Issuu on Google+

Infotec A gente informa você das atualidades Quantidade de amigos no Facebook influencia massa cinzenta

Mito ou verdade: HD também precisa de cooler? Parte:1

Pesquisa revela que aqueles que têm mais amigos possuem uma massa cinzenta mais densa.

Discos rígidos também são componentes que esquentam, mas será que um HD pode estragar por excesso de calor?

PG: 3

PG:5 Continua na próxima semana

Você sabia que Bill Gates hackeou a escola para conhecer garotas?

A história foi contada na biografia do criador da Microsoft e revela algo que pouca gente sabia sobre ele. PG:4

Edição:1 Ano:1 Data:20/10/11 Continua na próxima semana

Direitos Autorais: Infotec organizações 2011


Direção: Criação,Direção, Modelo,Organiz ação: Davi Araújo Fonte: Tecmundo.


Tecnologia PG:3

Quantidade de amigos no Facebook influencia massa cinzenta

Pesquisa revela que aqueles que têm mais amigos possuem uma massa cinzenta mais densa.

Todas as horas que você passou no Facebook interagindo com seus amigos podem ter trazido benefícios para o seu cérebro. Uma pesquisa conduzida por professores da University College Londom apontou que quanto maior o número de amigos na rede social, mais densa é a massa cinzenta do cérebro. Entretanto, a pesquisa não revelou se a utilização da rede social provoca esse desenvolvimento ou se, de maneira oposta, pessoas com massa cinzenta mais densa têm maior facilidade em interagir socialmente com outras pessoas. O estudo levou em consideração um grupo de 165 adultos. Entre os entrevistados com maior número de amigos, uma das características observadas foi a maior densidade de massa cinzenta em áreas responsáveis pela memória e socialização. Apesar dos resultados, Geraint Rees, diretor do UCL Institute of Cognitive Neuroscience, diz que ainda é muito cedo para afirmar que as duas características estão diretamente ligadas. “O que temos aqui é uma constatação empírica utilizando os dados que conseguimos. Precisamos nos aprofundar nas pesquisas para verificar a real conexão entre eles”, finaliza.

Fonte: Tecmundo


Curiosidades PG:4

Você sabia que Bill Gates hackeou a escola para conhecer garotas? A história foi contada na biografia do criador da Microsoft e revela algo que pouca gente sabia sobre ele.

Sempre que os filmes de Hollywood mostram a juventude dos “nerds”, o fazem de maneira bastante caricata. É comum que os viciados em computadores apareçam com pouco traquejo social e apenas um pensamento na cabeça: garotas. Mas pelo visto esse estereótipo não existe apenas na ficção. Pelo menos é o que mostra a biografia de Bill Gates, ex-CEO da Microsoft e criador do sistema operacional Windows. No texto de Joel Ransley (em inglês, que pode ser acessado por este link), está relatado um evento bastante curioso sobre a vida do programador. Contratado pela própria escola para criar um software de divisão dos alunos em turma, Bill Gates montou alguns códigos que fariam com que ele sempre fosse colocado em classes com mais garotas do que garotos. Ransley conta ainda que Bill Gates fabricava softwares para as empresas quase gratuitamente. Ele não cobrava pelos códigos, mas em troca podia estudar programação com os computadores, que na época não eram acessíveis para usuários domésticos. Você já sabia que ele tinha usado seus conhecimentos para esse tipo de atividade?

Fonte:Tecmundo


Mito ou verdade? PG:5

Mito ou verdade: HD também precisa de cooler? Discos rígidos também são componentes que esquentam, mas será que um HD pode estragar por excesso de calor?

O bom e velho HD (hard drive, ou disco rígido) é um dos componentes que fazem parte dos computadores pessoais desde que foram inventados. E não por acaso, já que ainda é o meio de armazenamento de dados com maior custo-benefício. E como todos os outros componentes ativos, HDs também produzem calor durante o funcionamento, sendo que esta temperatura varia conforme a carga de trabalho. Mas será que devemos mesmo utilizar coolers para tentar evitar este aquecimento? Por que esquentam? O desempenho e a capacidade dos HDs mudaram muito desde que foram inseridos no mercado de PCs, no início dos anos 80, mas a arquitetura continua a mesma: milhões de clusters magnéticos dispostos sobre discos de metais. O processo de ler/gravar bits é feito por cabeças de gravação que alteram a polaridade de cada um dos clusters, tudo controlado por circuitos lógicos. Um disco rígido possui muitas partes mecânicas que se movimentam, além dos discos que estão sempre girando a velocidades próximas de 7200rpm na maioria dos HDs comuns. Toda esta movimentação é a principal causa do calor gerado, além da placa lógica que também esquenta durante o funcionamento. Os fabricantes determinam que a temperatura segura de funcionamento de HDs fica entre 35 e 50 graus Celsius. É possível medir a temperatura de seus discos rígidos usando softwares como o HDD Temperature, ou mesmo apontando um termômetro diretamente para o hardware. Dissipando o calor Se seu HD estiver funcionando normalmente e bem parafusado ao gabinete, apenas o contato físico com a estrutura metálica pode ser o suficiente para dissipar o calor, permitindo que seu disco rígido trabalhe em temperaturas próximas do mínimo recomendado (35° C). Mas não é só com o HD que devemos nos preocupar. Mesmo que esteja dentro do recomendado, o calor gerado pelo disco rígido contribui para o aquecimento do computador como um todo, deixando a temperatura no interior do gabinete indesejavelmente maior. Neste caso, o uso de outros meios para arrefecer a máquina podem ser bem-vindos, mas com alguns detalhes.

Continua na Próxima semana Fonte:Tecmundo


Infotec News 1