Page 1

PORT FOLIO por David Leal;


D av i d Le a l Arq u i te to e Ur ba ni sta C AU / C E 2 3 6522-7

SOBRE Graduado no curso de Arquitetura e Urbanismo ofertado pela Universidade Federal do Ceará. Experiência tanto em escritório quanto em obra, desde o desenho e concepção do projeto até o gerencimento de sua exequibilidade. Experiência, também, no manejo de ferramentas virtuais, como pacotes Adobe, AutoCAD, Sketch Up, Archicad e Revit.

FORMAÇÃO .Intercâmbio universitário na University College Dublin (Dublin, Irlanda) no curso de Landscape Design (2016); .Graduado pela Universidade Federal do Ceará no curso de Arquitetura e Urbanismo (2019); .Pós-graduando em Patrimônio e Restauro pela Universidade de Forteleza (2022);

C O N TATO +55 85 99713 2680 davidlealar@gmail.com @davidleal.arq


ÍNDICE Casa Refúgio (2014)..........................................................................................................pág. 06 Hostel Praia de Iracema (2014)..........................................................................................pág. 08 Habitação de Interesse Social I (2015)................................................................................ pág. 10 Habitação de Interesse Social II (2015)............................................................................... pág. 11 Complexo MIGA: Habitação + Biblioteca (2015).................................................................. pág. 12 Pocket Park Sol Lewitt no Centro de Fortaleza (2015)......................................................... pág. 14 Reabilitação Urbana na Serrinha (2015).............................................................................. pág. 16 Paisagismo para jardim em asilo (2016).............................................................................. pág. 18 Apto. Tomás (2016)........................................................................................................... pág. 20 CEPAM: Centro de Proteção e Apoio do Mucuripe (2017)................................................... pág. 22 Edifício Multifuncional no Centro de Fortaleza (2017)......................................................... pág. 26 ECObairro: Praia do Futuro (2018)..................................................................................... pág. 30 Complexo Pajeú: Ed. Multifuncional no Centro Antigo de Fortaleza (2019)......................... pág. 34


CASA REFÚGIO (2014) autor(es): David Leal

ACESSO VEÍCULO

i = 20%

i = 20%

i = 35%

i = 35%

A casa é localizada na zona suburbana de Fortaleza e foi planejada para um casal nos seus 50 anos que queria um lugar que pudessem usar como refúgio da correria da cidade e passar o tempo com a família. A ideia principal foi projetar uma casa compacta e funcional tirando vantagem da direção do vento e da insolação. Foi pedido que o custo de execução fosse mantido o mais baixo possível e ao mesmo tempo confortável para os clientes. A casa é compacta e possui espaços que podem ser utilizados e diferentes maneiras, sendo assim um projeto simples mas prático.

Casa de bomba A = 13,5 m² 0,85 m

P

J

16

17

15

14

13

9

8

12

10

11

Lavabo A = 2,5 m² 4,03 m

7

Varanda A = 13,5 m² 4,03 m

6 5 4

P

Escada A = 12,8 m² 4,05 m

Circulação A = 1,8 m² 4,05 m

1

2

3

S

i = 35%

i = 35%

P

i = 20%

i = 20%

ACESSO PEDESTRE P

i = 20%

Suíte A = 15,3 m² 4,05 m

ACESSO VEÍCULO

i = 20%

P

Rouparia A = 1,5 m² 4,05 m

P

Salão A = 42,1 m² 4,05 m

W.C. A = 6,0 m² 4,03 m

P

+7,05 m Corredor

4

6

3

5

9

7

8

10

11

1

D

12 13 14

J

Circulação A = 4,8 m² 7,05 m

15 16 17

+4,05 m Escada

J

LEVA ESC.

1

18

+7,05 m Corredor

+4,05 m Escad

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUC

2

RUA PAULO PARENTE

planta de situação

1

i = 20%

ACESSO PEDESTRE

i = 20%

i = 35%

i = 35%

J

RUA PAULO PARENTE

J

P

+4,03 m Lavabo

+4,03 m Varanda

+4,03 Serv Suíte A = 18,9 m² 7,05 m

P

W.C. A = 6,0 m² 7,03 m

+4,05 m Escada

+4,03 m Lavabo

+4,03 m Varanda

+4,03 m Serviços

J

P J

+4,00 m A. Externa

1 fachada sul

LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉT LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO ESC.

1

1 / 250

fachada norte

ESC.

1 / 250

6 +7,05 m Quarto


J

P

2

1

S

4

Escada A = 12,8 m² 4,05 m

1

2

P

P P

J

J

J

i = 20%

Despensa A = 1,9 m² 4,05 m

J

Despensa A = 1,9 m² 4,05 m

P J

P

J

Área externa A = 68,2 m² 4m

Área externa A = 68,2 m² 4m

N N

Casa de bomba A = 13,5 m² 0,85 m

P

J

P

Lavabo A = 2,5 Casa m² de bomba 4,03 m A = 13,5 m² 0,85 m

17

15

16

9

14

13

8

12

10

11

7

P

6 5 4

Varanda A = 13,5 m² 4,03 m

16

17

15

9

8

14

13

12

10

P

2

1

5 4 3

2

1

P

4

2

J

J

D

Circulação A = 2,5 m² 4,05 m

P

J Salão A = 42,1 m² 4,05 m

Despensa A = 1,9 m² 4,05 m

J Salão A = 42,1 m² 4,05 m

W.C. A = 6,0 m² 4,03 m

P

P

P

Suíte A = 15,3 m² 4,05 m

1

6

3

5

7

9

8

10

11

i = 20%

i = 20%

i = 20%

i = 20%

J

P

Serviços A = 5,4 m² 4,03 m

P

Rouparia A = 1,5 m² 4,05 m

P W.C. A = 6,0 m² 4,03 m

ACESSO VEÍCULO

P

P Circulação A = 1,8 m² 4,05 m

S

Suíte A = 15,3 m² 4,05 m

Circulação A = 2,5 m² 4,05 m

P

Escada A = 12,8 m² 4,05 m

Rouparia A = 1,5 m² 4,05 m

P

Varanda A = 13,5 m² 4,03 m

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT P ACESSO VEÍCULO

P P

Lavabo A = 2,5 m² 4,03 m

Circulação A = 1,8 m² 4,05 m

6

S

P

Serviços A = 5,4 m² 4,03 m

P 11

Escada A = 12,8 m² 4,05 m 7

3

J

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT P

Despensa A = 1,9 m² 4,05 m

P

J

J

+7,03 m Varanda

P

15

N

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT W.C. A = 6,0 m² 7,03 m

J

4

2

6

3

5

J

D

4

2

3

D

15 15

i = 35%

16 17

P

W.C. A = 6,0 m² 7,03 m Suíte A = 18,9 m² 7,05 m

16

planta pav. superior +4,03 m Varanda

P +4,05 m Quarto W.C. A = 6,0 m² 7,03 m

+4,03 m Serviços

+7,05 m Quarto

18

P

Suíte A = 18,9 m² 7,05 m

+7,05 m Quarto

Circulação A = 4,8 m² 7,05 m

P

+4,03 m Serviços

+4,03 m Lavabo

+7,03 m Varanda

i = 35%

16 14

17

J

P +4,05 m Escada

1

6

5

Circulação A = 4,8 m² 7,05 m 7

8

9

10

11

14

J

+4,05 m Escada

+7,03 m Varanda

J

12

J

+4,05 m Escada

+4,05 m Quarto 1

9

7

8

10

11

J

+4,05 m Quarto

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT

J

13

i = 20%

i = 35%

2

1

3

4

6

N

W.C. PA = 6,0 m² 7,03 m

18

+4,03 m Varanda

RUA PAULO PARENTE

RUA PAULO PARENTE

+4,03 m Lavabo

+7,05 m Quarto

P

P

12

14

17

+7,05 m Corredor

+7,05 m Quarto

18

P

+7,05 m Corredor

+7,03 m Varanda

Área externa A = 68,2 m² 4m

i = 35%

17

18

i = 20%

+4,03 m Serviços

+4,05 m Escada

5

7

9

8

10

13 16 12 15

i = 20%

14

i = 20%

P

P

+4,03 m Varanda

Circulação A = 4,8 m² 7,05 m

ACESSO PEDESTRE

Suíte A = 18,9 m² 7,05 m

+4,03 m Serviços

Área externa A = 68,2 m² J 4m

J

Circulação A = 4,8 m² 7,05 m

ACESSO PEDESTRE

J

Suíte A = 18,9 m² 7,05 m

+4,03 m Varanda

J

D

13

J

11

12 13

i = 20%

EE NTNT RERE PAPA OO ULUL PAPA AA RU RU

planta pav. térreo

i = 30%

i = 20%

ACESSO PEDESTRE

i = 30%

i = 20%

ACESSO PEDESTRE

i = 20%

J

Salão A = 42,1 m² 4,05 m

W.C. A = 6,0 m² 4,03 m

J

P

Salão A = 42,1 m² 4,05 m

W.C.

4,03 m

ACESSO VEÍCULO

P

P

PA = 6,0 m²

Suíte A = 15,3 m² 4,05 m

PP

Circulação A = 2,5 m² 4,05 m

P

Rouparia A = 1,5 m² 4,05 m

P

Suíte A = 15,3 m² 4,05 m

ACESSO VEÍCULO

P Serviços A = 5,4 m² Circulação 4,03 m A = 2,5 m² 4,05 m

P

Circulação A = 1,8 m² Rouparia A = 1,5 m² 4,05 m 4,05 m

P

S

i = 20%

Circulação A = 1,8 m² P 4,05 m

P

Serviços A = 5,4 m² 4,03 m

Varanda A = 13,5 m² 4,03 m

i = 30%

Escada A = 12,8 m² 4,05 m

3

Lavabo A = 2,5 m² 4,03 m

P

17

16

15

14

13

12

9

8

10

4 7 3 6 5

11

5

P

P

Varanda A = 13,5 m² 4,03 m

i = 30%

Lavabo A = 2,5 m² 4,03 m

J

17

16

15

14

13

12

9

8

10

11

P

Casa de bomba A = 13,5 m² 0,85 m

6

i = 20%

m o

Casa de bomba A = 13,5 m² 0,85 m

7

i = 20%

m o

P

+4,05 m Escada

J +4,05 m Quarto

J

+4,05 m Escada

J

P J

ENTO PLANIALTIMÉTRICO ENTO PLANIALTIMÉTRICO 1

LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO ESC. 1 / 250

1

ESC.

1 / 250

+7,05 m Corredor

+7,05 m Quarto

+7,05 m Corredor

+7,05 m Quarto

+7,05 m Corredor

+4,05 m Salão

corte tranversal sul

+4,05 m Salão

+4,05 m Rouparia

+4,05 m Rouparia

+4,03 m Lavabo

+4,05 m Escada

+4,05 m Quarto

+4,05 m Rouparia

+7,03 m W.C.

+4,05 m Quarto

+4,05 m Quarto

7

+4,03 m Lavabo

+4,03 m Varanda

+4,05 m m +4,03 Corredor Lavabo

+7,05 m Quarto

+7,03 m W.C.

+7,05 m Corredor

+7,05 m Quarto

+7,05 m Corredor +4,05 m

+7,05 m Quarto

Rouparia

+4,03 m +4,03 m W.C. Varanda

+4,03 m Lavabo

DUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT

+4,05 m Salão

+4,05 m Despensa

+4,05 m Quarto

+4,05 m Rouparia

PRODUCED BY AN AUTODESK EDUCATIONAL PRODUCT

+4,00 m A. Externa

+4,05 m Salão

+4,05 m Escada

TODUCT

+4,05 m Despensa

+4,00 m A. Externa

+7,05 m Quarto

+7,05 m Corredor

+7,05 m Quarto

+7,05 m Quarto

+7,05 m +7,05 m Corredor Corredor

+4,05 m Corredor

+4,05 m Rouparia

+4,05 m Escada

+4,03 m Lavabo

+4,03 m Varanda

+4,05 m Escada

+4,03 m Lavabo +4,03 m Lavabo

+4,03 m Varanda +4,05 m Corredor

+4,03 m Lavabo

+4,05 m Corredor

corte tranversal norte

+4,03 m Serviços

+7,03 m W.C.

+7,03 m +4,03 m W.C. Serviços

+4,03 m W.C.

+4,03 m Serviços

+4,05 m Rouparia

+4,05 m Rouparia

+4,03 m W.C.

+4,03 m W.C.

+4,03 m Serviços


HOSTEL PRAIA DE IRACEMA (2014) autor(es): David Leal O projeto é localizado na área litorânea de Fortaleza, uma parte da cidade dedicada ao turismo e aos serviços como restaurantes e bares. Ao se inclinar a um conceito de espaços integrados, foi possível criar uma série de áreas que podem ser utilizadas de várias maneiras através do prédio. O projeto foi também extremamente influenciado pela direção do vento, a insolação e obviamente a vista para o mar. A decisão de virar os apartamentos em direção ao mar foi uma das principais ideia no processo de concepção do prédio.

fachada norte

fachada sul

8


planta pav. tĂŠrreo

planta pav. tĂŠrreo

corte geral

9


HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL I (2015) autor(es): David Leal Esse projeto foi criado como uma maneira de praticar o programa de habitação de interesse social num modelo com duplex. Há dois aparramentos duplex em cima de cada casa térreo. O layout e a forma dos projetos foram bastante influenciados pelas condições ambiente do terreno fictícil.

perspectiva do conjunto

perspectiva da circulação entre os blocos

10


HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL II (2015) autor(es): David Leal Como uma atividade contínua do projeto anterior, este projeto tem como seu conceito inicial uma planta em formato de “L”. Foi possível ainda adicionar mais pavimentos, criando uma espécie de praça dentro do complexo, na qual os habitantes podem usar como ponto de encontro e interação. A paleta de cores usada nos apartamentos foi uma maneira encontrada para criar identidade nos apartamentos.

perspectiva do conjunto

perspectiva da área de convivência interna

11


COMPLEXO MIGA: HABITAÇÃO + BIBLIOTECA (2015) autor(es): David Leal Esta habitação social localiza-se na comunidade da Serrinha, em Fortaleza, onde grande parte das pessoas vive em condições inapropriadas e tem problema com a regularização do comércio. Baseando-se neste fato, o projeto teve como objetivo oferecer um espaço onde as pessoas pudessem viver apropriadamente e estabelecer serviços que auxiliassem no próprio sustento. Além disso, uma rua principal foi criada por dentro do conjunto com o intuito de criar circulação. As condições ambientais também foram muito importantes na articulação dos blocos.

perspectiva da rua interna com visada para os blocos

perspectiva da área de convivência

12


Junto com a habitação social, foi pedido que se criasse um equipamento social que refletisse as necessidades da comunidade. A partir desse questionamento, foi analisado a área ao redor e como a cidade interagia com esta. A pesquisa mostrou que a maioria das bibliotecas públicas se concentravam a mais de 7km de distância do terreno. Partindo deste pretexto, a ideia foi criar uma biblioteco pública dentro do terreno, mas que fosse acessível a todos, com espaços destinados a workshops, encontros e leitura. O prédio está localizado na principal área de encontro como um ponto focal, e seus atributos estéticos claramente se relacionam com os blocos ao redor através das cores e dos materiais.

setorização do terreno

perspectiva da área de convivência próxima à Biblioteca

perspectiva da Biblioteca

13


POCKET PARK SOL LEWITT NO CENTRO DE FORTALEZA (2015) autor(es): David Leal, Lívia Bisol e Rebeca Simões O parque é localizado no centro comercial de Fortaleza e foi articulado dentro de um terreno estreito entre duas lojas. A ideia principal foi criar um espaço que as pessoas que trabalhassem por perto pudessem usar o parque como uma área para relaxar e passar os intervalos. Outra característica importante do projeto é que todos os seus elementos foram inspirados por peças do artista Sol Lewitt, dos bancos até a pavimentação. As plantas utilizadas foram um relfexo da necessidade de verde e de sombra no centro da cidade.

perspectiva da entrada

perspectiva do final do lote

planta baixa

14


obras de Sol Lewitt

corte longitudinal

corte transversal

mobiliรกrio modular inspirado nas obras de Sol Lewitt

15


REHABILITAÇÃO URBANA NA SERRINHA (2015) autor(es): David Leal, Débora Braga e Mariana Machado Esta intervenção foi localizada na comunidade da Serrinha, em Fortaleza, na qual se concentram problemas de infraestrutura e falta de locais de interação para os locais. Foi criado uma praça principal com a intenção de propor um espaço aberto para a vizinhança. As ruas tambem foram reformuladas de maneira que mais modais podessem usurfruir delas e possibilitasse a entrada da coleta de lixo. A pavimentação possui coloração diferente dependendo da função proposta para a via.

Masterplan da intervenção

perspectiva da praça proposta

16


perspectiva do espaço para interação com visada para a via mista

perspectiva da via mista

perspectiva da via para pedestre

17


PAISAGISMO PARA JARDIM EM ASILO (2016) autor(es): David Leal O jardim foi projetado para um asilo fictícil em Dublin, Irlanda, tendo como uma das suas principais características a horzontalidade e a abudância de cores e cheiros. Foi pedido que se incluísse no projeto uma casa de chá (parte inferior da planta) e o som de água fluente (fonte seca no lado superior direito). O programa tambem pediu que se mantesse as árvores originias do terreno, que foram aproveitadas como delimitadoras de espaços de convivência.

planta baixa do paisagismo sugerido

corte esquemático para estudo do porte da vegetação

18


perspectiva esquemática da fonte seca

perspectiva esquemática da circulação de entrada no asilo

19


CASA REFÚGIO APTO. TOMÁS (2016) autor(es): David Leal e Vitória Monteiro O projeto busca o conforto aliado à informalidade e aos espaços sóbrios. Pensou-se em criar um ambiente onde a cozinha se integra com a sala de estar, valorizando a atividade culinária. A sala se divide em dois espaços, sendo um informal voltado para o uso do cliente, enquanto o outro seria para a recepção de convidados. Já no quarto buscouse utilizar as cores sóbrias da madeira e do concreto para gerar um abientre aconchegante.

planta humanizado do apartamento

perspectiva da cozinha

20


perspectiva da sala de estar

perspectiva do quarto

21


CEPAM: CENTRO DE PROTEÇÃO E APOIO DO MUCURIPE (2017) autor(es): David Leal e Ilana Holanda O Centro de Proteção e Apoio do Mucuripe (CEPAM) foi pensado como um espaço de encontro para a comunidade em que foi inserido. No entorno do projeto encontram-se uma escola, unidades habitacionais e uma área de proteção de ambiental e o projeto vem, também, com a proposta de conectar esse polos que atualmente encontram-se desconexos pelo área vazia. Dentro da proposta articulamse áreas destinadas à cultura, ao esporte, à educação e à preservação do meio ambiente. Comunicando-se com a arquitetura, também foi desenvolvida a comunicação visual dentro do prédio.

perspectiva do setor esportivo

perspectiva da entrada para o setor cultural

22


esquema da implantação do centro

perspectiva da entrada alterntiva pelo setor esportivo

23


via paisagística criada tangente à área de proteção

perspectiva interna das circulações

24


perspectiva interna das circulaçþes

perspectiva interna do setor cultural

25


EDIFÍCIO MULTIFUNCIONAL NO CENTRO DE FORTALEZA (2018) autor(es): David Leal A interveção foca em dois terrenos localizados no centro de Fortaleza, cortados pela Avenida Duque de Caxias, zona bastante adensada e com fluxo intenso de pedestres e veículos. Neste projeto, buscou-se propor soluções que favorecem a caminhabilidade e fluidez por dentro das quadras, ambientes interessantes para encontros quaisquer, oferecer espaços verdes, usufruir dos potenciais paisagísticos das adjacências e reestruturar um dos usos mais recorrentes no centro da cidade, o estacionamento. A estrutura modular metálica utilizada proporciona tanto unidade quanto felixibilidade ao projeto.

N

8

12

11 0

13

1

RUA ASSUNÇÃO

14

9

N

UA ASSUNÇÃO

5 4

1

15

15

18 19 20 21 7

18 19 20 21

9

12

11 0

13

8

7

5

15

6

16

2

19

16 17

20 4

17 1

17

5 4

1

6

2

15

15

7 6

3 2

21

19 3

14

3

18

2 13

20

2 1

12

13

7 8

18

19

3

21

11

4 5 6

11

13

16

16

18

4

20

10

20 x 180 = 3.600

9

3

9 10

12

14 15

19

14

17

5

18 19

1 2

20 21

16

6

17

4

1

10

7

16

6 5

3 2

1

8

6

16 17

14

8

9

12

0 11

13

14

1

8

9

12

13

14

1

11 0

15

7 6

3 2

11

1

7

90

4

6

3

2

8

4

1

5

21 x 180 = 3.600 1

21

2

20

3

19

4

18

5

17

6

16

7

12

90

13

11

14

8

6

4 5 6 7 8 9

6

10

12 13 14 15 16 17 18 19

2

10

12

9

13

8

14

7

15

6

16

5

17

4 3 2 1

21 x 180 = 3.600

1

3

20 x 180 = 3.600

18 19 20 21

1

20

RUA PEDRO I

1

6

1

1

21

2 3 4 5

20

2

19

3

18

4

21 20 19 18

5

17

6

17

6

16

7

16

7

15

12

90

13

1

8

14

15

11

21

1

19 20

14

18

11

1

90

17

3

8

16

4 2

12

15

5

13

14

6

RUA PEDRO I

13

7

21 x 180 = 3.600

12

8

RUA CLARINDO DE QUEIROZ

11

6 10 9

11

AV. DUQUE DE CAXIAS

5

1

15

RUA SOLON PINHEIRO

MASTERPLAN

MASTERPLAN

1

Estacionamento

2

Business

3

Escola proficionalizante

4

Restaurante escola

5

Residencial

6

Lojas 0m

10m

20m

30m

40m

50m

1

Estacionamento

2

Business

3

Escola proficionalizante

4

Restaurante escola

5

Residencial

6

Lojas 0m

10m

20m

30m

mais liberdade ao transeunte, mais possibilidades de caminhos e fluidez por entre as quadras.

propor mais vegetação e áreas permeáveis para o terreno, trazendo o verde para o centro e ajudando no runoff.

ambientes que propiciem o encontro e fomentem o contato entre os usuários do prédio.

área cobertas e protegidas que ofereçam obrigo a diversas ocasiões, e situações propostas.

26

40m

50m


perspectiva da passarela entre as duas quadras

perspectiva da entrada de serviços do prÊdio comercial

27


perspectiva das áreas de convivência elevadas

perspectiva da circulação vertical e lojas

28


perspectiva da circulação vertical e lojas

perspectiva da entrada principal do restaurante escola

29


ECOBAIRRO: PRAIA DO FUTURO (2018) autor(es): David Leal, Leonardo Félix, Renata Castelo Branco, Rebeca Simões e Vitória Monteiro A Praia do Futuro possui uma complexa urbanização, sendo alvo de diversos interesses vindos de diferentes produtores do espaço. Sua orla é intensamente ocupada, sendo ela o motivo principal do deslocamento dos moradores da cidade para o bairro. Em contrapartida, o interior do bairro se encontra fortemente desocupado, sendo alvo de especulação imobiliária e ocupações irregulares. Nesse sentido, a equipe procura nesse projeto ocupar o bairro de maneira estratégica, harmonizando as diferenças já existentes e acrescentando elementos novos que possam preencher de forma inteligente os vazios encontrados. Além disso, buscou-se formas de ocupação que respeitassem as limitações do ecossistema frágil da Praia do Futuro.

perspectiva da proposta para o calçadão da via da orla

MASTERPLAN DO ECOBAIRRO PRAIA DO FUTURO legenda Zona Especial de Interesse Social

Via verde

1

Centro profissionalizante

Zona científica

Via da orla

2

Habitação social

Zona adensável

Vias especiais

3

Creche

Área de reurbanização da comunidade da Caça e Pesca

Ciclovia

4

Mercado mirante

Mancha da intervenção na orla

Ciclofaixa

Áreas livres

Arborização proposta

4 2

1

2

2km

2 1

3

0km

30

0,25km

0,5km

1km


REPRESENTAÇÃO 3D DO MASTERPLAN (zonas) habitação social

habitação social

ZEIS de vazio (tipo 3)

parque científico

parque científico

zona adensável

zona adensável

zona adensável

REPRESENTAÇÃO 3D DO MASTERPLAN (áreas livres)

LEGENDA via da orla via verde espaços livres potencial visual

31

Caça e Pesca reubanizado


perspectiva da proposta para o calçadão da via da orla

perspectiva da proposta para o calçadão da via da orla

32


perspectiva da proposta para a área de reurbanização do Caça e Pesca

perspectiva da proposta para a área de reurbanização do Caça e Pesca

33


COMPLEXO PAJEÚ: ED. MULTIFUNCIONAL NO CENTRO ANTIGO DE FORTALEZA (2019) autor(es): David Leal O projeto do Complexo Pajeú foi o resultado de uma ánalise do Centro Antigo de Fortaleza através dos pontos levantados por Jane Jacobs no livro Morte e Vida das Grandes Cidades à respeito da importância da diversidade de funções no espaço urbano. Dentro do complexo articulam-se funções e atividades que complementam e tiram proveito do entorno trazendo riqueza de fluxos para o predio. O edifício encontra-se num lote que possui apenas fachada frontal, tendo seus fundos à margem de um dos ramos desaterrados do Riacho Pajeú, atualmente bastante deteriorado. Em uma das letarais, o lote tangencia o Palácio Progresso, obra do arquiteto José Liberal de Castro, consierado um exemplar da corrente modernista no Ceará e potente gerador de fluxo por meio da função de torre comercial. Em relação à cidade o lote também encontra-se muito bem localizado, logo no final da Rua Guilherme Rocha, importante via histórica do Centro Antigo de Fortaleza que conecta o prédio ao outro lado do bairro e a outras importantes áreas livres através de um fluxo majoritariamente peadonal.

vista aérea do edificío em relação ao entorno

34


RAMPA P/ 1º PAV. i = 8,33%

PALÁCIO PROGRESSO

S

AA

V1 BB

3

+ LOJAS

planta do Pav. Térreo

35

RAMPA P/ PAV. TÉRREO i = 8,33%

S

PROJ. 1º PAV.

D

2

±0,00

MONTA-CARGAS

-0,10

COWORK

BB

BICICLETÁRIO

PROJ. 1º PAV.

ACESSO PEDESTRES GALERIA NORTE

HABITAÇÃO

+0,90

±0,00

N

+

-0,90

S

PROJ. 1º PAV. ACESSO PEDESTRES GALERIA SUL

AA

ACESSO VEÍCULOS SERVIÇOS

1

GSEducationalVersion

+0,10

ACESSO VEÍCULOS PALÁCIO PROGRESSO

mapa do lote ligando-se à rua Gulherme Rocha e a outras áreas livres do entorno

4 5

+ +

ALIMENTAÇÃO COLETA

RAMPA P/ SUBSOLO i = 20%

PROJ. VAZIO

V2


vista da fachada voltada para rua Sena Madureira

vista da fachada voltada para o Riacho PajeĂş

36


perspectiva da entrada Norte

perspectiva da entrada Sul

37


perspectiva da área livre posicionada entre o edifício e o Palácio progresso

perspectiva da entrada que margeia o RIacho Pajeú

38


perspectiva da Restaurante Popular no espaço livre junto ao Riacho Pajeú

vista interna da área de estudo coletivo no Cowork

39


DAV I D L E A L Arquiteto e Urbanista


Profile for David Leal

PORTFOLIO - David Leal  

PORTFOLIO - David Leal  

Advertisement