Page 1

ROMA I – Monarquia e República Prof. David Catalunia Bento Junior História – Colégio Modelo.


Origem  Expansão Territorial.  Primeira povoação 2000 a.C.

 Geograficamente favorável.  Dedicação a agricultura

 Invasões etrusco  Liga dos Setes Montes  Origem cidade de Roma


Origem: Rômulo e Remo

Rômulo e Remo – escultura em Bronze. Autor desconhecido. Século XIII

Romolo e Remo allattati dalla Lupa - Peter Paul Rubens 1616


Monarquia. 753 a.C. a 509 a.C.  Estrutura semelhante a romana – “Genos”  Desenvolvimento agrícola.

 Crise no sistema de “Genos”  Fortalecimento dos “Paters”  Origem dos patrícios.

 Nova composição social:  Patrícios -domínio instancia política e religiosa  Clientes – parentes menos favorecidos.  agregados da casa

 Plebeus - sem terras.Trabalhavam para os patrícios.

 Insatisfação com governo despótico – união patrícios e plebeus para

derrubar a monarquia e iniciando a República.


Imperialismo republicano  Sec. V e III – guerras de ocupação romana.

 Mudanças na estrutura política mas com privando os

princípios entre os patrícios.  Instituições políticas:  Magistrados – 2 cargos, mandato de 1 ano.

 Senado – 300 cargos (Sila eleva para 600); Vitalício. mais alta

autoridade.  Assembleias – onde eram votadas leis que vigoravam em Roma.


Imperialismo republicano  Lutas sociais acontecem concomitantemente com o processo

expansionista.  Invasão gauleses em 387 a.C..  Guerra das Púnicas (264 - 146 a.C. ) - Romanos x Cartagineses 

Luta pelo domínio marítimo-mercantil no mediterrâneo Crescimento territorial junto com necessidade aumento da mão de obra escrava e incremento comercial

 Surgimento de um novo grupo enriquecido – Plebe

comerciante


República. 509 a.C. a 27 a.C.  Revoltas plebeias (487 a.C. – 287 a.C)  Este grupo passa então a se achar no direito de intervir nas decisões políticas, o que gera certo choque

entre eles e os patrícios mais conservadores.

 Leis das doze tábuas 450 a.C. – Codificação das tradições orais.

 Leis Canuléia 445 a.C. – Casamento interclasses sociais.  Leis Licínia Sextia (367-366) – igualdade política e fim escravo

dívida  Entre 367-286 plebeus alcançam o direito de pleitear todas as magistraturas  Ou seja, fim dos privilégios entre os patrícios.

 Patriotismo – lealdade estado precedia tudo que era importante. –

controle da ordem e exaltação da mesma


A crise da república.  Expansionismo leva ao crescimento territorial e Econômico.  Contestação popular e desequilíbrio político: tentativa de

organização - Tibério e Caio Graco – proposta de reforma agrária  Popularidade de generais – governos centralizados  Poder intensifica = disputas e contestação popular (patriotismo é mais que defesa do território)


Primeiro Triunvirato  Acordo político para assegurar manutenção da ordem social.  Constituída por Cesar, Crasso e Pompeu.

 Morte de Crasso em 55 e senado nomeio Pompeu cônsul único  Guerra entre César e Pompeu, na qual o primeiro vence. No seu

retorno a Roma é nomeado Pontífice Máximo, ditador Perpétuo, Censor Vitalício e Cônsul Vitalício. Sufocou guerras civis; modernização calendário; obras públicas; diminuiu benefícios. o Seu erro: concentrar o poder em sua mão demais se nomeou Rei. – Traidor da República.  44 a.C. Assassinato de César 


Segundo Triunvirato  Otaviano assumi poder e alliança com Marco Antonio e

Lépido.  Disputa pelo poder – Guerra contra Marco Antonio e Cleopatra – (Herdeira com Marco Antonio, bem como o filho que César Tivera com ela.)  Aclamado como salvador da república  Era o fim da república e o início da fase Imperial.

Roma I - Monarquia e República  

Capítulo 7 - Roma I - Monarquia e República.