Deccs Skateboarding Magazine #49 - Revista Skate

Page 1


02- Deccs Magazine


Deccs Magazine - 03


indice

Editorial

CAPA

FLOW/AM

FLOW/PRO

FLOW/GIRL

pagina

pagina

pagina

pagina

12-21

24-25

32-33

23

Agradecimento e Novidades

ANDRE PAIVA

0404 -Deccs DeccsMagazine Magazine

Salve!! Meu nome é Andre Paiva satisfação total, Chegamos na edição N49, gratidão a todos que estão abraçando a Revista Deccs Magazine de uma maneira incrível e acolhedora, Gratidão por todos que estão na edição N49 e aceitaram o desafio de tão pouco tempo. Gratidão também a todos os Fotógrafos e todos os leitores que estão sempre marcando presença nas edições Semanal.

CAPA LUCAS MASCOTE Esta em nossa Capa de JUN- N49 - Com um 360 FLIP - Acompanhe a Entrevista inédita. Corre lá - Pag, 12-21


indice

Editorial

FLOW/GIRL

Fingerboard

FLOW/AM

CLICK

pagina

pagina

pagina

pagina

06

07

11

30-31

EDITORIAL

INDICE

DIRETOR: ANDRE PAIVA REVISÃO: ANDRE PAIVA EDIÇÃO: JUN DIA 19 ED: N49 REDAÇÃO: DECCSMAGAZINE CORREÇÃO: DECCS MAGAZINE ANUNCIE: DECCSMAGAZINE@GMAIL.COM ASSINE: WWW.SHOP.DECCSMAGAZINE.COM.BR

CAPA - LUCAS MASCOTE: IND & EDIT FLOW/AM - VITOR FRANCO: FLOW/AM - EVERTON FELIPE: FLOW/AM - MATHEUS FERREIRA: FLOW/AM - CARLOS DANIEL: FLOW/AM - BRUNO SILVA: FLOW/AM - MIGUEL ELIAS:

A REVISTA DECCS MAGAZINE É UMA PUBLICAÇÃO SEMANAL DCS WWW.SHOP.DECCSMAGAZINE.COM.BR

12-21 4-5 06 07 08 09 10 11

FLOW/GIRL: ALINE GIOVANA: FLOW/GIRL: MANUELA DINIZ: FLOW/AM: VINICIUS BARIVIEIRA FLOW/CHECK: FLOW/CLICK - RICARDO BRITO: FLOW/PRO - PATRIK MAZZUCHINI : MATERIA - LUIZ FERNANDO:

22 23 24-25 28-29 30-31 32-33 34-35

DeccsMagazine Magazine- -0505 Deccs


FLOW AM

FLOW/AM

V I TO R F R A N CO

17 ANOS, 7 ANOS DE SKATE, PORTO ALEGRE RS / @VITORFRANCON Se apresente aos leitores? Salve família! Meu nome é Vitor Franco sou de Porto Alegre RS e ando de skate a mais ou menos 7 anos. Como se interessou pelo skt? Tudo começou quando meu pai apresentou o skate, pra mim e pro meu irmão comecei a andar na minha rua onde já tinha outras pessoas que andavam, desde lá nunca parei! Sua família te apoiou no inicio? Minha mãe e meu pai sempre deram o maior apoio possível e eu agradeço muito a eles, meu pai sempre me levava pra pista ou pra campeonatos quando tinha e minha mãe sempre me apoiou muito, quando precisava de peças ela queria muito me ajudar então fazia de tudo pra me dar um shape melhor ou qualquer outra peça e o apoio moral foi muito grande da parte deles!

Quais são seus patrocínios? No momento patrocínio eu não tenho nenhum mas tenho apoio dessas marcas, KatanaSkate , StreetTalk shop, BlackFlaggriptape e Square Skate eles sempre me incentivam e sempre me apoiam dentro do possível. Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Estou sempre tentando fazer alguma coisa como gravar fazer algumas fotos e viajar pra outros lugares pra não ficar parado. Como anda o movimento do skate Amador em sua cidade ? A galera aqui anda muito bem poucos fazem o verdadeiro corre mesmo. Mas tem muito skatista pra pouca marca e as marcas que estão sobrevivendo os skatistas locais não apoiam...preferem comprar roupas e peças de marcas

grandes invés de ajudar as marcas que estão aqui para todos sair ganhando. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Estou produzindo um vídeo com meu amigo Alexandre Dors (alinho) que está sempre me apoiando e me incentivando a gravar a gente sai pra gravar todos os finais de semana e tenta render o máximo de imagens possíveis porque os dias de semana ele trabalha o dia todo. O nome do vídeo a gente ainda não pensou mas é uma vídeo Part mostrando meu skate e a vivência do skateboarding. Qual foi sua ultima Trip ? Minha última trip de verdade foi pra São Paulo em 2019 para o campeonato brasileiro que eu e amigos fizemos uma vaquinha para conseguir ir, e lá foi demais conhecemos muitos lugares muitas pessoas e nos divertimos muito.

Dificuldades das Ruas em manobrar ? Porto Alegre tem muito pico alguns são ruins outros são bons mas tem muito lugar pra andar só procurar e manobrar! Fale um pouco sobre seu foco para 2021?

Meu foco é conseguir finalizar minha Part evoluir cada vez mais dentro e fora do skate e tentar me envolver cada vez mais no cenário do skate!

Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Quero agradecer muito a todas as pessoas que estão sempre me ajudando, apoiando e ensinando que são muitas! E agradecer o Andre da Deccs que disponibilizou esse espaço pra eu falar um pouco da minha vida e história. Obrigado Uma frase? Tudo é possível basta acreditar.

Fotografo: Guilherme Almeida Instagram: @gu1lhermealme1da Manobra: Bs Flip 06 - Deccs Magazine


FLOW AM

E V E RTO N FELIPE

FLOW/AM

19 ANOS, 8 ANOS DE SKATE, MACEIÓ/ @EVERTONSKTT

Se apresente aos leitores? Salve galera mim chamo Ewerton Felipe, conhecido como "Evinho", ando de skate a 8 anos, sou natural de Maceió Alagoas e amo andar de skate. Como se interessou pelo skt? Foi em programa de Tv a "MTV", que aos finais de semana exibia um programa de skate, e aparecia vários caras andando, e sempre eu assistia mesmo sem entender nada. Depois eu fiquei com vontade de andar, arrumei um iniciante que depois quebrou quando eu emprestei a um cara que andava antigamente. Depois a minha mãe comprou um da Urgh azul. Sua família te apoiou no inicio? Sim sim, sempre tive apoio dos meus pais e dos meus familiares, no entanto a minha mãe vendeu a nossa mesa de refeições para comprar um truck da Metallum para eu poder continuar a andar de skate. Quais são seus patrocínios? Não tenho nenhum. Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Está sendo uma correria atrás de correria, seja gravando, tirando foto, tentando viaje o máximo, as vezes dar certo e as vezes dar errado, mas o corre não para. Como anda o movimento do skate Amador em sua cidade ? Muito parado e desvalorizado, não há muitas marcas aqui que possam patrocinar um skatista, e as marcas que tem aqui na minha cidade não tem suporte para manter um atleta na sua marca. É difícil muito difícil. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? No momento não, mas eu penso em fazer uma vídeo parte logo em breve. Qual foi sua ultima Trip ? Foi para um interior vizinho, chamado São Miguel dos Campos. Dificuldades das Ruas em manobrar ? Um pouco pois sempre vai haver um piso ruim para um pico bom e um pico bom com um piso bom, é muito relativo, mas sempre dar certo no finais das contas. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Gravar o máximo de vídeos que eu puder, tentar viajar o máximo tanto para o nordeste ou para o sul e lutar para conseguir um apoio bom ou um patrocínio. Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Quero agradecer primeiramente a Deccsmagazine por mim dar esse espaço e oportunidade para eu poder mostrar que há mais um skatista com sonhos a ser realizados através do skate, dizer que vou estar sempre tentando fazer o máximo para o skate tanto evoluindo como ajudando outros skatista e agradecer mais uma vez a Deccsmagazine pelo espaço. Uma frase? Fé que vai dar certo.

Fotografo: Yan D. Gama Insta: @forever.yan Manobra : 360 Flip Deccs Magazine -07


FLOW AM

FLOW/AM

M AT H E U S FERREIRA

20 ANOS, 11 ANOS DE SKATE, BARBACENA-MG / @MATHEUSFERREIRASB

Se apresente aos leitores? Matheus Ferreira (Olliozo) Como se interessou pelo skt? Nas idas ao Salesianos de Barbacena, onde a rapaziada do skate se concentrava, quando menor pegava algum skate emprestado pra da um role até eu conseguir o meu. Sua família te apoiou no inicio? Meu paizão apelidado Pirulito, era o motorista da galera, fez o transporte para os campeonatos e algumas trips. A Dona Adriana (mãe) gostava de acompanhar nos eventos pra incentivar. Quais são seus patrocínios? WS sportskateshop Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Como o foco hoje em dia está nas redes sociais, to buscando novas formas e oportunidades pra ter algum destaque. Como anda o movimento do skate Amador em sua cidade ? Já são várias gerações que estão numa correria sinistra. Cidade de interior sem infraestrutura o corre é dobrado! Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Algumas filmagens ando postando somente no Instagram. Por enquanto nenhum projeto novo. Qual foi sua ultima Trip ? Barroso-MG, Churrasco, felicidade e muito skate. Dificuldades das Ruas em manobrar ? Adaptação e garra. Às vezes o pico é perfeito mas o chão da aquela moída, fé pra acertar de prima rs Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Um ano que vai marcar o resto da nossas vidas de fato, pretendo continuar andando de skate como sempre, tamo em processo em conseguir um local em Barbacena pra construir nossa tão sonhada skatepark, esse ano promete… Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Queria agradecer primeiramente a Deus e também a oportunidade de fala que vocês da Deccs estão dando para os skatistas brasileiros. Ao Marcos Van pelo chamado e geral que não desacredita de nós! Uma frase? Pra quem não tem nada, metade é o dobro. 08 - Deccs Magazine

Fotografo: Marcos Van Basten Instagram: @mkzsvan Manobra: Ollie


FLOW AM

C A R LO S DA N I E L

FLOW/AM

21 ANOS, 8 ANOS DE SKATE, BARBACENA -MG/ @NIELL.SOUZAA Se apresente aos leitores? Salve! Carlos Daniel na voz,vulgo(niell.souzaa,romarin) Como se interessou pelo skt? Quando mudei para Minas gerais,barbacena! Tinha uns manos que andavam na Mini hamp,ficava a tarde incomodando pra andar no carrin deles até que consegui um! Sua família te apoiou no inicio? No começo é muito difícil familiar apoiar. Quais são seus patrocínios? Wssport skate shop. Como esta sendo sua correria no cenário Amador? A cena tá massa! Como anda o movimento do skate Amador em sua cidade ? A cena vem crescendo,uma loja local está fortalecendo muito o corre! Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Sim,em breve INTERIORANO. Qual foi sua ultima Trip ? São João Del Rei -MG. Dificuldades das Ruas em manobrar ? Chão ruim e oq mais tem em solo brasileiro,mas nós viramos. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Focar na vídeo part que está por vir e junto com os amigos fazer a cena crescer mais. Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Agradecer meus manos que sempre estão na sessão! E revista por me ceder esse espaço ! Fé em deus e nas crianças! Uma frase? Skate liberta! vai por mim.

Fotografo: Marcos Van Basten Instagram: @mkzsvan Manobra: Ollie

Deccs Magazine - 09


FLOW AM

FLOW/AM

BRUNO S I LVA

16 ANOS, 8 ANOS DE SKATE, ITÚ/SP / @_EOBLI Se apresente aos leitores? Me chamo Bruno, Skatista da cidade de Itu(sp). Tenho 16 anos, 8 de skate. Como se interessou pelo skt? O skate me foi apresentado por amigo da minha mãe, que por problemas da vida virou cadeirante, e depois que eu peguei o gosto pelo esporte, meu pai passou a sempre me levar pra pista de skate. Sua família te apoiou no inicio? Minha família sempre me apoiou conforme o possível em tudo. Com o skate não foi diferente; Sempre me deram apoio, tanto moral quanto financeiro, quando necessário. Quando não dava a rua me ajudava com as peças Quais são seus patrocínios? Nenhum no momento Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Tô sempre registrando as novas manobras e postando nas redes, que, ultimamente, têm sido uma das formas de espalhar meu nome. Também tô sempre que possível na sessão com o Júlio (Skatista Profissional da cidade), fazendo filmagens e fotos ou formando ideias novas, não só no skate. Como anda o movimento do skate Amador em sua cidade ? A cada dia temos mais e mais skatistas promissores nascendo. Muitos nomes que com certeza serão ouvidos. Pessoas boas, acima de tudo. Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Estou envolvido em um projeto idealizado pelo Júlio Rodrigues. Qual foi sua ultima Trip ? Tem sido difícil sair da cidade ultimamente. Sempre tem algum obstáculo, e na maioria das vezes têm sido o tempo. Sou músico, produtor, faço cursos, estudo, e última tem sido mais difícil de conciliar os demais afazeres com as trips. Dificuldades das Ruas em manobrar ? A única " dificuldade ", pelo menos pra mim, tem sido a falta de novos picos de rua, mas nada que atrapalhe a evolução de alguém. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Meu foco é espalhar meu nome, sobre as coisas que eu faço. Música, desenho, skate. Mostrar minhas habilidades Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Queria agradecer a todos que fazem as sessões serem melhores, e principalmente ao Júlio Rodrigues que têm me ajudado, tem me dado várias oportunidades e ideias para alcançar meu objetivo. Amo todos os que são por mim. Uma frase? Nada é por acaso. 10 - Deccs Magazine

Fotografo:Júlio Rodrigues (Gotinha) Instagram: @sbgotinha Ollie sobre o Cavalete


FLOW AM

MIGUEL ELIAS

FLOW/AM

20 ANOS, 13 ANOS DE SKATE, SALES DE OLIVEIRA - SP / @SKZERO_ Se apresente aos leitores? Salve galera, eu sou o Miguel Elias de Souza.

Quais são seus patrocínios? Marginal skate shop.

Sou Local de Sales de Oliveira (Interior de SP), Tenho 20 anos de idade e 9 anos de skate.

Como esta sendo sua correria no cenário Amador? No momento atual que vivemos como não esta tendo campeonatos e eventos no geral, eu sigo focando em criar conteúdo para o Instagram e mídia em geral.

Como se interessou pelo skt? Comecei a me interessar pelo esporte enquanto ainda era criança por influencia dos meus irmãos que ja andavam, Meu primeiro skate foi de presente da minha mãe daqueles de 1,99. Ai começou a paixão e depois nunca mais parei !!! Sua família te apoiou no inicio? Sempre tive incentivo familiar de todo mundo de casa, e agradeço muito por isso pois me da forças pra continuar no corre.

Sempre me divertindo e andando com meus manos. Como anda o movimento do skate Amador em sua cidade ? A Cidade em que eu moro não da muitas oportunidades, nós mesmos que fazemos o corre pra ser vistos e até mesmo de manutenção da pista de skate local.

Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? No momento nenhuma, mas ja venho guardando algumas filmagens pra algum futuro projeto. Qual foi sua ultima Trip ? Pra cidade de Morro Agudo fazer algumas fotos e explorar picos novos. Dificuldades das Ruas em manobrar ? tirando o chão ruim e as adversidades, ainda temos que lidar algumas vezes com GCM, Policia e pessoas que não entendem nosso corre. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? pretendo continuar manobrando e estou trampando pra conseguir mais espaço e mais reconhecimento na cena.

Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Eu vivo pelo skate e ele me faz sentir vivo, nunca deixei ninguém falar que você não pode realizar seu sonho. Agradeço a todos meus amigos, Família e a todas as pessoas que sempre me incentivaram. E também a deccs por me ceder esse espaço. Uma frase? "Sempre fui sonhador, é isso que me mantém vivo"

Fotografo: Hermes Pereira Neto Instagram: @hermesneto17 Manobra: Ollie no Gap Deccs Magazine - 11


Skater am

Quem é Lucas Mascote ? Mais um dependente do skate. Você passou por uma grande barreira que foi o acidente, o medico condenou o seu skate, como foi superar e ir além da física? Posso dizer que foi o maior susto da minha vida, aonde tudo desmoronou inclusive o meu sonho. Quando cheguei no hospital e fiz os exames o médico disse “ pode esquecer o skate”. Eu já estava em choque isso foi um baque para mim, pois nunca me vi sem o skate. Acabou que eu não fiz a cirurgia que era necessária no tornozelo, e graças a Deus meu pé acabou cicatrizando da forma correta. Ele condenou o skate e disse que eu ia conseguir praticar algum esporte após 1 ano e meio, foi aí que comecei a pedalar 20km por dia até meu tornozelo se soltar e ter a confiança de andar de skate. E hoje 1 ano depois estou aqui produzindo uma nova parte e soltando está capa na Deccs. Como é ter essa facilidade de executar as manobras? Hahaha o segredo é sempre mandar as mesmas. Quando vou para pista gosto de sempre mandar as minhas para depois tentar algo diferente é isso acabou me dando muita base. Quais suas influências no skate? Desde moleque sempre me inspirei nos meus amigos. Minha primeira referência no skate foi um amigo que morava na rua de baixo e sempre me ajudava, salve “Gnomo”.

Lu c as M as cote @skatemascote

S a lve Famí l i a, me c ham o Lucas Mascote tenho 23 anos e 1 1 d e s kat e , c i dade at u a l A tibaia s p . 12 - Deccs Magazine

Como foi se adaptar e ainda conseguir evoluir nessa situação do covid? Acho que foi difícil para todos nós que andamos diariamente. Pistas fechadas, picos proibidos de andar mas o skatista sempre dá um jeito de andar diante qualquer situação. Conte sobre seus treinos e preparos físicos? Após o acidente de moto, peguei um costume de pedalar muito, então sempre estou pedalando e alongando antes da sessão. E sobre o treino no skate, foco em ir pra o rolê para me divertir, acerto as minhas de sempre para poder ter elas na base, e sempre tentando desbloquear o medo que temos de algum obstáculo. Fale um pouco sobre suas novidades no cenário amador? Tem muito trabalho por vir, porém estamos trabalhando no sigilo.


Skater AM

Fotógrafo: Matheus Navarro instagram: @matheusnavarroofficial Manobra: Fs kickflip Deccs Magazine - 13


Skater am

Você está trabalhando em alguma vídeo parte? Sim. Em breve vou soltar ela. Fale um pouco sobre a vídeo parte? “Recomeço”, vai ser a vídeo parte que marca a minha volta real ao skate. Eu ainda tenho um receio em me jogar nos gaps e acabar machucando o mesmo pe, então estou explorando um pouco mais do meu skate. A vídeo parte está sendo filmada pelo “Matehus Navarro”, um skatista profissional e fotógrafo profissional que está me dando essa ajuda surreal. Todo skatista sabe como é difícil ter alguém que se disponibiliza a sair para filmar todas as sessões. Mas já chegamos a 60% da parte e logo mais vamos soltar ela. Conte um pouco sobre seus patrocinadores que fortalecem seu skate no dia a dia? Hoje conto com 3 patrocinadores, que estão me dando a maior força para continuar no corre do skate. A Feeling, que é uma marca de Sete Lagoas MG, minha cidade natal, que a mais de um ano vem acreditando e fortalecendo meu rolê. A Ollie Skateshop, que chegou este ano para somar, uma loja local de Atibaia, assim que me mudei para cá eles me abraçaram e me colocaram na equipe. E a 513shop, uma marca de roupa do Tata Pelegrino, que nos últimos meses chegou para somar, em breve também soltaremos o vídeo de bem vindo, fiquem ligados! O que tem por vir em 2021? Fotos, vídeo de bem vindo para 513 é uma premier da hora para soltar a vídeo parte. Conte sobre uma trip que marcou sua caminhada no skate? Sem duvidas uma que fiz com uns amigos quando eu morava em minas, colamos em peso para SP, filmamos e curtimos muito, muitas dessas imagens estão na minha antiga vídeo parte, “esse é meu promo”. Quem quiser dar um check está lá no canal da blackmedia.

14 - Deccs Magazine


Skater AM

Fotógrafo: Matheus Navarro instagram: matheusnavarroofficial Manobra: Halfcab Heeflip

Deccs Magazine - 15


Skater am

Como está sua caminhada para se profissionalizar? Ainda não sei como funciona esse processo para se profissionalizar, hoje foco mais em andar de skate e divertir com meus amigos. Conte um pouco sobre suas correrias em competições? Antes da pandemia eu acostumava a ir em campeonatos regionais, nunca corri um campeonato de brasileiro ou algum deste porte, e agora com a pandemia está ainda mais difícil. Mas como estou em São Paulo, assim que tudo voltar ao normal eu pretendo participar dos eventos. Até aonde o skate te levou? O skate me levou em lugares aonde eu

Fotógrafo: Matheus Navarro instagram: @matheusnavarroofficial Manobra: Halfcab Heelflip

nunca imaginei conhecer. Ainda não tive s oportunidade de ir para fora mas no Brasil já conheci mais de 56 cidades e 9 estados, todos através do skate, indo em eventos ou filmando para algum projeto. Oque o skate proporcionou para sua vida? Tudo! O meu estilo de vida, minha forma de ver as coisas e interpretar o espaço ao meu redor, sem contar minhas amizades que 90% foram através do skate. Deixa sua Mensagem? Nada é impossível para quem tem fé.

Fotógrafo: CarlosMatheus taparelliNavarro Fotógrafo: instagram: @carlostaparelli instagram: @matheusnavarroofficial Manobra: F/s grind Manobra: Ollie boned

16 - Deccs Magazine

Agradecimentos... Quero agradecer primeiramente a Deus por me guardar todos os dias. A minha família que sempre me apoiou, minha mãe Lijhany é meu pai Ricardo, que sempre estão do meu lados dando maior apoio. Aos meus patrocinadores que estão acreditando no meu rolê e mantendo o sonho vivo. E a todos meus amigos que sempre me dão aquela força.


Skater AM

Fotógrafo: Matheus Navarro instagram: @matheusnavarroofficial

Fotógrafo: Matheus Navarro instagram: @matheusnavarroofficial Manobra: Hardflip to fakie Deccs Magazine - 17


Skater am

18 - Deccs Magazine


Skater AM

LUCAS MASCOTE Fotógrafo: Matheus Navarro instagram: @matheusnavarroofficial Manobra: Ollie boned

Deccs Magazine - 19


Skater am

LUCAS MASCOTE Fotógrafo: Matheus Navarro instagram: @matheusnavarroofficial

20 - Deccs Magazine


Skater AM

#49 Deccs Magazine - 21


FLOW Girl

Flow/Girl

G I OVA N A MO R E I R A 16 Anos, 5 anos de skate, Niterói - RJ /@giovanamoreirask8_

Se apresente aos leitores? Meu nome e Giovana Moreira, eu tenho 16 anos, moro em Niterói Rio de janeiro, faço parte da seleção brasileira JR. de skate street, e ando a 5 anos. Como foi o começo no skate? Eu comecei no skate com 10 anos por influência do meu irmão, ele já andava, um dia eu vi ele andando e quis tentar, e não parei até hoje. Qual sua maior influencia no skate?

Pamela Rosa, eu gosto mundo do estilo que ela anda com agressividade e força toda hora.

Qual manobra que se destaque em sua sessões? Manobras de corrimão, pra mim são a melhor parte das sessões, não tenho uma preferida, mas é o obstáculo que eu mais gosto. Playlist da sessão? Depende muito do meu humor no dia tenho várias playlists diferentes kkkkk Você tem patrocínios ou apoios? Tenho o patrocínio da dreamin skateboards e o apoio da waverock. Qual o seu maior sonho? meu maior sonho é um dia participar de uma olimpíada.

O que você tem feito hoje? Tem algo a nos contar sobre os seus treinos e planos futuros? Tenho focado muito em além de treinar me divertir fazendo oque eu gosto, mas sempre com muito foca no que vem pela frente.

o máximo, estou sem nenhum campeonato agendado para frente, mas isso pode mudar a qualquer momento, então é estar preparada para tudo.

Maior maior dificuldade em se manter no skate? No momento a maior dificuldade pra mim está sendo estar a praticamente 1 ano sem conseguir fazer oque eu mais amo que é competir.

Mensagem/Agradecimento... Eu gostaria de agradecer principalmente a minha família e meu treinador que sempre estiveram do meu lado e me apoiaram nos momentos bons e ruins. É também aos meus amigos que me apoiam em todos os momentos da minha vida.

Fale um pouco sobre seu foco para 2021? No momento meu foco pra 2021 tá sendo treinar e me divertir

Uma frase? A sorte e oque aparece quando a preparação encontra as oportunidades.

Fotografo: Julio Tio Verde Instagram: @juliotioverde Manobra: Crocket 22 - Deccs Magazine


FLOW girl

MANUELA DINIZ

Flow/Girl

9 Anos, 4 anos de skate, Indaiatuba - Interior São Paulo /@manuelatictac Se apresente aos leitores? Olá! Sou a Manu TicTac, tenho 9 anos e sou estudante do 4º ano. Moro na cidade de Indaiatuba / SP. Adoro andar de skate, sou curiosa, brincalhona e amo os animais! Como foi o começo no skate? Comecei a andar de skate como uma brincadeira! Eu tinha uns 5 anos (que eu me lembre - rs) Usava o skate do meu pai... Fui gostando tanto da brincadeira que pedi um skate pra ele e a partir daí andei com mais frequência junto com o meu pai e os seus amigos. Qual sua maior influencia no skate? Eu admiro muito as meninas que andam de skate. Gosto de ver a Dora Varella, a Sky Brown e também a Yndiara Asp. Mas minha influência mesmo é o meu pai, Reginaldo Tomitake. Qual manobra que se destaque em sua sessões? Eu gosto muito do frio na barriga quando mando um Ollie no calombo e meu Blunt Rock To Fakie está cada dia mais na base. Playlist da sessão? Escuto rock dos anos 80 e na sessão não pode faltar a música “Girls Just Want to Have Fun” da Cyndi Lauper. Você tem patrocínios ou apoios? POR ENQUANTO SÓ MÃE/PAITROCÍNIO. (RS) Qual o seu maior sonho? O meu maior sonho é conhecer o mundo andando de skate, trocar experiências e fazer novos amigos. O que você tem feito hoje? Tem algo a nos contar sobre os seus treinos e planos futuros? Na verdade eu não tenho uma rotina de treinos ainda. Ando de skate de 3 a 4 vezes por semana e gosto de me divertir com o skate. Maior maior dificuldade em se manter no skate? Hoje é a Pandemia, com tantas pistas fechadas. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Para 2021 quero aprender novas manobras, andar em pistas diferentes e em outras cidades. Quero também acompanhar o skate Brasileiro nas Olimpíadas! Será uma grande inspiração eu tenho certeza! Mensagem/Agradecimento... Quero agradecer aos meus pais e família pelo apoio de sempre.

Fotografo: Allison de Carvalho Instagram: @allisondecarvalho Manobra: Blunt Rock To Fakie

Agradeço também aos meninos da Old School da ASKIN (Associação de Skate de Indaiatuba) – “Valeu galera por me ensinarem o que é o Skate!” e também agradecer ao Skate pelos amigos que ele me deu! Eu amo isso!!! Uma frase? Gosto muito de uma frase que um amigo me falou quando eu comecei a andar: “Skate sem amigos não é Skate.” Obrigada Juneka! Deccs Magazine - 23


A VOLTA DO VINI! FLOW am

O que você pode fazer com o que a vida fez com você?

Se apresente aos leitores? Me chamam de Vini, sonhador e dedicado, acredito que com foco hoje, o amanhã ta garantido. O presente é um resquício de pensamentos e ações passados, por isso o futuro é moldável pelo agora. Seja hoje, faça hoje, com o tempo a engrenagem começa a girar e os frutos da sua conduta vão aparecendo. Como se interessou pelo skate? Ganhei um skate de brinquedo quando tinha 8 anos mas nunca andei, só desmontava e montava em casa. Achava o máximo. Com 10 pra 11 minha irmã mais velha comprou um skate de verdade por influência da galera da escola, se machucou e o skate ficou pra mim. Depois descobri que na rua do lado tinha mais gente andando, daí só foi... Tem vídeo dessa época no youtube, lá por 2010. Na época esses vídeos bombaram muito mas só eu dos meus amigos que realmente levei isso adiante. O mais louco é que a Julia, que hoje edita os vídeos das histórias que vivo, é a mesma menina que eu conheci na rua do lado e que produzia os vídeozinhos da gente se divertindo na época. Sua família te apoiou no inicio? Sim e não. Meu pai era da música mas acabou escolhendo uns caminhos errados. Sim, porque era uma fase boa, me divertindo com o skate e tal. E não, porque quando viram que não era só uma fase ficou aquele medo de eu me envolver com coisas erradas também. Psicologicamente era complicado porque eu era muito novo, e querendo ou não idade e credibilidade estão correlacionados. É difícil sendo novo você argumentar com adultos que acham que tem todas as respostas. Mas eu sempre levei como um certo estímulo, se eu quisesse viver o que eu queria, teria que moldar a minha postura e a forma como via o mundo. Precisava me tornar o exemplo daquilo que acreditava. Hoje em dia é só alegria, a família toda acredita muito em mim e me apoia no que eu quiser fazer. Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Antes de começar a pandemia fiz participação na 10° temporada do Pela Rua, no Canal Off. Foi um sonho de criança ter vivido aquela experiência, eu era muito fã dos caras, via sempre que dava antes da sessão. Depois veio a pandemia e parou tudo no mundo. Me mantive andando, fechei com uma marca e depois rompi o ligamento do joelho, então foi só fisio e foco na recuperação. Detalhei todo esse processo e ta postado no Youtube, eu e o Guilherme Borges, o próprio autor das fotos, estamos produzindo o episódio final desse retorno, logo sai no YouTube também. Quais são seus patrocínios? Faço parte da Honest, é uma marca aqui de Porto Alegre. Eu compactuo muito com a ideia e propósito da marca, tenho uma relação muito boa com eles, os caras são correria. Fechei com os caras e 15 dias depois rompi o LCA. Voltei a andar hoje (12/06/21), depois de 11 meses sem skate. Eles acreditaram em mim desde o início e independente das circunstâncias se mantiveram do meu lado. Respeito muito isso, tenho orgulho de vestir essa ideia, esse propósito no peito. Keep Honest à você mesmo, ao que você faz, seja você!

V i n i ci us Ba riv i ei r a 22 anos, 11 de skate, sou s k a t i s t a A m a d o r d e Po r t o Alegre, RS. @viniciusbarivieira 24 - Deccs Magazine

Como anda o movimento do skate Amador em sua cidade? Ta bonito de ver! Essa pandemia trouxe todo mundo pra dentro em 2020, em 2021, aos meus olhos pelo menos, ta todo mundo mais focado, com vontade de fazer as coisas acontecerem. Meus amigos tão sempre gravando ou achando maneiras de fazer melhor o que imaginam/planejam. Foi muito bom pra mim ter estado próximo deles durante o processo de recuperação, eles me inspiram muito! Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Ainda não, voltei hoje a andar depois de 11 meses sem skate, agora que a coisa vai começar a acontecer de verdade. Qual foi sua ultima Trip? No último mês antes da pandemia fui pra Suzano correr o Amazing AM, evento do Daviso Bob, foi dahora demais, choveu e parou várias vezes mas no final deu tudo certo. Foi uma vivência muito boa, dei muita risada com meus amigos. Dificuldades das Ruas em manobrar? Acho que a maior dificuldade são as pessoas que não compreendem o skate. As pessoas que passam na rua e ja tem um certo preconceito ou os guardinhas que acabam barrando, é o trabalho dos caras mas acaba atrapalhando o nosso também. Os desafios físicos do pico acho que fazem parte, é o que torna andar na rua divertido, vencer o pico com a manobra que ta na cabeça mesmo com as dificuldades que ele tem. Fale um pouco sobre seu foco para 2021? Agilizei o que tinha que agilizar por aqui no Brasil, agora que to pronto pra andar de novo vou voltar do jeito certo, como eu tava


FLOW am

Fotografo:Guilherme Borges Instagram: @gsbmaker Manobra: Flip

imaginando. To indo semana que vem pra gringa ver o que acontece, era o sonho de menino, fico feliz demais em ver que se tornou uma realidade. Inclusive, o próprio skate da foto não é meu, peguei uma peça emprestada de cada amigo, de acordo com o que deu no tempo antes de ir embora dentro do que foi possível, se não tinha um adesivo da Honest nele

Para finalizar, deixe sua mensagem e agradecimentos? Tenho muito a agradecer, à minha família por toda a força que me deram durante esse processo todo de recuperação, aos meus amigos por serem inspirações pra mim e sempre me jogarem pra cima e as pessoas que acreditam, mandam aquela energia boa que nos fortalece. E quero agradecer também as pessoas que não acreditaram em mim por terem me estimulado de certa forma a ser um exemplo do que acredito. A gente cria a nossa realidade de acordo com a nossa visão

e ações, geralmente as pessoas tem medo de seguir o que querem por conta da opinião externa, e isso destrói muitos sonhos. Se conheça, saiba quem você é e o que você quer, mais importante, se conhecendo você vai descobrir o propósito do que você faz. Com o propósito certo e muita motivação pra ser o que almeja, a vida acontece sempre da melhor maneira em direção a nossa evolução. Obrigado, Care Club - Fisioterapeuta Anderson Dorneles, trabalho incrível.

Fotografo:Guilherme Borges Instagram: @gsbmaker Manobra: Heel Deccs Magazine - 25


26 - Deccs Magazine


Deccs Magazine - 27


DERICK BRUNO

CHECK

24 anos anos, 12 de skate Insta:@derickbruno_ Cidade: Unaí - MG Patrocínio: Hoockah Thug, Educa Skate, Aos Skateboarding Fotógrafo: Betão Ownvena Insta: @betao_ownvena Manobra: F/s Boardslide

28 - Deccs Magazine


MATHEUS NAVARRO

30 anos anos, 16 de skate Insta: @matheusnavarrooficial Cidade: Atibaia - SP Patrocínio: One skateboard co, Ollie skateshop

CHECK

Fotógrafo: Lucas Santos Insta: @skatemascote Manobra: Ss heelflip

Deccs Magazine - 29


FLOW click

RICARDO B R I TO

FLOW/CLICK

47 anos, 37 anos de skate, 34 anos de Fotografo, São Paulo - SP / @fotografo_ricardobrito Quando você começou a fotografar e de onde surgiu a ideia? Minha história na fotografia começou aos 14 anos de idade na escola profissionalizante de Artes Gráficas. Era década de 80 e eu ficava alucinado em ver alguns fotógrafos profissionais (hoje amigos) com as câmeras enormes fazendo seus click's em campeonatos, eternizando momentos. Logo pensei: "Quero fazer isso também!", mesmo não tendo condição financeira para comprar uma câmera, que só veio a acontecer quando entrei pra faculdade de Comunicação Social no ano de 1995 e pude comprar minha primeira Nikon. Logo me tornei assistente direto do professor de fotografia e até ganhava um dinheiro dos alunos, já que eles não gostavam de fotografar e de ficar no laboratório de revelação. O cheiro de revelador que para a maioria era horrível, para mim era um perfume dos Deuses. O que te levou a fazer fotos de esportes radicais? O amor pelo skate e a satisfação de ser skatista. Ambos me levaram a ler e entender as manobras para se fazer um bom click, no momento exato. Tenho comigo que fotografar esportes é a união de uma adrenalina que metade dela está com o atleta e a outra encontrase com a experiência e percepção de quem está fotografando. O fotógrafo precisa estar em sincronia com o atleta, e a escolha do ângulo e o moment certo, fazem com que o esportista e o fotografo sintam a mesma vibe no resultado final. Por que o skate? Aos 11 anos de idade, quando vi a garotada do bairro descer a minha rua com skate, foi paixão à primeira vista. Me lembro como se fosse hoje... Chamei meu pai e perguntei “Porque não estou ali? Só eu não tenho, você me dá um?" e a resposta foi sim, o papai te dá. Mas a minha mãe foi contra, falando que era um negócio perigoso e que para rachar a cabeça não precisaria de muito tempo. Chorei muito mas não fiquei parado. Arrumei um trabalho escondido e assim consegui montar um skate com peças usadas. As manobras foram aparecendo, porém, o skate não era muito bom. Troquei de emprego para poder comprar um skate melhor e consegui ter um skate profissional. Me lembro bem: Um Urgh! model Killer. Você viaja muito a trabalho? Isso é uma vantagem da profissão? Hoje não viajo tanto como antes. Os tempos mudaram e a concorrência acaba limitando as viagens, mas as vezes elas acontecem. Na profissão viajar não é toda a vantagem, a vantagem está realmente no prazer de fazer e no que você é capaz de fazer com uma câmera nas mãos. Para mim essa é a vantagem da fotografia: O olhar único. Qual foi o evento em que você mais gostou de trabalhar? Ou mesmo uma trip para algum lugar… São três. O primeiro foi o Vans Park Series, campeonato que eu sempre fui fissurado. O segundo foi o Piscina Classe D, com gravação do clip de “Não Viva em Vão” do Charlie Brown Jr e o terceiro foi o XGames que rolou aqui no Brasil. No skate, qual é o atleta que você acredita ter um grande potencial e pode se destacar nos próximos anos? Essa é fácil!!! O skatista é filho do cara que me ensinou a dropar na extinta Polato Skate Park nos anos 80. O nome dele é Raphael Ueda, filho do Lincoln Ueda e tenho certeza que daqui dois anos ele estará no cenário mundial do skate, correndo campeonatos e se destacando como atleta profissional. Quais são os teus objetivos para o futuro? Fotografar ainda mais o esporte que eu amo, ter novas e boas oportunidades dentro da cena e continuar a batalha para que nós fotógrafos de skate, tenhamos a oportunidade de cobrir os campeonatos sem passar por constrangimentos no momento de se credenciar. Com respeito e reconhecimento pelo trabalho que vem sendo feito ao longo da história, poderemos seguir retratando todos os bons momentos do nosso skate. Para finalizar, você é tão bom no skate quanto na fotografia? Não, embora ando periodicamente e já tenha participado de algumas sessões alucinantes com meus ídolos Christian Hosoi, Tony Hawk, Cofox, Sergio Negão, Dinho, Sallada, entre outros. Hoje fotografo mais do que ando. Agradecimentos? Nessa altura da minha vida começo meus agradecimentos me curvando a Deus e a minha mãe por sempre acreditarem em mim e me permitirem fazer o que gosto. Agradeço a compreensão da minha esposa em aceitar o que eu nasci para viver. Aos meus amigos do skate e da fotografia, que estão sempre somando para as boas sessões e para os melhores click’s da vida. Viva o skateboard! 30- Deccs Magazine

Tony Hawk - Manobra: Madonna - @tonyhawk


FLOW click

Jake Phelps - M a nob r a: Gr i n d - @j ak e ph e lp sgh o st

Ped ro Ba rro s - M a n o b ra : F s A i r - @ p ed ro b a rro s k 8

Lincon Ueda - Manobra Doble - @dyoueda

Heiman a Reynolds - Ma n o b r a: I n ve r t - @h e i man _ re yn o l d s

Raphael Ueda - Manobra: Doble - @raphae__

Deccs Magazine - 31


FLOW pro Se apresente para os Leitores? Sou Patrik Mazzuchini , natural de Caxias do Sul na Serra Gaúcha. Skatista a aproximadamente 18 anos e profissionalmente a 7 anos. Como foi seu início no skateboard? Onde tudo começou? Conheci o skate frequentando um parque na minha cidade ( Parque dos Macaquinhos ) aonde tem uma pista de skate. Frequentava o parque para jogar futebol , porem ante do treino muitas vezes ficava olhando a galera andar. Ali despertou o encanto pelo skate e a vontade de ter um. Então após ganhar meu primeiro skate, segui e sigo ate hoje andando e vivendo tudo oque ele me proporciona. A sua primeira Trip fora do Brasil, como foi essa esperiencia ? A primeira Trip para fora foi uma viagem para Argentina - Buenos Aires , essa viagem foi experiência muito style, eu e alguns amigos fomos para um evento em Uruguaiana no interior do Rio grande do sul, cidade que faz fronteira com a Argentina. Após esse evento seguimos para Buenos Aires para ficar alguns dias produzindo. Ficamos em um hostel o que proporcionou conhecermos pessoas de vários lugares, tendo uma interação muito da hora com a galera que estava hospedada lá. Logo nos primeiros dias de role em uma praça bem frequentada pelos skatistas também conhecemos um skatista local chamado Daniel Marquez que hoje e skatista profissional argentino, que nos ajudou bastante nos levando em vários picos conhecidos e picos não tão conhecidos. Assim rendeu um material muito bom para todos da trip e os projetos de cada um. Fale um pouco sobre a cultura do skate e a necessidade de mais valorização para o esporte? O skate e um dos esportes mais praticado pelo publico jovem na atualidade e também uns dos esportes que mais crescem. O skate na verdade por muitos e considerado um estilo de vida, pois com skate cada um tem uma maneira única de se expressar através de estilo e manobras. Se formos olhar desde o início do skate tivemos um crescimento gigantesco, de um esporte que já foi muito marginalizado para hoje uma modalidade olímpica. Temos e estamos cada vez mais ganhando nosso espaço e mostrando para sociedade o quão lindo é o skate assim como diversos esportes. A necessidade de ter mais investimentos e recurso para o skate também e algo que tem sido lutado a tempos, seja de locais melhores para pratica, uma melhora no investimento e na maneira com que nos somos vistos e valorizados por empresas. Temos muito a evoluir mas unidos e nos impondo acredito que estamos no caminho!!! Você acompanha outros skatistas que se inspiraram em você ? Hoje com as redes sociais e a velocidade com que as coisas acontecem, tento acompanhar o máximo possível dos conteúdos de skate. Através do instagram consigo acompanhar muitos amigos que moram em outros lugares, outros skatistas que me inspiram e também muito conteúdo de skatistas que chegam através das pessoas que acompanho. Conte um pouco sobre seus treios e preparos fisicos ? Hoje em dia eu diria que fazer algum fortalecimento ou atividade física fora do skate e fundamental para prolongar nossa pratica do esporte e também evitar e prevenir lesões. Por um tempo eu fiz pilates, gostei muito e ajudou a melhorar bastante meu alongamento, porem hoje faço treino funcional. Oque tem me ajudado muito para manter no ritmo para andar de skate. Quais são seus patrocínios? Hondar , Brats Wheels , Wats Company , Hip skate shop , Malbec Açaí. Esta filmando para alguma vídeo parte?Qual? Sim, procuro sempre estar filmando para futuros projetos, tenho alguns em andamentos ainda sem uma data especifica para sair. Porem recentemente saiu uma vídeo parte minha para a promoção do Matriz Pro On e também tem uma outra parte finalizada para sair pela Hondar ainda esse ano.

Pa tr i k Mazzuchini ´

Meu nome é Patrik Mazzuchini, sou skatista Profissional de Rio de Rio Grande do Sul. @pmazzuchini 32 - Deccs Magazine

Como esta sendo sua correria no cenário Pro? Acredito que estou em uma fase muito boa do meu skate, hoje como profissional consigo direcionar bem os projetos juntamente aos meus patrocinadores, também tendo apoio para os projetos independentes, isso tem somado bastante na minha correria como profissional. Mesmo com essa loucura toda do ultimo ano por causa da pandemia acredito que consegui manter meu skate ativo. Devido a já ter projetos que estavam em andamento, promoções e eventos que rolaram de maneira online e alguns projetos que rolaram durante durante a pandemia. Oque tem por vim para o ano de 2021? Estou bem focado, tentando viajar o dentro das possibilidades do momento e sigo filmando para alguns projetos. Recentemente fui para o Rio e tem mais algumas trips para coletar material para um projeto juntamente com a skate shop que tenho patrocínio. Até onde o skate já levou você? O skate me proporcionou muitas vivencias boas, acredito que se não fosse ele não sei se conheceria muitos dos lugares que já estive. Devido ao skate já conheci lugares como China, Europa, EUA , Muitos lugares brasileiros como Manaus, Alter do Chão, Pipa e outras. Queremos deixar esse espaço aberto para voce estar deixando sua mensagem e agradecimento? Agradeço ao pessoal da Deccs pelo espaço, aos meus amigos, namorada e familiares que sempre apoio e fortalecem nessa caminhada, meus patrocinadores pelo suporte que me dão. Obrigado a todos!!!! Uma frase? Nunca deixe de acreditar e correr atrás dos seus sonhos e objetivos.


FLOW pro

Fotografo: Wanderley Vieira Instagram: @wandvieiraphoto Manobra: Fs grind

Fotografo: Wanderley Vieira Instagram: @wandvieiraphoto Manobra: Bs Blunt B Deccs Magazine - 33


E T A K S MEU FLOW MATÉRIA

rnando e F z i u L a t s o s k a t i! . . . e r b o s a i r o ist qui H a a é t a a ç e a h d a n o h C camin uma grande

Luiz Fernando. znechinny

Instagram: @lui

erson Cesar otografo: Clev cleverson1t Instagram: @ e Manobra: Olli

34 - Deccs Magazine


FLOW MATÉRIA

Fotografo: Cleverson Cesar Instagram: @cleverson1t Manobra: Ollie one foot MEU PRIMEIRO CONTATO COM SKATE! oi uma parada muito louca, porque eu não me via fazendo outra coisa a não ser jogar futebol, e eu era até bom nisso dizem rsrs, mas quando coloquei o pé no carrinho não quis mais nada. Passei pela faze( bem diferente de hoje ) que os pais proibiam de andar, ter que juntar latas e entregar jornal p poder comprar as próprias

peças. Passaram os anos, muitos campeonatos , alguns patrocínios, muitas coisas boas e lembranças. Fiz o corre por amor sempre, até que em 2018 tive uma fratura na perna quando reagi a um assalto ( não façam isso!) , achei que não conseguiria mais andar de skate,mas com fé e ajuda de muita gente que cuidou de mim e me apoiou , consegui me recuperar e voltar a fazer o que amo! Foi uma fase difícil, mas

prometi pra mim mesmo que iria sair daquela situação, emostrar pra todo mundo que se pode levantar não importa o tamanho da queda. Então comecei o projeto " Resiliência" que mostra um pouco dessa trajetória entre a fratura, as cirurgias, tratamento, até eu conseguir retornar. O objetivo é motivar e mostrar que com amor e fé se pode alcançar o que muitos não acreditavam.

Estou em pé, e estou andando de skate! Quero lança-lo em breve junto a uma vídeo parte.

Como dizia chorão...

" VIVO POR ISSO, SEM ISSO EU NÃO VIVO!"

Fotografo: Luiz Ne Chinny Instagram: @luiznechinny

Fotografo: Cleverson Cesar Instagram: @cleverson1t

Manobra: Nollie Grind

Manobra: Ollie one foot Deccs Magazine - 35