Deccs Skateboarding Magazine #16 - Revista Skate

Page 1



LUIS GUSTAVO

Foto: Nathanael Martinengo Insta: @nathanaelmartinengo Manobra: Flip

Insta: @ gustavoribeiro01_

Editorial

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// DIRETOR EDITORIAL : ANDRE PAIVA Editor Revista : ANDRE PAIVA REVISÃO : ANDRE PAIVA

E D I Ç Ã O : JULHO DIA 01 N16 R E DA Ç Ã O: ANDRE PAIVA, ROBSON FELIX COMERCIAL: A N D E R S O N F E R N A N D E S , R O B S O N F E L I X , L U I Z S I LVA A S S I NA N T E S : www. SHOP.DECCSMAGAZINE.COM.BR

A REVISTA DECCS MAGAZINE É UMA PUBLICAÇÃO QUINZENAL DCS Agradecimento e novidades

ANDRE PAIVA

Salve!! Eu sou Andre Paiva satisfação total, Chegamos na edição N16, gratidão a todos que estão abraçando a Revista Deccs Magazine de uma maneira incrível e acolhedor, Gratidão por todos que estão na edição N16 e aceitaram o desafio de tão pouco tempo. Gratidão também a todos os Fotógrafos e todos os leitores que estão sempre marcando presença nas edições quinzenais.

s h o p . d e c c s m a g a zi n e . c o m . b r

Indice

AMDERSON BATATA: CIÇÃO MALAKOS: STAILLY WALLAF : GUILHERME DIAS: ANUNCIANTE: LUDDY LOURENÇO: KLEBER FABIANO :

10-15 04 05 06 07 08 09

ANUNCIANTE: FEED: ACHADOS & PERDIDOS: ANUNCIANTE: PIXEL:

16-17 18-19 20 21 22 23

ANUNCIANTE

CAPA: Anderson Batata, esta em nossa capa de Julho N16, com um SS BS NOSESLIDE incrível, acompanhe a Entrevista inédita. Corre lá Pag, 10-15.

Deccs Magazine 03


FLOW-AM

malakos skate e um da cruz credo skatebord.

Campeonato Tin Tin Eterno do Pq. Novo Mundo esse é meu corre.

E música, qual som instiga você nos roles? Curto muito hip hop 90s , na sessão o que empolga é o pai Notórios Big kkkk

Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? A mensagem que tenho é para molecada da nova geração dar mais valor aos materiais nacionais, as magazines e mídias nacionais, e também fazerem mais vídeo partes.

Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Sou vídeo Maker da malakos e da Cruz Credo skatebord , além de fazer parte da organização do

Uma frase? Ser skatista não é só manobrar.

CIÇÃO MALAKOS 32 Anos, 11 anos de skate São Paulo, SP - @malakos_boss

Se apresente aos leitores? Andei dos 13 aos 17, por volta do ano de 2005 parei devido a roles, bebida, bailes funk e cheguei até me envolver na vida louca, voltei a andar em 2014 após meu filho Murillo nascer , então tenho 10 anos de carinho kkkkk E agora com força total . Como se interessou pelo skt? Aos 13 anos em uma viagem para praia em frente a casa que eu estava vi uns caras mais velhos pulando uma escadinha , fiquei louco com aquilo , na hora já fui até eles e pedi para me ensinarem , daí foi amor né família. Sua família te apoiou? Meu pai sempre foi boleiro kkkk mas sempre me apoiou , no atual momento quem mais me apoia é minha esposa meus amigos e meu filho que também vai comigo nas sessões kkkk Quais são seus patrocínios? Malakos Skate STRONGER TRUCKS Surfly Continental skateboards Esta filmando para alguma vídeo parte?Qual? Estou filmando pra um full vídeo da 04 Deccs Magazine

Foto: Lucas (monstro) Vídeo Maker: Bruno (bilico) Manobra: Nollie hard flip


FLOW-AM Como se interessou pelo skt? Meu irmão já andava de skate e eu ficava olhando ele fazendo as manobras, achei bem legal e me interessei. Sua família te apoiou? Sempre tive todo apoio do meu irmão, pois no começo meus pais não gostavam tanto, depois de um tempo começaram a me apoiar.

STAILLY WALLAF 17 Anos, 5 anos de skate Teresina - Piauí - @staillyskt Se apresente aos leitores? Salve! Meu nome é Stailly Wallaf, sou bi-campeão piauiense de skate na categoria amador, moro na cidade de Teresina-PIAUI, mas atualmente estou na cidade de São paulo, para evoluir meu skate.

Quais são seus patrocínios? Sou muito grato a todos que me ajudaram até aqui família UMANA e amigos. Hoje faço parte da CBskateshop e do time CBGANG.

E música, qual som instiga você nos roles? Gosto de escutar louvor, muitos não sabem, mas eu sou cristão, também curto 2pac, noturios BIG e LUG MOB. Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Estou correndo atrás de mostrar meu skate pra galera, fazer amigos, manobrar e conhecer lugares. Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? Se você tem um sonho deposite sua fé em Deus, e vai pra cima.

Esta filmando para alguma vídeo parte? Qual? Estou registrando algumas imagens na rua, mais pra frente quero lançar uma videoparte.

Foto: Leandro Almeida Insta: @almeida.skatephoto

Foto: Leandro Almeida Insta: @almeida.skatephoto Manobra: Fakie flip

Deccs Magazine 05


FLOW-AM

Como se interessou pelo skate? Lembro que na rua de casa tinha um moleque que andava e eu já tinha ganhado um skate do meu pai, até que um dia o Caique apareceu na porta de casa me chamando pra fazer um role! Depois desse dia começamos a andar direto e peguei amor pelo skate! Hoje não me vejo sem ele! Sua família te apoiou? Sim! No começo eu era bem novo, tinha 11 anos então tinha aquela preocupação natural dos pais, mais ai eles viram que eu sempre gostei e me apoiaram, inclusive o meu primeiro drop foi com a ajuda do meu pai rs !

GUILHERME DIAS 26 Anos, 16 anos de skate São Paulo - SP - @GUIDIASKT

Se apresente aos leitores? Salve! Sou Guilherme Dias Munoz, mais conhecido com Gui ,ando de skate a 16 anos, comecei a andar na rua de casa com meus amigos Caique Gui Linhares e Pedro Pimenta ,sempre curtimos andar de skate seja lá onde for ,apenas se divertir e dar boas risadas na sessões ! Hoje em dia nada mudou, o sentimento é o mesmo mais agora com alguns objetivos, como viver do skate e sempre estar envolvido para fazer algo de bom e também poder andar cada vez mais e evoluir em cima do carrinho!

06 Deccs Magazine

Quais são seus patrocínios? Protagon (@useprotagon), Dias Skatebaord (@ diasskatebaord) e Blade Skate shop (@bladeskateshopoficial). Esta filmando para alguma vídeo parte?Qual? Estou sim! No momento estou pra finalizar minha próxima parte que é um vídeo independente junto com meu mano Sandro Rafael, logo menos estará no ar! Também estou filmando para um projeto do meu mano Diego Teixeira que vai soltar um vídeo inteiro de Vx1000 e vai ter algumas manobras antigas e atuais minhas! E Agora junto com a Protagon estamos iniciando vários projetos envolvendo vídeos e fotos. Estou filmando para um vídeo do meu mano Nathanael Martinengo também que se chama “Outra Visão” que logo sairá!

E música, qual som instiga você nos roles? Ouço bastante Rap para andar de skate, o que eu mais curto é um Sabotage, Notourios BIG, Família Mesquita, entre outros! Mas para deixar um som aqui para geral é esse! – Um Bom Lugar. Sabotage – Como está sendo sua correria no cenário amador? Procuro sempre estar envolvido de alguma forma com o skate, seja em eventos na região ou em algum projeto para filmar com minha marca Dias Skateboard. No momento de pandemia estou andando mais na minha cidade explorando alguns picos de rua, pois não temos um apoio da Prefeitura para conseguir uma pista legal! Isso também me faz pensar que preciso sair e explorar outros lugares, ai colo para São Paulo trombar meus amigos Sandro Rafael, Rafa Ramos e Rafael Moreira que sempre estão me ajudando nos picos e naquela energia boa da sessão de skate que sempre rende algo! Para finalizar, deixe uma mensagem para os leitores? Ande de skate por amor, seja você mesmo e acredite no seu sonho mais que qualquer pessoa! Lembre sempre de suas raízes e de quem esta com você na pior ou na melhor! Skate é amizade não é uma disputa, quem anda sabe que a humildade sempre vai prevalecer! Obrigado skatebarod. Uma frase? “Você não para de andar de skate porque fica velho, você fica velho, porque você para de andar de skate” (Jay Adams)

Foto: Nathanael Martinengo Insta: @natanaelmartinengo Manobra: Backside Noseblunt


A marca mais Overall do Brasil!

WWW.USEPROTAGON.COM.BR @USEPROTAGON

@USEPROTAGON Deccs Magazine 07


FLOW-GIRL

Você tem patrocínios ou apoios? As pessoas me ajudam, alguma peça, alguma roupa. Cada coisa tem seu tempo né. Mas qualquer dia teremos uma novidade por vir Qual o seu maior sonho? Meu sonho é poder andar de skate e quando me perguntarem “Luddy o que você faz da vida, qual sua profissão?” Eu vou responder ”eu ando de skate!” Além de outras metas que também tenho, mas essa é a principal.

Maior dificuldade em ser skatista na sua área? O skate feminino vem crescendo e tem muita menina que destrói, mas acaba rolando a desigualdade mesmo assim, não tendo muita oportunidade de apoios e patrocínios dificulta um pouco. Fale um pouco sobre seu foco para 2020: Aconteceu que 2020 foi um ano difícil para todos nós, sei que tudo isso vai passar, ficar tudo bem, vamos poder estar na rua logo, manobrando! Podendo competir, viajar para andar e gravar, cada dia que

LUDDY LOURENÇO 20 Anos, 5 anos de skate Brasília/DF - @luddylourenco Se apresente aos leitores: Meu nome é Luddy Lourenço, moro em Brasília DF, cidade dos picos hah. Comecei desde pequena andar de skate, mas não tinha muita liberdade em ir para rua, andava dentro de casa e evoluía em casa, quebrando os pisos da minha mãe, ela ficava muito brava. Coloquei isso como um obstáculo que tive que superar e hoje ando em várias cidades, pistas e picos de rua. Quando você começou a andar de skate? Como foi esse começo? Desde pequena um dos meus pensamentos eram “todo mundo tem algo que leva para vida inteira, o que eu vou levar pra minha?” Um dia vi um garoto descendo a rua da minha casa e perguntei a minha mãe o que era aquele carrinho e ela respondeu “um skate filha!” Alguns meses passaram e ganhei um skate de plástico de aniversário entre 5 e 6 anos, não era um skate dos sonhos, nem um skate profissional, mas eu amei como se fosse um! Não largava mais, aprendi o manual nele, saia comendo tail, mas me amarrava. Passou uns meses, sai para ir ao colégio, quando eu voltei minha mãe tinha dado meu skate, fiquei triste e um tempinho sem andar, com 8 anos decidi voltar com tudo e estou até hoje andando de skate. Qual foi o maior incentivo? No começo quem me incentivou fui eu mesma, com o pensamento “o que eu vou gostar de fazer?” Conheci o skate e me sentia bem andando, e esse motivo já valia muito. No início eu não conhecia ninguém que andasse, ou conversasse sobre, mas mesmo assim não me desanimei. Com o tempo fui conhecendo pessoas e muitas delas me ajudaram, me ensinaram e me deram direção, isso sim, é um incentivo pra mim. 08 Deccs Magazine

Foto: Ana Clara Insta: @anaclaradsr Manobra: Fakie Ss Grind

O que você tem feito hoje? Tem algo a nos contar sobre os seus treinos e planos futuros? Eu estudo e ando de skate, minha vida é basicamente isso, estudar, andar de skate e viajar com o skate, até se não for uma viagem para o meu rolê, pode ser uma viagem de família, eu sempre acabo indo pra rua, porque não saio sem o meu carrinho. Tento andar de skate todos os dias, hoje estamos em um tempo difícil e de quarentena, então, quando não estou andando, estou fazendo exercícios para fortalecer o corpo e dormindo cedo ou estudando. Meus planos para o futuro é poder estar andando lá fora com as pessoas que eu gosto ao meu lado e lançar minha vídeo part.

passa um degrau pra cima. Esse é meu foco para 2020, Evoluir! Fique à vontade para se expressar a todos que estão lendo sua entrevista? Só skatista sabe como é voar com o seu skate, como é ficar 1 hora, 1 semana ou 1 mês tentando aprender aquela manobra! E sempre chegamos a mesma conclusão “vai que acerto na próxima”. Então a gente nunca para de tentar e persistir, se você tem uma meta, um foco, um sonho, continue tentando! Porque um dia você está no início do degrau, daqui 3 anos você olha e vê que está andando com os caras que você assistia no Youtube, isso é pesado de se pensar. Mas vai e continua até conseguir.


FLOW-AM

KLEBER FABIANO 25 Anos, 14 anos de skate São Paulo - @kleberfabianoskt Se apresente aos leitores? Meu nome é Kleber Fabiano, Tenho 25 anos e comecei a andar de skate aos 11 anos Como se interessou pelo skt? Me interessei pelo skate em 2006 quando passava uma novela na televisão (Malhação) e a temporada era sobre skate, na época eu era criança e achei muito dahora e foi a partir daí que tive interesse. Sua família te apoiou? No início minha familia não apoiava, pois nessa época o skate era visto com muito mais preconceito, skatistas eram vistos como drogados e nem sempre eram assim. Quais são seus patrocínios? Esze, Comply, Skate eterno, Vela skateboards, John Lixas, Stronger trucks e R2 skatepark Esta filmando para alguma vídeo parte?Qual? Estou filmando pra vídeo parte da Skate Eterno que vai sair ano que vem com parte dos atletas da marca E música, qual som instiga você nos roles? Normalmente eu escuto Rap, Trap e as vezes até um funk haha Como esta sendo sua correria no cenário Amador? Nos últimos anos venho ganhando espaço na cena do skate, sendo mais reconhecido, consegui ganhar alguns campeonatos importantes e até consegui vaga pra participar do Oi STU com grandes profissionais do skate brasileiro que sempre admirei, então estou muito feliz com oque estou conquistando e estou buscando ainda mais. Para finalizar, deixe uma mensagem para os Leitores? Quero dizer que se você tem um sonho na vida, corre atrás, faça por você sem depender de ninguém, você é totalmente responsável de onde você pode chegar. uma frase? Trabalhe no silêncio e deixe o resultado fazer barulho.

Foto: Leonardo LapranoInsta: @leonardolapra Manobra: Nolie heel

Deccs Magazine 09


Anderson Batata

10 Deccs Magazine


Foto: JEFERSON XAVIER PE INSTA: @PICPEU Manobra: BLUNT NOSE GRAB TO FACKIE

Deccs Magazine 11


SKATE - AM Salve Anderson espero que esteja tudo bem com você e a sua família! A gente da "Deccs Magazine" fica muito feliz em receber você aqui na Revista! Anderson comece nos contando qual foi seu primeiro contato com o Skateboard? E quando e como foi começar a andar de skate para você? Bom meu primeiro contato com o skate foi em 89, com skate tubarão do Paraguai que minha mãe comprou, 1 para meu irmão mais novo e outro para mim, porém este skate durou apenas uns 2 meses e depois disso eu comecei a fazer balão, e somente em maio 1994 um amigo que fazia balão comigo apareceu com um skate já com Nose e Tail, e eu subi em cima e já sai remando e dai em diante foi amor a segunda remada e assim decidi montar um skate que só foi possível no final de 1994. Nessa época você teve apoio da sua família? Não tive não, mas também nunca fui proibido de praticar e viver esse novo estilo de vida devido eu já ter 16 anos e meio e bem relacionado com minha família (Pai e Mãe), que achavam que isso seria apenas uma fraze e que passaria com a maturidade. Batata você mais que muitos, sabe de verdade o que é ser um Skatista! Nós fale quais foram as dificuldades quando você começou a andar, e quais são as suas dificuldades agora? Isso é verdade, sei bem como é ser um real skateboard. E as dificuldades que

Foto: JEFERSON XAVIER PE INSTA: @PICPEU Manobra: NOLLIE GAP

12 Deccs Magazine

existiam quando iniciei era a inexperiência nesse novo mundo conciliar os estudos e trabalhos junto com essa prática, e o fato de eu ter uma forte personalidade devido a minha idade quando iniciei no skate. Hoje em dia as dificuldades que tenho são somente de limitações físicas devido à idade, mas como sempre digo: Ainda estou vivo e até as pernas aguentarem estarei remando e vivendo esse estilo de vida. Quando você começo a andar como era seus Skates? Então desde o inicio foi aquele corre pra montar um skate, lembro bem que comprei meu primeiro shape da extinta marca Nail lá na antiga pista da Prestige, fiquei com o shape por quase 2 meses guardado em casa, e depois de fazer uns bicos de servente de pedreiro consegui comprar um par de trucks da Krânio, e 1 mês depois consegui comprar de um amigo um jogo de rodas Narina animal 60mm (mas que foram torneadas e ficaram com 38mm rs) já com rolamentos e que eu usei por quase 2 anos. Como foi fazer o "Carne Nova" na Revista "Tribo Skate"? Fale como foi o corre, e se algo te ajudou nisso? Na época o mercado do skate estava A milhão, e eu já fazia parte das caras conhecidas na cena, porem todo o corre se deu devido a minha possível ida para a Europa, pois como sempre foi a mídia (média do skate) não abria espaço para reais skateboarding, os que não estavam nas finais dos eventos amadores, ou sendo patrocinado por alguma marca anunciante, mas como um “amigo” estava

iniciando como fotografo freelance na revista e já havia feito outro carne nova, e o fato de minha ida para Portugal ter data marcada, o editor da revista decidiu publicar minha entrevista, pois para ele isso me ajudaria no novo continente, mas isso não se deu pois a minha 1º temporada na Europa foi bem curta, mas posso dizer que foi bem legal e me ajudou no sentido que esta matéria repercutiu em todo o brasil, e até hoje tenho amizades iniciadas naquela época. E qual é a Sensação de aos 41 anos estar realizando o sonho de fazer uma Capa de Revista? Rsrs... Acredito que esta capa/entrevista é o reconhecimento dos meus 26 anos de historia no skate, onde pude ser amado e odiado por vários rsrsrs. Mas a sensação real é de dever cumprido e sim, uma realização, que por mais distante que fosse nunca deixei de almejar essa façanha, e que agora aos 41/2 vem na melhor fase do meu skate, pois hoje sei que sou exemplo e sirvo de inspiração para vários skatistas de todo o Brasil e que também vivem esse estilo de vida. . Nos fale como foi a relação com a "CBSK" em relação ao seu pedido para Profissionalização? E o que você acha que eles podem fazer para apoiar mais Skatistas como você? Então... Essa relação foi tranquila, porém como muitos não sabem, mesmo com três empresas dispostas a cumprir todas as regras para a minha profissionalização, fui negado por duas vezes pela comissão


julgadora (D.R, M.T, K.B e D.O), que apesar de conhecerem todo o meu corre, alegaram que eu não era conhecido no Brasil e nem havia saído na Capa ou entrevista de uma revista nacional (critérios solicitados), e que eu não tinha feito uma vídeo parte a nível nacional nos anos dos pedidos (que é inverdade).

SKATE - AM

Eu acho certo que a CBSK deve ter critérios para a profissionalização dos skatistas, porém o que eles poderiam é reavaliar a forma de análise aos pedidos e deixarem de priorizar os “amigos” ou skatistas que são de marcas influentes e que patrocinam os skatistas solicitantes. E de verdade deixar de ser a famosa panela que sempre foi, pois a bandeira que é levantada pela instituição e a maioria dos skatista, seja ele profissional ou não, é de que somos uma família das ruas com um proposito incomum ser um real skateboarding. Batata como foi vivenciar a pista Prestige? Qual historia marco para você? Eu vivencie por apenas 2 anos as sessões na pista da Prestige, foi lá meu primeiro contato com a mídia (média) do skate e toda a nata do skate nacional, pois a Prestige era considerada um celeiro de grandes nomes do skate nacional e mundial da época, foi muito bom conhecer de perto esse universo. Já as historias que marcaram foram duas, a primeira foi a conquista na marra rsrsrs do meu espaço entre os locais da pista, teve até uma troca de hierarquia tipo macho alfa criando seu espaço kkkkk, e a outra foi a minha 3° participação nos campeonatos da Prestige, onde pude conquista da 2° colocação na categoria iniciante sendo este o penúltimo evento da pista que fechou em 1997, e onde muitos ali presentes disseram que era para eu ter ganho (a famosa bica rsrs), mas não me importei, e assim voltei para Osasco festejando com meus amigos que estavam felizes pela minha conquista. Obrigado irmãos! . Qual a diferença na sua opinião do Skate nos anos 90 e agora? E qual a diferença nos Skatistas? Na minha humilde opinião o skate dos anos 90 foi o início da evolução técnica do skate e o inicio de grandes façanhas no skate mundial que de lá pra cá evoluiu e muito em todos os sentidos, e que hoje esta muito além do que se poderia imaginar no inicio dos anos 90. Já com relação aos skatistas, é a personalidade, respeito reciproco entre os skatistas que quase não se vê hoje em dia, e principalmente o Amor necessário para ser um real skateboarding, pois com a evolução das mídias sociais (que é bom) o ego tomou conta do ser humano e isso refletiu diretamente no nosso estilo de vida. . E nós fale sobre Família e Estilo de vida? Bem sou casado há 11 anos mais com uma relação de 22 anos, e graças a Deus sempre tive apoio da esposa e família, mesmo no começo quando eles achavam que isso era apenas uma faze, pois tudo o que eu conquistei e devido à pessoa que me tornei vivendo esse estilo de vida, hoje tenho o respeito e admiração de toda família. Assim construí minha personalidade e caminhada

Foto: JEFERSON XAVIER PE INSTA: @PICPEU Manobra: SS WALRIDE TO FACKIE

em cima do skate, e hoje posso contar essa historia e inspirar muitos leitores por todo Brasil e pelo mundo! . Batata você viveu uma temporada na Espanha, nos conte um pouco sobre isso, como foi quanto tempo durou e o que você fez por lá? Bom eu tenho irmãos que vivem na Espanha, com isso tive em 2007 uma possibilidade de me mudar para trabalhar em terras Cântabras (ES), com isso morei por 1 ano em Torre La Vega ou (Torre Lá Gueto como chamamos por lá). Fui para trabalhar como entregador viajando por quase toda Espanha chegando a ir até pra Portugal e França nas viagens, mas não deixei de respirar skateboarding aos finais de semana e dias de folga, onde pude conhecer lugares e fazer amizades maravilhosas que levo até hoje, além de ser inserido na cena do skate local pelos amigos da LLSKP (Lá Lechera Skate Park), uma pista que era muito próximo de onde morava. Gracias amigos! Fale-nos agora sobre seus eventos e projetos Sociais com a Império Skates. Quando isso se iniciou na sua vida, e como você poderia ser Deccs Magazine13


SKATE - AM mais apoiado em relação a isso? Vejo muitos "Skatistas" hoje em dia falar que é rua mais nunca fez o corre que você faz pelo Skateboard! A império Skates era uma marca que foi criada em 2002 com o surgimento da pista publica do Bela vista aqui em Oz, porem a marca que não era minha e não suportou a pressão e as pilantragens do mercado e fabricantes de shapes da época e quebrou. Já em 2010 após minha temporada na Espanha eu resolvi voltar a realizar evento de skate, e depois de me formar em Marketing em 2012 percebi que só os eventos não supriam minha necessidade de fazer algo pelo skate local, falei com o dono da marca e ele autorizou o uso do nome, e foi ai que desenvolvi a Império Skate Social, que me deu a oportunidade de realmente fazer algo que faria diferença na cena do skate local e mais que isso daria uma visão real de como se tornar e ser um skatista de caráter numa cena onde o que prevalece é a famosa panela e disputas de egos pessoais. Acredito de verdade que os amigos são os quem mais podem apoiar e ajudar, não só meus trabalhos com o skate social e eventos de skate, e sim a todos os que realmente fazem o corre do skate acontecer na sua quebrada. Hoje em dia sou produtor de evento de skate na cidade de Oz e também atuo como Educador Social através do skate (desenvolvendo uma boa personalidade e não somente “excelentes atletas”), e que mesmo sem espaço para as atividades atualmente na cidade, acredito que após a pandemia voltarei a fomentar o skate na cidade de Oz. Alguém te apoia ou patrocina? Qual a importância na sua opinião, de mais projetos como o seu e mais apoio para esses projetos? Patrocínio no momento não, mais tenho o apoio da Império Skates, (L.A.C) Lojinha dos Atletas do Corre e da (B.S.B) Barrados Skateboards. E a importância de mais projetos como a Império Skate Social, é que ao plantar uma “semente” corretamente você saberá que essa “arvore” crescera da forma certa e dará bons frutos, fazendo com que os “frutos” futuros skatistas tenham respeito mutuo pelo próximo e se tornem reais skateboards, com seus valores pessoais, com mais união e menos egos e disputas entre nos skatistas! Nos fale agora sobre as mídias de skate, qual a sua opinião, e o que você acha que eles podiam fazer para somar mais com o "Skateboard"? Bem em minha opinião, como toda mídia (média) tradicional, no skate não é diferente, sempre com espaços reduzidos as marcas anunciantes, alisamentos pessoais (tipo amigo do fotografo, videomaker ou mesmo editores 14 Deccs Magazine

das revistas e mídia em geral), a famosa panela. Então o que eles poderiam fazer para somar mais com o skateboard, é apenas entender que com a evolução dos meios de comunicação, e que hoje o skatista que não tem espaço nessa (média) não precisa mais da mídia tradicional para se tornar um skatista de destaque, até mesmo a nível mundial, então deem espaço aos que realmente fazem pelo skate. E eu digo mais, acordem, pois o mundo é outro, e o skateboarding evoluiu mais a média tradicional não, Plow! Pará finalizar nos fale sobre Profissionalização, ainda está nos planos como ficou em relação a isso? Bom como muitos dos meus amigos já me falaram, você é Profissional sim Caraí. Pois você fez e ainda faz muito mais que vários confederados, então de verdade eu já me considero um profissional dessa arte das ruas. Porem ser reconhecido pela CBSK será apenas uma etapa de todo esse processo que agora pode acontecer, pois as negativas que tive ao solicitar minha profissionalização foram por não ter uma Capa de Revista e ou uma Entrevista Exclusiva, dai com essas duas conquista, quero fazer minha historia na cena do skate nacional ao se tornar profissional skateboarding Depoisdos40 Plow! Anderson foi uma honra ter você aqui! Parabéns pelo momento! Deixe seu recado agora para todos "Skatistas" que assim como você irá passar uma vida sonhando com esse momento que você vive agora! E depois deixe seus Agradecimentos! Jah A honra é toda minha, e o recado que eu deixo é que SKATE É UM ESTILO DE VIDA, e se você skatista entender isso de verdade, pode ter a certeza que, independente de suas conquistas no skate o que vale é o sentimento de amor que você deve ter pela pratica desse nosso “esporte”, bem como todas as lições de vida que essa prática te proporcionara enquanto skatista, e que no final o que vale de verdade é transferir todo o conhecimento adquirido na caminhada do skate e ser feliz fazendo o que se gosta! Eu agradeço a DEUS pela oportunidade, energia e saúde para continuar fazendo o que mais gosto, pela sabedoria em lidar com situações adversas da vida e na minha caminhada do skateboarding, a minha Esposa RAR por me apoiar desde 1998, minha família, amigos, apoiadores (Nex e Tatto), ao Elvis da Skatemagdigital e ao André da Deccsmagazine, que acreditaram no meu potencial e a todos os leitores que disponibilizaram um tempo para ler e conhecer um pouco da minha historia. Deus abençoe a todos e que tenhamos mais empatia no mundo... #skatedepoisdos40 PlowPlowPlow!!!

Agradecimentos: Jeferson Xavier (Pe), Sandro Moretti (Gordão) e Cesar Augusto (Pudim) Famz..

Foto: SANDRO MORETI Manobra: NOLLIE FS TAIL REVERSE


SKATE - AM

Deccs Magazine 15


www.lojacomply.com.br


PRODUTOS COMPLY PRODUTOS COMPLY

@comply_br complybrasil @comply_br complybrasil

INSPIRATION INSPIRATION

ALL i NEED ALL i NEED FUN HOUSE 79-99984-1524 NE MARCO 54-9994-8933 SP/SC THIAGO 62-98160-0631 GO REPRESNTANTES FUN HOUSE 79-99984-1524 NE MDCREP 41-30775610 PR MARCO 54-9994-8933 SP/SC THIAGO 31-98471-6309 MG THIAGO 62-98160-0631 GO J AMORIM 51-99907-4507 RS MDCREP 41-30775610 PR MR NEVES 16-8857-5101 MG THIAGO 31-98471-6309 MG J AMORIM 51-99907-4507 RS MR NEVES 16-8857-5101 MG

REPRESNTANTES

AWSHOES LTDA 51 3049 1112

AWSHOES LTDA 51 3049 1112




ACHADOS & PERDIDOS

estava construindo uma pista perto de casa foi ai que eu pensei ( tenho que arrumar um skate. ) logo em seguida consegui meu primeiro skate e a partir dai só foi evolução .

na casa de outro e inclusive acabei ficando até nas ruas, tudo pelo skate!!! Enfim voltando a pergunta, hoje em dia gosto mais de andar na rua fazer umas fotos e filmar.

GABRIEL DE SOUZA 25 Anos, 13 anos de skate Brasília/DF - @gabriel_desouza8

Como o Achados e Perdidos ajudou no seu corre? Achados e Perdidos para min está sendo a realização de um grande sonho. desde moleque sempre sonhava em aparecer em alguma revista, mas as circunstâncias da vida fez com que eu me afastasse do skate. E mesmo quando fiquei parado durante 7 anos acabei obtendo forças para retornar, e hoje estou aqui realizando um grande sonho graças a Deus primeiramente e ao Achados e Perdidos. Qual o seu sonho como Skatista? Meu sonho como skatista é poder viver do skate, sustentar minha família com o skate, conhecer lugares, pessoas e viver o skate cada vez mais a cada dia sem medo de ser feliz. Nos fale um pouco como foi que começou a andar de skate? Eu tinha 13 para 14 anos, e sempre jogava bola na rua perto de casa e toda vez que terminávamos uma partida de futebol um cara chamado Semita colocava um corrimão na rua e iniciava sua sessão de skate. E eu sempre ficava lá parado ou melhor “brisando” em todas as manobras que ele mandava, até que um dia eu acabei pedindo para dar um rolê e quando eu subi em cima foi paixão na certa kkkkk. Até que no dia seguinte falei pra ele me ensinar a mandar ollie e a partir daí comecei a pegar o gosto pelo esporte, e nesse mesmo período

20 Deccs Magazine

Foto: Gustavo Gonzales Insta: @guhgonzales Manobra: beksaide smyth Você pretende se federar como Skatista? E nós fale o que você pensa sobre essa oportunidade de se Federar e ter um Documento como Skatista e benefícios ? Pretendo sim! para nós é um excelente benefício. Inclusive muito bacana esse lance da carteirinha, isso mostra que o skate não é bagunça e o que nós fazemos é sério e precisa ser respeitado. Você gosta mais de Competições, ou de fazer vídeos e fotos? Cara quando eu tinha meus 15/16 anos gostava muito de competir tinha vezes que o campeonato era no sábado e eu colava 2 semanas antes, e acabava ficando na casa de um,

O que esta fazendo pelo skate atualmente? Cara, estou mostrando pra todos que me conhecem que foi o skate que transformou minha vida. E que se você tem um sonho corra atrás pois nunca é tarde!! E tudo que vem acontecendo comigo é algo gratificante que não consigo nem definir em palavras. Deixe seus agradecimentos! Primeiramente a Deus, segundo ao Achados e Perdidos a Deccs magazine pelo espaço, minha família, meus patrocinadores Prime, QTS e Dreadful e todos aqueles que me ajudam ou me ajudaram de alguma forma. É isso rapaziada nunca é tarde para se viver um sonho!! OBRIGADO SKATE. Apoios: Locomotiva, Eder Vida Santos, Continental pneus, ollie câimbras e brejas Patrocinios: Prime Supply, QTS CREW e Dreadfull



PIXEL

Foto: Nelson Junior Insta: @nel.som Manobra: Bs Flip

Salve família skateboard.

Meu nome é Gian Pasquali (Guetto) Tenho 20 anos, 11 de skate, e estou gravando pra minha primeira Vídeo Part Independente. Nasci na cidade de Porto Alegre-RS no morro do bairro Cavalhada, mas comecei andar de skate depois que me mudei pra Curitiba-PR aos 9 anos; nesse mesmo ano ganhei da minha mãe meu primeiro skate de plástico no Natal (2009), ja cheguei até fazer um skate com uma tábua e rodinhas de carrinho de super-mercado por não ter condição de comprar peças novas. Aos 15 anos comecei escrever letras, rimas e poesias na escola, isso me levou a conhecer e amar a cultura Hip-Hop, e desde então isso tem sido parte da minha identidade. A música sempre esteve presente na minha vida, des dos churrasco de família no Morro ouvindo samba/pagode e funk quando eu era criança, ate hoje nas sessão de skate ouvindo Rap no fone ou rimando nas rodas de free. O skate e o rap são duas coisas que sempre caminharam lado a lado comigo, me livrando do caminho errado e me inspirando a sonhar com um futuro melhor. Através do skate fiz amizades que vou levar pro resto da vida e o rap me fez ser melhor tendo uma visão mais ampla de vida e de como devo agir, falar e ser. Meu sonho dentro do skate é evoluir, me tornar profissional e ajudar minha família, amigos e pessoas que precisam! E meu objetivo com o Rap é encorajar cada favelado a acreditar no seu sonho e lutar por ele. 22 Deccs Magazine


série animals

whatsapp -79- 99984-1524