Page 1

Especial Natal

Alimentação e Desporto

Experiências na cozinha

N. 2 DEZ 2015


Descobre Nesta Edição...

Editorial

Conhecimento é Alimento

A lenda da Árvore de Natal

Alimentos que previnem a gripe. Bons hábitos.

Especial Natal

Conselhos do Pai Natal. Frutos Secos. Desafio para o teu almoço de Natal.

Aprende e diverte-te na cozinha Bolachas de Natal. Renas Sanduiches

Aprende e diverte-te na horta A compostagem

Boas ideias

Scientia.com.pt

Amigos da Horta Alho-francês

Forte como um leão Alimentação e desporto

Dicas de leão Notícias / Agenda Dente de Leão Kids Magazine Nº 2 | Dezembro 2015 Edição Anabela Peixoto, Susana Caseiro e Susana Sousa revistadentedelaeao@gmail.com Design Miguel Peixoto Periodicidade bimestral www.dentedeleaokids.com dentedeleaokids@gmail.com Subscrições da revista online revistadentedeleao@gmail.com Publicidade e parcerias parceriasdentedeleao@gmail.com

Em época festiva, deixamos-te aqui uma “história” muito, muito antiga para que, em conjunto com a tua família, a possas contar na noite de Natal. «Há precisamente 2015 anos, numa noite muito fria de inverno, nascia numa pequena e muito húmida caverna um lindo bebé. Junto à caverna havia três árvores: um pinheiro, uma oliveira e uma palmeira. Para celebrar o nascimento do menino, de nome Jesus, toda a natureza à sua volta quis assinalar o acontecimento. Então, a oliveira, que crescera na entrada da caverna, ofereceu de imediato os seus frutos dourados. A palmeira ofereceu a sombra das suas folhas como proteção contra o calor e as tempestades. Já o pinheiro nada tinha para dar. A tristeza do pinheiro era tão grande que da casca do seu tronco e dos seus ramos começaram a sair lágrimas quentes e transparentes, cujos pingos grandes e resinosos caíam em seu redor. Mas, eis que passa no céu uma estrela muito cintilante. Ao ver as lágrimas do pinheiro rapidamente chamou outras estrelas e juntas fizeram cair sobre ele uma chuva de luzes. Feliz de emoção, o pinheiro ergueu orgulhosamente os seus galhos e, perante a surpresa de todos à sua volta, mostrou um brilho cintilante nunca antes visto. A partir daquele momento, tornou-se um hábito por todo o mundo enfeitar pequenos pinheirinhos com vários adereços e luzinhas na véspera de Natal.» A todos desejamos um Feliz Natal!

1


CONHECIMENT Sabes quais são os Alimentos que ajudam a Prevenir a Gripe? Febre, dor de cabeça, nariz entupido, dor de garganta, secreção e tosse. Muito provavelmente foram estes os sintomas que tiveste na tua última gripe ou constipação. Mas, sabias que os teus hábitos alimentares podem ajudar a prevenir a gripe? Fica, então, atento aos conselhos que aqui te deixamos.

Alimentos a privilegiar Pimenta: Tempero que descongestiona as vias aéreas e dissolve as secreções.

Salva e malva: Amenizam os sintomas

da gripe, podendo ser utilizadas em chás e “gargarejos”.

Carnes magras e peixe: Excelentes fontes de proteína, ajudam a manter o sistema imunitário forte.

Frutas cítricas: Reforçam a imunidade

do teu organismo devido à concentração de vitamina C.

Mel: Contém antibióticos naturais, auxili-

Alimentos ricos em vitamina A

ando também nos problemas pulmonares.

Chás verde e branco: Possuem

catequina, um antioxidante importante para o organismo.

Couve, cenoura e tomate: Excelentes fontes de betacaroteno, atuam contra infeções e estimulam o sistema imunitário.

Alho: Tem propriedades expectorantes e

ajuda a reduzir a febre, além de ser um antiinflamatório natural.

2

Ajudam a proteger as membranas mucosas que revestem os teus olhos, nariz, pulmões e estômago.

Alimentos ricos em vitamina C Indispensáveis para a produção de glóbulos brancos (responsáveis pela defesa do organismo de infeções e substâncias estranhas que possam prejudicar a tua saúde).


TO é alimento Bons Hábitos: Porque a Alimentação Saudável é Apenas Parte da Solução Lavar as mãos

Não é só antes das refeições que deves lavar as tuas mãos. Ao longo do dia deves fazê-lo várias vezes, já que estão constantemente em contacto com germes prejudiciais à tua saúde.

Chá para gripe e dor de garganta

Fazer exercício

Descansar

Importante durante todo o ano, mesmo durante o inverno. Vários estudos indicam que quem pratica desporto ou é bastante ativo no seu dia a dia adoece com menor frequência. Portanto, toca a mexer!

Ingredientes

• 200 ml de sumo de laranja • Sumo de 2 limões • 1 rodela de gengibre • 4 folhas de hortelã • 4 folhas de manjericão • 1 pau de canela • 1 colher de mel

Hoje em dia, a maioria das crianças (e dos adultos também) não dorme o suficiente. E quando assim é, o nosso corpo não descansa o suficiente, sendo maiores as probabilidades de adoecermos.

Preparação

Coloca o sumo de laranja e o dos limões a ferver com todos os ingredientes, exceto o mel. Deixa ferver durante 3 minutos e retira do lume. Espera mais uns 2 minutos, coa o líquido e adoça com o mel. Bebe bem quente, 1 copo pela manhã e outro à noite. Procura ficar em repouso o maior tempo possível.

3


ESPECIA Conselhos do Pai Natal Várias refeiçÕes ao longo do dia

Entre as refeições principais nunca fiques sem comer mais do que 3h30m. Várias horas em jejum vão ativar o teu mecanismo de economia de energia. O teu metabolismo vai ficar mais lento e o gasto calórico será mais baixo. Conclusão? Estarás a armazenar gordura, em vez de a gastar! Assim, procura fazer lanches leves, mas nutritivos. Por exemplo, experimenta um iogurte com um punhado de frutos secos, como amêndoas e nozes (tão populares nesta época que atravessamos).

Exercício físico

Este será o conselho do Pai Natal mais fácil de seguires. Brinquedos novos para explorares e os primos com quem brincar vão tornar este Natal ainda mais divertido. Mexete e cria brincadeiras divertidas. O importante é não ficares parado em frente à televisão ou a jogar no computador. Se fores mais ativo estarás a exercitar os teus músculos e a ganhar massa muscular. O teu metabolismo acelera, queima calorias e tira o lugar à gordura!

Água, legumes e frutas

Purifica e desintoxica o teu organismo bebendo água (entre 1,5 a 2 litros) – quanto mais te exercitares, mais água vais precisar de beber. A água que ingerires vai servir para purificar o teu sangue e garantir o bom funcionamento dos teus rins. Sabias que o sistema renal é o responsável por filtrar tudo aquilo que já não é útil para o teu organismo? Por seu lado, a ingestão de frutas e legumes vai permitir aos teus intestinos receber uma boa dose de fibra necessária para depurar (livrar-se) todos os resíduos que não são bons para o teu corpo.

Frutos Secos: Um Punhado de Boa Saúde! Se há época em que os frutos secos são reis à mesa é, sem dúvida, na época natalícia. Dividem-se em “sementes comestíveis ou sementes oleaginosas” e “frutos desidratados” (como por exemplo, a uva, a ameixa e o figo). Nesta edição damos-te a conhecer algumas das “sementes oleaginosas”. Adiciona-as à tua alimentação ao longo do ano (basta uma mão cheia por dia, uma vez que são alimentos calóricos) para que possas crescer ainda mais saudável.

4


AL NATAL Obs.: ter em atenção que os frutos secos só devem ser introduzidos na alimentação infantil a partir dos dois anos, dada a probabilidade de, em idades inferiores, aumentar o risco de desenvolvimento de alergias e intolerâncias alimentares.

Apesar de não terem as mesmas propriedades da fruta fresca, o consumo diário de frutos secos oleaginosos é benéfico para o teu organismo. Por exemplo, os frutos secos são ricos em gordura mono e polinsaturada (com efeitos no desenvolvimento cognitivo das crianças e na prevenção de doenças cardiovasculares e da hipertensão arterial) e em vitamina E e selénio (com uma poderosa função antioxidante). Como propriedades nutricionais destes saborosos alimentos, destacam-se ainda a quantidade de fibra e de minerais importantes, como o ferro, o magnésio e o cálcio, fundamentais para o bom funcionamento do teu organismo. Entre muitas outras vantagens, são ainda uma excelente forma de saciar a fome e os seus nutrientes contribuem para a estética da tua pele, cabelos e unhas.

Conheces Os Nomes Destes Frutos Secos? Amêndoa: Sou

muito útil para o desenvolvimento mental e físico do corpo humano.

Noz: Uma

verdadeira fonte de nutrientes, sou ainda rica em ómega-3.

Avelã: Eu cá dou

muita energia e proporciono uma boa dose de minerais.

Castanha: Tal

como todos os frutos secos, para além de saciar a fome, represento uma excelente fonte de fibras alimentares.

Pinhão: Grande

fonte de gorduras boas, contribuo para a prevenção do risco de ataque cardíaco.

Amendoim:

Excelente fonte de energia, possuo uma pequena quantidade de proteínas.

Pistácio: Poderosa fonte de fibras e de energia, também sou um excelente antioxidante e ajudo a controlar o colesterol.

5

Sementes de Abóbora: Boa

fonte de vitaminas e minerais, também nós oferecemos diversos benefícios ao teu organismo.


ESPECIA Desafio para o teu Almoço de Natal Nas tuas férias de Natal, aproveita o tempo livre, pede ajuda a um adulto (pai, mãe, avó, tia...) e confecionem em conjunto esta deliciosa receita. Pode até ser uma ótima sugestão para o dia de Natal.

Lombo de porco com gratinado de legumes Segue os passos da receita, mas com a ajuda de um adulto. Vais precrisar de:

- 1Kg de lombo de porco - ½ chávena de amêndoas - ½ chávena de avelãs - 1 cebola - 1 beringela - 2 cenouras - 1 abóbora manteiga - 2dl de leite - 200 ml de natas - 1 mão cheia de queijo mozarela ralado - Sal q.b. - Noz-moscada - Azeite - Pimentão doce - 1 ramo de alecrim - Pimenta

PASSO 01

Pré-aquece o forno a 180ºC. Num triturador ou num robô de cozinha coloca as amêndoas, as avelãs e 1 colher de sopa de azeite. Pica tudo grosseiramente.

tempera-a com o sal e o pimentão doce e coloca-a no tabuleiro. Leva ao forno durante 40 a 45minutos.

PASSO 02

PASSO 05

Dispõem o azeite num tabuleiro de ir ao forno até cobrir o fundo. Descasca uma cebola e corta-a em rodelas fazendo uma espécie de cama para o lombo no fundo do tabuleiro.

PASSO 03

PASSO 04

Espeta na carne o raminho de alecrim, polvilha-a com os frutos secos triturados,

Entretanto, descasca os legumes, cortando às rodelas a beringela e as cenouras e aos

6

cubinhos a abóbora manteiga. Depois coze-os no leite temperado com sal e pimenta em lume brando durante cerca de 25 minutos. A seguir, retira-os do leite e corta-os em pedacinhos mais pequenos. Unta um tabuleiro de ir ao forno com margarina e junta os legumes que cozeste anteriormente. Tempera-os com noz-moscada e cobre com as natas. Dispõem o queijo por cima do preparado e leva ao forno durante 20 minutos ou até ficar com aspeto dourado. Receita gentilmente cedida por Mafalda Rodrigues de Almeida Livro Gourmet em Casa


AL NATAL

Escreve os nomes dos Legumes ou dos Frutos Secos por baixo de cada desenho e depois pinta-os ao teu gosto

7


aprende e divert Diverte-te e Aprende a Fazer Bolachas de Natal Porque concordamos todos que o Natal é das crianças e acreditamos que gostas de bolachas, sugerimos-te uma receita mais saudável, para que possas partilhar em família momentos de diversão. Esta receita substitui o açúcar refinado, normalmente utilizado, por açúcar de coco. Este é extraído das flores do coqueiro e tem um agradável sabor a caramelo torrado. É um bom substituto do açúcar refinado porque é pouco processado e rico em nutrientes como potássio, ferro, zinco e fósforo, e vitaminas do complexo B.

Segue os passos da receita, mas com a ajuda de um adulto. Vais precisar de: - 1/4 chávena de óleo de coco, derretido; - 5 colheres de leite de coco morno; - 1/2 colher (chá) de canela em pó; - 1/2 chávena de açúcar de coco; - 1/2 chávena de farinha de espelta integral; - 6 colheres (sopa) de farinha de coco; - 1/3 chávena de amêndoa moída pitada de sal; - açúcar em pó para salpicar.

Esta receita foi sugerida por uma das nossas autoras convidadas: Inês Mendes

Passo 05

Passo 03

Pede ajuda a um adulto para préaquecer o forno a 180ºC. De seguida precisas forrar um tabuleiro com papel vegetal antiaderente.

Numa taça maior, coloca os restantes ingredientes, mistura bem e abre um buraco no centro, onde vais colocar os líquidos. Mistura com uma colher de pau, até ficar homogéneo. Nota: Se a massa estiver muito seca, adiciona mais leite de coco, aos poucos até obter a consistência desejada.

Passo 02

Passo 04

Passo 01

Numa taça pequena, junta o óleo, leite e canela e mistura bem.

Agora é necessário deixar a massa descansar por 15 minutos.

8

Numa superfície, salpica um pouco de açúcar em pó, e estica a massa com um rolo (poderás deixar mais espesso ou menos, conforme preferires).

Passo 06

Usa cortadores de feitio à escolha e corta as bolachas, colocando-os no tabuleiro.

Passo 07

Pede ajuda a um adulto para levar ao forno até cozer (8-12 minutos).

Passo 08

Depois de cozidas e frias podes salpicar com açúcar em pó.


te-te na cozinha Diverte-te a Aprende a Fazer “Renas Sanduiches” Por vezes, ouves falar em “excessos alimentares” típicos desta época de festas e certamente já te questionaste sobre esta expressão, certo? Pois bem, com a época de Natal, seguida da passagem de ano e com o frio à mistura, tendemos a ficar mais por casa e com festas e encontros de família é natural que esses “excessos” sejam mais frequentes. Então, para equilibrar esta época de excessos deixamos uma sugestão de um lanche divertido e saudável: sanduiches em forma de Renas! Podes dar asas à tua imaginação, e com a mesma lógica desta receita criar outras figuras festivas, como o Pai Natal, bonecos de neve, anjos, etc..

Segue os passos da receita, mas com a ajuda de um adulto. Lista de ingredientes (8 unidades) - 8 fatias de pão de forma integral - 4 tomates cherry - 8 azeitonas pretas - 8 fatias de pepino - 16 Pretzels - Queijo creme (a gosto)

Passo 01

Barra uma fatia de pão de forma com queijo creme e coloca outra fatia de pão por cima.

Passo 02

Corta a sanduiche ao meio, formando dois triângulos.

Passo 03

Vais precisar lavar e cortar o tomate cherry ao meio (pede ajuda de um adulto).

Passo 04

Passo 07

Passo 05

Passo 08

Necessitas também de lavar e cortar dois círculos de pepino. Corta as duas extremidades da azeitona.

Coloca dois pepinos com as azeitonas a ”fingir” de olhos. Por fim, coloca meio tomate cherry a “fingir” de nariz.

Passo 06

Abre a sanduiche e coloca dois Pretzels a “fingir” de hastes das renas.

Esta receita foi sugerida pela nutricionista Mariana Bessa.

9


aprende e diver A Compostagem Já pensaste no que acontece aos restos da comida da cantina da tua escola? Para onde vão as cascas da fruta e dos legumes que consomes? E as folhas que caem no jardim? Todos estes materiais podem ser reciclados e transformados em alimentos para as plantas da horta ou do jardim da tua escola. Como? Através da compostagem! Ao fazeres a compostagem estás a reduzir a quantidade de material que vai para o aterro sanitário ao mesmo tempo que produzes um fertilizante natural - o composto - que vai ajudar as plantas da horta e do jardim da tua escola a crescerem mais saudáveis.

O que vais precisar? - 1 Compostor (que pode ser construído pela turma ou adquirido numa loja) - 1 Tesoura de poda, para reduzir o tamanho de alguns materiais (ramos) - 1 Ancinho - 1 Regador

Onde deves colocar o compostor?

O compostor deve ser colocado debaixo de uma árvore, para não apanhar muito calor durante o Verão nem muito frio durante o Inverno.

Como deves proceder?

É importante começar a recolher com uns dias de antecedência folhas secas e ramos no jardim. Deves colocar no compostor os diferentes tipos de materiais – os castanhos e os verdes – por camadas. Os resíduos castanhos (ricos em carbono) são os ramos das árvores e arbustos, relva seca, folhas e cascas de batata. Os resíduos verdes (ricos em azoto) são os restos de vegetais (cascas de legumes e fruta), cascas de ovos esmagadas, borras de café e relva acabada de cortar. Não deves colocar restos de comida cozinhada, leite e laticínios, gorduras (manteiga, molhos), vidro, metal, plástico e medicamentos. Vai colocando o material em camadas e não te esqueças de regar, para manter a humidade. Com a ajuda de um ancinho, revira a pilha de material, uma vez por semana, para permitir o arejamento.

Quando é que o composto está pronto?

Podes conseguir obter o composto passados 3 a 6 meses.

Onde posso usar o composto?

Podes usar o composto produzido na horta da tua escola, quando fizerem plantações de hortaliças e legumes ou no jardim, colocando à volta do tronco das árvores e dos arbustos. Também podes usar nos vasos que estejam no interior da tua escola. Agora que já te apercebeste que não é muito complicado fazer compostagem, propomos que avalies quais os materiais que podes colocar no compostor. Texto desenvolvido com o apoio da autora convidada Cândida Ferraz

10


rte-te na horta Dicas para o professor:

Fertilização

Composto orgânico

Refeiçoes

Ciclo de Compostagem

Alimentos

Restos alimentares

Compostagem

11

1 - Propomos a construção de um compostor, com material fácil de encontrar. Com um simples caixote de madeira sem fundo ou com quatro paletes, conseguese facilmente obter um compostor. É importante que as dimensões do compostor não sejam inferiores a 1 m3 (1m X 1m X1m), para o processo se desenvolver mais rapidamente. 2 – Para não surgirem dúvidas acerca do material que se deve colocar no compostor, propomos a elaboração de um cartaz com os diferentes tipos de resíduos – os castanhos, os verdes e os proibidos. 3 – Propomos a elaboração de equipas responsáveis pela rega e reviramento da pilha de compostagem, em cada semana.


Sopa de Letras - Compostagem Encontra as seguintes palavras relacionadas com a compostagem: Composto – Reciclar – Legumes – Restos – Regador – Fruta – Horta – Jardim

A G F N H E X V Y T T A M E D S Y H O J G

G B B M B Z S G G G R L N D X E H G K N F

K H N V G S E F R U T A O B S R J V M B F

I O Y H Y A S E R D Q J O V Z T U R N H C

G F X R T A G D F U J N T F V W Q Y Z X D C D T E R T S B V C O M I B N I U J K N J A W Q R D E I O K E G A J H B G V F D D F

Z S X M C J S S S G P M H I E S M D G C D

A P Z K D N L E R T O K Y U S A N O V P F

D H J H P L O L R E R H E G S B T V O C S T J N U G H B D U W E B G R D C F O M L P

12

L Y G G S U U N C D O H F G H R V F D N K

M T F D X G M M D X C B D V B C F R R J I

U R T R A Y E L F S D G R F V D C T E I H

Y C R E C V S K G Z R V E C G S X Y S U N

R E M M J H S A X M R J F D D C I F O M N I O P H J U A W Q C X D F T R S Z A X D R Y T F E R F D R T H J K X F G H G V H B H

J G V I X R H U H R S D Q S C G Y L H B J

H V B U S D B I Y E Z S R E C I C L A R K


BOAS IDEIAS Scientia.com.pt Do trabalho conjunto de três docentes e investigadoras da Universidade do Minho (Cristina Almeida Aguiar e Maria Judite Almeida do Departamento de Biologia, e Maria Antónia Forjaz, do Departamento de Matemática e Aplicações) nasceu o SCIENTIA.COM.PT. Um projeto de divulgação e comunicação de ciência criado a pensar em todos quantos gostam de aprender experimentando, tornando a ciência acessível a todos. O que achas desta boa ideia?

Qual é a missão do SCIENTIA.COM.PT?

Temos por missão divulgar e comunicar ciência com excelência para públicos diversos. A sua vertente experimental, Experiment@ Ciência, tem-se dedicado à implementação de atividades experimentais em locais diversos, desde escolas a bibliotecas ou outros locais públicos, para públicos de vários níveis etários: Sementes de Ciência (3 aos 6); Ciência p´ra que te quero (6 aos 10); Ciência Acontece! (10 aos 12); Bora lá Ciência (12 aos 15); Pink Blue Science (15 aos 18); Pediu Ciência? (3 aos 103).

Como nasceu o projeto?

Consideramos que, como docentes e investigadoras, temos a obrigação de divulgar ciência contribuindo deste modo para a formação de cidadãos melhor formados, para viverem num mundo cada vez mais formatado pela ciência e tecnologia. O projeto pretende, assim, incutir em todos uma compreensão do, e um entusiasmo ao longo da vida pelo, processo de descoberta científica, tendo um comprometimento com a aplicação responsável da ciência. O nosso entusiasmo pela ciência e pelas crianças e jovens, aliado às contínuas solicitações de públicos e entidades diversas, particularmente escolares, foram um incentivo à formalização deste projeto.

E quanto a projetos futuros?

Para saberes mais podes visitar o site do projeto em www.scientia.com.pt

Pretendemos recrutar, estabelecer e consolidar os recursos humanos, físicos e económicos, que nos permitam divulgar e comunicar ciência de um modo efetivo e eficaz, para responder à procura crescente de atividades diversas que nos têm vindo a chegar. Deste modo a criação de ligações com outras estruturas e entidades, e o estabelecimento de parcerias são objetivos a curto prazo.

13


Amigos d O Alho-francês Sabias que podes cultivar o alho-francês durante quase todo o ano? Cultivado há mais de 6000 anos, acredita-se que o alho-francês já era consumido pelos egípcios – o povo que construiu as pirâmides. Podes cultivar as pequenas plantas de alho-francês em todas as estações do ano. Se optares por semear nesta altura do ano, opta por proteger a sementeira numa pequena estufa. O alho-francês aguenta bastante bem as temperaturas baixas que se fazem sentir e deves ter apenas como cuidado não encharcar demasiado o solo para que não apodreça.

Para semear alface vais precisar de:

- Sementes de alho-francês, ou mudas (plantas pequenas prontas para transplantar); - Vasos (pequenos para semear e com diâmetro de 15cm para plantar); - Composto orgânico; - Terra vegetal.

Passo 03 Quando os rebentos aparecerem, rega-os bem. Quando estes rebentos tiverem cerca de 10-20 cm de altura, podes arrancar e separar as mudas com cuidado.

Passo 01 Coloca a mistura de terra com composto num vaso e faz com a ajuda de um lápis pequenos buracos com profundidade de 1,5 cm.

Passo 02 Coloca as sementes na palma da mão e espalha. Cobre com terra as sementes e rega. Deves colocar uma etiqueta no vaso com a data.

14

Passo 04 Para transplantares num vaso maior, deves cortar a raiz do alho-francês deixando apenas 2,5 cm. Faz buracos de cerca de 5 cm e coloca cada alho distanciado a 15 cm da planta vizinha. Se plantares na horta, cada linha de plantas deve estar distanciada a 20 cm.


da horta Passo 05

Passo 06

Rega logo depois de plantar e com regularidade, acrescentando alguns nutrientes (composto orgânico) uma vez por mês.

Mesmo que ainda pequenos, podes ir arrancando alguns alhos porque são tenrinhos e cheios de sabor. Vai retirando quando for necessário. Deixa ficar os outros para que cresçam mais. Mesmo durante o Inverno, podem ficar na terra.

Dica: Podes optar por comprar ou pedir mudas de alho-francês prontas para transplantar.

O alho-francês é óptimo para dar sabor aos cozinhados. Para além disso, contém vitaminas e minerais que ajudam o teu coração a manter-se saudável.

Colhe e come!

Podes colher o teu alho-francês após 15 -20 semanas

15


forte com A alimentação e a prática desportiva Por: Nuno Oliveira – treinador de futebol formação

Se és atleta ou praticas regularmente uma atividade física, certamente que o teu professor ou treinador já te alertou para a importância de adotares uma alimentação correta. Quando somos crianças e praticamos desporto de forma intensiva, as nossas necessidades energéticas são mais elevadas. Assim, precisamos de ter uma alimentação rica em proteínas, frutas e vegetais, hidratos de carbono de digestão lenta (por exemplo, massas, arroz, cereais, leguminosas e pão de cereais) e produtos láteos. Também deves ter em atenção que tudo

o que é pré-embalado ou pré-cozinhado deve ser evitado, assim como sumos de pacote ou em lata, uma vez que têm excesso de açúcar. Às refeições nem pensar e ao lanche, apenas de vez em quando. Do que precisas, isso sim, é de fruta. Antes dos treinos a tua alimentação deve ser leve, composta por fruta, iogurte e pão (com queijo ou fiambre). E, claro, não te esqueceres de levar sempre água contigo para o treino. Se, em vez de água, preferires uma bebida energética simples, que só tem hidratos de carbono, sódio e vitaminas, também podes beber.

16


Prepara Jantar as tuas Hidratos de carbono: refeiçoes Arroz, massa, piza, lasanha, batata antes da (assada ou “a murro”) e pão competição Vais ter uma competição importante? Aproveita as nossas sugestões e pinta os cartões com as cores adequadas para saberes o que deves consumir e o que deves evitar ou comer moderadamente.

Cartão Vermelho: Alimentos a evitar

Cartão Amarelo: Consumir com moderação

Cartão Verde: Alimentos que deves consumir

Feijão e ervilhas Batata frita, cozida ou sob a forma de puré

Proteínas:

Frango, pato, peru, avestruz; peixes; ovos cozidos ou escalfados Carnes vermelhas, omeletas e ovos mexidos

Fibras, vitaminas e sais minerais: Frutas, hortaliças e saladas

Sobremesa (doces):

Aletria, arroz doce, gelatinas, tardes, doces em geral (sem cremes) e fruta Leite creme e doces em geral com recheio

Almoço Hidratos de carbono:

Arroz, massa, piza com ingredientes com pouca gordura, pão fino Batatas, pão integral, fritos e alimentos com molhos

Proteínas:

Carne (apenas de aves), peixes (exceto o bacalhau porque a sua digestão é muito lenta) Carnes vermelhas

Fibras, vitaminas e sais minerais: Banana, laranja, salada de fruta, sumos naturais

Saladas, vegetais cozidos

Sobremesa (doces):

Aletria, arroz doce, gelatinas, tartes, doces em geral (sem cremes) e fruta assada

Pequeno-Almoço Hidratos de carbono:

Pão torrado, tostas, cereais, bolachas, biscoitos, natas e croissants Fruta, marmelada, geleia, mel e compotas Iogurtes, sumos naturais, água, leite Queijo, fiambre, paio

Lanche Pão fino, tostas ou cereais, bolachas Pão de mistura ou tostas integrais Compotas, geleia, marmelada, mel Sumos naturais, chás/tisanas e água Leite e iogurtes Refrigerantes Queijo e manteiga

17

Confirma as tuas escolhas com as soluções na última página

atividade

mo um leão


DICAS D Teresa Rebelo Blogue Lume Brando

Inês Mendes Blogue Ananás e Hortelã

“Para sensibilizar (as crianças) para uma alimentação saudável, dou-lhes os ingredientes a tocar e a cheirar, perguntolhes se já conhecem e se sabem o seu nome. Recebemos semanalmente um cabaz de legumes e fruta de uma cooperativa local e é uma forma de contactarem de perto com produtos frescos de qualidade. Cozinhar praticamente todas as refeições em casa julgo que é igualmente um bom exemplo, e muitas vezes eles próprios ajudam. Para mim, um princípio importante é não proibir alimentos, mesmo aqueles de qualidade duvidosa. Não podemos controlar tudo o que se passa à volta dos mais pequenos, há as festas de anos dos amigos, por exemplo, e proibir, só irá aumentar o interesse por esses alimentos e levar a desequilíbrios no futuro. Por outro lado, só experimentando todo o tipo de comida é que se consegue valorizar o que é realmente bom e saudável. Mas claro que lhes transmito constantemente que o açúcar e as gorduras em excesso fazem mal.”

“Tornar a comida saudável e divertida à mesa e no prato, encher de cores as refeições, com frutas e legumes da estação. Tentar evitar alimentos processados e cheios de açúcar. Comer sempre o pequeno-almoço em casa e levar o lanche de casa é também muito importante. Uma pequena horta em casa, mesmo que seja na varanda, é também uma ideia gira para fazer com os mais jovens.”

Sílvia Palas Naturopata “Sobretudo educar, com palestras, seminários, folhetos/revistas. Encontrar momentos de partilha e sobretudo passar informação credível, séria que não se corrompa por interesses desta ou daquela marca que possa financiar/ patrocinar. As pessoas precisam tornar-se responsáveis pela sua saúde e como tal pelas suas escolhas.”

18


DE leão Mafalda Almeida Blogue Loveat

Daniela Lima Naturopata

“Na minha opinião as mudanças vêm do ceio familiar. Parece incrível, mas por muito que os professores e educadores tentem incutir hábitos de alimentação saudáveis, muitas vezes os próprios pais não defendem nem seguem esse estilo de vida. Sendo que as crianças aprendem muito por imitação de comportamentos acredito que é crucial que os pais e as famílias tenham uma alimentação saudável e equilibrada em casa. (...) Nas escolas é também muito importante o contacto com a terra, com as hortas, com os alimentos no seu estado natural. Muitas crianças não sabem que forma, que cor ou que cheiro têm os alimentos o que faz com que tenham menos curiosidade em prová-los e até algum receio. Está provado em inúmeros estudos que crianças e jovens que contactam com a natureza e as hortas têm uma alimentação mais diversificada e, consequentemente, melhor desempenho escolar e intelectual.”

“Na minha opinião, mudança mais urgente, em termos alimentares, é aumentar a diversidade alimentar. Na maior parte das vezes existe na alimentação uma ausência de diversidade, passamos o dia a ingerir trigo e lacticínios.”

Analisa Neto Nutricionista “Uma vez que os jovens passam a maior parte do tempo em escolas e centros de estudo, a principal mudança devia ser aí. Eliminar máquinas de venda e vigiar os produtos vendidos nos bares. Campanhas de sensibilização e desenvolvimento de projetos direcionados para a educação alimentar eram uma outra opção.”

No site do Dente de Leão vais encontrar mais dicas sobre alimentação e receitas deliciosas e saudáveis que podes partilhar com a tua família. Vai a www.dentedeleaokids.com e procura no menu “Autores”.

19


NOTÍCIAS

Para mais notícias visita www.dentedeleaokids.com

2016 - Ano Internacional dos Legumes

Dia mundial da Alimentação

Sob o lema “Sementes nutritivas para um futuro sustentável”, a Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) declarou 2016 o Ano Internacional dos Legumes. Uma iniciativa que terá como principal objetivo criar consciência dos benefícios dos legumes, promover a sua produção e comércio e fomentar novos usos em toda a cadeia alimentar. É importante não esquecermos que há centenas de variedades de legumes que podem ser cultivadas, sendo igualmente estas uma fonte barata, deliciosa e nutritiva de proteínas e micronutrientes fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo. Os legumes são ricos em proteínas, contendo o dobro das encontradas no trigo e três vezes que as do arroz. Também são ricos em micronutrientes, aminoácidos e vitaminas do grupo B, elementos chave para uma dieta saudável.

Disponível de forma gratuita no site da Direção Geral da Saúde (www.dgs.pt), foi recentemente lançado o Manual de “Capitações de Géneros Alimentícios para Refeições em Meio Escolar: Fundamentos, Consensos e Reflexões”. Com a participação da DGS, através do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, o manual foi lançado com a parceria da Associação Portuguesa dos Nutricionistas e Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto. É objetivo deste documento auxiliar os técnicos na gestão da refeição do almoço nos refeitórios escolares, através da apresentação de uma lista de capitações de géneros alimentícios, adequada aos diferentes grupos etários, com base no conhecimento científico atual. Trata-se de uma importante ferramenta que poderá melhorar muito a qualidade das refeições de muitas instituições escolares.

AGENDA Férias de Natal em Serralves Onde: Museu de Serralves, Porto Quando: 21 a 30 de dezembro

Férias de Natal na Escola da Terra Onde: Braga Quando: 21 a 31 de dezembro

O programa de férias escolares destinase a crianças e jovens dos 4 aos 12 anos de idade e procura motivar aprendizagens que valorizam a curiosidade e a criatividade, tendo como ponto de partida o contato com a arte e a natureza.

Para estas férias estão reservadas visitas de estudo, workshops de teatro, culinária, artes e muito mais.

Mais informaçoes: www.escoladaterra.pt

Mais informaçoes: www.serralves.pt

20


SOLUÇÕES (pag. 17) Jantar: verde, amarelo, vermelho, verde, amarelo, amarelo, verde, amarelo. Pequeno-almoço: verde, verde, verde, amarelo. Almoço: verde, verde, vermelho, vermelho, verde, amarelo, verde. Lanche: verde, amarelo, verde, verde, amarelo, vermelho, vermelho.


www.dentedeleaokids.com dentedeleaokids@gmail.com Subscriçþes da revista online revistadentedeleao@gmail.com Publicidade e parcerias parceriasdentedeleao@gmail.com

Pinta os desenhos como a capa

Profile for Revista Dente de Leão

Revista Dente de Leão - Edição N.º 2  

Revista Dente de Leão - Edição N.º 2