Page 1

Portf贸lio :: Sara Pinho


desenhos :: notebook drawings


colagens :: moleskine assemblage


1a exposição :: 1st exhibition Save our souls (...)


afimdatela :: 1st personal project 1ยบ projecto pessoal


2a exposição :: 2nd exhibition Alfândega das Vaidades


grafismos :: graphics Galeria Alvarez


exposição de fotografia :: photo exhibition Trangénicos (OGM)


log贸tipos :: logos


Um pedaço de verde* Um pedaço de verde perdido no meio de um oceano, encontrado algures numa sobreposição de contrastes de cores e formas que sobrevivem nas profundezas do nosso subconsciente. Piece of green* A piece of green lost in the middle of an ocean, found somewhere in a superposition of contrasting colors and forms that survive in the depths of our subconscious.

fundos para o ipad :: ipad backgrounds for tapinvoice


A probabilidade das sombras* No claro escuro, a sorte de ganhar ou perder faz-se num jogo lĂşdico onde a arte e a ciĂŞncia se conjugam numa variedade de escolhas sobrepostas entre si. The shadows probabilities* In the light dark, the luck of winning or losing is decided in a playful game where art and science are combined to form a variety of choices among overlapped each other.


Água gelada* Entre gritos escritos, rasgados e envelhecidos pela água gelada. Imerso embriagado, apelando do que resta da sua existência que vem ao de cima personificada em raízes entrelaçadas. Cold water* Between written screams, torn and aged by the cold water, there it lies in the water, pleading for what is left of its existence coming to surface, personnifed and entangled in its roots.


A prova viva* Cúmplices de um crime. Em legítima defesa atacamos. Para tornarmos vivas as provas, perseguimos o inimigo em fuga. Eis que descobrimos o impensável, as suas impressões digitais com sangue das vítimas e a sua caligrafia que descreve as estratégias dos crimes em códigos camuflados. Living proof* Patners in crime. In self-defense attack. To make proves alive, we chase the fleeing enemy. And then we discover the thinkable, their fingerprints with blood of the victims and their handwriting that describes the strategies of the crimes in hidden codes.


2 Este continuar a ser nos outros o que nunca fomos, este estar nos outros sem nunca ter estado em ninguém! Esta Ideia de querer o que nunca quisemos, só pelo prazer de penasr que ainda podemos querer!

a minha ideia, é o meu Estar para além do meu ser.

prenda Pai :: father’s gift 19 Março 2011

5 Morro hoje para amanhã tornar a nascer; a minha morte é o meu estar assim, só neste momento; e a minha vida será o meu estar diferente do que estou!


3 O meu Ser sou Eu em potência sem actos acontecidos sem ideias realizadas! O meu estar sou Eu, e tudo o que está para além de mim! Por isso eu digo que o meu Estar, está para além do meu Ser!

O P É G A SO

MARIA

CARMELITA

E A

HOMEM

DE

GOUVEIA

I D E I A


the next step is yours Rua do Almada, Porto


intenso da mente :: 2nd personal project 2ยบ projecto projecto pessoal


cartazes e catálogo :: posters and catalogue Florista “O Vaso”


merchandising

MPL, Marketing e Publicidade


grito esquizofrénico :: schizo’s scream


searching for a job...

Sara's Portfolio  

Since i was very young, i felt inclined to the world of arts, feeling particulary interested in the city of Oporto and all related to the fi...