Issuu on Google+


Veículo: Site – Confap Editoria: Pag: Assunto: Curso de Agente de Inovação Tecnológica fomentará parcerias entre academia e empresas Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Curso de Agente de Inovação Tecnológica fomentará parcerias entre academia e empresas A formação de recursos humanos para atuar na área de inovação tecnológica ganhou um novo investimento no Amazonas. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti/AM), a Fundação Centro de Análise e Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (Abipti) assinaram um convênio para a realização da Especialização em Agente de Inovação e Difusão Tecnológica. O documento foi assinado nesta quinta-feira (10/10), pela diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, junto a Diretora da Fucapi, Isa Assef e a secretária executiva da Secti/Am, Ana Alcídia Moraes. A Especialização contará como aporte financeiro de R$ 778.400 mil e o Governo do Amazonas, por meio da FAPEAM, investirá R$ 716.720 mil, enquanto a Abipti dará em contrapartida R$ 61.680 mil. Os recursos serão utilizados para custeio do curso. Ao todo, serão oferecidas 80 vagas, distribuídas em duas chamadas. As inscrições começam na segunda-feira (14/10). O curso terá a duração de 12 meses, sendo nove para o cumprimento das disciplinas obrigatórias e três para o período de aplicação técnica. Na oportunidade, o estudante terá que desenvolver um produto ou processo na instituição que possue vínculo. Nessa fase, o aluno receberá uma bolsa de R$ 1.500,00. Conforme a diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, o Governo do Amazonas, por meio da Fapeam, tem fomentado um ambiente favorável à questão da inovação tecnológica, que só é possível dentro de um processo produtivo. Maria Olívia explicou que se espera, a partir dessa iniciativa, promover emprego e renda para os amazonenses e que micro e pequenas empresas tenham maior competitividade econômica. Quanto à inovação tecnológica, a titular da FAPEAM lembrou que “para haver o processo de


inovação é preciso multiplicar a ideia no espaço empresarial. Por este motivo, é importante a formação de profissionais que façam a promoção e articulação entre o setor acadêmico e o setor produtivo. Essas pessoas vão falar a linguagem do empresário e do pesquisador e entender ambas as culturas. Ao final, fazer a aproximação dos interesses”, informou. A Especialização é mais um instrumento colocado à disposição da sociedade, de acordo com Maria Olívia, principalmente às pessoas que estão inseridas no contexto da inovação tecnológica. Ela explicou que é mais um nicho de mercado de trabalho para o profissional que está saindo da graduação. Segundo a diretora da Fucapi e presidente da Abipti, Isa Assef, a parceria vai coroar a luta e a determinação do Estado do Amazonas para melhorar o ambiente e o cenário de inovação, consequentemente ajudará a melhorar a produtividade e competitividade. “O objetivo do curso é proporcionar uma visão de mercado e demonstrar a importância da inovação tecnológica para a região. Dessa forma, iremos nos colocar em igualdade com outros Estados e países”, pontuou. Há três anos, segundo Isa Assef, o Amazonas não tinha representatividade em relação à presença de incubadoras na região. Hoje, o Estado conta com a Rede Amazônica de Instituições em Prol do Empreendedorismo e da Inovação (Rami), que atua no incentivo à criação de novas incubadoras de base tecnológica, as quais precisam de mão de obra qualificada. “O Amazonas conta com nove incubadoras, oito Núcleos de Inovação Tecnológica – NIT, e esses espaços irão precisar de massa crítica”, salientou. Diferencial da Especialização De acordo com o Assessor da Presidência da FAPEAM, Edilson Soares, o convênio envolve a FAPEAM, que entra com o financiamento, a Abipti dará o credenciamento e a Fucapi cederá à estrutura e dará o suporte local para o desenvolvimento do curso, enquanto a Secti/AM atuou como articuladora. Ele explicou que o curso contará com a participação de professores do Amazonas e de outros estados. O diferencial da Especialização, em relação a outras promovidas pela Abipti no país, é a parte prática que o aluno terá que desenvolver, explicou Soares. Ele disse que normalmente, no final de um curso desse modelo, o aluno entrega apenas o artigo ou a monografia. “Nesse será diferente. O estudante terá que desenvolver um produto ou processo, que contará com o acompanhamento de um orientador. Por o curso ser de inovação tecnológica, queríamos ser inovadores”, finalizou. Fonte: Agência Fapeam | Por: Luís Mansuêto http://www.confap.org.br/curso-de-agente-de-inovacao-tecnologica-fomentara-parcerias-entreacademia-e-empresas/


Veículo: Site – Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto: FAPEAM divulga resultados dos Programas PROTI Pesquisa e PROTI Amazônia Mobilidade Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria

Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

FAPEAM divulga resultados dos Programas PROTI Pesquisa e PROTI Amazônia Mobilidade Publicado: Segunda, 14 Outubro 2013 09:56 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) divulga em sua página eletrônica as análises das propostas submetidas aos Programas Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTI Pesquisa) e Programa de Tecnologia da Informação da Amazônia (PROTI Amazônia Mobilidade). Os programas são iniciativas do Governo do Estado, via FAPEAM, em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) com o objetivo de apoiar o planejamento e a execução de projetos conjuntos de Pesquisa, Capacitação e Inovação no âmbito da colaboração científica e tecnológica entre os pesquisadores. Também visam apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas. Para o PROTI Pesquisa foram aprovadas 15 propostas submetidas por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi). Os projetos selecionados receberão apoio financeiro superior a R$ 2,5 milhões, no âmbito de bolsa mais auxílio pesquisa. Os projetos terão o prazo de até vinte e quatro meses para serem concluídos.


Para o PROTI Amazônia Mobilidade, foram selecionadas 7 propostas, submetidas por pesquisadores da Ufam. Os projetos terão duração de até dezoito meses. Entre os contemplados está o projeto intitulado ‘Monitoramento e controle de redes sem fio heterogêneas’ do doutor e pesquisador da Ufam, Eduardo James Pereira Souto. Segundo Souto, o projeto prevê ações de cooperação em pesquisa e formação de recursos humanos nas áreas de redes sem fio, redes de sensores e redes veiculares envolvendo assim a transferência de conhecimentos e trabalho colaborativo entre grupos de pesquisa do Brasil e do Canadá. Entre os principais objetivos estão: promover missões de trabalho e de estudo para troca de conhecimentos acerca da área em estudo; formação de alto nível de alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado) e aperfeiçoamento dos conhecimentos de docentes/pesquisadores vinculados aos dois países por meio da realização de pós-doutoramentos. “Este projeto será desenvolvido com a participação de docentes e discentes oriundos do grupo de pesquisa em Tecnologias Emergentes e Segurança de Sistemas (ETSS) da Ufam e do grupo de pesquisa em Computação Distribuída e Móvel (DMCG) da Universidade de Ontário Institute of Technology (UOIT), Canadá. As atividades do projeto serão desenvolvidas nos dois países”, disse Souto. Confira os resultados dos Editais 015/2013 e 016/2013. Sobre o PROTI Pesquisa Visa apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas mediante a seleção de propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Sobre o PROTI Amazônia Mobilidade Apoiar o planejamento e a execução de projetos conjuntos de Pesquisa, Capacitação e Inovação no âmbito da colaboração científica e tecnológica entre os pesquisadores vinculados a instituições de pesquisa e/ou ensino superior, públicas ou privadas, institutos de pesquisa, empresas públicas de pesquisa e desenvolvimento que atuem em investigação científica ou tecnológica, credenciadas pelo CAPDA em estados da Amazônia Ocidental e pesquisadores e docentes de outros estados da Federação bem como de outros países, mediante a seleção de propostas nas áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/5612-fapeam-divulga-resultados-dosprogramas-proti-pesquisa-e-proti-amaz%C3%B4nia-mobilidade.html


Veículo: Site – Rede Amazônica Editoria: Pag: Assunto:Confira informações para bolsas de Mestrado e Doutorado na Fapeam Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Confira informações para bolsas de Mestrado e Doutorado na Fapeam O Programa RH-Mestrado Fluxo Contínuo disponibiliza cerca de R$ 2,7 milhões para o financiamento de até 60 bolsas de mestrado por www.amazonasfm.com.br radar10@redeamazonica.com.br fapeamMANAUS - A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), incentiva a entrada de pesquisadores, professores e estudantes nos cursos de mestrado e doutorado de diversas universidades do País. A oportunidade vem por meio dos editais referentes aos Programas RH-Mestrado, RH-Doutorado e RH-Interiorização (fluxos contínuos) que disponibilizam, no decorrer do ano, bolsas para a formação de recursos humanos em diversas áreas do conhecimento. O Programa RH-Mestrado Fluxo Contínuo disponibiliza cerca de R$ 2,7 milhões para o financiamento de até 60 bolsas de mestrado O Programa referente ao RH-Doutorado Fluxo Contínuo, conforme o Edital, disponibiliza valor superior a R$ 6 milhões para o financiamento de até 50 bolsas de doutorado para os candidatos que correspondem aos critérios definidos no edital. Já o Programa RH-Interiorização Fluxo Contínuo é voltado para profissionais graduados residentes


no interior do Estado do Amazonas há no mínimo quatro anos. De acordo com o edital, cerca de R$ 4,6 milhões estão sendo destinados para o financiamento de 30 bolsas de mestrado e 25 bolsas de doutorado. As bolsas terão a duração de até 24 meses para mestrado e 48 para doutorado a contar da data de início do curso informada no comprovante de matrícula. Os interessados podem enviar propostas para participar de um dos três programas até 16 de outubro para o endereço disponível nos editais. Os resultados estão previstos para novembro com a implementação das bolsas para dezembro de 2013. Para maiores informações, acesse o site da Fapeam, aqui. – See more at: http://www.redeamazonica.com.br/amazonasfm/noticias/confira-informacoespara-bolsas-de-mestrado-e-doutorado-na-fapeam/#sthash.sRrMRpCG.dpuf http://www.redeamazonica.com.br/amazonasfm/noticias/confira-informacoes-para-bolsas-demestrado-e-doutorado-na-fapeam/


Veículo: Site – Fucapi Editoria: Pag: Assunto:Cooperação entre Brasil e França pode gerar novas oportunidades em CT&I Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/10/2013

Cooperação entre Brasil e França pode gerar novas oportunidades em CT&I Delegação composta por secretários estaduais de CT&I do Amapá, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e do Amazonas, além do adido para C&T da Embaixada da França, do representante do IRD e pelo secretário do Consecti. Foto: Alberto Peverati Filho Delegação composta por secretários estaduais de CT&I do Amapá, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e do Amazonas, além do adido para C&T da Embaixada da França, do representante do IRD e pelo secretário do Consecti. Foto: Alberto Peverati Filho 14/10/13 - A sólida relação entre Brasil e França compreende também as questões de pesquisa e inovação. Com a finalidade de intensificar essa interação e trocar experiências, a Embaixada da França no Brasil e o Conselho Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) promoveram, no início de outubro, a Missão de Cooperação Científica e de Inovação na França. Na composição da delegação, os secretários estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do Amapá, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e do Amazonas, Odenildo Sena, que também ocupa a vice-presidência do Consecti; o secretário executivo do Conselho, Alberto Peverati Filho, além do adido para C&T da Embaixada da França, Eric Bourland e do representante do Institut de Recherche pour le Développement (IRD), Frederich Huynh. Siga a FUCAPI no Twitter e no Facebook Na pauta da Missão, o assunto principal foi identificar possíveis parcerias e perspectivas de


colaboração científica e tecnológica, com foco no desenvolvimento econômico, por meio da inovação nas empresas, o que envolve discutir também modelos de gestão em CT&I, governança e capacidade de execução de projetos. AMAZONAS – FRANÇA A interação entre Brasil e França já vem ocorrendo com a realização de várias ações que abrangem a formação de parcerias estratégicas entre empresas e instituições de pesquisa e tecnologia. No mês de setembro, em Manaus, foi realizado o Encontro de Bionegócios Amazonas – França, evento do Governo do Estado, realizado pela SECTI-AM, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado Amazonas (Fapeam) e Embaixada da França, no Brasil, com apoio do Consecti e IRD. O evento teve como objetivos contribuir para o crescimento do setor de bionegócios no Estado e promover a interação entre empreendedores, investidores e pesquisadores na área de biotecnologia aplicada àprodução de fármacos, cosméticos e alimentos. Participaram empresários locais, pesquisadores do Amazonas e de institutos franceses, além de Eric Bourland, Frederich Huynh, Marcelo Minghelli (secretário de Ciência e Tecnologia do Acre), deputado José Ricardo Wendling (presidente da Comissão de C&T da Assembleia Legislativa do Amazonas), e Andrea Waichman (diretora técnico-científica da Fapeam). A delegação da Missão de Cooperação Científica e de Inovação na França agora retorna ao Brasil com novas expectativas e sugestões para parcerias. Fonte: CIÊNCIAemPAUTA, por Marlúcia Seixas http://www.fucapi.br/blog/2013/10/cooperacao-entre-brasil-e-franca-pode-gerar-novasoportunidades-em-cti/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Seis municípios do Amazonas selecionados para projeto Cidades Digitais Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Não Data: 15/10/2013

Seis municípios do Amazonas selecionados para projeto Cidades Digitais CIÊNCIAemPAUTA, por Marlúcia Seixas Postado em 14/10/2013 O Projeto Cidades Digitais do Ministério das Comunicações recebeu em 2013 um reforço de R$ 100 milhões do Governo Federal e foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Foto: Reprodução O Projeto Cidades Digitais do Ministério das Comunicações recebeu em 2013 um reforço de R$ 100 milhões do Governo Federal e foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Foto: Reprodução Os municípios de Codajás, Iranduba e Careiro estão mais próximos da realidade de uma internet banda larga com alta velocidade de conexão. O Ministério das Comunicações publicou no Diário Oficial da União (DOU) a portaria Nº 302, de 11 de outubro de 2013. Segundo o documento, seis municípios do Amazonas foram selecionados para receber investimentos para a implantação de Cidades Digitais. As cidades a serem beneficiadas são Autazes, Benjamin Constant, Maraã, além de Codajás, Iranduba e Careiro. De acordo com o titular da Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), Odenildo Sena, os benefícios das cidades digitais são indiscutíveis. “Cidadania, emprego e renda, segurança, melhorias no acesso a informações de saúde, educação e inclusão digital são alguns dos serviços que serão potencializados para a população dessas localidades”, comenta. Conforme a chefe do Departamento de Apoio à Pesquisa (DAP) da SECTI-AM, Luzia Raquel Queiroz, as cidades de Codajás, Iranduba e Careiro estão próximas a backbones (infraestrutura


principal de fibra ótica), dentre esses o que acompanha o gasoduto de Coari até Manaus, o que facilita a implantação da internet de alta velocidade. “Isso significa que as propostas dos três municípios, já passaram por estudos para a viabilização das cidades digitais e, por meio de acordos de cooperação técnica, coordenados pela SECTI, já foram firmadas parcerias com vistas à sustentabilidade desses projetos”, esclarece Luzia Raquel Queiroz. PARCERIAS O Governo do Amazonas, por meio da SECTI, já vem trabalhando na implantação das cidades digitais e no mês de agosto promoveu a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica que viabiliza com recursos do Estado, projeto orçado em pouco mais de R$ 9 milhões. Essa parceria foi estabelecida entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan), Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam), prefeituras e SECTI-AM. “Essas parcerias são importantes para manter na cidade o anel de fibra ótica que interligará órgãos públicos das diversas esferas do Governo, compreendendo saúde, educação, segurança dentre outras”, comentou Luzia Raquel. Nesta segunda-feira (14) representantes dos Estados e municípios participam do evento de lançamento das novas cidades digitais, em Brasília. O secretário executivo adjunto da SECTI, Eduardo Taveira, foi designado para representar o Amazonas. O Projeto Cidades Digitais, do Ministério das Comunicações, recebeu em 2013 um reforço de R$ 100 milhões do Governo Federal e foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As inscrições para o certame ocorreram em abril deste ano, para cidades de até 50 mil habitantes e distantes até 50 km do backbone da Telebras, ou que tivessem compromisso firmado com operadora privada para conexão à internet. CIÊNCIAemPAUTA, por Marlúcia Seixas http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/seis-municipios-do-am-selecionados-para-projetocidades-digitais/


Veículo: Site – Em Tempo Editoria: Pag: Assunto:TCE inaugura novo auditório e entrega medalhas a autoridades Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Não

Programa:

Data: 15/10/2013

TCE inaugura novo auditório e entrega medalhas a autoridades Publicado em Segunda, 14 Outubro 2013 09:36 | Escrito por Redação O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) inaugura nesta segunda-feira (14) o novo auditório do órgão e entrega medalhas de Honra ao Mérito de Contas a 14 personalidades do Estado, entre elas o jornalista Milton Cordeiro e o empresário Roberto Tadros. A inauguração e a homenagem fazem parte do calendário de atividades desta semana do Tribunal em comemoração ao aniversário de 63 anos do TCE-AM, festejado nesta segunda. Durante vasta a programação, que envolve palestras e exposições, serão abordados, por exemplo, o tema acessibilidade, com o lançamento da cartilha em braile sobre a política de acessibilidade da corte de Contas e a palestra de Dudu Braga (filho do Roberto Carlos); meio ambiente, com palestras sobre os resíduos sólidos; e educação, com a assinatura do termo de cooperação com a Fapeam para mestrado aos servidores do órgão, além da premiação aos órgãos públicos parceiros na realização do 2o Encontro Regional de Gestão de Pessoas e exposição sobre os 63 anos do TCE. O TCE-AM vai disponibilizar sinal Wi-Fi, durante o evento, aos jornalistas. http://www.emtempo.com.br/editorias/pol%C3%ADtica/10545-tce-inaugura-novo-audit %C3%B3rio-e-entrega-medalhas-a-autoridades.html


Veículo: Site – Rede Amazônica Editoria: Assunto:Jornalista Milton Cordeiro recebe homenagens do TCE-AM Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Jornalista Milton Cordeiro recebe homenagens do TCE-AM Diretor de Jornalismo da TV Amazonas, Milton Cordeiro, e presidente da Fecomércio-AM, Roberto Tadros, serão homenageados. por Ana Graziela Maia e Aline Hanriot/Rádio Amazonas FM MANAUS – O vice-presidente de Jornalismo da Rede Amazônica de Rádio e Televisão Milton de Magalhães Cordeiro foi uma das personalidades agraciadas na manhã desta segunda-feira (14) com medalhas de Honra ao Mérito pelo Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM). “É uma homenagem que recebo muito orgulho e desejo compartilhá-la com os companheiros da Rede Amazônica e do Amazon Sat”, disse Milton Cordeiro. Ouça a entrevista com Dr. Milton Cordeiro A honraria tambem contemplou, dentre outros, ao vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC) e presidente da Federação do Comércio do Amazonas (Fecomércio-AM), empresário Roberto Tadros. A inauguração e a homenagem fazem parte do calendário de atividades desta semana do Tribunal em comemoração ao aniversário de 63 anos do TCE-AM. Durante a programação, que envolve palestras e exposições, serão abordados, por exemplo, o tema acessibilidade, com o lançamento da cartilha em braile sobre a política de acessibilidade da corte de Contas e a palestra de Dudu Braga (filho do Roberto Carlos); meio ambiente, com palestras sobre os resíduos sólidos; e educação, com a assinatura do termo de cooperação com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) para mestrado aos servidores do órgão, além da premiação aos órgãos públicos parceiros na realização do 2º Encontro Regional de Gestão de Pessoas e exposição sobre os 63 anos do TCE. http://www.redeamazonica.com.br/amazonasfm/noticias/jornalista-milton-cordeiro-recebehomenagens-do-tce-am/


Veículo: Site – D24Am Editoria: Pag: Assunto:Pesquisa indica que prática de exercício físico por idosos reduz procura por médico Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Pesquisa indica que prática de exercício físico por idosos reduz procura por médico 14 Out 2013 . 17:10 h . Agência Brasil . portal@d24am.com O estudo é do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) Foram selecionados pacientes com idade média de 79 anos para uma avaliação que durou um ano São Paulo – Os idosos que praticam exercícios físicos regularmente procuram menos atendimento médico do que os sedentários. É o que mostra estudo feito pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) com dois grupos de pacientes do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE). Foram selecionados pacientes com idade média de 79 anos para uma avaliação que durou um ano. Um grupo de 48 idosos que fazem exercícios reduziu em 35% a procura de atendimento em relação a 44 pacientes sedentários. Por meio de nota, o coordenador do estudo, Samir Salim Daher, especialista em medicina do esporte, destacou que além dos benefícios à saúde, a prática de atividades físicas evita a ocupação de leitos hospitalares e procedimentos de maior complexidade. “Para um hospital do tamanho e da importância do HSPE, onde 60% dos pacientes internados são da terceira idade, a prevenção pode beneficiar outras pessoas que necessitam de atendimento médico”, observou. http://www.d24am.com/esportes/futebol/pesquisa-indica-que-pratica-de-exercicio-fisico-por-idososreduz-procura-por-medico/97860


Veículo: Site – Inpa Editoria: Pag: Assunto:Semana Nacional de C&T: Inpa recebe terceira Etapa do Campeonato de Orientação do Amazonas Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Semana Nacional de C&T: Inpa recebe terceira Etapa do Campeonato de Orientação do Amazonas 2013-10-14 - 11:34:31 No próximo domingo (20), o Corasa em parceria com o Inpa realiza Prova de Orientação de Selva no Bosque da Ciência. As inscrições estão abertas Por Leonardo Jeronimo Colaborador Ascom Uma competição na floresta dentro do perímetro urbano de Manaus (AM). Com o objetivo de promover ciência e esporte, o Clube de Orientação da Agremiação dos Subtenentes e Sargentos da Amazônia (Corasa) e a Federação Amazonense de Orientação (FOA), em parceira com Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), realizam no próximo domingo (20) a 3ª Etapa do 5° Campeonato de Orientação do Amazonas. A atividade, que faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Inpa, começa a partir das 9h, no Bosque da Ciência no Instituto, localizado na rua Otávio Cabral, bairro Petrópolis, zona centro sul da cidade. As inscrições estão abertas e os interessados devem encaminhar um e-mail para corasa.asa@gmail.com. O valor da inscrição é de R$25 (para atletas) e R$20 (para sócios da Asa). “O ambiente para a realização do circuito já foi visitado pela comissão organizadora, para ser feito um levantamento e mapeamento do local da prova”, disse Carlos Bueno, pesquisador e coordenador de Extensão do Inpa. Para a competição estão disponíveis 44 categorias dividas entre homens, mulheres e participantes


acompanhados. Os três primeiros colocados de cada uma serão premiados com medalhas. O percurso varia conforme o grau de dificuldade e é escolhido pelo participante no ato da inscrição. “Para as categorias "novato" (N) serão utilizadas as trilhas convencionais do Bosque, e para as categorias "difícil" (B), "muito difícil" (A) e "elite" (E) serão utilizadas, além das trilhas convencionais, as trilhas não convencionais”, explica Carlos Alberto de Almeida, diretor-presidente do Corasa. A categoria elite fará sua orientação também pelo meio da floresta seguindo o azimute dado pela bússola, segundo a orientação do mapa. Mais informações pelos telefones: (92) 3659-1203 e (92) 8275-3406. Outras atividades esportivas também fazem parte da SNCT, como o Desafio da Reserva Ducke e a Pedalada Científica, nos dias 20 e 24 de outubro, respectivamente. A SNCT A prova faz parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT/2013) realizada em Manaus pelo Inpa e instituições parceiras. Em todo o Brasil a SNCT, contabiliza até o momento 7.132 atividades cadastradas, 363 cidades brasileiras e 472 instituições ligadas à semana. No Amazonas estão previstas 275 atividades com 35 instituições envolvidas, dentre elas o Inpa, além de órgãos ligados a secretaria estadual de ciência e tecnologia. As atividades que acontecem durante a semana são variadas: tendas da ciência em praças públicas; feiras de ciência, concursos, gincanas, oficinas e palestras científicas; visita de cientistas às escolas; dias de portas abertas em instituições de pesquisa e ensino; jornadas de iniciação científica; distribuição de cartilhas, encartes, kits experimentais, jogos, livros e outros materiais educativos; exibição de filmes e vídeos científicos (Programa Ver Ciência), excursões científicas dentre outras. Foto da chamada: Acervo Corasa http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2984


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Cooperação entre Brasil e França pode gerar novas oportunidades em CT&I Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/10/2013

Cooperação entre Brasil e França pode gerar novas oportunidades em CT&I CIÊNCIAemPAUTA, por Marlúcia Seixas Postado em 14/10/2013 A sólida relação entre Brasil e França compreende também as questões de pesquisa e inovação. Com a finalidade de intensificar essa interação e trocar experiências, a Embaixada da França no Brasil e o Conselho Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) promoveram, no início de outubro, a Missão de Cooperação Científica e de Inovação na França. Na composição da delegação, os secretários estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do Amapá, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e do Amazonas, Odenildo Sena, que também ocupa a vice-presidência do Consecti; o secretário executivo do Conselho, Alberto Peverati Filho, além do adido para C&T da Embaixada da França, Eric Bourland e do representante do Institut de Recherche pour le Développement (IRD), Frederich Huynh. Na pauta da Missão, o assunto principal foi identificar possíveis parcerias e perspectivas de colaboração científica e tecnológica, com foco no desenvolvimento econômico, por meio da inovação nas empresas, o que envolve discutir também modelos de gestão em CT&I, governança e capacidade de execução de projetos. AMAZONAS – FRANÇA A interação entre Brasil e França já vem ocorrendo com a realização de várias ações que abrangem a formação de parcerias estratégicas entre empresas e instituições de pesquisa e tecnologia.


O Encontro foi realizado no dia 12 de setembro, no Hotel Quality Manaus. Foto: Filipe Augusto/CIÊNCIAemPAUTA No mês de setembro, em Manaus, foi realizado o Encontro de Bionegócios Amazonas – França, evento do Governo do Estado, realizado pela SECTI-AM, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado Amazonas (Fapeam) e Embaixada da França, no Brasil, com apoio do Consecti e IRD. O evento teve como objetivos contribuir para o crescimento do setor de bionegócios no Estado e promover a interação entre empreendedores, investidores e pesquisadores na área de biotecnologia aplicada à produção de fármacos, cosméticos e alimentos. Participaram empresários locais, pesquisadores do Amazonas e de institutos franceses, além de Eric Bourland, Frederich Huynh, Marcelo Minghelli (secretário de Ciência e Tecnologia do Acre), deputado José Ricardo Wendling (presidente da Comissão de C&T da Assembleia Legislativa do Amazonas), e Andrea Waichman (diretora técnico-científica da Fapeam). A delegação da Missão de Cooperação Científica e de Inovação na França agora retorna ao Brasil com novas expectativas e sugestões para parcerias. CIÊNCIAemPAUTA, por Marlúcia Seixas http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/cooperacao-entre-brasil-e-franca-pode-gerar-novasoportunidades-em-cti/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Técnica de estimulação elétrica do cérebro devolve tato a macacos Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Técnica de estimulação elétrica do cérebro devolve tato a macacos Postado em 15/10/2013 Grupo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, divulgou a invenção de uma técnica capaz de devolver o tato a usuários de próteses na edição da revista PNAS desta segunda-feira (14). Considerada revolucionária, a técnica é realizada por meio do envio de estímulos elétricos ao cérebro e foi testada em macacos Rhesus (Macaca Mulatta), transmitindo informações essenciais à manipulação de objetos diretamente ao córtex somatossensorial primário, em que sensações relacionadas ao toque são processadas. Os sinais transmitiam dados informando quanta pressão um objeto exerce na mão, qual parte do membro ele toca e quando exatamente se dá o primeiro contato entre a mão e o objeto. O teste incluiu o treinamento prévio dos macacos para que eles pudessem perceber quando um objeto lhes tocava as mãos. Posteriormente, os pesquisadores deixavam de oferecer o objeto, executando apenas o envio de estímulos elétricos ao córtex dos primatas, que continuavam a mexer as mãos como se de fato um objeto tocasse seus membros. Os autores do estudo, então, compararam a habilidade dos macacos em perceber a pressão que o objeto exercia em suas mãos à habilidade deles em perceber o mesmo objeto quando equipados com um dedo protético capaz de enviar os sinais a seus cérebros. Os macacos desempenharam a tarefa da mesma forma nas duas situações, comprovando a eficácia do sistema elaborado pelos pesquisadores.


O sucesso do procedimento, dizem os autores do estudo, sugere que a tÊcnica desponta como uma promessa de devolução do tato a pacientes que tenham perdido essa capacidade por motivos diversos. Fonte: UOL http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/tecnica-de-estimulacao-eletrica-do-cerebro-devolvetato-a-macacos/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Ciência sem Fronteiras abre seleção para graduação sanduíche em 11 países Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/10/2013

Ciência sem Fronteiras abre seleção para graduação sanduíche em 11 países Postado em 14/10/2013 O Programa Ciência sem Fronteiras abre, a partir desta terça-feira (15), a seleção para estudantes que queiram concorrer a bolsas em cursos na modalidade graduação sanduíche em 11 países. As chamadas foram publicadas na edição desta segunda (14) do Diário Oficial da União. As inscrições vão até 29 de novembro e o edital completo de cada chamada será publicado na página do Programa. Os países com oferta de vagas são Estados Unidos, a Alemanha, França, Itália, Suécia, Noruega, Irlanda, China, Hungria, o Japão e a Áustria. A graduação sanduíche tem duração de um ano e pode chegar a um ano e meio quando for estendida em função de estágio ou curso de idioma. No caso da graduação, o candidato precisa ter concluído no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para o curso. O Ciência Sem Fronteiras foi lançado em 2011 com a meta de conceder 101 mil bolsas até 2014. Pode concorrer às bolsas de graduação quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e teve nota igual ou superior a 600 pontos. É necessário ainda ter domínio da língua inglesa e bom desempenho acadêmico. A bolsa cobre despesas do estudante no exterior como alojamento, alimentação e gastos com material didático e o governo custeia também as passagens aéreas. Fonte: Agência Brasil http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/ciencia-sem-fronteiras-abre-selecao-para-graduacaosanduiche-em-11-paises/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Simpósio Brasileiro de Óleos Essenciais debate CT&I na Amazônia Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Simpósio Brasileiro de Óleos Essenciais debate CT&I na Amazônia CIÊNCIAemPAUTA, por Danyelle Soares Postado em 14/10/2013 Será realizado de 15 a 18 deste mês, em Santarém, no Pará, o VII Simpósio Brasileiro de Óleos Essenciais (VII SBOE). O evento é organizado pela Universidade Federal do Oeste do Pará ( Ufopa), Instituto de Biodiversidade e Florestas e Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA/Unicamp). O tema deste ano é “Ciência, Tecnologia & Inovação na Amazônia” e terá na programação diversas conferências, mesas-redondas, apresentações orais, sessão de painéis e visitas técnicas. O VII SBOE discute as oportunidades e entraves da sustentabilidade da cadeia produtiva das plantas aromáticas e medicinais, pesquisa, desenvolvimento, inovação, legislação, cultivo, produção, processamento, controle de qualidade e o mercado dos óleos essenciais. O evento tem por público-alvo estudantes de graduação, pós-graduação, profissionais da área e empreendedores do setor. Na programação, destaque para a mesa-redonda “A situação atual da Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação na Amazônia”, que tem como coordenador, o Prof. Dr. Afrânio Aragão Craveiro, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Um dos palestrantes é o titular da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM), Odenildo Sena. Além dele, devem participar também o Prof. Dr. Marcos Ximenes Ponte, Pro-Reitor de Pesquisas UFOPA e o Prof. Dr. Alberto C. Arruda, Secretário de CT&I do Estado do Pará. O debate será realizado no auditório do Prédio Tapajós da Ufopa na cidade de Santarém. As inscrições podem ser feitas no site do evento. CIÊNCIAemPAUTA, por Danyelle Soares#mpósio Brasileiro de Óleos Essenciais debate CT&I na Amazônia http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/10/simposio-brasileiro-de-oleos-essenciais-debate-ctina-amazonia/


Veículo: Site – Portal do Governo do Estado do Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto:Seis municípios do Amazonas selecionados para o projeto Cidades Digitais Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Seis municípios do Amazonas selecionados para o projeto Cidades Digitais 17:29 - 14/10/2013 Seis municípios do interior do Amazonas (Autazes, Benjamin Constant, Maraã, Codajás, Iranduba e Careiro) estão mais próximos da realidade de uma internet banda larga com alta velocidade de conexão. O Ministério das Comunicações publicou no Diário Oficial da União (DOU) a portaria nº 302, de 11 de outubro de 2013, selecionando os seis municípios do Amazonas para receber investimentos para a implantação de Cidades Digitais. De acordo com o titular da Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (Secti-AM), Odenildo Sena, os benefícios das cidades digitais são indiscutíveis. “Cidadania, emprego e renda, segurança, melhorias no acesso a informações de saúde, educação e inclusão digital são alguns dos serviços que serão potencializados para a população dessas localidades”, comenta. Conforme a chefe do Departamento de Apoio à Pesquisa (DAP) da Secti-AM, Luzia Raquel Queiroz, as cidades de Codajás, Iranduba e Careiro estão próximas a backbones (infraestrutura principal de fibra ótica), que acompanha o gasoduto de Coari até Manaus, o que facilita a implantação da internet de alta velocidade. “Isso significa que as propostas dos três municípios, já passaram por estudos para a viabilização das cidades digitais e, por meio de acordos de cooperação técnica, coordenados pela Secti-AM, já foram firmadas parcerias com vistas à sustentabilidade desses projetos”, esclarece Luzia Raquel Queiroz. Parcerias – O Governo do Amazonas, por meio da Secti-AM, já vem trabalhando na implantação


das cidades digitais e, no mês de agosto, promoveu a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica, que viabiliza com recursos do Estado projeto orçado em pouco mais de R$ 9 milhões. Essa parceria foi estabelecida entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan), Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam), prefeituras e Secti-AM. “Essas parcerias são importantes para manter na cidade o anel de fibra ótica que interligará órgãos públicos das diversas esferas do Governo, compreendendo saúde, educação, segurança entre outras”, comentou Luzia Raquel. Nesta segunda-feira, 14 de outubro, representantes dos Estados e municípios participam do evento de lançamento das novas cidades digitais, em Brasília. O secretário executivo adjunto da Secti-AM, Eduardo Taveira, foi designado para representar o Amazonas. Sobre o projeto – O Cidades Digitais, do Ministério das Comunicações, recebeu em 2013 um reforço de R$ 100 milhões do Governo Federal e foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As inscrições para o certame ocorreram em abril deste ano, para cidades de até 50 mil habitantes e distantes até 50 km do backbone da Telebras, ou que tivessem compromisso firmado com operadora privada para conexão à internet. http://www.amazonas.am.gov.br/2013/10/seis-municipios-do-amazonas-selecionados-para-oprojeto-cidades-digitais/


Veículo: Site – A Crítica Editoria: Pag: Assunto:FAPEAM divulga resultados de programas de pesquisa em Tecnologia da Informação Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

FAPEAM divulga resultados de programas de pesquisa em Tecnologia da Informação Para o PROTI Pesquisa foram aprovadas 15 propostas e para o PROTI Amazônia Mobilidade, Manaus, 14 de Outubro de 2013 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) divulga em sua página eletrônica as análises das propostas submetidas aos Programas Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTI Pesquisa) e Programa de Tecnologia da Informação da Amazônia (PROTI Amazônia Mobilidade). Os programas são iniciativas do Governo do Estado, via FAPEAM, em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) com o objetivo de apoiar o planejamento e a execução de projetos conjuntos de Pesquisa, Capacitação e Inovação no âmbito da colaboração científica e tecnológica entre os pesquisadores. Também visam apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas. Para o PROTI Pesquisa foram aprovadas 15 propostas submetidas por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi). Os projetos selecionados receberão apoio financeiro superior a R$ 2,5 milhões, no âmbito de bolsa mais auxílio pesquisa. Os projetos terão o prazo de até vinte e quatro meses para serem concluídos.


Para o PROTI Amazônia Mobilidade, foram selecionadas 7 propostas, submetidas por pesquisadores da Ufam. Os projetos terão duração de até dezoito meses. Entre os contemplados está o projeto intitulado ‘Monitoramento e controle de redes sem fio heterogêneas’ do doutor e pesquisador da Ufam, Eduardo James Pereira Souto. Segundo Souto, o projeto prevê ações de cooperação em pesquisa e formação de recursos humanos nas áreas de redes sem fio, redes de sensores e redes veiculares envolvendo assim a transferência de conhecimentos e trabalho colaborativo entre grupos de pesquisa do Brasil e do Canadá. Entre os principais objetivos estão: promover missões de trabalho e de estudo para troca de conhecimentos acerca da área em estudo; formação de alto nível de alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado) e aperfeiçoamento dos conhecimentos de docentes/pesquisadores vinculados aos dois países por meio da realização de pós-doutoramentos. “Este projeto será desenvolvido com a participação de docentes e discentes oriundos do grupo de pesquisa em Tecnologias Emergentes e Segurança de Sistemas (ETSS) da Ufam e do grupo de pesquisa em Computação Distribuída e Móvel (DMCG) da Universidade de Ontário Institute of Technology (UOIT), Canadá. As atividades do projeto serão desenvolvidas nos dois países”, disse Souto. Confira os resultados dos Editais 015/2013 e 016/2013. Sobre o PROTI Pesquisa Visa apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas mediante a seleção de propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Sobre o PROTI Amazônia Mobilidade Apoiar o planejamento e a execução de projetos conjuntos de Pesquisa, Capacitação e Inovação no âmbito da colaboração científica e tecnológica entre os pesquisadores vinculados a instituições de pesquisa e/ou ensino superior, públicas ou privadas, institutos de pesquisa, empresas públicas de pesquisa e desenvolvimento que atuem em investigação científica ou tecnológica, credenciadas pelo CAPDA em estados da Amazônia Ocidental e pesquisadores e docentes de outros estados da Federação bem como de outros países, mediante a seleção de propostas nas áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. http://acritica.uol.com.br/manaus/Resultado-Programas-PROTI-PesquisaMobilidade_0_1010898909.html


Veículo: Site – Blog do Marcos Santos Editoria: Pag: Assunto:Ministério das Comunicações seleciona seis municípios do Amazonas para o projeto Cidades Digitais Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Ministério das Comunicações seleciona seis municípios do Amazonas para o projeto Cidades Digitais Postado em 14/10/2013 - 22:49 Seis municípios do interior do Amazonas vão receber investimentos para a implantação de Cidades Digitais. Autazes, Benjamin Constant, Maraã, Codajás, Iranduba e Careiro foram selecionados pelo Ministério das Comunicações para ter internet banda larga com alta velocidade de conexão. A portaria nº 302, de 11 de outubro de 2013, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). De acordo com o titular da Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (Secti-AM), Odenildo Sena, os benefícios das cidades digitais são indiscutíveis. “Cidadania, emprego e renda, segurança, melhorias no acesso a informações de saúde, educação e inclusão digital são alguns dos serviços que serão potencializados para a população dessas localidades”, comenta. Conforme a chefe do Departamento de Apoio à Pesquisa (DAP) da Secti-AM, Luzia Raquel Queiroz, as cidades de Codajás, Iranduba e Careiro estão próximas a backbones (infraestrutura principal de fibra ótica), que acompanha o gasoduto de Coari até Manaus, o que facilita a implantação da internet de alta velocidade. “Isso significa que as propostas dos três municípios, já passaram por estudos para a viabilização das cidades digitais e, por meio de acordos de cooperação técnica, coordenados pela Secti-AM, já foram firmadas parcerias com vistas à sustentabilidade desses projetos”, esclarece Luzia Raquel Queiroz. Parcerias


O Governo do Amazonas, por meio da Secti-AM, já vem trabalhando na implantação das cidades digitais e, no mês de agosto, promoveu a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica, que viabiliza com recursos do Estado projeto orçado em pouco mais de R$ 9 milhões. Essa parceria foi estabelecida entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan), Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam), prefeituras e Secti-AM. “Essas parcerias são importantes para manter na cidade o anel de fibra ótica que interligará órgãos públicos das diversas esferas do Governo, compreendendo saúde, educação, segurança entre outras”, comentou Luzia Raquel. Nesta segunda-feira, 14 de outubro, representantes dos Estados e municípios participam do evento de lançamento das novas cidades digitais, em Brasília. O secretário executivo adjunto da Secti-AM, Eduardo Taveira, foi designado para representar o Amazonas. Sobre o projeto O Cidades Digitais, do Ministério das Comunicações, recebeu em 2013 um reforço de R$ 100 milhões do Governo Federal e foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As inscrições para o certame ocorreram em abril deste ano, para cidades de até 50 mil habitantes e distantes até 50 km do backbone da Telebras, ou que tivessem compromisso firmado com operadora privada para conexão à internet. http://www.blogmarcossantos.com.br/2013/10/14/ministerio-das-comunicacoes-seleciona-seismunicipios-do-amazonas-para-o-projeto-cidades-digitais/


Veículo: Site – Blog do Marcos Santos Editoria: Pag: Assunto:FAPEAM divulga resultados dos Programas PROTI Pesquisa e PROTI Amazônia Mobilidade Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

FAPEAM divulga resultados dos Programas PROTI Pesquisa e PROTI Amazônia Mobilidade Postado em 14/10/2013 - 12:07 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) divulga em sua página eletrônica as análises das propostas submetidas aos Programas Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTI Pesquisa) e Programa de Tecnologia da Informação da Amazônia (PROTI Amazônia Mobilidade). Os programas são iniciativas do Governo do Estado, via FAPEAM, em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) com o objetivo de apoiar o planejamento e a execução de projetos conjuntos de Pesquisa, Capacitação e Inovação no âmbito da colaboração científica e tecnológica entre os pesquisadores. Também visam apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas. Para o PROTI Pesquisa foram aprovadas 15 propostas submetidas por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi). Os projetos selecionados receberão apoio financeiro superior a R$ 2,5 milhões, no âmbito de bolsa mais auxílio pesquisa. Os projetos terão o prazo de até vinte e quatro meses para serem concluídos.


Para o PROTI Amazônia Mobilidade, foram selecionadas 7 propostas, submetidas por pesquisadores da Ufam. Os projetos terão duração de até dezoito meses. Entre os contemplados está o projeto intitulado ‘Monitoramento e controle de redes sem fio heterogêneas’ do doutor e pesquisador da Ufam, Eduardo James Pereira Souto. Segundo Souto, o projeto prevê ações de cooperação em pesquisa e formação de recursos humanos nas áreas de redes sem fio, redes de sensores e redes veiculares envolvendo assim a transferência de conhecimentos e trabalho colaborativo entre grupos de pesquisa do Brasil e do Canadá. Entre os principais objetivos estão: promover missões de trabalho e de estudo para troca de conhecimentos acerca da área em estudo; formação de alto nível de alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado) e aperfeiçoamento dos conhecimentos de docentes/pesquisadores vinculados aos dois países por meio da realização de pós-doutoramentos. “Este projeto será desenvolvido com a participação de docentes e discentes oriundos do grupo de pesquisa em Tecnologias Emergentes e Segurança de Sistemas (ETSS) da Ufam e do grupo de pesquisa em Computação Distribuída e Móvel (DMCG) da Universidade de Ontário Institute of Technology (UOIT), Canadá. As atividades do projeto serão desenvolvidas nos dois países”, disse Souto. Confira os resultados dos Editais 015/2013 e 016/2013. Sobre o PROTI Pesquisa Visa apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas mediante a seleção de propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Sobre o PROTI Amazônia Mobilidade Apoiar o planejamento e a execução de projetos conjuntos de Pesquisa, Capacitação e Inovação no âmbito da colaboração científica e tecnológica entre os pesquisadores vinculados a instituições de pesquisa e/ou ensino superior, públicas ou privadas, institutos de pesquisa, empresas públicas de pesquisa e desenvolvimento que atuem em investigação científica ou tecnológica, credenciadas pelo CAPDA em estados da Amazônia Ocidental e pesquisadores e docentes de outros estados da Federação bem como de outros países, mediante a seleção de propostas nas áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. http://www.blogmarcossantos.com.br/2013/10/14/fapeam-divulga-resultados-dos-programas-protipesquisa-e-proti-amazonia-mobilidade/


Veículo: Site – Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto:Seis municípios do Amazonas selecionados para o projeto Cidades Digitais Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Seis municípios do Amazonas selecionados para o projeto Cidades Digitais Publicado: Segunda, 14 Outubro 2013 19:02 Seis municípios do interior do Amazonas (Autazes, Benjamin Constant, Maraã, Codajás, Iranduba e Careiro) estão mais próximos da realidade de uma internet banda larga com alta velocidade de conexão. O Ministério das Comunicações publicou no Diário Oficial da União (DOU) a portaria nº 302, de 11 de outubro de 2013, selecionando os seis municípios do Amazonas para receber investimentos para a implantação de Cidades Digitais. De acordo com o titular da Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (Secti-AM), Odenildo Sena, os benefícios das cidades digitais são indiscutíveis. “Cidadania, emprego e renda, segurança, melhorias no acesso a informações de saúde, educação e inclusão digital são alguns dos serviços que serão potencializados para a população dessas localidades”, comenta. Conforme a chefe do Departamento de Apoio à Pesquisa (DAP) da Secti-AM, Luzia Raquel Queiroz, as cidades de Codajás, Iranduba e Careiro estão próximas a backbones (infraestrutura principal de fibra ótica), que acompanha o gasoduto de Coari até Manaus, o que facilita a implantação da internet de alta velocidade. “Isso significa que as propostas dos três municípios, já passaram por estudos para a viabilização das cidades digitais e, por meio de acordos de cooperação técnica, coordenados pela Secti-AM, já foram firmadas parcerias com vistas à sustentabilidade desses projetos”, esclarece Luzia Raquel Queiroz. Parcerias – O Governo do Amazonas, por meio da Secti-AM, já vem trabalhando na implantação


das cidades digitais e, no mês de agosto, promoveu a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica, que viabiliza com recursos do Estado projeto orçado em pouco mais de R$ 9 milhões. Essa parceria foi estabelecida entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan), Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam), prefeituras e Secti-AM. “Essas parcerias são importantes para manter na cidade o anel de fibra ótica que interligará órgãos públicos das diversas esferas do Governo, compreendendo saúde, educação, segurança entre outras”, comentou Luzia Raquel. Nesta segunda-feira, 14 de outubro, representantes dos Estados e municípios participam do evento de lançamento das novas cidades digitais, em Brasília. O secretário executivo adjunto da Secti-AM, Eduardo Taveira, foi designado para representar o Amazonas. Sobre o projeto – O Cidades Digitais, do Ministério das Comunicações, recebeu em 2013 um reforço de R$ 100 milhões do Governo Federal e foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As inscrições para o certame ocorreram em abril deste ano, para cidades de até 50 mil habitantes e distantes até 50 km do backbone da Telebras, ou que tivessem compromisso firmado com operadora privada para conexão à internet. http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/5675-seis-munic%C3%ADpios-doamazonas-selecionados-para-o-projeto-cidades-digitais.html


Veículo: Site – Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto:Curso de Agente de Inovação Tecnológica fomentará parcerias entre academia e empresas Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria

Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Curso de Agente de Inovação Tecnológica fomentará parcerias entre academia e empresas Publicado: Segunda, 14 Outubro 2013 14:42 A formação de recursos humanos para atuar na área de inovação tecnológica ganhou um novo investimento no Amazonas. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), a Secretaria d e Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti/AM), a Fundação Centro de Análise e Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (Abipti) assinaram um convênio para a realização da Especialização em Agente de Inovação e Difusão Tecnológica. O documento foi assinado nesta quinta-feira (10/10), pela diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, junto a Diretora da Fucapi, Isa Assef e a secretária executiva da Secti/Am, Ana Alcídia Moraes. A Especialização contará como aporte financeiro de R$ 778.400 mil e o Governo do Amazonas, por meio da FAPEAM, investirá R$ 716.720 mil, enquanto a Abipti dará em contrapartida R$ 61.680 mil. Os recursos serão utilizados para custeio do curso. Ao todo, serão oferecidas 80 vagas, distribuídas em duas chamadas. As inscrições começam na segunda-feira (14/10). O curso terá a duração de 12 meses, sendo nove para o cumprimento das disciplinas obrigatórias e três para o período de aplicação técnica. Na oportunidade, o estudante terá que desenvolver um produto ou processo na instituição que possue vínculo. Nessa fase, o aluno receberá uma bolsa de R$ 1.500,00. Conforme a diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, o Governo do Amazonas, por


meio da Fapeam, tem fomentado um ambiente favorável à questão da inovação tecnológica, que só é possível dentro de um processo produtivo. Maria Olívia explicou que se espera, a partir dessa iniciativa, promover emprego e renda para os amazonenses e que micro e pequenas empresas tenham maior competitividade econômica. Quanto à inovação tecnológica, a titular da FAPEAM lembrou que “para haver o processo de inovação é preciso multiplicar a ideia no espaço empresarial. Por este motivo, é importante a formação de profissionais que façam a promoção e articulação entre o setor acadêmico e o setor produtivo. Essas pessoas vão falar a linguagem do empresário e do pesquisador e entender ambas as culturas. Ao final, fazer a aproximação dos interesses”, informou. A Especialização é mais um instrumento colocado à disposição da sociedade, de acordo com Maria Olívia, principalmente às pessoas que estão inseridas no contexto da inovação tecnológica. Ela explicou que é mais um nicho de mercado de trabalho para o profissional que está saindo da graduação. Segundo a diretora da Fucapi e presidente da Abipti, Isa Assef, a parceria vai coroar a luta e a determinação do Estado do Amazonas para melhorar o ambiente e o cenário de inovação, consequentemente ajudará a melhorar a produtividade e competitividade. “O objetivo do curso é proporcionar uma visão de mercado e demonstrar a importância da inovação tecnológica para a região. Dessa forma, iremos nos colocar em igualdade com outros Estados e países”, pontuou. Há três anos, segundo Isa Assef, o Amazonas não tinha representatividade em relação à presença de incubadoras na região. Hoje, o Estado conta com a Rede Amazônica de Instituições em Prol do Empreendedorismo e da Inovação (Rami), que atua no incentivo à criação de novas incubadoras de base tecnológica, as quais precisam de mão de obra qualificada. “O Amazonas conta com nove incubadoras, oito Núcleos de Inovação Tecnológica – NIT, e esses espaços irão precisar de massa crítica”, salientou. Diferencial da Especialização De acordo com o Assessor da Presidência da FAPEAM, Edilson Soares, o convênio envolve a FAPEAM, que entra com o financiamento, a Abipti dará o credenciamento e a Fucapi cederá à estrutura e dará o suporte local para o desenvolvimento do curso, enquanto a Secti/AM atuou como articuladora. Ele explicou que o curso contará com a participação de professores do Amazonas e de outros estados. O diferencial da Especialização, em relação a outras promovidas pela Abipti no país, é a parte prática que o aluno terá que desenvolver, explicou Soares. Ele disse que normalmente, no final de um curso desse modelo, o aluno entrega apenas o artigo ou a monografia. “Nesse será diferente. O estudante terá que desenvolver um produto ou processo, que contará com o acompanhamento de um orientador. Por o curso ser de inovação tecnológica, queríamos ser inovadores”, finalizou. http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/5640-curso-de-agente-de-inova %C3%A7%C3%A3o-tecnol%C3%B3gica-fomentar%C3%A1-parcerias-entre-academia-eempresas.html


Veículo: Site – Amazônia na Rede Editoria: Pag: Assunto:UEA tem mais de 60 atividades cadastradas para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

UEA tem mais de 60 atividades cadastradas para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Publicado em Domingo, 13 Outubro 2013 12:14 (Reportagem: Vanessa Brito) A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) participará no período de 21 a 27 de outubro da 10ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). Ao todo, a UEA estará atuando na SNCT com mais de 60 atividades distribuídas na capital e em 23 municípios no interior do Estado, tendo como público-alvo alunos de Ensino Médio e Fundamental, professores e pesquisadores. Para 2013, nove ações principais são programadas no evento: Estação Ciência, Portas Abertas, Papo Ciência, Centro de Mídias, Parque do Saber, Pedalada da Ciência, Atividades nos Centros de Convivência, Atividades em parceria com a Vila Olímpica de Manaus e Café Científico. Neste contexto, a UEA também participará promovendo atividades diversas. Dentro do tema “Ciência, Saúde e Esporte”, a UEA realizará atividades no tema Saúde, que será representado pela Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI) e pelo Projeto UEA Cidadã, com atendimento odontológico. Em Manaus, na área da Teleodontologia, também haverá simulação de moldagem para utilização na Odontologia. Ainda dando continuidade à programação, o núcleo de Telessáude mostrará como a tecnologia auxilia na melhoria da qualidade do atendimento da atenção básica do Sistema Único de


Saúde (SUS). Na programação da UnATI que acontecerá do dia 30 de outubro a 2 de novembro, haverá distribuição de folders e orientação na área Gerontologia, dinâmicas, exibição de cartazes virtuais, e minicursos voltados para temas ligados ao Envelhecimento Saudável. Também na capital, o Grupo de Estudo e Pesquisa da Educação em Ciências em Espaços NãoFormais (Gepecenf) atuará na exposição e explanação de banners, diálogos sobre a preservação do meio ambiente e sua importância, aplicação de vídeos sobre a espécie, uso de teatro de fantoches com exposição lúdica e abordagem por meio de elementos lúdicos. SNCT no Amazonas No Amazonas, a cerimônia de abertura da SNCT acontece dia 21, no Centro de Estudos Superiores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), em Parintins, distante a 369 km de Manaus. A partir do tema nacional “Ciência, Saúde e Esporte”, a SNCT em Parintins será tratada como “Saúde e Esporte: a contribuição da Ciência para a qualidade de vida dos povos da Amazônia”. Sobre a 10ª SNCT A 10ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia visa à criação de mecanismos que mobilizem a população em torno dos temas e das atividades científicas, destacando a importância da Ciência e da Tecnologia, para o desenvolvimento de práticas esportivas, em prol de uma vida saudável. No Amazonas, o evento está em sua 10ª edição sob a coordenação da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM). Na UEA, as ações estão sob a responsabilidade da Proex e da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp). Em 2013, a UEA conta com 23 municípios cadastrados para receberem atividades da Semana: Anori, Apuí, Barcelos, Beruri, Borba, Parintins, Tefé, Tabatinga, Codajás, Fonte Boa, Itamarati, Itapiranga, Japurá, Juruá, Manacapuru, Maraã, Maués, Novo Aripuanã, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Uarini, Tapauá e Lábrea. http://www.amazonianarede.com.br/mais-noticias/ci%C3%AAncia-e-tecnologia/8811-uea-temmais-de-60-atividades-cadastradas-para-a-semana-nacional-de-ci%C3%AAncia-e-tecnologia


Veículo: Site – Confap Editoria: Pag: Assunto:Feira Faperj exibe vigor da pesquisa fluminense em ciência, tecnologia e inovação Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Feira Faperj exibe vigor da pesquisa fluminense em ciência, tecnologia e inovação O protagonismo da Fundação para promover o desenvolvimento científico e tecnológico no estado do Rio de Janeiro foi destaque durante a cerimônia de abertura da III Feira Faperj Ciência, Tecnologia & Inovação, que ocorreu de 10 a 12 de outubro. O evento voltou a movimentar o Centro Cultural da Ação da Cidadania (CCAC), na Zona Portuária do Rio, depois do sucesso da edição anterior, em 2011. Foram exibidos mais de 300 projetos, produtos e processos desenvolvidos com financiamento da Fundação, por pesquisadores, empresários e empreendedores de todos os 92 municípios fluminenses. De acordo com o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca, tem sido fundamental o papel da Fundação, como agência promotora do desenvolvimento econômico do estado. “Investir em inovação é essencial para o estado alcançar o desenvolvimento sustentável.Mais do que nunca, a atuação da Faperj é importante para fomentar parcerias entre a academia e as empresas”, ressaltou Tutuca. Ele também citou que, desde 2007, a Fundação destinou R$ 2,1 bilhões para as Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) fluminenses. O presidente da Fundação, Ruy Garcia Marques, lembrou que a Feira é uma oportunidade de dar um retorno à sociedade dos investimentos públicos repassados para apesquisa em C,T&I.“A realização da Feira demonstra a importância do papel do Estado como indutor de desenvolvimento”, ponderou Marques. Durante a cerimônia de abertura, ocorreu aassinatura do convênio entre a Faperj e PSA Peugeot Citröen, que tem como meta fomentar projetos de pesquisa e desenvolvimento para o estudo e


provimento de soluções na área de biocombustíveis e motores.O diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Estilo da PSA PeugeotCitröen, François Sigot, disse que “a inovação está no DNA de nossa empresa. Só a inovação e a pesquisa fazem a empresa se perpetuar ao longo do tempo, com competitividade”. O presidente da Academia Nacional de Medicina (ANM), Pietro Novelino, ressaltou a história da instituição, que completa 184 anos em 2013. “Em nossa próxima reunião,vamos destacar a atuação da FAPERJ e de Ruy Marques, um dos nossos acadêmicos, delineando uma trajetória luminosa para a pesquisa e o avanço tecnológico do País”, reconheceu. O presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Jacob Palis, enfatizou a expansão de recursos da Fundação nos últimos anos.“O orçamento da Fundação multiplicou mais de quatro vezes nos últimos anos, o que mostra a visão estratégica do governo estadual. O futuro está na criatividade e no conhecimento e a FAPERJ é uma das instituições líderes entre as fundações de amparo à pesquisa, com uma administração desburocratizada e atenta à cooperação”, elogiou Palis. Entre os diversos gestores públicos, empreendedores, pesquisadores, estudantes e visitantes, prestigiaram a cerimônia o secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho; a presidente do Rio Solidário, Daniela Pedras; o presidente da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), Celso Pansera; o reitor da Uenf, Silvério Paiva; o reitor da Uezo, Alex Sirqueira; o cônsul geral da França no Rio, BriceRoquefeuil; o presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do RJ (Pesagro), Rafael Miranda; e o presidente da Agência Estadual de Fomento do Rio de Janeiro (Agerio), Domingos Vargas. Fonte: assessoria de comunicação da Faperj http://www.confap.org.br/feira-faperj-exibe-vigor-da-pesquisa-fluminense-em-ciencia-tecnologia-einovacao/


Veículo: Site – Confap Assunto:O Brasil no caminho da ciência Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

O Brasil no caminho da ciência Pela segunda vez, a biomédica Helena Bonciani Nader, 65 anos, professora titular da Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal do Estado de São Paulo (EPM-Unifesp), ocupa o cargo de presidente da SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. A entidade estimula o trabalho em defesa da ciência e da educação de qualidade, articula pesquisas científicas de interesse geral do país, facilita a cooperação entre os cientistas e promove a compreensão do público em relação à ciência e à tecnologia. A sólida trajetória profissional e sua experiência à frente da entidade lhe permitem uma visão clara da situação e perspectivas da ciência no país. Em 1967 ela passou no vestibular para o recém-criado curso de ciências biomédicas da Escola Paulista de Medicina, hoje Universidade Federal de São Paulo. Fez o doutorado e o defendeu em dezembro de 1974. Sua primeira ida aos Estados Unidos foi durante o ensino médio, quando realizou o último ano com bolsa do American Field Service (AFS) na Pensilvânia, recebeu bolsa para cursar a universidade nos EUA, mas resolveu voltar. Retornou aos Estados Unidos para fazer pós-doutorado na University of Southern California como bolsista da Fogarty International Fellowship sob gestão do National Institute of Health (NIH). Novamente recebeu oferta para ficar, dessa vez trabalhando no Veterans Administration Hospital na California, e mais uma vez, optou por retornar ao Brasil. “Achei que lá eu seria mais um e, que aqui, talvez pudesse ajudar na construção da ciência brasileira e dar um pouco do que recebi de volta ao meu país.” Associada da SBPC desde a graduação, nunca imaginou que um dia chegaria a ocupar o cargo que tem hoje na entidade. Seu nome foi indicado pelo Conselho da Sociedade para concorrer ao cargo de vice-presidente para a gestão 2007-2009. Em seguida ocupou o lugar do presidente, que se retirou para assumir outro cargo. “Fiquei muito emocionada quando a comunidade me deu a honra


de ser eleita para o cargo de 1a vice-presidente e depois novamente para a gestão 2009-2011″. Hoje ela exerce o cargo como presidente eleita. A Paraná Faz Ciência convidou Helena B. Nader para falar sobre o cenário científico nacional, o papel da SBPC e o Fórum Mundial da Ciência 2013, que será sediado pelo Brasil. Como é visto o Brasil no meio científico internacional? O Brasil é responsável por 2,7% da produção científica mundial. Em dez anos, o país, que hoje ocupa a sétima posição na economia mundial, subiu do 17º para o 13º lugar, segundo oranking baseado nos artigos científicos publicados em revistas indexadas. Em algumas áreas do conhecimento, a ciência brasileira está acima desta média. E também de acordo com dados internacionais, o Brasil ocupa a 57ª posição em educação básica e o 58º lugar em inovação, segundo classificação publicada em julho de 2012 pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual e pelo instituto Insead, considerada como o mais completo “termômetro” do grau de inovação no mundo. Essas posições indicam a necessidade de aumento nos investimentos voltados para o desenvolvimento educacional, científico e tecnológico nacional. Mas, os resultados dos estudantes brasileiros no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) estão muito abaixo da média dos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), e os dados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mostram que o desempenho dos nossos alunos em ciências vem caindo. Em que áreas da ciência o Brasil mais se destaca? Em agricultura, por exemplo, estamos em primeiro. E em algumas áreas da medicina somos segundo ou terceiro colocados. Não é só no número de publicações científicas que o Brasil tem se destacado, mas também pela qualidade. Qual o papel do Paraná no cenário científico brasileiro? O Paraná começa a se destacar como um dos estados brasileiros que fazem investimentos significativos em CT&I. De acordo com dados publicados recentemente na imprensa paranaense, os investimentos com ciência e tecnologia cresceram 82% nos últimos cinco anos, reflexo do aumento da arrecadação do estado. O recurso aumentou de R$ 164,2 milhões, em 2008, para R$ 299 milhões no ano passado. O Fundo Paraná, que por lei recebe 2% da receita tributária do estado para financiar pesquisas, universidades e outras instituições científicas, tinha previsão de aplicar inicialmente R$ 120 milhões em 2012, mas esse valor chegou a R$ 170 milhões. O Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia (CCT) aprovou recentemente investimentos de R$ 141 milhões para o setor em 2013. A Fundação Araucária de Apoio à Pesquisa (FAP) do Paraná, também tem aumentado seus investimentos em CT&I. No ano passado, ela disponibilizou cerca R$ 84 milhões. Para 2013 o orçamento ultrapassa R$ 100 milhões. Como se vê, as autoridades do Paraná perceberam a importância de investir em CT&I. A Fundação Araucária tem aumentado seus investimentos em C,T&I. No ano passado, ela disponibilizou cerca de R$ 84 milhões. Para 2013 o orçamento ultrapassa R$ 100 milhões. Como se vê, as autoridades do Paraná perceberam a importância de investir em CT&I. O fato de o Fórum Mundial da Ciência ser realizado pela primeira vez fora da Europa, tendo o Brasil como país escolhido para sediá-lo, nos coloca em destaque? É um privilégio e uma oportunidade ímpar para colocar nosso país no centro da ciência internacional. O Fórum Mundial de Ciências ocorrerá em novembro no Rio de Janeiro. Com o intuito de reverberá-lo pelo país, foram realizadas sete reuniões preparatórias – em São Paulo, Belo Horizonte, Manaus, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília, nas quais se discutiu o papel da


ciência, da divulgação e integridade cientificas e educação, além de tópicos específicos em cada reunião. Do que tratará o Fórum Mundial da Ciência 2013 “Ciência para o desenvolvimento global sustentável”? Os temas são atuais e fundamentais para a gestão da C,T&I no país na era da globalização e da economia do conhecimento. Como uma das agendas no encontro, o Brasil pretende recuperar o debate em torno dos vínculos entre ética e ciência já realizado no Fórum de 2005. A ideia é concentrar o debate em torno dos imperativos éticos que devem nortear a produção do conhecimento. Todas as ciências – da natureza, exatas e da terra, biomédicas e humanidades – têm uma tarefa distinta a cumprir, não havendo hierarquia entre elas, assim como todos os países devem ter direito a usufruir plenamente dos benefícios do conhecimento e o dever de contribuir para o avanço da ciência, para o desenvolvimento e o progresso da humanidade. Quais são os objetivos deste encontro? O objetivo do evento é discutir e enfrentar os desafios que se impõem à humanidade em nossos tempos e a reafirmação do princípio da mobilização do conhecimento científico para essa tarefa. O encontro também vem para enfatizar a importância da pesquisa básica como fonte de conhecimento e alicerce fundamental de uma sociedade inovadora. O brasileiro, em geral, consegue ver alguma relação entre ciência e os impactos nas várias áreas do seu dia a dia e na sua qualidade de vida? O brasileiro, como a maior parte dos povos, não vê com clareza a ciência no seu dia a dia. Tanto que em todas as sociedades está se estudando como aperfeiçoar o diálogo do cientista com a população. E nós na, SBPC, estamos buscando fazer isso de algumas formas, por exemplo, ampliando o diálogo com o estudante no ensino básico, ensino fundamental e com o professor. Nas nossas reuniões anuais ou regionais há um diálogo com a sociedade que está participando dos eventos, mas ainda estamos aquém do que seria importante e necessário. Em que estágio da formação educacional deve começar o estímulo à ciência? O estímulo à ciência deve ser dado desde a primeira infância, o quanto antes melhor. Hoje as crianças estão cada vez mais precocemente introduzidas às tecnologias, vemos crianças de 2 anos brincando com iPads e telefones celulares. Esse acesso precoce às tecnologias gera um descompasso entre aquelas crianças brasileiras que conseguem ter em um ambiente familiar e escolar o acesso e aquelas que não têm. Isso cria um desnível que se acentua ao longo dos anos. O MEC preconiza a implantação de uma pré-escola verdadeira, incluindo as creches, voltada para brincar e educar. Para estimular o interesse pela ciência em seus alunos, as escolas precisam ter muitos recursos? Se pudéssemos ter laboratórios equipados seria o ideal, mas infelizmente a realidade brasileira não é essa. As escolas mais afastadas são as que deveriam ter laboratórios mais bem equipados. Durante uma reunião especial de ensino e atualização para crianças, adolescentes e professores, em Alcântara (MA), vimos que nem os professores tinham tido a oportunidade de conhecer um instrumento que é básico no dia a dia para quem ensina biologia, que é o microscópio – a emoção deles quando viram um foi enorme! Mas se não dá para ter um microscópio, podemos fazer alguns experimentos e tentar suprir essa deficiência. É difícil, mas dá. O que o Brasil mais precisa, no momento, em termos de ciência? Para um país que é a sétima economia do mundo e que pretende entrar no rol de países desenvolvidos, o nosso desafio ainda é enorme no que se refere à educação. Para enfrentar este desafio é fundamental aumentar o montante de recursos por meio de uma política de financiamento.


As nações mais desenvolvidas investem em ciência e tecnologia para ampliar sua base de conhecimento e aumentar seu potencial de inovação, de modo a gerar mais emprego e melhorar a distribuição de renda. O que move um pesquisador científico a seguir em frente? A busca pelo saber, pelo desvendar, acreditar que vale a pena. Olhar para trás e ver tudo o que você já conseguiu e olhar para frente, para o futuro e ver que ainda há muito por fazer. Nós cientistas somos privilegiados, pois estamos sempre em contato com o novo: a vida não se repete, ela simplesmente se renova. Fonte: Jornal da Ciência http://www.confap.org.br/o-brasil-no-caminho-da-ciencia/


Veículo: Site – Ministério da Ciência, Tecnologia Editoria: e Inovação

Pag:

Assunto:Edital destina R$ 13 milhões a projetos em tecnologia assistiva Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Edital destina R$ 13 milhões a projetos em tecnologia assistiva 14/10/2013 - 13:42 Estão abertas até o dia 8 de novembro as inscrições de propostas que visam ao apoio financeiro da chamada pública nº 84/2013, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). O edital tem por objetivo apoiar projetos de pesquisa científica e tecnológica que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do país, com temas ligados à tecnologia assistiva (TA) no âmbito das ações do Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência - Viver sem Limite Serão destinados R$ 13 milhões para itens de custeio, capital e bolsas, para apoiar financeiramente projetos de pesquisa sobre TA, oriundos de núcleos de tecnologia assistiva. As propostas devem focar no desenvolvimento e na entrega de produtos ou serviços tecnológicos voltados ao atendimento das necessidades de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social. O edital não contemplará com recursos de capital as instituições que foram beneficiadas pelas chamadas públicas do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em 2011 e 2012. Saiba mais. Texto: Amanda Mendes – Ascom do MCTI http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/350356/Edital_destina_R_13_milhoes_a_projetos_ em_tecnologia_assistiva.html


Veículo: Site – Ministério da Ciência, Tecnologia Editoria: e Inovação

Pag:

Assunto:Inpa levará pesquisas para escolas e universidades na SNCT 2013 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Inpa levará pesquisas para escolas e universidades na SNCT 2013 14/10/2013 - 10:36 O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) promove, nos próximos dias 17 e 18, uma rodada de palestras em universidades e escolas de ensino público de Manaus. A atividade faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2013, que no Inpa acontece de 17 a 24 de outubro. “Além de dar essa oportunidade de divulgar ciência e os nossos resultados, a SNCT contribui com a formação em ciência nas escolas. É um complemento importantíssimo para formação científica”, afirma a coordenadora de tecnologia social do instituto, Denise Machado Gutierrez. O objetivo da ida do Inpa às escolas e universidades é divulgar conhecimento científico por meio de palestras e aproximar estudantes do universo da pesquisa. “Esse é um fator para o desenvolvimento humano, pois quando conhecemos o mundo em que vivemos, temos ferramentas para consciência crítica e capacidade de transformar o meio em que vivemos”, observou Denise. A semana O tema da SNCT 2013 articula três áreas importantes: a ciência, a saúde e esporte. As atividades na esfera nacional ocorrem de 21 a 27 de outubro. Em todo o país, serão promovidas atividades de divulgação, difusão e apropriação social de conhecimentos científicos e tecnológicos relacionados com essas temáticas.


O mote desta 10ª edição foi escolhido para aproveitar os grandes eventos esportivos mundiais a serem realizados no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Saiba mais sobre o evento e a programação no site: http://semanact.mct.gov.br/ Texto: Leonardo Jeronimo – Colaborador da Ascom do Inpa http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/350294/Inpa_levara_pesquisas_para_escolas_e_uni versidades_na_SNCT_2013.html


Veículo: Site – Agência Gestão CT&I Editoria: Pag: Assunto:Governo busca construir agenda de financiamento para parques tecnológicos Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Governo busca construir agenda de financiamento para parques tecnológicos Ter, 15 de Outubro de 2013 10:05 Escrito por Felipe Linhares Do Recife (PE) – Representantes das principais agências de fomento a inovação do Brasil afirmaram que o governo trabalha para criar um agenda de financiamento para parques tecnológicos e incubadoras. Membros da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) participaram do workshop da Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), no Recife (PE). Representantes de agências de fomento se reúnem em workshop da Anprotec, no Porto Digital (foto), no Recife (PE). Crédito: ANPROTECRepresentantes de agências de fomento se reúnem em workshop da Anprotec, no Porto Digital (foto), no Recife (PE). Crédito: ANPROTECDe acordo com o coordenador geral de serviços tecnológicos do MCTI, Jorge Mario Campagnolo, o ministério organizou um documento para mostrar que o investimento em parques tecnológicos e incubadoras gera lucros. “Para cada R$ 1 de recursos do governo federal os parques obtêm R$ 3,64 de outras fontes”, adiantou Campagnolo durante o workshop da Anprotec que é uma das atividades que antecedem o 23º Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. A publicação será lançada nesta terça-feira (15) pelo ministro da CT&I, Marco Antonio Raupp, na abertura oficial do seminário promovido pela Anprotec. Dados do MCTI mostram que entre 2002 e 2012 a pasta investiu R$ 335,4 milhões. No entanto, esses recursos não foram aplicados de forma


contínua. A principal ferramenta do MCTI de apoio a atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D) é o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), mantido por fundos setoriais. No entanto, como não há um fundo setoriais para parques tecnólogicos e incubadoras não há recursos diretos para esses setores. “Como não temos um fundo setorial de parques e incubadoras nós trabalhamos com ações transversais para atrair esses recursos. O estudo mostrará que há retorno da aplicação e queremos com isso recursos regulares”, destacou. Na opinião do chefe do Departamento de Operações de Subvenção da Finep, Marcelo Camargo, essa irregularidade no fomento faz com que haja parques e incubadoras se candidatando sem preparação a editais nos quais não se encaixam como beneficiados. “Os gestores não sabem quando será lançada a chamada específica e como ela funciona. Quando aparece o edital correto eles não se preparam adequadamente e entram na concorrência com projetos mal elaborados”, destacou Camargo. As principais falhas nas propostas de apoio estão no plano de negócios para atrair empresas, no detalhamento da sustentabilidade financeira e no envolvimento dos atores locais no projeto. “É preciso que o parque tecnológico esteja envolvido com as vocações da cidade e do município. Além disso, para um projeto ser apoiado é necessário estar claro como eles vão se manter após o recurso acabar. Um parque não pode sobreviver só com recursos federais”, disse Camargo. Em setembro, a Finep lançou o edital de apoio a parques tecnológicos. A chamada ofereceu, no total, R$ 640 milhões. Foram recebidas 86 propostas para o financiamento não reembolsável. Essa linha destina R$ 90 milhões a parques em implantação ou em operação. A demanda superou em seis vezes o valor oferecido. Essa procura sinaliza ao governo que há muito para crescer no que se refere à oferta de recursos para esses ambientes inovadores. No Brasil há 385 incubadoras de empresas com 2.640 empresas incubadas gerando cerca de 30 mil empregos. Elas faturam por ano US$ 266 milhões. De acordo com a Anprotec, há 94 iniciativas de parques tecnológicos em todo o País, sendo que 28 estão em operação. Nesses ambientes há 939 empresas com 32.237 funcionários no total. Demanda Exógena O chefe do Departamento de Operações de Subvenção da Finep, Marcelo Camargo, enumerou os principais desafios para os parques tecnológicos e incubadoras de empresas. Além de serem criados mecanismos regulares de investimentos, Camargo listou a articulação dos parques com os planos diretores das cidades, as estratégias para a mobilização da iniciativa privada e o aprimoramento do modelo de gestão de parques. “Devemos aproveitar eventos como o workshop e o seminário para colocar essas demandas como uma prioridade cinco estrelas. São demandas tanto para o gestores quanto para os governos estaduais e municipais e federal”, destacou. http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4683:governobusca-construir-agenda-de-financiamento-para-parques-tecnologicos&catid=3:newsflash


Veículo: Site – Agência Gestão CT&I Editoria: Assunto:Seminário Nacional da Anprotec debate parques científicos Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Seminário Nacional da Anprotec debate parques científicos Seg, 14 de Outubro de 2013 15:03 Escrito por Agência Gestão CT&I A comunidade científica participa, até quinta-feira (17), do 23° Seminário Nacional da Anprotec e da 30ª Conferência Mundial de Parques Científicos e Tecnológicos da IASP (International Association of Science Parks and Areas PF Innovation). O evento, que tem como tema “Parques Científicos Modelando Novas Cidades”, ocorre no Porto Digital, em Recife (PE). O encontro é direcionado a gestores de parques científicos e de incubadoras, pesquisadores, empresários e policymakers. Entre os palestrantes confirmados, estão o diretor do Institute for the Future (Vale do Silício/EUA), Anthony Townsend, e o diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos. Plenárias, sessões paralelas, sessões técnicas e workshops aprofundarão a discussão de assuntos como a conexão entre as cidades e os parques científicos e tecnológicos, os modelos inovadores de negócios, as estratégias de localização e o gerenciamento de mudanças. Segundo o presidente da IASP, Rick Weddle, o evento pretende proporcionar conceitos e ideias que ajudem nossas associações a dar um salto à frente. “O assunto que iremos discutir será a principal prioridade não só nas nossas mesas como administradores de parques científicos e tecnológicos, mas também nas mesas de vários responsáveis políticos com quem temos que lidar”, explicou. Esta será a segunda vez que o Seminário e a Conferência serão realizados em conjunto no Brasil. Em 1996, no Rio de Janeiro (RJ), o encontro abordou desenvolvimento regional, cooperação e redes. A expectativa é de que o evento deste ano reúna cerca de 1,2 mil pessoas e sirva como


propulsor do movimento de empreendedorismo inovador, trazendo para o debate temas fundamentais ao desenvolvimento econômico e social. A presidente da Anprotec, Francilene Garcia, considera que a programação conjunta gera excelentes oportunidades de troca de conhecimento entre entidades e profissionais de diferentes países. “Será um momento especial, pois estaremos tratando de um tema estratégico para o desenvolvimento de regiões inovadoras em nosso País. Além do tema central do evento, que certamente trará muitas ideias interessantes a partir de experiências de sucesso de várias partes do mundo, teremos a oportunidade de estabelecer novas conexões entre parques tecnológicos e empresas do Brasil e de outros 21 países”, completou. (Agência Gestão CT&I com informaçôes da Anprotec) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4682:seminarionacional-da-anprotec-debate-parques-cientificos&catid=1:latest-news


Veículo: Site – Jornal da Ciência Editoria: Pag: Assunto:23. III Simpósio Nacional de Biotecnologia debate produtos biológicos Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

23. III Simpósio Nacional de Biotecnologia debate produtos biológicos Instituto Vital Brazil promoverá debates nos dias 29 e 30 de outubro no Rio de Janeiro Nos dias 29 e 30 de outubro, o Instituto Vital Brazil promove o III Simpósio Nacional de Estratégias do Governo para Desenvolvimento e Aplicação da Biotecnologia no Brasil, no auditório do Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento (Cepe), na Gávea, Rio de Janeiro. O tema desse ano são os biológicos, que são produtos mais eficazes em relação aos tradicionais de síntese química. Eles são feitos a partir de material vivo e manufaturados a partir de processos que envolvem medicina personalizada e biologia molecular. O conteúdo é voltado para pesquisadores, professores, profissionais da área e outros interessados. Este é o terceiro ano do evento. O simpósio dará continuidade às discussões das edições anteriores, realizadas em 2011 e 2012, além de promover o compartilhamento das tecnologias atuais, voltadas para os interesses do Ministério da Saúde brasileiro e fazer uma exposição de cenários no âmbito internacional, nacional e locais voltados para os temas que envolvem a biotecnologia (estratégias, investimento, pesquisa, produto, regulação e capacitação de pessoal). Os interessados podem se inscrever aqui até o dia 25 de outubro. As inscrições custam R$50,00 e o pagamento deve ser feito por depósito no Banco Itaú (Ag: 0380 e c/c: 80017-7), em nome da Fundação de Empreendimentos Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Rio de Janeiro (Femptec). Estudantes pagam R$20,00 (mediante comprovação). Os comprovantes de depósito e a carteirinha de estudante devem ser escaneados e enviados ao e-mail centrodeestudo@vitalbrazil.rj.gov.br. A confirmação da inscrição só ocorrerá após essas etapas comprovadas.


Trabalhos científicos: Os trabalhos científicos poderão ser inscritos na categoria pôster. Serão nove temas para escolha. Confira o regulamento para submissão dos trabalhos. Só serão aceitos os resumos enviados até o dia 13 de outubro. Data: 29 e 30 de outubro de 2013 Local: auditório do Cepe (Av. Padre Leonel Franca, 248 - Gávea/RJ) Inscrições: R$50,00 e R$20,00 para estudantes mediante comprovação. (depósito no Banco Itaú (Ag: 0380 e c/c: 80017-7) em nome da Femptec) Informações e inscrições: www.vitalbrazil.rj.gov.br Programação 29 de Outubro: 8h às 8h45 - Entrega de credenciais 8h45 às 9h45 - Cerimônia de Abertura Estratégia para o desenvolvimento setor de biotecnologia no Estado 9h45 às 10h - Café 10h às 11h30 - Interação da Tripla Hélice no desenvolvimento de produtos biotecnológicos Empreendedorismo e Pesquisa Científica: Conflitos e Conexões Pesquisa Científica: Conflitos e Conexões com o empreendedorismo 11h30 às 13h - Negócios em Biotecnologia e Química fina Estratégia e inovação no âmbito dos negócios A inovação aberta e formação de redes e parcerias para os negócios Perspectivas para mercado e produtos de química fina 13h às 14h - Almoço 14h às 14h30 - Apresentação Palestras e Pôsteres 14h30 às 16h - Modelos de capitalização nacional e internacional Apoio ao desenvolvimento econômico do estado do Rio de Janeiro por meio de linhas de crédito Formas de investimentos em Biotecnologia Mercado global e Internacionalização 16h às 17h30 - Legislação e negócios - Incentivos fiscais no país como potencial de atratividade Quais os principais desafios com relação ao fomento para inovação


Incentivos a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico para a geração de produtos e processos inovadores. Incentivos governamentais à inovação no Brasil como forma de atração de investimentos em P&D 30 de Outubro: 8h30 às 10h - Modelos de plataformas biotecnológicas: Governança, Administrativos e Operacionais. Apresentação do Roadmap 10h às 11h30 - Descobrimento de Novas Drogas - Isolamento de novas moléculas 11h30 às 13h - Nanobiotecnologia - Novas perspectiva A nanotecnologia como suporte à cadeia produtiva. Estratégias de sucesso para o desenvolvimento de novos negócios em nanotecnologia Lab Servier - Inovando na cadeia de fármacos com a nanotecnologia 13h às 14h - Almoço 14h às 14h30 - Apresentação Palestras e Pôsteres 14h30 às 16h - Interação na cadeia de fitoterápicos Política Nacional Insumos Indústria nacional Estruturação de parcerias para desenvolvimento de produtos biotecnológicos 16h às 17h30 - Transgenia Pesquisa com animais Novas perspectivas e novas técnicas de anticorpo monoclonal (Ascom do Instituto Vital Brazil) http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.php?id=89919


Veículo: Site – CNPq Editoria: Pag: Assunto:Edital destina R$ 13 milhões a projetos em tecnologia assistiva Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Edital destina R$ 13 milhões a projetos em tecnologia assistiva 14 Out 2013 14:14:00 -0300 Estão abertas até o dia 8 de novembro as inscrições de propostas que visam ao apoio financeiro da chamada pública nº 84/2013, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). O edital tem por objetivo apoiar projetos de pesquisa científica e tecnológica que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do país, com temas ligados à tecnologia assistiva (TA) no âmbito das ações do Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência - Viver sem Limite Serão destinados R$ 13 milhões para itens de custeio, capital e bolsas, para apoiar financeiramente projetos de pesquisa sobre TA, oriundos de núcleos de tecnologia assistiva. As propostas devem focar no desenvolvimento e na entrega de produtos ou serviços tecnológicos voltados ao atendimento das necessidades de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social. O edital não contemplará com recursos de capital as instituições que foram beneficiadas pelas chamadas públicas do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em 2011 e 2012. Texto: Amanda Mendes – Ascom do MCTI http://www.cnpq.br/web/guest/noticiasviews/-/journal_content/56_INSTANCE_a6MO/10157/1291 940


Veículo: Site – Jornal Brasil Editoria: Pag: Assunto:Inpa levará pesquisas para escolas e universidades na SNCT 2013 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013

Inpa levará pesquisas para escolas e universidades na SNCT 2013 14/10/2013 Segunda-Feira, Dia 14 de Outubro de 2013 as 16 O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) promove, nos próximos dias 17 e 18, uma rodada de palestras em universidades e escolas de ensino público de Manaus. A atividade faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2013, que no Inpa acontece de 17 a 24 de outubro. “Além de dar essa oportunidade de divulgar ciência e os nossos resultados, a SNCT contribui com a formação em ciência nas escolas. É um complemento importantíssimo para formação científica”, afirma a coordenadora de tecnologia social do instituto, Denise Machado Gutierrez. O objetivo da ida do Inpa às escolas e universidades é divulgar conhecimento científico por meio de palestras e aproximar estudantes do universo da pesquisa. “Esse é um fator para o desenvolvimento humano, pois quando conhecemos o mundo em que vivemos, temos ferramentas para consciência crítica e capacidade de transformar o meio em que vivemos”, observou Denise. A semana O tema da SNCT 2013 articula três áreas importantes: a ciência, a saúde e esporte. As atividades na esfera nacional ocorrem de 21 a 27 de outubro. Em todo o país, serão promovidas atividades de divulgação, difusão e apropriação social de conhecimentos científicos e tecnológicos relacionados com essas temáticas. O mote desta 10ª edição foi escolhido para aproveitar os grandes eventos esportivos mundiais a serem realizados no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Saiba mais sobre o evento e a programação no site: http://semanact.mct.gov.br/ Fonte: Ascom do Inpa http://www.jornalbrasil.com.br/index.php?pg=desc-noticias&id=107762&nome=Inpa%20levar %E1%20pesquisas%20para%20escolas%20e%20universidades%20na%20SNCT%202013


Veículo: Jornal – Diário do Amazonas Editoria: Sociedade Assunto: Estudo explica por que ex-fumantes engordam Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: 16

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013


Veículo: Jornal – Jornal do Commercio Editoria: Negócios Assunto: Estudo explica por que ex-fumantes engordam Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: B3

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013


Veículo: Jornal – A Crítica Editoria: Tema do dia Assunto: TCE brinda 63 anos em auditórios milionário Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Pag: A3

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/10/2013


CLIPPING FAPEAM - 15.10.2013