Page 1

naturais.indd 1

24/02/12 16:13


naturais.indd 2

24/02/12 16:12


EDITORIAL

Diretores Presidentes Pedro Zidoi Diretora Administrativa Abigail J. C. Maglio Diretor Institucional Nelson Grecov Diretor Financeiro José Carolino Campos Jornalista responsável Celso Arnaldo Araújo (MTB: 13.064)

Gerente de Marketing e Vendas Graziele C. Lucato Diagramação e arte Dawis Roos (dawisroos@gmail.com)

Colaboração Amora Comunicação (Assessoria de Imprensa Aspen Pharma) Editora Lison Rua Santa Isabel, 160, 4º andar Vila Buarque, São Paulo/SP CEP: 01221-010 (11) 3361-5705 Fale com a gente fitoterapicos@abcfarma.org.br ABCFARMA Rua Santa Isabel, 160, 5º andar Vila Buarque, São Paulo/SP CEP: 01221-010 (11) 3223-8777 www.abcfarma.org.br Distribuição ABCFARMA

A cada edição especial da REVISTA ABCFARMA FITOTERÁPICOS, a busca por mais informações sobre o assunto tem despertado o interesse dos profissionais de saúde. Pelo imenso leque de oportunidades de mercado aos produtos classificados nessa categoria, despertam preferência para uma categoria relevante de pessoas. O aprimoramento e o desenvolvimento da FITOTERAPIA como opção terapêutica em saúde pública, é uma realidade. As normas de procedimento e exigências para registro na ANVISA fundamentados em padrões da O.M.S, são importantes conquistas para o reconhecimento do uso tradicional. Como parte de comprovação dos níveis de segurança e eficácia. Saber exatamente a farmacocinética (absorção, distribuição, metabolismo e excreção) e a farmacodinâmica (mecanismo de ação e relação entre concentração e o efeito). Assim os profissionais de saúde e os consumidores poderão saber exatamente a lista de indicações para os produtos fitoterápicos devidamente registrados pelo Ministério da Saúde e ANVISA.

Publicidade Lison Editora

Nesta edição temos inúmeras marcas de produtos em divulgação e novos lançamentos!!!

Impressão e acabamento Gráfica PGE

Pedro Zidoi

100 95 75

25 5 0

Presidente da ABCFARMA ABCFARMA Especial Fitoterápicos 3 logos_retratos_17 sexta-feira, 29 de julho de 2011 11:34:14

naturais.indd 3

24/02/12 16:12


EMPRESA

Aspen Pharma A NOVA MARCA DOS FITOTERÁPICOS

N

o Brasil desde 2009, o grupo sul-africano Aspen Pharma tem sede no Rio de Janeiro e, além de ser a principal marca de medicamentos do continente africano, é a maior farmacêutica do Hemisfério Sul e uma das 20 maiores do segmento de genéricos no mundo. Em seu variado portfólio de produtos, que também inclui medicamentos de prescrição e OTC, a Aspen dá grande destaque aos produtos fitoterápicos. Até o fim de 2011, já eram oito medicamentos nos segmento – e a empresa pretende ampliar sua produção de fitoterápicos. Nesta entrevista Alexandre França, CEO da Aspen Pharma, fala sobre essa menina dos olhos da empresa: O Brasil tem a maior biodiversidade do mundo. Por que ainda não tem uma fitoterapia consistente? Infelizmente, no Brasil o acesso e o incentivo à pesquisa são escassos, quando comparamos 4

naturais.indd 4

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

24/02/12 16:13


aos países da Europa e Estados Unidos. Daí a falta de estudos e comprovação científica em relação às plantas do país. A maioria dos estudos relacionados aos fitomedicamentos são da Europa, onde existe tradição de tratamento com este tipo de medicamento. Com investimento e direcionamento governamental para o estudo da fitoterapia, conseguiríamos resultados mais expressivos e conheceríamos ainda mais o potencial de tratamento das plantas brasileiras. Até o fim de 2011, a Aspen Pharma já comercializava oito fitoterápicos. Qual é o carro-chefe? Entre os fitoterápicos carros-chefe da Aspen estão Alcachofra, que apresentou um crescimento de 35% nos últimos 24 meses, e Calman, com 15% de crescimento. Para a Aspen Pharma, qual é o potencial dos fitotemedicamentos no Brasil? Seu portfólio nessa área tende a crescer muito? Crescemos bastante no mercado de fitomedicamentos. Saímos de 1,9 milhões de unidades vendidas em 2010 para 2,3 milhões em 2011. Nossa linha de fitoterápicos também cresceu, com a aquisição das marcas Fluijet (Hedera helix) e Triativ (Hypericum perforatum). Para 2012, continuaremos investindo em fitomedicamentos. Estamos trabalhando em novas embalagens e em desenvolvimento de novos produtos. Estamos aumentando nossa propaganda médica – de 2010 para 2011, tivemos um aumento de 60% na nossa força de vendas, com o objetivo de dialogar com um maior

número de médicos e propagar nossos fitomedicamentos. Estamos solidificando a cada dia nossa parceria com a Sobrafito – Sociedade Brasileira de Fitoterapia – com o objetivo de difundir ainda mais a fitoterapia no Brasil e propagar ao maior número de médicos possível os benefícios desses medicamentos. Em que áreas da saúde humana os fitoterápicos têm maiores possibilidades no Brasil? São várias as áreas. Nossa linha de fitomedicamentos é bastante diversificada. Temos uma linha voltada para estresse, ansiedade e depressão, com Calman, Ansiopax e Triativ. No segmento OTC, temos Alcachofra, que sempre conta com investimentos em mídia e merchandising no PDV, e o Senan, laxante à base de Senna Alexandrina, que em 2012 terá maiores investimentos em mídia e PDV. A ansiedade e o stress são os grandes vilões dos dias

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

naturais.indd 5

5

24/02/12 16:13


EMPRESA

medicamentos sintéticos? Uma das grandes vantagens desses medicamentos é a maior segurança, que pode ser explicada, por exemplo, através da menor incidência de efeitos colaterais e de interação medicamentosa, grande problema dos fármacos sintéticos. Isso se reflete em melhor tolerabilidade e consequente adesão dos pacientes ao tratamento, além da possibilidade de prescrição para pacientes polimedicados, como idosos. Tendo forte atuação na África, a Aspen Pharma tem alguma ação interessante com fitoterápicos nesse continente? O Brasil é o país onde a Aspen mais investe em fitomedicamentos. Na África do Sul, a empresa conta com uma extensa linha de produtos e alimentos incluindo antirretrovirais, analgésicos, anestésicos, medicamentos para o sistema nervoso central, endocrinologia, oncologia, higiene oral, aparelho respiratório e trato urinário, entre outros.   Como anda a questão da regulação sanitária para novos fitoterápicos no Brasil? O registro de fitomedicamentos no Brasil segue o mesmo rigoroso padrão de registro dos medicamentos sintéticos. São necessários estudos comprobatórios, testes de eficácia, segurança e tolerabilidade como qualquer outro medicamento no país. Estas exigências colocam os fitomedicamentos no mesmo nível dos medicamentos sintéticos e são uma Site Aspen Pharma: www.aspenpharma.com.br garantia para a população brasileira. atuais. O Ansiopax, por exemplo, é um medicamento fitoterápico que combate a ansiedade com equivalência terapêutica aos benzodiazepínicos – classe de medicamentos usualmente utilizada para este tratamento – e apresenta um perfil de segurança bastante superior, por não causar dependência, não ser hipnótico e poder ser utilizado por pacientes polimedicados, como idosos. Temos uma extensa linha de fitomedicamentos, com produtos como Tenliv, para profilaxia da enxaqueca, Menop, para mulheres no climatério, Melxi, mucofluidificante e expectorante, Fluijet, broncodilatador e expectorante, Triativ, para o tratamento da depressão leve a moderada. São produtos com alto potencial de mercado, que deverão ter um bom crescimento em 2012.   Quais as principais vantagens dos fitoterápicos em relação aos

6

naturais.indd 6

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

24/02/12 16:13


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

naturais.indd 7

24/02/12 16:13


FITOTERÁPICOS

Uma nova era

O Brasil acaba de ganhar a primeira edição do Formulário Nacional de Fitoterápicos. A publicação, que integra a Farmacopeia Brasileira, traz 83 monografias de medicamentos, como infusões, xaropes e pomadas. Com isso, a Fitoterapia ganha uma espécie de chancela sanitária.

A

produção e o uso de pomadas, tinturas, sabonetes e outros itens à base de plantas medicinais tem, desde novembro último, uma publicação da Anvisa que traz orientações diversas sobre 108 itens. O Formulário Brasileiro de Fitoterápicos da Farmacopeia, disponível on-line no site da agência, traz orientações sobre como preparar os produtos, a melhor época para colher as plantas, advertências, a formulação de cada um e a nomenclatura popular, entre outros dados. No caso de ti nturas, há orientações ainda sobre embalagens. Estão lá, por exemplo, informações sobre a tintura de arnica, o xarope de guaco (usado contra tosse), a pomada de confrei (antiinflamatório) e o gel de calêndula (cicatrizante). Ao todo, são 61 drogas vegetais, 20 tinturas, um xarope, cinco géis, cinco pomadas, um sabonete, um elixir, 16 fórmulas de base e três soluções auxiliares.

8

naturais.indd 8

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

24/02/12 16:13


ABCFARMA Especial Fitoterรกpicos

naturais.indd 9

9

24/02/12 16:13


FITOTERÁPICOS

“O formulário vai ser uma garantia para o médico, o farmacêutico, os serviços de fitoterapia e principalmente para a saúde da população, que terá a produção padronizada”, afirma o coordenador do comitê responsável pela obra, José Carlos Tavares, que considera a publicação “um marco” para a saúde brasileira. Segundo o coordenador, que é reitor da Universidade Federal do Amapá, a Anvisa deve fiscalizar o atendimento às normas em serviços de Fitoterapia oficiais.

Os benefícios

Prefeituras de interior devem ser bastante beneficiadas com a publicação, segundo o presidente da Farmacopeia, Gerson Pianetti. Com as orientações, esperase que o uso adequado das plantas

medicinais seja potencializado e que evite danos à saúde. Algumas espécies, em determinada época do ano ou do seu crescimento, não são próprias para o uso medicamentoso. Pelo contrário, podem liberar substâncias nocivas, algumas até cancerígenas, conforme explica o Dr. Gerson. Um dos principais alvos da normatização são os municípios do interior dos Estados, pois estes possuem mais serviços de Fitoterapia e costumam ter plantações especializadas. A disponiblização on-line do formulário pretende ajudar ainda a localidades cujo alcance do atendimento profissional é mais dificultado. A intenção é que, em novas edições, sejam acrescentados mais fitoterápicos. Ao longo dos últimos dois anos, para compor o formulário, integrantes da Anvisa e da Farmacopeia consultaram serviços oficiais de Fitoterapia de diversas regiões do país, revisaram a bibliográfica nacional e internacional sobre o uso medicinal das plantas e disponibilizaram informações para consulta pública.

Produção

Para acessar o Formulário Nacional de Fitoterápicos, acesse http://www.anvisa.gov.br/ farmacopeiabrasileira/formulario_fitoterapico.htm

naturais.indd 10

Outra expectativa dos especialistas é que o uso e a produção de fitoterápicos no país ganhe impulso, já que o Formulário define padrões únicos para a fabricação dos medicamentos e permite à indústria a produção dentro de parâmetros exigidos. Na

24/02/12 16:13


prática, o documento é um tipo de guia para a fabricação de medicamentos fitoterápicos. Os requisitos de qualidade estão definidos de forma específica para a farmácia de manipulação e farmácias vivas. Para a diretora da Anvisa, Maria Cecília Brito, a publicação é um marco no desenvolvimento de fitoterápicos. “O ineditismo deste trabalho vai fazer com que iniciemos um processo que o Brasil necessita há muito tempo”, defende ela. Já o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, defende um avanço na produção de fitoterápicos. “Nós temos uma das maiores biodiversidades do planeta e ainda somos um país com baixa participação no mercado de fitoterápicos”, explica Barbano. Desde 1978, a Organização Mundial da Saúde reconhece

naturais.indd 11

oficialmente o uso de fitoterápicos. No Brasil, a política de uso de plantas medicinais teve início em 1981. Mais recentemente o decreto 5.813/2006 instituiu a Política Nacional de Plantas Medicinais. A aprovação do Formulário Fitoterápico está na resolução RDC 60/2011, publicada dia 11 e novembro no Diário Oficial da União. E sua utilização do formulário entra em vigor no prazo de 90 dias após essa data – portanto em 11/02/2012.

24/02/12 16:13


VAI UM CHAZINHO AÍ?

O poder dos chás: mitos e verdades EMAGRECER, FACILITAR A DIGESTÃO, CONTROLAR A TPM E INDUZIR O SONO SÃO APENAS ALGUNS DOS BENEFÍCIOS QUE OS CHÁS PODEM TRAZER À SAÚDE E AO BEM-ESTAR.

M

itos e verdades cercam o tema, que tem forte apelo popular, mas abriga alguns exageros, como o atual modismo do chá de sene para emagrecer. “Na verdade, esse chá tem um efeito laxante drástico”, alerta a médica fitoterapeuta Henriqueta Tereza do Sacramento.

Curam gripe?

CHÁ DE HORTELÃ: rico em flavonoides, com ação anti-inflamatória, principalmente do sistema digestivo. FUNCHO: fundamental na amamentação, pois aumenta a produção de leite pela glândula mamária. ESPINHEIRA-SANTA: reduz acidez gástrica, podendo ser usado em pacientes com gastrite. ALCACHOFRA: pode reduzir o colesterol. CAVALINHA: excelente diurético, podendo ser usado em edemas e coadjuvante no controle de pressão arterial. BORRAGEM: controla TPM. MELISSA: indutor do sono. CAMOMILA: calmante e digestivo.

Segundo a nutricionista e doutoranda em Ciência e Tecnologia de Alimentos Mírian Patrícia Castro, os chás são ótimos para a hidratação, favorecem a expectoração e ajudam a amenizar os sintomas da gripe. Mas nenhum tem poder para curar as diversas formas da infecção. “Mesmo diante da eficiência comprovada do tratamento à base de chás, em casos de doença um médico deve ser procurado sempre. A automedicação, mesmo que seja com um simples chá, é um erro que pode retardar o combate eficaz a qualquer mal”, orienta Mírian. Para a nutricionista funcional Mariana Herzog, alguns chás têm a propriedade, já cientificamente comprovada, de prevenir e amenizar algumas doenças. Eis alguns:

Problema

CHÁ BRANCO: alto teor de polifenóis, promove perda de tecido adiposo, tem grande poder antioxidante.

O chá da moda é, indiscutivelmente, o verde. Sua aplicação clínica tem sido bastante estudada, principalmente devido

naturais.indd 12

Segundo a Dra. Henriqueta, um grave problema é colocar nome de medicamento em plantas e achar que elas têm o mesmo efeito do medicamento – como é o caso de plantas que são chamadas popularmente de dipirona, insulina e tetraciclina.

Chá verde

24/02/12 16:13


à sua propriedade antioxidante, que auxilia no tratamento e prevenção de obesidade, diabetes e dislipidemias. Mas esse chá possui antinutrientes, que, segundo os especialistas, reduzem a digestibilidade protéica, ou seja, a absorção de proteínas. Portanto, seu consumo deve ser evitado junto às grandes refeições.

Receitas

1.

Ferver 200 ml de água, desligar o fogo, acrescentar 2 colheres de chá da camomila, 3 folhas de hortelã fresca, deixar em infusão por 10 minutos em recipiente tampado. Coar e beber após as refeições. É um excelente digestivo.

2.

Ferver 200 ml de água, desligar o fogo, acrescentar 1 colher de chá da camomila, 1 colher de melissa, 1 colher de capim limão, 1 colher de passiflora, deixar em infusão por 10 minutos em recipiente tampado. Coar e beber antes de dormir. É um excelente relaxante muscular e indutor do sono.

3.

Ferver 200 ml de água, desligar o fogo, acrescentar 2 colheres de chá do chá branco, deixar em infusão por 10 minutos em recipiente tampado. Coar e acrescentar gotas de limão. Beber uma hora antes de atividades aeróbicas para estimular a queima de gordura.

Verdade ou mito?

Chá de camomila é calmante leve, mas sua principal ação é anti-inflamatória e antiespasmódica: combate cólicas intestinais. Os chás calmantes ajudam a reduzir a fome por ansiedade. Exemplos: folha de maracujá, camomila, melissa e mulungu. É mito achar que sene emagrece. A planta tem um efeito laxante drástico. Alguns chás (verdes) podem acelerar o metabolismo e dar uma ajuda na eliminação das gorduras pelo intestino, como é o caso do dente de leão, boldo do chile e alcachofra. É mito que o boldo peludo ou falso boldo sejam bons para o fígado. Estudos apontam seu efeito como antiácido na gastrite.

Dúvidas comuns

CHÁ EMAGRECE? “Não se pode contar apenas com os chás para o emagrecimento. Vale lembrar que toda a eficácia é sempre associada a uma alimentação balanceada e atividades físicas”, afirma a nutricionista Mírian. É MAIS SAUDÁVEL QUE CAFÉ? Muitas pessoas preferem chá ao café para evitar o consumo de cafeína, um forte estimulante do sistema nervoso. “Porém, certas plantas, como a erva-mate, também contêm a substância em sua composição, ainda que em teores reduzidos”, destaca a nutricionista. COMBATEM A INSÔNIA? “Chá preto, chá mate e chá verde contém cafeína, que é uma substância estimulante, não promovendo sono ou relaxamento. Mas existem outros chás, como os de camomila, erva-doce ou erva-cidreira, que não contêm esse composto e que podem ter efeito relaxante, mas dependendo dos fatores que acarretaram a insônia, esses não combaterão o problema, ressalta Mírian.

naturais.indd 13

24/02/12 16:13


FARMÁCIA NATURAL

Caminhos naturais

Alguns especialistas sustentam que os intestinos funcionam como uma autoestrada. Frutas, verduras, grãos integrais e alguns fitoterápicos - verdadeiros laxantes naturais - transitam com facilidade nessa rodovia, estimulando o fluxo constante e uniforme em seu interior e prevenindo a prisão de ventre

O

s números assustam: de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, quase dois bilhões de pessoas ao redor do mundo sofrem com a constipação intestinal - a popular prisão de ventre. Apontada como um dos grandes males da vida moderna, ela é um dos problemas que mais levam os brasileiros aos consultórios - e, ao mesmo tempo, uma das maiores causas de automedicação. E nessa hora é preciso muita

14

naturais.indd 14

atenção: os especialistas são unânimes em advertir contra o uso de remédios de efeito laxativo, que nossas avós chamavam de purgantes, sem a devida prescrição médica. A saída mais saudável é, com ceeteza, apelar aos laxantes naturais, encontrados em diversas frutas e verduras e fazer pequenas mudanças no cardápio e no estilo de vida. Alimentos integrais também devem fazer parte dessa lista. Consumidos todos os dias, eles podem normalizar o funcionamento do intestino em pelo menos 60% das pessoas acometidas pela constipação comum. “Nutrólogos e antropólogos constataram que nossos antepassados medievais comiam cerca de 600 gramas de pão integral por dia. Hoje a média é de 150 gramas, muitas vezes produzidos somente com farinha branca e refinada”, diz a Dra. Jocelem Salgado,

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

24/02/12 16:13


professora titular de Nutrição da Esalq/USP, especialista em alimentos funcionais e autora de livros como Previna doenças: faça do alimento o seu medicamento e Pharmácia de alimentos, da Editora Madras.

Coma a coisa certa A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) recomenda a ingestão de 25 gramas de fibras diariamente. E é bem simples cumprir essa cota: basta incluir na dieta 3 ameixas secas, 1/2 papaia, 2 ou 3 colheres (sopa) de farelo ou germe de trigo, 2 fatias de pão integral e 1 prato grande de salada verde. Vale lembrar, no entanto, que essas quantidades dependem de cada pessoa. Há aquelas que se beneficiam com uma colher (sopa) cheia de farelo, enquanto outras precisam da metade. “Os intestinos funcionam como uma autoestrada que requer um fluxo constante e uniforme. Nessa rodovia, as partículas brutas das fibras, além de avançarem com mais facilidade, ainda ativam mecanicamente os reflexos dos nervos na parede do cólon, e geram naturalmente os movimentos intestinais”, explica a Dra. Jocelem Salgado. Os líquidos são outros itens que não devem faltar: beba muita água e sucos naturais, pois eles são como uma espécie de lubrificante, colaborando, e muito, com o ritmo dos intestinos. AO ACORDAR: a nutróloga Jane Corona, do Rio de Janeiro, recomenda um copo de suco de mamão batido com laranja, uma colher

(sopa) de germe ou farelo de trigo e uma colher (sopa) de linhaça. NA HORA DE DORMIR: A Dra. Elisabete Almeida, médica especializada em prevenção e qualidade de vida, ensina sua receita para o período noturno: “Deixe uma ameixa seca de molho, por algumas horas, em 1/4 de copo de água. Depois pique a fruta e bata com a água e um pote de iogurte desnatado, bebendo em seguida. Se o intestino estiver muito preso, use duas ameixas. Não há contraindicações”, garante.

Passos para o equilíbrio intestinal

1. 2. 3. 4.

A digestão começa pela boca. Mastigue bem os alimentos e nunca faça refeições apressadas. Adote a prática de exercícios físicos, mesmo que sejam leves, três dias por semana.

Jamais ignore a sensação de que você precisa ir ao banheiro. O organismo se acostuma a ser reprimido e o intestino torna-se preguiçoso.

Sempre tome o café da manhã. Essa é a melhor maneira de estimular o intestino, levando-o ao bom funcionamento.

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

naturais.indd 15

15

24/02/12 16:13


ALIMENTAÇÃO

Alimentos do dia-a-dia

PARA MANTER O INTESTINO EM PERFEITA ORDEM FARELO DE ARROZ: é apontado por alguns pesquisadores como um laxante e um regulador mais potente que o farelo de trigo. A dica é começar com medidas pequenas, como uma colher (chá). AMEIXA SECA: universalmente indicada para prisão de ventre, ela tem poder laxativo, especialmente se consumida em forma de chá (com a fruta diluída em água fervente).

16

naturais.indd 16

ESCAROLA: verdura riquíssima em fibras solúveis e insolúveis, ela deve estar constantemente presente em seu prato. TAMARINDO: possui grande concentração de fibras solúveis e é altamente laxativo. Experimente fazer uma geléia com a polpa da fruta, um pouco de água, adoçante ou frutose. Mas atenção à dose: consuma, no máximo, uma colher (chá) por dia. Em excesso, pode causar diarréia.

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

24/02/12 16:13


TABULE: esse prato da culinária árabe é um autêntico laxante natural. A razão é que a salada conta com as fibras do trigo integral moído grosso e dos vegetais e ainda contém cebola - rica em frutooligossacarídeos, nutrientes que melhoram o funcionamento do intestino. UVA, MELANCIA, MELÃO E MORANGO: gostosas e fresquinhas, essas frutas possuem leve ação laxativa e merecem ser incorporadas ao cardápio sempre que possível.

Mulheres: a principal vítima Segundo os médicos, o funcionamento do intestino entre três vezes ao dia e três vezes por semana está dentro da normalidade. Mas é preciso ficar atento se houver falta de movimento natural de evacuação depois de dois ou três dias, com cerca de sete tentativas por semana sem sucesso. O ideal é avaliar o desempenho do organismo pela satisfação ou desconforto que ele costuma demonstrar. A constipação intestinal três vezes mais frequente entre as mulheres. “Diferentemente dos homens, elas não foram ensinadas a reservar um tempo para as necessidades. Acredito que essa deformação cultural seja responsável em grande parte pelo problema no sexo feminino”, diz a Dra. Jocelem Salgado. “Stress e hormônios também colaboram para agravar o quadro”, completa a nutróloga Jane Corona.

ATENÇÃO: muitos laxantes que se dizem naturais ou homeopáticos têm fenolftaleína, uma substância química que aumenta o movimento intestinal. Seu uso prolongado deixa o intestino preguiçoso e ainda pode resultar em problemas mais sérios, como o desequilíbrio da concentração de minerais (sódio e potássio), a colite e as inflamações crônicas.

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

naturais.indd 17

17

24/02/12 16:13


FARMÁCIA NATURAL

Alguns fitoterápicos com ação intestinal AGAR-AGAR (Gracilaria Edulis) – indicado como moderador de apetite e como laxante nas doses de 100 a 500 mg/dia. CÁSCARA SAGRADA (Rhamnus purhiana)– Arbusto da família das Ramnáceas, cuja parte terapêutica é a casca. A atividade laxativa da cáscara sagrada é atribuída aos C-heterósidos (cascarósidos). Utilizase a cascara sagrada como colagogo, laxante, estomáquico, em virtude de não induzir ao hábito e nem a perda de atividade com o uso contínuo. Dosagem: 250 a 3000 mg/dia.

FUCUS (Fucus vesiculosus L)– É uma alga do gênero feofícea, do grupo laminariáceas, que são colhidas na maré baixa e deixadas secas ao sol. São algas microscópicas que quando rehidratadas aumentam o seu tamanho em até 10 vezes, sendo esta propriedade muito explorada com fins terapêuticos com agente dilatador de canais e trajetos fistulosos. O fucus vesiculosus atua como estimulante da glândula tireóide, sendo indicado para o tratamento da obesidade e hipotireoidísmo. Dosagem 1 a 2 gramas diárias. SABUGUEIRO (Sambucus nigra L.)– ( Indicado como laxante nas doses de 50 a 500 mg/dia. Pode ser usado como diurético.

CHAPÉU DE COURO (Echinodorus macrophyllus, Kunt)– Indicado como laxante e diurético. Dosagem: 50 a 500 mg/dia. FRÂNGULA (Rhamnus frangula)– Planta ( da família das Ramnáceas, da qual se extraem os princípios ativos de suas cascas, as quais devem ser dessecadas em forno a 100 graus centígrados para que se destrua os princípios ativos indesejáveis e de ação emética. Os princípios ativos que lhe conferem atividades laxativas são antraquinônicos, como: glucofragulina, fragulina e emodina.

18

naturais.indd 18

ABCFARMA Especial Fitoterápicos

24/02/12 16:13


O Herbarium é a indústria farmacêutica que possui a maior linha de fitomedicamentos do Brasil, e também o maior número de fitoterápicos registrados na Anvisa. A empresa possui ainda uma linha completa de Suplementos Nutricionais cujo principal benefício é ajudar a nutrir e a manter o organismo em equilíbrio. A marca se destaca pela qualidade dos seus ativos e pelo rígido controle de qualidade pelo qual são submetidas às matérias-primas e toda a linha de produção. Herbarium, inovação como princípio ativo.

naturais.indd 19

24/02/12 16:13


naturais.indd 20

24/02/12 16:13

ABCFARMA FItoterápicos #3  

Encarte da revista ABCFARMAR Especial Fitoterápicos #3

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you