Issuu on Google+

Olhar Digital Edição 1 N° 1


Prezadxs leitorxs,

Apresentamos a primeira edição da revista OLHAR DIGITAL, na qual falaremos dos últimos acontecimentos políticos no Brasil e sua relação com a web, mais precisamente as redes sociais. Visto que em 2013 tivemos um grande movimento social de luta por melhorias da Educação, Saúde e Segurança bem como transportes iniciado pelo Movimento Passe Livre que tomou as ruas em 2013 com a chamada Revolta dos 20 centavos. Pois bem, como estudantes da disciplina TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO no curso de Pedagogia pela UFRRJ, achamos que a relação entre tais movimentos e as redes, de forma que esta contribuiu fortemente para o mesmo, seria um tema além de muito pertinente extremamente atual. Uma vez que ainda existem informações cruzadas em meio a tantos veículos de comunicação. E como futura formadoras de cidadãos vemos nesta uma possibilidade de tratar de forma “leve” um assunto tão polemizado na escola e na academia. Acreditamos que o conteúdo agrade a todos, sejam bem vindos ao Olhar Digital!

Equipe Olhar Digital


EQUIPE:

CARINA PAIVA - DAIANE ANDRADE - ELAYNE PINHEIRO - ILKA COSTA

ASSUNTOS:

O FACEBOOK E A CONTRIBUIÇÃO DE SEUS EVENTOS PARA OS MOVIMENTOS SOCIAIS

A MÚSICA E OS GRITOS DE ORDEM

AS MÍDIAS DE COMUNICAÇÃO INDEPENDENTE

YOU TUBERS: DISCUTINDO EM REDE


O FACEBOOK E A CONTRIBUIÇÃO DE SEUS EVENTOS PARA OS MOVIMENTOS SOCIAIS

Em tempos onde as relações estão cada vez mais impessoais e ao mesmo tempo mais eficazes, vemos a tecnologia servindo de ponte em um momento de transição. Não dá pra negar a utilidade da internet e das diferentes mídias que são veiculadas através da mesma, um bom exemplo é a ferramenta “Eventos” no Facebook, que organiza desde um simples “Chá de Panela” a uma Manifestação Social, e é sobre isso que vamos tratar. Levando em consideração o cenário político atual de nosso país, tivemos como grande aliado o Facebook, pois era através desse meio que movimentos de pequeno e grande porte foram organizados. Anônimos tem a liberdade criar eventos convidando a grande massa a participar. Infelizmente, ao analisar nosso contexto atual, nem com as mídias de massa podemos contar, uma vez que estas também tem seus interesses motivadas pelo capital, forjando informações e manipulando- as. Percebendo tudo isso, o povo se mexeu, ficou mais crítico, mais analítico e percebeu que não podia ficar refém de uma mídia comprada. Para mudar é preciso estratégia e inteligência, e é aí que a ferramenta “Eventos” entra. Em forma de convite, somos convidados a exercer osso papel político na construção de uma sociedade mais justa. Levantando bandeiras como “Saúde e Educação”, “Pelo fim da corrupção”, “Desmilitarização da Polícia”, “Não é só por R$0,20!”, dentre tantas outras que refletem nossa indignação popular, a coisa dá tão certo que testemunhamos mas de 1milão de pessoas protestando em plena Avenida Presidente Vargas (centro nervoso do Rio de Janeiro). Milhares de pessoas mobilizadas, em uma única voz, exigindo seus direitos, gritando “BASTA!” pra impunidade, pros abusos de poder, pra falta de educação e saúde pública e de qualidade, ... Esse é só um, dos vários exemplos de boa utilização das ferramentas que a tecnologias dispõe para nosso uso, e que este seja responsável e consciente, pois você pode acordar um povo que estava adormecido. Carina Paiva.


Além das diversas músicas da MPB que tratam, e não é de hoje, de questões polícias, econômicas e socias, há também diversos gritos de luta. Dentre esses destacamos a letra abaixo, que bem sintetiza o movimento:

O povo unido é povo forte Não teme a luta não teme a morte [2x] Avante companheiro que esta luta é minha e sua Unidos venceremos... E a luta continua!!! Essas e tantas outras vem se tornando cada dia mais populares na rede quer sejam no you tube ou tantos outros sistemas de downloads ou até mesmo de compartilhamento de letras.


AS MÍDIAS DE COMUNICAÇÃO INDEPENDENTE Cientes de que não teriam o apoio das mídias para divulgar os reais acontecimentos nas manifestações, alguns jovens se aliaram às mídias de comunicação independente, também conhecida como mídia ninja. Na quais eles mostram, em tempo real e de dentro do acontecimento cada passo dos manifestantes. A ferramenta utilizada para isto é geralmente os celulares smartphones e seus diversos aplicativos que possibilitam ilustrar ao vivo para quem quiser acompanhar de seu computador, tablet, celular e etc. Obviamente que esta atitude não agradou às grandes mídias que veiculavam informações de acordo de seus interesses, e começaram a criminalizar ainda mais o movimento e agora os também chamados Mídia Ninjas, que por diversas vezes estavam no momento e local certo registrando e divulgando o que a grande mídia acabaria por omitir, como por exemplo a questão dos P2 (PMs infiltrados em meio aos manifestantes para praticar vandalismo e criminalizar o movimento), ou até mesmo abuso de poder quando os PMs entravam com truculência em momentos em que não havia necessidade (se é que em algum momento isso era necessário).


YOU TUBERS : DISCUTINDO EM REDE

Sem dúvidas a internet possibilitou a democratização da produção de conteúdo livre de qualquer censura. O Vlog é uma plataforma vídeo-blog utilizada por internautas que a partir de um canal no Youtube, ou mesmo através de qualquer outro site de compartilhamento de vídeo, publica regularmente um conteúdo em audiovisual interagindo com seus leitores por meio desse espaço. Basicamente, são blogueiros que, ao invés de publicarem um post em texto, o fazem em vídeo. Os assuntos tratados pelos vloggers ou vlogueiros, se preferir, abordam várias temáticas como: diário pessoal, música, humor, tecnologia, dicas culturais, etc. Sempre bem antenados com os assuntos do momento, os vlogueiros não somente divertem, também informam atualizando as pessoas, sobretudo as mais jovens, a respeito de acontecimentos sociais importantes, de forma bem impactante e influente. No contexto dos vários protestos ocorridos em várias regiões do Brasil em 2013 e que se seguem acontecendo em 2014 por conta não somente dos aumentos abusivos dos preços das passagens de ônibus, mas devido a todo um histórico de abusos de poder por parte do governo, tem ganhado destaque vlogs bastante politizados que vêm a informar e a fazer reflexões críticas a respeito desses movimentos que lutam contra o aumento de vinte centavos no preço das passagens de ônibus, contra a corrupção política e contra os gastos públicos desnecessários em eventos esportivos internacionais enquanto a população sofre com a péssima qualidade dos serviços públicos. Felipe Neto, PC Siqueira, Rafinha Bastos, Cauê Moura, João Revolta dentre outros vloggers prestam apoio aos protestos que tem acontecido em todo o país e que infelizmente não têm ganhado significativo reconhecimento pela imprensa como algo verdadeiramente positivo na vida das pessoas que agora parecem ter despertado. A máxima O Gigante Acordou!, gritada nas ruas e divulgada ainda nas redes sociais representam esse acordar e mais, um desabafo! Ilka Costa


Sites Pesquisados: (Veroni, Wander. Café na Web – O que é um vlog? Será que posso ser um vlogger?. Em: <http://www. cafecomnoticias.com/2010/07/o-que-e-um-vlog-sera-que-posso-ser-um.html#.UvoNB5WPKP8> Acesso em: 11 fevereiro 2014). (Em: <http://trabalhovlogs.blogspot.com.br/p/o-porque.html> Acesso em: 11 fevereiro 2014). (Em:<http://outroolharamargosa.blogspot.com.br/2013/06/vloguers-prestam-apoio-protestos-assista.html> Acesso em: 11 fevereiro 2014).



Revista eletrônica - Olhar Digital