Page 1

CRUZANDO LEITURAS ATRAVÉS DA IMAGINAÇÃO

VS


Resumo das duas obras em confronto1 O vôo supersônico da galinha Galatéia, de Cláudio Fragata Frederico e Deco eram dois amigos. Um dia Frederico decide contar a Deco um segredo: a galinha do vizinho não era uma galinha como as outras. Já tinha ido à Lua! Um dia, as outras galinhas disseram-lhe que na Lua havia um galo. Então, Galatéia decidiu ir à Lua e todas as galinhas fizeram troça dela. Foi ver os astronautas e pediulhes se a podiam levar até à Lua no foguetão. Todos os astronautas fizeram troça dela. Estava para voltar ao galinheiro, quando encontrou um rato que era detective. Ele ajudou-a a entrar no foguetão sem os astronautas verem. Quando chegou à Lua, procurou o galo, mas não o encontrou. Voltou para o foguetão e deu então conta que estava sentada em cima do galo. O galo foi com ela para a Terra e passou e viver empoleirado numa flecha que girava com o vento. caro

VS Caneta Feliz, de João Pedro Mésseder Esta é a história de um menino que gostava de escrever. Um dia, o pai ofereceu-lhe uma caneta e as palavras do garoto começaram a viajar com a ajuda dos seus olhos interiores. Conta-nos então uma história que a mãe lhe havia contado. Era uma vez um rapaz bem vestido que gostava de pintar e de desenhar e uma rapariga que gostava de jardinagem. Trabalhavam na mesma repartição e entendiamse bem. Certo dia, o rapaz cansou-se da monotonia do seu trabalho que não o deixava pintar tanto quanto queria e partiu para Paris. Esta separação deixa os jovens tristes, mas o rapaz vai conseguir ganhar o seu dinheiro e paga as viagens à rapariga para o ir visitar. Vão apaixonar-se e acabam por casar e regressar a Portugal. O casal passa a viver no campo, numa casa onde a jovem pode jardinar e o rapaz pode pintar. Ambos vivem felizes fazendo o que mais gostam. A mãe do rapaz, que lhe havia contado a história, diz-lhe que ele nasceu em Paris… o pai tem canetas de cor para pintar… o rapaz prefere a caneta preta para escrever! alimacak & micah (adapt.)

1

Os dois resumos que aqui se apresentam são da autoria de três alunos da turma de 7º ano da Secção Portuguesa do LI.

2


Depois de lerem as duas obras, os alunos de 4º ano (CM1) da Secção Portuguesa do LI foram desafiados a cruzar leituras, personagens e espaços. Foram ainda convidados a trazer essas personagens para a escola onde estudam. As regras eram as que se seguem: OS OLHOS INTERIORES DO RAPAZ (Caneta Feliz) VÃO VER A GALINHA GALATÉIA (O vôo supersônico da galinha Galatéia) EM PARIS. A GALATÉIA, de Cláudio Fragata, TEM DE ENCONTRAR O PINTOR de João Pedro Mésseder. O PINTOR E A GALATÉIA TÊM DE VIR JUNTOS AO LICEU INTERNACIONAL.

Aqui fica o que os olhos interiores de cada aluno viu...

3


Num dia lindo, em Paris, um pintor foi visitar a Torre Eiffel. Ele foi apanhar o comboio para regressar a casa, mas não sabia que comboio devia apanhar. Então, perguntou a uma galinha que estava esperando o seu comboio no cais: - Você sabe que comboio posso apanhar? - Onde moras? - perguntou ela. - Eu moro em St.Lazare. - respondeu o pintor. - Eu também! - disse a galinha. E os dois foram juntos para casa. Tornaram-se amigos. No dia seguinte, a Directora do Liceu Internacional ligou para eles e convidouos a ir à escola. Gostava que a Galatéia dissesse aos alunos como era viajar no espaço e que o pintor desse uma aula de pintura. Ambos aceitaram e dirigiramse para Saint-Germain-en-Laye. Quando chegaram ao Liceu Internacional, foram para a sala de português, porque não sabiam falar francês. Explicaram tudo em duas horas. Depois, os alunos reclamaram porque queriam que eles ficassem para participar na festa de despedida da Esther e do Baptiste: - Queremos que fiquem! - gritavam os alunos todos ao mesmo tempo. E eles ficaram na festa. Comeram bolos, beberam sumos e divertiram-se. Depois dessa festa voltaram directamente para casa e foram dormir.

MARTA

4


Quando eu era pequeno, tinha um amigo chamado Henrique que adorava pintar e escrever. Na escola, todos lhe perguntavam como ele fazia para gostar tanto de pintar. Ele tinha uma galinha que adorava. Chamava-se Galatéia. Agora, é pintor e escritor. Ele até inventou uma história com a Galatéia. Vou contar: Era uma vez um senhor que todos os dias chegava a horas ao trabalho. Tinha uma galinha que trabalhava com ele: - Oh, o intelectual! – dizia a galinha. - Oh, a intelectual! – dizia o senhor. Um dia, o senhor conseguiu um emprego de pintor, em Paris. Ele aceitou imediatamente, mas estava triste por saber que não ia ver mais a sua galinha amada. Certa vez, a galinha visitou-o e ficou a viver com ele. Os meus olhos interiores imaginam como eles devem estar contentes por estarem de novo juntos. Num lindo dia dos finais de Maio, foram convidados para ir ao Liceu Internacional porque ali se ia realizar a festa de despedida da Esther e do Baptista. Nessa festa, casaram-se e viveram felizes para sempre. Acho que conheço o senhor, mas a história não era bem assim!

EMZR 5


A galinha Galatéia queria visitar Paris, para onde foi de comboio. O pintor viajava no mesmo comboio. Quando o comboio parou num museu, a galinha saiu e o pintor também. A galinha Galatéia começou então a procurar uma casa para dormir. O pintor estava a ver os quadros. Uma hora depois, acabou de visitar o museu e foi para casa a pé, pensando em novas ideias para fazer quadros. A Galatéia andava a ver casas e apartamentos. Depois de algumas visitas, decidiu alugar um apartamento para onde entrou imediatamente e começou a arrumar as suas roupas. O pintor chegou ao seu apartamento e reparou feliz que tinha vizinhos novos. Então, ele bateu à porta da galinha Galatéia que se levantou da sua cama e recebeu o pintor. Este viu que era a Galatéia brasileira, e a Galateia viu que era o pintor português. O pintor disse à galinha Galatéia : - Vamos ser bons amigos ?- e a Galatéia disse que sim. O pintor convidou uns amigos e a galatéia para comerem em sua casa uma sexta-feira. A galinha aceitou e comeram todos juntos. O pintor, depois do jantar, perguntou à Galateia se ela queria ver os seus quadros. Ela levantou-se da mesa e foi vê-los. Eram muito bonitos, só um é que não estava acabado. O pintor disse-lhe que não tinha mais imaginação. A Galatéia propôs-lhe o seguinte: - Vamos recomeçá-lo e fazê-lo juntos ? O pintor rasgou imediatamente a folha e foi buscar uma folha nova. Juntos fizeram uma verdadeira maravilha! Quando terminaram resolveram ir ao Liceu Internacional mostrar a primeira pintura feita por um homem e uma galinha. Será que os vossos olhos interiores conseguem imaginar o que o Pintor e a Galatéia decidiram desenhar ?

SÓNICO 6


A galinha Galatéia em Paris Hoje eu li na escola a história da galinha Galatéia. Eu vou consultar os meus olhos interiores. Vou misturar a galinha Galatéia com a história que contou a minha mãe. Era uma vez a galinha Galatéia que quis ir a Paris. Chegou a França dentro do saco do Pintor que tinha ido ao Brasil e que regressava a casa. Ele só a descobriu abrindo a sua mala nas águas-furtadas onde vivia. Ele compreendeu rápido que Galatéia era brasileira. O pintor conhecia uma Escola Internacional onde falavam português. Ele levou a galinha para lá onde chegaram na Terça feira, dia 19 de Maio de 2009, à tarde. Eram umas três da tarde. E encontraram uma menina chamada Noemi que escrevia a história que estou contando! Eles esperaram um pouco e participaram na festa de despedida da Esther e do Baptista que deixavam definitivamente o Liceu Internacional para continuarem a estudar noutros países. Quando a festa terminou, a Galatéia voltou ao Brasil na mala da Esther!

HELENA DIAS

7


O Pintor estava em Paris e ouviu na televisão que um foguetão ia pousar-se perto da cidade. Também diziam que a galinha Galatéia é que estava aos comandos do foguetão. O foguetão pousou-se à frente de casa do Pintor. A Galatéia saiu e bateu à porta da casa do Pintor. Ele abriu a porta. Eles conheceram-se e foram para o Liceu Internacional. Eles conheceram a minha turma de Francês e de Português. E quiseram saber os nossos nomes: Luís, Thomas, Baptista, Francisco, Alexandre, Michaël, Lívia, Anna, Marguerite, Esther, Noémi, Carolina, Marianne, Andreia D., Andréia S.

R.Q.

8


Era uma vez um rapaz que adorava pintar e que ensinava a pintar numa escola que se chamava Liceu Internacional. Um dia, ele não tinha nada para fazer. Então, quis inventar uma história com os seus olhos interiores. Inventou que estava no museu do Louvre e que pintava, quando surgiu uma galinha! - Olá, eu sou a Galatéia – disse ela. - Eu sou o Miguel – disse ele. E começaram a falar. Falaram tanto, que quando pararam, já eram sete da tarde. Ele convidou-a para ir dormir a sua casa. Depois disso, tornaram-se inseparáveis. Quando ele ia ao museu, ela ia com ele. Quando ele ia para o Liceu Internacional, ela ia também. Um dia, estavam a passear em Paris, quando viram um foguetão. Espantados por verem que ninguém o via, entraram no foguetão que, nesse momento, começou a voar. Voou muito tempo. Quando queriam ver o espaço, havia uma janela que aparecia. Quando tinham fome, um monte de comida aparecia. E tudo funcionava assim. Até que um dia, o foguetão pousou. E tudo voltou à normalidade... - DRINGGG!!! - Depressa, depressa! – o pintor Miguel acabara de acordar. Tinha de ir depressa para o trabalho. Os alunos! Os alunos estavam à sua espera!!!

ELEANOR 9


Era uma vez um pintor que estava em Paris, perto do Sena. Um dia, este pintor desenhou uma escola enorme e toda branca que ele via nos seus sonhos. Ele queria ver esta escola, mas pensava que não existia e que só era fruto da sua imaginação. Mas… Não longe das águas-furtadas onde vivia, havia mesmo uma escola, tão grande e tão branca! Alguns dias depois, o pintor viu num cartaz que a escola que ele pensava existir apenas na sua imaginação estava em Saint-Germain-en-Laye e que se chamava Liceu Internacional. Então, ele decidiu apanhar comboio para lá ir. No comboio encontrou uma personagem de livro! Era...era a galinha Galatéia! Depois de se ter sentado, a galinha foi ter com ele e disse: - Onde você vai? - Eu vou a Saint-Germain-en Laye para ver o Liceu Internacional. E você? - Também vou ao Liceu Internacional, mas eu vou para ver a Esther porque ela se vai embora para morar no meu país, no Brasil. Estou toda contente e quero dar-lhe as boas vindas. - Então, vamos juntos, Galatéia! Depois de meia hora de viagem, o comboio chegou a Saint-Germain-en-Laye e os dois foram fazer o que queriam no LI.

ALEX DO MUNDO

10


Era uma vez uma galinha chamada Galatéia que queria ir a Paris! Então, decidida, foi para a capital francesa. Quando ela chegou a Paris, Galatéia nao conhecia ninguém até que lhe apareceu um Pintor à frente que lhe disse: - Uma galinha em Paris?! - Sim, eu sou a Galatéia, a galinha que foi à Lua! - À Lua, tu?! - Sim! - Então anda comigo, Galatéia, eu vou desenhar-te. - Pintor, queres ser meu amigo? - Sim, quero. E eles passaram a ser amigos. Um dia, o Pintor descobriu que se podia visitar o Liceu Internacional e disse à sua amiga galinha: - Galatéia, vem cá! Olha, isto são entradas para visitar o Liceu Internacional! - Liceu Internacional?! - Sim. - disse o Pintor. - Então, queres ir visitar o Liceu Internacional e os meninos que ali estudam? - Quero, quero! - Então vamos. - disse o Pintor. Quando os dois amigos chegaram ao Liceu Internacional a Galatéia disse: - Que lindo!!! Começaram a visitar a escola, foram ver a secção PORTUGUESA! - Olá, professora Isabel da Costa! - Eu sou o Pintor e ela é a Galatéia, a galinha que foi à Lua. - À Lua?! - perguntou surpreendida a professora. - Sim, eu fui à Lua! Ao ouvir tal informação, a turma começou a rir. - Meninos, respeito se faz favor! - disse a professora. -Professora, quem é esta galinha? De onde vem? Estamos a sonhar? - É uma galinha que foi à Lua e que fala! - Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuu! Os alunos ficaram espantados e boquiabertos. - Bom, agora temos que ir embora. Até qualquer dia! - disseram ao mesmo tempo o Pintor e a Galatéia. - Adeus! – respondeu em coro toda a turma de 4° ano. E foi assim que a Galatéia e o Pintor se conheceram e foram ao Liceu Internacional conhecer alguns alunos da Secção Portuguesa. 11


FLOR

12


Era uma vez uma galinha que falava francês e português. E essa galinha chamava-se Galatéia e queria ir a Paris. Vocês devem estar a perguntar-se o porquê desta decisão. Eu vou contarvos. Galatéia queria ir a Paris para encontrar um Pintor português que vivia numas águas-furtadas daquela cidade. Assim, a Galatéia decidiu ir para o areoporto e apanhar o avião com destino a Paris. No aeroporto, um homem veio até junto da Galatéia, pegou nela ao colo e levou-a para o avião. O piloto disse-lhe: - Você não pode levar a galinha no avião! - Mas eu vou dar-lhe um medicamento para ela não fazer barulho e dormir. - Então, está bem! Mas era tudo mentira, ele não tinha nenhum medicamento para lhe dar. Então sentou-se e a galinha disse-lhe: - Estou muito agradecida pela ajuda que me deu para poder embarcar. Eu sou a Galatéia, e você? - perguntou ela muito baixinho. O homem ficou espantado e disse-lhe: - Olá, eu sou o Miguel! - Prazer em te conhecer Miguel. Qual é a sua profissão? - Sou pintor. - Quando chegarmos a Paris, mostras-me os teus quadros? - Claro, com muito gosto. Quando chegaram ao destino, dormiram ambos na casa do Pintor, e no dia seguinte, ele mostrou-lhe os seus magníficos quadros. - Ouve, Galatéia, queres que te leve a conhecer o Liceu Internacional de Saint-Germain-enLaye? - Que pergunta, Miguel, adoraria conhecer essa escola, e sobretudo saber porquê «Internacional»? Mas isso, é uma outra história…

NANI 13


Quando eu abri os meus olhos interiores, vi uma coisa muito estranha... Era uma vez um jovem que estava nos Campos Elíseos quando encontrou uma galinha e perguntou lhe: -

De onde você veio? Eu vim do Brasil,vim passar férias! -disse ela. E como você se chama? Eu me chamo Galatéia! -respondeu ela. E você? Eu chamo-me Eduardo! Sou pintor!

Depois desta apresentação eles se tornaram amigos. Um dia ,o Liceu Internacional convidou a galinha Galatéia para lá ir e ela perguntou ao Pintor se queria ir com ela. Ele respondeu que sim. No dia 19 de Maio de 2009, o jovem, que estava muito bem vestido, e a Galatéia foram ao Liceu conhecer aquela escola cheia de culturas e línguas diferentes. Mas no dia seguinte, a galinha regressou ao Brasil. A partir daí começaram a escrever cartas um ao outro. De vez em quando, o pintor ia visitar a Galatéia ao Brasil, e esta galinha vinha a França visitar o Pintor.

MMASD 14


SUZANA 15


ANTÓNIO

16


SR 17


Os olhos interiores do rapaz vão ver a Galatéia em Paris… - Queres ir a Paris, Galatéia? - perguntou-lhe certo dia o galo da Lua. - Vamos à Eurodisney! - respondeu logo a galinha Galatéia. Sim, o galo da Lua queria ir a Paris para visitar o seu irmão que também era astronauta. A galinha, que adorava montanhas russas, ia aproveitar para ir à Disneylandia que já conhecia na América. - Vamos sobretudo a Paris para visitar o meu irmão, Galatéia lembrou-lhe o galo da Lua. - E foram realmente a Paris? - perguntou o Deco. - Sim, foram, mas deixa-me contar a história! - respondeu o Frederico - Chegados a Paris, o galo e a galinha procuraram o irmão do galo, mas não conseguiram encontrá-lo. Então foram à Eurodisney. Antes de entrarem, um senhor com um livro de arte na mão impediu-os de passar: - Desculpe, mas o senhor galo da Lua é irmão do Tim, o galo astronauta? - Sou sim, porquê? - Ele está em Saint-Germain-en-Laye, no Liceu Internacional. – informou-os o Pintor. - Então vamos já a essa escola! – decidiu a Galatéia. - Mas o meu irmão está na escola? – perguntou espantado o galo da Lua. - Sim, ele está a dar aulas de pintura. Será que podia pedir ao seu irmão para ele ver os meus desenhos? – pediu o Pintor numa voz decidida. - Sim, com certeza. – replicou o galo da Lua. E assim, o galo da Lua, a Galatéia e o Pintor foram ao Liceu Internacional! ALGOR

18


Em Paris, numas águas-furtadas, vivia um pintor que estava em frente da Torre Eiffel a desenhá-la. De repente, no 3º andar, viu uma galinha aflita. O pintor perguntava-se como é que ela tinha ido parar ali. E subiu logo para a salvar. Depois do salvamento, desceram sãos e salvos. O pintor perguntou-lhe como é que ela tinha ido para ali. A Galatéia respondeu-lhe que era uma galinha que adorava viajar e que a tinham deixado uma semana em Paris onde visitara a Torre Eiffel. O pintor pensou para si mesmo que era esquisito uma galinha andar a viajar. Depois apresentou-se à Galatéia e esta apresentou-se ao pintor. Como agora já se conheciam, foram tomar um café. Todas as pessoas que os viam diziam, «Olha aquele homem com a sua galinha de estimação!». Mas o pintor e a galinha não se importavam. O pintor decidiu mesmo pintar a galinha num sítio calmo. Quando acabou, ele foi apresentá-la à escola onde dava aulas de pintura a uns meninos portugueses. Ele trabalhava no Liceu Internacional de SaintGermain-en-Laye, onde a galinha foi modelo de todos os quadros pintados durante várias aulas. Quando as férias da Galatéia acabaram, o pintor levou-a ao comboio para ela regressar a casa.

19


RONALDINHA

20


ÍNDICE Resumo das duas obras cruzadas

2

Apresentação das regras do trabalho

3

O que viram os olhos interiores de… MARTA

4

O que viram os olhos interiores de… EMZR

5

O que viram os olhos interiores de… SÓNICO

6

O que viram os olhos interiores de… HELENA DIAS

7

O que viram os olhos interiores de… R.Q.

8

O que viram os olhos interiores de… ELEANOR

9

O que viram os olhos interiores de… ALEX DO MUNDO

10

O que viram os olhos interiores de… FLOR

11

O que viram os olhos interiores de… NANI

13

O que viram os olhos interiores de… MMASD

14

O que viram os olhos interiores de… SUZANA

15

O que viram os olhos interiores de… ANTÓNIO

16

O que viram os olhos interiores de… SR

17

O que viram os olhos interiores de… ALGOR

18

O que viram os olhos interiores de… RONALDINHA

19

21

Cruzando leituras através da imaginação  

Trabalhos criativos feitos a partir das obras O VÔO SUPERSÔNICO DA GALINHA GALATÉIA e CANETA FELIZ.

Advertisement