Page 1


SOMOS MAIS DE 21 MIL ALUNOS E ATINGIMOS MAIS DE 1 MILHテグ DE PESSOAS Uma das maiores universidades de Santa Catarina, a Unoesc oferece cursos que formam pessoas capazes de transformar e desenvolver o mundo em que vivem.


MISSテグ, VISテグ E VALORES


Missão

Valores

Formar pessoas, produzir conhecimento e oferecer extensão e serviços, promovendo o desenvolvimento institucional e regional.

Ética | Fundamentar as ações e os resultados na honestidade e na justiça. Humanismo | Cuidado com a vida. Cooperação | Capacidade de atuar em equipe. Comprometimento | Atuar com profissionalismo para atingir objetivos. Responsabilidade social | Desenvolvimento sustentável e qualidade de vida. Inovação | Inovar com criatividade, flexibilidade e capacidade de adaptar-se a novas situações. Solidez | Garantir viabilidade presente e futura.

Visão Ser uma Universidade reconhecida pela excelência acadêmica e atuação como agente de desenvolvimento regional.


Mantenedora Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina - Funoesc Rua Getúlio Vargas, 2125, Bairro Flor da Serra, Joaçaba, SC, CEP 89600-000 Telefone: (0x49) 3551 2098 / CNPJ: 84.592.369/0001-20

anos

F UNOESC Mantida - Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc Unoesc Joaçaba Rua Getúlio Vargas, nº 2125, Bairro Flor da Serra, Joaçaba, SC, CEP 89600-000 Telefone: (0x49) 3551 2000 Unoesc São Miguel do Oeste Rua Oiapoc, nº 211, Bairro Agostini São Miguel do Oeste, SC, CEP 89900-000 Telefone: (0x49) 3631 1000

Unoesc Chapecó Avenida Nereu Ramos, nº 3777-D, Bairro Seminário, Chapecó, SC, CEP 89813-000 Telefone: (0x49) 3319 2600 Unoesc Videira Rua Paese, nº 198, Bairro Universitário Videira, SC, CEP 89560-000 Telefone: (0x49) 3533 4400

Mantida - Hospital Universitário Santa Terezinha - HUST Hospital Universitário Santa Terezinha - HUST Travessa Domingos Floriani Bonato, nº 37, Centro Joaçaba, SC, CEP 89600-000 Telefone: (0x49) 3551 9500

Unoesc Xanxerê Rua Dirceu Giordani, nº 696, Bairro Jardim Universitário, Xanxerê, SC, CEP 89820-000 Telefone: (0x49) 3441 7000


Joaçaba

Chapecó

São Miguel do Oeste

Videira

Xanxerê

HUST


SUMÁRIO


Apresentação ••••••••••••••••••••••••••••10 Governança Corporativa ••••••••••••••••••12 Estrutura Administrativa ••••••••••••••••• 14

Órgãos da Estrutura Administrativa ••••• 16

Indicadores da Entidade •••••••••••••••••• 20

Dados Patrimoniais ••••••••••••••••••• 29

Universidade do Oeste de Santa Catarina •• 30 Infraestrutura ••••••••••••••••••••••• 36 Políticas de Ensino ••••••••••••••••••• 40 Mobilidade Acadêmica ••••••••••••••• 41 Políticas de Pesquisa e Inovação •••••••• 45 Responsabilidade Social•••••••••••••••••• 46

Políticas de Extensão e Serviços •••••••• 47

Meio Ambiente •••••••••••••••••••••••••• 56 Defesa do Meio Ambiente •••••••••••• 57 Memória e Patrimônio Cultural e Produção Artística ••••••••••••••••••••••• 58 Hospital Universitário Santa Terezinha ••••60


10


11

APRESENTAÇÃO A Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina

A Funoesc não tem donos, não distribui lucros, é comunitária

(Funoesc), mantenedora da Universidade do Oeste de Santa

e sua gestão profissional controla os centavos da sua

Catarina (Unoesc) e do Hospital Universitário Santa Terezinha

arrecadação para uma aplicação de recursos em atividades

(HUST) publica seu Balanço Social referente ao ano de 2013,

essenciais às suas finalidades. Por isso é sólida.

com o objetivo de mostrar, com brevidade, suas realizações em favor da comunidade regional do grande Oeste de Santa Catarina.

Salta aos olhos os montantes de recursos aplicados em bolsas de estudos para beneficiar estudantes carentes. Ademais, as atividades de alcance social, que beneficiaram milhares de

É inegável que uma instituição comunitária tem um significado

pessoas, com relevantes serviços prestados aos municípios por

especial para as regiões onde ela está inserida. Os municípios

meio de atividades de extensão, projetos e parcerias, fazem

onde a Funoesc, por suas mantidas, atua, nem sempre se

silenciar as vozes pouco informadas sobre o que representa a

dão conta da importância dessa Instituição como agente de

Funoesc para o Oeste de Santa Catarina.

desenvolvimento regional. Suas ações, como se vê pelos números apresentados, são essenciais, de modo a encher de orgulho a todos que militam nas diversas áreas da Instituição, e, como sentinela, alerta aos gestores públicos municipais para estarem atentos aos reclames do povo para uma gestão cada vez mais profissional e voltada para retribuir à população, com ações, todo esforço que fazem aqueles que arrecadam impostos. O que seria da saúde, da educação, dos serviços comunitários, do atendimento jurídico gratuito se a Funoesc deixasse de existir?

Os dados adiante apresentados não espelham todas as atividades onde a Instituição atua, mas são fundamentais à opinião pública, no sentido de fazer entender que não há avanços sem obstinação, seriedade de gestão, aplicação correta e controlada de recursos e investimento na ciência e inovação. Atenciosamente, Genesio Téo | Presidente da Funoesc Aristides Cimadon | Reitor da Unoesc Adgar Zeferino Bittencourt | Diretor do HUST


12


13

GOVERNANÇA CORPORATIVA A Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina (Funoesc) é

Há vários anos a mantida Unoesc atua com fundamento no

uma entidade educacional, criada pela Lei Municipal n. 545, de

planejamento estratégico institucional, contendo definições que a

22 de novembro de 1968, com prazo de duração indeterminado,

Universidade, em suas unidades, elaborou e coloca em prática.

estruturada de direito privado, sem fins lucrativos, comunitária regional, beneficente de assistência social, enquadrada no art. 242 da Constituição Federal, mantenedora da Universidade do Oeste de Santa Catarina – Unoesc e do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST).

Recentemente, a mantida Unoesc passou a formalizar os rumos segundo o modelo mais difundido de planejamento estratégico, o composto de missão, visão, valores, metas, objetivos e planos de ação, por meio da metodologia do Balanced ScoreCard (BSC), e que atualmente vem auxiliando a Instituição a efetivar o

A governança da Funoesc, com a finalidade de atingir os seus fins,

alinhamento entre o que é proposto no nível estratégico e o que

realiza-se pelas mantidas, nesse caso, a Unoesc – Universidade do

é executado nos níveis tático e operacional.

Oeste de Santa Catarina e o HUST – Hospital Universitário Santa Terezinha. A Instituição se pauta por um modelo de gestão que tem como base a colegialidade de decisão, um modelo apropriado à sua natureza jurídica e comunitária. O modelo organizacional é adequado à sua condição de universidade multicampi, com características próprias e especiais.

Ao planejar estrategicamente, a mantida Unoesc pretende estar preparada para responder às grandes exigências do mercado e, cada vez mais, cumprir a sua missão de desenvolvimento regional.


14

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA


15

Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina – Funoesc

Diretoria Presidente: Genesio Téo Vice-presidente: Antônio Carlos de Souza Secretário: Carlos Alberto Barp Tesoureiro: Cleunice Fátima Frozza

Universidade do Oeste de Santa Catarina – Unoesc Reitoria e Unoesc Joaçaba

Unoesc Videira

Reitor: Prof. Aristides Cimadon

Vice-reitor de Campus: Prof. Antonio Carlos de Souza

Vice-reitor Acadêmico: Prof. Nelson Santos Machado

Pró-reitor Acadêmico: Prof. Ernani Tadeu Rizzi

Diretor Executivo: Prof. Alciomar Antônio Marin

Diretor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão:

Diretor de Graduação: Prof. Ricardo Marcelo de Menezes

Prof. Marcelo Zenaro

Diretora de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão: Profª. Jéssica Romeiro Mota Unoesc Chapecó Diretor Geral: Prof. Ricardo Antônio De Marco Diretor de Graduação: Prof. Celso Paulo Costa Diretor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão: Prof. Gilberto Pinzetta Unoesc São Miguel do Oeste Vice-reitor de Campus: Prof. Vitor Carlos D’Agostini Pró-reitora Acadêmica: Profª. Marilene Stertz Diretor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão: Prof. Evelácio Roque Kaufmann

Unoesc Xanxerê Vice-reitor de Campus: Prof. Genesio Téo Pró-reitor Acadêmico: Prof. Claudio Luiz Orço Diretor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão: Prof. Claudio Luiz Orço

Hospital Universitário Santa Terezinha – HUST Diretor Geral: Prof. Adgar Zeferino Bittencourt Gerente Operacional: Anderson Bezerra da Silva Diretor Técnico: Glênio Spinato


16

Órgãos da Estrutura Administrativa Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina – Funoesc (mantenedora) Assembleia Geral: Órgão superior, soberano e de deliberação. TITULAR

SUPLENTE

REPRESENTAÇÃO

Genesio Téo

Presidente da Funoesc

Antônio Carlos de Souza

Vice-presidente da Funoesc

Aristides Cimadon

Reitor da Unoesc - Dirigente da entidade mantida

Adgar Zeferino Bittencourt

Diretor Geral do HUST - Dirigente da entidade mantida

Cristhian Magnus De Marco

José Carlos Azzolini

Liliane Simara Fernandes

Elisabeth Baretta

Nelson Santos Machado

Julio Cesar Ribeiro Lyra

Jarlei Sartori

Alvarito Luiz Baratieri

Docentes da Unoesc Joaçaba - Representantes da Universidade Técnico-administrativo da Unoesc Joaçaba - Representantes da Universidade

Antônio Carlos de Souza

Ildo Fabris

Ernani Tadeu Rizzi

Carlos Manuel Reyes Fernandez

Marcelo Zenaro

Fabiano de Oliveira Wonzoski

Gladimir Tronco Duarte

Genir Ema Zago Bettoni

Vitor Carlos D’Agostini

Evelácio Kaufmann

Abilio Auri Simon

Diva Bertoldi Benvenutti

Marilene Stertz

Marli Braun

Cléber da Rosa Silveira

Sérgio Angelo Taparello

Carlos Alberto Barp

Edeson Bisognin Bortolotto

Genesio Téo

Davidson Mazocco Davi

Claudio Luiz Orço

Plinio Antonio Silveira

Leonir Baggio

Lia Mara Montemezzo

Técnico-administrativo da Unoesc Xanxerê - Representantes da Universidade

Silvério Baldissera

Chaiene Fernanda Vivan

Representantes da Associação Comercial e Industrial Joaçaba

Vilson Giazzoni

Guilherme Afonso Cesca

Representantes da Associação Comercial e Industrial Videira

Luiz Carlos Bido

Décio Aloísio Ludwig

Representantes da Associação Comercial e Industrial São Miguel do Oeste

Docentes da Unoesc Videira - Representantes da Universidade Técnico-administrativo da Unoesc Videira - Representantes da Universidade Docentes da Unoesc São Miguel do Oeste - Representantes da Universidade Técnico-administrativo da Unoesc São Miguel do Oeste Representantes da Universidade Docentes da Unoesc Xanxerê - Representantes da Universidade


17 Vilson Piccoli

Oscar Martarello

Representantes da Associação Comercial e Industrial Xanxerê

Rafael Laske

Joventino De Marco

Representantes da Comunidade Regional Joaçaba

Vilmar Carelli

Jorge Antonio Lopes de Oliveira

Representantes da Comunidade Regional Videira

Flávio José de Ramos

Pedro José de Conto

Representantes da Comunidade Regional São Miguel do Oeste

Jelder Bavaresco

Mery Cistina Cozer

Representantes da Comunidade Regional Xanxerê

Pablo de Menezes Calluans

Artur Trucolo

Representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas Joaçaba

Jacir Felquilquer

José das Neves Olivo

Representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas Videira

Juliano Romancini

Cidnei Barozzi

Representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas São Miguel do Oeste

João Carlos Debiasi

Gilberto Davi Corso

Representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas Xanxerê

Conselho Curador: Órgão de acompanhamento e fiscalização da Funoesc TITULAR

SUPLENTE

REPRESENTAÇÃO

Jorge Dresch

Juliano Matzenbacher

Representantes da Comunidade Regional

Jorge Ronaldo Pohl

Neiron Luiz de Carvalho

Representantes da Comunidade Regional

Tadeu Oneda

José Eduardo de Barros

Representantes da Comunidade Regional

Aty Roberto Giordani

Rudinei Almeida dos Santos

Representantes da Comunidade Regional

Léo Baggio

Albino Arcari

Representantes da Comunidade Regional

Conselho de Administração: Órgão executivo da Funoesc TITULAR

REPRESENTAÇÃO

Genesio Téo

Membro da Diretoria da Funoesc – Presidente

Carlos Alberto Barp

Membro da Diretoria da Funoesc – Secretário

Cleunice Fátima Frozza

Membro da Diretoria da Funoesc – Tesoureira

Aristides Cimadon

Reitor da Unoesc – Dirigente da entidade mantida

Adgar Zeferino Bittencourt

Diretor Geral do HUST – Dirigente da entidade mantida

Antônio Carlos de Souza

Responsável Administrativo-Financeiro da Unoesc Videira - Representante da entidade mantida

Vitor Carlos D’Agostini

Responsável Administrativo-Financeiro da Unoesc São Miguel do Oeste - Representante da entidade mantida

Genesio Téo

Responsável Administrativo-Financeiro da Unoesc Xanxerê - Representante da entidade mantida

Antônio Adolpho Maresch

Conselheiro emérito


18

Universidade do Oeste de Santa Catarina – Unoesc (mantida) Conselho Universitário – Consun: Órgão de instância superior de natureza normativa, consultiva e deliberativa da Unoesc em matéria didático-científica, acadêmica e disciplinar TITULAR Aristides Cimadon

SUPLENTE -

REPRESENTAÇÃO Reitor da Unoesc - Dirigente da entidade mantida

Nelson Santos Machado

-

Vice-reitor Acadêmico da Unoesc

Vitor Carlos D´Agostini

-

Vice-reitor da Unoesc São Miguel do Oeste

Antônio Carlos de Souza

-

Vice-reitor da Unoesc Videira

Genesio Téo

-

Vice-reitor da Unoesc Xanxerê

Marilene Stertz

-

Pró-reitor Acadêmico da Unoesc São Miguel do Oeste

Ernani Tadeu Rizzi

-

Pró-reitor Acadêmico da Unoesc Videira

Claudio Luiz Orço

-

Pró-reitor Acadêmico da Unoesc Xanxerê

Ricardo Marcelo de Menezes

-

Diretor de Graduação da Unoesc Joaçaba

Cristhian Magnus De Marco

Alciomar Antônio Marin

Representantes do Corpo Docente da Unoesc Joaçaba

Evelácio Roque Kaufmann

Abílio Auri Simon

Representante do Corpo Docente da Unoesc São Miguel do Oeste

Marcelo Zenaro

Ildo Fabris

Representantes do Corpo Docente da Unoesc Videira

Betânia De Marco

Sônia Marta Alberici

Representantes do Corpo Docente da Unoesc Xanxerê

Jiovano Rebetchuk

Luciane Aparecida Fior

Representantes do Corpo Discente da Unoesc Joaçaba

Andrei Finco

Taiza Gabriela Zanatta Crestani e Christian Roberto Balbinot

Representantes do Corpo Discente da Unoesc São Miguel do Oeste

Carlos Eduardo Gomes Medeiros

Dieison Brunetto

Representantes do Corpo Discente da Unoesc Videira

Vivian Tuzzi

Elisane Malagutti

Representantes do Corpo Discente da Unoesc Xanxerê

Lindamir Gadler

Fernanda Regensburger Poletto

Representantes Técnico-administrativo da Unoesc Joaçaba

Carlos Roberto Requia

Analupe Copini

Representantes Técnico-administrativo da Unoesc São Miguel do Oeste

Gladimir Tronco Duarte

Genir Ema Zago

Representantes Técnico-administrativo da Unoesc Videira

Rosiclei Brandalise de Vicentini

Rafaela Chiossi

Representantes Técnico-administrativo da Unoesc Xanxerê


19

Hospital Universitário Santa Terezinha – HUST (mantida) Conselho de Gestão Hospitalar – Congeho: Órgão colegiado de gestão do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST), de natureza consultiva, normativa e deliberativa, em matéria administrativa e financeira TITULAR Adgar Zeferino Bittencourt

SUPLENTE -

REPRESENTAÇÃO Diretor Geral do HUST

Walter Rothbarth

-

Coordenador do Curso de Medicina da Unoesc

Cleunice Fátima Frozza

Jarlei Sartori

Representantes da Funoesc

Liliane Simara Fernandes

Maria Esther Duran Traverso

Representantes da Unoesc

Ivanice Terezinha Peccin

-

Gerente Saúde da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Joaçaba

Glênio Spinato

-

Diretor Técnico

Roberto Zilio

Francisco Otavio Loraschi

Diretor Médico


20

INDICADORES DA ENTIDADE


21

Unoesc – A Universidade do Oeste de Santa Catarina, juntamente com o HUST – Hospital Universitário Santa Terezinha, forma um complexo educacional e de saúde que envolve diretamente dezenas e milhares de pessoas, integradas nos mais diversos processos, transformando horas de trabalho e estudo em resultados, seja no ensino de graduação e pósgraduação, na pesquisa e na extensão, ou no atendimento de saúde, interferindo, sobremaneira e positivamente, na construção do conhecimento e do desenvolvimento regional. Demonstrativo do Valor Adicionado - DVA A Demonstração de Valor Adicionado mostra quanto a entidade gerou de riquezas para a sociedade e o desenvolvimento econômico local, qual foi a participação do governo, quanto foi a parcela para reinvestimento nas atividades-fins e qual foi o valor destinado à remuneração do trabalho. O Valor Adicionado constitui-se da receita de venda deduzida dos custos dos recursos adquiridos de terceiros. É, portanto, o quanto a entidade contribuiu para a formação do Produto Interno Bruto (PIB) do País.


22

Demonstração do Valor Adicionado - DVA. Período de 01 de janeiro a 31 de dezembro CONTAS 1- RECEITAS

2013 207.055.787,93

% 122,72

2012 180.629.213,87

% 125,27

1.1. Receitas de Serviços

206.632.895,84

122,47

181.004.239,67

125,53

1.2. Provisão para Devedores Duvidosos

-1.972.355,93

(1,17)

(2.372.230,49)

(1,65)

1.3. Resultados não operacionais

2.048.950,82

1,21

1.665.840,44

1,16

346.297,20

0,21

331.364,25

0,23

2- INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS

38.946.218,56

23,08

36.544.176,04

25,34

2.1. Materiais Consumidos

12.718.528,42

7,54

10.511.328,99

7,29

3.644.548,22

2,16

4.087.988,00

2,84

22.221.333,91

13,17

21.186.562,42

14,69

361.808,01

0,21

758.296,63

0,53

3- RETENÇÕES

7.637.991,10

4,53

7.825.837,13

5,43

3.1- Depreciação/ amortização/exaustão

7.637.991,10

4,53

7.825.837,13

5,43

4- VALOR ADICIONADO LIQUIDO PROD. PELA ENTIDADE

160.471.578,27

95,11

136.259.200,70

94,50

5- VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERÊNCIA

8.246.322,77

4,89

7.930.489,38

5,50

5.1. Receitas Financeiras

7.356.602,27

4,36

7.101.797,84

4,93

5.2. Aluguéis e royalties

889.720,50

0,53

828.691,54

0,57

6- VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR*

168.717.901,04

100,00

144.189.690,08

100,00

7- DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO

168.717.901,04

100

144.189.690,08

100

7.1. Empregados

112.691.853,74

66,79

105.672.926,83

73,29

108.831.833,26

64,51

99.818.720,72

69,23

3.860.020,48

2,29

5.854.206,11

4,06

7.2. Tributos

3.526,60

0,00

2.262,96

0,00

Federais

0,00

0,00

743,76

0,00

3.526,60

0,00

-

0,00

1.4 - Outras receitas

2.2. Outros custos de produtos e serviços vendidos 2.3. Energia, serviços de terceiros e outras despesas oper. 2.4. Perda na realização de ativos

Salários e encargos Planos de aposentadoria e pensão

Estaduais


23 Municipais

0,00

0,00

1.519,20

0,00

4.357.324,48

2,58

10.031.184,03

6,96

Juros

3.260.217,47

1,93

9.009.686,93

6,25

Aluguéis

1.097.107,01

0,65

1.021.497,10

0,71

27.223.593,45

16,14

23.539.517,59

16,33

27.223.593,45

16,14

23.539.517,59

16,33

24.441.602,77

14,49

4.943.798,67

3,43

Menos : incentivos fiscais 7.3. Financiadores

7.4 - Bolsas Estudo Estudantes Carentes 7.5. Déficit ou superávit do exercício

Fonte: Controladoria

Indicadores de Investimentos Financeiros, Sociais e Ambientais O princípio deste Balanço Social é apresentar com responsabilidade e transparência total, a origem e destino dos recursos utilizados por esta entidade. O demonstrativo segue orientação do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE) e apresenta informações sobre investimentos internos e externos da entidade e por indicadores quantitativos e qualitativos demonstra informações sobre investimentos financeiros, sociais e ambientais. 1 - IDENTIFICAÇÃO NOME DA INSTITUIÇÃO: FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA Natureza jurídica: [ ] associação [x] fundação [ ] sociedade Sem fins lucrativos?[x] sim [ Possui Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS)? [x] sim [ ] não De utilidade pública? [ ] não Se sim, [x] federal [x] estadual [x] municipal

TIPO/CATEGORIA: INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR ] não Isenta da cota patronal do INSS? [x]sim [ ] não Possui registro no: [x] CNAS [x] MEC [x] CNES Classificada como OSCIP (lei 9790/99)? [ ] sim [x] não

2 - ORIGEM DOS RECURSOS Receitas Totais a. Recursos governamentais (subvenções) b. Doações de pessoas jurídicas c. Doações de pessoas físicas d. Prestação de serviços e/ou venda de produtos e. Outras receitas

2013 Valor (mil reais) 217.990.085 589.270 898.176 121.922 206.632.896 9.747.821

% 100% 0,27% 0,41% 0,06% 94,79% 4,47%

2012 Valor (mil reais) 191.416.538 538.990 982.745 47.749 181.004.240 8.842.814

% 100% 0,28% 0,51% 0,02% 94,56% 4,62%

3 - APLICAÇÃO DOS RECURSOS Despesas Totais

2013 Valor (mil reais) 209.836.492

% 100%

2012 Valor (mil reais) 200.724.734

% 100%


24 a. Projetos, programas e ações sociais (excluindo pessoal) b. Pessoal (salários + benefícios + encargos) c. Despesas diversas (somatório das despesas abaixo) Operacionais Impostos e taxas Financeiras Capital (máquinas + instalações + equipamentos) Outras (que devem ser discriminadas conforme relevância)

12,97% 53,70% 33,32% 62,04% 0,01% 10,30% 23,29% 4,36%

23.539.518 105.672.927 71.512.289 44.633.214 2.263 9.009.687 14.251.993 3.615.132

11,73% 52,65% 35,63% 62,41% 0,00% 12,60% 19,93% 5,06%

4 - INDICADORES SOCIAIS INTERNOS (Ações e benefícios para os(as) funcionários(as) a. Alimentação b. Educação (bolsas de estudo) c. Capacitação e deenvolvimento profissional d. Creche ou auxílio-creche e. Saúde (plano de assistência médica) f. Segurança e medicina no trabalho g. Transporte (auxílio transporte) h. Estágios (bolsas) i. Outros (previdência complementar / seguro) Total - Indicadores sociais internos

2013 Valor (mil reais) % sobre receita

2012 Valor (mil reais)

% sobre receita

0,02% 0,85% 0,13% 0,08% 0,60% 0,08% 0,07% 0,12% 1,88% 3,85%

57.988 1.859.730 312.281 154.242 1.335.963 217.612 201.884 232.326 6.081.151 10.453.178

0,03% 0,97% 0,16% 0,08% 0,70% 0,11% 0,11% 0,12% 3,18% 5,46%

5 - PROJETOS, AÇÕES E CONTRIBUIÇÕES PARA A SOCIEDADE

2013 Valor (mil reais) % sobre receita

2012 Valor (mil reais)

% sobre receita

(Ações e programas vinculados a filantropia)

a. Bolsa de Estudo (ensino superior e básico) b. Apoio aos alunos bolsistas c. Atendimento SUS (atividade hospitalar) Valores totais 6 - OUTROS INDICADORES Nº total de alunos(as) (fonte: Unoesc em números) Nº de alunos(as) com bolsas integrais Nº de alunos(as) com bolsas parciais

27.223.593 112.691.854 69.921.044 43.378.828 3.527 7.200.898 16.288.010 3.049.782

47.976 1.857.771 290.918 177.810 1.305.936 182.263 151.782 266.466 4.105.846 8.386.768

R$ 27.223.593

12,49%

R$ 23.539.518

12,30%

Nº estudantes beneficiados: R$ 0 Nº estudantes beneficiados: R$ 22.206.964 Nº pessoas beneficiadas: R$ 49.430.557

4.554 0,00% 0 10,19% 155.855 22,68%

Nº estudantes beneficiados: R$ 0 Nº estudantes beneficiados: R$ 18.094.586 Nº pessoas beneficiadas: R$ 41.634.104

4.598 0,00% 0 9,45% 137.985 21,75%

2013 19.247 2.866 4.621

2012 19.564 2.911 5.151

No item 5, na atividade educacional, a Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC mantida pela FUNOESC, atendeu o que dispõe o art. 11, inciso I da Lei n° 11.096/2005 combinado com art. 13 da Lei nº 12.101/2009 regulamentada no Capítulo III do Decreto n° 7.237/2010, sendo que o montante mínimo a ser aplicado em gratuidades é determinado, pelo percentual de 20% sobre a receita anual efetivamente recebida em cada um dos níveis de ensino, superior e básico; já na o Hospital Universitário Santa Terezinha – HUST, mantido pela FUNOESC, atende o que dispõe o art. 4º, da Lei nº 12.101/2009 regulamentada no Capítulo II do Decreto n° 7.237/2010 e aplicou as disposições da Portaria do Ministério da Saúde nº 1.970/2011 em especial o que dispõe o art. 32 e 33 ofertando a prestação de seus serviços ao SUS, no percentual mínimo de 60%, e comprovando, anualmente, com base no somatório das internações realizadas e dos atendimentos ambulatoriais prestados. No item 6, estão considerados todos os estudantes bolsistas, inclusive aqueles cujo recurso da bolsa tem origem pública.


25 7 - INDICADORES SOBRE O CORPO FUNCIONAL Nº total de empregados(as) ao final do período Nº de admissões durante o período Nº de prestadores(as) de serviço % de empregados(as) acima de 45 anos Nº de mulheres que trabalham na instituição % de cargos de chefia ocupados por mulheres Idade média das mulheres em cargos de chefia Salário médio das mulheres Idade média dos homens em cargos de chefia Salário médio dos homens Nº de negros(as) que trabalham na instituição % de cargos de chefia ocupados por negros(as) Idade média dos(as) negros(as) em cargos de chefia Salário médio dos(as) negros(as) Nº de brancos(as) que trabalham na instituição Salário médio dos(as) brancos(as) Nº de estagiários(as) Nº de voluntários(as) Nº portadores(as) necessidades especiais Salário médio portadores(as) necessidades especiais 8 - QUALIFICAÇÃO DO CORPO FUNCIONAL* Nº total de docentes Nº de doutores(as) Nº de mestres(as) Nº de especializados(as) Nº de graduados(as) Nº total de funcionários(as) no corpo técnico e administrativo Nº de pós-graduados (especialistas, mestres e doutores) Nº de graduados(as) Nº de graduandos(as) Nº de pessoas com ensino médio Nº de pessoas com ensino fundamental Nº de pessoas com ensino fundamental incompleto Nº de pessoas não alfabetizadas

2013 2.037 570 936 27,88% 1.245 5,30% 42 R$ 2.299 45 R$ 3.029 178 0,06% 34 R$ 1.488 1.859 R$ 2.687 139 0 12 R$ 2.633

2012 1.994 634 961 27,58% 1.210 3,96% 40 R$ 2.443 44 R$ 3.436 146 0,10% 32 R$ 1.541 1.848 R$ 2.936 57 0 16 R$ 2.621

2013 992 106 432 420 34 1.045 156 230 186 275 80 118 0

2012 981 90 421 428 42 1.013 145 235 175 278 65 115 0

No item 8, estão contados como funcionários docentes e técnicos administrativos somente aqueles com vínculo na data de 31/12/2013 e 31/12/2012.

Fonte: Controladoria


26

Demonstrativo de Aplicação em Gratuidades - DAG Considerando seu caráter filantrópico, a Demonstração de Aplicação em Gratuidades - DAG mostra quanto a entidade aplicou em gratuidades na atividade educacional, bem como o número de atendimentos feitos pelo Sistema Único de Saúde – SUS na atividade hospitalar em atendimento à legislação aplicável a cada caso. Na escrituração contábil os atos e fatos são segregados por área de atuação, obedecendo a critérios específicos, a fim de possibilitar a comprovação dos requisitos para manutenção do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social – CEBAS em Educação e Saúde, em consonância com a Resolução do Conselho Federal de Contabilidade no 1.409, de 2012 que aprovou a ITG 2002, bem como o disposto no art. 29 da Lei n. 12.101, de 2009, com alterações posteriores e art. 11, § 2º do Decreto n. 7.237, de 2010. 1. Gratuidades na Atividade Educacional 1.1 Gratuidades na Atividade Educacional do Ensino Superior BASE DE CÁLCULO DAS GRATUIDADES NA ATIVIDADE EDUCACIONAL DO ENSINO SUPERIOR (+) Mensalidades a receber no início do exercício

VALORES EM REAIS 2013 15.220.472

2012 13.448.904

(+) Receita bruta de mensalidades do exercício

160.588.537

147.223.313

(-) Bolsas de estudo integrais

(14.965.544)

(13.432.676)

(-) Bolsas de estudo parciais

(11.832.241)

(9.720.100)

(-) Outras bolsas de estudo integrais / parciais

(3.270.216)

(3.145.334)

(-) Devolução / cancelamento de mensalidades do exercício

(1.127.241)

(1.113.133)

(-) Descontos concedidos sobre mensalidades do exercício

(3.536.766)

(4.527.315)

(122.246)

(153.345)

(-) Mensalidades a receber no final do exercício

(13.270.477)

(15.220.472)

= Total da receita efetivamente recebida (base de cálculo)

127.684.278

113.359.842

(-) Perdas no recebimento de mensalidades

VALORES APLICADOS EM GRATUIDADES NA ATIVIDADE EDUCACIONAL DO ENSINO SUPERIOR Total aplicado em gratuidades / Bolsas de estudo na área de ensino superior Percentual aplicação em gratuidades Total aplicado a maior em gratuidades

VALORES EM REAIS 2013

2012

26.797.785

23.152.776

20,99%

20,42%

1.260.929

480.808 Fonte: Controladoria


27

Para alcance do percentual e valor mínimo aplicado em gratuidade na atividade educacional do ensino superior, consideram-se os valores aplicados em bolsas de estudo concedidas a alunos carentes. Assim, em 2013, a Unoesc aplicou em gratuidades no ensino superior 20,99% da receita anual efetivamente recebida e em 2012 aplicou 20,42%, em montante superior ao mínimo exigido na legislação. 1.2 Gratuidades na Atividade Educacional do Ensino Básico BASE DE CÁLCULO DAS GRATUIDADES NA ATIVIDADE EDUCACIONAL DO ENSINO BÁSICO (+) Mensalidades a receber no início do exercício

VALORES EM REAIS 2013

2012

123.961

117.919

(+) Receita bruta de mensalidades do exercício

2.850.934

2.543.110

(-) Bolsas de estudo integrais

(291.459)

(225.485)

(-) Bolsas de estudo parciais

(134.350)

(161.256)

(-) Outras bolsas de estudo integrais / parciais

(229.136)

(254.707)

(9.500)

(10.514)

(242.580)

(277.832)

(12)

0

(138.926)

(123.961)

1.928.932

1.607.274

(-) Devolução / cancelamento de mensalidades do exercício (-) Descontos concedidos sobre mensalidades do exercício (-) Perdas no recebimento de mensalidades (-) Mensalidades a receber no final do exercício = Total da receita efetivamente recebida (base de cálculo) VALORES APLICADOS EM GRATUIDADES NA ATIVIDADE EDUCACIONAL DO ENSINO BÁSICO

VALORES EM REAIS 2013

2012

Total aplicado em gratuidades / Bolsas de estudo na área de ensino básico

425.809

386.741

Percentual aplicação em gratuidades

24,06%

24,06%

Total aplicado a maior em gratuidades

40.023

65.287 Fonte: Controladoria

Para alcance do percentual e valor mínimo aplicado em gratuidade na atividade educacional do ensino básico, consideram-se os valores de bolsas de estudo concedidas a alunos carentes. A Unoesc despendeu montante superior ao mínimo exigido na legislação. Em 2013 a Unoesc aplicou em gratuidades no ensino básico 24,06% da receita anual, efetivamente recebida, e em 2012 aplicou 24,06%.


28

1.3 Isenções de contribuições Sociais Usufruídas na Atividade Educacional Em contrapartida aos valores aplicados em gratuidades na atividade educacional, a Unoesc usufruiu de isenções das contribuições sociais. Em atendimento às normas emanadas do Conselho Federal de Contabilidade, em especial o item 27 “c” da Resolução CFC no 1.409, de 2012 evidenciou-se as isenções vinculadas à atividade educacional, conforme segue: COMPOSIÇÃO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS USUFRUÍDOS (CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS)

VALORES EM REAIS 2013

2012

Valor das isenções de contribuições sociais usufruídas

25.934.496

23.133.309

INSS – Contribuição Previdenciária

19.401.150

18.107.685

COFINS – Contribuição Financiamento Seguridade Social

4.997.504

4.792.087

CSLL - Contribuição Social Sobre Lucro (Superávit) Líquido

1.535.842

233.537 Fonte: Controladoria

2 Gratuidades na Atividade Hospitalar Na atividade hospitalar, o Hospital Universitário Santa Terezinha – HUST, mantido pela Funoesc, atende o que dispõe o art. 4º, da Lei n. 12.101, de 2009 regulamentada no Capítulo II do Decreto n. 7.237, de 2010, e aplicou as disposições da Portaria do Ministério da Saúde n. 1.970, de 2011, em especial o que dispõe o art. 32 e 33, ofertando a prestação de seus serviços ao SUS, no percentual mínimo de 60%, e comprovando, anualmente, com base no somatório das internações realizadas e dos atendimentos ambulatoriais prestados. Seguem dados: COMPOSIÇÃO DOS ATENDIMENTOS NA ATIVIDADE HOSPITALAR DA MANTIDA HUST Internações hospitalares Número de paciente-dia/ano SUS Número de paciente-dia/ano não SUS Atendimentos ambulatoriais Número de atendimentos ambulatoriais/ano SUS Número de atendimentos ambulatoriais/ano não SUS

2013 Nº

%

2012 Nº

%

28.922

100,00

27.253

100,00

23.230

80,32

22.640

83,07

5.692

19,68

4.613

16,93

154.532

100,00

137.402

100,00

149.692

96,87

131.903

96,00

4.840

3,13

5.499

4,00

Fonte: Controladoria

Em 2013 o HUST prestou serviços ao Serviço Único de Saúde – SUS por meio das internações hospitalares e atingiu percentual de 80,32% das internações hospitalares, medidas por paciente-dia; em 2012 atingiu 83,07%.


29

2.1 Isenções de contribuições Sociais Usufruídas na Atividade Hospitalar Em contrapartida aos serviços prestados ao SUS na atividade hospitalar, o HUST usufruiu de isenções das contribuições sociais. Em atendimento às normas emanadas do Conselho Federal de Contabilidade, em especial o item 27 “c” da Resolução CFC n. 1.409, de 2012, evidenciamos as isenções vinculadas à atividade hospitalar conforme segue: COMPOSIÇÃO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS USUFRUÍDOS (CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS)

VALORES EM REAIS 2013

Valor das isenções de contribuições sociais usufruídas

4.007.262

2.789.563

INSS – Contribuição Previdenciária

2.141.877

1.690.615

COFINS – Contribuição Financiamento Seguridade Social

1.201.483

887.543

CSLL – Contribuição Social Sobre Lucro (Superávit) Líquido

2012

663.902

211.405 Fonte: Controladoria

Dados Patrimoniais A Funoesc tem se mantido uma instituição sólida, em termos patrimoniais e financeiros. Apesar das adversidades sistêmicas enfrentadas nos últimos anos, vem conseguindo garantir a saúde financeira necessária para realizar os seus serviços educacionais com qualidade, melhorar sua estrutura e, ainda, investir na modernização, oferecendo assim um serviço educacional de qualidade e atendimento de saúde referência na região. ATIVO TOTAL (EM R$ 1,00)

ATIVO IMOBILIZADO, INVESTIMENTO E INTANGÍVEL (PERMANENTE) (EM R$ 1,00)

2013 2012

398.675.265 355.700.608

PATRIMÔNIO LÍQUIDO (EM R$ 1,00)

2013 2012

2013

280.254.449

2012

276.998.895

RECEITA OPERACIONAL BRUTA (EM R$ 1,00)

283.625.553 301.813.783

2013 2012

209.192.599 182.463.179

2011 2010

165.409.948 155.445.467 Fonte: Controladoria


30


31

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA A Mantida: Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc portanto, um conjunto de valores, uma espécie de ideal a ser A Universidade do Oeste de Santa Catarina – Unoesc – foi

perseguido pelos agentes que a compõem.

autorizada a implantar o seu Projeto de Universidade em

A Unoesc – Universidade do Oeste de Santa Catarina, é

1991. Foi reconhecida como Universidade pelo Conselho

uma instituição de origem pública, considerando-se os

Estadual de Educação de Santa Catarina em 1995. Seu

atos instituidores, baixados pelo poder público municipal;

credenciamento pelo Ministério da Educação deu-se por

de direito privado, considerando-se sua forma jurídica

meio de Decreto do Presidente da República, no dia 14 de

de operar e a função social que desempenha; regional e

agosto de 1996 (publicado no DOU sob o n. 158, fls. 1.549,

descentralizada, considerada sua abrangência de atuação e

em 15/08/1996). Em 2009, foi credenciada pelo Ministério

sua organização estrutural; e comprometida com o processo

da Educação para oferta de cursos superiores na modalidade

do desenvolvimento humano e social de sua região de

a distância.

abrangência. Conforme assegura o estatuto, a Unoesc tem por finalidade

Unoesc e seu perfil institucional

contribuir com os processos de desenvolvimento, mediante

A identidade de uma universidade se define pela concepção

a produção e a difusão do conhecimento e da cultura, por

que dela se tem, pela missão que se destina e pelos fins para

meio do ensino, da pesquisa e da extensão, garantindo para

os quais foi criada. Concepção, missão e fins constituem,

todas as áreas da atividade profissional recursos humanos


32

preparados do ponto de vista técnico, científico, político e social,

A plenitude universitária deve ser vista, portanto, em função

capazes de responder aos desafios da contemporaneidade

do papel e do lugar que a Universidade ocupa na sociedade

(Estatuto, art. 4º, inciso I). Ou seja, a Unoesc pretende ser uma

no que se refere à missão e aos serviços que dela decorrem.

Universidade reconhecida pela excelência acadêmica e atuação

Nesse sentido, qualidade e pertinência social são categorias

como agente de desenvolvimento regional.

inseparáveis para se atingir a plenitude universitária.

Credenciamento público versus legitimidade social

A Unoesc em seus dias atuais

O credenciamento público de uma instituição universitária

Atualmente, a Unoesc consolida-se como uma das principais

não se limita ao cumprimento dos indicadores de qualidade

universidades catarinenses. Seus campi e unidades

exigidos pela legislação. Ele se efetiva na capacidade que

acadêmicas estão instalados em 11 municípios, numa área

a Instituição possui para responder aos grandes desafios

geográfica equivalente a um quarto do território de Santa

postos pelas comunidades de sua região de abrangência.

Catarina, integrando a região oficialmente denominada Oeste

Credenciamento público e legitimidade social são, portanto,

Catarinense e municípios das proximidades.

categorias indissociáveis do fazer Universidade. Tais princípios são alcançados à medida que a Unoesc constrói uma efetiva

Além dessa área geográfica, com presença física, a Unoesc

integração com a comunidade local, na consolidação de

passou a representar também uma nova oportunidade de

alternativas de desenvolvimento.

acesso ao ensino superior para as populações da Mesorregião Grande Fronteira do Mercosul, abrangendo o Norte do Rio

Para alcançar a plenitude universitária é preciso buscar, entre

Grande do Sul, o Oeste de Santa Catarina e o Sudoeste do

outros objetivos, a excelência acadêmica. Essa se traduz pela

Paraná, compreendendo 415 municípios, com área total de 139

qualidade e pertinência social que uma Universidade é capaz

mil km².

de assegurar em relação aos projetos que desenvolve com os diferentes públicos, a partir das diversas demandas sociais.

É nesse contexto que a Universidade do Oeste de Santa

Traduz-se igualmente pelo comprometimento com o processo de

Catarina se insere e deverá intensificar sua atuação

desenvolvimento humano e social, especialmente no âmbito de

nos próximos anos. A Instituição tem consciência da

sua região.

responsabilidade social de participar do desenvolvimento


33

São José do Cedro

São Miguel do Oeste

Maravilha Pinhalzinho

Xanxerê Chapecó

Videira

Joaçaba Capinzal

Fraiburgo Campos Novos

social, político, cultural e educacional dessa extensa região em parceria com os municípios, órgãos de governo e entidades da sociedade civil. É dessa forma que a Unoesc consolida a sua missão, valores e finalidades como instituição pública não estatal, de característica eminentemente comunitária e de assistência social. A inserção regional constitui-se em categoria inerente ao processo de criação e de implantação da Unoesc. Diferentemente de outras instituições de ensino superior multicampi, cujos processos de expansão ocorreram a partir do campus-sede para as unidades, a Unoesc já nasceu regional. Talvez, por isso, apresenta um modelo diferenciado e de sucesso; um modelo de Universidade que pretende ser inovador em relação às formas educacionais tradicionais.


34

A Unoesc foi concebida não para atuar de maneira centralizada a partir de determinado ponto geográfico, mas para participar do processo de desenvolvimento humano e social de uma mesorregião, a Mesorregião Grande Fronteira do Mercosul. Quando, em 1991, a FUOC, a Femarp, a Fundeste e, mais tarde, a FEMAI e a Funesc se integraram ao projeto de universidade, fizeramno pela opção estratégica de acreditar que seria possível construir uma Universidade que ultrapassasse os limites geográficos de uma cidade para se colocar na perspectiva de uma região. Na Unoesc, o par dialético universalidade versus regionalidade está presente em seu cotidiano; são categorias necessariamente constitutivas de sua identidade, sem as quais a Instituição perde significado e razão de existir, pois o seu projeto foi concebido e estruturado para atuar estrategicamente no contexto de uma região.


35

Áreas de Atuação Acadêmica

tuições de Ensino Superior entre as que compõem a Associação

Passados vinte e um anos da autorização do projeto de Uni-

Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe). Em todos

versidade e dezesseis anos do credenciamento pelo MEC -

seus níveis de ensino a Unoesc contou com 21.198 estudantes

Ministério da Educação, a Unoesc se apresenta à comunidade

matriculados no primeiro semestre de 2013 e 19.247 no segun-

regional e ao cenário catarinense como uma das maiores insti-

do semestre de 2013.

QUADRO GERAL DOS ALUNOS MATRICULADOS/ATIVOS 2013-1 JOAÇABA ALUNOS

SMOESTE

VIDEIRA

XANXERÊ

CHAPECÓ

UNOESC VIRTUAL

TOTAL UNOESC

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR

VAGAS

MATR

Ensino Fundamental

-

-

-

-

315

258

290

175

-

-

-

-

605

433

Ensino Médio

-

-

-

-

125

96

120

95

-

-

-

-

245

191

Educação Básica

-

-

-

-

440

354

410

270

-

-

-

-

850

624

Graduação= ACBS

1.530

1.537

1.090

889

705

472

1.065

764

650

330

-

-

5.040

3.992

Graduação= ACET

1.785

1.520

1.039

901

935

573

1.080

761

300

120

1400

290

6.539

4.165

Graduação= ACHS

720

529

440

301

640

326

320

141

-

-

-

-

2.120

1.297

Graduação= ACSA

2.190

1.935

2.311

2.290

1.665

1.426

1.200

940

1.800

1.362

380

201

9.546

8.154

-

19

-

9

-

37

-

35

-

38

-

19

-

157

6.225

5.540

4.880

4.390

3.945

2.834

3.665

2.641

2.750

1.850

1.780

510

23.245

17.765

Especialização

712

716

799

644

320

344

471

455

541

514

-

-

2.843

2.673

Mestrado

100

81

-

-

-

-

-

-

50

55

-

-

150

136

Total Unoesc

7.037

6.337

5.679

5.034

4.265

3.532

4.136

3.366

3.341

2.419

1.780

510

26.238

21.198

Percentual

26%

29,9%

22%

23,7%

16%

16,7%

16%

15,9%

13%

11,4%

7%

2,4%

-

100%

Componentes Isolados Total Graduação

Fonte: Unoesc em números - 1º semestre de 2013


36 QUADRO GERAL DOS ALUNOS MATRICULADOS/ATIVOS 2013-2 JOAÇABA ALUNOS

SMOESTE

VIDEIRA

XANXERÊ

CHAPECÓ

UNOESC VIRTUAL

TOTAL UNOESC

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR.

VAGAS

MATR

VAGAS

MATR

Ensino Fundamental

-

-

-

-

315

258

290

175

-

-

-

-

605

433

Ensino Médio

-

-

-

-

125

96

120

95

-

-

-

-

245

191

Educação Básica

-

-

-

-

440

354

410

270

-

-

-

-

850

624

Graduação= ACBS

1.745

1.400

1.070

756

600

381

745

375

550

308

-

-

4.710

3.220

Graduação= ACET

1.620

1.496

790

635

825

428

1.270

877

300

104

1.400

327

6.205

3.867

Graduação= ACHS

760

542

320

237

640

284

365

176

-

-

-

-

2.085

1.239

Graduação= ACSA

2.040

1.761

2.699

2.233

1.590

1.354

1.335

1.064

1.850

1.226

400

201

9.914

7.839

-

28

-

25

-

13

-

-

-

41

-

-

-

107

6.165

5.227

4.879

3.886

3.655

2.460

3.715

2.492

2.700

1.679

1.800

528

22.914

16.272

Especialização

694

764

719

865

375

420

436

479

348

333

2.572

2.861

Mestrado

75

67

-

-

-

-

-

-

47

47

-

114

Total Unoesc

6.934

6.058

5.598

4.751

4.030

2880

4.151

2.971

3.095

2.059

Percentual

27%

31,5%

21,9% 24,7% 15,7%

15%

16,2% 15,4% 12,2% 10,7%

Componentes Isolados Total Graduação

1.800

528

-

19.247

7%

2,7%

-

100%

Unoesc em números - 2º semestre de 2013

Infraestrutura Para oferecer um ensino de qualidade, além do corpo docente constantemente atualizado, a Unoesc oferece uma estrutura com laboratórios e equipamentos de última geração, dessa forma, os alunos saem da teoria e partem para a prática, aproximando-se do que irão encontrar no mercado de trabalho. Área Física ÁREA (m²) Joaçaba

SMOeste

CAMPUS Videira

Área Total (terreno)

539.406,28

662.362,80

58.222,88

413.354,95

72.600

1.745.946,91

Área Construída Própria

64.949,49

30.206,46

29.921,82

29.103,67

3.670,81

157.852,25

194,33

711,54

1.971,66

8.696,81

6.281,18

17.855,52

Terceiros

TOTAL Xanxerê

Chapecó

Fonte: Unoesc em números 2013/2014


37


38

Laboratórios, Salas de Aula e Auditórios DENOMINAÇÃO Joaçaba

SMOeste

CAMPUS Videira

100

169

53

96

16

434

Laboratórios Conveniados

2

3

1

2

3

11

Quadras Esportes/Ginásios

4

3

3

2

3

15

6 (1.455)

3 (429)

2 (513)

3 (1.200)

1 (320)

146

110

82

84

52

Laboratórios Próprios

Auditórios (capacidade/lugares) Salas de aula

TOTAL Xanxerê

Chapecó

15 (3.917) 474

Fonte: Unoesc em números 2013/2014

Acervo Bibliográfico As Bibliotecas estão instaladas nos campi-sede, somando 4 unidades. São mais 10 bibliotecas setoriais, 21 salas de estudos individuais, 10 salas de estudos em grupo, 93 terminais para pesquisa e 20 terminais para consulta ao acervo. As Bibliotecas Universitárias são destinadas a completar as necessidades informacionais da comunidade acadêmica, desempenhando suas atividades de ensino, pesquisa e extensão. A gestão eficaz das Bibliotecas Universitárias no mundo contemporâneo é um grande desafio. TÍTULOS 11.382

VOLUMES 26.800

PERIÓDICOS TÍTULOS 255

- Ciências Biológicas

2.986

7.765

- Engenharias

5.784

- Ciências da Saúde

ÁREAS DE CONHECIMENTO

LIVROS

ASSINATURAS CORRENTES

CDS/DVDS

18

510

104

8

177

13.451

340

23

284

12.751

34.625

845

34

1073

- Ciências Agrárias

4.085

9.562

365

17

436

- Ciências Sociais Aplicadas

69.973

149.451

2.545

181

3.849

- Ciências Humanas

48.311

89.857

2.130

58

1.404

- Linguística, Letras e Artes

28.549

45.762

242

3

1.039

276

828

30

0

29

184.097

378.101

6.856

342

8.801

- Ciências Exatas e da Terra

- Multidisciplinar Acervo Total

Fonte: Biblioteca Universitária - 2014


39


40

Políticas de Ensino As políticas e diretrizes do ensino de graduação ofertado pela Unoesc, em todos os seus campi, estão amparadas na Legislação Nacional, fundamentam-se, principalmente, na formação integral dos discentes, com estimulação do pensamento crítico, relacionando os diversos componentes curriculares com o contexto social, político, econômico e cultural da sociedade, na perspectiva da indissociabilidade e da interdisciplinaridade entre as áreas do conhecimento e na formação da cidadania, tendo como principais indicadores a articulação entre as áreas do conhecimento e a qualidade das relações interpessoais, o que se traduz na socialização do conhecimento e desenvolvimento humano. Para atingir tal fim, é preciso que os docentes e discentes estejam atentos às novas metodologias de produção e apropriação do conhecimento, articulando o ensino com a iniciação científica, com o objetivo de estimular o intercâmbio acadêmico e a intervenção nas problemáticas regionais, possibilitando a troca de experiências entre as diferentes culturas e áreas de conhecimento.


41

Mobilidade Acadêmica O Programa de Mobilidade Acadêmica foi criado na Unoesc com o objetivo de coordenar a gestão da política de internacionalização da Instituição, proporcionando uma troca de experiência efetiva e que perpassa as barreiras geográficas, oportunizando aos acadêmicos e professores adquirir e ampliar seus conhecimentos a respeito do mundo em que vivem. Compreendido como processo formativo, o Programa de Mobilidade Acadêmica objetiva o desenvolvimento das competências e habilidades profissionais necessárias para o exercício profissional e também de conhecimentos técnicos e científicos, valores e atitudes para o exercício da cidadania no Brasil e no exterior. Atualmente, a Unoesc possui convênios com instituições na América do Norte, América Latina, Europa e África. Semestralmente, novas parcerias são celebradas a partir da avaliação estratégica da Reitoria e Coordenação Geral de Mobilidade Acadêmica. O Programa de Mobilidade Acadêmica se efetiva pela responsabilidade que a Unoesc assume diante da comunidade internacional, especificamente no que diz respeito ao comprometimento com o desenvolvimento e formação humana dos alunos e docentes da Instituição.


42

Este Programa cuja finalidade é estabelecer parcerias com instituições internacionais, objetivando o estudo em semestres letivos, pesquisas científicas e estágios curriculares obrigatórios e não obrigatórios, cursos de extensão e congressos, é destinado a alunos e professores dos cursos de graduação e pós-graduação da Unoesc, com duração de um semestre a um ano letivo. Ainda, com o objetivo de levar a Universidade para o exterior, a Unoesc aderiu ao Programa Ciência sem Fronteiras, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, participando de cotas ou de candidaturas individuais, com o encaminhamento de acadêmicos Convênios ATIVIDADES REALIZADAS

Convênios firmados em 2013

Convênios em andamento

TOTAL

INSTITUIÇÕES CONVENIADAS (BRASIL E EXTERIOR) Lógica E. M. - Portugal

Nº ESTUDANTES BENEFICIADOS 4

Instituto Politécnico de Setúbal

1

University of Miami

1

Universitat Autònoma de Barcelona

0

Universidad Autónoma de Baja California

1

People´s Friendship University of Russia

0

Cardeal Stefan- Univ. of Varsaw - Polônia

0

Charles University (UKSW) - Républica Checa

0

Universidad Autónoma de Chihuahua - México

0

Universidad de Murcia - Espanha

0 7 Fonte: Unoesc em números 2013/2014


43

e docentes a universidades renomadas de outros países. A adesão da Unoesc ao Programa Ciências sem Fronteiras já oportunizou o intercâmbio de alunos tanto na modalidade de cotas da IES quanto de candidaturas individuais, ou seja, a Instituição conseguiu estimular a participação dos alunos e gerar indicadores para a ampliação de bolsas para os próximos semestres. A Unoesc possibilita, ainda, intercâmbio cultural, educacional e de ciência e tecnologia desde 2002, por meio do Mobilidade

Programa Estudantes – Convênio de Graduação, do MEC.

ALUNOS ESTRANGEIROS NA UNOESC Espanha

N.º DE ALUNOS 2

Paraguai

1

Cabo Verde 1 ALUNOS DA UNOESC EM INSTITUIÇÕES ESTRANGEIRAS N.º DE ALUNOS Portugal 11

Semestralmente, são disponibilizados novos cursos a estudantes estrangeiros de países em desenvolvimento, com os quais a Instituição mantém acordo, entre eles Guiné Bissau, Cabo Verde e Paraguai.

Itália

2

Espanha

3

Moçambique

1

Alemanha

4

parcerias com instituições nacionais e estrangeiras no fomento

Chile

2

e realização de projetos de pesquisa. Entre as instituições,

México

1

TOTAL GERAL

24

encontram-se: Capes, CNPq, FullBright, Instituto Carolina,

Fonte: Unoesc em números 2013/2014

A política de Mobilidade Acadêmica contempla, ademais, a possibilidade de docentes da Unoesc participarem de

União Europeia, entre outras.


44


45

Políticas de Pesquisa e Inovação A Política de Pesquisa e Inovação (P&I) da Unoesc tem como

Dessa forma, a Unoesc passa a ser reconhecida e procurada por

finalidade fomentar, orientar e priorizar a pesquisa e a inovação

instituições para realização de parcerias, como, por exemplo,

de cunho científico, visando à produção e disseminação do

o projeto de Assistência Social aos reassentados da Usina

conhecimento, com o propósito de apresentar soluções que

Hidrelétrica de Barra Grande, em parceria com a Companhia

contribuam para o desenvolvimento da região de atuação da

Energética Barra Grande S/A (Baesa); o projeto da Rede Guarani

Unoesc.

Serra Geral: Pesquisa e Educação Ambiental no Oeste de Santa Catarina, em parceria com a UFSC, Udesc, Uniplac, Epagri

No ano de 2013 foram desenvolvidos nos campi da Unoesc,

e Fundagro; o projeto de Agentes para o Desenvolvimento

265 projetos de pesquisa, com as mais variadas fontes de

Regional, em parceria com outras IES e o Governo do Estado de

fomento, proporcionando o desenvolvimento intelectual do

Santa Catarina, entre outras.

acadêmico e social da comunidade. Bolsas de Pesquisa DENOMINAÇÃO Projetos de pesquisa na modalidade demanda induzida PIBIC/Unoesc (Artigo 170)

BOLSAS 141

Projetos de pesquisa FUMDES/SED-SC (Artigo 171)

67

Projetos de pesquisa na modalidade PIBIC/CNPq

18

Projetos de pesquisa na modalidade PIBITI/CNPQ

10

Projetos de Pesquisa Unoesc/RCT-FAPESC

16

Projetos de pesquisa na modalidade demanda espontânea

5

Outros projetos de pesquisa aprovados na FAPESC e CAPES/INEP TOTAL

8 265 Fonte: Unoesc em números 2013/2014


46

RESPONSABILIDADE SOCIAL


47

Políticas de Extensão e Serviços As Políticas e Diretrizes para a Extensão da Unoesc estão fundamentadas, principalmente, nos pressupostos de contribuição para o desenvolvimento regional. O relacionamento com a comunidade reforça o caráter e o compromisso social da Instituição junto à região do Grande Oeste Catarinense. A extensão na Unoesc está impulsionada e orientada por princípios de aprendizagem que visam atingir a participação acadêmica e da comunidade. A Responsabilidade Social da Instituição A responsabilidade social da Instituição está baseada no tripé – ensino, pesquisa e extensão. Afinal, contribuir para que os

Responsabilidade Social: Desenvolvimento Econômico e Social A Unoesc – Universidade do Oeste de Santa Catarina comprometida com sua missão, prioriza ações relacionadas ao desenvolvimento regional, na possibilidade de oferecer melhor qualidade de vida à população, fortalecendo os aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da região onde está inserida. A função social da Unoesc consiste em contribuir significativamente com diferentes conhecimentos, numa perspectiva de estabelecer a interação na sua área de atuação; seu papel social vai além da formação de pessoas e oferta de novos serviços, permeia o cotidiano de famílias, empresas e organizações.

indivíduos sintam-se cidadãos capazes de gerir sua própria

Observa-se que os programas desenvolvidos pela Unoesc

condição social, é o papel fundamental de uma instituição de

são voltados à política de integração da Instituição com a

ensino. A Unoesc está ao lado da comunidade, especialmente

comunidade. As ações dos projetos educacionais dos cursos se

no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão

voltam para problemáticas regionais, promovendo a integração

social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do

entre o conhecimento e a população e a efetivação do ensino,

meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do

pesquisa e extensão. Cabe destacar ações de relevância que

patrimônio cultural.

foram desenvolvidas em 2013:


48

• Serviço de assistência Jurídica à Comunidade A Unoesc desenvolve assistência judiciária para o público da política de assistência social das comarcas dos municípios de sua área de abrangência. Tem por objetivo garantir o cumprimento dos direitos e a defesa de direitos civis e políticos, a promoção da cidadania e o enfrentamento das desigualdades sociais. Importante ressaltar a relevância deste projeto para a região, uma vez que o estado de Santa Catarina não dispõe de política de defensoria dativa à população de baixa renda. • Serviços de atendimento em Odontologia Este serviço tem por objetivo promover a assistência à saúde bucal de pessoas da região do meio-oeste de Santa Catarina. Todas as ações são realizadas pelas clínicas escola do Curso de Odontologia. • Serviços de atendimento em Psicologia Por meio dos Serviços de Atendimento Psicológicos (SAP) localizados nos campi da Unoesc que ofertam o curso, realizam-se ações de atenção a dependentes químicos, avaliação e atendimento psicopedagógico e atenção à crianças e adolescentes; atendimentos e aconselhamentos de psicólogos a pessoas economicamente carentes.


49

• Serviços de atendimento em Fisioterapia Por meio das clínicas escola do Curso de Fisioterapia, localizadas no Ambulatório Universitário da Unoesc e no Hospital Universitário Santa Terezinha, são realizadas ações de atendimentos em saúde na área de fisioterapia. Envolvem atividades preventivas, educacionais, curativas e de reabilitação. • Serviços de atendimento médico ambulatorial Ocorre no Ambulatório Universitário (AMU), que é uma unidade disponibilizada para a prestação de serviços de atenção à saúde dos municípios da região. São realizados atendimentos para a população de Joaçaba, Luzerna, Herval d`Oeste, Erval Velho, Capinzal, Ibicaré, Jaborá e Catanduvas, nas especialidades de Neurologia, Endocrinologia, Pneumologia, Gastroenterologia, Reumatologia, Dermatologia, Cardiologia, Clínica Médica, Ginecologia/Obstetrícia, Mastologia, Pediatria, Psiquiatria, Urologia, Ortopedia, Geriatria, Gastropediatria, Ambulatório da dor e Cirurgia Ambulatorial. Esse espaço se diferencia não apenas pela infraestrutura física, com amplos consultórios, e de recursos humanos com a disposição de profissionais competentes, mas também pelo projeto traçado pela Unoesc para qualificação da saúde na região e no Estado.

• Serviços de atendimento em Enfermagem Tem por objetivo promover a assistência à Saúde Pública em


50

Hospitais, espaços de Estratégia de Saúde da Família (ESF) em municípios conveniados e no Ambulatório Universitário da Unoesc. São realizadas atividades preventivas, curativas, de reabilitação e educacionais. • Serviços de atendimento ao Idoso / Universidade da Terceira Idade Ações de benefícios às pessoas da terceira idade que envolvem questões de qualidade de vida, em parceria com municípios da região e cursos nas áreas de Serviço Social, Psicologia, Fisioterapia e Educação Física. As ações realizadas são: palestras, atividades físicas e culturais, cursos e oficinas, com o objetivo de incluir socialmente as pessoas idosas. • Outros serviços e atendimentos de alcance social: • Serviços de atendimento em Serviço Social • Serviços de atendimento em Educação Física • Serviços de atendimento em Ciências Biológicas • Atividades desenvolvidas em parceria (ruas de lazer, UMIC, Peti e Verde Vida).


51

Programas de alcance social SERVIÇOS GRATUITOS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Joaçaba

CAMPI – TOTAL DE PESSOAS ATENDIDAS SMOeste Videira Xanxerê Chapecó

TOTAL

Serviço de atendimento de odontologia

11.344

0

0

0

0

11.344

Serviço de atendimento de psicologia

2.986

2.977

0

35

147

6.145

Serviço de atendimento de fisioterapia

1.230

0

0

0

0

1.230

Serviço de atendimento de educação física (escolas Educação Básica, Laboratórios, academia, grupos diversos)

3.195

0

60

7.150

2.320

12.725

Serviço de atendimento de medicina (AMU)

7.707

0

0

0

0

7.707

-

-

-

723

-

723

Atendimentos em saúde animal Serviço de atendimento de enfermagem

16.360

0

0

0

0

16.360

Ciências Biológicas

0

0

0

1.510

0

1.510

Serviço de atendimento ao idoso

0

0

0

80

94

174

3.722

7.871

351

320

336

12.600

0

0

0

0

5.045

5.139

Exames e laudos técnicos

10.230

0

0

0

10

10.240

Total de beneficiados

56.774

411

9.818

8.036

85.897

Serviço de Assistência Jurídica à Comunidade Atividades desenvolvidas em parceria (ruas de lazer, Umic, Peti e Verde Vida)

10.848

Fonte: Unoesc em números 2013/2014

Programas de Atendimento aos Estudantes MODALIDADES DE ATENDIMENTO Apoio psicológico

TOTAL DE ALUNOS ATENDIDOS 2.986

Encaminhamento ao mercado de trabalho

1.561

Encaminhamento para estágios

1.726

Apoio na colocação e moradia

589

Encaminhamento à monitoria

19

Total de beneficiados

6.881 Fonte: Unoesc em números 2013/2014


52


53

Responsabilidade Social: Inclusão Social

ano letivo de 2013 nas Unidades de Ensino Básico de Videira e

A Unoesc desenvolve permanentemente diversas

Xanxerê.

ações voltadas à inclusão social para acadêmicos socioeconomicamente carentes. Entre os programas, projetos e ações de maior destaque realizados em 2013, podem ser citados:

• Bolsas de Estudo no Ensino Superior (financiadas pelo Estado de Santa Catarina) Em parceria com o Estado de Santa Catarina a Unoesc concede bolsas de estudo para estudantes, sendo:

• Bolsas de Estudo no Ensino Superior (Filantropia)

2.793 bolsas de estudo parciais de 25% a 75% e 140 bolsas

Na condição de entidade beneficente de assistência social,

de estudo integrais de 100%, vinculadas aos artigos 170 e

a Unoesc concede bolsas de estudo integrais e parciais,

171 da Constituição Estadual, totalizando 2.933 acadêmicos

proporcionando o acesso à Universidade para a comunidade

beneficiados no 1º e 2º semestre de 2013.

carente. As bolsas nessa modalidade foram distribuídas em 2013 da seguinte forma: 2.653 bolsas de estudo integrais de 100% e 1.755 bolsas de estudo parciais de 25% e 50%, totalizando 4.408 acadêmicos

• Pessoas com deficiência na Unoesc Possibilitar acesso ao conhecimento a todas as pessoas faz parte dos princípios da Unoesc. O processo de inclusão e

beneficiados no 1º e 2º semestre de 2013.

acessibilidade de pessoas com deficiência no ensino superior

• Bolsas de Estudo no Ensino Básico (Filantropia)

revela significativos avanços e também apresenta limitações de

Apresentando-se como entidade beneficente de assistência

diferentes ordens.

social, a Unoesc concede bolsas de estudo integrais e parciais para estudantes do ensino básico, abrangendo todas as etapas da educação nessa modalidade – infantil, fundamental e médio, sendo assim distribuídas em 2013: 73 bolsas de estudo integrais de 100% e 73 bolsas de estudo parciais de 50%, totalizando 146 estudantes beneficiados no

é uma realidade que se efetiva todos os dias na Instituição,

A Unoesc se habilita em todas as áreas do convívio acadêmico e profissional, busca entender o processo e agir a favor do seu desenvolvimento em relação às pessoas com deficiência, a saber: cumpre rigorosamente a determinação legal de incluir pessoas com deficiência no quadro de trabalhadores da Unoesc; alunos com deficiência e comprovada carência


54

socioeconômica recebem bolsa integral para manter seus estudos; a contratação de intérpretes de Língua Brasileira de Sinais - Libras e a oferta da disciplina de Libras à comunidade acadêmica com vistas a atender plenamente às demandas de alunos com deficiência auditiva; a preocupação efetiva com a acessibilidade, garantindo todas as adaptações necessárias nas novas edificações e ajustes e reformas nas edificações mais antigas objetivando o pleno atendimento das demandas de acessibilidade. Não existem fórmulas prontas e acabadas para o atendimento inclusivo de alunos com deficiência no ensino superior, assim, a Unoesc mantém sua conduta focada no atendimento das demandas existentes e na prevenção e sistematização das condições de ensino futuras, considerando que o número de alunos com deficiência em condições de acessar ao ensino superior tende a se ampliar nos próximos anos.


55

• PEC-G A Unoesc participa do Programa Estudante Convênio – Graduação (PEC-G), uma atividade de cooperação com o objetivo de formar recursos humanos oriundos de países em desenvolvimento, em nível de graduação, nas Instituições de Ensino Superior brasileiras participantes do PEC-G. O Programa é administrado pelo Ministério das Relações Exteriores e pelo Ministério da Educação, por meio da Divisão de Assuntos Internacionais da Secretaria de Educação Superior. Os estudantes, cidadãos estrangeiros, com idade entre 18 e 25 anos recebem bolsa integral no curso para o qual foram selecionados. • FIES Financiamento Estudantil: A Unoesc mantém adesão ao Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES), que é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. Ao final de 2013 a Unoesc mantinha 900 estudantes financiados por esta modalidade.


56


57

MEIO AMBIENTE Defesa do Meio Ambiente Defender o meio ambiente e criar condições para um futuro mais sustentável é pauta constante nas prioridades da Unoesc. Há uma preocupação no sentido de construir uma consciência da preservação do equilíbrio ecológico e do desenvolvimento regional em todos os acadêmicos e na comunidade a qual a Instituição está inserida. Projetos voltados para a defesa do Meio Ambiente vêm sendo desenvolvidos em todos os

campi, tanto no ensino e na pesquisa quanto na extensão e na pós-graduação. A Unoesc possui professores mestres e doutores formados nesta área, além de dispor de estrutura de laboratórios na área ambiental. Ressalta-se o grande avanço

Ambiental no Oeste de Santa Catarina e do Atlas do Rio do Peixe. Além disso, há nos campi projetos de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC), monografias, cursos de extensão, semanas acadêmicas e ações na área ambiental nos cursos que possuem como foco temático a educação ambiental (Engenharia Florestal, Ciências Biológicas, Engenharia Sanitária e Ambiental, Agronomia e o curso de pós-graduação em Gestão Ambiental). Entre os programas, projetos e ações de defesa do meio ambiente, destacam-se: • Rede Guarani Serra Geral: Pesquisa e Educação Ambiental no Oeste de Santa Catarina;

da Unoesc em disseminar a educação ambiental em escolas

• Comitê do Rio do Peixe;

e à população em geral, principalmente, por intermédio do

• Atlas do Rio do Peixe;

programa Rede Guarani Serra Geral: Pesquisa e Educação

• Parque Natural Municipal do Rio do Peixe.


58

MEMÓRIA E PATRIMÔNIO CULTURAL E PRODUÇÃO ARTÍSTICA


59

A região do Grande Oeste Catarinense é deficitária em projetos

na peça, e, ainda, a produção da minissérie Peludos x Pelados:

e ações de preservação da memória e patrimônio cultural e da

Cem Anos da Guerra do Contestado.

produção artística. No entanto, ações desenvolvidas pela Unoesc nessa área estão dando os primeiros passos no sentido de avançar a produção artística e a memória cultural. A seguir, destacamos as principais ações e projetos desenvolvidos: Coral Universitário

Publicações Publicações em 2013 (artigos, livros, capítulos de livros, resumos, teses e dissertações) DENOMINAÇÃO Artigos Publicados

QUANTIDADE 289

Livros

24

Tem como objetivo promover o desenvolvimento cultural e estimular

Capítulos de livros

61

o aperfeiçoamento musical, vocal, intelectual, cívico-cultural de seus

Resumos em Anais

353

Artigos completos em Anais

177

componentes. O grupo de coralistas é formado por 25 membros da

Teses

0

Dissertações

5

como Semana da Música, Festival de Corais e outras apresentações.

Monografias (especialização)

6

Atualmente, desenvolve o Projeto Trilhos e Trilhas: O canto dos

TOTAL

comunidade acadêmica e regional. O grupo participa de eventos,

colonizadores do oeste de Santa Catarina. Foram 13 apresentações do ano de 2013, com mais de 3.400 espectadores.

915 Fonte: Unoesc em números 2013/2014

Periódicos Publicados em 2013 REVISTAS Espaço Jurídico

QUANTIDADE 3

QUALIS CAPES B1

Espetáculo Cênico-Musical “O Contestado”

Evidência Interdisciplinar

1

B3

Nas manifestações alusivas aos cem anos da Guerra do Contestado,

Roteiro

3

B2

Race – Revista de Administração Contabilidade e Economia

2

B2

Cultura, prevê apresentações da Peça Cênico-Musical “O Contestado”

Unoesc & Ciência - ACBS

2

-

em seis capitais do Centro-Sul do País, e nas principais cidades

Unoesc & Ciência - ACET

2

-

Unoesc & Ciência - ACHS

2

B3

Unoesc & Ciência - ACSA

2

-

espectadores; a criação do site - Memorial Virtual do Centenário da

Visão Global

2

B5

Guerra do Contestado; a produção de um documentário com base

TOTAL

19

o projeto apoiado pela Unoesc e aprovado pelo Ministério da

do Estado de Santa Catarina, com a participação de mais de 6 mil

Fonte: Unoesc em números 2013/2014


60


61

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SANTA TEREZINHA A Mantida: Hospital Universitário Santa Terezinha - HUST O Hospital Universitário Santa Terezinha - HUST, entre outras casas de saúde, destaca-se pela parceria com os cursos da Área da Saúde das escolas técnicas e da Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc. Localizado no município de

DADOS E OUTROS SERVIÇOS - RESUMO Capacidade instalada (leitos)

2013 106

2012 131

Média de ocupação (leitos)

65,76

61,27%

Pacientes-dia (diárias)

31.924

27.253

Internações ocorridas (pessoas)

8.335

10.695

Cirurgias realizadas

4.957

4.338

972

1002

Média geral de permanência por paciente (dias)

85,82

3,74%

Atendimentos de urgência e emergência

67.453

137.402

No exercício de 2013 o HUST manteve todos os serviços

Atendimentos em hemodiálise (sessões)

6.431

6.368

hospitalares, prioritariamente, os atendimentos subsidiados

Atendimentos em oncologia (pacientes)

8.903

8.064

Exames laboratoriais

69.082

62.407

Anatomia patológica

7.304

1.452

Radiologia

38.416

34.587

Ultrasonografia

3.174

3.357

1) Nº de beneficiários SUS: 155.855: sendo 6.163 beneficiários

Tomografia

6.160

5.273

em internações (que gerou 23.230 atendimentos quantificados

Eletrocardiografias

2.391

2.758

Hemoterapia

3.415

2.796

Endoscopia

560

585

Imunohistoquímico

1.320

1182

Gasometria

4.350

2807

Joaçaba, atende, sobretudo, a população de 45 municípios da região com mais de 500 mil habitantes.

pelo SUS para pessoas da comunidade e apresentou os seguintes dados:

em pacientes-dia = 80,32%) e mais 149.692 beneficiários em serviços ambulatoriais = 96,87%.

Partos (normais, cesáreos e curetagens)

2) Nº de beneficiários “não” SUS 6.817 (pessoas atendidas

Retossigmoidoscopia

7

6

pelos Convênios e Particulares): sendo 1.977 internações (que

Colonoscopia

162

198

Broncoscopia

67

56

214.542

199.988

351.987

314.296

gerou 5.692 atendimentos quantificados em pacientes-dia) e mais 4.840 em serviços ambulatoriais e outros.

Refeições servidas Roupa lavada (quilograma)

Fonte: Diretoria Administrativa do HUST - 2012/2013


62

Também está prevista a ocupação do subsolo 1 com as atividades de oncologia e quimioterapia, ampliando as atuais instalações de 10 m² para 1000 m². Consta nessa melhoria o novo refeitório para atenção especial aos colaboradores, aos pacientes oncológicos e seus familiares. Rotineiramente, a administração está modernizando áreas antigas do HUST, com o objetivo de ampliar os serviços de diagnóstico e atendimento. HUST | Um Passo à Frente

Adquiriu-se um moderno aparelho de Ressonância Magnética,

O HUST busca aumentar o número de leitos disponíveis e

bem como foram ampliados os serviços de ecografia,

credenciar-se para outros serviços de alta complexidade, com

densitometria óssea e ampliação da digitalização de imagem.

o propósito de gabaritar-se como um centro de formação

Pretende-se dobrar a capacidade do centro cirúrgico atual, com

profissional técnico-científico na área da saúde, tendo como

duas salas de alta rotatividade, sendo uma delas inteligente,

referência as reais necessidades da população de sua região.

para uso dos acadêmicos da área de saúde e abrir uma área

Conforme declara o Diretor Geral, Professor Adgar Zeferino

para internamento de curta duração, o hospital-dia, bem como

Bittencourt, o HUST transforma-se num parque de obras.

novos leitos e áreas de apoio com enfermarias de retaguarda e

O projeto de revitalização tem o objetivo de ampliar leitos e

urgência.

serviços, dobrando a capacidade de acolhimento do hospital. Será

Num futuro próximo, com o final da revitalização e

aberta nova área para serviços de nutrição e dietética, triplicando

consequente utilização dos novos pavimentos, será atingido

a atual cozinha, bem como a área destinada à manutenção,

o objetivo de ampliar leitos e serviços e, assim, dobrar a

almoxarifado, morgue e garagens no subsolo 2.

capacidade de acolhimento do hospital.


63

Expediente Gerente da Controladoria Cleunice Fátima Frozza

Revisão linguística Débora Diersmann Silva Pereira

Elaboração Gerência de Marketing e Comunicação

Projeto Gráfico e Diagramação Luana Martins Silvio Junior Triques

Colaboração Alvarito Baratieri – Biblioteca Anderson Bezerra da Silva - HUST Cleunice Fátima Frozza – Controladoria Fabiana Augustin – Sec. Acadêmica Geral Fernanda Poletto – SAE Izabel Coelho – Reitoria Jarlei Sartori – Controladoria Luciana Baldissera – Controladoria Marília Zanini – Diretoria PPGE Rosana Belló – HUST

Fotografias Arquivo Funoesc Impressão Sul Oeste Tiragem 100 exemplares Data Julho de 2014


64

Balançosocial2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you