Issuu on Google+

informativo

DEZEMBRO 2016

HORA DE CUIDAR E RENOVAR! Conheça o trabalho do Parque Ibirapuera Conservação

Árvores iluminadas na frente do clube Monte Líbano

Vizinhos: peças-chave para sua segurança


NOSSA MENSAGEM

Mudanças e renovações Mais um ano se aproxima do final e os enfeites natalinos começam a ressurgir, o clima de confraternização toma conta de nossas rotinas e por alguns instantes tudo parece maravilhoso e as preocupações desaparecem. Não há dúvida de que foi um ano movimentado: houve afastamento de uma Presidente da República, tivemos as Olimpíadas, elegemos novos prefeitos, entre tantos outros acontecimentos políticos, ambientais e sociais. No momento em que é comum fazermos planos e promessas para o próximo ano, o cansaço e a descrença com a classe política e as dúvidas

quanto à retomada da economia se mesclam com a esperança depositada em algumas mudanças e renovações. Especificamente para nós, enquanto associação de bairro, é muito importante a forma como a gestão municipal é conduzida e todo seu desmembramento em secretarias e autarquias. A Sojal sempre buscou o diálogo transparente e aberto com nossos gestores públicos e é, por isso mesmo, reconhecida e respeitada. Sem manifestar nenhuma coloração ideológica nem culinária (coxinhas, mortadelas ou quibes), algo que absolutamente não nos cabe, assistimos à transição de uma gestão cujo mote é “ocupação dos espaços públicos” para uma cuja palavra de ordem é “fazer melhor e com eficiência”. Nada mais propício para novamente reforçarmos o convite a você, para que ocupe seu espaço na Sojal e nos ajude a fazer melhor e de forma mais eficiente. Venha! Estamos te esperando! Em nome do Conselho Deliberativo e da Diretoria da Sojal, desejamos que 2017 seja repleto de saúde, harmonia, luz e energia em seus projetos. Otávio Villares de Freitas Presidente do Conselho Deliberativo

2

Informativo SOJAL | DEZEMBRO 2016


Cidadania

Mutirão de limpeza organizado pelo PIC no Parque Ibirapuera

QUEM AMA cuida Conheça o Parque Ibirapuera Conservação e seu trabalho transformador Quem nunca ouviu críticas ou sugestões de melhorias ao Parque Ibirapuera que atire a primeira pedra! Como vizinhos, conhecemos como ninguém os encantos e os problemas desse oásis em plena metrópole. Mas um grupo de cidadãos decidiu ir além das ideias. Em 2010, começaram a trabalhar juntos para identificar, preservar e melhorar os ativos e as áreas naturais, históricas e culturais do Parque Ibirapuera. Assim nascia informalmente (o registro formal veio quatro anos depois) o Parque Ibirapuera Conservação (PIC), uma organização da sociedade civil de interesse público, que hoje planeja e executa obras de melhorias no parque. Nos últimos anos, o PIC promoveu mutirões para limpeza do parque e reforma de espaços, caminhadas guiadas e, principal-

mente, a ideia de que é preciso mudar a forma de administrar o Ibirapuera, com mais participação da sociedade civil e parcerias público-privado. “Excelentes projetos esbarram na burocracia e na constante mudança dos gestores de órgãos públicos ligados ao parque”, diz Thobias Furtado, presidente e fundador do PIC. Sobre a questão da privatização do parque, levantada pelo prefeito eleito de São Paulo, João Doria, Thobias diz que há muitos modelos de gestão interessantes no mundo e não descarta o interesse do PIC em assumir a administração do Ibirapuera no futuro, como aconteceu com a organização Central Park Conservancy, em Nova York. “Criamos a Conservação nos mesmos moldes do Central Park Conservancy e estamos trilhando o mesmo caminho de restauração e engajamento da vizinhança que eles fizeram na década de 80. É unir eficiência privada com interesse público”, acredita Thobias. “Para seguirmos em frente, a vizinhança precisa vir para dentro da nossa associação. Não tem como cuidar do bairro e não cuidar do parque.” Para saber mais, acesse o site www. parqueibirapuera.org

Informativo SOJAL | DEZEMBRO 2016

3


CAPA

Vizinhança Solidária,

Bairro Seguro

Como funciona o programa e quais benef ícios pode trazer aos moradores Conhecer seu vizinho e interagir com a polícia podem significar a diferença entre viver em um ambiente seguro ou não. Essa é a premissa básica do Programa Vizinhança Solidária, criado pela Polícia Militar dentro da filosofia de Polícia Comunitária. A ideia é simples: polícia e comunidade devem trabalhar juntas para indentificar, priorizar e resolver problemas específicos, a fim de melhorar a qualidade de vida na área.

4

Informativo SOJAL | DEZEMBRO 2016

A moradora Claudia recebe a visita do cb PM Vinicio e sd PM Andreotti

Não se trata de tirar a responsabilidade da polícia ou a privacidade dos moradores. “Nos últimos anos, uma série de fatores distanciou o policial da comunidade. Mas não podemos decidir sozinhos o que tem de ser feito”, afirma o Major Robson Cabanas Duque, Sub-Comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar. Uma vez apresentado o programa à comunidade, moradores falam sobre os principais problemas da área, sugerem soluções e, junto com os policiais, definem as estratégias. As ideias vão desde a comunicação entre os moradores via Whatsapp (como já ocorre no Jardim Lusitânia) à instalação de sistemas integrados de iluminação e rádio entre prédios vizinhos. “Uma vez que se solta o ‘vírus’ da participação comunitária, as pessoas não param mais”, diz o Major. Ele lembra de um grupo que começou no Programa para coibir a presença e ação de prostitutas nas ruas do Planalto Paulista e hoje se une para negociar a contratação de serviços como limpeza, jardinagem, iluminação, etc. No Jardim Lusitânia, o Vizinhança Solidária tem sido aplicado parcialmente desde 2014 por meio de visitas regulares de policiais da Base Comunitária às residências que aderem ao programa. “Tudo que for feito para inibir a ação de criminosos vale a pena”, diz Arnaldo Camasmie, morador do bairro há quase 40 anos e que


CAPA

aderiu ao programa em 2015, após um assalto em sua residência. A moradora Cláudia Chaves começou a participar em 2014 por acreditar que a participação da comunidade é fundamental. “As visitas dos policiais nos deixam à vontade para trocarmos ideias do que podemos fazer para melhorar a nossa segurança.”

O Programa Vizinhança Solidária deve ganhar mais peso no bairro em 2017. A Sojal irá informando as novidades conforme forem sendo incorporadas pela PM. “O Jardim Lusitânia é um local abençoado porque já conta com uma Base Comunitária e a Sojal, uma associação forte, capaz de agregar as pessoas”, diz o Major. “Vocês podem conseguir tudo!”

Em dia

Que raios! Nem tudo no verão é alegria. Os meses de calor vêm acompanhados das chuvas e elas, muitas vezes, de relâmpagos. Para se ter uma ideia, são registrados cerca de 100 milhões de raios por ano no Brasil, o campeão mundial nesse quesito. Como se proteger? Fora de casa

• Não saia de casa ou permaneça na

rua, se não for realmente necessário.

• Evite contato com cercas, grades, linhas telefônicas, de energia elétrica ou estruturas metálicas.

• Afaste-se de motocicletas, bicicletas e carroças; se estiver num carro com chapas metálicas, fique dentro dele com as janelas fechadas.

• Fique longe de campos abertos,

piscinas, lagos, árvores isoladas, postes e lugares altos.

• Se estiver no mar, rio, lago ou piscina, saia imediatamente.

• Mantenha distância de objetos altos e isolados, como árvores, postes, quiosques, caixas d’água, etc.

• Evite andar de bicicleta ou motocicleta. Em casa

• Evite usar chuveiro e torneira elétrica. • Não use telefone com fio ou celular ligado à rede elétrica.

• Desligue da tomada os aparelhos eletrônicos, pois podem queimar.

• Não fique próximo de tomadas e canos, janelas e portas metálicas.

Fonte: Defesa Civil do Estado de São Paulo

Informativo SOJAL | DEZEMBRO 2016

5


segurança

como evitar

férias frustradas 1. Seja discreto Evite falar sobre sua viagem diante de estranhos. Informe sua ausência aos vizinhos mais próximos, deixe um número de contato e indique suas datas de saída e retorno. Lembre-se de avisá-los também se alguém mais tem chave e é esperado nestes dias.

Seis dicas para aumentar a segurança de sua casa nesta época do ano (e sempre) Quando se fala em segurança nas férias é comum pensarmos em cuidados com o carro, seguro de viagem, cadeados para as malas… Mas e a nossa casa? Como fica? Muita gente se esquece que é nessa época do ano, com a ausência dos moradores, que os ladrões mais gostam de agir. Por isso, se for viajar, lembre-se de tomar alguns cuidados para proteger o seu lar. Se não é possível eliminar totalmente o risco de roubos, furtos ou acidentes em casa, certamente há como diminui-lo.

6

Informativo SOJAL | DEZEMBRO 2016

2. Não deixe evidente que a casa está vazia Caso assine jornais e revistas, solicite a mudança temporária do endereço de entrega. Se não for possível, peça que alguém recolha as publicações, assim como sua correspondência. Luzes ajudam a dissimular, mas é importante que não fiquem acesas durante o dia. Transifira as ligações recebidas no seu telefone fixo e, se tiver cadeado no portão, deixe-o voltado para dentro. 3. Não aposte no cão! Só conte com os animais para a defesa de seu patrimônio, se tiverem sido treinados para este fim. 4. Use equipamentos de segurança Você pode instalar alarmes que, se disparados, chamarão a atenção apenas dos vizinhos ou aqueles que se conectam a um serviço de monitoramento e segurança. As câmeras, além de registrar ocorrências, ajudam a inibir potenciais invasores. É importante fazer testes periodicamente, revisar fechaduras, travas e trincos. 5. Atenção com água, gás e luz! Estar atento à segurança da casa inclui cuidados para evitar acidentes e não apenas roubos.


segurança

Antes de viajar, feche os registros de água e a válvula de gás. É importante retirar da tomada todos os aparelhos eletroeletrônicos para evitar que se queimem com uma eventual sobretensão na rede de distribuição.

6. Adote esses cuidados no dia a dia Cuidar da segurança é também uma questão de hábito. Tente incorporar as ações mencionadas aqui à sua rotina e participe do Programa Vizinhança Solidária (mais informação na página 4).

Amigos da Sojal

UM Mundo de SONHOS A Sojal acaba de ganhar o apoio do Mundo do Enxoval, empresa prestigiada do segmento de cama, mesa e banho. “Admiro o trabalho da Sojal e sua atuação como liderança para que o Jardim Lusitânia continue sendo o que é”, diz Fernando Elias, fundador da empresa e frequentador do nosso bairro. Quem entra em uma de suas seis lojas, dificilmente poderia dizer como tudo começou, há 25 anos. “Meu pai tinha uma fábrica de tecidos e, com a chegada dos importados, decidiu parar”, lembra Fernando. “Com os tecidos que sobraram, mandei fazer uns jogos

de cama e abri uma pequena loja na Lavandisca.” Por conta da largura do tecido que havia sobrado, no início só eram produzidos lençóis e colchas de solteiro. Quando os clientes começaram a solicitar jogos de casal, o empresário logo passou a vender nesse tamanho. Com o passar do tempo, Fernando aumentou a variedade de produtos, com o objetivo de compor um mix premium, se concretizando como marca da classe A nesse mercado. Os diferenciais, assim como a qualidade, só foram aumentando: do café para os clientes na loja (o que há duas décadas não era comum) ao bordado de cortesia na compra de toalhas de banho, tecidos exclusivos e até produtos feitos sob medida para barcos e aeronaves. Nesse mundo de sonhos que criou, Fernando está sempre em busca do melhor para os seus clientes. “Temos qualidade, bom atendimento, exclusividade e a maior variedade nesse segmento.” Nas compras acima de R$ 800, você ganha 1 água de passar. (Oferta não cumulativa e válida até 28 de fevereiro)

Informativo SOJAL | DEZEMBRO 2016

7


Programe-se

expediente sojal

No dia 13 de dezembro, faremos nossa última reunião de 2016 e, como já é tradição, nossa confraternização de fim de ano com comes, bebes e boa conversa! Participe!

Diretoria Daniella Pizzo Guilherme Haddad Marly Haddad Cury Roque Abdo Conselho Deliberativo

Sojal: segunda terça-feira dos meses pares, das 18h30 às 20h30, na sede da Associação.

Antonio Carlos Delben Caetano

Conseg Vila Mariana/Paraíso: última segunda-feira do mês, das 20h às 22h, no Auditório da ESPM (R. Álvaro Alvim, 123, Vila Mariana)

Claudio Alberto Cury

Conselho Gestor do Parque Ibirapuera: segunda quarta-feira do mês, às 18h30, no Parque Ibirapuera (geralmente na UmaPaz ou na Escola de Astrofísica vale confirmar sempre onde será a reunião do mês)

Arnaldo Camasmie Claudio Afif Domingos Fabio Caruso Cury Flávio E. Zarzur Karol Anness Otávio Villares de Freitas Ricardo Nicolau Romeu Curi Cassia Sylvio Antunes Valéria Kochen Bain

VEJA OS EStABELECimEntOS COnvEniADOS.

ASSOCiADOS da sojal tÊm AtÉ 10% DE DESCOntO.

David Anness José Orestes de Souza Nery Nelson Cury

Arquitrio (arquitetura) 3021-4999 / 3023-5257

Metalferco 5542-9548 5538-1800

Peixinho Dourado (papelaria) 3589-3312

Nico Pasta & Basta (restaurante) 2068-3000

Sergio Eduardo Saad

Pescados Moema (peixaria) 5055-2739

Sala Vip (pizzaria) 3849-5000

Produção: Design de Ideias

Sheila Mustafá (esteticista) 3841-0008

Tchocolath (chocolateria) 3842-5623

Estúdio Fotográfico Bertrand – Marianna Cury 5044-0632

Une fleur (floricultura) 3848-0641.

Emporium São Paulo (supermercado) 3848-3700

8

Conselho Fiscal

Informativo SOJAL | DEZEMBRO 2016

Conselho Honorário Clara Kochen Mario Lorenzetti

informativo Coordenação: Camila Rebelo Design gráfico: Marcelo Azevedo Distribuição Gratuita 1.000 exemplares

Tel.: 11 3441 0778 designdeideias.com.br


Informativo Sojal (Jd. Lusitânia) DEZ/16