Page 1


—Ele dispara e marca! A multidão aplaudi enquanto patino envolta do gelo levantando meu taco orgulhosamente e com um amplo sorriso. A adrenalina que fluiu através de mim não muda. O primeiro jogo da temporada e três gols, a verdadeira tacada final, trazendo para casa a vitória para a nossa equipe. Meus companheiros de equipe se reuniram em torno de mim; feras jogando seus corpos em torno com a excitação da vitória que era nossa. Gritos encheram a arena. Eu fiz a varredura da multidão, mas a única coisa que eu pude focar foi como meu pai não estava lá para me assistir. Patinamos para fora do gelo, e a equipe foi para o vestiário onde o champanhe pulverizava em cima de nós, celebrando a nossa vitória. —Você é rápido e furioso, bro, — disse meu melhor amigo e companheiro de equipe, Tommy. —Obrigado, Tommy. Todos nós jogamos um grande jogo esta noite. O nosso treinador, Gene Young, entrou no vestiário com um largo sorriso no rosto. —Excelente jogo, meninos. Estou orgulhoso de todos e de cada um de vocês. Treino amanhã às oito horas em ponto. Nosso próximo


jogo é com os reis de L.A. e eu quero explodir esses filhos da puta para fora da água. Perder não é uma opção. Compreendem? —Sim, treinador, — todos nós falamos enquanto ele saia do vestiário. Havia muita comemoração a fazer e estávamos prestes a sair para o Louie Bar. Agarrando minha bolsa, eu saí do vestiário, onde meus dois irmãos, Brandon e Owen, estavam encostados na parede. —Grande jogo, mano. — Owen chocou seu punho com o meu. —Você foi incrível esta noite. Eu estou tão orgulhoso de você. — Brandon sorriu quando bateu no meu ombro. —Onde está papai? —, Perguntei com uma ponta de decepção. —Tenho certeza que ele estava desmaiado de bêbado em algum lugar, — Brandon falou. Eu não sei por que a decepção sombreou dentro de mim. Ele raramente comparecia aos meus jogos, e quando fazia, normalmente tinha bebido antes de aparecer. —Esqueça dele. — Owen enganchou seu braço em volta de mim. —Vamos encontrar algumas meninas e descontrair. Quando nós caminhamos para Louie Bar, a equipe já estava sentada na nossa mesa habitual. Tomando nossos lugares, peguei a garrafa de cerveja que já estava esperando por mim. —Para o incrível relâmpago Logan. — Garrafas de cerveja tilintavam juntas.


Era assim que eles me chamavam, Relâmpago Logan, porque eu era rápido como um raio sobre o gelo. Fui apresentado ao hóquei quando eu tinha seis anos de idade, meu pai me levou ao meu primeiro jogo. A partir desse momento, me tornei um jogador de hóquei na NHL. Dediquei a minha vida e trabalhei muito, mas valeu apena. Eu fui observado pelo New York Rangers com dezessete anos, quando eu joguei pela minha equipe do ensino médio e nos levei para os Jogos Nacionais marcando três gols em menos de um minuto por ser o jogador mais rápido no gelo garantiu-me um lugar na equipe com um salário inicial e um contrato que quase me deu um ataque cardíaco. Um ano depois de provar o meu valor, vitórias consecutivas e marcar o gol que nos fez ganhar a Copa Stanley com quatro segundos para o fim do jogo, eu fui aprovado pela Nike, Gillette, Coca Cola e Polo Ralph Lauren, trazendo-me para o top ten dos melhores atletas e mais bem pagos do mundo. Eu tenho tudo. Fama, fortuna, e praticamente qualquer mulher que eu queira. Namoro para mim é um jantar e sexo ocasional. Ou na maioria das vezes, apenas sexo. Um grande número de uma só noite,

especialmente

quando

nós

jogamos

fora

de

casa.

Relacionamentos e compromissos definitivamente não são para mim. Eu já estou em um relacionamento sério e isso é o hóquei. O primeiro e único amor da minha vida. Eu vi alguns dos meus companheiros de equipe com suas namoradas e nunca funcionou. As discussões e os

ciúmes

constantes

estão

sempre

presente

em

seus

relacionamentos. Eu não tenho tempo para essa merda, nem eu quero. Eu estou feliz de ser um solteiro, fazendo um trabalho que eu


amo mais que tudo no mundo e fodendo mulheres bonitas, sabendo que vão embora na manhã seguinte. Depois de tomar outra cerveja, levantei para usar o banheiro. Quando terminei, eu saí e vi uma menina bonita que estava a quase dois metros, com cabelo preto longo encostada na parede. —Oi. — Ela sorriu. —Você não é Logan Jackson do New York Rangers? —Oi, e sim, eu sou. — Eu sorri educadamente de volta. —Eu estava no jogo e você foi incrível lá fora. — Ela mordeu o lábio inferior. Colocando as mãos nos bolsos, falei, —Obrigado. —Hoje é meu vigésimo primeiro aniversário e as passagens foram um presente de meus amigos. Eles sabem o quanto eu amo hóquei. Ela tinha um grande sorriso e grandes olhos castanhos. Eu precisava comemorar minha vitória e ela era apenas uma garota para me ajudar com isso. —Uma vez que é o seu aniversário e seu vigésimo primeiro, deixe-me pagar uma bebida. —Obrigado. Isso seria bom. —Qual o seu nome? —Tori—.


—Prazer em conhecê-la, Tori. — Eu estendi minha mão para ela. Quando eu voltei para a mesa para dizer aos caras que eu estava sentado no bar com Tori, meu irmão, Owen, segurou meu braço levemente e me puxou para o canto. —Muito bem, mano. — Ele sorriu. —É seu vigésimo primeiro aniversário e eu estou apenas lhe pagando uma bebida para comemorar sua idade legal para beber. — Eu pisquei. —Divirta-se tocando aquele rabo. — Ele me deu uma tapinha nas costas antes que ele e Brandon deixassem o bar.

O farfalhar das folhas e um gemido baixo me acordou de um sono profundo. Fiquei ali congelado, tentando lembrar as minhas ações de ontem à noite. Minha cabeça dói. Muitas cervejas, seguidas por várias doses de tequila, realmente me fez. A única coisa que eu lembrava era sua voz gritando meu nome várias vezes. —Bom dia, — ela sussurrou em meu ouvido quando colocou a mão no meu ombro. —Bom dia, — eu murmurei. —Eu tive o melhor momento na noite passada e o melhor aniversário de todos.


—Estou feliz que você teve um bom aniversário. — Eu me levantei da cama e fui para o banheiro. —Eu tenho treino dentro de algumas horas, então eu acho que é melhor se você se vestir e ir para casa. Eu posso chamar um táxi. Eu coloquei um par de calças de moletom e me dirigi para a cozinha para fazer uma jarra de café. —Você está falando sério? —, Ela perguntou quando ela saiu do quarto. —Sério sobre o quê? —Sobre eu sair. Pensei na noite passada que talvez significasse algo. Quero dizer, só parecia que tinha uma conexão. Merda. Ela era uma daquelas meninas. Revirei os olhos antes de me virar e olhei para seus olhos de filhote de cachorro triste. —Ouça, Tori. Você é uma ótima garota e tudo, mas na noite passada era apenas uma única vez. Nós dois bebemos muito e tivemos um pouco de diversão. Eu tenho certeza que eu não sou o único caso de uma noite que você teve. A tristeza em seus olhos se transformou em raiva. —Na verdade, você é. Eu não faço esse tipo de coisa. Eu não sou esse tipo de garota. —Então

por

que

você

fez

isso

comigo?

—,

Perguntei

calmamente. —Porque eu senti algo quando nos conhecemos e eu tenho a impressão de que você sentiu isso também. Eu acho que eu estava errada.


Ela falou enquanto deslizava seus pés em seus calcanhares. — Você pode ser uma boa foda, mas você é um total idiota, e você sabe o quê? Karma é uma cadela. —Ela saiu pela porta, batendo-a atrás dela. Suspirei enquanto me servi de uma xícara de café. Caminhando para o banheiro para tomar um banho, ouvi o sinal sonoro do meu telefone com uma mensagem de texto de Owen. —Como foi aquela garota na noite passada? —Eu realmente não me lembro. Mas ela foi embora muito chateada e me chamou de idiota. —Relâmpago Logan ataca novamente. De qualquer forma, você vai jantar à noite no pai, certo? —Merda. É hoje à noite? —Sim. Sete horas. —Por que ele está nos levando para o jantar de qualquer maneira? —Aparentemente, ele conheceu alguém e ele quer nos apresentar a ela. —Porra. Você só pode estar brincando. —Não, bro. Basta estar lá e tentar ser agradável. —Eu não posso fazer nenhuma promessa. A sensação na boca do meu estômago não era boa. Quem quer que esta mulher fosse, eu esperava que ela soubesse no que estava


se metendo. A raiva rasgou atravĂŠs de mim e a Ăşnica maneira que eu poderia lidar com ela era pondo para fora sobre o gelo.


Comecei

meu

aquecimento

com

uma

finta

diagonal,

aumentando a minha velocidade até que eu estava com força total ao redor do gelo antes de passar o disco de lado a lado. Comecei o treino sozinho antes do resto da equipe chegar. —Oi, — Tommy gritou do outro lado da parede. —Está pronto para mim? Olhando para ele com um sorriso, eu falei, —Pode vir, cadela. Ele patinou furiosamente no gelo, dirigindo-se para mim com seu taco em posição, pronto para roubar o disco debaixo de mim. Movendo meu taco de lado a lado, protegendo o disco de cada maneira possível, eu jogo-o através do gelo quando Tommy e eu corremos para ele. —Cara, você está no fogo hoje. O que foi? —, Ele perguntou quando seu taco rouba o disco. —Indo para o meu pai para o jantar. Eu acho que ele conheceu alguém. —Isso é uma coisa boa? — Nós batalhamos pelo disco. —Eu ainda não tenho certeza. — Nossos tacos se emaranharam e eu roubei o disco.


—Tem dezoito anos, cara. Já era hora de seu velho sair e encontrar alguém. —Dezoito anos de embriaguez. Será que ela sabe que ele é um alcoólatra. —Acho que você vai descobrir hoje à noite. Gene, o treinador, e o resto da equipe patinaram no gelo quando ele nos disse para entrar em fila para o condicionamento. —Ok, ouçam, rapazes. Amanhã à noite, jogaremos contra o Washington Capital em nosso território. Eu não quero qualquer contratempo com eles, como na última temporada. Eu sei que alguns de vocês têm problemas com os jogadores, mas para o bem do jogo, vamos mantê-lo limpo. Eles ganharam seu primeiro jogo da temporada como nós. Não vamos deixá-los ganhar seu segundo jogo. Quando estiverem prontos e condicionados, quero ver algumas novas jogadas para o jogo de amanhã à noite. Agora vamos entrar em movimento. Cerca de trinta minutos de treino, o treinador me chamou para fora do gelo. —O que foi, treinador? —Eu estou colocando você sob aviso agora para o jogo de amanhã. Aquela pequena proeza na temporada passada com Gavin Machard nos custou a vitória do jogo, para não mencionar o fato de que ele ficou fora toda a temporada em reabilitação do joelho que você quebrou.


—Ele veio para cima de mim em primeiro lugar. — Eu apontei meu dedo para ele. —Não importa. Você quebrou o joelho do garoto e lhe custou a temporada e a nós o jogo. Fique longe dele. Você me entendeu? Você é o melhor jogador neste time. Merda, você é praticamente o melhor jogador de todo o campeonato no mínimo. Não estrague tudo, porque eu vou tirá-lo do jogo —. —Não, não vai. Você precisa de mim e você sabe disso. Sem mim nesta equipe, nós não estaríamos onde estamos hoje —. —Você é um filho arrogante de uma cadela, Logan. Agora volte lá e termine o treino. — —Eu não preciso de treino, treinador. — Eu pisquei quando patinei de volta para o gelo.

Ao sair do meu prédio, Ollie, o motorista do meu irmão Brandon, abriu a porta. —Boa noite, Logan. — Ele educadamente sorriu. —Boa noite, Ollie. — Eu sorri de volta enquanto eu subia ao lado do meu irmão. —Onde está Owen? —, Perguntei, quando eu não o vi.


—Ele vai nos encontrar lá. Ele tinha algo para fazer. — —Eu juro por Deus, se ele está tentando se safar, eu vou chutar a sua bunda. — Brandon riu. —Ele não está se safando e tenho certeza que ele iria chutar o seu traseiro, irmãozinho. — Chegando na minha casa de infância, eu suspirei. — e a tia Vanessa e o tio Alan vão? —Eu não acho que o pai não os convidou. Acredito que é apenas nós. Saindo do carro, meu estômago revirou em um nó pelo fato de enfrentar meu pai, que não teve coragem de ir ao primeiro jogo na noite passada. Quando entramos na casa, ele nos cumprimenta na porta, apertando a mão de Brandon em primeiro lugar. Eu saí e fui para a cozinha para pegar uma cerveja antes que ele tivesse a chance de dizer algo para mim. Abrindo a geladeira, eu notei que não havia qualquer uma. —Bom te ver, Logan, — meu pai falou quando ele entrou na cozinha com Brandon. —Me desculpe, eu não pude ir para o seu jogo na noite passada. —Sim. Seja como for, papai. Então, onde está essa mulher que você tanto quer nos conhecermos? —Eu estou bem aqui. — Uma mulher de aproximadamente um metro e meio, respondeu, quando ela entrou na cozinha.


Meu pai se aproximou e enganchou seu braço ao redor dela. —Meninos, eu gostaria que você conhecesse Maggie. Maggie, estes são dois dos meus meninos —, Brandon, CEO da Jackson Software, e Logan, jogador de hóquei profissional para o New York Rangers. Ela estendeu a mão para Brandon primeiro e depois para mim. Balancei com pouco entusiasmo. —É bom finalmente conhecer você. Seu pai me falou muito sobre você. Revirando os olhos, eu me virei e abri o armário de bebidas. Ele estava vazio. Antes que eu pudesse perguntar sobre isso, a porta da frente se abriu e Owen entrou. —Agora que todo mundo está aqui, vamos sentar para jantar— , meu pai falou colocando a mão na parte inferior das costas e a levando para a mesa. Maggie era uma mulher atraente. Ela usava o cabelo loiro em um estilo de corte curto que complementava seus olhos verdes. Ela parecia da mesma idade que o meu pai, cinquenta e oito. Talvez um ou dois anos mais jovem. —Pai, onde está a cerveja? —, Perguntei. —Não há nenhuma. — Eu estreitei meus olhos e arqueie a sobrancelha para ele. —O que? —Eu parei de beber—, ele falou.


Eu ri. —Okay, certo. Sério, onde está? — —Eu não estou brincando, filho. Eu não tenho falado sobre isso ainda para vocês meninos, porque eu não vi vocês há um tempo, mas eu parei de beber e eu tenho ido às reuniões do AA. É por isso que eu não pude ir para o seu jogo na noite passada. Eu tive uma reunião. Olhei para Brandon e Owen, que tinham a mesma expressão que eu em seus rostos. —Na verdade, é aí que eu conheci Maggie. Ela é minha madrinha. —Ele se aproximou e colocou a mão sobre a dela. —Isso é ótimo, pai—, Brandon falou. —Então deixe-me ver se entendi. — Eu coloquei meu guardanapo na mesa. —Você decide depois de dezoito anos desistir da bebida e, em seguida, você namora a sua madrinha? Não há alguma regra contra isso? — —Não. Não há nenhuma regra contra isso —, ele respondeu. —E quanto tempo você tem estado sóbria, Maggie? —Cinco anos. — Ela sorriu. —Maggie e eu saímos juntos nos últimos dois meses. Ela é um grande apoio e nós desfrutamos da companhia um do outro —. Balançando a cabeça, eu levantei da mesa. —Logan! — Meu pai gritou. —Sente-se e termine o jantar que Maggie tão gentilmente preparou para nós. — Ele apontou para mim.


—Você não consegue me dizer o que fazer, velho. Você não tem feito isso em dezoito anos e agora você pensa que vai começar? Fodase! Meu pai se levantou de seu assento. —Você não vai usar esse tipo de linguagem na minha casa e, especialmente, não na frente de Maggie. Se você não pode mostrar algum respeito, pode sair! —Não se preocupe. Eu estou indo. —Eu saí da sala de jantar e saí pela porta da frente. Em pouco tempo, Brandon e Owen estavam ao meu lado. —Irmão, qual diabos é o seu problema? — Owen falou quando ele agarrou meu braço. —Ela parece agradável e papai parou de beber. Isso não conta para alguma coisa? — —Seja como for, Owen. Volte e sejam uma família feliz. Perdoe aquele bastardo pelas coisas que ele fez ao longo dos últimos dezoito anos. Talvez você possa esquecê-lo, mas eu não posso. —Eu me afastei dele e comecei a descer a rua. Colocando as mãos nos bolsos, eu me virei. —Pergunte-se porque você está no boxe, em primeiro lugar, bro. Você tem tanta raiva em relação a ele, assim como eu. — Quando cheguei à esquina, eu fiz uma curva à direita e me dirigi para Dewey Bar. Sentado no banco, Lina, a barman que eu conhecia há um par de anos, colocou uma cerveja na minha frente. —Você parece estar precisando se utilizar disto, Logan. —Obrigado, Lina.


Depois que minha mãe morreu, quando eu tinha nove anos de idade, a única maneira que meu pai poderia lidar com a morte dela era embebedar-se todas as noites para cair no esquecimento. No minuto em que ele chegava em casa do trabalho, quando ele voltou para casa, ele abria uma cerveja e sentando-se na cadeira em frente à TV, ignorando o fato de que ele ainda tinha três filhos. Sua irmã, minha tia Vanessa, acabou cuidando de mim e dos meus irmãos depois que meu pai começou beber pesadamente. Ela fez com que fossemos para a escola e ela nos colocou no caminho certo para nossas carreiras, nunca deixando-nos desviar ou ir fora do caminho. Eu devia a minha vida a ela porque ela era a pessoa que me fez ter todas as oportunidades disponíveis para mim quando se tratava de hóquei. Ela e seu marido, meu tio Alan, faziam as coisas que meu pai não podia. Doía-lhe ver a vida de seu irmão ir para a merda, e quantas vezes ela tentou ajudá-lo, ela sempre falhou. Ele era um pai de merda que só se preocupava com seu álcool, esquecendo o fato de que ele não era o único que perdeu alguém que amava. Quando eu tomei um gole da minha cerveja, minha mente voltou para o meu décimo terceiro aniversário. Por alguma razão, eu pensei que talvez fosse uma noite q ele não iria chegar em casa bêbado. Mas ele fez. Minha tia tinha acabado de colocar o meu bolo de aniversário sobre a mesa e ele estava atrasado como de costume. Quando ele entrou e viu todos nós sentados à mesa, ele entrou em um acesso de raiva, gritando e gritando sobre como fomos imprudentes por não ter esperado por ele. Ele pegou o bolo da mesa


e atirou-o do outro lado da cozinha. Lembro-me da raiva que me consumiu naquele momento, e eu investi contra ele, socando-o no rosto. Ele me agarrou e me jogou contra a parede, gritando para mim e me dizendo que eu não era nada, mas que um garoto punk que nunca iria ser nada na vida. Essa foi a noite que eu fugi e atingi a pista, e patinei o mais rápido que eu pude em torno de gelo. Foi naquela noite que eu estava determinado a mostrar ao meu pai que ele estava errado e que eu iria tornar-me algo e alguém. —Você está pronto para uma outra? —, Perguntou Lina com um sorriso. —Sim. — Dei-lhe a minha garrafa de cerveja vazia. Eu não podia deixar de olhar para os seios dela e como sua camisa preta decotada apertava abraçando-os. Ela tinha trinta e cinco anos, era quente, e sempre flertava comigo quando eu entrava, o que não é muito frequente desde que eu raramente visitava o meu pai. —Eu assisti o jogo na noite passada—, ela falou quando ela me entregou outra cerveja. —Você foi ótimo. — —Obrigado. Eu também sou bom em outras coisas. —Eu pisquei. —Eu aposto que você é.— Ela mordeu o lábio inferior quando ela se inclinou por cima do bar. Meus olhos desviaram para seu decote doce e, em seguida, para ela.


—Você quer descobrir? —Sim. Na verdade, eu quero. —Ela olhou para o relógio. —Olhe para isso. É hora da minha pausa. —Ela sorriu. —Olá Joe. Eu estou indo para uma pausa. — Ela fez sinal para eu segui-la por um corredor longo e em uma sala que abrigava uma mesa e um par de armários. Depois que entrei, ela fechou e trancou a porta, em seguida, levantou a camisa sobre a cabeça, expondo seu sutiã preto que parecia pequeno demais para suas tetas. Agarrando suas mãos, eu empurrei-a contra a parede e estendi os braços acima da cabeça com uma mão. Seus dentes beliscaram meu lábio inferior enquanto minha mão viajou até a saia e meus dedos empurraram a calcinha de seda para o lado e mergulharam profundamente dentro dela. Ela gemeu e eu soltei os seus pulsos. —Tire o seu sutiã e me mostre os seus peitos. — Ela levou as mãos para trás e abriu o sutiã, levando as tiras para baixo, e deixando-o cair no chão. Meus lábios exploraram os seios nus enquanto suas mãos trabalharam em minhas calças, levando-a para baixo e soltando o meu pau pulsante. —Belo pau. — Ela sorriu. Depois de retirar os dedos de sua boceta molhada, eu disse a ela para virar e encarar a parede. Puxando um preservativo da minha carteira, eu o coloquei e me afundei dentro dela. Ela engasgou e


soltou vários grunhidos baixos enquanto eu batia nela rápido e furiosamente. —É isso que você queria? —, Perguntei. —Sim. Ah, sim, —ela gemeu. A abracei e agarrei os seus seios, beliscando os seus mamilos enquanto sua vagina inchou em torno de mim, e seu corpo apertado fez com que uma onda de calor corresse pelo meu pau, fazendo-me vir. —Ah sim. Foda-se, sim, —eu gemi. Saindo de dentro dela, eu rolei o preservativo para fora e puxei a minha calça. —O que você quer que eu faça com isso? —, Perguntei. —Eu vou jogá-lo fora no lixo do bar. Eu não quero que o chefe saiba que eu fodo aqui. —Ela sorriu. —Quer outra cerveja? — —Não. Eu estou indo para casa. Obrigado, Lina. Eu precisava disso. — —Não tem problema, Logan. Você com certeza sabe como satisfazer uma mulher. — Dei-lhe um pequeno sorriso quando eu saí do escritório e para fora do bar.


—Ele atira e ele marca! Relâmpago Logan está no fogo hoje à noite com o seu segundo gol do jogo. — Foi o último período, e nós fomos amarrados em 2-2. O confronto era entre mim e Machard. Ficamos ali, na posição, esperando que o disco caísse. Seus olhos azuis estavam cravados nos meus e eu podia ver a raiva neles como se ele estivesse esperando a oportunidade perfeita para me rasgar. —Cara, eu sinto muito sobre seu joelho. — —Foda-se, Jackson. — O disco caiu, e como ele bateu no meu taco, Machard jogou seu taco para baixo, tirou as luvas e veio atrás de mim. Lembrando o que o treinador me disse ontem, eu não podia ficar ali como uma boceta e deixá-lo bater o inferno fora de mim, então eu joguei minhas luvas e nós circulamos em torno um do outro. —Este é o último tempo do jogo e estamos empatados. Espere até que o jogo acabe e então nós podemos fazer isso —, eu disse. — Não vamos jogar na área adversária. — Ele olhou para mim enquanto nós circulamos em torno um do outro. —Sério, Gavin. Vamos apenas terminar o jogo. — —Bem. Mas uma vez que o jogo acabar, eu vou atrás de você, Jackson. —


Ele patinou e pegou as luvas, colocou de volta e pegou o seu taco. A torcida nos vaiou, mas eu não me importei. Era bem-vinda uma luta a qualquer momento, e acreditem, eu comecei muitas delas. Agora não era o momento e eu precisava ter certeza de que nós ganhássemos este jogo. Com dez segundos para sair, eu vim por trás de Tommy quando ele me passou o disco. Patinei para baixo do centro, m esquivando da equipe adversária, eu lancei um tiro certo para a rede, tão rápido que o goleiro nem sequer viu. —e relâmpago Logan faz isso de novo! O New York Rangers derrotou o Washington Capital, três a dois, ganhando sua segunda partida consecutiva da temporada. — A multidão aplaudiu e eu me preparei para o aviso do Gavin. Assim que o jogo foi anunciado, as luvas saíram e ele veio atrás de mim, agarrando a minha camisa e jogando o primeiro soco. Eu retaliei com o meu punho que atingiu o seu queixo e ele me acertou novamente. Segurando um no outro, nós dois fomos para baixo quando ele caiu em cima de mim, me socando com o punho duro. A equipe nos puxou para fora e terminou a luta. A multidão foi à loucura e Tommy me ajudou a levantar. —boa luta, Logan. O que diabos você estava fazendo? Você não estava lutando para ganhar. — Limpei o sangue que escorria do meu nariz com a mão. —É o mínimo que eu poderia fazer por quebrar o seu joelho. — Quando chegamos no vestiário, o doutor se aproximou e examinou meu rosto. —Seu nariz não está quebrado e você não


precisa de pontos. Você vai sobreviver. —Ele sorriu quando ele colocou um curativo borboleta através do corte acima do meu olho. —Jackson—, ouvi o treinador Gene dizer enquanto ele caminhava pelo vestiário. Ele colocou a mão no meu ombro. —Eu estou orgulhoso de você pelo que você fez. — —Obrigado, treinador. — —excelente jogo, meninos. Boa maneira de começar a temporada. Não temos jogo por alguns dias, de modo que temos tempo para descansar antes de irmos para Michigan para o Jogo da temporada. — Depois de tomar banho, Tommy perguntou se eu estava indo para Louie para celebrar. —Não, eu acho que estou indo para casa. Por que não vem e vamos tomar algumas cervejas? Talvez pedir uma pizza. — Ele encolheu os ombros. —Certo. Parece bom, mas eu estava esperando para obter um posto esta noite1. Olhei para ele e levantou a sobrancelha. —Que porra é essa? Não fiquei olhando para mim, cara. —

1

Fazer sexo com uma garota


Ele riu. —Esta noite será irmãos antes das mulheres. — Ele bateu no meu ombro. Tommy Goodwin e eu tínhamos sido melhores amigos desde que eu fui chamado pela primeira vez ao NHL. Ele foi observado pelos Rangers na mesma época que eu, quando ele jogou hóquei para a Universidade de Boston. Tendo trinta e um anos de idade, ele tinha os mesmos pontos de vista sobre relacionamentos que eu, só que ele esteve em um relacionamento de três anos com uma garota chamada Maddie que constantemente o traia, alegando que ele nunca estava com ela tanto quanto ela precisava dele. Isso foi há cinco anos. Ela se casou e teve um filho, e pelo que ouvimos, agora estava divorciada.

Mantendo meu olho no disco, eu deixei passar para Nate, que o pegou e passou para Tommy. Jones, do outro time, bateu o Tommy contra a placa, empurrando a cabeça dele várias vezes contra ela, antes que os árbitros conseguissem parar com aquilo. Tommy caiu no chão e eu patinei até ele para ter certeza que ele estava bem. Quando olhei para cima, eu não podia acreditar no que vi. Meu pai e Maggie estavam sentados na terceira fileira, nos lugares do centro. Nossos olhos se encontraram e meu pai me deu um pequeno sorriso e um aceno de cabeça. Eu não tinha falado com ele desde aquela noite em sua casa. Ele não ligou e eu não me incomodei. Dei-lhe um


leve aceno de cabeça quando eu patinei me afastando e o jogo continuou. Oito jogos até aqui, com oito vitórias consecutivas. Nós estávamos eufóricos nesta temporada, e não só eu, mas toda a minha equipe. Não havia nenhuma dúvida em minha mente que estávamos indo jogar nos playoffs, mais uma vez e o pensamento me deixava eufórico. Quando Tommy e eu saímos do vestiário, vi meu pai e Maggie do lado de fora das portas. —Olá, filho. — Meu pai sorriu. —Olá pai. Maggie. —Eu assenti. —Grande jogo. — Ele colocou a mão no meu ombro. —Obrigado. — Eu olhei para baixo. —Achamos melhor sair. Eu só queria te dizer o quão grande você estava lá no gelo. — —Obrigado, pai. Eu aprecio isso. —Eu dei um pequeno sorriso. —Eu sei que você está ocupado, mas não seja um estranho, filho. Pare por algum tempo e podemos conversar. — —Claro, pai. — Ele e Maggie se afastaram e Tommy ficou lá com um olhar vazio em seu rosto. —O quê? —, Perguntei. —Eu acho que foi a primeira vez que vi o seu pai sóbrio. —


—Eu também. Pelo menos nos últimos dezoito anos. —Eu suspirei. Colocando a mão nas minhas costas, Tommy falou: —Venha; vamos sair daqui, vamos ficar bêbado, e encontrar algumas gostosas para foder. Meu pau está gritando por um pouco de atenção. —Ele sorriu.

Um mês depois

A torcida vibrava quando o disco deslizou pelo gelo e foi direto para a rede, dando-nos a vitória da noite. —E relâmpago Logan ataca novamente—, o locutor esportivo anunciou com entusiasmo. —Não há dúvida em minha mente que, se os Rangers continuarem assim, eles estarão jogando nos playoffs. Quando os meus colegas e eu felicitamos o outro, o rugido da multidão enviou uma corrida através de mim. Meus fãs gritavam meu nome quando eu patinei em torno do gelo com um sorriso enquanto eu segurava o meu taco em uma mão e dava um aceno cortês com a outra. Indo para o vestiário, as bebidas de comemoração estavam em ordem. Sprays de champanhe voaram pelo ar quando passamos a garrafa e cada um de nós tomou um gole nela.


—Vamos fazer algo diferente esta noite—, disse Tommy. —Como o quê? — Eu puxei minha camisa sobre a minha cabeça. —Vamos passar pelo Angel Sent em Long Island. Angelica está trabalhando esta noite. — —Cara, você ainda está tentando faze-la sair com você? — —Foda-se, sim. — Ele sorriu. —Você já viu seus peitos e bunda. O que ainda tem para imaginar? — —Como meu pau se sentiria dentro dela quando eu estou batendo sua bunda por trás. — Revirei os olhos. —Bem. Mas para ser honesto, eu não acho que as meninas são muito atraentes. — —Diga isso por você. Eu acho que elas me parecem muito bem. —Ele sorriu. Nós dissemos a equipe que estávamos indo para o skip Louie’s esta noite e Tommy e eu fomos para a garagem onde seu Porsche GT3 estava estacionado. Como Tommy estava nos levando para o Angel Sent, ele puxou o celular do bolso e fez uma ligeira virada para a esquerda em direção a saída para a rampa I-495 E. Ele olhou para o telefone por um segundo, quando notei luzes brilhantes vindo em nossa direção. —Que porra é essa! —, Gritei. —Tommy, o carro está vindo direto para nós. — Ele olhou para cima e tentou desviar.


CRASH foi o único som que eu ouvi quando o carro rolou, caindo de cabeça para baixo no meio da via expressa antes do outro carro colidir com o lado do motorista e tudo ficou preto.

Bip. Bip. Bip. Eu podia ouvir o som em segundo plano, mas eu não sabia de onde ele estava vindo. Minha cabeça doía, o que tornava impossível abrir os olhos. O som fraco de uma voz que reconheci parecia perto. —Eu sinto muito que isso aconteceu com você, mano. Por favor, acorde. — Foi o meu irmão, Owen. O que aconteceu? Onde eu estava? —Estamos aqui para você, Logan. Você vai passar por isso. — Outra voz familiar. Meu irmão, Brandon. Passar através do que? O que ele estava falando? Eu senti como se estivesse preso em um sonho. Um sonho onde eu não podia acordar. —Filho. — A voz do meu pai estava perto do meu ouvido. Eu queria acordar, mas algo estava me segurando. Uma sombra na distância. Uma sombra que se chama medo. Se eu acordasse, eu teria de enfrentar o que aconteceu e minha mente não estava pronta para lidar com isso ainda.


Eu não poderia dizer quanto tempo eu estava assim, mas, de repente, meus olhos se abriram, sendo perfurados pelas luzes brilhantes que caíram sobre eles. —Graças a Deus. — Owen saltou da cadeira. —Bro. — Seu rosto estava a uma polegada do meu. —Onde estou? —, Eu sussurrei. —Você está no hospital, Logan. Você teve em um acidente grave —, Brandon falou enquanto estava ao lado de Owen. Flashes chegaram a minha memória. O som de um acidente e a sensação de voar através do ar me agarrou. Minha respiração se tornou limitada. Eu estava perdendo ar e meu coração estava disparado no meu peito. Meus irmãos gritaram pela a enfermeira. Uma sensação de queimação encheu meu corpo quando uma mulher de cabelos loiros estava sobre mim. De repente, tudo ficou escuro.

Dois dias depois —Seja bem-vindo, Sr. Jackson. — A mulher loira me deu um pequeno sorriso, enquanto eu lentamente abri meus olhos. —Quanto tempo eu estive fora? — Antes que eu percebesse, Owen estava ao meu lado. —Dois dias, bro. Você dormiu por dois dias. —


Eu olhei para as três bolsas de IV que estavam pendurados ao meu lado e depois para a minha perna, que estava em um gesso e na tração. Meu lábio estava inchado e eu podia sentir ataduras em volta do meu rosto. De repente, a porta se abriu e Brandon entrou. Ele olhou para mim e tudo que eu podia ver era a dor que estava em seus olhos. —O acidente. Como está Tommy? —, Perguntei. Brandon e Owen se entreolharam e Owen apertou minha mão. —Sinto muito, bro. Ele não conseguiu. — A tristeza infiltrou-se em meu peito, enquanto uma lágrima caiu dos meus olhos. Uma única lágrima se transformou em várias que escorriam pelo meu rosto. Meu melhor amigo e companheiro de equipe tinha ido embora. Um homem que tinha conhecido durante os últimos nove anos, e um homem que estava sempre lá para mim. Eu afundei de volta para o meu sonho, um lugar onde me senti seguro. Eu dormi por mais um dia até que minha mente estava pronta para lidar com mais das consequências do acidente.

Três dias depois Apertei o botão, chamando a enfermeira e gritando de dor. Os medicamentos foram acabando e eu precisava de mais. Entrando na


sala, Cassie, a minha enfermeira do dia, inseriu uma seringa em minha IV. —Você vai se sentir algum alívio em poucos segundos, Logan. — Ela sorriu. Por que ela estava sorrindo? Isso era fodido. Eu estava fodido e ela estava sorrindo para mim. A dor excruciante começou a diminuir. —Porra, não sorria para mim, Cassie. — Virei a cabeça e olhei para fora da janela. —Seja agradável, Logan, ou você não receberá mais remédios para dor. — —Sim. Como você poderia fazer isso. —Eu balancei a cabeça. — Saia já daqui. — Balançando a cabeça, ela saiu do meu quarto, enquanto todos os meus companheiros de equipe entraram. Hoje foi o funeral de Tommy e eu não pude estar lá. Isso me irritou. Tudo me irritou. Os rapazes tinham boas intenções, mas eu não queria vê-los. Eu não quero ver ninguém. Nem mesmo os meus irmãos. Meu pai entrou e colocou a mão no meu braço. —Você está vivo, filho, e isso é tudo o que importa—, ele falou quando ele se sentou na cadeira ao lado da minha cama. —Eu estaria melhor morto. — —Logan. Não diga isso. Já perdi a sua mãe e eu não vou perder você também —.


Eu o ignorei. Ele ficou um curto tempo e depois saiu. Minha tia Vanessa entrou com uma lata cheia de seus biscoitos de chocolate caseiros. Isso sempre colocou um sorriso no meu rosto. Mas agora não. Nada poderia me fazer sorrir novamente. —Eu trouxe seus bolinhos favoritos, Logan. — Ela sorriu quando se abaixou e beijou minha cabeça. —Obrigado, tia Vanessa. — —Fale comigo, querido, — ela falou suavemente quando ela colocou a mão na minha. —Não há nada para falar. Minha vida acabou. Eu gostaria de ter morrido naquele acidente —. —Você não quer dizer isso, Logan. — —Sim, eu quero! — Eu respondi de volta para ela. —Que porra tem de bom na minha vida se eu não puder jogar hóquei nunca mais? Eu preferia ter morrido do que viver uma vida que eu odeio —. —Você tem pessoas que você ama. Você entende o quanto nos dói ouvir você falar assim? — Será que eu me importo? Não. Nem um pouco. Eu já não me preocupava com nada nem ninguém. Jogar hóquei era a minha vida e, sem ele, eu não tinha uma vida.


Brooke Era um dia bonito em Laguna Beach e eu tinha acabado de chegar em casa do shopping com algumas das minhas amigas quando meu pai me chamou em seu escritório. Colocando as minhas sacolas no chão, eu entrei e vi um senhor mais novo, um cavalheiro com boa aparência incrível, sentado em frente a ele. —Querida, eu gostaria que você conhecesse Brandon Jackson. Ele é o CEO da Jackson Software, a empresa que está projetando o novo programa de software para a minha empresa. — —Prazer em conhecê-lo, Sr. Jackson. — Eu sorri enquanto eu estendi minha mão. —Por favor, me chame de Brandon. Também é um prazer te conhecer. — —Você queria me ver, papai? —, Eu perguntei quando eu tomei um lugar ao lado de Brandon. —Brandon gostaria de falar com você sobre algo. Ele tem uma oferta de emprego para você. Naomi diz que o jantar estará pronto em breve e tenho uma reunião para participar. Por que vocês dois não vão se sentar no pátio, onde podem falar em privado? — Isso era estranho e eu estava me sentindo confusa.


—Sim. OK. Apenas deixe ir lá em cima me trocar e irei encontrálo no pátio, — disse a Brandon. Depois de me trocar em um par de leggings confortáveis e uma camisa de algodão longa, eu joguei meu longo cabelo castanho para cima em um rabo de cavalo. Que diabos estava acontecendo e quem era esse cara, Brandon? Ele era dono de uma empresa de software. Que tipo de trabalho que ele poderia me oferecer? Saindo para o pátio, sentei-me à mesa redonda de vidro em frente a ele. Pegando o meu copo de vinho, tomei um gole e falei: —Eu estou realmente confusa sobre o que está acontecendo aqui. — Ele sorriu enquanto cortava o frango que Naomi preparou para o jantar. —Eu tenho uma oferta de emprego para você e eu estou esperando que você vá aceitar. — —OK. Por que você não me diz o que este trabalho é e então eu vou deixar você saber se eu estou um pouco interessada. — —Meu irmão é um jogador de hóquei profissional e joga para o New York Rangers. Talvez você já tenha ouvido falar dele. Seu nome é Logan Jackson. — —Não. Eu sinto Muito. Eu não sigo hóquei. — —OK. Bem. Dois meses atrás, ele esteve em um grave acidente de carro que o deixou com uma perna quebrada e severos danos nervosos. Os médicos disseram-lhe que ele nunca iria jogar hóquei novamente e era mais do que provável que ele andasse com uma bengala para o resto de sua vida. —


—Eu sinto muito. — Tomei um gole de vinho. —Falei com seu pai sobre o meu irmão e ele me disse que você pode ser capaz de ajudá-lo. Ele vai precisar de fisioterapia e ele está resistindo. Ele entregou-se, por assim dizer. Ele não deixa a sua cama. Ele não fala com ninguém. Ele é irado, agitado, irritado, chateado com o mundo, e eu não sei como ajudá-lo mais. As enfermeiras que eu contrato para cuidar dele, todas saem dentro de alguns dias por causa de sua atitude e violência. — —A violência? — Eu levantei minha cabeça. —Ele gosta de jogar coisas na ajudante contratada. Ele é um bom homem e este acidente destruiu seu coração e alma. Este não é o meu irmão, Brooke. Estou desesperado e preciso de sua ajuda. Minha família precisa de sua ajuda e eu estou disposto a compensála muito bem por isso. — —Acabei de terminar minha residência e eu tenho duas ofertas de emprego estou pensando em hospitais muito bem respeitados. — —Eu sei. Mas eu espero que você vá dar a minha oferta uma grande consideração. — —É a perna ainda está engessada? — —Sim, mas ele vai tirá-lo em cerca de uma semana. Ele é uma confusão, Brooke. — —Você disse que ele joga para o New York Rangers, então se eu considerar tomar este trabalho, isso significaria que eu teria que mudar para Nova York por um período de tempo. —


—Sim. Você tem um problema com Nova York? —, Ele perguntou quando ela arqueou as sobrancelhas. —Não. Nem um pouco. —Eu sorri. —Deixe-me pensar um pouco a respeito e eu vou deixar você saber dentro de alguns dias. — Eu estendi minha mão para ele. Depois que Brandon saiu, eu encontrei com o meu pai que tinha retornado de sua reunião e entrei em seu escritório. —Olá querida. Como foi com Brandon? — —Bem. Mas você sabe que eu tenho duas ofertas de emprego no momento. Por que você deixou que ele falasse comigo? — Ele tirou os óculos e os colocou sobre a mesa. —Você sabe por que, Brooke. — —Este é um trabalho temporário, pai. O que eu faço quando terminar? — —Querida, você sabe que não vai ter nenhum problema em encontrar um emprego. Lembre-se porque você começou a terapia física em primeiro lugar. Você gosta de desafios, e eu acho que o irmão de Brandon poderia ser o melhor para você. — Suspirei e andei até ele, beijando o topo de sua cabeça. —Vou pensar sobre isso. — —Você tem toda a sua vida e carreira à frente de você, baby. Você

tem

apenas

vinte e

sete

anos. Este homem

desesperadamente de alguém como você para ajudá-lo —.

precisa


Dei-lhe um pequeno sorriso e fui para o meu quarto. Agarrando o meu laptop e sentada na minha cama, eu pesquisei por Logan Jackson. Uau! Mordi meu lábio inferior enquanto eu olhava para a sua imagem. Ele tinha um corte desligado, onde era curto nos lados, mas mais comprido no topo. Em algumas fotos, ele tinha a aparência praiana confusa, que era totalmente sexy, e em outras, ele usava o penteado para trás com um olhar mais profissional, o que era igualmente sexy. Muito sexy. Seu cabelo castanho combinava com a cor de seus olhos e sua mandíbula forte e masculina, o que realçou seu rosto em uma forma de quadrado, usava apenas a quantidade certa de restolho que eu achei extremamente atraente. Depois de estudar a fisionomia de seu rosto lindo, eu li sobre sua carreira. Mesmo que eu não conhecesse esse homem, havia algo sobre ele que tocou o meu coração. Depois de ler sobre sua carreira e o jogador de hóquei fenomenal que ele era, eu li sobre o acidente e que a imprensa chamou de "O fim de uma curta carreira profissional." Me revirei a noite toda enquanto os pensamentos com Logan Jackson invadiram minha mente. Esta era a oportunidade perfeita para sair da Califórnia por um tempo. Na manhã seguinte, fiz uma ligação para Brandon e o encontrei para o café da manhã no The Boathouse Diner. —Bom dia. — Ele sorriu quando me sentei na cabine em frente a ele. —Fiquei surpreso de ter notícias suas tão cedo. — —Vou aceitar sua oferta de emprego e eu vou tentar ajudar o seu irmão, mas não posso fazer nenhuma promessa. —


Um sorriso enfeitou seu rosto bonito. Um rosto que se assemelhava a Logan. —Obrigado. Não vai ser fácil. — —Eu sei que não será. — Eu sorri. —Mas eu posso lidar com ele e tudo o que ele jogar em mim. — Brandon riu. —Quando você pode começar? — —Quando você quer que eu comece? — —O mais cedo possível. Ele vive em um apartamento de quatro quartos na West 50th Street. Então, eu estava pensando que você poderia ficar lá desde que ele realmente precisa ser cuidado em todos os momentos. Agora, meu irmão e eu fomos nós revezando para ficar com ele. Espero que isso não seja um problema para você. — —Eu não tenho um problema com ele, mas eu tenho certeza que ele vai ter comigo, especialmente se ele está no estado de espírito você diz que ele está. — —Isso é ruim. Ele só vai ter que se acostumar a ter uma mulher bonita ficando em sua casa. Se ele tem um problema com isso, então ele está pior do que eu pensava. —Ele sorriu. Eu senti meu rosto esquentar depois que ele disse que eu era bonita. Brandon Jackson era definitivamente um homem sexy como seu irmão. Eles pareciam iguais com a mesma cor de cabelo castanho e quase o mesmo corte de cabelo, mas os olhos de Brandon eram azuis em vez de marrom. Lembrei-me dele mencionar havia outro irmão, então eu estava curiosa.


—Você disse que você e seu irmão foram se revezando ficando com Logan. Portanto, há três de você? — —Sim. Meu outro irmão, Owen, é um boxeador campeão dos leves. Ele está treinando duro para o título dos pesos pesados. — Um pequeno sorriso cruzou meus lábios. —Logan é um jogador de hóquei e Owen é um boxeador. Você não está em nenhum esporte? — Ele riu. —Não. Meu sonho era ter a minha companhia. Deixo os esportes para os meus irmãos. —Ele piscou. Tomando um gole de meu café, eu segurava o copo com força em minhas mãos. —Ok, me dê alguns dias para embalar e colocar as coisas em ordem e eu vou pegar um avião para Nova York. — —Excelente. Eu vou verificar alguns negócios aqui nos próximos dias para que possamos voar juntos no meu jato particular. — Eu me levantei da minha cadeira e estendi minha mão. —Obrigado pela oportunidade, Brandon. — —Não, obrigado você, Brooke. Você não tem ideia de quanto isso significa para mim e minha família. — —Só para você saber, eu não posso fazer nenhuma promessa de que eu posso ajudar o seu irmão. Vou fazer o melhor que posso, mas se ele não quer ser ajudado, é a sua escolha. — —Eu entendi isso. Mas, só de você tentar já é bom o suficiente. —


Logan Deitei na cama e vi meu time na TV e como eles perderam o jogo. Uma raiva rasgou através de mim e eu joguei o controle remoto através do quarto. —Emily! — Eu gritei. —Sim, Sr. Jackson. — Ela entrou. —Eu preciso dos meus analgésicos. Traga-me os meus analgésicos, porra! — —Você já tomou uma pílula algumas horas atrás. Não é hora ainda. Sinto muito. —O olhar em seu rosto me fez querer arrancar a porra de sua cabeça. —EU NÃO ME IMPORTO SE NÃO É A HORA AINDA! É MELHOR VOCÊ ME DAR AS PÍLULAS DO CARALHO NOVAMENTE, SUA CADELA ESTÚPIDA! — Ela saiu, e pouco tempo depois, ela estava na porta e jogou o frasco de comprimidos para mim. —Faça o que você quiser. Eu aguentei o seu abuso, pela última vez. Eu desisto. Boa sorte para você, Sr. Jackson. —Ela se afastou e a porta da frente bateu.


—Cadela estúpida. — Eu peguei o meu telefone da minha mesa da cabeceira e chamei o meu irmão, Owen. —Hey, bro. Como você está? — —Você sabe como eu estou, então pare de me perguntar. Emily saiu. — Eu ouvi um longo suspiro. —Ela só está aí há dois dias, Logan. — —E? — —Eu estarei ai em breve. — —Onde está Brandon? — Eu perguntei porque eu não o tinha visto em alguns dias. —Ele tinha alguns negócios na Califórnia. Ele disse a você. — —Não, ele não fez—, eu rebati. —Sim ele fez. Eu estava lá no momento. Você só não se lembra. Estarei aí em breve. — —Traga um pouco de comida com você. — Eu desliguei na cara dele e coloquei o meu telefone para baixo. Eu não poderia mudar o canal porque o controle remoto estava do outro lado do quarto e eu não ia sair da cama para pega-lo. Enquanto eu estava lá balançando minha cabeça, meu telefone tocou. Era o meu agente, Bruce. —Sim, Bruce—, eu respondi. —Como você está indo, Logan? —


—Como uma merda. O mesmo que eu venho fazendo ao longo dos últimos dois meses. — —Saíram notícias sobre o que os médicos disseram sobre você nunca ser capaz de jogar hóquei novamente. Os seus contratos estão em questão e Nike desistiu de você. Sinto muito, mas eu tinha que dizer-lhe. Acredite em mim, eu fiz tudo que podia —. —Eu estou em um contrato. Vou processar esses filhos da puta. — —O contrato só é válido enquanto você está jogando na equipe. — —Então, eles estão apenas desistindo de mim? — —É tudo sobre o poderoso dólar, Logan. Você sabe disso. Descanse um pouco e eu vou falar com você mais tarde. — A raiva, que já estava dentro de mim explodiu como um vulcão. Eu mantive em segredo o frasco de comprimidos na minha mão. Eu tinha atingido o fundo do poço e eu não poderia subir de volta. Não havia vida mais para mim. Eu vivia para o hóquei e agora que ele foi tirado de mim, senti um vazio no interior que era mais do que eu poderia aguentar. Eu tinha lutado toda a minha vida para chegar onde eu estava e agora que ele se foi, eu desisti. Não havia mais nada por que lutar. Eu precisava terminar a minha dor e a dor de minha família. Eles superariam isso. Eles seguiriam em frente e eu não seria mais obrigado a viver na dor e o sofrimento que consumia a minha vida.


Abrindo o frasco de comprimidos, ouvi a porta da frente abrir e Owen chamando o meu nome. Eu rapidamente coloquei novamente a tampa e joguei o frasco na minha cabeceira. —Ei. Eu trouxe hambúrgueres. —Ele levantou o saco marrom. —Obrigado. — —Que tal você vir e sentar-se à mesa e comer? —, Ele falou. —Eu não quero. Estou bem aqui. — —Você não deixou esta cama em dois meses, bro. Você precisa começar a se mover. Você se sentirá melhor. — —Que porra você sabe, Owen? — Eu gritei. —Você acha que se eu passar para a cozinha, eu vou me sentir melhor de alguma forma? Você está errado. Meus dias de me sentir grande desapareceram. A única coisa que eu tenho pela frente é me ver sentado naquela porra de cadeira de rodas ou andar com uma bengala pelo resto da minha vida como um homem de oitenta anos de idade. Não, obrigado. — —Cara, você se ouve? Então o que você vai fazer, simplesmente desistir? Papai está preocupado com você. Tia Vanessa está preocupada com você. Se você não quiser fazê-lo por si mesmo, faça isso por ela. Devemos a ela depois de tudo que ela fez por nós. Você acha que a mãe gostaria que você simplesmente desistisse? — —Não se atreva a falar dela! — Eu gritei enquanto apontei para ele. —Seja como for, bro. Vou sair para comer. —


Terminando o último pedaço do meu hambúrguer, ouvi a porta da frente abrir e pensei que Owen tinha ido, mas eu ouvi meu irmão Brandon e uma voz feminina vindo do outro quarto. Será que ele realmente trouxe uma de suas garotas aqui? Porque se ele fez, eu estava indo para matá-lo. —Como vai você, Logan? —, Ele perguntou quando ele entrou no meu quarto. —Apenas maravilhoso, bro. Vivendo a vida. Não posso reclamar —, eu falei em um tom sarcástico quando eu virei minha cabeça e olhei para o outro lado. —Há alguém aqui que eu gostaria que você conhecesse. — —Eu não vou encontrar ninguém, então você e sua menina podem dar o fora. — —Isso não foi muito agradável—, ouvi uma voz feminina dizer quando ela entrou no meu quarto. Virando a cabeça, eu vi uma linda mulher que estava de pé, com cerca de um metro e meio, com longos cabelos castanhos e olhos azuis brilhantes de pé a dois pés da minha cama, olhando para mim. —Eu não sou uma pessoa agradável. Tenho certeza de que meu irmão já contou. —


—Sou Brooke Alexander. É bom conhecê-lo, Logan. —Ela estendeu a mão delgada. Eu não estendi a minha. Eu só queria que todos me deixassem em paz. —Ok—, ela falou quando ela colocou a mão para baixo. —Você pode sair agora, Brandon e Owen. Eu posso assumir a partir daqui. — —Tem certeza? —, Perguntou Brandon. —Que porra você está falando, senhora? —, Eu gritei. —É melhor você começar a colocar o seu traseiro para fora do meu apartamento com eles. — Quando ela saiu do meu quarto com meus irmãos, ouvi a porta da frente abrir e fechar. Boa. Eles todos saíram. Estendi a mão e agarrei as minhas pílulas do criado-mudo. Sacudindo-as na minha mão, olhei para cima e vi Brooke me olhando da porta. —O que você vai fazer? Se matar? —, Perguntou ela com os braços cruzados. —Eu pensei que eu lhe disse para dar o fora do meu apartamento. Quem diabos é você, afinal? — —Eu sou a pessoa que foi contratada para ajudá-lo, e só para ficar claro, eu não me assusto tão fácil. Assim, você pode jogar coisas em mim, me menosprezar, praguejar, e gritar o quanto quiser, mas eu não vou a lugar nenhum. —


Quem diabos esta menina era? Mesmo sendo incrivelmente sexy, eu não a queria aqui. —Este é o meu apartamento e eu quero você fora. Eu não quero, e eu certamente não preciso da sua ajuda. — —Não me importa o que você quer. Estou aqui e vou ficar. Agora que quarto devo ficar? —Ela inclinou a cabeça e olhou para mim. —O que? Não há nenhuma maneira no inferno que fará você ficar aqui! Agora dê o fora antes que eu chame a polícia! — —Não.

Desculpa.

Chame

a

polícia.

Eu

vou

pegar

os

comprimidos que estão ao seu lado, jogá-los no vaso sanitário, e depois vamos ver quanto tempo você fica sem a sua medicação para dor. — —Se você chegar perto de mim eu vou te machucar. — Um pequeno sorriso cruzou os seus lábios. —Você não pode. Pelo que eu sei, você não deixou esta cama em dois meses, apenas para ir ao banheiro, correto? Você sabe por que você não pode me machucar, Logan? Porque você está com medo. A fim de me machucar, você tem que deixar esta cama aonde você está deitado. Você está com medo de deixar esta cama, este quarto, você vai ter que enfrentar o mundo real e o medo de não ser o homem que era antes do acidente. Você vai ter que lidar com coisas na vida que você nunca imaginou que teria de lidar e é isso que mantém você na cama. —


—Você não sabe o que diabos você está falando. — Eu fiz uma careta. —Dê-me as pílulas. — Ela andou até a cama com à mão estendida. —Eu poderia te machucar agora com você em pé tão perto de mim. — Eu olhei para ela. —Mas você não vai porque você não é esse tipo cara. — Eu ri. —Você não sabe porra sobre mim, sua puta. — —Eu sei o suficiente para saber que você não iria me machucar. Agora, me dê as pílulas, por favor. —


Brooke Este não era o homem que eu vi na internet. Seu cabelo era mais longo e confuso. Parecia que não tinha sido lavado em semanas. A barba sexy em seu rosto tinha crescido em uma barba espessa cobrindo as maçãs do rosto esculpidas e sua forte mandíbula masculina. Ele parecia um homem sem-teto que não tomava banho há meses e o brilho de seus olhos castanhos que a sua imagem exibia se foi deixando a escuridão e fúria em seu lugar. Logan Jackson estava se autodestruindo e eu sabia muito bem que ele estava tentando acabar com sua vida. Ele fez uma careta quando abriu seu punho e deixou cair os comprimidos na minha mão. —Você quer as pílulas porra, pode levá-las. Basta dar o fora daqui e me deixe sozinho. —Ele olhou para longe. —Que quarto devo pegar? —, Perguntei. —Pegue qualquer um que você queira. Eu não dou a mínima. Meu irmão está desperdiçando seu tempo e seu dinheiro. Não há nada que você possa fazer para me ajudar —. Olhei para o controle remoto que estava caído no chão. Caminhando até, eu peguei e entreguei a ele. —Foi você que jogou isso? —


—Sim. Eu joguei. — —Por quê? — —O que você é? Alguma aconselhadora ou algo assim? —Ele olhou para mim. —Não. Eu não sou uma psiquiatra. Mas eu gostaria de saber por que você jogou o controle remoto da TV através do quarto quando você sabia muito bem que você não iria se levantar para pegar. — —Eu joguei porque estava chateado. — —Chateado com o quê? — —Minha equipe perdeu o jogo. Eles perderam porque eu não estava lá para ajudá-los a vencer —. —Ok. — Eu balancei a cabeça. —Eu vou estar lá fora se você precisar de alguma coisa. — —Eu não preciso de nada de você, senhora. — Seus olhos ardiam nos meus. —Se você diz, mas eu vou estar lá fora, fazendo-me confortável em sua casa. — Eu sorri quando eu saí pela porta com os comprimidos na minha mão. De repente, senti algo bater nas minhas costas. Virei-me e vi o frasco de comprimidos deitado no chão. —Você pode jogar o que quiser de mim, mas você não pode me machucar. — Eu entrei na sala de estar do apartamento e olhei em volta. As paredes foram pintadas em uma cor cinza, com piso de madeira escura. Os tapetes da área eram em um tom de cinza escuro


entendendo-se debaixo de um sofá de cor creme que estava posicionado na frente de uma janela envidraçada com um acabamento de madeira escura. Uma bela lareira a gás ficava ao lado do sofá com uma TV de tela grande de oitenta polegadas que estava pendurada na parede acima dela. A mesa de vidro retangular que ficava na frente do sofá exibia livros de capa dura sobre o hóquei e parecia que não tinham sido tocados em meses. Entrando na cozinha, eu observei os armários de carvalho claro com as bancadas de

concreto

pretas

e

sujas

que

estavam

necessitando

desesperadamente de polimento. Uma mesa redonda que se sentam mais de seis pessoas ficava no lado oposto na frente de uma grande janela, que mostrava a vista do rio Hudson. Eu decidi pegar o primeiro quarto à esquerda. Era maior do que os outros dois quartos. Eu tinha o meu trabalho pela frente, porque eu poderia dizer que Logan Jackson definitivamente ia ser um desafio. Depois de esfregar a cozinha e colocar as coisas no seu devido lugar, ouvi Logan gritar para mim. —Ei. Que diabos está fazendo? O que é todo esse barulho? — —Limpando essa bagunça na cozinha. Parece que uma granada explodiu aqui —. —Ninguém lhe pediu para limpar essa porra. A propósito, eu preciso de um comprimido de dor. Já está na hora e eu quero dormir —. —Se você quer um comprimido de dor, então você vai ter que pedir muito educadamente. —


—Jesus Cristo. Apenas me traga a porra da minha pílula! —, Ele gritou. —Não. Você pode pedir muito educadamente ou você pode tirar sua bunda preguiçosa para fora da cama e pegar ele. — Ele murmurou alguma coisa, mas eu não consegui entender o que ele disse. —Você pode por favor, trazer-me um comprimido para dor e um pouco de água? — Eu sorri enquanto eu pegava um comprimido do frasco e serviulhe um copo de água. Andei em seu quarto, entreguei tanto para ele. —Isso foi tão ruim por pedir educamente? — —Estou avisando, Brooke. — Ele fez uma careta quando ele empurrou o comprimido em sua boca e bebeu a água. —Bem, pelo menos você não está me chamando de 'senhora' mais. Isso é um começo. — Ficou ali, balançando a cabeça com um olhar irritado em seu rosto. Eu lhe daria três dias. Três dias para começar a ajudar a si mesmo, e se ele não o fizesse, Ele teria um rude despertar. Depois que eu tomei um banho e mudei para a minha camisola, meu telefone tocou. Era Brandon. —Olá. — —Como vão as coisas? —


—As coisas estão indo muito bem. Ele está reagindo e atacando como eu esperava que ele fizesse. Ouça, eu preciso que você me faça um favor. — —Qualquer coisa. — —Eu preciso de você, Owen, e o resto de sua família para ficar longe de Logan por um tempo. Não o chame, responda às suas chamadas, ou venham visitá-lo. — —Por quê? —, Ele perguntou com preocupação. —Sabe a história de Helen Keller e sua professora Anne Sullivan? — —Um. Apenas pedaços. — —Assista ao filme hoje à noite e você vai entender porque eu lhe pedi e a sua família para fique longe dele por um tempo. — —Isso é ridículo, Brooke. — —Apenas faça isso, Brandon. Você está me pagando para ajudar seu irmão e é isso que eu estou tentando fazer. Eu vou falar com você amanhã. — Na manhã seguinte, saí da cama e fui para verificar o Logan. Ele ainda estava dormindo. Fui para a cozinha, eu fiz um bule de café e peguei uma caneca do armário. Ao ouvir um gemido vindo do quarto dele, eu voltei para vê-lo. —Bom dia. — Eu sorri enquanto me encostei na porta, com os braços cruzados.


—Eu preciso de uma pílula. — —Não, você não precisa. — —O que quer dizer 'Não, você não precisa'? Eu disse que preciso de uma porra de uma pílula. Eu estou com muita dor. — —A partir de hoje, você não vai precisar mais de suas pílulas. Estou começando com você algo que irá ajudá-lo com a mesma eficácia, sem o fator de dependência. — Ele riu. —Você não pode fazer isso. — —Sim eu posso. Você também começará a beber chá. Não café. A cafeína é ruim para fins de cura. — —Você está com a porra das drogas ou algo assim? —, Perguntou ele com um tom irado. —Se você pensa que eu estou tomando e bebendo a sua merda, você está louca. — Dei de ombros. —Faça como quiser. Se você quiser ficar com dor, então que assim seja. Mas eu vou te dizer isso, até agora, a dor é tolerável. Você aumentou a sua dependência da medicação para dor. Seu cérebro está lhe dizendo que você está com muita dor quando você realmente não está. Você tem traumas suficientes em sua vida para lidar agora e adicionar uma dependência de drogas em cima dela não é legal —. —Você está me fodendo realmente? — Ele olhou para mim. —Eu estou. — Peguei o frasco e joguei todas as pílulas no vaso sanitário. Como eu vou melhorar, ouvi-o gritar —não— e um baque no chão.


—Você é uma puta! Juro por Deus que eu vou te matar —. Caminhando de volta para o quarto, eu o vi deitado no chão com um olhar de ódio e raiva em seus olhos quando ele olhou para mim. —Quando foi a última vez que seus lençóis foram lavados? —, Perguntei enquanto eu estava a uma distância. —Foda-se! — —Como desejar. Agora responda a minha pergunta. — —Foda-se! — Ele virou de costas. Dei de ombros. —Bem. Você pode ficar no chão. —Saí de seu quarto e entrei na cozinha, onde eu me servi de uma xícara de café.


Logan Eu não podia acreditar que ela jogou meus analgésicos no vaso sanitário. Olhando em cima da minha mesa de cabeceira, vi que o meu telefone estava fora de alcance. Esticando o braço para fora, tanto quanto eu podia, eu ainda não pude alcançá-lo. Tomei uma respiração profunda. Agora eu era um prisioneiro em minha própria casa. Como meus irmãos poderiam fazer isso comigo? Eu nunca iria perdoá-los por isso. Com a necessidade de usar o banheiro, eu me arrastei para a cadeira de rodas e me esforcei para subir nela. Sentindo uma mão firme apertar o meu braço, eu me afastei. —Você nunca me toque! — Eu gritei na cara dela. Eu fui para o banheiro e bati a porta atrás de mim. Quando eu tinha acabado, eu voltei para o quarto e percebi que meus lençóis estavam fora da minha cama. —O que você está fazendo ?!— Eu gritei. —Este quarto cheira mal. Sua cama tem cheiros e seu cheiro é ruim. Você tem um conjunto extra de lençóis? — —No armário do corredor, — Eu falei em um tom irado. Esta era uma batalha perdida. Se eu não mostrar algum tipo de decência, ela nunca iria colocar meus lençóis de volta na minha cama


e eu ficaria preso nesta cadeira de rodas no mínimo. Quando ela voltou, ela me pediu para voltar para o banheiro. —Por quê? — —Porque eu preciso para fazer a sua cama e eu não gosto da sua atitude no momento. Então, se você quer os seus lençóis de volta, você vai para o banheiro, feche a porta, e lave-se. Vou ligar para você quando eu terminar. — Sua atitude me deixa puto. Ela era autoritária na minha casa e eu não estava em pé de igualdade. Com isso dito, ela certamente foi sexy. Especialmente naquelas calças de yoga cortadas e camiseta de grandes dimensões que ela usava. Eu fui para o banheiro e fechei a porta. Depois de alguns minutos, ela me disse que eu poderia sair. —Sua cama está feita. — —Obrigado. — Eu olhei para baixo. —Você precisa de ajuda para voltar para a cama? Ou você gostaria de vir para a cozinha enquanto eu faço o café da manhã? — —Eu não quero ir lá fora. Você poderia apenas me trazer um café? Você já jogou minhas pílulas para dor fora. Por favor, não leve o meu café longe. — Ela suspirou. —Bem. Vou trazer-lhe uma xícara de café. — Assim que ela saiu da sala, eu fui com as rodas para a cama e subi nela. Minha perna doía e eu precisava das minhas pílulas. Agarrando o meu telefone, disquei para Brandon. Nenhuma resposta. Eu disquei para Owen. Nenhuma resposta. Então eu deixei


mensagens para os dois para me chamar. Alguns momentos depois, Brooke entrou com uma caneca de café e colocou-a na mesa de cabeceira. —Creme? Açúcar? —, Perguntou ela. —Só preto. — —É assim que eu bebo o meu também. — Os cantos de sua boca se curvaram para cima. —Você pode por favor sair daqui e me deixar em paz? Eu realmente não dou a mínima como você bebe o seu café —.

Brooke Caminhando para o meu quarto, eu troquei de roupa e a disse Logan que eu ia até a loja para comprar alguns mantimentos. Ele me ignorou. Ele estaria bem sozinho por uma hora. Não era como se ele estivesse ficando fora da cama tão cedo. Eu comprei o que eu poderia levar de volta, e quando voltei para o apartamento de Logan, eu defini as sacolas no balcão e limpei a geladeira. —Existe alguma coisa que você queira? —, Eu perguntei quando eu estava na porta de seu quarto. —Sim. Sai fora da minha casa —, ele rosnou. —Bem, isso não vai acontecer. Você está com fome? —


—Não! Eu não quero nada de você! Que parte você não entendeu? — —Eu entendo mais do que você jamais saberá, — Eu falei enquanto me afastava. Quando terminei de colocar as compras nos armários, houve uma batida na porta, e quando eu atendi, uma menina ficou lá olhando para mim. —Oi. Logan está aqui? — —Sinto muito, mas ele não pode receber visitas agora. — —Oh. OK. Basta dizer-lhe que Gretchen passou por aqui. — Dei-lhe um pequeno sorriso e fechei a porta. —Quem era? —, Ele gritou. —Alguma garota chamada Gretchen. — —E você não a deixou entrar? — Eu cruzei os braços enquanto caminhava de volta para o seu quarto. —Não. Você não pode receber visitas agora. — —O que? Por que diabos não? Quem diabos você pensa que é? — —Enquanto você está deitado nesta cama, você não pode ver ninguém. — Eu fui embora quando ele começou a gritar obscenidades para mim.


Alguns dias se passaram e o comportamento de Logan ainda era o mesmo. Ele mal tinha comido e ele foi finalmente chegando ao ponto de ruptura. O ponto que precisava chegar para eu poder ajudálo. Ele não fez nada, mas sim gritar durante todo o dia e ainda se recusou a sair da cama, exceto para usar o banheiro. Coloquei um pouco de água em um copo, e levei para ele com um par de pílulas que eu havia trago comigo da Califórnia. —Aqui—, eu falei quando eu lhe entreguei os comprimidos e o copo de água. —Eu não quero elas. Quero as minhas outras pílulas porra! — Ele jogou o copo de água na parede. —Você não tinha o direito jogálas fora! — Eu não disse uma palavra, porque esta era a reação que eu esperava dele. Eu calmamente andei até o vidro quebrado e comecei a limpar as peças quebradas. De repente, senti uma dor aguda pelo lado da minha mão. —Foda-se! — Segurei com a outra mão quando o sangue começou a correr pelos meus dedos. —Você está bem? —, Perguntou Logan. Levantando-me, eu fui para o banheiro sem dizer uma palavra e peguei uma toalha e uma caixa de curativo de Band-Aids.


—Brooke, deixe-me ver se você está bem. — —Você não consegue me perguntar se estou bem e você certamente não consegue ver se eu estou bem, — Eu falei com atitude quando eu saí do banheiro e fora de seu quarto. —Volte aqui! —, Gritou tão alto que fez meus ouvidos ferirem. Eu o ignorei e fui para a cozinha para examinar o ferimento. Depois de limpá-lo em água morna, coloquei um curativo de BandAid sobre ele e, em seguida, ouvi um baque alto. Revirando os olhos, eu fui vê-lo e o encontrei deitado no chão. —O que você está fazendo? —, Perguntei. —É isso que você quer ?! Porra—, ele gritou. —É isso que você queria de mim? Desde que você veio aqui, você fez minha vida um inferno! Você manteve minha família longe de vim, você enviou os meus amigos para longe, e você tomou a única coisa que me impedia de sentir qualquer coisa. EU TE ODEIO! —, Ele gritou com todo os seus pulmões. —Você não tem ideia de como é que é. Você não tem uma pista na porra de cabeça de vocês o que é ter seus sonhos tirados de você. Ver tudo o que você trabalhou tão duro desaparecer em um piscar de olhos, como se nunca tivesse existido. Você não sabe a sensação de estar tão sozinho que você se odeia e quer morrer. Você não sabe o que é que é ser informado de que você nunca vai andar normal ou sem assistência novamente e que é para você se acostumar com isso. VOCÊ NÃO TEM UM INDÍCIO DISSO PORRA! —


Finalmente, ele quebrou e um pedaço de meu coração se partiu com ele. —Você está errado—, eu falei suavemente quando caí de joelhos na frente dele. —Eu sei o que é sentir-se tão só e desejar morrer. Eu sei o que é estar zangada com o mundo e sentir como você foi tratada da pior forma possível na vida. Eu sei o que é ter seus sonhos tirados de você e como é sentir a raiva dentro e querer desistir. Mas eu não sei o que é ser dito que eu nunca mais andaria normal ou sem assistência novamente. Porque o que me foi dito foi que eu nunca andaria de novo na minha vida e para se acostumar com estar sentada em uma cadeira de rodas e para adaptar o melhor que pude. Mas aqui estou hoje, a pé, usando as duas pernas quando todas as probabilidades estavam contra mim. — Ele olhou para mim, o rosto vermelho de raiva e encharcado de lágrimas. Isso era o que ele precisava. Isso era o que eu estava esperando e doeu fundo na minha alma que eu tive que trazê-lo a este ponto. Eu lentamente passei meus braços em torno dele e segurei-o, trazendo a cabeça para baixo para o meu colo. Ele não se afastou. —Está bem. Bota tudo pra fora. Você precisa deixar tudo ir antes de começar a cura, — Eu sussurrei enquanto eu corri minha mão pelo cabelo. —Eu sei que você sente como sua vida é longa, mas não é, e eu posso ajudá-lo. —


Quando ele se deitou no meu colo e deixou as lágrimas caírem, as memórias e dor que eu senti uma vez aproximaram-se dentro de mim. —Minha vida é uma porcaria, — ele falou em um tom suave. —Eu sei que ela é, Logan. Entendi. Eu sei da sua dor e todas as emoções que você está sentindo. — Depois de alguns instantes de silêncio, ele levantou a cabeça e olhou para mim. —Eu não entendo. Como você está-— —O trabalho duro, dedicação e vontade de lutar para conseguir minha vida de volta. — —Eu não tenho nenhum instinto de luta dentro de mim, Brooke. — —Sim, você tem. Você nem começou a lutar ainda. Você tem mais instinto de luta em você do que você está se dando crédito. Você tem um poder dentro de você que você nem sequer tocou ainda. — Eu dei a ele um pequeno sorriso enquanto limpava as lágrimas dos seus olhos. —Vamos ter você de volta na cama, e se você estiver pronto, podemos falar e eu vou explicar tudo para você. — Ele lentamente acenou com a cabeça e eu o ajudei a voltar para a cama.


Brooke Depois de ajudá-lo a ir para a cama, eu fui para a cozinha e peguei duas cervejas na geladeira. Entregando-lhe a garrafa, ele me deu um leve sorriso. —A sério? —Mereceu. Você se importaria se eu me sentasse ao seu lado? — —Não. Por favor, faça. —Ele bateu a mão no assento ao lado dele. Torcendo a tampa da garrafa, eu a coloquei na mesa de cabeceira e então bati minha garrafa contra a sua. —Está aqui para andar para frente e iniciar o processo de cicatrização. Não vai mais voltar para o passado —. Os cantos de sua boca se curvaram para cima. —Eu vou admitir que você é a enfermeira mais bonita que eu já vi. — Eu ri. —Obrigado, mas eu não sou uma enfermeira. — —O que? Você não é? — —Eu sou uma fisioterapeuta. Vou trabalhar para ter sua perna de volta para a função normal para que você possa jogar hóquei novamente. —


—Os médicos disseram que eu nunca vou jogar novamente. Como é que vou andar de patins quando eu vou andar mancando pelo resto da minha vida? — —Primeira regra: nunca mais ouça o que os médicos dizem. Eles falam o que é ensinado. A luta e a vontade de mudar o que eles disseram é que vem de dentro de você. Se você acha que nunca vai jogar hóquei de novo, então você não vai. Só você tem o poder de desafiar as probabilidades e provar a todos que não acreditavam que podiam estar errados —. —Estou com medo. — Ele olhou para baixo. —Eu não posso acreditar que eu lhe disse isso. — —É normal ter medo, e você precisa colocar seus sentimentos para fora. Se não o fizer, eles vão retê-lo durante a sua reabilitação. — —Diga-me o que aconteceu com você. — —Eu vou dizer, mas algumas coisas primeiro. Você precisa se limpar. — Ele levou a mão até a barba. —Sim. Eu sei. Faz muito tempo. — —Eu vou te dizer que vamos sentar naquela cadeira de rodas, e vamos para o banheiro para que eu possa raspar essa sua barba bagunçada. — Suas sobrancelhas levantaram enquanto seus olhos olharam para os meus. —Você vai fazer a barba e tirar ela? Obrigado, mas não. Eu posso fazer isso sozinho. —


—Regra número dois: você tem que confiar em mim. Se você não confia em mim, eu não posso ajudá-lo. — —E se você me cortar? — Ele sorriu. —Eu não vou. Eu prometo. — —Como está a sua mão? Me desculpe, eu joguei o copo e você se cortou —. Levantei a mão e mostrei-lhe o Band-Aid. —Tudo bem. — Eu sorri. —Agora vamos lá; Vamos nos livrar dessa barba. —

Logan Saindo da cama, Brooke deixou a cadeira de rodas estável, enquanto eu subia. Ela era uma mulher bonita e eu me senti horrível pela maneira que eu a tratei. Ela me disse que eu precisava confiar nela. Será que eu podia? Eu não a conhecia, então como poderia confiar nela? Pensei que ela era apenas outra enfermeira que meu irmão contratou para cuidar de mim. Rapaz, eu estava errado. Eu nunca sonhei em um milhão de anos que ela era uma fisioterapeuta. Ela foi difícil e ela puxou as coisas de mim que eu tinha mantive trancado dentro de mim desde o acidente. Eu precisava saber mais sobre ela e o que aconteceu com ela. Quando ela contou que disseram que ela nunca mais andaria novamente, mas ainda assim, ela estava aqui em pé na minha frente, eu tinha uma pequena visão de esperança. De certa forma, eu estava aliviado e feliz que ela estava aqui, porque se alguém entendia o que eu estava passando, era ela.


Minha família, equipe e amigos não entendiam. Eles sempre me olharam com pena, mas Brooke nunca o fez. Nunca, nenhuma vez desde que ela chegou aqui e eu não vi pena em seus olhos. Ela me levou para o banheiro e olhou para a cadeira de rodas na frente do espelho. —Onde está toda a engrenagem para fazer a sua barba? —, Ela perguntou quando ela agarrou uma toalha de grandes dimensões que estava na prateleira e colocou-a em cima de mim. —No armário ali. — Eu apontei. Depois de achar o barbeador e creme de barbear no balcão do banheiro, ela ficou atrás de mim e correu os dedos pelo meu cabelo. —Você também vai precisar de um corte de cabelo, mas eu não posso cortar o seu cabelo. — Ela sorriu. —Vou levá-lo para cortar amanhã. — O medo residia em mim com o pensamento de deixar meu apartamento. —Eu não quero sair. — —Não é uma opção, Logan. Você está tirando o seu gesso amanhã. Dê-me o nome e número do seu barbeiro e eu vou ligar e tentar levá-lo antes da consulta com o seu médico. — —Merda. Eu esqueci que estou tirando essa maldita coisa amanhã. Que horas é a consulta? — —Uma hora. —


Por mais que eu queria meu gesso fora, eu estava com medo. Eu não tinha saído desde o acidente. O mundo não tinha me visto no meu estado de destruição. Meu agente e meu treinador tentaram me fazer dar entrevistas e fazer uma conferência de imprensa sobre o acidente, mas eu não fiz. Eu não podia. Eu não quero que o mundo me veja assim. —Eu não quero ir para o salão de cabeleireiro, Brooke. Ligue e peça para o Henry vir aqui para cortar o meu cabelo —. Ela saiu de trás da cadeira de rodas e colocou as mãos sobre os braços, me virando, então eu estava de frente para ela. —Eu sei que você está se escondendo do mundo. Você era este jogador de hóquei superstar durão que todo mundo adorava e você não quer que eles te vejam assim. Você não quer que sua percepção do que você é mude. Entendi. Eu realmente entendo. Você tem medo que as pessoas não vão aceitá-lo, porque você não pode mais jogar hóquei. Mas o que você não parece entender é que as pessoas não vão esquecer você. Este acidente não muda nada. Não muda o homem que está dentro de você; a pessoa que você era antes de você jogar hóquei. É hora de voltar para o mundo, Logan. Você não pode esconder-se mais. Você precisa manter sua cabeça erguida e que as pessoas saibam que este acidente não te derrotou. Seja o homem feroz você era quando estava no gelo. Mostre para às pessoas que a mesma pessoa ainda está aqui e disposta a lutar como o diabo para se recuperar —. —Como você sabe como eu sou sobre o gelo? — Ele sorriu.


—Eu assisti alguns vídeos do YouTube de seus jogos. — —Então você não tinha ideia de quem eu era quando Brandon contratou você? — —Não. — Ela esguichou um pouco de creme de barbear na mão. Quando ela levou a mão ao meu rosto, eu puxei para trás. —O que há de errado? — Ela inclinou a cabeça. —Nada. Eu só estou acostumado a raspar a mim mesmo. — Ela riu. —Bem, é melhor se acostumar com eu tocando em você, porque eu vou fazer isso um montão de vezes. — Bom Deus. Eu não tinha certeza se eu poderia lidar com isso. Ela era tão bonita e ela tinha um corpo incrível que eu temia que eu não fosse capaz de controlar o meu pau. Embora eu não tivesse certeza se uma ereção era possível desde que eu não tive um desde o acidente. Outra razão pela qual eu estava tão irritado. Eu assistia pornografias várias vezes para tentar liberar a frustração que eu sentia e nem sequer funcionava. Eu tinha me tornado um homem sexualmente frustrado e ela me tocando só poderia me enviar para a borda.


Brooke Trazendo a navalha para seu rosto, eu comecei a usar movimentos descendentes curtos. Eu poderia dizer que ele estava nervoso, mas eu não tinha certeza se ele estava nervoso sobre eu o barbeando ou o fato de que eu estava tão perto dele. —Então diga-me sobre você—, ele falou. —Shh. Não fale ou eu posso acabar cortando você. —Eu sorri. —Eu nasci e cresci em Laguna Beach, Califórnia. Meu pai, Brady Alexander, dirige sua própria empresa chamada Alexander Securities & Holdings. Eu me formei na UCLA com um grau de mestre e, em seguida, transferi para a Universidade do Sul da Califórnia, onde fui aceita em seu programa de residência e me formei com o meu Ph.D. — Logan levantou a mão. Parei de barbear e olhei em seus olhos castanhos sensuais. Olhos que não exibia mais tanta raiva. Olhos que fizeram minha calcinha derreter. —Quantos anos você tem? —, Perguntou ele com um sorriso. —Mesma idade que você, vinte e sete anos. — Quando eu trouxe a lâmina de volta para seu rosto, ele levantou a mão novamente.


—Por que você aceitou este trabalho? Você já não tem um emprego? — Quando eu continuei a fazer a barba dele, eu falei: — Eu tinha acabado de terminar minha residência no Cedars Sinai e tinha duas outras ofertas de emprego e eu estava pensando. Mas eu aceitei esse emprego porque eu gosto de desafios e eu sabia que você ia ser um desafio —. —Então você é uma novata nisto? — —Na verdade não. Eu tenho alguns de anos de experiência no meu curriculum. —Eu pisquei. —Eu tenho ajudado muitos pacientes durante a minha residência e formação clínica. — —Sim. Mas, sob a supervisão de outro médico. —Ele sorriu. —Verdade. Mas eu tenho outro treinamento também. Formação de uma forma mais não-tradicional —. —O que você quer dizer? — —Eu vou te dizer mais sobre isso quando for a hora certa. — Terminando o último toque para baixo do seu rosto, eu fiquei para trás e sorri. —Assim é melhor. — Virei a cadeira de rodas para que ele ficasse de frente para o espelho. Passando a mão para baixo de cada lado do rosto, ele estreitou os olhos. —Você deixou alguma parte. — —De todas as imagens que vi você na internet, é como você é visto. Além disso, as mulheres acham extremamente sexy. —Eu sorri. —Quando foi a última vez que teve um banho? —


Sua sobrancelha se arqueou enquanto ele olhava para mim através do espelho. —Você está dizendo que eu cheiro mal ou algo assim? — —Não. Só acredito que você vai querer ficar cheiroso após cortar o cabelo e tirar o gesso. A propósito, ligue para o seu cabeleireiro e diga que você precisa de uma hora amanhã de manhã —. —Eles estão fechados agora. Vou ligar na primeira hora amanhã —. —OK. Mas se você não fizer isso, eu vou ser forçada pegar a tesoura para cortar o seu cabelo e eu não sei como isso vai funcionar —. —Confie em mim, depois de ouvir você dizer isso, eu vou fazer a ligação. — Ele sorriu. Empurrei sua cadeira de rodas para fora do banheiro e fora do quarto. —O que você está fazendo? —, Perguntou. —Você está indo tomar um banho. Sua banheira é muito grande e funda, então você vai usar a banheira do banheiro de hóspedes. — —Eu não quero tomar um banho. — —Você vai. Fim de discussão. Vou ajudá-lo, então não se preocupe. — —Eu não vou ficar nu na sua frente! —, Exclamei.


—Isso é bom. Você pode manter sua roupa de baixo ou vestir seu traje de banho. Nada demais. — —Desculpe, Brooke, mas isso não está acontecendo. — —Sim, está, Logan. Você precisa de um banho e você precisa ter o seu cabelo lavado antes de amanhã —. —Eu vou corta-lo. O que isso importa? — Eu balancei lentamente a cabeça. Ele era esse tipo de homem. —Você acha honestamente que não há problema em ir para o salão de cabeleireiro com o cabelo imundo? — —Não é que esteja sujo. Meu irmão só me ajudou a lavá-lo na semana passada. Acho que foi na semana passada. — —Ugh. — Revirei os olhos enquanto eu o rodei para o banheiro de hóspedes e liguei a água. —Você estaria mais confortável se eu colocar um pouco de espuma de banho nela? — Ele franziu a testa. —Eu sou um cara. Eu não tomo banhos de espuma. — —Eu faço. Trouxe comigo. Eu amo tomar longos banhos quente de espuma. —Eu sorri. —Eu não vou cheirar como uma menina. Não, obrigado. — —É com aroma de baunilha, por isso é neutro. — —Você não vai parar? —, Perguntou. —Não. — Eu balancei a cabeça com um sorriso leve. —Bem, Brooke. Faça o seu banho de espuma. —Ele suspirou.


Eu fui para o meu quarto, peguei o banho de espuma na minha mala, e quando eu voltei para o banheiro, eu não poderia deixar de tomar uma respiração profunda quando ele se sentou lá sem camisa. A forma como seus bíceps apertava a manga da camisa que ele usava não era nada comparado a vê-lo sem camisa. Ele era extremamente musculoso em todos os lugares certos. Seu tanquinho era definitivamente algo a desejar, o que me deixou pensando sobre outra parte do corpo dele. A parte que eu não deveria ter pensado, mas não poderia ser ajudada. Ele um pedaço de homem magnifico e qualquer mulher que olhasse para ele teria o mesmo pensamento. Tentei limpar a minha cabeça enquanto eu me dirigia para a água e despejei em uma tampinha de banho de espuma com aroma de baunilha. —Tem algo de errado? —, Perguntou. —Errado? Não, nada. Por que você pergunta? —Merda. Ele sabia que eu estava sem palavras quando o vi. —Do jeito que você parou quando você voltou e do jeito que você olhou para mim. — Ele sorriu. —Oh. Que. Não. —Eu acenei minha mão na frente do meu rosto. —Eu só estava pensando que você vai ter que andar para a banheira. A cadeira de rodas não vai caber ao lado dela. — Ele trancou a cadeira de rodas e colocou as mãos sobre os braços quando ele lentamente se levantou. —Aguente. Deixe-me ajudá-lo —, eu falei quando eu agarrei seu braço musculoso. —Você precisa de mim para ajudá-lo a tirar as calças? —


—Não. Eu posso fazer isso. — Eu poderia dizer que ele se sentia desconfortável, então eu tentei fazer uma brincadeira com essa situação desconfortável. — Você tem certeza? Caras geralmente pedem as mulheres para tirar as suas calças. —Eu sorri. —Muito engraçado. Se eu estivesse sob quaisquer outras circunstâncias, eu deixaria. Mas isso seria estranho, já que você é minha terapeuta —. —Então você está me dizendo que as únicas mulheres que você deixa derrubar suas calças são as suas amigas? — —Não. As únicas mulheres que eu deixo derrubar minhas calças são as que eu nunca vou ver de novo —. Balançando a cabeça, eu não podia deixar de sorrir. —Não há necessidade de ficar constrangido, Logan. Eu sou uma médica. —Doutora ou não, tenho a sensação de que você não está indo em qualquer lugar a qualquer momento em breve, então você não vai tirar as minhas calças. — Ele cuidadosamente tirou as calças e eu engoli em seco. Não é um pequeno gole. Mas o tipo que quase me engasguei. Apenas através de suas vestes Eu poderia dizer que ele era o pacote completo do caralho. Da cabeça aos pés, este homem foi abençoado com um corpo dos deuses. Eu poderia dizer que ele estava


desconfortável, por isso tive a certeza de não olhar para baixo em suas partes masculinas enquanto eu o ajudava na banheira. —Basta ficar com a perna para fora da banheira o melhor que puder. Se o gesso ficar um pouco molhado, ele não será grande coisa, uma vez que está saindo a amanhã —.

Logan Isso foi desconfortável. Não estava sentado na banheira, mas Brooke estava sentada na borda da mesma, olhando para mim. Isso não estava certo. Ela era muito sexy - o tipo de dar água na boca de tão sexy - e tudo que eu conseguia pensar era em seu corpo nu sob o meu. Ela estendeu a mão e puxou o chuveiro de mão para baixo e ligou a água quente. Após molhar a cabeça, ela derramou um pouco de shampoo na palma da sua mão e começou a trabalhar em todo o meu cabelo. Fechei os olhos enquanto seus dedos fortes, mas delgados massageava minha cabeça. Foi tão bom e, de repente, senti meu pau se contorcer. Chegou uma contração a me assustar e me forçar a abrir os olhos. —Qual o problema? —, Perguntou ela. —Nada. Eu só me sinto bem em ter o meu cabelo lavado. — Quanto mais ela corria os dedos pelo meu cabelo, mais meu pau se contraia. Engoli em seco e em pânico ao mesmo tempo. Pouco tempo depois, ele estava completamente duro. Pela primeira vez desde o acidente, eu tive uma ereção.


Graças a Deus eu concordei com o banho de espuma ou então eu teria sido totalmente humilhado. —Você tem um namorado? —, Perguntei do nada para parar de pensar sobre o quão bom seria suas mãos massageando o meu pau. Ela inclinou a cabeça com um sorriso. —Por quê? — —Nenhuma razão. Eu só queria saber se você tinha, e como ele se sentia sobre você ter vindo para Nova York —. —Para responder à sua pergunta, não. Eu não tenho um namorado. Ninguém constante, pelo menos. Eu nunca tive tempo para relacionamentos. Dediquei cada minuto de cada dia para os meus estudos e minha formação. Esse foi o meu foco principal. Coloquei os caras em segundo plano —. —Eu não culpo você. É bom que você tenha focado em seus estudos. — —E quanto a você? — —Nah. Eu não tenho uma namorada. Eu não sou o tipo de cara que tem relacionamentos. — —Assim que a menina que esteve aqui no outro dia era apenas uma amiga? —, Ela perguntou quando ela lavou o xampu de meu cabelo. —Eu não tenho tanta certeza se posso chamá-la de amiga. Eu não a vi desde a manhã antes do acidente, depois que, - — Merda.


—Depois que você fodeu? — Ela levantou a sobrancelha. —Sim. Nós dois bebemos muito na noite anterior —. —Ah, beber demais foi o que o levou ao sexo bêbado. — Ela falou como se fosse nada demais. Depois de lavar meu cabelo, Brooke molhou um pano, ensaboou-o, e correu pelo meu braço. Ela precisava ser interrompida porque meu pau estava tentando ficar mais difícil do que já estava. Peguei o pano de sua mão. —Eu posso fazer isso. — Ela sorriu educadamente. —Mas obrigado por lavar meu cabelo. Eu consigo a partir daqui. — —Ok. — Ela sentiu algo. Eu poderia dizer. —Eu acho que eu vou sair e ir para a sala de estar para te dar um pouco de privacidade. Apenas me chame quando você estiver pronto para sair. — —Pode deixar. — Eu balancei a cabeça e soltei um suspiro de alívio quando ela saiu do banheiro. Se ela ficasse aqui o tempo todo comigo, meu tesão nunca ir passar, em seguida, o que eu faria? Estando tão sexualmente frustrado como eu estava e ter uma ereção pela primeira vez em dois meses, eu decidi tirar proveito dela. Assim quando eu estava prestes a chegar lá, ouvi a voz de Brooke. —Ei, Logan? — Eu ouvi falar da porta. —Sim. — Eu continuei a punheta. —Você precisa de mim para te trazer roupas limpas? —


—Seria ótimo. Deve ter alguns shorts limpos na gaveta inferior à esquerda da minha cômoda. As camisetas estão na gaveta de cima. — —E a cueca? —, Perguntou ela.


Brooke Depois de ajudar Logan a sair da banheira, peguei a toalha que segura e envolvi envolta da sua cintura. Ajudei a seca-lo com outra toalha e, em seguida, ele se trocou colocou suas roupas limpas enquanto esperava fora do seu banheiro. Quando ele abriu a porta, eu não pude deixar de sorrir. —Olhe para você. Recém-barbeado, todo agradável e limpo. Eu não sei sobre você, mas eu estou morrendo de fome. Então, eu estou indo de cabeça para a cozinha e fazer o jantar. Você pode vir me ajudar se você quiser. — —Nah. Acho que vou voltar para o meu quarto. — —Faça como quiser. Eu vou deixar você saber quando o jantar estiver pronto. — —O que você está fazendo? — —Frango e fettuccine Alfredo, e salada. — —Parece bom. — Enquanto eu fui para a cozinha, Logan voltou para o quarto. Eu não conseguia parar de pensar sobre a conexão que senti com ele mais cedo. Eu trabalhei com muitos pacientes, jovens e velhos, mas eu nunca havia sentido um vínculo tão forte com eles. Havia algo


sobre Logan que me tocou e foi mais do que apenas sua boa aparência. Quando eu estava preparando o jantar, recebi um telefonema de seu irmão, Brandon. —Olá. — —Como tá indo? Eu não ouvi nada de você por vários dias e, para ser honesto, eu sinto falta do meu irmão —. —As coisas estão indo bem. Eu consegui fazer com que ele saísse da sua cama, o barbiei, e ele tomou um banho. — —Hã? Como você conseguiu isso? — —Longa história. Apenas me dê um pouco mais de tempo com ele. Ele está voltando a si. Ele não está mais me xingando ou jogando coisas. Tivemos uma conversa agradável. Ah, e ele está recebendo amanhã um corte de cabelo antes que ele tire o gesso —. —Uau. Eu não acredito que você conseguiu que ele fizesse isso. Obrigado, Brooke. Owen e eu queremos estar lá quando ele tirar o gesso amanhã. — —Não é uma boa ideia, Brandon. — —Por que não? Você disse que ele está voltando. — —Porque eu não sei como ele vai reagir, uma vez que ele tirar o gesso e descobrir que sua perna é completamente inútil. — —Bem, eu sinto muito, mas nós estamos indo. Nós somos sua família e precisamos estar lá —.


—Bem. Se você insistir. —Eu suspirei. —A propósito, você estará voando de volta para a Califórnia para o Natal? Se você estiver, você pode simplesmente deixar as instruções para mim e Owen e nós vamos ajudá-lo até você voltar —. —Isso é na próxima semana, não é? — —Sim. É certo que está chegando rápido —. —Eu não sei se eu vou ou não. Vou falar com meu pai e depois digo a você. —Ok, parece bom. Vejo você amanhã. — Depois de terminar a chamada, eu olhei para cima e vi Logan rondando para a cozinha. Eu sorri. —Ei. Decidiu ajudar depois de tudo? — —Eu quero que você me diga o que aconteceu com você—, ele falou em um tom sério. —Eu vou te dizer, mas você tem que cortar os tomates e pepinos para a salada. Combinado? — Ele suspirou. —Combinado—. Ele virou-se para o balcão, mas era muito alto para ele ficar confortavelmente. —Eu não posso fazer isso. Eu não posso nem chegar a porra do balcão —, ele retrucou com irritação. —Não há necessidade de ficar agitado com isso. Temos outras opções. Uma delas é usar a mesa que está bem ali. —


Tirei a tabua de corte, faca, tomates, e pepinos e coloquei sobre a mesa. —Veja. Agora traga o seu traseiro até aqui e comece a cortar. Regra número três: há sempre alternativas para tudo. Se uma forma não funciona, outra maneira vai fazer —. —Quantas regras que você tem? — Ele sorriu. —Muitas. Agora picar e picar —. —Eu vou assim que você me disser o que aconteceu com você. — Retornando para o balcão, peguei a faca e comecei a cortar a alface para a salada. —Eu tive a minha primeira aula de patinação no gelo quando eu tinha dois anos de idade. — Imediatamente, Logan olhou para mim. —Você patina? — —Sim. Agora deixe-me contar a minha história. As perguntas podem vir depois. — —Desculpa. Continue. — —Minha mãe gostava de patinar no gelo. Ela disse que não havia sentimento no mundo como ter seus pés deslizando sobre o gelo liso como se estivesse voando. Como eu disse, eu tive a minha primeira lição com dois anos. Com quatro anos, eu já tinha um treinador pessoal. Eu comecei a competir com a idade de cinco anos, e com a idade de dez anos, eu estava em primeiro lugar no Campeonato Júnior dos EUA. Quando eu estava com treze anos, eu


fiquei em segundo lugar no Campeonato Mundial e com quatorze anos, eu ganhei o ouro. Minha próxima parada foi os Jogos Olímpicos dos EUA. Ganhar essa medalha de ouro garantiu-me um lugar na equipe. Uma noite, minha mãe e eu estávamos fazendo o nosso caminho de volta para o hotel em Minneapolis depois de uma competição. Meu pai teve que deixar a competição cedo para pegar um vôo para o Texas para uma reunião de negócios que ele tinha na manhã seguinte. Lembro-me de sair para a neve e ficar olhando para cima quando os flocos bateram no meu rosto. O carro de aluguel que meu pai contratou estava esperando por nós e eu me lembro da minha mãe perguntando ao motorista se era seguro dirigir. Ele assegurou-lhe que as estradas estavam bem. Quando ele estava nos conduzindo para o nosso hotel, ele bateu em um pedaço de gelo chegando numa curva e o carro saiu de controle várias vezes. Quando o carro estava girando, um caminhão se chocou com a lateral e empurrou-nos em um guardrail. Isso é tudo o que eu lembro sobre o acidente. Quando acordei no hospital, eu estava paralisada da cintura para baixo. — —Sinto muito, Brooke. — —Não sinta. Tudo acontece por uma razão, certo? Se isso não tivesse acontecido para mim, eu não estaria aqui. —Eu dei um pequeno sorriso. —Quantos anos você tinha quando o acidente aconteceu? — —Quatorze. O que aconteceu foi alguns meses depois que eu ganhei o ouro e descobri que estava na equipe dos EUA —.


—E a sua mãe? Ela está bem? — —Minha mãe morreu uma semana após o acidente. Ela teve um aneurisma cerebral que rompeu —. —Eu realmente sinto muito. — Inclinei a cabeça colocando a faca no balcão. —Obrigado. Eu agradeço. Você já terminou? O jantar está quase pronto. — —Sim. — Os cantos de sua boca se curvaram em um sorriso doce. —Bom. Traga o seu traseiro aqui —. Pegando dois pratos e agarrando alguns talheres na gaveta, eu os coloquei no seu colo. —Você pode pôr a mesa enquanto eu sirvo. — —Sim, senhora. — Ele virou sua cadeira de rodas e voltou à mesa. —Regra número quatro: nunca, em toda a sua existência me chame de '. Senhora —, sorri. —Certo. Desculpa. Então você está indo para terminar a sua história? — Eu coloquei a comida na mesa e sentei em frente a ele. —Eu vou te dizer mais quando for à hora certa. — —Hã? Por que não agora? —


—Porque eu quero falar com você. Conte-me tudo sobre o que o levou a jogar hóquei em primeiro lugar. Eu quero saber o que estava dentro de você que era tão forte que você seguiu o seu sonho. —

Logan —Meu pai me levou ao meu primeiro jogo dos Rangers quando eu tinha seis anos de idade. Lembro-me de estar sentado ali, hipnotizado por todo o jogo. A forma como os jogadores tinham tanto poder sobre o gelo só me fascinou. Não só pela forma como eles corriam para cima e para baixo, mas o poder que os tacos tinham em suas mãos. Eu queria sentir esse tipo de poder e o poder de jogar o disco direto para a baliza. A primeira vez que marquei um gol no jogo, a torcida vibrava e eu me lembro de olhar em volta para os espectadores e ver os sorrisos em seus rostos. Daquele dia em diante, eu fiz a minha missão e dedicação na vida para jogar na NHL e tornarme alguém. Eu queria ser o único a colocar um sorriso em todos os rostos dessas pessoas. Após esse jogo, eu disse à minha mãe e meu pai que eu queria aprender a andar de patins. Meus irmãos riram de mim e me chamaram de maricas. —Eu ri. —Eu não lhes disse que no começo eu queria jogar hóquei. Dei um passo de cada vez e eu aprendi a andar de patins em primeiro lugar. Mas meu pai sabia, e no Natal, ele me comprou meu primeiro taco de hóquei. Entrei para uma liga de hóquei e fui a pleno vapor a partir disso. Depois que minha mãe morreu e meu pai se tornou um alcoólatra em tempo


integral, jogar hóquei era uma maneira de tirar a minha raiva. Levei a minha raiva para o gelo, em vez das pessoas, com exceção dos jogadores da equipe adversária. Se não fosse por minha tia e meu tio, eu tenho certeza que eu não teria feito isso. Eu passei por alguns períodos difíceis ao longo do caminho, mas eles fizeram com que eu ficasse na pista. — —Sinto muito pela perda de sua mãe e eu sinto muito sobre seu pai. Será que ele bebia muito antes dela morrer? — —Uma cerveja ocasionalmente aqui e ali. Ela fez tudo para ele e ele não podia lidar com o fato dela ter ido. Meus irmãos e eu tentamos ajudá-lo, mas ele não queria ser ajudado. Ironicamente, ele parou de beber há alguns meses, começou a frequentar reuniões do AA, e agora está namorando sua madrinha, Maggie. — —Bom para ele. Isso é uma coisa boa, certo? — Dei de ombros. —Eu acho. Ele está tentando ser um pai novamente e Maggie é uma mulher agradável. É bom vê-lo sóbrio, embora eu não possa esquecer as coisas que ele fez e disse ao longo dos últimos dezoito anos. — Quando Brooke e eu comemos o nosso jantar e continuamos a falar, houve uma batida na porta. —Você está esperando alguém? —, Perguntou ela. —Não. Você está? —


Ela me deu um pequeno sorriso quando se levantou do seu assento. —Não. Mas eu vou ver quem é —. Quando eu dei outra mordida da minha massa, eu congelei quando ouvi a voz de Bruce. —Como você está, Logan? —, Ele perguntou quando colocou a mão no meu ombro. —Vivendo o sonho, Bruce. — Eu falei sarcasticamente. —O que o traz por aqui? — Bruce se deixou cair e me preocupou. Eu poderia dizer pelo tom de sua voz que ele não estava aqui com boas notícias. Ele suspirou quando tomou o assento em frente a mim. —Ouça, Logan, as outras empresas decidiram que era no seu melhor interesse deixá-lo. Eu sinto muito. Eu tentei o meu melhor. Mas com os médicos dizendo que você nunca vai jogar hóquei novamente e viram que a Nike o deixou, eles ficaram muito nervosos rapidamente. Você desapareceu e ninguém ouviu uma palavra de você. Você sabe que eles não gostam dessa merda. — Eu apertei meu punho como a raiva produzida dentro de mim e eu senti a minha vida escapando de mim. —Isso é besteira, Bruce! —, Gritei. —Nós não sabemos o que vai acontecer. Eu nem mesmo tenho o meu gesso tirado ainda —. —Você precisa me escutar com muito cuidado, Logan. Falei com Gene, o treinador, e ele não tem coragem de dizer isso ainda, mas ele está lhe dando até o outono para se recuperar. Se você ainda não for


capaz de jogar hóquei no início da próxima temporada, ele não tem escolha, mas terá que substituí-lo. A pressão agora sobre ele é grande. — Brooke podia sentir a explosão que estava prestes a surgir, então ela se levantou de sua cadeira e apertou meus ombros por trás. —Você é apenas o portador de todas as más notícias? —, Ela falou com Bruce. —Sinto muito, mas não tenho escolha. — —Você pode dizer as pessoas que Logan estará de volta no gelo no outono. — Bruce arqueou as sobrancelhas para mim e depois olhou para Logan. —Estou feliz que sua namorada tem tanta fé em você. — —Eu não sou sua namorada. Eu sou sua fisioterapeuta e eu sou a única que vai ajudá-lo a voltar para o gelo —. —Eu sinto muito. Eu não sabia que ele estava trabalhando com uma fisioterapeuta. — —Ele começa a fisioterapia amanhã e ele vai realizar uma conferência de imprensa. Organize tudo e ele estará lá —. Bruce se levantou de seu assento e colocou a mão no meu braço. —Vou avisá-lo do dia e a hora. É a coisa certa a fazer, Logan. — A única coisa que eu podia fazer era dar-lhe um aceno de cabeça quando eu cerrei os meus punhos. Depois que ele saiu, eu olhei para Brooke com raiva.


—Como diabos você poderia dizer a ele que eu vou estar de volta no gelo? Você não sabe disso, e eu não vou fazer essa coisa conferência de imprensa! —Eu gritei enquanto eu me virei de volta para o meu quarto. —Porque você estará de volta no gelo e na conferência de imprensa é algo que você precisa fazer. Não apenas para os seus fãs e sua equipe, mas para si mesmo. Eu não vou ficar parada e deixar você destruir sua carreira, — Ela gritou do outro quarto. Subi na cama, eu estava cheio de raiva. Perdendo meus patrocínios, confirmava que a minha carreira tinha acabado, independentemente do que Brooke dissesse. Eu estava feliz que ela tivesse tanta fé em mim porque eu tinha zero. Não havia nenhuma maneira no inferno que eu seria capaz de jogar novamente. Brooke tinha muita confiança em mim e eu a apreciava por isso, mas me irritava muito por outro lado, ao mesmo tempo em que ela conseguiu levantar as minhas esperanças.


Brooke Antes de ir para a cama, eu parei pelo quarto de Logan e ele estava dormindo bem. Ele parecia tão calmo, mas eu sabia que ele estava longe disso. Longe da vida que ele conhecia apenas a alguns meses atrás. Eu me troquei colocando o meu pijama e subi na cama, puxando as cobertas sobre mim. Eu não conseguia parar de pensar em quão zangado estava. Mas eu vi algo mais do que raiva em sua face. Eu vi o medo. Um medo que eu conhecia muito bem. Fechei os olhos para dormir um pouco antes que viesse o amanhã. Logan e seu dia iam ser o início de um inferno doloroso que estava por vir. Quando eu tentei levar Logan para fora do apartamento, ele me disse para recuar. Era óbvio que ele ainda estava chateado comigo por ontem à noite. —Você está pronto para isso? — Eu caminhava ao lado dele quando ele virou-se para o elevador. —Não—, ele retrucou. —Faça-me um favor. Dirija a sua raiva para a reabilitação. Não para mim. — —Como quiser, Brooke. — Revirei os olhos, pois estamos descendo no elevador até o lobby e as portas do edifício. Depois eu ajudei-o a sair de sua cadeira de


rodas e entrar no sedan preto, que seu irmão, Brandon, enviou, subi do outro lado. Quando chegamos ao salão de cabeleireiro, ajudei Logan a sair carro e entrar no edifício, onde fomos recebidos por seu cabelereiro, Henry. —Logan Jackson. Olhe para você. Meu Deus, eu tive o meu trabalho tirado de mim. —Ele deu um sorriso amigável. —Ei, Henry. É bom te ver. Está é Brooke, minha fisioterapeuta —. —Prazer em conhecê-la, querida—, ele falou quando ele tomou alguns fios do meu cabelo entre os dedos. —Você tem um cabelo lindo. — —Obrigado. — Eu sorri. Ele tomou a cadeira de rodas de mim, levando Logan ao seu posto, e ajudou-o com a cadeira. Eu folheava uma revista, enquanto Henry fez a sua magia. —Voila! — Eu ouvi falar quando ele virou Logan para mim. Olhei para ele e sorriu. —E ele está de volta. — Logan passou a mão pelo cabelo. —Isso é bom. Obrigado, Henry. — Ele era tão sexy. Tomei uma respiração profunda quando os meus pensamentos me escaparam. Pensamentos que aludiram ao fato de que eu estava incrivelmente atraída por ele. —Você está pronto para ir tirar esse gesso e dar uma volta? —


—Eu acho que tão pronto quanto eu nunca vou estar. —

Logan Empurrando até o centro médico, Brooke me ajudou e me virou para o elevador que subiu para o décimo andar, onde o escritório do meu médico estava localizado. Ao entrar na sala de espera, vi meus irmãos sentados nas cadeiras. —Hey, bro. Olhe para você. Tudo limpo. —Owen sorriu quando ele pegou minha mão e me deu um abraço apertado. —Ei, Logan, — Brandon seguiu. —Papai queria estar aqui, mas ele não podia sair do trabalho. Ele disse que se estiver tudo bem, ele vai passar em sua casa mais tarde. — —É bom ver vocês. Obrigado por terem vindo —. Depois assinar os formulários, fomos imediatamente chamados e levados de volta para um quarto grande. —Finalmente vai perder essa monstruosidade—, Owen falou quando ele bateu no meu gesso. —Sim. Vai ser estranho não tê-lo depois de todo esse tempo. Mas estou feliz de finalmente, me livrar dele. — A porta abriu e Dr. Morgan entrou. —Você pronto para fazer isto? —, Perguntou.


—Eu estou com certeza. Vamos acabar com isso, doutor. — Quando eu olhei para Brooke, eu esperava ver um sorriso no rosto, mas em vez disso, ela tinha um olhar sombrio que me preocupou. Concentrei minha atenção de volta para o médico quando ele começou a retirar o meu gesso. Nervosismo subiu dentro de mim enquanto ele serrou-o. Quando eu olhei para Brooke novamente, ela desviou o olhar. Algo estava incomodando e eu precisava saber o que era. —E lá vamos nós, — Dr. Morgan falou quando ele levantou o meu gesso. O cheiro que irradiava do gesso era repulsivo. Meu coração começou a correr quando eu olhei para a minha perna. Toda a minha massa muscular tinha diminuído significativamente. Engoli em seco. Minha perna era menor do que a outra. Sentei-me ali quando uma expressão de dor tomou conta de meu rosto. —Irmão, você está bem? — Owen perguntou quando ele deu um passo mais perto de mim. Brooke se levantou da cadeira e colocou a mão no meu braço. Eu me afastei. —Não—, eu gritei. —Logan, acalme-se—, disse Brandon. —Acalme-se? Você não pode ver o que minha perna parece? Não consigo sentir nada, doutor. Por que a minha perna se sente tão


entorpecida? É porque provavelmente o fato dela estar presa nesse gesso, certo? — Ele olhou para baixo por um breve momento e Brooke respondeu à minha pergunta. —É o dano do nervo, Logan. — —Eu estou indo para executar outro EMG, — Dr. Morgan falou. —Por quê? —, Perguntou Brooke. Ele olhou para ela em confusão por um momento antes de responder sua pergunta. —Para avaliar os danos nos nervos. — —Mas isso não foi feito na noite do acidente? —, Ela continuou. —Bem, sim. — —De qualquer forma, o dano não poderia ter ficado pior, certo? — —Eu suponho. O dano já era extenso como era. — —Ok, então por que você vai executar outro EMG sabendo que nada mudou? — —Sinto muito, mas quem é você? — Ele inclinou a cabeça para ela. —Brooke Alexander. Fisioterapeuta do Logan. — —Entendo. —


—Faça o teste droga, Dr. Morgan, — Eu falei quando eu atirei uma olhada para Brooke. —Tudo certo. Vou falar com a minha enfermeira e vamos prepará-lo. —Ele saiu da sala. —Importa-se de explicar por que você não me queria fazendo esse teste? — Eu perguntei a ela em um tom agudo. —Você esqueceu a regra sobre confiar em mim? —, Ela retrucou. —Se você acha que alguma coisa mudou para melhor, isso não aconteceu, e você não precisa de algum teste de droga para lhe dizer nada diferente. Tudo o que vai fazer é te chatear ainda mais e eu estava tentando poupá-lo disso. — —Mas você não sabe o que com certeza. — Ela colocou a mão para cima. —Você está certo, Logan. Eu acho que não. —Ela sentou-se na cadeira. A enfermeira entrou no quarto e teve tudo pronto para o Dr. Morgan. Depois que ela terminou, ela saiu e Dr. Morgan entrou em cena e começou o teste. Olhando para Brooke, eu podia ver a tristeza em seus olhos quando ela olhou para o monitor, e eu soube imediatamente que as coisas não eram diferentes. —Sinto muito, Logan, mas nada mudou. Os nervos em sua perna ainda estão severamente danificados. — —E quanto a cirurgia? —, Perguntou Brandon. —Para ser honesto, com a extensão do dano, eu não tenho certeza que a cirurgia iria até mesmo ajudar neste momento.


Nervos podem regenerar-se, mas vai demorar muitos anos e, mesmo assim, eles não vão ser totalmente funcionais. — —Então você não acredita que ele pode se recuperar totalmente, Dr. Morgan? — Brooke se levantou. —Não. Eu sinto muito. O dano é muito grave. Mesmo com a quantidade de fisioterapia que você pode dar a ele, eu tenho medo que ele nunca vai ser capaz de voltar para o gelo. Esta condição pode ser controlada, mas não curada. Sendo uma fisioterapeuta, você já deveria saber disso. Sinto muito, Logan. Eu gostaria de ter notícias melhores para você. Meu melhor conselho é ver o que o seu fisioterapeuta pode fazer para torná-lo confortável. — Eu não tinha ideia por que Brooke sequer perguntou isso o que realmente me deixou puto. Dr. Morgan saiu e Brooke olhou para mim. —Lembre-se da minha regra de não ouvir o que os médicos dizem. Vamos chegar em casa e limpar essa perna. — —Como diabos eu deveria andar quando eu não posso sentir minha perna? —, Eu gritei. —Eu não quero voltar para a porra dessa cadeira de rodas! — —Logan. — Brandon se aproximou e colocou a mão no meu ombro. Eu me afastei dele. —Não, Brandon. — Brooke saiu do quarto e voltou momentos depois com um par de muletas.


—Sério? Você acha que eu vou usar isso? —Eu falei em um tom agudo. —Você não tem escolha. Agora se levante e vamos embora. — Ela agarrou meu braço. —Elas são temporárias. — Peguei as muletas dela e cuidadosamente me levantei da mesa. Disse adeus aos meus irmãos, subi no sedan, Brooke deslizou ao meu lado. A viagem de volta para o meu apartamento foi em silêncio. Aparentemente, ela não tinha nada a dizer. Ela estava chateada e eu não estava ligando para isso. Ela não tinha nenhuma razão para estar tão irritada. Eu era o único que tinha uma razão. —Qual diabos é o seu problema? Por que você está me dando o tratamento do silêncio? —Eu perguntei quando ela enfiou a chave na fechadura. —Eu não tenho um problema. Eu estou te dando o seu espaço. —Ela segurou a porta aberta para mim. —Por quê? — Jogando as chaves sobre a mesa, ela se virou e olhou para mim. —Porque você está extremamente chateado. Eu sabia que isso aconteceria se você tivesse feito esse teste. Por que você acha que eu disse que não havia necessidade para isso? Você não precisa ser lembrado sobre quão sério é o problema da sua perna e você certamente não precisa ouvir o médico dizer que você nunca mais vai pisar no gelo novamente. —


O jeito que ela estava lá e olhou para mim com seus olhos azuis me fez tremer. Eu não queria nada mais do que beijá-la naquele momento. Para provar seus lábios e sentir quão suave seria quando pressionados contra os meus. Eu estava tão irritado quanto ela com que o médico disse, e ela estar comigo neste momento me fez esquecer tudo. Quando eu coloquei minha mão em seu rosto, ela lentamente fechou os olhos. —Eu sinto muito. Eu sei que eu não disse isso ainda, mas obrigado por estar aqui. — Ela abriu os olhos e suavemente falou: —Você é bem-vindo. — Levando a mão de sua bochecha, Brooke trouxe-a aos lábios. —Agora vou levá-lo para o chuveiro e limpar essa perna. —


Brooke Enquanto Logan estava no chuveiro, eu esperei no sofá. Eu não conseguia parar de pensar em sua mão no meu rosto e os arrepios eletrizantes que dispararam pelo meu corpo. Arrepios que eram novos para mim. Arrepios que eu nunca havia sentido com ninguém antes. Eu precisava me preparar, porque ajudá-lo ia ser difícil e eu não podia deixar sentimentos pessoais ficarem no caminho. Ele precisava se recuperar sem distrações. —Brooke! — Eu o ouvi gritar do banheiro. Saltei de cima do sofá, corri para a porta. —O que está errado? — —Minha perna. Estou com muita dor e eu não posso levantarme do chão do chuveiro, porra! —, Ele falou com os dentes cerrados. Abrir a porta e corri para o chuveiro, eu deslizei a porta de vidro ao longo e encontrei- o deitado no chão em posição fetal, segurando sua perna. Desliguei o chuveiro, eu peguei uma toalha e entrei, envolvendo-a em torno de sua parte inferior do corpo. —Dói demais. — Agarrando outra toalha do armário, eu o sequei o melhor que pude.


—Você precisa se levantar, Logan. — Eu agarrei firmemente o seu braço. —Vou te levantar, mas você precisa me ajudar. — —Eu preciso de um comprimido de dor porra, Brooke. — —E eu vou te dar algo, mas você precisa se levantar do chão. OK? — Ele lentamente acenou com a cabeça, quando eu o ajudei a se levantar segurei a toalha contra ele, e o guiei para o banco de mármore que estava no canto do chuveiro. Com a mandíbula cerrada, ele inclinou a cabeça todo o caminho de volta. —Eu acredito que te disse para se sentar no chuveiro. Como diabos você caiu? — —Não importa—, ele rosnou. —Fique aqui e eu já volto. Não se mova. — —Eu não estou indo a lugar nenhum. Confie em mim. — Corri para o meu quarto e abri a mala que continha os medicamentos que eu trouxe comigo da Califórnia. Agitando os comprimidos na minha mão e agarrando a garrafa de vidro de cor âmbar, eu fui para a cozinha e peguei uma garrafa de água da geladeira. —Aqui, tome estes. — Entreguei-lhe quatro comprimidos. —Estes são Tylenol? —, Ele perguntou quando olhou para mim. —Não. — Eu sorri. —Eles são uma medicina tradicional chinesa para ajudar com a dor. —


—Estes não vão me ajudar! —, Ele gritou. Quando eu estendi a mão e agarrei ambos os seus pulsos, os nossos olhos se encontraram. —Você confia em mim? —, Perguntei lentamente, num tom calmo. Ele hesitou por um momento antes de responder: —Eu não sei se eu confio. — Eu dei um passo para trás e coloquei minhas mãos em meus quadris. —Bem, é melhor você começar a colocar cabeça para fora de sua bunda e começar ou então isso não vai funcionar. — Seu rosto, congelou quando a dor tomou conta de seus olhos, fixos em mim. Ele não disse uma palavra quando ele levou os comprimidos na boca e engoliu-os com água. —Obrigado. Agora se sente aqui por alguns minutos enquanto eu vou encontrar algo para colocar em você—. Andei para o seu quarto, abri o seu armário e encontrei um robe preto pendurado no cabide. Isso teria que servir por agora. Caminhando de volta para o banheiro, olhei para Logan. —Como está a dor? — —Tolerável. — —Bom. Eu trouxe o seu robe. —Eu sorri segurando o robe enquanto ele passava os braços pelas mangas.


—Por que você está rindo? — Dei de ombros. —Nenhuma razão. — A verdade era que havia algo sobre um homem com um robe que me deixava ligada. Homem de pijama tudo bem, não me preocupa, mas um homem de robe era definitivo minha ruina. —Você poderia virar-se enquanto eu tiro a minha toalha e amarro meu robe? — —Sério? Você está preocupado com isso? Eu sou uma médica, depois de tudo. Eu vi muitos paus na minha vida —. —Tenho certeza que você viu, mas você é uma mulher bonita, e eu acho que é melhor que eu deixe minha masculinidade à sua imaginação. — Ele piscou. Eu não poderia ajudar, mas deixei escapar uma risada suave. Uma vez que o robe estava colocado, eu o segurei e o ajudei a sair do chuveiro. Lhe entreguei as muletas, e disse para se sentar no sofá. —Eu não posso ir para minha cama? —, Perguntou. —Não. Você passou muito tempo lá nos últimos dois meses. Você só está autorizado a ir para a cama para dormir. — Ele se sentou no sofá e me deu um olhar engraçado. —O quê? —, Perguntei. —Eu preciso de alguma roupa interior se eu vou ficar sentado aqui. — Ele se sentou com as pernas cruzadas.


—Então vá buscar um par. Tome as suas muletas e vá mancando ao seu quarto e as coloque. Os dias de ter pessoas que fazem tudo para você acabaram, Sr. Jackson. Eu estou indo para a cozinha servir-nos um pouco de vinho. Assim que eu voltar, eu vou começar a trabalhar em sua perna. — Com a cabeça erguida e estreitando os olhos, ele falou: —Você é sempre tão mandona? — —Na maioria das vezes. — Eu sorri quando me virei e me dirigi para a cozinha.

Logan Balançando a cabeça e com um pequeno sorriso, peguei minhas muletas, e fui para o meu quarto, peguei uma de cuecas na gaveta. Depois de vesti-la fui mancando de volta para a sala de estar onde eu encontrei Brooke sentada, bebendo um copo de vinho. —Sente-se. — Ela deu uma tapinha no sofá. —Então, a terapia começa agora? — Eu perguntei quando me sentei. —Sim. A terapia começa oficialmente agora. — Levantou-se do sofá e pegou a garrafa de cor âmbar da mesa. Torcendo a tampa, ela derramou o conteúdo na mão dela.


—O que é aquela coisa? — Ela ficou de joelhos, trouxe a minha perna para cima da mesa de café, e começou com o pé. —É um óleo chinês especial que contém muitas propriedades curativas. — Suas mãos esfregaram em volta do meu pé antes de chegar até a minha panturrilha e coxa. O toque dela, mesmo que fosse por razões terapêuticas, me excitou. Engoli em seco quando senti meu pau se contorcer. Só os simples fatos de suas belas mãos finas estarem em mim estava me deixando louco. Eu precisava distrair meus pensamentos, porque a única coisa que passava através de minha mente era eu estar transando com ela no sofá. —Onde você conseguiu esse material? — —Um amigo meu. — Ela olhou para mim com um sorriso bonito. —Você sabe o que eu observei sobre você? —, Perguntei. —O que? — —Suas respostas são sempre tão vagas. — Seu olhar se estreitou quando ela olhou para mim. —Você acha? — —Eu não acho. Eu sei. — Ela montou na minha perna enquanto seus polegares pressionaram profundamente. —Quem é esse seu amigo? —


—O nome dele é Jeung Woo. Ele é o único que me ajudou a andar de novo —. Ela parou de massagear a minha perna, limpou as mãos sobre a toalha que ela trouxe do banheiro, e tomou um gole de vinho. —Ele deve ser um médico incrível, então. — Eu sorri. —Ele não é médico. Ele é um curador. — —Como você o encontrou? — Ela colocou mais um pouco de óleo em suas mãos e as esfregou vigorosamente antes de colocá-las na minha perna. —Meu pai tem um monte de contatos de negócios na China, e depois de dizer ao seu amigo de lá sobre o acidente, ele sugeriu entrarmos em contato com Woo. Então, meu pai o fez e ele concordou em nos ver. Viajamos para a China na semana seguinte. — —Quanto tempo após o acidente foi isso? — —Seis semanas. Passei essas seis semanas no meu quarto e na minha cama, recusando-me a sair dela. —Suas sobrancelhas arquearam quando ela olhou para mim. —Se eu não podia andar, não havia sentido para mim tentar voltar à minha vida de antes do acidente. Tinha quatorze anos na época e era só hormônios, eu tinha atingido o meu ponto mais baixo. Eu estava com muita raiva. Eu odiava o mundo. Toda vez que meu pai tentava falar comigo, eu o afastava. Ele até mandou um psiquiatra em casa para vir falar comigo —. —Será que o psiquiatra a ajudou? —


—Não realmente, porque eu não estava aberta para ouvi-lo. Não havia ninguém que pudesse me dizer como me sentir. Não até depois que eu conheci Woo que comecei a me abrir —. —Quanto tempo você ficou na China? — —Cerca de seis meses. Meu pai contratou um professor americano para me dar aulas enquanto eu estava lá. Por causa de seu negócio, ele não poderia ficar comigo, então ele me deixou no bom atendimento de Woo —. —Ele deixou você lá na China sozinha com um estranho? — Seus lábios deram lugar a um sorriso gentil. —Woo tornou-se como um segundo pai para mim muito rapidamente. Eu entendi por que meu pai não podia ficar e eu não estava prestes a deixar o acidente destruir a vida de minha família ainda mais. Ele me ensinou muito sobre a vida e que era realmente importante. Após Woo passar um tempo comigo na China, ele retornou para os Estados Unidos comigo e ficou conosco durante três meses, enquanto ele continuava a minha reabilitação. Apenas entre você e eu, eu não acho que ele estava pronto para dizer adeus. Eu tinha tipo crescido com ele. — —Ele parece ser um bom homem. — —Ele é. Após cuidadosa consideração, ele deixou a China e se mudou para a Califórnia. Ele tem um consultório lá. Ele queria trazer seu conhecimento para os Estados Unidos e tentar ajudar aqueles que queriam procurar uma rota alternativa medicinal —.


—Eu vou realmente ser capaz de jogar hóquei novamente, Brooke? —, Perguntei com seriedade. As mãos dela chegaram a um impasse na minha perna e ela olhou para mim com os seus lindos olhos azuis. —Cabe a você, Logan. Só você tem o poder de decidir se quer ou não, se curar —. —Isso não faz qualquer sentido. Minha perna está fodida. — Ela se levantou, limpou as mãos, em seguida, sentou-se ao meu lado. Agarrando minha mão e entrelaçando os dedos, ela falou, — Todos nós temos uma capacidade de auto cura natural. Você apenas tem que tocar na sua capacidade. Ouça, Logan, eu vou ser brutalmente honesta com você. Seu caminho para a recuperação vai ser intenso e desgastante. Você vai tornar-se tão frustrado que vai querer desistir. Mas eu vou esperar por você a cada passo do caminho. Vai ser um inferno, mas vamos atravessá-lo juntos. Você não terá que fazer isso sozinho. — Olhando em seus olhos e ouvindo seu tom de voz suave me sobrecarregando com um sentimento que eu não tive em um tempo muito longo. Um sentimento de paz. Eu coloquei minha mão em seu rosto. Esta mulher tinha a mais bela alma que qualquer outra pessoa que conheci e que estava levando toda a força que eu tinha para não beijá-la.


Brooke Nossos olhos ficaram fixos uns nos outros, arrepios, mais uma vez corriam através do meu corpo. Eu queria que ele me beijasse. Eu queria sentir seus lábios nos meus. De repente, meu telefone tocou e eu quebrei o nosso contato visual com meu coração ainda acelerado. —Deixe-me ver quem está chamando. — Eu me levantei do sofá e vasculhei minha bolsa, que estava na mesa. —Ei, pai—, eu respondi. —Olá, querida. Me desculpe, eu perdi a sua chamada na noite passada. Eu estava em uma reunião. — —Está tudo bem. Eu só queria saber quais são seus planos para o Natal. Eu estava pensando em voar para casa —. —Oh, querida. Imaginei que iria passar o Natal em Nova York desde que você não esteve ai há muito tempo. Eu estou indo me encontrar com sua tia Marley e as meninas em Aspen para esquiar. — —Oh, ok. Eu só queria ter certeza de que não estava sozinho para os feriados —. —Se você quiser, eu posso ir a Nova York e podemos passar o Natal juntos. —


—Pai. Está tudo bem. Divirta-se no esqui. Podemos nos encontrar depois do Natal. — —Você tem certeza, querida? — —Sim. Ouça, eu tenho que ir. Eu estou no meio da terapia. — —Eu amo você, Brooke. — —Eu também te amo, papai. — Desliguei meu telefone, e caminhei de volta para Logan e segurei a sua perna. —Você sabe, com tudo o que aconteceu, eu esqueci sobre o Natal—, ele falou. —Está chegando rápido. — Eu olhei ao redor da sala. — Amanhã, depois do ginásio, nós estamos indo obter uma árvore de Natal para este local. — —Eu nunca coloquei uma aqui antes. — —O que? Você está falando sério? —Eu levantei a cabeça para ele. —Porque se importar? E espere um minuto. O que quer dizer 'após o ginásio'? — —Você vai ver.— Eu sorri enquanto eu continuei a massagear sua perna. —Tudo bem, eu acho que isso é o suficiente por hoje. — Eu olhei para o horário no meu telefone. —Não vamos esperar até amanhã. Vamos obter uma árvore de Natal agora. — —Eu realmente não quero ir a lugar nenhum—, ele falou.


—OK. Então eu vou. — Fui para a cozinha e lavei o óleo das minhas mãos. Olhando pela janela, percebi que estava nevando lá fora. Logan ainda estava sentado no sofá e olhou para mim enquanto eu passava para ir para o meu quarto. Agarrando minhas botas, eu coloquei meus pés nelas, vestindo meu cassaco preto de inverno, e colocando meu chapéu rosa claro de malha. —Você está falando sério, não é? — disse Logan enquanto caminhava por ele e pegava minha bolsa. —Sim, está nevando lá fora, o que torna ainda mais festivo. Eu estarei de volta em breve —, falei quando puxava a maçaneta da porta. —Espere! — Logan falou em voz alta. —Deixe-me colocar algumas roupas e eu vou com você. — Eu sorri enquanto minha mão apertou o botão. —OK. Vou esperar aqui por você. — Poucos minutos depois, Logan veio mancando até mim nas muletas. Uma dor se formou entre as minhas pernas enquanto ele estava lá em seu casaco de inverno cinza escuro e um chapéu combinando com sua malha A sensualidade que irradiava dele podia ser vista a milhas de distância. Assim que saiu para a calçada com neve, parei por um momento e olhei para cima, deixando a neve suavemente bater no meu rosto.


—Umm. O que você está fazendo? —, Perguntou Logan. —Você esqueceu que eu sou da Califórnia? Não neva onde eu moro, por isso, quando eu vejo onde quer que eu estou, eu a abraço. — —Oh. OK. Eu posso entender isso. Eu faço a mesma coisa quando eu estou em um estado sem neve durante os meses de inverno. Eu abraço o sol. —Ele sorriu. —Há várias árvores ao redor do próximo bloco. Eu vi isso no outro dia quando eu fui comprar mantimentos, —disse enquanto tirava minha luva e colocava minhas mãos para frente, deixando a neve atingi-la. —Eu sei. Essas árvores estão lá todos os anos. — Andamos devagar e com cuidado para que Logan não escorregasse e caísse. Enquanto eu caminhava ao lado dele, eu segurei o tecido de seu casaco. Ele olhou para a minha mão e depois para mim. —O que você está fazendo? — —Segurando em você, caso você escorregue. — —Você realmente acha que se eu escorregar você seria capaz de me impedir de cair? — Ele sorriu. —Eu posso tentar. Se não, eu vou cair com você. — Ele balançou a cabeça com um sorriso quando nós finalmente chegamos as árvores sem qualquer contratempo. Quando nós


estávamos caminhando ao redor olhando para as árvores, Logan olhou para mim. —Então, eu estava pensando. Quando encontrarmos uma árvore, como diabos vamos levar de volta para o apartamento? — Meus olhos se encontraram com os dele, como eu não pensei sobre isso. —Merda. — Eu tive uma ideia. —Siga-me—, falei enquanto eu caminhava à sua frente e de volta para a rua. —Para onde estamos indo? —, Gritou ele, enquanto tentava recuperar o atraso. Eu estava na esquina e chamei um táxi. Tomando as muletas de Logan, eu disse a ele para entrar. —Eu não entendo. Onde estamos indo? — —Leve-nos a loja de departamentos mais próxima—, disse ao motorista de táxi. Logan riu. —A sério? Nós vamos comprar uma árvore de mentira? — —Sim. Eles têm algumas agradáveis. Pelo menos eles fazem na Califórnia. Além disso, vamos ter que comprar alguma decoração para a árvore. Vai ser a nossa próxima parada. —Eu sorri.


Logan Eu a achei nada menos do que adorável. A excitação em seus olhos sobre a compra de uma árvore e decorações foi refrescante e me fez esquecer temporariamente sobre o que eu estava passando. O motorista de táxi nos deixou na frente da loja e quando entramos no interior, Brooke pegou uma cesta. Quando fizemos o nosso caminho até a seção das árvores, meu telefone tocou. Puxei-o do bolso e percebi que Bruce estava chamando. —Ei, Bruce. — —Logan, a conferência de imprensa foi marcada para depois de amanhã, às seis horas no Four Seasons. Você precisa estar lá por volta das cinco, para que possamos combinar algumas coisas —. Tomei uma respiração profunda. —Eu estarei lá. — —Vejo você então. — Colocando meu celular de volta no bolso, fui mancando até onde Brooke estava de pé olhando para uma árvore que estava em exposição. —Isso foi Bruce. A conferência de imprensa é depois de amanhã, às seis horas —. —Bom. — Ela sorriu. —O que você pensa sobre esta árvore? — —Parece como qualquer outra árvore para mim. — Ela suspirou. —Você vê alguma que gosta mais? — —Não. Está ótima. —


—Ok. — Ela sorriu e fez sinal para um dos funcionários. — Vamos levar esta árvore aqui. Você pode levá-la para frente para nós, pois temos mais compras para fazer? — —Claro, minha senhora. — O empregado do sexo masculino assentiu. —Ele te chamou de 'senhora.' Você não vai repreendê-lo? — Eu ri quando nós caminhamos para o corredor dos ornamentos. —Não. Eu nunca vou vê-lo novamente, por isso não é um grande negócio. Que cor de ornamento você gosta? — —Será que realmente importa, Brooke? Não são as mulheres geralmente que apenas escolhem o que querem sem qualquer relação com o que nós machos gostamos? — —Você está pagando por isso, então você deve escolher o que você gosta. — Ela me cutucou no ombro. —Eu estou pagando por tudo isso? Você é a única que queria a árvore. Por que eu tenho que pagar por isso? — Uma mulher mais velha que estava no mesmo corredor ficava olhando para nós com um sorriso. — Que casal bonito. Este deve ser o seu primeiro Natal juntos. Quanto tempo vocês estão namorando? —, Perguntou ela. Olhei para ela em confusão. —Nós não estamos namorando. Ela é minha fisioterapeuta. — —Oh. — A mulher mais velha inclinou a cabeça. —Eu sinto muito. Vocês dois conversam como um casal. —Ela sorriu.


—Boas festas—, ela falou enquanto empurrava o carrinho pelo corredor. Olhei para Brooke enquanto ela começou a rir. —Oh meu Deus, ela era tão bonita. De qualquer forma, senhor jogador de hóquei, é a sua árvore que vai ficar na sua memória. Você realmente pensou que eu estava levando-a de volta para a Califórnia comigo? — Dei de ombros. —Eu pensei que talvez você pudesse voltar a cada Natal e arrumá-la. — —Ha ha! Agora, pegue alguns ornamentos para que possamos sair daqui —. —Bem. Eu gosto dos vermelhos e dourados. — —Sério? —, Perguntou Brooke com uma careta. —Você não gosta destes azuis e prata? — Eu não pude deixar de sorrir. Ela queria os azuis e prata e que era o que eu ia acabar comprando. —Sim, Brooke. Eu gostei mais destes do que dos vermelhos e dourados. — Com um sorriso, ela colocou um par de caixas dos ornamentos azuis e prata na cesta. Nós retiramos algumas outras guarnições para a árvore e voltamos para o apartamento.


Brooke Assim que chegamos no prédio de Logan, Peter, o porteiro do edifício, saiu e pegou a caixa com a árvore na mala do táxi. —Obrigado, Peter. — Eu sorri. —Você é muito bem-vinda, Brooke. Vou levar isso para você imediatamente. —Ele piscou. —Obrigado. — Esperando as portas do elevador se abrir, eu peguei Logan olhando para mim. —O quê? — Eu sorri. —Desde quando você se tornou tão amigável com Peter? —, Perguntou. Dei de ombros. —Nós temos uma pequena conversa agradável cada vez que eu saio e volto. Você sabia que sua esposa é quinze anos mais jovem do que ele? — —Eu nem sabia que ele era casado. — Ele franziu a testa. As portas do elevador se abriram e entramos no seu interior. — É incrível o que você pode descobrir mais sobre as pessoas quando se preocupa em conhecê-los. —


—Eu sei sobre uma porrada de gente. Às vezes mais do que eu me importo. —Ele riu. Revirei os olhos quando saímos no corredor e fomos para o apartamento de Logan. Não muito tempo depois de entrar no apartamento, a árvore foi entregue. —Basta colocar a caixa ali. — Eu apontei para o canto perto da lareira. Olhei para Logan quando ele tomou um assento no sofá e colocou sua perna para cima na mesa de café. —Umm. Traga seu traseiro aqui e me ajude a montar esta árvore —. —Por mais que eu adorasse, eu não posso. — Ele apontou para a perna. Inclinando a cabeça para ele, falei, —Regra número cinco, não existe tal coisa como— não posso. —Essa é uma palavra que deve ser apagada de sua mente. Você pode me ajudar a montar esta árvore — . Ele suspirou e ainda sentado me encarou com um olhar vazio em seu rosto. Eu não poderia deixar de sorrir porque ele estava tão bonito. Meus pensamentos me escaparam mais uma vez e desta vez, eles envolveram-no em cima de mim com aquela maldita malha e aquele chapéu. Levantou-se do sofá e ficou em frente a mim com suas muletas. —Então, como posso ajudar? —


—Basta tirar cada parte e entregá-la para mim. Vou colocá-la em conjunto e, em seguida, vamos colocar os ornamentos —. Ele se sentou no chão e entregou-me cada parte. Depois de montar a árvore, eu fiz ele estender os ramos de fundo, enquanto eu trabalhava nas superiores. Uma vez que terminaram, eu conectei a árvore e sorri enquanto as luzes multicoloridas iluminavam o lugar. —Excelente. Agora podemos colocar os ornamentos. — Lhe dei uma tapinha no peito enquanto fui para o saco retirar as caixas. À medida que coloquei o último enfeite na árvore, era a hora de colocar a estrela no topo. —Eu faria isso, mas não é possível agora. — Ele sorriu. —Ah, você realmente ouviu a regra número cinco. Não se preocupe, eu posso fazer isso. —Eu entrei na cozinha e peguei uma cadeira da mesa. Coloquei a cadeira na frente da árvore, agarrei a estrela e subi. Quando cheguei em cima, eu senti duas mãos fortes segurar meus quadris e uma sacudida de excitação subir pelo meu corpo. Olhei para Logan. —Eu só estou certificando-se de que você não caia—, ele falou com seriedade. —Obrigado. Eu aprecio isso. — Atingindo o topo da arvore, encaixei a estrela. Eu admito que fingi que não conseguia encaixa-la por um momento, porque amava


o jeito que sentia suas mãos em mim. Ele soltou meus quadris e eu desci da cadeira. —Ai está. Agora está terminado. O que você acha? —, Perguntei olhando para ele. —É muito bonito, Brooke. Tommy ficaria orgulhoso. — —Quem é Tommy? — Logan suspirou quando ele fez o seu caminho de volta para o sofá. —Ele era meu melhor amigo e companheiro de equipe. — —Era? — Eu perguntei quando me sentei ao lado dele. —Ele foi morto no acidente. Estávamos no carro dele —. —Sinto muito, Logan. Eu não fazia ideia. Por que ele estaria orgulhoso? — Ele olhou para mim e franziu os lábios. —Ele amava as árvores de Natal. Todos os anos, ele colocava uma no seu lugar. Ele me chamou de mão-de-vaca porque me recusava a colocar uma. Alguns anos atrás, ele me comprou uma daquelas árvores de Charlie Brown. Você sabe, aquela em que ele é apenas um ramo com algumas pequenas folhas verdes nela que se inclina para o lado? — —Sim. Eu vi algumas. —Eu sorri. —Cadê? — —Está na sala de armazenamento em algum lugar. — —Por que não vamos tirá-la de lá em memória dele? — Eu falei quando eu coloquei minha mão em sua perna.


—Eu não pude ir ao seu funeral porque eu estava no hospital. Você sabe, que eu ainda não visitei o seu túmulo? — ele falou com um tom triste. —Tudo bem, Logan. Você tem tempo de sobra para ir visitá-lo. Na verdade, podemos ir amanhã após a fisioterapia, se quiser. — Um pequeno sorriso cruzou os lábios. —Talvez.

Logan Enquanto eu estava sentado ali olhando para a árvore iluminada, eu não pude controlar a tristeza que tomou conta de mim. Triste sobre Tommy não estar aqui para ver que eu finalmente tinha uma árvore montada e triste que eu nunca iria vê-lo novamente. —Que tal uma cerveja? —, Perguntei enquanto me levantei do sofá. —Eu acho que uma cerveja soa bem neste momento. Vou pegálas —, Brooke falou. —Eu posso fazer isso. — Mancando para a cozinha, peguei duas cervejas da geladeira e as muletas e voltei para o sofá.


—Obrigado. — Ela sorriu gentilmente quando lhe entreguei a garrafa. —Seja bem-vinda. — Assim que me sentei ao lado dela, houve uma batida na porta. —Eu atendo—, Brooke falou. —Você fique parado. — A porta abriu e eu ouvi a voz do meu pai do corredor. Agarrando minhas muletas, eu me levantei do sofá para ir vê-lo. —Ei, filho. — Ele sorriu. —Oi pai. Obrigado por aparecer. — —Me desculpe, eu não pude estar lá quando você tirou o seu gesso —. —Nah. Está bem. Pai, essa é Brooke, minha fisioterapeuta —. —Prazer em conhecê-la, Brooke. — Ele apertou levemente a mão dela. —Então você foi a pessoa que me impediu de ver o meu filho. — —Sim. Desculpe por isso, mas o seu filho realmente não me deixou outra escolha. — —Não se desculpe. Eu já posso ver que você está ajudando. Eu não o vi limpo desde o acidente. — —Uh, obrigado, papai. — Nós caminhamos para a sala e ele sentou-se na cadeira ao lado do sofá. —Uau. Você colocou uma árvore —, ele falou em choque.


—Foi ideia da Brooke. — —Maggie vai cozinhar o jantar de Natal em casa e eu estava esperando que vocês dois viessem. Ou seja, se você estiver aqui para os feriados, Brooke. — —Sim, eu vou ficar em Nova York. — Ela sorriu. —Obrigado, pai. Estaremos lá. — —Ótimo. Vou deixar Maggie saber. — Depois de falar com o meu pai durante cerca de uma hora, ele foi para casa. Brooke pegou as garrafas de cerveja na mesa de centro e as levou para a cozinha. Eu segui atrás. —Seu pai parece ser muito legal. — —Ele é quando ele está sóbrio. Ele costumava ser um ótimo pai. Mas depois que minha mãe morreu, ele se esqueceu de como ser um pai —. —As pessoas cometem erros, Logan—, ela falou quando ela colocou suas mãos sobre o balcão e olhou para baixo. —Você precisa perdoar a si mesmo antes que outros possam te perdoar. — Quando ela olhou para mim, a única coisa que eu podia ver era o desespero que residia em seus olhos. Algo sobre sua expressão me disse que ela não estava falando sobre o meu pai. —Dezoito anos de erros é um tempo muito longo. A que horas estaremos indo para a academia amanhã? —


—Oito horas. — —A sério? Tão cedo? — —Sim. Deus ajuda quem cedo madruga, Jackson. —Seus lábios deram lugar a um sorriso sutil. —Eu estou indo para a cama, então. Vejo você na parte da manhã, — Falei me virando em direção ao meu quarto. —Boa noite, Logan. — Parando no meio do caminho já fora da cozinha, me virei olhando para ela. —Boa noite, Brooke. — Subi na cama, eu descobri que era bom deitar sem esse maldito gesso sobre ela. Eu estava exausto e o sono não ia ser um problema hoje à noite, ou assim eu pensava. Acordei de um sono profundo, e descobri que a queimação na minha perna era insuportável. Fiquei ali segurando-a, pensando que de alguma forma magicamente pudesse passar. Mas isso não aconteceu. Ela tinha ficado tão ruim que eu comecei a suar profundamente. Quando eu gritei para Brooke, ela veio correndo para o meu quarto. —Qual o problema? —, Ela perguntou quando ela acendeu a luz e correu para o meu lado. —Minha perna está em chamas. Ela parece que está queimando. —


—Aguarde um pouco. Eu já volto. —Ela correu para fora da sala e voltou alguns momentos depois com uma seringa em sua mão. —Que porra é essa? — —Role do seu lado para que eu possa injetar isso em sua coxa. — —Será que vai ajudar? — —Vai ser o suficiente. Agora vire—, ela ordenou. Eu virei para o lado enquanto seus dedos agarraram a cintura do meu pijama. Puxando um lado para baixo o suficiente, ela injetou a agulha na minha pele. De repente, uma sensação de frio congelante encheu minha perna. —Você pode virar agora. — Fechando os olhos e rolando em minhas costas, tomei uma respiração profunda. Eu podia sentir a queimação começando a diminuir. Quando abri os olhos, a única coisa que eu poderia focar era Brooke em cima de mim em sua camisola rosa de manga longa que tinha a palavra —AMOR— em letras maiúsculas sobre o peito. —Alguma melhora? —, Perguntou ela, enquanto sua mão descansou no meu braço. —Sim. Obrigado. O que foi que você me deu? — —Algo especial da medicina chinesa. — Os cantos de sua boca se curvou um pouco para cima.


Eu desejava que seu sorriso fosse tudo que eu poderia concentrar-se, mas a verdade é que a única coisa que vi foram os mamilos

duros

que

picando

através

de

sua

camisola.

Instantaneamente, meu pau começou a se contorcer. Ela precisava sair e rápido antes do meu pau ficar mais duro e ficar visível sob os lençóis. —Obrigado, Brooke. Eu não queria te acordar. Volte para a cama. — —Não se preocupe em me acordar. É por isso que eu estou aqui. Tente dormir um pouco. — Quando ela foi embora, eu não podia deixar de olhar para sua bunda e o contorno de sua calcinha, que era visível através de sua camisola. Ainda bem que ela se foi porque meu pau agora estava tão duro como uma rocha.


Brooke Depois de tomar banho, eu puxei meu cabelo em um rabo de cavalo, vesti minhas calças de treino pretas e coloquei meu sutiã preto e branco esportivo. Enquanto eu caminhava para a cozinha para pegar uma xícara de café, eu parei quando vi Logan de pé atrás da ilha. Assim quando ele estava prestes a saborear seu café, ele parou e seus olhos correram sobre mim como um cão salivando olhando para um pedaço de carne crua. —Eu não achei que você já estaria acordado, — Falei enquanto eu tentava ignorar seu corpo musculoso. —Eu não conseguia dormir mais. Você está usando isso para o ginásio? — —Sim. — Eu peguei no armário uma caneca de café. —Por quê? Eu pareço mal ou algo assim? — —Umm. Não. Você está incrível. Quer dizer, bem, bem. —Ele estava atrapalhado com suas palavras e eu não podia deixar de sorrir. —É apenas - Quero dizer, você não deve usar uma camisa ou algo sobre esse sutiã esportivo? — Deixei escapar uma risada. —Oh. Eu vou. Eu só não a coloquei ainda. Eu queria pegar um pouco de café. — Tive a impressão que ele deixou escapar um suspiro de alívio.


—Eu vou estar pronta para ir em breve. E quanto a você? — Ele colocou sua xícara de café no balcão. —Sim. Eu só preciso me vestir. — Colocando meus sapatos e o meu casaco, peguei minha bolsa e nós subimos na traseira de um táxi. Quando chegamos na academia, eu poderia dizer que ele estava um pouco apreensivo. —Não se preocupe. Eu não vou te machucar. —Eu sorri enquanto eu o fiz sentar na máquina de extensão da perna. Você vai começar apenas com a sua perna ferida. — Eu configurei o aparelho para dez libras e fiquei de joelhos, agarrando seu pé. —Lentamente, estenda a perna—, eu falei quando eu o ajudei a levantar a perna. —Nós vamos fazer dez repetições para iniciar. — Depois de passar cerca de trinta minutos na máquina de extensão da perna, eu lhe entreguei suas muletas e o levei até a esteira. Ele passou cerca de uma hora caminhando em um ritmo muito lento até que ele olhou para mim com o suor escorrendo pelo rosto. —A dor é muito forte, Brooke. Eu preciso parar. — —OK. Isso é o suficiente por hoje ou pelo menos até mais tarde. Vamos sentar no banco para que eu possa esfregar sua perna. —


—Aqui? Você não pode esperar para fazer isso quando chegarmos em casa? — —Não. Tem que ser feito enquanto a perna ainda está quente. Qual é o problema? —, Perguntei quando eu inclinei a cabeça para ele. —É embaraçoso. As pessoas vão olhar. — —Eu não me importo e nem você deveria. — Ele suspirou quando eu o ajudava a ir até o banco. Tirando a garrafa da minha bolsa, eu caí de joelhos, despejei o conteúdo na minha mão, e comecei a massagear de cima e para baixo a sua perna. —Isso vai ajudar com a dor. Eu prometo. —Eu sorri enquanto eu olhava para ele. Quando eu fiz meu caminho até o joelho, ouvi uma voz por trás. —Ei, Logan. E aí? — —Ei, mano. — Logan segurou o punho para cima e eles bateram o punho. —Então, o que está acontecendo aqui? — —James, está é a minha fisioterapeuta, Brooke. Brooke, este é James, um dos meus companheiros de equipe —. —Prazer em conhecê-lo, James. — Eu levantei minhas mãos. — Desculpe, minha mão está um pouco gordurosa no momento. —


—Não se preocupe. É bom conhecer você também, Brooke. Você vem para a festa de Natal na sexta-feira à noite, Logan? O treinador disse que não tinha certeza —. —Nah. Eu acho que não —, Logan falou. —Sim. Na verdade, ele vai estar lá, —eu interrompi. —Brooke, — ele falou em tom áspero: —Eu não quero ir. — Olhando para James, eu sorri. — Não se importe com ele. Ele vai estar lá. — —Ótimo. Todos nós estamos com saudades, Logan. Vai ser bom ter toda a equipe reunida. — Logan olhou para baixo. —Cara, toda a equipe vai estar junta. Você esqueceu do Tommy? — —Não. Eu não esqueci. Mas você sabe o que quero dizer. É melhor eu ir. Foi bom conhecer você, Brooke. Vejo você na sextafeira, Logan. — Enquanto se afastava, eu olhei para Logan, que estava sentado lá com um olhar irritado em seu rosto. —Fale comigo, Logan. — —Você não tinha o direito de dizer que eu estaria lá. Nenhum direito. Esta é a minha vida, Brooke, e eu tomo as minhas próprias decisões. Entendeu? —, Ele falou em voz baixa, mas de forma severa e pegou suas muletas e saiu mancando.


Seguindo-o para fora da porta do ginásio, ele mancou até a esquina para pegar um táxi. —Bem-vindo à terra dos vivos, Logan! — Eu gritei a alguns passos de distância.

Logan Revirei os olhos enquanto eu subia na parte de trás do táxi, e Brooke deslizou no outro lado. Não era decisão sua se deveria ou não ir para a festa de Natal e isso realmente me deixou puto, por ela pensar que poderia tomar decisões por mim. —Quer você goste ou não, é hora de você começar a ser social novamente. — —Dá um tempo, Brooke. Eu não estou falando sobre isso mais. Você está aqui para me ajudar a reabilitar a minha perna e é isso! Que porra fazer com a minha vida é o meu negócio, não seu! — Seu telefone tocou dentro de sua bolsa. Quando ela puxou-o para fora, notei o nome, Mark, aparecendo em sua tela. Ela imediatamente apertou o botão de desligar e empurrou o telefone de volta para dentro da bolsa. Eu sentei lá e me perguntei quem diabos era Mark enquanto olhava em volta para o meu apartamento que estava em silêncio.


Uma vez que chegamos no interior, fui direto para o meu quarto e deitei-me na cama. Talvez eu não devesse ter brigado com Brooke da maneira que eu fiz, mas ela não tinha o direito. Fechando os olhos, eu adormeci. Quando acordei, olhei para o meu relógio. Eu tinha dormido durante três horas. Minha perna estava doendo muito. Agarrando minhas muletas no chão, eu fui mancando para a sala de estar e não vi Brooke. Verificando na cozinha, vi que ela não estava lá, então eu manquei pelo corredor até o quarto dela. A porta estava aberta, mas ela não estava lá. Ótimo. Onde diabos ela foi? Tomando um assento no sofá e ligando a TV, eu olhei para o meu telefone e pensei em como eu nem sequer tinha o seu número de telefone. Como diabos eu não poderia ter o seu número? Quando eu deitei e passei pelos canais de TV, a porta se abriu e Brooke entrou. —Onde você estava? —, Perguntei. —Fora. — Ela colocou a bolsa em cima da mesa. De repente, apareceu um homem atrás dela. —Aonde quer, menina? —, Perguntou. Ela ficou no meio da sala com o dedo em seu queixo. Andando até a área onde eu tinha duas cadeiras e uma pequena mesa, ela pegou as cadeiras, uma de cada vez, e colocou-as em um dos quartos. —Você pode colocá-lo aqui, mas certifique-se que está de frente para a TV.— —O que está acontecendo? —, Perguntei.


Quando ouvi mais vozes por trás, virei a cabeça e viu dois homens carregando uma grande esteira, colocando-a no chão, onde as cadeiras estavam. —Obrigado. — Brooke sorriu quando ela entregou o homem algum dinheiro. —Obrigado, senhorita Alexander. — Ele balançou a cabeça e saiu. —Eu te fiz uma pergunta, — Eu falei. —Eu sinto muito. Que pergunta foi essa? —, Ela disse de forma sarcástica. —Eu perguntei onde você estava. E porque há uma esteira na minha sala? — —Eu estava fora e isso é para você usar. — —Você saiu e comprou isso? — —Não. Eu aluguei. Achei que seria melhor para começar, em seguida, usar o outro equipamento no ginásio quando precisarmos dele. Com a esteira estando aqui, vai ser mais fácil fazer exercícios várias vezes durante o dia e trabalhar a perna —. —Oh. — —Eu estou indo para o meu quarto por um tempo e depois vamos ter você de volta na esteira um pouco. Não é a sua equipe que está jogando hoje à noite? — —Sim. São eles. —


—Boa. Você pode assistir ao jogo enquanto você estiver na esteira. — Ela caminhou pelo corredor e entrou em seu quarto. Eu continuei a percorrer os canais enquanto eu estava sentado lá e ficava olhando pelo corredor, esperando que ela voltasse e senta-se comigo. Depois de um tempo, eu ouvi seu telefone. Parecia que ele estava vindo do hall. Agarrando minhas muletas, eu manquei e peguei o seu telefone da mesa. Foi quando notei que cara chamado Mark, cuja chamada ela ignorou anteriormente, estava chamando novamente. Fazendo meu caminho para o quarto dela, eu bati levemente na porta. —Entre. — —Ei, seu telefone estava tocando. Você deixou-o sobre a mesa no hall de entrada. — —Obrigada—, ela falou quando ela se levantou da cama e o tirou de mim. —Quem é Mark? —, Perguntei. Ela olhou para mim, e por um segundo, ela estava lá congelada. —foi ele chamou? — —Sim. — —Ele é apenas um amigo de casa. — —Bem, eu estou indo para me fazer um sanduíche. Você quer um? — —Não, obrigado. Eu não estou com fome. —


—OK. Deixe-me saber se você mudar de ideia. —Eu me virei e sai do quarto. Algo a estava incomodando. Eu tinha uma sensação de que ela ainda estava com raiva de mim por ter gritado com ela do jeito que eu fiz, mas também parecia ser que o seu humor mudou ainda mais depois da primeira vez que Mark chamou.


Brooke Eu apertei o botão de correio de voz e trouxe meu telefone até meu ouvido. —Brooke, vamos lá, querida. Responda minhas chamadas. Eu gostaria que você tivesse me dito que estava deixando a cidade. Estou louco de saudades. Por favor, me liga para que possamos conversar. — Depois de apagar sua mensagem, eu joguei meu telefone na cama. Só de ouvir sua voz me deu ânsias. Deitei-me de lado com as mãos por baixo do travesseiro e pensei em Logan. Eu estava ficando muito envolvida por ele. Ele estava certo. Fui contratada para ajudálo a reabilitar sua perna e nada mais. Após uma hora, levantei-me e fui para a cozinha para comer alguma coisa. Quando passei pelo sofá, Logan olhou para mim. —Ei. Como você está? — —Eu estou bem. — Eu dei um pequeno sorriso. Entrando na cozinha, abri a geladeira e procurei por algo para comer. —Você está com fome? — Ele mancou até mim. —Um pouco. —


—É quase hora do jantar. Eu estava pensando que talvez poderíamos pedir comida chinesa. Isto é, se você gosta de comida chinesa. — —Parece bom. Faz tempo que não como chinesa. — —Há um menu lá na gaveta; Me diga o que você quer e eu peço. — Abri a gaveta e tirei o menu. —Alguma sugestão? —, Perguntei. —O frango agridoce realmente é bom—, ele respondeu. — Frango agridoce, está decidido—. —O jogo começa em cinco minutos. Você vai assistir? — Ele perguntou enquanto fazia o pedido. —Claro, e assim que você acabar de comer, você vai direto para a esteira—. Nós nos sentamos no sofá, comemos o jantar, e assistimos ao jogo. Eu podia ver que Logan ficou chateado cada vez que a outra equipe marcava um gol. O jogo foi 3-1 com os Oilers tomando a liderança. —Que merda de jogo foi esse?!—, ele gritou quando ele agarrou cada lado da cabeça. —Você viu aquilo?!— —Eu vi. Vamos, estressadinho, é hora de voltar para a esteira. —


Ele suspirou enquanto se levantava do sofá e foi mancando até a

esteira.

Enquanto

peguei

as

muletas

dele,

ele

subiu

cuidadosamente então defini uma velocidade baixa. O Rangers acabou perdendo de 4 a 1, o que chateou ainda mais Logan. —Minha perna dói porra—, ele falou, em um tom severo quando desceu da esteira e foi para o sofá. Enquanto eu pegava a garrafa de cor âmbar da mesa, meu telefone tocou. Quando eu olhei, eu rapidamente apertei o botão para rejeitar, Logan olhou para mim. —Por que diabos você não o bloqueia, já que não quer atendêlo? — —Eu pensei que tinha bloqueado. — Eu suspirei. Quando comecei a massagear sua perna, seus olhos nunca me deixaram. —Quem é ele? — —Eu já te disse. Ele é alguém que eu conheço da Califórnia—. — E lá vai você de novo com as suas respostas vagas. Obviamente, essas ligações te perturbam. Ele é um namorado ou algo assim? — —Ele foi um erro. Deixe por isso mesmo. — Eu apertei mais forte sua perna. —Ai, Brooke. Isso machuca. —


—Você ainda nem começou a sentir dor, então acostume-se com isso. — Eu falei para ele. —Ouça, só porque o seu —erro— continua te ligando, não desconte em mim. — Soltei sua perna e me levantei. —Você está certo. Eu sinto muito. Terminamos por hoje. Vou para cama. Te vejo de manhã. — Peguei meu telefone e a garrafa que estavam sobre a mesa e fui para o meu quarto.

Logan Eu não dormi na noite passada. E o que me impediu de dormir foi uma mulher chamada Brooke Alexander. Incomodava-me o fato de que ela estava chateada com esse cara Mark e eu queria saber quem ele era. Agarrando minhas muletas, eu fui para a cozinha para encontrá-la cozinhando ovos no fogão. —Bom dia, — Falei quando entrei na cozinha. — Bom dia. Eu estou fazendo ovos. Quer um pouco? —, Ela perguntou, enquanto pegava uma caneca e despejava café, entregando-a para mim. —Claro. Obrigado. —


Sua boca deu lugar a um pequeno sorriso antes de se virar, voltando sua atenção aos ovos. —Como você dormiu na noite passada? —, Perguntou ela. —Terrível. — —Por quê? Sua perna te incomodando? — Eu não tive coragem de dizer a ela que eu fiquei acordado a noite toda pensando nela. —Sim. Ele me incomodou, mas eu lidei com ela. — —Bom. Não é bom que estava te incomodando, mas bom que você conseguiu suportar. — —Então, vou para a esteira após o café da manhã? — Eu perguntei quando ela pôs um prato de ovos na minha frente. "Não. Vamos para o ginásio antes. Você pode andar na esteira mais tarde". Eu vi quando ela levantou a mão para o gabinete e sua camisa levantou ligeiramente, revelando a sua pele firme e bronzeada. O fato de que ela estava chateada ontem não foi a única coisa em que eu estava pensando. Não importa o que eu faça, eu não poderia tirar da minha mente a imagem de transar com ela. —Algo errado? —, Ela perguntou quando me pegou olhando para ela. —Umm. Não, eu só estava pensando sobre a conferência de imprensa esta noite. Você vai comigo, certo? —


—Eu não planejei ir. Você é um menino grande. Você pode ir sozinho. — Ela sorriu. —Mas eu quero que você esteja lá. — —Você não precisa de mim lá, Logan. Não é como se eu estivesse trabalhando em sua perna—. Suspirei. Ela ainda estava chateada comigo por causa do que eu falei no ginásio ontem. —Você pode ser minha fisioterapeuta, mas você também é minha amiga, Brooke—. —Sou mesmo? Nós somos amigos, Logan? Diante de tudo que você falou ontem, pensei que amizade estava fora de questão—. Eu terminei de comer meus ovos e empurrei o prato para longe. —Sinto muito por ter gritado com você do jeito que eu fiz. É só que eu estou no controle da minha vida e eu tomo minhas próprias decisões. Eu sempre as tenho tomado e eu sempre as tomarei. Você decide sobre minha reabilitação. Mas, independentemente disso, eu a considero minha amiga, e como amiga, gostaria que você fosse lá para me apoiar. — Estreitando seus olhos para mim, ela mordeu o lábio inferior. Um lábio que eu tanto queria lamber. —Certo. Eu vou como sua amiga, para te apoiar—. —Obrigado. — Eu sorri quando me levantei da mesa. —Eu acho que vou levá-la para jantar depois, como um agradecimento. —


—Para um restaurante? —, Ela perguntou com uma pitada de sarcasmo. —Sim. Para um restaurante. — Enquanto estava indo para meu quarto para trocar de roupa, não pude parar de pensar sobre como faltavam poucos dias para o Natal e eu realmente precisava dar algo para Brooke. O que você dá a uma garota que você mal conhece? Flores são muito pouco. Uma joia é muito pessoal. Eu poderia dar uma coleção de banhos de espuma, pois sei que ela gosta. Não, isso é estúpido. Merda. Quebrei a cabeça sobre isso, enquanto me vestia e, de repente, algo me veio à mente. Eu silenciosamente sorri com a ideia. Ela vai adorar.

Brooke Logan completou um treino excruciante e estava mais do que pronto para ir para casa. Ele estava de mau humor, então eu não disse nada a ele, porque eu não queria uma repetição do que aconteceu ontem. Assim que chegamos ao seu apartamento, eu o fiz deitar em sua cama enquanto eu trabalhava em sua perna antes dele ir tomar seu banho. —Será que um dia você vai me contar sobre o tal Mark? — —Por que você está tão preocupado com ele? —, Perguntei, enquanto continuava massageando.


—Porque eu percebo o quanto você fica chateada por suas ligações. Você é minha amiga, Brooke, e se houver algo que eu possa fazer para ajudar, eu farei—. Um pequeno sorriso cruzou meus lábios. —Obrigado, mas não há nada que você pode fazer, Logan. Como eu disse, ele foi um erro. Um grande erro. — —Parece que ele não te esqueceu—. —E o problema é dele, não é mesmo? —. —Eu acho que é, mas mesmo assim. Ele machucou você? — —Não. Para que ele pudesse me machucar, eu teria que ter estado apaixonada por ele, e eu não estava—. —Ele era realmente um babaca? —, Perguntou Logan com um sorriso. —Sim—, eu respondi, balançando a cabeça. —O maior babaca do mundo. Ok, terminei por agora. Como está se sentindo? — —Dói como uma cadela. Você tinha esse este tipo de dor? — —Uma dor muito pior. Vá tomar um banho, mas certifique-se de sentar-se. Se você precisar da minha ajuda, me avise. — —Tenho a sensação de que você está apenas tentando ver o meu pau. — Ele piscou. Eu levantei minha cabeça. —E tenho a sensação de que não há nada a ser visto e essa é a razão pela qual você não quer que eu veja— . Eu sorri enquanto eu caminhava para fora do quarto.


—Pense o que quiser, Brooke. Mas posso garantir que é provavelmente o pau mais bonito que você já viu—, ele gritou. Deixei escapar uma risada suave enquanto ia para o meu quarto e troquei de roupa. Depois que Logan terminou seu banho, ele saiu vestindo sua camisa Rangers. Ele parecia tão robustamente bonito que minha barriga deu uma cambalhota selvagem, porque ele definitivamente me tirou o fôlego. —Olhe para você. Como foi a sensação de colocá-la novamente? —, Perguntei. —Um pouco estranho, mas bom. — Sentindo uma tristeza em sua voz, eu andei até ele e apertei seus ombros. —Você vai usar isso de novo. — Ele não disse uma palavra. Ele olhou para baixo e, em seguida, foi mancando para a cozinha. Sua mente estava cheia de dúvidas, e com a dúvida, ele nunca poria o pé sobre o gelo novamente.

Caminhando pelo Four Seasons, fiquei admirada com a bela e elegante decoração natalina do átrio.


Eu poderia dizer que Logan estava nervoso quando entramos na sala de conferências e seu treinador se aproximou e lhe deu um abraço leve. —Bom te ver fora daquela cama, Logan. — —Obrigado, Gene. É bom estar fora dela. Gene, eu quero que você conheça minha fisioterapeuta, Brooke Alexander. Brooke, este é o treinador Gene. — Ele estendeu a mão com um sorriso enquanto eu a sacudo levemente. —É bom te conhecer, Brooke. — —Da mesma forma. — Eu sorri. —Se você nos der licença por um momento, eu preciso falar com Logan em privado—, ele falou enquanto o conduzia atrás da grande cortina que estava dividindo a sala. Enquanto eu estava lá, a imprensa começou a instalar suas câmeras, configurando-as e o barulho começou a ecoar por todo o ar. Após cerca de quinze minutos, Gene se aproximou de mim. —Onde está o Logan? —, Perguntei. —Ele está falando com Bruce. Ele não vai estar de volta até que a conferência comece. Ouça, Brooke, Logan não parece muito certo de que algum dia ele vai estar de volta no gelo. Eu posso dizer que a sua mente está cheia de dúvida e, para ser honesto, a minha também. Os médicos disseram verbalmente em seu relatório que sua carreira de hóquei acabou. Estou realmente sentindo a pressão da


gerência. Eles querem que eu o substitua permanentemente no final da temporada. Eu estou fazendo tudo que posso para impedi-los, mas, com o que foi dito, só posso fazê-lo por certo tempo. Todas essas pessoas ouvem somente o que os médicos dizem. Agora, se ele fizer uma recuperação milagrosa e vamos dizer que ele volte para o gelo para os últimos jogos, então eu teria como lutar para mantê-lo—. Inclinei a cabeça em descrença sobre o que eu estava ouvindo. —Você está falando de três meses e meio. — —E você está dizendo que ele vai ser capaz de jogar hóquei novamente. — Sua sobrancelha arqueada. —Depois de um tempo. No outono, é uma probabilidade. Mas três meses, Gene. Vamos. Eu não sou uma fazedora de milagres—. —Ouça-me, querida, Logan precisa que você seja sua milagreira maldita agora e eu também—. Ele olhou para o relógio e colocou sua mão no meu ombro. —A conferência está prestes a começar. Venha comigo. Eu acho que você precisa ter uma conversa com ele antes que ele saia. — Ele me levou atrás da cortina e até onde Bruce e Logan estavam falando. —Olá, Bruce. Você pode me dar um segundo com Logan, por favor? — —Claro. — Ele sorriu. Enquanto se afastava, olhei nos olhos de Logan, que tinha o mesmo olhar de quando eu o conheci.


—Você vai lá e vai dizer ao mundo que você irá, sem dúvida alguma, jogar hóquei novamente. — —Brooke, acabou. — Ele olhou para longe. Segurei firmemente em seus ombros, e seus olhos travaram nos meus. —Ser derrotado não é uma opção. Você me entende? Foda-se o que todo mundo está dizendo. Você me queria aqui para te apoiar e é o que eu estou fazendo. Se você não acredita, ninguém mais o fará e, então você terá feito nada, além de ter desperdiçado tanto o meu quanto o seu tempo. Eu não desperdiço tempo, Logan. O tempo é precioso demais. Faça-o por seu pai, seus irmãos, e por Tommy. Você acha que ele gostaria que você desistisse? — —Logan, está na hora—— Gene falou. —Você pode fazer isso. — Eu coloquei minha mão em seu rosto enquanto eu olhava seus olhos inseguros. Olhos que me fizeram uma pilha de nervos, porque eu não sabia o que ele diria lá fora, para a imprensa. Respirando profundamente, ele saiu de trás da cortina. Retirando meu telefone, eu fiz uma chamada. —Olá, Brooke. —Woo, eu preciso da sua ajuda.


Logan Eu estava na frente do pódio enquanto os flashes das câmeras começaram a disparar e a multidão de pessoas na sala esperavam sua chance para fazer perguntas referentes ao acidente e minha carreira. Agarrei os lados da madeira e o nervosismo inundou o meu corpo. Inalando profundamente, comecei a falar. —Eu quero agradecer a todos por terem vindo aqui esta noite. Como todos sabem, há dois meses, eu sofri um acidente de carro que tirou a vida do meu melhor amigo e companheiro de equipe, Tommy Goodwin, e me deixou com uma perna gravemente ferida. Estou aqui para dizer a todos esta noite que eu estarei de volta no gelo e jogando para os Rangers novamente. Quando? Eu não tenho certeza ainda, mas eu comecei a reabilitação e terei uma recuperação completa. — Gritos na sala, com as mãos sendo levantadas, e flashes contínuos encheram a área. Eu apontei para Jess, uma repórter que eu tinha conhecido há anos. —Você está fora para o resto da temporada, Logan? — —Isso ainda não foi determinado, Jess. Tim? — Eu apontei. —Você disse que você começou a reabilitação. Como isso está indo? — —Dolorosa. — Eu ri. —Mas até agora, tudo bem— Apontei para um cara na parte de trás.


—Os Rangers perderam vários jogos. Como se sente ao assistir seu time perder, desde que você está fora? — Engoli em seco. —Os Rangers são uma excelente equipe, comigo ou não. Eles tiveram contratempos no caminho, mas estarão de volta no topo antes que percebam—. —Logan? — Um repórter chamado Barney levantou a mão. —Sim, Barney? — —Ouvi dizer que sua fisioterapeuta é Brooke Alexander. Por acaso é a mesma Brooke Alexander que ganhou o ouro nos U.S. Champion treze anos atrás? —. Um sorriso passou pela minha face. —Sim. É a mesma Brooke Alexander e ela está bem ali. — Eu apontei para o meu lado. —Eu vou responder mais uma pergunta. Sim? — Eu apontei para o jovem na frente. —Como você se sente sobre seus patrocinadores abandonando você? — —Como você se sentiria sobre isso? — Eu sorri. —Não importa, porque eu vou me recuperar e eles lamentarão suas decisões quando isso acontecer. Agora, se isso é tudo, eu tenho alguma fisioterapia a fazer. — —Espere! — Uma voz na parte de trás gritou. —Podemos fazer umas perguntas para a senhorita Alexander? —


Olhei para Brooke enquanto ela mordeu o lábio inferior. Lentamente, ela começou a caminhar em direção ao pódio, enquanto eu dei espaço para que ela pudesse ter acesso ao microfone. —Senhorita Alexander, este trabalho é perfeito para você. Muitas pessoas estão duvidando que Logan irá realmente voltar a jogar hóquei no gelo. Os médicos com certeza não acreditam, então por que deveríamos? — —Você pode acreditar em qualquer coisa que você quiser. Você pode duvidar de tudo o que quiser. Se Logan quer jogar hóquei de novo, então ele vai. Só ele tem o poder de tomar essa decisão. Enquanto ele acreditar, ele estará de volta no gelo. — —Isso não é que dar falsas esperanças? Não só para ele, mas para nós também? Vamos, sua perna está danificada além de qualquer reparo, de acordo com os relatórios médicos. Como você pode ficar aí e prometer que ele vai jogar de novo? Parece-me que você está levando-o ao fracasso—. Ela ficou ali por um momento, escolhendo as palavras com cuidado antes de falar. Essa pergunta me deixou puto, mas Brooke ficou lá calma, não mostrando um pingo de raiva em seu rosto angelical. —Eu tive uma lesão da medula espinhal inoperável que me paralisou da cintura para baixo. Foi-me dito que eu nunca andaria de novo e que a minha carreira na patinação tinha acabado antes mesmo de realmente começar. Eu desafiei as probabilidades que


eram contra mim e Logan também vai. Como eu disse, só ele tem o poder dentro de si para ficar melhor—. —Parece-me que você vai usar algumas práticas da medicina oriental com ele, mas você é um fisioterapeuta que se formou pela medicina ocidental. — —E? — Ela sorriu. —Isso não vai contra algum tipo de ética? — —Não. Não é. Sou empregada do Sr. Jackson e ele está plenamente consciente dos tipos de tratamentos que estou usando com ele. Estou preocupada, no entanto, por que você está tão preocupado com isso? — —Eu não estou incomodado. É apenas um monte de besteira e eu sinto que você está fornecendo falsas esperanças—. Brooke deu um passo para o lado e para a frente do pódio, segurando seus braços para fora. —Eu sou um monte de besteira? A medicina moderna não me ajudou quando eu tinha quatorze anos de idade. A medicina moderna desistiu de mim. No entanto, aqui estou hoje, na frente de todos vocês, quando eu nunca deveria sair de uma cadeira de rodas. Então, você pode levar sua falsa esperança e enfiá-lo na sua bunda—. A multidão aplaudiu e um sorriso cruzou meus lábios. Eu não podia acreditar que ela disse isso a ele. —Desculpe-me, senhorita Alexander? — Barney levantou a mão. —Eu estava na primeira competição que você estava após seu


acidente. Você foi muito bem. Por que não continuou a patinar? Os Jogos Olímpicos poderiam ter sido seus—. —Obrigado. Patinação já foi uma paixão minha, mas depois do acidente, os meus objetivos desviaram para outra direção que é o de ajudar as pessoas. Foi-me dada uma segunda chance e se eu pudesse ajudar as pessoas a recuperar o que perderam uma vez, para mim, isso é melhor do que ganhar qualquer medalha de ouro no mundo. — Ela levantou a mão e deu um pequeno aceno para a multidão. —Obrigado por suas perguntas, mas eu tenho que voltar ao trabalho. — Ela se afastou e foi para atrás da cortina. Seguindo-a, eu estava na frente dela, olhando em seus belos olhos azuis, sem saber o que dizer. Esta mulher feroz tinha mais fé e positividade do que qualquer um que eu já conheci. —Eu não consigo acreditar que você disse para o cara enfiar a falsa esperança dele no rabo. — Ela encolheu os ombros. —Ele mereceu. Estou faminta. Você disse que estava me levando para jantar. — Ela sorriu. Eu ri. —Eu estou. Vamos dar o fora daqui. —


Brooke Cortando meu bife ao ponto, eu olhei para Logan. —Vou levá-lo de volta para a Califórnia um dia depois do Natal. — —O que? Por quê? — —Eu acredito que você pode se curar mais rápido lá. Além disso, Woo vai ajudar, pois estamos lutando contra o tempo agora. — —Gene lhe disse? — —Sim. — Eu assenti. —Você vai ficar na minha casa e vamos começar a reabilitação intensa quando chegarmos lá. — —Seu pai não vai se importar? — Ele perguntou enquanto mordia seu bife. —Não. Ele adoraria conhecê-lo. Além disso, ele não fica muito em casa de qualquer maneira. Ele está sempre viajando. — —Deixar o frio e a neve para trás parece ótimo para mim—. Ele sorriu. —Eu amo o frio. Eu vou sentir falta. — —Você é estranha— Logan riu. —Admito, mas ao menos não sou chata—. Eu pisquei.


Depois de terminar o jantar, voltamos para o apartamento de Logan. — Vou reservar o vôo, — Eu falei enquanto baixava minha bolsa. —Espera. Não faça isso ainda. Vou ligar para Brandon e perguntar se podemos usar seu jato particular. — —Oh. Você acha que ele vai deixar? — —Vou chamá-lo e descobrir. — Ele sorriu e pegou o telefone do bolso. —Ele não atendeu, então eu deixei-lhe uma mensagem. Vou me trocar e depois vou para a esteira. — Enquanto Logan foi se trocar, eu fui para a cozinha e limpei os pratos do café da manhã. O meu telefone, que estava no balcão, começou a tocar. Secando minhas mãos, eu reparei que era um número privado. A curiosidade levou o melhor de mim, então eu apertei o botão aceitar e coloquei no alto-falante. —Olá. — Houve um silêncio. Logan veio mancando para a cozinha. —Olá— eu falei novamente. Silêncio. —Eu posso ouvir que você está aí. Você ligou por uma razão, então diga—. —Você é a mulher que dormiu com o meu marido? — Uma voz suave, mas abalada falou do outro lado.


Meu estômago estava amarrado em um nó. Eu estava chocada e sem palavras. Eu olhei para Logan enquanto ele me olhava com uma expressão chocada. —Quem está falando— Perguntei, sabendo muito bem quem era. —Laynie, a esposa de Mark. Encontrei seu número no telefone dele e um monte de mensagens de texto dele para você. — Coloquei minhas mãos no balcão, e fui para trás e inspirei profundamente. —Escute, eu não sabia que ele era casado. Ele não mencionou essa parte de sua vida e eu sinto muito—, De repente, ela começou a chorar. —Você não passa de uma prostituta suja e eu juro por Deus, se você chegar perto de meu marido de novo, vou matá-la— Meu coração se partiu por ela. Ele era um mentiroso, trapaceiro e bastardo e, mesmo não a conhecendo, ela merecia mais do que ele. —Eu sei que você está chateada, mas por favor acredite em mim quando eu lhe digo que eu não sabia que ele era casado. — —Você é uma mentirosa! Você não tem vergonha? — Clique. Tomando uma respiração profunda, olhei para Lohan com os meus olhos marejados. Ele mancou em suas muletas, colocou-as contra o balcão, e passou os braços em volta de mim.


—Você não é uma prostituta. Não dê ouvidos a ela. Ela realmente está muito chateada agora. É por isso que Mark foi um erro. —. —Eu não sabia, Logan. Eu juro que não sabia, Ele nunca usou um anel e me disse que ele e sua namorada tinham se separado há quase um ano e que não queria mais namorar até que me conheceu. Nós só saímos algumas vezes e fizemos sexo somente uma vez. Foi depois desta única vez que eu soube que ele tinha uma esposa. Eu fui tão estúpida por acreditar nele—. Ele acariciou meu cabelo e senti seus lábios beijando o topo da minha cabeça. —O cara é um babaca. Não é culpa sua e você não é estúpida. — Ele interrompeu o nosso abraço e se inclinou contra o balcão, pegando levemente em meus braços. —Como você descobriu que ele era casado? — —Nós estávamos jantando em um restaurante e ele levantou-se para usar o banheiro. Ele deixou seu telefone em cima da mesa. Ele começou a tocar e eu olhei na tela e vi um nome de uma mulher. Recusei a ligação e abri suas mensagens de texto. Havia vários de sua esposa, e num deles ela dizia ter reservado a viagem de comemoração pelo aniversário de 5 anos de casamento para o Havaí. Fiquei revoltada com tudo aquilo, então eu apaguei a chamada e coloquei o telefone de volta na mesa antes que ele voltasse. Quando ele voltou, eu disse que eu não estava me sentindo bem, e ele me levou para casa. —


—O primeiro erro dele foi não bloquear o telefone. Você não disse a ele que foi descoberto? — —Não. Eu precisava esfriar a minha cabeça primeiro. O fato foi que ele era casado e que eu havia dormido com o marido de outra mulher. Eu nem sequer estava apaixonada por ele. — Uma lágrima caiu dos meus olhos. Ele levou sua mão ao meu rosto e enxugou minhas lágrimas. — Não chore. Ele não vale a pena. — Um pequeno sorriso cruzou seus lábios. —Você é muito mais forte do que isso. Como você disse, você cometeu um erro. Todos nós cometemos erros. Você precisa esquecêlo e seguir em frente. — —Eu fiz, e então ele continuou ligando, e agora sua esposa sabe. — —Talvez tenha sido melhor que ela tenha descoberto, assim ela pode chutar sua bunda. — —Você ouviu o que ela disse. Se eu chegar perto de seu marido novamente, ela vai me matar. — —Ela está chateada e não digeriu tudo ainda. Uma vez que isso acontecer, ela vai perceber o merda que ele é e vai expulsá-lo. Se não o fizer, então a culpa é dela—. Olhar nos olhos de Logan me fez derreter por dentro. Eu o peguei olhando para os meus lábios enquanto sua mão ainda estava na minha bochecha. Sua cabeça começou a se aproximar e seus


lábios estavam a poucos centímetros dos meus até que a campainha tocou. Engoli em seco. —Eu vou ver quem é— Eu falei enquanto me afastava, meu coração ainda batendo acelerado e as palmas das mãos estavam suadas. Abrindo a porta, eu vi Brandon parado lá. —Ei, Brandon, entre—. —Eu não estou interrompendo a reabilitação, estou? — —Não. Na verdade, Logan estava prestes a andar na esteira. — —Ei, mano—. Logan saiu da cozinha. —Ei. Recebi sua mensagem e eu estava a apenas alguns quarteirões de distância, então eu pensei em dar uma passada. O que foi? — Ele perguntou enquanto sentava no sofá. —Podemos usar seu jato particular para voar para a Califórnia um dia depois do Natal? — —Por que você está indo para a Califórnia? —, Perguntou. Logan olhou para mim, então eu comecei a explicar. —Eu liguei para um amigo meu para que nos ajude. O treinador gostaria que Logan jogasse nos últimos jogos da temporada—. —Isso é possível? —, Ele perguntou em confusão. —Para ser honesta, eu não sei. Mas no que depender de mim e do meu amigo, Woo, isto talvez possa acontecer—. Mordi meu lábio inferior enquanto a minha sobrancelha se arqueou.


—Eu vou para Atlanta no dia depois do Natal, mas por que vocês não vão logo após a ceia de Natal na casa do papai/—, Ele perguntou a Logan. —Podemos? — Ele perguntou enquanto olhava para mim. —Claro—. —Ótimo. Vou ligar para o meu piloto para avisá-lo—. —Por que você está indo para Atlanta? —, Perguntou Logan. —Para visitar alguém. — Os cantos de sua boca se curvaram em um sorriso. —Eu conheço este alguém? — Logan sorriu. —Não. Ela é apenas uma amiga. De qualquer forma, é melhor eu deixar você voltar para a esteira. — Brandon levantou-se do sofá e se dirigiu para a porta. —Eu te vejo daqui a alguns dias. — Depois de fechar a porta, trancando-a, eu me virei, e Logan estava em pé a apenas alguns centímetros de mim. —Eu pensei que você estava indo para a esteira? — — Eu vou em um minuto. — Ele mancou em minha direção até que encostei na porta. —O que você está fazendo? — Eu perguntei nervosamente. —O que eu comecei a fazer na cozinha. — Sua respiração quente varreu meu rosto. Eu não podia escapar dele, pois estava presa entre as suas muletas.


—E o que era? — Inclinei a cabeça enquanto minha língua deslizava em meus lábios. —Eu acho que você sabe. — Ele trouxe seus lábios perto do meu. —Eu não acho que é uma boa ideia, — Eu sussurrei enquanto a dor entre as minhas pernas intensificou. —Eu também não tenho tanta certeza de que é, mas não posso evitar, e eu sei que você quer que eu te beije—, ele suavemente falou enquanto seus lábios quentes pressionavam os meus. Deixando escapar um gemido leve, meus lábios se separaram, e a língua de Logan encontrou a minha. Deus, ele era tão bom e tão quente. Nossos lábios se moviam em sincronia, como se eles fossem feitos um para o outro. Ele colocou suas muletas contra a parede e colocou as mãos na porta quando pressionou seu corpo forte contra o meu, sua ereção pressionando contra minha barriga. Isto era errado, mas eu adorei. Quando eu passei meus braços ao redor de seu pescoço, ele quebrou o nosso beijo e me olhou nos olhos. —Sempre quis fazer isso, desde que eu te vi pela primeira vez no meu quarto. — —Você me odiava. — Eu sorri. —Não. Eu não te odiava—. —Você me chamou de puta. — —Eu não quis dizer aquilo—. —Tem certeza? — Eu sorri.


—Eu não queria que alguém tão bonita como você me visse naquele estado. Eu estava com raiva, mas você fez com que isso passasse—. Seus lábios suavemente roçaram os meus. —E agora? — Eu falei sem fôlego. —Eu não sei. — Seus lábios roçaram meu pescoço. —Por que não continuamos fazendo isso e vemos o que acontece. — O desejo correndo através de mim era forte. Não havia dúvida de que eu queria tudo dele. Logan era um bom homem. Debaixo de toda a sua mágoa e raiva, ele era um homem com um propósito. Ele trouxe seus lábios aos meus de novo. Não demorou muito para que o nosso beijo suave e sutil se transformasse em um beijo apaixonado. Quando sua língua encontrou a minha, o calor que percorreu meu corpo se intensificou, me deixando sem ar e com tesão. Parecia uma eternidade desde que tive relações sexuais e eu estava mais do que pronta para deixá-lo me ter. Eu interrompi o nosso beijo e olhei em seus olhos. O silêncio era nosso amigo, porque, naquele momento, nós não precisamos dizer nada. Passei meu braço em volta do pescoço dele, ajudando-o a chegar ao seu quarto. Sentado na beira da cama, ele olhou para mim enquanto eu levantava minha camisa sobre a minha cabeça e tirava minha calça, ficando na frente dele vestindo apenas calcinha e sutiã. "Estou com tanto tesão. Você é tão bonita, Brooke. Tem certeza? —, Ele perguntou em um sussurro, enquanto olhava para mim. "Eu tenho certeza".


Ele puxou a camisa sobre a cabeça e atirou-a para o lado, e em seguida, desabotoou as calças, empurrando-as até os joelhos. Descendo, eu agarrei a parte inferior da calça e puxando-as. Quando eu montei nele, nossos lábios trançaram-se com veemência enquanto suas mãos tiravam meu sutiã. Deslizando as tiras dos meus ombros, ele jogou-o para o lado e interrompeu o nosso beijo. "Foda, Brooke."— Um gemido baixo escapou dele enquanto sua boca explorou os meus seios. "Como você se sente sobre as preliminares?" "Eu amo demais as preliminares—. — Eu sorri. "Bom". Sua boca continuou a devorar os meus seios enquanto sua mão viajou pelo meu torso. Eu ligeiramente levantei-me enquanto seus dedos retiraram minha calcinha e circularam em volta de mim. "Você está tão molhada. Merda", —ele ofegou enquanto enfiou o dedo dentro de mim. Meu corpo rugiu com prazer à medida que as vibrações se intensificaram. Nós deitamos lado a lado, enquanto seus dedos trabalharam sua mágica dentro de mim e minha mão roçou sobre sua protuberância através do tecido de sua cueca. Ele gemeu enquanto sua língua circulava meu mamilo excitado. " Merda, preciso desesperadamente estar dentro de você", ele gemeu. —Depois que eu te faça gozar, eu quero que você fique por cima de mim para que eu possa te ver enquanto você me fode."


Suas palavras me deixaram com muito tesão e eu soltei um gemido leve enquanto seus dedos dentro de mim começaram a pegar rapidamente o ritmo, entrando e saindo e aumentando a onda do orgasmo que estava se formando dentro de mim. "Oh Deus. Oh Deus", eu ofegava. "Goza para mim, baby. Mostre-me o quanto o seu corpo ama o que estou fazendo com você." Seus lábios viajaram para cada seio e, em seguida, até o pescoço enquanto minhas mãos vagavam por seu cabelo. —OH DEUS! — Eu gritei, puxando o ar enquanto o meu corpo apertou-se por causa do orgasmo. No final do meu orgasmo, eu coloquei minhas mãos em seu rosto e beijei os lábios antes de prender os dedos ao redor de sua cintura e puxando para baixo sua cueca. "Sente-se", falei quando me levantei na frente dele. Minha mão firmemente agarrou seu belo pênis e ele jogou a cabeça para trás quando um gemido baixo escapou dele. Enquanto eu acariciava para cima e para baixo, suas mãos tatearam meus seios e seus dedos puxaram meus bicos endurecidos. Ficando de joelhos eu coloquei minha boca para baixo nele, meus lábios suavemente enrolaram na ponta saliente, mandando-o em um frenesi. Seus dedos se enredaram pelo meu cabelo enquanto minha boca explorou cada polegada dele.


Isso é tão sexy, Brooke. Porra. Oh merda. —Seu gemido cresceu em intensidade, enquanto eu continuava explorando seu pênis. "É melhor você parar. Eu vou gozar muito rápido." Empurrando-o de volta na cama, subi em cima dele, beijando todo o caminho desde seu pau duro até seu peito antes de beijar seus lábios. "Precisamos de um preservativo", ele falou, sem fôlego. Coloquei o dedo sobre os lábios, calando-o. "Estou tomando pílula." Eu cuidadosamente me abaixei em cima dele e gentilmente empurrei-me para baixo até que ele estava totalmente dentro de mim. Ele era incrível. Suas mãos firmemente descansaram em meus quadris enquanto eu lentamente movi-me para cima e para baixo e, em seguida, em círculos. Nossos olhos se encontraram enquanto circulava em torno dele. Seu pênis estava pulsando dentro de mim, batendo todos os lugares certos. Ele me olhou com tanta intensidade quando ele colocou o dedo no meu clitóris, suavemente esfregando-me, me enviando a uma euforia com outro orgasmo alucinante. "Brooke", ele tencionou enquanto eu gritava jogando minha cabeça para trás e sentindo seu gozo me preenchendo. Nós dois estávamos sem ar, mas não nos importamos coloquei a minha boca na sua e os nossos lábios se colaram um no outro. Nossos beijos duraram muito além dos nossos orgasmos, o que nos


deixou sem fôlego e saciados. Ele interrompeu o nosso beijo e me puxou com força para ele e meu rosto se enterrou em seu pescoço. Eu podia sentir seu batimento cardíaco acelerado contra o meu peito enquanto estávamos ali abraçados em segurança. Após alguns momentos, eu interrompi o nosso abraço e olhei nos olhos de Logan enquanto corria o polegar pelos meus lábios. —Você foi incrível—, ele falou em um tom suave. "E você também". Eu sorri. As coisas tinham acabado de se tornar complicadas.


Logan Sendo um jogador de hóquei, eu tinha tido relações sexuais com um monte de mulheres ao longo dos anos. Tudo o que eu tinha a fazer era procurar um pouco e acabaríamos fazendo sexo. A maior parte delas, ok quase todas, foram casos de uma só noite ou amigas com benefícios, ou seja, sexo com meninas que eu gostava. Nunca foi nada de especial. Eu nunca tinha sentido uma conexão com ninguém até agora, neste exato momento, em que estou abraçado a essa linda mulher ao meu lado na minha cama. Sua cabeça estava sobre meu peito enquanto eu acariciava seus longos cabelos macios. Uma mistura de sentimentos e emoções residia dentro de mim, coisas que eu nunca tinha sentido antes. "Você vem comigo para a festa de Natal amanhã, certo?" Ela levantou a cabeça. "Eu não sei. Não fui convidada". Os cantos de minha boca se curvaram em um pequeno sorriso. —Brooke, você gostaria de ser meu par na festa de Natal amanhã à noite?" "Eu estou honrada em ser seu par". Ela sorriu de volta. Levantando minha cabeça, eu beijei seus lábios. —Obrigado. — —Como está sua perna? —, Ela perguntou enquanto ela estendeu a mão para baixo e colocou-o na minha coxa.


—Dói, mas eu posso lidar com isso. — —Bom. Porque se não doesse, eu estaria preocupada— ela descansou sua cabeça em meu peito. —Fique comigo na minha cama esta noite. — Eu beijei o topo de sua cabeça. —Eu estava planejando isso—, ela falou, enquanto seus lábios beijavam meu peito. —O que aconteceu entre nós foi inevitável. Você sabe disso, certo? — —Sim. Eu sei. — —Eu só não quero que você pense que você cometeu um erro. — —Eu sei que eu não cometi um erro, Logan. — —Bom. Porque eu sei que eu com certeza que não cometi.

Na manhã seguinte, nós nos levantamos bem cedo e nos dirigimos para o ginásio. Depois de um treino da perna desgastante, eu estava mais do que pronto para ir para casa e tirar um cochilo antes de me preparar para a festa de Natal, mas Brooke tinha outros planos. —Eu preciso comprar um vestido para esta noite. —


—Você não trouxe um com você? — Perguntei. —Não é bom para uma festa de Natal. — Ela sorriu. —Então, isso significa que eu tenho que ir com você? — —Nós já estamos na rua, então por que não? Eu não demorarei. Eu prometo. — —Mas eu estou sentindo muita dor agora. — Ela encolheu os ombros. —Você pode lidar com isso. — Deixando o ginásio, caminhamos pela rua enquanto Brooke olhava as janelas de várias lojas. Passamos por uma loja de antiguidades e ela parou quando viu algo na vitrine. —O que você está olhando? — Perguntei. —Isso. — Ela apontou para uma bengala na janela. —Por quê? — —Vamos; vamos entrar. — Ela sorriu. Seguindo atrás, fomos imediatamente recebidos por uma mulher mais velha, de cabelos grisalhos, que usava um coque apertado perfeito. —Olá. — Ela sorriu educadamente. —Posso ajudar com alguma coisa? — —Nós estávamos interessados na bengala que tem na vitrine—. —Correção. Ela está interessada na bengala da vitrine—. Eu sorri.


—Esta é uma bengala muito especial. Ele pertencia a Charlton Heston. — —Oh! —, Exclamou Brooke. —Podemos vê-la, por favor? — A velha senhora se aproximou da vitrine, tirou a bengala e entregou-a Brooke. —É uma bela peça. Você não concorda? — —Sim, é, — Brooke respondeu quando ela olhou-a. —Entregueme as muletas e tente esta. — —O que? Sério? — Eu levantei minha cabeça. —Sim. Muito sério. — Suspirando, eu lhe entreguei minhas muletas e peguei a bengala de sua mão. —É o tamanho perfeito. — Ela sorriu. —Experimente. — —Eu realmente não quero, Brooke. — —Se vocês me derem licença, eu preciso atender o telefone. — A velha senhora sorriu enquanto se afastava. —Experimente—, Brooke ordenou. —E se eu cair— Eu falei com os dentes cerrados. —Você só vai cair se você acreditar que você vai. Basta caminhar muito lento. — Jogo-lhe um olhar, coloco a bengala para baixo sobre o tapete e dou passos de bebê, enquanto Brooke segura em meu braço.


—Veja. Você pode fazê-lo — Ela sorriu. A velha fez seu caminho de volta para nós com um sorriso. — Está bengala combina muito bem com você. Muito elegante. — —Nós vamos levá-la—, Brooke falou. —Espere um minuto. Quanto é isso? ——, Perguntei. Ela mostrou o preço e meus olhos se arregalaram. —Você está brincando comigo? —Você pode pagar, Logan, e você precisa dela. — —Há uma abundância de outras no estado de Nova York, Brooke. — —Mas ele pertencia a Charlton Heston. — Ela fez beicinho. — Não quer dizer às pessoas tudo sobre ela? — —Não. Eu não me importo se ele pertencia a ele—. Ela suspirou. —Bem. Esqueça. Eu sinto muito termos feito a senhora perder seu tempo—, ela falou com a velha senhora. Com um sorriso gentil, eu devolvi a bengala para ela, enquanto Brooke me deu as muletas. Eu podia ver o olhar decepcionado em seu rosto quando começamos a caminhar para fora da loja. Parei e disse a Brooke para esperar. —Senhora, eu vou levar a bengala— —Você não precisa, Logan. Nós vamos encontrar uma outra— Brooke falou.


—Não, Brooke. Quero esta. É muito alinhada e eu tenho uma imagem a zelar. —Eu pisquei. O sorriso que cruzou seus lábios me fez feliz. Antes de nós saímos da loja, peguei a bengala, entreguei a Brooke minhas muletas, e estendi o braço. Com um leve sorriso, ela enlaçou seu braço no meu e pousou cabeça no meu ombro. — Foi por esta razão que eu comprei a bengala— Eu beijei o topo de sua cabeça. Até que finalmente Brooke achasse o vestido ideal e que tivemos nosso almoço, eu estava com muita dor, nem sequer sabia se aguentaria chegar ao apartamento. Assim que entrei, me deitei no sofá. —A dor é insuportável, Brooke. Eu preciso de algo. — —OK. Apenas espere um segundo—. Observei-a enquanto ela caminhava para a cozinha. A noite passada foi incrível e eu não conseguia parar de pensar nisso. Eu precisava dela mais do que eu já havia precisado de alguém, e acredite em mim, eu nunca tinha necessitado de ninguém. Sentindo sua pele macia pressionada contra o meu pênis foi algo que ficou gravado na minha memória. A necessidade de estar enterrado profundamente dentro dela novamente foi esmagadora. Quando ela se aproximou e colocou os comprimidos na minha mão, eu fechei a minha mão contra a dela. Seus olhos se encontraram com os meus. —O que você está fazendo? — Ela sorriu.


—Segurando sua mão. — —Você precisa de tomar essas pílulas para que a dor passe—. Olhando fixamente em seus olhos azuis, falei, —De alguma forma, minha perna não me incomoda mais. — Trazendo seus dedos na minha boca, ela traçou os meus lábios. —Tome o remédio e então você pode me ter.— Liberando sua mão, eu engoli os comprimidos com água, e deixei meus dedos desabotoarem sua calça jeans. Enquanto os abaixei, Brooke tirou sua camisa sobre a cabeça e jogou-a no chão. Ela ficou na minha frente usando sua calcinha de renda branca que ficava em seus quadris como um pequeno arco de cetim branco e meu pau cresceu com desejo. Passando minhas mãos ao longo de sua forma arredondada, eu trouxe meus lábios em seu abdómen torneado, plantando pequenos e leves beijos. Suas mãos correram pelo meu cabelo enquanto estendi minhas mãos e agarrei seus seios, sentindo a sensualidade de seu sutiã de renda. O único pensamento passando pela minha mente era o quanto eu precisava prová-la. Enganchando meus dedos nos lados de sua calcinha, eu abaixei-a lentamente enquanto a minha língua seguiu até atingir seu clitóris. Ela gemeu e meu pau estava pronto para explodir. Circulando em torno dela, ela empurrou seus quadris para frente, me dando acesso completo ao seu ponto molhado e doce enquanto minhas mãos firmemente agarraram sua bunda. Lambi lentamente, deixando a minha língua levemente deslizar em volta dela. Primeiro seu clitóris, em seguida, seus lábios vaginais, para


baixo sua parte interna da coxa, e voltando para mais uma rodada. Ela estava inchando e seus gemidos ficaram mais altos. Eu poderia ficar sentado neste mesmo lugar e fazer tudo isso o dia inteiro. Eu nunca tinha provado nada tão bonito em minha vida. Com a minha língua circulando ela, eu mergulhei meu dedo dentro, explorando-a até que o prazer do êxtase foi avassalador e seu corpo ficou rígido e tenso, assim como o seu aperto nos meus cabelos. —Oh meu Deus, Logan—, ela gritou de satisfação. Eu dava suaves e carinhosos beijos em seus quadris, eu estendi a mão e desabotoei seu sutiã. —Eu quero que você debaixo de mim—, falei. Ela se inclinou e roçou os lábios contra os meus com um sorriso. Entregando-me a minha bengala, ela me ajudou a levantar do sofá e me levou para o meu quarto. Enquanto eu tirava minhas roupas, ela subiu debaixo das cobertas, retirando-as, enquanto eu subia em cima dela, tomando seus seios na minha boca antes de beijar seus lábios macios. —Você me quer dentro de você? — Eu perguntei com um sussurro, passando meu pau contra sua coxa. —Deus, sim— ela ofegava. —O quanto você quer? — Eu sorri enquanto mordiscava o lábio inferior. —Muito. Muitíssimo—


—Diga-me o quanto você quer meu pau enterrado dentro de você. — Eu empurrei contra a coxa novamente. —Eu não posso esperar mais. Eu preciso do seu pau grande dentro de mim, e eu preciso que você me foda agora. — Ao ouvi-la dizer isso, empurrei-me dentro dela, perdendo-me na umidade e calor que me envolveu. Nós dois engasgamos ao mesmo tempo. Quando ela enrolou as pernas em volta da minha cintura, eu empurrava dentro e fora dela lentamente no início, certificando-se de tomar em cada pedaço de prazer que ela me deu. A cabeça dela estava inclinada para trás, enquanto a minha boca de varava o seu pescoço macio. Seus gemidos suaves fizeram meu coração disparar mais rápido e meu pau estava pronto para explodir dentro dela. Pegando o ritmo, suas unhas cravaram em minhas costas enquanto eu balançava para frente e para trás, esquecendo a dor ardente que residia em minha perna. A única coisa que eu poderia focar era nela e o prazer que ela me fez sentir. Nossas respirações ofegantes estavam sincronizadas, enquanto eu entrava e saía dela com movimentos longos. —Goza para mim, baby, — eu ofegava. —Uh. Uh— ela gemeu. —Oh Deus. Oh Deus. — O aperto que senti em volta do meu pau me enviou em um frenesi. Ela teve o seu orgasmo feroz e eu não consegui me segurar por mais tempo. Com um último impulso profundo, eu parei enquanto meu pau entrou em erupção e enchi-a com o meu gozo.


Envolvendo meus braços em torno dela, cai por cima dela, enquanto nossas respirações combinavam o ritmo rápido de nossos corações.


Brooke Abri os olhos e suavemente acariciei o braço musculoso que me segurou durante toda a noite. A festa de Natal foi ótima e nós dois tivemos um monte de diversão e extrapolamos um pouco com a bebida. Minha cabeça estava confusa, mas não tão ruim como eu pensei que estaria considerando as taças de vinho que eu bebi. Seus companheiros de equipe eram divertidos e parecia que eles eram todos uma grande família. Eu poderia dizer que Logan estava triste por causa de Tommy, mas ele manteve sua memória viva, falando sobre as coisas loucas e selvagens que costumavam fazer nas festas de Natal anteriores. Quanto me mexi, seu braço apertou em torno de mim. —Bom dia—, falei quando me virei e olhei para ele. —Bom dia— Ele abriu os olhos e passou o dedo na minha testa. —Feliz Natal. — Eu sorri. —Feliz Natal—. — Seus lábios roçaram suavemente contra os meus. Eu estava perdida nele, e não importa o quanto eu tentasse, eu não conseguia encontrar o meu caminho de volta para a realidade, que iria nos alcançar, assim que aterrissássemos na Califórnia. Mas, por agora, aproveitarei estes próximos dois dias em que seremos


apenas nós, aconchegados um contra o outro, celebrando o feriado com sua família antes que a dureza da reabilitação assuma nossas vidas. Enquanto eu estava aproveitando o calor e o conforto de seu corpo pressionado contra o meu, meu telefone tocou. —É melhor você responder a isso. Poderia ser importante. — Ele sorriu. Rolei e peguei meu telefone na mesa de cabeceira e vi que era meu pai chamando. Merda. Esqueci-me de lhe dizer que eu estava voltando para casa. —Oi, pai—, eu respondi. —Feliz Natal, bebê. Como está tudo acontecendo em Nova York? — Olhei para Logan e sorri. —Tudo ótimo aqui. Não poderia ser melhor. Escute, há algo que eu preciso te dizer. — —O que é? — —Estou voltando para casa amanhã à noite e eu estou levando Logan comigo. — —Por quê? O que aconteceu? — —Precisamos tentar colocar Logan de volta ao gelo em abril. Falei com Woo e ele vai ajudar. — —Você não acha que está exagerando, Brooke? —


—Sim, Pai, eu estou. Mas nós realmente não temos outra escolha agora e precisamos ao menos tentar! —. —Entendo. Bem, eu não estarei de volta até depois do Ano Novo e, em seguida, eu tenho que voar para Washington por uma semana—. —Imaginei isso. Mas pelo menos vamos ver um ao outro por alguns dias—. —Você disse a Naomi que você está voltando para casa para que ela possa se preparar? — —Ainda não. Vou chamá-la agora. Eu estive ocupada e eu sinto muito, eu esqueci de te dizer—. —Está tudo bem, querida. Eu sei o quão duro você está trabalhando com Logan. — Se ele soubesse. —Eu tenho que ir agora. Vou te chamar amanhã de manhã. Eu te amo, querida— —Eu também te amo, papai. — Depois de terminar a chamada, disquei para Naomi e lhe disse que Logan e eu estávamos chegando amanhã à noite. —Precisamos sair da cama, — Logan falou, enquanto passava seu dedo em meu braço. —Eu fiz planos para nós hoje. — —Você fez? Que tipo de planos? — —Você vai ver.— Ele sorriu quando ele me beijou na boca.


—Por que está sendo tão misterioso? — Eu estreitei meus olhos para ele. —É uma surpresa. Não se preocupe com isso. — —Bem. Mas, primeiro, eu preciso trabalhar em sua perna. — —Isso não é a única coisa que você precisa trabalhar. — Ele sorriu quando ele me puxou para cima dele e sua ereção pressionou em mim.

—Você vai precisar disso. — Logan sorriu enquanto puxava meu gorro rosa na minha cabeça. —Certifique-se de que você tem suas luvas também. — —Para onde estamos indo? — A antecipação estava me matando. —Você vai ver.— Ele piscou enquanto caminhávamos para fora da porta. Lentamente fizemos nosso caminho para o lobby, saímos do prédio e Logan me levou até a limusine preta que estava estacionada junto ao meio-fio. —Bom dia, Sr. Jackson! — —Olá, Cecil. Gostaria que você conhecesse Brooke Alexander, minha fisioterapeuta. Brooke, este é Cecil e ele é o nosso motorista por hoje —.


Apertei o levemente a mão dele, eu subi na limusine e Logan deslizou ao meu lado. —Você ainda não vai me dizer o que está acontecendo, não é? — —Não. — Ele balançou a cabeça. —Você vai ver quando chegarmos lá. Mas vou dizer-lhe que é uma espécie de uma longa viagem. Então é só sentar e relaxar. — —Quanto tempo? — Perguntei. —Algumas horas. — Agora ele realmente tinha a minha curiosidade aguçada. Falamos mais sobre sua família, a minha família, hóquei, e as competições de patinação no gelo, no passeio para onde quer que fosse que estávamos indo. A única coisa que eu notei foi que parecia ser no interior, longe das ruas barulhentas e movimentadas de Nova York. Árvores cobertas de neve cobriam as estradas e casas cobertas de neve que pareciam chalés ao longe. Parecia uma cena em um cartão de Natal. Enquanto eu admirava a beleza e tranquilidade ao redor, a limusine parou em uma entrada de automóveis longa e sinuosa que nos levou direto para uma pousada. —Estou confusa. Por que estamos em uma pousada? — Os cantos da boca de Logan se curvaram. —Nós vamos almoçar aqui. —


—Nós dirigimos mais de duas horas para almoçar? —, Perguntei enquanto mordia meu lábio inferior. —Almoço e algo mais. Você verá. Apenas confie em mim. — Ele sorriu. À

medida

que

entramos no interior da pousada, nós

imediatamente fomos escoltados para a sala de jantar onde pequenas mesas quadradas cobertas com toalhas de mesa brancas, com cadeiras de cerejeira escuras, e nos sentamos em uma mesa na frente de uma lareira de pedra, onde um belo fogo estava queimando. —Este lugar é incrível. — Eu sorri enquanto olhei para o menu. —É, não é? — —Você nunca esteve aqui antes? — —Não. Esta é a minha primeira vez. — Ele sorriu. Agora ele realmente tinha me confundido. —Como você soube sobre isso? — —Eu achei on-line. — —Então, o que vamos fazer depois do almoço? —, Perguntei, com a esperança de que ele me contaria. —Eu não vou te dizer. Você vai ter que esperar e ver.— —Eu odeio surpresas. Isso é uma coisa que você deve saber sobre mim. — —Eu não me importo. — Ele sorriu. —Eu não vou dizer a você, então esqueça—


Suspirei enquanto nossa garçonete se aproximou para anotar o pedido. —Aposto que você reservou um quarto e vamos passar o resto da tarde transando e aconchegados na cama enquanto nós olhamos para fora da janela para as belas trilhas cobertas de neve. — Logan riu. —Tão surpreendente que possa parecer, não. Quando reservei esta pequena aventura, não estávamos fazendo sexo. Portanto, teria sido realmente estranho. Agora esqueça e coma seu almoço. —Depois que terminamos de comer, uma senhora veio até a mesa. —Você está pronto, Sr. Jackson? —, Ela perguntou com um sorriso. —Sim, nós estamos prontos. — Logan levantou-se cuidadosamente da mesa, pegando sua bengala e estendeu o braço para mim. A mulher levou-nos a uma porta de madeira lindamente esculpida que levava para o lado da pousada. Ao sairmos, eu parei. —De jeito nenhum. De maneira nenhuma! — Eu gritei. Logan riu. —Seu trenó espera por você, Madame. — Meu coração estava disparado a mil por hora quando entrei e sentei no belo trenó de madeira preta com dois cavalos brancos ligados a ele.


—Boa tarde, sou Colby, e eu os conduzirei a um passeio de trenó. Aqui está um cobertor para mantê-los quentes e o passeio é de cerca de vinte minutos e então terão um chocolate quente. — —Obrigado. — Eu sorri. Logan e eu nos abraçamos debaixo do cobertor enquanto o trenó começou a deslizar pela trilha arborizada. A neve estava caindo levemente e era a mais bela vista que eu já tinha visto. —Por que você fez isso—, Perguntei a Logan quando eu coloquei minha cabeça em seu ombro. —Bem, você me disse que ama a neve e eu pensei que um passeio de trenó seria perfeito. Você deixou sua casa na Califórnia para vir aqui e me ajudar. Eu sei que não deve ter sido fácil, especialmente com as férias natalinas chegando. Você rearranjou sua vida temporariamente para me ajudar a jogar hóquei novamente, e eu aprecio isso. Eu só queria fazer algo especial para dizer obrigado. — —É o meu trabalho, Logan. — —Você não tem que aceitá-lo, mas você fez. Você tinha outros trabalhos em vista. Trabalhos com estabilidade, mas você escolheu me ajudar e eu aprecio isso. Esta é à minha maneira de garantir que você tenha um Natal que você sempre se lembrará —. Meu

coração

derreteu

completamente

e

foi

totalmente

conquistado. Não importa o quão ruim as coisas poderiam ficar, eu sempre teria essa memória para lembrar. Após o nosso passeio de


trenĂł, voltamos para a pousada e comemos um jantar especial de VĂŠspera de Natal que foi servido para todos no restaurante. ApĂłs o longo passeio de volta para casa, agradeci Logan com um alucinante sexo antes de nos aconchegarmos juntos e adormecermos.


Logan Era estranho acordar com alguém em minha cama no dia de Natal, mas parecia tão certo e tão bom ao mesmo tempo. Quando eu pressionei meus lábios contra seu ombro nu, ela se virou e sorriu para mim. —Feliz Natal, Brooke. — —Feliz Natal, Logan. — Enquanto Brooke foi para a cozinha para fazer café, puxei seus presentes que estavam debaixo da cama e coloquei-os sob a árvore. —Eu acho que o Papai Noel esteva aqui ontem à noite, — Eu gritei da sala de estar. —Sério? — Ela sorriu quando ela entrou com duas xícaras de café. Entregando-me o meu café e colocando o dela na mesa, ela chegou atrás da árvore e tirou um grande pacote lindamente embrulhado. —Sim, eu acredito que ele esteve aqui na noite passada. — Ela piscou. —Brooke, você não tinha que me dar nada. Basta você estar aqui me ajudando e é mais do que suficiente —.


—E você não tinha que me dar nada. — —Você abre primeiro. — Eu sorri enquanto entreguei-lhe a caixa grande. Mordendo o lábio inferior, ela pegou a caixa e desembrulhou. Quando ela removeu a tampa da caixa, os cantos de sua boca se curvaram para cima num belo sorriso que eu gostava de ver. —Um uniforme do New York Rangers com seu nome na parte de trás! Eu amei isso. Obrigado—. Ela se inclinou e me beijou. —Eu pensei que desde que você está me ajudando, você deve ter o seu próprio. — Ela se levantou, tirou a camisola, e colocou a camisa pela cabeça. —Como ficou? — Olhei para o meu pau semirrígido, que estava cutucando através das minhas calças de pijama. —O que você acha? — Eu sorri. —Você está sexy pra caralho. — —Obrigado. — Ela girou ao redor. —Você tem mais uma para abrir. — Eu lhe entreguei a caixa pequena. Ela se sentou na minha frente e ansiosamente abriu. Puxando o presente para fora da caixa, ela ergueu-a e olhou para mim.


—Logan, isto é bonito. — Ela sorriu enquanto sacudiu levemente o globo de neve. —Agora você pode ter neve todos os dias do ano. — Ela colocou o globo de neve na mesa e jogou os braços em volta de mim. —Obrigado—, ela sussurrou enquanto dava pequenos beijos no meu rosto. —De nada—. —Sua vez. — Ela sorriu quando ela me entregou um presente. —Meu Deus, Brooke. Você me comprou patins novos? — Eu sorri enquanto eu tirei um fora da caixa. —Fora com o velho e dentro com o novo. Esses patins irão simbolizar o seu retorno sobre o gelo. Quando você usá-los, você vai sempre lembrar que você venceu. — —Como é que você sabe o tamanho? — —Eu olhei seus patins velhos. — Ela sorriu. —Obrigado. Na verdade, eu precisava de um novo par.— Eu inclinei e beijei seus lábios. —Eu percebi. — Ela riu. —Venha aqui. — Eu estendi meus braços para ela. Ela se aproximou e se aconchegou em mim a envolvi com os braços ficamos abraçados sentados no sofá. —Obrigada por passar o Natal comigo. — Eu beijei o topo de sua cabeça.


—De nada. Obrigado por tornar este Natal longe de casa tão especial. — Sua boca encontrou a minha. Minha mão correu até sua coxa enquanto meus dedos encontraram sua calcinha. Vê-la em apenas minha camisa me excitou como nada jamais o fez. Nós fizemos amor na frente da árvore de Natal iluminada antes de nos prepararmos para ir para a casa de meu pai.

Passar o Natal com meu pai estando sóbrio foi provavelmente o melhor presente que eu poderia ter recebido. A família inteira estava lá, inclusive meus tios Vanessa e Alan, e todos pareciam felizes, inclusive eu. —Você está pronta para ir? —, Perguntei a Brooke, que estava falando com a minha tia Vanessa. —Sim. Estou pronta. — Ela sorriu. Brandon e Owen se aproximaram e me deram um abraço. —Divirta-se em Cali, irmão. Oh, a propósito, eu sei que você transou com ela. Eu posso dizer, — Owen sussurrou em meu ouvido. Eu balancei a cabeça, eu não poderia deixar de sorrir. —Eu tenho alguns negócios lá em algumas semanas. Vou passar por lá e ver como você está. — Brandon piscou. —Isso seria ótimo, Brandon. —


Fui até onde meu pai estava de pé olhando para mim. —Tome cuidado, filho. Você consegue fazer isso. Você sempre foi um lutador. — —Obrigado, pai. — Eu dei-lhe um abraço. —Brooke é uma mulher muito especial. Tenho certeza de que não preciso dizer isso. — —Ela é, papai. — —Apenas tente não se envolver muito. As coisas poderiam tornar-se complicadas—. Dei-lhe um pequeno sorriso e um tapinha no ombro antes de Brooke e eu sairmos pela porta. No que me dizia respeito, eu já estava muito envolvido com ela. Eu estava caindo para ela mais e mais a cada dia. Eu senti como se eu estivesse me tornando mais dependente dela e isso me preocupou. Pelo tempo que desembarcamos em Los Angeles e fomos para sua casa, já era depois de uma hora da manhã. —Bem-vindo à Casa Alexander. — Ela sorriu enquanto ela colocava sua mala no saguão. —Uau. Isto é bonito, Brooke. — —Obrigado. — Ela se virou e colocou os braços em volta do meu pescoço. —Eu estou exausta e temos um longo dia amanhã. — —Eu também. — Eu beijei seus lábios.


—Eu vou mostrar-lhe o seu quarto, mas você estará dormindo na minha cama. Enquanto meu pai não está em casa, será assim.— Eu ri quando ela se agarrou a mim para subirmos a escada. Enquanto Brooke estava no banheiro se preparando para dormir, eu não podia deixar de olhar para as imagens que tinha exibido na sua escrivaninha. Algumas eram apenas dela com suas medalhas e algumas dela com seus pais. Ela estava tão bonita na época quanto estava agora. Andando até uma prateleira ao lado da janela, examinei seus troféus e medalhas de ouro que pendiam dela. —Verificando meus objetos, — ela falou quando saiu do banheiro. —Sim. Isto realmente é impressionante. — Eu sorri. —Você está indo para a cama? —, ela perguntou enquanto subia debaixo das cobertas. Levei apenas cinco segundos para retirar minhas roupas. Com os braços para frente, eu falei, — estou pronto. — Os cantos de sua boca se curvaram para cima quando ela levantou as cobertas. —Entre aqui. Estou com frio. — Já sob o cobertor, estendi meu braço quando ela se aconchegou com força contra mim e deitou a cabeça no meu peito. —Melhor? — —Muito. —


—Boa noite, Brooke. — —Boa noite, Logan. —


Brooke —Acorda, garotão— eu disse com meus lábios pressionados contra seu peito. Ele resmungou: —Que horas são? — —Seis horas da manhã. — —Vamos, Brooke. Nós mal dormimos. — —O sono não é mais seu amigo, Logan. Vamos, nós temos que sair cedo para ir ver Woo e estamos distantes cerca de uma hora de carro daqui. — Enquanto eu tentei sair da cama, Logan agarrou minha cintura e me puxou para cima dele. —Não temos tempo para uma transa rápida? — Ele sorriu. —Eu gostaria. Naomi está lá embaixo preparando café da manhã para nós e precisamos ficar prontos. — —Eu fiz beicinho. Ele suspirou. —OK. Mas você me deve mais tarde. — —Combinado— Eu sorri enquanto eu beijava seus lábios. Saímos da cama, nós vestimos e descemos as escadas, de longe eu podia sentir o aroma da torrada francesa de nozes da Naomi enchendo o ar. —Bom dia, Naomi. —


—Ah, Brooke. — Ela se aproximou e me deu um abraço. —É bom ter você em casa. — —Naomi, este é o nosso hóspede, Logan. Logan, este é Naomi. — —Prazer em conhecê-la, Naomi. — Ele sorriu enquanto segurava sua mão. Ela deu uma tapinha em sua mão, afastando-a. —Venha aqui e me dê um abraço. — Ela colocou a mão em seu rosto. —Bem-vindo. — —Obrigado. — —Vocês dois se sentem que eu vou servir o café da manhã. — —Ela parece ser muito boa pessoa, — — Logan sussurrou. —Ela é. Ela está cuidando de nós desde que eu tinha sete anos. Ela é parte da nossa família. — Logan me deu um pequeno sorriso enquanto ele continuava a comer sua torrada. Estávamos terminando o café, quando Naomi entrou na cozinha e olhou para nós dois. —O quê? —, Perguntei. Mas eu já sabia o que ela ia dizer. —Eu fui arrumar a cama de Logan, mas estava feita, mas quando eu entrei em seu quarto, eu pude ver que duas pessoas estiveram dormindo nela. Importa-se de me explicar? — —Por favor não diga ao meu pai. Você sabe como ele é, mesmo que eu tenha vinte e sete anos de idade. —


Olhei para Logan e seu rosto estava vermelho. Eu ri. —Isso acontece, Naomi. Você sabe. O que posso dizer? — —Eu não direi a seu pai, mas quando ele chegar em casa, nada mais de travessuras—. Ela sorriu e saiu da cozinha. —Eu nunca fui tão humilhado em minha vida—, Logan falou. —Relaxe. Ela é legal. Ela estava apenas dando uma bronca em mim para se divertir. Vamos, nós temos que ir —, eu falei enquanto levava nossos pratos para a pia. Agarrando minhas chaves do gancho na garagem, entramos no meu carro e nos dirigimos para a casa de Woo. Conforme eu entrei na via longa e sinuosa que levava à sua casa, Woo estava sentado em sua varanda. —Olá, menina. Como você está? —, Ele perguntou enquanto me abraçava. —Eu estou bem, Woo. Este é Logan Jackson. Logan, conheça o Woo. — Logan estendeu a mão e Woo não a pegou de imediato, olhando para ele por um momento. Ele olhou para mim com o canto do olho. —Ele está avaliando você—. —Oh. — —Prazer em conhecê-lo, Logan. Eu sou um fã. Os Rangers são um dos meus times favoritos—. —Eu não sabia disso. — Eu fiz uma careta.


—Você não precisa saber disso. Por favor entre. — Revirei os olhos à medida que o segui até a casa e ele nos levou para o fundo, onde sua sala de terapia estava situada. —Deite-se sobre a mesa—, ele falou. Logan fez o que ele pediu e Woo ficou em pé, com sua mão sobre o corpo de Logan, ele caminhou ao redor da mesa. Quando ele acabou, examinou a perna. Logan manteve-se olhando para mim em confusão e eu apenas sorri. —Você está fazendo as massagens com óleos especiais? —, Ele me perguntou. —Sim. — Ele pegou a perna de Logan e começou a manipulá-la. Logan soltou um grito. —Relaxe, — Woo falou com uma voz suave. —Como diabos eu posso relaxar? Dói como uma cadela, — Logan gritou. Woo tirou as mãos de sua perna e se postou atrás da maca colocando as pontas dos dedos em sua cabeça. —O cérebro e a mente são os mais poderosos órgãos do corpo. Se você quer se curar, você tem que acreditar que você vai, pois ele é responsável pela forma como você se move. Brooke e eu vamos ajudá-


lo, mas se você não acreditar que você vai jogar hóquei ou andar normalmente de novo, você não vai. — —Eu acredito que eu vou. — —Não, você não acredita. Eu posso ver a sua alma através de seus olhos e você tem grandes dúvidas e medos. Eles vão atrapalhar. Isso vai além do tratamento, Logan. O tratamento é apenas um passo. O resto vem de dentro de você. Eu volto já. — Quando Woo saiu da sala, Logan olhou para mim. —Ele é de verdade, não é? — Eu não pude deixar de rir. —Sim, ele é real—. Agarrei sua mão. —Eu já volto. — Eu sorri. Sai da sala, e achei Woo na cozinha, reunindo alguns suprimentos. —Ele está em má forma, Brooke. Não só com a perna, mas sua mente também. — —Eu sei. — —Você ainda deixou as coisas mais complicadas. — —O que você quer dizer? — Eu levantei minha cabeça. —Você está dormindo com ele. — —Como você sabe disso? — —Eu posso ver isso em ambos os olhos. Seus sentimentos por ele e os dele por você vão ficar no caminho de sua reabilitação—. —Não, eles não vão. Eu não vou deixá-los. —


—Para o bem dele, é melhor esperar que eles não façam. — Ele se afastou. Quando voltei para a sala, Logan olhou para mim enquanto Woo começou a estimular os nervos na perna com um dispositivo que eu conhecia muito bem. Um dispositivo que eu odiava porque a dor era insuportável. Logan começou a gritar e eu corri para o seu lado, colocando as mãos sobre os olhos. —Leve sua mente para outro lugar. Ela quer se concentrar na dor, mas não deixe. Foque em um lugar que faz você feliz. Imaginese no gelo, patinando e movendo o disco ao redor. — —Eu não posso—, ele gritou. —Você pode. Confie em mim, Logan. Você consegue fazer isso. — —Eu não posso—, ele lamentou. De repente, minhas mãos ficaram molhadas pelas suas lágrimas.

Logan Brooke e Woo tiveram que me ajudar a entrar no carro. Era como se minha masculinidade tivesse sido arrancada. Uma vez que


Brooke entrou no carro, eu não poderia olhar para ela, então eu olhei para fora da janela do passageiro. —Qual o problema? —, Perguntou ela. —Nada—, Rosnei. —Você está com dor? — —O que você acha porra? —, Eu gritei. A raiva me consumiu mais uma vez. O acidente, a morte de Tommy, minha perna; tudo veio à tona, lembrando-me de quanto a minha vida realmente era uma merda. —Não grite comigo—, ela gritou de volta. Havia uma dor em sua voz. Uma dor que eu nunca tinha ouvido antes. —Eu sinto muito. — Estendi a mão e peguei a mão dela, mas ela não quis olhar para mim. —Eu sei que você está sofrendo, mas você precisa pensar antes de falar. — Eu larguei a sua mão e continuei a olhar para fora da janela. Quando chegamos de volta na casa da Brooke, me sentei no sofá e liguei no jogo, enquanto Brooke envolvia minha perna em panos molhados e quentes. —No que esses panos foram embebidos? Eles cheiram. — —Medicina especial, cumprimentos de Woo. Pronto, Sua perna tem que ficar envolta por pelo menos uma hora. —


Quando olhei em seus olhos azuis, que olhavam para mim, eu estendi meus braços para ela. Um sentimento de culpa ainda residia dentro de mim por ter descontado minha raiva nela, do jeito que eu fiz. —Venha aqui em cima. — —Você vai gritar comigo de novo? — Ela inclinou a cabeça. —Não, e eu sinto muito pelo que fiz mais cedo. — Ela subiu no sofá e se aconchegou firmemente contra mim enquanto eu colocava meu braço em volta dela e beijei o topo de sua cabeça. —Escute, Logan. Você não tem ideia do que você estará enfrentando, e hoje foi só o começo. Não há problema em ficar com raiva. Na verdade, eu quero que você fique com raiva porque a cura vem da raiva. Apenas tome cuidado para não desviar a sua raiva onde ela não pertence. — —Eu sei, querida, e de novo, eu sinto muito. — —Eu sei que você sente— Enquanto estávamos sentados e aconchegados um no outro, meu coração estava batendo forte no meu peito quando meu time ganhou o jogo nos últimos vinte segundos. —Jesus, você viu isso? — Eu exclamei com emoção e apertei meus braços em torno dela. —Eu vi com certeza. Eu acho que podemos comemorar. — Ela sorriu quando levantou a cabeça e roçou seus lábios contra os meus.


—Que tipo de celebração você tem em mente? — —Algo que envolve isso. — Ela sorriu quando sua mão roçou meu pau semirrígido. —E isto. — Os lábios dela foram pressionados contra os meus. —Eu gosto do jeito que você comemora. —

Um mês depois… Minha perna estava ficando mais forte a cada dia que passava. Entre a terapia de Brooke e a acupuntura intensa e insuportável, que me foi forçada pelo Woo, parecia estar funcionando. Meu crescimento muscular foi aumentando e isso me fez feliz. Mesmo que eu ainda manque um pouco, eu não preciso mais da bengala. A dor ainda está lá de vez em quando, mas nada comparado com o que era antes. Rolando, eu coloquei meu braço em torno da cintura de Brooke e suavemente beijei suas costas nuas. Seu pai descobriu que estávamos dormindo juntos cerca de uma semana depois que voltou de Washington. Depois que ele e Brooke tiveram algumas palavras sobre os arranjos, ele aceitou, mas só depois de ter uma conversa paternal comigo. —Temos que levantar, querida. Hora de ir para o ginásio. —


—Não, não iremos para a academia hoje. Vou levá-lo em outro lugar. — Ela sorriu enquanto se virou em meus braços. Inclinandome, meus lábios suavemente roçaram os dela. —Onde? — —Você vai ver.— Ela sorriu. —Eu acho que você deveria me dizer. — Minha mão viajou para baixo em seu torso até que ela chegou ao topo de sua calcinha. —Não. — Arqueando as sobrancelhas e deslizando minha mão na frente de sua calcinha, mergulhei meu dedo em seu interior. —Diga-me. — —Não. — Ela se encolheu. —Então eu acho que vou ter que continuar fazendo isso até que você me conte— —Uh. — Ela inclinou a cabeça para trás e fechou os olhos. Com meus dedos explorando, ela inchou em torno deles. —Pensando bem, eu mudei de ideia. — Sorri quando eu removi minha mão da calcinha dela e rolei. —Meu Deus! Seu bobo. Você simplesmente não pode fazer isso comigo. — Ela sentou-se e puxos minhas costas. —Claro que eu posso. Se você não pode me disser onde você está me levando, então eu não posso fazê-la gozar. — Ela ajoelhou e ficou me olhando por um momento.


—Bem. Então eu acho que terei que fazer isso sozinha. — Ela sorria enquanto tirava a calcinha. Para ser honesto, eu não previ isso. Porra, isso era quente como o inferno. Observando-a brincar com ela mesma transformou em mais do que qualquer coisa e meu pau não iria aceitar isso quieto. Seus gemidos, os dedos, e sua bela boceta eram demais para suportar. Agarrando-a, eu empurrei-a de costas e pairei sobre ela. —Pare. A única coisa que vai fazer você gozar é o meu pau duro. — Eu empurrei nela com força. —Obrigado. — Um sorriso cruzou seus lábios antes dos meus roçarem suavemente contra eles.

Nervosismo me tomou completamente enquanto Brooke me puxava até a arena de gelo e, de repente, eu estava um pouco apreensivo. —O que estamos fazendo aqui, Brooke? — —É a hora de se pôr sobre seus patins. — —Eu não posso—, eu calmamente falei enquanto eu olhava para fora da janela. —Você se lembra da regra do 'não pode’? — —OK. Eu não vou—. —Ok. Basta entrar, então. —


Ela estacionou o carro, pegou um saco grande preto do porta malas e abriu a porta do passageiro. —Saia, Jackson, — ela comandou. Saí do carro e entramos na arena. Um medo esmagador tomou conta de mim e, de imediato, me senti paralisado. —Porque não tem ninguém aqui? —— Eu perguntei quando olhei ao redor. —Eu aluguei o ringue. É só nosso. Sem distrações. Mas se você não quiser colocar seus patins, então você não precisa. Mas eu vou. — Depois de amarrar seus patins, ela foi para o gelo enquanto eu tomava um assento no banco. — Era aqui que eu praticava todos os dias—, ela falou enquanto fazia um zig-zag e fazia uma pirueta. Deus, ela era tão bonita patinando. —Eu nunca vou esquecer a sensação de quando entrei neste lugar após o acidente. Eu estava tão assustada que eu comecei a chorar. — Ela patinou em torno do gelo, fazendo oitos. —Depois de sentar exatamente onde você está sentado por mais de três horas, eu finalmente tomei coragem para ir ao gelo. Você pensaria que eu nunca havia patinado um dia sequer na minha vida. Me agarrei à parede, como se minha vida dependesse disso. Eu balancei e eu senti como se estivesse prestes a desmaiar. A ansiedade que tomou conta de mim foi horrível. Então, eu sei como você está se sentindo agora,


Logan, e eu não esperava nada menos. Vou esperar o tempo que for preciso até que você tenha coragem de vir aqui e se juntar a mim—. —Eu não estou pronto, Brooke. — —Você está pronto, Logan. Você está apenas com medo de não ser capaz de voltar aqui e não ser capaz de fazer tudo o que você já fez—. Ela estava certa. Porra. Ela acertou em cheio. Se eu for patinar novamente e não puder ser o Relâmpago Logan no minuto em que minhas lâminas baterem o gelo, eu me sentirei um fracasso, e isso era algo que eu não estava pronto para enfrentar ainda. —Passos de bebê, Logan. Passos de bebê. — Ela sorriu quando ela fez um salto triplo. Ela era tão graciosa, como um cisne que desliza através do lago em um belo dia ensolarado. Vendo sua patinação me fez tão orgulhoso dela e tudo o que ela tinha superado. Eu sabia que a coragem de chegar lá estava em algum lugar dentro de mim, mas eu ainda tinha que encontrá-la. Patinando até mim, ela sorriu quando ela estendeu a mão. —Estarei para pegá-lo se você cair. Se você cair eu caio também. — —Brooke. — Eu lentamente balancei com a cabeça. —Tudo o que você quer está do outro lado desse medo, querido. —


—Sinto muito, mas não posso. Você deveria ter me levado para o ginásio. — Eu me levantei e fui embora. Pisando fora da arena, eu respirei fundo. Ela não deveria ter me trazido aqui. Eu não estava pronto. Eu não estava pronto para enfrentar o fato de que no momento em que eu entrasse no gelo, eu não seria a mesma pessoa que costumava ser: Relâmpago Logan. —Entra no carro—, Brooke duramente falou quando ela jogou a bolsa no banco de trás. Ela não tinha o direito de me dar uma bronca. —Eu quero ir para a academia, — eu disse enquanto eu entrava e fechava a porta. —Nós estamos. — —Você não tem o direito de estar com raiva de mim, Brooke. — —Eu não estou louca, Logan. Eu estou chateada! E você quer saber por quê? Porque você não sabe o que significa dar passos de bebê. Você realmente acha que o momento em que pisar no gelo, você seria este herói de hóquei de novo? É preciso tempo e prática. Você está deixando seu orgulho ficar no seu caminho—. —Isso é besteira—, eu gritei. —Eu sei tudo sobre passos de bebê! Tem sido nada além de pequenos passos durante todo o tempo do caralho! Assim, você pode sentar lá e ficar puta o quanto quiser, porque esta é a minha vida e se eu não estou pronto para voltar ao gelo, esta é a minha decisão. — —Você está certo. É a sua decisão—, ela retrucou.


A discussão terminou ali e nenhuma outra palavra foi dita até que chegamos na academia. —Comece com algumas extensões de perna, — ela falou enquanto colocava um peso de 200 libras. —Sério? Você quer que eu comece tão pesado— Eu olhei para ela. —Sim. Você tem algum problema com isso? — Ela colocou as mãos nos quadris. —Não. Mas eu tenho um problema com você agora. — —Bem. Então eu vou deixá-lo sozinho e levar minha bunda problemática para a área de peso. Quando você terminar de fazer dez repetições de quinze, vá para o leg press e faça a mesma série com o mesmo peso —. —Que seja, Brooke. — Eu balancei a cabeça. Ela realmente me irritou com sua atitude. Tanto que eu direcionei minha raiva para a máquina e a minha perna.

Brooke Havia uma coisa que eu sabia ao certo sobre Logan Jackson, que ele precisava de sua raiva para ajudar a si mesmo. Eu não estava com raiva dele por causa do ringue. Eu já sabia que ele não estava


pronto para enfrentá-lo ainda. Assim como eu sabia que ele iria tornar-se agitado sobre isso. Enquanto eu estava lá fazendo exercício dee ombro, eu olhava para ele através do espelho, enquanto ele estava na máquina de leg press. Ele estava com raiva e trabalhando mais do que nunca. Eu odiava fazer isso para ele, mas eu não tinha escolha. Os nervos em suas pernas estavam consertando e ele estava quase de volta ao funcionamento normal. Era hora de empurrá-lo ainda mais, e, no final, podia custar nosso relacionamento. Era uma chance que eu estava disposta a tomar para dará ele seu sonho de volta. Logan estava sentado no sofá enquanto eu envolvi sua perna com panos encharcados de remédios. Ele ainda estava com raiva de mim pelo que aconteceu mais cedo, mas ele iria superar isso. Um dia, ele ficara sabendo que só fiz isso pelo seu próprio bem. —Depois que eu retirar os panos, colocarei sua perna para cima na máquina. — —Seja como for, — ele falou rude. Eu suspirei enquanto me levantei e entrei na cozinha. Enquanto eu estava fazendo um pouco de chá, Woo entrou. —O que está acontecendo lá fora? Ele está como um urso. — —Levei-o para a arena hoje e ele não quis patinar no gelo. Eu gritei para ele e agora ele está chateado comigo—. —O medo o está segurando, Brooke. Assim como o seu também fez. —


—Eu sei, Woo—. Eu coloquei minhas mãos firmemente sobre o balcão. —Você vai trabalhar com isso. Lembre-se que eu disse sobre suas emoções ficando no caminho de sua reabilitação? — —Sim. — Eu suspirei. —Bom. Tenha isso em mente e faça o que é melhor para ele, e não para você. Eu acho que está na hora de você o levar para casa. Talvez ele volte no gelo, onde ele está mais confortável. Eu fiz tudo que eu podia fazer aqui por ele. Agora é a sua hora de terminá-lo.— —Você acha que ele está pronto? — —Fisicamente, ele vai precisar praticar mais. Emocionalmente, não. Vai ser difícil, Brooke. Você se lembra de como era quando você pisou pela primeira vez sobre o gelo —. —Sim. Você era brutal e você me fez chorar. — —Foi para o seu próprio bem. Sua perna está ficando mais forte a cada dia. Agora, sua mente precisa de mais para chegar lá. — —Vou ligar para seu irmão e ver se ele pode enviar seu avião amanhã. — Eu olhei para baixo. Woo se aproximou e passou os braços em volta de mim. —Boa sorte minha amiga. — —Obrigado por tudo, Woo. — —Qualquer coisa para você, menina. —


Após Woo sair, eu peguei meu telefone e liguei para Brandon. Depois de falar com ele, eu voltei para a sala e removi os panos de perna de Logan. —Adivinha o quê? —, Perguntei. —O quê? — Ele perguntou sem emoção. —Nós vamos voltar para Nova York amanhã. — Ele estreitou seus olhos para mim. —Por quê? — —Porque Woo já fez tudo o que podia e é hora de você ir para casa. Você tem apenas um mês para praticar— Ele olhou para longe e falou suavemente, —Ok. Eu acho melhor eu fazer as malas—

Logan O resto da noite foi silenciosa entre mim e Brooke. Olhando para ela enquanto ela estava deitada de lado de costas para mim, eu não podia deixar de pensar em como eu tinha sorte de ter essa mulher na minha vida. A vida era boa com ela e eu já tinha tudo que eu precisava: Dinheiro e ela. —Sinto muito—, eu sussurrei enquanto eu beijava seu ombro. Ela virou-se e olhou para mim. —Eu também. —


Abaixando minha cabeça, meus lábios roçaram os dela e as nossas línguas se encontraram com o desejo. Minha mão lentamente deslizou por seu torso até sua calcinha, e mergulhei meu dedo dentro dela. Ela soltou um gemido leve e mordeu meu lábio inferior. Sem perder tempo, eu puxei sua calcinha e me coloquei sobre ela, empurrando para dentro, e sentindo seu calor envolveu meu pau duro. —Você é tão gostosa, baby—, eu sussurrei enquanto eu olhava em seus belos olhos. —Você também. — Enquanto eu pegava o ritmo, eu podia sentir que ela estava prestes a gozar. Suas unhas cravaram em minhas costas enquanto os doces gemidos de prazer escaparam de seus lábios. Eu não podia segurar mais enquanto o êxtase a dominava. —É isso aí, baby. — Falei enquanto eu explodi dentro dela. Encostando-me nela, eu enterrei meu rosto em seu pescoço enquanto meus lábios pressionavam contra sua pele.

Atravessando a porta do meu apartamento, eu levei as malas direto para o quarto. Estar em casa me fez sentir bem, mas o melhor de tudo foi que Brooke também estava aqui. —Você está bem? — Brooke perguntou quando eu me joguei na cama.


—Sim. Eu estou bem. É bom estar em casa. E quanto a você? — —Estou um pouco triste. — Ela fez beicinho quando ela se deitou ao meu lado. —Por quê? O que está errado? — —Não tem mais neve—. Eu não pude deixar de rir. —Bem, eu estou feliz que ela se foi. — Eu peguei a mão dela e trouxe-a aos meus lábios. Meu telefone começou a tocar, então eu puxei-o do bolso e vi que meu pai estava chamando. —Ei, pai—, eu respondi. —Ei, filho. Você já está em Nova York? — —Sim. Nós acabamos de chegar há poucos minutos. — —Ótimo. Seja bem-vindo de volta. Eu gostaria que você e Brooke viessem para o jantar hoje à noite. Eu sinto sua falta, filho, e significaria muito para mim ti ver— —Obrigado, pai. Também senti sua falta. Que horas? — —Que tal às sete horas? — —Está perfeito, então. Nos vemos mais tarde. — —Ótimo. Vou avisar Brandon e Owen. Te vejo mais tarde, filho. —


—Tchau, papai— Terminei a chamada, e coloquei meu telefone na mesa de cabeceira e passei meus braços em torno de Brooke. —O jantar hoje à noite será no meu pai. — —Parece divertido. Vai ser bom vê-lo novamente, mas não podemos ficar até muito tarde. — —Por quê? —, Eu perguntei enquanto beijava sua cabeça. —Porque você vai ao ringue de gelo amanhã de manhã às seis horas— —O que? Quando você marcou isso? — —Ontem. — —Sem nem mesmo discutir isso comigo primeiro? — Sentei-me. —O que há para discutir? Você tem que voltar para o gelo. É por isso que veio para cá. — Saí da cama e caminhei ao redor do quarto. —Você deveria ter discutido isso comigo primeiro. Quantas vezes eu tenho que te dizer que esta é a minha vida e eu vou decidir quando estou pronto para voltar para gelo? — Eu falei com raiva enquanto eu caminhava para fora do quarto. Sentando-me no sofá, eu peguei o controle remoto e liguei a TV. Alguns momentos depois, Brooke entrou e começou a tirar os enfeites da árvore de Natal. Eu suspirei enquanto levantei e comecei a ajudála.


—Você pode ir e sentar-se. Eu não preciso de sua ajuda—, ela falou com raiva. —Você não tem o direito de estar com raiva de mim. Tudo que eu peço é que você discuta as coisas comigo primeiro. — Eu podia vê-la apertando a mandíbula e isso foi me deixando com tesão. Deixei escapar uma risadinha. —O quê? —, Ela perguntou enquanto ela me lançou um olhar. —Você é realmente sexy quando você aperta sua mandíbula assim.— Eu sorri. —É, já me falaram isso antes— —Quem? — Eu estreitei meus olhos para ela. —Outros caras—. —Quem? — —Pessoas que você não conhece— Eu podia sentir o ciúme tomar conta de mim. Agarrei seu pulso quando ela estava tirando um ornamento e seus olhos estavam presos nos meus. —Sinto muito por ter gritado com você. Eu não deveria ter usado o tom que usei— —Parece ser um hábito seu ultimamente—, ela falou. —Estou estressado, Brooke. — Antes que ela pudesse responder, houve uma batida na porta. Largando seu pulso, eu fui abrir a porta e vi que era Gene.


—Bem-vindo ao lar, Logan. — Ele sorriu. —Ei, Gene. Obrigado. Vamos entrar. — Caminhando para a sala de estar, ele e Brooke trocaram saudações e depois ele sentou-se na cadeira. —Você está andando bem. Muito melhor do que a última vez que te vi— —Sim. Estou ficando melhor. — —É a porra de um milagre, rapaz. A porra de um milagre. Como você está no gelo? Você está pronto para voltar para a equipe? — —Ele ainda não patinou sobre o gelo— Brooke respondeu. —O que? Por quê? Eu lancei um olhar para Brooke. Não cabia a ela dizer isso e fiquei com raiva. —Estou começando amanhã. — —Você será capaz de jogar nos últimos jogos? — Ele perguntou com preocupação. —Eu não sei, Gene. Eu acho que nós vamos ter que esperar e ver.— —Bem, precisamos vencer para chegar à final e acho que com a sua ajuda, podemos fazer isso. — —Como eu disse, Gene, vamos ter que esperar e ver.— —Onde está o Relâmpago Logan que eu conheço? — Ele estreitou os olhos para mim.


—Ele morreu no dia do acidente, — Eu falei enquanto me afastava.

Brooke Essas foram as mesmas palavras que eu disse para o meu pai depois do acidente. Meu coração estava quebrando lentamente, porque eu sabia o que estava por vir e eu não sabia se eu era forte o suficiente para aguentar. Depois que Logan saiu, Gene olhou para mim. —O que está acontecendo? Se a perna está curada, porque ele não está ansioso para voltar para o gelo e para os jogos? — —Ele está com medo, Gene. — —Bem, é melhor ele superar isso. Nós precisamos dele, mas se ele ainda não foi para o gelo, as coisas não estão boas. Você deveria fazer mágica—. —Eu fiz mágica— eu falei baixinho entre os dentes. —Sua perna está quase cem por cento curada—. Gene se levantou de seu assento. —Então ele pode jogar sem problemas. Recupere-o para que volte ao gelo. Ele tem três semanas antes dos jogos finais—, ele falou e saiu pela porta.


Balançando a cabeça, eu terminei de desmontar a árvore e embalar tudo. Caminhando para o quarto, eu encontrei Logan deitado em sua cama. Eu queria tanto estender a mão e segurá-lo apertado, mas eu não podia. Eu precisava que ele ficasse zangado comigo. —É melhor começar a se preparar para ir à casa do seu pai. — —Por que você disse a Gene que eu não tinha ido sobre o gelo ainda? — —Porque é a verdade. Ele é o seu treinador e você não deveria estar escondendo coisas dele.— —Não é da maldita conta dele e você deveria ter mantido sua boca fechada. — —Caso você não tenha percebido, não posso manter minha boca fechada. Vá em frente e fique com raiva de mim. Eu realmente não dou a mínima, Logan. Agora traga seu traseiro para fora da cama e prepare-se. Seu pai está nos esperando e você não quer decepcionálo.— Ele revirou os olhos e, em seguida, virou-se para o outro lado. Abri minha mala e tirei um novo par de roupas. Enquanto trocava de roupa no banheiro, Logan entrou e foi tomar banho, sem falar uma palavra comigo. O jantar na casa de seu pai ia ser extremamente desconfortável.


Brooke A corrida de táxi para a casa do seu pai foi silenciosa, assim como eu sabia que seria. Assim que entramos pela porta, todo mundo gritou —surpresa— com grandes sorrisos em seus rostos. —O que é isso? —, Perguntou Logan. —Bem-vindo ao lar, filho. — Eu sabia sobre a festa surpresa quando Brandon me enviou uma mensagem de texto na noite passada. Toda a sua equipe estava lá, junto com o treinador Gene e sua família, incluindo sua tia e tio. Enquanto Logan sentou e conversou com todos, eu fui para a cozinha e Owen seguiu atrás. —O que está acontecendo com vocês dois? O ar é tão espesso lá fora. — —Ele está chateado comigo novamente. — —Por que agora? Ele deve estar feliz com sua perna. — —Eu estou fazendo-o voltar para o gelo amanhã e ele está nervoso sobre isso. — Owen riu. —Ele nunca ficou nervoso sobre qualquer coisa. —


—Ele está com medo de que ele nunca será capaz de voltar a ser o que ele era antes do acidente e ele tem medo de decepcionar as pessoas. — —Isso é ridículo. Você disse que sua perna está curada, então ele não terá nenhum problema —. —Isso não é verdade. Ele não foi para o gelo em meses. — —E daí? Ele não se esqueceu de como patinar. Ele vai ficar bem. Preciso falar com ele? — —Não. Por favor, não comente com ele. Ele já está puto o suficiente e se ele souber que eu falei com você sobre isso, iria apenas piorar as coisas—. —OK. Eu não vou falar com ele sobre isso, mas eu quero que você me mantenha informado. Combinado? — —Combinado— Eu sorri. Quando entrei na sala, vi Logan e uma loira abraçados. Ciúme tomou conta de mim e tive uma sensação de mal estar. Ela parecia um pouco feliz demais em vê-lo. —Quem é essa? —, Perguntei a Brandon que estava ao meu lado. —Essa e á Lina, que trabalha no bar do Dewey. Nós nos conhecemos há anos. — —Será que ele já transou com ela—, Perguntei.


Brandon olhou para mim e não disse uma palavra. Ele não precisava. Eu poderia dizer pela expressão em seu rosto que ele transou. Quando comecei a caminhar em direção a eles, Brandon estendeu a mão e agarrou meu braço levemente. —Brooke, não. Eles são apenas amigos. — —Eu sei. — Eu dei um sorriso astuto. Caminhando até eles, eu fiquei ao lado de Logan. —Ei, Brooke, este é Lina. Ela é bartender no Dewey. Lina, este é minha fisioterapeuta, Brooke Alexander—. —Prazer em conhecê-la. — Ela sorriu quando ela estendeu a mão ossuda. —Da mesma forma. — Meu rosto exibia um sorriso falso. Sua fisioterapeuta? Por que ele não mencionou que eu era sua namorada? Agora sim eu estava irritada. —Se você me der licença, eu vou pegar outra taça de vinho, — Eu falei enquanto me afastava antes que eu dissesse algo que eu acabaria por me arrepender. Sentada na cozinha e conversando com sua tia, eu olhei para o meu telefone. Estava ficando tarde. —Foi maravilhoso falar com você, mas é melhor irmos para casa. Logan tem a prática de patins às seis horas—. —Obrigado, Brooke, por tudo que você está fazendo por ele. Ele é um homem de sorte por tê-la em sua vida—.


Dei-lhe um pequeno sorriso enquanto me afastava. Eu não estava tão certa de que ele iria me ver dessa forma no momento. Agarrando minha bolsa, eu olhei em torno buscando Logan. —Você sabe onde Logan está? — Perguntei a Owen. —Sim. Eu só o vi sair pela porta com Lina. Eu acho que ele estava dizendo adeus a ela. — Abro a porta e saio para procurá-lo, mas não o vejo, então eu dei alguns passos para baixo na entrada de automóveis. Foi quando eu vi os dois se beijando na rua, em frente ao que eu assumi era o seu carro. As lágrimas saltaram aos meus olhos e me senti mal. Cada parte de mim queria andar até eles e confrontá-los. Mas não o fiz. Permanecei calma e voltei para dentro da casa. —Será que você o encontrou? — Perguntou Owen. —Não. — Eu tentei dar um pequeno sorriso. —Tenho certeza que ele vai estar de volta em um minuto. — Alguns momentos depois, Logan entrou pela porta e eu não conseguia olhar para ele. —Você está pronta? —, Ele perguntou. —Sim. — Nós nos despedimos e chamamos um táxi de volta para seu apartamento. —Foi legal do meu pai em organizar esta festa para mim—, ele falou.


—Sim. Foi—. Eu falei, embora eu estivesse magoada. Entrei no apartamento, eu coloquei minha bolsa na mesa e fui direto para o quarto. Enquanto eu estava colocando minha camisola, Logan se aproximou por trás, passou os braços em volta de mim e começou a beijar suavemente meu pescoço. —Não esta noite, Logan. Eu bebi um pouco demais e eu não estou me sentindo bem. — Eu me afastei. —OK. Existe algo que eu possa fazer por você? — Perguntou. —Não. Eu só quero ir dormir. — Ele suspirou quando retirava de suas roupas e subiu na cama. Também subi na cama mas fiquei de costas para ele, para não olhálo de frente. Enganchando o braço em volta de mim, ele beijou minha cabeça. —Eu espero que você se sinta melhor, baby. — Eu o ignorei e fechei os olhos enquanto as lágrimas começaram a cair lentamente.

Logan Na manhã seguinte, eu saí da cama antes de Brooke e fez um bule de café. O alarme iria tocar em breve e eu estive acordado a noite toda pensando sobre hoje.


—Bom dia—, eu falei quando Brooke entrou na cozinha. —Bom dia, — ela murmurou. —Está de ressaca? —, Eu perguntei enquanto entregava-lhe uma xícara de café. —Não, estou bem, — Ela tomou um gole e depois afastou-se e foi tomar um banho. Eu já estava nervoso sobre patinar hoje e eu não precisava de sua raiva. Algo a estava incomodando e eu aposto que ela ainda estava com raiva de mim por ter gritado com ela ontem. Caminhando para o banheiro, eu parei observando-a pela porta de vidro enquanto ela ensaboava seu corpo. Deus, eu a queria. Tirei minhas calças de pijama, e abri a porta do chuveiro. —Quer companhia? — Eu sorri enquanto entrava —Eu já acabei—, ela falou enquanto saia, deixando-me só no chuveiro. —Brooke, vamos lá. Sinto muito por ter gritado com você ontem. Já me desculpei. Por que diabos você tem que ser tão teimosa? — —Eu não estou. Não temos tempo para o sexo. Apenas se apresse e tome o seu banho para que possamos sair. — Uau. Sua atitude em relação a mim era ruim. Quanto tempo ela iria guardar rancor? Quando terminei meu banho e me vesti, encontrei-a sentada no sofá, olhando para seu telefone. —Eu estou pronto. — Peguei minha bolsa.


Levantou-se do sofá, pegou sua bolsa e saiu do apartamento antes de mim. Isso ia ser a merda de um longo dia com ela. Depois de amarrar meus patins, eu estava na frente do gelo brilhante e limpo e tomei uma respiração profunda. Esperei por uma das pequenas conversas estimulantes de Brooke, mas ela não me deu uma. Ela colocou seus patins e deu um passo para o gelo, deixandome ali. Assim que minhas lâminas atingiram a superfície lisa, eu patinei. Lentamente no início, mas depois eu peguei um pouco de velocidade enquanto eu patinei em torno do perímetro. Não muito tempo depois minha perna começou a doer e eu abrandei. —Você está com dor? —, Perguntou Brooke. —Um pouco. — —Supere-a.— Ela patinou se afastando. Eu permaneci lá e olhei para ela balançando a cabeça. Recomecei a patinar no gelo, e me aproximei dela. —Eu não gosto da sua atitude de merda. — —E eu também não gosto da sua. Você vai deixar um pouco de dor pará-lo? Você deveria ser um homem. — —Você sabe o que? Foda-se, Brooke. — Eu patinei para longe dela. Agora, ela tinha realmente me deixado puto. Ela deu um passo fora do gelo e se sentou no banco. O gelo era meu agora e era hora de trazer o Relâmpago Logan de volta à ação. Pensamentos de sua atitude invadiram minha cabeça e toda vez que eu olhava para ela, ficava ainda mais irritado. Patinei no gelo, minha


respiração engatou quando meu coração disparou e a sensação de que mais uma vez eu sabia o que fazer voltou. Empurrando através dele, patinei tão rápido quanto eu podia, minha perna começou a doer muito, uma dor excruciante, enviando-me para baixo na superfície dura. Enquanto eu me sentei lá de joelhos, com as palmas das mãos viradas para baixo, eu me esforcei para voltar para cima, apenas para cair novamente. —Levanta-se, Logan, — Brooke falou quando ela patinou até mim. —Eu não posso—, eu gritei. —Sim, você pode. — Ela desceu sobre suas mãos e joelhos na minha frente. —Você quer jogar hóquei de novo? —, Ela gritou para mim. Eu me senti como um fracasso. Eu não tinha estado sobre o gelo por mais de uma hora e eu já estava desistindo. —Eu não sei. — —Bem, é melhor você descobrir isso. Há pessoas esperando por você e seu retorno. Você não vai ser relâmpago imediatamente. Que parte disso você não entende? — —Se eu não posso ser, então não há nenhuma razão para eu jogar mais. — —Então você está apenas desistindo? ——, Ela gritou.


—Talvez eu esteja! —, Eu gritei de volta. —Isto não é sobre você, Brooke, querendo ser a heroína que salvou Relâmpago Logan e conseguiu trazê-lo de volta para o mundo do hóquei. — Ela levantou. —É isso que você acha? —, Ela gritou tão alto que ecoou por toda a arena. —Você acha que eu fiz tudo isso porque eu queria ser uma espécie de heroína? — Olhando para ela, falei as palavras das quais me arrependeria. —Sim. Você desistiu de seu sonho e toda a atenção que você recebia foi junto com ele. Mas se você fosse a único responsável por colocar-me de volta no gelo quando os médicos disseram que era impossível, você sempre será conhecida como aquela salvou minha carreira e sei que em algum lugar lá no fundo, você quer isso. —Você quer que a porra da glória! —, Gritei. —Agora dê o fora daqui e me deixe em paz! — —Você sabe o que, Logan. Agora que sua perna está curada, você é um idiota. Eu gostava mais quando você não podia andar. Desista. Eu não dou a mínima para o que você faz. Sem mim, você não iria mesmo estar aqui. Foda-se você e sua besteira de hóquei. E você chama-se de homem. Por que você não vai procurar algum consolo em Lina? Tenho certeza que ela ficaria mais do que feliz em transar com você transar —. Ela patinou afastando-se. Abaixando minha cabeça, eu tentava recuperar o fôlego. Merda. Por que ela mencionou Lina? Oh Deus, será que ela viu Lina me beijar ontem à noite? Foi por isso que ela teve essa atitude comigo?


Levantei-me e, lentamente, patinei meu caminho para fora do gelo para ir atrรกs dela. Eu precisava explicar.


Brooke Enquanto eu fiz o meu caminho para fora da arena, eu rapidamente chamei um táxi e fechei a porta, enquanto Logan saiu mancando. O táxi se afastou antes que ele pudesse detê-lo. Eu não poderia olhar para ele, então eu fechei os olhos e deixe meu coração se ressentir pelo que eu disse a ele. Eu estava chateada pelo que ele me disse? Não. Eu sabia que ele não queria dizer isso, mas eu tive que deixá-lo acreditar que ele me machucou mais do que qualquer coisa. Eu tive que quebrá-lo para ele perceber que ele estava desistindo. O táxi parou no prédio de Logan e eu pedi para aguardar alguns minutos. Meu telefone estava tocando como um louco com chamadas e mensagens de texto de Logan. Eu não tinha tempo a perder. Abri a porta de seu apartamento, peguei minha mala, e voei de volta para onde o táxi estava esperando por mim. —Para onde, senhora? —, Perguntou. —Basta dirigir até que eu descobrir para onde eu vou—. Eu abri meus contatos no meu telefone e liguei para Brandon. —Olá. — —É a Brooke. Precisamos conversar e eu preciso de um lugar para ficar por um tempo. —


—O que aconteceu? — —Eu vou explicar quando eu chegar à sua casa. Você está em casa? — —Eu estava me preparando para sair para o escritório, mas posso esperar. Parece urgente. — —É e se Logan te ligar, você não sabe onde estou, Entendeu? — —Sim. Brooke, o que diabos está acontecendo? — —Eu vou te dizer quando eu chegar aí— Quando cheguei à cobertura de Brandon, ele abriu a porta e imediatamente tomou a minha mala de mim. —O que está acontecendo? —, Perguntou. —Logan e eu tivemos uma grande briga e eu o deixei. — —O que?! Qual a razão da briga? — —Isso não é importante. O que é importante é que eu preciso ficar longe dele até que ele esteja de volta nos jogos. — —Por quê? — —Porque ele acha que não quer jogar o hóquei mais. Ele tem medo do fracasso e deixar todos na mão por não ser capaz de jogar como ele costumava fazer. Qual é a única coisa que sempre empurrou-o para ser melhor? — Brandon olhou para mim por um momento. —Bem, eu sei que ele sempre levou sua raiva sobre o gelo por causa do nosso pai. —


—Exatamente, e ele precisa sentir a raiva de novo, só que desta vez por mim. Se eu ficar por aqui, ele não vai tentar tão duro e seria fácil para ele desistir. Sua raiva é o que o alimenta sobre o gelo—. —Ah. Eu vejo onde você quer chegar com isso. Mas você percebe que ele vai estar com o coração partido. Eu sei que ele te ama. — —E eu o amo também. É por isso que eu tenho que fazer isso. Ele precisa pensar que eu voltei para a Califórnia. Então, por favor, não deixe que ele saiba que eu vou ficar em Nova York. — —Eu não vou. Se você acha que isso é o que é melhor para ele, eu não vou estragar tudo. Você é mais do que bem-vinda para ficar aqui—. —Obrigado, Brandon. Eu agradeço—.

Logan Abrindo a porta da frente, eu chamei por Brooke. Ela não estava atendendo o telefone ou minhas mensagens de texto. Caminhando para o quarto, eu notei que sua mala tinha desaparecido. —Foda! — Eu gritei quando coloquei minhas mãos sobre minha cabeça. Sentando-me na beirada da cama, eu segurei meu rosto em minhas mãos. Eu estraguei tudo. Eu disse algumas coisas terríveis


para ela e empurrei-a para fora da minha vida. Coisas que eu não queria dizer. Coisas que eu gostaria de retirar, mas era tarde demais. Eu peguei meu telefone e enviei outra mensagem. —Brooke, por favor, baby. Eu sinto muito. Eu preciso que você me perdoe e volte. — Esperei por uma resposta, mas ela nunca veio. Eu liguei para Brandon. —Ei, Logan. E aí? — —Você tem notícias de Brooke, por um acaso? — —Não. Por quê? — —Ela se foi, mano. — —O que quer dizer, ela foi embora? — —Eu disse algumas coisas horríveis para ela na arena e ela foi embora. Quando voltei para o apartamento, sua mala tinha desaparecido. — —Tenho certeza que ela vai voltar. Talvez ela só precise de algum tempo para pensar. Não se preocupe com isso. Ouça, eu tenho que ir. Owen e eu vamos passar aí mais tarde esta noite e podemos resolver as coisas e tomar umas bebidas—. —OK. Vejo você mais tarde. — Porra, minha perna estava doendo. Deitado na minha cama, eu coloquei minhas mãos atrás da cabeça e olhei para o teto. A raiva tinha me consumido e eu nunca deveria ter dito aquelas coisas para


ela. Eu a amava. Eu estava louco por ela, e o fato de que ela me deixou doeu como o inferno. Foi a pior ferida que eu já tinha experimentado. Fechando os olhos, eu dormi e acordei com meus irmãos em pé em cima de mim. —Que porra é essa? — —Levante-se, bro. Temos algumas bebidas para tomar—. Owen sorriu. —Você está bem, Logan? —, Perguntou Brandon. —Não. Na verdade, eu não estou. — Saí da cama e entrei no banheiro. —O que você disse a ela de tão ruim que você a fez sair? — Owen gritou do quarto. —Eu disse a ela que ela queria ser a heroína que me colocou de volta no gelo. — Eu entrei no meu armário para trocar de roupa. —Ouch. Cara. O que diabos você estava pensando? — —Eu não quis dizer isso. Eu estava tão louco. E então ela disse algo sobre Lina. Será que qualquer um de vocês disse a ela que eu transei com ela? — —Não—, ambos responderam. —Tem certeza? — Eu coloquei a minha cabeça para fora do armário.


—Cara, por que diabos iríamos dizer isso à sua namorada? — Owen fez uma careta. —Aconteceu alguma coisa entre você e Lina noite passada? — Brandon olhou para mim. —Meio que. Quero dizer que foi ela, e não eu. Fui leva-la até seu carro dela e ela me beijou. Eu não a beijei de volta. — —Você acha que Brooke viu? —, Perguntou Brandon. —Sim. Eu acho—, Owen entrou na conversa. Depois de enfiar a camisa sobre minha cabeça, eu saí do closet e olhei para ele. —Por que você pensa isso? — —Ela perguntou onde você estava e eu disse a ela que você tinha saído com Lina e ela foi lá fora. — Quando ela voltou, notei um olhar estranho em seu rosto antes de perguntar se ela te encontrou. —PORRA! Eu sabia. Ela estava seria durante toda a noite comigo. Eu tentei fazer sexo com ela e ela disse que não. — —Merda, bro. Vamos, há um monte de bebida a ser tomada. — Owen enganchou seu braço em volta de mim.

Abrindo os olhos, eu coloquei minha mão sobre a minha cabeça que estava doendo Jesus, eu estava de ressaca. A última coisa que


eu lembro era uma garota pendurada em cima de mim e Brandon dizendo-lhe para ir embora. —Você acordou. — Owen sorriu enquanto caminhava no meu quarto com uma xícara de café. —Quase—, eu gemi. —Por que não está de ressaca? — —Eu parei de beber muito cedo, mas você já estava muito bêbado para lembrar, e a propósito, eu não apreciei a observação sobre vagina que você jogou em mim. — —Desculpe, bro. Eu não me lembro. Eu só queria esquecer tudo. — —Eu sei, e eu sinto muito sobre o que aconteceu entre você e Brooke. Mas se você quiser o meu conselho—, ele sentou-se na beira da cama, ——não desista dela ainda. Ela vai voltar. Ela está sofrendo agora e precisa de tempo para colocar as coisas em perspectiva. — —Eu a amo, cara. Eu a amo tanto que dói. Eu não posso explicar, mas eu me sinto vazio por dentro. Eu nunca me senti assim antes por uma garota. É como se ela me completasse. Eu pensei que o hóquei era a única coisa que poderia me fazer sentir desse jeito, mas eu estava errado. Eu nunca fui completo até que eu a conheci. — —Isso é uma grande e profunda merda mesmo—. Owen sorriu. —Escute, eu tenho que ir. Eu tenho treinamento, por isso eu parei de beber na noite passada. Eu preciso de uma cabeça limpa e clara hoje. —


—Obrigado pelo café. — —Não tem problema, bro. Você sabe que eu estou sempre aqui para você. Por que você não vai patinar no gelo? Você sabe que sempre faz você se sentir melhor. — —Não desta vez, Owen. — Ele suspirou quando ele se levantou da beira da cama. —Eu te ligo mais tarde. — O vazio que eu sentia no meu coração era insuportável. O acidente, hóquei, minha perna, e toda a dor não era nada comparado com a dor que eu sentia agora sem Brooke aqui.


Brooke Eu tinha ficado acordada a noite toda pensando em Logan. Eu sentia falta dele e já doía demais. —Bom dia, — Eu falei quando eu entrei na cozinha e vi Brandon sentado no banco na ilha. —Bom dia. Como você dormiu? — —Uma bosta. Eu fiquei pensando sobre Logan toda a noite. Como foi? — Ele suspirou. —Bem, ele bebeu até o esquecimento e nós tivemos de carregar a sua bunda estúpida para o apartamento dele, porque ele não podia suportar. Ele está realmente sofrendo, Brooke. Tem certeza de que sabe o que está fazendo? — —Sim. — —Bem, se você quer minha opinião honesta, eu posso vê-lo entrar em uma profunda depressão do que ficar com raiva. — Servi-me um pouco de café e encostei-me no balcão. —Confie em mim, Brandon. — Enquanto estava bebendo meu café, meu telefone apitou com uma mensagem de texto de Logan.


—Brooke, por favor, não faça isso conosco. Sinto muito e eu estou implorando o seu perdão. Por favor volte para mim. Eu te amo. — Uma lágrima saltou dos meus olhos quando eu digitei uma resposta. —Volte para a sua vida, Logan. Sua vida antes de mim. O que você disse era verdade, eu queria ser a heroína que te salvou e conseguiu te fazer jogar hóquei novamente. Eu queria toda a atenção e glória de ser a única que lhes deu Relâmpago Logan de volta. Essa foi a única razão pela qual eu concordei em aceitar o trabalho. Você era um desafio e o sexo era uma das vantagens. Lamento que você se apaixonou por mim. Isso nunca foi parte do plano. Eu não te amo, Logan. Você precisa entender isso. Eu o usei para meu próprio ganho pessoal e eu sinto muito—. As lágrimas começaram a escorrer pelo meu rosto e a dor no meu coração intensificou. Eu odiava isso. Cada parte disso, e eu rezei para que, quando chegasse a hora, ele pudesse me perdoar. —Como você pode ser uma cadela tão fria? — Minhas mãos estavam literalmente tremendo quando eu digitei uma mensagem de volta. —Isso é quem eu realmente sou, Logan. A pessoa que eu estava com você era uma fachada. Nosso tempo acabou. Sua perna está praticamente curada e agora você pode seguir em frente com sua vida. —


—Foda-se, Brooke! Se é assim que você se sente, tudo bem. Eu vou seguir em frente e amaldiçoar o dia em que eu te conheci. — —Oh Deus. — Eu cobri minha boca com a mão. Brandon levantou-se do banco e passou os braços em volta de mim. —Lembre-se, você está ajudando-o. Você está dando-lhe sua vida de volta—. Eu sabia o que estava fazendo, mas isso não fez doer menos. Ferir o homem, que eu estava amando profundamente foi a coisa mais difícil que eu já tinha feito.

Logan —Foda-se! — Eu gritei quando eu joguei o meu telefone na parede. Meu corpo estava em chamas e minhas veias estavam pulsando. A raiva que estava dentro de mim foi como nada que eu já havia sentido antes. Eu estava pronto para perder as estribeiras. Enlouquecer. Eu queria matar alguém. Cerrei os punhos e estava pronto para perfurar um buraco na parede. Minha perna doía e eu


não me importava. Isso não era nada em comparação ao coração pesado que batia dentro de mim. Fui para o quarto, vesti-me, peguei minha bolsa de hóquei e o bastão, e chamei um táxi e fui para a arena. Quando entrei, não havia pista disponível. —Ei, Logan, — Kyle falou de trás do balcão. —Eu preciso do gelo somente para mim. — —Desculpe, cara, mas ele não vai ser possível agora, somente daqui a trinta minutos e, em seguida, você só terá por cerca de meia hora pois temos aulas agendadas —. Cheguei outro lado do balcão e agarrei sua camisa, puxando-o para perto de mim. —Cancele a porra das aulas. Eu vou pagar por isso. Me cobre o dobro pelo período. Preciso do ringue por pelo menos duas horas. — —Cara. Que porra é essa? — Eu larguei sua camisa e ele cambaleou para trás. —Eu sinto muito. Eu preciso disso, Kyle. Por favor. — Minha voz se suavizou. —Tudo bem, você pode ter arena só para você. É apenas uma aula particular. Vou dizer a Jess para ligar e cancelar. Mas você me deve isso, Jackson. — Ele apontou o dedo para mim. —Obrigado. Qualquer coisa que você quiser, homem. —


—Eu vou pensar sobre isso e te aviso—, ele falou enquanto pegava o telefone. Sentei-me no banco, retirei meus patins da mochila e os coloquei. Como ela pôde fazer isso comigo? Todo esse tempo, eu pensei que ela tinha se apaixonado por mim. Toda vez que nós transamos, nós ficamos mais íntimos, e ela me levou a acreditar que tínhamos algo real. Algo que eu nunca tive com qualquer mulher antes. Eu deixei a raiva me consumir porque eu fui enganado como um tolo. Quando os patinadores saíram, peguei meu bastão e o disco e coloquei-os na borda do muro. Meus patins deslizaram pelo gelo e comecei a costear pegando toda a velocidade em questão de segundos. Quanto mais eu pensava sobre ela, quanto mais rápido eu patinava em torno do gelo. Dobrei os joelhos e fiquei mais baixo, eu fiz crossovers e ouvia o som das lâminas de metal esmagando contra o gelo, bem como a brisa que varria meu rosto, tentando superar o vazio que eu sentia. Este lugar foi a minha casa e ele me acolheu de braços abertos. Peguei meu bastão e o disco da borda e joguei no gelo. A sensação da madeira em minhas mãos novamente me deixou eufórico. Comecei a mover o disco de lado a lado e, em seguida, para a frente e para trás tão rápido quanto eu podia. Minha perna estava em chamas, mas eu não me importei. Eu não estava pensando que nesta dor enquanto que eu atirava o disco tão duro quanto eu podia contra a parede.


De repente, ouvi palmas, e quando eu olhei para cima, vi Gene lá com um sorriso no rosto. —Bem vindo de volta, Logan. — —O que você está fazendo aqui, Gene? — Eu perguntei enquanto eu patinei até ele. —Kyle ligou e disse que você tinha dado uma de psicótico com ele. Eu tinha que ver por mim mesmo o que diabos estava acontecendo com você. Onde está Brooke? — Perguntou. Minhas narinas se dilataram com a simples menção do nome dela e eu podia sentir meu lábio superior começar a se contorcer. —Ela se foi e eu não quero falar sobre isso. Você me entende? — Eu falei com uma voz autoritária. —Certo. Eu entendo. — —Agora, se você me dá licença, eu preciso voltar para o que eu estava fazendo. — Os cantos de sua boca se curvaram para cima. —Amanhã temos treino do time. Sete da manhã. No centro de treinamento. Esteja lá. — —Ainda não, Gene. — Eu patinei distanciando-me. —Que porra é essa? Como assim ainda não? — —Eu preciso praticar sozinho antes de eu começar com a equipe novamente—


—Logan, temos os jogos finais em três semanas e você vai estar lá, porra. Você entendeu? — —Eu sei, e sim, eu entendi. Confie em mim. — Ele balançou sua cabeça. —Se eu não acreditasse que você poderia fazer isso, eu não permitiria isso. Você tem duas semanas, Jackson. Duas semanas para voltar à sua forma anterior e voltar a praticar com a equipe. — Depois de passar um total de duas horas sobre o gelo, eu peguei minha bolsa e caminhei até Kyle. —Eu aprecio o que você fez por mim, mas eu tenho um outro pedido a fazer— —E agora? —, Ele suspirou. —Quero poder praticar na arena antes dela ser fechada e antes de abrir novamente. Eu preciso disso para as próximas duas semanas. Como eu disse antes, me cobre o dobro. Faça o que tiver que fazer. — —Cara, não é a minha arena. Eu simplesmente não posso fazer isso. — Ligue para o Lawrence. Ele me deve um favor de qualquer maneira. — —Tudo bem, eu vou chamá-lo e depois que eu falo com você— —Obrigado, Kyle. — —Sim. Basta sair daqui antes que eu mude de ideia. —


Quando comecei a ir embora, eu ouvi Kyle chamar meu nome. —Ei, Jackson? — Eu me virei e olhei para ele. —Sim? — —Bem-vindo de volta. — Ele sorriu. Depois de sair da arena, eu fui até a loja da Apple para comprar um novo iPhone. Andei em meu apartamento, e senti-o vazio, e eu não poderia ficar lá sozinho. O meu lugar que uma vez havia sido feliz, onde eu viria depois de um longo dia de treinos e jogos agora era um lugar que eu temia. Minha perna doía, então eu fui para a cozinha e peguei os óleos especiais que Brooke utilizava. Pelo menos ela foi legal suficiente para deixá-los para mim. Eu derramei algumas gotas na minha mão e comecei a massagear minha perna. Uma vez que acabei, eu fui para o meu quarto e me deitei na cama. Fechando os olhos, tudo o que via era ela. —Droga! — Eu gritei quando me sentei. Eu não posso ficar aqui, então eu fui para a academia de boxe onde Owen estava. —Hey, bro. O que você está fazendo aqui? —, ele perguntou enquanto tirava as luvas de boxe. —Eu não conseguia ficar sozinho no meu apartamento. — Peguei meu telefone e mostrei-lhe as mensagens de texto de Brooke. Uma carranca apareceu em seu rosto enquanto ele ficou lá e o leu.


—Uau. Isso é demais. Sinto muito, cara. Eu não sei o que dizer. — —Não há nada que você possa dizer. Passei duas horas no gelo esta manhã. — —Ei, isso é ótimo. Voltar para o hóquei é o que você precisa agora. Isso vai tirar sua mente dela. Esse telefone é novo? — Ele perguntou enquanto arqueou as sobrancelhas. —Sim. Eu joguei o outro na parede, esta manhã. — —Oh. Você precisa apagar o seu nome e número, bro. Livrar-se de qualquer coisa que você tem que te faça lembrar dela. O tempo cura todas as feridas, lembre-se—. —E o que diabos você sabe sobre isso? Você nunca esteve apaixonado, Owen—. —Eu fui. Talvez. Mais ou menos. — Ele deu de ombros. —Ok, é por isto que eu não me envolvo emocionalmente com as mulheres. Apenas as fodo e sigo meu caminho. Há uma abundância de peixes no mar, bro. Volte a sua fase antes da Brooke. Você ainda pode ter quem você quiser. Só não se envolva novamente. — —Não é tão simples assim. Brooke e eu tínhamos uma conexão. Algo que eu nunca tinha sentido antes. — —Sim. A porra de conexão real. Ela usou você, cara. Ela pode ter curado fisicamente, mas ela fodeu com a sua cabeça— Ele balançou a cabeça. —Eu ainda não acredito que ela disse aquelas


coisas. Merda. Que cadela. Eu não pude prever isso. Eu vou ser honesto. — —Eu também não. — Owen enganchou seu braço em volta de mim. —Esqueça-a. Lição aprendida. Certo? Se concentre em obter a sua carreira de volta e nada mais. O que tem sido sempre o nosso lema? —, Ele perguntou quando ele levantou o punho para mim. —Ser derrotado não é uma opção. — Eu pressionei meu punho contra o seu. —Isso mesmo— Ele sorriu.


Brooke Passei a tarde cozinhando o jantar para mim e Brandon. Não era como se eu tivesse mais nada para fazer. Eu precisava ter cuidado ao sair, pois podia encontrar Logan. Ele não podia saber que eu ainda estava em Nova York. Eu tinha ligado para meu pai mais cedo e contado o que eu tinha feito. Ele não ficou satisfeito no início, mas entendeu por que eu tinha que fazer isso. —Ei, algo cheira delicioso. — Brandon sorriu quando entrou na cozinha. —Você está em casa e chegou na hora certa. O jantar está pronto para ser servido. — —Boa. Estou faminto. Eu vou trocar de roupa e volto logo—. Assim como Brandon disse isso ouvimos uma batida na porta. Ele se virou e olhou para mim. —É melhor você ir lá em cima, pois pode ser o Logan. — —Você acha que é? — —Eu não sei, mas não podemos correr o risco. — Suspirei quando saí da cozinha e Brandon abriu a porta. Sentado no topo da escada, ouvi a voz de Owen. Merda.


—Ei, precisamos falar sobre Logan e o que aquela cadela fez com ele. — Mordi meu lábio inferior quando eu sentei lá e ouvi a sua conversa. —Você sabe, isso é tudo culpa sua, mano. — —Como é minha culpa? —, Perguntou Brandon. —Foi você que contratou essa cadela. Trouxe-a para Logan e ela enganou-o como um idiota. Que cheiro é esse? Você está cozinhando? — —É frango. Gostaria de um pouco? — —Claro que sim, eu estou morrendo de fome. O treinamento foi brutal hoje—. Eles caminharam até a cozinha e eu sabia que tinha que esclarecer as coisas para ele. Eu não queria que ele andasse por aí me chamando de cadela e pensando que eu era alguém que eu não sou. Levantei-me do degrau e desci as escadas. Assim que cheguei à cozinha, Owen olhou para mim. —Que porra, o que é que ela está fazendo aqui? —, Ele gritou com Brandon. —Calma, bro. — Ele colocou as mãos para cima. Owen se aproximou com o dedo apontando diretamente para mim.


—Você está se movendo para o próximo irmão? Juro, se você fosse um cara, eu socaria a merda fora de você agora. — —Deixe-me explicar. — —Você é uma cadela fria, sem coração. Logan me mostrou o que você disse a ele. Ele está tão confuso por dentro e eu odeio ver meu irmão assim—, falou entre dentes. —Eu não sei por que você ainda está em Nova York, mas eu sugiro que você volte para a Califórnia, assim que possível. — —Ela não vai a lugar nenhum, Owen, e você precisa se acalmar, porra—, Brandon falou. —O quê? — Ele olhou para ele. —Ela está ficando aqui? —, Ele gritou. Brandon abriu a geladeira e entregou a Owen uma cerveja. — Pegue isso e vá se sentar. Ela vai explicar tudo. — Ele agarrou a cerveja da mão dele, me lançou um olhar, e sentou-se à mesa. Tomando uma respiração profunda, eu me sentei em frente a ele e Brandon me entregou uma taça de vinho. —Obrigado. — Eu sorri para ele. —Você vai me dizer o que diabos está acontecendo? — —Se você puder manter sua boca fechada por tempo suficiente, eu vou. — Brandon riu e Owen permaneceu sentado, balançando a cabeça.


—Logan estava desistindo. Seu medo de não ser capaz de jogar como ele costumava estava impedindo-o de sequer tentar. Ele me disse que, se ele não pudesse ser o Relâmpago Logan novamente, não havia razão para jogar hóquei. Eu não tinha escolha a não ser fazer o que fiz. Eu não quis dizer nada disso. Eu amo o seu irmão mais do que eu já amei alguém na minha vida inteira—. —Espere um minuto. Não estou entendendo. Você o magoou muito—. —Eu o magoei, mas eu também o fiz ficar com raiva. Seu irmão fez uma carreira, pois descontava sua raiva patinando no gelo. É o único lugar onde ele pode realmente se concentrar. Ele precisa da raiva que tem por mim para voltar lá e se tornar o jogador de hóquei que ele sempre foi. — Owen estreitou seus olhos para mim. —Você está certa. Ele me disse que passou duas horas no gelo esta manhã. — —Eu sei. Seu treinador me ligou e lhe deu duas semanas para treinar sozinho. Quando for a hora certa, eu vou a ele e explicar tudo. Vou fazer as coisas direito, mas por agora, ele não pode saber que ainda estou em Nova York. Ele tem que acreditar que eu fui para casa. — —Não se preocupe. Eu não vou dizer a ele. Tanto quanto eu odeio vê-lo assim, eu entendo por que você está fazendo isso. Sinto muito por te chamado de vadia. É que eu sou muito protetor com meus irmãos. —


Um pequeno sorriso cruzou meus lábios. —Eu entendo. Não precisa se desculpar. Eu teria me chamado a mesma coisa ou a qualquer outra pessoa, se fosse o mesmo caso—. —Para ser honesto, eu não sei como você pode fazer o que está fazendo. Você também deve estar sofrendo muito—. —Eu estou. Mas você já ouviu o ditado ‘Se você ama alguém, tem que libertá-lo.’ Eu sei que ele me ama e eu o amo, mas eu nunca poderia viver comigo mesma se ele desistisse de seu sonho. Sua felicidade é tudo que importa para mim. — Owen levou o dedo até seu olho. —Irmão, você está chorando? — Brandon sorriu. —Foda-se. Eu não estou chorando. Eu só tenho algo no meu olho. Provavelmente é da poeira flutuando ao redor no ginásio. Você é uma mulher muito especial, Brooke, e um dia, se eu decidir que quero sentir algo por alguém, eu espero que ela seja como você. — —Ah. — Eu sorri quando me levantei da minha cadeira e passei meus braços em volta do seu pescoço. —Você é tão doce. — —OK. OK. Não vamos fazer um grande negócio disso tudo— Beijei o topo de sua cabeça, sentei-me, e nós três conversamos um pouco mais durante o jantar.


Logan Kyle tinha me chamado mais cedo para me avisar que Lawrence disse-lhe para fechar a arena pelos próximos três dias, e para colocar um aviso que eles estavam trabalhando em um problema no gelo, mas eu pagaria até a bunda para ele. Eu não me importava. Eu precisava de um tempo para juntar meus cacos e manter meus pensamentos afastados de Brooke. Ele também concordou em deixar-me ir para o gelo antes e depois do horário normal de funcionamento. Agarrando minha bolsa de hóquei, eu voltei para a arena. —Ele deve lhe dever muito para fechar a arena só para você—, Kyle disse quando ele me entregou uma chave. —Sim. Na verdade, ele deve—. —Certifique-se de fechar tudo quando você sair e eu volto amanhã de manhã. — —Eu vou. Não se preocupe. — Caminhando para a sala de armazenamento, eu retirei os cones laranja e configurei-os no gelo. Agarrando meu bastão, eu passei por dentro e por fora dos cones fazendo cruzamentos para iniciar e, em seguida, novos cruzamentos para trás, aumentando a minha velocidade pouco a pouco de cada vez. Após cerca de uma hora, minha perna começou a vacilar e minha velocidade tinha diminuído significativamente. Jogando o bastão sobre o gelo, eu patinei para fora do ringue e sentei-me no banco, tentando recuperar o fôlego.


Após cerca de dez minutos, eu consegui voltar ao gelo e continuei meus treinos. Isso era tudo que eu tinha agora. Este era o lugar onde meu foco precisava estar. Olhando para o relógio, vi que eram duas horas e eu estava fisicamente esgotado. Trancando a arena, eu fui para casa, tomei um banho rápido, e subi na cama. Fiquei ali, olhando para o lado vazio onde Brooke costumava ficar. Eu tinha imaginado uma vida com ela, e eu teria desistido de tudo para ir onde seu trabalho a levasse. Isso foi o quanto eu a amava. Acreditar que ela não tem sentimentos por mim era impossível porque eu senti que ela os tinha por mim Eu sei que tinha. Ou talvez fosse apenas o meu amor que era cego. Fechando os olhos, parei de pensar nela. Quando meu despertador tocou às seis horas, eu levantei logo da cama. A dor na minha perna não era tão ruim quanto eu esperava que fosse. Isso era um bom sinal, certo? Depois de me vestir, eu peguei meu telefone e fui para a cozinha. Contra o meu melhor julgamento, eu mandei a Brooke uma mensagem de texto e coloquei meu telefone na mesa. —Eu não acredito que você nunca se importou comigo— Alguns momentos mais tarde, enquanto eu estava fazendo alguns ovos, meu telefone tocou. Quando eu o peguei no balcão, havia uma resposta de Brooke. Eram três e meia da manhã na Califórnia. Por que ela não estava dormindo?


—Eu me importei com você como um paciente e nada mais. Esqueça-me, Logan—. — Talvez ela não consiga dormir por causa do seu coração gelado. —Estou superando, Brooke. Eu estou retomando a minha vida. Uma vida que consiste apenas de hóquei e transar com todas as mulheres bonitas que eu quiser—. —Bom para você. Certifique-se de usar proteção. Mas eu espero que você um dia encontre alguém especial. — Eu apertei meu punho, bem como meu queixo depois de ler sua última mensagem. A raiva rasgou através de mim como um furacão. Joguei os ovos na pia, peguei minha bolsa, e foi para a arena.


Logan Nas duas últimas semanas, eu praticava como eu nunca havia praticado antes. Os três primeiros dias, eu estava no gelo durante catorze horas, apenas fazia pausas para comer e reabastecer. No período da manhã, após a arena abrir, eu ia para a academia, onde eu fazia treinamento de força e, em seguida, voltava para a arena quando fechava. Eu estava exausto, mas eu podia sentir-me cada vez mais forte do que antes. Eu ainda sentia a falta de Brooke como o inferno, mas foi no meu melhor interesse que tentei esquecê-la. Mas era impossível esquecer. Amanhã, começaria a treinar com a equipe. Eu estava pronto? Eu não tinha certeza. Enquanto eu estava andando pela rua, meu telefone apitou com uma mensagem de texto de Owen. —Irmão, esta noite vamos ao Louie às sete. Nós não vimos você em duas semanas e precisamos de nosso convívio. Sei que você tem treino com a equipe amanhã, por isso não iremos mantê-lo fora até tarde. O que você diz? — Eu não tinha feito nada, além de treinar, ginásio, comer, e dormir durante as duas últimas semanas, assim encontrar meus irmãos no Louie soou como um bom plano. —Eu estarei lá. Eu poderia usar o tempo de folga—.


—Impressionante. Até logo. — Entrando no Bar Louie, abracei meus irmãos e sentei-me à mesa. —Porra, cara, é bom vê-lo.— Owen sorriu. —Você está ótimo, Logan, — Brandon falou. —Obrigado. É bom ver vocês. Desculpe pelas últimas semanas, mas eu só conseguia respirar hóquei. — —Nós sabemos e estamos orgulhosos de você. — Brandon sorriu. Sentamos lá e bebemos algumas cervejas, conversamos e rimos bastante. Pela primeira vez desde que a Brooke me deixou, eu me senti humano novamente. —Eu preciso usar o banheiro. Eu já volto—, falei quando me levantei da minha cadeira. Quando eu tinha acabado, eu saí do banheiro e me dirigi para o bar para mais uma rodada de bebidas. Esta seria a minha última da noite. Quando me aproximei do bar, uma menina bonita sorriu para mim. Eu diria que ela tinha uns vinte e cinco anos com cabelo louro encaracolado e longo, olhos marrons que estavam realçados por maquiagem e seios grandes que estavam aparecendo para fora da camisa apertada que ela usava. —Hey, você não é Logan Jackson do New York Rangers? —, Ela perguntou com um sorriso. —Sim. Eu sou. —


—Me chamo Corona. Prazer em conhecê-lo.— Ela estendeu a mão. —Corona? Como a cerveja? — Eu sorri enquanto apertei a mão dela. —Sim. Meus pais são amantes da cerveja. — Ela riu. Enquanto eu esperava o barman atender, eu falei um pouco com Corona. —Eu ouvi sobre o acidente e eu sinto muito. Mas pelo que posso ver, você está indo muito bem. — —Sim. A perna está melhor. Eu voltarei a treinar com o time amanhã. — Ela se aproximou um pouco mais perto de mim e passou o dedo pelo meu peito. —Então. Que tal um pouco de diversão antes do seu treino amanhã? — —O que você tem em mente? — Eu arqueei a sobrancelha. —Eu acho que você sabe. — Ela sorriu. —Eu estou aqui para qualquer coisa que você queira fazer ou quer que seja feito a você. — Porra. Eu estava com tesão e eu era solteiro. Uma noite com ela me faria esquecer tudo sobre Brooke e isso era exatamente o que eu precisava.


—Certo. Deixe-me apenas dizer a meus irmãos que eu vou embora e podemos voltar para o meu apartamento. Mas amanhã de manhã, você vai embora. Compreende? — —Eu entendo. — Ela lambeu os lábios. Me Levantei do banco, fui até a mesa. —Quem é essa garota que você estava falando? —, Perguntou Brandon. —O nome dela é Corona e vamos voltar para o meu apartamento para um pouco de ação. Vejo-os mais tarde. — Eu sorri. —O inferno que você vai! — Owen rapidamente se levantou da cadeira. —Com licença? — —Você não vai dormir com ela! Entendeu? — Ele falou. —Cara, que diabos é o seu problema? — —É que você não pode. Você não superou a Brooke ainda. — —Owen, não importa. Brooke se foi e eu estou solteiro. Posso foder quem eu quiser. Droga, o que há de errado com você? — —O Owen está tentando dizer é que você não precisa de nenhuma distração no momento. Você tem o seu primeiro treino com a equipe na parte da manhã e você precisa de uma cabeça clara— Brandon falou. —Sim. Isso é exatamente o que eu quis dizer. —


—E que melhor maneira de limpar a minha cabeça do que ficar com alguém? — Eu sorri. —Não faça isso, mano. Por favor! disse Owen. —Nós estamos indo? — Corona perguntou enquanto se aproximou da mesa. —Não. Você não está indo em qualquer lugar com ele. Agora suma! — Owen gritou. —OWEN! — Eu gritei de volta. —Que diabos! — —Se você sair com ela, eu juro por Deus, Logan, eu vou socar você. — —Uau. Desculpe, mas eu não quero qualquer parte nisto— Corona falou enquanto saia do bar. Eu joguei minhas mãos no ar. —Muito obrigado, bundão O que diabos aconteceu com você? — —Nós estamos apenas cuidando do seu melhor interesse, Logan—, disse Brandon. —E o meu melhor interesse apenas saiu pela porta. Você sabe o que? Fodam-se ambos. — Eu joguei algum dinheiro sobre a mesa saí do bar, e voltei para o meu apartamento. Eu não tinha ideia do que tinha acontecido, mas eles me irritaram o inferno. O que Brandon quis dizer quando falou sobre eles estarem cuidando do meu interesse? Babacas. Tirei minhas roupas e subi na cama. Fechando os olhos, os pensamentos sobre Brooke penetraram em minha mente. Meu primeiro jogo será


em poucos dias e eu daria qualquer coisa para ela estar lรก para me assistir.


Logan Pisando no vestiário, meus companheiros de equipe me acolheram de braços abertos, com exceção de um jogador chamado Joe. Ele só tinha estado na equipe por cerca de um ano e sempre fazia comentários sarcásticos para mim. Sua atitude era ridícula e se ele estivesse em qualquer outra equipe, eu já teria batido a merda fora dele. —Que bom que você está de volta, mano. — Marcus sorriu quando bateu no meu ombro. —Obrigado, cara. — —Como está a perna? —, Perguntou Johnny. —Está bem— —Eu não posso acreditar que você está de volta jogando aqui com a gente. Essa sua fisioterapeuta é milagreira. Da próxima vez eu for ferido, eu vou chamá-la. — Ele piscou. Dei um pequeno sorriso enquanto eu colocava meus patins. —Você está pronto, Logan? —, Perguntou Marcus. —Sim. — Nós caminhamos para fora do vestiário e fomos para o gelo. Era bom estar de volta aqui com minha equipe.


—É bom ter você de volta, Logan. — Gene sorriu. —Obrigado. É bom estar de volta. — —Precisamos melhorar as jogadas e ganhar estes próximos jogos. No último par de jogos fomos negligentes e não temos ideia de onde essa merda veio. Eu não tenho tempo para desleixos e nem você. Vou dividi-los em duas equipes. Equipa B vai usar as camisas azuis. Logan, que você vai marcar o Marcus. Eu quero ver o que você pode fazer. — —Sim, treinador. — —Agora, todos se alinhem e fiquem em suas posições. — Marcus e eu ficamos frente a frente um do outro, à espera de Gene para soltar o disco. Olhei para James para que ele soubesse que eu iria passá-lo para ele. —Você está pronto? — Marcus sorriu. —Eu não vou facilitar para você. — —Eu estou pronto, e eu não quero que você facilite— Eu sorri. O disco caiu e os nossos tacos colidiram, mas assumi o controle, e com um golpe rápido, passei o disco para James.


Brooke Sentei-me na beira da cama com minhas mãos em concha no meu rosto Logan estava jogando seu primeiro jogo desde o acidente e eu não poderia deixá-lo saber que eu estava lá para apoiá-lo. Eu senti sua falta e tudo que eu queria era abraçá-lo e dizer-lhe que eu estava arrependida. Eu não tinha certeza se ele estava pronto para este jogo ou não e isso me preocupou. Se as coisas não corressem bem esta noite, poderia prejudicá-lo muito. Owen e Brandon tinham mantido o controle sobre ele e me informavam o que acontecia com ele —Você está pronta para ir? — Brandon perguntou enquanto ele estava na porta do meu quarto. —Sim. — —O que está errado? — —Não era assim que eu imaginava enquanto eu estava ajudando ele. Eu pensei que eu estaria sentada na fila da frente, torcendo e dando-lhe todo o meu apoio. Não presa em um camarote. — —Ei, você recebe alimentos e bebidas nesses camarotes— Ele sorriu. —Vamos. O Owen está nos esperando para buscá-lo. Meu pai e Renée vão nos encontrar lá. — Levantei-me, peguei minha bolsa, e nós fomos ao Madison Square Garden. Depois de Owen e Brandon me levarem até o camarote, eles tomaram seus lugares na primeira fila. Esta noite será


demais Logan. Tinha estado em todas os jornais que ele estava de volta e jogando no jogo de hoje à noite. A arena estava lotada de espectadores, esperando o retorno do ‘Relâmpago’. Vi cartazes com a sua imagem neles e seu nome com letras grandes de glitter. As pessoas estavam animadas porque ele estava de volta. Eu só podia esperar que não fosse muita pressão sobre ele. Os Rangers têm quatro jogos pela frente e que precisavam para ganhar cada um deles para irem para a final. Tomei uma taça de vinho da bandeja de prata que estava sobre o balcão e me sentei na frente da janela de vidro, enquanto um sentimento nervoso penetrou dentro de mim. Olhei para o saco preto que havia trazido, cheio de coisas que ele pode precisar se a perna doer.

Logan Sentei-me no banco no vestiário, segurando a corrente com a cruz de ouro que Tommy sempre usava. Ele havia me dado alguns dias antes do acidente e me pediu para guardar para ele. Eu pensei que era estranho, mas eu nunca perguntei a ele o porquê. Isso me fez pensar se ele sabia ou achava que algo iria acontecer com ele. Trazendo o colar até meus lábios, eu fechei os olhos. Este seria o primeiro jogo que não iríamos jogar juntos. —Você está pronto para ir lá? — Gene perguntou enquanto ele se aproximou de mim.


—Sim. Estou pronto. — —Você lutou duro para esta noite e eu estou orgulhoso de você. — —Obrigado, treinador. — —Ok, homens, vamos para o ringue e chutar algumas bundas— Gene gritou. Pisando no gelo, ouvi os aplausos e cânticos do meu nome. Era isso que importava, e pensar que eu quase não voltei. Excitação corria através de mim e minha adrenalina atingiu um ponto mais alto. Olhando em volta, vi meus irmãos, meu pai e Maggie sentados na primeira fila, me aplaudindo. A única coisa que teria feito esta noite completa seria ver Brooke sentada lá com eles. Eu não podia pensar nela. Eu tenho que focar neste jogo e dar tudo de mim. Alinhando no gelo, eu segurava meu capacete em uma mão e meu taco na outra, enquanto o hino nacional foi cantado. Fechei os olhos e tentei controlar o nervosismo que cresceu dentro de mim. —Isto é para você, Tommy, — Eu sussurrei quando o jogo começou. —E olhem para ele. O primeiro jogo de Relâmpago Logan desde o seu acidente e parece que ele nunca saiu. Uau, os médicos estavam errados sobre ele—, o locutor falou. —Não é mais nada que um milagre, ele está de volta no gelo novamente. —


O primeiro período terminou e voltamos para o banco. Tomei uma respiração profunda enquanto eu senti uma pontada de dor na minha perna. —Você está bem, Jackson? — Gene perguntou. —Sim. Estou bem. — —Você está parecendo ótimo, continue assim.— Ele deu um polegar para cima. O segundo período começou. Eu roubei o disco do time adversário e Machard me seguiu, me olhando com seu taco e roubando-o de mim. Um movimento rápido e uma esbarrada e o disco era meu novamente. Passando por ele, passei a Joe enquanto ele levou para o centro, apenas para perdê-lo para a frente dos ‘Capital'. Chegando do lado, eu roubei o disco e fui levando-o de lado a lado com meu bastão, esquivando-me a defesa dos ‘Capital' e atirando-o direto para a rede. —E ele marca! Ele voltou! O primeiro gol do ‘Relâmpago Logan’ da noite, colocando o Rangers na liderança, um a zero—. Eu tomei uma respiração profunda, enquanto a multidão foi à loucura e minha equipe se lançou para me parabenizar. Patinamos para fora do gelo, tomamos nossos lugares no banco. —Jackson, como está sua perna? — —Está tudo bem, treinador. — —Você tem certeza? — —Sim. Tenho—


—Bom. Você vai voltar, então—. Terceiro período. Tudo estava indo bem, mas eu tinha a sensação que Machard estava mantendo um olhar atento sobre mim. Aquele filho da puta. Joe me passou o disco e eu o levei para o lado. Em uma fração de segundo, Machard bateu em mim, me levando contra o vidro. Meu corpo voou no ar e eu bati no gelo da forma mais difícil que já tive. Minha perna; a dor era insuportável quando eu a segurei. Enquanto eu estava lá deitado, a arena ficou em silêncio.

Brooke Eu coloquei minhas mãos sobre minha boca enquanto uma má sensação penetrou em minha barriga. Agora não. Isso iria matá-lo. Eu vi o olhar em seu rosto enquanto ele segurava a perna e soltou vários gritos. Ele precisava de mim enquanto estava sendo carregado para fora do gelo em uma maca. Agarrando o saco que eu trouxe, eu corri para fora do camarote e perguntei a um guarda de segurança, onde vestiário dos Rangers ficava. —É abaixo de nós, mas você não pode entrar lá—, ele gritou enquanto corria. Empurrando o meu caminho através da multidão de pessoas que estavam reunidas em todos os lugares, eu finalmente encontrei o vestiário e fui parada por um guarda.


—O que você pensa que está fazendo? —, Perguntou. Completamente sem fôlego, eu falei: —Eu sou fisioterapeuta do Logan Jackson, e ele acabou de ser retirado do gelo em uma maca. Eu preciso cuidar dele.— —Sim, certo. — O cara corpulento riu. —Agora volte para o seu lugar, ou eu vou ter você escoltada para fora daqui. — —Gene—, eu gritei quando eu peguei um vislumbre dele. Ele parou e se virou. —Graças a Deus você está aqui. Vamos. — Ele acenou-me completamente. Depois de atirar ao guarda corpulento um olhar sujo, corri para onde Gene estava em pé e ele me levou para Logan, onde o médico estava examinando-o sobre a mesa no vestiário. Eu não tive tempo para pensar sobre como ele iria reagir quando me visse. Não importava de qualquer maneira. Eu precisava descobrir o que estava acontecendo com sua perna. —Saia do meu caminho— Eu falei com o médico enquanto eu praticamente empurrei-o para o lado e coloquei a mão no meu saco procurando a máquina condutora de nervo. —Brooke? O que-— —Ei, você. — Eu sorri enquanto eu corria a varinha para cima e para baixo sua perna. —Desculpe-me, senhorita. — O médico fez uma careta. —Deixe-a fazer sua coisa, Doc, — Gene falou.


—Os nervos estão funcionando em cem por cento. — Eu sorri para Logan. Alcancei na minha bolsa, peguei uma pequena garrafa e uma seringa. Depois de encher a seringa, eu injetei na perna de Logan. —Você sabe o que fazer, Jackson. Dê-lhe alguns minutos. — —Eu não entendo. Que porra você está fazendo aqui? — —É uma longa história e podemos falar mais tarde. — De repente, os ‘Capital’ empataram o jogo 1-1 no final do terceiro período num jogo poderoso. —Ah, merda! — Gene gritou quando ele agarrou sua cabeça. —Coloque-me de volta, treinador. Posso marcar o gol da vitória. — —Você está maluco, que porra é essa? — Olhei para Logan, que estava olhando para mim com os olhos que me hipnotizam a cada vez que me olha. Dei-lhe um pequeno sorriso quando falei com Gene, —Coloque-o— —Tem certeza? — Ele olhou para mim. —Se ele diz que pode jogar, então você precisa confiar nele. — —Tudo bem. — Gene balançou a cabeça e se afastou. Coloquei sua caneleira novamente em sua perna, puxei a perna da calça para baixo, e em seguida, coloquei seus patins. —Agora vá para lá e seja o herói. — Eu sorri quando saí do vestiário.


Ele não me xingou. Isso era um bom sinal. Ele não entrou em um acesso de raiva. Outro bom sinal. Enquanto eu estava me dirigindo de volta para o camarote, Brandon agarrou levemente meu braço por trás. —Ei. Como ele está? Você o viu? — —Ele está bem. Eu dei-lhe uma injeção e ele vai estar de volta lá durante a prorrogação. — — Ele soltou um suspiro de alívio. —Vá ficar no meu lugar e eu vou para o camarote. Você deve estar lá para vê-lo—. —Você tem certeza? Eu não me importo. — —Sim. Eu tenho certeza. Agora vá e diga à família que ele está bem. — Dei-lhe um beijo na bochecha. —Obrigado. — —Não. Obrigado a você, Brooke. — Ele piscou. Uma vez que eu cheguei ao assento, Owen e seu pai ambos olharam para mim. —Ele está bem. Ele estará de volta no gelo em breve. — —Então você o viu? —, Perguntou Owen. —Sim. — —E ainda assim ele não a matou? — Ele sorriu.


—Nah. Ele provavelmente está esperando até depois do jogo para fazer isso. — Eu sorri.

Logan Eu não podia acreditar que ela estava aqui. Talvez ela tenha sentimentos por mim. Que diabos depois do que ela me fez passar as últimas três semanas. Mas o fato de que ela voou todo o caminho da Califórnia para participar de meu primeiro jogo significou algo para mim. —Você tem certeza sobre isso, Logan? — Gene perguntou quando ele colocou a mão no meu ombro. —Eu nunca estive tão certo sobre qualquer coisa na minha vida como eu estou sobre isso. Confie em mim, treinador. Eu posso fazer isso. — Ser derrotado não é uma opção para esta equipe —. —Vá pegá-los! —, Ele falou com entusiasmo. Quando eu pisei sobre o gelo com os outros membros da equipe, a multidão aplaudiu e assobiou. A dor na minha perna não desapareceu completamente, mas não ia me impedir de terminar este jogo e tirar-me a vitória.


Olhei diretamente para Machard e dei a indicação de que após o jogo, ele era meu. —Bem, pelos sinos sagrados—, o locutor falou. — Relâmpago Logan está de volta no gelo. Eu não acredito nisso. — Eu fiquei na minha posição. Quando eu olhei para onde minha família estava sentada, eu vi Brooke sentada lá. Ela me deu dois polegares para cima e, instantaneamente, eu sabia que tinha que fazer isso por ela. O controle do disco foi para os ‘Capital’. —Não. Eu não penso assim—, eu falei enquanto eu mergulhei por trás e roubei-o de volta. Correndo pelo centro, a defesa veio para mim como leões da montanha atrás de sua presa. Desviando em torno de cada um deles, fazendo um par deles cair, eu levei o disco para a rede. Dez segundos restantes apenas. Eu fui para a direita, e o goleiro seguiu, e como a velocidade de um raio, eu levo-o para a esquerda, observando o salto que o disco deu para a parte traseira da rede. A campainha soou. A torcida vibrava. —Ele marcou—! O New York Rangers venceu este jogo contra os ‘Capital’ dois a um! — Ergui o bastão no ar e olhei para Brooke, que estava em pé na cadeira torcendo por mim com um grande sorriso espalhado em seu rosto. Minha equipe correu para mim, rindo e aplaudindo enquanto nós nos abraçamos, pois a vitória era nossa.


Eu joguei meu taco e olhei para Machard. Ele jogou o sua também enquanto eu tirava minhas luvas e patinei até ele. —Você está pronto? —, Perguntei. —Pode apostar que eu estou. Você vai lutar para valer desta vez? — Ele sorriu. —Eu com certeza vou. — Eu sorri. —Vamos. — Agarrei sua camisa e ele se abaixou quando eu dei um soco nele. Chegando-se, ele enfiou o punho no meu lado. Porra, isso dói. O fiz girar e agarrei a parte de trás do seu pescoço enquanto seu punho veio para mim novamente. Batendo a cabeça contra o vidro, eu dei um soco na sua cara e um grande fluxo de sangue derramou de seu nariz. Ele vacilou atordoado. Um pouco antes de bater nele novamente, os árbitros nos separaram. Machard olhou para mim com um sorriso. —Bem vindo de volta, Jackson. Você é um inferno de um lutador. — —Obrigado, Machard. Eu devo tudo isso a uma mulher especial. — Eu sorri enquanto patinei para fora do gelo.


Brooke —Tem certeza de que não querem esperar por ele? —, Perguntei a Owen e Brandon. —Este é o seu tempo e vocês dois têm muito a falar. Vamos nos falar amanhã —, Owen disse quando me abraçou. Do lado de fora do vestiário, inclinei-me contra a parede e esperei que ele saísse. Eu sabia que ia levar um tempo desde que eu podia ouvir a celebração acontecendo, mas quando olhei para cima, vi Logan de pé na entrada, ainda em seus patins e uniforme de hóquei, olhando para mim. —Boa luta. — Eu sorri. —Obrigado. — Ele olhou para baixo. —Por que você voltou para Nova York, Brooke? — —Eu nunca fui embora—. Seus olhos olharam para cima e encontraram-se com os meus. —O que você quer dizer? Onde você esteve durante as últimas três semanas? — Caminhando lentamente em direção a ele, eu corri o meu dedo ao longo da contusão que estava quase cobrindo os olhos.


—É uma longa história e eu vou te contar tudo, mas não aqui. — —Você me magoou, Brooke.’ —Eu sei e eu sinto muito. Mas eu fiz isso por você. — —Eu não entendo. — —Vá se trocar e vamos para algum lugar calmo e eu vou explicar isso para você. A não ser, — eu olhei para baixo, —que você não queira me ver.— Houve um momento de silêncio entre nós e, de repente, eu fiquei muito nervosa. —Eu quero a verdade e eu quero vê-la, então me dê cerca de vinte minutos para tomar banho e me trocar. — —Eu estarei esperando aqui. — Eu sorri. —Como está sua perna? — —Dói como uma cadela, mas eu posso lidar com isso. — Ele sorriu quando ele se virou e caminhou de volta para o vestiário.

Depois que Logan tomou banho, chamamos um táxi de volta para seu apartamento para que pudéssemos conversar. Depois de colocar sua bolsa no chão, ele entrou na cozinha e pegou duas garrafas de cerveja na geladeira. —Este lugar está um desastre. —


—Eu sei. Desculpa. Estive um pouco ocupado nas últimas semanas—. Ele me entregou a garrafa e sentamos no sofá. —Então. Onde você esteve hospedada? —, Perguntou. Mordi meu lábio inferior e ele estreitou seus olhos em mim. —Brooke? — —Prometa que não vai ficar bravo. — —Ótimo— Ele revirou os olhos. —Isso já é uma indicação de que eu vou ficar louco. — —Promessa de dedinho— Eu sorri enquanto eu ergui o meu dedo mindinho. —A sério? — —Sim. A sério. — Ele suspirou quando ele enganchou seu dedo mindinho ao redor do meu. —Ok. — Eu tomei uma respiração profunda. —Eu estive hospedado no apartamento de Brandon. — Seu peito inchou. —Você prometeu! — —Então todo esse tempo que eu pensei que você estava de volta na Califórnia, você se hospedou com meu irmão? — —Sim. —


Ele levou a garrafa aos lábios e tomou um grande gole. —OK. Continue— —Eu nunca quis dizer qualquer uma das coisas que eu disse a você nessas mensagens de texto. Eu precisava que você ficasse com raiva de mim. Eu queria que você me odiasse. —Eu olhei para longe. — —Por quê? Por que você iria querer isso? — —Porque era a única maneira para que você confiasse em si mesmo e tivesse o foco necessário para voltar ao gelo— Quando eu olhei para ele, e nossos olhos se encontraram, seu olhar estava confuso quando ele se sentou em silêncio. —Oh Deus, Brooke. — Ele balançou a cabeça lentamente. — Você sabia que eu levaria toda a minha raiva para o gelo. — —Sim— Uma lágrima saltou dos meus olhos. —Foi a única maneira de ter você de volta. Não importa o quanto isso me machucou, tive de fazê-lo, eu não poderia deixá-lo desistir de seu sonho. Eu não iria deixá-lo, Logan. O hóquei é a sua vida e eu não ia ficar parada e te deixar jogar fora tudo o que você trabalhou tão duro. — As lágrimas caíam pelo meu rosto. Ele engoliu em seco. —Eu não acredito que você fez isso por mim. Estas últimas semanas foram um inferno. — —Eu sei que elas têm sido, mas olha para onde elas te levaram esta noite. Você foi incrível lá e eu nunca estive tão orgulhosa de


ninguém na minha vida como eu estou de você. Eu te amo, Logan. Eu nunca parei de te amar—. Ele levou a mão ao meu rosto e enxugou as lágrimas que caíam dos meus olhos. —Eu te amo, baby, e eu senti tanto sua falta. — Eu joguei meus braços em volta do pescoço dele e coloquei minha cabeça em seu ombro. —Eu também senti sua falta e eu sinto muito. — —Então, isso explica por que Owen agiu tão loucamente no bar. — Eu me afastei e olhei em seus olhos. —Você quer dizer quando você estava indo levar aquela garota para casa e transar com ela? — Eu fiz uma careta. —Ele disse a você? — —Sim. Ele me disse—. —Idiota. Lembre-me de socá-lo na próxima vez que eu o ver— —Eu não culpo você. Você pensou que eu tinha te abandonado e que tínhamos terminado—. —Eu me sinto como um babaca total. Eu sinto muito. — —Você está perdoado. — Eu sorri. Ele baixou a cabeça mais perto da minha até que nossas testas estavam se tocando, seus lábios a meros milímetros do meu.


—Eu estou tão apaixonado por você e eu nunca parei de te amar. Você tem que acreditar nisso. — —Eu acredito nisso—, eu sussurrei. Seus lábios suavemente encontraram os meus e me senti tão bem em senti-los novamente. Com a mão em concha na parte de trás do meu pescoço, o nosso beijo tornou-se apaixonado. Ele me puxou para cima dele e a sensação de seu pau duro debaixo de mim me excitou a tal ponto que eu senti que eu estava prestes a ter um orgasmo. Minha respiração ficou engatada e meu coração estava acelerado. —Nós temos que fazer as pazes com muito sexo. — Ele sorriu quando parou nosso beijo. —Eu espero que você tenha energia suficiente em você. — Ele soltou um grunhido. —Eu tenho mais do que energia suficiente para fazer amor com você a noite toda. — Saí de seu colo e me levantei quando ele me pegou em seus braços fortes e me levou para o quarto.

Logan Estar

dentro

dela

novamente

me

fez

sentir

tão

bem.

Entrelaçando os dedos com os meus, eu levantei os braços acima da


cabeça, enquanto eu lentamente movia dentro e fora dela, levando em conta toda a beleza que estava debaixo de mim. Eu amo essa mulher mais do que qualquer outra coisa do mundo, incluindo o hóquei. Ela era minha e eu tinha que ter certeza de que ela ficará comigo para sempre. Sua felicidade era tudo que importava para mim e eu faria todo o possível para me certificar de que ela ficará feliz para o resto de sua vida. Nós compartilhamos um vínculo e uma conexão que ninguém jamais poderia entender. Depois que fizemos amor, eu rolei de volta e ela se aconchegou contra mim enquanto eu acariciava seu cabelo macio. —Eu não posso acreditar que meus irmãos sabiam e não me contaram. Na verdade, estou surpreso que Owen não falou nada. Ele não pode guardar um segredo nem que sua vida dependesse disso— . —Ele sabia que tinha que manter a calma por sua causa. Eles não eram os únicos que sabiam. — —O que? Quem mais sabia do seu plano? — —Seu pai, Maggie, Gene, e Bruce. Ah, e meu pai e Woo. — —Tudo bem, Brooke. — Eu ri. —Mas estar lá fora, jogando esta noite, foi a melhor sensação do mundo. Há algo que eu preciso te dizer. — —O quê? — Ela levantou a cabeça do meu peito e me olhou. —Eu não quis dizer o que eu disse a você naquele dia sobre o desejo de ser a heroína que me salvou. —


—Eu sei que você não quis. Mas estou feliz que você fez, porque você fez isso muito mais fácil para mim. — Ela abriu um grande sorriso. —Obrigada por tudo. — Ela levou a mão ao meu rosto e acariciou minha bochecha. —De nada e obrigada por me querer em sua vida. — Quando eu estava prestes a falar, meu telefone tocou. Revirando os olhos, agarrei-o da mesa de cabeceira e vi uma mensagem de texto de Owen. —É melhor você ter perdoado, bro, ou eu vou machucar seriamente você. — Eu não podia deixar de rir quando eu mostrei o texto para Brooke. —Não se preocupe conosco. Estamos bem. Agora nos deixe em paz. — —Ufa. Ok, agora eu posso dormir esta noite. — Coloquei meu telefone na mesa e afastei uma mecha de cabelo do rosto de Brooke. —Há algo que eu preciso falar com você— Falei com seriedade. —O que é agora? — —O que você viu entre mim e Lina naquela noite da festa. Ela me beijou, Brooke, e eu empurrei-a para longe. Eu disse a ela que


você era minha namorada e que eu te amo. Eu nunca faria isso com você. — —Eu sei que você não faria isso. Eu confio em você completamente. — —Outra coisa que está me incomodando e eu preciso perguntar. — Ela inclinou a cabeça e sorriu. —Você pode me perguntar qualquer coisa. — —Como é que vamos fazer este trabalho quando você voltar para casa? — —Quem disse que eu estou voltando para casa? — —Hã? Você iria mudar-se definitivamente aqui por minha causa? — —Sim, Logan, eu o faria. Tenho certeza de que posso encontrar um emprego aqui. Além disso, o pensamento de todos aqueles belos invernos com muita neve é como um sonho se tornando realidade. — —Você é estranha. — Eu ri. —E o seu pai? — —Eu já falei com ele sobre isso e ele disse que se isso me faz feliz então ele também estará feliz. Além disso, ele disse que viria me visitar bastante. — —E sobre Woo? — Perguntei. —Woo vai ficar bem. Ele pode vir visitar também. —


—Eu não posso acreditar que você vai mudar toda a sua vida por mim. — Eu corri a parte de trás da minha mão pelo seu rosto. —Não é sobre isso que a vida toda é: Mudança? Eu aceito a mudança. Isso me mantém ligada à terra. — —Eu sou o homem mais sortudo do mundo por ter você, e só para você saber, você nunca deixará o meu lado. — Eu a puxei para mim e beijei o topo de sua cabeça. —Bom, porque eu não estou pensando em ir embora. Você está preso comigo, Jackson. — Não há ninguém neste mundo que eu prefira estar preso. Agora, chega de conversa porque eu estou duro e eu preciso fazer amor com você novamente—.


Dois meses depois… Eu sentei nervosamente na minha cadeira e agarrei o braço de Owen, enquanto faltavam apenas vinte segundos para acabar e o Chicago Blackhawks estava liderando por um ponto. —Não

se

preocupe.

Ele

vai

fazer

isso—,

Owen

falou

nervosamente. —Eu sei. — Meu coração estava batendo a mil por hora. O disco estava na posse de Logan quando ele riscava baixo pelo gelo, indo em direção a rede em pleno vapor, disparando o tiro certo para a rede antes de o goleiro sequer tivesse tempo para se mover. —SIM! — Eu gritei quando eu joguei minhas mãos no ar e me levantei. A campainha tocou e o jogo acabou. A multidão gritou e uivou enquanto o Rangers venceu a Copa Stanley. Excitação tomou conta de mim e eu mal podia respirar. —Você viu isso? — Owen gritou. —Como diabos ele fez isso? Aconteceu tão rápido que eu nem sequer vi o disco—. —É por isso que ele é o Relâmpago Logan. — Eu sorri. Seu pai, Maggie, Owen, Brandon, e eu nos abraçamos com euforia sobre a vitória. Lágrimas escorriam pelo meu rosto enquanto


eu observava Logan patinar ao redor do gelo segurando a Taça no ar. Quando ele olhou para mim, ele parou e gritou: —Para você, baby. Tudo por você. — Soprei-lhe beijos e falei —Eu te amo. — Uma vez que os jogadores patinaram para fora do gelo e se dirigiram para o vestiário, a família de Logan e eu esperamos pacientemente por Logan aparecer. Eu andava ao redor, e para trás, em antecipação. —Hey, baby. — Eu ouvi a voz de Logan. Virando-me, eu corri para ele e pulei em seus braços, envolvendo minhas pernas em volta de sua cintura enquanto ele me segurou firme. —Parabéns. Eu te amo. — Eu beijei seu rosto uma e outra vez. —Eu também te amo, baby. Eu preciso que você me faça um favor. — —Qualquer coisa. — Eu sorri. —Você quer se casar comigo? — —Oh meu Deus, você está falando sério? — —Eu nunca falei mais sério sobre qualquer coisa na minha vida. — —Sim. Sim. Sim. — Eu beijei seus lábios três vezes. —Eu casarei com você. Eu te amo tanto. —


Ele me colocou no chão e ficou de joelho quando Brandon lhe entregou uma pequena caixa de veludo. Abrindo a tampa, Logan puxou o mais belo anel de diamantes que eu já tinha visto. Deslizando-o no meu dedo, ele falou, —Eu amo você, Brooke, e eu não posso esperar para passar o resto da minha vida com você.

Logan Depois que ganhamos a Copa Stanley, foi oferecido a Brooke um emprego como fisioterapeuta da equipe. Ela estava emocionada e aceitou-o sem qualquer hesitação. Fiquei feliz, porque isso significava que ela estaria sempre comigo, mesmo em jogos fora de casa. Se ela tivesse aceitado qualquer outro trabalho, isso não teria sido uma possibilidade e eu teria sentido muita falta dela enquanto eu estivesse fora. Brooke e eu queríamos nos casar antes da próxima temporada de hóquei começar, assim, nós planejamos para o início de setembro e, em seguida, tivemos uma semana de lua de mel em Aruba. Estes foram os dias mais felizes da minha vida. Cerca de dois meses depois que nos casamos, meu pai e Maggie reuniram a família e todos nós


fomos para Las Vegas para testemunhar seus votos e compromisso um com o outro. Eu tenho meus patrocínios de volta, e desta vez, eu adicionei dois novos patrocinadores na lista, Chevrolet e Electronic Arts, fazendo só de patrocínio mais de quinze milhões ao ano, não incluindo o contrato de setenta milhões de dólares que assinei para o novo ano. A vida era perfeita. Eu estava fazendo mais dinheiro do que nunca. Eu tinha a mais bela mulher do mundo e nunca houve um dia que eu não tivesse dado valor.

Após o término da próxima temporada, Brooke e eu fizemos uma viagem para a Califórnia para visitar seu pai e Woo. Enquanto estávamos na casa de Woo, jantando, ele sentou-se em frente a nós com um sorriso no rosto. —Parabéns a vocês dois. — —Por quê? — Brooke falou. —Você está grávida. — Brooke riu. —Eu não estou. — —Sim. Você está—, ele falou com seriedade. —Vamos lá, Woo. — Eu ri.


—Podem rir. Parem em uma farmácia no seu caminho de volta para casa de seu pai e comprem um kit de teste, então vamos ver quem está rindo. — Brooke largou o garfo e olhou para mim. —Você está? —, Perguntei. —Eu não penso assim.— —Você está— Woo sorriu para nós. Depois de deixar a sua casa, entramos no carro, e Brooke agarrou minha mão. —Ele nunca está errado sobre qualquer coisa, Logan. — —Vamos parar e pegar um teste. Apenas relaxe, baby. — Quando chegamos de volta na casa, subimos para o quarto e fechamos a porta. Eu abri a caixa, tirei o bastão e li as instruções. —Ele diz que você tem que fazer xixi no bastão. Então, aqui, faça xixi nele. — Eu sorri enquanto entreguei a ela. Eu estava mais calmo do que ela estava. A ideia de ter um filho não me assusta. Eu não queria nada mais do que ter um filho com ela e começar a nossa própria família, mas dentro de alguns anos. Ela colocou o bastão em cima do balcão e saiu do banheiro. —Onde você vai? — —Eu não vou sentar lá para ficar vendo. Vamos sair nos próximos dois minutos. —


Eu andei até ela e coloquei minhas mãos firmemente nos quadris. —E se Woo estiver certo e você estiver grávida? Como você se sentiria? — —Eu não sei. Nós nunca conversamos sobre ter filhos ainda. Tudo tem sido sobre nossas carreiras e sermos recém-casados—. —Eu sei. Mas se você estiver, não seria tão ruim. — Eu sorri. —Não. Eu acho que não. Quero dizer, nós íamos ter filhos, eventualmente, certo? — —Claro que sim—. Eu beijei seus lábios e, em seguida, olhei para o relógio. —Já se passaram dois minutos, querida. Devemos ver juntos? — Engoli em seco. —Certo. Nós podemos fazer isso. — Caminhamos para o banheiro, nós dois olhamos para baixo, e lá estava ela, a grande cruz azul olhando para nós. —Woo estava certo—, falei enquanto eu olhava para o teste positivo me dizendo que eu ia ser pai. —Sim. Ele com certeza está. — Brooke respondeu. Eu passei meus braços em torno dela e segurei-a firmemente. —Nós vamos ter um bebê, senhora Jackson. — —Você está feliz? —, Perguntou ela. —Estou muito feliz. Você? — —Sim. Eu estou—. Ela sorriu.


Oito meses mais tarde ... —Vamos lá, querida, Você pode fazê-lo. Empurre! — Logan falou enquanto segurava minha mão e enxugava minha testa com um pano frio. —Dói! — Eu gritei enquanto eu empurrava pela terceira vez. Eu estava exausta quando eu coloquei minha cabeça no travesseiro. —Está criança não está saindo— eu ofegava. Logan gentilmente sorriu. —Sim, ele ou ela está. Paciência, baby—. Eu não queria nada mais do que socá-lo na garganta, mas para o bem do nosso filho, eu resisti. Quando fizemos o ultrassom, o técnico nos perguntou se queríamos saber o sexo. Nós dois concordamos que queríamos que fosse uma surpresa, mas eu sabia que Logan estava secretamente torcendo por um jogador de hóquei. Ele nunca iria admitir isso, mas eu sabia. Para mim, isso não importava. Contanto que ele ou ela fosse saudável, isso é que era importante. —Ok, Brooke, — Dr. Greene falou. —É hora para empurrar e dar-lhe tudo o que você tem. Eu tenho um jogo de golfe para ir. — Ele piscou.


Sentei-me e apertei a mão de Logan enquanto eu empurrava tão duro quanto eu podia. —Eu vejo a cabeça, Brooke. Vejo a cabeça—, ele falou com emoção. —Mais um—, disse o Dr. Greene. —Você disse isso há dois empurrões atrás! —, Eu gritei enquanto eu empurrei uma última vez e ouvi os sons de choro do meu bebê. —Parabéns. É um menino! —, Exclamou o Dr. Greene. Eu caí de costas na cama. Logan gritou: —Sim, nós temos um filho, Brooke. Um futuro jogador de hóquei—. Quando eu olhei para ele, ele estava de joelhos com as mãos para cima no ar. —Ele está bem? —, Perguntei a enfermeira, que estava limpando-o. —Ele é perfeito. — Ela sorriu enquanto envolvia o meu filho em um cobertor e colocou-o em meus braços. Lágrimas começaram a encher meus olhos quando eu olhei para ele. Ele era perfeito e ele parecia muito com Logan. —Ele é lindo, Brooke. — Logan beijou minha cabeça. —Ele é com certeza. —


—Como vamos chamá-lo? —, Ele perguntou enquanto ele levemente acariciava sua cabeça. —Nós conversamos sobre alguns nomes diferentes. — —Ele parece um Nathan para mim. — Eu sorri. —Bem-vindo ao mundo, Nathan. — Logan beijou sua cabeça minúscula. —Nome do meio? —, perguntou. —Ele não precisa de um. Eu acho que Nathan Jackson é perfeito. — —Eu também. — Ele se inclinou e beijou meus lábios. —Quer segurá-lo? —, perguntei a Logan. —Claro. —

Logan Peguei o meu filho e o segurei em meus braços. Enquanto eu olhava em seu rosto minúsculo, o amor que derramou de mim por este rapaz foi surpreendente. Eu não podia esperar para espalhar a boa notícia a todos.


—Eu já volto, baby—, eu falei enquanto entreguei-o de volta para ela. —Eu tenho que ir para a sala de espera e dizer à família que Nathan está aqui—. Ela me deu um pequeno sorriso quando eu beijei sua testa. Caminhando para a sala de espera, todo mundo se levantou e esperou que eu dissesse alguma coisa. —É um menino saudável. Nasceu com 3,6 kg e ele é perfeito. — Eu sorri. —SIM! — Owen gritou. —Um futuro campeão dos pesos pesados. — Revirei os olhos. —Somente em seus desejos, mano. — Ele riu quando me agarrou e me puxou para um abraço apertado. —Parabéns. Quando é que podemos vê-lo? —, Perguntou Owen. Depois de uma rodada de abraços, levei Owen, Brandon, meu pai, e Maggie ao quarto de Brooke. Meu pai estava muito animado por ser um avô enquanto ele segurava Nathan em seus braços e eu jurei que eu vi seus olhos se enchem de lágrimas. —Bom trabalho, Logan. Ele é lindo. — Brandon sorriu. —Claro que ele é; veja quem são seus pais. — Eu sorri. Depois que minha família saiu, fiz algumas chamadas e, em seguida, Brooke e eu conectamos pelo Face Time com seu pai e Woo.


Eles estavam tão animados e pegaram o próximo voo para Nova York.

Logan Eu ouvi Nathan chorar através da babá eletrônica —Vou pegá-lo, baby. Volte a dormir. — Eu beijei sua cabeça. —Obrigada. Eu estou tão cansada—, ela falou sonolenta. Caminhando para o berço, eu o retirei o rapaz do berço, peguei uma mamadeira cheia de leite de Brooke, e sentei-me na cadeira de balanço. Quando eu coloquei a garrafa em sua boca, ele imediatamente silenciou. Eu não podia deixar de pensar que entre mim e Brooke, ele iria ser um patinador nato. —Há uma coisa que seu pai faz e ele é chamado de jogador de hóquei no gelo. Você vai amar o jogo e você vai ser um dos maiores jogadores da NHL. Melhor do que o seu pai. — Eu sorri. —Quando você ficar um pouco mais velho, eu vou ensinar tudo que você precisa saber—.


Quando olhei para cima, vi Brooke de pé na porta, olhando tão bonita como sempre. —E se ele quiser ser um patinador artístico? —, perguntou ela. —Não diga coisas assim, Brooke. Nossa filha será uma patinadora. — —Nossa filha? Como você sabe que nós vamos ter uma filha? — —Bem, nós vamos ter que continuar tentando até que tenhamos uma— Eu sorri. —Ou nós poderíamos acabar por ter a nossa própria equipe de hóquei. — Ela se aproximou e beijou a cabeça de Nathan. Parei por um segundo e olhei para cima. —Isso não soa tão ruim. — Ela riu suavemente quando roçou os lábios contra os meus e voltou para a cama. Depois que Nathan terminou sua mamadeira e eu o coloquei para arrotar, eu o deitei no trocador e mudei sua fralda antes de colocá-lo de volta em seu berço. Ele se mexeu por um momento, mas assim que eu esfreguei suas costas, ele adormeceu. Subi na cama, eu envolvi meu braço em torno de Brooke e ela se aconchegou em mim. Minha vida nunca poderia ser mais completa do que é neste exato momento. Brooke e Nathan eram toda a minha existência e meu mundo. Eu nunca sonhei que isto pudesse acontecer com alguém como eu. Eu poderia dizer honestamente que estar naquele acidente foi a melhor coisa que já me aconteceu. Eu pensei que minha vida tinha acabado, mas a verdade é que a minha


vida estava apenas começando. Mesmo que eu pensasse que eu tinha tudo, eu não tinha nada até o dia que Brooke entrou na minha vida. Eu segurei-a com força em meus braços enquanto eu beijei sua cabeça. —Eu te amo tanto amor. — —Eu também te amo, Logan. —


Sandi Lynn é um New York Times, EUA Hoje e Wall Street Journal autor best-seller que gasta todos os seus dias escrevendo. Ela publicou seu primeiro romance, sempre preto, em fevereiro de 2013 e não parou de escrever desde então. Seus vícios estão comprando, indo para a academia, romances, café, chocolate, margaritas, e dando aos leitores uma fuga para outro mundo. Por favor, venha se conectar com ela em: www.facebook.com/Sandi.Lynn.Author www.twitter.com/SandilynnWriter www.authorsandilynn.com www.pinterest.com/sandilynnWriter www.instagram.com/sandilynnauthor https://www.goodreads.com/author/show/6089757.Sandi_Ly nn

Sandi lynn lightning [revisado]  
Sandi lynn lightning [revisado]  
Advertisement