Issuu on Google+

,I . Realização ~o CU'ffli'~ -

'i' --

JO!!éXlebe,

Eletrobras .Eletronuclear

'.'

Produção

coletivoarte3


,

.

"' MÁSCARAS

O

realizado

I

pelo art"ist? pléstlco

Lucio Cruz, .

tem com o objetivo recuperar e manter a tradição da técnica de' papel machê, das rnéscares e dos mascarados de Paraty. 'para isso.j'eallzou oficinas de papel machê na Escoía Municipal

do Pantanal,

de setembro

a dezembro

-de 2010, e no Ciep Dom Pedro I, de março a junho de 2011. Participaram 4.0 jovens de 8 a 17 anos. Nas oflclnas aconteceram

autas de modelagem

em papel, acabamento

em barro, modelaqern

atualiza

cultural

parat.iense se

- de maneira criativa

e ininterrupta

- por meio de linguagens

artjstlcas,

múltiplas

identjdades

culturais.

Dessa

e expressões

forma, o projeto

Más,caras, .de Paraty é . uma ação p~ra reconhecer, valorizar, 'proteger e promover a dlversldade ,

cultural

de Paraty através

de

atividades ligadas à tradição papel mechê em Paraty.

projeto 'previstas

cio

faz parte das ações . no convênio realizado

entre o Instituto e a Eletronuclear ,

pelo Coletivo

Silo Cultural e produzldó

Arte 3.,

•.• ).\0 eU/fll"

Q.

s meninos mascar~dos, Jradiciona~meflt~,invadiam as rues da cidade anunciando o carnaval. Grupos de

cnanças

reuniam-se

para ,confeccionar

-

Jo~l<Ieber

I

'nas noites de verão." Primeiro

criavam ,

com o barro as formas

assombrosas'

cores vibrantes,

Saíam em grupos alegres, com roupas esfarrapadas,· . .cajados rias mãos, assustando as crianças e centavam: -JJMascarado pé de

oeio,

comedor de carrapato ... " E as

outras crtarrças retrucavam; horroroso ... '~

)

\... Eletrobras

'

.Eletronuclear

das méscares, em seguida, as modelavam com tlras.de jornal e cola dé tarinfra de trigo e, somente depois de seca, ptntavarn.com

"

as máscaras e sair,

e pinturá. /

, A diversidade

~'f~ _.

MAS'CARADOS DE pARATY

DE PARATY ,

projeto,

Realização

'l

-JlMascarado bobo, feio e .

--:

Produção

coletivoãrte3 ,


LUCIO C.RUZ

O

artista plástico, Luclo Cruz, cria obras tridimensionais em papel rnachê com tinta acrílica. Artista autodidata,

nasceu em Paratv em 2 de outubro

de 1962,. de pequeno

teve uma atração especial pelas festas tradicionais . , a Festa do Divino e o Carnaval. Aprendeu a técnica papel machê na sua ihfância fazendo,

máscaras

como de

para os

blocos de mascarados .que saíam para abrir o carnaval. A sua lnspiração

é na cultura

popular, festas rallqlosas

e

profanas. As torrnas das pessoas do seu lugar: homens, mulheres-e crianças, emocionam pela reslunação de suas t,.;

,

expressoes

-

~

e pelascores

vibrantes

de suas roupas de

/

:chit~. As tiras, do papel jornal, que rnoldedascorn cola nas , mãos do artista, gánham vida em torrnato de_alto relevo como se quisessem

sair das molduras.

As cores 'vibrantes

que utiliza 'nas suas criações são inspiradas ,nas portas janelas coloridas da cidade histórica e nos barcos dos

e

pescadores.

É a brasilidade

Mantém seu atelier

na sua mais pura essência.

no Centro Histórico

de Paraty, onde

tem uma exposição permanente da sua obra em papel machê e como tema as tradições culturaisde Paraty. ATELlER LUCIO CRUZ Rua Dona Geralda, 65 Centro Histórico '. Paraty


Máscaras de Paraty - RJ