Issuu on Google+

Distribuição Gratuita Direcionada

AGRISHOW 2012: NOVIDADES EM MÁQUINAS, IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS E CAMINHÕES Aproveitando o crescimento das vendas de máquinas e implementos agrícolas em janeiro de 2012, expositores de máquinas, implementos e veículos agrícolas estarão na Agrishow 2012 - 19ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação - para exibir novas linhas produtos disponíveis no mercado. Segundo dados da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Abimaq, no final do ano passado, o faturamento com a venda de máquinas e implementos agrícolas atingiu R$ 10 bilhões, crescimento de 30% em comparação a 2010. Há expectativa de aumento no faturamento de 10% a 15% neste ano em relação a 2011. A feira tem um papel importante para contribuir positivamente no desempenho do setor. Durante os cinco dias de evento, os visitantes podem facilmente comparar as tecnologias numa mesma área e adquirir conhecimento sobre as máquinas e implementos, pois conversa diretamente com quem melhor conhece o produto. A Pinheiro Máquinas Agrícolas, empresa de Itapira, São Paulo, possui a maior ensiladeira de forragens do mercado, exclusiva com 5 facas no rotor (ideal para o corte de cana-de-açúcar). Entre os lançamentos para a feira, estão trituradores de galhos, colhedora de duas e três linhas de milho e sorgo, carreta cafeeira e a ensiladeira modelo EP-5620. Outro expositor com presença garantida na feira, a Agrale exibe sua linha de tratores, caminhões leves e médios, além de motores, geradores, motobombas e roçadeiras da Lintec, subsidiária da marca. A empresa gaúcha tem tradição na fabricação de pequenos tratores e foi pioneira na utilização de biodiesel B25 na sua linha de pequeno porte. Durante o evento, serão exibidas as linhas de tratores Agrale 6000, 5000 e 4000. Dentre os caminhões, a empresa traz o modelo 8700, o mais

Hoje até comitivas de outras regiões participam do evento que é realizado no dia 12 de outubro.

Foto: Assessoria de Imprensa

Com o mercado de vendas aquecido, marcas de todo o Brasil apresentam seus produtos na principal feira do setor agro da América Latina

Cavalgada da Fé comemora nove anos

pag. 4

Empresários durante a principal feira do setor do agronegócio na América Latina.

novo integrante dos veículos da marca. Com sede em Pernambuco, a XCMGBrasil irá expor no evento carregadeiras nos modelos ZL30G e ZL50G, motoniveladora GR215, retroescavadeira XT870, guindaste QY70KI e escavadeira nos modelos XE210 e XE370. A empresa, que pretende inaugurar uma montadora no Complexo Industrial de Suape, em Pernambuco, já colocou no mercado brasileiro mais de mil máquinas desde 2007 e atende agricultores nas cinco regiões do país.

Deputado Roberto Massafera fala sobre agronegócio. Além da cana, região também produz soja, milho e feijão; eucalipto, leite, gado bovino e avicultura de corte.

pag. 5 Imagens: Arquivo

Março 2012 / Edição 1, Ano 1 - Araraquara - São Carlos e região.

Sobre a Agrishow Completando em 2012 dezenove anos de história, a AGRISHOW – Feira Internacional da Tecnologia Agrícola em Ação – já está consolidada como a principal feira do setor agro na América Latina. Serão mais de 360 mil m² destinados à edição deste ano, serão palco de demonstrações de máquinas e equipamentos agrícolas das principais empresas do mercado, além de rodadas de negócios e visitas técnicas. A organizadora espera receber um público estimado de 150 mil compradores.

Festival Delícias do Milho chega a sua terceira edição, evento acontece nos dias 9 e 10 de Junho.

pag. 6


NOTÍCIAS

SECRETARIA DA AGRICULTURA EM ARARAQUARA TEVE BOM DESEMPENHO EM 2011 Buscamos excelência no serviço, principalmente porque estamos destinando produtos para as entidades Foto: Arquivo Milleniuns

Por Elis M.Campos

Secretário da Agricultura e Abastecimento Ronaldo Napeloso O secretário municipal de Agricultura Ronaldo Napeloso ressalta que o ano de 2011 foi muito produtivo, principalmente na questão da segurança alimentar. Para ele é preciso ser criterioso já que os alimentos que vem dos produtores para a Secretaria são

distribuídos diretamente para as entidades assistenciais. “Em dezembro, recebemos em media, 18 toneladas de alimentos por semana que foram repassados para 44 entidades assistenciais cadastradas no Fome Zero, programa ligado ao PAA (Programa de Aqui-

sição de Alimentos). Fechamos o ano com sucesso”, comemora. Ao ocupar o cargo na secretaria, Napeloso conseguiu realizar diversas melhorias, como colocar a patrulha rural à disposição dos agricultores, além de equipamentos, tratores, grades e profissionais para ajudar no plantio. “O objetivo desses benefícios é para que garantam não só a qualidade da terra para o cultivo, mas que também possam colher os produtos no tempo certo. A secretaria também orienta para que plantem aquilo que geralmente vamos adquirir. Chamamos isso de plantio garantido, pois como temos a lista dos produtos que serão doados às entidades a compra da produção é garantida”, diz ele acrescentando que existe uma equipe responsável para avaliar e cadastrar as entidades que desejam aderir ao programa.

EXPEDIENTE

Diretor Jair Apolinário Diretora Comercial Alessandra de Lucca Jornalista Responsável Célia Pires MTB 24634 Projeto Gráfico Daniel Durante http://danieldurante.tumblr.com Contato jornalconexaorural@hotmail.com Fones: (16) 3331.7682 – (16) 9750.9898 Edição Mensal – Distribuição Gratuita Direcionada - Tiragem 10 mil exemplares – Circulação: Araraquara, São Carlos, Américo Brasiliense, Boa Esperança do Sul, Gavião Peixoto, Matão, Nova Europa, Rincão, Tabatinga, Descalvado, Ibaté e Ribeirão Bonito.

Prezados leitores, O Conexão Rural chega para complementar o meio de comunicação em Araraquara, São Carlos e região. O principal objetivo é levar informações claras, oportunas e honestas do setor rural e do agronegócio, através de notícias, informativos sobre legislações, novidades tecnológicas, ações sustentáveis e eventos voltados para produtores rurais, pesquisadores e sociedade em geral. Vale lembrar que a Região Administrativa Central é privilegiada pela posição geográfica regional e é formada pelas Regiões de Governo de Araraquara e São Carlos, é composta por 26 municípios entre eles Matão, Nova Europa, Boa Esperança do Sul, Rincão, Américo Brasiliense, Gavião Peixoto, Tabatinga, Ibaté, Descalvado e Ribeirão Bonito. Tenham uma excelente leitura e aguardem reportagens variadas a cada edição do Conexão Rural.

@jconexaorural

Índices de aprovação Imagem: Arquivo

2

De acordo com uma avaliação realizada pelo Governo Federal em cidades que tem o PAA e o Fome Zero, Napeloso afirma que Araraquara obteve aprovação em todos os índices dos programas. “Vamos utilizar um subsídio do governo federal, além de 30% da verba destinada à merenda para comprar direto do produtor. Esta também é uma maneira de estimular e incentivar os pequenos produtores e assentados”. O secretário ainda afirma que de acordo com o FIRJAN, Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), a cidade de Araraquara atualmente é exemplo de qualidade de vida e desenvolvimento, cada vez mais no segmento industrial e na agricultura, “Araraquara é trabalho e dedicação de uma equipe que esse governo está fazendo”. Napeloso ressalta que a grande preocupação é com a qualidade do serviço e dos produtos que são repassados para pessoas menos favorecidas tanto que para isso existem fiscais que avaliam e aprovam ou não os alimentos. “Buscamos excelência no serviço, principalmente porque estamos comprando produtos que são destinados às entidades. Queremos qualidade”, afirma o secretário.


NOTÍCIAS

3

ÚNICA FORMA DE ERRADICAR A BRUCELOSE É A PREVENÇÃO Doença é responsável por grandes prejuízos no rebanho nacional de bovinos e bubalinos Não somente Araraquara, mas várias cidades da região vem retomando as atividades na bacia leiteira, por isso é importante que os produtores se preocupem com uma área de extrema importância: a parte sanitária dos animais, pois há o risco do rebanho adquirir brucelose, doença que já foi e pode ser responsável por grandes prejuízos no rebanho nacional de bovinos e bubalinos, devido ao aborto, redução da fertilidade e conseqüentemente queda na produção leiteira. A informação é do veterinário, Alexandre Edgar de Rizzo, que explica que a brucelose é uma doença infecto-contagiosa causadas pelas bactérias pertencentes ao gênero Brucela, do qual existem várias espécies e que não se caracteriza apenas uma única doença, mas várias, pois são causadas por agentes etiológicos distintos. O veterinário explica que a brucelose não é um risco somente para o animal, pois o ser humano

também pode ser infectado pela doença ao entrar em contato com animais, ou produtos contaminados com essas bactérias, através do consumo de leite não pasteurizado ou queijo e consumo da carne do animal infectado.

Imagem: Arquivo

Por Elis M.Campos

A vacinação deverá ser efetuada sob a responsabilidade técnica de um médico veterinário

Prevenção

Rizzo alerta que como a brucelose não tem cura e que a única forma de erradicação da doença é a prevenção, ou seja, vacinando o animal saudável. Segundo ele, a doença é detectada através de exame de sangue realizado por um médico veterinário credenciado que deve comunicar a Secretaria de Agricultura para que

seja feito o monitoramento do rebanho, identificação e se necessário, o sacrifício dos animais contaminados. O veterinário afirma que, há 10 anos, existe no Estado de São Paulo, o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal – PNCEBT. “Hoje a vacina chamada de RB51 pode ocorrer de três a oito meses de idade e com uma única vacinação o

animal fica imune à doença para o resto da vida”. Depois de vacinado o animal, o proprietário recebe um atestado com a data da imunização. Para não haver dúvidas, o lado esquerdo do animal ainda é marcado com ferro. “ O proprietário deve entregar esse atestado na Secretaria da Agricultura que vai monitorá-lo através de exames de sangue”.


NOTÍCIAS

4

CAVALGADA DA FÉ COMEMORA NOVE ANOS Hoje até comitivas de outras regiões participam do evento que é realizado no dia 12 de outubro

A Cavalgada da Fé nasceu da reivindicação de pessoas que sentiam a necessidade de Araraquara ter um evento voltado para criadores de cavalos. A informação é de Fernando Ribeiro de Farias que juntamente com Nelson do Carmo Bombarda idealizaram o evento que está prestes a comemorar nove anos. “Certo dia conversando com um amigo na loja pedi para que pegasse o calendário e escolhesse uma data para a realização da Cavalgada, mas que fosse nos próximos 30, ou 40 dias. Coincidentemente o dia foi 12 de outubro”. Para Farias a data foi muito significativa, pois é dia da padroeira do

Brasil. “Assim marcamos e realizamos a primeira cavalgada. A denominação ‘Cavalgada da Fé’ nasceu do respeito, carinho e devoção de muitos participantes do evento em relação a Nossa Senhora Aparecida que também é protetora dos peões”. Para Fernando o primeiro ano, em 2003, foi além das expectativas com a participação de aproximadamente 120 cavaleiros. “Ano após ano o evento foi crescendo em número de participantes chegando a ter no último evento mais de 600 cavaleiros”, diz acrescentando, que já é comum contarem com a participação de comitivas e cavaleiros de outras cidades.

Clube dos Cavaleiros Em 2010, numa reunião de velhos amigos que discutiam vários assuntos alusivos a esporte, cultura e lazer do homem do campo surgiu a idéia de se criar Clube dos Cavaleiros de Araraquara (CCAra), que teve em sua primeira formação como patrono Fernando Ribeiro de Farias. Ao longo dos anos surgiu a idéia de prestigiar as mulheres com a criação da Cavalgada Feminina (em homenagem ao Dia Internacional da Mulher). Posteriormente, foi criada a Cavalgada Antoniana , que acontece no dia de Santo Antônio. Em 2011, os organizadores do CCAra decidiram que a Cavalgada da Fé, Cavalgada Feminina e Cavalgada Antoniana fariam parte do calendário oficial do Clube, formalizando assim as três maiores cavalgadas da região.

Foto: Assessoria de Imprensa

Por Elis M.Campos

Os idealizadores Fernando Farias e Nelson Bombarda.

CAVALGADA FEMININA ACONTECE DIA 11 DE MARÇO

Mas não é só diversão. Em todos os eventos o Clube lança um olhar para a solidariedade e colabora com uma instituição de caridade doando alimentos recebidos quando são realizadas as inscrições para alguns dos eventos. “Servimos um almoço beneficente nas cavalgadas e há cinco anos a renda é destinada para o Lar Nosso Ninho”, conta Faria.

Evento não é só diversão, mas também de amor ao próximo

No dia 11 de março acontece a segunda edição da Cavalgada Feminina. Na ocasião, serão homenageadas mulheres que acompanham a cavalgada: Ana Galvão,de Rincão; Vanilda Cruz de Ibaté e Isabela Camila Morais de Matão. A informação é de Célia Lúcia Biancardi Ribeiro de Faria. “Elas serão homenageadas pelo trabalho e dedicação que realizam em suas comitivas. Temos que valorizar essas mulheres que sem medo elas enfrentam tudo até conseguirem o que desejam”. No ano passado, Célia Lúcia Biancardi Ribeiro de Faria foi uma das homenageadas, mesmo não cavalgando, mas seu trabalho nos bastidores é digno de elogios. Participa diretamente dos eventos, desde as inscrições até o envio de convites. “A Cavalgada do ano passado

teve um sabor especial, por ser a primeira. Foi maravilhosa”. Célia conta que tiveram muitos participantes e avisa que não é apenas uma cavalgada restrita às mulheres. “É uma cavalgada em homenagem às mulheres, mas os homens e a família também participam, por isso nós colocamos as mulheres na frente no primeiro pelotão e os homens no segundo”.

Para quem quiser participar e obter mais informações sobre o Clube dos Cavaleiros de Araraquara e sobre a Cavalgada Feminina entre em contato com o Fernando R.Faria pelo telefone (16) 3322-1500.


DESTAQUE

5

DEPUTADO ROBERTO MASSAFERA FALA SOBRE AGRONEGÓCIO NA REGIÃO CENTRAL Além da cana, região também produz soja, milho e feijão; eucalipto, leite, gado bovino e avicultura de corte

Dados da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, a região central, que engloba Araraquara, São Carlos e as cidades em seu entorno, tem cerca de 500 mil hectares destinados à produção agrícola. O agronegócio da cana-de-açúcar e o da laranja são as principais atividades econômicas da região. O deputado Roberto Massafera acrescenta que milhares de famílias sobrevivem, direta ou indiretamente, das riquezas extraídas da cana e da laranja. Para se ter uma idéia, 80% do suco de laranja consumido no mundo; e 29% do açúcar, são produzidos no Brasil e

uma boa parte disso sai de nossas terras. Ele ressalta que no passado, todo o nosso desenvolvimento foi financiado pela produção cafeeira que primeiro trouxe a ferrovia e, através dela, a industrialização do interior paulista e que a região central sempre esteve no centro dessa economia e que hoje, além da cana e açúcar, a região produz com alguma relevância econômica leguminosas usadas na rotação de solo de cana como soja, milho e feijão; eucalipto, leite, gado bovino e avicultura de corte.

Cadeia Leiteira Com a instalação da Nestlé em 2009, em uma região que predomina o citrus e a cana, Massafera acredita que a cadeia leiteira em Araraquara e região é uma alternativa agrícola em expansão. “O governo do Estado investe nesse setor, promovendo sua sustentabilidade e a permanência do homem no campo, porque percebeu o potencial do leite para os pequenos produtores e nós temos que valorizar essa parcela da população”. Ele relembra que em 2011 a Nestlé comemorou 90 anos no Brasil e que a primeira fábrica de Araraquara foi construída há 65 anos e em 2009, a empresa decidiu construir uma nova unidade para produção de leites líquidos. “Vale lembrar, entre-

Foto: Assessoria de Imprensa

Por Celia Pires

Deputado Estadual Roberto Massafera.

Imagem: Arquivo

Cadeia leiteira em Araraquara e região é uma alternativa agrícola em expansão

tanto, que nessa época a Nestlé estudava encerrar suas atividades em Araraquara. A decisão pela nova fábrica exigiu uma união de esforços locais, regionais e estaduais, o que resultou numa política de incentivo à cadeia leiteira implantada pelo então governador do Estado de São

Paulo, José Serra”. O deputado cita que o governo do Estado isentou o ICMS do leite longa vida, o que tornou o produto mais acessível ao consumidor final, e criou projetos para assessoramento técnico do produtor. Em parceria com a ESALQ-USP, o projeto

Andradina promove a melhoria no desempenho econômico e técnico de pequenas propriedades rurais, para garantir a sustentabilidade e a fixação do homem no campo. Na mesma linha, o Estado mantém o CATI-Leite, além de duas linhas de financiamento com juros de 3% ao ano através do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP).”Também criou o Viva Leite, maior programa de distribuição de leite para famílias de baixa renda do País. São 15 litros de leite por mês, 130 milhões por ano o que atende a 625 mil crianças e 85 mil idosos. O produto é enriquecido com vitaminas A, D e ferro, o que diminui a incidência de anemia grave nas crianças em cerca de 55%”.


DESTAQUE

6

Gerando Empregos o anúncio inicial. Além do impacto direto na arrecadação de ICMS, prevista em 2009 na ordem de R$ 20 milhões por ano, os fornecedores de leite tiveram acesso a novas tecnologias produtivas, combatendo uma característica comum entre os produtores familiares, baixa eficiência produtiva, falta de acompanhamento técnico e de crédito rural. “As transformações porque vem

passando a cadeia produtiva do leite na região é um bom exemplo de união de esforços entre o Poder Público, municípios e Estado, e a iniciativa privada. Os resultados são positivos para toda a população. Apesar de ser menos eficiente, a produção em pequena escala promove uma distribuição de renda mais justa e seu papel multiplicador em outros setores da economia não é desprezível”.

Imagem: Arquivo

A Nestlé proporcionou a geração de muitos empregos estimulando a produção regional, principalmente dos pequenos produtores. Quanto a isso o deputado avalia que o investimento inicial da ordem de R$ 120 milhões por parte da Nestlé garantiu uma capacidade produtiva de 100 milhões de litros de leite por ano, gerando 1,6 mil empregos diretos e indiretos na região. Esse foi

FESTIVAL DELÍCIAS DO MILHO CHEGA A SUA TERCEIRA EDIÇÃO

Safrinha de milho

Cerca de 120 mil espigas de milho verde devem ser comercializadas e consumidas no 3º Festival Delícias do Milho de Araraquara em Bueno de Andrada nos dias 9 e 10 de Junho de 2012. A expectativa inicial de público é de 40 mil visitantes. As parcerias arregimentadas com entidades e instituições sociais estão sendo oficializadas, visando favorecer o desenvolvimento econômico sustentável da localidade rural, com o objetivo de gerar empregos e renda. A terceira edição do evento está contemplada no ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo aonde empresários interessados em atingir diretamente o público-alvo do evento, podem deduzir do ICMS devido o valor correspondente a uma cota de co-patrocínio a ser revertida em propaganda insti-

Imagem: Arquivo

Evento acontece nos dias 9 e 10 de Junho

Expectativa inicial de público é de 40 mil visitantes

tucional para a empresa e sem custos adicionais. Vale lembrar que o sucesso do evento de iniciativa do publicitário Théo Bratfisch se deve a grande mobilização e a participação da população de Araraquara e toda a região, além do apoio do prefeito municipal Marcelo Barbieri que acreditou no projeto inicial com aprovação unânime da câmara municipal.

Pequenos produtores rurais que possuem irrigação em suas propriedades nos assentamentos em Araraquara vão garantir a qualidade e a quantidade necessária do produto para ser comercializado no período do evento. Geralmente o milho safrinha é cultivado sob sequeiro após a colheita da safra de verão, e é uma lavoura de maior risco quando semeado muito tarde devido às poucas chuvas e ou ocorrência de geadas no outono-inverno. Os sacos de sementes de milho com 20 quilos custam em média 238 reais, que significa aproximadamente 60 mil sementes para formar 1 hectare de milho verde. O custo do equipamento de irrigação custa em média 40 mil reais e inclui entre outros, mangueiras, canos, filtros, motor, aspersores e reservatórios de água. O plantio escalonado tem acompanhamento técnico de agrônomos destacados pelo Itesp Araraquara.


CONEXテグ SOCIAL

7

2

1

Marcelo Lopes, Vanderlei Tino, Geraldo Solsia e Thテゥo

1 Bratfisch 2

Jair Apolinテ。rio, Dr Silvio Ravin, Dra Lucy Costa, Nelson Bombarda, Martinho Junior, Fernando Farias e Joviro Adalberto Junior.

3 Andressa Credendio 4 Telma Malheiro, Nelson Bombarda e Dra Lucy Costa. 3

4

5

Primeira turma curso de Turismo Rural em Bueno de Andrada

5


AGENDA

8 AGRISHOW 2012 19ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação

10ª AveSui América Latina

2ª Conferência da Indústria Florestal Latino Americana

Data 30 de abril a 4 de maio de 2012 Local Rodovia Antônio Duarte Nogueira Km 321 - Ribeirão Preto/SP Horário das 8h às 18h www.agrishow.com.br Evento exclusivo para profissionais do setor. É proibida a entrada de menores de 16 anos.

Data 02, 03 e 04 de abril de 2012 em São Paulo (SP) Local Expo Center Norte, em São Paulo (SP) Contato (11) 2118 3133 - (11) 2118 3133       E-mail: avesui@gessulli.com.br

Data 26 a 28 de março Local Hotel Transamérica São Paulo Av. Nações Unidas, 18.591 São Paulo – SP - Brasil Contato (11) 5693-4511    

XV Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura – Fenicafé

10º Seminário Internacional de Suinocultura Agroceres PIC

VI Workshop Agroenergia: Matérias Primas

Data 28 a 30 de março Informações ACA - Associação Dos Cafeicultores de Araguari Rua Jaime Gomes, 418 - Centro - Araguari-MG Telefone (34) 3242-8888 (34) 3242-8888      

Data 29/08/2012 à 31/08/2012 Local Sofitel Jequitimar, Guarujá/SP Informações (19) 3526.8605 gabriela.beloto@agroceres.com.br

Data 27/06/2012 à 28/06/2012 Local Centro de Convenções da Cana-de-açúcar - IAC, Centro Avançado de Pesquisas em cana-de-açucar - APTA/SP Ribeirão Preto - SP www.infobibos.com/agroenergia


Tablóide - Conexão Rural