Page 1

Boletim SAF Superintendência de Assistência Farmacêutica SES/MG

2013 2‘ Edição


NÚMEROS 2012 Unidades da Rede Farmácia de Minas Até dezembro de 2012 foram contabilizadas 505 farmácias inauguradas e 749 municípios contemplados, beneficiando 15 milhões de mineiros. Apenas em 2012, foram 200 inaugurações como pode ser observado na figura abaixo:

Número de unidades farmacêuticas distribuídas e valores investidos Tabela 1: Demonstrativo de unidades distribuídas e valores correspondentes por Componente da Assistência Farmacêutica em 2012 Componentes

Unidades Distribuídas

Valos Distribuído (R$)

Componente Estratégico da Assistência

50.007.184

52.971.296,05

2.372.263.321

123.613.125,20

76.826.314

381.112.795,86

2.499.096.819

557.697.217,10

Farmacêutica - CEstAF Componente

Básico

da

Assistência

Farmacêutica - CBAF Componente Especializado da Assistência Farmacêutica - CEAF TOTAL GERAL


Aprovada Deliberação CIB-SUS/MG Nº 1.392, de 20 de fevereiro de 2013 que dispõe sobre o Componente Básico da Assistência Farmacêutica (CBAF)

Orientar sobre a documentação necessária para solicitar medicamentos do Componente Especializado

da Assistência Farmacêutica – CEAF - (Alto Custo), bem como fornecer informações sobre o andamento da solicitação;

Mantidos os valores mínimos para o financiamento do CBAF, porém os valores disponíveis para programação

dos medicamentos no SIGAF ficam condicionados ao pagamento antecipado das contrapartidas municipais. •

Disponibilizar contato telefônico com estagiários de farmácia e profissionais farmacêuticos e realizar

acompanhamento medicamentoso por via remota

Alterados os critérios para fornecimento dos insumos aos portadores de diabetes mellitus: passam a ser

considerados os quantitativos conforme a frequência das medidas de glicemia estabelecidas pela prescrição médica. •

O seu funcionamento é de segunda a sexta-feira

O acesso é gratuito e disponibilizado por meio

(exceto feriados) de 7:00h às 20:00h

do 155 – Ligue Minas, opção 2 – Saúde, e em seguida a opção 4 – Farmácia de Minas.

Estabelecimento expresso do SIGAF como sistema de informação para gestão e acompanhamento da

Assistência Farmacêutica no Estado de Minas Gerais, inclusive como centralizador dos dados para transferência

O serviço recebeu até o princípio do mês de abril de 2013 cerca de 20 mil chamadas em seus três níveis de atendimento.

ao sistema HÓRUS/MS. Maiores informações: www.saude.mg.gov.br.

Tabela 2: Porcentagem das dez principais dúvidas respondidas via Disque 155 – Farmácia de Minas em Casa no período .

Farmácia de Minas em casa DÚVIDA

Em janeiro de 2013, Minas Gerais ampliou suas ações de atendimento aos usuários do SUS com a implantação do projeto “Farmácia de Minas em Casa”. Criado pela Resolução SES nº 3606/2013, tem como objetivo promover o melhor atendimento ao cidadão, ampliando o acesso aos medicamentos, promovendo seu uso racional, conforto e segurança àqueles que necessitam receber o medicamento em seu domicílio. Lançado oficialmente pelo Governador no dia 29 de janeiro de 2013, o “Farmácia de Minas em Casa” oferece, gratuitamente, dois tipos de serviço: a

Atendimento telefônico– Disque 155

a

Entrega domiciliar

FREQUÊNCIA

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - QUAL A SITUAÇÃO DO MEU PROCESSO?

87,86%

FARMACIA DE MINAS - 2º NIVEL - O MEDICAMENTO X É FORNECIDO?

4,24%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - GOSTARIA DE SABER SOBRE OUTRO PROGRAMA DE SAÚDE ?

1,21%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - NÃO BUSQUEI O MEDICAMENTO NA DATA MARCADA.COMO PROCEDER?

1,01%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - ESQUECI O DIA AGENDANDO PARA BUSCAR O MEDICAMENTO?

0,89%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - QUAIS SÃO OS LOCAIS DE ABERTURA, RENOVAÇÃO, REAVALIAÇÃO DE PROCESSOS E DISPENSAÇÃO DOS MEDICAMENTOS?

0,72%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - QUAIS OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAR MEDICAMENTO(S) DO CEAF?

0,65%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - COMO OBTER MEDICAMENTOS DO COMPONENTE BASICO OU ESTRATEGICO?

0,63%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - QUANDO POSSO BUSCAR O MEDICAMENTO OU TER ACESSO AO PROCESSO?

0,56%

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - QUAL UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE OU DA REDE FARMÁCIA DE MINAS É A MAIS PRÓXIMA DA MINHA CASA?

0,30%

Tabela 3: Número absoluto de dúvidas por nível de atendimento no período de um ano.

Atendimento telefônico – Disque 155 Serviço telefônico diferenciado, disponível desde 20 de abril de 2012, conta com três níveis de atendimento: 1º nível – Atendente, 2º nível - Estagiários de Farmácia e 3º nível – Farmacêuticos dentre os principais objetivos, destacam-

DÚVIDAS POR NÍVEL DE SERVIÇO

FREQUÊNCIA

1º Nível

18135

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - Qual a situação do meu processo?

17688

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - Gostaria de saber sobre outro programa de saúde?

243

FARMACIA DE MINAS - 1º NIVEL - Não busquei meu medicamento naa data marcada como proceder?

204

se: •

Fornecer informações sobre medicamentos disponibilizados pelo SUS-MG;

Esclarecer dúvidas com relação à maneira correta de utilizar os medicamentos e sobre suas possíveis reações

adversas;

2º Nível

921

FARMACIA DE MINAS - 2º NIVEL - O medicamento X é fornecido?

853

FARMACIA DE MINAS - 2º NIVEL - O medicamento não está disponível na farmácia, quando estará?

50

FARMACIA DE MINAS - 2º NIVEL - Quanto tempo vale a receita médica?

18


DÚVIDAS POR NÍVEL DE SERVIÇO

FREQUÊNCIA

1º Nível

18135

3º Nível

64

FARMACIA DE MINAS - 3º NIVEL - Como utilizar o medicamento X?

56

FARMACIA DE MINAS - 3º NIVEL - O medicamento que eu estou utilizando apresenta aalterações, como

5

o mapeamento, racionalização e acompanhamento dos seus processos. O método eleito para auxiliar no cumprimento dessas competências foi o “Guia para Melhoria de Processos no Governo de Minas Gerais”. O método propõe um diagnóstico dos processos existentes na organização e a construção detalhada das atividades executadas, com monitoramento e acompanhamento documentado das melhorias propostas, dando credibilidade à evolução das ações.

proceder? FARMACIA DE MINAS - 3º NIVEL - O medicamento que estou utilizando não funciona ou não faz efeito, como

3

proceder? Outros

1007

Total  

20127

Fonte: Superintendência Central de Governança Eletrônica/SePlaG

Entrega Domiciliar

Considerando que os melhores resultados são obtidos quando toda a organização está envolvida, foi proposta a Superintendencia a criação de uma comissão, que mais tarde tornou-se coordenação - Coordenação de Qualidade e Informação (CoQuI) - a qual apresenta como competências “Desenvolver o Sistema de Qualidade na SAF, coordenar sua implantação e realizar monitoramento e avaliação das regras de Qualidade propostas” e contaria com representantes de todos os setores da SAF. A partir de janeiro de 2012, a CoQuI foi estruturada com representantes de todas as diretorias e coordenações da SAF: DMEst, Diretoria de Medicamentos de Alto Custo (DMAC), da Diretoria de Medicamentos Básicos –

O serviço de entrega de medicamentos está sendo

(DMB), Assessoria da Superintendência de Assistência Farmacêutica, Núcleo de Suporte e Informação – (NSI) - e

implantado em módulos e atende, inicialmente,

Coordenação de Programação e Aquisição (COPA).

determinadas doenças (Alzheimer, Asma, DPOCDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica, ELA –

Benefícios esperados

Esclerose Lateral Amiotrófica, Deslipidemias e Parkinson) cobertas pelo Componente Especializado

A.

Capacitar a equipe da SAF, visando à racionalização e otimização dos processos;

da Assistência Farmacêutica (Alto Custo).Os usuários

B.

Implantar ferramentas de organização de trabalho, conforme preconizado pelo “Guia para Melhoria de

residentes em Belo Horizonte, Betim ou Contagem

Processos no Governo de Minas Gerais” tais como:

são os primeiros beneficiários.

Ferramentas de Qualidade para priorização de ações;

Plano de trabalho;

o

Matriz de responsabilidades;

Para o recebimento dos medicamentos no domicílio o usuário e/ou representante legal estão sendo contactados pela

o

Cronogramas.

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e devidamente cadastrados na “Farmácia de Minas em Casa”.

Mapeamento das atividades da área;

Na primeira etapa a proposta é realizar 350 atendimentos por dia, beneficiando cerca de 6 mil pessoas em Minas.

o

Definir metas e indicadores de desempenho.

Estima-se que a implantação do projeto reduzirá em até 14 % o atendimento presencial na Superintendência Regional

o

Estabelecer Fluxogramas adequados aos processos da área;

de Saúde de Belo Horizonte nessa primeira etapa.

o

Elaborar procedimentos que detalhem as rotinas de trabalho;

o

Acompanhar os processos estabelecidos;

Avaliar cumprimento de metas;

Medição de indicadores de desempenho.

C.

Registrar processos de forma sistematizada e padronizada a fim de:

garantir reprodutibilidade;

evitar descontinuidade de ações/atividades causadas por rotatividade de profissionais;

Foto: Henrique Chendes/SES MG

COORDENAÇÃO DE QUALIDADE E INFORMAÇÃO - CoQuI: Criação da CoQuI Em setembro de 2011 a Diretoria de Medicamentos Estratégicos (DMEst) identificou a necessidade de se estabelecer


harmonizar ações ampliando credibilidade do serviço.

D.

Organizar a documentação da área;

E.

Conferir visibilidade às atividades desenvolvidas.

Status Tabela 4: Status de Implantação da Melhoria de Processos

ÁREA DA

Etapas

Processo

Planejamento

Plano de Trabalho Matriz de Responsabilidade Cronograma

Mapeamento

Redesenho

Diagrama de Escopo Mapeamento das atividades Fluxograma de Mapeamento   Oportunidade de Melhoria Fluxograma de Redesenho Procedimentos

Padronização e Mapa de IndicadoDefinição de res de Desempenho Indicadores   Implantação Acompanhamento dos Processos

DIRETORIA DE MEDICAMENTOS DE ALTO CUSTO

DIRETORIA DE MEDICAMENTOS ESTRATÉGICOS

Analise de Distribuição Monitoramento Programação Distribuição Processo de APAC Administrativo C C I C C C C I C C

DIRETORIA DE MEDICAMENTOS BÁSICOS

COORDENAÇÃO DE PROGRAMAÇÃO PARA AQUISIÇÃO

Solicitação de Transferência de Recurso de Custeio

Aquisição de Medicamentos do CBAF

Programação de Medicamentos do CBAF

E E

C C

C C

C

C

I

C

C

E

C

C

C C

C C

I I

C C

C C

E

C

C

E

C

C

C

E

I

C

C

I

C

C

I

I

I

C

C

I

E

E

I

I

I

E

E

I

C

C

I

I

I

E

E

I

I

I

I

I

I

E

E

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

I

Legenda Concluído

C

I

Em Andamento

E

I

I

Atrasado

A

I

I Iniciar

I


COORDENAÇÃO DE PLANEJAMENTO PARA AQUISIÇÃO - COPA

aquisição, responsabilidade de financiamento e de aquisição, entre outros.

Criação

Após quatro anos de implantação da SAF, identificou-se a necessidade de reavaliar a estrutura organizacional, a fim

Foi desenvolvida a classificação de prioridades de medicamentos por meio de um modelo matemático objetivo e

de aprimorar os fluxos e processos de trabalho da Superintendência, otimizando as atividades de programação, e a

que abarcou múltiplas facetas do medicamento a fim de subsidiar e qualificar a tomada de decisão em aquisições de

interface com os setores da SES/MG no acompanhamento das aquisições de medicamentos. Assim, em janeiro de

medicamentos, isentando-a ao máximo de “achismos” e vícios de gestão. A classificação dos medicamentos permite

2012, foi criada uma nova coordenação denominada COPA – Coordenação de Programação para Aquisição de medi-

priorizar, mesmo dentro de um elenco definido, qual decisão deverá ser tomada em eventuais períodos de raciona-

camentos.

mento de recursos.

Missão A COPA/SAF possui como missão integrar e executar com excelência as ações de programação e monitoramento dos processos de aquisição, envolvendo os medicamentos e insumos presentes na carteira de produtos da SAF, com o objetivo de garantir o abastecimento regular nos almoxarifados da SES/MG. Competência Compete à COPA/SAF realizar a programação dos medicamentos que compõem o elenco da carteira de produtos da SAF. As programações para aquisição de medicamentos são elaboradas baseadas em critérios e aspectos relacionados a cada Componente da Assistência Farmacêutica; à forma de aquisição e financiamento. Elaboração da Carteira de Produtos e desenvolvimento da Classificação de Risco A elaboração da Carteira de Produtos da SAF e o desenvolvimento de Classificação de Risco foram atividades desenvolvidas pela COPA tão logo foi criada. 

Carteira de Produtos

A carteira de produtos da SAF contempla um total de 465 medicamentos, cuja distribuição é responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde. Dispõe de informações importantes para o gerenciamento da programação e aquisição dos medicamentos, como atas vigentes relacionadas aos medicamentos, valor unitário, consumo médio mensal, cobertura, classificação de prioridades, detalhes técnicos sobre o uso seguro em grupos especiais, programa ao qual pertencem, patentes, unidade de

Classificação de Risco


Boletim SAF é uma publicação da Superintendência de Assistência Farmacêutica SubPAS/SES-MG EXPEDIENTE Secretário de Estado de Saúde Antônio Jorge de Souza Marques Secretário Adjunto Francisco Antônio Tavares Junior Subsecretário de Políticas e Ações em Saúde Maurício Rodrigues Botelho Superintendente de Assistência Farmacêutica Renata Cristina Rezende Macedo do Nascimento Editorial: Coordenadoria de Qualidade e Informação Ana Alice Pandolfi de Abreu Ana Luísa Caires de Souza Jéssica da Silva Pacheco Josilene Pereira Costa Kleyde de Carvalho Teixeira Leonardo Duarte Marcelo Yukio Castro Maria Fernanda Cardoso Salvador Oliveira Piló Estagiários de Farmácia Lucas Henrique Monteiro Coelho Douglas Moreira Couto. Estagiária de Design Gráfico Dayane Caroline Silva Costa Supervisão Assessoria de Comunicação Social da SES-MG Elaborado em: Abril de 2013

ESTE BOLETIM ESTÁ DISPONÍVEL EM: Sigaf2.saude.mg.gov.br www.saude.mg.gov.br/destaques/


Boletim Saf 2  

boletim da saf

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you