Deccs Skateboarding Magazine #66 - Revista Skate

Page 1


[02] - DECCS MAGAZINE


FOTOGRAFO: FERNANDO CORREA MANOBRA: BS CROOKED DECCS MAGAZINE - [03]


indice Editorial

MATÉRIA - DUDU SARDO

26-27

sessão de skate longboard no monumento do governador Magalhaes Barata

CAPA

FLOW/AM

FLOW/AM

FLOW/AM

pagina

pagina

pagina

pagina

12-19

06

07

09

Agradecimento e Novidades

ANDRE PAIVA

[04] - DECCS MAGAZINE

Salve!! Meu nome é Andre Paiva satisfação total, Chegamos na edição N66, gratidão a todos que estão abraçando a Revista Deccs Magazine de uma maneira incrível e acolhedora, Gratidão por todos que estão na edição N66 e aceitaram o desafio de tão pouco tempo. Gratidão também a todos os Fotógrafos e todos os leitores que estão sempre marcando presença nas edições Semanal.

CAPA SANDRO RAFAEL sta em nossa Capa - 01/OUT- N66 - Com um HALF CAB NOSESLIDE - Acompanhe a entrevista - inédita. Corre lá - Pag, 12-19


indice

Editorial

ENTREVISTA - VIDEO PARTE

34-35

FLOW/GIRL

FLOW/GIRL

NA MISSÃO

MATÉRIA

pagina

pagina

pagina

pagina

22

23

20-21

30-31

EDITORIAL DIRETOR: ANDRE PAIVA REVISÃO: DECCS MAGAZINE EDIÇÃO: OUT DIA 01 ED: N66 REDAÇÃO: DECCSMAGAZINE CORREÇÃO: DECCS MAGAZINE ANUNCIE: DECCSMAGAZINE@GMAIL.COM ASSINE: WWW.SHOP.DECCSMAGAZINE.COM.BR

INDICE

A REVISTA DECCS MAGAZINE É UMA PUBLICAÇÃO SEMANAL DCS

CAPA - SANDRO RAFAEL: ABERTURA REVISTA - DEDICADO AO CAPA: IND & EDIT FLOW/AM - KEVIN JONATHAN: FLOW/AM - LEONARDO MATEUS: FLOW/AM - WAGNER VICENTE: FLOW/AM - LUCAS ARAUJO: FLOW/AM - ÉRIC RIBEIRO: FLOW/AM : FLOW/NA MISSÃO : FLOW/GIRL - ESTHER SOUZA:

WWW.SHOP.DECCSMAGAZINE.COM.BR 12-19 2-3 4-5 06 07 08 09 10 11 20-21 22

FLOW/GIRL - JESSICA MOZART: FLOW/INICIANTE - JOÃO LUIZ: ESPAÇO/INICIANTE - DANILO COSTA: ESPAÇO/MATERIA - DUDU SARDO: FLOW/CKECK - VICTOR LIMA: FLOW/CKECK - LUCAS SANTOS: FLOW/MATERIA - GUYLHERME SANTOS: FLOW/CKECK - YGOR PORLAN: FLOW/CKECK - DANIEL VIEIRA: FLOW/VIDEOPARTE - NETO ILHABELA: CONTRA CAPA - LUCAS ROSA:

23 24 25 26-27 28 29 30-31 32 33 34-35 36

DECCS MAGAZINE - [05]


FLOW AM

FLOW/AM

KEVIN JONATHAN 26 ANOS, 20 ANOS DE SKATE, SANTOS – (SP) / @KEVINJONATHANSKT

Com surgiu o interesse de ser skatista? Na verdade, eu acredito que já andava de skate na barriga da minha mãe!! Minha mãe disse que era cada ollie que eu dava na barriga dela!!kkkk. Daí aos 5 anos e meio eu estava numa lanchonete e vi uns skatistas do outro lado da rua manobrando, foi mágico, naquele mesmo instante eu senti que aquilo era o que eu queria fazer pro resto da minha vida. Minha mãe me levou até os skatistas e um deles me segurou pra eu poder sentir o que era subir no skate, e a sensação foi mágica uma conexão inexplicável sentimento puro. Como foi se adaptar e ainda conseguir evoluir nessa situação da covid? Foi bem difícil todas as pistas fechadas, maioria dos spot de rua a polícia e a guarda mandava ir embora,mas mesmo assim Eu e meus amigos íamos na caça dos spot pra poder manobrar e evoluir no dia a dia. Conte sobre seus treinos e preparos físicos? Quanto aos treinos e preparo físicos há muito tempo já virou rotina ir pra academia diariamente todas as manhãs fazer o treino funcional. Na pandemia quando quase tudo estava fechado eu me adaptei e fiz o treino em casa. Mas afirmo que treino diário é imprescindível para um ótimo desempenho na vida de um skatista. Aliás quero agradecer imensamente ao Ivandro Garcia e a Ana Paula Guimaraes Garcia responsáveis pela Academia Quebra Mar no José menino em Santos, por todo o apoio e por acreditarem no meu potencial. Você está trabalhando em alguma vídeo parte? Sim !! Fazer uma vídeo parte é fundamental! Atualmente estou trabalhando em um projeto especial para Classic. Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? Sinceramente todas as trip que eu fiz marcaram de alguma forma a minha caminhada! Mas tem uma, em especial, que foi minha viagem para Buenos Aires- Argentina!! Foi minha primeira experiência fora do Brasil. Curti demais essa vivência, ainda mais por ter ido sozinho, foi muito engraçado e gratificante! Como está sua caminhada para se profissionalizar? Tenho em mente essa possibilidade e por esse motivo ando de skate todos os dias pra aperfeiçoar todas as manobras que já sei e aprender outras novas! Mas a caminhada é dura, ainda tenho que realizar muitos planos como skatista amador pra chegar nos meus objetivos, um deles é se tornar skatista profissional! Como está o trabalho em Competições? Realmente só dei uma parada em razão da pandemia. Mas agora que está tudo praticamente se normalizando, os campeonatos estão voltando a acontecer. Avalio o local, a pista, se for realmente viável já estou comparecendo!! Participar de competições é uma realização pessoal. Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? Quanto aos meus patrocinadores já tive alguns nessa minha caminhada. E sou muito grato a todos. Atualmente faço parte do time da CLASSIC- marca do profissional Júnior Pereira( Boy). Tenho uma relação muito boa com a marca e com os atletas. Sou muito grato por tudo que fazem por mim e por acreditarem no meu potencial! Pouco a pouco vamos juntos realizando nossas metas! Influências no skate? Rodrigo Tx , Vinicius dos santos , Antwuan Dixon. Mensagem e Agradecimento... Primeiramente agradeço ao meu manooooo William Was pois graças à ele consegui realizar um dos meus sonhos que era ter uma matéria numa revista de skateboard. E agradeço imensamente ao espaço cedido a mim pela Deccs Magazine. Só quem anda de skate sabe o quanto é gratificante ter essa oportunidade de sair numa revista!! Sonho realizado! Gratidão imensa! Aquele SALVE a toda SQUAAH que anda comigo de skate na Praça Palmares localizada em Santos !!!!! Uma frase? Obrigado Skateboard

[06] - DECCS MAGAZINE

FOTOGRAFO: @WILLIANWAS MANOBRA: B/S BOARDSLIDE


FLOW AM

LEONARDO MATEUS

FLOW/AM

23 ANOS, 10 ANOS DE SKATE, PORTO ALEGRE - (RS) / @LEOMATEUSKT Com surgiu o interesse de ser skatista? A muito tempo atras, meus irmãos mais velhos eles andavam, ai eu e meu irmão mais novo, começamos a nos interessar, montamos um pra nos andarmos juntos, ai surgiu uma paixão indescritível pelo carrinho, desde então só fomos ate hoje e vamos ate SEMPRE! Como foi se adaptar e ainda conseguir evoluir nessa situação da covid? O mais difícil nem foi o andar em meio a pandemia, mas, difícil foi conseguir manter as peças em dia pra conseguir andando firme e forte, graças a deus melhorou e ta melhorando cada dia mais. Conte sobre seus treinos e preparos físicos? Eu tento andar todos os dias, quando o tempo colabora eu ando nem que seja uma hora por dia, um solinho sagrado. No momento to só no alongamento pre sessão! Você está trabalhando em alguma vídeo parte? Estamos filmando mas não é uma part, mas é um projeto muito da hora com meu irmão e meus amigos! Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? Na verdade quase todas marcaram de alguma forma, cada trip tem uma vivência e toda vivência fica marcada e deixa saudades! Como está sua caminhada para se profissionalizar? Estamos sempre o corre, ainda acho que é um pouco cedo pra isso, ando a 10 anos mas tenho muito mais pra andar e construir algo em cima do skate, pra chegar no profissional! Como está o trabalho em Competições? Com essa pandemia meio que travou os campeonatos, mas antes, nos tava e todos hahahah Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? Tem a loja CREAM que me fortalece em geral, roupas, peças e cash, tem a familia STREETTALK que é minha familia desde sempre e tem a 4HEMP que é uma marca de sedas e deixa nós forte! Influências no skate? Minhas maiores influências são meus amigos que andam comigo diariamente, eles me inspiram demais. Mensagem e Agradecimento... Quero agradecer a todos que me apoiam nesse life style, amigos principalmente, fazem toda a diferença no game, obrigado! Uma frase? Antes tarde do que mais tarde...

FOTOGRAFO: @ISOPPOGUI MANOBRA: FLIP DECCS MAGAZINE - [07]


FLOW AM

FLOW/AM

WAGNER VICENTE

39 ANOS, 24 ANOS DE SKATE, SANTOS – (SP) / @RATINHO_SKT Com surgiu o interesse de ser skatista? Eu surfava desde pequeno com meu irmão e nos dias que não tinha onda eu comecei a andar de skate, daí aos poucos eu fui pegando gosto e quando me dei conta já estava deixando de ir surfar para ir andar na Praça Palmares rsrsrs… Como foi se adaptar e ainda conseguir evoluir nessa situação da covid? No começo foi estranho ficar tanto dias sem andar de skate, mais aos poucos consegui andar em pistas particulares que não haveria aglomerações, até que as pistas foram sendo liberadas e eu voltei aos rolês normalmente. Conte sobre seus treinos e preparos físicos? No momento não faço nenhuma outra atividade física além do meu trabalho e meus rolês de skate. Você está trabalhando em alguma vídeo parte? Não. Já fiz muitas imagens, mas nada visando algum retorno profissional, uma vez que o skate virou somente por diversão na minha vida.

Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? Nesses 24 anos de skate, foram muitas viagens que rolaram, mas uma que marcou demais foi para correr o brasileiro da Drop em Curitiba, que eu e meus amigos fomos com a grana contada, ficávamos hospedados em pensões perto da pista e voltamos de lá em 6 pessoas, em um Opala todo zuado que tinha vários problemas rsrs foram alguns perrengues na estrada mas muitas risadas entre amigos !!! Como está sua caminhada para se profissionalizar? Eu já tive esse objetivo quando bem mais novo, mas hoje não mais… levo o skate somente pela diversão e em paralelo com o meu trabalho e minha vida pessoal. Como está o trabalho em Competições? Hoje em dia participo bem menos de eventos e competições, mas sempre que aparece algo legal eu procuro ir para encontrar os amigos e me divertir.

Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? Atualmente tenho duas marcas de grandes amigos que me apoiam, POOL FIEND do meu brother Boca lá de L.A e o DBOA AÇAÍ do amigo Dig aqui de Santos !!! Influências no skate? Quando comecei a andar de skate eu assistia muito os 411vm, shortys, gostava demais de ver o Koston, Smolik, Olson, Muska entre vários outros, mas os que mais me influenciavam na época era ver o Berola, Pingo andando na palmares e que acabaram virando grandes amigos pra vida !!! Mensagem e Agradecimento... Primeiramente obrigado meu amigo de longa data Willian Was, um cara que eu admiro demais, já o conheço há muitos anos, vários rolês juntos…. E claro a Deccs Magazine pela oportunidade… Obrigado !!! Uma frase? Do it yourself !!!

FOTOGRAFO: @WILLIANWAS MANOBRA: FRONTSIDE MELON [08] - DECCS MAGAZINE


FLOW AM

LUCAS ARAUJO

FLOW/AM

29 ANOS,16 ANOS DE SKATE, DIVINÓPOLIS – (MG) / @LUKINHA.ARAUJO Com surgiu o interesse de ser skatista? Comecei andar de Skate porque eu via uns manos da rua de baixo passando de skate na minha rua , achava muito da hora e daí surgiu o interesse pelo skate. Como foi se adaptar e ainda conseguir evoluir nessa situação da covid? No começo da pandemia foi muito difícil ter que ficar em isolamento social, comecei andar de skate em um banco de madeira na varanda de casa até as coisas amenizarem. Conte sobre seus treinos e preparos físicos? Há uns anos atrás eu conseguia andar de skate diariamente, com passar dos anos diminui um pouco dos treinos por conta do meu serviço, hoje em dia consigo andar de skate em média de 3 a 4 dias na semana. Você está trabalhando em alguma vídeo parte? Sim! Estou trabalhando em um video da Evolution Sb Crew, vai ser um full vídeo de todos os membros e terá uma parte minha nele! Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? A trip mais marcante foi a de Uberlândia MG, foi eu e mais 4 amigos pra essa trip, saíamos pro rolê as 7 da manhã e só voltávamos por volta das 21 horas , dia todo na rua procurando os picos e lugares para andar e fazer uns takes. Inesquecível! Como está sua caminhada para se profissionalizar? Durante os anos que ando de skate, já me passou vários pensamentos em profissionalizar , poder viver do skate , mas com passar dos anos vi que isso era um sonho distante pois comecei andar de skate com 15 anos, idade que muitos skatistas já são ou estão pertos de virar pro, desde então o skate passou a ser um hobby. Como está o trabalho em Competições? No momento com esta pandemia já faz 2 anos e meio que não participo de competições, mas assim que as coisas voltarem ao normal estarei colando nelas, é sempre bom viajar e rever os amigos, sem falar a vibe de poder competir , poder mostrar a evolução e se divertir ! Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? É muito bom você ter alguém que acredita em você, que acredita no seu potencial. Graças a deus eu posso contar com a Evolution sb crew que está sempre fortalecendo e nesse tempo de pandemia a La blanc shoes chegou pra somar e me fortalecer com os melhores tênis para o rolê ! Gratidão Influências no skate? Inspirações mike mo capaldi e Rodrigo tx. Minhas Influências são todos os manos que colam comigo na sessão , todos que estão evoluindo juntos e colocando pilha pra você poder voltar aquela trick cabulosa . Mensagem e Agradecimento... Primeiramente agradeço a Deus por sempre estar comigo independente das situações e sempre me dar forças pra continuar no skate . Agradeço ao meu pai que sempre me incentivou, sempre levava nosso bonde nos campeonatos! Segundamente agradecer todos que sempre estão comigo nos roles, agradeço por todas as vivências . Agradeço a Decs Magazine pela oportunidade! Gratidão. Uma frase? Independente dos obstáculos nunca desista, um dia vai chegar o dia.

FOTOGRAFO: @ANDRADESPHOTOSMANOBRA: FS SMITH GRIND DECCS MAGAZINE - [09]


FLOW am

FLOW/AM

ÉRIC RIBEIRO

29 ANOS, 17 ANOS DE SKATE, GUARULHOS – (SP) / @GHETTOMONEY92 Com surgiu o interesse de ser skatista? Meu irmão e os amigos deles já andavam aqui na frente de casa. Eles haviam construído uma rampa e um palco para andar, ficava na rua de baixo aí eu ficava olhando e pedia direto para andar. Foi nesse momento onde surgiu o meu interesse pelo skate, depois de um tempo consegui montar o meu com algumas peças que ganhei de uns caras que já andavam! Depois disso não parei mais! Como foi se adaptar e ainda conseguir evoluir nessa situação da covid? No começo fiquei meio cabreiro com a situação que nosso país estava passando mais mesmo assim não parei continuei colando nos picos para andar sempre tomando todos os cuidados necessários kkkkk Conte sobre seus treinos e preparos físicos? Graças a Deus estou conseguindo colar e andar nos picos, preparo físico é jogar o skate no chão e manobra até não aguenta mais! Você está trabalhando em alguma vídeo parte? No momento não estou filmando para nenhum vídeo parte, mas quem sabe em breve. Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? Quando eu o Kleber, Jabá e o Viniccios Lima fomos para um campeonato em Sapopemba / São Matheus. Nunca tinha corrido campeonato e ainda passei para final, era menorzão depois chamei de maconha aí deu bucha kkk Como está sua caminhada para se profissionalizar? Pra mim não existe profissional no skate, existe quem sabe dar manobra. Skate é estilo de vida, eu nunca brisei nessas paradas de se tornar profissional. Como está o trabalho em Competições? Não gosto de competir e correr campeonato, curto mais sair para rua para filma com meus camaradas e andar livremente, sem essas brisa de um querer ser melhor que o outro. Skate é estilo de vida pena que estamos vivendo outros tempos no skate. Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? Meus patrocinadores são meus manos que estão no dia a dia, sempre fortalece o corre sempre que podem! Influências no skate? Minhas influências são James BamBam, Laurence Reali, Diego Garcez, Marco Antônio, Kleber Klebão, Daniel "Quadrado", Mario Jorge Hermane, Gustavo Geraldo "Gu" e Rodrigo "Jaba", André "Aranha" e todos meus manos... Mensagem e Agradecimento... Quero agradecer primeiramente a Deus segundo minha família e todos meus manos que estão no corre das ruas que me fortalecem! Uma frase? Ande de skate por amor sem esperar nada em troca! Skate não é competição, ser melhor que o outro e dar a melhor manobra, skate é um estilo de vida que vamos levar para sempre! [10] - DECCS MAGAZINE

FOTOGRAFO: @ME.VINYREIS MANOBRA: B/S CROOCKED


FLOW AM

EMERSON ALVAREZ

FLOW/AM

24 ANOS, 9 ANOS DE SKATE, BOCAINA – (SP) / @EMERSONALVAREZZ

Com surgiu o interesse de ser skatista? Através de amigos que andavam na rua de baixo da minha casa. Como foi se adaptar e ainda conseguir evoluir nessa situação da covid? Difícil, com o skate temos bastante contatos com pessoas e cortar isso do nada foi bem difícil acostumar, mas continuamos a seguir e fazendo o que ama. Conte sobre seus treinos e preparos físicos? Ando de skate todos os dias, tento me esforçar o máximo para não perder o ritmo que o skate proporciona, agilidade, persistência e muito mais. Você está trabalhando em alguma vídeo parte? Sim, estamos sempre saindo pra rua procurando novos picos para manobrar e registrar. Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? Com certeza foi para São Paulo, ficamos na casa de um amigo, Sérgio Andre, foram duas semanas e isso proporcionou uma vivência inesquecível, skate 24 horas. Não vejo a hora de voltar! Como está sua caminhada para se profissionalizar? Estou seguindo esse sonho, nunca desistir e aproveitar a cada momento nessa caminhada. Como está o trabalho em Competições? Com a pandemia dificultou um pouco, mas continuo andando de skate todos os dias para não perder o pique. Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? No momento estou sem patrocínio, estou trabalhando e fazendo o corre para que meu skate fique sempre em dia. Influências no skate? Tenho muitos, Luan Oliveira, Tiago Lemos e tbm meus amigos do interior que me inspiram muito. Mensagem e Agradecimento... Agradecer minha família, minha mãe, meu pai e meus dois irmãos que são 100% skate e também meus amigos não só do skate mas também da vida que sempre fortalecem e estão apoiando. Uma frase? Faça o que ama e para não se arrepender no final

FOTOGRAFO: JOÃOMATTIELO MANOBRA: BS ROCKSLIDE DECCS MAGAZINE - [11]


FLOW AM Quando você decidiu que gostaria de ser skatista profissional e embarcou na jornada, como foi esse início? No início era apenas uma brincadeira na rua de casa, até que um dia alguns amigos me falaram sobre um campeonato que ia rolar aqui na antiga pista do bairro que se chamava Eclipse Skatepark, e que eu devia participar por que seria legal. Eu nunca tinha visto um campeonato de skate de perto, só pela TV e nada mais. Lembro quando cheguei e vi alguns moleques da minha idade andando muito e alguns profissionais, que eram os juízes, andando também e veio na minha cabeça: "O que eu tô fazendo aqui?" Rs. Errei toda a minha linha rs... Mas foi legal por conta das amizades que fiz e carrego até hoje. Foi daí que surgiu o impulso de participar de mais eventos, fazer algumas viagens, entrar em algumas marcas e viver um pouco do tal "game do skate", e com tudo isso acontecendo, ao passar do tempo, muita gente me falava e fala até hoje que estava e estou no caminho para uma profissionalização no skate, por conta de toda a minha história e o que eu já fiz e faço no skate. Mas não é uma coisa que me cobro e nem fico pensando muito, apenas deixo rolar e o que tiver de ser será. Tivemos sua entrevista no Flow/Am no passado o que mudou dela pra hoje? Em 2 anos não mudou muita coisa, sigo trabalhando com as aulas de skate e andando nas folgas e alguns dias, antes do trabalho. Estamos ainda em meia Pandemia, como está a adaptação? Foi muito estranho ficar sem andar de skate, mas era necessário dar essa pausa por conta da situação. Fiz um caixote e comecei a andar no quintal de casa. Após uns 3 meses, comecei a andar bem cedo na quadra do Ana Maria. Não tinha muita gente e era mais tranquilo, mas sempre tomando os devidos cuidados. De alguns meses para cá voltei a trabalhar e andar em outros lugares, sempre tomando os devidos cuidados e total atenção. Algo de novo em seus treinos e preparos físicos? Esse ano dei início em alguns treinos de Muay Thai com meu amigo - mestre e também skatista, Diego Sardola - com foco no condicionamento físico que vem me ajudando bastante nas sessões de skate e no meu dia-a-dia também. Com patrocínio da @psicologia_radical, trabalhamos com as questões de concentração, respiração e ajudam a me encorajar mais na hora da execução das manobras.... Não só com o skate, mas no meu dia-a-dia e trabalho também. Como está a cena do skate na sua região? Na minha área, a cena do skate sempre foi fraca no quesito "mercado do skate". Sempre teve uma ou outra loja na região. Skate Shop foram poucas. Hoje em dia, tem uma Skate Shop na região e algumas marcas de skatistas que ainda ajudam a cena e a galera local. Mas a união entre os skatistas de “pôr a mão na massa” e fazer acontecer sempre aconteceu, tais como a organização de eventos, campeonatos, best tricks, premier e oficina de skate e revitalização das pistas fica sempre por conta da galera local, sem depender da ajuda do governo ou esperar que eles façam algo pela gente.

Sandro Rafael Eu tenho 30 Anos, 17 de skate, sou skatista AMADOR da cidade de Mauá - (SP) - @sandrorafa F OTO G RA F O : @ RA FA S A S [12] - DECCS MAGAZINE

Conte como estão os projetos da sua video parte? Esse ano de 2021 consegui soltar duas partes: as duas pela marca Light Skateboard que é meu patrocínio de shape. Uma foi no projeto Luminescência que conta com as partes de todo o time da @lightskt que são eles: Bruno Filgueiras, Jhonatan Alves, Rafael Moreira, Thiago Chibata e uma parte minha. Fiquei responsável por dirigir, captar e editar o vídeo. E a outra, foi uma parte minha que se chama Moving On, que conta com imagens em São Paulo, ABC paulista e Barcelona. Nesse momento, estou filmando com meus amigos: Rafa Ramos, Rafael Moreira, Alex Reis, Bruno Filgueiras, Mauricio Gouveia e Guilherme Dias, para um projeto de vídeo independente que virá em breve. Ainda não temos um nome mas o projeto está em andamento. Fale um pouco sobre a vídeo parte? A parte Moving On que significa "Seguindo em frente", foi um projeto sem planejamento. Surgiu da idéia de algumas imagens que eu tinha guardada de uns anos. Sempre fui um cara de guardar imagens e não sair


F OTO G RA F O: @R AFAS AS DECCS MAGAZINE - [13]


FLOW AM soltando qualquer coisa, por mais que seja manobra simples, mas que estão bem filmadas e fluídas. Chegou um tempo que estava com 3 minutos de imagem no HD com esse padrão, foi daí que surgiu a idéia de começar a editar um projeto e soltar a parte que está disponível no canal da Light Skateboard no Youtube. E gostaria de agradecer todos os meus amigos que me ajudaram nesse projeto, tais como Fabio Henrique, Rafa Ramos, Rafael Moreira, Mauricio Teodoro, Marcelo Simões, João Aquino, Lucas Cicolo, Lucas Koaski. Valeu família! Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? Uma das marcas que sempre fortaleceu meu rolê e por incrível que pareça, esse ano completa 10 anos de parceria, é a Light Skateboard. Eu não vejo a Light como uma marca e sim como uma família. Todos são amigos de anos, andamos juntos direto, viajamos juntos, sessão de rua, campeonatos e naquele churrasco, o time sempre vai estar lá. Só tenho a agradecer pela oportunidade de fazer parte dessa família e queria agradecer o João Bispo por sempre dar o devido suporte, ao Bruno Filgueiras e o Renivaldo Nil por abrir as portas da casa. À convite do Alberto Tobé, neste último ano, iniciamos um trampo que me ajuda nas minhas sessões de skate. Num trabalho totalmente focado ao atleta, a @psicologia_radical é o auxílio no esporte que às vezes nem sabemos que precisamos para lifestyle e performance. Agradeço ao Alberto por todo o apoio. Alguns Projetos em desenvolvimento além da vídeo parte para soltar ainda em 2021? Como esse ano consegui soltar 2 partes e fazer essa Capa e entrevista, próxima parte pretendo soltar no próximo ano. O foco é manter filmando e trampando com as aulas de skate. Devido a pandemia, o projeto deu uma parada, mas estamos aos poucos voltando aos planos para chegar com novidades para a Sioux Skt, que é uma marca que veio da idéia de conseguir qualidade acessível para o nosso dia-a-dia e nada melhor do que ser desenvolvida para skatistas por skatistas. Fazem parte da parceria meus amigos Fernando Correa e Thiago Andrade. Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? Durante esses 17 anos andando de skate, já perdi as contas de quantas trips rolaram, mas uma que marcou foi Barcelona 2019. Foi uma trip que rendeu muita imagem, conhecimento e muita história para contar. Como está sua caminhada para se profissionalizar? Para skatista profissional, estou deixando acontecer e apenas andando de skate, fazendo o que eu gosto que é filmar e viajar, sem me cobrar de nada, sempre com os pés no chão. Agora em ser um profissional do skate, estou me especializando e buscando mais conhecimento a todo tempo para ter uma garantia no futuro. Esse ano concluí o curso da Federação Paulista de Skate que me dá o direito de dar aulas e passar para os alunos uma base de vivenciar o que é, e como andar de skate de maneira segura. Conte um pouco sobre suas correrias em competições? Eu sempre fui um cara que curte colar em eventos de skate e posso dizer que a diversão e as vivências eram as melhores. Conhecer lugares e gente nova é uma parada que sempre curti. Passei por todas as categorias, tais como Mirim, Iniciante, Amador 2 e Amador 1, que é a que me encontro hoje. Em todo esse tempo, já ganhei alguns [14] - DECCS MAGAZINE


F OTO G RA F O : @R AFAS AS M A N O BR A: HALFCAB

DECCS MAGAZINE - [15]


FLOW AM campeonatos, já fiquei entre os 10 e já fiquei em último lugar. Minha época de iniciante foi a época que mais participei de eventos em todos esses anos. Todo final de semana era um ou dois campeonatos, a maioria sempre na final, só que isso deu uma travada na minha evolução! Todo evento dando as mesmas manobras e a diversão começou a ficar chata. Foi quando decidi andar de amador e foi a melhor coisa que fiz na vida, comecei a evoluir em manobras em também em pensamentos. Não ganhei tantos campeonatos e não fui mais para a final de eventos com tanta frequência, mas aprendi que fazer foto e filmar era muito importante, além de estar só nos eventos, que fiz amizades que levo até hoje e que saíram desses campeonatos para as sessões de rua. Quais são suas influências no skate? Em primeiro lugar, meus amigos de sessão, são a minha melhor influência. E os que estão comigo no dia-a-dia, a lista é gigante rs. O que o skate proporcionou na sua vida? O skate me proporcionou muita coisa boa, 80% delas foram por conta do skate. O skate me mostrou que posso pensar muito mais além que a rua da minha casa, onde comecei a andar. Conheci lugares e pessoas incríveis que tenho amizade até hoje. Meu lifestyle e o estilo de música, me ajuda a cair e levantar a todo tempo e não desanimar de nada, que tudo vai chegar na hora certa. Me mostrou que a vida é como aquela manobra que você fica tentando por horas. Você até fica triste, mas na hora certa ela vem do jeito que você queria - ele me mostrou que tudo é possível e só basta a gente batalhar e acreditar. Nunca passou pela minha cabeça uma viagem internacional, sair da rua do Sonia Maria pra ir andar em Puerto Madero em Buenos Aires, conhecer a cidade de Istambul na Turquia,

F OTO G RA F O : @ RAFAS AS [16] - DECCS MAGAZINE


AM flow

FOTOGR AF O : @R AFASAS M AN O B R A: WALLR I DE conhecer o Coliseu em Roma ou andar no MACBA em Barcelona. Poder tirar minha Habilitação de graça, por conta de evento que o Vando Dão organizou na ZL de SP, que eu acabei ganhando e hoje sou habilitado. Oportunidades de emprego, com aulas de skate que meu mano Bruno Filgueiras me ofereceu de uns anos e hoje poder poder trabalhar na Rajas Skatepark e ainda ter tempo para andar de skate e me manter. Só tenho a agradecer, Obrigado Skateboard!

F OTO G RA FO: MIKE LOW M A N O BRA: S S CR OCKS segundo mês, parecia um adolescente de 13 anos. Confesso que foi um ano curto no skate andei foi pouco tempo encima dele, mas rendeu muita coisa

O que você está buscando hoje para a sua realização no skate? Hoje e sempre busquei felicidade no skate. Posso dizer que encontrei isso desde o início e tento manter, apenas poder acordar e andar de skate nos dias que estou livre. Busco melhorias físicas para prolongar o meu rolê no skate por vários anos.

boa e no final do ano ainda recebi um quadro skatista destaque que a Light Skateboard me presenteou. Outro ponto é sobre a primeira viagem fora do país: Eu e meu amigo, Rafa Ramos, participamos de um evento que valia uma passagem para Buenos Aires. Ele ficou em primeiro no ranking e eu em segundo, com isso ele ganhou a passagem. Ele me chamou para ir junto e aí eu topei para não deixar ele ir sozinho. Seria a chance de sair do país pela primeira vez. Juntei as moedas, que não era muita coisa, e fomos com a cara e a coragem sem conhecer nada por lá. Eu lembro que ficamos 1h no aeroporto um olhando para a cara do outro e pensando para onde a gente ia rs... No fim, tudo deu certo e ainda conseguimos fazer um vídeo da trip, que demos o nome de “SE VIRA DE BUENAS”, por a gente ter que se virar em Buenos Aires rs.

Fale um pouco mais sobre pontos importantes em sua História? No ano de 2012 tive um desgaste na cartilagem do joelho e quase tive que fazer uma cirurgia, foram meses de tratamento e na minha cabeça eu nunca mais seria o mesmo. Foquei 100% nas sessões de fisioterapia e fui liberado e na minha cabeça eu só queria andar skate como antes. O primeiro mês foi estranho, mas no

Deixa sua menssagem e Agradecimento? Ande de skate por amor e sempre que puder, ajude o próximo sem esperar nada em troca e apoie sempre seus amigos. Agradeço a Deus, minha família, meus amigos, ao João da Light, ao Tobé do Psicologia Radical, por sempre me apoiarem nos meus projetos. E obrigado à Deccs Magazine por mais essa oportunidade.

DECCS MAGAZINE - [17]


[18] - DECCS MAGAZINE


SANDRO RAFAEL

F OTO G RA F O : MIKE LOW MANOBRA: FLIP

DECCS MAGAZINE - [19]


FLOW NA MISSÃO

NA MISSÃO Como surgiu a ideia de sair na missão na rua? está produzindo algum projeto em video e foto em especial? Kauan Araujo: Eu sempre tô pelo Vale, e queria uma foto legal aí tive a ideia de entra em contato com o Roger Tilskater, por já gostar das fotos dele e aí deu certo. Giuseppe Sales: Sempre tive essa visão em filmar na rua e produzir algo. Paulo R. N. de Oliveira: Novos desafios, obstáculos diversos, a vivência com amigos que o Skateboard nós trás ! No momento não estamos produzindo nada. Quais foram as dificuldades enfrentadas nessa missão? Kauan Araujo: Eu já tinha tentado manda algumas vezes, cheguei a ficar um pouco impaciente e cheguei a tentar o Flip, mais queria muito acerta o varial heel e persistir e rolou. Giuseppe Sales: A rua é a dificuldade. Paulo R. N. de Oliveira: Transporte, alimentação, peças de skate que desgastam muito nas ruas! Quais as parcerias envolvidas nessa missão? Skatistas e o fotógrafo. Qual a cidade que foi produzido? Novo Vale do Anhangabaú/SP Para finalizar, qual foi o maior desafio nessa missão ?

Kauan Araujo Giuseppe Sales Paulo Oliveira

NA MISSÃO [20] - DECCS MAGAZINE

Kauan Araujo: Não teve desafio, eu foquei e queria muito acertar. Giuseppe Sales: Filmar na rua. Paulo Ricardo N. Oliveira: Vencer os medos e acertar a manobra! Mensagem/Agradecimentos... Kauan Araujo: Sou bastante grato por essa oportunidade de sair na revista, estou muito feliz e que Deus abençoe vcs. Giuseppe Sales: Agradeço primeiro a Deus, aos meus pais sempre do meu lado,Ong Social skate, ao Denis Silva e a CBgang, entre outros. Paulo Ricardo N. Oliveira: Agradeço primeiramente a Deus por me proporcionar o privilégio de desfrutar esses momentos de Andar de skate e superar barreiras e saber que posso todas as coisas.


NA MISSÃO flow

GIUSEPPE SALES

PAULO OLIVEIRA

KAUAN ARAUJO

F OTO: @ROG ERT IL1 9 6 0 MA NOBRA: BS ROCK S LI DE

F OTO : @ RO G E RT I L 1960 M A N O BRA : O L L I E A I R

F OTO : @ RO G E RT IL1960 M A N O BRA : VA RI A L H E E L FLIP

NA MISSÃO

DECCS MAGAZINE - [21]


FLOW Girl

Flow/Girl

ESTHER SOUZA

22 Anos, 7 Anos de skate, Rio de Janeiro – (RJ) / @esthereaskt Se apresente aos leitores? Olá galera , me chamo Esther Souza sou atleta skatista de longboard dancing freestyle, atualmente estou comandando um conteúdo para o YouTube sobre o day life dos roles de skate em geral, além de tutorial, games , entrevistas entre outros. Como foi o começo no skate? Quando comecei a andar , haviam poucas meninas é uma delas foi a minha cunhada na qual me influenciou a começar a andar. porém havia muito preconceito por eu ser menina e andar de skate. Mas me apaixonei pelo sporte e conheci outras modalidades, é uma delas o longboard dancing freestyle na qual eu mais prático atualmente. Qual sua maior influencia no skate? Me inspiro no rolê do Sérginho Santoro, além de um rolê monstruoso , é um carisma de pessoa é uma vibe muito boa o rolê dele.

[22] - DECCS MAGAZINE

Qual manobra que se destaque em sua sessões? Minha manobra predileta são todas, mas me destaco flip old School Playlist da sessão? Amo ouvir a banda Jugle Você tem patrocínios ou apoios? Infelizmente ainda não , mas pretendo ganhar um apoio de alguma marca na qual me identifico e trabalhemos juntas. Além de que apoie meus projetos do YouTube no qual fortalecerá a cena do longboard dancing freestyle. Qual o seu maior sonho? Ainda tenho o sonho de viver do esporte. na verdade, que eu nunca pare de andar de skate, e eu possa fazer muitas viagens e vários vídeos sobre as trips, além que chegar num nível com meus vídeos e tenha oportunidade de gravar grandes atletas.

O que você tem feito hoje? Tem algo a nos contar sobre os seus treinos e planos futuros? Estou com o projeto do meu canal no YouTube (Néctar Skt) , para mostrar um pouco do longboard dancing freestyle para que seja mais conhecido. Estou treinando variações de algumas manobras, para evoluir meu rolê. Maior dificuldade em se manter no skate? Atualmente está sendo alguns problemas de saúde, que tenho que cuidar delas. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Meu foco é conseguir alguma marca na qual eu possa ser patrocinado ou apoiada para eu dar um rolê de qualidade e possa trazer também mais conteúdo tanto para o YouTube quanto Instagram. Mensagem/Agradecimento... Agradeço pela oportunidade de estar apresentando o longboard dancing freestyle para os que não conhecem. Uma frase? Jamais desista do que te dá brilho nos olhos.

FOTOGRAFO: @GOMESLOPESZ MANOBRA: FLIP OLD SCHOOL


Flow Girl

JESSICA MOZART

Flow/Girl

32 Anos, 17 Anos de skate, Rio de Janeiro – (RJ) / @jesskateando Se apresente aos leitores? Eai,Galera! Eu sou a Jessica, Skatista local de Jacarepaguá/Rio de Janeiro. Tenho 32 anos e Ando de deis de 2004 . Um salve a todos!! Como foi o começo no skate? Aah, rs! Tudo começou com um namorado da época, eu tinha 15 anos. Na época ele andava e eu não. Quando ele ia fazer as sesh eu acompanhava ele e acabei gostando do skatin,do role e de mandar manobras e assim fui conhecendo, os lugares os picos e eventos e o amor veio se multiplicando pelo skate.. Skate sempre até hoje, amém!!! Qual sua maior influência no skate? Minhas amigas que sempre dividi as seshs comigo .. Ademar Lucas(@institutoademafia) E a Letícia Bufoni. Quando comecei em 2004 ela já representava demais; Assim como o luquinhas... Sem contar que o skate feminino hoje vem mostrando várias influências., Graças a Deus! Qual manobra que se destaque em suas sessões? 180 swicth 50-50 na borda 50-50 no canin. Playlist da sessão? Um Rap no instrumental. Você tem patrocínios ou apoios? Apoio dos amigos. Qual o seu maior sonho? Ir conhecer mais do mundo andando de skate e Concluir alguns sonhos pendente ! O que você tem feito hoje? Tem algo a nos contar sobre os seus treinos e planos futuros? Atualmente,sou Instrutora de skate e trabalho. Pro futuro desejo continuar andando de skate e estudar um pouco mais .. Procurar evoluir sempre em tudo! Maior dificuldade em se manter no skate? A falta de recursos financeiros quando não se tem um Patrocínio pra chegar em outros lugares para participar de um evento e a falta de peças dificulta bastante a caminhada no skate ... Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Está sendo melhor que 2020. AMÉM! Mensagem/Agradecimento... Primeiramente, Agradecer A Deus pois é ele quem permiti. A minha família, as amigas da sessão que faz a sesh ficar naip. Ao pessoal da Deccsmagazine pelo espaço!! Uma frase? Deus é a base.

FOTOGRAFO: @RONNOG__ MANOBRA: ROCKSLIND DECCS MAGAZINE - [23]


FLOW iniciante

FLOW/INICIANTE

JOÃO LUIZ

28 ANOS, 4 ANOS DE SKATE, BORDA DA MATA - (MG) / @JOAO_SILVA_LUIZ Se apresente aos leitores? Salve família do skt meu nome e João Luiz moro em borda da mata (mg) Como se interessou pelo skt? Eu me interessei pelo skt através de um amigo que também se chama João ele foi uma grande influência no skt pra mim ele que montou o meu primeiro skt e me mostrou oque e a vida do skatista!! Sua família te apoiou? No começo não tive muito apoio da minha família, mas eles perceberam que e um esporte que eu amo e hoje em dia eles me apoiam sim Quais são seus patrocínios? Mdgs crew skateboard. Como está sendo sua correria no cenário do skate? No começo estava bem difícil eu acabei fazendo vários corre mais acabaram não resultando em nada mais nos últimos dias muitas coisas boas estão acontecendo pra mim então não tenho o que reclamar só sei que a correria nunca pode parar Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Ainda não mais estou com um projeto em mente e logo mais vai ter novidades. Como anda o movimento do skate em sua cidade? Antigamente o skt aqui em minha cidade era bem foda pq ninguém estava nem aí mais hoje em dia muita gente tá dá uma força e cada dia tá melhorando cada vez mais. Conta um pouco sobre sua última Trip ? Minha última viagem foi para Cambuí pra participar de um campeonato. Dificuldades das Ruas em manobrar? A grande dificuldade das ruas e que a gente nunca sabe o que vai achar nos picos agentes chega e se depara com muitas coisas que nos prejudica na hora de mandar a manobra mais esse acaba sendo o melhor dos picos de rua porquê e isso que nós fais evoluir e crescer e essa dificuldade que a gente tem que superar que nos fãs ser melhor a cada dia. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Meu foco pra 2021 e continuar ajudando quem corre do meu lado e cada dia mais crescer no skt. Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Agradeço a minha família que sempre está do meu lado e agradeço a todos que estão na correria junto comigo pra cada dia mais agente crescer no skt Uma frase? Viva a vida sem arrependimento!!!

[24] - DECCS MAGAZINE

F OTO GR AF O : @ E M E RS O N .S I LV E I I RA MAN OB R A: BL U N T


FLOW iniciante

FLOW/INCIANTE

DANILO COSTA

17 ANOS, 4 ANOS DE SKATE, FRANCO DA ROCHA – (SP) - @TOCA_SKT Se apresente aos leitores? Me chamo Danilo Costa, tenho 17 anos e como vários skatistas estou na luta para me tornar um skatista profissional, poder viajar o mundo em cima do meu carrinho e fazer história no skate. Como se interessou pelo skt? Por conta de amigos que andavam na época em que eu era criança. Sua família te apoiou? Apenas meu pai que sempre me apoiou. Quais são seus patrocínios? Até hoje nunca tive nenhum patrocínio. Como está sendo sua correria no cenário do skate? Está sendo bem difícil por conta da pandemia, sempre q posso estou saindo pra lugares diferentes. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? No momento estou focado apenas em aprender mais e mais. Como anda o movimento do skate em sua cidade? Está mais lento do que nunca, as coisas estão voltando ao normal de pouco em pouco. Conta um pouco sobre sua ultima Trip ? Minha última trip foi na cidade vizinha onde tive minha primeira vitória em um campeonato de skate. Dificuldades das Ruas em manobrar? Sempre a questão da dificuldade dos picos e sempre ser proibido de andar em determinado local. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Meu foco para 2021 está sendo aprender o máximo que der, esse ano está sendo muito produtivo. Uma frase? Assim como uma vírgula muda uma frase, uma simples atitude muda uma história.

F OTO G RA F O : @FE E H_983 M A N O BRA : H E E L F L I P F S B OAR D S LID E [25] [25 DECCS MAGAZINE - [25] 25]


FLOW matéria

DUDU SARDO - UMA HISTORIA INCRIVEL... S

alve, salve família SKATE. Agradeço o espaço aberto pela Deccs para poder repassar geral um pouco da nossa história. O início foi coisa de criança, em 1987 conheci o SKATE através do meu amigo Téo Mesquita, paixão que já dura 35 anos, nesse período em 1996 incentivado por outro amigo Romulo Nascimento (editor/Fotógrafo da Revista paraense B-612) eu e meu irmão Sandro Bola com a grana da nossa mãe “rsrsrs” Marialba Sardo, decidimos abrir uma representação de material esportivo, Davu-K distribuidora, em 1997 , criamos em sociedade com grande amigo a loja W249, em 1999 decidimos abrir uma loja só nossa “Davu-K Skateshop” , aqui o trabalho com SKATE nunca foi fácil, cidade brasileira muito distante do centro da indústria do SKATE e também com o maior custo empresarial das cidades Brasileiras, é esse é o meu Pará, mas pode ter certeza que não troco ele por nenhum outro . Em 1996 iniciei minha trajetória nas realizações de eventos de SKATE, ajudando o amigo Márcio Tubarão, em 1999 fiz o meu primeiro evento “Campeonato de Mini rampa” na rampa da loja construída por Joelcio Batman com a presença dos profissionais Augusto Formiga e Márcio Tarobinha. Em 2000 realizei o meu primeiro circuito com 2 etapas, “Circuito W249 de SKATE Amador” etapas Sims e em 2001 repetimos a dose com mas 2 etapas dessa vez: Reeer e Inc3. Circuito esse realizado no Ginásio Altino Pimenta, idealizei tudo, após assistir o vídeo do campeonato brasileiro em Brasília que o Fábio Cristiano “Chupeta” fala na câmera “BRASILIAAAA” rsrsrs, o piso todo coberto de compensado coisa fina de mais, rsrsrs. Em 2001, fiz o que todo skatista queria fazer mais por algum motivo nuca tinha sido feito, a fundação da primeira Associação de SKATE do norte do Brasil, tive o privilégio de ser o primeiro presidente da primeira entidade esportiva da região norte, fundada e criada com todos os termos da lei do Brasil. Assim em 13 de maio de 2001, foi criada a APAS - Associação Paraense de SKATE , com uma diretoria toda de skates. Aí o trabalho não parou, mas, com a APAS criada, realizamos pela primeira vez na história do SKATE do Norte eventos marcantes na região, iniciando com as etapas do Circuito paraense fora da capital Belém como: nas cidades de Tucuruí, Parauapebas, Marabá, Cametá e Castanhal, projetos sociais como o Campeão Treino, Novos Talentos, SKATE Inteligente. Em 2004 criamos, mas uma empresa para separar a distribuidora da SKATE shop, a Forfun Skateshop, aí iniciamos uma outra roupagem nos eventos, queria fazer

[26] - DECCS MAGAZINE

DUDU SARDO MENDES TENHO 43 ANOS, 35 DE SKATE, SOU DE BELÉM - PARÁ VENHA ACOMPANHAR MEU TRABALHO NO INSTAGRAM - @DUDUSARDO

show, coisas diferentes. Iniciou com Circuito Forfun de SKATE AM 2004 com presença do atleta profissional Rafael Dias (com a 1a etapa Latex e a 2a etapa Auren). Essa loja foi assaltada 2 vezes e teve 4 arrombamentos, coisa de louco, Mas sobrevivemos. Rsrsrs. Em 2005 vender o meu carro gol ano 99 para montar a Forfun SKATE Park, obs. A pista foi pintada igual a pista que o Stiver Berrar apareceu na 411 azul e cinza. Esse foi o primeiro grande projeto a ser criado e construído pelo meu mano do SKATE Ely Márcio Martins “Ceará “ um momento que me orgulha muito porquê hoje o Ely brilha com sua técnica e conhecimento fazendo projetos em todo o Brasil, cria da casa. Nesse período o circuito paraense nunca parou, mas em 2008 queria fazer algo mas audacioso, fui a São Paulo-Sp e fechei algumas parcerias com Gobby trucks (Sr. Addad e Rogério , Stage skateboard (meus eternos amigos Japoneses, família Otoshi - Oxi Skateshop) e na Tribo SKATE com mestre Gyrão. O bagulho ganhou proporção gigantesca, e assim foi fechado, o primeiro Circuito Gobby Norte Brasileiro de SKATE Amador 2008, com três etapas em Belém-Pa, Macapá-Ap e em Manaus-Am, no lançamento do circuito em Belém, a presença dos manos Mário Marques (profissional de SKATE) e Fernando Granja (Editor do Duotone), onde fizemos o lançamento do vídeo Duotone no cinema mas antigo do Brasil em funcionamento “Cine Olímpia “ e claro cobertura oficial da revista Tribo SKATE com as fotos do fotógrafo paraense Fellipe Francisco. E ao finalizar o Circuito, a cabeça não parou de trabalhar, e logo veio a ideia do Projeto “Sem SKATE no Future” com a presença da equipe Future Skateboard. (Thiago Garcia, Fábio Brandão, Cézar Gordo e Léo Fernandes, só faltou o mano JN, com mas uma cobertura da Tribo skate para eternizar o momento. Em 2011, mas um grande projeto o “ Forfun SKATE Pro tour 2011” com os atletas convidados: Cézar Gordo, Adelmo Jr., Wolnei dos Santos, Thiago Ribeiro e os profissionais paraenses Augusto Formiga, Joelcio Batman e Túlio Alberto, cobertura da Tribo pelas lentes de Fellipe e da ESPN “SKATE Paradise” nas lentes de Thiago Ribeiro. O trabalho sempre teve essa intensidade, eu acreditava que ainda faltava fazer algo mais voltado para o social usando o SKATE como ferramenta de socialização, aí aceitei o emprego na secretaria de esporte de Belém, onde procurei desenvolver projetos para o SKATE, mas também trabalhei muito para todas as modalidades, acredito que por essa minha postura cheguei a ser nomeado Secretário de Esporte de Belém, muita gratidão a Deus processa experiência. Voltando aos projetos na Gestão Pública, foram muitos: em


matéria flow

EM 2008 LANAM ENTO DO CI R C U I TO GOB B Y N O RTE B R ASI LEI R O C O M FIL ME D UOTONE M ARIO MA R Q U E - F ELLPE F R AN C I SC O - F ER N A N D O GRAN JA - DU DU SAR DO

C I RC U I TO G O BBY N O RT E BRA S I L E I RO E M 2008 BE L É M É NÓS COM P RO F I S S I O N A L M A RI O M A RQ U E S D E S P

SKATE P L AY S EM S K AT E NO F U TU R E N A PR AÇ A DA R EPÚ B LI C A F OTO FELLIPE FRANCIS C O F OTO: F ELLI PE F R AN C I SC O

S K AT E A D A P TA D O - C RI A D O N O PA RÁ P O R D U D U S A R D O F OTO : V I C TO R N I KO L A I

2013 etapa do Paraense street e Longboard (acabei esquecendo mas de 2009 à 2011 fiz muitos eventos de longboard, em 2009 o primeiro da modalidade o Campeonato Bellong com a presença do Sérgio Yupper, as etapas do Encontro Forfun de longboard, e as Jan Sessio Dudu e os amigos do longboard), voltando para gestão pública: após a etapa do paraense, criamos o “Interbairros de SKATE” street e longboard (long foi realizado nas rampas de acesso às arquibancadas do Estádio Olímpico do Pará, Mangueirão), esse evento mostrou aos meus chefes a caro do SKATE organizado, isso provocou um crédito muito bom para nossas realizações independentes e assim foi criado uma chuva de eventos das marcas Menem, Bizarros e Hope com total apoio da nossa gestão, até mesmo a realização do evento dentro do solo sagrado do “CAN” Centro Arquitetônico de Nazaré. Os projetos foram muitos: A Mala dos Esportes, O Skate Adaptado, A Quarta Radical, O Desafio da Ladeira, A Copa Belém de SKATE longboard, muita coisa boa passamos em oito anos de serviço público, visitas nas escolas e comunidades levando o SKATE, sucesso total. Pra finalizar, em 2021 fui convidado para fazer parte da diretoria da Federação Paraense de SKATE pela primeira vez na história do SKATE, aceitei porque acredito na proposta da nova diretoria que tem como Presidente Mauro Abelha , eu ocupo o cargo de diretor executivo, e iniciei fazendo dos grandes projetos: A primeira etapa do Circuito SEEL de SKATE street em Castanhal-Pa com o incentivo da SEEL- Secretaria de Estado Esporte e Lazer e o Circuito Eu, Dudu e o SKATE 2021 com três etapas em Ananindeua-Pa, Belém-Pa e no Distrito de Icoaraci-Pa. É isso aí família um pouco de nossa vivência, tem mas histórias dos bastidores mas fica pra contar na roda de sessions , agradeço a oportunidade de poder repassar essa história a todos vcs, parabenizo a revista Deccs pela correria, aqui tínhamos as revistas B-612, Container e Pirulito, eu sei como é difícil manter essa chama acesa da imprensa esportiva . Obrigado à família do PARÁiso SKATE , atletas , marcas e lojas, meus ex atletas Tatá, Ceará, Nego Alan, Caverva, Fellipe, Bruno, Caio, Vampirinho, Nascote , Bolota, Chupado, Márcio, Rino , Ruy, Renan, Zangado, Maycon, Marciano, puts foram tantos fica até difícil citar, amigos da gestão pública, a minha Mãe Marialba Sardo que sempre me incentivou, em memória do meu irmão Sandro, o cara que me deu o meu primeiro SKATE, minha Família irmã, primos, tios, sobrinhos , meus cunhados de Belém/RJ , meus Sogros meus segundos país, em memória da mãe Júlia , meu Filho Lucas Sardo , minha amada esposa Luciete Sardo, obrigado de coração, só gratidão a Deus por tudo que ele me permitiu realizar, finalizando com a frase: “Ninguém faz nada sozinho “

BS SALAD GRIND FOTO: V ICTOR NIKOLAI DECCS MAGAZINE - [27]


CHECK

VICTOR LIMA 21 anos, 10 de skate Insta:@victor_limaskt Cidade: Cabo Frio - (RJ) Patrocínio: Fly, Empada praiana, Grass, Ana Julia lanches, Quarenta Graus

[28] - DECCS MAGAZINE

Fotógrafo: @ricardinpunk Manobra: F/s Grind


21 anos, 4 de Skate Insta: @_prev_ Cidade: Jundiaí - (SP) Patrocínio: Sem Patrocínio:. Fotógrafo: @sidpicsfotografo Manobra: Backside Crooked

CHECK

LUCAS SANTOS

DECCS MAGAZINE - [29]


Flow Materia

GUYLHERME SANTOS ALEM DO SKATE!

P

or muito tempo sou envolvido com o skate, e sempre quis fazer algo além de andar de skate, mas não à parte, e sim por ele. Tudo começou enquanto assistia canais de skate no YouTube, sempre gostei das vivências e do conteúdo que assista relacionado à isso, porém, sinto que o skate ainda é muito carente de mínimos detalhes. Filmagem e edição desde então tem sido o meu foco, e por um momento passou na minha cabeça de criar um canal de skate, mas, o que eu faria para me diferenciar de algo já existente? Analisei tudo que eu gostava dentro

[30] - DECCS MAGAZINE

Guylherme Santos Eu tenho 21 anos, 19 de skate, sou da cidade de Diadema – (SP) Segue meu trabalho no instagram - @planguy_ Fotos por - @mathrocn

do skate, mas ainda sim me encontrava em dúvida sobre o que fazer. Não hesitei, criei o canal e por um conceito da minha própria vivência, coloquei o nome de "Estilo de Rua". Assim que comecei a produzir os primeiros vídeos me dei conta sobre o que eu queria falar e percebi a identidade do canal, me veio como uma luva nas mãos! Eu sempre curti "me vestir bem" e apostar em um estilo e identidade dentro do


skate, aliás, skate não é só manobra, também se encaixa em diversos subtítulos e pilares, como: Estilo, alimentação, saúde, técnica, etc... Acidentalmente acabei dando inicio no canal com uma identidade antes mesmo de saber sobre oque eu iria abordar em meus conteúdos, hoje acredito que realmente era pra ser! Atualmente o canal conta com um público interessado no assunto, pois estão de frente com o primeiro canal de skate e estilo do Brasil! Além das dicas de manobras, day in the lifes, rolês, conta com dicas de moda e estilo dentro desse universo, pois desde sempre fui curioso em saber como usar e quais roupas os skatistas de inspiração usam, e imaginei que algumas pessoas também teriam a mesma dúvida! Decidi dar seguimento neste conteúdo e hoje conto com um público no YouTube e Instagram. Dou dicas de estilo, falo sobre qualidade de produtos, qual o melhor material para usar dentro do skate sendo peças ou roupas, tênis, calças, camisetas, bonés e, enfim,

sobre tudo que engloba uma certa estética e qualidade ainda não dita para mais pessoas! Por gostar muito de skate e de suas vertentes, decidi apostar no fingerboard como uma brincadeira á uns anos atrás, e com o passar do tempo acabei percebendo que levava um certo jeito para a "brincadeira", desde então procurei saber melhor sobre, e descobri que existia um mundo paralelo ao "brinquedo", investi em alguns decks mais profissionais e em alguns momentos até mesmo fabricando meus próprios por não poder comprar sempre. Comecei a treinar de verdade, não mais como apenas uma brincadeira! Obtive resultado positivo em alguns campeonatos, e fui descoberto pela Inove Fingerboards, onde a primeira instância recebi um apoio, e com o passar do tempo acabei me profissionalizando pela marca. Hoje conto com 6 modelos profissionais de Decks em meu nome! Algo que desde o começo me chamou atenção, hoje vem me proporcionando coisas ótimas. O skate em si tem várias formas de ser demonstrado, seja no estilo, na técnica, ou até mesmo em sua própria natureza. Skate salva vidas, skate é livre, skate é uma forma de expressão! Viva à este estilo de vida da melhor forma, skate é para todos!

DECCS MAGAZINE - [31]


CHECK [32] - DECCS MAGAZINE

YGOR PORLAN

39 anos, 23 de skate Patrocínio: Sem Patrocinio

Fotógrafo: @me.vinyeis Manobra: Hardflip


28 anos,12 de Skate Insta: @danielr2s Cidade: Araruama - (RJ) Patrocínio: Sem Patrocínio. Fotógrafo: @ricardinpunk Manobra: Flip

CHECK

DANIEL VIEIRA

DECCS MAGAZINE - [33]


Flow Materia

VIDEO/PARTE NETO ILHABELA Onde começou a correria do Video? Toda a correria começou quando a revista deccs magazine propôs a oportunidade em realizar um sonho de skatista em sair na capa de uma revista, em junho de 2021 com lançamento para agosto logo após minha cirurgia no olho e recuperação, entrei em contato com fotografo/filmaker felipe montanha e começamos a fotografar e filmar em todos os picos para produzir imagens exclusivas para revista. Qual foi a maior dificuldade no processo de produção do video ? Ter que documentar os lugares, prefiro manobrar ao invés de ter que falar. Destaques do Video? Sem dúvidas o swiper Rock slide no corrimão, ali foi algo muito foda tanto pra quanto para o longboard, foi um do lugar aonde eu mais mentalizei e desejei aquele acerto, durante minha recuperação fui diversas vezes no spot apenas para imaginar como seria essa emoção, como seria eu acerto aquela manobra, e tudo ocorreu perfeitamente, sou muito grato ao universo por aquele momento, sem dúvidas foi algo marcante, eu nunca desci um corrimão. Quanto tempo do inico até a finalização do Video? 45 dias contando com dias manobrando e editando. Conte mais sobre o video? Eu nunca fiz um vídeo que houvessem tantos sentimentos envolvido, minha vida mudou completamente quando comecei a fazer o corre para minha cirurgia do olho esquerdo e fiquei surpreso com o apoio que tive [34] - DECCS MAGAZINE

Neto Ilhabela Eu tenho 27 anos, 9 de skate, sou da cidade de Ilhabela – (SP) Segue meu trabalho no instagram - @neto_ilhabela Fotos por - @felipe_pictures

das pessoas de ilhabela, eu não fazia ideia que tantas pessoas estariam dispostas a me ajudar, após minha cirurgia já em recuperacao e com a proposta para a capa da revista deccs edição 60° eu decidi produzir este vídeo dedicado à galera de ilhabela com imagens de superação e inovações até porque mesmo após minha cirurgia minha visão do olho esquerdo ficou comprometida, após minha recuperação começamos a filmar e fotografar manobrando em lugares aonde eu já andei mas com manobras ineditadas em lugares não skataveis, com trilhas sonoras de artistas locais do litoral norte assim consolidando este mega trabalho foda. Fale sobre o Lançamento? O lançamento foi algo muito especial pra min junto com meu aniversário, ter todas aquelas pessoas ali para prestigiar, manobrar e se divertir foi algo que sempre quis fazer e acredito que logo mais faremos outras.


AÉREO GRAB

BONELES

F OTO: @F ELI PE_ PI C TURE S

F OTO : @ F E L I P E _PICTUR E S

BONELES F OTO : @ F E L I P E _PICTUR E S

F/S TAIL SLIDE HANG TEN CRAIL GRAB VARIAL F OTO : @ FE L IP E_ PICT URES

DECCS MAGAZINE - [35]