Page 1


Veículo: Site – Confap Editoria: Pag: Assunto: Dez anos da Fapeam foram celebrados em noite que reuniu grandes nomes da ciência brasileira Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Dez anos da Fapeam foram celebrados em noite que reuniu grandes nomes da ciência brasileira 12 de julho de 2013, 12:56 Uma noite de festa para a Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Amazonas. Assim pode ser classificada a noite do último dia 10 de julho, durante o Seminário Fapeam 10 Anos. O evento é alusivo aos 10 anos de criação, pelo Governo do Amazonas, do Sistema Público Estadual de CT&I, composto pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas. Na ocasião, a fundação foi homenageada. Durante as comemorações, mais de 50 pessoas foram agraciadas com o diploma de Menção Honrosa conferido pelo Conselho Superior da FAP. Da esquerda para a direita Glaucius Oliva_ Maria Olívia Simão_ Odenildo Sena_ Ana Lúcia Assad_ e Sergio Gargioni(Mateus serrão)O motivo da homenagem foi a efetiva contribuição que essas pessoas deram para a criação, implementação e funcionamento da Fapeam. Entre outras personalidades, o evento contou com a presença do governador Omar Aziz; vice-governador José Melo; doutor Carlos Brandt; secretários de Estado de Produção Rural Eron Bezerra; presidente do Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva, que na ocasião representou o MCTI; secretária-executiva adjunta do MCTI, Ana Lúcia Assad; e o presidente do Conselho Nacional das FAPs (Confap), Sergio Gargioni. Entre os agraciados, estão o governador Omar Aziz, o senador Eduardo Braga e o ex-governador


Amazonino Mendes. O governador Omar Aziz agradeceu pela Menção Honrosa e disse que não acreditava que Eduardo, Amazonino e ele fossem merecedores de qualquer tipo de homenagem. “Fizemos nosso papel em financiar a pesquisa no Estado do Amazonas. A ambição agora é criar um plano de cargos, carreira e salários para a Fapeam, para que ela não mude nos próximos governos. A FAP é uma instituição irreversível e consolidada”, pontuou. Omar Aziz relembrou a sua vida acadêmica quando era estudante de Engenharia e destacou que a maior dificuldade da comunidade acadêmica daquela época era ter acesso a recursos para a pesquisa. “A vida nos prega surpresas boas. Depois de eleito governador, pude colocar em prática planos que defendia em minha vida acadêmica”, afirmou. Ele disse que, há 10 anos, se perguntassem para os amazonenses para que serve a Fapeam, ninguém saberia responder. Contudo, foi com esse argumento que teve início um trabalho árduo a curto, médio e longo prazo. “Hoje, a Fapeam significa qualidade de vida para as pessoas. Temos mais de 100 micro e pequenas empresas produzindo e gerando emprego com o apoio da FAP. As Fundações Alfredo da Matta, de Medicina Tropical e Centro de Controle de Oncologia trabalham com o apoio da Fapeam na busca de soluções para os problemas da população”, afirmou. O governador salientou que, após 13 anos de criação, o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) continua sem uma definição jurídica, o que tem emperrado o andamento das pesquisas no Amazonas. Ele afirmou que o Estado tem uma biodiversidade enorme, mas precisa que haja investimentos em pesquisa para transformá-la em riqueza para a população. Estruturação da Fapeam A diretora-presidenta da FAP, Maria Olívia Simão, agradeceu o apoio incondicional recebido do governador Omar Aziz e disse que é um fato histórico a primeira Fundação de Amparo à Pesquisa da Região Norte completar 10 anos. Ela salientou que a instituição está em processo de estruturação e que, brevemente, passará a contar com um plano de cargos, carreira e salários para os servidores. Na oportunidade, também agradeceu à comunidade científica, às instituições de pesquisa e dirigentes que contribuíram para a criação e implantação de rotinas e procedimentos para a melhoria da qualidade dos serviços prestados. “Precisamos encarar de forma crítica o passado e o futuro. Reconhecer os nossos gargalos e dificuldades. Hoje, podemos afirmar que a Fapeam é uma instituição que fazia falta no cenário estratégico do Amazonas”, declarou. Interiorização da ciência Uma engenharia simples, mas de alta relevância. Foi assim que o titular da Secti-AM, Odenildo Teixeira Sena, definiu o Sistema Público Estadual de CT&I. Ele disse que a prioridade agora é fazer com que a ciência se interiorize. Por isso, contam com uma FAP. Contudo, ao longo desses 10 anos, outras instituições também se uniram ao Sistema como, por exemplo, as Secretarias de Educação (Seduc), Fazenda (Sefaz) e Segurança Pública (SSP), o que demonstra um Sistema transversal. “Antes, um grupo pequeno competia, nacionalmente, na tentativa de trazer recursos federais para o Estado. Depois, os nossos pesquisadores se qualificaram, aumentamos a densidade de cientistas, que passaram a competir entre si e esses profissionais começaram a submeter projetos à Fapeam. Tudo isso demonstra que a presença da Fundação colocou o Amazonas no mapa da ciência do Brasil, fato que não existia”, salientou. Segundo Sena, a Fapeam foi a primeira FAP da Região Norte, até 2008, quando surgiu a Fundação do Pará. A experiência da fundação motivou a criação das Fundações de Amparo à Pesquisa dos outros Estados. Ele lembrou que hoje apenas Roraima não tem uma Fundação. “Tudo isso


aconteceu em um tempo muito curto, entre tirá-la do papel e fazê-la funcionar. Sinto-me honrado em ter feito parte dessa história”, finalizou. Personalidades presentes ao evento: Adalberto Val, diretor do Inpa; Antônio Silva, presidente da Fieam; Arlindo Porto, presidente da Academia Amazonense de Letras; Carlos Chirano, diretor-presidente da Fundação Alfredo da Mata, Cleinaldo Costa, reitor da UEA; Bruno Monteiro, gerente do Censipam; Ennio Candotti, diretor-geral do Musa; Graça Alecrim, diretora da Fundação de Medicina Tropical; Iguatemi Costa, gerente de Ciência, Tecnologia e Ideias Inovadoras da Natura; Isa Assef dos Santos, diretora-presidenta da Fucapi e da Abipti; José Grosso, diretor do Cide; José Ricardo Wendling, deputado estadual; Josué Rocha de Freitas, delegado-geral da Polícia Civil; Kátia Luz Torres da Silva, diretora de Ensino e Pesquisa da Fcecon; Kátia Meirielle Araújo, superintendente do Instituto Euvaldo Lodi; Luiz Castro, deputado estadual; Márcia Perales, reitora da Ufam; Nádia Ferreira, secretária de Estado da SDS; Nelson Rocha, diretor-superintendente do Sebrae; Rossieli Soares da Silva, secretário de Estado da Seduc; Sérgio Bessa Luz, diretor-geral do CPQL&MD (Fundação Oswaldo Cruz); Virgílio Viana, superintendente-geral da Fundação Amazônia Sustentável; Wânia Lopes, diretora-presidente da Funtec; Wilson Périco, presidente Cieam. Fonte: assessoria de comunicação da Fapeam http://www.confap.org.br/dez-anos-da-fapeam-foram-celebrados-em-noite-que-reuniugrandes-nomes-da-ciencia-brasileira/


Veículo: Site – AADES Editoria: Assunto: A AADES Parabeniza a Fapeam pelos 10 anos. Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/07/2013

A AADES Parabeniza a Fapeam pelos 10 anos. 12/07/2013 A Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social - AADES, na noite desta quartafeira(10), participou do Seminário 10 anos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (FAPEAM). Na ocasião, o Governador Omar Aziz, reconheceu a importância da instituição para o futuro econômico do Estado. Omar, foi homenageado com o diploma de Menção Honrosa conferido pelo Conselho Superior da Fapeam a personalidades que contribuíram para a trajetória institucional da fundação. Além disso a noite também contou com a palestra do cientista renomado, Marcelo Gleiser, que falou sobre Ciência e Sociedade. http://www.aades.am.gov.br/noticia/a-aades-parabeniza-a-fapeam-pelos-10-anos/


Veículo: Site – Portal Vermelho Editoria: Assunto: Eron Bezerra é homenageado nos dez anos da Fapeam Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

Não Data: 15/07/2013

Eron Bezerra é homenageado nos dez anos da Fapeam O Secretário de Produção Rural, Eron Bezerra, foi homenageado na noite desta quarta-feira, 10, durante o evento em alusão aos 10 anos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Eron recebeu o diploma de menção honrosa conferido pelo Conselho Superior da Fapeam a personalidades significativas que contribuíram para a trajetória institucional da Fundação. Quando exerceu o cargo de Deputado Estadual Eron apresentou um Projeto de Lei para a criação da Fapeam. A menção honrosa foi entregue pela Diretora-Presidente da Fapeam, Maria Olívia Simão. http://www.vermelho.org.br/am/noticia.php?id_noticia=218437&id_secao=52


Veículo: Site – Jornal Brasil Editoria: Pag: Assunto: Pesquisa financiada pela FAPEAM avalia potencial farmacológico do murici amazônico Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/07/2013

Pesquisa financiada pela FAPEAM avalia potencial farmacológico do murici amazônico 14/07/2013 Domingo, Dia 14 de Julho de 2013 as 15 O Brasil importa a maioria dos medicamentos que consome. Um problema que, segundo alguns especialistas, pode ser amenizado se o potencial farmacológico de algumas plantas brasileiras forem mais valorizados, principalmente o de espécies amazônicas. O murici, do gênero Brysonima (Malpighiaceae), rico em cálcio e fósforo é uma dessas espécies promissoras. Na região norte o fruto é usado na preparação de sucos, sorvetes e licores, mas alguns pesquisadores têm visto nele muito mais que seu sabor exótico. Siga a FAPEAM no Twitter e acompanhe também no Facebook Diversos grupos de pesquisa na América Latina têm estudado esse gênero e comprovado diversas potencialidades farmacológicas. Aqui no Amazonas, a professora-pesquisadora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UFAM, Fernanda Simplício, está desenvolvendo um estudo sobre o murici para avaliar a capacidade anti-inflamatória e analgésica da fruta. O projeto prevê a realização de três etapas que envolvem desde a extração de substâncias puras do murici, avaliação de ação cicatrizante e toxicidade, finalizando com testes para saber se medicamentos podem ser produzidos com o fruto.


A pesquisadora diz que espera obter quatro substâncias químicas com potencial farmacológico. Se os resultados forem positivos, ela pretende solicitar patentes para as atividades com as substâncias. A pesquisa tem como um dos objetivos desenvolver novos medicamentos com produtos amazônicos para que o mercado e sistema de saúde local obtenham um pouco mais de autonomia em relação a outros estados do País. Simplício vai dar andamento a sua pesquisa com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas(FAPEAM). O projeto 'Potencial Medicinal de Espécies do Gênero Brysonima (Malpighiaceae) de Ocorrência na Cidade de Manaus, Amazonas, Brasil' foi um dos aprovados pelo Conselho Diretor da fundação para participar do Programa de Concessão de Bolsas de Apoio Técnico a Projetos de Pesquisa- Apoio Técnico. O estudo vai contar com investimento em torno de R$ 45 mil. Fonte: Agência FAPEAM http://www.jornalbrasil.com.br/?pg=desc-noticias&id=94891&nome=Pesquisa%20financiada %20pela%20FAPEAM%20avalia%20potencial%20farmacol%F3gico%20do%20murici%20amaz %F4nico


Veículo: Site – A Crítica Editoria: Pag: Assunto: Pesquisa: Tecnologia da Informação recebe investimentos de até R$ 3,5 milhões no AM Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Pesquisa: Tecnologia da Informação recebe investimentos de até R$ 3,5 milhões no AM Serão selecionadas propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Manaus (AM), 12 de Julho de 2013 ACRITICA.COM O prazo para a submissão de proposta vai até 15 de julho. O prazo para a submissão de proposta vai até 15 de julho. (reprodução geracaotec.sc.gov.br) A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) está com inscrições abertas para o Programa Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTIPesquisa), referente ao Edital 016/2013. O prazo para a submissão de proposta vai até 15 de julho. Cada proposta selecionada receberá cerca de R$ 250 mil no âmbito de bolsa mais auxilio pesquisa. Os projetos terão o prazo de 2 anos para serem concluídos a contar da data da assinatura do Termo de Outorga. O Programa é uma iniciativa da FAPEAM, e conta com a parceria da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que juntas estarão disponibilizando o valor equivalente a R$ 3,5 milhões. Os recursos são destinados ao apoio de projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do


Amazonas. Serão selecionadas propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Para pleitear uma vaga, a instituição de pesquisa deve ser credenciada pelo Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (Capda), dispor de infraestrutura adequada ao desenvolvimento do projeto, bem como manter setor de pesquisa ou de desenvolvimento tecnológico e inovação. Os pesquisadores interessados em submeter propostas devem ter título de doutor nas áreas especificadas pelo Edital. As informações sobre o programa e os procedimentos para inscrições estão no edital disponibilizado aqui. http://acritica.uol.com.br/noticias/Amazonas-Manaus-Cotidiano-Tecnologia-fapeam-pesquisaprojeto-verba-tecnologia-informacao-TI_0_954504578.html


Veículo: Site – CEULM/ULBRA Editoria: Pag: Assunto: CEULM/ULBRA no Seminário de 10 anos do Sistema Público Estadual de CT&I Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

CEULM/ULBRA no Seminário de 10 anos do Sistema Público Estadual de CT&I Publicado em 13/07/2013, em Pesquisa, Pós-Graduação, ULBRATECH. Na quarta-feira, 9, coordenadores do CEULM/ULBRA estiveram presentes no Seminário 10 anos do Sistema Público Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), o evento que homenageou os 10 anos de atuação da FAPEAM no Amazonas, contou com a presença de personalidades políticas, instituições de ensino de Manaus, bem como cientistas e pesquisadores.1026044_297258480419838_1441261101_o Os Professores Fernanda Lúcia, coordenadora de Extensão, Pesquisa e Pós –Graduação e o professor Alan Ferreira, coordenador do Parque Tecnológico e Incubadora ULBRATECH representaram o Centro Universitário Luterano de Manaus, CEULM/ULBRA, no Seminário em que se comemorou os 10 anos de atuação da FAPEAM no Estado. Na ocasião os coordenadores registraram o momento ao lado da diretora-presidente Maria Olívia Simão e também do Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas, Odenildo Sena. O Seminário iniciou com a palestra do físico Marcelo Gleizer, que apresentou o tema “Ciência e Sociedade”. Em um segundo momento, foi dada a palavra às personalidades presentes e em seguida foi realizada Mensão Honrosa a mais de 50 pessoas que contribuíram para a criação, implementação e funcionamento da FAPEAM. http://www.ulbra.br/manaus/ceulmulbra-no-seminario-de-10-anos-do-sistema-publico-estadual-decti/


Veículo: Site – Blog do Hiel Levy Editoria: Pag: Assunto: Em resposta ao blog, Sepror diz que veterinários e técnicos começam a trabalhar em agosto Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Em resposta ao blog, Sepror diz que veterinários e técnicos começam a trabalhar em agosto A Sepror esclarece que os técnicos empossados pelo Programa Residência Agrária/Pró-Rural no dia 10 de junho, em solenidade realizada no Palácio Rio Negro, estarão atuando em campo a partir do mês de Agosto. Os 170 técnicos concluíram o curso de capacitação de 120 horas/aula promovido pela Sepror no período de 20 de maio a 07 de junho, com aulas teóricas e práticas. Entre os temas estudados estão: Políticas Públicas do Governo para a Agricultura Familiar; Extensão Rural, Legislação Ambiental; Manejo; GPS; Bússola; Primeiros Socorros; Elaboração de projetos produtivos; Mecânica de Motor de Popa; Piloto de voadeira; entre outros. A Coordenadora do Programa, Alíria Bicalho, explica que o Residência Agrária foi dividido em fases e o treinamento é apenas uma das etapas. Agora, segundo Alíria Bicalho, a fase é de elaboração dos cronogramas de ações no campo e dos projetos de cada uma das linhas de atuação do Residência Agrária - juta e malva, borracha, aquicultura, manejo madeireiro, culturas alimentares, fruticultura, horticultura, pecuária sustentável, avicultura e organização social e mercado. De acordo com ela, os coordenadores já foram selecionados e estão em Manaus viabilizando, entre outras coisas, a implementação das bolsas dos técnicos junto a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). “A Fapeam, por sinal, tem sido muito ágil neste processo. É


importante ressaltar que a execução do programa é viabilizada através de recursos e por se tratar de dinheiro público isso exige um cuidado meticuloso para que não ocorra nenhum erro de aplicação. A Sepror e os parceiros do programa estão atentos para isso”, explica. Outro trabalho que está sendo realizado pelos Coordenadores é o planejamento da atuação dos técnicos nos municípios. De acordo com Alíria, essa etapa exige definição das áreas de atuação dos técnicos, o levantamento das famílias que serão atendidas, os instrumentos que serão utilizados e as culturas que serão trabalhadas em cada município. “Um dos trabalhos dos coordenadores é mapear as famílias de agricultores que ainda não são atendidas pelo IDAM (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas), por exemplo, e que devem ser priorizadas nesse programa”, ressalta. Para Alíria a ansiedade dos técnicos em aturarem no campo é compreensível, uma vez que muito deles estão fora do mercado e outros estão tendo a primeira oportunidade de atuarem no setor primário. “Eles saíram da capacitação muito motivados e é natural essa vontade de começarem a atuar. Mas é preciso entender que existem etapas e estamos atuando para cumprir todas elas e viabilizar a melhor estrutura de trabalho para os técnicos como a recepção deles no campo e nas comunidades”, destaca. A Coordenadora ressalta ainda que essas etapas foram explicadas aos técnicos durante todo o processo de seleção e capacitação e que Coordenação do Programa Residência Agrária tem reinterado essa informação aos técnicos. “Estamos dando todo o suporte de informações e esclarecendo todas as dúvidas dos técnicos. Esse cronograma, essas etapas foram amplamente divulgadas”, explica. Áreas de atuação - Os bolsistas de nível médio vão atuar como Técnico Agrícola, Técnico em Agropecuária, Técnico em Piscicultura, Técnico em Manejo Madeireiro, Técnico em Zootecnia, Técnico em Florestas, Técnico em Agroecologia, entre outros de áreas afins. A bolsa de nível médio é de R$ 1.200,00. Já os de nível superior vão ocupar vagas nas áreas de Medicina Veterinária, Agronomia, Piscicultura, Agroecologia, Biologia, Engenharia de Pesca, Engenharia Florestal, Ciências Agrárias, Sociologia, Administração, Serviço Social, Economia, Gestão Ambiental, Antropologia, Ciências Ambientais, Economia Doméstica, Direito, Psicologia, Ciência Política, e áreas afins. A bolsa para o nível superior é de R$ 2.400,00. Residência Agrária - O Residência Agrária/Pró-Rural é um programa de bolsas e auxílio financeiro, criado pela Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), voltado para a difusão de novas técnicas de produção sustentável resultantes de pesquisas científicas e tecnológicas, que ajudarão a alavancar a produção rural, o crescimento econômico, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida da população dos municípios do interior do Estado do Amazonas. http://www.blogdohiellevy.com.br/site/noticia/2013/07/13/em-resposta-ao-blog-sepror-diz-queveterinarios-e-tecnicos-comecam-a-trabalhar-em-agosto/


Veículo: Site – Correio da Amazônia Editoria: Pag: Assunto: Mulheres com lesão no colo tem mais chances de contrair HPV Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria

Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Mulheres com lesão no colo tem mais chances de contrair HPV Publicado em Sábado, 13 Julho 2013 14:02 Colo uterino lesionado/Foto: Getty ImagesColo uterino lesionado/Foto: Getty Images Mulheres com lesões no colo do útero têm mais chances de contrair o Papiloma Vírus Humano (HPV) e a Chamydia trachomatis, bactéria responsável pela clamídia. Foi o que apontou um estudo desenvolvido pela pesquisadora e doutoranda da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Évelyn Costa Lira. Os resultados fazem parte do estudo ‘Co-Infecção do Papilomavírus Humano e Chlamydia trachomatis em Mulheres com Citologia Normal e Alterada’. A pesquisa foi feita durante o mestrado em Ciências da Saúde, sob a orientação da pesquisadora da Ufam, Cristina Maria Borborema dos Santos. O trabalho recebeu o financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), via Programa Institucional de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (Posgrad). O projeto teve início em fevereiro de 2008 e foi concluído em dezembro de 2010. De acordo com Lira, a pesquisa consistiu em investigar a co-infecção do HPV e da Chlamydia trachomatis em mulheres atendidas pela rede pública de saúde em Manaus. Os pacientes foram divididos em dois grupos. O primeiro reunia as mulheres com alterações malignas no colo do útero e o segundo as que apresentavam quadro normal. Todas as mulheres concordaram em participar da pesquisa. Elas assinaram o Termo de Consentimento Livre. Ao todo, 316 mulheres participaram da pesquisa. Desse total, 152 fizeram parte do primeiro grupo e 164 do segundo grupo. As amostras foram coletadas no momento do exame preventivo, o qual foi realizado na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) e na Policlínica Municipal Castelo Branco (Semsa).


Resultados da pesquisa Segundo Lira, os resultados apontaram que a prevalência da infecção por HPV, entre as mulheres com lesão, foi maior do que entre as mulheres com citologia normal. “Não esperávamos uma prevalência significativa nas mulheres com citologia normal”, salientou. Para a pesquisadora, os resultados coincidem com os estudos já realizados sobre o assunto, os quais têm demonstrado o alto risco a que mulheres com HPV estão expostas, apesar de não apresentarem lesão citológica. O risco aumenta quando as infecções são causadas pelos tipos 16 e 18 do HPV. “A pesquisa ajudou a esclarecer os fatores envolvidos no desenvolvimento do câncer cervical, além de ajudar no diagnóstico precoce, consequentemente, o tratamento das mulheres portadoras destas Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)”, afirmou. O estudo levantou vários questionamentos relacionados à composição da flora vaginal, o que motivou a continuidade da pesquisa no curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da Ufam. Denominado ‘Diversidade Microbiana do Trato Genital Feminino’, o projeto também conta com o apoio da FAPEAM, por meio do Posgrad. Desenvolvimento de lesões As lesões foram observadas dois anos após a detecção do HPV, conforme estudos. Lira disse que isso indica que nem sempre é necessário ter uma infeção por tempo prolongado. As lesões podem se manifestar, precocemente, inclusive em mulheres jovens. Biologia molecular O projeto utilizou as ferramentas da biologia molecular, que permite a replicação in vitro do DNA, técnica conhecida como Reação da Polimerase em Cadeia (PCR). Os resultados foram analisados, estatisticamente, em colaboração com o grupo do Laboratório de Bioestatística (Labio-Ufam). Prevalência do HPV Segundo Lira, a alta prevalência do câncer de colo do útero na Região Norte lhe motivou a realizar o estudo. Ela explicou que o vírus HPV é responsável por 99% dos casos de câncer do colo de útero e a Chlamydia trachomatis é apontada como facilitadora da carcinogênese do HPV. Sobre o Posgrad O programa apoia, com bolsas de mestrado e doutorado, e auxílio financeiro, as instituições localizadas no Estado do Amazonas que desenvolvem programas de pós-graduação Stricto Sensu credenciados pela Cordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). – See more at: http://www.correiodaamazonia.com.br/index.php/amazonas-saude/4883mulheres-com-les%C3%A3o-no-colo-tem-mais-chances-de-contrairhpv#sthash.1kPnCMko.dpuf http://www.correiodaamazonia.com.br/index.php/amazonas-saude/4883-mulheres-com-les %C3%A3o-no-colo-tem-mais-chances-de-contrair-hpv


Veículo: Site – Jornal do Commercio Editoria: Assunto: Bosco quer manter "barração" de jornalistas Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Bosco quer manter "barração" de jornalistas O presidente da Câmara Municipal de Manaus, Bosco Saraiva (PSDB) não gostou da liberação de acesso ao plenário dos jornalistas, prevista no projeto de reformulação do Regimento Interno, entregue esta semana pela comissão especial. Ele fez um desabafo anteontem, em reunião com alguns vereadores: “Isso vai me constranger. Eu tinha beneficiado vocês. Hoje não sai mais no jornal foto de vereador acessando o Facebook, dormindo ou comendo nas bancadas. Conseguimos ter paz para trabalhar no plenário. Agora querem voltar com tudo de novo. Não posso permitir isso”. Com medo das reações contrárias, entretanto, ele está a procura de um colega que se disponha a apresentar uma emenda suprimindo o dispositivo. Dois parlamentares consultados já se recusaram, mas a busca continua. Voto contrário A Lei de Diretrizes Orçamentárias foi aprovada no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas na última quarta-feira (10) com o voto contrário do deputado José Ricardo Wendling (PT). Apesar de ter duas emendas de sua autoria aprovadas, ele entende que o Governo do Estado elabora a LDO sem discuti-la com a sociedade,assim como a própria Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas) não realiza audiências com a população para discutir o projeto. “As poucas emendas apresentadas são rejeitadas. Hoje, até aprovaram quatro emendas, sendo duas de minha autoria, como forma de acalmar os deputados de oposição. Mas isto não muda o fato de que ninguém é ouvido”. Exemplo A direção da Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas) deu um exemplo de civilidade nas comemorações de dez anos de existência do órgão. O governador Omar Aziz foi um


dos homenageados com o diploma de Menção Honrosa conferido pelo Conselho Superior da instituição a personalidades que contribuíram para sua trajetória institucional, mas a comenda também foi entregue aos ex-governadores Eduardo Braga e Amazonino Mendes, que criaram e consolidaram a aniversariante. Lição de democracia. Sensatez A deputada estadual Vera Castelo Branco (PTB) fez uma declaração das mais sensatas ao discutir o projeto que autoriza o Governo do Estado a conceder remissão e isenção do IPVA para a frota de transporte coletivo de Manaus. “Não vejo como isso vai beneficiar a população usuária do transporte coletivo, uma vez que, de uma forma ou de outra, é ela que está pagando o preço ao recolher seus impostos”. Boa medida Para impedir que os empresários de ônibus se beneficiem indiscriminadamente do projeto, que acabou aprovado pelo plenário, os deputados José Ricardo e Sidney Leite (DEM) apresentaram emenda prevendo que, para receber o benefício, as empresas de transportes apresentem o chassi, a placa e o ano de fabricação dos ônibus, bem como encaminhem para a Assembleia, a cada quatro meses, a relação de veículos beneficiados por essa isenção. É importante saber a quantidade de ônibus beneficiados pela isenção e se esses veículos estão rodando na cidade. Novo fundo Na produtiva sessão de quarta-feira a Assembleia Legislativa também aprovou projeto que institui o Fundo de Aval destinado aos projetos vinculados à Secretaria de Estado de Produção Rural, nas áreas de piscicultura, aquisição de máquinas e equipamentos, ração e corretivo de solo. A iniciativa vai contribuir para o fortalecimento dos pequenos e micro negócios, além das cooperativas existentes no Estado, dando garantias de crédito junto aos agentes financeiros. Lição Os manifestantes que saíram do Facebook e ganharam as ruas nas últimas semanas, sem organização e abrigando vândalos entre eles podem aprender a lição que deram ontem centrais sindicais e organizações estudantis, que fizeram vários atos em toda cidade, sem nenhum registro de violência. Pode-se dizer que a experiência ajuda nessa hora. O foco também. As manifestações foram todas muito bem organizadas e focadas em temas específicos. Primeiro ato O prefeito Arthur Neto deu ontem o primeiro passo na direção de retirar os camelôs do Centro. Ele apresentou o projeto que prevê a criação de centros de compras em alguns dos principais bairros da cidade, inclusive na avenida Djalma Batista, para onde pretende deslocar os ambulantes. É talvez a manobra mais delicada da atual administração. Novo barco Pela primeira vez em muitos anos a igreja Assembleia de Deus deve desembarcar da canoa do senador Eduardo Braga (PMDB), se for confirmado o rompimento deste com o governador Omar Aziz. É que, apesar de ter um peemedebista entre seus parlamentares – o deputado Wanderley Dallas –, a instituição tem seu comandante político, o deputado federal Silas Câmara (PSD), totalmente comprometido com o projeto político do grupo que ocupa atualmente o poder. Ele e a


esposa, a deputada acreana Antonia Lúcia Câmara (PSC),têm recebido todo apoio dos novos aliados para se manter nos cargos, apesar de todas as pendências judiciais. De saída A Secretária de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Nádia Ferreira, pediu exoneração do cargo ontem. Ela era uma das poucas remanescentes da administração anterior, mas sua saída nada teve a ver com isso. Foi realmente por motivos pessoais. Ela perdeu a mãe e o pai em um mês e teve grande desgaste emocional. Estava há sete anos no cargo, depois de substituir Virgílio Viana, que comandou o órgão no primeiro governo de Eduardo Braga. http://www.jcam.com.br/noticias_livre_detalhe.asp?n=38481&tit=Bosco%20quer%20manter


Veículo: Site – Folha de São Paulo Editoria: Assunto: Sobre visitas de extraterrestres ( Coluna – Marcelo Gleiser ) Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

Pag:

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Sobre visitas de extraterrestres 14/07/2013 - 02h01 Estou passando a semana na Amazônia como parte das celebrações de dez anos da Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa da Amazônia) e a convite da Secretaria do Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação. Fora o deslumbre da grande diversidade da fauna e flora local, a visita ao encontro das águas do rio Negro e do rio Solimões e um certo choque em ver a enorme industrialização junto aos rios, um assunto que parece ser de grande interesse local é a possibilidade de que misteriosas luzes nos céus, aparentemente vistas por muitos, são espaçonaves de origem extraterrestre. Vamos então investigar a possibilidade de que, de fato, seres extraterrestres tenham algum interesse pelos céus da Amazônia (ou de Varginha) ou mesmo pela Terra em geral. Antes, um pouco de astronomia. O grande desafio de viagens interestelares são as distâncias gigantescas. O Sol está a aproximadamente oito minutos-luz da Terra; ou seja, a luz, viajando a 300.000 km/segundo, demora oito minutos para cobrir os 150 milhões de quilômetros até aqui. Digamos que queremos visitar o sistema estelar mais próximo da gente, na constelação do Centauro. São quatro anos-luz, mais ou menos. Viajando na espaçonave mais veloz que temos, a 50.000 km/h, demoraríamos em torno de 100.000 anos para chegar lá! Obviamente, se alguma inteligência extraterrestre existe, se desenvolveu tecnologia que não temos a menor ideia do que seja, capaz de viagens próximas da velocidade da luz, e se tem interesse em nos visitar, a viagem demoraria muito tempo. Talvez mandem arcas que viajam por muitas gerações


pelo espaço, com vidas inteiras passadas dentro delas. Onde estão? Será razoável supor que tenham feito este esforço todo para chegar aqui e se esconder, meras luzes misteriosas nos céus? Em 1950, o físico Enrico Fermi fez um cálculo simples, mostrando que se inteligências capazes de viagens interestelares existem na nossa galáxia, teriam já tido tempo de sobra para colonizá-la. "Onde estão eles?", perguntou-se. Esse é o Paradoxo de Fermi: nossa galáxia tem 10 bilhões de anos e 100.00 anos-luz de extensão. Vamos supor que uma inteligência surgiu em algum canto um milhão de anos antes da gente, o que é bem razoável considerando que a galáxia tem 200 bilhões de estrelas e possivelmente trilhões de planetas e luas. Esses seres do planeta Yczykx têm espaçonaves que viajam a velocidades de 10% da velocidade da luz. Ou seja, em um milhão de anos, poderiam ter viajado de ponta a ponta da galáxia, incluindo várias passagens pela Terra. Se tivessem surgido não um, mas 10 milhões de anos atrás, poderiam ter colonizado a galáxia inteira. E certamente não nos contataram de forma direta e clara. Portanto, ou vieram, não gostaram e foram embora; ou estão aqui mas têm uma tecnologia de invisibilidade que elude todos nossos sistemas de detecção; ou nos criaram como um experimento genético que seguem curiosos, de longe, como num zoológico; ou, o que é mais provável, nunca vieram aqui ou vieram e não deixaram nenhum sinal. Das várias explicações para luzes estranhas nos céus, as mais plausíveis --fenômenos atmosféricos, balões de pesquisa etc.--, mesmo que menos dramáticas, são muito mais realistas. http://www1.folha.uol.com.br/colunas/marcelogleiser/2013/07/1309854-sobre-visitas-deextraterrestres.shtml


Veículo: Site – Blog A varanda Editoria: Assunto: Sobre visitas de extraterrestres - MARCELO GLEISER Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Sobre visitas de extraterrestres - MARCELO GLEISER domingo, julho 14, 2013 FOLHA DE SP - 14/07 Será razoável supor que tenham feito o esforço para chegar até aqui e se esconder como luzes nos céus? Estou passando a semana na Amazônia como parte das celebrações de dez anos da Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa da Amazônia) e a convite da Secretaria do Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação. Fora o deslumbre da grande diversidade da fauna e flora local, a visita ao encontro das águas do rio Negro e do rio Solimões e um certo choque em ver a enorme industrialização junto aos rios, um assunto que parece ser de grande interesse local é a possibilidade de que misteriosas luzes nos céus sejam espaçonaves de origem extraterrestre. Vamos investigar a possibilidade de que seres extraterrestres tenham algum interesse pelos céus da Amazônia ou mesmo pela Terra em geral. Antes, um pouco de astronomia. O grande desafio de viagens interestelares são as distâncias gigantescas. O Sol está a aproximadamente oito minutos-luz da Terra. Ou seja, a luz, viajando a 300.000 km/segundo, demora oito minutos para cobrir os 150 milhões de quilômetros até aqui. Digamos que queremos visitar o sistema estelar mais próximo da gente, na constelação do Centauro. São quatro anos-luz. Viajando na espaçonave mais veloz que temos, a 50.000 km/h, demoraríamos cerca de 100 mil anos para chegar lá! Obviamente, se alguma inteligência extraterrestre existe, se desenvolveu tecnologia que não temos a


menor ideia do que seja, capaz de viagens próximas da velocidade da luz, e se tem interesse em nos visitar, a viagem demoraria muito tempo. Talvez mandem arcas que viajam por muitas gerações pelo espaço, com vidas inteiras passadas dentro delas. Onde estão? Será razoável supor que tenham feito esse esforço todo para chegar aqui e se esconder, meras luzes misteriosas nos céus? Em 1950, o físico Enrico Fermi fez um cálculo simples, mostrando que, se inteligências capazes de viagens interestelares existem na nossa galáxia, teriam já tido tempo de sobra para colonizá-la. "Onde estão eles?", perguntou-se. Esse é o Paradoxo de Fermi: nossa galáxia tem 10 bilhões de anos e 100.000 anos-luz de extensão. Vamos supor que uma inteligência surgiu em algum canto um milhão de anos antes da gente, o que é bem razoável, considerando que a galáxia tem 200 bilhões de estrelas e possivelmente trilhões de planetas e luas. Esses seres do planeta Yczykx têm espaçonaves que viajam a velocidades de 10% da velocidade da luz. Ou seja, em um milhão de anos, poderiam ter viajado de ponta a ponta da galáxia, incluindo várias passagens pela Terra. Se tivessem surgido não um, mas 10 milhões de anos atrás, poderiam ter colonizado a galáxia inteira. E certamente não nos contataram de forma direta e clara. Portanto, ou vieram, não gostaram e foram embora, ou estão aqui, mas têm uma tecnologia de invisibilidade que elude nossos sistemas de detecção, ou nos criaram como um experimento genético que seguem de longe, como num zoológico, ou, o que é mais provável, nunca vieram aqui ou vieram e não deixaram nenhum sinal. Das várias explicações para luzes estranhas nos céus, as mais plausíveis --fenômenos atmosféricos, balões de pesquisa etc.--, mesmo que menos dramáticas, são muito mais realistas. Postado por MURILO às 08:59 http://avaranda.blogspot.com.br/2013/07/sobre-visitas-de-extraterrestres.html


Veículo: Site – Noodls Editoria: Pag: Assunto: Programa de TI do Amazonas recebe propostas até 15 de julho Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Programa de TI do Amazonas recebe propostas até 15 de julho 12/07/2013 15:15 - Portal Brasil Iniciativa é do Governo do Amazonas, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Finep e a Suframa Encerra na segunda-feira (15), o prazo para a submissão de propostas do Edital 016/2013 do Programa Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTIPesquisa). Cada proposta selecionada receberá cerca de R$ 250 mil no âmbito de bolsa, mais auxílio-pesquisa. O programa é uma iniciativa do Governo do Amazonas, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que, juntas, investirão R$ 3,5 milhões. Os recursos irão apoiar projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do Amazonas. Serão selecionadas propostas em áreas do conhecimento relacionadas, como Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Os projetos terão o prazo de dois anos para conclusão, a contar da data da assinatura do Termo de Outorga. Para pleitear uma vaga, a instituição de pesquisa deve ser credenciada pelo Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (Capda), dispor de infraestrutura adequada ao desenvolvimento do projeto, bem como manter setor de pesquisa ou de desenvolvimento tecnológico e inovação. Os pesquisadores interessados em submeter propostas devem ter título de doutor nas áreas especificadas pelo Edital.


As informações sobre o programa e os procedimentos para inscrições estão no edital disponibilizado aqui. Campanha incentiva o uso de software legalizado no mercado brasileiro Pesquisas em TI e comunicação terão investimentos de R$ 300 milhões Conheça mais sobre o Pronatec PROTI-Pesquisa O Programa é uma iniciativa do Governo do Estado do Amazonas, via FAPEAM, e conta com a parceria da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Os recursos são destinados ao apoio de projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do Amazonas. Objetivos A iniciativa busca apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas mediante a seleção de propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Fontes: Ministério de Ciência e Tecnologia Governo do Amazonas http://www.noodls.com/view/7B02DE6DF2B13B2F7E494BE3605F8EA72A4A1BBC


Veículo: Site – ESP Brasil Editoria: Pag: Assunto: Programa de TI do Amazonas recebe propostas até 15 de julho Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria

Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Programa de TI do Amazonas recebe propostas até 15 de julho Extraído de: brasil.esporte Julho 12, 2013 Iniciativa é do Governo do Amazonas, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Finep e a Suframa Encerra na segunda-feira (15), o prazo para a submissão de propostas do Edital 016/2013 do Programa Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTIPesquisa). Cada proposta selecionada receberá cerca de R$ 250 mil no âmbito de bolsa, mais auxílio-pesquisa. O programa é uma iniciativa do Governo do Amazonas, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que, juntas, investirão R$ 3,5 milhões. Os recursos irão apoiar projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do Amazonas. Serão selecionadas propostas em áreas do conhecimento relacionadas, como Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Os projetos terão o prazo de dois anos para conclusão, a contar da data da assinatura do Termo de Outorga. Para pleitear uma vaga, a instituição de pesquisa deve ser credenciada pelo Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (Capda), dispor de infraestrutura adequada ao desenvolvimento do projeto, bem como manter setor de pesquisa ou de desenvolvimento tecnológico e inovação. Os pesquisadores interessados em submeter propostas devem ter título de doutor nas áreas especificadas pelo Edital. As informações sobre o programa e os procedimentos para inscrições estão no edital


disponibilizado PROTI-Pesquisa O Programa é uma iniciativa do Governo do Estado do Amazonas, via FAPEAM, e conta com a parceria da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Os recursos são destinados ao apoio de projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do Amazonas. Objetivos A iniciativa busca apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas mediante a seleção de propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. http://www.espbr.com/noticias/programa-ti-amazonas-recebe-propostas-ate-15-julho


Veículo: Site – Jus Clip Editoria: Pag: Assunto: Governo do Amazonas apresenta palestra com o cientista Marcelo Gleiser Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Governo do Amazonas apresenta palestra com o cientista Marcelo Gleiser 13:05 – 14/07/2013Foto: Mateus Serrão- FAPEAM O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (Secti-AM) realizará, na segunda-feira, dia 15 de julho, a partir das 14h, uma palestra com um dos maiores cientistas do Brasil, Marcelo Gleiser. O tema será “Ciência e Sociedade”. O encontro é aberto ao público e será realizado no auditório Eulálio Chaves da Universidade Federal do Amazonas (Ufam – avenida General Rodrigo Octávio, nº 6.200, Coroado 1, zona sul). A atividade é fruto de parceria da Secti-AM com a Ufam. Perfil – Atualmente, Gleiser mora nos Estados Unidos e é conhecido por difundir a ciência entre os jovens e popularizar informações sobre física e astronomia, além de ter uma coluna semanal no jornal “Folha de São Paulo”. Em férias no Brasil, o cientista visita pela primeira vez a região norte, e aproveita para conhecer um pouco da floresta amazônica. Aos 54 anos, possui 12 livros publicados e dois prêmios Jabuti, importante premiação da literatura brasileira. Além disso, Gleiser é professor de física e astronomia da Universidade Dartmouth College, em Hanover (EUA). “Acredito que o fato de escrever livros populares mostra que acertei na linguagem para um público muito diversificado. Recebo mensagens por e-mail de crianças de 10 até senhores de 80 anos. É um esforço de tentar contar a ciência usando uma linguagem que não seja técnica para estimular pessoas a querer fazer parte e conhecer a ciência. Dessa maneira, torna-se desmistificada e não um


bicho de sete cabeças”, disse ao Portal Ciência em Pauta. Difusão do conhecimento para a população – Segundo Gleiser, existem muitas questões atuais que geram dúvidas não só para os cientistas como também para diversos setores da sociedade. Para ele, algumas preocupações devem ser levadas ao conhecimento de todos, para que, em conjunto, a sociedade faça suas escolhas, como é o caso da engenharia genética, na qual é preciso decidir até que ponto se avança nas descobertas. O assunto é tema do seu 13º livro intitulado “Os limites do conhecimento”, que tem lançamento previsto para 2014. “A ciência é como uma caixa de Pandora, uma vez que algo é conhecido tornase impossível parar o avanço”, enfatizou. http://jusclip.com.br/governo-do-amazonas-apresenta-palestra-com-o-cientista-marcelo-gleiser/


Veículo: Site – Passei Aki Editoria: Pag: Assunto: Programa de TI do Amazonas recebe propostas até 15 de julho Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Programa de TI do Amazonas recebe propostas até 15 de julho Extraído de: brasil.gov.noticias Julho 12, 2013 Tweet Iniciativa é do Governo do Amazonas , via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Finep e a Suframa Encerra na segunda-feira (15), o prazo para a submissão de propostas do Edital 016/2013 do Programa Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTIPesquisa). Cada proposta selecionada receberá cerca de R$ 250 mil no âmbito de bolsa, mais auxílio-pesquisa. O programa é uma iniciativa do Governo do Amazonas , via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que, juntas, investirão R$ 3,5 milhões. Os recursos irão apoiar projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do Amazonas . Serão selecionadas propostas em áreas do conhecimento relacionadas, como Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Os projetos terão o prazo de dois anos para conclusão, a contar da data da assinatura do Termo de Outorga. Para pleitear uma vaga, a instituição de pesquisa deve ser credenciada pelo Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (Capda), dispor de infraestrutura adequada ao desenvolvimento do projeto, bem como manter setor de pesquisa ou de desenvolvimento tecnológico e inovação. Os pesquisadores interessados em submeter propostas devem ter título de doutor nas áreas especificadas pelo Edital.


As informações sobre o programa e os procedimentos para inscrições estão no edital disponibilizado aqui. PROTI-Pesquisa O Programa é uma iniciativa do Governo do Estado do Amazonas , via FAPEAM, e conta com a parceria da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Os recursos são destinados ao apoio de projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do Amazonas . Objetivos A iniciativa busca apoiar a execução de projetos de pesquisa e inovação que contribuam para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação e o desenvolvimento econômico do Estado do Amazonas mediante a seleção de propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. http://www.passeiaki.com/noticias/programa-ti-amazonas-recebe-propostas-ate-15-julho


Veículo: Site – D24Am Editoria: Pag: Assunto: Pesquisa relaciona obesidade infantil a tempo que crianças permanecem na frente da TV Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Pesquisa relaciona obesidade infantil a tempo que crianças permanecem na frente da TV 14 Jul 2013 . 21:08 h . Agência Brasil . portal@d24am.com A obesidade infantil pode favorecer o aparecimento futuro de doenças como diabetes e hipertensão. A cientista social ressaltou ainda que a vida em grandes cidades faz com que muito meninos e meninas passem horas vendo TV. Lisboa – Pesquisa divulgada nesta semana pela Universidade de Coimbra indica que pode haver relação entre a obesidade infantil e o tempo em que as crianças assistem à televisão ou usam o aparelho de TV para brincar com jogos eletrônicos. Feita na década passada, a pesquisa ouviu 17.424 crianças de3 a11 anos e seus parentes em todas as regiões de Portugal. O estudo mostra que, apesar de Portugal ter sistema integral de ensino, com as crianças passando a manhã e a tarde na escola, 28% de meninos e 26% de meninas assistem a mais de duas horas de televisão por dia. Nos fins de semana, a proporção sobe significativamente: 75% meninos e 74% meninas. O parâmetro de duas horas é sugerido pela Academia Americana de Pediatria. Em Portugal, três de cada dez crianças (6 a10 anos) são consideradas acima do peso e 14% são classificadas como obesas. De acordo com a coordenadora do Centro de Investigação em Antropologia da Saúde, da Universidade de Coimbra, Cristina Padez, o problema do alto consumo da TV está relacionado ao comportamento sedentário. “Não é só a TV, é preciso observar a alimentação, o estilo de vida e a organização dos pais”, disse.


Dados divulgados pela Associação Portuguesa contra a Obesidade Infantil (Apcoi), assinalam que 57% das crianças que vivem no país não caminham para ir à escola; 90% comem lanches tipo fast food quatro vezes por semana e apenas 2% consomem frutas todos os dias. Segundo Cristina Padez, os indicadores de Portugal são semelhantes aos de outros países do Sul da Europa, como a Espanha, a Itália e a Grécia, e guardam semelhança com o que acontece no Brasil. "O mundo é globalizado. Há um conjunto de maneiras de viver semelhantes. Todos esses problemas são consequência do desenvolvimento econômico e social”, enfatizou Cristina. A cientista social ressaltou ainda que a vida em grandes cidades, com poucos lugares para atividades de crianças ao ar livre, ou sob risco de violência, faz com que muito meninos e meninas passem horas vendo TV. As emissoras de televisão, com o avanço tecnológico e o interesse no consumo infantil, “tornaram-se mais apelativas” para as crianças, com programas e canais dirigidos ou acopladas ao jogo eletrônico. “A indústria aproveita a situação. O problema é que nosso corpo não está adaptado e precisa ser mais ativo”, destaca Cristina Padez. Apesar das restrições, ela não recomenda que os pais proíbam os filhos de ver televisão, nem de fazer lanches rápidos. “Os pais devem cuidar da alimentação sem proibir; é importante haver regras.” A obesidade infantil pode favorecer o aparecimento futuro de doenças como diabetes e hipertensão. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 2,6 milhões de pessoas morrem todos os anos por causa da obesidade ou do sobrepeso. A OMS calcula que, em todo o mundo, mais de 1 bilhão de adultos estão acima do peso. Destes, 300 milhões (o equivalente à população dos Estados Unidos) são obesos. http://www.d24am.com/noticias/saude/pesquisa-relaciona-obesidade-infantil-a-tempo-que-criancaspermanecem-na-frente-da-tv/91190


Veículo: Site – G1.Globo Editoria: Pag: Assunto: Físico Marcelo Gleiser realiza palestra na Universidade Federal do Amazonas Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Físico Marcelo Gleiser realiza palestra na Universidade Federal do Amazonas Evento será realizado no auditório Eulálio Chaves nesta segunda-feira. Gleiser é reconhecido por tratar a ciência de forma simples e acessível. Do G1 AM Comente agora Com o tema "Ciência e Sociedade", o físico Marcelo Gleiser ministra palestra nesta segunda-feira (15) na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O evento será realizado no auditório Eulálio Chaves, localizado no Campus Universitário, Zona Sul de Manaus, a partir das 14h. Especialista em tratar assuntos científicos de forma simples e acessível para todos, Gleiser possui na carreira sucessos como os livros "A Dança do Universo", "O Fim da Terra e do Céu", "A Harmonia do Mundo" e "Criação Imperfeita". Desde 1991, é professor de Física e Astronomia na Dartmouth College em Hanover, EUA. Já fez parte do grupo de pesquisadores do Fermilab, em Chicago, e do Institute for Theoretical Physics da Califórnia. Recebeu bolsas para pesquisas da NASA, National Science Foundation e da OTAN. http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2013/07/fisico-marcelo-gleiser-realiza-palestra-nauniversidade-federal-do-amazonas.html


Veículo: Site – Inpa Editoria: Pag: Assunto: Inpa apresenta planetário durante evento ambiental em Itapiranga no AM Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Inpa apresenta planetário durante evento ambiental em Itapiranga no AM 2013-07-12 - 21:12:45 A ação do Instituto faz parte da programação do Show das Águas, evento promovido pela Fundação Rede Amazônica. O público presente na estréia do planetário foi de alunos e professores de uma escola pública da cidade Por Daniel Jordano Itapiranga (AM) Uma novidade despertou a curiosidade de alunos e professores da escola estadual Tereza dos Santos, do município de Itapitanga, interior do Amazonas. O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) apresentou nesta sexta-feira (12) o planetário itinerante durante o Show das Águas promovido pela Fundação Rede Amazônica. A ação é feita em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e tem o objetivo de levar ao público curiosidades e estudos científicos sobre estrelas e planetas. Ao entrar no planetário o público tem a sensação de “viajar” pelo o universo. O estudante de física da Ufam e instrutor no planetário, Antônio Oliveira, afirmou que a nova estrutura ajudará a divulgar estudos ligados a astronomia. “O Planetário faz com que os alunos e o público em geral conheçam os planetas, identifiquem as constelações e tenham um pouco de conhecimento de astronomia. Antes eles só conheciam pelas figuras (dos livros), eles ficaram fascinados”, ressaltou. Aproximadamente 200 alunos visitaram o planetário do Inpa nesta sexta-feira. A atividade continuará durante este sábado, último dia do evento na cidade. O estudante Artur Souza de


Azevedo, 16, gostou do que viu. “É legal, eu nunca tinha assistido algo igual. Lá aprendemos sobre os planetas e estrelas. É como se tivessemos andando pelo espaço”, disse. Segundo o coordenador de Extensão do Inpa, Carlos Bueno, após a estréia em Itapiranga, o planetário será montado na Casa da Ciência nas dependências do Inpa para visitações. Bueno adiantou que após essa fase mais três municípios deverão receber a estrutura. “Na Amazônia não existe planetário dessa natureza. Fizemos a parceria com a Ufam e vamos desenvolver essa atividade. Nossa intenção é mostrar o interesse da região em relação ao estudo da astronomia. Há na cultura indígena o estudo da astronomia que tem relação com a agricultura e a época do plantio, por exemplo. Esse planetário será móvel e até o fim do ano, após ele ser montado no Inpa, vamos levar essa estrutura para três municípios”, ressaltou. Show das Águas O ‘Show das Águas’ tem a proposta de mobilizar a sociedade para iniciativas de valorização dos recursos naturais da Amazônia. O Inpa é uma das instituições parceiras do evento. Na edição deste ano, o Show das Águas contará com uma vasta programação que inclui palestras, oficinas de educação ambiental, atividades esportivas, cursos, caminhada de sensibilização, show cultural, atendimentos médicos, entre outras ações. Foto da chamada: Daniel Jordano http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2834


Veículo: Site – Inpa Editoria: Pag: Assunto: Inpa abre seleção para bolsista pós-doc na área de Entomologia Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/07/2013

Inpa abre seleção para bolsista pós-doc na área de Entomologia 2013-07-12 - 15:15:17 As inscrições são por meio do envio dos documentos descritos no edital para o e-mail cursoent@inpa.gov.br, no período de 13 de julho a 10 de agosto O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), por meio da Coordenação de Programa de Pós-Graduação em Entomologia (PPG-ENT), informa a abertura do processo seletivo para o preenchimento de uma bolsa de pós-doutorado. O candidato selecionado irá trabalhar no projeto “Integração de inventários para a avaliação da biodiversidade nos estados amazônicos e para a formação de especialistas em taxonomia e utilização de invertebrados no monitoramento ambiental”, coordenado pela pesquisadora, Elizabeth Franklin. O período de vigência da bolsa será de Agosto/Setembro 2013 a 30 de Setembro 2014. Confira o edital completo aqui. Arte da chamada: Divulgação PPG-ENT http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2833


Veículo: Site – Ciência em Pauta Assunto: Agenda científica Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Agenda científica Postado em 14/07/2013 De segunda (15) a sexta-feira (19), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) realiza o 2º Congresso de Iniciação Científica (Conic). No evento, cujo tema é o ‘Ano internacional de cooperação pela água’, serão apresentados os trabalhos produzidos por bolsistas e orientadores das diversas áreas de pesquisa desenvolvidas por meio do Programa de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic). O congresso é realizado pelo Inpa em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM). A abertura acontece dia 15, às 10 horas, com a apresentação da palestra magna ‘Peixes da Amazônia e mudanças climáticas’, ministrada pelo diretor do Inpa, Adalberto Val, no auditório da ciência (localizado no Bosque da Ciência – Av. André Araújo, 2936, Petrópolis). COLÓQUIO Na terça-feira (16), o Ciclo de Colóquios do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF/MCTI) recebe o pesquisador Michael Daniel, da Universidade de Liverpool, que apresentará a palestra Searching the Gamma Ray Horizon. Saiba mais aqui. Os colóquios acontecem todas as terças, às 16 horas, no auditório do 6º andar do CBPF. O centro fica na Rua Dr. Xavier Sigaud, 150, na Urca, Rio de Janeiro. Contato pelo telefone: (21) 2141 7100. COMPUTAÇÃO EM NUVEM


Na quarta (17), o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCTI) promove mais uma edição do projeto Fique Por Dentro. Na palestra ‘Computação em Nuvem: Perspectivas’, o pesquisador Antônio Roberto Mury apresenta as principais tecnologias envolvidas em uma infraestrutura de nuvem computacional, suas características e limitações. Mury possui doutorado em engenharia de produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós- doutorado no LNCC em pesquisa de Grades Computacionais (2008 a 2010). O professor aborda a discussão sobre aspectos relacionados à segurança e privacidade e soluções disponíveis em código aberto utilizadas na implementação de uma nuvem computacional. O evento acontecerá no auditório do LNCC é aberto ao público em geral. As inscrições são gratuitas para todas as palestras e devem ser feitas pelo e-mail: eventos@lncc.br ou pelos telefones (24) 2233-6039 – (24) 2233-6101. CHAMADAS A coordenação geral de cooperação internacional do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) recebe até esta semana as inscrições para duas chamadas públicas de apoio à pesquisa, desenvolvimento e inovação em projetos conjuntos com a Índia e em acordos bilaterais. A Chamada CNPq N º 17/2013 – Cooperação Internacional – Acordos Bilaterais visa apoiar projetos conjuntos com 12 países da Europa, América do Sul e Central e Caribe. O recurso disponibilizado para o financiamento dos projetos é de R$ 6 milhões. As propostas podem ser submetidas até quarta-feira (17). Na sexta-feira (19), termina o período de inscrições para a chamada nº 13/2012, destinada ao apoio de projetos conjuntos com a Índia que envolvam os temas: tecnologias da informação e computação; geociências, incluindo oceanografia e mudanças climáticas; engenharia, ciência dos materiais e nanotecnologia; ciências da saúde e biomédicas; matemática; e energias renováveis, eficiência energética, e tecnologias de baixo carbono. O total de recursos destinado é de R$ 6,7 milhões, sendo R$ 4,7 milhões do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) e R$ 2 milhões dos Fundos Setoriais. Cada proposta poderá ser financiada no valor máximo de até R$ 400 mil do recurso brasileiro. Informações no site: http://www.cnpq.br SEMINÁRIO Na quinta-feira (18), acontece o 1º Seminário Nacional de Incentivo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento, no WTC Sheraton (São Paulo). O evento tem patrocínio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI) e contará com a presença do presidente a agência de fomento, Glauco Arbix, e do superintendente da área de Projetos Estratégicos, Luiz Martins de Melo Participam do encontro especialistas brasileiros e estrangeiros, que vão discutir o uso estruturado dos recursos público e privado em prol da inovação e os impactos na economia brasileira. O objetivo é esclarecer dúvidas sobre a Lei de Incentivo à Inovação e demonstrar que o


investimento em pesquisa e desenvolvimento não é um processo burocrático e traz grandes benefícios para as empresas. Haverá ainda orientação sobre quais são as áreas com grande potencial de retorno, apresentação de casos bem sucedidos de grandes empresas, entre outros. Saiba mais aqui. BOLSISTAS Termina no sábado (20), o prazo de inscrições para o processo seletivo de candidatos a bolsas do Programa de Capacitação Institucional (PCI) do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem/MCTI). O PCI tem como objetivo fortalecer a pesquisa e a infraestrutura científica e tecnológica; fomentar a inovação com ampliação da participação de empresas minerometalúrgicas em tecnologias de alto conteúdo tecnológico; e ampliar sistematicamente a formação e capacitação de recursos humanos. As bolsas são para candidatos de nível técnico e superior (com especialização, mestrado ou doutorado) nos 13 temas propostos e terão duração de 12 meses, no mínimo, e 36 meses, no máximo, com valores que vão de R$1,5 mil a R$ 4 mil por mês, em função da categoria escolhida. As inscrições só poderão ser feitas pelo e-mail curriculo-pci@cetem.gov.br, endereçadas a Marisa Monte, indicando no título da mensagem: Seleção PCI2013-2015. Informações sobre documentação exigida e as regras de seleção podem ser conseguidas pelo telefone (21) 3865-7362; com Vanessa Rodrigues, ou pelo e-mail vrodrigues@cetem.gov.br. Fonte: Ascom MCTI, por Denise Coelho http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/agenda-cientifica/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto: 10 anos do Sistema Público de CT&I reúne autoridades da área científica Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

10 anos do Sistema Público de CT&I reúne autoridades da área científica CIÊNCIAemPAUTA, por Adriana Pimentel e Laize Minelli Postado em 13/07/2013 Para Gleiser, a ciência é como uma caixa de Pandora, uma vez que algo é conhecido torna-se impossível parar o avanço. Foto: CIÊNCIAemPAUTA/Mirinéia Nascimento Para Gleiser, a ciência é como uma caixa de Pandora, uma vez que algo é conhecido torna-se impossível parar o avanço. Foto: CIÊNCIAemPAUTA/Mirinéia Nascimento Na quarta-feira (10), a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM) em conjunto com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) comemorou os 10 anos do Sistema Público de CT&I do Amazonas. O evento ocorreu no salão Elegance e contou com a presença do físico, astrônomo e cientista Marcelo Gleiser, que proferiu a palestra “Ciência e Sociedade”. Segundo Gleiser, existem muitas questões desse século que geram dúvidas não só para os cientistas como também para diversos setores da sociedade. Ele disse que algumas preocupações devem ser levadas ao conhecimento de todos, para que, em conjunto, a sociedade faça suas escolhas, como é o caso da engenharia genética, na qual é preciso decidir até que ponto se avança nas descobertas. O assunto é tema do seu 13º livro intitulado “Os limites do conhecimento”, que tem lançamento previsto para 2014. “A ciência é como uma caixa de Pandora, uma vez que algo é conhecido tornase impossível parar o avanço”, enfatizou.


REPRESENTANTES NACIONAIS E REGIONAIS DE CT&I PRESTIGIAM O EVENTO O títular da SECTI-AM, Odenildo Sena, ressaltou a evolução do Sistema de CT&I nos últimos 10 anos e as conquistas alcançadas graças às parcerias firmadas. Foto: CIÊNCIAemPAUTA/Filipe Augusto Estiveram presentes no evento o governador do Amazonas, Omar Aziz, e o vice-governador, José Melo, bem como personalidades importantes para o desenvolvimento científico no Estado e no Brasil, dentre eles, o presidente do Conselho Nacional das Fundação de Amparo à Pesquisa (Confap), Sergio Gargioni, e o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva, além da presidenta da Fapeam, Maria Olívia Simão, e do secretário de CT&I do Amazonas, Odenildo Sena. Em seu discurso, o secretário ressaltou a evolução do Sistema de CT&I nos últimos 10 anos e as conquistas alcançadas graças às parcerias firmadas. “A SECTI capitaneia um sistema, faz as articulações, agrega parcerias onde cada um tem seu espaço para atuar. Por outro lado, precisamos fazer com que a ciência se interiorize. Criamos um grupo de interesse e por conta de ser um projeto tão grande atuamos em conjunto com as outras secretarias”, declarou Sena. Olho Padrão- Ascom1Omar Aziz destacou a importância do Sistema de CT&I para o desenvolvimento do Estado e anunciou o primeiro concurso público da Fapeam. “Nossa ideia agora é criar um plano de cargos e carreiras na Fapeam para que ela esteja de uma vez inserida no seio da sociedade amazonense, pois está fazendo um trabalho muito útil, o que prova que temos capacidade técnica e intelectual, o que faltava era oportunidade e investimento”, afirmou. Durante a solenidade, foram homenageadas, com diplomas de menção honrosa conferida pelo Conselho Superior da Fapeam, personalidades que contribuíram para a trajetória institucional do Sistema Público Estadual de CT&I do Amazonas. A noite foi encerrada com a Orquestra de Repertório Popular do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro. CIÊNCIAemPAUTA, por Adriana Pimentel e Laize Minelli http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/10-anos-do-sistema-publico-de-cti-reuneautoridades-da-area-cientifica/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Assunto: Merenda escolar regional é avaliada em projeto pioneiro Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Não Data: 15/07/2013

Merenda escolar regional é avaliada em projeto pioneiro Postado em 13/07/2013 O estudo está sendo realizado em duas escolas municipais, localizadas no bairro Armando Mendes. Foto: Semcom/ Arlesson Sicsú O estudo está sendo realizado em duas escolas municipais, localizadas no bairro Armando Mendes.Foto: Semcom/ Arlesson Sicsú Tucumã, tapioca, açaí, pupunha, castanha do Brasil e muitos outros produtos alimentícios regionais da Amazônia estão sendo introduzidos na merenda escolar do estudante amazonense. É sobre isso que trata a dissertação de mestrado da nutricionista Vanessa de Freitas Baesa, que avalia o grau de satisfação e o valor nutricional desta dieta. A pesquisa intitulada “Avaliação de escolares após implementação da Lei de Regionalização da merenda escolar no Estado do Amazonas” desenvolveu um cardápio utilizando o máximo de produtos regionais oferecidos pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS). O objetivo da pesquisa é atender às necessidades nutricionais dos alunos durante sua permanência em sala de aula, contribuindo para o crescimento, para o desenvolvimento, aprendizagem e rendimento escolar dos estudantes, bem como para a promoção de hábitos alimentares saudáveis com produtos da região. O estudo está sendo realizado em duas escolas municipais, localizadas no bairro Armando Mendes, zona Leste de Manaus. Participam da pesquisa alunos de primeira à quarta série. Uma escola está servindo o cardápio tradicional e a outra está seguindo a dieta elaborada pela nutricionista, com produtos inteiramente regionais. A quantidade de refeições servidas é igual para


ambas as escolas. Após um semestre, os alunos passarão por uma avaliação para verificar o grau de satisfação. “O questionário aplicado será o mesmo que Ministério da Educação (MEC) aplica”, afirma Baesa. Também serão realizadas avaliações de duas disciplinas: matemática e português, partindo do pressuposto que os alunos e professores pesquisados se encontram no mesmo nível pedagógico. “A alimentação influência diretamente no desempenho dos alunos”, explica José Merched Chaar, coordenador do estudo e professor doutor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). SAÚDE E DESENVOLVIMENTO Conforme a Lei nº 11.947, de 16/6/2009 (que dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica), 30% do valor destinado à merenda escolar deve ser investido na compra direta de produtos da agricultura familiar. Esta medida estimula o desenvolvimento econômico das comunidades. Segundo José Merched Chaar, “além de valorizar os produtos da terra e garantir uma alimentação ainda mais regionalizada, a introdução desses alimentos visa melhorar a circulação de capital na economia”, enfatiza. FINANCIAMENTO A pesquisa está sendo desenvolvida com concessão de bolsa de estudo do Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas(Fapeam), no âmbito do programa de Pós-graduação em Ciência dos Alimentos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) daUfam, e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). CIÊNCIAemPAUTA, por Adriana Pimentel. http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/merenda-escolar-regional-e-avaliada-em-projetopioneiro/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Assunto: PCE realiza I Puxirum em Itacoatiara Cita a FAPEAM: ✘

Sim

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

PCE realiza I Puxirum em Itacoatiara Postado em 12/07/2013 O objetivo do Puxirum é colaborar com o processo de formação continuada de professores das redes municipal e estadual de ensino em Itacoatiara. Foto: PCE O objetivo do Puxirum é colaborar com o processo de formação continuada de professores das redes municipal e estadual de ensino em Itacoatiara. Foto: PCE O Programa Ciência na Escola (PCE) realiza na quarta-feira (26) o I Puxirum do PCE em Itacoatiara com a oficina de Metodologia da Pesquisa Científica. A oficina, faz parte do curso de Metodologia da Pesquisa Científica Aplicada a Educação Básica e acontece na Escola Estadual João Valério. As atividades serão desenvolvidas nos turnos matutino e vespertino com 3 turmas cada e conduzidas por formadores mestres e doutores em ensino de ciências como a coordenadora do programa, Maria de Fátima Nowak. O objetivo do Puxirum é colaborar com o processo de formação continuada de professores das redes municipal e estadual de ensino em Itacoatiara, preparando-os para o desenvolvimento dos projetos aprovados no Edital 013/12, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Com esta ação, é possível contribuir com a melhoria da qualidade das pesquisas desenvolvidas no âmbito escolar e complementar o quadro da formação de cientistas no estado do Amazonas, iniciando o processo na educação básica. SOBRE O PCE O Programa Ciência na Escola é uma iniciativa do Governo do Estado do Amazonas via Fapeam,


que visa produzir a ciência dentro do espaço escolar através do desenvolvimento de pesquisas, despertando assim a vocação científica desde a educação básica. O PCE é uma parceria com a Secretaria do Estado de Educação (Seduc) e Secretaria Municipal de Educação (Semed). PUXIRUM Puxirum é uma palavra nheengatu, língua falada no Brasil colonial, resultante da mistura entre o tupi, português e espanhol, que significa reunir pessoas para planejar e realizar ações, ou seja, trabalho em conjunto. Fonte: PCE Amazonas http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/pce-realiza-i-puxirum-em-itacoatiara/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto: Tecnologia da Informação recebe investimentos de até R$ 3,5 milhões Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Tecnologia da Informação recebe investimentos de até R$ 3,5 milhões Postado em 12/07/2013 O prazo para a submissão de proposta vai até 15 de julho. Imagem: Reprodução O prazo para a submissão de proposta vai até 15 de julho. Imagem: Reprodução A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) está com inscrições abertas para o Programa Estratégico de Pesquisa e Inovação na Área de Tecnologia da Informação (PROTIPesquisa), referente ao Edital 016/2013. O prazo para a submissão de proposta vai até 15 de julho. Cada proposta selecionada receberá cerca de R$ 250 mil no âmbito de bolsa mais auxilio pesquisa. Os projetos terão o prazo de 2 anos para serem concluídos a contar da data da assinatura do Termo de Outorga. O Programa é uma iniciativa do Governo do Estado, via Fapeam, e conta com a parceria da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que juntas estarão disponibilizando o valor equivalente a R$ 3,5 milhões. Os recursos são destinados ao apoio de projetos de pesquisa e inovação para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação do Amazonas. Serão selecionadas propostas em áreas do conhecimento relacionadas à Tecnologia da Informação, incluindo Ciência da Computação, Eletrônica e Ciência da Informação. Para pleitear uma vaga, a instituição de pesquisa deve ser credenciada pelo Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (Capda), dispor de infraestrutura adequada ao desenvolvimento do


projeto, bem como manter setor de pesquisa ou de desenvolvimento tecnológico e inovação. Os pesquisadores interessados em submeter propostas devem ter título de doutor nas áreas especificadas pelo Edital. Fonte: Agência Fapeam http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/tecnologia-da-informacao-recebe-investimentos-deate-r-35-milhoes/


Veículo: Site – Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto: Programa Ciência na Escola realiza V Puxirum sobre Execução Financeira Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

Não Data: 15/07/2013

Programa Ciência na Escola realiza V Puxirum sobre Execução Financeira Publicado: Sábado, 13 Julho 2013 15:54 | Imprimir | E-mail O Programa Ciência na Escola (PCE) realiza no próximo dia 17 de julho o V Puxirum do PCE com o tema: “Execução de Financeira, Relatório Técnico e Prestação de Contas”. A oficina faz parte do curso de Metodologia da Pesquisa Científica Aplicada a Educação Básica, e acontece na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério – DDPM Semed. As atividades serão desenvolvidas nos turnos matutino (8h às 12h) e vespertino (13h às 17h) com 3 turmas cada. A oficina será conduzida por colaboradores que atuam diretamente na Gerência de Prestação de Contas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), devidamente capacitados. O objetivo do Puxirum é colaborar com o processo de formação continuada de professores das redes municipal e estadual de ensino em Manaus, preparando-os para o desenvolvimento dos projetos aprovados no Edital 013/12 da Fapeam. Essa edição em especial vem para auxiliar quem tem dúvidas na hora de preencher os relatórios técnicos a ser entregue de forma parcial no mês de julho, além de desmistificar a tão temida prestação de contas que está por vir. Com esta ação, é possível contribuir com a melhoria da qualidade das pesquisas desenvolvidas no âmbito escolar e complementar o quadro da formação de cientistas no estado do Amazonas,


iniciando o processo na educação básica. Sobre o PCE O Programa Ciência na Escola é uma iniciativa do Governo do Estado do Amazonas via Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas, que visa produzir a ciência dentro do espaço escolar, através do desenvolvimento de pesquisas, despertando assim a vocação científica desde a educação básica. O PCE é uma parceria com a Secretaria do Estado de Educação (Seduc) e Secretaria Municipal de Educação (Semed). Puxirum Puxirum é uma palavra nheengatu, língua falada no Brasil colonial, resultante da mistura entre o tupi, português e espanhol, que significa reunir pessoas para planejar e realizar ações, ou seja, trabalho em conjunto. http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/488-programa-ci%C3%AAncia-na-escolarealiza-v-puxirum-sobre-execu%C3%A7%C3%A3o-financeira.html


Veículo: Site – Amazonas Notícias Assunto: PCE realiza I Puxirum em Itacoatiara Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

PCE realiza I Puxirum em Itacoatiara Publicado: Sábado, 13 Julho 2013 15:52 O Programa Ciência na Escola (PCE) realiza na próxima quarta-feira (26) o I Puxirum do PCE em Itacoatiara com a oficina de Metodologia da Pesquisa Científica. A oficina, faz parte do curso de Metodologia da Pesquisa Científica Aplicada a Educação Básica, e acontece na Escola Estadual João Valério. As atividades serão desenvolvidas nos turnos matutino (8h às 12h) e vespertino (13h às 17h) com 3 turmas cada, conduzida por formadores mestres e doutores em ensino de ciências como a coordenadora do programa, Maria de Fátima Nowak. O objetivo do Puxirum é colaborar com o processo de formação continuada de professores das redes municipal e estadual de ensino em Itacoatiara, preparando-os para o desenvolvimento dos projetos aprovados no Edital 013/12 da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Com esta ação, é possível contribuir com a melhoria da qualidade das pesquisas desenvolvidas no âmbito escolar e complementar o quadro da formação de cientistas no estado do Amazonas, iniciando o processo na educação básica. Sobre o PCE O Programa Ciência na Escola é uma iniciativa do Governo do Estado do Amazonas via Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas, que visa produzir a ciência dentro do espaço escolar, através do desenvolvimento de pesquisas, despertando assim a vocação científica desde a


educação básica. O PCE é uma parceria com a Secretaria do Estado de Educação (Seduc) e Secretaria Municipal de Educação (Semed). Puxirum Puxirum é uma palavra nheengatu, língua falada no Brasil colonial, resultante da mistura entre o tupi, português e espanhol, que significa reunir pessoas para planejar e realizar ações, ou seja, trabalho em conjunto. http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/487-pce-realiza-i-puxirum-emitacoatiara.html


Veículo: Site – Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto: Alunos de Manacapuru realizam pesquisa sobre Microorganismos no Ambiente Escolar Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/07/2013

Alunos de Manacapuru realizam pesquisa sobre Microorganismos no Ambiente Escolar Publicado: Sábado, 13 Julho 2013 15:21 Para proteger sua privacidade, as imagens remotas desta mensagem foram bloqueadas. Exibir imagens Os microorganismos, ou micróbios são organismos que só podem ser vistos ao microscópio, neste grupo podem ser incluídos os vírus, as bactérias, os protozoários, as algas unicelulares, fungos e os ácaros. E vocês já pensaram onde esses seres vivem? De que forma eles sobrevivem e do que se alimentam? Eles estão em todos os lugares e a famosa Rinite, que grande parte da população vem sofrendo talvez seja a maior prova de que eles não só existem, como estão mesmo em todos os lugares. E que lugar melhor do que a escola pra pesquisar esses microorganismos não é? Pensando na importância e na peculiaridade do tema os alunos da Escola Estadual Jamil Seffair desenvolvem através do Programa Ciência na Escola (PCE) a pesquisa: ‘Mostrando a existência de microorganismos no ambiente escolar’. O projeto é desenvolvido pela coordenadora Alcimara Chames, e financiado via Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado do Amazonas (Fapeam) e executado no município de Manacapuru. Ao todo, três jovens pesquisadores e um apoio técnico junto com a professora coordenadora


realizam passo a passo a pesquisa no ambiente escolar. Com total apoio da gestora e de demais parcerias como a Escola Estadual Nossa Senhora de Nazaré, o projeto vai além da teoria e dos muros da escola, possibilitando aos jovens pesquisadores a oportunidade de conhecer e trabalhar no laboratório. Serão feitas coletas nos mais diversos espaços dentro do ambiente escolar, bebedouros e condicionadores de ar são bons exemplos de produtos e materiais utilizados diariamente que podem conter esses seres. O projeto não pretende ficar restrito a jovens pesquisadores bolsistas, palestras serão ministradas aos alunos da escola Jamil e a todas interessadas, além de instigar os alunos ao mundo da pesquisa, proporcionando a eles a oportunidade de participar voluntariamente do projeto.

De acordo com a professora coordenadora, especialista no assunto pela Escola Superior Batista do Amazonas (Esbam), aprender a identificar os microorganismos existentes é o primeiro passo, partindo para uma pesquisa mais detalhada, tema a ser abordado na próxima edição do PCE. Metodologia Científica e Alfabetização Científica fazem parte da teoria repassada aos jovens pesquisadores que aos poucos vão imergindo nesse mar de conhecimento que o PCE pode proporcionar. Além das atividades já programadas, visitas aos laboratórios do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) começam a ser pensadas, levar os cientistas ao universo escolar também faz parte da proposta do programa e já estão sendo articuladas, despertar a vocação científica nos alunos e quem sabe o interesse por biologia também estão nos objetivos gerais da coordenadora. Jamyly Macêdo


Veículo: Site – Confap Editoria: Pag: Assunto: Funcap divulga resultado final do Pappe Integração; empresas cearenses selecionadas contarão com mais de R$ 4 milhões Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Funcap divulga resultado final do Pappe Integração; empresas cearenses selecionadas contarão com mais de R$ 4 milhões A Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) divulgou no dia 11 de julho o resultado final do Edital nº 06/2013 – Pappe Integração. O valor a ser investido nos 14 projetos aprovados das empresas cearenses é de R$ 4.087.185,05. O prazo para a entrega da documentação exigida para contratação das propostas vai até o dia 22 de julho. Anteriormente, 21 propostas não foram recomendadas, e sete empresas interpuseram recursos. No entanto, apenas dois foram considerados procedentes pela Câmara de Inovação da Funcap. Os projetos foram aprovados nas áreas de Saúde (4), Tecnologia da Informação (3), Agronegócio (3), Biocombustíveis (1), Mineração (1), Indústria da Construção Civil (1) e Comércio e Serviço (1). Para a segunda rodada da chamada, a ter início no dia 24 de julho de 2013, estão previstos recursos no valor de até R$ 2.912.814,95. A chamada objetiva apoiar atividades de pesquisa e desenvolvimento de processos e produtos inovadores, mediante a seleção de propostas para concessão de apoio financeiro na modalidade subvenção econômica. O valor global a ser investido no Pappe Integração é de até R$ 7 milhões, sendo R$ 5 milhões concedidos pela Finep e R$ 2 milhões pela Funcap, por meio de recursos do Tesouro Estadual, para aplicação em 24 meses.


Em 2012, a Funcap realizou um investimento total de R$ 26,6 milhões em financiamentos para projetos de pesquisa científica e inovação tecnológica, cujas seleções foram feitas por meio de editais em parceria com a Capes, CNPq, Ministério da Saúde e Finep, com recursos próprios do Estado e do FIT. Cronograma Entrega da documentação exigida para contratação da proposta: até o dia 22 de julho de 2013. A Funcap informa que o não cumprimento desse prazo, seja pela ausência de documentação ou pela entrega de documentação inválida, acarreta no cancelamento automático da concessão. Confira aqui o resultado. Fonte: assessoria de comunicação da Funcap http://www.confap.org.br/funcap-divulga-resultado-final-do-pappe-integracao-empresas-cearensesselecionadas-contarao-com-mais-de-r-4-milhoes/


Veículo: Site – Consecti Editoria: Pag: Assunto: Embraer terá estágios para estudantes do Ciência sem Fronteiras Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Embraer terá estágios para estudantes do Ciência sem Fronteiras A Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) vai oferecer vagas de estágio para estudantes do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) a partir deste ano. A parceria foi firmada no início do mês e, segundo o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), um dos responsáveis pelo CsF, terá a duração de três anos e serão ofertadas 20 vagas por ano. Os estágios, em sua maioria para alunos da área de engenharia, terão a duração de até três meses nas unidades da empresa nos Estados Unidos, na França e em Portugal. As vagas serão ofertadas a bolsistas que já estiverem nesses países. A Embraer fará uma seleção própria para escolher os estagiários. Os bolsistas receberão uma bolsa adicional a do CsF no valor de mil dólares mensais, no caso dos Estados Unidos, e de mil euros na França e em Portugal. A bolsa será repassada diretamente aos estudantes. O CNPq adianta que outras parcerias serão assinadas pelo programa ainda neste ano, como é o caso da empresa de telecomunicações TIM; a Statoil ASA, companhia norueguesa de extração de gás natural e petróleo, a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), entre outras. Fonte: Agência Brasil http://www.consecti.org.br/destaques/embraer-tera-estagios-para-estudantes-do-ciencia-semfronteiras/


Veículo: Site – Consecti Editoria: Assunto: 4 dicas para se tornar um gênio da inovação Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

4 dicas para se tornar um gênio da inovação Em seu livro “Genius Unmasked” (“Gênios desmascarados”, da Editora da Universidade de Oxford, ainda sem edição em português), a médica e pesquisadora Roberta Ness analisa a vida de gênios como Darwin, Thomas Edison e Einstein e aponta atitudes que qualquer pessoa pode seguir para ter ideias geniais e causar impacto na cultura, na ciência e nos negócios. Veja quatro dicas dela. 1. Faça perguntas assustadoras Grandes inovadores não costumam ter ideias brilhantes a partir do nada. Em geral, eles partem de uma dúvida, um problema ou um tema que já vinha sendo debatido. Para Darwin, o ponto de partida foram as teorias de outros evolucionistas que vieram antes dele. Thomas Edison se baseou em descobertas do físico Michael Faraday que, entre outras coisas, havia inventado o gerador de eletricidade. As questões, às vezes, são tão óbvias que várias pessoas encontram respostas para elas ao mesmo tempo. Alexander Graham Bell solicitou a patente do telefone apenas algumas horas antes de seu concorrente Elisha Gray tentar fazer o mesmo. Os dois haviam abordado a mesma questão. Roberta assinala, ainda, que os inovadores que entram para a história são os que não têm medo de enfrentar questões realmente grandes. Concentrar-se em problemas muito específicos, de que poucas pessoas têm conhecimento, dificilmente vai levar alguém a ser reconhecido como gênio. “Esses inovadores icônicos fizeram perguntas grandes, audaciosas e assustadoras”, diz ela. 2. Quebre o paradigma Roberta observa que o pensamento normal é limitado por um determinado paradigma característico


do ambiente onde ele se insere. No dia-a-dia, essa limitação é benéfica. Sem o paradigma formado pelos conhecimentos já aceitos, cada experimento científico teria de começar pelos princípios mais básicos. O cientista perderia muito tempo reinventando a roda. Além disso, seria muito mais difícil entender o que as pessoas dizem se as palavras não fossem vistas num contexto específico formado pelo paradigma. Mas isso vale para as pessoas normais, não para os gênios. As revoluções no conhecimento exigem quebra de paradigma. A prevenção e o tratamento de muitas doenças só avançaram depois que Robert Koch, Louis Pasteur e outros cientistas do século XIX formalizaram uma teoria sobre os germes que contrariava bastante o pensamento da época. Antes disso, cientistas sérios acreditavam que havia geração espontânea de bactérias. 3. Fique atento ao acaso Descobertas ao acaso – aquilo que em inglês se chama de “serendipity” – são abundantes na história da ciência. Mas a inovação só acontece quando a pessoa está atenta e preparada para dar significado à descoberta. Um caso conhecido aconteceu em 1928, quando Alexander Fleming descobriu que fungos tinham matado as bactérias que ele estava estudando. Em vez de ficar lamentando seu experimento arruinado, Fleming passou a estudar aqueles fungos matadores de bactérias e, assim, inventou os antibióticos. Outros cientistas já haviam tido o mesmo problema antes. Mas nenhum deles tivera a sacada de Fleming. 4. Rearranjar também é criar Outra maneira de inovar, às vezes radicalmente, é combinar ideias já existentes ou encontrar novos usos para elas. “Edison era um mestre do rearranjo e da combinação de ideias. Um de seus inventos mais conhecidos, o fonógrafo, foi criado pegando invenções já existentes e combinando-as”, diz Roberta. O ponto de partida de Edison foi o repetidor telegráfico, um gravador de mensagens de telégrafo patenteado antes por ele. O inventor também juntou elementos do fonoautógrafo, invento de Leon Scott que registrava vibrações numa folha de papel fixada sobre um cilindro. A soma dos dois resultou no fonógrafo. Roberta não menciona Steve Jobs e nem os produtos da Apple, mas é inevitável lembrar deles quando se fala em combinação de ideias. O iPhone, por exemplo, não trazia nenhuma tecnologia 100% nova. Ele foi montado com tecnologias que haviam sido criadas antes por outras empresas – tela sensível ao toque, memória flash, sensores, processador. A Apple combinou tudo isso de forma original para construir o smartphone mais vendido do mundo. Thomas Edison aprovaria. Fonte: Exame http://www.consecti.org.br/destaques/4-dicas-para-se-tornar-um-genio-da-inovacao/


Veículo: Site – Ministério da Ciência, Tecnologia Editoria: e Inovação

Pag:

Assunto: Confira a agenda científica de 13 a 20 de julho Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

Confira a agenda científica de 13 a 20 de julho 12/07/2013 - 12:11 De segunda (15) a sexta-feira (19), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) realiza o 2º Congresso de Iniciação Científica (Conic). No evento, cujo tema é o ‘Ano internacional de cooperação pela água’, serão apresentados os trabalhos produzidos por bolsistas e orientadores das diversas áreas de pesquisa desenvolvidas por meio do Programa de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic). O congresso é realizado pelo Inpa em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). A abertura acontece dia 15, às 10 horas, com a apresentação da palestra magna ‘Peixes da Amazônia e mudanças climáticas’, ministrada pelo diretor do Inpa, Adalberto Val, no auditório da ciência (localizado no Bosque da Ciência - Av. André Araújo, 2936, Petrópolis). Colóquio Na terça-feira (16), o Ciclo de Colóquios do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF/MCTI) recebe o pesquisador Michael Daniel, da Universidade de Liverpool, que apresentará a palestra Searching the Gamma Ray Horizon. Saiba mais: http://portal.cbpf.br/index.php? page=Eventos.VerEvento&id=1149


Os colóquios acontecem todas as terças, às 16 horas, no auditório do 6º andar do CBPF. O centro fica na Rua Dr. Xavier Sigaud, 150, na Urca, Rio de Janeiro. Contato pelo telefone: (21) 2141 7100. Computação em nuvem Na quarta (17), o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCTI) promove mais uma edição do projeto Fique Por Dentro. Na palestra “Computação em Nuvem: Perspectivas”, o pesquisador Antônio Roberto Mury apresenta as principais tecnologias envolvidas em uma infraestrutura de nuvem computacional, suas características e limitações. Mury possui doutorado em engenharia de produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós- doutorado no LNCC em pesquisa de Grades Computacionais (2008 a 2010). O professor aborda a discussão sobre aspectos relacionados à segurança e privacidade e soluções disponíveis em código aberto utilizadas na implementação de uma nuvem computacional. O evento acontecerá no auditório do LNCC é aberto ao público em geral. As inscrições são gratuitas para todas as palestras e devem ser feitas pelo e-mail: eventos@lncc.br ou pelos telefones (24) 2233-6039 - (24) 2233-6101. Chamadas A coordenação geral de cooperação internacional do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) recebe até esta semana as inscrições para duas chamadas públicas de apoio a pesquisa, desenvolvimento e inovação em projetos conjuntos com a Índia e em acordos bilaterais. A Chamada CNPq N º 17/2013 - Cooperação Internacional - Acordos Bilaterais visa apoiar projetos conjuntos com 12 países da Europa, América do Sul e Central e Caribe. O recurso disponibilizado para o financiamento dos projetos é de R$ 6 milhões. As propostas podem ser submetidas até quarta-feira (17). Na sexta-feira (19), termina o período de inscrições para a chamada nº 13/2012, destinada ao apoio de projetos conjuntos com a Índia que envolvam os temas: tecnologias da informação e computação; geociências, incluindo oceanografia e mudanças climáticas; engenharia, ciência dos materiais e nanotecnologia; ciências da saúde e biomédicas; matemática; e energias renováveis, eficiência energética, e tecnologias de baixo carbono. O total de recursos destinado é de R$ 6,7 milhões, sendo R$ 4,7 milhões do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) e R$ 2 milhões dos Fundos Setoriais. Cada proposta poderá ser financiada no valor máximo de até R$ 400 mil do recurso brasileiro. Informações no site: http://www.cnpq.br/ Exposição O Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast/MCTI) inaugura, também na quarta (17), a exposição “Faz Tempo”. Com o objetivo de abordar o conceito de tempo de modo interdisciplinar, a mostra contempla instrumentos científicos de medida de tempo, selecionados do acervo do Mast e questões relativas às escalas de tempo astronômica e geológica.


A abertura ocorre às 15h, com a palestra “A percepção do tempo, o conceito de tempo profundo e o tempo como quarta dimensão" ministrada pelo físico Henrique Lins de Barros, no auditório do prédio anexo do Mast, na Rua General Bruce, 586, Bairro Imperial de São Cristóvão, no Rio de Janeiro (RJ). Mais informações pelo site: www.mast.br ou pelo telefone: 3514 5200. Seminário Na quinta-feira (18), acontece o 1º Seminário Nacional de Incentivo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento, no WTC Sheraton (São Paulo). O evento tem patrocínio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI) e contará com a presença do presidente a agência de fomento, Glauco Arbix, e do , superintendente da área de Projetos Estratégicos, Luiz Martins de Melo Participam do encontro especialistas brasileiros e estrangeiros, que vão discutir o uso estruturado dos recursos público e privado em prol da inovação e os impactos na economia brasileira. O objetivo é esclarecer dúvidas sobre a Lei de Incentivo à Inovação e demonstrar que o investimento em pesquisa e desenvolvimento não é um processo burocrático e traz grandes benefícios para as empresas. Haverá ainda orientação sobre quais são as áreas com grande potencial de retorno, apresentação de casos bem sucedidos de grandes empresas, entre outros. Saiba mais: http://www.minhasinscricoes.com.br/seminarionacional/2013/ Bolsistas Termina no sábado (20), o prazo de inscrições para o processo seletivo de candidatos a bolsas do Programa de Capacitação Institucional (PCI) do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem/MCTI). O PCI tem como objetivo fortalecer a pesquisa e a infraestrutura científica e tecnológica; fomentar a inovação com ampliação da participação de empresas minerometalúrgicas em tecnologias de alto conteúdo tecnológico; e ampliar sistematicamente a formação e capacitação de recursos humanos. As bolsas são para candidatos de nível técnico e superior (com especialização, mestrado ou doutorado) nos 13 temas propostos e terão duração de 12 meses, no mínimo, e 36 meses, no máximo, com valores que vão de R$1,5 mil a R$ 4 mil por mês, em função da categoria escolhida. As inscrições só poderão ser feitas pelo e-mail curriculo-pci@cetem.gov.br, endereçadas a Marisa Monte, indicando no título da mensagem: Seleção PCI2013-2015. Informações sobre documentação exigida e as regras de seleção podem ser conseguidas pelo telefone (21) 3865-7362; com Vanessa Rodrigues, ou pelo e-mail vrodrigues@cetem.gov.br. Texto: Denise Coelho – Ascom do MCTI http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/347870/Confira_a_agenda_cientifica_de_13_a_20_ de_julho.html


Veículo: Site – Agência Gestão CT&I Editoria: Pag: Assunto: País precisa investir no desenvolvimento científico no setor de terras raras, dizem governantes Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

País precisa investir no desenvolvimento científico no setor de terras raras, dizem governantes Seg, 15 de Julho de 2013 10:24 Senador Anibal Diniz avalia que audiência públicas levaram à conclusão de que é preciso investir em toda a cadeia produtiva desses minerais. Foto: José Cruz/Agência SenadoSenador Anibal Diniz avalia que audiência públicas levaram à conclusão de que é preciso investir em toda a cadeia produtiva desses minerais. Foto: José Cruz/Agência SenadoA Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicações e Informática (CCT) do Senado realizou, na última quinta-feira (11), em Brasília (DF), a última audiência pública para debater o marco regulatório da mineração de terras raras. Para o presidente da Subcomissão Temporária para Elaboração do Marco Regulatório de Mineração em Terras Raras, senador Anibal Diniz (PT-AC), as reuniões desses últimos meses proporcionaram uma ampla visão sobre as terras-raras e levam à conclusão de que o Brasil deve investir em toda a cadeia produtiva desses minerais. “A evolução para o setor exige, como em qualquer processo inovativo, um bom ciclo de anos até a sua consolidação. Por isso devemos agir de forma perene e articulada”, avaliou. Apesar de a extração de elementos terras raras estarem no estágio inicial, o orçamento de alguns municípios brasileiros é composto basicamente pela exploração desses minerais. É o caso de Araxá (MG). De acordo com o prefeito Jeová Moreira da Costa, 70% da arrecadação municipal vêm da exploração mineral da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), que explora o nióbio na região. “Queremos criar um centro de pesquisa no local para


desenvolver a tecnologia para a utilização desses minerais”, explicou. Para ele, no marco regulatório, os municípios mineradores deveriam ter direito a royalties para da base à cadeia de produção. A exploração de elementos terras raras é vista como uma oportunidade por muitos prefeitos. Em São Francisco de Itabapoana (RJ), a exploração de monazita, um dos 17 elementos químicos das terras raras está suspensa. A Indústrias Nucleares do Brasil (INB), responsável pela exploração do mineral, parou com o serviço por questões de infraestrutura e só está exportando para a China o que está estocado. Segundo o prefeito do município, Pedro Jorge Cherene Júnior, a cidade tem o segundo pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado. “Estamos preocupados com a continuidade dessa exploração para o benefício da população local, pois boa parte dos recursos do município veem dessa atividade. Ele observa que foi realizado, há 20 dias, estudos por técnicos do INB para identificar novas áreas que possam conter monazita na região. A monazita é o elemento terras-raras mais comum no solo brasileiro. De acordo com estudos, com uma tonelada deste elemento é possível desenvolver 360 quilos de ímãs avaliados em US$ 36 mil. Como o Brasil não detém a tecnologia para produzir os ímãs, a commoditie é exportada por US$ 500 a tonelada. Desde o início do ano, a comissão do Senado realizou seis audiências públicas, trouxeram um total de 23 expositores entre empresários, autoridades públicas, prefeitos, especialistas e juristas, além de representantes das embaixadas do Japão e da Austrália. Todas as exposições feitas serão acopladas em um único trabalho que será apresentado no segundo semestre deste ano. A subcomissão devem concluir os trabalhos em 30 de agosto. Em um dos encontros, a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) afirmou que o Brasil pode se tornar competitivo no mercado de tecnologias com elementos terras raras. Atualmente, a China detém o monopólio desse grupo de 17 elementos químicos utilizados em tecnologias de ponta, como ímãs que aumentam a capacidade de geradores elétricos e componentes que reduzem o consumo de energia de equipamentos. http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4210:pais-precisainvestir-no-desenvolvimento-cientifico-no-setor-de-terras-raras-dizemgovernantes&catid=3:newsflash


Veículo: Site – Agência Gestão CT&I Editoria: Pag: Assunto: Investimento em parceria entre Brasil e Israel pode ultrapassar US$ 30 milhões Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/07/2013

Investimento em parceria entre Brasil e Israel pode ultrapassar US$ 30 milhões Sex, 12 de Julho de 2013 18:01 Entre março e junho, o Programa de Cooperação Tecnológica Brasil-Israel coletou uma dezena de propostas de desenvolvimento simultâneo de tecnologias. Na hipótese da aceitação de todos dos projetos, os investimentos podem ultrapassar a marca de US$ 30 milhões. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), o montante aplicado a projetos poderá aumentar. A pasta divulgou que apenas em junho, quase metade das 62 empresas brasileiras e israelenses registrou-se no site do Programa de Cooperação. Após uma solicitação das empresas participantes e pelo excesso de adesões de última hora, o prazo para submissão de propostas foi estendido para 14 de novembro. Na opinião do secretário de Inovação do MDIC, Nelson Fujimoto, o grande número de empresas interessadas mostram a relevância da iniciativa. Para o cientista-chefe do Ministério da Economia de Israel, Avi Hasson, a parceria com o Brasil é estratégica para o país do Oriente Médio. “Nosso programa bilateral demonstra a importância da cooperação internacional para a promoção da inovação e da tecnologia”, relatou. Memorando Em 2007, Brasil e Israel assinaram um tratado de cooperação em pesquisa e desenvolvimento industrial no setor privado. A iniciativa convida empresas de ambos países a elaborar propostas


conjuntas de desenvolvimento de tecnologias nas áreas de saúde, defesa, energia renovável e tecnologias da informação e comunicação (TICs). As empresas interessadas em participar contarão com assistência permanente no processo de busca de parceiros. O Comitê Gestor, coordenado pelo MDIC e pelo MATIMOP, prestarão o auxílio necessário às organizações. Para mais informações acesse o site do programa neste link. (Agência Gestão CT&I com informações do MDIC) http://www.agenciacti.com.br/index.php? option=com_content&view=article&id=4208:investimento-em-parceria-entre-brasil-e-israel-podeultrapassar-us-30-milhoes&catid=1:latest-news


Veículo: Site – Jornal da Ciência Editoria: Pag: Assunto: 7. Ex-secretária de Ciência e Tecnologia deve devolver R$ 867 mil, diz TCEPR Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

7. Ex-secretária de Ciência e Tecnologia deve devolver R$ 867 mil, diz TCE-PR Prestação de contas de Lygia Pupatto de 2008 foi considerada irregular.Técnicos apontaram ilegalidade na compra de computadores A ex-secretária de Ciência e Tecnologia do Estado do Paraná Lygia LuminaPupatto terá que devolver R$ 867.205,31 ao cofre público, conforme determinação do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) divulgada nesta quinta-feira (11). Ela também foi multada em R$ 691,13. Com erros na compra computadores para universidades estaduais, a prestação de contas de 2008 da pasta foi considerada irregular. Pupatto, que atualmente é secretária Nacional de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, pode recorrer da decisão. De acordo com o TCE-PR, a licitação para a compra dos equipamentos foi aberta cinco dias antes da autorização do governo estadual. Além disso, na avaliação dos técnicos do Tribunal, faltou publicidade à concorrência pública porque não houve publicação do edital do pregão eletrônico e do extrato da ata de preços registrados. O TCE-PR apontou ainda que apesar do Executivo ter permitido a aquisição de 7.530 computadores, foram comprados 8.435. Esse excedente ocasionou um gasto extra de R$ 1,31 milhão. Ao todo, foram gastos R$ 4,33 milhões. A fiscalização também apontou que parte dos computadores sequer foi utilizada. Segundo o TCEPR, 3.191 máquinas permaneciam sem uso mais de nove meses após a compra, o que configura falta de planejamento e de critérios.


Ao G1, a ex-secretária afirmou que vai recorrer da determinação e destacou que possui um tempo para apresentar uma justificativa ao TCE-PR. "Pelo o que me lembro não houve irregularidade nenhuma", disse Pupatto. Ela não entrou em detalhes sobre a decisão do Tribunal. Disse que ainda precisa ter acesso ao processo. "Eu preciso ver o que está escrito, não posso falar". Os R$ 867.205,31 representam 20% do total gasto na aquisição dos computadores e se referem à depreciação dos equipamentos não utilizados. (Bibiana Dionísio/ Portal G1) http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2013/07/ex-secretaria-de-ciencia-e-tecnologia-deve-devolverr-867-mil-diz-tce-pr.html http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=88105


Veículo: Site – Jornal da Ciência Editoria: Pag: Assunto: 15. Embrapa apresenta inovações em nanotecnologia na Tecnópolis 2013 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Não Data: 15/07/2013

15. Embrapa apresenta inovações em nanotecnologia na Tecnópolis 2013 Feira organizada pelo governo argentino reúne instituições públicas e privadas convidadas de toda a América do Sul Tecnologias brasileiras de destaque no campo da agricultura serão apresentadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) na 3ª Tecnópolis, evento organizado pelo Governo argentino, que reúne organizações públicas e privadas convidadas de toda a América do Sul. No ano em que comemora 40 anos de sua criação, a Embrapa participará da edição 2013 com um estande montado para os quatro meses do evento, levando informações sobre a contribuição da Empresa na revolução agrícola do Brasil nas últimas quatro décadas e sobre inovações em nanotecnologia, área que vem despertando cada vez mais interesse mundial por suas contribuições na agricultura, medicina, eletrônica, entre outras áreas. A Embrapa é uma das instituições pioneiras em pesquisas de nanotecnologia para o agronegócio na América do Sul. Na Tecnópolis, a Empresa apresentará produtos diferenciados como o filme comestível para frutas e hortaliças, a língua eletrônica, embalagens inteligentes e plásticos biodegradáveis. O filme comestível é um tipo de embalagem invisível aos olhos e imperceptível ao paladar feito com proteínas vegetais. Revestidos com essa nanomembrana frutas e hortaliças aumentam consideravelmente seu tempo de prateleira sem alterar as propriedades do alimento. A tecnologia já utilizada comercialmente nos Estados Unidos, Europa e Japão foi desenvolvida pela Embrapa Instrumentação, unidade da Empresa em São Carlos (SP). Outro destaque na feira será a Língua Eletrônica, um sensor gustativo para avaliação de bebidas


como água, vinho e café, desenvolvida em parceria da Embrapa com a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. A tecnologia é um avanço no controle de qualidade para a indústria alimentícia, vinícolas, estações de tratamento de água e até para a indústria farmacêutica, pois permite verificar a qualidade das bebidas, se existem contaminantes, pesticidas, substâncias húmicas e metais pesados, com rapidez, precisão, simplicidade e a um baixo custo. A Língua Eletrônica diferencia sem dificuldade os padrões básicos de paladar doce, salgado, azedo e amargo, em concentrações abaixo do limite de detecção do ser humano. O sistema também apresenta excelentes resultados na diferenciação de bebidas com o mesmo paladar, sendo possível distinguir diferentes tipos de vinho, café, chá e água mineral. Sobre a nanociência A Nanociência é o estudo da matéria e suas propriedades físicas e químicas na escala do nanômetro (1nm é igual a 1 bilionésimo do metro), gerando conhecimento. A nanotecnologia está relacionada com o uso desse conhecimento para construir dispositivos, substâncias, películas e estruturas com propriedades diferentes das encontradas atualmente.

Na agropecuária, há um vasto potencial para aplicação da nanotecnologia para o desenvolvimento de insumos como pesticidas e fertilizantes em nanoemulsões, fármacos veterinários com liberação controlada, embalagens funcionais com proteção antimicrobiana, o uso no condicionamento de solo, usando hidrogéis com nanotecnologia para reter água no solo, e na obtenção de nanoestruturas da natureza para uso em novos materiais. A Embrapa mantém desde 2006 a Rede de Nanotecnologia Aplicada ao Agronegócio, com 157 pesquisadores, da Embrapa e de instituições de pesquisa brasileiras, com o objetivo de identificar e integrar os conhecimentos já existentes em nanotecnologia para aplicação no agronegócio. Líder em agricultura tropical Além das inovações em nanotecnologia, quem visitar o estande da Embrapa poderá conhecer mais sobre as contribuições das pesquisas da Empresa nos mais difentes campos da agropecuária e sua participação na consolidação do Brasil como um dos líderes mundiais em tecnologias para agricultura tropical. Hoje o país é o 3º maior exportador mundial de produtos agropecuários e teve um incremento considerável de produção e produtividade entre 1970 até os dias atuais, passando de dependente da importação de alimentos a um dos maiores produtores de alimentos do mundo. (Ascom da Embrapa) http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=88113


Veículo: Site – Exame Editoria: Assunto: Como alimentar nove bilhões de pessoas em 2050? Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 15/07/2013

Como alimentar nove bilhões de pessoas em 2050? Especialistas indicam caminhos para garantir a segurança alimentar de uma população que não para de crescer Cultura de milho Cultura de milho: “Até 2050 nós vamos ter que aumentar a produção de alimentos em 70% para suprir o aumento populacional e o equilíbrio social no planeta”, afirmou o biólogo Marcos Buckeridge. São Paulo – Em junho, um estudo publicado na revista científica Plos One causou frisson ao afirmar que 2050 não teremos comida suficiente para alimentar a população mundial – que, segundo dados da FAO (Food and Agriculture Organization), passará de 9 bilhões de pessoas. O argumento é de que o rendimento das culturas agrícolas não está crescendo o suficiente, e, em alguns casos, os agricultores estão se deparando com um limite biológico que nem a genética e a biotecnologia parecem conseguir ultrapassar. Confrontados com essa nova realidade, a tendência é de que os agricultores apelem para o desmatamento das florestas em busca de mais áreas agricultáveis. Isso representaria um aumento da emissão de CO2 na atmosfera, além de um grande risco para a biodiversidade. Neste contexto, como garantir a segurança alimentar para uma população que não para de crescer,


sem causar danos ao meio ambiente?Comer inseto, segundo a FAO, seria uma solução. Mas a transição para a entomofagia, como é chamada a dieta a base desses organismos ricos em proteínas, apesar de representar uma alternativa para reduzir a fome de forma sustentável – em comparação com a produção de carne, demanda menos quantidade de terra e outros recursos - pode parecer menos atraente que outras alternativas que, segundo os cientistas, também podem ajudar. Agricultura familiar Em um aspecto, parece haver um consenso geral: a agricultura familiar – que já é importante para a produção de alimentos hoje – será de vital importância para atender a demanda do crescimento populacional nas próximas décadas. Em 2009, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a agricultura familiar já ocupava quase 85% dos estabelecimentos agropecuários do país. Além disso, em 2006 ela era responsável por grande parte da alimentação básica dos brasileiros, originando 87% da produção nacional de mandioca, 70% da produção de feijão, 46% do milho, e 38% do café. Mas a demanda vai crescer. “Até 2050 nós vamos ter que aumentar a produção de alimentos em 70% para suprir o aumento populacional e o equilíbrio social no planeta”, afirmou Marcos Buckeridge, biólogo e coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol. Segundo ele, o Brasil é o único lugar do planeta que possui área agricultável em ambiente com estabilidade política. “O próximo lugar é a África, mas a região ainda tem uma série de problemas políticos. Nós, brasileiros, já estamos tentando ajudar. A Embrapa já está lá, e nós estamos estudando todo esse processo, porque só com o Brasil não vai ser possível”, explicou o especialista. http://exame.abril.com.br/meio-ambiente-e-energia/noticias/como-alimentar-nove-bilhoes-depessoas-em-2050


Veículo: Site – Bonde Editoria: Assunto: Atividades lúdicas são aliadas no ensino-aprendizagem Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Não Data: 15/07/2013

Atividades lúdicas são aliadas no ensino-aprendizagem Redação Bonde com MEC 12/07/2013 -- 14h37 Professora de química há 12 anos, Eliana Moraes de Santana logo percebeu que as atividades lúdicas poderiam ser uma alternativa importante no processo de ensino-aprendizagem da disciplina. Ela passou a se identificar com a temática lúdica quando ainda era aluna de licenciatura em química. Logo começou a ler, pesquisar e adotar métodos próprios em suas aulas. Até hoje, mantém pesquisa sobre o uso de jogos e atividades divertidas no ensino de ciências, química e educação ambiental. "No modelo tradicional, o aluno é sujeito passivo, reprodutor e repetidor do processo de aprendizagem", diz. "Com as atividades lúdicas, ele se torna sujeito ativo, construtor de seu conhecimento." Professora de ensino fundamental e médio, Eliana trabalha no Colégio Estadual General Osório e na Escola Pio XII, em Itabuna, sul da Bahia, e no câmpus de Ilhéus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA). Neste, ela leciona a alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Uma atividade criada pela professora — O Uso do Jogo Autódromo Alquímico como Mediador da Aprendizagem no Ensino de Química —, aplicada em turmas do nono ano do ensino fundamental da Escola Pio XII, serviu de tema para a dissertação de mestrado em ensino de ciências, modalidade química, na Universidade de São Paulo. No trabalho, segundo ela, a importância dos jogos e atividades lúdicas no processo de ensino e aprendizagem em química é apresentada e discutida em sua extensão para afirmar a relação íntima entre essas metodologias e as emoções existentes em


cada aluno. Na visão de Eliana, a aprendizagem é facilitada quando os estudantes estão envolvidos emocionalmente no processo. Em 2012, com o projeto Os Defensores do Meio Ambiente, a professora baiana conquistou o primeiro lugar em concurso promovido pela Sociedade Brasileira de Química (SBQ), na modalidade de atividades desenvolvidas com estudantes matriculados em turmas do terceiro ao nono ano do ensino fundamental. Hoje, com alunos do primeiro ao quinto ano da Escola Pio XII, ela executa o projeto Clube da Ciência: Levando Divertimento aos Experimentos. A proposta do trabalho é facilitar a alfabetização científica dos estudantes com o uso de experimentos, jogos, brincadeiras, dramatizações, filmes e outros tipos de atividades. Superação — A vocação para a área de ensino de química surgiu como uma superação pessoal, quando Eliana ainda era aluna do ensino fundamental. "Não gostava da disciplina, achava que só servia para decorar fórmulas e fazer contas e não conseguia visualizar como a tabela periódica poderia fazer parte da minha vida prática", afirma. Ela atribui o desinteresse de então à maneira de o professor ministrar as aulas. "Foi inevitável criar uma antipatia pela química e, consequentemente, fiz recuperação da matéria, considerada maçante naquele momento." A necessidade de estudar para passar de ano fez a então estudante passar a gostar do assunto. "Para superar as dificuldades, comecei a pesquisar e a perceber como era interessante e lógica aquela ciência", revela. "Acabei me apaixonando pela química." Com a participação em eventos acadêmicos sobre o ensino de química, Eliane começou a observar as inovações e metodologias que tornavam mais agradável o ensino da matéria. "Não queria reproduzir em sala de aula o que me traumatizou no passado", destaca. Interessada em contribuir para a atualização dos colegas, ela criou, no ano passado, o blogue Química Lúdica, que contabiliza mais de 22 mil acessos. "Sempre tento postar coisas novas, que contextualizem o ensino e tornem a química mais divertida para todos nós." http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-12--148-20130712


Veículo: Jornal - Em Tempo Editoria: Plateia Pag: B7 Assunto: FAPEAM realiza Seminário alusivo aos 10 anos do Sistema Público Estadual de CT&I do Amazonas Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013


Veículo: Jornal – Diário do Amazonas Editoria: Sociedade Assunto: Pesquisa tenta desenvolver agropecuária sem devastação Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: 16 Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013


Veículo: Jornal – Diário do Amazonas Editoria: Sociedade Assunto: País superou insegurança, diz Embrapa Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: 16 Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013


Veículo: Jornal – Diário do Amazonas Editoria: Cidades Pag: 15 Assunto: Marcelo Gleiser falará hoje sobre ciência e sociedade na Ufam Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013


Veículo: Jornal – Diário do Amazonas Assunto: (Nota) Holofotes Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Editoria: Plus

Pag: 23 Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 15/07/2013


Veículo: Site – Band Amazonas Assunto: Fapeam Completa 10 anos Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

http://www.band.uol.com.br/tv/amazonas/noticias.asp?id=100000613608

- Negativo

Não Data: 15/07/2013

CLIPPING FAPEAM - 15.07.2013  

Clipping de notícias selecionadas com assuntos sobre CT&I no Estado do Amazonas.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you