Page 1

Sonda espacial encontrou mo deserto que serviu de cenário para o clássico filA cientista Jamie Elsila me de ficção científica .do Centro Espacial Goddard "Veio do Espaço Sideral". Desta vez não era ficção da Nasa anunciou semana passada a descoberta do e as amostras da matéria estrês anos aminoácido glícína, no ma- paciallevaram terial recolhido no cometa para serem analisadas, anWild 2. A amostra foi trazí- tes que as conclusões pudesda pela sonda espacial Star- sem ser apresentadas no encontro da Sociedade Ameridust (Poeira de Estrelas) que penetrou nas camadas cana de Química, no hotel gasosas do cometa no dia 2 Marriott, em Washington. de janeiro de 2004.A poeira '~ glicina é um dos aminoácidos que os seres. vivos do cometa ficou grudada num coletor e foi guardada usam para fazer proteínas e em uma cápsula que retor- esta é a primeira vez que nou a Terra em 15 de janeí- . ela é encontrada num comero de 2006, sendo recolhida ta", disse a pesquisadora. por helicópteros depois de As proteínas são moléculas iluminar o céu de Los An- fundamentais para a vida e geles e pousar suavemente estão nos cabelos e nas enzino deserto de Utah. O mes- mas, substâncias usadas como catalisadoras nos processos vitais. Assim como as letras do alfabeto podem ser arrumadas de incontáveis maneiras, para formar palavras, a vida usa os 20 aminoácidos para construir milhões de proteínas diferentes. Para Carl Pilcher, diretor do Instituto de Astrobiologia da agência espacial americana, a descoberta apóia a teoria de que as substâncias fundamentais para o-aparecimento da vida são comuns no espaço. Isso aumenta as chances de que os seres vivos não sejam uma aberração do planeta Terra e possam existir em vários mundos diJorge Luiz Calife

ferentes, do imenso universo em que vivemos. As partículas do cometa foram capturadas por um material chamado "aerogel", parecido com uma esponja, que contém 99 porcento de espaço vazio. Jamie Elsila revelou que a glicina foi encontrada na folha de alumínio que envolveu o .aerogel e tes de anunciar a descoberta foi necessário confirmar se o material tinha vindo mesmo do espaço sideral Era preciso comprovar que não 'houvera uma contaminação quando a nave foi montada, antes do lançamento. Para isso, os cientistas analisaram os isótopos de carbono encontrados na glicina. Isótopos são átomos de um mesmo elemento com massas diferentes. O carbono encontrado na Terra costuma ter seis prótons e seis nêutrons em seu núcleo, por isso é chamado de carbono 12. Mas as amostras de glicina vindas do espaço contém o carbono 13, que tem mais um nêutron em seu núcleo. A existência de grande quantidade de carbono 13 indica que a glicina veio do cometa.

an-

Dois mil dias de exploração No planeta Marte, os robôs Spirit e Oportunity completaram dois mil dias de exploração dos desertos marcianos. O sucesso da missão estimulou a Nasa a desenvolver novos meios de explorar as regiões de Marte que ainda são inacessíveis aos robôs. Como é o caso das terras altas do hemisfério norte. Lá, a densidade do ar é mais baixa e os páraquedas atuais não conse-


aminoácido no cometa WiI 2 Fotos: Divulgação

guiram decele-rar um cápsula para um pouso suave. Na semana passada, a Nasa testou um escudo de reentrada inflável, lançando um modelo com um foguete disparado da base da Wallops, na Virgínia. O teste foi um sucesso e o dispositivo, com a forma de um grande cogumelo com três metros de diâmetro, inflou-se no espaço e reentrou na atmosfera caindo no oceano. No futuro, um dispositivo semelhante poderá permitir a descida suave em Marte de robôs maiores que o Spirit, mesmo nas regiões onde a densidade do ar marciano é baixa. A ideia de usar um dispositivo assim vem da década de 1960, mas existiam dúvidas sobre se o material flexível resistiria ao calor de milhares de graus centígrados de uma entrada atmosférica em velocidade hipersônica. O escudo testado pela Nasa é feito de Kevlar' coberto de silício e foi levado a uma altitude de 130 quilômetros por um foguete Black Brant. Em Marte, as tempestades de areia podem baixar a densidade do ar, com resultados desastrosos para naves tentando pousar no planeta. Acredita-se que esta foi a causa da perda do robô europeu Beagle, em dezembro de 2003. O Spirit quase sofreu o mesmo destino, separando-se de seu páraquedas a poucos metros do solo. Com o novo escudo as aterrissagens em Marte ficarão mais seguras. QUINTA-FEIRA, 27 DE AGOSTO BE 2009


Cometa Wild , aminoácidos encontados - Diário do Vale  

No planeta Marte, os robôs Spirit e Oportunity completaram dois mil dias de exploração dos deser- tos marcianos. O sucesso da missão estimul...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you