Page 1


Veículo: Portal da Amazônia

Editoria:

Pag:

Assunto: Programa do Amazonas Estimula Formação de Engenheiros ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Matéria articulada pela assessoria ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

(X) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

( )não

Programa:

Programa do Amazonas estimula formação de engenheiros Financiado pelo Governo do Amazonas, o Pró-Engenharias conta com investimento de R$ 800 mil para aplicação em três anos MANAUS – A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) estão articulando parcerias para ampliar o Programa Estratégico de Indução à Formação de Recursos Humanos em Engenharias no Amazonas (Pró-Engenharias), que tem por objetivo estimular a formação de profissionais na área de Engenharia. O secretário de CT&I do Amazonas, Odenildo Sena, e a diretora-presidente da Fapeam, Maria Olívia Simão, estiveram reunidos, na última quinta-feira (9) com a diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) para apresentar o Pró-Engenharias e buscar apoio da iniciativa privada para a formação de novas turmas do programa. Ficou acordado entre as instituições que, a partir desta semana, serão realizadas reuniões técnicas entre a Fieam, por meio da Coordenadoria de Relações de Trabalho e Emprego, SECTI-AM e Fapeam para formatar um projeto a ser apresentado às empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM). A Fieam formou um grupo de trabalho para identificar as dificuldades que as empresas do PIM estão enfrentando atualmente em relação à contratação de mão-de-obra especializada para seus diversos processos produtivos e à retenção desses recursos humanos. O diagnóstico dessa pesquisa será apresentado para a Fieam e para o Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), bem como a proposta de um plano de ações para atuar nesse cenário. Dentre


as propostas será apresentado o pró-engenharias. Articulação Para o presidente da Fieam, Antônio Silva, o Pró-Engenharias é uma oportunidade para contribuir com o crescimento do PIM. “A Federação, através da diretoria como um todo, recebeu com maior grau de satisfação a proposta, pois tudo que envolve educação é básico para que possamos atingir o grau de desenvolvimento e de crescimento do nosso PIM. Este programa está focado e voltado para a excelência e vai ser utilizada dentro do Polo. Não podemos perder essa oportunidade de fazer esse acordo para que possamos efetivamente deslanchar nesse programa”, afirmou Silva. O titular da SECTI-AM, Odenildo Sena, destacou a receptividade da Fieam para a formação de parcerias. “Esta é a segunda apresentação que fazemos do Pró-Engenharias em busca de parcerias. O entusiasmo que a diretoria da Fieam demonstrou pelo programa muito nos alegra. A instituição já se apresentou para articular uma proposta a fim de efetivar um projeto. Sabemos do potencial desse programa e a nossa percepção é que eles perceberam também o potencial para a indústria”, disse Sena. De acordo com a diretora-presidenta da Fapeam, Maria Olívia Simão, a estratégia do Governo do Estado do Amazonas é envolver de fato o setor para qual esse programa é direcionado. “Tenho certeza que esse programa vai fazer a diferença no setor produtivo. Estamos em busca de parcerias e aliados para compor os investimentos, dando robustez ao Pró-Engenharias. Dessa forma, o programa terá recursos estaduais, por meio da Fapeam, mas também do setor empresarial, que vai poder dar a esse programa uma capacidade de crescimento”, afirmou Simão. Iniciativa piloto O Pró-Engenharias consiste em uma iniciativa do Governo do Amazonas por meio da SECTI-AM, Fapeam e da Secretaria do Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (Seduc). Tem por finalidade estimular estudantes da rede pública de ensino, a partir do segundo ano do Ensino Médio, a seguirem carreiras acadêmica e profissional nas Engenharias, por meio de aulas reforçadas no contraturno escolar e concessão de bolsa de estudo para apresentar as oportunidades na carreira e prepará-los para o vestibular. A iniciativa conta com investimento de R$ 800 mil do Governo do Estado do Amazonas para aplicação em três anos. Iniciado em julho de 2012, o projeto-piloto já conta com uma turma de 40 estudantes, os quais estão sendo beneficiados com bolsa mensal de Iniciação Científica Júnior Especial, no valor de R$ 190. Caso o estudante seja aprovado em cursos ofertados por universidade pública, ele receberá durante o primeiro ano de graduação uma bolsa de R$ 360. As atividades contam com o auxílio de professores da rede pública de ensino, além de um doutor e mais quatro tutores http://www.portalamazonia.com.br/educacao/graduacao-e-mercado/programa-do-amazonasestimula-formacao-de-engenheiros/


Veículo: Site/G1 Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto: Pesquisadora do Amazonas realizará Estudos Científicos na Itália ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Matéria articulada pela assessoria ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

(X ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

()não

Programa:

Pesquisadora do Amazonas realizará estudos científicos na Itália Estudante viaja no próximo dia 24 de agosto e passará 11 meses no país. Aluna desenvolveu pesquisa sobre diagnóstico de câncer de mama. A estudante Valéria Pacheco irá cursar os dois últimos períodos do curso de Enfermagem na Itália. Ela é uma das contempladas pelo Programa ‘Ciência sem Fronteiras’, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), e será inserida em pesquisas científicas desenvolvidas pela Universidade de Estudos de Padova. A aluna viaja no próximo dia 24 de agosto para a Itália, onde passará 11 meses. “Depois que comecei na iniciação científica, minha curiosidade aumentou tanto em pesquisa quanto na vontade de conhecer outros projetos. Esta oportunidade dada aos alunos é importante, pois podemos conseguir algo inesperado, além de contribuir com a pesquisa para o desenvolvimento do nosso Estado, ressaltou. Valéria Pacheco realizou um estudo que consistiu em investigar o tempo que a mulher leva para procurar assistência após a detecção de um nódulo nos seios. O trabalho será levado ao conhecimento do público em Manaus, no mês de outubro, durante a Semana Estadual de Ciência e Tecnologia, coordenada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). De acordo com a universitária, as expectativas são grandes em relação ao Programa ‘Ciência sem Fronteiras’. “Os cursos em que me inscrevi foram relacionados ao câncer. Com essa viagem, vou


poder me aprofundar sobre o tema, e com certeza vamos ter uma fonte valiosa de informações, além da troca de conhecimentos”, destacou. Resultados do estudo Durante a pesquisa realizada pela estudante, foram investigadas 158 mulheres com diagnóstico de câncer de mama, com idade média de 51 anos, sendo que mais de 41% eram moradoras do interior do Amazonas, e 55% admitiram conhecer o autoexame. Questionadas se o praticavam, 82% disseram que sim. O estudo também apontou que 45% das mulheres informaram realizar apenas duas vezes por mês o autoexame e 58% das entrevistadas foram motivadas a procurar o serviço da saúde.

http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2012/08/pesquisadora-do-amazonas-realizaraestudos-cientificos-na-italia.html


Veículo: Site/Ulbra

Editoria:

Pag:

Assunto: Acadêmica do 7º Período do Curso de Enfermagem do CEULM ULBRA Ganha Bolsa para Estudar na Itália ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Matéria articulada pela assessoria ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( x ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

(X) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

( )não

Programa:

Acadêmica do 7° período do curso de Enfermagem do CEULM ULBRA ganha bolsa para estudar na Itália.

A aluna do Centro Universitário Luterano de Manaus (CEULM Ulbra), Valéria Pacheco foi contemplada pelo Programa ‘Ciência sem Fronteiras’ e será levada para cursar os dois últimos períodos do curso de Enfermagem em Pandova, na Itália. A estudante é bolsista do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM). Saiba mais no http://www.fapeam.am.gov.br/noticia.php?not=6869 http://www.ulbra.br/manaus/academica-do-7-periodo-do-curso-de-enfermagemdo-ceulm-ulbra-ganha-bolsa-para-estudar-na-italia/


Veículo: Site/ PasseiAki Assunto:

Editoria:

Pag:

FVS/AM Implanta Atividades em Parceria com a Fapeam Relacionados Etiquetas Comentários em Ordem

Cronológica Comentários Termos e Condições de USO – Comentários Magazine TV A Crítica ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

(X) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

( )não

Programa

FVS/AM implanta atividades em parceria com a Fapeam Relacionados Etiquetas Comentários em ordem cronológica comentários Termos e condições de uso - Comentários Magazine TV A CRÍTICA A iniciativa faz parte do Programa Estratégico de Ciência, Tecnologia e Inovação nas Fundações Estaduais de Saúde -PECTI/AM Saúde da Fapeam, e tem inicio previsto para o início de agosto Enviar nota A Fundação de Vigilância em Saúde -FVS/AM, com o objetivo de implantar e consolidar a área da pesquisa, tecnologia e inovação que contribuam para melhoria da prestação de saúde e possibilite uma maior efetividade dos programas de vigilância e controle de doenças e agravos, inicia a implantação de atividades em ciência, tecnologia e inovação em saúde. A iniciativa faz parte do Programa Estratégico de Ciência, Tecnologia e Inovação nas Fundações Estaduais de Saúde -PECTI/AM Saúde da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - Fapeam, e tem inicio previsto para o início de agosto. O apoio pretende viabilizar e facilitar a disseminação de novos conhecimentos e tecnologias que apresentem alto impacto na solução de problemas de saúde. Além, de garantir um maior intercâmbio científico entre os pesquisadores e gestores na área da saúde e aumentar a visibilidade da FVS/AM junto à comunidade científica e tecnológica e à sociedade.


De acordo com o coordenador do projeto e diretor do Departamento de Vigilância Ambiental e Controle de Doenças -DVA da FVS, Ricardo Passos, o programa é uma oportunidade de projetar a FVS como uma Instituição de pesquisa. O projeto conta com a parceria de instituições reconhecidas no âmbito público de pesquisa, são elas: Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane -Fiocruz Amazônia, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia -Inpa e Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado -FMT-HVD. Na opinião do diretor presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, a parceria com tais instituições, além de contribuir para a consolidação da FVS como grupo de pesquisa em vigilância em saúde, possibilitará também o intercâmbio científico. http://www.passeiaki.com/noticias/fvs-am-implanta-atividades-parceria-fapeam-relacionadosetiquetas-comentarios-ordem-cronologica-comentarios-termos-condicoes-uso-comentariosmagazine-tv-critica


Veículo: Site/A Crítica Assunto:

Editoria:

Pag:

Produtos Orgânicos com Matéria-prima da Amazônia Participam de Feira Internacional

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

( x)não

Programa

Produtos orgânicos com matéria-prima da Amazônia participam de feira internacional Cosméticos produzidos pela Surya e 100% Amazônia serão expostos na NPEA 2012, em Hong Kong, um evento voltado apenas para produtos orgânicos Quatro empresas brasileiras que utilizam materiais orgânicos na composição de seus produtos representarão o Brasil no Natural Product Expo Asia (NPEA 2012), no período de 23 a 25 de agosto, em Hong Kong (China). As empresas fazem parte do Projeto Organics Brasil, e duas delas utilizam matéria-prima de elementos amazônica em seus cosméticos, que é o caso da Surya, cuja sede fica em São Paulo (SP) e a 100%Amazônia, localizada em Belém (PA). A feira Natural Product Expo Asia reunirá 250 expositores que irão mostrar seus produtos e diferenciais para 10 mil profissionais da cadeia de orgânicos de um mercado em expansão, uma frente de alto interesse para as empresas brasileiras de orgânicos. “É a primeira vez que vamos para o evento em Hong Kong, com apoio do Consulado Geral do Brasil em Hong Kong e Macau, e participaremos com as empresas Surya e 100% Amazônia (cosméticos), Jalles Machado (açúcar); e a MN Própolis (mel). Nossa expectativa é abrir mercado e mostrar o potencial dos ingredientes e produtos brasileiros para atender um nicho de alto poder aquisitivo e que – seguindo a tendência mundial – investe em qualidade de vida”, explica Ming Liu, coordenador do Projeto Organics Brasil. http://acritica.uol.com.br/amazonia/Manaus-Amazonas-cosmeticos-Produtos-materia-primaAmazonia-participam-internacional_0_755324544.html


Veículo: Site/A Crítica

Editoria:

Pag:

Assunto: Potencialidades Econômicas do AM Levantas até o Fim de 2012 ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

( x)não

Programa:

Potencialidades Econômicas do AM levantadas até o fim de 2012 Esse é o objetivo do Governo do Estado, que reúne informações para seu planejamento estratégico O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), espera dar por concluído até outubro deste ano o levantamento de dados a respeito das potencialidades econômicas amazonenses, quando então passará a elaborar efetivamente seu plano estratégico de desenvolvimento até 2030. O objetivo é reduzir em parte a dependência das atividades fabris das empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), sujeitas aos humores da economia mundial, e elevar o grau de aproveitamento dos recursos econômicos regionais, até aqui subaproveitados. De acordo com o coordenador do grupo de trabalho responsável pela elaboração do planejamento, Luiz Almir Menezes Fonseca, em dois meses e meio, no máximo, a Seplan deve ter um quadro definido a respeito das potencialidades econômicas de cada um dos municípios amazonenses. No caso de Iranduba, por exemplo, isso implica em saber tudo sobre o polo oleiro e cerâmico. Em São Gabriel da Cachoeira, há produtos minerais. Cidade-estado Efeitos da crise econômica de 2008/09, prolongados com os reveses na economia europeia, estão sendo sentidos no PIM, que tem amargado queda na produtividade, ao mesmo tempo em que eleva o número de demissões. Dados do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas mostram que até o início de agosto foram realizados 14,4 mil desligamentos pelas empresas do PIM, o equivalente a 95% do acumulado nos 12 meses de 2011 (15,21 mil).


Como apenas Manaus, no Amazonas, possui um polo industrial e por seus efeitos passou a ser considerada uma cidade-Estado, Fonseca disse que uma das estratégicas é apontar programas prioritários para “desafogar” a capital e realizar a ocupação no interior. O coordenador apontou, ainda, que recentemente outras duas tentativas de planejamento também foram elaboradas: uma em 1994 (no governo Gilberto Mestrinho), e outra em 2006, com o então governador Eduardo Braga. Mesmo não tendo sido implementados, alguns pontos desses dois planejamentos serão aproveitados no novo. A Seplan não quer repetir o erro de elaborar um planejamento que não saia do papel, por isso tem conversado com vários órgãos que impulsionam a economia e a inovação tecnológica do Estado, como a Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), a Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Comércio exterior O planejamento que será elaborado pela Seplan terá como um de seus eixos a preocupação com o comércio exterior, considerando as possibilidades de mercado que produtos com a marca amazônica possuem. Nesse ponto, a discussão será centrada em formas de incentivos às exportações, financiamento e garantias, bem como promoção comercial. Dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) mostram que até julho o déficit da balança comercial amazonense era de US$ 7,33 bilhões. Em 2011, foi de US$ 11,8 bilhões. Naquele ano as nossas exportações somaram apenas US$ 914,07 milhões. http://acritica.uol.com.br/manaus/Manaus-Amazonas-Amazonia-cotidiano-economia-potencialGoverno_do_Amazonas-Polo_industrial_de_Manaus-Zona_Rural-Seplan-EstrategiasCrise_economica_mundial_0_755924407.html


Veículo: Site/D24 Am

Editoria:

Pag:

Assunto:Manaus Ganhará Escola Voltada para o Mercado da Construção Civil ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( X ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

(x ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

( )não

Programa:

Manaus ganhará escola voltada para o mercado da construção civil A franquia é solução para o déficit da mão de obra do mercado ao oferecer cursos profissionalizantes para quem deseja trabalhar na execução de serviços de reparos e reformas Manaus – O mercado da construção civil ganhará reforço nesta quarta-feira (15), com a inauguração do Instituto da Construção (rua João Valério, 211, Vieiralves). A rede de cursos profissionalizantes vai oferecer especialização em gesso acartonado, eletricista instalador residencial, pedreiro assentador e revestidor, pintor, instalador hidráulico, pedreiro azulejista e mestre de obras. O Instituto da Construção, sediadoem São Josédo Rio Preto,em São Paulo; é o primeiro centro de formação profissional do Brasil especializado no setor de construção civil. Trata-se de um empreendimento da Resolve Franchising, responsável pela rede de franquias Doutor Resolve que atualmente conta com mais de 500 unidades no País. Todos os cursos disponibilizados tem base em matérias com aulas práticas e teóricas, dividas em módulos independentes e flexíveis, com praticidade e versatilidade de horários aos alunos. Os cursos têm como conteúdo comum as matérias Primeiros Socorros, Meio Ambiente, Segurança no Trabalho (Normas NR8 e NR10) e Organização Financeira. http://www.d24am.com/noticias/amazonas/manaus-ganhara-escola-voltada-para-o-mercado-daconstrucao-civil/66020


Veículo:Site/ D24 Am

Editoria:

Pag:

Assunto: EBC Promove a Criação do Fórum das Rádios Públicas da Amazônia ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(X)não

Programa:

EBC promove a criação do Fórum das Rádios Públicas da Amazônia Sete ações principais serão desenvolvidas para fomentar esse vínculo durante o encontro na cidade. O evento tem como meta fortalecer as emissoras públicas da região, investindo em capacitação e planejamento. Manaus – Nesta quarta e quinta-feira (15 e 16), Manaus vai sediar a primeira edição do Fórum das Rádios Públicas da Amazônia. Proposto pela Rádio Nacional da Amazônia como parte das celebrações por seu 35º aniversário. O evento, com apoio da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), tem como meta fortalecer as emissoras públicas da região, investindo em capacitação e planejamento. Sete ações principais serão desenvolvidas para fomentar esse vínculo durante o encontro na cidade. Será criada uma lista de e-mails entre os gestores das emissoras para a troca de informações entre as rádios, já antevendo a possibilidade da criação de diversos outros grupos mais específicos. Este intercâmbio de informações também será facilitado com a adesão parcial das emissoras ao ITVRP, ferramenta onde são disponibilizadas as notícias produzidas, onde as rádios poderão disponibilizar e buscar conteúdos.


No âmbito do jornalismo, a Rádio Nacional da Amazônia vai apoiar a criação e auxiliar na produção e edição de um radiojornal conjunto entre as emissoras, assim como no desenvolvimento de uma agenda para cobertura coletiva de grandes eventos da região. Cinco emissoras de rádio pública da região confirmaram a participação nesse primeiro encontro. Três delas são filiadas a Associação de Rádios Públicas do Brasil (ARPUB): Rádio Difusora de Roraima, Rádio Cultura – PA e a Rádio Difusora Acreana que, na realidade, trata-se de um conjunto de onze emissoras de rádio ligadas ao Governo do Acre. Outras duas emissoras ainda não filiadas também irão participar do Fórum: Rádio Cultura – AM e a Rádio 96 FM – TO. http://www.d24am.com/noticias/amazonas/ebc-promove-a-criacao-do-forum-das-radios-publicasda-amazonia/66021


Veículo: Site/D24 Am

Editoria:

Pag:

Assunto: Células-tronco Obtidas pelo Butantan já são Testadas em Humanos ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(X)não

Programa:

Células-tronco obtidas pelo Butantan já são testadas em humanos Os últimos testes feitos em animais mostraram que as células não levam a nenhum efeito colateral quando comparadas a biofármacos e a outras drogas. São Paulo – Células-tronco embrionárias obtidas a partir de uma técnica desenvolvida por pesquisadores do Instituto Butantan, em São Paulo, já estão sendo aplicadas em seres humanos. Os primeiros resultados dos testes, visando à reconstrução do tecido que reveste a córnea, deverão ser anunciados no segundo semestre de 2013. “Fora do país, há alguns estudos avançados. Porém, eles não chegaram à quantidade de células que a gente consegue obter. O grande achado do nosso trabalho é conseguir quantidades de células suficientes para aplicação em humanos”, destaca o pesquisador do Instituto Butantan Nelson Lizier. O estudo feito pelos pesquisadores do Laboratório de Genética do instituto levou à criação de uma técnica que permite obter grandes quantidades de células-tronco - capazes de gerar qualquer tecido do corpo humano – a partir do dente de leite. “Essa nova tecnologia que nós conseguimos desenvolver permite que, de uma única polpa [de um dente de leite], a gente consiga tratar muitos pacientes, em torno de 100 por dia”, destaca Lizier.


Os últimos testes feitos em animais mostraram que as células não levam a nenhum efeito colateral quando comparadas a biofármacos e a outras drogas. “As cirurgias já estão acontecendo. A gente já fez em dois pacientes, dentro do Instituto da Visão da Unifesp [Universidade Federal de São Paulo], responsável por essa parte cirúrgica”, ressalta o pesquisador. Os resultados só poderão ser divulgados após o encerramento dos testes. Um grupo de pacientes com lesões na córnea está recebendo as células-tronco como parte do experimento. Além da córnea, os pesquisadores já têm pesquisas sobre a aplicação das célulastronco embrionárias em outras áreas. “A gente já tem estudos aqui dentro do grupo de pesquisa para a utilização dessas células para regeneração de retina, para arteriosclerose, doenças cardíacas, regeneração óssea, de cartilagem, e implantes dentários.” Os estudos sobre células-tronco obtidas a partir de dentes de leite começaram a ser feitos no Butantan em 2004. Com essa técnica, os embriões não são mais necessários para a criação das células-tronco. Assim, é possível produzir do próprio organismo do paciente uma célula igual à embrionária. http://www.d24am.com/amazonia/ciencia/celulastronco-obtidas-pelo-butantan-ja-sao-testadas-emhumanos/66048


Veículo: Site/D24 Am

Editoria:

Pag:

Assunto: Amazonas Rual Gera Expectativa de Crescimento ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(X)não

Programa:

'Amazonas Rural' gera expectativa de crescimento O apoio à produção, por meio do crédito, da assistência técnica e na comercialização, tem contribuído para que agricultores ampliem a produção e a renda com o abastecimento de feiras e mercados Manaus – Produtores rurais de Iranduba (a 28 quilômetros da capital) e entorno de Manaus contabilizam resultados positivos dos incentivos do programa 'Amazonas Rural', lançado em julho deste ano. O apoio à produção, por meio do crédito, da assistência técnica e na comercialização, tem contribuído para que agricultores ampliem a produção e a renda com o abastecimento de feiras e mercados na capital e no interior. O pacote de medidas do 'Amazonas Rural' tem o objetivo de tornar o Estado autossuficiente em alimentos e produtos agroflorestais. O investimento é da ordem de R$ 1 bilhão, sendo R$ 100 milhões por parte do governo estadual, R$ 200 milhões de parceiros públicos e R$ 700 milhões da iniciativa privada. O novo programa encheu de esperança a produtora rural Terezinha Saraiva, de 52 anos, que mora em Iranduba e produz hortaliças (couve, cheiro verde, salsinha e pimentão). Ela, que há 20 anos cultiva esses produtos, recebe apoio na comercialização dos seus produtos por meio do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), realizado pelo Governo do Estado. De 2011 até agora, Terezinha Saraiva já comercializou12.382 kgde hortaliças, totalizando renda de mais de R$ 60 mil. A produtora conta que teve mais oportunidade de crescimento e melhorias na sua renda. “Um dia penseiem desistir. Masao fazer parte dos incentivos do Governo do Amazonas pude aumentar a minha produção, o que elevou minha autoestima e a vontade de trabalhar”, comenta Terezinha, que também abastece o comércio do município e da capital.


No ramal do Pupunhal, há 20 minutos da horta de Terezinha Saraiva, mora o casal Antônio e Francisca Silva, que desenvolve a agricultura familiar no cultivo de couve-flor, feijão de metro, quiabo, cebolinha, pepino, alface e cheiro-verde. Toda a produção atende as feiras dos produtores regionais em Manaus, realizadas sob a coordenação da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS). Mais de 10 mil kg de produtos já foram vendidos pelas famílias nas feiras de produtos regionais. 100% orgânico No bairro Colônia Antônio Aleixo, zona leste, a horta dos agricultores Raimundo Silva e Walda Ferreira reúne hortaliças da agricultura orgânica. Eles relatam que esse diferencial tem consolidado a clientela nas Feiras do Centro de Instrução de Guerra na Selva, que acontece no Cigs, e da Economia Feminista e Solidária de Produtos Regionais, no pátio do Cassino dos Suboficiais e Sargentos da Guarnição de Aeronáutica (Cassam), ambas em Manaus, e junto aos moradores do bairro Colônia Antônio Aleixo. O cheiro verde e o couve-flor respondem pelo maior volume de produção para as feiras regionais. “Graças a Deus que participamos desse projeto porque é uma força grande para que possamos tirar nosso sustento. Só temos a crescer com esses incentivos”, enfatizou Walda Ferreira. Além de participarem das feiras, os dois produtores vendem para o Governo Estadual por meio do Preme. Para Raimundo Silva os programas estaduais ajudam a prosperar os negócios. http://www.d24am.com/amazonia/meio-ambiente/amazonas-rural-gera-expectativa-decrescimento/66018


Veículo: Site/G1 Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto: Escritora Representa o Amazonas na Bienal do Livro em São Paulo ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(X)não

Programa:

Escritora representa o Amazonas na Bienal do Livro em São Paulo Fabíola Galvão vai apresentar o livro 'Pétalas de Luz' no evento. Autora mostra a luta para superar a dor da perda do filho. A escritora Fabíola Galvão será uma das representantes do Amazonas na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, evento realizado entre os dias 9 e 19 de agosto. Com viagem marcada para esta quarta (15), a autora vai apresentar o novo livro dela "Pétalas de Luz", obra que destaca histórias de mães que perderam os filhos muito cedo e conseguiram superar a dor. Para Fabíola, a possibilidade de divulgar o livro para pessoas do mundo inteiro serve para ajudar outras famílias a superar a dor da perda dos filhos. "A ideia é que o trabalho atravesse essa fronteira da Amazônia e passe a ajudar pessoas mundo afora com esses problemas" afirma. Essa é a segunda participação da escritora no evento. Em 2006, ela divulgou o livro "As Baquetas", no qual conta a experiência própria de perder um filho, falecido após um acidente envolvendo um ônibus da Fundação Nokia. Outra livro amazonense com temática semelhante ao de Fabíola Galvão também será apresentado na Bienal do Livro. "Meu Filho, Meu Amor, Minha Dor" escrito por Selma Claudino que perdeu o filho em um acidente de trânsito em 2009. "Tanto eu quanto a Selma, buscamos ao escrever mostrar ao leitor que é possível sim voltar a viver, sorrir, buscar a alegria. A vida é muito bonita, um presente que Deus dá para a gente", explica Galvão.A sessão de autógrafos do novo livro de "Pétalas da Luz" acontece nesta quinta (16) na Bienal Internacional do Livro de São Paulo. http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2012/08/escritora-representa-o-amazonas-na-bienal-dolivro-em-sao-paulo.html


Veículo: Site/G1 Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto:Semana de Arte Agita Parque da Cidade Criança nesta Semana no AM ( ) Release da assessoria de imprensa ( X) Matéria articulada pela assessoria FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( X) Publicado no Site da

Cita a Fapeam:

( X) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

()não

Programa:

Semana de Arte agita Parque da Cidade Criança nesta semana no AM Oficinas de pinturas e danças típicas serão atrações. Parque localizado na Zona Centro-Sul fica aberto de 10h até as 21h. Opção de diversão e cultura para crianças, a Semana de Arte do Parque Cidade da Criança acontece nesta semana entre os dias 15 e 19 de agosto. Na programação, exposição e oficinas de pinturas, apresentações de danças típicas, além da presença de contadores de histórias. Além do público externo, escolas municipais cujos alunos são portadores de necessidades especiais, terão acesso ao parque das 10h até as 21h. O Parque Cidade da Criança fica localizado na Avenida André Araújo, localizado no Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. Veja a programação: Dia 15 de Agosto - Quarta-Feira Manhã • Exposição de Pinturas (Quadros) • Dança do Carimbó • Oficinas de pintura nos desenhos


Tarde • Dança de Ritmo • Dança, na Vila Feliz (casinhas) – • Oficinas de pintura nos desenhos Noite •Ciranda (DA) – Andre Vidal Dia 16 de Agosto – Quinta-Feira Manhã • Coral de Libras – Na Vila Feliz (casinhas) • Oficinas de pintura nos desenhos • Contador de história Tarde • Coral de Libras • Escritora: Wilma dos Reis Praia – Raízes da Amazônia – Lendas / Historias contadas e cantadas (15h30min até as 21h) • Oficinas de pintura nos desenhos • Contador de história Dia 17 de Agosto – Sexta-Feira Manhã • Dança na Vila Feliz (casinhas) – Oficinas de • Pintura nos desenhos • Contador de história Tarde • Dança • Colagem com areia colorida – 6 crianças – 5 anos • Oficinas de pintura nos desenhos • Contador de história • Cara Pintada Noite • Escritora: Wilma dos Reis Praia – Raízes da Amazônia – Lendas / • Histórias contadas e cantadas • Dança Indiana Dia 18 de Agosto – Sábado Manhã • Teatro (Metamorfose) Tarde • Escritora: Wilma dos Reis Praia – Raízes da Amazônia – Lendas / Histórias contadas e cantadas


• Batucada – Teatro (Metamorfose) - Cara Pintada Noite • Ritmo Gospel – Igreja Assembleia de Deus • Capoeira Dia 19 de Agosto – Domingo Manhã • Teatro (Metamorfose) Tarde • Escritora: Wilma dos Reis Praia – Raízes da Amazônia – Lendas / • Histórias contadas e cantadas • Teatro (Metamorfose) • Cara Pintada Noite • Capoeira • Batucada http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2012/08/semana-de-arte-agita-parque-da-cidade-criancanesta-semana-no-am.html


Veículo:Site/G1 Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto: Sangue Tipo O é Associado a Menor Chance de Ataque Cardíaco, diz Estudos ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( X) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Sangue tipo O é associado a menor chance de ataque cardíaco, diz estudo Pessoas com sangue tipo AB, um dos mais raros, são as mais vulneráveis a problemas. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos sugere que pessoas com sangue tipo O são menos suscetíveis a problemas cardíacos em comparação com quem tem os tipos A, B, e AB. O estudo, feito por cientistas da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, em Boston, concluiu que as pessoas com tipo sanguíneo mais raro, o AB, são as mais vulneráveis a doenças do coração. Para esses indivíduos, a probabilidade de sofrer com doenças cardíacas é 23% maior do que para os portadores do tipo O. A pesquisa também descobriu que, para pessoas com sangue do tipo B, o risco de doenças cardíacas aumentava 11% e, para pessoas com sangue tipo A, a elevação foi de 5%. Os pesquisadores não sabem a razão desse acréscimo. Agora, eles vão analisar como os grupos sanguíneos reagem a um estilo de vida mais saudável. "As pessoas não podem mudar o tipo sanguíneo, mas nossas descobertas podem ajudar os médicos a compreender melhor quem tem risco de desenvolver doenças cardíacas. É bom saber qual o seu tipo sanguíneo, da mesma forma como você deveria saber o seu colesterol ou a pressão sanguínea", disse o professor Lu Qi, que liderou o estudo.


"Se você sabe que o risco é maior, pode reduzi-lo adotando um estilo de vida mais saudável, ao se alimentar bem, praticar exercícios e não fumar", destacou. A pesquisa foi divulgada na publicação especializada "American Heart Association Journal". "Complicado" As descobertas dos cientistas americanos são baseadas em dois grandes estudos feitos nos Estados Unidos, um envolvendo 62.073 mulheres e outro, 27.428 adultos de ambos os sexos. Os voluntários tinham entre 30 e 75 anos e foram acompanhados durante 20 anos. Como a etnia das pessoas estudadas era predominantemente caucasiana, os pesquisadores afirmam que ainda não foi esclarecido se as descobertas podem ser aplicadas a outros grupos étnicos. O tipo sanguíneo AB foi ligado a inflamações, que têm um papel importante nos danos em artérias. Também foram encontradas provas de que o tipo A está associado ao colesterol ruim, o LDL, que pode bloquear as artérias. Já indivíduos com tipo sanguíneo O podem se beneficiar dos níveis maiores de um elemento químico que ajuda no fluxo e na coagulação do sangue. No entanto, o trabalho não analisou as razões dos diferentes riscos para os tipos de sangue. "O tipo sanguíneo é algo muito complicado, então podem existir múltiplos mecanismos influenciando (essas diferenças)", disse Lu Qi. http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/08/sangue-tipo-o-e-associado-a-menor-chance-deataque-cardiaco-diz-estudo.html


Veículo: Site/G1 Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto: Chocolate Escuro pode Diminuir Pressão Sanguínea, diz Estudos ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(X)não

Programa:

Chocolate escuro pode diminuir pressão sanguínea, diz estudo Especialistas ressaltam, porém, que há melhores formas de combater essa condição. O consumo diário de chocolate escuro pode ajudar a reduzir levemente a pressão sanguínea, segundo indica uma análise de 20 estudos. A pesquisa foi feita pelo grupo Cochrane – colaboração internacional de milhares de especialistas que revisam trabalhos já realizados. A causa seria o cacau, principal ingrediente do chocolate, que relaxa os vasos sanguíneos. A teoria é de que o fruto contém flavanoide, que faz o corpo produzir uma substância química chamada óxido nítrico, que "relaxa" os vasos, facilita a passagem de sangue e, por consequência, diminui a pressão. A hipertensão é um problema comum no mundo, relacionada com 54% dos ataques cardíacos e 47% das doenças coronárias. Os estudos anteriores, combinados pela análise Cochrane, haviam apresentando resultados variados. A quantidade diária de cacau consumida por cada participante foi de 3 g a 105 g, mas todos apresentaram uma leve redução na pressão. Uma pressão sistólica de 120 mmHg (milímetros de mercúrio) é considerada normal. O cacau foi capaz de reduzi-la entre 2 a 3 mmHg. Mas os estudos duraram apenas duas semanas, portanto os efeitos a longo prazo são desconhecidos.


"Embora não tenhamos ainda evidência de diminuição sustentada da pressão sanguínea, a pequena redução que observamos no curto prazo pode complementar outras opções de tratamento e contribuir para baixar o risco de uma doença cardiovascular", disse a pesquisadora que liderou a revisão, Karin Ried, do Instituto Nacional de Medicina Integrada de Melbourne, na Austrália. Entretanto, especialistas dizem que há maneiras mais saudáveis de diminuir a pressão do sangue, já que o chocolate tem muita gordura e açúcar. Há, inclusive, um alerta na publicação médica "Lancet" de que o chocolate escuro pode conter menos flavanoides do que se imagina, já que a substância muitas vezes é removida, por ser amarga. "É difícil saber ao certo a quantidade de flavanoide do cacau necessária para ser observado um efeito benéfico, e qual a melhor forma de obtê-la", diz Victoria Taylor, da Fundação Britânica do Coração (British Heart Foundation). "As 100 g de chocolate que precisariam ser consumidas diariamente, segundo alguns estudos, também viriam com 500 calorias. Isso é cerca de um quarto da recomendação diária para mulheres", afirna. http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/08/chocolate-escuro-pode-diminuir-pressaosanguinea-diz-estudo.html


Veículo:Portal Amazônia

Editoria:

Pag:

Assunto: Exploração de Tântalo Começa em Roraima até Julho de 2013 ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

Exploração de tântalo começa em Roraima até julho de 2013 Até lá, serão investidos R$ 5 milhões na atividade e gerados cerca de 600 empregos, entre diretos e indiretos, no Estado. BOA VISTA – O Conselho de Defesa Nacional deu assentimento prévio à empresa Paricarana Mineradora para a exploração do minério tântalo em Roraima. O minério encontrado no município de Rorainópolis, no Sul do Estado, pode ser utilizado para a produção de baterias de aparelhos celulares, chips, na eletrônica automotiva e diversos outros componentes eletrônicos. Além disso, o minério é resistente à corrosão por ácidos. Segundo o engenheiro de minas e superintendente do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) em Roraima, Eugênio Pacelli, o processo para exploração do minério pela empresa mineradora aguarda a portaria de lavras expedida pelo DNPM de Brasília. Conforme Pacelli, esta segunda parte da autorização pode demorar de seis meses a um ano. De acordo com o superintendente do DNPM, caso autorizada a exploração, esta será a primeira empresa mineradora a realizar a exploração de minérios de outras substâncias em Roraima. “Já temos a exploração de água mineral. Esta será a primeira mineradora a explorar outras substancias que não seja água em Roraima”, afirmou. Para o Pacelli, a exploração do tântalo deve gerar empregos e melhorias na região. “Para o DNPM, será mais uma área para gente explorar, fiscalizar. Para o Estado traz arrecadação, empregos, escolas e hospital. Quando se tem uma mineração, a área em volta da mineração toda se desenvolve. São empregos gerados, arrecadação para o município, para o estado e para a união


também”, declarou o superintendente. O processo das pesquisas para a exploração do minério na região de Rorainópolis começou em 1995 por uma mineradora no estado de Rondônia. Em 1998, o titular da empresa Paricarana Mineradora, de Roraima, comprou os direitos minerários desta empresa e no ano de 2000 deu início ao processo para a aprovação da exploração na área. Conforme informações da empresa Paricarana Mineradora, serão investidos R$ 5 milhões para a implantação da empresa e cerca de 600 empregos entre diretos e indiretos serão gerados. A previsão é que a exploração inicie em julho de 2013. Segundo a mineradora, a empresa vai explorar tanto o minério tântalo quanto o nióbio e o material recolhido será para exportação internacional. A China será um dos principais países a comprar o minério, informou a empresa. O Estado de Roraima possui uma riqueza de minérios. Pesquisa realizada pelo Projeto RADAM (Radar da Amazônia) em Roraima, constatou a ocorrência de rochas ornamentais, areia, argila, brita, além de ouro, na região da Reserva Indígena Yanomami, Ametista e quartzo, em São Luis do Anauá e São João do Baliza, Columbita- Tantalita, Cassiterita, Cobre, Diamante, Diatomito, Fosfato, Ágata, Manganês, entre outros. http://www.portalamazonia.com.br/editoria/atualidades/minerio-tantalo-sera-explorado-em-roraimaate-julho-de-2013/


Veículo: Portal Amazônia

Editoria:

Pag:

Assunto:Lançado Oficial o Amazontech 2012 em Macapá ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

Lançado oficialmente o Amazontech 2012 em Macapá O evento conta com a participação de autoridades dos estados da Amazônia legal, parlamentares, empresários e parceiros MACAPÁ – O maior evento de sustentabilidade da Amazônia, o Amazontech 2012, foi oficialmente lançado no Amapá, em solenidade na sexta-feira (10). O evento é uma realização do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), Governo do Estado do Amapá, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária no Amapá (Embrapa), e Universidade Federal do Amapá (Unifap), que acontece no período de 13 a 17 de novembro no complexo do Meio do Mundo, em Macapá. Na ocasião o diretor superintendente do Sebrae no Amapá, João Carlos Alvarenga, disse que o Amazontech será um marco para o estado. “O Amazontech não vem pra resolver os problemas da Amazônia, e sim pra lutarmos e discutirmos de que forma podemos mudar esses problemas, queremos abrir novos caminhos, para que gestores, técnicos e políticos, possam discutir esses gargalos”, disse o diretor do Sebrae/AP, João Alvarenga. Chamando atenção também que na Amazônia, tem mais de 98% de pequenos negócios, e é preciso fazer com que esses empreendedores tenham acesso a inovação e a tecnologia e desenvolvam de maneira sustentável seu negocio. http://www.portalamazonia.com.br/editoria/atualidades/lancado-oficialmente-o-amazontech-2012em-macapa/


Veículo: Site/UEA

Editoria:

Pag:

Assunto:Governo do Amazonas Inicia Nova Edição do PIBID na UEA ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

Governo do Amazonas inicia nova edição do Pibid na UEA O governador do Amazonas em exercício, José Melo, deu início, nesta terça-feira (14) às atividades 2012/2013 do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) na Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O lançamento da nova edição do programa foi realizado no auditório da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA), zona sul de Manaus. Segundo Melo, o Pibid representa um avanço para a educação no Estado. “Hoje a educação do Amazonas dá um passo fundamental. O Pibid vai preparar agentes multiplicadores do processo formativo, que são os professores. Uma nação se faz com conhecimento e o conhecimento se faz com o professor, com políticas públicas corretas e também com recursos”, observou Melo. Por meio do Pibid, R$ 6 milhões estão sendo concedidos pelo Governo Federal para a UEA, que teve 35 projetos aprovados e que serão desenvolvidos por acadêmicos de licenciaturas em dez municípios (Manaus, Manacapuru, Parintins, Tabatinga, Tefé, Itacoatiara, Coari, Beruri, Manicoré e Maués). Ao participar do programa, os universitários desenvolvem oficinas, ministram aulas especiais, auxiliam professores em atividades diversas, superando problemas identificados no processo ensino-aprendizagem e elevando a qualidade do ensino na escola pública. O reitor da UEA, professor José Aldemir de Oliveira, ressaltou que, desde a sua fundação, a UEA está voltada para a formação de professores. “Na nossa universidade, os professores representam o efetivo de mais de 60% dos profissionais formados. Cerca de 2 mil professores estão atualmente hoje em formação pela UEA. A participação no Pibid contribuirá para que melhoremos os nossos índices educacionais. Além disso, entendemos que nenhum Estado vai se desenvolver sem que fortemente seja investido na educação”, declara.


O Pibid é um programa do Ministério da Educação, gerenciado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) com o objetivo de estimular a profissão do magistério e oportunizar o ingresso dos acadêmicos das licenciaturas na vida profissional, promovendo reforços na educação de modo geral, elevando a qualidade da mesma. Nesta edição do Pibid/UEA, 789 bolsas serão concedidas, sendo 651 são para alunos de licenciaturas da UEA, 101 para professores supervisores (professores da rede estadual ou municipal) e 37 para professores coordenadores. O coordenador institucional do Pibid UEA, professor Valteir Martins, informa que os “pibidianos”, como são chamados os estudantes participantes do programa, recebem bolsas no valor de R$ 400 durante um ano, mas as mesmas poderão ser renovadas até a conclusão do projeto. “Cada estudante deve dedicar oito horas semanais para as atividades pertinentes ao Pibid. As atividades são supervisionadas por professores das redes públicas de ensino municipal ou estadual e coordenadas por professores da UEA”, finaliza. Fonte: Portal do Governo http://www1.uea.edu.br/noticia.php?notId=22924


Veículo:Site/UFAM

Editoria:

Pag:

Assunto:População do Interior Recebe Orientações sobre Saúde e Cidadania ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

População do interior recebe orientações sobre saúde e cidadania Alunos do curso de Medicina e residentes do HUGV, sob a coordenação dos professores Rodrigo Tobias e Celsa da Silva Moura de Souza, do Departamento de Saúde Coletiva, participam do “Programa Saúde e Cidadania, construindo uma rede social da Saúde”, levando à população dos municípios de Itapiranga, Silves e Urucurituba, informações sobre saúde e direito do cidadão, por meio de atividades lúdicas e pedagógicas. Com a presença da reitora, professora Márcia Perales, a equipe do Programa “Programa Saúde e Cidadania, construindo uma Rede Social da Saúde”, fizeram a apresentação das ações executadas pelos graduandos de Medicina e residentes em saúde no município de Itapiranga, demonstrando a importância que a UFAM tem no contexto da região Amazônica. Serão realizadas ainda este ano mais duas visitas com o intuito de atender aos objetivos estabelecidos no Programa. O evento ocorreu no dia 7 de agosto, no auditório Dr. Zerbini, da Faculdade de Medicina. A reitora, em sua fala, explicitou sobre a relevância do programa, vinculado à Extensão, em que os acadêmicos vivenciam e constroem algo significativo para a população. “É um processo novo e desafiador, que prepara e qualifica profissionais da área da saúde, desmitificando a ideia equivocada de que o médico é o único a atuar diretamente na área da saúde. É importante ressaltar também a interlocução entre a academia e a sociedade, feita pela UFAM por meio de suas atividades de ensino, de pesquisa e de extensão universitária, que possibilita à Instituição em intervir diretamente na realidade da população, propondo políticas públicas para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”. Para a reitora, a UFAM tem uma missão complexa e estimulante que se concretiza por meio de ações desenvolvidas pela comunidade universitária, formada atualmente por mais de 35 mil


pessoas, entre professores, técnicos administrativos em educação e alunos, que beneficiam a população como um todo. “A UFAMconquistou o seu espaço na sociedade, porque professores, técnicos administrativos em educação e alunos trabalham para que a excelência acadêmica comcompromisso social seja uma constante no cotidiano da Instituição”. Durante as apresentações, os alunos e os residentes participantes do programa discorreram sobre as atividades desenvolvidas na cidade de Itapiranga, descrevendo as ações empreendidas com os pacientes, os agentes de saúde e os promotores de saúde, feitas em forma de observação indireta, aplicação de questionários, teatralização, distribuição de folder, elaboração de mural informativo, dentre outras. O professor Rodrigo Tobias, coordenador do Programa no município de Itapiranga, disse ser salutar esse tipo de atividade realizada pela UFAM, pois acredita que a intervenção da academia no processo de atenção primária à saúde é de grande valia para a população. “Nosso foco principal é a promoção à saúde, em que treinamos e capacitamos os agentes de saúde e os promotores de saúde (pessoas identificadas na comunidade que possam trabalhar na área de saúde), visando à melhoria da qualidade de vida da população”. Essas pessoas selecionadas participam de todo o processo de formulação do planejamento do Programa. A elas é dada a incumbência de levantar e mapear os fatores condicionantes relativos às áreas de saúde e de cidadania do município. O professor relatou também que a ideia é transformar essa atividade em um programa de extensão e, assim, agregar outras áreas do conhecimento como Direito, Farmácia, Odontologia, Enfermagem. Para o acadêmico do segundo período de Medicina, Ricardo Martins, a participação no programa, ainda no início do curso, é importante porque revela de imediato que o médico não deve ser considerado o centro de tudo no que tange à área de saúde. “Aprendemos desce cedo que não é somente o médico o detentor do conhecimento na área de saúde. Isso é importante porque quebra o paradigma que tínhamos de ele é o ponto mais importante na área médica. Além disso, passamos a compreender que o paciente deve ser visto como um todo, e não somente no momento do atendimento. Ele tem experiências de vida que devem ser levadas em consideração na hora da consulta”. O estudante considerou a experiência como singular e necessária para a sua formação profissional. A nutricionista Thaíze Lima, residente da Residência Multiprofissional em Saúde-RMPS do HUGV, expressou sua satisfação em compor a equipe do programa e disse ser benéfico a interação entre residentes e graduandos. “Julgo necessária esse compartilhamento de conhecimentos entre nós residentes e os alunos que ainda estão na graduação, porque possibilita a troca de experiência, além do mais contribui para a formação profissional dos que estão iniciando na academia”. Sobre o Programa O Programa trabalha em três municípios no entorno de Manaus, Itapiranga Silves e Urucurituba, tendo como público-alvo mulheres gestantes e adultas (a partir de 18 anos), escolares entre 6 e 12 anos, profissionais da saúde (atenção primária), lideranças comunitárias, conselheiros de saúde, Secretaria de Educação; Secretaria de Saúde e Secretaria de Assistência Social. O Programa tem como propósito criar uma rede social de promoção da saúde com ações programáticas, em prol da autonomia dos indivíduos da população, trazendo com objetivos específicos: ações específicas da Política Nacional de Promoção da Saúde, nos eixos norteadores do SUS com caráter intersetorial e multidisciplinar; capacitação agentes promotores de saúde; práticas educativas e preventivas no campo da Saúde da Mulher; implantação de escola promotora de alimentação saudável; avaliação Atenção Primária à Saúde e a continuidade dos cuidados do SUS, em crianças e mulheres adultas; e participação das comunidades nas questões da saúde. http://portal.ufam.edu.br/index.php/todas-as-noticias/3561-populacao-do-interior-recebeorientacoes-sobre-saude-e-cidadania


Veículo: Site/UFAM

Editoria:

Pag:

Assunto: Ufam Participa da Rede Selamanca de Universiades Brasileiras ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

UFAM participa da Rede Salamanca de Universidades Brasileiras A UFAM, em parceria com 11 universidades, firma convênio que regulamenta o funcionamento da “Rede Salamanca de Universidades Brasileiras”, a qual irá facilitar a mobilidade de estudantes, docentes e pesquisadores, além de favorecer a criação de pesquisas interuniversitárias e internacionais. O convênio foi assinado, no dia 30 de junho, na Universidade Federal de Ouro Preto, por representantes de 11 universidades brasileiras e uma universidade espanhola: Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Universidade Estadual Paulista, Universidade Federal do Amazonas, Universidade Federal de Ouro Preto, Universidade Federal do Paraná, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de São Paulo, Universidade Federal Fluminense, e Universidade de São Paulo e Universidad de Salamanca. A Ufam, representada pela Assessoria de Relações Internacionais e Interinstitucionais (ARII), é a única Instituição da Região Norte aparticipar da Rede, e irá compor o Conselho Acadêmico junto a Universidade Federal Fluminense e a Universidade Federal de São Paulo. O objetivo do convênio é regular o funcionamento da “Rede Salamanca de Universidades Brasileiras”, assim como estabelecer as condições e os compromissos que as Instituições membros e os assinantes deverão assumir em suas respectivas universidades, de modo que seja possível o efetivo reconhecimento dos estudos cursados em qualquer Universidade na Rede dos estudantes de Bacharelado, Licenciatura e Pós-graduação.


Para isso, a Rede criará uma normativa para a mobilidade de estudantes das universidades membros e um documento “Acordo de Estudos” de obrigatório cumprimento para todos os estudantes em mobilidade que fazem parte da Rede. Quanto ao financiamento das atividades da Rede, cada Instituição participante assume os seus gastos de instalação e manutenção, financiando seus próprios recursos humanos. A gestão econômica e financeira ficará a cargo das instâncias de Relações Internacionais das universidades membros, coordenadas pelo Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Salamanca. O Grupo Santander, por meio da Divisão Global Santander Universidades, também se comprometeu em ajudar IES participantes, fornecendo uma bolsa no valor de R$ 50.000,00 dividido entre as doze universidades participantes. http://portal.ufam.edu.br/index.php/component/content/article/8-noticias/3564-ufam-participa-darede-salamanca-de-universidades-brasileiras-u


Veículo: Site/UFAM

Editoria:

Pag:

Assunto:Abertura do Workshop UFAM-NATURA ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Abertura do Workshop UFAM-Natura Com o intuito de fomentar uma rede de pesquisa entre pesquisadores da UFAM e da Natura, a PROTEC, em parceria com empresa nacional de cosméticos Natura, realiza o Workshop de Integração Acadêmica Científica UFAM-NATURA. Na cerimônia de abertura, houve o lançamento do edital chamada de Projetos Natura Campus 2012. Compareceram à solenidade a reitora e o vice-reitor da UFAM, professora Márcia Perales e professor Hedinaldo Narciso Lima, respectivamente, a Pró-reitora de Inovação Tecnológica, professora Maria do Perpétuo Socorro Chaves, o Secretário Executivo Adjunto da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado (SECT), Eduardo Costa Taveira, e o diretor de Ciência, Tecnologia, Idéias e Conceitos da Natura, Victor Fernandes. A reitora enfatizou o quanto é necessário realizar parcerias, pois estas estabelecem a oportunidade da troca de conhecimentos e de experiências, sendo a interdisciplinaridade um importante elo na ampliação e na difusão de conhecimentos e da inovação. “Este é um momento importante para ambas as instituições, uma vez que há uma articulação entre a área pública e a privada visando a um objetivo mútuo, que é o da inclusão social, permitindo, dessa forma, a acreditar que uma sociedade mais justa é possível. As parcerias só têm sentido quando são de mão dupla, isto é, quando visam a interesses comuns que trarão resultados significativos para o coletivo. E trabalhar com o apoio institucional dessa grande empresa nos leva a cada vez mais a concretizar a excelência acadêmica com o compromisso social”, disse. A professora Maria do Perpétuo Socorro Chaves destacou a importância do evento para a comunidade universitária, pois está se consolidando uma parceria que tem o intuito de concretizar políticas de inovação. “A rede de pesquisas é um mecanismo de interação de saberes científicos, onde se supera limites e divergências, estimulando a interdisciplinaridade para que o pesquisador


obtenha êxito na pesquisa”, frisou a Pró-reitora da PROTEC. Para o vice-reitor, professor Hedinaldo Lima, esse processo de aproximação entre a Instituição e a empresa valoriza a atuação dos pesquisadores, incentivando-os a ampliar a pesquisa aplicada na UFAM. “O pesquisador tem um significativo papel social, porque por meio da produção acadêmica tem-se a possibilidade da criação de produtos que contribuam para a melhoria da qualidade de vida e para a geração de renda”. “O Workshop possibilita uma integração de interesses mútuos, pois a Universidade, por meio dos seus pesquisadores, tem a oportunidade de gerar e aplicar o conhecimento juntamente com a Natura, o que colabora para o fortalecimento do conhecimento científico como ponte para o desenvolvimento de estratégias de inovação. Assim, a Natura, empresa nacional de cosméticos, reconhece a importância de estimular o avanço do saber em diferentes áreas”, declarou Victor Fernandes. O representante da SECT, Eduardo Taveira, salientou que a parceria entre Natura e pesquisadores não é somente um ganho para a UFAM, mas para todo o estado do Amazonas, uma vez que se está fomentando ações no campo da pesquisa que contribuirão para a criação e consolidação de políticas públicas de inovação tecnológica. Ao final, os representantes da Natura Bruno Oliveira, coordenador de Redes e Parcerias, Iguatemi Costa, gestor de Ciência, Tecnologia e Inovação na Amazônia, e Victor Fernandes, diretor de Ciência, Tecnologia, Idéias e Conceitos, apresentaram à comunidade universitária presente, em sua maioria pesquisadores da UFAM, o edital chamada de Projetos Natura Campus 2012, que objetiva apoiar projetos de inovação, estabelecendo assim, a construção de redes de pesquisa entre a Natura e a comunidade científica. O edital está aberto à participação de pesquisadores das áreas de ciências exatas, humanas e biológicas. Informações por meio do site www.naturacampus.com.br Sobre o Programa Natura Campus O Programa Natura Campus denomina-se dessa forma por se assemelhar ao ideal dos campi universitários como lócus criativo para se pensar e fazer ciência. Ele destina-se a todos os pesquisadores ligados a Instituições de Ensino e Pesquisa, e prevê quatro modalidades de interação: 1. Cooperação científica: inclui projetos de cooperação em pesquisa científica básica ou tecnológica e aquisição de tecnologias já desenvolvidas por meio de contratos de transferência de tecnologia. 2. Cadastro de Grupos de Pesquisa: grupos de pesquisa interessados em se tornar parceiros poderão se cadastrar no banco de dados do Programa. 3. Vivência empresarial: prevê o auxílio com bolsas de pesquisa para alunos de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado formalmente engajados em projetos de cooperação em contratação. 4. Prêmio Natura Campus: tem como objetivo reconhecer a contribuição da comunidade científica para o processo de inovação da Natura, premiando os melhores parceiros em pesquisa a cada dois anos. Os principais temas de interesse são tecnologias sustentáveis, sentidos e design de experiências, ciências do bem estar, ciências clássicas e de vanguarda de pele e cabelo e gestão estratégica de inovação. http://portal.ufam.edu.br/index.php/component/content/article/8-noticias/3570-natura


Veículo: Site/INPA

Editoria:

Pag:

Assunto:Inpa Participa de Seminário pós Rio+20 na Aleam ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Inpa participa de seminário pós Rio+20 na ALEAM “Estamos em um momento de transição para um novo modelo econômico”, expôs o diretor do Inpa, Adalberto Val Por Fernanda Farias Convidado a compor a mesa de debates do seminário sobre a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável Rio + 20, nesta segunda-feira (13), no auditório João Bosco, promovido pela Comissão do meio ambiente da Assembléia Legislativa do Amazonas (CAAMA/ALEAM), o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), Adalberto Val, expôs ideais ao que concerne a “Ciência, Tecnologia e Inovação para a economia verde”. Val destacou a importância da implantação da economia verde para que os países possam executar a sustentabilidade. “Estamos em um momento de transição para um novo modelo econômico, e é preciso repensarmos uma nova maneira de organização social no mundo”, comentou. Segundo o diretor do Instituto, a economia verde, do ponto de vista mais atual, representa o conjunto de iniciativas em todos os níveis de organização para integrar o desenvolvimento econômico. “Temos que reunir todas as esferas da sociedade, ao meio ambiente. A economia verde deve funcionar como uma ação integrada que não possui fronteiras, deve ser, principalmente, uma economia inclusiva”, enfatizou.


Debates A abertura dos debates foi apresentada pelo Deputado e presidente da Comissão do Meio Ambiente, Luis Castro, e pelo professor do Centro de Estudos de Direito Ambiental do Amazonas (Cedam), Denisson Aguiar, que palestrou sobre “Código Florestal e a Várzea Amazônica”. Durante o seminário foram abordados vários temas como: pesca, turismo sustentável, agricultura, dentre outros. No painel II - sobre Cidades e Desenvolvimento Urbano – palestraram o professor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Ozório Fonseca e o professor da Fundação Rede Amazônica, Antônio Santos. O debate foi moderado pelo coordenador de Extensão do Inpa, Carlos Bueno. Foto da chamada: Josiane Santos http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2491


Veículo: Site/INPA

Editoria:

Pag:

Assunto:Inpa Apresenta Novas Tecnologias em Comunidade da RDS do Rio Negro ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

Inpa apresenta novas tecnologias em comunidade da RDS do Rio Negro A visita às comunidades serviu para mostrar o potencial das novas tecnologias desenvolvidas pelo Inpa e seu potencial para a ampliação das regiões de desenvolvimento sustentáveis O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), em parceria com a Fundação Amazônia Sustentável (FAS), visitou no último sábado (11) algumas comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro. Entre as comunidades estão Santa Helena do Inglês, Saracá e a comunidade do Tumbiras. O grupo composto de pesquisadores e visitantes saiu pela manhã do píer do Tropical Hotel em direção à comunidade Santa Helena do Inglês, onde estavam sendo realizadas várias atividades educacionais, dentre elas a exposição de artesanatos locais; minicursos oferecidos pelo Mesa Brasil e Economia Doméstica; ação de combate a malária, que contou com orientações sobre a doença e como evitá-la; gincanas e premiações; e o 2º Campeonato de Futebol da RDS Rio Negro, onde os times de todas as comunidades da reserva disputaram o titulo. Tecnologias Sociais Aproveitando o fluxo de pessoas de outras comunidades, o Inpa apresentou a primeira Feira de Inovação, Ciência e Tecnologias Sociais, onde foram expostos diversos trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores do Instituto, como: Briquetes da Amazônia, Meliponicultura e Solução de Cravo-da-Índia e Cal e Cloro no Controle do Mosquito da Dengue. Um dos trabalhos que chamou atenção foi o do pesquisador do Inpa Jadir de Souza Rocha, que utiliza técnicas de manuseio dos galhos do buritizeiro para o desenvolvimento de compensados para a utilização como forros, divisórias e artefatos. Durante o evento foi realizada uma experiência com


os galhos da árvore do Inajá como meio de substituição aos galhos da arvore do buriti, que por ser abundante na região seria de fácil manuseio para os moradores da comunidade. Um dos integrantes da equipe da FAS, Marcelo Castro, falou da importância da divulgação dos trabalhos do Inpa. “É importante para alavancar e dar importância para as comunidades e a ideia é de levar a exposição para comunidades mais afastadas em forma de exibição de filmes, devido à alta taxa de analfabetismo”, comentou. Projetos com a FAS Na opinião do Superintendente Geral da FAS, Virgílio Viana, é muito importante fazer com que os grandes avanços que o Inpa conseguiu em novas tecnologias relacionadas com o desenvolvimento sustentável na Amazônia cheguem às comunidades ribeirinhas do Amazonas. “Essa parceria que estamos fazendo entre o Inpa e a FAS, é uma forma de aproveitar a organização e a mobilização das comunidades e com isso trazer muitos benefícios, como a melhoria de vida e de renda e a conservação ambiental, pois é em torno disso que a fundação se mobiliza”, enfatiza. Viana também explanou sobre a possibilidade de fazer com que os investimentos da FAS incluam também o apoio a implantação de novas tecnologias que foram desenvolvidas pelo Inpa e que as comunidades as identifiquem como prioritárias. “Não será a FAS que fará a escolha, o processo de escolha das tecnologias que serão utilizadas é liderado pelas comunidades, são elas que escolhem, a FAS viabiliza apenas o investimento”, explica o superintendente. Seguindo a programação, um almoço regional foi oferecido no restaurante da comunidade Saracá e logo após houve uma conversa com os parceiros das FAS, cada um falando um pouco sobre suas respectivas atividades desenvolvidas. Além do Inpa, a FAS também tem parcerias com a Secretaria de Juventude Esporte e Lazer (SEJEL), a Fundação de Vigilância Sanitária (FVS), a Fundação Amazônica de Defesa da Biosfera (FDB), o Centro Estadual de Unidades de Conservação (CEUC) e com o Consulado da Mulher. Ao final, o grupo do Inpa se dirigiu para as instalações do Núcleo de Conservação e Sustentabilidade Agnello Bittencourt, na comunidade Tumbiras, onde conheceram as dependências do local, que conta com escola, posto de saúde e acesso a internet. Além disso, dos grandes projetos já em desenvolvimento é a construção da faculdade de gestão do meio ambiente. http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2489


Veículo: Portal do Governo

Editoria:

Pag:

Assunto:Amazonas Rural Gera Expectativas de Crescimento em Produtores Rurais ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

Amazonas Rural gera expectativa de crescimento em produtores rurais Produtores rurais de Iranduba (a 28 quilômetros da capital) e entorno de Manaus contabilizam resultados positivos dos incentivos do Programa Amazonas Rural, lançado pelo governador Omar Aziz em julho deste ano. O apoio à produção, por meio do crédito, da assistência técnica e na comercialização, tem contribuído para que agricultores ampliem a produção e a renda com o abastecimento de feiras e mercados na capital e no interior. O pacote de medidas do “Amazonas Rural” tem o objetivo de tornar o Estado autossuficiente em alimentos e produtos agroflorestais. O investimento é da ordem de R$ 1 bilhão, sendo R$ 100 milhões por parte do governo estadual, R$ 200 milhões de parceiros públicos e R$ 700 milhões da iniciativa privada. O novo programa encheu de esperança a produtora rural Terezinha Saraiva, de 52 anos, que mora em Iranduba (a 28 quilômetros de Manaus) e produz hortaliças (couve, cheiro verde, salsinha e pimentão). Ela, que há 20 anos cultiva esses produtos, recebe apoio na comercialização dos seus produtos por meio do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), realizado pelo Governo do Estado. De 2011 até agora, Terezinha Saraiva já comercializou 12.382 kg de hortaliças, totalizando renda de mais de R$ 60 mil. A produtora conta que teve mais oportunidade de crescimento e melhorias na sua renda. “Um dia pensei em desistir. Mas ao fazer parte dos incentivos do Governo do Amazonas pude aumentar a minha produção, o que elevou minha autoestima e a vontade de trabalhar”, comenta Terezinha, que também abastece o comércio do município e da capital.


No ramal do Pupunhal, há 20 minutos da horta de Terezinha Saraiva, mora o casal Antônio e Francisca Silva, que desenvolve a agricultura familiar no cultivo de couve-flor, feijão de metro, quiabo, cebolinha, pepino, alface e cheiro-verde. Toda a produção atende as feiras dos produtores regionais em Manaus, realizadas sob a coordenação da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), órgão do Governo do Estado que apoia a comercialização de produtos agrícolas. Mais de 10 mil Kg de produtos já foram vendidos pelas famílias nas feiras de produtos regionais, iniciativa que conta com o apoio da presidente de honra do Fundo de Promoção Social, Nejmi Aziz. Juntamente com o setor rural e feirantes, Nejmi Aziz tem apoiado o desenvolvimento de projetos sociais, como o que contribui para a padronização de tendas das feiras em Manaus e que, em breve, chegará ao interior do Estado. “A intenção do governador Omar é sempre criar oportunidades para população, com projetos que gerem renda para famílias. E todos os feirantes vão ter um lugar para vender com mais qualidade, onde as pessoas possam se sentir bem, comprar e comer. E em breve o que é bom e der certo em Manaus será levado ao interior”, disse Nejmi. Sonho em comum – Terezinha e o casal Antônio e Francisca contam com apoio do Governo do Amazonas para desenvolver a agricultura orgânica (sem uso de agrotóxicos) e com mais qualidade para a saúde dos consumidores. “Vai ajudar os produtores de Iranduba e tenho certeza que vai gerar grandes conquistas porque é o nosso futuro”, conta Terezinha que já dá os primeiros passos ao tratar as doenças de alguma planta com um remédio biológico. 100% orgânico – No bairro Colônia Antônio Aleixo, zona leste de Manaus, a horta dos agricultores Raimundo Silva e Walda Ferreira reúne hortaliças da agricultura orgânica. Eles relatam que esse diferencial tem consolidado a clientela nas Feiras do Centro de Instrução de Guerra na Selva, que acontece no Cigs, e da Economia Feminista e Solidária de Produtos Regionais, no pátio do Cassino dos Suboficiais e Sargentos da Guarnição de Aeronáutica (Cassam), ambas em Manaus, e junto aos moradores do bairro Colônia Antônio Aleixo. O cheiro verde e o couve-flor respondem pelo maior volume de produção para as feiras regionais. “Graças a Deus que participamos desse projeto porque é uma força grande para que possamos tirar nosso sustento. Só temos a crescer com esses incentivos”, enfatizou Walda Ferreira. Além de participarem das feiras, os dois produtores vendem para o Governo Estadual por meio do Preme. Para Raimundo Silva os programas estaduais ajudam a prosperar os negócios. Ele mantém a convicção de que esse sucesso deve continuar com o Programa Amazonas Rural. “Esses incentivos do Governo tiraram a gente da pequena produção para algo em grande escala e acredito muito que o Amazonas Rural vai aumentar nossa produtividade”. http://www.amazonas.am.gov.br/2012/08/amazonas-rural-gera-expectativa-de-crescimento-emprodutores-rurais/


Veículo: Site/Agência Gestão CT&I

Editoria:

Pag:

Assunto:Programa Jovens Talentos Anuncia Resultado de Edital para Ciência ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

Programa Jovens Talentos anuncia resultado de edital para a ciência O CNPq e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicaram na sexta-feira (10), o resultado do programa Jovens Talentos para a Ciência. O objetivo é introduzir os estudantes no meio científico, para estimulá-los quanto ao aprendizado acadêmico e à prática em ciência e tecnologia. Serão contemplados os candidatos que alcançaram nota acima de 60 pontos no teste. Por mês, os estudantes receberão uma bolsa no valor de R$ 400. O projeto é destinado aos alunos de graduação de todas as áreas do conhecimento. O processo seletivo, realizado em abril, contemplou 77 mil estudantes, que ingressaram em cursos de graduação em universidades federais e institutos federais de educação, ciência e tecnologia de todo o Brasil, no primeiro semestre de 2012. A previsão é que esse grupo de estudantes ingresse no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e no Programa de Licenciaturas Internacionais (PLI), da Capes, assim como no Programa de Iniciação Científica do CNPq e no Programa Ciência sem Fronteiras. (Agência Gestão CT&I de Notícias com informações da CNPq) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2413:programajovens-talentos-anuncia-resultado-de-edital-para-a-ciencia&catid=1:latest-news


Veículo: Site/Agência Gestão CT&I

Editoria:

Pag:

Assunto: Finep Anuncia Novas Regras para Liberação de Recursos ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012

(x)não

Programa:

Finep anuncia novas regras para liberação de recursos A Finep lançou na sexta-feira (10) a nova versão do Manual de Convênios e Termos de Cooperação. O documento disciplina a aplicação de recursos públicos federais não-reembolsáveis. Entre as principais alterações vale destacar os requisitos para liberação dos aportes. A partir da segunda parcela, por exemplo, será necessário apresentar relatórios de atividades parciais e demonstrar gasto ou comprometimento de 80% dos recursos liberados na parcela anterior. Já a liberação integral da última parcela estará condicionada à autorização da utilização dos rendimentos das aplicações financeiras até então obtidos. http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2414:finepanuncia-novas-regras-para-liberacao-de-recursos&catid=1:latest-news


Veículo: Site/Agência Gestão CT&I

Editoria:

Pag:

Assunto: São Paulo Recebe Seminário Internacional sobre Materias Poliméricos e Biopolímeros ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

São Paulo recebe seminário internacional sobre materiais poliméricos e biopolímeros O Estado de São Paulo sediará na quinta-feira (16) o Seminário Internacional Materiais Poliméricos e Biopolímeros. Trata-se de uma realização do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) em parceria com a Society of Plastics Engineers. Participarão do encontro profissionais da indústria da cadeia do plástico, pesquisadores do Brasil, França e Estados Unidos, além de estudantes de graduação e pós-graduação. “O Brasil segue tendências mundiais sobre o tema e encontra-se em fase bem avançada de pesquisas, principalmente nos centros de pesquisas das universidades e das indústrias”, destacou o especialista em biopolímeros e polímeros biodegradáveis na empresa Basf, Julio Harada, que será um dos palestrantes do evento. O Ipen é uma instituição associada à ABIPTI. O seminário será realizado no Ipen. A programação está disponível neste link. (Agência Gestão CT&I de Notícias com informações do Ipen) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2411:sao-paulorecebe-seminario-internacional-sobre-materiais-polimericos-e-biopolimeros&catid=1:latest-news


Veículo: Site/Agência Gestão CT&I

Editoria:

Pag:

Assunto: Fapemig Concederá 112 bolsas de Incentivos à Pesquisa para Servidores ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Fapemig concederá 112 bolsas de incentivo à pesquisa para servidores Já está disponível no site da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) o resultado do edital do programa de Bolsa de Incentivo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico- Tecnológico (BIPDT). Foram aprovadas 112 propostas, entre as 163 submetidas. O investimento é da ordem de R$ 2 milhões. O apoio será concedido por um ano. As bolsas têm valores entre R$ 600 a R$ 800 para mestres e de R$ 900 a R$ 1,1 mil para doutores, de acordo com o nível do pesquisador, que varia do C ao A. O objetivo da iniciativa é estimular a fixação e a qualificação de pesquisadores no Estado. A Fapemig é uma instituição associada à ABIPTI. O resultado está disponível neste link. (Agência Gestão CT&I de Notícias com informações da Fapemig) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2412:fapemigconcedera-112-bolsas-de-incentivo-a-pesquisa-para-servidores&catid=1:latest-news


Veículo: Site/Jornal da Ciência

Editoria:

Pag:

Assunto:Olimpíada Internacional de Astronomia termina com Medalhas de Prata e Bronze para o Brasil ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 15 /08/2012

(x)não

Programa:

Olimpíada Internacional de Astronomia termina com medalhas de prata e bronze para o Brasil Cerca de 160 estudantes de 27 países passaram uma semana no Rio de Janeiro e em Vassouras disputando as provas. Mais de 30 menções honrosas, outras 30 medalhas de bronze, quase 30 de prata e cerca de 20 de ouro, além de prêmios especiais individuais e de equipe. Esse foi o saldo geral da 6ª Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA, sigla em inglês), que aconteceu no Rio de Janeiro e na cidade fluminense de Vassouras de 4 a 13 de agosto. Foi a primeira vez que a América Latina recebeu o evento e a primeira vez que o Brasil hospedou uma olimpíada científica internacional.

O Brasil recebeu duas medalhas de prata, para Pedro Rangel Caetano e Ivan Antunes Filho; e uma de bronze, para Breno Levi Corrêa, além de menções honrosas para Juliane Fraga, Murilo Coelho, Mateus Rosado, Onias Silveira, Fabio Arai, Karoline Bürguer. Os estudantes que representaram o País foram selecionados a partir da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), que é realizada desde 1998.

Sobre sua experiência no IOAA, Ivan destaca a importância do intercâmbio cultural. "No ano passado, ganhei um bronze; agora conquistei uma prata. Termino a IOAA com a sensação de dever cumprido. Mas quero ressaltar uma coisa: aos olhos das outras pessoas, parece que o mais importante da competição é ganhar medalha. Mas, na prática, o que é mais valioso é a troca de cultura, o quanto aprendemos com os amigos que fizemos e os contatos que vamos manter daqui para frente, essenciais para o nosso futuro profissional", explica Ivan.

O mineiro Breno Leví Corrêa, por sua vez, estreou na competição, ganhando uma medalha de bronze. Único representante de Minas Gerais, Breno destacou a possibilidade de servir de


exemplo em seu estado: "Eu não imaginava que ganharia uma medalha porque não achei que fiz tudo o que poderia nas provas. Foi uma surpresa e tanto, fiquei realmente muito feliz. Quem sabe eu possa ajudar a disseminar a IOAA em Minas e incentivar outros jovens", questiona.

Entre as duas dezenas de vencedores de medalhas de ouro, destacaram-se três estudantes que obtiveram as melhores notas: os tchecos Jakub Vosmera (3º lugar) e Stanislav Fort (2º lugar) e o lituano Montiejus Valiunas, que, além do primeiro lugar entre as medalhas de ouro, venceu na categoria melhor análise de dados e na de Campeão Absoluto. A China ganhou o prêmio de melhor equipe e também se destacou ao levar três medalhas de ouro e duas de prata, quase empatando em resultados com a Índia, que teve três de ouro, uma de prata e uma de bronze.

"Hoje nosso trabalho atinge seu ponto mais alto, o auge. E o resultado é um sucesso. Vocês se divertiram, alguns ficaram com saudades de casa, outros ficaram doentes com o frio, mas todos levarão lindas lembranças", relembra Chatief Kunjaya, presidente da IOAA, direcionando seu discurso aos estudantes.

Modalidades - 160 jovens alunos do ensino médio de 27 países competiram em três modalidades de prova: observacional, na qual demonstram seus conhecimentos sobre o céu; teórica, na qual resolvem problemas de astronomia e astrofísica; e prova prática, em que utilizam e interpretam dados como um astrônomo profissional.

A abertura e o encerramento aconteceram no Rio de Janeiro, mas as provas foram disputadas na cidade fluminense de Vassouras, interior do estado. O encerramento se deu ontem (13) à noite, no Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast). "O Brasil está orgulhoso de receber a IOAA. É o primeiro evento global dessa natureza realizado aqui e acontece quando estamos vivendo um momento frutífero na Ciência e Tecnologia", ressalta Glaucius Oliva, presidente do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CNPq), representando o ministro de C,T&I, Marco Antonio Raupp na solenidade.

Thais Mothé-Diniz, chefe do Comitê Organizador local, fez um agradecimento especial aos guias que "tomaram conta" dos estudantes, "trabalhando como mães e pais deles", além dos líderes de equipe e colaboradores. A diretora do Mast, Maria Margaret Lopes, parabenizou os estudantes "pelo trabalho maravilhoso" e lembrou que o evento deixará um "legado para Vassouras", já que os equipamentos utilizados serão doados para escolas públicas da região.

Futuro - "Não podemos perder a oportunidade de investir nos estudantes, que são nosso futuro na área. A IOAA foi uma grande realização para nós", recorda Oliva, lembrando também que o Rio de Janeiro receberá os Jogos Olímpicos de 2016 e que o governo pretende organizar uma Olimpíada do Conhecimento para o mesmo ano.

O presidente do CNPq foi uma das autoridades a entregar as medalhas e menções aos vencedores, junto a Luiz Edmundo da Costa Leite, secretário de C&T do estado do Rio de Janeiro; Ildeu de Castro Moreira, diretor do Departamento de Popularização e Difusão de C&T do MCTI; Sérgio Fontes, diretor do Observatório Nacional; Luiz Davidovich, diretor da Academia Brasileira de Ciências; e Diógenes de Almeida Campos, diretor do Museu de Ciências da Terra, entre outros.


"É o fim desta olimpíada, mas também é o começo de uma nova etapa, a de preparação para a de Olimpíada de Volos, na Grécia", lembra Kunjaya, anunciando a 7ª edição da IOAA em 2013. Durante a cerimônia de encerramento, foi realizada a passagem de bandeira à Grécia, que levou uma medalha de prata, duas de bronze e duas menções honrosas. Participaram da Olimpíada no Brasil: Bangladesh, Bielorrússia, Bolívia, Brasil, Bulgária, China, Colômbia, Croácia, República Tcheca, Emirados Árabes, Grécia, Hungria, Índia, Indonésia, Irã, Coreia, Cazaquistão, Lituânia, Polônia, Portugal, Romênia, Sérvia, Singapura, Eslováquia, Sri Lanka, Tailândia, Ucrânia. (Clarissa Vasconcellos - Jornal da Ciência) http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83694


Veículo: Site/Confap

Editoria:

Pag:

Assunto:Brasil e EUA assinam acordo de Cooperação na Área de Saúde ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Brasil e EUA assinam acordo de cooperação na área de saúde Promover parceria em atividades científicas e tecnológicas na área de saúde pública. Esse é o objetivo do termo de cooperação assinado pelo CNPq/MCTI e pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças, dos Estados Unidos O documento, assinado nesta segunda-feira (13), prevê ações na área de saúde pública e consiste no apoio conjunto para a execução de projetos, a troca de informações e experiências, o intercâmbio entre estudantes, pesquisadores e especialistas e a organização de reuniões e eventos temáticos. Foi assinado pelo vice-presidente do CNPq, Manoel Barral Neto, e pelo diretor do CDC, Thomas Frieden. Na área educacional e de intercâmbio científico, dentro do Programa Ciência sem Fronteiras (do governo federal), o CNPq pretende fornecer anualmente até dez bolsas de estudo para estudantes brasileiros para realizar parte de seu programa de doutoramento no CDC, por períodos entre quatro e 12 meses. A ideia é oferecer, também, até dez bolsas de estudo de pós-doutorado para especialistas brasileiros no centro norte-americano, por períodos entre seis e 12 meses, renovável por um único período adicional de até 12 meses. Ainda, pesquisadores seniores do CDC poderão solicitar bolsas de pesquisador visitante especial a fim de colaborar em projetos conjuntos com grupos de pesquisa brasileiros que atuam no Brasil por períodos de um a três meses por ano durante três anos. As oportunidades serão planejadas, por meio de chamadas públicas, para a apresentação de propostas em áreas de interesse mútuo em saúde pública: saúde e ciências biomédicas (bioquímica,


biologia, neurociências etc.); farmacêutica e biotecnologia. O plano trabalho está previsto para implantação em cinco anos, podendo ser renovado pelo mesmo período. Também estiveram no evento o ministro conselheiro da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília, Todd Chapman, e o diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch. Esquina da Ciência A assinatura do termo de cooperação foi seguida da palestra “Parcerias entre o Brasil e o CDC: uma conversa com o Dr. Frieden”. O médico Thomas Frieden, também administrador da Agência para Registro de Substâncias Tóxicas e Doenças dos EUA, é conhecido mundialmente pela sua experiência no controle da tuberculose. Especialista em doenças infecciosas, em saúde pública e em epidemiologia, recebeu inúmeros prêmios e honrarias e publicou mais de 200 artigos científicos. Antes de trabalhar no CDC, atuou na prefeitura de Nova York, no serviço de inteligência epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. A iniciativa faz parte das ações dentro do Projeto Esquina da Ciência, criado em janeiro deste ano, com o objetivo de reforçar a parceria do Brasil com os EUA no campo da ciência e tecnologia, bem como ofertar suporte e divulgação de informações para estudantes, cientistas, pesquisadores e à comunidade interessada. O espaço destinado ao projeto, localizado na sede do CNPq, no Lago Sul, região administrativa de Brasília, é aberto ao público e oferece acesso a livros científicos, revistas, DVDs, bases de dados on-line e softwares , além de estações de trabalho selecionadas para apoiar os esforços de pesquisa e ensino sobre temas como meio ambiente, energia sustentável, saúde, mulheres e ciência e agrociência, entre outros.

http://www.confap.org.br/noticia.php?noticia=2956


Veículo: Site/Fundect

Editoria:

Pag:

Assunto: Pesquisador Lança Livro sobre Produção e Sustentabilidade no Pantanal ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Pesquisador lança livro sobre produção e sustentabilidade no Pantanal O Prof. Dr. Julio César de Souza é organizador do livro Pantanal Produzindo com Sustentabilidade, uma coletânea de textos que reúne 14 autores/pesquisadores do Estado. O lançamento acontece durante a 45º Exposição Agropecuária de Aquidauana EXPOAQUI, no Estande Pantanal Produzindo com sustentabilidade . A obra aborda diversos aspectos da produção animal e conservação do bioma pantaneiro. Trata, além do setor da pecuária, do conceito de sustentabilidade, preservação e impactos produzidos pela alta velocidade em rodovias da região. Aborda também a questão dos moradores da região e de seu relacionamento com a natureza. A editora UFMS, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, é responsável pelo projeto gráfico, editoração e impressão da obra. Entre os agradecimentos está a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de MS - Fundect, que segundo o autor foi muito importante para o desenvolvimento das pesquisas que resultaram nos textos que compõem o livro. http://fundect.ledes.net/index.php?section=news&itemId=1310


Veículo: Site/Finep

Editoria:

Pag:

Assunto:Congresso ABIPTI abre com Presença do Presidente da Finep, Glauco Arbix ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Congresso ABIPTI 2012 abre com presença do presidente da FINEP, Glauco Arbix O Congresso ABIPTI (Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica) de 2012 teve início na terça-feira, 14/8, em Brasília, com a palestra do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp. O tema da fala de Raupp foi "A importância das EPDIs entidades de pesquisa, desenvolvimento e inovação - para um Brasil inovador e competitivo". O presidente Glauco Arbix fez parte da mesa, dentre diversas outras autoridades. A FINEP é uma das patrocinadoras do evento, que vai até 16/8. "As EPDIs são fundamentais no esforço de inovação pelo qual passa o país, pois atua como um elo entre as universidades, com pesquisa científica, e as demandas do mercado, a cargo das empresas", disse, na abertura, a presidente da ABIPTI, Isa Assef dos Santos. Isa também falou da necessidade urgente de remodelação jurídico-administrativa da maioria dos institutos públicos de pesquisa e das agências de fomento: "este modelo está desatualizado e restringe o cumprimento de sua missão, criando dificulades para a utilização de um marco regulatório. Precisamos fortalecer as EPDIs se realmente procuramos um Brasil inovador e competitivo, com políticas públicas que deeem suporte ao todo, e não favoreçam apenas partes", afirmou. Em sua fala, Glauco Arbix disse que "em tempos de crise no mundo, nem sempre o investimento em ciência, tecnologia e inovação é preservado, apesar de fortes recomendações com base científica". Glauco afirmou que, no caso brasileiro, se o debate para sustentar o desenvolvimento voltado à inovação "for apenas baseado em taxas de juros e câmbio, será pobre, e não 'aguentará o tranco'. Temos que incluir novos personagens à discussão, que são exatamente a ciência, a tecnologia e a inovação, e qualquer outro discurso é paliativo". Arbix concluiu afirmando que a responsabildade das EPDIs é muito grande, e que "o investimento em C, T & I é o vetor


central para o crescimento do Basil, junto com a educação". Em sua conferência magna, o ministro Raupp fez um histórico da criação de importantes intituições que deram base ao desenvolvimento do Brasil, citando, entre outras, a Embrapa - que revolucionou a agricultura nacional -, o ITA, o INPE, e a Petrobras, além da pesquisa desenvolvida nas universidades. O ministro lembrou que, considerando a produção científica brasileira, "estamos muito bem posicionados no mundo". Ainda assim, "falta o salto que transforme conhecimento em desenvolvimento", afirmou. "É hora de os universos paralelos das universidades e das empresas conversarem mais, pois só assim sustentaremos o processo de modernização do país. A missão das EPDIs é a de fazer essa ponte, de integrar definitivamente a academia e o sistema produtivo", finalizou o ministro. O Congresso ABIPITI vai até quinta, 16/8, e as palestras estão sendo transmitidas ao vivo no site http://www.abipti.org.br/ . A ABIPTI é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, que reúne organizações públicas e privadas de pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico, presente nas cinco regiões e 27 Unidades da Federação. (15/8/2012)


Veículo: Site/Agência Brasil

Editoria:

Pag:

Assunto:Com nota 5 no IDEB, Brasil supera meta de 2011 na Educação Básica ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Matéria articulada pela assessoria ( x ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( ) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

( ) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15 /08/2012

(x)não

Programa:

Com nota 5 no Ideb, Brasil supera meta de 2011 na educação básica Brasília – Desde 2005, o sistema de ensino brasileiro tem um indicador criado para medir a qualidade da educação básica no país. Se o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) fosse uma prova, poderia se dizer que finalmente o país ficou “na média”. É o que apontam os números de 2011: em uma escala de 0 a 10, a nota atribuída aos anos iniciais do ensino fundamental é 5. O resultado supera a meta estabelecida para 2011, 4,6 pontos. Também é 0,4 ponto superior ao verificado em 2009. Os dados da última edição do Ideb foram divulgados hoje (14) pelo Ministério da Educação (MEC). O Ideb é calculado a partir da taxa de aprovação e do desempenho dos alunos na Prova Brasil, avaliação aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) a cada dois anos. Com base nessas informações, são atribuídas notas para cada escola pública do país, assim como para as redes de ensino e para os municípios e os estados. Cada escola, prefeitura e governo estadual tem uma meta que deve ser atingida de dois em dois anos. O indicador atribui uma nota diferente para três etapas da educação básica: anos iniciais do ensino fundamental (1° ao 5º ano), anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e ensino médio. Se nos anos iniciais houve crescimento de 0,4 ponto, nos anos finais a melhora é mais lenta – a nota passou de 4 pontos em 2009 para 4,1 em 2011. No caso do ensino médio, a situação é mais grave: na média nacional, a meta de 3,7 pontos foi atingida, mas nove estados pioraram seu desempenho em relação a 2009. Para a diretora executiva do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, os resultados dos anos


iniciais do ensino fundamental devem ser comemorados. “A gente está acertando a mão. Já sabemos o que fazer [para melhorar a aprendizagem], o que precisamos é intensificar as ações. Já [a fase final do] ensino fundamental é o nó invisível, existem poucas políticas voltadas para essa etapa. E no ensino médio está a crise, não conseguimos evoluir”, aponta. O objetivo do Ideb é fomentar a melhoria da qualidade do ensino para que o país atinja a nota 6 para as séries iniciais do ensino fundamental até 2022, bicentenário da Independência. Em 2005, o Ideb aferido para os anos iniciais foi 3,8. Em 2007, subiu para 4,2, em 2009, para 4,6, e agora chegou aos 5 pontos. Em todas as edições, as médias nacionais superaram as metas estabelecidas para o período. O professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Márcio Costa avalia que os resultados devem ser analisados com cautela. “Eu não asseguraria que esse resultado quer dizer necessariamente que há uma melhoria na qualidade da educação”, diz. O pesquisador aponta que os resultados em educação muitas vezes estão conectados a fatores externos à escola, como a condição social dos alunos. “Um dos fatores mais associados ao desempenho escolar é o nível socioeconômico da população. Com a melhoria de renda que o país vive, é esperado que isso tenha um reflexo na educação, portanto o resultado não necessariamente é fruto da política educacional. Em educação, tudo é um conjunto complexo de fatores”, destaca. Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, os resultados precisam ser comemorados. “Quero parabenizar os professores do Brasil que permitiram no seu trabalho cotidiano que o Brasil alcançasse esse resultado”, disse. O ministro citou três fatores como explicação para a melhoria do Ideb nos anos iniciais. O primeiro seria o ensino fundamental de nove anos, modelo que começou a ser implantado em 2007 e antecipou a entrada das crianças no ensino fundamental dos 7 para os 6 anos de idade. Os outros seriam o aumento dos investimentos em educação e das matrículas na educação infantil. “Outro fator importante é o fortalecimento da cultura da avaliação. Quando você mede e estabelece metas o sistema se move, você estabelece uma perspectiva de melhora e uma ambição de futuro.”

http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-08-14/com-nota-5-no-ideb-brasil-supera-meta-de2011-na-educacao-basica


Veículo: Jornal A Crítica

Editoria: Brasil

Pag:A13

Assunto: Pesquisadora do Amazonas Realizará Estudos na Itália ( ) Release da assessoria de imprensa ( X ) Matéria articulada pela assessoria FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( X) Publicado no Site da

Cita a Fapeam: Programa:

( X) sim

( )não

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data:15/08/2012


Veículo: Jornal A Crítica

Editoria: Cidades

Pag: C4

Assunto: Pesquisas ( ) Release da assessoria de imprensa () Matéria articulada pela assessoria ( X ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição ( X) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam: Programa:

( ) sim

( )não

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 15/08/2012

CLIPPING FAPEAM  

CLIPPING FAPEAM

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you