Issuu on Google+

orgulhosamente convida para:

Teatro de Rua, Intervenção e Performance a céu aberto

20 a 26 de agosto Entrada Franca


O Teatro Imaginário Maracangalha comemora seis anos de trabalho com a realização da 3ª Temporada do Chapéu. O evento trará a tona seminário e diferentes encenações de espetáculos, intervenções, performances, além do cortejo de São Genésio. O objetivo principal da Temporada do Chapéu é ocupar ruas, praças e feiras da Capital, ampliando o acesso às formas de artes públicas e protestando a falta de incentivo do poder público e privado a estas artes livres, como performance, cortejo e teatro de rua. Para esta edição, amplia-se o formato do evento, mesclando as produções de grupos teatrais de Campo Grande e do interior de Mato Grosso do Sul. Segundo Fernando Cruz, diretor do Imaginário Maracangalha, a terceira edição da Temporada do Chapéu, só consolida a produção de qualidade que os grupos teatrais de Mato Grosso do Sul tem a oferecer ao público da cidade. “Vimos nas edições anteriores que o público necessita desse tipo de evento. A aceitação da população periférica foi muito positiva e estimulou a gente. Já que é uma ação independente e diferente do produto ofertado a eles a Temporada do Chapéu vem para cobrir esta lacuna, e mostrar a todos que temos um diferencial e uma produção de qualidade”, anima.


Compõem a 3ª Temporada do Chapéu, os grupos: ‘Teatro Imaginário Maracangalha’, ‘Flor e Espinho’, ‘Teatral Grupo de Risco’, ‘Desnudos Del Nombre’, ‘T2’, ‘Colisão’, ‘Teatro ½ Fio’ todos de Campo Grande’, ‘Cia de Teatro Maria Mole’ (Corumbá/MS) e ‘Salim Haqsan’ (Corumbá/MS) e ‘Coletivo M’Boitata’ (Dourados/MS). Assim como nas edições anteriores, acontecerá logo na abertura do evento, o seminário ‘Teatro de Rua em Campão’, na sede do Teatro Imaginário Maracangalha, onde serão discutidas estéticas e políticas públicas para espaços abertos, produzindo um diálogo de conhecimento teórico e prático a partir do processo de pesquisa dos grupos de MS. O seminário está agendado para as 19h. Durante a semana, a programação se estende na Feira Central, Camelódromo, Palco da Orla Morena, Mercadão Municipal, Barão do rio Branco e etc. (consulte programação em anexo). A Temporada do Chapéu é um evento independente, organizado em parceira com grupos locais e simpatizantes das artes públicas. Com a intenção de criar um circuito de teatro, que integre e motive a população de bairros e do centro da cidade, o evento vê sua participação efetiva na resignificação das praças, feiras e ruas, enquanto espaço de convivência e acesso a produtos culturais. Tem a perspectiva de tornar-se cada vez mais amplo e consagrado na cena teatral de Campo Grande e de outras regiões do país, incluindo a fronteira de MS.

Assessoria de Imprensa Jornalista Carol Alencar DRT 593/MS |67|9947.6361 www.brasacomunicacao.com.br


O Teatro Imaginário Maracangalha completa seis anos de atividade no dia 25 de agosto, coincidentemente no dia de São Genésio, que é o santo protetor de atores e músicos (artistas). Como o forte do grupo são os ‘cortejos’ e a arte pública, neste dia, haverá o cortejo especial de aniversário que sairá do Bar do Zé Carioca (ao lado da Feira Central) e seguirá pela Rua 14 de Julho até a Casa Vai ou Racha, que fica na Praça Julio Lugo (entre o Comper São Francisco e a Igreja São Francisco). Para Fernando Cruz, estar na cena independente de teatro de rua é uma opção estética. “Há seis anos a gente investe nesse campo de arte pública, por uma ideologia mesmo. A arte privada limita o acesso da população e a gente está nessa, justamente por acontecer em espaços abertos e que se torne acessíveis a todos. A cada ano que passa, percebemos que o caminho é esse, de dialogar na rua”, afirma. Ele ressalta ainda que a cada produção do grupo tem uma novidade, pois a rua é infinita e a encenação e experimentação acabam se tornando um desafio para o grupo “Nesses seis anos a gente trabalha a ancestralidade do teatro. Pra gente é importante isso, porque teatro de rua é livre e é um teatro feito com o povo e não para o povo”. Todos que quiserem adentrar ao cortejo fiquem a vontade. Levem seu figurino, estandarte, bandeira, instrumentos e alegria de pregar e enaltecer a arte de rua.


20/08 . segunda-feira > Seminário: Teatro de Rua em Campão Hora: 19h Local: Sede do Teatro Imaginário Maracangalha (Rua Julio Dittmar, 26a, Bairro São Francisco) A exemplo das edições anteriores acontecerá também o “Seminário – Teatro de rua em Campão”, onde serão discutidas estéticas e políticas públicas para espaços abertos, produzindo desta forma conhecimento teórico e prático a partir do processo de pesquisa e da prática dos grupos do estado.

21/08 . terça-feira > Intervenção de Rua: Teatro ½ Fio - "Contos da Biboca - Segundo Sinal" Hora: 12h Local: Prédio da Rodoviária Antiga


ainda... 21/08 . terça-feira > Teatral Grupo de Risco espetáculo - "A princesa Engasgada" Hora: 20h Local: Feira da Coophavila II SINOPSE: Uma história irônica de uma princesa que se engasga com uma espinha de peixe e o rei determina que seja encontrado um médico para curar sua filha. Uma camponesa cansada de apanhar do marido, resolve se vingar e diz ao fidalgo que ele é médico, mas só trata seus pacientes quando apanha. O camponês, sem direito de recusa, é levado ao rei e assim começa seu castigo. Com suas peripécias consegue ganhar a simpatia do rei. Tendo como referência a Comédia Dell’Arte, dois atores se transformam em reis, princesas, camponeses, tudo aos olhos do público que participa ativamente de toda a história. O espetáculo resgata o clima da Idade Média, quando as companhias cênicas viajavam pelo interior dos países europeus apresentando suas peças em carroças. FICHA TÉCNICA: Direção: Colaborativa (o grupo) | Produção: Fernanda Kunzler | Elenco: Marcos Alexandre e Yago Garcia | Música: Leonardo de Castro | Cenário: Márcia Gomes | Adereços: Emmanuel Mayer e Roma Román | Figurino: Anderson Bernardes | Preparação Corporal: Colaborativa (o grupo) | Arte gráfica: Breno Benetti | Texto: Márcia Frederico | Duração: 40 minutos


22/08 . quarta-feira > Intervenção de Rua: "Colisão UFMS" Hora: 12h Local: Camelódromo

> Flor e Espinho espetáculo "Sob Controle" Hora: 20h Local: Feira Central SINOPSE: Sob Controle é um espetáculo de Clown que apresenta um discurso sério através de ações cômicas. Dois palhaços chegam para apresentar um número de claves, onde um é ajudante e o outro artista, um simples e outro egocêntrico. Num jogo onde a vaidade e arrogância tentam se sobressair à inocência e humildade, a plateia se diverte tornando-se participativa tomando partido da cena, aplaudindo, vaiando e acima de tudo, se divertindo com a relação estabelecida pelos Palhaços. FICHA TÉCNICA: Elenco: Anderson Lima e Luis Claudio | Montagem e criação: Coletiva | Classificação: Livre | Duração: 40 minutos


23/08 . quinta-feira > Intervenção de Rua: Teatro Imaginário Maracangalha - "Ferro em Brasa" Hora: 12h Local: Mercadão Municipal

> Desnudos Del Nombre espetáculo - "El Magnifico Duelo" Hora: 20h30 Local: Palco Orla Morena SINOPSE: Ao chegar à cidade um falido apresentador de circo se depara com dois garis que são responsáveis pela limpeza da cidade, os dois estão sempre em atrito, mas para este empresário que mal haveria transformá-los em palhaços? Sendo assim, surge a incrível oportunidade para retomar seu circo. O espetáculo traz no universo clownesco uma grande busca do próprio ridículo que transforma as debilidades pessoais em força teatral. FICHA TÉCNICA: Elenco: Driely Alves, Geraldo Espindola, Renata Cáceres, Rodrigo Leite e Wesley IP. | Direção do Roteiro: O grupo | Direção de cena: Aline Duenha, | Direção de Arte (Cenário, Figurinos, Maquiagem e Adereços): Mauro Guimarães e Desnudos Del Nombre | Fotografia: Larissa Pulcherio | Produção executiva: Laila Pulcherio | Classificação: Livre | Duração: 50 minutos


24/08 . sexta-feira > Intervenção de Rua: Teatro Imaginário Maracangalha - "Do Amor" Hora: 12h Local: Barão do Rio Branco

> Teatro Imaginário Maracangalha espetáculo "Tekoha - Ritual de vida e morte do deus pequeno" Hora: 20h Local: Feira do Tiradentes SINOPSE: Espetáculo de rua em cortejo que narra a trajetória do líder indígena Guarani Marçal de Souza e sua resistência histórica na luta pela cultura, a terra e os direitos dos povos indígenas. Tekoha para o povo guarani refere-se a terra tradicional, espaço do pertencimento da cultura guarani e é na rua que o grupo faz a representação deste espaço sagrado. Marçal de Souza - O Pequeno Deus do Trovão, o Banguela dos Lábios de Mel incansavelmente, denunciou a violação da terra pelos fazendeiros, explorações e ilegalidades, e logo tornou-se alvo de perseguição dos latifundiários da região, recebendo intimidações e ameaças até seu assassinato em 1983. Os acusados por sua morte foram julgados, mas absolvidos. A força das palavras de Marçal de Souza, caladas há 26 anos, ainda pulsa fortemente entre os guaranis e todos nós. FICHA TÉCNICA: Direção e Argumento: Fernando Cruz | Dramaturgia: Fernando Cruz em processo colaborativo com elenco | Elenco: Camilah Brito, Emmanuel Mayer, Fernando Cruz, Renata Caceres e Wesley Ramos | Pesquisa: Patrícia Rodrigues | Adereços: Lício Castro | Cenografia: Zé Eduardo Callegari Paulino | Figurino: Ramona Rodrigues | Produção: Ana Capilé | Classificação: Livre | Duração: 50 minutos


25/08 . sábado > Coletivo M´Boitatá espetáculo - "Circo Microbio" Hora: 18h Local: Feira Central SINOPSE: O “Circo Micróbio” têm uma grande dose de charlatanismo, apresentada numa série de números, onde o pequeno elenco demonstra humildes habilidades malabarísticas, magia com experiências “paranormais”, inspirados na tradição circense e um encantador e desafiador número de pirofagia, além de toda a correria nos bastidores, mostrando que o essencial do circo é a união, e que 1+1 pode sim ser bem mais que dois. FICHA TÉCNICA: ROTEIRO: Coletivo M’boitatá (Sorrayla Acosta Parra; Tiago Oliveira Dantas) / Anderson Lima. | Direção: Coletivo M’boitatá | Concepção: Coletivo M’boitatá/ Anderson Lima. | Montagem: Coletivo M’boitatá/ Anderson Lima. | Investimento: Fip (Fundo De Investimento A Produção Artística E Cultural De Dourados) | Figurino E Cenário: Coletivo M’boitatá/Josefina Acosta Da Silva | Produção: Coletivo M’boitatá | Arte Gráfica: Aristeo Serra Negra

> Teatro Imaginário Maracangalha "Cortejo de São Genésio" Hora: 19h Local: Bar do Zé Carioca até Casa Vai ou racha


ainda... 25/08 . sábado > Intervenção de Rua: Cia Maria Mole - "Cuará" Hora: 20h30 Local: Praça Julio Lugo > Festa na Casa Vai ou Racha Rua 14 de Julho próximo ao Comper São Francisco em frente a praça Júlio Lugo Performance de Salim Haqzan

26/08 . domingo > Grupo Teatro Dois espetáculo "Inocência" Hora: 18h Local: Parque Soter SINOPSE: No meio do cerrado, na região de Sant’anna do Paranaíba, em MS, a jovem Inocência é prometida em casamento por seu pai, o coronel Pereira, ao temido Manecão. Insatisfeita com a escolha do pai, a jovem finge-se de doente para evitar a boda. Coincidentemente, seu pai conhece o Dr. Cirino, um homem que estava na região, e que promete curar a menina. Inocência e Cirino se apaixonam e vivem um amor escondido, o que desagrada a todos, inclusive o noivo traído, que jura vingança. Peça de teatro inspirada no romance homônimo de Visconde de Taunay. A adaptação é dinâmica e divertida. E concebida para espaços abertos, como praças. FICHA TÉCNICA: Produção: Teatro Dois | Adaptação e Direção: Leandro Faria | Com: Camila Schneider, Yuri Fechner, Gabriela Eller, Carlos Monteiro, Karolyne Peralta, Jack Bogarin, Diego S. Pereira, Nayanna Ximenes e Leandro Faria. | Duração: 35 minutos | Classificação: Livre


COMPARSAS

BLUETOOTH MARKETING


Temporada do Chapeu 2012