Issuu on Google+

O RODÃO

sintraturb.com.br

Ano 17 - Florianópolis - Abril de 2014 >>> N° 238

Campanha Salarial: Quem fica parado é poste!

O Sintraturb sabe muito bem que: Só conquista algum direito venção melhor é para todos nós. Se nos deixamos levar pela agenda aquela categoria que não fica esperando por migalhas que caem da dos patrões, eles nos enrolam o máximo possível e depois ficam famesa dos empresários. Só conquistam direitos aqueles que lutam e zendo corpo mole para pagar todos nossos retroativos. E vocês tampor isso mesmo, já entregou para os patrões em 28 de fevereiro pas- bém sabem que isso não depende apenas da Diretoria do Sintraturb. Velhos lemas verdades antigas sado, a Pauta de Reivindicações deste ano. Para variar o descaso dos patrões é o que sempre fala mais Cabe lembrar aqui, que é justamente com a divisão dos trabalhadores alto. Passados mais de um mês que a pauta foi entregue e até agora que os patrões se fortalecem: “dividir para conquistar” é o lema que usam (foi Cesar um imperador romano que forjou essa premissa para não se dignaram a dar uma resposta aos trabalhadores. conquistar outras nações). Romanos e principalmente os Gregos têm Então, para que possamos dar um basta a esse tipo de atitude é muito a nos ensinar eles é que cunharam o termo “idiota” que definia fundamental que TODOS os trabalhadores participem das atividades o cidadão que se ocupava apenas das coisas privadas, que pensava só de mobilização, das reuniões em locais de trabalho, das assembleias no seu umbigo. ou paralisações de alerta. Não vamos deixar que esses sanguessugas empresariais dos transportes Bom seria se todos fossem sindicalizados, então o sindicato nos façam de idiotas, dividindo nossas forças para poderem engordar teria uma voz MAIS FORTE AINDA e o descaso dos patrões e seus um pouco mais suas contas bancárias às custas do nosso suor. pelegos não seria assim tão debochado, pensariam mais do que duas Vamos enfrentar essa turma! Pegue sua bolsa de lutas e vamos lá, para vezes antes de atacar nossos direitos. mais uma batalha nessa guerra que é conquistar uma vida digna para Rapaziada, vale lembrar que o quanto antes fecharmos a Con- trabalhadores.


2

O RODÃO - Abril de 2014 >>> N° 238

Ditadura militar :é um perí

No dia 1O de Março de 1.964 se consumou um GOLPE CIVIL/MILITAR que derrubou o Govern

A partir daí o Brasil viveu o período mais triste e brutal de sua história, só voltando a eleger um Presidente p

Você acha que não tem nada a ver falar disso? Um povo que não conhece sua própria história compromete seu futuro e repetirá os mesmos erros do passado. Além disso, por falta de conhecimento transforma bandidos em heróis e heróis em bandidos. Mais de 500 políticos, sindicalistas e líderes comunitários e estudantis FORAM MORTOS. Milhares foram presos e torturados, tantos(as) que é impossível saber certamente quantos(as). Outros(as) tantos(as) se obrigaram a fugir

com a ditadura, bastava dizer que estava errado o povo não poder mais votar. Os militares tomaram todo o poder em suas mãos e o povo não podia mais votar para: 1 - PREFEITOS das Capitais e cidades de fronteira; 2 – Para governadores dos Estados e Distrito Federal; 3 – Para uma parte dos SENADORES; 4 Para Presidente e Vice-Presidente da República. Hoje, passados 50 anos, com muita luta a verdade tem

do Brasil para não morrerem. Só para a França fugiram mais de 12 mil brasileiros(as). Milhares se esconderam dentro do próprio Brasil.

aparecido. Essa verdade é tão triste e podre que até a GLOBO teve que reconhecer que FOI UM ERRO ter apoiado o início da Ditadura. Mas, NÃO PEDE DESCULPAS as famílias dos mortos e desaparecidos. E também não reconhece que não era nada antes da Ditadura, só tornando-se uma potência mundial em comunicação por fazer uma troca com os militares: NÃO FALAR NADA da violência e mostrar os governos militares como sérios e competentes. Em troca, foi OBTENDO AS CONCESSÕES de TV e Rádio em todos os Estados do Brasil, além de receber empréstimos a juro quase zero, além de toda publicidade do governo, assim abocanhando uma fortuna todos os meses.

A verdadeira história não é contada nas escolas e, muito menos por essa imprensa vendida, que é dominada por monopólios dos meios de comunicação. Praticamente todos os jornais, rádios e TVs da época APOIARAM O GOLPE e esconderam a verdade do povo, sem falar de prisões arbitrárias, torturas e assassinatos contra todos(as) os (as) que se opunham a Ditadura. Para perder o emprego, para ser torturado e morto, NEM PRECISAVA SER DE ESQUERDA, bastava NÃO CONCORDAR

Torturas e violência que duram até hoje

É tão brutal e intensa a tortura nesse período, onde

foram criadas as Policias Militares em cada Estado, que até hoje a tortura e tratamento degradante em prisões permanece quase como era naqueles anos terríveis. Todos os dias muita gente é torturada em interrogatórios nas Delegacias e Cadeias do país.

Até hoje a polícia trata com violência as greves, os

movimentos populares e todo tipo de reivindicação.


O RODÃO - Abril de 2014 >>> N° 238

3

íodo triste de nossa história

no eleito pelo povo e colocou todo o Poder nas mãos dos militares do Exército, Marinha e Aeronáutica.

pelo voto do povo no ano de 1.989, quando Collor de Melo foi eleito no segundo turno da eleição presidencial.

O Brasil cresceu e não tinha corrupção? Essa é a uma das maiores mentiras. Muita gente acha que o Brasil se desenvolveu e que não tinha corrupção. Ledo engano. O Brasil já vinha se industrializando e se desenvolvendo muito nos anos anteriores a Ditadura. Exatamente isso foi um dos motivos do Golpe Civil/Militar. A ditadura veio para COLOCAR NAS MÃOS DE POUCOS GRANDE GRUPOS ECONÔMICOS tudo o que o país vinha produzindo. Desde o governo de Jucelino Kubischeck a industrialização teve grande impulso. Foi no governo dele que, por exemplo, se instalaram as primeiras indústrias de automóveis e caminhões em nosso país. Os sindicatos se fortaleciam conquistavam muitos direito e benefícios para os(as) trabalhadores(as). No campo as Ligas camponesas CONQUISTAVAM TERRAS e faziam a reforma agrária. O Presidente João Goulart, que era um homem rico e da burguesia, tinha idéias nacionalistas e não queria que as riquezas fossem embora do Brasil, defendendo leis que reduziam a remessa de lucros das empresas estrangeiras a seus países de origem. Ele defendia também a Reforma Agrária e MAIORES SALÁRIOS para os(as) trabalhadores(as) da cidade. Por isso foi derrubado.

Com os militares a remessa de lucros das empresas estrangeiras que se instalavam era LIVRE. A CORRUPÇÃO ERA ENORME, só que ninguém podia mostrar. A ponte Rio-Niterói custou muitas vezes mais do que o real. A rodovia Transamazônica serviu para se desviar bilhões dos cofres públicos e hoje NEM EXISTE MAIS. AS USINAS NUCLEARES de Angra dos Reis foram construídas com tecnologia ultrapassada e muito mais cara. Até hoje não foram terminadas e mais parecem um vaga-lume, porque vivem de acende e apaga, parando de funcionar quase todas as semanas. O playboy milionário Eike Batista hoje é dono de dezenas de minas de minérios, cimento e pedras preciosas, porque seu pai foi Presidente da Cia. Vale do Rio Doce durante muitos anos do regime militar. Essa empresa pública (Fernando Henrique a privatizou) era a responsável por procurar e encontrar as jazidas de todos os minérios e outras riquezas da natureza. Obviamente que seu pai tratou de ficar com boa parte sem registro público, aparecendo no patrimônio da família aos poucos. Isso só para citar alguns poucos exemplos.

Por quê ditadura civil/militar? Militares fizeram o serviço sujo, de derrubar o Presidente legítimo, reprimir e atacar a oposição e manter o Poder. Mas todo o planejamento e a sustentação financeira do golpe foi feita por grandes grupos econômicos, principalmente multinacionais dos Estados Unidos, exatamente para se apropriar de todo o crescimento que o Brasil tava tendo e IMPEDIR QUE OS(AS) TRABALHADORES(AS) E O POVO em geral continuassem a receber a sua parte desse crescimento. Foi aí que se formaram todos os grandes grupos empresariais do Brasil. Foi aí que as empresas estrangeiras entraram no país e tiraram daqui o que bem entenderam. Os militares garantiam a opressão pra não ter reivindicações e impedir a imprensa de mostrar o que acontecia. Portanto, foram grandes grupos econômicos e civis importantes os grandes beneficiários de tudo o que foi feito pelos militares. Daí o nome DITADURA CIVIL/MILITAR.


4

O RODÃO - Março de 2014 >>> N° 238

Afinal, lutar vale a pena?

Vamos tentar fazer um quadro comparativo para que possamos mostrar a importância da participação de todos na luta por melhores condições de trabalho e por uma política salarial digna. São mudanças que muitas vezes podem parecer pequenas para alguns mais críticos, mas que ao longo dos anos mostram a grande diferença que fazem na vida de muitos trabalhadores e suas famílias. Daremos dois exemplos bem curtos: No ano de 1996 sequer existia o tíquete alimentação e com a greve de 1997 conseguimos conquistar esse benefício (que na época parecia irrisório 10 tíquetes de R$ 3,00). Primeiramente foram atendidos somente motoristas e cobradores, mas com a continuidade da luta o tíquete foi extendido para todos os trabalhadores e atendendo todos os dias trabalhados, inclusive nas férias, o que na época era impensável. Só que quando você é contratado os patrões fazem pose dizendo que é um benefício que as empresas “lhe dão”, eles nunca contam a história corretamente.

Participação nos Lucros

Horas Extras

A história de luta do sindicato conseguiu avançar muito além daquilo que foi conquistado por outros sindicatos e em alguns casos, superou a própria CLT (Consolidação das leis do trabalho) que determina o pagamento de mais 50% do valor da hora normal de trabalho. A mobilização e organização do sindicato e da categoria, com greves e paralizações, avançou muito nesse ponto. Hoje os trabalhadores da base sindical do Sintraturb recebem 63% por cada hora extra trabalhada. Outra clara demonstração de que lutar vale a pena é o caso de nosso Adicional Noturno, que a lei trabalhista determina um índice 20% para cada hora trabalhada entre 22:00 e 05:00. Conseguimos elevar esse índice em 50% do valor indicado e o nosso adicional noturno está em 30%.

Mobilização sempre dá resultados

Com a grande greve de 1997 conquistamos vários direitos e benefícios: redução de jornada, redução de intervalo, anuênio, manteve-se o PL, dentre outras cosias. Conquistamos direitos que poucas categorias no estado de Santa Catarina conquistaram. Todavia com a falta de mobilização na campanha salarial do ano seguinte tivemos um revés que só tornamos a recuperar em 1999. Recuperamos o anuênio para quem tinha contratos anteriores a 1998 e para os contratos assinados a partir daquele ano, passaram a ter direito ao Triênio que com muita luta em 2011 passou a ser Biênio. Atualmente quem começa a trabalhar na empresa passa a ter

Outro exemplo é a questão do PL que a princípio foi concedido apenas para os cobradores e motoristas e mesmo assim, por conta de uma série de pegadinhas (atestados, batidas, multas e advertências todo dia você tinha um motivo para perder esse direito). Poucos eram os companheiros que conseguiam receber os 30% a cada seis meses. Mais uma vez a atuação do Sindicato junto com a categoria melhorou muito esse benfício, atualmente todos os trabalhadores o recebem e há uma tabela que escalona faltas ou atesdados, 2% a mais em seu salário, para cada dois anos de trabalho na empresa. protegendo o seu direito de participação nos lucros.


Rodão238final