Issuu on Google+

CATARINA #

Informativo Semanal 11 de Julho

3

Projeto de Catarina Artigo: A juventude Paladini facilita acesso à frente das grandes ao primeiro emprego transformações

Deputado Catarina Paladini homenageia Pelotas na AL

Este projeto de lei reserva aos jovens com idade entre 16 e 29 anos, que não tenham experiência profissional comprovada em carteira de trabalho ou por contrato de prestação de serviços, no mínimo 10% das vagas de trabalho em empresas que forem beneficiadas por incentivo ou isenção fiscal no RS. PÁG.2

Catarina lembrou que Pelotas está inserida num plano de desenvolvimento para a região, a partir de investimentos públicos e privados como o Pólo Naval, a energia termoelétrica, a vitivinicultura e a fruticultura e os investimentos projetados pela Petrobrás.

“No RS, o número de habitantes entre 15 e 29 anos representa quase 25% da população total do Estado, logo, torna-se fundamental que as divergências partidárias sejam colocadas de lado em prol da construção de políticas públicas permanentes para atender as necessidades de nossos jovens...”

PÁG.3

PÁG.4


Informativo Semanal CATARINA

INICIATIVA

Projeto de Catarina Paladini facilita acesso ao primeiro emprego O deputado estadual Catarina Paladini (PSB) apresentou na Assembléia Legislativa um projeto de lei que reserva aos jovens com idade entre 16 e 29 anos, que não tenham experiência profissional comprovada em carteira de trabalho ou por contrato de prestação de serviços, no mínimo 10% das vagas de trabalho em empresas que forem beneficiadas por incentivo ou isenção fiscal pelo Estado do Rio Grande do Sul. De acordo com o projeto, a porcentagem deve ser garantida por um período de três anos a partir da primeira parcela de concessão do benefício pelo Estado.

O parlamentar explica que esta é uma forma de atender uma parcela considerável da sociedade que possui dificuldades de conseguir o primeiro emprego. “Temos que garantir aos jovens o direito de possuir sua própria renda”, afirma. Segundo ele, o objetivo principal do projeto é fazer com que as empresas beneficiadas por incentivos públicos retribuam à sociedade através da geração de emprego e renda. “A partir do momento em que o Estado concede benefícios está abrindo mão de receitas importantes que seriam investidas em outras áreas”, justifica.

Seminário

Seminário sobre a luta pela Frente Parlamentar em Defesa da Juventude movimenta Pelotas

2

O deputado estadual Catarina Paladini (PSB) confirmou na tarde da última terça-feira, na Assembleia Legislativa, a realização do seminário Da redemocratização à ampliação dos espaços democráticos: a luta pela Frente Parlamentar em Defesa da Juventude, nesta segunda-feira (11), em Pelotas. Na ocasião,

o parlamentar abordará a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 212 de 2011, de sua autoria, que propõe a criação do Conselho Estadual de Juventude. De acordo com Catarina Paladini, o objetivo do evento é conscientizar a população da importância de instalar um conselho estadual permanente que possa

discutir políticas públicas voltadas para a juventude. “No Rio Grande do Sul, cerca de 25% da população tem entre 14 e 29 anos. Temos que incentivar esta parcela da população a participar dos espaços públicos de discussão”, afirma o deputado. O evento contará também com a participação do professor da Universidade

Católica de Pelotas, Renato Della Vechia, que palestrará sobre os movimentos de juventude nas décadas de 70 e 80. O seminário acontecerá na Câmara de Vereadores de Pelotas (Rua XV de novembro, 207), às 19h30m. Após o evento serão disponibilizados certificados aos participantes.


Artigo

A juventude à frente das grandes transformações Ao inseri-lo na constituição do Estado, pretendemos transformar o conselho - já existente por meio de decreto - em um espaço democrático, permanente e capaz de gerir políticas de Estado e não apenas iniciativas governamentais. Afinal, é inaceitável que o progresso seja interrompido periodicamente de acordo com a vontade de um ou outro governante. Com a instalação do Conselho Estadual de Juventude, proposto pela PEC 212/2011, de minha autoria, buscamos instaurar uma concepção de responsabilidade e coordenação das políticas de juventude através de um marco participativo e permanente. Na prática nada mais fiz do que atender o anseio de um coro ensurdecedor de milhares de jovens que, apesar de se encontrarem em situações muito diversas, compartilham valores, ambições e dificuldades. Ao fim e ao cabo, são estes jovens os primeiros afetados pelas transformações econômicas dentro de um contexto social mais complexo, como o que vivemos atualmente. Tal diagnóstico reflete, em primeiro lugar, no claro desinteresse pelas formas tradicionais de participação na vida pública, fruto de um estranhamento em relação às políticas públicas dirigidas aos adultos e às crianças. Com a instalação do Conselho Estadual de Juventude, as oposições políticas e partidárias, essenciais para o fortalecimento de uma democracia sólida e participativa, possuem a oportunidade de saldar parte de suas dívidas com a juventude e, conseqüentemente, com toda a sociedade gaúcha. É para isso que estamos trabalhando.

11 de Julho

Quando sugeri a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa da Juventude, logo no começo do meu mandato na Assembleia Legislativa, o fiz por dois motivos: primeiro por estar convencido de que a juventude é o alicerce da sociedade - não por acaso foram e continuam sendo os jovens o motor das grandes transformações nas últimas décadas. O outro motivo é, antes de qualquer coisa, uma preocupante constatação: no Rio Grande do Sul, década após década, a juventude permaneceu às margens de políticas públicas que ofereçam alternativas saudáveis de trabalho, educação e lazer. O abismo entre a fase infantil e adulta, neste caso, transforma-se em um tortuoso caminho desprovido de oportunidades e repleto de desilusões. Nossa posição, neste sentido, é clara. Acreditamos que o Estado não pode eximir-se de sua responsabilidade perante a juventude, muito pelo contrário: deve assumir um papel de protagonista em defesa da qualidade de vida desta parcela da população. Principalmente no Rio Grande do Sul, onde o número de habitantes entre 15 e 29 anos representa quase 25% da população total do Estado, torna-se fundamental que as divergências partidárias sejam colocadas de lado em prol da construção de políticas públicas permanentes para atender as necessidades de nossos jovens. Por este motivo, apresentei ao parlamento gaúcho uma proposta de emenda constitucional que pretende instituir o Conselho Estadual de Juventude.

3


Informativo Semanal CATARINA

199 ANOS

Deputado Catarina Paladini homenageia Pelotas na AL

Deputado Catarina ao lado de integrante do Grupo Tholl, de Pelotas O deputado Catarina Paladini (PSB) homenageou a cidade de Pelotas pelos seus 199 anos completados na última quinta-feira, 7, em discurso na Assembléia Legislativa. “Sou catarinense de nascimento, mas fiz de Pelotas minha cidade por opção. Ali cresci, estudei, fiz grandes amigos e iniciei minha formação política

no meio estudantil e em atividades sociais. Por isso, falar de Pelotas é fácil, porque aprendi a conhecer e amar a cidade e seu povo”, disse o parlamentar. Catarina lembrou que Pelotas está inserida num plano de desenvolvimento para a região, a partir de investimentos públicos e privados como o Pólo Na-

val, a energia termoelétrica, a vitivinicultura e a fruticultura e os investimentos projetados pela Petrobrás. Baseando-se em estudos elaborados pelo Instituto Técnico de Pesquisa e Assessoria, Itepa, da Universidade Católica de Pelotas, o deputado afirmou que o município é o primeiro do interior do Estado no comér-

cio atacadista e varejista. Citou, ainda, a excelência de Pelotas em educação, com duas universidades e quatro estabelecimentos de ensino superior com quase 30 mil acadêmicos, além do Instituto Federal de Educação Tecnológica que é referência nacional. Lembrou, ainda, que “se o município é o grande receptor de recursos da Zona Sul, também desembarcam em Pelotas grande parte dos problemas sociais de toda a região, principalmente na saúde e na habitação. Catarina pediu também que os governos garantam a capitalização do setor primário pelotense, formado por 11 mil pequenas propriedades e as atividades de agricultura e pecuária de corte. Ao encerrar, o deputado afirmou que “problemas existem e não serão resolvidos a curto e médio prazos, mas faço questão de cumprimentar os representantes de Pelotas e, em especial, sua população, que é o grande motivador para que continuemos, juntos, lutando pelo crescimento deste município que muito nos orgulha representar nesta Casa”.

Mais informações sobre as atividades do mandato em: www.catarina.org.br

catarinapaladini.blogspot.com

www.twitter.com/depcatarina www.facebook.com/depcatarina

4 ConFIra as edições anteriores em: www.issuu.com/depcatarina

#3


Informativo Semanal nº 3 - Deputado Estadual Catarina Paladini