Issuu on Google+

évoralocal

47

Camâra Municipal de Évora / Director: José Ernesto D’Oliveira // Semanário, 28 Abril de 2011

Em Agosto de 2012

Embraer quer exportar dentro de um ano O Director de Relações Externas da Embraer para a Europa, João Taborda, reafirmou esta quarta-feira que as obras das duas fábricas de Évora estão a cumprir os prazos previstos e que em Agosto de 2012 deverão estar já a funcionar.

Deliberações

da C.M. de Évora

pág.05

pág.07 Existe um nicho na esquina entre a rua D. Isabel e a rua de Olivença?

Sabia que...

TEATRO

Garcia de Resende

pág.09


évoralocal / pág. 02


Em Agosto de 2012

Embraer quer exportar dentro de um ano

O Director de Relações Externas da Embraer para a Europa, João Taborda, reafirmou esta quarta-feira que as obras das duas fábricas de Évora estão a cumprir os prazos previstos e que em Agosto de 2012 deverão estar já a funcionar. Segundo este elemento da empresa brasileira de aeronáutica, as condições atmosféricas pouco normais que se fizeram sentir este inverno na região “não atrasaram o andamento das obras e tudo aponta para começar a exportar em 2012, sendo que é nosso objectivo estar em velocidade de cruzeiro em 2013”. João Taborda fez estas declarações no âmbito da sua participação no I Encontro Portugal/Andaluzia de Empresas do Sector Aeronáutico, promovido pela Associação Portuguesa da Indústria Aeronáutica (Pemas), em co-organização com a Extenda – Agência Andaluza de Promoção Exterior, empresa pública da Junta da Andaluzia, com o apoio da Câmara Municipal de Évora e da AICEP Portugal Global, que teve lugar em Évora, no Palácio D. Manuel. Recorde-se que neste momento estão em curso as empreitadas das unidades industriais de dois projectos de investimento da Embraer, uma das maiores empresas mundiais do sector aeronáutico, na criação de dois centros de excelência para a produção de estruturas metálicas e de conjuntos em materiais compósitos, de uso exclusivo na indústria aeronáutica.

Segundo João Taborda as duas fábricas de Évora, que deverão dar emprego a 500 pessoas e ajudar a fomentar a criação de mais 1500 postos de trabalho indirectos, irão produzir componentes para o modelo Legacy 450 e 500. Com um número de inscrições que ultrapassou a centena de delegados (122), em representação de 68 empresas, o I Encontro Portugal/Andaluzia de empresas do Sector Aeronáutico surge da cooperação Pemas/Extenda e na sequência de um evento similar realizado em Maio de 2010 em Sevilha. Para o Presidente da Câmara Municipal, José Ernesto d’Oliveira, que presidiu à sessão de abertura do evento, a realização deste encontro na cidade é a prova de que o cluster aeronáutico de Évora começa a ganhar forma. Durante a sua intervenção, o autarca eborense apresentou de uma forma sumária todas as potencialidades do concelho “para a efectivação do cluster aeronáutico” e destacou as facilidades que o município cria para a instalação de empresas no Parque de Indústria Aeronáutica. évoralocal / pág. 03


évoralocal / pág. 04


Deliberações da Câmara Municipal de Évora Em reunião pública extraordinária de 4 de Abril Aprovados documentos de Prestação de Contas 2010 A Câmara Municipal de Évora aprovou, nesta reunião, os documentos de Prestação de Contas 2010 e definiu o plafond anual para 2011 de apoio às freguesias do Concelho de Évora.

Não obstante a diminuição de receitas próprias e o aumento de encargos com as subidas de juros e obrigações sociais, a Câmara conseguiu baixar o endividamento quer de curto, quer de médio e longo prazo em cerca de dois milhões de euros.

Os documentos de Prestação de Contas 2010 e a respectiva aplicação de Resultado Líquido do Exercício, bem como o seu envio para deliberação à Assembleia Municipal de Évora foram aprovados com três votos a favor (PS), o voto de qualidade favorável do Presidente, a abstenção do PSD e os votos contra da CDU.

1/3 da dívida total da Câmara tem a ver com as Águas de Centro Alentejo, estando a autarquia a negociar um contrato de saneamento para resolver a situação antes do fim deste semestre.

Este relatório de gestão camarária integra o conjunto de documentos de prestação de contas e a análise da situação financeira, orçamental e patrimonial, traduzindo com rigor e transparência a execução orçamental do ano de 2010, num contexto nacional e internacional de constrangimento cuja influência na actividade municipal é visível. O Presidente da Câmara de Évora fez o enquadramento do ponto, tendo destacado a tendência para o decréscimo das receitas correntes (devido à continuada baixa de impostos directos e venda de bens e serviços), o qual é ligeiramente atenuado pela subida das receitas de taxas e multas, devido à maior eficácia na cobrança. Ainda no orçamento de despesa, realçou a realização obtida, superior a 60% do previsto com um total de pagamento de mais de 48.5 milhões de euros, a melhor dos últimos anos, verificando-se já o efeito das medidas de contenção de despesas. Nas despesas de capital, apesar de se ressentir a restrição do investimento, destaca-se a subida do mesmo nos últimos dois anos mercê de investimentos realizados com a educação e o acolhimento empresarial, assinalando-se a subida nos últimos três anos do investimento de capital e o decréscimo das despesas correntes que em 2010 voltaram a uma situação mais equilibrada.

O Presidente deixou ainda uma palavra de apreço ao Director do Departamento e a todos os técnicos camarários pelo trabalho que efectuaram na preparação de documentos desta complexidade. A CDU justificou o seu voto, explicando que a gestão que imprimiria à Câmara seria diferente e com outros resultados financeiros, enquanto que o PSD apresentou os considerandos que ditaram a sua abstenção e apelou à continuação da contenção de despesas. Apoio anual às Freguesias do Concelho Foi aprovada a definição de plafond anual de 2011 de apoio às Freguesias do Concelho de Évora com quatro votos a favor (PS e PSD) e três abstenções (CDU). A Câmara Municipal deliberou que o apoio a prestar a cada uma das Juntas de Freguesia (com excepção das freguesias do Centro Histórico), destinado à realização de pequenas obras e/ou outras actividades promovidas pelas Juntas no âmbito das suas atribuições e competências, suportadas em concretas solicitações que venham a ocorrer, não exceda o montante anual de 2500 euros. Deliberou ainda que, até ao plafond definido, todos os pedidos de apoio por parte das Juntas, relacionados com máquinas, meios humanos e materiais, solicitados ao longo de 2011, são apoiados pela Câmara, sem necessidade de haver uma concreta deliberação sobre cada um destes pedidos.

évoralocal / pág. 05


évoralocal / pág. 02


Sabia que

Existe um nicho na esquina entre a rua D. Isabel e a rua de Olivença?

A referência mais antiga que conhecemos do nicho do Senhor Jesus da Consolação é de 1931. Localizava-se na Carreira do Menino Jesus, num alçado da cerca do destruído Convento do Salvador do Mundo e deu o nome ao terreiro que lhe ficava em frente, o Terreiro do Senhor da Consolação (actual Largo 13 de Outubro). No entanto, em 1849, Elerperk refere que na “Carreira do Menino Jesus está um nicho que fica fronteiro ao Terreirinho da Mouraria, dedicado ao Menino Jesus”. Era constituído por uma imagem de Cristo crucificado, atrás da vidraça da maquineta apoiada na parede, alumiado pela humilde lanterna pendente e com uma caixa para esmolas. Há um desenho muito interessante deste nicho, feito em 1931, por Alberto de Souza. Em 1936, este nicho foi alvo de reparação particular e em 1942, foi retirado por motivo da demolição das ruínas do Convento do Salvador, com o compromisso de que seria reposto no novo edifício dos CTT O edifício dos C.T.T. foi inaugurado no dia 23 de Maio de 1948, às 15,30h, sendo o acto presidido pelo Sr. Coronel Gomes de Araújo, Ministro das Comunicações, assistindo o Sr. Engenheiro Couto dos Santos e outras individualidades. Notícias de Évora, nº. 14.294, de 23 de Maio de 1948, p. 1. a construir naquele local. A imagem foi guardada na Igreja do Salvador, pela então Direcção Geral dos Monumentos Nacionais, a pedido do Senhor Arcebispo de Évora. Porém, por ordem da edilidade eborense, em 1950, a referida imagem não foi colocada no seu antigo lugar, mas sim no murete moderno da Câmara Municipal, com face para a rua então aberta, a Rua de Olivença, o que levantou protestos da população. O nicho antigo, com obra de talha dourada do estilo rococó, metido em lâminas de ardósia, perdeu-se durante a construção do actual edifício dos CTT, exceptuando a imagem de madeira populista, que é a existente, no novo lugar, onde permanece até à actualidade.

Bibliografia: - Espanca, Túlio – Inventário artístico do concelho de Évora. Lisboa: Academia Nacional de Belas-Artes, 1966, p. 252. - Sequeira, Matos e Sousa, Alberto de – Évora. Lisboa: Empresa Nacional de Publicidade, [1931], p. 28. - Queimado, José Manuel – Alentejo glorioso: Évora suas ruas e seus conventos […]. Évora: ed. A., 1975, pp. 36-37. - Elerperk, Augusto Butler – “Synopsis de todas as ruas, praças, travessas, becos, igrejas […] 1849” in Boletim A Cidade de Évora, nº. 61-62, 1978-79, p. 238. - Notícias d’ Évora, nºs. 10.771, de 15/11/1936, p.1; 10.780, de 16/11/1936, p.2; 10.782, de 18/11/1936, p. 2; 12.367, de 27/1/1942, p.1; 14.035, de 5/6/1948, p.2; 14.294, de 23/5/1948, p.1. No Núcleo de Documentação/DAC existe um levantamento histórico sobre os Nichos da cidade de Évora, disponível para consulta.

évoralocal / pág. 07


évoralocal / pág. 06


TEATRO Garcia de Resende

ABRIL / Maio′11

26 de Abril a 4 de Maio Teatro: Espectáculos pelo Pim Teatro

14 de Maio:Encontro sobre políticas culturais no Alentejo


évoralocal / pág. 10


évoralocal / pág. 11



Évora Local n.º 47