Page 1

R$12,90

Edição Especial | Julho 200 estilosdesign.com.br

[ACABAMENTOS] |Apresentação definitiva Conheça os tipos de acabamentos existentes no mercado

[IMPRESSÃO] |Offset X Digital O que você precisa saber sobre as impressões

Design GIGANTE

Conheça o trabalho de designers que criam identidades visuais para aviões, edifícios e grandes ambientes


[ Editorial ] Estilos é a palavra que transcreve o designer gráfico. Suas idéias, gostos e atitudes são estipulados pelo seu estilo. Nessa área criativa e moderna que vivemos quanto mais diversificado e inovador seu estilo, melhor, para destacar-se

[ Sumário ]

dentre tantos designers no qual não tem interesse em aprimoramento e param em um mes-

[Notícias]

03

mo conceito ultrapassado. Esta revista tem o intuito de trazer novas técnicas e inovações

[Pré-Impressão] O Grande Segredo

07

neste amplo universo de diversidades. Abra a sua mente para novas tendências e tecno-

[Impressão] Offset X Digital [Acabamentos] Apresentação Definitiva [Criação e Design] Design Gigante

09

logias, seja um Design Estilos.

11 15 Daniela

[Técnicas] Foco nas soluções

19

Brito Design


[Notícias]

I Love Dust traça a árvore genealógica da Nike O estúdio inglês I Love Dust

Dust produziu uma séria de

produziu dois novos gráficos

ilustrações e gráficos.

para a linha de 2008 da Nike,

“Cada ilustração toca em as-

incluindo uma árvore genealó-

pectos diferentes da vida de

gica ilustrada que traça a histó-

Melo e sua personalidade”,

ria do famoso tênis Jordan lan-

contou o I Love Dust. “Foi um

çado pela marca desde 1985.

super projeto para nós; esta-

Para apoiar a nova campa-

mos muito anciosos para con-

nha, a Nike também lançou

ferir o resultado.”

um site da estrela do basquete norte-americano Carmelo

www.ilovedust.com

Anthony, para o qual o I Love

Cada ilustração toca em aspectos diferentes da vida de Melo e sua personalidade.”

Artes Tipográficas combinam fontes latinas e hebraicas

Designer tipográfico Oded Ezer

arte tipográfica chamada Ke-

glês, francês e espanhol, com

lançou recentemente seu últi-

tubah – palavra que designa

os tipos Zapfino, Goudy Old

mo projeto tipográfico que com-

acordo pré-nupcial judeu. Ezer

Style, Shoken e Caslon, além

bina aspectos convencionais e

utilizou faces tipográficas dife-

Designer tipográfico Oded Ezer

modernos da escrita hebraica

rentes para cada linguagem,

lançou recentemente seu últi-

e latina para criar uma nova

incluindo hebraica, iídiche, in-

mo projeto tipográfico que com.


[Notícias]

Foi muito gratificante explorar um aspecto mais tradicional das tipografias hebraica e latina com-

bina aspectos convencionais e modernos da escrita hebraica e

binando-as com o meu próprio estilo.”

latina para criar uma nova arte tipográfica chamada Ketubah – palavra que designa acordo pré-nupcial judeu. Ezer utilizou faces tipográficas diferentes para cada linguagem, incluindo hebraica, iídiche, inglês, francês e espanhol, com os tipos Zapfino, Goudy Old Sty-

Impressos de Thunder Chuncky

le, Shoken e Caslon, além do

O portal de design Thunder

tipo criado pelo próprio Ezer,

Chunky lançou uma coleção

Beit Hillel.

de cartões de edição limitada

“Foi muito graificante explorar

feitos por seis ilustradores, in-

um aspecto mais tradicional

cluindo Jeremyville, Bem the

das tipografias hebraica e lati-

Illustrator e Jon Burgerman.

na combinando-as com o meu

Os colaboradores tiveram que

próprio estilo”, contou Ezer.

produzir uma ilustração que contivesse as palavras ‘Thun-

www.odedezer.com

der Chuncky’. Há apenas 250 impressos disponíveis para compra. www.thundercco.uk/shop

4.


[Notícias]

Factory 311 mostra seu talento em novo projeto O estúdio multidisciplinar de

semestrede 2008, no canal

arte e design Factory 311 lan-

por assinatura People+Arts].

çou um novo projeto que tem

“Foi o nosso próprio talento

como objetivo a divulgação dos

que permitiu a parceria do es-

estilos da agência.

túdio com artistas como Lio-

O estúdio é formado por artistas,

nel Deluy”, acredita Nicholas

fotógrafos e designers que mo-

Hardy, da Factory 311, “Des-

ram em Estados Unidos, Ingla-

se modo, podemos expressar

terra, França e na Espanha.

nossa criatividade ao

Recentemente, a Factory iniciou

máximo e quebrar as

uma parceria com o fotógrafo

expectativas.”

de Los Angeles Lionel Deluy,

A equipe do estúdio é

que mistura fotografia e ilustra-

formada pelo produ-

ção criando artes fantásticas.

tor Rostance, os ilus-

Entre os rostos famosos re-

tradores e designers

tratados no Deluy Project

Sat One e spanky,

está o da tatuadoraKat Von

e os fotógrafos do

D, também de Los Angeles.

grupo Some One.

O artista urbano Berlin, da

Entre os principais

Factory 311, criou um mural

clientes da Factory

da tatuadora, cujo cenário é

311 estão Carhartt,

uma das paredes do próprio

Don’t Panic e Burton

estúdio de Kat, o High Voltage,

Snowboards.

que pode ser visto no seriado LA Ink [que tem previsão de

www.factory311.com

estréia no Brasil no segundo .


[Notícias] Jeremy Pettis Tipos que incorporam caracte-

“Para algumas letras foi muito

rísticas de animais selvagens

difícil encontrar um animal – o

são os projetos mais recentes do

X, por exemplo”,conta. “Algu-

designer tipográfico Jeremy Pet-

mas das fontes

tis. O projeto Twenty-Six Types

são mais abs-

of Animais (Vinte e SeisTipos

tratas, mas no

de Animais, em tradução livre),

geral, parece

é uma coleção de fontes que

que a maioria

passa por todo o alfabeto roma-

das pessoas se

no. Há uma fonte diferente para

identifica com

cada animal, ilustrando abaixo

execuções ul-

de cada letra correspondente.

traliterais, como

Jeremy, que trabalha como de-

Zebra, Unicór-

signer na agência norte-ame-

nio e Água-Viva

ricana DesignScout, procurou

(em inglês,

desenhar as fontes da coleção

Jellyfish).”

de acordo com as característi-

cas específicas de cada animal.

www.jeremypettis.com

Algumas das fontes são mais abstratas, mas no geral, parece que a maioria das pessoas se identi-

fica com execuções ultraliterais, como Zebra, Unicórnio e Água-Viva (em inglês, Jellyfish).”

.


[Pré-impressão]

O O

Grande Grande

Segredo Segredo

A

pré-impressão é

tava tantas evoluções e o uso

uma fase importan-

do computador ainda não era

tíssima no proces-

tão difundido, esses processos

so de produção gráfica e pode

eram realizados pelo método

ser compreendida como todo

que hoje chamamos de conven-

o conjunto de procedimentos e

cional ou mecânico. Mas como

cuidados a serem adotados de-

hoje em dia praticamente todos

pois de finalizada a arte a ser

os trabalhos são finalizados por

impressa e antes do proces-

meio digital, iremos focar nossa

so de impressão propriamen-

abordagem nos processos ele-

te dito, ou seja, a reprodução

trônicos de pré-impressão.

do grafismo em seu suporte

O cuidado na pré-impressão é

final. Os processos de pré-

fundamental. Da mesma forma

impressão consistem, então,

que uma pré-impressão mal fei-

na preparação de um arquivo

ta pode arruinar uma boa idéia,

finalizado para a obtenção de

transformando um bom arquivo

uma matriz de impressão.

num impresso medíocre ou até

Durante muito tempo, quando a

defeituoso, uma pré-impressão

tecnologia ainda não apresen-

cuidadosa pode até corrigir even.


[Pré-impressão] tuais falhas no arquivo original e

um diálogo com o fornecedor

mesmo motivo, é muito impor-

proporcionar uma impressão de

de serviços gráficos e que am-

tante o acompanhamento de

qualidade superior.

bos entrem num acordo sobre

todo o processo por parte de

Um outro fator que torna impres-

a melhor forma de se entregar

um profissional específico – o

cindível um cuidado especial

o arquivo para impressão. Pelo

produtor gráfico.

nessa área é a sua característica de ser a transição entre dois processos, a “ponte” entre o processo de concepção e design e o processo de execução ou impressão. Muitas vezes, há uma confusão sobre quem deveria ser o responsável por cada etapa. É difícil precisar até que ponto o designer ou a agência pode adiantar o serviço para o fornecedor de serviços gráficos e a partir de que ponto essa “ajuda” é desnecessária ou até prejudicial, provocando “retrabalho”. Não há mesmo uma regra definida. O ideal é que o designer ou a agência mantenha sempre

O cuidado na pré-impressão

.

é fundamental.


[Impressão]

O que o designer gráfico precisa saber para escolher entre impressão convencional ou digital? Impressão Digital Durante 15 anos, vimos muita coisa mudar no mercado gráfico. Birôs de fotocomposição passaram a ser chamados apenas de birôs. Muitos deles se tornaram gráficas e muitas dessas gráfi-

final em uma impressora a jato

“riscado” absorve facilmente

cas acabaram por montar birôs

de tinta. Mas esse conhecimen-

a tecnologia. Por outro lado,

internos. Copiadoras se trans-

to é extremamente necessário

um profissional que apenas

formaram em gráficas rápidas e

para que o trabalho seja plane-

sabe operar um software difi-

as grandes empresas focaram

jado da forma correta, utilizando

cilmente conseguirá entender

sua energia em trabalhos de

toda a tecnologia disponível da

o que significa gerenciamento

altíssima tiragem.

melhor forma possível.

de cores, diagramação modular

Ainda há dúvidas com relação

Alem disso, o conhecimento da

ou produção gráfica.

a termos simples como reso-

tecnologia é necessário para

lução, lineatura e kerning, que

racionalizar todas as etapas de

nem sempre aparecem como

produção, reduzindo custos e

pré-requisitos para operar um

tempo de execução, pois um

Existem diferenças entre im-

software ou imprimir uma arte-

profissional que entende do

pressão digital e offset. Uma

Digital X Offset

.


[Impressão]

O estúdio inglês I Love Dust delas é que o sistema de produziu dois novos gráficos impressão digital geralmenpara a linha de 2008 da Nike, te trabalha com a arte comincluindo uma árvore geneposta, ou seja, os arquivos alógica ilustrada que traça são fechados em “composite”, a história do famoso tênis pois nãolançado há gravação forJordan pela de marca mas, como desde 1985. acontece com o sistema de impressão offset. Para apoiar a nova campan-

RIP (Raster Image Processor)

simples quanto a tiragem, mas

quantas cópias devem ser

complicado de ser acabado, por

impressas, além de conjugar

apresentar relevos, hot stam-

essas informações com da-

ping, laminação, entre outros.

dos variáveis. Na fôrma para

Muitas vezes essas modalida-

o sistema offset, a gravação

des de acabamento agridem o

é permanente, realizada por

impresso, gerando trincas e até

sistemas de CTF (Computer to

arrancando o toner.

ha, a Nike também um Então como é que lançou a transfesite daacontece? estrela do basquete rência norte-americano Carmelo AnNa verdade o sistema digital thony, para o qual o I Love também possui um agente de Dust produziu uma séria de impressão, porém esse não ilustrações e gráficos. possui gravação permanente “Cada ilustração toca em ascomo ocorre nas da formas pectos diferentes vida de de

Film), CTP (Computer to Plate)

mos muitode anciosos para conportador imagens. É isso ferir resultado.” que ofaz da impressão digital

Antes de escolher o sistema

o único sistema capaz de imwww.ilovedust.com primir dados variáveis ou VDP

criação deve pensar na quan-

(variable Data Printing), pois

de entrega e tipos de acaba-

a cada giro podemos ter uma

mentos. O trabalho pode ser

offset. eTrata-se de um cilindro Melo sua personalidade”, semelhante aoDust. de uma contou o I Love “Foi imum pressora a laser, chamado de super projeto para nós; esta-

imagem diferente de anterior. Podemos entender então que a matriz do sistema digital é o próprio arquivo, gerenciado pela linguagem PostScript, que informa ao

10 .

ou CTPrint(Computer to Print),

www.joaofidalgo.com.br

gerando apenas uma transfe-

www.dcr.com.br

rência, o que inviabiliza a impressão de dados variáveis.

Vantagens e desvantagens entre Offset e Digital

de impressão, o profissional de tidade dos impressos, prazo


[Acabamentos]

P

or acabamento en-

guns cadernos ou de algumas

ou publicitárias. Mas a grande

tende-se um conjunto

folhas, que serão reunidas no

maioria dos impressos situa-

de operações que se-

conjunto por colagem, costura

se dentro das quatro primei-

guem à impressão e que dão

a arame ou a linha.

ras categorias: coser, brochar,

ao impresso a sua apresenta-

Enfim, para que os que com-

cartonar, encadernar.

ção definitiva. Pode ser simples

portam um grande número de

Os impressos soltos ou sim-

se se limitar a cortar as folhas

páginas como os livros, tem

plesmente em folha são nor-

nos seus quatro lados.

um processo de conjunto mais

malmente impressos utilitários

Certos impressos são abertos

elaborado: costura, brochura

para o comércio ou para as ad-

em folhas: prospectos, desdo-

e cartonagem ou encaderna-

ministrações públicas ou priva-

bráveis, catálogos, modelos

ção; também existem outras

das. Os impressos que saem

administrativos, etc. Outros

apresentações para responder

da impressão são aparados

constituem um conjunto de al-

a todas as exigências técnicas

sobre os quatro lados com o auxílio de uma guilhotina que comporta uma lâmina muito robusta podendo cortar de uma vez uma espessura de papel de muitos centímetros. Para diminuir o esforço de corte, a faca desce em sentido oblíquo, como uma cisalha. A guilhotina intervém dentro de todas as . 11


[Acabamentos] técnicas, sendo este o instru-

nor, escolhe-se o papel que

miolo aparado, a esta dife-

mento principal de toda a en-

ofereça mais rendimento, por

rença se chama seixa. Ao

cadernação e acabamentos.

saírem menos tiras e menores

miolo, depois de previamente

As guilhotinas têm dispositi-

desperdícios de papel.

alçado e cosido, ser-lhe-ão

vos de memória magnética capazes de registar muitos planos de trabalho, automa-

TIPOS DE ACABAMENTO

tizando completamente a

coladas duas guardas que, terão como função “agarrar” o miolo à capa cartonada. O acabamento de capa dura é

guilhotina para a repetição

CARTONADOS OU

sempre mais dispendioso que

de trabalhos de corte. Esta

CAPA DURA

o acabamento de capa mole,

máquina é composta por uma

mas a sua longevidade e o

faca horizontal que desliza entre

Neste processo industrial, as

seu elevado valor perceptí-

dois bastidores de ferro accio-

capas são produzidas sepa-

vel, tornam-no num produto

nada por um motor.

radamente das páginas do

gráfico exclusivo.

O papel recebe-se do arma-

miolo, estas são constituídas

zém em resmas de grandes

por peças de cartão rígido ou

DUPLA COSTURA METÁ-

tamanhos. Os principais são:

flexível, que serão revestidas

LICA OU AGRAFADOS

61X86, 63X88, 64X92 e o

com diversos materiais, tais

70X100. Para tirar de uma fo-

como, papel, telas ou tecidos.

Trata-se de um método de

lha de tamanho normalizado,

As capas possuem sempre

acabamento que consiste no

as folhas de um tamanho me-

uma medida superior à do

encasamento/coleccionamento dos cadernos através da sua inserção uns nos outros (encavalitados), com aplicação de posterior do(s) agrafo(s) na lombada assim formada e posterior aparamento das três faces. Menos dispendioso que qualquer

12 .


[Acabamentos]

por meio de uma equipamendos acabamentos mecânicos

CAPA MOLE OU

to do tipo rebarbadora. Após

ou que utilizem cola, tem tam-

BROCHADOS

esta operação de desbaste a lombada fica preparada para

bém um valor perceptível baixo. Aplicações: Jornais, brochuras

Os diversos cadernos depois

lhe ser aplicada a cola quente

e folhetos com uma espessura

de dobrados são coleccio-

que lhe fixará a capa, a fase

inferior a 5mm.

nados/al ceados para, numa

seguinte será para aparo dos

operação posterior, lhe ser

três lados com a utilização de

serrada/desfiada a lombada

uma guilhotina trilateral. Este acabamento é pouco dispendioso e é muito usado para produtos com pouca utilização ou menos longevidade.

. 13


[Acabamentos] ACABAMENTO MECÂNICO

tais como livros de receitas que

capa dura. Um livro acabado

deverão ficar espalmadas.

nestas condições nunca perderá as folhas e poderá ser aberto

(Ring Wire) É um método de acabamento

LIVROS COSIDOS DE

“em 180 graus”. As capas po-

CAPA MOLE

derão também ser simples ou

no qual o livro é sujeito a uma

possuir badanas. Este acaba-

furação especial efectuada ao

Possui um processo de acaba-

mento é mais barato que o car-

longo da margem da lombada e

mento em tudo igual ao da capa

tonado e é largamente utilizado

na qual é aplicada uma espiral

mole, a única diferença reside

pelo mercado editorial, dadas

de arame (Ring Wire) ou uma

no facto de, após o alceamento

as suas inegáveis vantagens

placa de vinil (Plastic Comb)

dos cadernos, estes serem uni-

no que diz respeito à sua boa

Aplicações: Manuais, material

dos por um processo de costura

relação preço/durabilidade.

de formação e obras especiais

especial, tal como os livros de

14 .


[Criação & Design]

Design

e t n Giga P

rojetos extravagan-

blica e planejamento urbano.

de mega projetos são muito

tes pedem designers

O artista dá de cara com uma

raros! Trabalhos desse tipo

visionários e audacio-

série de novas considerações

são vistos como uma grande

sos. Lidar com os problemas

bem diferentes das enfrentadas

chance de se ganhar prestígio

causados pela conversão de

em seu dia-a-dia. O modo com

no mercado. É o equivalente

grandes escalas e ao mesmo

que eles reagem a esse desafio

comercial do grito, em vez de

tempo manter a confiança em

é o que determinará o sucesso

simplesmente dizer.” Quando

seu processo criativo é um

ou a falha do projeto.

mais alto você fala algo, mais

grande teste de coragem.

Harry Pearce, sócio da agência

pessoas irão ouvir o que é pro-

Quando o trabalho consiste

internacional de design Penta-

clamado. O mesmo vale para o

em decorar a fachada de um

gram, empolga-se ao descre-

tamanho da mídia na qual você

shopping center ou a fusela-

ver como é estar envolvido em

trabalha. Um prédio é avistado

gem de um avião, a empolga-

por mais pessoas ao mesmo

ção durante a fase inicial de criação acaba encoberta pelo medo de errar. Quando uma peça excede as dimensões tradicionais de uma ilustração, ela absorve características e implicações de outras disciplinas como arquitetura, design de interiores, obra pú-

um grande projeto: “Briefings

Projetos gigantes são vistos como uma gran-

de chance de se ganhar

prestígio no mercado.

. 1


[Criação & Design] tempo do que uma ilustração.

para a empresa de advoca-

sabilidade do designer é tão

Isso confirma a necessidade

cia Allen&Overy. Se você não

grande quanto o tamanho de

de se ter designers corajosos

gosta do cartão de visitas de

sua área de trabalho. O clien-

em mega projetos.

alguém, pode colocá-lo numa

te não irá simplesmente dizer

O modo com que a comunica-

gaveta e se esquecer dele. Se

que não gostou do resultado

ção gráfica se relaciona com a

o anúncio de uma revista não

depois que você pintar as pa-

arquitetura é muito importan-

agrada você, é só virar a pági-

redes do escritório dele.

te: a falta de harmonia entre

na. Entretanto, quando um pro-

Superar a diferença que existe

as duas pode ter um efeito

jeto é gigante, é praticamente

entre planejamento (modelos,

catastrófico sobre uma obra.

impossível ignorá-lo.

visualizações e por aí vai) e

“O design gráfico torna-se

“A relação entre o contexto e o

o objeto físico final depende

uma parte da estrutura da

design em si é muito mais im-

dos instintos do artista e de

construção – como quando

portante do que o tamanho de

sua imaginação. A satisfação

é sua superfície, por exem-

um trabalho”, observa Daniel.

pode ser enorme: “A incerteza

plo”. Explica Harry, que fez

Quando maior um item, maior

muitas vezes se transforma em

o design para as janelas do

seu contexto e, portanto, mais

empolgação”, conta Harry. “Ver

dana Centre, parte do Museu

mentos precisarão ser consi-

que sua intuição estava certa

de Ciências de Londres.

derados pelo designer.

compensa todo o esforço”.

Designers envolvidos em pro-

Consequentemente haverá

Ter muitas incertezas com re-

jetos dessa escala precisam

sempre um que de incerteza

lação a um projeto pode levar

pensar sempre no impacto que

até a finalização do projeto.

não à empolgação, mas ao

suas criações causarão nos

Isso pode resultar em uma

terror. “Parte da empolgação

observadores. Imagine uma

surpresa agradável quando

é resultado da antecipação

matriz 3D de 624 pixels em for-

as coisas dão certo. “Vimos

do produto final”, concorda

ma de globos ocupando oito

projetos suficientes para per-

Alvin Tan, designer do estú-

andares, suspensa no espa-

ceber que o resultado final é

dio: phunk, de Cingapura. O

ço. É exatamente o que Daniel

bem mais impressionante do

segredo para espantar o medo

Hirschmann e seus colegas do

que qualquer renderização ou

é estar do lado certo da equa-

estúdio britânico Jason Bru-

protótipo”, conta Daniel.

ges Studio criaram

1 .

A respon-


[Criação & Design]

área de trabalho gigante.

sabem dos inúmeros problemas que o sistema

ção: atingir o equilíbrio entre

Com um histórico comum de

pode causar. O artista pode

as habilidades de design re-

trabalhos de impressão, a de-

utilizar modelos físicos, mon-

queridas e os instrumentos

signer começou a trabalhar nos

tagens de Photoshop e ren-

tecnológicos de criação dis-

elementos ilustrativos de uma

derizações 3D para visualizar

poníveis para o projeto.

das asas do avião. “Levei um

o trabalho, porém, o risco de

Quando a ilustradora britâni-

bom tempo para perceber que

erros só termina quando o pro-

ca Tânia Willis recebeu um

a asa possui uma curvatura que

duto final é fabricado. Quanto

briefing da companhia aérea

não permitiria a visibilidade de

mais disciplinas envolvidas,

chinesa Dragonair, ela nunca

alguns elementos”, lembra. O

mais detalhes e complicações

havia participado de um mega

melhor momento do projeto, de

terão de ser enfrentados. “Para

projeto. O briefing da Drago-

acordo com Tânia, foi quando a

criar o design das janelas do

nair consistia na criação de

Dragonair a levou para Toulouse,

Dana Centre, tivemos que pen-

uma ilustração para um Airbus

na França, onde uma aeronave

sar na luz natural e na elétrica,

comemorativo do aniversário

decorada com os contornos do

por dias e mais dias. Fizemos

de 20 anos rota Pequin-Hong-

primeiro protótipo da artista a

diversas réplicas de vidro com

Kong. Tânia confiou em suas

esperava. Foi só a partir daí que

várias camadas de tipografia”,

habilidades e aceitou a pro-

ela realmente compreendeu a

conta Harry.

posta de trabalhar em uma

magnitude do projeto em que

A grande escala dá ao desig-

estava participando.

ner a chance de fazer uma

Quando você trabalha em

verdadeira intervenção. E a

mega designs, cada traba-

concretização do design fa-

lho é único. Na maioria das

zendo do mundo um lugar

vezes, haverá apenas um

melhor por meio da alteração

exemplar do prjeto. Desig-

direta de um ambiente natural.

ners acostumados a traba-

A filial chinesa do mega es-

lhar com grandes escalas

túdio de design e arquitetura . 1


[Criação & Design] Skidmore, Owins and Merril

designers, seria praticamente

contraram seus da Vincis.

(SOM), responde pela deco-

impossível qualquer tentativa

Resta aguardar para que, no

ração do Jianianhua Center

de implementação de um mega

Brasil, os designers conquis-

Chongqing, na China.

projeto de design. “Qualquer

tem respaldo sufi ciente das

O trabalho deles cobre os

grande design de forte impacto

empresas para poderem ter

6.643 metros quadrados de

visual tem o potencial de se

em mãos uma tela grande o

toda a fachada do prédio.

transformar em algo público, pu-

suficiente para expressarem

Nada na vizinhança conse-

ramente artístico”, acredita Sara

o máximo do seu talento.

guirá impressionar mais do

Oakley, do Studio Output.

que essa construção.

Gráficos gigantes para even-

A revista de arte espanhola

tos de música ao vivo são es-

ROJO recentemente pediu a

pecialidade do estúdio United

diversos artistas e designers

Visual Artistis. “Gostamos de

que criassem trabalhos artís-

primeiro imaginar o resultado

ticos em 43 outdoors da desti-

final e depois pensar no design

laria J&B Whiskey que seriam

de trás para frente, criando os

espalhados por Barcelona, na

elementos com materiais que

Espanha. O projeto explorou

possam ser transportados com

a relação entre a arte pública

facilidade para a tela de exibi-

e a publicidade.

ção. Todo o palco é uma grande

David Quiles Guilló, diretor cria-

tela para nós”, conta Matt Clark,

tivo da ROJO, vê o relaciona-

da Unites Visual Artists.

mento entre arte e comércio

Para a decepção dos mais ro-

de forma muito clara. “Marcas

mânticos, a maioria dos mega

multinacionais como a J&B

projetos ainda é patrocinada

são os mecenas renascentis-

por empresas ou agencias de

tas de hoje. “Elas agem como

publicidade. Inúmeras delas,

verdadeiros patrocinadores

em sua maioria gringas, já são

da grande arte. Sem a união

os novos mecenas dessa

entre publicidade e

1 .

arte e en-

www.uva.co.uk


[Técnicas]

V

ocês se lembram do filme

máquinas, conseguem pagar

pelas quais ele será engolido

“Esqueceram de Mim?” Pois

melhor seus funcionários que

pelo mercado concorrente que

é. Me parece que esqueceram

produzem melhor e outras his-

tem acesso às informações,

dos pequenos industriais gráfi-

tórias que costumo ouvir. Será

através da leitura de um sim-

cos. Será? Ou será que o micro

que tudo isso é verdade?

ples boletim do sindicato local,

e pequeno industrial gráfico

Temos no Brasil, bem mais de

da associação comercial da re-

“achou” que fosse fácil tocar

16.000 gráficas de pequeno

gião, do SEBRAE e do SENAI.

uma gráfica e foi na conversa

porte que vão de um ou dois a

Não vou falar aqui de ABTG ou

de amigos (aplicando o fundo

dez funcionários. Estas gráfi-

ABIGRAF e SINDIGRAF que

de garantia para comprar má-

cas muitas delas, utilizam má-

infelizmente são palavras des-

quinas usadas, já que sempre

quinas tipográficas ou mesmo

conhecidas da grande maioria

foi impressor) ou dos pais dos

de uma offset Catu 370 na qual

dos pequenos gráficos.

quais herdaram a empresa?

tentam imprimir trabalhos a

Não quero aqui taxar o peque-

Estamos no ano 2008 e não

quatro cores. A que custo?

no gráfico de ignorante, pois

mais no século XX onde se

Com que perdas? Ninguém

ele não o é. Ele certamente

“amarrava cachorro com lin-

sabe, nem mesmo eles. Tenho

possui computador, inclusive

güiça”. As coisas mudaram

plena certeza de que o peque-

em casa e o utiliza para aces-

um pouco. O mercado mudou,

no industrial gráfico, precisa de

sar a internet e enviar e-mails

tornando-se mais exigente, os

maior atenção por parte dos

na empresa. Ele só acredita

concorrentes um pouco maio-

sindicatos locais, pois ele (o

de que seja impossível melho-

res conseguem fazer preços de

gráfico) nem sabe da existência

rar e ganhar mais dinheiro por

venda melhores, conseguem

de técnicas de gestão, custos,

falta de recursos financeiros,

arrumar dinheiro para financiar

vendas e muitas outras coisas

técnicos e de recursos huma. 1


[Técnicas] nos. O que ele quer é lucrar e

e comprometimento dos do-

mem trabalha para melhorar

melhorar o padrão de vida de

nos de gráficas (também das

a comunicação e facilitar sua

sua família e de seus funcio-

maiores) com a execução das

vida pessoal e profissional. Por

nários. Gostaria de dizer, que

idéias, orçamentos, planos e

exemplo, o que antes signi-

impossível é tudo aquilo que

projetos, as indústrias gráficas

ficava um gasto de milhares

nunca tentamos fazer!

continuarão aperfeiçoando o

de reais em consultorias, para

Na pequena empresa, as idéias

processo de melhoria contínua

viagens e hospedagem do con-

e projetos ficam na cabeça do

do auto-engano.

sultor, é resumido hoje pela

dono, que remói isso, sem pas-

Sabemos que 10% do que

Printconsult, para o micro e

sar seus problemas a colegas

fazemos em nossas empre-

pequeno empresário gráfico,

ou familiares. Há uma enorme

sas se relacionam a fatos im-

em uma simples troca de in-

distância entre as idéias e a

ponderáveis. Os outros 90%

formações on-line (ou através

prática. Fazer com que estas

estão relacionados com a for-

de envio de relatórios) com to-

idéias e projetos sejam exe-

ma como você reage a estes

dos os membros envolvidos

cutados, crenças tornarem-

acontecimentos. Portanto não

na consultoria, sem precisar

se realidade concreta é hoje

temos controle sobre 10% do

sair do ambiente de trabalho.

o grande desafio do pequeno

que acontece com nossa em-

Esse serviço a Printconsult

dono de gráfica. Quando visito

presa, porém somos nós que

chama agora a partir de mar-

pequenas empresas, pergunto

determinamos os outros 90%

ço, de Consultoria via WEB,

sobre projetos em andamento e

pelo modo como reagimos aos

ou Consultoria Remota. Esta

vejo que são raros os donos de

acontecimentos imprevisíveis.

consultoria só é viável via Inter-

gráficas pequenas que sabem

A chegada das novas tecnolo-

net para pequenas empresas,

de como funcionam as coisas,

gias não só impactou o rumo

devido à pequena complexi-

do que de fato está acontecen-

dos treinamentos e consulto-

dade de itens envolvidos. As

do, quais os problemas e quais

rias, mas também a rotina e a

primeiras áreas, onde a con-

os resultados de cada pedido.

lucratividade das gráficas.

sultoria remota, já está sendo

Agora é hora de fazer as coisas

Depois que a Internet se tor-

aplicada, em Micro e Peque-

acontecerem, e deixar de achar

nou quase que um “feijão com

nas empresas gráficas, são a

que tudo é muito difícil. Sem o

arroz” no nosso cotidia-

total envolvimento

20 .

no, o ho-


[Técnicas]

significativamente os custos da empresa. Os área de Custos e Cálculo da Hora-Máquina/Hora-Homem,

treinamentos mais requisiAinda... Focando as Soluções

tados no momento são:

Orçamento e Formação do Preço de Venda. Já para o

Somos nós que determinamos

Tecnologia Gráfica e Técnica de

Pós-cálculo, com verificação

o modo como reagimos aos

Vendas para Vendedores

da Rentabilidade será neces-

acontecimentos do Mercado,

sário o controle de Produção

da Tecnologia e da Gestão

Estes treinamentos são tam-

e Produtividade que passa

da nossa gráfica, em todos

bém válidos para orçamentis-

a ser um outro módulo. São

os setores, não só produti-

tas, especificamente voltados

contempladas também para o

vos, más e principalmente,

para os segmentos de merca-

Micro e Pequeno empresário,

na área da informação. Os

do onde a gráfica atua, como

consultorias remotas nas áreas

treinamentos “In Company”,

por exemplo: Impressão Digi-

de Produção, desde a entra-

bem mais produtivos do que

tal e de Dados Variáveis, Eti-

da do pedido até a expedição,

em sala de aula, onde se mis-

quetas e Rótulos Auto-Adesi-

vista que, muitos problemas se

turam alunos de diferentes

vos, Impressos Promocionais,

originam na falta ou nos erros

empresas com áreas de atua-

Embalagens em Papel-Cartão

de informação e comunicação

ção diversificadas, dispersam

e Microondulado, Formulários

desde as Vendas até a coleta

os objetivos do aprendizado

Contínuos, etc...

de dados da Produção. Já para

que, desta forma, são mais

Existem vários outros tipos

empresas gráficas maiores,

consistentes e diretamente

de consultoria Remota e Trei-

se fará necessário um contato

dirigidos ao público alvo de

namento “In Company” que

Presencial-Interativo, a fim de

cada empresa gráfica. Assim

poderão ser analisados nos

avaliar a extensão dos trabalhos

a Printconsult tem a possibili-

ícones específicos na página

de consultoria à distância ou a

dade de apresentar diversos

principal de nosso Site www.

necessidade de um mix de con-

treinamentos, geralmente de

printconsult.com.br. Colocar

sultoria presencial e remota.

curta duração, o que reduz

um fim no “Achômetro”, focan-

. 21


[Técnicas] do reais soluções para sua empresa, seja micro, peque-

O gráfico, a formiga e o gafanhoto.

na, média ou grande gráfica,

Todos vocês já devem ter ou-

chegar no inverno, enquanto a

é a solução do momento. A

vido falar nas fábulas de La

formiga estava aquecida e bem

grande incerteza neste hori-

Fontaine, famoso por suas his-

alimentada, o gafanhoto, que

zonte de 2008 onde temos

tórias que se assemelhavam

não tinha abrigo nem comida,

ainda praticamente dez me-

e, ainda nos dias de hoje, se

morreu de fome.

ses pela frente, bem como

assemelham muito à realidade.

dos próximos anos, está aqui

Na verdade, naquela época ele

MORAL DA HISTÓRIA:

mesmo e neste momento.

não falava de gráficos. Tomei

Trabalhe duro e com consciên-

Inflação, Energia, Amazônia,

a liberdade de utilizar uma de

cia! Seja previdente e respon-

Meio-Ambiente, Recessão ou

suas fábulas para lhes contar

sável. Pense no seu futuro e no

Estagfl ação são problemas

esta história.

futuro dos funcionários de sua

que devemos deixar para os

Era uma vez..., uma formiga

gráfica e de sua empresa!

governantes do mundo. Po-

que trabalhava duro, de sol

deremos colaborar se cada

a sol. Construindo sua toca e

Thomaz Caspary

um de nós fizer um pouco de

acumulando suprimentos para

Formado pela Faculdade de

esforço para melhorar a em-

o longo inverno que se apro-

Engenharia Gráfica de Stut-

presa. Está na hora de resol-

ximava, através do trabalho

tgart (Alemanha), com curso

vermos o nosso problema, o

árduo e criativo de toda a sua

de extensão em Administra-

problema da nossa empresa

equipe de gráficos.O gafanhoto,

ção de Gráficas (MBA) na

gráfica. Muito Sucesso! São

um pequeno empresário “Bon

mesma faculdade e especiali-

os nossos votos.

vivant” viu aquilo e pensou con-

zação em Gerenciamento de

sigo:- Que idiota! E passava

Produtividade em Gráficas.

Thomaz Caspary é consul-

o tempo todo levando a vida,

tor de empresas e diretor

cantando e levando a vida...

da Printconsult Ltda.

Assim passou todo verão... Ao

22 .


ESCOLA TÉCNICA DE I NF ORM ÁT I C A

*Prêmios para os melhores alunos de MAC de cada unidade.

A única APPLE,

Reveja seus conceitos

de internet.

Estude em nossa escola de informática, TÍTULO DE MELHOR ESCOLA TÉCNICA e MELHOR MATÉRIA SOBRE MAC pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia.

Revista Estilos Design  

Revista Estilos Design, edição única e exclusiva com matérias de design. Projeto final do curso de Design Gráfico, para apresentação a alun...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you