Page 1

COZINHA do Empresário MANoel heleno

A festa de

Manoel Diretor da Pisos Eliane na Bahia abre as portas da sua cozinha e mostra como a gastronomia pode aproximar pessoas Por Davi Carneiro Fotos Ivan Baldivieso

A

gula é um dos sete pecados capitais. Mas não há nada de pecaminoso nessa prática, muito pelo contrário: comer bem é, definitivamente, um dos maiores prazeres que uma pessoa pode ter. É mais do que saciar as necessidades do corpo. Mais do que assegurar a quantidade diária de calorias, vitaminas e sais minerais. Se alimentar com prazer - degustando algo que atinja em cheio nossos sentidos - é uma arte. Uma arte que, quando dominada com maestria, pode se transformar em um eficiente instrumento de mudança de hábitos e criação de laços de amizade. No clássico filme A festa de Babette, produção dinamarquesa dirigida por Gabriel Axel, a protagonista opera uma verdadeira revolução através da gastronomia. Babette prepara um delicioso banquete que consegue conquistar os paladares dos endurecidos moradores de uma pequena aldeia, mudando seus hábitos e derrubando preconceitos. A descoberta do prazer sem culpa transforma um prenúncio pecaminoso da perdição em um acontecimento celestial. Através do banquete, amantes com culpa se assumem; inimigos se perdoam e os aldeões recuperam uma alegria já esquecida. Assim como Babette, o empresário Manoel Heleno conhece bem o poder da gastronomia. À frente da Pisos Eliane-BA - uma empresa líder no segmento e pioneira na produção de porcelanato - ele construiu uma cozinha industrial dentro do show room da firma. O espaço é completo. Tem forno industrial, panelas, talheres e utensílios diversos

108


“Não se trata apenas de nutir o corpo, mas também a alma”

109


COZINHA do Empresário Manoel Heleno próprios. “Não medi esforços para montar uma cozinha de gente grande. Posso receber de 35 a 40 pessoas, confortavelmente”, diz, orgulhoso. A ideia de construir a cozinha dentro do ambiente de trabalho nasceu de uma constatação: “Depois de comer um bom prato, as pessoas não permanecem mais as mesmas. Coisas mágicas acontecem. Elas ficam enfeitiçadas e mais abertas às relações humanas. Quero promover a culinária como uma ferramenta capaz de unir pessoas e estreitar as relações com os clientes, os parceiros comerciais e os meus funcionários”, explica Heleno. “Assim, comecei a realizar reuniões mensais com almoços ou jantares. Se era preciso, por exemplo, apresentar novos lançamentos para arquitetos ou realizar uma reunião de negócios, pode ter certeza que seria acompanhada de bons pratos e vinhos”, diz ele, “o resultado é impressionante. Nossas reuniões, até mesmo aquelas mais duras, ficavam mais suaves e prazerosas. A gastronomia permite quebrar a frieza, amenizar o estresse, estimula a franqueza e facilita até que chegássemos a resoluções mais diplomáticas para alguns conflitos. Não se trata apenas de nutrir

Receita Filé de Badejo à moda Go Where Bahia

o corpo, mas, também, a alma”, complementa. Além de um amante da boa gastronomia, Manoel se mostra um chef talentoso. Nos jantares promovidos, nada de profissionais da cozinha. Sempre é o próprio Manoel ou algum dos convidados quem prepara todos os pratos dos banquetes. “Faço questão de por a mão na massa, preparar coisas diferentes, mais elaboradas e que fujam da mesmice do cotidiano”, aponta. Quem se delicia com essa história é a mulher de Manoel. Desde que o marido começou a se aprofundar na alquimia dos temperos, Deise tem agradecido aos céus. “No momento em que ele passou a cozinhar, aposentei-me da cozinha. Hoje, meu papel é de incentivar, elogiar e, o melhor de tudo, degustar cada uma das maravilhas que ele prepara”, diz, com um sorriso satisfeito no rosto. Para a entrevista, Manoel preparou um delicioso filé de badejo ao chutney de figo e palmito. Em nossa homenagem, batizou o prato – com a receita inventada especialmente para o encontro – de Badejo à moda Go Where Bahia. Uma verdadeira delícia. Depois dessa, só nos resta brindar e desejar: Bon appetit!

Ingredientes:

1 filé de badejo de 1 kg 100 g de alcaparras 500 g de palmito fresco 4 figos frescos 3 figos em conserva em conserva ½ xícara do xarope do figo 4 colheres de azeite doce m sal 2 colheres de manteiga co 1 colher de mostarda gosto Sal e pimenta do reino a Modo de preparo: temperar com alho, Cortar o filé em postas e sal e pimenta do reino; rras; Amassar e picar as alcapa 1 colher de azeite; trouxas, acrescentando Embrulhar em forma de azeite; a mistura de alcaparras e r 15 minutos; Levar ao forno quente po passar em frigideira com Cortar o figo ao meio e uma pitada de sal; ½ colher de manteiga e ; Picar os figos em conserva colher de mostarda; Adicionar o xarope e ½ r. io e grelhá-los até doura Palmitos cortados ao me

110

A festa de Manoel  

Reportagem sobre Gastromonia - Diretor da Pisos Eliane na Bahia abre as portas da sua cozinha e mostra como a gastronomia pode aproximar pes...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you