Issuu on Google+

8

2

SALVADOR SEXTA-FEIRA 4/2/2011

Divulgação / Larousse

GASTRONOMIA Livro é fruto de uma parceria entre a Larousse e a famosa escola francesa

Le Cordon Bleu conta segredos do chocolate em 170 receitas DANIELA CASTRO

É difícil encontrar um ser humano que, pleno de suas faculdades mentais, não goste de chocolate. E é igualmente raro alguém que conheça todos os pulos do gato necessários para utilizar o ingrediente na cozinha como manda o figurino. Foi para descortinar esse mundo misterioso para os leigos que a editora Larousse uniu forças com a Le Cordon Bleu, primeira escola de culinária e confeitaria de Paris, fundada em 1895, que hoje tem sua fama espalhada por mais de 30 unidades, em cerca de 20 países. Da parceria nasceu Petit Larousse do Chocolate, sofisticada publicação prefaciada por Patrick Martin, chef executivo e vice-presidente internacional do departamento de educação e desenvolvimento da escola.

As mousses se destacam entre as receitas. O livro traz, ainda, técnicas e truques

PETIT LAROUSSE DO CHOCOLATE / LE CORDON BLEU

RECEITA

MOUSSE DE CHOCOLATE COM AVELÃ E UÍSQUE

Larousse do Brasil / 384 p. / R$ 99,90 / www.larousse.com.br

INGREDIENTES 200gdeavelã,sempele,picada;450gde chocolatemeioamargo(com55%decacau), 30gdemanteiga;200gdeaçúcar;6gemas; 85mldeuísque;6claras. PREPARO Leveaavelãaofornonumaassadeiraforrada compapel-manteigapor10minutos.Piqueo chocolateederreta-oembanho-mariacoma manteigaemetadedoaçúcar,semmisturar. Retiredobanho-maria,acrescenteasgemas, 60gdeavelãeouísque.Bataasclarasemneve atéquefiquemligeiramenteespumosas. Adicioneaospoucosumterçodoaçúcar restanteecontinueabateratéqueaclarafique lisaebrilhante.Acrescentedelicadamenteo açúcarrestanteebataatéficarbemfirme.Com umaespátula,incorporeasclaras delicadamenteàmisturadechocolate. Distribuaamousseemtaçaseleveparagelar portrêshoras,atéqueestejafirme.Decore comorestantedaavelãelascasdechocolate.

Obra de referência

“O chocolate, que desperta tanto a paixão entre os chefs confeiteiros quanto a gulodice entre os amadores, é um ingrediente de gosto forte, e muitas vezes complexo na sua utilização”, admite Martin. Entretanto, o chef garante que as 170 receitas publicadas “podem ser executadas em qualquer ocasião e por qualquer pessoa, não exigindo nenhuma

competência prévia”, ressaltando que o livro pretende ser uma obra de referência. “Nosso interesse é tornar esse livro acessível a todos. Por isso, as receitas são apresentadas de maneira simples e criativa, apesar do nível de excelência delas”, apresenta o chef. Apesar do preço não tão acessível assim, o livro realmente

ganha pontos ao apresentar preparações executáveis numa cozinha comum, com ingredientes que estão ao alcance da maioria. Como se não bastasse, as deslumbrantes fotografias têm dupla função: ajudam o leitor a visualizar o resultado das receitas e deixam o livro com cara de obra de arte.

Para quem leva a confeitaria a sério, o livro também vale muito pelas técnicas que ensina. Está lá, por exemplo, a maneira correta de derreter o chocolate, que deve ser submetido a temperaturas precisas para aquecer, esfriar e reaquecer – e olhe que isso ainda depende da concentração de cacau do ingrediente, pois branco, amargo e ao leite se

comportam de formas diferentes diante do calor e do frio.

Nomes sedutores

Os nomes dos pratos também convidam a uma visitinha – Felicidade de Chocolate, Bolo da Mamãe e Maravilhoso são alguns deles. Fazem falta, porém, curiosidades sobre a história de receitas pouco familiaSebastião Bisneto / Ag. A TARDE /30.3.2009

HORA DO LANCHE

Taças tradicionais, como dusty miller e banana split, são a principal pedida da sorveteria, com porção bem servida

A Cubana mantém o charme retrô em suas três unidades PATRÍCIA MOREIRA

“Você já foi à Bahia, nega? Não? Então vá!”. Tomando emprestados os versos da famosa canção do mestre Caymmi, a pergunta é: Você já foi à Cubana? Não? Então vá! E logo. Sorveteria tradicional de Salvador, que concorre em pé de igualdade no quesito doçuras apetitosas com as sorveterias da Ribeira e da Barra, outras duas casas tradicionais especializadas em sorvetes da cidade, A Cubana é uma garantia e tanto de bons momentos. Com três endereços na cidade, o mais famoso deles logo na entrada do Elevador Lacerda – os outros são Pelourinho e Pituba –, a sorveteria tem história para contar. A Cubana foi criada em 1930, por um cubano. A partir de 1942 ela foi vendida a quatro irmãos espanhóis, da família Bouzas, que até hoje está à frente do negócio, agora sob a batuta da terceira geração dos herdeiros

de José Bouzas. Com o tempo, A Cubana consolidou a sua tradição e se tornou um ponto de visitação obrigatória para quem vem a Salvador, ou simplesmente gosta de apreciar as coisas boas da terra. Além do variado cardápio, que parte dos clássicos sorvetes de frutas tropicais, chocolates e cremes, a marca vem inovando com a introdução de sabores mais contemporâneos, atenta à concorrência e às tendências ditadas pelo mercado italiano, a meca do sorvete no mundo.

Na saída do Elevador Lacerda, A Cubana refresca as tardes de verão, com direito a vista para a baía

Na unidade do Madison Plaza, na Pituba, o cardápio inclui drinks com cafés gourmet e tortas especiais

nas cadeiras dispostas na calçada, ao lado da saída do Elevador, e degustar, sem pressa, contemplando a bela paisagem da baía, um delicioso dusty miller, ou ainda o banana split, servido com três generosas bolas de sorvete, para não falar do maltado (um tipo de milk shake): tudo de bom! Vale provar ainda o bolinho da cubana, que

Sugestão de passeio: assistir a um filme no Glauber, dar uma volta no Pelô e parar na Cubana

Delícias

Assim, ao lado do delicioso sorvete de manga e do incomparável nata-goiaba – com goiabada cremosa de verdade – foram introduzidos sabores como o amarena e brownie no cardápio. Mas o charme da Cubana é sem dúvida seu jeito retrô, que se faz sentir mais fortemente quando se vai à unidade do Elevador Lacerda. Lá, o grande barato é sentar

tanto pode ser consumido sozinho ou com sorvete. Se A Cubana da Praça Municipal ganha em charme, a do Pelourinho é uma opção para refrescar a garganta num passeio pelo Centro Histórico. Mas, sem dúvida, a unidade da Pituba é o caminho mais rápido para se desfrutar das delícias da casa para quem vive do outro lado da

cidade. Na Pituba, o cardápio oferece cafés gourmets e tortas especiais. Uma boa pedida para quem está disposto a cometer sem culpa o pecado da gula. SORVETERIA A CUBANA / ELEVADOR LACERDA, PÇA. MUNICIPAL, 1, CENTRO / RUA PORTAS DO CARMO, 12, PELOURINHO / PÇA. NOSSA SENHORA DA LUZ, MADISON PLAZA, TÉRREO / 3322-5858, 3322-7000

CURTAS Cervejas premium com toque frutado Quem gosta de cerveja já se acostumou ao sabor tradicional, com aquele leve ou mais acentuado amargor no final. Mas a Boxer do Brasil está propondo uma novidade para animar o Carnaval 2011: cerveja com aroma frutado, com a presença de sabores abacaxi, cítrico e floral produzidas pela Greene King, da Grã Bretanha. São elas: a Greene King’s Hen’s Tooth, uma Real Ale, elaborada com ingredientes tradicionais e maturada com uma segunda fermentação no próprio barril; a St. Edmund’s, com coloração dourada e creme branco seu

res à culinária brasileira. E quem acha que chocolate não combina com verão não há de resistir ao capítulo reservado aos sabores gelados. Para não se perder em meio às mais de 380 páginas, um índice ajuda a localizar receitas por nome ou por ingrediente. E um glossário de termos técnicos não deixa ninguém boiando.

aroma de malte, lúpulo, frutado e cítrico leva ao paladar um gosto herbal; e a Fuller’s Discovery Blod.

O foco dos importadores das cervejas é o público feminino, que gosta de experimentar novos sabores

Perini faz promoção de sorvetes

Cardápio especial para crianças

Óleo de amendoim, uma boa alternativa

Uma promoção relâmpago de verão nas docerias da Perini desperta a vontade de quem gosta de sorvete e quer se refrescar durante os dias quentes de verão em Salvador. Até segunda-feira, quem passar por qualquer uma das lojas da rede de delicatessen vai poder se deliciar com as promoções de sorvete no copinho e no cascalho. A bola de sorvete no cascalho sai por R$ 4,90, enquanto que no copo custa R$ 4,50. Já quem prefere duas bolas, o valor no cascalho é de R$ 7,20 e o sorvete no copo é R$ 6,80.

Nem sempre é coisa fácil harmonizar o gosto das crianças quando se vai ao restaurante. No Água Doce de Salvador, localizado na Rua Fonte do Boi, que oferece pratos das diversas regiões do Brasil, as crianças têm vez. A rede anuncia a introdução de três opções de pratos infantis no menu: Filé mignon, filé de frango e escondidinho de carne de sol. Segundo a nutricionista da rede, Elen Ribeiro, os pratos oferecem uma combinação balanceada de vegetais, proteínas e carboidratos, importantes nesta fase.

Na hora de temperar aquela saladinha especial para refrescar o paladar nos dias de Verão, a opção recai quase sempre sobre o azeite de oliva, ou simplesmente os óleos à base de semente de girassol ou soja. O que muita gente não sabe é que, além de dar um toque a mais na receita, realçando o sabor das especiarias, o óleo de amendoim pode funcionar como uma boa alternativa, pois também é benéfico ao organismo e está relacionado à diminuição dos níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue.

Dica do artista

Adelmo Casé, cantor Mila Cordeiro/ Ag. A TARDE

“O Ercolano tem comidas fantásticas. Adoro todo prato deles que tenha camarão ou peixe”. ERCOLANO BAR RESTAURANTE LOUNGE (RUA ALEXANDRE HERCULANO, 29, ITAIGARA. 3015-1650 / WWW.ERCOLANO.COM.BR


Gastronomia2+_040211