Issuu on Google+

Listagem de Tipos Vinhos

1


Introdução 

O presente material trata-se tão somente de uma coletânea de informações realizadas a partir de pesquisa feita na internet de forma empírica. Com a finalidade de orientar o apreciador novato de vinho, de forma simples um breve relato sobre os tipos de vinhos com sua respectiva harmonização. Por se tratar de coletânea de dados feitas a partir da internet, cabe ao usuário eventual revisão e conferencia de dados. 2


Sumário Vinho Branco

Pagina Vinho Tinto

Página

Espumante

Página

Pouilly Fumé

5

Beaujolais

20

Champagne

41

Chablis

6

Chianti

22

Blanc de blancs

43

Sauvignon blanc

7

Pinot Noir

24

Riesling

8

Merlot

26

Gewürztramine r

10

Carbernet Sauvignon

29

Pinot Gris

12

Malbec

33

Pouilly-Fuissé

14

Syrah

35

Chardonnay

15

Carmènére

37

Zinfandel White

17

3


Vinhos Brancos

4


Pouilly Fumé X

X

X

X

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

5


Chablis 

Chablis é o vinho branco mais conhecido em todo o mundo. O nome Chablis ecoa na memória dos decanos amantes do vinho por vários motivos. Este branco francês é um clássico, notoriamente charmoso, seco e delicioso, a companhia perfeita para ostras frescas. Por outro lado, o nome Chablis também se tornou conhecido por ser um dos vinhos mais imitados ao redor do mundo. Da Califórnia à Austrália; mesmo no Brasil dos anos 1970 a 1990 era muito comum sacarmos rolhas de brancos insípidos ostentando o nobre nome borgonhês no rótulo. Hoje esta prática felizmente foi proibida, e apreciamos o bom e verdadeiro Chablis. Fonte: revista adega

X

1

x

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

X

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

X

X

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

6


Sauvignon blanc Sauvignon blanc é uma casta de uva branca da família da Vitis vinifera, originária da região da Bordeaux, na França. Produz vinhos secos e refrescantes que possuem, como principais características, seus aromas minerais, vegetais e toques frutados. Pesquisa de ácido desoxirribonucleico realizada indicou que a sauvignon blanc e a cabernet franc são parentes da cabernet sauvignon. É a principal uva da região francesa do Loire.1

X

1

X

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

X

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

X X

X

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

Fonte:Wikipedia

7


Riesling É uma casta de uva branca da família da Vitis vinifera, originária da região da Alsácia]], França, Alemanha e Áustria. Produz vinhos de alta qualidade. Possui também a espécie Vitis Riesling Rosae, mais chamada de Uva Rosada, usada na produção de vinhos rosé.  Variedade de elevada acidez e personalidade marcante, a Riesling Renana, como é conhecida, apresenta melhor desempenho quando não tratada em barris de carvalho. Seus vinhos apresentam potencial de envelhecimento de longo prazo, fator que lhe garante uma vívida acidez e aroma frutado. Além disso, a variedade da uva Riesling apresenta grande adaptabilidade a climas quentes ou frios, sendo mais destacada que a Sauvignon neste quesito. Resulta em vinhos ricos e doces quando da ação de um fungo benéfico no processo de vinificação, denominado de Botrytis cinérea, responsável pela produção da chamada "podridão nobre". 

Fonte : Wikipedia

8


Riesling X

1

X

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

X

5

Sanduíches

X

6

Comida Asiática

X

7

Carnes e Churrasco

X

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

X

16

Frutas e Sobremesas

9


Gewürztraminer 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

X

6

Comida Asiática

X

7

Carnes e Churrasco

X

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

X

X

X

1

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

10


Pinot Gris Pinot gris é uma uva rosada da família da Vitis vinifera, originária da região da Alsácia, França.1 Apesar da cor escura da uva, a pinot gris é usada para produção de vinhos brancos.1 Gris significa cinza, em francês. Esta variedade apresenta diferentes nomes pelo mundo: Pinot Grigio (Itália) Pinot Beurot (Vale do Loire, França) Ruländer (Áustria, Alemanha e Romênia) Grauburgunder ou Grauer burgunder (Áustria e Alemanha) Grauklevner (Alemanha) Malvoisie (Vale do Loire, França, e Suíça) Tokay d'Alsace (Alsácia) Auxerrois Gris (Alsácia) Fromentau (Languedoc, França) Fromentot (França) Fauvet (França) Gris Cordelier (França) Grauer Mönch (Alemanha) Monemvasia (Grécia) Sivi Pinot (Croácia) Sivi Pinot (Eslovênia) Szürkebarát (Hungria) Fonte : Wikipedia

11


Pinot Gris 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

X

5

Sanduíches

X

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X

X

X

X X

10 11

Massas com molhos encorpados

12

Aves

13

Salmão e atum

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

12


Pouilly-Fuissé 

Pouilly-Fuissé é um vinho branco seco feito a partir de Chardonnay. É claro e refrescante, muitas vezes, bastante delicado, e muitas vezes mostra uma clara influencia de carvalho.

Não deve ser confundido com PouillyFumé do Vale do Loire. 13


Pouilly-Fuissé 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

X

5

Sanduíches

X

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X

X

X

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

14


Chardonnay 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

X

3

Queijos Suaves

X

4

Queijos Fortes

X

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

X

8

Porco e Vitela

X

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

10 X

11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

15


Vinhos RosĂŠ

16


Zinfandel White 

Zinfandel branco, muitas vezes chamado de Branco de Zin, é um de doce, de cor rosado. Não é uma variedade de uva, mas um Método de Processamento de uvas Zinfandel. Historicamente é um barato vinho de Garrafão, White Zinfandel é doce, suave, e muitas vezes pobre de Álcool, tornando-se um vinho popular, entre aqueles que de outra forma habilituados a beber vinho. Fonte: Wikipedia

17


Zinfandel White X

1

X

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

X

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

X

5

Sanduíches

X

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

X

X

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

X

16

Frutas e Sobremesas

18


Vinhos Tinto

19


Beaujolais O Beaujolais mais conhecido é o Beaujolais nouveau, um vinho jovem que fica pronto para o consumo aproximadamente 2 meses após a colheita. A chegada do beaujolais nouveau é celebrada pelos franceses, que recebem o vinho simultaneamente sempre na terceira quinta-feira do mês de novembro. Sua chegada é anunciada com a célebre frase Le Beaujolais Nouveaux est arrivée!!! 7  É produzido a partir das uvas gamay, por um processo conhecido comomaceração carbônica, onde as uvas fermentam em cubas sem esmagamento. A pele da uva é estourada pela fermentação.  O Nouveau é um vinho muito frutado, leve e fresco. Deve acompanhar pratos igualmente leves e deve ser bebido a uma temperatura mais baixa que outros tintos: aproximadamente 14ºC. Deve ser consumido até seis meses da fabricação.8 

20


Beaujolais X

1

X

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

X

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

X

5

Sanduíches

X

6

Comida Asiática

X

7

Carnes e Churrasco

X

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

X

10 11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

X

21


Chianti  

 

Chianti é um vinho tinto italiano produzido na região da Toscana. É um vinho tinto seco, com notas de fruta muito concentrada e é produzido com as uvas Sangiovese (predominante) e Canaiolo, ambas tintas, e as brancas Trebbiano e Malvásia. O Chianti combina bem com comidas leves e seus sabores e aromas de violeta e cereja são impressionantes. O Chianti não é exatamente um vinho de guarda mas pode manter suas caracteristicas por longos anos desde que bem armazenado. Alguns deles são produzidos sob DOCG(Denominazione d'Origine Controlatta e Garantita), no entanto, nem sempre é uma garantia de qualidade. Mais de sete mil vinhedos produzem o Chianti na Itália. Fonte: Wikipedia

22


Chianti X

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

X

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

X

7

Carnes e Churrasco

X

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X

X

10

X

11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

23


Pinot Noir  

 

A pinot noir é uma uva tinta da família das Vitis vinífera, originária da França. É a grande uva da região da Borgonha, sudoeste da França, com a qual são produzidos vinhos bastante admirados em todo o mundo entre os quais o Romanée-Conti,Volnay, Clos de Vougeot e outros tantos grands crus. São em geral bastante complexos com aromas intensos e que evoluem muito bem com o passar dos anos. Ela também é cultivada região da Champagne, França, e faz parte do "corte" (mistura com outras variedades) que irá resultar no champanhe propriamente dito. É uma uva de difícil cultivo mas que se adaptou muito bem à Itália, ao Chile, à Nova Zelândia e à África do Sul, além da Borgonha. No Chile, a uva vem sendo cultivada, com bons resultados, em Casablanca, a leste de Valparaiso; no Vale de Santo Antonio, ao sul de Valparaiso e o Vale de Limarí, a cerca de 400 quilômetros ao norte de Santiago.2 Fonte: Wikipedia

24


Pinot Noir 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

X

7

Carnes e Churrasco

X

8

Porco e Vitela

X

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X X

10 X

11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

X

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

25


Merlot 

A Merlot é uma das castas viníferas mais cultivadas no mundo e detêm enorme prestígio. Mas nem sempre foi assim. Durante muito tempo era conhecida apenas como "a outra tinta de Bordeaux"; a Cabernet Sauvignon reinava absoluta. Essa percepção mudou a partir de 1980 quando começaram a surgir os vinhos do Novo Mundo. Originária da região de Bordeaux, a Merlot é descendente da Cabernet Franc e meia irmã da Carmenère e da Cabernet Sauvignon. Essa extrema semelhança com a Carmenère foi responsável pela confusão entorno dos vinhedos chilenos nos anos 1980. A Merlot é uma uva misteriosa, os primeiros registros oficiais são muito recentes, apenas de 1784 em Bordeaux (Cotes de Libournais). Na Itália (Vêneto) ela é mencionada apenas em 1855 com o nome de "Bordò". Segundo alguns estudiosos, seu nome "Merlot" ou "Merlau" provem de uma pássaro chamado "Merle" que costumava se deliciar com seus doces cachos.

A Merlot é a uva mais cultivada em Bordeaux (56%) e a terceira na França (atrás da Carignan e da Grenache). Na margem direita de Bordeaux (St. Émilion e Pomerol) ela domina amplamente, enquanto na margem oposta, ela corresponde no máximo a 25%, com maior destaque na sub-região de St-Estephe. A Merlot é uma uva controversa que gerou, e ainda gera muita discussão. Isso porque não existe consenso sobre o cultivo, tempo de maturação e ponto ideal de colheita. Existem duas orientações distintas. A primeira, encabeçada pelo enólogo Michael Rolland, diz que a uva deve ser colhida o mais tarde possível, concentrando os açucares e a maturação fenólica. A segunda, comandada por Christian Moueix e Jean-Claude Berrouet (Petrus) alega que a colheita tardia prejudica a acidez, supervaloriza os aromas frutados deixando os vinhos pesados, carnudos em detrimento da elegância, frescor e longevidade. Fonte: guia do vinho

26


Merlot 

Como se isso não bastasse, também não existe acordo quanto aos aromas e sabores típicos da Merlot. Toda essa questão gerou uma crise de identidade. Afinal de contas, o que deveríamos (e não o que gostaríamos) esperar de um vinho com a casta Merlot? Em linhas gerais, podemos dizer que a Merlot é uma casta que apresenta cachos de tamanho médio com aproximadamente 120 bagos, de formato cilíndrico, alado, solto, com pedúnculo fino, longo e lenhoso na inserção. Sua cor é azul-negra-violácea menos intensa, resultando num vinho rubi-violáceo quando jovem, evoluindo para um rubi-atijolado. Seus bagos possuem pele mais fina com menos pigmento, tanino e menor acidez. Em contrapartida, apresenta mais açucares, consequentemente, mais álcool. É também mais suave, carnuda e aromática. É uma casta de maturação rápida. Em Bordeaux, por exemplo, amadurece em média 02 semanas antes das Cabernets. Isso lhe garante fama de "colheita segura", escapando das perigosas chuvas durante o período de colheita. Ela se adapta bem a climas mais frios (em comparação com a Cabernet Sauvignon) com solos mais rochosos, áridos, argilosos e ferrosos. Os aromas primários mais encontrados são: frutas pretas (ameixa, jabuticaba e groselha negra), herbáceos (chá, orégano, alecrim, azeitonas e húmus), especiarias (canela, cravo e noz-moscada), outros (tabaco, cogumelos e couro). Quando o vinho estagia em madeira, surgem novos aromas: caramelo, baunilha, coco, bala toffe, chocolate, café, torrefação, tostado, cedro, esfumaçado, nozes e figo seco. Na boca, a principal característica é a textura macia, sedosa e aveludada; com acidez e álcool equilibrados em corpo médio; e taninos redondos. Os aromas de boca mais presentes são os de frutas pretas, herbáceos e algum sumo de carne. O uso de madeira pode ser benéfico. Porém muitos produtores não utilizam carvalho novo para não perder ("matar") a elegância da uva.

Aromas Frutas Pretas; Chocolate; Figo Seco; Tabaco; Chá; Canela. Assim como a maioria das uvas tintas, a Merlot pode ser apresentada sozinha (varietal) ou em corte (assemblage). Em ambos os casos, ela dá origem a vinhos mais redondos, aveludados e estruturados. Normalmente, o tempo de guarda é bem vindo para essa uva, porém, seus vinhos podem ser degustados mais jovens. Quando em corte, ela é responsável por arredondar, harmonizar e dar mais elegância ao conjunto.

Fonte: guia do vinho

27


Merlot 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

X

3

Queijos Suaves

X

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X X

10 X

11

Massas com molhos encorpados

X

12

Aves

13

Salmão e atum

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

28


Cabernet Sauvignon 

A Cabernet Sauvignon é a casta vinífera de maior prestígio no mundo, cultivada em todas as regiões produtoras e degustada por todos. Muitas pessoas se referem a ela como sendo a "rainha das uvas tintas". Sua origem está associada à região de Bordeaux (Médoc) e é resultado do cruzamento entre as castas: Cabernet Franc e Sauvignon Blanc. Seu nome já aparece em registros do final do século XVIII. Qualquer região ou produtor que esteja começando a colocar seus produtos no mercado escolhe essa casta para mostrar ao mundo do que é capaz. Podemos dizer que, hoje em dia, a Cabernet Sauvignon é a casta internacional para se avaliar vinhos, produtores ou regiões. Ela se infiltrou por todas as regiões, do Chile a Austrália, da Califórnia a Grécia.

Todo esse sucesso se deve, em parte, pela capacidade que essa casta tem de manter suas características, aromas e sabores independentemente da região onde é cultivada. Isso mostrou ser um forte apelo aos novos consumidores que logo elegeram a Cabernet Sauvignon como padrão de vinho tinto. A Cabernet Sauvignon é uma casta espetacular, fantástica. Fácil de cultivar, a videira se adapta muito bem aos mais diferentes solos e climas, a exceção dos extremos (quente e frio) que não são bem vindos a nenhuma casta. Apresenta bagos escuros e pequenos (preto e violeta profundo), com pele muito grossa e pouca poupa. Tem maturação tardia o que ajuda na concentração de aromas e é resistente à podridão pelo excesso de chuvas. Podemos dizer que os aromas e sabores da Cabernet Sauvignon são marcantes, diretos e fáceis de reconhecer. Os aromas primários mais encontrados são: frutas vermelhas (cereja, cassis, amora, morango), frutas pretas (groselha preta, ameixa, mirtilo), especiarias (pimentas em pó, cravo), amadeirados resinosos (cedro, lápis e caixa de charuto), amadeirados queimados (tostado, defumado, café, torrefação), herbáceos (menta, hortelã). Dependendo do estilo e da região, ainda podemos encontrar: alcaçuz, anis e pimentão

Fonte: guia do vinho

29


Cabernet Sauvignon Aromas 

Cereja; Cassis; Groselha Preta; Pimenta em Pó; Cravo; Menta; Cedrinho; Torrefação; Couro. Na Boca, podemos dizer que ela tem uma "pegada" mais masculina, forte. Os bons vinhos apresentam acidez levemente destacada com o álcool bem integrado, taninos potentes que ainda podem estar jovens, mas são sempre elegantes. A textura é envolvente e potente, com corpo médio para maior. Os aromas de boca dependem muito da idade do vinho, mas podemos encontrar: frutas vermelhas, especiarias, sumo de carne, couro, caramelo e baunilha. Quando o vinho ainda é jovem, a acidez e os taninos estão destacados, com o tempo, o vinho se mostra mais redondo, ganhando em complexidade. Assim como a maioria das uvas tintas, a Cabernet Sauvignon pode ser apresentada sozinha (varietal) ou em cortes (assemblages). Em ambos os casos, ela dá origem a vinhos estruturados, concentrados e tânicos. Os cortes mais frequentes são com a Merlot ou Cabernet Franc (Bordeaux), com a Sangiovese (Toscana), com a Tempranillo (Espanha), com a Shiraz (Austrália) e, novamente com a Merlot (Estados Unidos e Chile). Nos cortes, ele é responsável pela longevidade, estrutura e complexidade. Outra característica interessante dessa casta é que o uso de madeira (estagiar em barricas de carvalho) favorece a complexidade aromática. O fato de ser tão eclética nos permite degustá-la jovem ou não; tudo depende da região e do estilo do vinho que o produtor quis apresentar. O tempo de guarda está diretamente relacionado ao estilo do produtor ou região, em linhas gerais: de 05 a 10 anos (vinhos mais simples), de 10 a 15 anos (australianos), de 10 a 20 (californianos) e mais de 30 anos (tops de Bordeaux). Existem vários exemplares da primeira linha de Bordeaux com mais de 40 anos que ainda estão em plena forma!

Fonte: guia do vinho

30


Cabernet Sauvignon 

Principais Regiões.

Cultivada em quase todos os lugares do mundo, a Cabernet Sauvignon tende a se apresentar bem marcada e caracterizada, mas com infinitos estilos e particularidades que cada produtor determina. Dessa forma, as principais regiões são: França, Bordeaux – É a sua terra natal, a melhor região produtora, especialmente a margem esquerda (Médoc). Seus vinhos estão entre os melhores do mundo e podem ser muito longevos. Cada sub-região apresenta características pariculares: Margaux (aparecem notas florais de violeta e rodas), St. Julien (traz os aromas de cedrinho e caixa de charutos), Pauillac (aromas de lápis), St. Estèphe (mais mineral) e Pessac-Léognan; Califórnia – Para muitos, o Segundo melhor terroir para a Cabernet Sauvignon. Seus vinhos são aromáticos, profundos, densos, complexos e encorpados. As melhores sub-regiões são: Sonoma, Napa, Alexander Valley, Mendocino, Stags Leap District, Oakville e Rutherford; Austrália - Outra excelente região. Seus vinhos se apresentam potentes, cheios de frutas, menta e eucaliptol. As melhores sub-regiões saão: Coonawarra, Margaret River,Yarra Valley e Clare Valley; Itália, Toscana - A Cabernet Sauvignon entrou nesta região pelas portas do fundo, ou seja, sem ser permitida. Ela foi a responsável pelo surgimento dos vinhos Supertoscanos, onde normalmente aparece em corte com a Sangiovese; Nova Zelândia - Nos últimos anos vem apresentando um grande avanço com essa casta. A Ilha do Norte tende a ser mais indicada. Seus vinhos podem ser varietais ou corte. As melhores sub-regiões são: Hawke’s Bay e Wairarapa;

Chile - Aqui a Cabernet Sauvignon encontrou um terreno fertile para se desenvolver com muita personalidade. É a casta mais cultivada no país e praticamente todos os produtores a vinificam. Seus aromam, além das frutas típicas, apresentam uma pegada herbácea de <="" chá="" e="" louro="" de="" folhas="">. Seus vinhos podem ser varietais ou em corte. As melhores sub-regiões são: Valle Del Maipo, Valle Del Maule e Valle de Colchagua. Outras regiões menos destacadas também produzem Cabernets de ótima qualidade: Argentina, Brasil, África do Sul, Espanha (Priorato, Navarra e Rioja), Portugal (Alentejo) e Líbano. 

Fonte: guia do vinho

31


Cabernet Sauvignon 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X

X

10 11

Massas com molhos encorpados

12

Aves

13

Salmão e atum

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

32


Malbec 

Malbec, é um tipo de uva francesa e principal variedade da região de Cahors, também presente em Bordeaux, encontrou condições excelentes na Argentina, onde produz vinhos frutados, muito macios, de bom corpo, cor escura e tânicos, para ser consumido ainda jovem, também muito usado em bordeaux para fazer corte. Malbec é utlizado amplamente por vinícolas argentinas, sendo esta produção equivalente a 59% do plantio mundial.1 Fonte: Wikipédia

33


Malbec 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X

X

10 11

Massas com molhos encorpados

12

Aves

13

Salmão e atum

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

34


Syrah Syrah (em francês) ou Shiraz (em inglês) é uma casta de uva tinta da família da Vitis vinifera, muito utilizada na produção de vinhos.  Hoje é cultivada em países como a Austrália (onde é chamada Shiraz) e França (onde é chamada Syrah). Outros países onde é possível encontrá-la são Argentina, Estados Unidos, Chile (onde é chamada Shiraz) e Portugal.1  A uva syrah foi introduzida no Brasil, nas regiões vinícolas do Vale do São Francisco, e no sul do estado de Minas Gerais, onde a produção de vinhos finos com essa uva mostram-se promissoras segundo as pesquisas. 

Fonte: Wikipédia

35


Syrah 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X

X X

10 11

Massas com molhos encorpados

12

Aves

13

Salmão e atum

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

36


Carménère 

Carménère é uma casta de uva, originalmente da região do Médoc (Bordéus, França), onde era usada para a produção de vinhos tintos intensos e ocasionalmente para mistura de modo semelhante à casta Petit Verdot. Os cachos dessa cepa possuem frutos que variam entre os tamanhos pequeno e médio e cores que tendem ao preto azulado. Na Europa, as videiras desta variedade foram dizimadas por uma praga e substituídas por outras castas mais resistentes. Atualmente, é exclusiva do Chile Fonte: Wikipédia

37


Carménère 

A casta Carménère foi uma das mais amplamente cultivadas em inícios do século XIX no Médoc e Graves. Na década de 1860 as videiras européias desta variedade foram dizimadas pela filoxera, um inseto diminuto que afeta as folhas e a raiz sugando a seiva das plantas, e substituídas por outras castas menos sensíveis, como a Merlot. Julgada extinta, foi redescoberta em 1994 no Chile por um ampelógrafo francês, chamado Jean-Michel Boursiquot, que notou que algumas cepas de Merlot demoravam a maturar. Os resultados de estudos realizados concluíram que se tratava na realidade da antiga variedade de Bordeaux Carménère, cultivada inadvertidamente, misturada com pés de Merlot.1 Levada por engano aos vales vinícolas chilenos, a Carménère se adaptou ao clima agradável e aos solos férteis obtendo êxito ao ponto de ser considerada uma das uvas mais importantes do Chile por sua qualidade e sabor excepcional. É no Vale do Colchagua onde está seu maior cultivo, que se mantém restrito ao Chile devido à fragilidade da cepa, que sobrevive graças ao bom clima e solo, mas sobretudo, ao isolamento físico e geográfico criado por barreiras naturais como o Oceano Pacífico, o Deserto do Atacama, a Cordilheira dos Andes e as águas frias do provenientes do Polo Sul, que protegem essa região de pragas Fonte: Wikipédia

38


Carménère 2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

5

Sanduíches

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

1

X

X

10 11

Massas com molhos encorpados

12

Aves

13

Salmão e atum

14

Frutos do Mar

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

39


Espumante

40


Champagne

41


Blanc de Blancs 

Blanc de Blancs ( francês , literalmente: "Branca de branco") é o termo francês para um vinho branco , champanhe ou Crémant , exclusivamente a partir de uvas brancas vinificados era. [1] Geralmente este termo é usado para um champagne. Nos vinhedos de Champagne Blanc de Blancs é um vinho espumante, que é produzida quase que exclusivamente a partir de uvas Chardonnay (aprovado, mas muito raramente, também são Pinot blanc , Arbane e Petit Meslier ). Fonte: guia do vinho 42


Blanc de blancs X

1

X

2

Harmonização Molhos e cremes acompanhados de aperitivos Aperitivos

3

Queijos Suaves

4

Queijos Fortes

X

5

Sanduíches

X

6

Comida Asiática

7

Carnes e Churrasco

8

Porco e Vitela

9

Ovelha Massas com molhos suaves

X

10 11

Massas com molhos encorpados

12

Aves

13

Salmão e atum

X

14

Frutos do Mar

X

15

Mariscos

16

Frutas e Sobremesas

X

43


Listagem de tipos de vinhos