Page 1

DIVINA VOZ BOLETIM INFORMATIVO DA PARÓQUIA ESPÍRITO SANTO

Ano 1 - Julho/Agosto de 2011 - Avenida Euclides Kliemann, 422 Bairro Arroio Grande - Santa Cruz do Sul - RS. Fone (51) 3715 3709

Pavilhão lotado na 22ª Festa do Divino Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem à noite. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novena. Desde então, estima-se que 4,5 mil pessoas tenham participado. O evento é organizado pela comunidade matriz da Paróquia do Espírito Santo, situada no Bairro Figueira. Este ano, o casal festeiro foi Gualter e Cláudia Baptista e a comemoração contou com atividades religiosas e de lazer. Entre elas, o baile da terceira idade, ocorrido na tarde de sábado, considerado pela organização uma das principais atrações da festa. Na ocasião, 350 pessoas participaram. Embalado pelas músicas da banda Clave de Prata, o casal Amélia Dupont e Atilo dos Santos dançou durante boa parte da tarde. Apesar de ainda não ter alcançado os 60 anos, Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela e o companheiro integram um grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemorações da região. A aposentada acredita que a dança e a música são capazes de afastar os

Baile contou com um grande público males do corpo. Por isso, aproveita o tempo livre para se divertir. Ao lado da esposa Cláudia, Gualter Baptista Júnior esteve à frente do evento pela primeira vez. Ressalta que a festa superou suas expectativas, atraindo, inclusive, pessoas de toda a região. O objetivo do evento, conforme o festeiro, foi unir a comunidade. “A ideia é aliar a espiritualidade ao lazer”.Segundo conta, 80 voluntários.

Eliane e José Simon serão o casal festeiro O próximo casal festeiro será Eliane e José Luís Simon. A 23ª Festa do Divino, em 2012, deve ocorrer entre o fim de maio e o início de junho. Embalado pelas músicas da banda Clave de Prata, o casal Amélia Dupont e Atilo dos Santos dançou durante boa parte da tarde. Apesar de ainda não ter alcançado os 60 anos, Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela e o companheiro

integram um grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemorações da região. A aposentada acredita que a música afastam os males. Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemorações da região. A aposentada acredita que a música afastam os males.

Diversão e fé Pe. Rogério Kunrath Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem à noite. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novena. Desde então, estima-se que 4,5 mil pessoas tenham participado. O evento é organizado pela comunidade matriz da Paróquia do Espírito Santo, situada no Bairro Figueira. Este ano, o casal festeiro foi Gualter e Cláudia Baptista e a comemoração contou com atividades religiosas e de lazer. Entre elas, o baile da terceira idade, ocorrido na tarde de sábado, considerado pela organização uma das principais atrações da festa. Na ocasião, 350 pessoas participaram. Embalado pelas músicas da banda Clave de Prata, o casal Amélia Dupont e Atilo dos Santos dançou durante boa parte da tarde. Apesar de ainda não ter alcançado os 60 anos, Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela e o companheiro integram um grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemorações da região. A aposentada acredita que a dança e a música são capazes de afastar os males do corpo. Por isso, aproveita o tempo livre para se divertir. Ao lado da esposa Cláudia, Gualter Baptista Júnior esteve à frente do evento pela primeira vez. Ressalta que a festa superou suas expectativas, atraindo, inclusive, pessoas de toda a região. O objetivo do evento, conforme o festeiro, foi unir a comunidade. “A ideia é aliar a espiritualidade ao lazer”, explica. Segundo conta, 80 voluntários estiveram mobilizados em diversos setores. Para além da alegria da comunidade, o evento gera receita à paróquia.


2

DIVINA VOZ

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij

FULANO DE TAL

AGENDA

NOTÍCIAS DA PARÓQUIA

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij

•• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adkl-

sjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

•• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adkl-

sjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjad

DIVINA VOZ - Boletim Informativo da Paróquia Espírito Santo, de Santa Cruz do Sul - RS Textos: Danielle Rubim Projeto gráfico e diagramação: Danielle Rubim Supervisão: Elenor Schneider e Pe Rogério Kunrath

Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem

Festa do Divino: novidades para a 23ª Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem à noite. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novena. Desde então, estima-se que 4,5 mil pessoas tenham participado. O evento é organizado pela comunidade matriz da Paróquia do Espírito Santo, situada no Bairro Figueira. Este ano, o casal festeiro foi Gualter e Cláudia Baptista e a comem.

Bispo celebra missa na comunidade em julho

Embalado pelas músicas da banda Clave de Prata, o casal Amélia Dupont e Atilo dos Santos dançou durante boa parte da tarde. Apesar de ainda não ter alcançado os 60 anos, Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela e o companheiro integram um grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemorações da região. A aposentada acredita que a dança e a música são capazes de afastar.

ANÚNCIO

Renovação

da fé

Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem à noite. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novewna. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novewna.

Evangelização terá rodada de reuniões na igreja

Embalado pelas músicas da banda Clave de Prata, o casal Amélia Dupont e Atilo dos Santos dançou durante boa parte da tarde. Apesar de ainda não ter alcançado os 60 anos, Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela e o companheiro integram um grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemorações da região. A aposentada acredita que a dança e a música são capazes de afastar.


3

DIVINA VOZ NOTÍCIAS CNBB

Arcebispos recebem pálio

“Devemos ser pastores para a unidade e na unidade”. Com estas palavras o papa Bento XVI entregou hoje, 29, o pálio a 40 arcebispos de todo o mundo, entre os quais os brasileiros dom Murilo Sebastião Ramos Krieger (Salvador-BA), dom Pedro Brito Guimarães (Palmas-TO); dom Jacinto Bergmann (Pelotas-RS); dom Hélio Adelar Rubert (Santa Maria-RS); dom Pedro Ercílio Simon (Passo Fundo-RS); dom Sérgio da Rocha (Brasília-DF) e dom Dimas Lara Barbosa (Campo Grande-MS). A celebração comemorou também os 60 anos de ordenação sacerdotal do papa. Na homilia, Bento XVI recordou sua ordenação e as palavras de Jesus “Já não sois servos, mas amigos” durante a cerimônia. “Passados sessenta anos da minha Ordenação Sacerdotal, sinto ainda ressoar no meu íntimo estas palavras de Jesus, que

Compromisso O arcebispo pode receber o pálio mesmo que ainda não tenha tomado posse na arquidiocese. “Não exige a tomada de posse [para receber o pálio], mas somente a provisão canônica, que é a nomeação para o ofício”, explica o canônica, que é a nomeação para o ofício”, explica o canonista. o nosso grande arcebispo, o cardeal Faulhaber, com voz um pouco debilitada, mas firme, nos dirigiu, a nós novos sacerdotes, no final da cerimônia de Ordenação”, disse o papa. “Segundo o ordenamento litúrgico daquele tempo, esta proclamação significava então a explícita concessão aos novos sa-

DOENÇA

Arcebispo de Campinas é internado O arcebispo de Campinas (SP), dom Bruno Gamberini, foi internado na segunda-feira, 20, e está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital e Maternidade Celso Pierro da PUC-Campinas. Segundo nota da arquidiocese, o arcebispo “manifestou indisposição” na manhã de segunda-feira. De acordo com a nota, por orientação médica, as visitas estão proibidas. O Boletim Médico divulgado na manhã de hoje, 22, pela assessoria de imprensa do hospital informa que dom Bruno Gamberini “teve uma melhora clínica, está acordado, consciente e se alimentando, mas continua ainda hoje na UTI para melhor acompanhamento médico”. “Pedimos a toda a arquidiocese de Campinas que se una em oração a Deus para que todo o procedimento médico obtenha

CURSOS •• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd ADKLSJHSDKFJ dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij •• sdfgfgdfg hsd ASKJHADF dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd •• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd ADKLSJHSDKFJ dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX o êxito desejado e para o pronto restabelecimento do nosso querido Arcebispo de Campinas, Dom Bruno Gamberini”, diz o vigário geral da arquidiocese, monsenhor João Luiz Fávero.

Monsenhor Hergesse renuncia à ordenação episcopal Monsenhor José Aparecido Hergesse, nomeado bispo auxiliar da arquidiocese de Vitória (ES) no dia 4 de maio, renunciou à ordenação episcopal. Uma nota assinada pelos arcebispos de Vitória, dom Luiz Mancilha Vilela, e de Sorocaba (SP), dom Eduardo Benes, comunicou a decisão do

cerdotes do mandato de perdoar os pecados. ‘Já não sois servos, mas amigos’: eu sabia e sentia que esta não era, naquele momento, apenas uma frase de cerimônia; e que era mais do que uma mera citação da Sagrada Escritura. Ele me chama de amigo. Acolhe-me no círculo daqueles que receberam a sua palavra no Cenáculo; no círculo daqueles que Ele conhece de modo muito particular e que chegam assim a conhecê-Lo de modo peculiar”, acrescentou Bento XVI. Na hora do angelus, o papa saudou os arcebispos de Angola e do Brasil que receberam o pálio. “Saúdo os peregrinos de língua portuguesa, em particular os arcebispos de Angola e do Brasil a quem hoje impus o Pálio, com os familiares e amigos que os acompanham. À Virgem Maria confio as vossas vidas, famílias e dioceses.

monsenhor que alegou “razões familiares e pessoais” ao renunciar. Uma nota assinada pelos arcebispos de Vitória, dom Luiz Mancilha Vilela, e de Sorocaba (SP), dom Eduardo Benes, comunicou a decisão do dia 4 de maio, renunciou dia 4 de maio, renunciou.

•• sdfgfgdfg hsd ASKJHADF dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd •• sdfgfgdfg hsd ASKJHADF dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij •• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd •• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd •• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd


4

DIVINA VOZ

O fenômeno da música religiosa Semanas atrás, uma plateia composta na maioria por mulheres lotou por duas noites o Canecão, a casa de shows mais tradicional do Rio de Janeiro. Elas estavam ali para assistir à gravação de um DVD do maior fenômeno musical surgido no Brasil ultimamente: o padre-cantor Fábio de Melo. Lançado no fim do ano passado, seu CD Vida bateu nas 542 000 unidades comercializadas em menos de 100 dias (agora, já está perto das 600 000). Com isso, Melo tornou-se o número 1 em vendagem de discos no país em 2008. Ficou à frente do padre Marcelo Rossi, que ocupou o topo do ranking em 2006 e 2007 e caminhava para repetir o feito com os volumes 1 e 2 de seu álbum ao vivo Paz Sim, Violência Não – até ser atropelado pelo colega de batina. Enquanto a indústria fonográfica laica se encontra estagnada, esse mercado – tanto em sua vertente católica quanto na evangélica – desconhece a crise. E, aos poucos, demole o muro que o separa das paradas. Esse processo começou com a ascensão do padre Marcelo, há coisa de dez anos. E teve outro lance importante em 2007, quando a cantora Aline Barros – o maior fenômeno da música evangélica, com 3 milhões de CDs e DVDs vendidos – emplacou uma faixa numa novela das 8 da Globo. A canção Recomeçar serviria apenas de tema do núcleo evangélico do folhetim Duas Caras. Mas repercutiu tanto que passou a ser tocada até em emissoras de rádio nada religiosas. A Globo agora vai atacar na outra frente: já anunciou que o próximo folhetim das 7, Caras & Bocas, de Walcyr Carrasco, terá na trilha uma música do padre Fábio de Melo (o noveleiro, aliás, é grande amigo.

Padre Fábio de Melo, um dos expoentes da geração

ANÚNCIO


DIVINA VOZ

5

APRENDENDO

CURTAS

O significado dos símbolos litúrgicos O ser humano é, ao mesmo tempo, corporal e espiritual. É matéria e espírito. Sua percepção, pois, das realidadbe as coisas pela linguagem própria, viva e silenes espirituais depende de imagens e de símbolos, Em todas as civilizações e culturas e em todos os momentos da história, esse dado antropológico é registrado, sem discussões. O homem percebe as coisas pela linguagem própria, viva e silenciosa.

Consciência de sua realidade transcendente, o homem busca, pois, a comunhão no mistério, que se dá sobretudo na linguagem silenciosa dos símbolos. De fato, os símbolos nos mostram, em sua visibilidade, uma realidade que os transcende, invisível. Falam sempre a linguagem do mistério, apontando para além deles próprios. O homem percebe as coisas pela linguagem própria, viva e silenciosa.

Hóstias

Velas

Feitas de trigo puro sem fermento. Para os católicos depois da consagração são o Corpo de Jesus. A hóstia magna para o sacerdote é apenas para que possa ser vista de longe no momento da elevação. As pequenas são para a comunhão dos fiéis. Já estão fracionadas por praticidade e para que não se perca nenhum fragmento da hóstia de fragmento.

A chama da vela significa a luz da Fé de todos os que estão presentes ali. Deve ser puro de uva, sem acréscimo de álcool (apenas o álcool natural da própria uva). A chama da vela significa a luz da Fé de todos os que estão presentes ali.

Usado por Jesus na última Ceia, o cálice é um dos mais importantes objetos usados. Destina-se a receber o sangue de Jesus, sob a espécie do vinho sob a espécie do vinho. A espécie de vinho

Missal Livro grande no qual o Padre segue a Missa. Ali está todo o rito da Missa, exceto as leituras do dia estão. Livro grande no qual o Padre segue a Missa. Ali está todo o rito da Missa, exceto as leituras do dia estão.

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

Toalha Geralmente Branca, comprida, deve cobrir toda a mesa. Deve ser limpa, impecavelmente lavada e passada

Cálice

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij

Crucifixo Sempre deve estar sobre o altar para lembrar que todo o mistério da redenção não deve ser separado da Eucaristia. Sempre deve estar sobre o altar para lembrar que todo o mistério da redenção não deve.

Vinho Deve ser puro de uva, sem acréscimo de álcool (apenas o álcool natural da própria uva). Após a consagração será o sangue de Jesus. Deve ser puro de uva, sem acréscimo de álcool (apenas o álcool natural). Álcool de uva natural para a missa.

ANÚNCIO

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd


6

DIVINA VOZ

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij

FULANO DE TAL

AGENDA

23 DE JUNHO

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd kdd ij

•• sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adkl-

sjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd

••

sdfgfgdfg hsd askjhadf dd adklsjhsdkfj dj kjs dfkjsdhfkjsd dkjhds dkjadfkd

Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem

Corpus Christi: tapetes inspiram a fé Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem à noite. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novena. Desde então, estima-se que 4,5 mil pessoas tenham participado. O evento é organizado pela comunidade matriz da Paróquia do Espírito Santo, situada no Bairro Figueira. Este ano, o casal festeiro foi Gualter e Cláudia Baptista e a comemoração contou com atividades religiosas e de lazer. Entre elas, o baile da terceira idade, ocorrido na tarde de sábado, considerado pela organização uma das principais atrações da festa. Na ocasião, 350 pessoas participaram. Embalado pelas músicas da banda Clave de Prata, o casal Amélia Dupont e Atilo dos Santos dançou durante boa parte da tarde. Apesar de ainda não ter alcançado os 60 anos, Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela e o companheiro integram um grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemora-

ANÚNCIO

Saiba

mais

Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem à noite. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novewna. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novewna.

ções da região. A aposentada acredita que a dança e a música são capazes de afastar os males do corpo. Por isso, aproveita o tempo livre para se divertir. Ao lado da esposa Cláudia, Gualter Baptista Júnior esteve à frente do evento pela primeira vez. Ressalta que a festa superou suas expectativas, atraindo, inclusive, pessoas de toda a região. O objetivo do evento, conforme o festeiro, foi unir a comunidade. Segundo conta, 80 voluntários estiveram mobilizados em diversos setores. Para além da alegria da comunidade, o evento gera receita à paróquia. Os valores obtidos.


DIVINA VOZ 25 DE JULHO

7 Um

pouco de história

A definição do 25 de julho como Dia do Colono deu-se em 1924, em meio às comemorações do centenário de vinda dos primeiros alemães para o Rio Grande do Sul. A data simboliza a chegada da primeira leva de imigrantes à Feitoria Real do Linho Cânhamo, que, posteriormente, constituiria a sede de São Leopoldo. Os alemães rumaram à futura colônia navegando em lanchões Rio dos Sinos acima, partindo de Porto Alegre, numa iniciativa que teve a intervenção direta do Imperador D. Pedro I e da Imperatriz Dona Leopoldina. Os imigrantes, num total de 43, com seus pertences, instalaram-se provisoriamente em um paradeiro da Feitoria Velha, pertencente ao Império, para iniciar a ocupação da propriedade.

Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem

Colono e motorista: bênção ao trabalho Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem à noite. Os festejos se iniciaram na sexta-feira, embora a programação religiosa tenha começado em 26 de maio, com a novena. Desde então, estima-se que 4,5 mil pessoas tenham participado. O evento é organizado pela comunidade matriz da Paróquia do Espírito Santo, situada no Bairro Figueira. Este ano, o casal festeiro foi Gualter e Cláudia Baptista e a comemoração contou com atividades religiosas e de lazer. Entre elas, o baile da terceira idade, ocorrido na tarde de sábado, considerado pela organização uma das principais atrações da festa. Na ocasião, 350 pessoas participaram. Ao lado da esposa Cláudia, Gualter Baptista Júnior esteve à frente do evento pela primeira vez. Ressalta que a festa superou suas expectativas, atraindo, inclusive, pessoas de toda a região. O objetivo do evento, conforme o festeiro, foi unir a comunid

SÃO CRISTÓVÃO - 25 de julho também é o Dia do Motorista em homenagem ao protetor dos motoristas e dos viajantes:São Cristóvão. Ele viveu provavelmente na Síria e sofreu o martírio no século III. “Cristóvão”significa “Aquele que carrega Cristo” ou “porta-Cristo”. Seu culto remonta ao século V. De acordo com uma lenda, Cristóvão era um gigante com mania de grandezas. Ele supunha que o rei a quem ele servia era o maior do mundo. Veio a saber, então, que o maior rei do mundo era Satanás. Colocou-se pois, a serviço deste.

Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª

MISSAS

Embalado pelas músicas da banda Clave de Prata, o casal Amélia Dupont e Atilo dos Santos dançou durante boa parte da tarde. Apesar de ainda não ter alcançado os 60 anos, Amélia, 58, costuma comparecer aos eventos da terceira idade nos fins de semana. Ela e o companheiro integram um grupo de casais e garantem que a Festa do Divino é uma das melhores comemorações da região. A aposentada acredita que a dança e a música são capazes de afastar.

ANÚNCIO

Informando-se melhor, descobriu que o maior rei do mundo era Nosso Senhor. Um ermitão mostrou-lhe que a bondade era a coisa mais agradável ao Senhor. São Cristóvão resolveu trocar a sua mania de grandeza pelo serviço aos semelhantes. Valendo-se da imensa força de que era dotado, pôs-se a baldear pessoas, vadeando o rio. Uma noite, entretanto, um menino pediu-lhe que o transportasse à outra margem do rio. À medida que vadeava o rio, o menino pesava cada vez mais às suas costas, como se fosse o peso do mundo inteiro.


8

DIVINA VOZ

ENTREVISTA - de ambos os lados - a interpretação dos respectivos símbolos. Hoje, quais os maiores problemas enfrentados no Oriente Médio? Não há como generalizar. Assim como não há como generalizar os problemas da Europa ou a da América Latina como uma só entidade. Ali, existem contextos específicos. Para alguns países, o fundamentalismo religioso é um dos problemas.Um dos problemas. Mas não é único. Não podemos estabelecer um só determinado denominador comum para um só país e quanto mais para toda uma rica e complexa região.

Tradicional em Santa Cruz do Sul, a 22ª edição da Festa do Divino se encerrou ontem

Carla e Antônio: os desafios do casal Oriente Médio. Uma região de cultura tão rica quanto complexa, berço de uma série de conflitos, ora de cunho religioso, ora político. Local em que diversas etnias buscam a legitimação. Para isso, muitas delas utilizam a força, o que faz com que o mundo olhe com olhos de desconfiança para a região.

O que a levou a pesquisar as especificidades do Oriente Médio? Em primeiro lugar, o fascínio pela região tão rica em religiões e cultura. Em segundo, porque ainda na gradução de jornalismo, sempre pensei em me especializar em jornalismo internacional. Descobri que, se eu quisesse compreender ao menos uma parte do que acontecia na região, era necessário conhecer a história não só política, mas cultural da região. Ao escolher o tema de minha monografia, não hesite.

Desde que começou a se dedicar ao tema, o que mudou em sua concepção? Se há algo que a pesquisa e o estudo podem fazer é ampliar os nossos instrumentos de percepção frente as coisas do mundo. Nosso horizonte se torna maior e mais complexo. Ao se tornar mais complexo, passamos a compreender que nada é absoluto, que não existem verdade. A que conclusões você tem chegado com a pesquisa? Minha pesquisa diz respeito à simbologia religiosa. Ao falarmos sobre valores religiosos, estamos falando de um complexo sistema de valores que organizam sociedades e culturas. Minha conclusão é que urge

ANÚNCIO

Se fossemos fazer um “mapa” do Oriente Médio, que principais grupos étnicos e religiões seriam encontrados? Predominantemente, a religião é islâmica, com minorias de outras religiões, dependendo do país. Já grupos étnicos são centenas. Como não existe um conceito único de terrorismo, na sua concepção, como estudiosa do assunto, qual a definição mais próxima à realidade? Difícil pergunta. Prefiro apontar o texto que a ONU tenta, em vão, aprovar desde o ano de 2003 e que tipifica o terrorismo como um crime: “Terrorismo é um método de produção de ansiedade graças à ação violenta repetida, empregada por indivíduo (semi) clandestino, grupos ou atores estatais. Quais as maiores dificuldades para se definir terrorismo? Muitos países que suportam inclusive financeiramente a prática, não consideram esses grupos como terroristas, mas como organizações legítimas de resistência. Se a prática for tipificada, passa-se a existir um precedente, mas vamos fazer tudo para que a festa seja mais uma vez um sucesso.

Divina Voz  

Boletim informativo da Paróquia Espírito Santo, de Santa Cruz do Sul, Rio Grande do sul, Brasil. Edição piloto.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you