Issuu on Google+

Biosfera

Trabalho realizado por: Daniel Fonseca nยบ7 , Francisco Silva nยบ8


Índice  Biosfera  Desflorestação (causas e consequências)  Imagens  Desertificação (causas e consequências)  Imagens  Degradação dos solos (causas e consequências)  Imagens  Conclusão


O que é a biosfera?  Biosfera designa o conjunto dos seres vivos da Terra e seus habitats, é o conjunto formado pelos diferentes ecossistemas. Pode-se dividir a biosfera nos chamados biociclos, que representam conjuntos de ecossistemas dentro da biosfera, que são divididos em biócoros que podem se dividir em biomas.


O que é a Desflorestação?  O processo de Desflorestação consiste na remoção, em larga escala, de grandes porções de floresta, anterior à sua substituição por outras utilizações do solo. Em bom português se pode descrever como o abate de árvores com vista a utilizar o solo por elas ocupado para outros fins, economicamente mais rentáveis do que ter um conjunto de seres vivos que controlam os ciclos de água do solo e a reciclagem do ar, com produção de oxigénio. É devido a esta forma materialista de pensar que a Desflorestação foi durante muitos anos vista como impulsionadora do desenvolvimento da economia de um país, visto que com ela se liquida o "capital" de uma floresta, abrindo caminho para outras formas de lucro, como a produção de comida, matéria-prima, energia ou construção de infraestruturas.


Causas da desflorestação  Nos países em desenvolvimento, a principal causa da desflorestação, é a sobreexploração das matérias primas provenientes da floresta, principalmente a madeira. Nos Estados Unidos da América, a desflorestação, é causada maioritariamente pelo desenvolvimento comercial e industrial.  Na América Latina, como as leis governamentais fracassaram nos anos 80, esta foi a principal causa. Só na bacia da Amazónia foram destruídos cerca de 4 milhões de hectares para uso agrícola.  Na Ásia, a alta densidade populacional e a pobreza rural foram as principais causas da desflorestação.  Na África, o assustador crescimento populacional, está a contribuir para a destruição do ambiente em todo o continente e para o abate intenso de árvores, de forma a criar terrenos para a agricultura.


Consequências da desflorestação        

As principais consequências da desflorestação são: Enfraquecimento da relação entre seres vivos animais e vegetais; Aquecimento global do planeta; Diminuição da biodiversidade; Perda excessiva de plantas e animais; Emissão de dióxido de carbono para a atmosfera; Modificação da crosta terrestre. Com a destruição tão rápida de massas florestais é quase impossível recriar estes espaços com as mesmas espécies, causando assim espaços áridos e áreas de erva e vegetação de pequeno porte.  Apesar das florestas cobrirem apenas 7% da superfície terrestre elas contêm grande parte das espécies animais e vegetais, muitas ainda não identificadas.  É necessário proteger os espaços verdes!


O que é a Desertificação?  Desertificação é um fenómeno em que um determinado solo é transformado em deserto, através da ação humana ou processo natural. No processo de desertificação a vegetação reduz-se ou acaba totalmente, através do desmatamento Neste processo, o solo perde as suas propriedades, tornando-se infértil (perda da capacidade produtiva).


Causas da Desertificação  Sobre uso ou uso inapropriado da terra  Desmatamento;  Utilização de técnicas agro-pecuárias impróprias;  Exploração descontrolada de ecossistemas frágeis;  Queimadas;  Mineração;  Uso excessivo de produtos químicos;  Poluição;  Secas;


Consequências da Desertificação             

Redução das áreas cultivadas; Diminuição da produtividade agro-pecuária das áreas afetadas; Redução dos recursos hídricos; Aumento da poluição hídrica; Aumento das cheias; Aumento de areia nas áreas afetadas; Destruição da fauna e da flora; Migração descontrolada para as áreas urbanas; Desagregação familiar devido ao êxodo; Crescimento da pobreza; Aumento das doenças devido à falta de água potável e subnutrição; Perda do potencial agrícola; Perdas de receita económica.


O que é o Degradação dos Solos? O solo tem sofrido grandes interferências promovidas pelo manejo incorreto, essas interferências reduzem a sua qualidade e a produtividade, resultando na destruição da estrutura do solo. A ação do homem inicia o processo de degradação (desmatamentos, queimadas, poluição...) e o intemperismo de forma natural amplia os impactos. O solo é naturalmente protegido por cobertura vegetal, nele existem microorganismos que ativam o ciclo biológico, no momento em que o homem promove a retirada da vegetação, o solo fica exposto à ação de ventos, chuvas, raios solares, altas temperaturas, que destroem a estrutura do solo, boa parte dos microorganismos morrem deixando o solo improdutivo. Os seres vivos são dependentes dos benefícios gerados pelo solo, o solo é um recurso natural essencial para a manutenção da vida, assim para amenizar os impactos gerados pelas atividades desempenhadas no solo, foram criadas práticas de conservação que visam à manutenção das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. O objetivo da implantação de técnicas de conservação é a proteção de solos em bom estado, e recuperação de solos degradados. Assim os solos em atividade podem ser utilizados por mais tempo de forma sustentável, poupando os solos intactos, sem a necessidade de desbravar novas terras ou destruir a sua vegetação para a implantação de atividades económicas.


Causas da degradação do solo  erosão ou desertificação do solo  utilização de tecnologias inadequadas;  falta de práticas de conservação de água no solo;  destruição da cobertura vegetal, nomeadamente para a expansão urbana.


Conclusão  Com este trabalho concluímos o quanto é importante preservar as florestas, os solos e o nosso planeta porque maior parte dos problemas que existem é devido à ação do homem. 

Esperemos Que Tenham Gostado


Outros assuntos