Issuu on Google+


Veículo: Site – Blog do Marcos Santos Editoria: Pag: Assunto: Pesquisa financiada pela Fapeam avalia potencial farmacológico do murici amazônico Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Pesquisa financiada pela Fapeam avalia potencial farmacológico do murici amazônico Postado em 10/07/2013 - 13:11 O Brasil importa a maioria dos medicamentos que consome. Um problema que, segundo alguns especialistas, pode ser amenizado se o potencial farmacológico de algumas plantas brasileiras forem mais valorizados, principalmente o de espécies amazônicas. O murici, do gênero Brysonima (Malpighiaceae), rico em cálcio e fósforo é uma dessas espécies promissoras. Na região norte o fruto é usado na preparação de sucos, sorvetes e licores, mas alguns pesquisadores têm visto nele muito mais que seu sabor exótico. Diversos grupos de pesquisa na América Latina têm estudado esse gênero e comprovado diversas potencialidades farmacológicas. Aqui no Amazonas, a professora-pesquisadora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UFAM, Fernanda Simplício, está desenvolvendo um estudo sobre o murici para avaliar a capacidade anti-inflamatória e analgésica da fruta. O projeto prevê a realização de três etapas que envolvem desde a extração de substâncias puras do murici, avaliação de ação cicatrizante e toxicidade, finalizando com testes para saber se medicamentos podem ser produzidos com o fruto. A pesquisadora diz que espera obter quatro substâncias químicas com potencial farmacológico. Se


os resultados forem positivos, ela pretende solicitar patentes para as atividades com as substâncias. A pesquisa tem como um dos objetivos desenvolver novos medicamentos com produtos amazônicos para que o mercado e sistema de saúde local obtenham um pouco mais de autonomia em relação a outros estados do País. Simplício vai dar andamento a sua pesquisa com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas(FAPEAM). O projeto ‘Potencial Medicinal de Espécies do Gênero Brysonima (Malpighiaceae) de Ocorrência na Cidade de Manaus, Amazonas, Brasil’ foi um dos aprovados pelo Conselho Diretor da fundação para participar do Programa de Concessão de Bolsas de Apoio Técnico a Projetos de Pesquisa- Apoio Técnico. O estudo vai contar com investimento em torno de R$ 45 mil. http://www.blogmarcossantos.com.br/2013/07/10/pesquisa-financiada-pela-fapeam-avalia-potencialfarmacologico-do-murici-amazonico/


Veículo: Site – Jusclip Editoria: Pag: Assunto: Estudo financiado pela Fapeam sugere alterações no Programa de Qualificação Docente da Capes Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

Estudo financiado pela Fapeam sugere alterações no Programa de Qualificação Docente da Capes 10/07/2013 Em 2008, o professor de Biologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Erivelto Rodrigues Teixeira, foi um dos educadores brasileiros selecionados para participar do Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa (PQLP) no Timor-Leste. O referido país está localizado na parte oriental da ilha de Timor, no extremo sudeste da Ásia. A experiência em um dos países mais pobres e jovens do mundo resultou em uma dissertação de mestrado. Intitulado ‘Cooperação Internacional em Educação: o Programa Brasileiro de Qualificação Docente e Ensino de Língua Portuguesa em Timor-Leste’, o estudo, que contou com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-graduados para o Interior do Estado do Amazonas (RHInteriorização), sugere algumas melhorias para o programa de cooperação, principalmente, no que diz respeito à preparação dos professores brasileiros antes de embarcarem para o Timor-Leste e no acompanhamento deles enquanto atuam em terras timorenses. Mestre em Educação, Teixeira disse que os professores brasileiros acompanhavam os professores timorenses na implementação de propostas pedagógicas em sala de aula. Ao longo de seis meses, ajudavam no desenvolvimento de cursos de Língua Portuguesa como segunda língua. Também ajudavam na elaboração e revisão de materiais didáticos, que no Timor-Leste são chamados de ‘sebenta’ (termo do Português de Portugal que significa ‘apostila’), entre outras atividades.


Segundo Teixeira, os professores brasileiros escreviam livros didáticos que eram adotados em todas as escolas do país. “Acredito que daqui a algumas décadas esses materiais ainda estarão por lá. Penso que fiz parte da história deles”, declarou. Apoio da Fapeam – Para Teixeira o apoio da Fapeam foi fundamental. O pesquisador concorreu e foi aprovado no Edital 015/2010 do RH-Interiorização. O programa visa conceder bolsa de mestrado e doutorado a profissionais graduados residentes no interior do Amazonas ou que mantenham relação de trabalho com instituição municipal, estadual ou federal do interior. “Sou grato à Fapeam pelo apoio dado”, agradeceu. Programa de Qualificação de Docentes – O programa de cooperação, que teve início em 2005, é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e o governo do Timor-Leste. O objetivo é auxiliar o desenvolvimento do país asiático, já que mais de 85% dos professores timorenses não têm formação acadêmica adequada. O acordo de cooperação prevê, anualmente, o envio de 50 professores ao país. A principal missão do programa é capacitar professores timorenses de Biologia, Química, Física e Matemática para ministrar aulas em Língua Portuguesa. A intenção é reintroduzir o referido idioma nas escolas do País. Timor-Leste – Ex-colônia portuguesa, o Timor Leste se tornou independente da Indonésia em 2002, após 25 anos de ocupação. Em 1999, boa parte da infraestrutura econômica do Timor Leste foi destruída por tropas da Indonésia durante os confrontos pela independência do país. Desde maio de 2002, o Timor-Leste é considerado um Estado. O país asiático também faz parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que conta com a participação de outros países lusófonos: Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Segundos dados oficiais timorenses, existem mais de 15 línguas nativas no Timor-Leste, mas apenas duas são consideradas oficiais: o português e o tétum. O país classifica os idiomas falados em seu território de diversas formas. A Língua Portuguesa, por exemplo, é uma língua de ensino. Por outro lado, o inglês e o bahasa indonésio (idioma oficial da Indonésia) são as línguas para o mercado de trabalho. De acordo com Teixeira, os professores timorenses estavam mais interessados em aprender novas técnicas de ensino e menos em conteúdos. “Eles viviam num modelo de ensino tecnicista, típico de ditaduras, que persistiu desde a época que estiveram sob domínio indonésio. Era natural os professores quererem mudar. Viviam um novo tempo”, disse o pesquisador. Segundo ele, o Timor-Leste escolheu a Língua Portuguesa como segunda língua, mas respira a língua do ex-dominador (o bahasa indonésio), tanto nos meios de comunicação quanto nas relações trabalhistas. http://jusclip.com.br/estudo-financiado-pela-fapeam-sugere-alteracoes-no-programa-dequalificacao-docente-da-capes/


Veículo: Site – Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto: Pesquisa financiada pela FAPEAM avalia potencial farmacológico do murici amazônico Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

Pesquisa financiada pela FAPEAM avalia potencial farmacológico do murici amazônico Publicado: Quarta, 10 Julho 2013 14:40 | Imprimir | E-mail O Brasil importa a maioria dos medicamentos que consome. Um problema que, segundo alguns especialistas, pode ser amenizado se o potencial farmacológico de algumas plantas brasileiras forem mais valorizados, principalmente o de espécies amazônicas. O murici, do gênero Brysonima (Malpighiaceae), rico em cálcio e fósforo é uma dessas espécies promissoras. Na região norte o fruto é usado na preparação de sucos, sorvetes e licores, mas alguns pesquisadores têm visto nele muito mais que seu sabor exótico. Diversos grupos de pesquisa na América Latina têm estudado esse gênero e comprovado diversas potencialidades farmacológicas. Aqui no Amazonas, a professora-pesquisadora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UFAM, Fernanda Simplício, está desenvolvendo um estudo sobre o murici para avaliar a capacidade anti-inflamatória e analgésica da fruta. O projeto prevê a realização de três etapas que envolvem desde a extração de substâncias puras do murici, avaliação de ação cicatrizante e toxicidade, finalizando com testes para saber se medicamentos podem ser produzidos com o fruto. A pesquisadora diz que espera obter quatro substâncias químicas com potencial farmacológico. Se os resultados forem positivos, ela pretende solicitar patentes para as atividades com as substâncias. A pesquisa tem como um dos objetivos desenvolver novos medicamentos com produtos amazônicos


para que o mercado e sistema de saúde local obtenham um pouco mais de autonomia em relação a outros estados do País. Simplício vai dar andamento a sua pesquisa com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas(FAPEAM). O projeto 'Potencial Medicinal de Espécies do Gênero Brysonima (Malpighiaceae) de Ocorrência na Cidade de Manaus, Amazonas, Brasil' foi um dos aprovados pelo Conselho Diretor da fundação para participar do Programa de Concessão de Bolsas de Apoio Técnico a Projetos de Pesquisa- Apoio Técnico. O estudo vai contar com investimento em torno de R$ 45 mil. Leandro Guedes - Agência FAPEAM http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/275-pesquisa-financiada-pela-fapeamavalia-potencial-farmacol%C3%B3gico-do-murici-amaz%C3%B4nico.html


Veículo: Site – Ufam para o Futuro Assunto: Os 10 anos da Fapeam Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Editoria:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Os 10 anos da Fapeam A Comemoração dos 10 anos da Fundação de Amparo À Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) que ocorre hoje às 19h, no Elegance, é acima de tudo, não só uma festa, mas o reconhecimento de todos os pesquisadores e Instituições da Região a respeito da importância desta financiadora para o desenvolvimento da pesquisa no Estado. A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) não teria avançado no número de Programas de Pós-graduação sem o apoio da Agência de Fomento. O número de mestres, doutores e Pós-doutores não teria dado o salto que deu sem os incentivos da Fap. À parte divergências políticas em relação a quem estiver no poder, não se pode, jamais, desconhecer os benefícios que a implantação da Agência trouxe para o Estado e para a pesquisa na Região. Que os governantes, independentemente dos matizes políticos, entendam a importância da Fapeam e que avanços sejam consolidados. Visite também o Blog Gilson Monteiro Em Toques e o novo Blog do Gilson Monteiro. Ou encontreme no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro. http://ufamparaofuturo.blogspot.com.br/2013/07/os-10-anos-da-fapeam.html


Veículo: Site – Ecoem Editoria: Pag: Assunto: Prorrogado prazo para inscrição no programa Pró-Equipamentos Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

Prorrogado prazo para inscrição no programa PróEquipamentos Notícias — 10 julho 2013 Manaus- As inscrições para o programa Pró-Equipamentos, voltado a apoiar propostas que visem atender a necessidade de equipamentos destinados à melhoria da estrutura de pesquisa científica e tecnológica dos programas de pós-graduação, em todas as áreas do conhecimento, nas instituições públicas de ensino superior, foram prorrogadas até 19 de julho. O valor global a ser investido por meio do edital nº 27/2013 é da ordem de R$ 130 milhões. Serão priorizados investimentos em equipamentos de uso compartilhado no desenvolvimento de pesquisas na instituição proponente e em instituições parceiras. Podem enviar propostas instituições públicas de ensino superior que possuem programas de pósgraduação recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A proposta deverá ser apresentada pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação ou órgão equivalente da instituição, que será considerada a proponente. Fonte: Agência FAPEAM http://ecoem.ufam.edu.br/prorrogado-prazo-para-inscricao-no-programa-pro-equipamentos/


Veículo: Site – Ecoem Editoria: Pag: Assunto: Pesquisa avalia potencial farmacológico do murici amazônico Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Pesquisa avalia potencial farmacológico do murici amazônico Notícias — 10 julho 2013 Manaus - O Brasil importa a maioria dos medicamentos que consome. Um problema que, segundo alguns especialistas, pode ser amenizado se o potencial farmacológico de algumas plantas brasileiras forem mais valorizados, principalmente o de espécies amazônicas. O murici, do gênero Brysonima (Malpighiaceae), rico em cálcio e fósforo, é uma dessas espécies promissoras. Na região norte o fruto é usado na preparação de sucos, sorvetes e licores, mas alguns pesquisadores têm visto nele muito mais que seu sabor exótico. Diversos grupos de pesquisa na América Latina têm estudado esse gênero e comprovado diversas potencialidades farmacológicas. Aqui no Amazonas, a professora-pesquisadora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UFAM, Fernanda Simplício, está desenvolvendo um estudo sobre o murici para avaliar a capacidade anti-inflamatória e analgésica da fruta. O projeto prevê a realização de três etapas que envolvem desde a extração de substâncias puras do murici, avaliação de ação cicatrizante e toxicidade, finalizando com testes para saber se medicamentos podem ser produzidos com o fruto. A pesquisadora diz que espera obter quatro substâncias químicas com potencial farmacológico. Se os resultados forem positivos, ela pretende solicitar patentes para as atividades com as substâncias. A pesquisa tem como um dos objetivos desenvolver novos medicamentos com produtos amazônicos para que o mercado e sistema de saúde local obtenham um pouco mais de autonomia em relação a outros estados do País.


Simplício vai dar andamento a sua pesquisa com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM). O projeto ‘Potencial Medicinal de Espécies do Gênero Brysonima (Malpighiaceae) de Ocorrência na Cidade de Manaus, Amazonas, Brasil’ foi um dos aprovados pelo Conselho Diretor da fundação para participar do Programa de Concessão de Bolsas de Apoio Técnico a Projetos de Pesquisa- Apoio Técnico. O estudo vai contar com investimento em torno de R$ 45 mil. Fonte: Agência Fapeam http://ecoem.ufam.edu.br/pesquisa-avalia-potencial-farmacologico-do-murici-amazonico/


Veículo: Site – Portal do Governo do Estado do Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto: Pesquisa avalia potencial farmacológico do murici amazônico Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

Estudo financiado pela Fapeam sugere alterações no Programa de Qualificação Docente da Capes 18:30 - 10/07/2013 Em 2008, o professor de Biologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Erivelto Rodrigues Teixeira, foi um dos educadores brasileiros selecionados para participar do Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa (PQLP) no Timor-Leste. O referido país está localizado na parte oriental da ilha de Timor, no extremo sudeste da Ásia. A experiência em um dos países mais pobres e jovens do mundo resultou em uma dissertação de mestrado. Intitulado ‘Cooperação Internacional em Educação: o Programa Brasileiro de Qualificação Docente e Ensino de Língua Portuguesa em Timor-Leste’, o estudo, que contou com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-graduados para o Interior do Estado do Amazonas (RHInteriorização), sugere algumas melhorias para o programa de cooperação, principalmente, no que diz respeito à preparação dos professores brasileiros antes de embarcarem para o Timor-Leste e no acompanhamento deles enquanto atuam em terras timorenses. Mestre em Educação, Teixeira disse que os professores brasileiros acompanhavam os professores timorenses na implementação de propostas pedagógicas em sala de aula. Ao longo de seis meses, ajudavam no desenvolvimento de cursos de Língua Portuguesa como segunda língua. Também ajudavam na elaboração e revisão de materiais didáticos, que no Timor-Leste são chamados de ‘sebenta’ (termo do Português de Portugal que significa ‘apostila’), entre outras atividades.


Segundo Teixeira, os professores brasileiros escreviam livros didáticos que eram adotados em todas as escolas do país. “Acredito que daqui a algumas décadas esses materiais ainda estarão por lá. Penso que fiz parte da história deles”, declarou. Apoio da Fapeam – Para Teixeira o apoio da Fapeam foi fundamental. O pesquisador concorreu e foi aprovado no Edital 015/2010 do RH-Interiorização. O programa visa conceder bolsa de mestrado e doutorado a profissionais graduados residentes no interior do Amazonas ou que mantenham relação de trabalho com instituição municipal, estadual ou federal do interior. “Sou grato à Fapeam pelo apoio dado”, agradeceu. Programa de Qualificação de Docentes – O programa de cooperação, que teve início em 2005, é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e o governo do Timor-Leste. O objetivo é auxiliar o desenvolvimento do país asiático, já que mais de 85% dos professores timorenses não têm formação acadêmica adequada. O acordo de cooperação prevê, anualmente, o envio de 50 professores ao país. A principal missão do programa é capacitar professores timorenses de Biologia, Química, Física e Matemática para ministrar aulas em Língua Portuguesa. A intenção é reintroduzir o referido idioma nas escolas do País. Timor-Leste – Ex-colônia portuguesa, o Timor Leste se tornou independente da Indonésia em 2002, após 25 anos de ocupação. Em 1999, boa parte da infraestrutura econômica do Timor Leste foi destruída por tropas da Indonésia durante os confrontos pela independência do país. Desde maio de 2002, o Timor-Leste é considerado um Estado. O país asiático também faz parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que conta com a participação de outros países lusófonos: Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Segundos dados oficiais timorenses, existem mais de 15 línguas nativas no Timor-Leste, mas apenas duas são consideradas oficiais: o português e o tétum. O país classifica os idiomas falados em seu território de diversas formas. A Língua Portuguesa, por exemplo, é uma língua de ensino. Por outro lado, o inglês e o bahasa indonésio (idioma oficial da Indonésia) são as línguas para o mercado de trabalho. De acordo com Teixeira, os professores timorenses estavam mais interessados em aprender novas técnicas de ensino e menos em conteúdos. “Eles viviam num modelo de ensino tecnicista, típico de ditaduras, que persistiu desde a época que estiveram sob domínio indonésio. Era natural os professores quererem mudar. Viviam um novo tempo”, disse o pesquisador. Segundo ele, o Timor-Leste escolheu a Língua Portuguesa como segunda língua, mas respira a língua do ex-dominador (o bahasa indonésio), tanto nos meios de comunicação quanto nas relações trabalhistas. http://www.amazonas.am.gov.br/2013/07/estudo-financiado-pela-fapeam-sugere-alteracoes-noprograma-de-qualificacao-docente-da-capes/


Veículo: Site – G1.Globo Editoria: Pag: Assunto: Seminário celebra os 10 anos do Sistema de CT&I do Amazonas Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

Não Data: 11/07/2013

Seminário celebra os 10 anos do Sistema de CT&I do Amazonas Evento está marcado para acontecer nesta quarta-feira, em Manaus. Personalidades locais serão homenageadas durante o seminário. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) promove, nesta quarta-feira (10), um seminário em comemoração aos 10 anos do Sistema Público Estadual de CT&I do Amazonas. O evento começa às 19h, no Elegance Festas & Convenções, localizado na Zona Centro-Sul. A solenidade de abertura do evento contará com a apresentação da Orquestra de Repertório Popular do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. A noite também contará com a palestra 'Ciência e Sociedade', que será minis pelo físico e divulgador científico brasileiro, destaque nesta área mundialmente, Dr. Marcelo Gleiser. De acordo com a Fapeam, o governador do Amazonas, Omar Aziz, participará do seminário. Também estão confirmadas diversas autoridades e representantes locais e nacionais de instituições da área de CT&I. O Sistema de CT&I é composto pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação SECTI, Universidade do Estado do Amazonas - UEA, Centro de Educação Tecnológica do


Amazonas - CETAM e pela Fapeam, cuja trajetória será especialmente homenageada no evento. No evento, serão homenageadas, com diplomas de menção honrosa conferida pelo Conselho Superior da Fapeam personalidades que, de acordo com a instituição, contribuíram para a trajetória institucional da fundação. Entre os homenageados estão o ex-prefeito de Manaus, Amazonino Mendes e o senador do Amazonas, Eduardo Braga. http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2013/07/seminario-celebra-os-10-anos-do-sistema-de-ctido-amazonas.html


Veículo: Site – Portal do Governo do Estado do Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto: Estudo financiado pela Fapeam sugere alterações no Programa de Qualificação Docente da Capes Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

Estudo financiado pela Fapeam sugere alterações no Programa de Qualificação Docente da Capes 18:30 - 10/07/2013 Em 2008, o professor de Biologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Erivelto Rodrigues Teixeira, foi um dos educadores brasileiros selecionados para participar do Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa (PQLP) no Timor-Leste. O referido país está localizado na parte oriental da ilha de Timor, no extremo sudeste da Ásia. A experiência em um dos países mais pobres e jovens do mundo resultou em uma dissertação de mestrado. Intitulado ‘Cooperação Internacional em Educação: o Programa Brasileiro de Qualificação Docente e Ensino de Língua Portuguesa em Timor-Leste’, o estudo, que contou com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-graduados para o Interior do Estado do Amazonas (RHInteriorização), sugere algumas melhorias para o programa de cooperação, principalmente, no que diz respeito à preparação dos professores brasileiros antes de embarcarem para o Timor-Leste e no acompanhamento deles enquanto atuam em terras timorenses. Mestre em Educação, Teixeira disse que os professores brasileiros acompanhavam os professores timorenses na implementação de propostas pedagógicas em sala de aula. Ao longo de seis meses, ajudavam no desenvolvimento de cursos de Língua Portuguesa como segunda língua. Também ajudavam na elaboração e revisão de materiais didáticos, que no Timor-Leste são chamados de


‘sebenta’ (termo do Português de Portugal que significa ‘apostila’), entre outras atividades. Segundo Teixeira, os professores brasileiros escreviam livros didáticos que eram adotados em todas as escolas do país. “Acredito que daqui a algumas décadas esses materiais ainda estarão por lá. Penso que fiz parte da história deles”, declarou. Apoio da Fapeam – Para Teixeira o apoio da Fapeam foi fundamental. O pesquisador concorreu e foi aprovado no Edital 015/2010 do RH-Interiorização. O programa visa conceder bolsa de mestrado e doutorado a profissionais graduados residentes no interior do Amazonas ou que mantenham relação de trabalho com instituição municipal, estadual ou federal do interior. “Sou grato à Fapeam pelo apoio dado”, agradeceu. Programa de Qualificação de Docentes – O programa de cooperação, que teve início em 2005, é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e o governo do Timor-Leste. O objetivo é auxiliar o desenvolvimento do país asiático, já que mais de 85% dos professores timorenses não têm formação acadêmica adequada. O acordo de cooperação prevê, anualmente, o envio de 50 professores ao país. A principal missão do programa é capacitar professores timorenses de Biologia, Química, Física e Matemática para ministrar aulas em Língua Portuguesa. A intenção é reintroduzir o referido idioma nas escolas do País. Timor-Leste – Ex-colônia portuguesa, o Timor Leste se tornou independente da Indonésia em 2002, após 25 anos de ocupação. Em 1999, boa parte da infraestrutura econômica do Timor Leste foi destruída por tropas da Indonésia durante os confrontos pela independência do país. Desde maio de 2002, o Timor-Leste é considerado um Estado. O país asiático também faz parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que conta com a participação de outros países lusófonos: Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Segundos dados oficiais timorenses, existem mais de 15 línguas nativas no Timor-Leste, mas apenas duas são consideradas oficiais: o português e o tétum. O país classifica os idiomas falados em seu território de diversas formas. A Língua Portuguesa, por exemplo, é uma língua de ensino. Por outro lado, o inglês e o bahasa indonésio (idioma oficial da Indonésia) são as línguas para o mercado de trabalho. De acordo com Teixeira, os professores timorenses estavam mais interessados em aprender novas técnicas de ensino e menos em conteúdos. “Eles viviam num modelo de ensino tecnicista, típico de ditaduras, que persistiu desde a época que estiveram sob domínio indonésio. Era natural os professores quererem mudar. Viviam um novo tempo”, disse o pesquisador. Segundo ele, o Timor-Leste escolheu a Língua Portuguesa como segunda língua, mas respira a língua do ex-dominador (o bahasa indonésio), tanto nos meios de comunicação quanto nas relações trabalhistas. http://www.amazonas.am.gov.br/2013/07/estudo-financiado-pela-fapeam-sugere-alteracoes-noprograma-de-qualificacao-docente-da-capes/


Veículo: Site – Portal do Governo do Estado do Amazonas

Editoria:

Pag:

Assunto:Governador Omar Aziz participa de seminário alusivo aos 10 anos do Sistema Estadual de Ciência e Tecnologia Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Governador Omar Aziz participa de seminário alusivo aos 10 anos do Sistema Estadual de Ciência e Tecnologia 13:34 - 10/07/2013 O governador Omar Aziz participa, nesta quarta-feira, dia 10 de julho, do Seminário Fapeam 10 anos, realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). O evento tem início às 19h no Elegance Festas & Convenções (rua Salvador, nº 232, Adrianópolis, zona centro-sul). O evento é alusivo à comemoração dos 10 anos do Sistema Público Estadual de CT&I do Amazonas, que é composto pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), pelo Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e pela Fapeam, cuja trajetória será especialmente homenageada no evento. Estão confirmadas diversas autoridades e representantes locais e nacionais de instituições da área de CT&I, entre eles o secretário executivo do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Luiz Antônio Rodrigues Elias; o presidente do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), Sérgio Gargioni; o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva; a chefe de Assessoria da Coordenação dos Fundos Setoriais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Ana Lucia Assad; e o vice-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), Ricardo de Sousa Ferreira.


A solenidade de abertura do evento contará com a apresentação da Orquestra de Repertório Popular do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. Logo após, será proferida a palestra “Ciência e Sociedade” pelo físico e divulgador científico brasileiro, destaque nesta área mundialmente, Marcelo Gleiser. No evento, serão homenageadas, com diplomas de menção honrosa conferida pelo Conselho Superior da Fapeam, personalidades significativas que contribuíram para a trajetória institucional da Fundação. As personalidades que serão homenageadas com diploma de menção honrosa são o governador do Amazonas, Omar Aziz; o senador Eduardo Braga; o ex-prefeito Amazonino Mendes; os professores doutores José Aldemir de Oliveira e Marilene Corrêa da Silva; Raimundo Nonato Botelho Noronha; Hidembergue Ordozgoith da Frota; Spartaco Astolfi Filho; Maria Salete Bahia Marques; Adalberto Luis Val; Carlos Brant; Maria José Alves Moraes; Moysés Benarrós Israel; e Erney Felício Plessmann Camargo. http://www.amazonas.am.gov.br/2013/07/governador-omar-aziz-participa-de-seminario-alusivoaos-10-anos-do-sistema-estadual-de-ciencia-e-tecnologia/


Veículo: Site –UEA Editoria: Pag: Assunto:Conferência de Investigação em Educação em Ciências recebe inscrições até dia 31 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria ✘

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Conferência de Investigação em Educação em Ciências recebe inscrições até dia 31 10/07/2013 15:21 De 22 a 25 de outubro, em Manaus, será realizada a Conferência da Associação Latinoamericana de Investigação em Educação em Ciências. O evento conta com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) como uma das organizadoras e, este ano, tem como tema “Aprendizagem Ativa na Educação em Ciências”. O objetivo é reunir professores e pesquisadores latinoamericanos em Educação em Ciências de todos os níveis educativos para trabalhar em projetos acadêmicos internacionais. Com isso, busca-se a melhoria da Educação em Ciências e para Revista Latinoamericana de Educação em Ciências. O período de inscrição vai até 31 de julho no hall da Escola Normal Superior (UEA) na av. Djalma Batista nº 2.470 próximo ao Amazonas Shopping, das 9h às 11h (procurar Monique ou Cirlande); de 14h às 16h (procurar Gil, Nayara ou Hugo). Aqueles que possuírem apresentações de trabalhos poderão levá-los gravados em CD. http://www1.uea.edu.br/noticia.php?notId=27184


Veículo: Site –Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto:Estudo sugere alterações no Programa de Qualificação Docente da Capes Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

Não Data: 11/07/2013

Estudo sugere alterações no Programa de Qualificação Docente da Capes Publicado: Quarta, 10 Julho 2013 18:51 | Imprimir | E-mail Em 2008, o professor de Biologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Erivelto Rodrigues Teixeira, foi um dos educadores brasileiros selecionados para participar do Programa de Qualificação de Docentes e Ensino de Língua Portuguesa (PQLP) no Timor-Leste. O referido país está localizado na parte oriental da ilha de Timor, no extremo sudeste da Ásia. A experiência em um dos países mais pobres e jovens do mundo resultou em uma dissertação de mestrado. Intitulado ‘Cooperação Internacional em Educação: o Programa Brasileiro de Qualificação Docente e Ensino de Língua Portuguesa em Timor-Leste’, o estudo, que contou com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), por meio do Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-graduados para o Interior do Estado do Amazonas (RHInteriorização), sugere algumas melhorias para o programa de cooperação, principalmente, no que diz respeito à preparação dos professores brasileiros antes de embarcarem para o Timor-Leste e no acompanhamento deles enquanto atuam em terras timorenses. Mestre em Educação, Teixeira disse que os professores brasileiros acompanhavam os professores timorenses na implementação de propostas pedagógicas em sala de aula. Ao longo de seis meses, ajudavam no desenvolvimento de cursos de Língua Portuguesa como segunda língua. Também ajudavam na elaboração e revisão de materiais didáticos, que no Timor-Leste são chamados de ‘sebenta’ (termo do Português de Portugal que significa ‘apostila’), entre outras atividades.


Segundo Teixeira, os professores brasileiros escreviam livros didáticos que eram adotados em todas as escolas do país. “Acredito que daqui a algumas décadas esses materiais ainda estarão por lá. Penso que fiz parte da história deles”, declarou. Avaliação Porém, também houve dificuldades na execução do trabalho, aponta Teixeira. Alguns problemas encontrados pelo pesquisador na missão são relatados em sua dissertação. Ele explicou que, às vezes, os professores brasileiros eram tratados como turistas pelos habitantes locais, que aumentavam o preço de produtos e serviços oferecidos. “Encontrar moradia decente e com um valor acessível tornou-se um desafio para o próprio bolso”, contou. Durante a estadia no Timor-Leste, o professor teve a sua moto roubada, item este considerado por Teixeira como de extrema necessidade. Contudo, ele afirmou que procurou não perder o foco da missão, pois sabia que estava em um país que havia passado por uma guerra e, consequentemente, estaria exposto a algum tipo de violência. “Meus alunos não tinham culpa de nada”, relembrou. Apoio da FAPEAM Para Teixeira o apoio da FAPEAM foi fundamental. O pesquisador concorreu e foi aprovado no Edital 015/2010 do RH-Interiorização. O programa visa conceder bolsa de mestrado e doutorado a profissionais graduados residentes no interior do Amazonas ou que mantenham relação de trabalho com instituição municipal, estadual ou federal do interior. “Sou grato à FAPEAM pelo apoio dado”, agradeceu. Programa de Qualificação de Docentes O programa de cooperação, que teve início em 2005, é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e o governo do Timor-Leste. O objetivo é auxiliar o desenvolvimento do país asiático, já que mais de 85% dos professores timorenses não têm formação acadêmica adequada. O acordo de cooperação prevê, anualmente, o envio de 50 professores ao país. A principal missão do programa é capacitar professores timorenses de Biologia, Química, Física e Matemática para ministrar aulas em Língua Portuguesa. A intenção é reintroduzir o referido idioma nas escolas do País. Timor-Leste: um dos países mais jovens do mundo Ex-colônia portuguesa, o Timor Leste se tornou independente da Indonésia em 2002, após 25 anos de ocupação. Em 1999, boa parte da infraestrutura econômica do Timor Leste foi destruída por tropas da Indonésia durante os confrontos pela independência do país. Desde maio de 2002, o Timor-Leste é considerado um Estado. O país asiático também faz parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que conta com a participação de outros países lusófonos: Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Segundos dados oficiais timorenses, existem mais de 15 línguas nativas no Timor-Leste, mas apenas duas são consideradas oficiais: o português e o tétum. O país classifica os idiomas falados


em seu território de diversas formas. A Língua Portuguesa, por exemplo, é uma língua de ensino. Por outro lado, o inglês e o bahasa indonésio (idioma oficial da Indonésia) são as línguas para o mercado de trabalho. De acordo com Teixeira, os professores timorenses estavam mais interessados em aprender novas técnicas de ensino e menos em conteúdos. “Eles viviam num modelo de ensino tecnicista, típico de ditaduras, que persistiu desde a época que estiveram sob domínio indonésio. Era natural os professores quererem mudar. Viviam um novo tempo”, disse o pesquisador. Segundo ele, o Timor-Leste escolheu a Língua Portuguesa como segunda língua, mas respira a língua do ex-dominador (o bahasa indonésio), tanto nos meios de comunicação quanto nas relações trabalhistas. http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/324-estudo-sugere-altera %C3%A7%C3%B5es-no-programa-de-qualifica%C3%A7%C3%A3o-docente-da-capes.html


Veículo: Site –Amazonas Notícias Editoria: Pag: Assunto:Exposição Amazônia, Esfinge aborda paisagem regional, natural e urbana Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

- Negativo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

Não Data: 11/07/2013

Exposição Amazônia, Esfinge aborda paisagem regional, natural e urbana Publicado: Quarta, 10 Julho 2013 14:33 | Imprimir | E-mail A paisagem regional, natural e urbana das cidades amazônicas será destaque a partir desta quartafeira (10/07), em Manaus. A exposição de artes visuais 'Amazônia, Esfinge', do artista amazonense Sávio Stoco, será aberta ao público das 18h às 21h, na Galeria de Artes do Centro de Artes da Ufam (Caua), localizada na Rua Monsenhor Coutinho, 724, Centro da capital. Com entrada gratuita, a mostra fica em cartaz até o dia 08 de agosto, e pode ser visitada de segunda à sexta-feira, de 09h às 17h. Stoco também vai ministrar uma oficina sobre 'Fotografia Contemporânea' nos dias 15, 16 e 17 de julho. A exposição reúne obras que mesclam técnicas, como fotografia, desenho e objetos. Os itens fazem referência tanto à paisagem amazônica como a obras artísticas (ou não). De acordo com o artista, que é bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), o projeto de criação surgiu em 2011, a partir de uma sequência do documentário Terceiro Milênio (1980), de Jorge Bodanzky. "Neste filme, o ex-senador Evandro Carreiras é filmado em sua viagem de campanha eleitoral pelo interior do Amazonas. A fala dele é muito eloquente e sempre se remete à paisagem natural regional. Na sequência a que me referi, ele está, ao final do filme, no seu apartamento em Brasília e tem uma grande pintura de paisagem amazônica tradicional ao seu fundo. Continuando a falar sobre a região, aponta insistentemente para a tela. Achei que aí tínhamos um bom início para uma


discussão sobre essa imagem amazônica que é bastante difundida e explorada em muitos meios (na própria arte, na ciência, na publicidade e muitos outros discursos), mas talvez pouco problematizada visualmente - pelo que tenho notado. Então, procurei partir da intuição sugerida por esta sequência, investigar artisticamente a imagem da paisagem amazônica, em meio natural e urbano também", explicou Stoco. Segundo Stoco, no documentário, Evandro Carreiras diz que a Amazônia é a 'esfinge do terceiro milênio'. "Emprestei o termo que ele usou para me referir ao enigma, de certa forma, que a região é para todos nós, já que é tão grande e complexa em suas especificidades, que mal a compreendemos, estando dentro ou fora dela. Procurei também com as obras criar 'enigmas' visuais para abordar essa ideia", afirmou o artista. O espaço expositivo terá uma instalação denominada 'Re-conheça a Amazônia'. Uma fita adesiva em que está impressa a expressão do título da obra, e que também faz referência à logomarca do Polo Industrial de Manaus (PIM) - é aplicada nas portas da galeria. O catálogo impresso do projeto, que será distribuído gratuitamente para os presentes na abertura, conta com textos críticos dos artistas Roberto Evangelista e Otoni Mesquita. Oficina Stoco também vai ministrar uma oficina gratuita, intitulada 'Fotografia Contemporânea: Formas e Projetos', no auditório do Caua. A atividade, que integra a programação da exposição, será realizada nos dias 15, 16 e 17 de julho, das 19h às 23h. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail saviostoco@gmail.com e as vagas são limitadas a 15 participantes. A oficina deve expor um panorama da produção em fotografia contemporânea. "Fazendo alguma relação também com a mostra exposta na galeria, e, dialogando com o grupo presente, ver se surge interesse de discutirmos projetos de criação nesta mesma área. A produção artística nomeada é ampla em suas motivações e procedimentos, apontando direções para além de uma história tradicional da fotografia, mas, claro, sem excluí-la", disse Stoco. O artista Sávio Stoco é mestrando no Programa de Pós-graduação em Artes Visuais da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); especialista em Artes Visuais: Cultura e Criação (Senac) e em Produção, Direção e Criação em Cinema (Uninorte); graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Ufam; integrante do Núcleo de Antropologia Visual (Navi) da Ufam. Em 2010, o artista ganhou a Bolsa Funarte Reflexão Crítica em Mídias Digitais. Em 2011, foi menção honrosa no Prêmio Cosme Alves Neto - categoria Ensaio sobre Cinema no Prêmios Literários Cidade de Manaus (concurso nacional). Desde 2008, integra o Coletivo Difusão, grupo de artes integradas de Manaus com o qual desenvolveu parte de sua criação videográfica, focada na pesquisa da imagem de arquivo. Foi premiado em 2009 e 2011 no Amazonas Film Festival, tendo participado de outros festivais no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rondônia. Sua primeira exposição individual de artes visuais individual (Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2011; Prêmio Banco da Amazônia de Artes Visuais 2012 e Prêmio Manauscult de Artes Visuais 2011) foi exibida em Belo Horizonte, Belém e


Manaus. Com uma obra desta mostra, participou do Arte Pará 2012, sob curadoria de Paulo Herkenhoff e Armando Queiróz. Conquistou ainda o Prêmio Funarte de Fotografia Marc Ferrez 2012 na categoria pesquisa. "Como sou bolsista de mestrado no curso de Artes Visuais na Unicamp, o que tive oportunidade de estudar lá posteriormente me ajudou muito no aprimoramento do conhecimento em artes e, por consequência, para desenvolver parte final deste projeto. Sou muito grato a FAPEAM por isso", ressaltou Stoco. Agência FAPEAM http://www.amazonasnoticias.com.br/not%C3%ADcias/269-exposi%C3%A7%C3%A3o-amaz %C3%B4nia,-esfinge-aborda-paisagem-regional,-natural-e-urbana.html


Veículo: Site – Confap Editoria: Assunto:FAPEMIG abre concurso para gestor em C&T Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Programa:

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

FAPEMIG abre concurso para gestor em C&T CONCURSO Foi lançado o Edital para o Concurso Público da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Com 52 vagas disponíveis, o concurso irá selecionar profissionais de nível superior em diversas áreas, entre elas administração, ciências contábeis, ciências da computação e direito. O concurso será executado pela Fundação de Desenvolvimento de Pesquisa (Fundep). O edital já está disponível no portal da FAPEMIG (clique aqui) e também na página de Gestão de Concursos da Fundep. As inscrições deverão ser efetuadas via internet do dia 9 de setembro até 9 de outubro de 2013. O valor único é de R$70. O concurso será composto por duas etapas: a primeira, consiste em provas objetiva e discursiva, de caráter eliminatório e classificatório; a segunda é composta por prova de títulos, de caráter classificatório. A carga horário de trabalho é de 40 horas semanais e a remuneração inicial, de R$2.083,72. A previsão é que as provas aconteçam no dia 24 de novembro de 2013, na cidade de Belo Horizonte. Fonte: Assessoria de Comunicação Fapemig http://www.confap.org.br/fapemig-abre-concurso-para-gestor-em-ct/


Veículo: Site – Confap Editoria: Pag: Assunto:CNPq disponibilizará bolsas de produtividade para pesquisadores que atuem em divulgação científica Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

CNPq disponibilizará bolsas de produtividade para pesquisadores que atuem em divulgação científica bolsas pesquisadores As bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) e Produtividade em Desenvolvimento Tecnologico e Extensão Inovadora (DT) são para pesquisadores que atuem em Divulgação Científica Atendendo a reivindicação dos pesquisadores/assessores do Comitê de Assessoramento de Divulgação Científica (CA-DC), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq disponibilizará quota de bolsas de produtividade para pesquisadores que atuam na área. Serão contemplados dois perfis: 1) Produtividade em Pesquisa (PQ) O candidato será avaliado pelo mérito científico do projeto; sua contribuição científica, tecnológica e de inovação sobre divulgação científica, incluindo patentes; relevância, originalidade e repercussão da produção sobre divulgação científica do candidato; formação de recursos humanos em nível de Pós-Graduação; coordenação ou participação em projetos e/ou redes de pesquisa que contemplem divulgação científica; inserção internacional do proponente; participação como editor científico; participação em atividades de gestão científica e acadêmica. 2) Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT) O candidato será avaliado pela sua efetiva contribuição em divulgação científica. Os critérios de


avaliação incluem produção escrita, em mídias variadas, em atividades para o público, e patentes; mérito da proposta de suas ações em divulgação científica; relevância, originalidade e repercussão da produção de divulgação científica do candidato; coordenação ou participação em projetos, redes e/ou outras iniciativas de divulgação científica, incluindo gestão de museus e centros de ciência; formação de recursos humanos para a divulgação científica e/ou educação em ciências e/ou atividades profissionais afins, em qualquer nível; participação em atividades de gestão científica e acadêmica; inserção internacional do proponente; participação como editor científico; produção tecnológica e interação com o parque produtivo. Os pesquisadores serão contemplados nos Níveis 1(A,B,C,D) e 2, de acordo com suas qualificações, e as propostas seguirão o calendário das bolsas PQ e DT, inclusive para 2013. Os critérios específicos de avaliação do CA-DC podem ser acessados na página do CNPq em http://www.cnpq.br/web/guest/criterios-de-julgamento. Fonte: Coordenação de Comunicação Social do CNPq http://www.confap.org.br/cnpq-disponibilizara-bolsas-de-produtividade-para-pesquisadores-queatuem-em-divulgacao-cientifica/


Veículo: Site – Confap Editoria: Pag: Assunto:Edital de R$ 640 milhões vai apoiar parques tecnológicos e empresas parques tecnológicos Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Edital de R$ 640 milhões vai apoiar parques tecnológicos e empresas parques tecnológicos O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e o presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI), Glauco Arbix, lançaram nesta terça-feira (9) um edital de R$ 640 milhões voltado a parques tecnológicos em operação e em estágio de implantação. A chamada se destina, ainda, a empresas residentes nos parques ou em incubadoras. O objetivo é atender ao Programa Nacional de Apoio às Incubadoras e Parques Tecnológicos do governo federal, que tem como meta elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira, através da ampliação do patamar de investimentos e de maior apoio para projetos de risco tecnológico. Durante o evento, realizado no Rio de Janeiro, o ministro anunciou um reforço de R$ 10 milhões para o setor, que serão ofertados por meio de edital a ser lançado, em breve, pelo Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). “Esses recursos vão atender a projetos de incubadoras de empresas”, disse Raupp. Segundo ele, a competividade do sistema econômico depende de um ambiente mais amplo, não apenas de ciência e tecnologia, daí a necessidade de o MCTI trabalhar em parceria com outros ministérios para a implementação da política de inovação do governo federal.


“Esta chamada é mais uma iniciativa para aumentar o número e o nível das empresas que inovam e as parcerias com instituições de ciência e tecnologia, pois só desta forma conseguiremos entrar nas áreas de tecnologia de ponta e elevar a qualidade e a relevância dos projetos de inovação no Brasil”, afirmou o presidente da Finep, Glauco Arbix. Ele anunciou que os próximos editais da agência de fomento irão abranger as áreas de mobilidade urbana e sustentabilidade. Também será lançado em breve o programa Finep 30 dias, que vai reduzir os prazos de enquadramento dos méritos dos projetos apresentados à Agência dos atuais 112 dias para 30 dias. Para a presidente da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Francilene Procópio Garcia, um dos destaques da chamada é a flexibilidade na composição do edital, que inclui recursos não reembolsáveis, crédito e investimento. “É tudo o que precisamos para dar um salto significativo neste ambiente de inovação, promovido pelos parques tecnológicos”. Instrumentos Os R$ 640 milhões serão concedidos por meio de três instrumentos. O primeiro, de R$ 90 milhões em recursos não reembolsáveis, vai apoiar parques tecnológicos em operação e em processo de implantação, de forma a viabilizar a consolidação do projeto. As propostas deverão ser encaminhadas até o dia 17 de agosto via Formulário de Apresentação de Propostas (FAP´s), que estará disponível no site da Finep a partir de 29 de julho. É obrigatório o envio de uma cópia impressa da proposta até o dia 18 de agosto. No caso dos parques em operação, serão apoiados projetos de no mínimo R$ 6 milhões até o limite de R$ 14 milhões. Já para propostas de parques em fase de implantação, o valor mínimo é de R$ 2 milhões e o máximo, de R$ 5 milhões. Também destinado a parques tecnológicos em operação e em implantação, o segundo instrumento oferecerá R$ 500 milhões em crédito. Neste caso, a solicitação de recursos ocorrerá respeitando o procedimento atual de análise de propostas adotado pelo programa Inova Brasil, que opera taxas de 2,5% a 5% ao ano, com carência de 48 meses e prazo final para pagamento de 120 meses. Neste tipo de operação, é exigida contrapartida financeira de 20% do valor pleiteado à Finep. O terceiro instrumento se constitui de um fundo de investimento – Fundo Inova Empresa MPE, de R$ 50 milhões. É destinado a empresas apoiadas por incubadoras e parques tecnológicos, ou ainda, graduadas até dois anos, através de participação no capital e apoio gerencial. Para essas empresas, a Finep também oferece possibilidades de captação de recursos reembolsáveis por meio de seus programas Inova Brasil e Inovacred. Fonte: Ascom da Finep http://www.confap.org.br/edital-de-r-640-milhoes-vai-apoiar-parques-tecnologicos-e-empresas/


Veículo: Site – Consecti Editoria: Assunto:Verba de inovação em petróleo pode ser remanejada Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

Verba de inovação em petróleo pode ser remanejada O ministro de Ciência e Tecnologia, Marco Antônio Raupp, afirmou nesta segunda-feira que pode remanejar recursos do programa Inova Empresa na área de petróleo e gás, caso não haja demanda. O edital específico para o setor, publicado em março, ainda aguarda posicionamento da Petrobras nos próximos dois meses para ser concluído. No total, o ministério lançou editais no valor de R$ 32,9 bilhões para o financiamento de projetos de inovação das empresas nas áreas de energia, saúde, petróleo e gás, defesa, sustentabilidade, entre outras. A área de petróleo e gás foi a que teve menor demanda. No balanço apresentado nesta segunda-feira na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Raupp afirmou que os recursos para o setor, de R$ 2,9 bilhões, podem ser remanejados. “Na maioria dos setores, a demanda é bem maior do que a oferta, mas em algumas áreas há recursos sobrando. Vamos ter de fazer adaptações, transferir recursos até encontrar o ponto de equilíbrio.” De acordo com ele, os reajustes internos na Petrobras causaram a demora no pedido e conclusão dos projetos de financiamento. Raupp também negou que haja risco de contingenciamento dos recursos do programa. Segundo Raupp, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que os cortes no Orçamento do governo não atingirão os financiamentos. O Inova Empresa tem recursos de R$ 32,9 bilhões para apoio a projetos de inovação em diversas áreas. Fonte: Jornal O Estado de São Paulo http://www.consecti.org.br/destaques/verba-de-inovacao-em-petroleo-pode-ser-remanejada/


Veículo: Site – Ministério da Ciência, Tecnologia Editoria: e Inovação

Pag:

Assunto:RedeAPLmineral participa de feira de artesanato mineral Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

RedeAPLmineral participa de feira de artesanato mineral 10/07/2013 - 14:22 A cidade de Cristalina (GO) sedia, de hoje (10) até o domingo (14), a 9ª Feira de Jóias, Artesanato Mineral e Pedras Preciosas de Cristalina (Fecris). O evento visa fortalecer a micro, pequena e média empresa de base mineral, buscando alternativas inovadoras que propiciem o aumento da competitividade e a sustentabilidade do setor de mineração. A ideia é disseminar os conhecimentos tecnológicos e divulgar a Rede Brasileira de Informação de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral (RedeAPLmineral) e o Comitê Temático de Arranjos Produtivos Locais (CT APLs de Base Mineral), dando aos participantes a oportunidade de apresentar sugestões, propostas e planos para o desenvolvimento das unidades. Participam do encontro integrantes da coordenação geral da RedeAPLmineral, que possui representantes da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Setec/MCTI) e de membros de instituições de pesquisa ligadas à pasta, como o Centro de Tecnologia Mineral (Cetem/MCTI) e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict/MCTI). Rede APL Um APL é o aglomerado significativo de empreendimentos em determinado território e de indivíduos que atuam em torno de uma atividade produtiva predominante, que compartilham formas de cooperação e algum mecanismo de governança; o que pode incluir pequenas, médias e grandes empresas.


Já a RedeAPLmineral é uma rede virtual– sem fins lucrativos - responsável pela divulgação e disseminação da boa informação e das melhores práticas na cadeia produtiva do setor mineral, compreendendo o processo de: extração, beneficiamento, e transformação mineral organizado em APL de base mineral. Trata-se de uma iniciativa da Setec/MCTI em parceria com o Ministério de Minas e Energia (MME). A rede é resultado do esforço de diversas pessoas jurídicas e físicas e conta com a participação das três esferas de governo, da comunidade científica e tecnológica, do setor produtivo e de instituições de financiamento e de fomento. O Comitê Temático CT APLs de Base Mineral – coordenado pelo MME e pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) e que também conta com representação do MCTI - faz a articulação entre os arranjos da área e trabalha em torno dos interesses e das demandas do setor. Fecris Durante a programação, na sexta-feira (12), será realizada a 1ª Oficina de Desenvolvimento do Setor de Gemas, Jóias e Artesanato Mineral de Cristalina, com a participação da redeAPLmineral. Entre os assuntos a serem discutidos no evento estão, ainda, a política de governo de apoio aos APLs de base mineral, a normalização e a avaliação da conformidade para o setor de gemas, joias e afins. A 9ª Fecris é promovida pela Associação dos Artesãos de Cristalina (GO) com o apoio da prefeitura local. Cristalina possui uma das maiores reservas de cristal de rocha do mundo, onde também se encontra um dos maiores centros de comercialização de pedras do Brasil. A feira é realizada no município desde 2004 e é considerada um dos mais importantes eventos do gênero no país. As atividades acontecem, de 10 a 14 de julho, a partir das 9h, no Salão Sônia Festas, localizado na rodovia BR – 040, km 95, em Cristalina (GO). Outras informações pelo telefone: (61) 3612 3749. Saiba mais: http://redeaplmineral.org.br/ http://www.desenvolvimento.gov.br/arquivos/dwnl_1335362315.pdf Texto: Denise Coelho – Ascom do MCTI http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/347850/RedeAPLmineral_participa_de_feira_de_ar tesanato_mineral.html


Veículo: Site – Agência Gestão CT&I Editoria: Pag: Assunto:Governo publica edital de R$ 640 milhões voltado a parques tecnológicos Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Governo publica edital de R$ 640 milhões voltado a parques tecnológicos Qua, 10 de Julho de 2013 15:51 A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) lançaram, nesta terça-feira (9), o edital de R$ 640 milhões voltado aos parques tecnológicos em operação e em estágio de implantação. O objetivo é incrementar o apoio a empresas que queiram se arriscar e investir em novos projetos tecnológicos. Os investimentos também incluem empresas que ficam nos parques ou em incubadoras. Podem participar da chamada pública órgão ou entidade de qualquer esfera de governo, entidade privada sem fins lucrativos, instituições ou empresas brasileiras. As propostas podem ser submetidas de 29 de julho até 17 de agosto. De acordo com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, o novo edital diversifica os instrumentos de apoio para atender melhor aos diferentes tipos de empresas. “Além dos recursos não reembolsáveis que já eram oferecidos, agora temos também instrumentos de crédito direto a juros subsidiados. Além de ter a possibilidade de a Finep, por meio de um fundo, participar acionariamente das empresas, especialmente os pequenos empreendedores que precisam de capital para estabelecimento de seu negócio no mercado.” O presidente da Finep, Glauco Arbix, destacou a cultura dos empresários está mudando. “Parte das empresas brasileiras compreende que mesmo em situações mais difíceis, elas não podem abandonar planos e projetos de geração de tecnologia”.


Chamada Do total de recursos, R$ 90 milhões serão não reembolsáveis para parques tecnológicos em operação e em processo de implantação. Para os parques em operação, os recursos serão de R$ 6 milhões a R$ 14 milhões. Para propostas de parques em fase de implantação, o valor mínimo é R$ 2 milhões e o máximo R$ 5 milhões. O edital também oferece R$ 500 milhões em crédito para os parques em operação e implantação e será exigida contrapartida de 20% do valor pleiteado à Finep. O resultado final da chamada pública será divulgado dia 21 de outubro. O edital completo pode ser acessado neste link. (Agência Gestão CT&I com informações da Agência Brasil) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4192:governopublica-edital-de-r-640-milhoes-voltado-a-parques-tecnologicos&catid=1:latest-news


Veículo: Site – Agência Gestão CT&I Editoria: Pag: Assunto:Secretário do MCTI sugere mais investimentos em inovação na saúde Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Secretário do MCTI sugere mais investimentos em inovação na saúde Ter, 09 de Julho de 2013 16:04 O secretário executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Luiz Antonio Elias, sugeriu aos empresário do setor da saúde que ampliem os investimentos em inovação para enfrentar a concorrência internacional. A medida também é necessária para aumentar o investimento privado em pesquisa e desenvolvimento (P&D). “Há uma mudança no cenário internacional muito significativa. A concorrência vai cada vez mais se acirrar. O procedimento de inclusão de empresas para aquisições e fusões com empresas nacionais está sendo percebido de forma ampla”, afirmou. Durante o seminário Indústria da Saúde – Políticas Públicas de Incentivo à Inovação Tecnológica”, realizado na última sexta-feira (5), em Ribeirão Preto (SP), Elias apresentou aos representantes da indústria da saúde as linhas de crédito disponíveis e os projetos do governo para inovação em saúde. Uma delas está inserida no Plano Inova Empresa, cujos projetos aprovados somam cerca de R$ 1,5 bilhão. Segundo Elias, a iniciativa busca articular um conjunto de parceiros, incluindo agências de regulação, para reforçar as possibilidades de financiamento e conhecimento. “O resultado são ações que somam R$ 23,5 bilhões. Na cadeia de saúde são R$ 3,6 bilhões, cujos editais já foram lançados”, concluiu. (Agência Gestão CT&I com informações do MCTI) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4189:secretariodo-mcti-sugere-mais-investimentos-em-inovacao-na-saude&catid=1:latest-news


Veículo: Site – jornal da Ciência Editoria: Pag: Assunto:15. APECS Brasil promove evento para despertar interesse pela ciência Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

15. APECS Brasil promove evento para despertar interesse pela ciência UFRJ sediará minicursos com convidados brasileiros e internacionais Entre os dias 17 e 20 de setembro a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vai receber a X Semana Polar Internacional e o I Workshop de Desenvolvimento de Carreira. O objetivo é despertar o interesse de alunos e professores de escolas de todo o Brasil para a ciência e dos pesquisadores em início de carreira sobre a importância das atividades de Divulgação, Popularização e Comunicação da Ciência junto à sociedade. O Workshop vai contar com diversos minicursos de formação e aperfeiçoamento com convidados da UFRJ, UERJ, UFF, USP, UFPE, entre outras instituições nacionais, além de representantes de entidades de Portugal, Bélgica e Espanha. As atividades são voltadas para professores e estudantes de Ensino Médio e Fundamental e pesquisadores em início de carreira (alunos de graduação e pós) de todas as áreas. A Semana também será transmitida via internet para escolas de todo o Brasil. A organização é da Associação de Pesquisadores Polares em Início de Carreira - APECS-Brasil. Mais informações e inscrições pelo site http://www.apecsbrasil.com/semanapolar/x-spi/. http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=88068


Veículo: Site – jornal da Ciência Editoria: Assunto:17. MCTI e CNPq lançam chamada para área Aeroespacial Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

17. MCTI e CNPq lançam chamada para área Aeroespacial As propostas serão contempladas com o valor máximo de R$ 500 mil, incluindo despesas de capital, custeio e bolsas O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançaram nesta terça-feira (9), a Chamada Pública MCTI/CNPq/CT-Aeronáutico/CT Espacial N° 22/2013, com objetivo de apoiar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação na área Aeroespacial. O período destinado à submissão das propostas será entre 10 de julho e 26 de agosto. O valor total aplicado nesta iniciativa é de R$ 11 milhões, sendo R$ 8 milhões do FNDCT/CTAeronáutico e R$ 3 milhões do FNDCT/CT-Espacial. As propostas serão contempladas com o valor máximo de R$ 500 mil, incluindo despesas de capital, custeio e bolsas. O prazo para execução dos projetos aprovados será de 36 meses. Os temas selecionados na área Aeroespacial são: Aerodinâmica; Materiais de Aplicação Aeroespacial; Sistemas de Propulsão; Robótica e Armas Inteligentes; Sensores de Uso Aeroespacial; Simuladores; Hipervelocidade; Estruturas; Guiamento e Controle; e Sistemas de Comando e Controle. As propostas devem ser cadastradas na Plataforma Carlos Chagas, localizada no site do CNPq. A divulgação dos projetos contemplados terá início a partir de outubro de 2013, no Diário Oficial da União (DOU) e na página do CNPq, assim como o início do financiamento. (Ascom do CNPq) http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=88070


Veículo: Site – Jornal Brasil Editoria: Pag: Assunto:Funcap abre chamada para o programa de bolsas de transferência tecnológica Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Funcap abre chamada para o programa de bolsas de transferência tecnológica 11/07/2013 Quinta-Feira, Dia 11 de Julho de 2013 as 10 Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) abre edital do programa de bolsas de transferência tecnológica. Podem se inscrever pesquisadores, profissionais e técnicos. A inscrição deverá ser encaminhada, obrigatoriamente, via internet, por intermédio do formulário disponível na Plataforma Montenegro (www.funcap.ce.gov.br) até 2 de agosto. No total, será investido R$ 1,2 milhão. O objetivo da chamada é selecionar profissionais com proficiência técnica e/ou científica para dar suporte ao desenvolvimento do Projeto de Extensão Industrial Exportadora (Peiex). Ao todo, serão concedidas 15 bolsas nas seguintes áreas funcionais: apoio à inovação, administração estratégica; finanças e custos; vendas e marketing; capital humano; comércio exterior e produto e manufatura. A previsão é de que a partir do dia 20 de agosto seja publicado o resultado do julgamento na página eletrônica da Funcap. O primeiro mês da concessão será setembro de 2013. *(Com informações da Funcap) Fonte: Agência Gestão CT&I* http://www.jornalbrasil.com.br/index.php?pg=desc-noticias&id=94491&nome=Funcap%20abre %20chamada%20para%20o%20programa%20de%20bolsas%20de%20transfer%EAncia%20tecnol %F3gica


Veículo: Site – Capes Editoria: Assunto:Capes orienta novos bolsistas do Ciência sem Fronteiras Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Capes orienta novos bolsistas do Ciência sem Fronteiras Publicada por Coordenação de Comunicação Social da Capes Quarta, 10 de Julho de 2013 14:27 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) promoveu nesta terçafeira, 9, o Encontro de Orientações para Bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras. O evento teve como objetivo principal passar orientações gerais sobre a viagem e a graduação-sanduíche no exterior para os novos bolsistas do programa. 9jul13-OrientacoesBolsistasCsF 4361 Os bolsistas selecionados seguirão para o exterior durante segundo semestre de 2013 (Foto: Pedro Matos - CCS/Capes) A diretora de Relações Internacionais da Capes, Denise de Menezes Neddermeyer, reforçou o compromisso da agência com o sucesso da experiência dos estudantes. "Estamos 100% empenhados para promover a melhor situação aos discentes. Nosso objetivo é realizar os atendimentos aos nossos bolsistas da maneira mais individualizada possível. Realizamos um acompanhamento diário para que todos sejam contemplados", afirmou. Denise Neddermeyer também aproveitou a cerimônia para aconselhar os novos bolsistas do programa "Há muitos impactos positivos em volta do Ciência sem Fronteiras. Este é um programa financiado pela sociedade brasileira, por isso, retornem ao máximo à sociedade o que aprenderem lá fora", recomendou. 9jul13-OrientacoesBolsistasCsF 4266 Denise Neddermeyer reforçou o compromisso da agência com o sucesso da experiência dos


estudantes (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes) Participaram estudantes selecionados nas chamadas para Alemanha, Áustria, China, Estados Unidos, França, Hungria, Itália, Japão, Noruega, Suécia e Portugal com reopção para os países Alemanha, Austrália, Canadá, Estados Unidos, França, Irlanda, Itália e Reino Unido. Eles seguirão para o exterior durante segundo semestre de 2013. Expectativas O estudante Pedro Vitor, de 20 anos, irá para Austrália realizar um ano de engenharia agronômica, curso que realiza na Universidade de Brasília (UnB). Estudante do 6º semestre, reoptante da chamada de Portugal, o aluno demonstra entusiasmo com a experiência. "Será minha primeira vez fora do país. Além de ganhar base curricular e aprender definitivamente um idioma estrangeiro, será importante ganhar certa independência, já que estive sempre muito apegado e ligado a minha cidade, Taguatinga", contou. 9jul13-OrientacoesBolsistasCsF 4400 O estudante Pedro Vitor pretende ganhar base curricular e aprender definitivamente um idioma estrangeiro na Austrália (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes) Situação similar é da estudante de medicina Natalia Nery. Também reoptante da chamada de Portugal, ela se encontra no 4º semestre da UnB e irá para a National University of Ireland, em Galway, na Irlanda. "Pretendo aproveitar minha primeira vez fora do Brasil para cursar de maneira mais aprofundada disciplinas de cardiologia avançada", explicou. Ciência sem Fronteiras O Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento - CNPq e Capes. 9jul13-OrientacoesBolsistasCsF 4405 A estudante de medicina Natalia Nery irá aprofundar os estudos de cardiologia avançada na Irlanda (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes) O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, busca atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior. Até o mês de maio deste ano, foram implementadas 22.229 bolsas. Outros dados do programa podem ser consultados no Painel de Controle do CsF. (Pedro Matos) http://www.capes.gov.br/36-noticias/6380-capes-orienta-novos-bolsistas-do-ciencia-sem-fronteiras


Veículo: Jornal – Jornal do Commercio Editoria: Negócios Assunto:Potencial do murici da Amazônia é avaliado Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: B8 Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 11/07/2013


Veículo: Jornal – Jornal do Commercio Editoria: Negócios Pag: B3 Assunto:UEA lança Centro de Desenvolvimento e Tecnologias Inovadoras Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Release da assessoria

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013


Veículo: Site – Jornal Brasil Editoria: Assunto:MCTI e CNPq lançam edital para área Aeroespacial Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Pag: Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não

Programa:

Data: 11/07/2013

MCTI e CNPq lançam edital para área Aeroespacial 10/07/2013 Quarta-Feira, Dia 10 de Julho de 2013 as 14 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) lançaram um edital para o apoio de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação na área Aeroespacial. O prazo para a submissão das propostas começa nesta quarta-feira (10) e termina em 26 de agosto. O valor total aplicado nesta chamada pública é de R$ 11 milhões, sendo R$ 8 milhões do FNDCT/CT-Aeronáutico e R$ 3 milhões do FNDCT/CT-Espacial. As propostas devem ser cadastradas na Plataforma Carlos Chagas, pelo site do CNPq. As propostas serão contempladas com o valor máximo de R$ 500 mil, incluindo despesas de capital, custeio e bolsas. O prazo para execução dos projetos aprovados será de 36 meses. Os temas selecionados são: aerodinâmica; materiais de aplicação aeroespacial; sistemas de propulsão; robótica e armas inteligentes; sensores de uso aeroespacial; simuladores; hipervelocidade; estruturas; guiamento e controle; e sistemas de comando e controle. A previsão é a de que a divulgação dos projetos contemplados ocorra a partir de outubro de 2013, no Diário Oficial da União (DOU) e na página do CNPq. http://www.jornalbrasil.com.br/index.php?pg=desc-noticias&id=94372&nome=MCTI%20e %20CNPq%20lan%E7am%20edital%20para%20%E1rea%20Aeroespacial


Veículo: Site – Jornal Brasil Editoria: Assunto:1º Seminário Nacional de Incentivo à Inovação, Pesquisa e

Pag:

Desenvolvimento acontece em 18/7 Cita a FAPEAM:

Sim ✘

Não

Conteúdo:

Release da assessoria

Matéria articulada pela assessoria

Release de outra instituição

Iniciativa do próprio veículo de comunicação

Pesquisa financiada pela FAPEAM

Publicado no site da FAPEAM:

Programa:

Sim

✘ - Positivo

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

1º Seminário Nacional de Incentivo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento acontece em 18/7 10/07/2013 Quarta-Feira, Dia 10 de Julho de 2013 as 9 No dia 18/7, acontece o 1º Seminário Nacional de Incentivo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento, no WTC Sheraton (São Paulo). O evento tem patrocínio da FINEP e contará com a presença do presidente Glauco Arbix e Luiz Martins de Melo, superintendente da Área de Projetos Estratégicos. No Seminário estarão especialistas do país e do mundo, discutindo o uso estruturado dos recursos público e privado em prol da inovação e os impactos na economia brasileira. O objetivo é esclarecer dúvidas sobre a Lei de Incentivo à Inovação e demonstrar que o investimento em pesquisa e desenvolvimento não é um processo burocrático e traz grandes benefícios para as empresas. Haverá ainda orientação sobre quais são as áreas com grande potencial de retorno, apresentação de cases bem sucedidos de grandes empresas, entre outros. Fonte: FINEP http://www.jornalbrasil.com.br/index.php?pg=desc-noticias&id=94310&nome=1%BA%20Semin %E1rio%20Nacional%20de%20Incentivo%20%E0%20Inova%E7%E3o,%20Pesquisa%20e %20Desenvolvimento%20acontece%20em%2018/7


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Assunto:Pesquisa avalia potencial farmacológico do murici amazônico Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

Pag:

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Pesquisa avalia potencial farmacológico do murici amazônico Postado em 10/07/2013 A pesquisa tem como um dos objetivos desenvolver novos medicamentos com produtos amazônicos. Foto: Reprodução A pesquisa tem como um dos objetivos desenvolver novos medicamentos com produtos amazônicos. Foto: Reprodução O Brasil importa a maioria dos medicamentos que consome. Um problema que, segundo alguns especialistas, pode ser amenizado se o potencial farmacológico de algumas plantas brasileiras forem mais valorizados, principalmente o de espécies amazônicas. O murici, do gênero Brysonima (Malpighiaceae), rico em cálcio e fósforo é uma dessas espécies promissoras. Na região norte o fruto é usado na preparação de sucos, sorvetes e licores, mas alguns pesquisadores têm visto nele muito mais que seu sabor exótico. Diversos grupos de pesquisa na América Latina têm estudado esse gênero e comprovado diversas potencialidades farmacológicas. Aqui no Amazonas, a professora-pesquisadora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Fernanda Simplício, está desenvolvendo um estudo sobre o murici para avaliar a capacidade anti-inflamatória e analgésica da fruta. O projeto prevê a realização de três etapas que envolvem desde a extração de substâncias puras do murici, avaliação de ação cicatrizante e toxicidade, finalizando com testes para saber se medicamentos podem ser produzidos com o fruto. A pesquisadora diz que espera obter quatro substâncias químicas com potencial farmacológico. Se os resultados forem positivos, ela pretende solicitar patentes para as atividades com as substâncias.


A pesquisa tem como um dos objetivos desenvolver novos medicamentos com produtos amazônicos para que o mercado e sistema de saúde local obtenham um pouco mais de autonomia em relação a outros estados do País. Simplício vai dar andamento a sua pesquisa com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). O projeto “Potencial Medicinal de Espécies do Gênero Brysonima (Malpighiaceae) de Ocorrência na Cidade de Manaus, Amazonas, Brasil” foi um dos aprovados pelo Conselho Diretor da fundação para participar do Programa de Concessão de Bolsas de Apoio Técnico a Projetos de Pesquisa – Apoio Técnico. O estudo vai contar com investimento em torno de R$ 45 mil. Fonte: Fapeam http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/pesquisa-avalia-potencial-farmacologico-do-muriciamazonico/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Marcelo Gleiser ministra palestra nos 10 anos do Sistema Público de CT&I Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Marcelo Gleiser ministra palestra nos 10 anos do Sistema Público de CT&I CIÊNCIAEMPAUTA, POR CLEIDIMAR PEDROSO Postado em 10/07/2013 Marcelo Gleiser. Foto: Reprodução/ Facebook pesquisador. Marcelo Gleiser. Foto: Reprodução/ Facebook do pesquisador O físico e astrônomo, Marcelo Gleiser, estará em Manaus nesta quarta-feira, 10, para proferir palestra sobre ‘Ciência e Sociedade’ a pesquisadores, gestores de instituições ligadas à Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), parceiros e convidados. A palestra será às 19h, no Elegance Festas & Convenções, zona centro-sul de Manaus, e faz parte das comemorações dos dez anos de criação do Sistema Público Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas. O sistema é formado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). O evento desta quarta-feira é organizado pela Fapeam, e Gleiser, que se encontra em férias no Amazonas, foi convidado pela SECTI-AM para proferir a palestra. Marcelo Gleiser é professor de física e astronomia do Dartmouth College, em Hanover (EUA). Em 2010 publicou o livro “Criação Imperfeita” e tem outras 11 obras publicadas. Ele é vencedor de dois


prêmios Jabuti e articulista do jornal Folha de São Paulo. A solenidade de abertura das comemorações dos dez anos de CT&I contará com a apresentação da Orquestra de Repertório Popular do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro. Além da palestra, será conferida menção honrosa a personalidades que contribuíram para a criação e fortalecimento do sistema público estadual de CT&I. CIÊNCIAemPAUTA, por Cleidimar Pedroso, com informações da Agência Fapeam http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/marcelo-gleiser-ministra-palestra-em-comemoracaoaos-dez-anos-do-sistema-publico-de-cti/


Veículo: Site – Ciência em Pauta Editoria: Pag: Assunto:Exposição Amazônia aborda paisagem regional, natural e urbana Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

Exposição Amazônia aborda paisagem regional, natural e urbana Postado em 10/07/2013 A exposição reúne obras que mesclam técnicas, como fotografia, desenho e objetos.Foto: Reprodução A exposição reúne obras que mesclam técnicas, como fotografia, desenho e objetos.Foto: Reprodução A paisagem regional, natural e urbana das cidades amazônicas será destaque a partir de quarta-feira (10) em Manaus. A exposição de artes visuais “Amazônia, Esfinge”, do artista amazonense Sávio Stoco, será aberta ao público das 18h às 21h, na Galeria de Artes do Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (Caua-Ufam), localizada na Rua Monsenhor Coutinho, 724, Centro da capital. Com entrada gratuita, a mostra fica em cartaz até o dia 08 de agosto e pode ser visitada de segunda à sexta-feira, de 09h às 17h. Stoco também vai ministrar uma oficina sobre “Fotografia Contemporânea” nos dias 15, 16 e 17 de julho. A exposição reúne obras que mesclam técnicas, como fotografia, desenho e objetos. Os itens fazem referência tanto à paisagem amazônica como a obras artísticas. De acordo com o artista, que é bolsita da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), o projeto de criação surgiu em 2011, a partir de uma sequência do documentário Terceiro Milênio (1980), de Jorge Bodanzky. “Neste filme, o ex-senador Evandro Carreiras é filmado em sua viagem de campanha eleitoral pelo interior do Amazonas. A fala dele é muito eloquente e sempre se remete à paisagem natural


regional. Na sequência a que me referi, ele está, ao final do filme, no seu apartamento em Brasília e tem uma grande pintura de paisagem amazônica tradicional ao seu fundo. Continuando a falar sobre a região, aponta insistentemente para a tela. Achei que aí tínhamos um bom início para uma discussão sobre essa imagem amazônica que é bastante difundida e explorada em muitos meios (na própria arte, na ciência, na publicidade e muitos outros discursos), mas talvez pouco problematizada visualmente – pelo que tenho notado. Então, procurei partir da intuição sugerida por esta sequência, investigar artisticamente a imagem da paisagem amazônica, em meio natural e urbano também”, explicou Stoco. Segundo ele, no documentário, Evandro Carreiras diz que a Amazônia é a “esfinge do terceiro milênio”. “Emprestei o termo que ele usou para me referir ao enigma, de certa forma, que a região é para todos nós, já que é tão grande e complexa em suas especificidades, que mal a compreendemos, estando dentro ou fora dela. Procurei também com as obras criar ‘enigmas’ visuais para abordar essa ideia”, afirmou o artista. O espaço expositivo terá uma instalação denominada “Re-conheça a Amazônia”. Uma fita adesiva – em que está impressa a expressão do título da obra, e que também faz referência à logomarca do Polo Industrial de Manaus (PIM) – é aplicada nas portas da galeria. O catálogo impresso do projeto, que será distribuído gratuitamente para os presentes na abertura, conta com textos críticos dos artistas Roberto Evangelista e Otoni Mesquita. OFICINA Stoco também vai ministrar uma oficina gratuita, intitulada “Fotografia Contemporânea: Formas e Projetos”, no auditório do Caua. A atividade, que integra a programação da exposição, será realizada nos dias 15, 16 e 17 de julho, das 19h às 23h. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail saviostoco@gmail.com e as vagas são limitadas a 15 participantes. A oficina deve expor um panorama da produção em fotografia contemporânea. “Fazendo alguma relação também com a mostra exposta na galeria, e, dialogando com o grupo presente, ver se surge interesse de discutirmos projetos de criação nesta mesma área. A produção artística nomeada é ampla em suas motivações e procedimentos, apontando direções para além de uma história tradicional da fotografia, mas, claro, sem excluí-la”, disse Stoco. Fonte: Agência Fapeam, por Eliena Monteiro http://www.cienciaempauta.am.gov.br/2013/07/exposicao-amazonia-aborda-paisagem-regionalnatural-e-urbana/?doing_wp_cron=1373553343.5307259559631347656250


Veículo: Site – G1 Amazonas Editoria: Assunto:Seminário celebra 1 década da Fapeam Cita a FAPEAM: ✘

Sim Não

Release da assessoria Release de outra instituição

Pesquisa financiada pela FAPEAM Programa:

Pag: Conteúdo:

Matéria articulada pela assessoria

✘ - Positivo

Iniciativa do próprio veículo de comunicação Publicado no site da FAPEAM:

Sim

- Negativo

Não Data: 11/07/2013

http://globotv.globo.com/rede-amazonica-am/bom-dia-amazonia/v/seminario-celebra-uma-decadada-fapeam/2685752/


CLIPPING FAPEAM - 11.07.2013