Issuu on Google+


breve nos cinemas de todo o paĂ­s.


Decoratifs magazine fev 2014 Redac達o: Rogeanne Aline Moura Diagramac達o: Clara Borba Produc達o de arte: Equipe

foto/divulgacao filme Top Hat - 1935


Esclarecimento e processo criativo

A palavra ‘Decoratifs’ é o nome completo da palavra Déco, que por sua vez significa Decorativo. Optamos pelo tema Art Decó por nossa simpatia com o assunto e por querermos seguir carreiras próximas a esse estilo no futuro (decoração, arte e moda). O Décoratifs magazine traz em seu conteúdo assuntos do cotidiano, mostrando o quanto a art déco está presente no século XIX, em moda, estilo e cultura. Além de esclarecer um pouco sobre o que é o art déco, tentamos incluir assuntos culturais do cotidiano de todos os tipos de pessoas, relacionados a moda, filme, curiosidade, entre outros assuntos. Tentamos dessa forma abordar uma temática calorosa e frenética, porém com bastante design, para que (se fosse ao público) as pessoas conseguissem identificar e simpatizar com o glamour do Art Déco no seu dia a dia, assim como nós identificamos. Queremos agradecer desde já ao ensino que nos foi dado pela professora Oriana Duarte, e a consultoria do Monitor Amílcar de Abreu.

Atenciosamente Equipe Clara Borba e Rogeanne Aline Moura


SUMÁRIO Nasceu a Art Déco A realidade nos anos 20

04

Quase Década de 20 A infliencia Déco no Século XIX

05

Vamos Festejar na Casa do Gatsby?

08

Respirando Novos Ares

13

Quem disse que art déco é coisa só de estrangeiro?

19

Referências

23

Processo de producão e influencia Decó dentro do filme “O Grande Gatsby”

Artigos de decoracão em Art Déco

Referências de arquitetura Art Déco no nordesde brasileiro


história

Nasc eu a Art Decó... A art decó iniciou-se na década de 20 com uma visão muito diferente sobre o design e estética da época – moda, decoração, arquitetura, tudo sofreria influencia. Depois da feminilidade do Art Nouveau e da formalidade do Bauhaus, o Art Decó chegou para por glamour na casa de cada um! A febre começou na França, Europa, e logo depois se estendeu para os Estados Unidos, onde ficou até depois da década de 30. O seu auge ocorreu na exposição de Artes Decorativas e Industriais Modernas, em Paris, 1925, onde lá ela foi considerada um estilo elegante e muito moderno.

4

Suas formas geometrizadas foi o que caracterizou o movimento, edifícios como Empire State Building, em Nova York, e o próprio Cristo Redentor, no Rio de Janeiro são exemplos de que a Art Decó continua ultramoderna, assim como ela foi classificada a quase 100 anos atrás. Sofisticado, simples, seus móveis e objetos de decoração trazem adorno em bronze, prata, marfim, de forma que o ambiente fica elegante e sem muito rebuscado. Sofás arredondados, pisos com formas geométricas e lustres formosos são destaque na decoração. Na moda, na década de 20, as cinturas saltaram para fora e os vestidos tubinho soltos e leves eram a tendência da época, quase dava para ver os joelhos, a sensualidade estava um pouco mais ousada, com o colo de fora e os cabelos curtos, à la Garçonne, como era chamada a moda. Batom carmim era o must da época, as maquiagens estavam bem mais fortes e presentes. E o chapeuzinho Cloche, de diferentes cores e adornos, era usado somente pelas manhãs. Joias em Art Decó, plumas e leques eram acessórios indispensáveis. Ah, não pode esquecer, franjas! Muitas franjas para os trajes de gala. O Jazz imperava todos os ambientes, com o Charleston, a dancinha frenética onde as melindrosas se destacavam com sua ousadia para a época, fruto do mundo pós 1ª guerra mundial, na qual abalou o pensamento das mulheres, fazendo-as lutarem pela liberdade de expressão, voto feminino, trabalho, além de agirem em conflito com a sociedade da época. O cinema estava no auge, enquanto hollywood lançava suas grandes produções com atrizes super populares, as moças da sociedade seguiam os passos dos filmes, e imitavam até o jeito das atrizes falarem. Era o sonho de toda moça da década de 20 ser uma grande atriz. Na época, a única divulgação eram os cartazes gráficos dos filmes, chamativos, com grandes títulos.


tendencia

A moda é sempre tão inovadora, que decidiu agora se inspirar no cinema para lançar as novas tendencias de 2014. Desde jóias até moda praia, o Art Decó está se provando mais atual do que nunca.

Silhueta tubular, vestidos mais curtos, leves e elegantes, geralmente em seda, deixando braços e costas à mostra, meias em tons de bege, sugerindo pernas nuas, chapéu restrito ao uso diurno. Isso lhe é familiar? Não, você não está dentro de um filme nos anos 20, está exatamente no VERÃO 2014! Com o lançamento muito aguardado de “O Grande Gatsby” em maio de ano 2013, o mundo da moda e da beleza se apaixonou com estilo anos vinte tudo de novo. Está de volta a art déco e designs geométricos em pleno século XXI, pra nos trazer um pouco mais de sofisticação. A nova tendência está cada vez mais popular entra as marcas e suas coleções e nós da Decoratifs magazine trazemos pra vocês um catálogo de marcas e produtos pra você entrar na moda dos anos loucos também.

5


Lançada no dia 10/12/2013 a coleção verão 2014 de joias da Animale é caracterizada pela art decó e o design geométrico. As peças foram apresentadas em delicadas vitrines, junto aos móveis de design ao redor de uma piscina, A diretora criativa da Linha Joias, Claudia Jatahy, disse em entrevista: “chic é fazer uso do luxo com simplicidade”. A coleção foi desenvolvida em ouro branco, amarelo e rosé, com a novidade do quartzo negro e madrepérolas lapidadas. As peças - que já estão à venda na e-store – custam entre R$980,00 e R$7.980,00.

Bracelete Cleo Animale - R$ 11.137 Brinco Breeze Animale R$ 8.870

6

Ainda falando de joias, a Tiffany & CO, conhecida loja luxuosa desenvolveu uma coleção especial para o filme “O grande gatsby” em parceria com a produtora responsável pelo figurino e ganhadora do Oscar Catherine Martin. As jóias são inspiradas nos exuberantes anos da época de ouro do jazz americano, com pedras como a água marinha e a tanzanita, tudo isso sempre rodeado de belos diamantes. O curioso é que muitas das ideias para as peças vieram do próprio arquivo da Tiffany, cujas jóias simbolizaram a década de 20, especialmente para a atmosfera de Nova Iorque daquela época. As peças já estão à venda no Brasil e podem chegar ao valor de R$ 1.300.000,00.

foto: divulgacao foto: divulgacao


A marca de maquiagem Benefit também entrou na onda da Art déco, que inspirou sua nova linha intitulada “Core Color”. A coleção é inspirada na Golden Gate Bridge e trás como novidade duas sombras e um gloss, tudo com embalagens no melhor estilo dos anos loucos. Tem glosses, pós e sombras em tons de nude, marrom e pink, tudo com longa duração e nova fórmula. Os preços variam de R$50,00 e até R$200,00, e podem sem comprados na loja online.

7

foto: divulgacao

Passando de maquiagem para a praia, temos a estilista brasileira Adriana Degreas que está fazendo sucesso em Paris com a sua coleção de beachwear - apresentada pela primeira vez em março de 2013 na São Paulo Fashion Week - para o verão 2014. A coleção inspira-se nas formas da arquitetura art déco do Rio de Janeiro, trabalhando transparências e recortes geométricos.

foto: divulgacao

foto: divulgacao foto: divulgacao


entretenimento

Vamos festejar na casa do Gatsby?

8

O remake de “O Grande Gatsby” é o lançamento mais festejado na indústria cinematográfica em 2013. O filme que é inspirado do clássico do escritor F. Scott Fitzgerald mostra os animados anos 20 do século XX em versão eletrizante, divertida, e utópica do diretor Baz Luhrmann, o mesmo do filme Moulin Rouge.


a producao Com orçamento estimado em 150 milhões de dólares, a producao reinventa os tais “anos loucos” com formato monumental. Tudo muito grandioso, soberbo e extraordinário. Os cenários são admiráveis; os figurinos foram feitos pela dupla de designers, Catherine Martin (roupas de época) e Miuccia Prada, que criaram uma coleção de quarenta peças suntuosas, utilizando veludos, peles (faux fur), franjas e vestidos bordados em paetês e cristais. Tudo em tons cintilantes de esmeralda, jade, topázio e ouro. As joias foram desenhadas pela marca Tiffany & Co, especialmente para o filme, no estilo Art Déco, e baseadas em joias da própria marca da década de 20, e as caracterizações trazem a imagem dessa época - como os cabelos chanel e as bocas carmim. E o elenco de peso com Carey Mulligan e Leonardo DiCaprio, os protagonistas, e Tobey Maguire, o narrador/escritor desse belo drama trágico entre Daisy Buchanan (Carey) e Jay Gatsby (DiCaprio).

colecao Prada The Great Gatsby foto: divulgacao

O filme A obra é centrada em um misterioso e excêntrico milionário americano dos anos 1920: Jay Gatsby. Ele é conhecido pela elite de Nova York por oferecer festas luxuosas em sua mansão. Apesar da popularidade, ninguém sabe de suas origens. Quem gosta de efeitos visuais, vai esquecer-se de respirar apreciando cada cena da produção. Não se economizou em computação gráfica. Cores explodem sem rumo. Fogos de artifício, serpentinas, balões, flores, esculturas de jardim… Tudo muito intenso, colorido e luxuoso. O verão em Nova York nunca foi tão vivo! Mas um detalhe é que o filme foi rodado em Sydney, na Austrália. Outra coisa que chama atenção é à trilha sonora, já que evidentemente você espera ver um filme de época embalado por jazz. Sim, rola um pouquinho de jazz, mas na trilha sonora rola um pouco de tudo, inclusive músicas contemporâneas como Florence and the Machine, Jay-Z, will.i.am, Fergie, Beyoncé e Lana Del Rey que gravou uma musica especialmente para o filme. É interessante ressaltar que parte da trama tem como cenário o espaço entre a casa do Gatsby e a cidade, uma mina de carvão, que alimenta a energia da cidade, onde a atmosfera é bastante pesada e cinza, sem cor, devido a frenetica producão do carvão, e é bastante interessante como o autor quis mostrar essa parte insalobra, intensa e sofrida da realidade da mão de obra nos anos 20, onde tudo era movido a base de manufatura e bolsa de valores.

9


estetica O filme – que se passa em 1922 -, do cartaz, passando pelos cenários e até a direção de arte, tudo tem elementos da art déco: geometria, cores sóbrias e peças com linhas retas, elementos ornamentados, clássicos e elegantes. Mas a curiosidade é que a expressão art déco só surgiu 3 anos depois - sob influência do art nouveau, bauhaus, cubismo e futurismo, movimentos artísticos antecessores -, na Exposition Internationale des Arts Décoratifs et Industriels Modernes, em 1925. “O estilo é caracterizado, principalmente, pela mistura de expressões artísticas, com inserção de grafismos e figuras cubistas, cores vivas, como o vermelho queimado e o preto, e elementos clássicos”, explica Nádia Guimarães, consultora de decoração.

10

divulgacao Uma das ações mais faladas para a divulgação do longa ocorreu em Londres. Dessa vez, a arquitetura e a decoração dos salões onde o notável milionário – O Gatsby – promovia suas festas foram o centro. A estação de metrô Oxford Circus – famoso pelo grande numero de pessoas que passam por ali – teve seu corredor principal inteiramente coberto por artes gráficas que faziam os passantes se sentirem em um salão luxuoso. Impossível ser indiferente à art déco em seu estado mais exuberante. Por conta da agitação da produção cinematográfica, um dos quartos do hotel The Plaza (NY), ganhou um cenário próprio para marcar a nova versão de “O Grande Gatsby”. A suíte projetada pela designer Catharine Martin é um exemplo de déco que, mesmo com inspiração direta, conseguiu manter a sobriedade. O quarto ganhou uma decoração com papel de parede de grafismos, artigos vintage, fotos e livros do autor Fitzgerald.


Corredor do metrô Oxford Circus, em Londres

O livro Já houveram muitas versões nas capas dos livros desse clássico da literatura norte-americana, com ilustrações de vários estilos e técnicas, mas a que mais chama a atenção é a referência ao Art Déco, claro! Com aquela estética característica da época, seja na moda, nas artes, no design... Veja algumas capas que têm referência clara ao estilo vivido na trama e a Art Déco.

11


decoracão

A partir desse ponto você já conhece boa parte do Art Déco e de como ele se comporta nos meios. Agora vamos falar um pouco de decoração. Linhas retas, algumas poucas curvas, ornamentos em metais e madeira, e principalmente, luxuosidade e simplicidade – essas são as palavras de ordem na hora de decorar um ambiente no estilo Art Déco.


14


15


16


17


18


arquitetura

Quem disse que Art Déco é coisa só de estrangeiro? Mesmo que tardia, a arquitetura da arte déco chegou sim as pequenas cidades do Brasil, principalmente no nordeste, o lugar onde a gente menos espera. É certo que a Art Déco começou na Europa, mas os primeiros a construírem imóveis com a temática Déco foram os americanos. É caracterizado principalmente pela geometria dos ornamentos e linhas sempre verticais, para dar a sensação de edifícios mais altos, usando sempre o sistema escalonado - base, corpo e coroamento - , chegando assim mais perto do céu. Também abusavam das formas aerodinâmicas, com adornos em materiais nobres, o que era bastante avançado para a época, tons claros e bastante rosa eram usados, cores claras e simples traziam mais simplicidade e elegância ao monumento.

19

Igreja de Cientologia, Santa Ana, California


A Art Déco correu um longo trajeto, - com bastante elegância - até chegar ao Nordeste Brasileiro. O estilo em Pernambuco teve seu espaço entre os anos 30 e 40, quando chegou aqui para “inquietar” as linhas neoclássicas e ecléticas de até então. Nos edifícios, o Art Déco sobrepôs cubos e quadrados, em posições admiravelmente escolhidas, da mesma forma que os maias e os astecas concebiam suas pirâmides: topos reduzidos e bases largas a fim de encontrar o céu. No interior de Pernambuco, a 230 km do Recife, mais precisamente em Garanhuns, ainda se mantém um espaço Art Déco no Brasil. Em um levantamento mais aprofundado, o turista encontra a presença do estilo em residências, no antigo cinema, em prédios públicos e na rádio local. A cidade não chega a concorrer com o Rio de Janeiro, Goiânia ou Miami – mas nenhum apreciador do estilo deve ficar alheio ao patrimônio de padrão geométrico que aqui se encontra.

20

Rádio Jornal de Garanhuns

Casas no centro de Garanhuns

A casa na imagem ao lado, de 1936, nos subúrbios da cidade, é uma demonstração de cubismo facetado que chama a atenção de olhares curiosos. É aparente, nela, a influência do arquiteto norte-americano F. L. Wright. Os terraços, no primeiro andar, está co-relacionada com os quartos. Várias janelas mantém a mansão iluminada e com vista para o jardim. O design inovador apresenta curvas aerodinâmicas e planos ondulatórios que proporcionam relaxamento aos olhos, para quem ta acostumado a ver apenas cubos. O que faz a diferença, nesta obra, é o empenho de proprietário em restaurar o imóvel, com a capacidade de deixá-lo com a aparência dos anos 30.


Na rádio local, o cenário Art Déco, idealizado por F. Pessoa de Queiroz. Ele ousou erguer a primeira rádio do interior do estado. Na batida aerodinâmica das curvas da edificação, o autor também usou elementos tipo ‘escotilha’ na fachada Destaca-se, também na fachada, a efígie de um índio, atmosfera de influência marajoara. O mundo da serralheria, o ferro industrializado é distribuído harmoniosamente por toda a planta, através de desenhos geométricos. No auditório do prédio encontram-se as paredes decoradas com elementos de pauta musical, em forma de flora nordestina esculpida em alto relevo e com traços econômicos.

21 Esfígie na fachada da Rádio Jornal

Auditório da Rádio Jornal

No Centro da cidade, destaca-se a sede da Prefeitura, um autentico palacete. Ela é bloco sobre bloco, modelo inspirado na tipologia das construções maias. As fachadas, de cor escura, são revestidas com reboco de pó-de-mica para dar autenticidade ao projeto. Sua arquitetura pode ser classificada como Art Déco, com a divisão clássica de base, corpo e coroamento, escalonado. Os interiores apresentam escadaria em curva e paredes com os mesmos traços paralelos usados na fachada. A edificação foi inaugurada em 8 de junho de 1943.

Prefeitura Municipal de Garanhuns


Outros exemplos de Art Déco no nordeste, presente em moradias populares, como triângulos, círculos, losangos e quadrados decorativos na fachada. Infelizmente, por falta de conhecimento histórico do local, há quem aplique cerâmicas na fachada, destruindo a identidade Art Decó do imóvel.

22

Igreja do Cristo Rei - Pesqueira PE - 1958

Casas populares - Penedo AL

Agência de Correios - Pesqueira PE - 1932


Referências - Nasceu a Art Déco

http://pt.wikipedia.org/wiki/Art_d%C3%A9co http://pt.wikipedia.org/wiki/Moda_na_d%C3%A9cada_de_1920 http://pt.wikipedia.org/wiki/Charleston_(dan%C3%A7a) http://modahistorica.blogspot.com.br/2013/05/as-melindrosas-decada-de-1920.html

- Quase Década de 20

http://www.animale.com.br/territorioanimale/joias-2/nobreza-atemporal-anel-imperial-da-colecao-de-joias-animale/#.UvhJFPldX2Y http://essaseoutras.xpg.uol.com.br/joalheria-tiffany-lanca-nova-colecao-lindos-aneis-braceletes-e-mais/ http://www.passaportedoluxo.com/2013/05/benefit-lanca-maquiagem-em-estilo-art-deco.html http://moda.terra.com.br/moda-no-mundo/paris/adriana-degreas-apresenta-colecao-de-moda-praia-em-paris,837995adc3a61410VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

- Vamos festejar na casa do Gatsby?

http://literatortura.com/2013/04/confira-mais-de-50-novas-imagens-da-mega-producao-o-grande-gatsby/ http://blog.carmensteffens.com.br/2013/07/the-great-gatsby-art-deco-e-o-preview-de-verao-2014/ http://msn.lilianpacce.com.br/moda/o-que-e-art-deco/ http://caras.uol.com.br/decoracao/grande-gatsby-resgata-tendencia-art-deco-decoracao#.UvcTVfldX2Z http://super.abril.com.br/blogs/cultura/10-motivos-para-assistir-ao-filme-o-grande-gastby/ http://www.sorvetecomnanquim.com/2013/07/o-grande-gatsby-e-art-deco.html http://blogazine.com.br/lifestyle/arquitetura-decor/art-deco http://patflor.com/tag/art-deco/ http://msn.lilianpacce.com.br/moda/o-que-e-art-deco/ http://super.abril.com.br/blogs/cultura/10-motivos-para-assistir-ao-filme-o-grande-gastby/ http://www.sorvetecomnanquim.com/2013/07/o-grande-gatsby-e-art-deco.html http://blogazine.com.br/lifestyle/arquitetura-decor/art-deco

- Respirando Novos Ares http://www.houzz.com/

-Quem disse que Art Déco é coisa só de estrangeiro? http://www.arquitetonico.ufsc.br/flagrantes-do-art-deco-nordestino http://decoarchitecture.tumblr.com/

23


TM

Decoratifs Magazine


Decoratifs Magazine