Issuu on Google+


Ortodontia em Adultos

e Tratamento Interdisciplinar Marcos Janson

www.mjanson.com.br


Maringรก 2010


Ortodontia em adultos e tratamento interdisciplinar ISBN 978-85-88020-51-1 Copyright© 2010 by Marcos Janson www.mjanson.com.br Segunda Edição Ampliada e Revisada Todos os direitos para a língua portuguesa reservados pela editora. Qualquer parte desta publicação poderá ser reproduzida, guardada pelo sistema “retrieval” ou transmitida de qualquer modo ou por qualquer outro meio, seja eletrônico, mecânico, de fotocópia, de gravação ou outros, desde que autorizado previamente, por escrito, pela editora.

Direção Geral Teresa Rodrigues D´Aurea Furquim Editor Laurindo Zanco Furquim Produção Editorial Júnior Bianchi Carlos Alexandre Venancio Diagramação Luiz Fernando de Jesus Batalha

Capa / Projeto Gráfico Júnior Bianchi Tratamento digital das fotos Andrés Sebastián Pereira de Jesus Tatiane Comochena

Traçados Luiz Fernando de Jesus Batalha Gildásio de Oliveira Jean Pelloi

Ilustração Cibele Santos

Normalização

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

Marlene Gonçalves Curty

Revisão Romilda Marins Corrêa

720j

Janson, Marcos

Ortodontia em adultos e tratamento interdisciplinar. Marcos Janson – 2.ed.

ampl. rev. Maringá : Dental Press, 2010.

Impressão

696 p. : il.; 23,5 cm.

ISBN 978-85-88020-51-1

1. Ortodontia I. Tratamento II. Interdisciplinar III. Título.

Gráfica Regente - Maringá - PR

Dental Press Editora Av. Euclides da Cunha, 1718 - Zona 5 - CEP 87015-180 Maringá - Paraná - Fone/Fax: (44) 3031-9818 dental@dentalpress.com.br www.dentalpress.com.br

CDD 21 ed. 617.643


A u to r i a Autor

Marcos Janson Especialista e Mestre em Ortodontia pela Faculdade de Odontologia de Bauru - USP. Co-autores do capítulo 9:

Dr. Eduardo Sant´Ana Professor Livre Docente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Departamento de Estomatologia da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo. Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial.

Dr. Renato Yassutaka Faria Yaedú Doutor em Estomatologia pela Faculdade de Odontologia de Bauru - USP. Colaboradores:

Dr. Waldyr Janson Professor Titular do Departamento de Prótese e Periodontia da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP.

Dr. Euloir Passanezzi Professor Titular e Coordenador de Pós-Graduação e Especialização da área departamental de Periodontia do Departamento de Prótese da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP.

Dr. Reinaldo Janson Mestre em Implantodontia pela USC - Bauru. Mestre em Reabilitação Oral pela Faculdade de Odontologia de Bauru - USP.

Dr. Paulo Martins Ferreira Clínico e Professor Adjunto do Departamento de Prótese e Periodontia da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP.

Dra. Adriana Passanezzi Sant´Ana Professora Doutora e membro docente da área de concentração em Periodontia do Programa de Pós-Graduação em Reabilitação Oral da área departamental de Periodontia da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP. Coordenadora do curso de especialização em Periodontia da FUNBEO.

Dra. Daniela Alcântara Fernandes Silva Especialista em Ortodontia ABCD - Bahia.

Dr. Gustavo Pithon Especialista em Ortodontia ABCD - Bahia.


Ded i c a t ó r i a Esta obra é dedicada ao meu pai, Dr.Waldyr Antonio Janson, professor e clínico, estimado por todos aqueles que com ele têm ou tiveram contato. Essa foto foi tomada na década de 90 e para mim tem um significado especial. Nessa mesa, era onde eu me reunia com meu pai, que estava sempre estudando e absorto em seus pensamentos, para conversar sobre qualquer assunto, meus desejos, conquistas e sonhos. Quase toda noite ele ali se encontrava, e se encontra ainda hoje, estudando, mas disponível quando precisávamos conversar. Apesar de sua vida atribulada, acadêmica e no consultório, tivemos uma vivência ótima, onde hora alguma me senti desamparado, logicamente porque, ao seu lado, encontrava-se minha mãe, Deborah, mulher de fibra, corajosa, que nos deu amor, educação, que supria sua ausência e lhe dava apoio para que pudesse se dedicar ao seu trabalho. Quando se admira uma pessoa, inconscientemente, se trilha um caminho semelhante. Hoje vivo uma situação parecida. À noite, principalmente nos últimos 3 anos, me encontro no escritório estudando ou escrevendo e meus filhos vêm conversar comigo, contar suas aventuras do dia. Confesso que, às vezes, não presto atenção e quando dou por mim eles já saíram. Talvez, este seja o preço mais caro na dedicação ao trabalho. Sei que minha esposa Telma supre, de maneira redobrada, a minha ausência, no entanto, peço à Deus que meus filhos me vejam assim como vejo meu pai, um exemplo de dedicação à família, ao trabalho e, principalmente, aos princípios de amizade, lealdade e honestidade e que os nossos momentos passados juntos tenham em qualidade aquilo que falta em quantidade. A estante que se encontra às costas do meu pai, hoje está comigo e nela está essa foto, sempre me inspirando e me lembrando os bons momentos vividos.


D edicat贸ria especial


A minha esposa Telma e aos meus filhos Melissa, Daniel e Gabriela, agradeço a compreensão, carinho e apoio e a eles dedico esta obra.


Agradecimentos


A Deus que nem sempre me deu tudo que pedi, mas que certamente me deu tudo que precisava. Essa obra só foi possível de ser realizada pela contribuição de muitas pessoas e o mínimo que posso fazer é agradecê-las de todo coração e desejar-lhes sucesso e uma vida gratificante. Ao meu irmão Guilherme Janson por ter me guiado nos primórdios do meu conhecimento, fazendo-me trilhar caminhos corretos e minimizando as possibilidades de erro. Você é e foi fundamental. Aos doutores Waldyr Janson, Euloir Passanezzi, Paulo Martins Ferreira e meu estimado irmão Reinaldo Janson, por terem tornado claros à mim os ensinamentos em relação à Periodontia, Prótese, Implantodontia e por terem o entusiasmo de trilhar novas fronteiras do conhecimento, assim que estas se mostram disponíveis. Aos professores do Departamento de Ortodontia da FOB-USP - Bauru, Dr. Décio Rodrigues Martins, Dr. José Fernando Castanha Henriques, Dr. Marcos Roberto de Freitas, Dr. Arnaldo Pinzan e Dr. Renato Rodrigues de Almeida pela excelente formação propiciada no inicio de minha carreira em Ortodontia. Ao Dr. Eduardo Sant´Ana que, ao firmar parceria em nossa clínica, trouxe ao meu conhecimento, de forma simples e objetiva, os segredos e detalhes da Cirurgia Ortognática. Isso modificou totalmente a forma de encarar o tratamento nos pacientes adultos. Às secretárias Karina Ducatti e Beatriz Spigariol, por estarem sempre dispostas a achar aquilo que parecia perdido e por terem a paciência de lidar comigo, em momentos onde a razão não estava presente. Ao livreiro Wagner Roberto Antonini, que insistiu tanto que era hora de eu escrever um livro que acabei acreditando. Ao Dr. Adilson Luis Ramos, que, mesmo sem saber, deu o pontapé inicial nesse projeto, ao me incentivar quando eu estava vacilando.


Aos Drs. Laurindo Furquim e Teresa Rodrigues D’Aurea Furquim, pelo entusiasmo e profissionalismo à frente da Editora Dental Press, que possibilitaram que o projeto tomasse corpo, prevalecendo sempre o ponto de vista e a forma de se expressar do autor. À Biblioteca da Associação Americana de Ortodontia, em especial à Jackie Hittner, que viabilizou toda consulta bibliográfica on line, de forma rápida e eficiente, sem a necessidade de deixar meu escritório. Esta facilidade sem dúvida fez uma grande diferença. À todos os funcionários da Editora Dental Press, em especial ao Júnior Bianchi e Carlos Alexandre Venancio, que adotaram meu projeto e contribuíram de maneira brilhante com suas ideias. À Cibele Santos, ilustradora, que soube traduzir graficamente as ideias desenvolvidas de maneira perfeita. Vocês todos têm em mim um amigo, eternamente agradecido pelo carinho a mim despendido. À todos os meus alunos, professores e organizadores de cursos, palestras e conferências, que promovem a evolução do conhecimento e um ambiente fecundo de trabalho, possibilitando a vivência integral da profissão e mantendo a chama acesa em busca do conhecimento. Aos meus pacientes, o meu agradecimento mais que especial, pela docilidade, compreensão, paciência e confiança em mim depositados, que permitiram que esta obra fosse concebida da forma presente, com muitas ilustrações, resultado das fotografias realizadas, constantemente, durante o tratamento. Vocês são demais e tenho especial carinho por todos. Obrigado.


“Descubra, crie, insista, acerte. Nunca desista. Se for preciso mude.� autor desconhecido


Sumรกrio


Prefácio................................................................................................................................ 23 Apresentação....................................................................................................................... 25

Parte I Princípios biológicos relacionados ao tratamento ortodôntico no paciente adulto Capítulo 1

Nomenclatura dos termos e problemas periodontais de interesse ortodôntico.................. 27 1 Anatomia do periodonto: conceitos de normalidade...........................................................................................................29 1.1 Gengiva 1.1.1 A gengiva livre 1.1.2 Sulco gengival 1.1.3 A gengiva inserida 1.2 Ligamento periodontal 1.3 Cemento 1.3.1 Cemento acelular ou primário 1.3.2 Cemento celular ou secundário 1.4 Processo alveolar 1.5 Distância biológica 2 Condições patológicas do periodonto..................................................................................................................................39 2.1 Lesões do tecido gengival 2.1.1 Gengivite 2.1.2 Aumento do volume gengival 2.1.3 Recessão gengival 2.2 Lesões do tecido ósseo 2.2.1 Perdas supra-ósseas ou horizontais 2.2.2 Perdas infraósseas ou verticais - Defeitos ósseos 3 Trauma de oclusão..............................................................................................................................................................48 3.1 Trauma oclusal primário 3.2 Trauma oclusal secundário 3.3 Tratamento do trauma de oclusão 3.4 Por que tratar o trauma de oclusão 4 Métodos auxiliares de diagnóstico na clínica ortodôntica....................................................................................................51 4.1 Sondagem 4.2 Verificação da mobilidade dentária 4.3 Radiografias periapicais Referências............................................................................................................................................................................56


Capítulo 2

Dinâmica do movimento dentário e diferenças entre o adulto e o jovem............................ 57 1 Conceito de unidade dente-osso-ligamento periodontal.....................................................................................................59 2 Migração dentária fisiológica..............................................................................................................................................61 3 Movimentação dentária no periodonto sadio......................................................................................................................61 3.1 Movimentação ortodôntica em pacientes adultos 3.2 Movimentação ortodôntica em pacientes comprometidos periodontalmente Conclusão..............................................................................................................................................................................66 Referências............................................................................................................................................................................68

Parte II Tratamento interdisciplinar orto-perio-prótese- implante Capítulo 3

Alterações verticais no periodonto: extrusão e intrusão...................................................... 69 1 Extrusão dentária...............................................................................................................................................................71 Dinâmica do movimento 1. 1 Tracionamento rápido 1.1.1 Tracionamento radicular com finalidade protética 1.1.2 Tracionamento radicular com finalidade protética utilizando-se a técnica de fibrotomia 1.1.3 Detalhes da restauração final dos dentes tracionados 1.2 Tracionamento lento 1.2.1 Tracionamento radicular em jovens com finalidade de manter o rebordo vestibulolingual 1.2.2 Tracionamento radicular para a correção de defeitos infraósseos isolados de uma, duas ou três paredes 1.2.3 Tracionamento lento com finalidade de nivelar a topografia gengival 1.2.4 Tracionamento radicular em dentes com comprometimento periodontal, no condicionamento ósseo-gengival do local de futuro implante 1.3 Tipos de aparelhos utilizados na extrusão dentária 1.4 Conceitos clínicos gerais relacionados à extrusão dentária com aparelhos fixos 1.4.1 Ancoragem 1.4.2 Montagem do aparelho 1.4.3 Durante a movimentação 1.4.4 Cirurgias 1.4.5 Contenção pós-tracionamento 2 Intrusão dentária..............................................................................................................................................................109 2.1 Casos com migração vertical fisiológica 2.1.1 Princípios biológicos relacionados ao movimento 2.1.2 Estabilidade e contenção 2.1.3 A racionalização da utilização dos movimentos verticais na finalização do tratamento ortodôntico 2.2 Casos com migração vertical patológica 2.2.1 Controvérsias a respeito do movimento intrusivo na presença de lesões periodontais 2.3 Conceitos clínicos gerais relacionados à intrusão dentária


Conclusões..........................................................................................................................................................................125 Referências..........................................................................................................................................................................126

Capítulo 4

Verticalização de molares................................................................................................... 129 1 Fatores relacionados.........................................................................................................................................................131 1.1 Modificação da anatomia óssea na mesial dos molares 1.2 Retenção de placa na mesial do molar devido ao difícil acesso durante escovação 1.3 Áreas de impacção alimentar na região entre os dentes mais anteriores à ausência 1.4 Cáries nas superfícies de contato distal do segundo molar 1.5 Extrusão do dente antagonista 1.6 Alteração do espaço edêntulo 1.7 Colapso oclusal 2 Dinâmica do movimento...................................................................................................................................................136 3 Seleção do aparelho e mecânica utilizada..........................................................................................................................137 3.1 Quanto à ancoragem 3.1.1 Movimentos unilaterais 3.1.2 Movimentos bilaterais 3.2 Quanto à mecânica utilizada 3.2.1 Espaços pequenos (um molar; um molar e um pré-molar ou dois pré-molares) 3.2.2 Espaços grandes (ausência de dois molares ou mais) 4 Potencial de correção anteroposterior dos movimentos de verticalização.........................................................................158 4.1 Aumento do arco inferior 4.2 Aumento do arco superior 5 Procedimentos periodontais relacionados aos movimentos de verticalização....................................................................163 5.1 Cirurgias gengivais 5.2 Correção cirúrgica de defeitos ósseos 5.2.1 Defeitos de furca 5.2.2 Defeitos de três paredes ósseas 5.2.3 Defeitos hemiseptais 6 Considerações finais.........................................................................................................................................................165 Referências..........................................................................................................................................................................167

Capítulo 5

A inter-relação Ortodontia e Implantodontia..................................................................... 169 Introdução...........................................................................................................................................................................171 Os implantes osseointegrados.............................................................................................................................................171 1 Época adequada para a fixação de implantes com finalidade restauradora........................................................................173


2 Preparo tridimensional para implantes - as cinco chaves para o posicionamento ideal dos implantes visando a função e estética................................................................................................................181 2.1 Espaço para a coroa protética 2.1.1 A oclusão do paciente é estável e não há intenção de um tratamento ortodôntico generalizado para a correção de algum tipo de má oclusão 2.1.2 O paciente apresenta má oclusão generalizada e será tratado ortodonticamente 2.1.3 Os implantes são colocados ao final do tratamento ortodôntico 2.1.4 Alguns implantes são instalados no início ou no meio do tratamento para auxiliar na movimentação 2.2 Espaço apical entre raízes adjacentes 2.3 Espaço entre a plataforma do implante e raízes adjacentes ao nível da crista óssea 2.4 Espessura de rebordo ósseo apropriado 2.5 Altura do rebordo ósseo 3 Racionalização ortodôntica nas agenesias anterossuperiores............................................................................................226 3.1 Reabilitação protética 3.2 Substituição dos incisivos laterais pelos caninos 3.2.1 Relacionamento anteroposterior 3.2.2 Estética 3.2.3 Oclusão funcional 3.2.4 Tempo de tratamento Conclusões..........................................................................................................................................................................232 Referências..........................................................................................................................................................................233

Capítulo 6

Tratamento ortodôntico em pacientes com problemas periodontais................................ 235 1 O paciente orto-pério........................................................................................................................................................237 2 A relação do posicionamento dentário com os problemas periodontais.............................................................................238 3 Resposta biológica do periodonto comprometido às forças ortodônticas...........................................................................239 4 Movimentos que beneficiam o status periodontal.............................................................................................................240 4.1 Movimentos verticais 4.2 Movimentos horizontais 5 Plano de tratamento.........................................................................................................................................................241 6 Dentes seriamente comprometidos: abordagem clínica....................................................................................................321 6.1 Profundidade da bolsa 6.2 Grau de mobilidade 6.3 Proporção coroa-raiz 7 Limitações........................................................................................................................................................................323 8 Protocolo de tratamento do paciente orto-pério...............................................................................................................325 9 Considerações a respeito do tecido gengival e o movimento ortodôntico..........................................................................326 9.1 Recessões gengivais 9.2 Aumento do volume gengival 9.3 Triângulo negro o fenômeno das papilas ausentes


9.3.1 Tratamento 10 Tópicos relacionados ao tratamento orto-pério...............................................................................................................340 10.1 Contenções 10.1.1 Contenção tipo canaleta 10.1.2 Contenção com tiras de polietileno 10.1.3 Contenção ponto a ponto com fio semi-rígido 10.1.4 Contenção ponto a ponto com fio rígido e dobras para higienização 10.2 Cirurgias 10.2.1 Redução cirúrgica de bolsa 10.2.2 Raspagem com campo aberto 10.2.3 Regeneração tecidual guiada 10.2.4 Enxerto gengival 10.2.5 Plastia gengival 10.2.6 Frenectomia 10.2.7 Plastia óssea e gengival 11 Considerações finais.......................................................................................................................................................361 12 Resumo..........................................................................................................................................................................362 Referências..........................................................................................................................................................................363

Parte III Ancoragem esquelética Capítulo 7

A utilização rotineira dos mini-implantes na clínica ortodôntica........................................ 367 Introdução...........................................................................................................................................................................369 1 Mini-implante: nomenclatura, design e características......................................................................................................370 2 Escolha do parafuso..........................................................................................................................................................372 2.1 Quanto ao comprimento 2.2 Quanto ao diâmetro 2.3 Quanto ao colar 3 Instalação.........................................................................................................................................................................374 3.1 Técnica transmucosa com broca 3.2 Técnica transmucosa com parafuso autoperfurante 3.3 Cirurgia com retalho 4 Observações concernentes ao uso das brocas para perfuração..........................................................................................380 5 Instruções ao paciente......................................................................................................................................................380 6 Posições ideais para colocação dos mini-implantes............................................................................................................381 7 Movimentação ortodôntica com ancoragem esquelética...................................................................................................381


7.1 Retração inicial de caninos e retração em massa 7.1.1 Instalação alta 7.1.2 Instalação média 7.1.3 Instalação baixa 7.1.4 Preparando o espaço para o mini-implante 7.1.5 Intensidade de força 7.1.6 Efeitos colaterais da mecânica de retração em massa 7.2 Intrusão de molares 7.2.1 Molares extruídos decorrente da perda dos antagonistas 7.2.2 Casos com excessivo componente vertical de crescimento e presença ou não de mordidas abertas anteriores 7.2.3 Escolha do local de instalação dos mini-implantes 7.2.4 Intensidade de força 7.2.5 Efeitos colaterais na intrusão de dentes posteriores 7.3 Intrusão de dentes anteriores 7.3.1 Localização dos mini-implantes para a intrusão de dentes anteriores 7.3.2 Intensidade de força 7.3.3 Efeitos colaterais na intrusão de dentes anteriores 7.4 Movimento de mesialização de molares 7.4.1 O dente foi perdido há muito tempo e o rebordo ósseo apresenta-se atrofiado 7.4.2 Como conduzir a mecânica para contrabalançar os efeitos de inclinação, rotação e de extrusão dos molares durante o movimento? 8 Tempo para a aplicação de força........................................................................................................................................439 9 Fatores relacionados ao insucesso dos mini-implantes......................................................................................................439 10 Remoção.........................................................................................................................................................................440 11 Problemas e complicações..............................................................................................................................................440 Conclusões..........................................................................................................................................................................441 Referências..........................................................................................................................................................................442

Parte IV Ortodontia na dentadura hígida Capítulo 8

Tratamento ortodôntico corretivo em adultos................................................................... 445 1 Analisando o paciente adulto............................................................................................................................................448 1.1 Diagnóstico do tratamento centrado na face 1.1.1 Análise frontal da face 1.1.2 Análise lateral da face 2 A geometria do posicionamento dentário.........................................................................................................................479 2.1 Classe I 2.2 Classe II


2.3 Classe III 2.4 Más oclusões assimétricas 2.5 Más oclusões atípicas 2.6 Extração de incisivos inferiores 3 As 4 chaves para as decisões de extrações.........................................................................................................................492 4 Racionalização do planejamento.......................................................................................................................................493 4.1 Más oclusões dentárias 4.2 Más oclusões esqueléticas 4.3 Más oclusões com discrepâncias transversais 4.3.1 Objetivos do tratamento 4.3.2 Racionalização do tratamento da atresia maxilar em adultos 4.3.3 Alternativas de tratamento das atresias maxilares em adultos 4.3.3.1 Conformação do arco dentário com os fios ortodônticos 4.3.3.2 Conformação dos arcos + elásticos intermaxilares 4.3.3.3 Expansão alveolar rápida da maxila (earm) 4.3.3.4 Expansão rápida da maxila (erm) 4.3.3.5 Expansão rápida da maxila assistida cirurgicamente (erac) 5 Contenções em adultos.....................................................................................................................................................585 Conclusões..........................................................................................................................................................................585 Referências..........................................................................................................................................................................586

Capítulo 9

Tratamento ortodôntico-cirúrgico...................................................................................... 589 Um pouco de história..........................................................................................................................................................591 O tratamento ortodôntico-cirúrgico.....................................................................................................................................592 1 Diagnóstico e eleição do paciente para Cirurgia Ortognática..............................................................................................593 2 Osteotomias maxilares, mandibulares e técnicas cirúrgicas...............................................................................................595 2.1 Osteotomias mandibulares 2.1.1 Osteotomia sagital bilateral do ramo ascendente 2.1.2 Osteotomia do mento 2.2 Osteotomias da maxila 2.2.1 Tipo Le Fort I 2.2.2 Osteotomia multisegmentada da maxila 3 Efeitos da manipulação dos tecidos ósseos na face............................................................................................................603 4 Etapas do tratamento combinado ortodôntico-cirúrgico....................................................................................................603 4.1 Planejamento 4.2 Tratamento ortodôntico: retrotratamento 4.2.1 Racionalização da movimentação sagital 4.2.1.1 Casos com necessidade de avanço mandibular e/ou rotação anti-horária da mandíbula decorrente de excesso vertical


4.2.1.2 Casos com necessidade de avanço maxilar 4.2.2 Racionalização da movimentação transversal 4.2.3 Racionalização da movimentação vertical 4.2.3.1 Dimensão vertical aumentada 4.2.3.2 Dimensão vertical reduzida 4.2.4 Racionalização da movimentação nos casos assimétricos 4.2.5 Terceiros molares - quando extraí-los e quando mantê-los 4.3 Moldagem pré-cirúrgica 4.4 Reavaliação do posicionamento dentário 4.5 Soldagem de ganchos e acessórios 4.6 Documentação pré-cirúrgica e planejamento definitivo 4.7 Cirurgia de modelos 4.8 Cirurgia 4.9 Convalescença 4.10 Recolagem de acessórios 4.11 Procedimentos de finalização 4.12 Remoção do aparelho 4.13 Contenção 4.14 Documentação final 5 Tratamento das anomalias dentofaciais............................................................................................................................634 5.1 Discrepâncias sagitais 5.1.1 Má oclusão de Classe II 5.1.2 Má oclusão de Classe III 5.2 Discrepâncias verticais da face 5.2.1 Face longa 5.2.2 Face curta Casos clínicos.......................................................................................................................................................................646 Conclusões..........................................................................................................................................................................686 Referências..........................................................................................................................................................................687

Índice remissivo.................................................................................................................. 689


Pre f á c i o Dr. Waldyr Antonio Janson Professor titular do Dep. de Prótese e Periodontia da FOB-USP.

No exercício de uma profissão existem diversas etapas que contribuem para o entusiasmo daquele que a pratica; por exemplo, a apresentação de sua primeira conferência para seus pares, o primeiro curso e também, se escolheu que a carreira didática fizesse parte de suas atividades os diversos concursos a que teve de se submeter e também a publicação de suas experiências e trabalhos de pesquisas; porém, ter a oportunidade de introduzir um livro preparado pelo filho que segue a mesma profissão é um privilégio que todos gostariam de ter. Sinto-me realmente realizado por ter esta oportunidade. O Dr. Marcos Janson mostrou-se, desde o início de suas atividades clínicas, ansioso por desenvolver, de uma maneira clara e didática, a integração entre as diversas disciplinas de nossa odontologia. Percebeu que todos apresentam determinados aspectos que se inter-relacionam e a partir daí encontrou na Ortodontia a resposta para suas aspirações. Dedicou-se com afinco a esse mister, e conseguiu envolver-se com as necessidades clínicas das diversas especialidades, divulgando-as intensivamente em seus cursos e conferências que administrava. Assim sendo, esta dedicação somente poderia levar a um texto que traria incontáveis benefícios àqueles profissionais envolvidos com a prática da Ortodontia, Periodontia, da Prótese e dos Implantes, que todos sabemos

23


apresentam inter-relações que, unidas, levam a resultados que se constituem na conscientização de como obter excelência dos mesmos. Esta publicação, sem precedente na maneira como é apresentada, com um capítulo também dirigido à integração com a Cirurgia Ortognática é extremamente objetiva e por ser fartamente ilustrada coloca o profissional que a lê como participante do procedimento. Desta maneira, nessa ocasião, gostaria de congratular-me com seus familiares, esposa Telma, e filhos Melissa, Daniel e Gabriela que sempre souberam compreender as horas e dias dedicados à elaboração deste livro, incentivando-o em todas suas iniciativas. Assim, gostaria de acentuar que este livro apresenta as bases para o desenvolvimento e obtenção dos melhores resultados que significam os princípios de humanidade e respeito que se deve ter para com um paciente. Estas as razões do orgulho e honra que tenho em escrever esse prefácio.

24


Apr e s e n t a ç ã o Marcos Janson

A proposta de se escrever um livro totalmente voltado ao paciente adulto decorre da própria natureza do tratamento, que exige um conhecimento diferenciado em relação aos objetivos, possibilidades, limitações e inter-relação entre as especialidades. Dentes fraturados, perdas ósseas e dentárias, restaurações irregulares, parafunções e ausência de crescimento impõem a necessidade de trabalho interdisciplinar e este, por sua vez, modifica a rotina dos procedimentos clínicos ortodônticos, pois há outros parâmetros para serem avaliados no planejamento e na condução dos casos. Justamente aí é que reside a dificuldade, pois torna-se difícil para o clínico ter em suas mãos, e saber onde buscar, as inúmeras informações, que são requisitos essenciais de outra especialidade, para que possa fazer o melhor para o seu paciente. Pensando nisso mostrou-se necessário esta obra, onde os objetivos da Periodontia, Prótese, Implantodontia, Cirurgia Ortognática e Ortodontia corretiva nos adultos são discorridos de uma forma simples e clara, exemplificadas, extensivamente, com fotos e desenhos ilustrativos. Como a Ortodontia pode modificar, favoravelmente, o aspecto geral do tratamento e como pode se beneficiar destas inter-relações constitui-se o foco principal da obra. Este livro propõe-se a ser uma ferramenta de trabalho, não só de estudo, como também para a troca de informações com os colegas das outras áreas e a comunicação com os pacientes.

25


Nomenclatura dos termos e problemas periodontais de interesse ortodôntico

CAPÍTULO

1 Par te I Princípios biológicos relacionados ao t ra t a m e n t o o r t o d ô n t i c o n o p a c i e n t e a d u l t o



Ortodontia em Adultos e Tratamento Interdisciplinar - 2ª Edição