Issuu on Google+

Gazeta DIVINÓPOLIS•MG | quarta-feira, 21 de novembro de 2012 | ANO XIX | N.º 1.953 | R$ 2,50

DO OESTE

Sindicato Rural

Juiz não acata liminar e eleição do será mantida

Projetos Culturais

Inscrições para a Lei Municipal de Incentivo à Cultura terminam dia 30 página 07

Metalúrgicos em campanha salarial fazem manifestações nas siderúrgicas

Paulo Reis

página 06

Pedágio

Fabiano Tolentino participa de Audiência Pública para tratar da MG 050 Na ocasião, uma das questões apresentadas foi o cronograma das obras na rodovia que está atrasado, a falta de duplicação e acostamento, além do alto custo das tarifas.

As negociações salariais permanecem em aberto entre o Sindicato dos Metalúrgicos e o Patronal. Os representantes sindicais dos operários reforçaram as visitas às siderurgias da cidade e tem explicado aos trabalhadores como estão as conversas entre os dois órgãos. Na última rodada de negociações o Sindicato dos Metalúrgicos pediu um reajuste de 8,7% o que para os donos de empresas é inviável de início. página 05 Daniel Michelini

página 03

página 05

Cratera da Paraná

Obras serão finalizadas em março 2013, porém chuvas preocupam


02 OPINIÃO

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Marcos Fábio

editorial

O

Cidades Reféns

Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial dos países com maior malha rodoviária pedagiada do mundo. Isso poderia parecer até óbvio pela nossa imensa dimensão territorial. Mas o fato é que nossos números são quase o dobro dos EUA, país com a maior quilometragem de estradas construídas. Um fato interessante: apenas 12% das nossas estradas são pavimentadas. Conforme publicado pelo jornal Estado de São Paulo, o Brasil tem atualmente 15.473 quilômetros de rodovias pedagiadas, e o número deve aumentar para 22.973 km após ser concretizado o pacote de privatizações em agosto pela presidente Dilma Rousseff. Fica então a dúvida, será que vale a pena privatizarmos as rodovias para termos estradas com melhor qualidade? A insuficiência de investimentos em obras de infraestrutura vem mantendo o Brasil na armadilha de dificuldades para alcançar o pleno crescimento econômico. Apesar da alta ganância tributária, o setor público permanece incapaz de financiar a construção, manutenção e ampliação de portos, ferrovias, saneamento e rodovias. A participação do capital privado seria o melhor caminho para a expansão dos investimentos em infraestrutura. Com esse objetivo, o governo federal formulou a proposta das Parcerias Público-Privadas – PPPs, como forma de fomentar a economia. A intenção era fazer com que o capital privado realizasse investimentos com prazo de maturação mais dilatado e riscos mais elevados. As PPPs diferenciam-se das concessões, nas quais o risco é inteiramente das empresas privadas que assumem o serviço, bem como das obras públicas, em que o mesmo é assumido integralmente pelo Estado. Há um equilíbrio na divisão “Por ser pioneira é lógico dos riscos. que arestas possam existir, Os setores público e privado têm cabe ao bom senso da características e objetivos próprios, exclusivos e diferenciados. Enquanto concessionária e do Estado o primeiro possui objetivos primorachar uma maneira de dialmente econômicos, os objetivos realmente construir uma finais do setor público seriam basicamente sociais. parceria público privada.” A administração da MG-050 é parte da primeira PPP de sistema rodoviário do País, implementada em 2007. A parceria permite que a concessionária Nascentes das Gerais administre o complexo MG- 050/ BR-491, pelo período de 25 anos. O trecho que é administrado pela concessionária é a principal via de ligação entre o Centro-Oeste e o Sudoeste de Minas, além de abranger a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Por ele, passariam cerca de 33 mil veículos por dia. A rodovia interliga a RMBH até a divisa com o Estado de São Paulo. O projeto inicial da PPP prevê a recuperação, ampliação e manutenção da rodovia até 2032 e para custear este serviço, a concessionária cobra pedágios que atualmente estão em: R$2,10, para motos e R$4,10 a R$24,60, para veículos de até seis eixos. O grande questionamento que se faz é a qualidade dos serviços prestados pela concessionária, a falta de duplicação e de acostamento em vários trechos que contrastam com os altos valores cobrados. Ações como as audiências públicas realizadas são vitais para que as cidades não se tornem reféns das PPPs; parceria subentende cooperação em que todos ganham, e se existem vazios ou brechas no contrato assinado, o poder público tem por obrigação saná-los. A população não foi consultada quando se firmou o contrato, portanto não foi parte ativa na entrega das estradas à iniciativa privada, se dificuldades existem devem ser contornadas para o bem de milhões de usuários que utilizam os serviços e dependem sobremaneira dessa infraestrutura. Se Divinópolis quer realmente se colocar como pólo, não adianta oferecer a melhor estrutura e propostas internas se estiver rodeada por estradas que não têm a menor condição de atendê-la como tal e ainda gera custos para as empresas que aqui se queiram instalar. Por ser pioneira é lógico que arestas possam existir, cabe ao bom senso da concessionária e do Estado achar uma maneira de realmente construir uma parceria público privada. ÓRGÃO Do grupo Gazeta do Oeste de comunicação ltda

FUNDADOR: Antônio Eustáquio Rodrigues Cassimiro (1947 2004)

Diretor PRESIDENTE Fernando Marcos Rodrigues

Diretor DE MARKETING Leonardo Marcos Rodrigues

EDITORA CHEFE Liziane Ricardo

Assessores Jurídicos Dr. Márcio F. Vaz • Dr. Mauro M. Nogueira • Dr. Breno M. de Faria Administração, Redação E GRÁFICA: Rua Rio Branco, 948 - Porto Velho • Divinópolis (MG) • CEP 35.500-430 TELEFONE: (37) 3222-6322 • www.g37.com.br • gazeta@gazetaoeste.com.br O jornal não é solidário com conceitos emitidos em colunas e matérias assinadas.

olharempreendedor@formatar.com.br

NOTÍCIAS DE BOSTON-USA Esta semana escrevo para vocês diretamente de Boston, nos Estados Unidos, onde estou fazendo um curso de inovação e empreendedorismo junto com outros consultores do SEBRAE que atuam no programa SEBRAE Mais para empresas avançadas. Estamos na Babson College, universidade referência mundial em Inovação e Empreendedorismo. Na manhã de hoje realizamos uma atividade extremamente interessante e que já quero compartilhar com vocês. O Exercício que enfrentamos foi: O pensamento para geração de ideias. Nosso dia começou com um vídeo onde mostravam as pessoas num metrô podendo encolher entre subir as escadas de acesso com seu próprio esforço ou usar uma escada rolante. Obviamente, quase TODOS, com raras exceções, preferiam usar a escada rolante. A partir disso uma pergunta nos foi feita: como fazer para que as pessoas possam usar mais a escada normal? Todo o tema se desenrolou a partir daí. A questão é que, se queremos inovar, precisamos antes de abrir mão dos conceitos já enterrados em nosso cérebro e que geram a dificuldade de mudar. Mesmo quando ouvimos as pessoas (perguntando a elas o que elas querem), temos de duvidar de suas respostas. Se Ford tivesse perguntado às pessoas o que elas queriam, com certeza a resposta seria: queremos um cavalo mais rápido! Inovar não é perguntar as pessoas o que elas querem. Inovar significa entender o que elas precisam, mesmo sem elas saberem que precisavam. Vejamos os exemplos: alguém pediu que fosse inventado um fax? Um I Pad? Um Celular? Não, ninguém pediu isso! A manhã de hoje nos ensinou que para inovar precisamos gerar as ideias a partir da simples observação de um fato, sem conclusões precipitadas. Vejamos um exemplo: A foto abaixo é do nosso grupo na manhã de segunda-feira (19/11/2012) aqui em Babson. A partir dela, lhes pergunto: qual seria a observação correta?

A- ( ) Pessoas discutindo. B- ( ) Pessoas aprendendo algo. C- ( ) Uma equipe de trabalho. D- ( ) Pessoas ao redor de uma mesa, com notebooks abertos e com fones de ouvido. Respondeu certo quem optou pela letra “D”. As alternativas A, B e C são as interpretações da foto, mas a observação diz respeito ao fato. A questão é que, sempre “colocamos o carro à frente dos bois” e já queremos logo ir dando o nosso ponto de vista para as coisas. Isso acaba nos limitando a ver as coisas sempre de uma mesma forma. Essa mesma forma sempre vem acompanhada de nossos preconceitos que nos impedem de ver algo novo. O problema disso é que, quando aparece alguém despido do atuais preconceitos e cria algo novo, nós olhamos para a novidade e dizemos indignados: como é que eu não pensei nisso antes!?!?! Boa semana a todos! Marcos Fábio Administrador de empresas e mestre em administração profissional com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas; É professor empreendedor pela Babson College em Boston/USA. Sócio-Diretor e fundador da FORMATAR Consultoria empresarial e consultor organizacional com vasta experiência em negócios. Atua também com palestrante e Instrutor de cursos, além de professor de cursos de graduação, pós-graduação e MBA´s;

Idéias & Negócios

ideiasenegocios2011@gmail.com

Programa Ideias e Negócios (15/11/12) Ideias e Negócios, um programa que tem como objetivo principal mostrar a comunidade de Divinópolis e região, a história de empresas e pessoas de sucesso. Nesta semana recebemos mais um convidado especial, Ademir Ferreira, empresário da confecção, bem conhecido como Ademir da Agrotóxico . Ademir também é empresário da construção e proprietário da Construprata. É uma história interessante, conta Ademir, comecei cedo trabalhando por conta própria, com ferro velho, logo aos 23 anos me tornei o mais novo vereador da cidade a exemplo de meu pai que também era político, montamos uma fábrica de confecções a Agrotóxico, fabricando camisas de tecido, onde minha esposa me ajudou muito pois sempre teve habilidades em criação para confecções e em 1976 fiz a minha primeira construção para vender, daí então comecei a carreira de construtor. A maioria das pessoas me conhece como Ademir da Agrotóxico e na realidade eu sempre estive nas duas atividades, completou Ademir. A perseverança é positiva como a concorrência sadia também é positiva, isto nos faz melhorar a cada dia, porém precisamos ter perseverança e estarmos atentos à concorrência para não perdermos nosso foco. Uma frase em um jornal nesta semana chamou a atenção: “O mundo é dos insatisfeitos”, meditando sobre,vi que trata-se de uma verdade, pois se você estiver satisfeito com tudo, não resta mais nada a fazer. A empresa tem que estar atenta, em algum momento se ela sentir que tem que mudar de ramo de atividade ou produto, terá que fazer a mudança por questão de sobrevivência ou mesmo por nichos de mercado. Na verdade são poucos os produtos que perduram pela vida inteira, portanto podemos afirmar que é imprescindível estar atento. A grande decisão de fechar a Agrotóxico não foi fácil, diz Ademir, pois eu acho que a grande dificuldade de acabar com um produto ou fechar uma empresa, é o seguinte: “Todo empresário tem que sonhar. O sonho e a insatisfação é que leva ao sucesso”, pois quando você interrompe este sonho, parece fracasso. Na realidade eu não precisava parar com a fábrica, meus filhos trabalham com a casa prata que é nossa, mas eis a questão, será que compensa trabalhar a vida inteira e estar neste negócio? Não investindo, envelhecendo para o trabalho, só por entusiasmo? Não, eu acho que é preciso ter uma missão e querer aquilo sempre, porque negócio hoje está muito difícil. Foi quando tomamos a decisão na hora certa, completa Ademir. È verdade, chega um momento que temos que tomar a decisão certa no momento certo da forma certa. Qualidade de vida ou excesso de trabalho? Pois é preferível optar pela qualidade de vida. Ficar sem trabalhar, nunca, mas também não morrer pelo excesso de trabalho. O ramo de confecções em Divinópolis é difícil para aquele que está começando, pois há barreiras que precisam ser saltadas, como conhecimento do setor, a escolha do produto a fabricar e vejo um grande problema para o iniciante, que é a mão de obra. A formação de mão de obra em Divinópolis é fraca, afirma Ademir, há um grande número de fábricas aqui, mas sem preparo, Divinópolis merece uma melhor formação de mão de obra. Então o que sugerimos aquele que vai começar neste ramo ou mesmo em outro, é principalmente conhecimento. Foi mostrado no programa o folder com fotografias de lançamento e divulgação do residencial Ilha Bela, pela construtora Construprata, de excelente qualidade. Vendemos uma visão do que será feito no futuro, uma ilusão para mostrar ao cliente, talvez o investimento de sua vida, é um negócio muito serio que leva muito empenho e dedicação profissional, informa Ademir, que destaca a grande responsabilidade da Construprata e o respeito com o cliente. Quando o cliente compra o imóvel na planta precisa atentar, com antecedência, quanto à credibilidade da empresa para não ter prejuízos e a construtora em contrapartida dar a garantia necessária para evitar imperfeições, sempre preocupando com novas tecnologias e produtos de qualidade, pois se enganar o cliente com certeza terá grandes problemas. Uma pergunta do telespectador nos foi feita: Pra ser um bom empreendedor é preciso ter dinheiro ou boas ideias? A boa resposta seria uma coerência entre os dois fatores, infelizmente não tem uma regra definida, mas situações onde podemos pesquisar e aprender. Grandes investimentos como pequenos já caíram ou faliram e grandes e pequenos também prosperam até hoje. Agradecemos a todos pela participação em nosso programa Ideias e Negócios, como o tempo é curto esperamos outras oportunidades para falarmos mais desse assunto. Obrigado a toda equipe, aos convidados, parceiros e patrocinadores, um abraço especial aos nossos telespectadores até o próximo programa.


política 03

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Questões relacionadas com a MG 050 foram discutidas ontem em Audiência Pública na ALMG Fabiano Tolentino afirmou que no encontro foi ressaltado que algumas obras da rodovia já foram realizadas, mas que muito ainda precisa ser feito Carla Mariela

carla.mariela@gazetaoeste.com.br

O Deputado Estadual, Fabiano Tolentino (PSD), participou ontem à tarde, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), de uma Audiência Pública, voltada para as questões relacionadas com a MG 050. De acordo com Tolentino, no encontro várias rodovias foram destacadas, dentre elas, a rodovia MG 050, onde foi ressaltado o cronograma das obras em atraso, o custo alto do pedágio, a duplicação da MG 050, dentre outros assuntos. Fabiano Tolentino, disse que apesar de algumas obras terem sido realizadas, como por exemplo, a duplicação da ponte, o

recapeamento do asfalto, algumas obras que trouxe melhorias, muito ainda deve ser realizado naquela rodovia. “Nós estamos com o cronograma de obras da MG 050 atrasado, apesar de algumas obras já terem sido desenvolvidas. Debatemos na Audiência aproveitando a presença dos representantes das Nascentes das Gerais, sobre a duplicação não ser total, pois o ideal seria a pista dupla até Itaúna, para que depois essa duplicação pudesse chegar até Divinópolis. No encontro também foi falado do pedágio que está com um custo muito alto e com o benefício muito pequeno”, relatou. Conforme o Deputado Es-

tadual, na ocasião, foi debatido também, sobre um edital de licitação que será aberto no dia 20 de dezembro, sobre o trevo do bairro Icaraí, para que provavelmente no próximo ano, as obras já possam ser iniciadas. Fabiano Tolentino, relatou ainda que o trabalho da concessionária é fiscalizado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop). Ele acredita que há a necessidade da execução de obras mais relevantes próximas a Divinópolis. “Entendo que se o cronograma de obras não está sendo cumprido, nada mais justo que revermos a possibilidade de redução no valor do pedágio”,

Assessoria Fabiano Tolentino

Fabiano Tolentino afirmou que na Audiência foram discutidas questões voltadas para as obras da MG050.

destacou. Portanto a Audiência Pública, segundo Tolentino, foi proveitosa, muito boa e foi requerida

pela Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa, com a presença dos Deputados Ivair

Nogueira (PMDB), Dilzon Melo (PTB), Anselmo José Domingos (PTC) e a Deputada Luzia Ferreira (PPS).

Projeto sobre Poluição Sonora é pautado mais uma vez na Câmara Municipal O projeto de lei do Executivo foi debatido e sobrestado por 30 dias Carla Mariela

Projeto sobre poluição sonora foi colocado em discussão na Câmara e sobrestado mais uma vez. Carla Mariela

carla.mariela@gazetaoeste.com.br

Na 71ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Divinópolis, foi colocada em pauta

mais uma vez, o projeto PLEM 20/2012, Projeto de Lei de autoria do Executivo, que visa alterar ou acrescentar dispositivos na Lei de número 5.380, de 06 de junho de 2002, que dispõe sobre

a poluição sonora no Município de Divinópolis. Segundo as informações do texto integral desse projeto, os motoristas que possuem veículos com o equipamento sonoro de

modo a incomodar a vizinhança, provocando o desassossego, a intranquilidade ou o desconforto, estão sujeitos a multas. O artigo 5º aborda que o descumprimento de qualquer dos dispositivos desta lei sujeita o infrator ao pagamento de multa no valor de 50. Na hipótese de ajustamento de conduta, onde o autuado retire o equipamento sonoro do veículo, a multa prevista deverá ser reduzida em até 50%. O ofício desse projeto de lei, que foi enviado para o presidente do Poder Legislativo, Anderson Saleme (PR) através do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), ressalta que a proposta de lei, visa a atualização do diploma legal que regula a poluição sonora no âmbito do Município, considerando o inciso I, do art. 30 da Constituição Federal, que regula ser competência do Município legislar sobre assuntos de interesse local

e ainda a proteção constitucional assegurada ao meio ambiente, na forma do art. 225 da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Ainda no ofício, assinado pelo prefeito de Divinópolis, salienta que nos dias estressantes em que se vive, o silêncio deve ser compreendido como um direito do cidadão, diferentemente do que vem ocorrendo na cidade. Baseado no ofício, a poluição sonora é considerada um mal que atinge os habitantes das cidades, constituída em um ruído capaz de produzir incômodo ao bem estar e malefícios à saúde. Neste ofício assinado pelo Poder Executivo há o relato de que os níveis de poluição sonora, existentes no Município, são principalmente os produzidos pelos veículos automotores que utilizam irregularmente e abusam de equipamentos sonoros,

transformando os automóveis em trio elétricos, que apesar do trabalho educativo e orientador elaborado pelo Poder Judiciário, pelo Ministério Público, pela Settrans, pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Polícia Civil e Militar, continuam alarmantes. A qualidade de vida de todas as pessoas que se reúnem nas comunidades urbanas está influenciada, por isso, a necessidade do quanto antes, a alteração e o acréscimo de dispositivos à Lei Municipal número 5.380, de 06 de junho de 2002, que dispõe sobre poluição sonora no Município de Divinópolis. Por fim, há no ofício a solicitação de atenção na análise do projeto. Ontem, durante a reunião no Poder Legislativo, mais uma vez o projeto foi colocado em pauta, e foi discutido, mas foi sobrestado por 30 dias por Edmar Rodrigues (PSD) a pedido do Beto Machado (PSDB).

Tribuno se pronuncia sobre meio ambiente na Casa Legislativa Manoel Cristiano Santos destacou o esgoto e projetos que podem colaborar com o Município de Divinópolis Carla Mariela

carla.mariela@gazetaoeste.com.br

O tribuno Manoel Cristiano Santos discursou na reunião ordinária de ontem, sobre o meio ambiente e o esgoto do Município de Divinópolis. Para Manoel Cristiano, apesar de ser de São Paulo, ele visita Divinópolis há 40 anos. Em viagem que ele fez para a Alemanha, Manoel disse que viu diversos projetos por lá, entre eles, o recolhimento de óleo que são despejados em casas e restaurantes, para que pudessem com o recolhimento produzir biodiesel. Segundo o tribuno, aqui em Divinópolis

deveria ter mais propostas voltadas ao meio ambiente, projetos como os que ele observou na sua ida para a Europa. De acordo com Manoel Cristiano, muito dinheiro se gasta no Município, mas tudo poderia ser feito como na Alemanha. “Poderia ser realizada uma canalização com areia por baixo dos rios, pois nós precisamos imaginar que os nossos netos e os nossos filhos é que vão vivenciar o futuro na cidade. Existe infelizmente aterro clandestino de produtos que contaminam o solo, infelizmente não tem parâmetros no Centro Industrial, não existe controle de nada”,

disse. Manoel Cristiano acrescentou que ele usou a tribuna pelo fato de querer chamar a atenção dos vereadores para mais projetos na área do meio ambiente e que haja uma conscientização de cada um. “Eu peço aos parlamentares aqui presentes que dêem continuidade a projetos ambientais, que trate o lixo sem aquele aterro. Está se gastando milhões nessa cidade. Por isso, eu quero me filiar ao Partido Verde (PV), mas não para ser oposição, e sim para lutar pelo meio ambiente da cidade”, frisou. O vereador Rodyson do Zé

Milton (PSDB) parabenizou o tribuno dizendo que o meio ambiente é realmente uma preocupação. “Nesse sentido, nós temos ideias para o benefício do meio ambiente e coletividade”, destacou. O parlamentar, Pastor Paulo César (PRB), também enfatizou que a reutilização do óleo, colabora com a reciclagem, consequentemente, com empregos, rendas, fazendo uma política correta. O parlamentar Beto Machado (PSDB) disse que o biodiesel e essa questão do óleo, precisam urgentemente de um trabalho de políticas públicas no sentido

de que isso possa ser colocado em prática e não ficar somente em discursos. “É importante que o Senhor Manoel, tenha usado essa tribuna e tem o meu apoio para plantarmos a cada dia uma semente, porque dessa forma, estamos fazendo a nossa parte. Parabéns ao Senhor que pelas suas palavras”, ressaltou. Adair Otaviano (PMDB), também parabenizou o tribuno e disse que o tema abordado por Manoel Cristiano, é importante e que há muita coisa errada nessa área. “Nós temos duas UTIs móveis que funcionam a biodiesel e estão paradas, não funcionam”, comentou.

Leandro Máximo

Manoel Cristiano Santos discorreu sobre o tema: meio ambiente.


04 NACIONAL

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Evandro Araújo

contato@evandroaraujo.jor.br

E NOSSO MCDONALDS? Por que não tem McDonalds em Divinópolis? A resposta mais comum que se ouve é a de que a cidade, pelo tamanho, não comportaria uma franquia da rede de fast food. Não concordo muito com essa afirmação e tenho até um forte argumento para isso: Sete Lagoas tem praticamente a mesma população de Divinópolis, e lá tem McDonalds. Fica no shopping Center, aliás, um belíssimo shopping. A vinda de uma loja da rede para Divinópolis realmente pode não se viabilizar. Mas acho que os motivos são outros. E o mais sério deles é o perfil do consumidor divinopolitano. Será que o McDonalds daria certo em Divinópolis? Tenho minhas dúvidas. O certo é que essa possibilidade está novamente renovada com os comentários sobre o novo shopping que será construído às margens da BR 494, na saída para Oliveira. A proposta se apresenta como altamente profissional e um cenário assim, claro, interessa a essas redes. Mas, independente da vinda ou não de um McDonalds para Divinópolis, alguma novidade no setor nos teremos. É que está em curso uma guerra não declarada entre as redes de fast food no Brasil. Em uma corrida para conquistar territórios, algumas das principais cadeias fecharão 2012 com o maior número de novas lojas registrado na última década. Juntos, McDonald’s, Bob’s, Subway e Burger King terão inaugurado 782 pontos de venda, um aumento de 23% em relação ao ano passado. O caso mais impressionante é o da rede Subway, que tem aberto uma loja por dia no segundo semestre. A explicação para tanta euforia está em uma mudança de comportamento dos consumidores: com o aumento do poder aquisitivo e um baixo índice de desemprego, os brasileiros se rendem cada vez mais à alimentação fora de casa. Em 2004, foram servidas diariamente 56 milhões de refeições em lanchonetes, restaurantes, bares e padarias. Hoje, esse número já chega aos 63 milhões e a expectativa é de que alcance os 70 milhões em 2014. VACILOU.... CAIU NA NET Mais uma divinopolitana teve fotos e um vídeo pornográfico divulgados na internet. As imagens dela nua e as cenas de sexo foram postadas nas redes sociais Twitter e Facebook. Não nos cabe aqui tratar dos detalhes sórdidos das imagens. O certo é que, segundo os sites de notícia da cidade, foram divulgadas três fotos da adolescente, cada foto com um rapaz diferente. Bem, houve uma época em que os pais avisavam as filhas para que não ficassem com qualquer um. Hoje, têm que alertar as filhas sobre os cuidados que devem ter também com as fotografias que tiram. ADOÇÃO Amanhã, dia 22, acontece no auditório da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, o segundo encontro estadual dos grupos de apoio à adoção. Divinópolis estará presente. A cidade tem se tornando uma referência nesse assunto graças ao trabalho de abnegados preocupados com essa questão. BINGO Domingo tem o grande bingo promovido pela Igreja do Senhor Bom Jesus, do Bairro Niterói. Entre os prêmios, viagem e moto. O lucro com a venda das cartelas será revertido em prol da reforma do Ceas. BELCHIOR Sempre fui fã de Belchior. Tenho, inclusive, um CD autografado e fui a alguns dos shows que ele fez em Divinópolis. É bem verdade que Belchior vive das poesias musicais compostas ainda nos anos 70. Mas são letras muito bonitas, que tentam desvendar a complexidade de um latino americano sem dinheiro no banco. Mas quando o cantor/compositor falava isso, sempre imaginei

na licença poética da coisa. Como fã é muito chato ver novamente o nome de Belchior virar notícia por motivos estranhos. O cantor está sendo procurado pela polícia do Uruguai por não pagar uma dívida de seis meses em diárias de um hotel. A gerente conta que Belchior deve mais de R$ 30 mil em diárias e serviços não quitadas desde o mês de maio deste ano. Não é a primeira vez que Belchior se envolve em um caso como este. Em 2009, parentes do cantor relatavam que ele estava desaparecido. Dias depois ele foi localizado em uma pequena cidade do Uruguai. Aqui no Brasil Belchior também deixou muitas coisas largadas. O total chega a quase R$ 220 mil. FIBRAS Já não tem onde passarem mais fibras óticas em Divinópolis. Empresas desenrolam diariamente dezenas de metros de novos cabos nos postes. E a cada novo campo esticando maior a dificuldade de contarmos com cabeamento subterrâneo, pelo menos na área central. E o que é pior: como não como fazer emendas rústicas com as fibras óticas, a parte excedente dos rolos ficam dobradas, amarradas à própria fiação. FESTA Lanterneiros estão felizes com o período pós-eleitoral. Passada a eleição tem muito carro que ficou com a pintura toda danificada por causa dos adesivos. ESPANHA Lenir de Castro e Leni Pereira viajam no fim de semana para a Espanha, onde representaram o Projeto Fazendo Arte. A iniciativa divinopolitana, que atende cerca de 1500 crianças, já é considerada um exemplo para outros países.

Detento afirma que Bola disse ter jogado ‘as cinzas de Eliza às águas’ O detento Jaílson Alves de Oliveira, arrolado pela acusação como testemunha, disse ao júri ontem (20), segundo dia de julgamento do caso Eliza Samudio, que ouviu “várias vezes” Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, dizer que jogou “as cinzas de Eliza às águas”. Ele disse ainda que, ao perguntar o que Bola faria se o corpo da vítima fosse encontrado, o réu respondeu: “Só se os peixes falarem”. Em depoimento prestado à polícia, lido na íntegra durante a sessão, Oliveira diz ter ouvido a confissão de Bola sobre o crime. A testemunha disse que tempo depois foi ameaçada por um policial para retirar seu depoimento. “Sei de toda sua família”, teria sido a ameaça. O detento afirmou à juíza que está preso na Penitenciária Nelson Hungria, recolhido na enfermaria por medida de segurança. “Disseram que sou “cagueta”.

Corro risco de vida.” Bruno e os demais réus enfrentam júri popular por cárcere privado e morte da ex-amante do jogador, Eliza Samudio, em crime ocorrido em 2010. O júri é presidido pela juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues e a previsão é que o julgamento dure pelo menos duas semanas. Jaílson Alves de Oliveira disse que ouviu Bola contar que não jogou a mão de Eliza para os cachorros e que não fez nada na casa dele, e sim, em um terreno. Ele afirmou ainda que Bruno teria armado um plano caso fosse condenado, dizendo que estava doente para ser resgatado a caminho do presídio. A testemunha também afirmou que Cleiton Gonçalves não era motorista de Bruno, embora dirigisse veículos do goleiro. De acordo com a testemunha, Gonçalvesvendia drogas para Macarrão, apontado como chefe

do tráfico em Ribeirão das Neves. “Eu já conhecia o Macarrão, o Cleiton e a mãe do Cleiton.” Risos no júri Por duas vezes, Jaílson Alves de Oliveira arrancou risos do plenário. Primeiro, questionado pelo novo advogado de Bruno de por que era representado por um ex-defensor do goleiro, respondeu: “Eu sou cliente dele. Você não defende o seu?”. Depois, ao explicar o apelido de Miyagi. “É por causa daquele lutador de caratê”, disse à magistrada. ‘Amarrada e chutada’ A primeira testemunha a ser ouvida pelo júri popular em Contagem foi João Batista, citado no depoimento de Cleiton Gonçalves, ex-motorista de Bruno. Batista disse que Gonçalves estava “com as mãos livres, sem algemas, bem à vontade”

quando prestou depoimento para a polícia e que, perguntado se estava bêbado ou lúcido, respondeu “lúcido”. Ele disse ainda que o ex-motorista do jogador não aparentava nenhum temor. Na segunda-feira (19), Cleiton Gonçalves disse que prestou depoimento à polícia sob pressão. Em sua fala, o ex-motorista afirmou ter ouvido o primo de Bruno, Sérgio Rosa Sales, dizer que Eliza “já era”. Ele ficou retido desde ontem para uma possível acareação com Batista, mas a juíza julgou o encontro desnecessário e dispensou as duas testemunhas. Depois disso, a delegada Ana Maria Santos prestou esclarecimentos e deu detalhes sobre o depoimento dado à polícia por Jorge Luiz Rosa, primo do goleiro Bruno Fernandes, em 2010. Segundo ela, Rosa disse que Eliza Samudio foi amarrada e chutada antes de ser morta.

Greve na Argentina cancela 21 voos entre Buenos Aires e o Brasil

Divulgação

Uma greve das centrais sindicais da Argentina provocou o cancelamento de 21 voos entre Buenos Aires e o Brasil. A paralisação incluiu os funcionários dos aeroportos e a tripulação dos aviões das companhias argentinas, que são vinculados à CGT (Central Geral dos Trabalhadores), comandada por Hugo Moyano, opositor à presidente Cristina Fernández de Kirchner. As viagens canceladas são das companhias Aerolíneas Argentinas (17) e LAN (4), que partem do aeroporto de Ezeiza e do Aeroparque Jorge Newbery,

no centro da capital argentina. As operações das brasileiras TAM e Gol para os mesmos destinos estão normalizadas. As frequências da Aerolíneas Argentinas -sete do Aeroparque e quatro de Ezeiza- serão reprogramadas para hoje (21), em outros sete voos -três para São Paulo, três para o Rio e outro para Porto Alegre. Os seis voos que deveriam sair do Brasil nesta terça também foram cancelados e os passageiros serão realocados em outros voos de quarta-feira. Para mais detalhes, os passageiros podem ligar para o 0810 222 86527 na Argen-

tina ou 0800 000 5050 no Brasil. Já a LAN teve quatro voos cancelados entre São Paulo e Buenos Aires. A companhia orienta

os passageiros a remarcarem as viagens pelo telefone 0810 9999 526 na Argentina e 0300 788 0045 no Brasil.

Passa de cem o número de palestinos mortos Acordo para cessar-fogo em Gaza ainda não está finalizado O cessar-fogo entre Israel e militantes palestinos na Faixa de Gaza ainda não foi finalizado, e “o jogo ainda não terminou”, disse Mark Regev, porta-voz do governo israelense, à CNN ontem (20). Pouco antes, uma autoridade do Hamas havia anunciado o acordo para a trégua começar ainda nesta terça. Ayman Taha, autoridade do grupo palestino, disse que a trégua, mediada pelo Egito, iria ser declarada às 19h (17h no horário brasileiro de verão) e começar a vigorar três horas depois, à meia-noite local. Fontes da Jihad Islâmica, outro grupo militante, confirmaram a informação. O presidente egípcio, Mohamed Morsi, havia dito pouco antes que a trégua estava “próxima”. O cessar-fogo entre Israel e militantes palestinos na Faixa de

Gaza ainda não foi finalizado, e “o jogo ainda não terminou”, disse Mark Regev, porta-voz do governo israelense, à CNN nesta terça-feira. Pouco antes, uma autoridade do Hamas havia anunciado o acordo para a trégua começar ainda nesta terça. Ayman Taha, autoridade do grupo palestino, disse que a trégua, mediada pelo Egito, iria ser declarada às 19h GMT (17h do horário brasileiro de verão) e começar a vigorar três horas depois, à meia-noite local. Fontes da Jihad Islâmica, outro grupo militante, confirmaram a informação. O presidente egípcio, Mohamed Morsi, havia dito pouco antes que a trégua estava “próxima”. Ramez Harb, dirigente militar da Jihad Islâmica, morreu no bombardeio a um centro de

imprensa no centro da Cidade de Gaza, segundo fontes no movimento. Na Cisjordânia, um palestino ferido pelo Exército israelense durante uma manifestação de solidariedade a Gaza morreu na segunda-feira. Os soldados israelenses mataram outro palestino em Hebron, depois de um dia de manifestações palestinas, segundo fontes palestinas. Foram as primeiras vítimas na Cisjordânia desde que Israel iniciou a ofensiva. Diplomacia O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decidiu enviar a secretária de Estado, Hillary Clinton, que está em Phnom Penh, no Camboja, a Israel, Egito e Ramallah, em uma iniciativa para tentar conter a escalada da crise.

Na segunda à noite, a embaixadora americana na ONU, Susan Rice, anunciou que Washington não aprovará um texto do Conselho de Segurança que prejudique, na visão do país, os esforços para um cessar-fogo. A Rússia acusou os Estados Unidos de uma tentativa de obstruir a iniciativa. Segundo a imprensa israelense, o país desejava observar uma trégua de 24 a 48 horas para que as partes possam elaborar um cessar-fogo duradouro. Israel poderia ainda aliviar o bloqueio na Faixa de Gaza, um dos pedidos dos palestinos. Segundo uma rede de televisão israelense, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu está de acordo em aprovar o documento, e um fim das hostilidades estaria em perspectiva em 24 horas.


CIDADES 05

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Sindicato dos Metalúrgicos mantêm negociações para melhorias salariais Os representantes do órgão continuam percorrendo a porta das diversas siderurgias da cidade e região Paulo Reis

Com faixas e carros de som, os representantes do Sindicato dos Metalúrgicos têm informado aos operários como estão as negociações com o Sindicato Patronal. A data base de reajuste da classe operária já foi até prorrogada para o dia 30 deste mês para que as negociações sejam consolidadas. paulo reis

paulo.reis@gazetaoeste.com.br

No final da tarde de ontem (20) nossa reportagem acompanhou mais uma manifestação realizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Divinópolis em frente a uma siderúrgica da cidade. Com faixas e um caminhão de som os manifestantes expuseram as atuais condições das negociações com o sindicato patronal. Durante o intervalo alguns funcionários estiveram com os representantes do Sindicato que esclareceu algumas dúvidas e falou dos direitos da classe, na última segunda-feira (19) houve a quarta rodada de negociações que não apresentou nenhuma resposta definitiva para os sindicalistas.

Segundo o Coordenador Político do Sindicato dos Metalúrgicos, Anderson Willian , já existem parâmetros estaduais de aumento real que oferece um acréscimos de 2 a 2,5% na remuneração do trabalhador. Esta porcentagem já foi apresentada por inúmeras vezes nas mesas de discussão e foi rebatida pelos representantes. O aumento dos produtos alimentícios é ininterrupto enquanto os rendimentos dos trabalhadores não têm acompanhado essas alterações de preço. De acordo com a ultima tentativa de negociação os representantes do sindicato patronal alegaram não ter condições de manter um aumento acima de 7,2%. O sindicato dos metalúrgicos tem consciência que os reflexos da

crise que abalou o setor em 2008, já se mantêm sob controle e que atender ao exigido pelos trabalhadores não está fora da realidade das empresas. As empresas de Divinópolis não podem ser consideradas com realidade a parte da que se é visível em outras capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e a própria Belo Horizonte. As indústrias do ramo nestas cidades já apresentam uma estabilidade de ações que inclusive contribuiu por aceitar as condições salariais dos metalúrgicos, como lembra Anderson. Até o momento o sindicato ofereceu um reajuste de 7,2% que somado ao INPC resulta em pouco mais de 1% de aumento real e um abono de R$ 424,00, abono este que será pago de duas vezes. Os

produtos da cesta básica também tem sido outro assunto discutido nos debates, já que alguns produtos são nelas colocados em excesso, como é o caso da farinha. Uma cesta que está em vigor a mais de 10 anos como lembra o Coordenador Político. Outro fator que também tem sido discutido é o plano de saúde. Para o Coordenador do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos se o profissional é amparado por um bom plano a situação é bem mais satisfatória. Este assunto não foi aceito na convenção coletiva. Segundo as empresas o plano será direcionado aos operários, mas sem passar pela convenção. Anderson afirma que por causa do andamento das negociações a data base da campanha salarial

foi alterada para o dia 30/11. Não está descartada a paralisação de funcionários caso as negociações não apresentem um resultado favorável a classe, mas isso só vai acontecer após negociação entre os trabalhadores e os representantes do sindicato, para que ninguém seja prejudicado. Além da indústria têxtil a cidade é considerada pólo de empresas metalúrgicas. Segundo Anderson, o município possui atualmente 17 siderurgias com 25 auto-fornos. Quanto ao setor de fundições estão instaladas na cidade e região mais de 100 indústrias. A penúltima proposta dos trabalhadores para o sindicato patronal foi de 9,5% de reajuste e o abono de um salário nominal, o

qual já foi baixado para R$ 500,00. Na última rodada de debates os operários voltaram atrás e pediram 8,7% de aumento. As discussões se mantêm em aberto. Participando das negociações estão o Presidente da Fiemg em Divinópolis, Afonso Gonzaga, que representa o setor de fundição, o Presidente do Sindigusa, Ronan Junior e Marcio Mourão, representando a Acid. Nossa reportagem entrou em contato com o Presidente do Sindigusa, que preferiu não comentar sobre o caso já que as negociações ainda permanecem em andamento, ele apenas ressaltou que algumas das exigências do sindicato dos metalúrgicos ultrapassam as apresentadas na capital Belo Horizonte.

Muro de arrimo será feito na cratera da Avenida Paraná De acordo com superintendente da Usina de Projetos, período chuvoso preocupa e as obras deverão ser finalizadas em março de 2013 Daniel michelini

daniel.resende@gazetaoeste.com.br

Isolado por barreiras sinalizadoras e placas, o buraco na Avenida Paraná continua não apenas atrapalhando o trânsito de carros, mas também de pedestres. Moradores da região continuam indignados. Metade da pista está tomada pela cratera, que está prestes a completar um ano. A cratera foi resultado da enchente que ocorreu no início de 2012. Do lado do buraco, uma agência de veículos veio a desabar. Em relação aos primeiros meses do ano, a situação no local melhorou, levando em consideração que os destroços permaneceram no local por mais de três meses. Uma manifestação foi feita na época para “comemorar” os 100 dias da cratera, com balões e gritos. No início do ano, o até então

secretário de Defesa Civil, Adilson Quadros, disse que não havia um projeto que envolvesse o local, uma vez que a erosão não foi causada por ação humana, mas sim por força da natureza, pelo grande volume de água acumulado durante a enchente. Segundo ele, foi feito um projeto para fazer uma ponte no local, o valor total do projeto estava avaliado em R$ 2,5 milhões. Assim, Adilson disse que era preciso aguardar para que a verba pudesse ser liberada e as obras iniciadas. As obras para a solução do problema começaram no início de Outubro, após verba de R$1,7 milhão liberada junto ao Governo Federal. A expectativa é de que as obras terminem em Março de 2013, segundo o superintendente da Usina de Projetos, Lúcio Antônio Espíndola. A avenida Paraná é uma das principais vias da cidade, dando acesso à importantes locais,

como o Parque de Exposições. Em diversas oportunidades, o trânsito no local precisou ser desviado para as ruas Castro Alves e Piauí, buscando evitar quaisquer tipos de acidentes, especialmente com veículos maiores, como caminhões e ônibus. Entretanto, o que preocupa mais a população e os órgãos envolvidos nas obras da cratera é exatamente a volta do fenômeno que causou o estrago: a chuva. Divinópolis sofreu com as altas temperaturas em 2012, chegando a ficar mais de dois meses sem chuvas. Como de costume, o fim de ano trouxe algumas tempestades, fazendo com que os populares se perguntem: “O que irão fazer para evitar estragos maiores?”. Segundo Lúcio Espíndola, muros de arrimo serão construídos no local para tentar que a força da água não torne as

Daniel Michelini

Trânsito no local ficou difícil e estreito.

coisas piores do que já estão: “O período de chuvas influencia na sequencia da obra”, confirma o

superintendente. Além dos muros, Espíndola confirma que bueiros serão

construídos, tentando fazer com que a água escoe antes de atingir o local.


06 CIDADES

Conversa com a Presidenta Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff J o s a n e M a r i a D i a s N a sc i m e n t o , 4 6 a n o s , empreendedora de Cuiabá (MT) – Gostaria de saber como realmente funciona a implantação de creches nos bairros. Sou presidente do Clube de Mães e quero detalhes sobre esse assunto, onde devo ir e o que é preciso para implantar. Presidenta Dilma – Josane, vamos construir, em parceria com os municípios, seis mil creches e pré-escolas até 2014. Para isso, nós repassamos para as prefeituras os recursos para as obras e, no primeiro ano de funcionamento da creche, pagamos também o custeio. Atualmente, temos 3.019 creches em construção em todo o país, nas quais estamos investindo R$ 3,4 bilhões. Em Mato Grosso, todas as 83 unidades previstas para o estado até 2014 estão em andamento em 49 municípios, sendo 12 unidades em Cuiabá. Para que uma cidade receba o apoio do governo federal, o primeiro passo deve ser dado pela prefeitura, que deve assinar o Termo de Adesão ao Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação e firmar convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) do Ministério da Educação. A prefeitura deve entrar em contato com o MEC pelo telefone 0800-616161, ou no portal do FNDE (www.fnde.gov.br). Cada creche pode atender de 120 a 240 crianças, dependendo do modelo adotado. As creches, Josane, são muito importantes nessa fase que vai dos primeiros dias de vida da criança até ela completar cinco anos, quando as crianças precisam de estímulos que serão decisivos para seu desenvolvimento nas etapas seguintes do aprendizado. Marcos Barbosa, 48 anos, funcionário público de Petrópolis (RJ) – Presidenta Dilma, gostaria de saber sobre a Emenda Constitucional n° 70 (EC70), que trata da aposentadoria por invalidez do funcionário público federal, estadual e municipal. Essa emenda vai ser aprovada como lei? Presidenta Dilma – Marcos, essa Emenda foi aprovada pelo Congresso Nacional em março deste ano e já está em vigor. Dessa forma, os servidores que ingressaram no serviço público até 31 de dezembro de 2003 e que se aposentaram ou vierem a se aposentar por invalidez permanente terão seu benefício calculado com base na remuneração integral do cargo efetivo ocupado no momento da aposentadoria. O benefício poderá ser integral ou proporcional, dependendo do motivo da invalidez, e será reajustado pela paridade com a remuneração dos funcionários da ativa. Essa foi uma mudança importante para os servidores que ingressaram no serviço público até aquela época e que se aposentaram por invalidez com rendimentos reduzidos. Todos os órgãos públicos do Poder Executivo já receberam uma orientação sobre como proceder para efetuar o pagamento pelo novo valor. Se tiver mais alguma dúvida, Marcos, procure o setor de recursos humanos de seu órgão, que ele dará todas as orientações necessárias. Oscar Henrique Costa Hardman, 20 anos, estudante de Aracaju (SE) – Presidenta, porque o governo insiste em reduzir o IPI para automóveis em vez de investir esse dinheiro em um transporte coletivo de qualidade? Presidenta Dilma – Oscar, nós estamos fazendo investimentos expressivos em obras para melhorar o transporte coletivo no Brasil, em parceria com Estados e municípios. O PAC Mobilidade Grandes Cidades, por exemplo, vai investir R$ 32,7 bilhões em 51 municípios com mais de 700 mil habitantes. São obras como a construção de metrôs, Veículos Leves sobre Trilhos e corredores de ônibus, que vão beneficiar mais de 53 milhões de brasileiros. Em julho, iniciamos a seleção de projetos para municípios com população entre 250 e 700 mil habitantes, no PAC Mobilidade Médias Cidades. Serão disponibilizados R$ 7 bilhões para que 75 cidades de médio porte, em 18 estados brasileiros, realizem obras para melhorar seu sistema de transporte coletivo. Sua cidade, Oscar, se enquadra nesta linha de financiamento. Estão em andamento obras de mobilidade urbana nas cidades sedes da Copa do Mundo de 2014, que somam outros R$ 11,8 bilhões de investimentos em transporte público, em parceria com Estados e municípios. Em simultâneo a todos esses investimentos, adotamos medidas para, entre outras ações, reduzir impostos sobre produtos industriais brasileiros e sobre a folha de pagamento de diversos setores, com o objetivo de fortalecer o investimento e continuar gerando empregos na indústria. Você também pode fazer uma pergunta para a presidentaDilma Rousseff. Basta enviá-la para o e-mail: regional.imprensa@presidencia.gov.br, com nome completo, idade, ocupação e cidade de moradia.

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Juiz indefere liminar da Chapa 2 pedindo o adiamento das eleição do Sindicato Rural Processo transcorrerá normalmente nestes próximos três dias Amilton Augusto

Denis Soares Fagundes Liziane Ricardo

liziane.ricardo@gazetaoeste.com.br

A eleição para a escolha do novo presidente do Sindicato Rural de Divinópolis e região marcada para começar hoje (21), e que continuará amanhã e sexta será mantida conforme já previsto pela associação. Considerando que na última segunda-feira (19) o candidato a presidente da Chapa 2 – Denis Soares Fagundes entrou com pedido de liminar para suspender o processo marcado para os próximos dias, nenhuma alteração será feito de acordo com o atual presidente Irajá Nogueira. De acordo com o advogado do Sindicato Rural, Evaldo Teodoro Ferreira, o juiz indeferiu o

Irajá Nogueira- Presidente

pedido de adiamento, tendo em vista que tal ato traria prejuízo aos associados já convocados a participar dos três dias de eleição. Como é natural de todo processo eleitoral passar por seus momentos conturbados, no setor rural não seria diferente, considerando que há 15 anos a associação conta com um mesmo presidente Irajá Nogueira, a frente dos interesses do homem do campo, já para a eleição deste ano o cenário sofreu alterações. Segundo o presidente Irajá, o edital de convocação para as eleições foi publicado no início do mês de setembro, entretanto, as chapas interessadas em concorrer ao processo tiveram até o dia 3 de outubro para efetivar seus registros. “Conforme as

documentações, a chapa 2 fez seu primeiro registro no dia 3 de outubro conforme rege o Estatuto do Sindicato. Porém, houve um segundo pedido da mesma chapa data do dia 16 de outubro. Daí surgiu a polêmica sobre a chapa estar ou não validada”, explicou Nogueira. Dentre as justificativas da Chapa 2 para que fosse deferido o adiamento da eleição, foi pontuado o prolongamento por 30 dias para que os candidatos pudessem se empenhar melhor nas campanhas eleitorais. Todavia o pedido de liminar da Chapa 2 foi indeferido pela justiça, uma vez que o adiamento do processo traria prejuízos aos associados que já foram comunicados a participar das eleições. O

processo que tem duração de três dias conforme prevê o Estatuto do Sindicato Rural, transcorrerá da seguinte forma: “no primeiro dia é necessária a presença de dois terços dos associados. Já no segundo dia devem comparecer 50% para votar e no último dia mais 40% encerrando todo o processo eleitoral” explicou o advogado Evado Teodoro. O Sindicato Rural conta com associados de Divinópolis, São Sebastião do Oeste e Pedra do Indaiá. A reportagem tentou por diversas vezes fazer contato com o candidato Denis Fagundes para que fosse possível esclarecer um pouco mais sobre o processo judicial, porém até o fechamento desta edição o mesmo não foi encontrado.

ACCCOM realiza 4° Baile da Solidariedade Todo o dinheiro arrecadado no evento será destinado a Associação de Combate ao Câncer do Centro Oeste de Minas, ACCCOM. Menores de idade deverão estar acompanhados do responsável Mariana Gonçalves

Mariana Gonçalves

mariana.goncalves@gazetaoeste.com.br

Na próxima sexta-feira (23), será realizado na sede campestre do Divinópolis Clube, o 4° Baile da Solidariedade, a partir das 22h. Esse ano o evento será em prol da Associação de Combate ao Câncer do Centro Oeste de Minas, ACCCOM. Os ingressos estão sendo vendidos no valor de R$ 15 e podem ser adquiridos na sede urbana do Divinópolis Clube, situado no quarteirão fechado da Rua São Paulo. Na sorveteria Slep da avenida 21 de abril, entre São Paulo e Rio de Janeiro, e no bairro Niterói, na Casa de Apoio da ACCCOM. Menores de idade deverão estar acompanhados dos pais ou responsáveis. De acordo com a gerente de comunicação da ACCCOM, Consuelo Reis Fonseca, dentre as atrações está a banda Fator RG7, e ainda boate com DJ Erivelton, a participação especial de Véll Rodrigues e da dupla Carlos e Flávio. O tradicional Baile da Solidariedade, já beneficiou a associação em duas edições do evento. E para esse ano, os valores arrecadados serão revertidos para que a ACC-

COM compre outro veículo que irá ajudar no transporte dos pacientes. “Queremos comprar um veículo novo, rodamos muito com esses veículos e eles precisam ser trocados. Então precisamos dessa doação, tem também a Casa de Apoio que mensalmente tem um gasto de R$ 400 mil. Então todos os meses precisamos no mínimo conseguir esse valor. Toda a ajuda que vem é muito bem vinda, e esse baile ajuda também todas as outras ações que desenvolvemos aqui”afirma Consuelo. Conforme a gerente de comunicação, os interessados devem se apressar para garantir os ingressos antecipados. A procura durante esta semana aumentou muito, e isso pode fazer com os ingressos acabem ou até mesmo aumentem de valor. A expectativa é que compareçam ao local, cerca de mil pessoas. “Deixamos então o convite a todos, para que as pessoas possam ir e levar a família, os amigos e se divertam muito. Assim elas fecham bem esse final de ano, e ainda contribuem para a ACCCOM”conclui Fonseca. COMO SURGIU A ideia de realizar um baile so-

lidário surgiu há 4 anos. Idealizado por Ana Paula Calixto, diretora da banda RG7. Segundo afirma em nota enviada a imprensa, a família conviveu de perto com a luta contra o câncer. A matriarca da família e avó de Ana, tratou-se contra um câncer na Associação, mas infelizmente veio a falecer. Entretanto, por terem conhecido de perto a instituição, ficou o desejo da família em ajudar outras pessoas a lutarem contra o câncer. Criaram então o Baile Solidário, que será realizado anualmente na cidade. ACCCOM A Associação de Combate ao Câncer do Centro Oeste de Minas, ACCCOM foi fundada em 21 de março de 1995. Nasceu de pessoas que perceberam a crescente dificuldade enfrentada pelos portadores de câncer e seus familiares em conseguir vagas para atendimentos nos hospitais de Belo Horizonte e em outras cidades. Além disso, havia ainda a questão do deslocamento, pois a viagem era cansativa e desgastante. Muitos também não tinham recursos financeiros, pois o tratamento representava um custo muito alto. A partir daí surgiu a necessidade

“Deixamos então o convite a todos, para que as pessoas possam ir e levar a família e os amigos” diz Consuelo Reis, gerente de comunicação ACCCOM.

de se criar um hospital que acolhesse pessoas com esta doença e também uma Casa de Apoio e um Centro Assistencial que pudessem dar suporte aos pacientes, para que eles pudessem se tratar com dignidade. A ACCCOM foi levantada e até hoje se mantém através de doações. É uma instituição sem fins lucrativos, políticos ou religiosos. Atualmente atende a uma população estimada em 1 milhão e 300 mil pessoas, cerca de 55 cidades e inúmeras localidades do Centro-Oeste de Minas, Alto São Francisco e parte do Sudoeste do Estado.


CIDADES 07

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Projetos da Lei de Incentivo à Cultura podem ser entregues até o próximo dia 30

Mariana Gonçalves

Mariana Gonçalves

mariana.goncalves@gazetaoeste.com.br

Até o dia 30 a Secretaria Municipal de Cultura em Divinópolis, localizada na avenida 7 de setembro 1148, estará recebendo os projetos culturais da Lei Municipal de Incentivo a Cultura. Os participantes deverão acessar a pagina online da prefeitura municipal, através do endereço http:// www.divinopolis.mg.gov.br afim de acessar o edital. É importante ter conhecimento sobre todos os documentos exigidos para a entrega do projeto. De acordo com Marcelo Montenegro, gerente de projetos e de ação cultural. “Tem o formulário que deverá ser preenchido. E toda a documentação tem que ser anexada ao projeto, então o empreendedor deve estar

bastante atento a essa questão. Porque numa primeira análise, que é a prévia, qualquer documentação que esteja faltando ou projeto incompleto ele é automaticamente desclassificado”diz. Outro ponto importante conforme lembra Montenegro, é que o “empreendedor tenha noção da sua planilha de custos. O projeto não poderá ser orçado em valores que ultrapassem R$28 mil reais. Sendo que o limite orçamentário total destinado a esses projetos incentivados para o ano de 2013, foi de R$280 mil, e normalmente são contemplados entre dez e doze projetos”afirma. Caso o projeto não esteja dentro dos valores descritos, esse será um dos critérios observados na pré seleção para a eliminação do trabalho.

analisar todos os trabalhos. Sendo assim, a expectativa é que os aprovados sejam divulgados no início de janeiro de 2013.

Serão aprovadas propostas de caráter estritamente artístico-cultural, de interesse público e que se destinem a incrementar a produção cultural da cidade. Os projetos serão analisados pela Comissão Deliberativa de Incentivo à Cultura (Codic). Os trabalhos podem se enquadrar em seis categorias; música, artes cênicas (neste caso teatro ou espetáculos circenses), dança, artes visuais, literatura e preservação ao patrimônio histórico da cidade. É valido lembrar que cada pessoa pode apresentar até dois projetos, mesmo sendo na qualidade de pessoa física ou jurídica. Após o período de inscrições dos projetos se encerrar ,e caso não haja prorrogação da data, a Codic tem quarenta dias para

INCENTIVO A CULTURA A Lei Estadual de Incentivo à Cultura é um instrumento de apoio às iniciativas culturais realizadas em Minas Gerais. O mecanismo da lei consiste em permitir que as contribuições de pessoas jurídicas a projetos artístico-culturais sejam deduzidas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devido pelas empresas. Já está em vigor a Instrução Normativa 03/2012, instrumento legal que determina as normas para empreendedores culturais dos projetos artístico-culturais que serão aprovados no Edital

“O projeto não poderá ser orçado em valores que ultrapassem R$28 mil reais”afirma Marcelo Montenegro, gerente de projetos e de ação cultural

2012 da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A IN-03 Lei traz as regras necessárias a todas as etapas de readequação, execução e prestação de contas dos projetos que devem

ser observadas, exclusivamente, pelos empreendedores culturais cujos projetos serão aprovados pelo Edital 2012 da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, para captação em 2013.

Moradores do bairro Maria Helena reclamam de lotes vagos Sujeira, animais e mato alto são as principais reclamações de residentes da região. Segundo relatos, ninguém conhece o dono de um dos lotes Daniel Michelini

Entulhos encontrados em lotes colocam em risco a saúde dos moradores Daniel michelini

daniel.resende@gazetaoeste.com.br

Um antigo problema ainda causa transtornos e indignação aos moradores do Bairro Maria Helena, em Divinópolis. O abandono de vários lotes vagos tem deixado a

população da região sofrendo com sérios problemas, desde mau cheiro a relação de risco de doenças, como a dengue. As áreas abandonadas no bairro são inúmeras. Os moradores reclamam da falta de cuidado e até do bom senso dos proprietários

e autoridades que não tomam nenhuma providência quanto ao assunto. De acordo com Alécia Batista, moradora da Rua Santa Isabel, onde existe um lote vago em situação de desleixo, ela e mais duas moradoras da região já buscaram contato com a prefeitura e vigilân-

cia sanitária. Porém, mesmo com o mutirão da dengue realizado na região pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), iniciativa elogiada pelos moradores, o local continua sujo: “Não é o único lote do bairro que está assim, mas como está perto da minha casa, me incomoda bastante.”, afirma Alécia. Algumas pessoas das regiões que tem essas áreas abandonadas já sofreram com doenças. Na família da moradora já houve casos de dengue. Ela acredita que seja devido ao lixo acumulado em um dos lotes que fica ao lado de sua casa. “Minha mãe, de 62 anos, já pegou dengue, há cerca de dois anos. Quando chove, fica muita água parada no lote, pois tem pneus e vasilhas jogadas dentro deles”. No período citado pela moradora, ocorreu uma epidemia nacional de dengue, sendo que Divinópolis registrou mais de 5.000 notificações da doença, de acordo com dados passados pela Diretora de Vigilância em Saúde,

Adriana Gomes. Outro problema apontado pelos moradores do bairro Maria Helena é a visibilidade precárias dos motoristas, pois vários lotes se localizam em esquinas e possuem grandes matagais. No entanto, Alécia critica uma prática que ela confirma já ter visto em diversos locais, não só da região, mas em toda a cidade: queimadas. Segundo ela, além de sujar as calçadas, os moradores são obrigados a deixar as casas fechadas devido à fumaça: “É o maior absurdo que existe”, declarou a estudante. Ela afirma que essas atitudes são um desrespeito com os moradores, uma vez que a sujeira acaba invadindo as residências: “Principalmente para quem tem varandas e quintal, é de dar raiva”, enfatiza Alécia. Ela se mostra também preocupada em caso de fortes chuvas: “Imagina se chove muito e arrasta esse lixo pra boca de bueiros e começa a invadir as casas? Complica demais para

nós”, indagou. ANIMAIS Além da má visibilidade do local, a moradora reclama de alguns bichos que saem do local e adentram às residências da região. Alécia afirma já ter encontrado baratas e ratos dentro de sua casa, desconfiando ser devido à sujeira dos lotes: “Chega a dar nojo. No dia em que encontrei um rato, eu cheguei a gritar”, disse, em tom de brincadeira. Além dela, outros moradores também já encontraram bichos em casa: “Uma vizinha já encontrou um escorpião”, conta Alécia. Segundo dados da Semusa, em relação à dengue, a região Sudeste demonstrou um risco de epidemia considerado baixo, segundo o último Levantamento Rápido do Aedes aegypti (LIRAa). No gráfico em que um registro menor do que 1% é considerado baixo, a região marcou 0,77%.


08 CIDADES

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

380 ASSINATURAS

Prefeitura e Caixa Econômica assinam contrato com mutuários do Copacabana De acordo com o vice-prefeito, Francisco Martins, as casas do Programa Divino Lar/Minha Casa Minha Vida serão inauguradas no próximo dia 22 de dezembro. A administração acredita que esta é a maior entrega de residenciais nos últimos anos

Mariana Gonçalves

A Prefeitura de Divinópolis e a Caixa Econômica Federal assinarão contrato com mutuários do Residencial Copacabana amanhã (22) a partir das 13h, através do programa Divino Lar/Minha Casa Minha Vida. O encontro será no auditório da Secretaria Municipal de saúde (Semusa), que fica na Rua Minas Gerais, 900, centro. Todos os mutuários estão sendo convocados, através de contato telefônico, a comparecer em determinado horário para assinar o contrato e já receber as chaves da casa própria, portanto não é necessário a chegada de todas as pessoas no mesmo ho-

rário. Cada grupo será atendido em um horário específico. De acordo com o coordenador do Programa Divino Lar, o vice-prefeito Francisco Martins, inicialmente, serão realizadas 380 assinaturas, e, gradualmente, serão chamados os demais mutuários do residencial, cuja festa inauguração está programada para o dia 22 de dezembro (sábado). Segundo o Prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), esta que é a maior entrega de unidades residenciais da atual administração municipal, recordista no setor de habitação, com quase duas mil unidades construídas,

reforça o êxito das políticas em habitação. “Entregar mais um residencial neste fechamento de gestão é motivo de grande satisfação, pois sei que a política de habitação ultrapassa o concreto de casas para novos moradores. Portanto, é com alegria que vamos assegurar para que muitas famílias possam passar o Natal em suas casas, abrigadas, não apenas por um teto, mas pela certeza da concretização de um sonho. Por isso, pretendemos, já na próxima gestão, ampliar para que muitas outras famílias possam também serem acolhidas neste sonho de ter a casa própria”, declarou.

De acordo com o prefeito, esta é a maior entrega de unidades residenciais da atual administração.

Sexto aniversário do grupo “Teatro é um Barato” será comemorado com cursos gratuitos

Grupo de teatro abre cursos gratuitos com vinte vagas para pessoas acima dos 14 anos.

Ontem (20) foi comemorado o aniversário de 6 anos

da Cooperativa de Teatro, e de acordo com o grupo os motivos

para comemorar são inúmeros, a exemplo da 6ª edição de “Teatro é um Barato!” que atingiu um público de mais de 5 mil pessoas na platéia. Com seis meses de teatro e espetáculos de várias companhias teatrais a preços populares, as apresentações foram sucesso de crítica e de bilheteria o projeto se consolidou como o maior evento teatral do Centenário de Divinópolis. Já para 2013, a Cooperativa prepara novidades como o Festival de Teatro de Rua e a inauguração da sede própria como uma associação cultural de utilidade pública. No último dia 20 de novembro, na Câmara de Vereadores

de Divinópolis, a Cooperativa de Teatro e seus mais de 25 integrantes receberam a Comenda da Consciência Negra das mãos do vereador Anderson Saleme (PR), presidente da casa, pelo reconhecimento ao seu trabalho teatral voltado pra africanidade e raça negra em espetáculos como “Pimenta do Reino” e “Folias Divinas”. Segundo a direção do grupo para fechar com chave de ouro as comemorações de aniversário, a Cooperativa segue com seu propósito de formação de público e de artistas. Hoje (21), começa mais um Curso de Teatro Grátis na parceria de sucesso Cooperativa de Teatro/ Mundi. O curso é totalmente

gratuito, e acontecerá em quatro quartas-feiras seguidas de 21 de novembro até 12 de dezembro, sempre de 19h às 22h, na Estação da Cultura ao lado do Pronto Socorro Regional no Centro de Divinópolis. São 20 vagas pra maiores de 14 anos de idade e não é obrigatório ter experiência teatral. As inscrições e outras informações podem ser feitas e obtidas pelo

email cooperativadeteatro@ gmail.com . Na agenda teatral do projeto “Teatro é um Barato!” a Cooperativa leva à Praça do Santuário a comédia musical “Folias Divinas” no domingo dia 9 de dezembro às 19h com música e dança ao vivo numa peça divertida, emocionante e festiva pro encerramento do projeto.

Comunicado – A DIVICLEAN Industria e Comercio LTDA EPP – Por determinação do Conselho Estadual de Política Ambiental – COPAM - torna público que requeriu junto ao órgão ambiental o pedido de Renovação da Licença Ambiental para a atividade de Fabricação de preparados para limpeza e polimento. Segundo o Requerimento de Licença nº. 13921/2005. O empreendimento está localizado na Rua Rio de Janeiro n° 2851, Bairro Levindo Pereira na Cidade de Divinópolis.


esportes 09

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Luciano Eurides

Bruno Cantini

luciano.eurides@gazetaoeste.com.br

Galo se reapresenta hoje

RIO VIVE COPA 2014 Quando pensamos no Brasil sediando uma Copa do Mundo de futebol a pergunta sempre é: Estamos preparados? O Rio de Janeiro está. A cidade já recebe o público do mundo inteiro, taxistas, vendedores, garçons e outros falam o inglês e estão acostumados ao público latino também. As placas em português e inglês e os hotéis usam o Espanhol e o Inglês coma mesma frequência que o Português. O metrô realmente funciona e o transporte coletivo é funcional, com redes de integração e carros com conforto e rapidez. Uma situação complicada são os engarrafamentos, mas já não há como ampliar a Avenida Brasil ou mesmos as linhas vermelhas e amarelas. Talvez a engenharia tenha soluções, o atendimento é muito ruim, parece que fazem um favor em te vender uma mercadoria e ainda o comprador é obrigado a doar uma quantia (um ou dois reais) para o caixinha, ou seja, para os funcionários da loja. Antes de comparar a capital carioca com Belo Horizonte ou a realidade de Divinópolis, lembro que o Rio de Janeiro será sede da Jornada Internacional da Juventude (com a presença do Papa Bento XVI), Copa das Confederações, Copa do Mundo e Olimpíadas 2016. Pensar em Belo Horizonte e as obras para a Copa, os preparativos dos profissionais de diversas áreas em comparação ao Rio de Janeiro é até vergonhoso. Quase ninguém se interessa pela cultura ou língua estrangeira, não se tem uma frequência de turistas internacionais sequer parecida com o Rio, metrô nem sequer existe, um sistema arcaico de trens. O transporte coletivo da capital mineira é velho e ineficaz. O transito mesmo com obras e mais obras, só piora. Não será uma sede tão importante como o Rio, pois não está se preparando para isso. Vale lembrar que o atendimento mineiro é considerado o melhor e não ouvi nenhum tipo de reclamação, apenas elogios. O Divinopolitano também está dormindo de toca. Não vejo ainda uma capacitação, ou mesmo qualquer melhoria viária ou de hotelaria. O grupo de turistas que escolher nossa cidade irá encontrar sérias dificuldades na hospedagem, gastronomia, não há transporte público eficiente e nem mesmo sinalização nas ruas. O atendimento nas lojas é ruim, porem infinitamente melhor que do Rio de Janeiro. VOLTA A REALIDADE Depois de uma pequena estadia na cidade do Rio de Janeiro estou de volta aos trabalhos feito em Divinópolis. A geografia, história, sociologia e linguagem do Rio de Janeiro é um aprendizado a cada dia. O cidade é linda, cheia de recursos naturais e intervenções humanas que a deixam mais atrativas, como é o caso do Pão de Açúcar e Corcovado, além das grandes obras como Central do Brasil e os palácios e residências oficiais. Outras menos, os túneis são uma forma de integração e ao mesmo tempo passar neles é ainda uma sensação de medo inesquecível, também mineirinho passando de madrugada embaixo da favela de Cantagalo, tem de ser doido! A história desde o Brasil Império estão contadas em obras manifestações artísticas e naturais, como é o caso do Jardim Botânico. A recente e crescente divisão social também tem testemunhas. Visitar a Igreja da Candelária, ver o chão onde uma chacina de menores banhou de sangue a história, talvez seja a parte inesquecível da viagem. A Linguagem é um grande aprendizado, não apenas pelo fato das várias faces dos mora-

dores. A presença de turistas de várias partes do mundo nos obriga a comunicar de forma rápida e objetiva, levando o vocábulo ao objeto, além da palavra o gesto é imprescindível. JÁ FAZ UM ANO A exatamente um ano escrevia minha coluna sobre a rivalidade criada e alimenta com o tempo sobre Nacional de Nova Serrana e Guarani de Divinópolis; as equipes profissionais do centro oeste mineiro dividem ainda espaços na mídia e se tornam a cada dia rivais, embora antes fossem grandes parceiras. O Nacional abre mão de representar a cidade do calçado no campeonato de 2013. O Guarani é sempre muito querido pelos torcedores. A Arena do Calçado em plenas condições de receber jogos, já o Farião passa por sérias dificuldades impostas pela lei aos locais que recebem esporte, ressalto, existe uma corrente de autoridades (Bombeiros e Ministério Público) cobrando reformas em campo de futebol da cidade, seja Farião, Mendes Mourão, Pelezinho e outros. Se tudo se confirmar, a Arena do Calçado poderá ser alugada, para Guarani, Coimbra, Arsenal e outros clubes que ainda não estão com o estádio adequados a lei.

Ronaldinho Gaúcho foi a melhor contratação do Campeonato Brasileiro

A reapresentação do elenco atleticano acontecerá às 16h desta terça-feira, na Cidade do Galo. O treinamento marcará o início da preparação para o jogo contra o Botafogo, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, a penúltima da competição. A partida contra a equipe carioca será realizada às 17h do

próximo domingo, no Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro. Para o confronto, o técnico Cuca não poderá contar com o lateral-direito Marcos Rocha, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Base As categorias de base do

Atlético tiveram mais um final de semana positivo em partidas válidas pelo Campeonato Mineiro. Em jogo disputado no último domingo, a equipe juvenil goleou o AMDH por 5 a 2, na Arena Gregorão, pelo jogo de volta da semifinal. Como já havia vencido o jogo de ida por 1 a 0, o Galinho garantiu vaga na final da competição, contra o Comercial, que eliminou o Cruzeiro. Os gols do Atlético foram marcados por Rodrigão (2), Gabriel, Matheus Nolasco e Anderson. O técnico Diogo Giacomini levou a equipe a campo com Rodolfo; Igor, Gabriel (Andrey), Rodrigão e Dener (Udson); Paulo (Lorran), Marcelo (Gustavo), Rodrigo Mucuri (Roldan) e Anderson; Matheus Nolasco e Zé Alberto. Por sua vez, a equipe júnior empatou com o América por 1

a 1, no último sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pelo jogo de volta das quartas de final. Como já haviam empatado na primeira partida, o Alvinegro, que tinha a vantagem, garantiu a vaga para a semifinal e aguarda o adversário. O gol foi marcado pelo atacante Rafael Souza. O técnico Rogério Micale escalou o time com César; Ítalo, Jean Pablo, Donato (Igor Pocian) e Charles; Rafael, Josimar, Dodô e Lucas Kattah (Alexandre) (Fabinho); Henrique e Rafael Souza. A equipe infantil perdeu para o Acesita por 2 a 1, no último domingo, em Timóteo, pelo jogo de volta da semifinal. Como havia vencido o jogo de ida por 2 a 0, o Galinho se classificou para a final e vai enfrentar o Cruzeiro. As datas, locais e horários das próximas fases serão divulgadas pela Federação Mineira de Futebol.

Raposa aposta nas revelações

Washington Alves/VIPCOMM

A equipe júnior do Cruzeiro, comandada pelo técnico Paulo Ricardo, entra em campo nesta terça-feira, às 21h, para encarar o Vitória-BA, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil Sub-20. A partida será disputada na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, com portões abertos para livre entrada do público e terá transmissão do canal à cabo Sportv. A Raposa entra em desvantagem na briga pela vaga à semifinal da competição, já que perdeu o jogo de ida por 2 a 0, na semana passada, no Barradão, em Salvador-BA. Para conseguir a classificação, o time cruzeirense precisa vencer por três gols de diferença. Se vencer por 2 a 0, levará a disputa da vaga para os pênaltis. Uma das apostas do time estrelado é o atacante Vinícius Araújo, artilheiro da Copa do Brasil Sub-20 com sete gols mar-

cados. Outros destaques do time são os laterais Mayke e Vinícius Freitas, e o meia Alisson, que já treinam com o elenco profissional na Toca da Raposa II. Apesar da necessidade de uma boa vitória sobre o time baiano, os jogadores do Cruzeiro estão confiantes na classificação à semifinal. “Vamos ter que jogar muito, correr muito, porque precisamos de um placar difícil para conseguir a vaga para a semifinal. Vamos lutar muito para conseguir essa vitória e a classificação”, disse o lateral-direito Mayke. “É um jogo muito importante. Perdemos a primeira partida, mas o grupo está focado para buscar essa classificação. O Vitória fez um placar de 2 a 0, mas nós podemos reverter essa situação”, afirmou o lateral-esquerdo Vinícius Freitas. Quem avançar do confronto entre Cruzeiro e Vitória vai ter pela frente na semifinal o classificado do duelo entre

Mayke do Cruzeiro é uma opção boa e barata para a renovação do elenco celeste

Fluminense-RJ e Grêmio-RS. No primeiro jogo, na semana passada, em Volta Redonda-RJ, o time gaúcho venceu por 2 a

0. A segunda partida também será nesta terça-feira, às 20h30, no estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS.

Seleção novamente em campo para o superclássico A Seleção Brasileira encerrou com um treino tático os preparativos para o jogo decisivo contra a Argentina, válido pelo Superclássico das Américas, no estádio La Bombonera, em Buenos Aires. Mano Menezes esboçou no treino a formação que enfrentará a Argentina, mas só divulgará a escalação uma hora antes do

jogo, marcado para as 21 horas (22 horas de Brasília). O técnico confirmou somente a escalação de Diego Cavalieri, que fará assim a sua estreia na Seleção Brasileira. Mano explica que, restando pouco tempo para a disputa da Copa das Confederações, o jogo contra a Argentina se apresenta como a oportunidade

ideal para fazer observações. Mano Menezes explica ainda que conhece suficientemente bem o potencial do goleiro Jefferson, um dos jogadores que mais apareceu nas suas listas de convocações, sendo ainda seu capitão em diversos jogos. “O Jefferson tem toda a minha confiança, sei do que ele é capaz, e por isso

também esse jogo contra a Argentina é o momento certo para escalar Diego Cavalieri”, disse. O primeiro jogo do Superclássico, em Goiânia, terminou em 2 a 1 para o Brasil e por isso a Seleção joga pelo empate. A viagem para Buenos Aires está marcada para as 19h30, no voo JJ 8008.


10 ESPORTES

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Guarani pode apresentar caras novas para o mineiro de 2013

Luciano Eurides

A apresentação do elenco será no dia 3 de dezembro no Estádio Waldemar Teixeira de Faria. A prétemporada bugrina será dividida em três etapas, sendo uma em Divinópolis e duas fora do município. O momento no Guarani de Divinópolis é de reuniões entre técnico, diretor de futebol e diretoria. Renato Montak e o treinador acreditam que o processo de montagem do elenco esta dentro do previsto. A apresentação do elenco será no dia 3 de dezembro no Estádio Waldemar Teixeira de Faria. A busca é por nomes que estejam dentro das nossas possibilidades financeiras e claro exigências técnicas. O Renato

trabalhou na montagem dos elencos das ultimas temporadas e tem sido muito importante nesse momento. Em relação a nomes alguns conhecidos do futebol mineiro como o volante André Silva, capitão do time no Mineiro de 2012 e o atacante Carlos Junior, revelado nas divisões de base do América, e com passagens pelo Uberaba e pelo futebol paulista, na Francana nas temporadas de 2011 e 2012.

Entre outros destaca também alguns nomes que vão pela primeira vez figurar no mercado mineiro como os laterais Fernandinho, ex-Portuguesa e Daniel ex- Serrano-BA. Como é possível perceber um elenco equilibrado com jogadores com certa bagagem e maturidade para comandar uma safra de jovens jogadores. A media de idade em relação a temporada 2012, deve ser baixa. “Mas não vamos perder em qualidade”

afirmou Leston Júnior. Segundo o treinador a pré-temporada bugrina será dividida em três etapas, sendo uma em Divinópolis e duas fora do município. Uma em outra cidade do interior do estado e a etapa final no Estado de São Paulo, na qual a intenção é aproveitar bem os 60 dias de preparação tanto para condicionar os atletas e dar um padrão a equipe bem como para fazer amistosos com alto nível.

André deve voltar a vestir a camisa do Guarani na temporada 2013

América é o campeão da Corrida ABC supera as série B do Divinópolis Clube expectativas da organização Divulgação Divulgação

América comemorando o título

O América / Somasa / Pimenta Embalagens comemorou bastante a conquista do título da Série B do Divinópolis Clube no último dia 15, ao lado de sua numerosa torcida a equipe ao vencer pela segunda vez o Criciúma / Júlio Imóveis comemorou bastante a conquista do título. Para o Capitão e líder da equipe, Daniel Carregal, a equipe deste o primeiro jogo teve um encaixe em busca do objetivo do título da competição. “Formamos uma equipe de amigos e que estávamos concentrado em prol do título”, disse. O América / Somasa / Pimenta Embalagens teve ainda o Lenison como melhor jogador da Série B, Henrique como artilheiro do torneio mais cinco atletas na seleção do campeonato mostrando sua força na final da competição. O Criciúma / Júlio Imóveis que chegou a final com grande destaque, não conseguiu apresentar seu excelente futebol de primeira fase e acabou sendo surpreendida pelo América nas duas partidas. No entanto, a equipe reconheceu com muito valor o vice campeonato, para o melhor goleiro , Jonathan

Ambrósio, do Criciúma / Júlio Imóveis, a equipe buscou o resultado neste último jogo. “Não fomos felizes , agora é pensar em 2013”, falou. VETERANOS Na preliminar da grande final da Série B , aconteceu na Sede Campestre , uma partida que atraiu um bom número de torcedores para assistir o Campeão dos Veteranos 2012 Zoião Veículos e a Seleção do Campeonatos Veteranos 2012. A partida foi marcada por vários lances bonitos e jogadas sensacionais , apesar do jogo festivo , o placar de 02 x 01 para a equipe Campeã de 2012, mostra o equilíbrio e o espirito competitivo dos atletas em campo. Outro ponto importante foi o retorno na arbitragem de Fernando de Castro, experiente arbitro divinopolitano que atualmente realiza o papel de Presidente da Associação de Árbitros de Divinópolis. MASTER Será neste sábado que Max Shop e Razzo Jeans estarão em campo em busca do título do Campeonato Máster 2012 do Di-

vinópolis Clube. As duas equipes conseguiram suas classificações nas penalidades máximas assim apresentando o equilíbrio das equipes semifinalistas da competição. Razzo Jeans terminou na primeira fase em primeiro lugar, tem uma grande campanha na competição, além do artilheiro, Palhinha, a equipe tem um meio de campo muito compacto sob comando de Rinaldo, experiente meio campista de São José dos Salgados. A Max Shop vice líder na primeira fase, a equipe conquistou sua classificação para esta fase de forma brilhante ao derrotar a Bella Video / Planalto Video e ao vencer também a favorita Unimed no último domingo. A Max Shop tem um grande ataque formado por Mucinho e Julinho, dois atacantes que tem feito a diferença no campeonato e promete gols nesta reta final de competição. A partida esta agendada para ás 17h, destacando que ás 16h será realizada um jogo envolvendo duas seleções do Campeonato organizado pelo Departamento de Futebol e alguns líderes de equipe.

A Corrida do Circuito ABC, realizada em Divinópolis, contou com 643 atletas inscritos (recorde no circuito) e 40 cidades participantes

A Corrida do Circuito ABC, realizada em Divinópolis, fechando o círculo de cidades que receberam o evento no ano de 2012, contou com 643 atletas inscritos (recorde no circuito) e 40 cidades participantes. Desataca-se a presença do Secretário Adjunto de Esportes do Estado Rogério Romero que foi homenageado pelo presidente do ABC Supermercados Valdemar Amaral e Vice-Presidente Walchir Martins. Waldemar destacou a importância do projeto, e a enorme vontade de seguir em frente e observou aos parceiros que acreditem no projeto e possam colaborar para o crescimento e fortalecimento do mesmo. Através de números e um forte embasamento em cima dos projetos que cria seu Waldemar

convidou as prefeituras e o Estado a se unirem em prol desta ação que já é uma conquista das cidades pela qual o projeto está inserido. Na temporada 2012, foram 3500 participações, 73 cidades inscritas, quatro estados e dois países. O Secretário destacou a iniciativa se ter grupos empresariais com esta visão e responsabilidade social, disse ainda que leva para o Governo do Estado uma imagem positiva da organização do evento e a intenção de se encontrar caminhos que possam possibilitar a adesão no projeto. Atrações como a participação da Banda da Policia Militar; e apresentação das academias Naduarte Academia, Vida Ativa e Corpus Studio abrilhantaram o evento. A etapa Divinópolis contou

com o apoio de várias outras empresas parceiras como CEF, Massas Vilma, Policia Militar, Settrans, Prontomed, TV Alterosa, Master Cabo e também com a participação da Associação Divinopolitana de Artesãos. Segundo Vanessa Cardoso Silva, uma das organizadoras, o evento superou as expectativas e evidenciou o potencial da modalidade na região. “Esperamos poder continuar incentivando o ABC Supermercados a continuar o projeto e através da parceria com a nossa empresa RD Empreendimentos, fazê-lo crescer e melhorar muito mais. Empresas como o ABC merecem ser destacadas e valorizadas não só por sua visão empreendedora, mas principalmente por seu compromisso com a comunidade na qual ela esta inserida”, destacou.


POLÍCIA 11

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Acidentes envolvendo pedestres são cada vez mais comuns na região

Casal é preso por tráfico de drogas no bairro Manoel Valinhas Divulgação PM

Em Divinópolis somente entre janeiro e outubro deste ano já foram registrados 122 atropelamentos com cinco vítimas fatais Erik Ullysses

Erik Ullysses

erik.ullysses@gazetaoeste.com.br

No trânsito de qualquer cidade os pedestres formam a parte mais fraca e desprotegida dos que circulam diariamente pelas ruas todos os dias. A mistura da imprudência dos motoristas com a falta de atenção e o desrespeito dos pedestres com a sinalização é uma combinação que muitas vezes pode ser fatal. No Brasil os números de acidentes envolvendo pedestres são alarmantes. De acordo com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEAD) a média de mortos no país vítimas de atropelamento é três vezes maior do que em países do chamado primeiro mundo. Esses números comprovam que os pedestres vivem uma verdadeira cena de guerra nas ruas e estradas brasileiras. Dados da BHTrans (Empresa de Trânsito e Transporte de Belo Horizonte) apontam que somente nas ruas da capital mineira três pedestres são atropelados por dia nos principais corredores da cidade. Os atropelamentos já representam 13% de todos os acidentes de trânsito em BH. De acordo com levantamento da Polícia Militar de Divinópolis, de 1º de janeiro até 31 de outubro deste ano já foram registrados 122 atropelamentos com vítimas não fatais, contra 99 no mesmo período do ano passado na cidade. Em contra partida o número de vítimas fatais caiu de oito para cinco no período analisado. As causas mais frequentes

dos atropelamentos são a alta velocidade dos motoristas, a falta de atenção, tanto por parte do pedestre quanto do motorista, a desobediência à sinalização e atravessar a rua em locais que não seguros. Consuelo Toledo, educadora de trânsito da SETTRANS, contou que em Divinópolis foram tomadas diversas medidas para a proteção dos pedestres, como a colocação de faixas e semáforos para pedestres. Ela disse já ser possível notar que os motoristas respeitam mais os pedestres nas ruas da cidade. Contudo, os próprios pedestres não se preocupam com a sua proteção, muitas vezes desrespeitando a sinalização. “A gente desenvolve uma série de fatores para a segurança dos pedestres. A pintura das faixas, a colocação do semáforo para pedestres. A gente colou o semáforo do pedestre nos principais cruzamentos da cidade, e no semáforo foram colocadas placas pedindo par que o pedestre só atravesse no verde. Porque a gente percebeu que quando o sinal está vermelho para o pedestre e o carro vem em uma velocidade menor, esse pedestre atravessa. Então ele está correndo riscos também de estar acontecendo e causando acidentes. De repente pode surgir uma moto que está virando e não vê o pedestre e vai causar um acidente e que é desconfortável para todo mundo. A gente percebeu que os motoristas já vêm parando para o pedestre na faixa. E o pedestre que é a pessoa mais vulnerável no trânsito não está tendo essa

Droga foi apreendida após denúncias anônimas. Com o casal foram apreendidas 46 pedras de crack. Erik Ullysses

erik.ullysses@gazetaoeste.com.br

Pedestres atravessam em uma faixa da Rua Goiás. Somente este ano já foram registrados 122 atropelamentos em Divinópolis.

segurança com ele mesmo ao atravessar as ruas e tomando os cuidados devidos no trânsito” afirmou. Segundo Consuelo, a SETTRANS vem trabalhando a junto à população a conscientização dos pedestres. Ela ainda deu dicas de segurança que essa faixa da população deve seguir para sua segurança. “A gente vem trabalhando na questão da sinalização pelo centro de projetos e através dessa sinalização a gente trabalha a conscientização das pessoas, que é a sensibilização de levar essa informação para eles, os perigos que eles estão correndo ao não obedecerem à sinalização. Então, a gente sempre pede para o pedestre atravessar na faixa. Onde não houver a faixa atra-

vessar no cruzamento, porque o motorista vai estar visualizando melhor o pedestre. Atravessar sempre em conjunto, porque se atravessa uma pessoa, o carro fica esperando, se atravessa outra em seguida o carro vai continuar esperando. Se for uma pessoa de cada vez o carro vai ficar parado sempre aguardando. Então aguardar um grupo de pessoas, para poder atravessar aquele grupo. Onde não tiver a faixa e o semáforo fazer o sinal de braço, que a gente chama de sinal de vida, que é esticar o braço para a frente com a mão aberta e aguardar que o veículo pare, para depois você atravessar. São sugestões que a gente dá como segurança para a travessia do pedestre” concluiu Consuelo.

Mulher é assaltada no centro de Divinópolis e tem mais de 10 mil reais levados Erik Ullysses

erik.ullysses@gazetaoeste.com.br

Na tarde de ontem uma mulher foi assaltada no momento em que saía de uma agência bancária na região central de Divinópolis. A mulher saía da agência bancária na Avenida 1° de Junho, por volta das 15h30,

após realizar um saque, quando foi abordada por dois homens em uma motocicleta Yamaha Fazer, de cor preta. Um deles desceu da garupa e anunciou o assalto, tendo fugido logo em seguida em direção à Rua Rio de Janeiro. O homem estava armado e levou a bolsa da vítima que estava com os 10.500 mil reais que ela

havia acabado de sacar. A mulher que é de Carmo do Cajuru ficou muito nervosa e teve que ser acalmada por populares. A Polícia Militar orienta que transações envolvendo muito dinheiro sejam feitas com auxilio de outras pessoas ou por transferência eletrônica e em caso de pagamentos sejam utilizados

cheques ou outros meios A PM recolheu as informações sobre os autores e segue fazendo o rastreamento dos dois. Um dos indivíduos é baixo, magro, nariz fino, claro e usava um capacete preto. O outro era alto, negro, camisa e capacete preto. Qualquer informação pode ser repassada através do 190 ou 181.

Menor é apreendido com grande quantidade de crack em Arcos Jaime Pedrosa/PortalArcos

Erik Ullysses

erik.ullysses@gazetaoeste.com.br

A Policia Militar de Arcos apreendeu na manha de ontem um menor infrator de 17 anos por tráfico de drogas. Com o jovem foi encontrada uma quantidade de crack que se fosse fracionado daria mais de 500 pedras do tamanho das que são normalmente comercializadas pelo tráfico. De acordo com os militares, ao passarem pela praça do bairro Boa Vista eles avistaram o menor, que já possuía passagens pela polícia,

em atitudes suspeitas. Foi feita a abordagem ao menor, e durante as buscas foram encontradas no bolso do menor cerca de 40 pedras de crack. Em seguida os militares se dirigiram até a casa do suspeito, e com testemunhas fizeram a busca residencial, e localizaram uma grande quantidade de crack no guarda-roupa, que segundo os militares renderiam aproximadamente 500 pedras do tamanho que são normalmente comercializadas. Além das drogas também

foram apreendidos quatro celulares, uma câmera digital, 140 reais em dinheiro e mais três buchas de maconha. A Polícia suspeita de que a droga seja de um traficante preso na cidade em uma operação realizada no bairro São Vicente no dia 27 de outro, que resultou em nove pessoas presas. O menor nega o fato e diz ter comprado a droga em uma cidade vizinha. O menor foi apreendido e levado para a Delegacia da Polícia Civil, juntamente com o material apreendido.

Na noite de segunda-feira, por volta das 20h30, a Polícia Militar compareceu na Rua Olinda Antônia Costa, bairro Manoel Valinhas, no local conhecido como “Mutirão”, após denúncias de tráfico de drogas. No local os militares abordaram o casal R.L.C.S, de 27 anos e A.P.S, de 23 anos, que vivem juntos no mes-

Dois são presos e três menores apreendidos por tráfico de drogas em Itaúna Erik Ullysses

erik.ullysses@gazetaoeste.com.br

No final da noite de segunda-feira a Polícia Militar de Itaúna realizou a prisão de dois homens e a apreensão de três menores por tráfico de drogas. Durante uma batida policial por volta das 22 horas, os militares abordaram M.S, de 20 anos, que ao avistar a viatura saiu correndo e arremessou um objeto no mato. Também foram abordados o autor J.D e mais três menores infratores. Durante as buscas foi encontrado com M.S um telefone celular, além de 12 reais e 25 centavos.Foram feitas buscas nas imediações do local, onde foi encontrado

um tablete de uma substância parecida com maconha e uma faca serrilhada de cabo azul da marca Tramontina. A princípio nenhum dos suspeitos assumiu a propriedade da maconha, e afirmaram que estavam ali para usarem a maconha. Depois, um dos menores assumiu que a droga era dele e que a havia adquirido de um desconhecido por 40 reais. Ainda de acordo com o menor o tablete pesava cerca de 35 gramas. Diante dos fatos foi dada voz de prisão/apreensão aos cinco por tráfico de drogas. Eles foram conduzidos para a delegacia da polícia civil, juntamente com o material recolhido.

Foragidos da justiça são presos pela PM em Divinópolis Erik Ullysses

erik.ullysses@gazetaoeste.com.br

Polícia Militar acredita que droga apreendida com o menor seriam os restos dos entorp e centes apreendidos em uma operação realizada no dia 27 de outubro.

mo endereço. Foi feita buscas nos autores, onde foram encontradas 46 pedras de crack, já prontas para serem comercializadas. Os dois assumiram que as drogas eram de propriedade deles e que praticavam tráfico dos entorpecentes. Os dois foram presos e conduzidos para a Delegacia da Polícia Civil, onde foi ratificado o auto de prisão em flagrante dos dois autores.

Dois foragidos da justiça foram presos pela Polícia Militar entre segunda e terça-feira em Divinópolis. A primeira prisão ocorreu na segunda-feira por volta das 15h20, durante um patrulhamento pela Avenida Getúlio Vargas, Centro. De acordo com a PM, militares abordaram G.R.C, de 39 anos e constataram que havia um mandado de pri-

são em seu desfavor. O homem foi preso e levado para a Delegacia da Polícia Civil. Já na madrugada de terça-feira, por volta das 02h40, durante um patrulhamento pela Alameda Rio Araguaia, bairro Tiete, policiais militares abordaram D.A.C, de 31 anos, sendo constatado em seu desfavor um mandado de prisão. O autor também foi preso e conduzido para a Delegacia da Polícia Civil.


12 GERAL

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12


Entrevista DA SEMANA

“Eu sou favorável a alternância do poder, desde que seja gente competente e desde que não tenha figuras partidárias infiltradas no sindicato. No passado ele já foi muito usado politicamente e com isso não concordamos.” Amilton Augusto

uma festa.Mas nós estamos sempre ao lado do produtor rural.

Completando a série de entrevista a cerca das eleições do Sindicato Rural de Divinópolis, esta semana a Gazeta do Oeste ouviu Irajá Nogueira, atual presidente do sindicato. Irajá falou dos 15 anos que esteve à frente do sindicato, dos balanços de suas gestões e também tratou de questões polêmicas, como a denúncia de maus tratos aos animais em rodeios.

E por que o senhor deve continuar presidente por mais um mandato? O sindicato hoje tem uma produção privilegiada. É o sindicato que tem um dos maiores números de associados de Minas Gerais e do Brasil. Na prestação de serviços e de cursos também somos exemplar. Acho que o trabalho está sendo muito bem e temos um respaldo muito grande, com muita presença no campo. Fizemos a Copa de Marcha, em 10 etapas nas comunidades rurais. Nós temos a proposta de continuar essa onda de crescimento, não queremos voltar atrás. Outra coisa importante a se dizer é que o sindicato não tem uma posição partidária, sempre trabalhamos com qualquer prefeito que esteja no comando.

amilton.augusto@gazetaoeste.com.br

Há quanto tempo o senhor está à frente do Sindicato Rural de Divinópolis? Eu entrei como presidente do sindicato em 1998 foi meu primeiro ano de mandato. Foi uma época difícil que o sindicato apresentava quase uma falência, estava numa situação muito difícil. O show do Zezé de Camargo e Luciano foi cancelado e o nome do sindicato estava muito fraco, debilitado, sem crédito. Era uma situação preocupante, mas quando nós entramos, começamos a profissionalizar o sindicato. Aumentamos a prestação de serviços para os sócios, aumentamos o número de associados, demos mais qualidade aos eventos e seguimos uma rota de crescimento. Estou no meu quinto mandato, sou presidente há 15 anos. E nessa trajetória toda, nós sempre pautamos pela qualidade dos serviços prestados. E quais são esses serviços que o Sindicato Rural de Divinópolis presta ao seu associado? Hoje o sindicato faz cadastro o produtor rural no INCRA, lá é que fazemos o imposto territorial rural, as folhas de pagamento das fazendas, prestamos assessoria jurídica. Além disso temos um trator que presta serviços pequenos aos associados, temos duas dentistas que prestam serviços para os funcionários. Mas a maior luta que o sindicato teve nesse tempo todo foi a venda da Cooperativa Karinho. A empresa estava indo a falência com uma dívida de quase 10 milhões de reais. O Sindicato Rural juntamente com o prefeito Demétrius conseguiu articular a venda da cooperativa para um grupo de empresários. Isso foi em 2008. Muitas vezes as pessoas olham para o sindicato apenas como

Qual é o balanço que o senhor faz nos anos que esteve como presidente do Sindicato? Muito positivo. A gente vê pelo nosso carro-chefe que é a Divinaexpô que hoje é considerado um dos três maiores eventos de rodeio do Brasil. Pelo volume de sócios, nós temos 1100 e se todos colocarem em dia suas contas com o sindicato podemos chegar a 1300. O sindicato é representativo e tem uma presença grande no campo. Com relação aos eventos e a estrutura do parque de exposição em Divinópolis foi tudo remodelado. Quando eu entrei lá não tinha um bom banheiro, não tinha uma pista de asfalto para shows, as barracas eram aquelas pretas de lona. Era muito precário. Quanto a Divinaexpô representa em valores para o sindicato hoje? Na verdade ela é o carro-chefe. Na época do evento os associados colocam as taxas em dia e movimenta muito o sindicato. Ela movimenta toda a economia local também, não sabemos medir em números qual é a influência dela na economia da cidade. Para o sindicato ela é o carro chefe, acho que se não tivesse a festa o sindicato teria uns 300 a 400 associados. E quais são as novas propostas para a próxima gestão?

Amilton Augusto

Ira já Ferreira Nogueira: Formado em Medicina

Veterinária pela UFMG, trabalha no campo como criador de gado e psicultor, atualmente é presidente do Sindicato Rural de Divinópolis. Primeira coisa seria ampliar a prestação de serviços aos associados. Por exemplo, nós vamos fazer parcerias com agrônomos e topógrafos por que agora vai ser implantado o código florestal. Nesse novo código o produtor tem que averbar a reserva. Ele tem que medir sua fazenda e delimitar a reserva legal, as áreas de preservação permanente. Nós estamos fazendo os contatos com o pessoal e depois das eleições vamos concretizar. Vamos ampliar também a presença jurídica no sindicato, ampliar o tempo de permanência do advogado no sindicato. Outra que nós temos uma preocupação muito grande é de sugerir para os associados outras alternativas de renda, por exemplo, a piscicultura para quem tem água no terreno, tem muitas lagoas que não são exploradas; criação de frango caipira dentro da técnica. Isso para que o produtor tenha mais rendas. E vamos continuar com os convênios, com os planos de saúde, a parceria com a Polícia Militar, com a patrulha rural. Quanto a Divinaexpô, vamos continuar fazendo o evento crescer para levar sempre o nome de Divinópolis para o cenário nacional. E para os pequenos produtores rurais, existem propostas? Nós já trabalhamos juntos com os pequenos produtores.

Sempre promovemos alguns cursos para capacitar e treinar eles nas mais variadas áreas. Capacitamos eles no uso de agrotóxico, na produção de defumados, de laticínios, etc. E também vamos continuar incentivando essa compra direta aí da compra dos produtos para a merenda escolar. O sindicato faz a intermediação com os compradores. O pessoal de um supermercado da cidade, por exemplo, nos chamou para negociar a compra de produtos da agricultura familiar da região, desde que seja produzido com qualidade. E como foi montada a Chapa 1? A Chapa 1 foram trocados três nomes dos componentes da gestão atual. Algumas regiões que nós precisamos reforçar o pessoal, que tenham mais liderança e mais tempo para lidar com os problemas dessas regiões. Por exemplo, entrou com a gente o João Batista, é ex-gerente de agronegócios do Banco do Brasil, é uma pessoa que tem uma formação rural muito grande e vai assessorar o sindicato nessa área. O Antônio de Pádua é uma pessoa que tem uma formação empresarial grande, que pode ajudar na parte pensante do sindicato. Tem o Dirceu Soares que é da comunidade do Quilombo, é uma pessoa que tem uma liderança e experiência muito grande na área de edifica-

ção rural. A chapa foi feita com pessoas que possam trabalhar com os eventos e no meio rural. Irajá, se o senhor for eleito, o sindicato sofrerá alguma mudança na sua estrutura, no seu estatuto? Esse estatuto foi criado pela gestão anterior, não fui eu que fiz. Tem algumas questões que precisam ser mudadas, mas a essência dele é muito boa. Ele impugnou um candidato pela Ficha Limpa, por não ter uma ficha condizente. Mas existem algumas cláusulas que precisam ser discutidas para não gerar dualidades. Tem lugares no estatuto que podem dar dupla interpretação. Com relação aos mandatos e reeleições, isso por um lado, pode ser positivo para o sindicato. Nós vamos em muito eventos que as prefeituras fazem o negócio começar a crescer, depois entra outra gestão que não sabe nada do que está acontecendo e joga a qualidade dos eventos no chão. Eu acho que isso é muito positivo para o nosso sindicato. Sou suspeito de dizer, mas o sindicato cresceu muito nos últimos anos. Eu sou favorável a alternância do poder, desde que seja gente competente e desde que não tenha figuras partidárias infiltradas no sindicato. No passado ele já foi muito usado politicamente e com isso não concordamos. Outra coisa importante a focar é que o nosso sindicato tem muita presença das crianças e das famílias, estamos fazendo eventos e programações voltadas para a família. Sempre valorizamos esse lado. E qual é a história do seu vice-presidente? O Juarez é um produtor rural muito engajado, muito presente no meio rural e é uma pessoa que vem muito a somar com essa diretoria. Ele gosta muito das tradições, da Queima do Alho, dos projetos voltados para as crianças. È um produtor rural que está muito sintonizado com

as questões do campo. É um parceiro que discutimos juntos as decisões. Na verdade uma chapa tem que ser descentralizada. Vamos entrar numa questão polêmica. Existe uma corrente que afirma que o rodeio é uma forma de maus tratos aos animais. Já houve até algumas manifestações contra esse tipo de prática em Divinópolis. Qual é a posição do senhor? Na verdade o rodeio nada mais é que a extensão da vida na fazenda. Por exemplo, o cavalo tem que ser amansado para o trabalho. No dia-a-dia do fazendeiro ele tem que montar o cavalo, tem laçar um bezerro, tem que derrubar para criar. Muita gente fala que o sedenho aperta os testículos dos animais. E por que o boi pula? O boi pula pela índole dele de não se deixar montar, se deixar amansar. Mas não tem nada de mau. No rodeio tem veterinários que ficam por conta só de fiscalizar isso aí. É fundamental que não tenha espora pontiaguda, que não tenha nenhum material que machuca. Eles trabalham 8 segundos ali, comem ração de boa qualidade, só viajam em caminhão, tem pasto bom, lagoa para nadar. No dia-a-dia na arena acontece tudo que acontece na arena. Em Barretos, na prova do Bulldog, um peão matou um bezerro durante a prova. Aqui em Divinópolis temos essa prática também? Aqui acontece essa prova sim. Na verdade aquilo foi uma fatalidade que aconteceu dentro da arena, mas no dia-a-dia da fazenda pode acontecer um tranco ali a acontecer isso tudo. É um animal bruto, às vezes ele pode quebrar uma perna ou algo do tipo. Realmente é uma fatalidade. Em tantos anos que acontece esse esporte, nunca vi isso dentro de uma arena.

Aumentamos a prestação de serviços para os sócios, aumentamos o número de associados, demos mais qualidade aos eventos e seguimos uma rota de crescimento. Estou no meu quinto mandato, sou presidente há 15 anos. E nessa trajetória toda, nós sempre pautamos pela qualidade dos serviços prestados.”


02 VARIEDADES

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

Dra. Karla Faria

karlafaria@ortodontista.com.br

Ponte de safena é melhor para coração diabético

Apesar de ser muito invasiva, a cirurgia para implantação de pontes (como de safena e mamária) se mostrou mais eficiente do que a colocação de stent --uma espécie de mola que “abre” as artérias -- em diabéticos com problemas cardíacos severos. A conclusão é de um estudo inédito realizado em conjunto por 140 instituições de todo o mundo. Com 200 participantes, o Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da USP) foi o centro com mais representantes nos 1.900 pacientes do estudo. O grupo foi acompanhado por cerca de cinco anos. Os primeiros dados, publicados hoje no “New England Journal of Medicine”, mostram diferenças significativas. “É a primeira vez que um estudo de grandes proporções e envolvendo centros de pesquisa de ponta de todo o mundo compara diretamente os dois métodos em pacientes diabéticos”,

avalia Whady Hueb, coordenador do estudo no Incor e um dos autores do artigo. No grupo que passou pela cirurgia, as mortes por problemas cardíacos foram bem menores do que os com stent: 11% contra 7%. Os pacientes submetidos à cirurgia também tiveram menos infartos após o procedimento. Os diabéticos que colocaram stents ainda tiveram mais chances de voltar para a sala de operações para novos procedimentos. É o caso de Josué Cardoso, 62,um dos participantes do estudo. Diabético e com hipertensão, em 2009 ele fez uma angioplastia com colocação de stents. “Tinha ido à feira quando comecei a passar mal. O stent não evitou que a artéria entupisse. Acabei fazendo a cirurgia depois disso”, explica. O trabalho ainda não oferece uma explicação para a supe-

rioridade da cirurgia em pacientes diabéticos. Os voluntários ainda serão acompanhados por mais dois anos, e um outro artigo deve dar a conclusão sobre a diferença. O resultado contraria uma tendência geral de preferência por procedimentos médicos menos invasivos. As colocação de pontes é uma cirurgia de grandes proporções. Sob anestesia geral, o paciente tem seu tórax aberto e o osso que une as costelas, serrado. O médico constrói um caminho alternativo para restabelecer o fluxo de sangue para o coração usando uma veia retirada do corpo do próprio operado. Já a angioplastia e colocação de stent são minimamente invasivos e em geral feitos sob anestesia local. Com um cateter, um minúsculo balão é levado até a artéria e, quando inflado, desobstrui o caminho para o fluxo do sangue. Uma pequena “mola” é então colocada no local para manter a artéria aberta. “Isso não significa de jeito nenhum que a angioplastia com colocação de stent tem de ser descartada. É um procedimento seguro e eficiente. Na hora de decidir, o médico vai fazer uma avaliação específica para decidir o que é melhor em cada momento”, explica Roberto Kalil, diretor da Divisão de Cardiologia Clínica do Incor. Os resultados iniciais do trabalho devem desagradar a indústria farmacêutica. Parte dos recursos para o levantamento foi oferecida por empresas ligadas aos stents. EXERCÍCIO NÃO BASTA Um outro estudo, que analisou os efeitos dos exercícios físicos na redução de problemas cardíacos em diabéticos acima do peso, foi interrompido dois anos antes do previsto devido à falta de indícios de que as atividades físicas de fato tivessem efeito nesse sentido. Depois de 11 anos acompanhando mais de 5.000 pessoas, os pesquisadores perceberam que não havia diferenças significativas nos problemas cardíacos entre os que foram submetidos a uma dieta balanceada acompanhada de exercícios físicos moderados e os voluntários que não seguiram esse modelo. Apesar de não ter diminuído os problemas cardíacos, quem fez exercícios físicos teve outros benefícios, como perda de peso e menos uso de medicação. Os pesquisadores agora estão investigando os dados para entender por que não houve melhora cardíaca. FONTE: DENTALPRESS

27 de novembro Dia Nacional de Combate ao Câncer

Divulgação

O Dia Nacional de Combate ao Câncer foi uma iniciativa criada em 1998, visando a ampliação do conhecimento e da conscientização da população a respeito do tratamento e prevenção da doença. Mesmo com os constantes avanços, o câncer inda é um problema que assombra pessoas por todo o mundo. De acordo com a dra. Ilka Lopes Santoro, da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), o câncer de pulmão está entre os mais prevalentes. Só para este ano, estão previstos aproximadamente 27 mil novos casos da doença, somente no Brasil. Embora seja a segunda neoplasia mais frequente entre homens e a quinta entre as mulheres, o câncer de pulmão é também a principal forma evitável da doença. De acordo com a dra. Ilka Santoro, o tabagismo continua sendo o grande vilão nessa história. “A população exposta ao tabagismo está mais suscetível a desenvolver câncer de pulmão, visto que 80% dos casos da doença estão relacionados ao tabaco”. Dados científicos Uma pesquisa recente revelou que mulheres que param de fumar antes dos 30, reduzem o risco de morte prematura em até 97%. “O artigo, publicado na revista médica The Lancet, aponta que mulheres que param de fumar nesta faixa etária terão muito mais chances de não morrer nos próximos 12 anos do que as mulheres que continuam fumando. Isso comprova a relação direta do tabagismo com a mortalidade. Quanto antes as pessoas tomam consciência e deixam de fumar, mais chances elas têm de prolongar a vida”, ressalta.

Prevenção Quando o assunto é câncer de pulmão, as recomendações não fogem a regra. A dra. Ilka Santoro lembra que os avanços no diagnóstico e tratamento da doença são frequentes, mas que a melhor alternativa ainda é a precaução. “Embora o câncer de pulmão seja um tumor altamente letal, devemos sempre lembrar que ele é prevenível. Atualmente, temos visto avanços muito importantes no combate à doença, principalmente quanto à personalização do tratamento. Mesmo com a evolução dos tratamentos, a grande mensagem é que as pessoas se previnam da doença”. As recomendações são simples: abandonar o cigarro e coibir o tabagismo passivo podem reduzir em 20 ou 30 vezes as chances do individuo desenvolver a doença. Diagnóstico Dentre as principais dificuldades encontradas frente à doença, está a demora em diagnosticá-la. Segundo a dra. Ilka, por apresentar sintomas bastante genéricos, o câncer de pulmão costuma ser

diagnosticado de forma tardia, prejudicando o tratamento. “Sintomas como tosse e expectoração são muito gerais e podem aparecer em diversas doenças respiratórias. Além disso, aos fumantes, estes sinais costumam ser vistos como comuns do hábito tabagístico”. A recomendação da dra. Ilka é que as pessoas estejam atentas aos sinais. “O diagnóstico precoce do câncer de pulmão é fundamental. Consultar-se regularmente com um pneumologista também é importante. Somente ele poderá realizar a busca ativa de novos casos de câncer de pulmão”, lembra. Esperança A dra. Ilka Santoro comenta que uma série de pesquisas vêm sendo feitas na busca de avanços nos diversos setores. “Pesquisas nacionais e internacionais surgem constantemente, novas drogas, diagnósticos mais precisos e até evoluções como a diminuição dos efeitos colaterais do tratamento e da mortalidade ocasionada pela doença podem surgir em breve”.

alerta

O próximo Congresso Paulista de Pneumologia será realizado de 14 a 17 de novembro de 2013, no Fecomercio Convention Center, em São Paulo. O médico pneumologista terá todos os assuntos de sua prática clínica abordados e discutidos por experts e pesquisadores do

Brasil e do exterior. Além dos assuntos da pneumologia geral, a cirurgia de tórax, a pneumologia em pediatria, a fisioterapia e a broncoscopia receberão espaço amplo na grade do congresso. Mais informações e inscrições em www.sppt.org.br ou 0800-171618.

Perguntas e sugestões podem ser enviadas para acontece@acontecenoticias.com.br ou para a Rua Cotoxó, 303, conjunto 81-82, São Paulo, SP, CEP 05021-000 *Distribuição Acontece Comunicação e Notícias


:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

VARIEDADES 03

FABIANO TOLENTINO & PAULO mARIUS tv@campoenegocio.com

Arquivo: Gustavo Bicalho

RECEITA DE ARROZ COM SUAN

O C & N esteve na fazenda de amigos para fazermos uma receita que tem muita tradição no meio rural. Fizemos um arroz com suã. A receita está no site do C & N ! Gustavo Bicalho dá as dicas de como fazer deste simples prato um manjar!

FOTOS DOS EVENTOS

PROGRAMA NA TV

Ellen Valadares

No último programa da TV Candidés a dupla Fernando e Marco Júnior de Itaúna acompanhados de Miltinho no acordeom fizeram mostraram que não estão para brincadeira. No programa de sexta na Alterosa a cantora Ana Laura mostrará seu talento com música de sua autoria!

VEM AÍ O TERCEIRO SILAGE SCHOOL

A partir de hoje na Gazeta mostraremos fotos de eventos no meio rural ou ligados a ele.Vejam essas na palestra sobre sólidos no leite, realizada na semana passada !

www.campoenegocio.com tv@campoenegocio.com Twitter: @campoenegocio facebook: programacampoenegocio

Com exclusividade o C & N informa que no dia 22-01-13 acontecerá o 3º Silage School, palestra e aula prática sobre confecção de silagem. A ensilagem é a prática de se guardar algum volumoso ( milho, capim, cana etc ) picado, prensado em um silo ( buraco ) sob condições anaeróbias ( sem oxigênio ). Este processo permite a conservação melhor do volumoso, mantendo o produto ensilado com as características naturais mais próximas à época do corte diminuindo assim a perda de matéria seca.


04 VARIEDADES

Horóscopo

:: GAZETA DO OESTE :: DIVINÓPOLIS - QUARTA-FEIRA, 21/11/12

lado a lado Globo - 18h

Aja discretamente para não precisar justificar suas ações depois. Pode ser alvo de intrigas: cuidado! Não é um bom período para compartilhar desejos. No amor, o clima é de romance!

Dedique-se aos projetos que tem em mente e conseguirá alcançar suas metas profissionais. No campo afetivo, divida seus problemas e ouça os conselhos do seu par.

Já é hora de deixar os imprevistos de lado e colocar a mão na massa se quiser conquistar seus objetivos profissionais. Se precisar de ajuda, conte com o apoio de seus amigos.

Abra seus horizontes para novas descobertas e explore melhor as suas habilidades. Aproxime-se de pessoas mais experientes para aprender com elas. Tudo azul no romance.

Não se importe com a falta de comprometimento das outras pessoas. Faça o que é de sua responsabilidade e não dê motivos para reclamarem de você. No romance, é hora de resolver as pendências.

No trabalho, use sua intuição antes de pedir ajuda a um colega. Na área afetiva, a sinceridade contará pontos a seu favor, principalmente se estiver em busca de um novo amor.

Aprenda a lidar com as informações que tem em mãos. Pode chegar a conclusões interessantes a respeito de seu futuro profissional. Na paixão, compartilhe seus planos.

Mantenha os pés no chão se quiser atingir metas no seu emprego. E observe o desempenho dos seus colegas: você poderá assimilar a experiência deles e, até mesmo, aprender.

Colabore com os seus colegas. Se algum precisar da sua ajuda, dê uma força! Compartilhe seus projetos com os familiares próximos. A dois, prepare-se para viver uma fase cheia de cumplicidade.

Distancie-se dos colegas que só fazem cobranças e não cooperam quando são solicitados. Dê atenção aos conselhos dos seus parentes em relação a decisões que precisa tomar.

Mantenha o foco nas suas atividades profissionais. Evite sonhar acordado(a). Comprometa-se com seus projetos e seus objetivos. Na vida a dois, valorize a cumplicidade e o romantismo.

Tenha fé na sua capacidade e fique de olho nos seus projetos. Seja firme e acabe com as pendências no romance.

Isabel e Jurema cuidam de Zé Maria. Afonso vai embora sem falar com a filha. Zé Maria tenta conter a emoção do reencontro com Isabel. Constância convence Edgar a chamar Laura para morar com ele. Edgar se preocupa com Laura ao saber dos preconceitos que uma mulher divorciada enfrenta. Celinha inventa uma desculpa para ir ao jornal. Zenaide proíbe Elias de se aproximar de Isabel. Afonso pede para Jurema entregar um maço de notas para sua filha. Constância explica seu plano para que Albertinho conheça Esther. Isabel e Diva se reencontram. Isabel chega à confeitaria e Constância se enfurece quando Albertinho deixa a mesa para cumprimentá-la.

guerra dos sexos Globo - 19h

Charlô insiste em fazer a aposta com Otávio, mas ele resiste. Vânia vai à casa de Felipe para seduzi-lo. Juliana implora que Ronaldo a faça esquecer Fábio. Manoela suplica que Fábio a ajude a mudar. Nando elogia Roberta. Vânia se esconde na varanda do apartamento de Felipe. Nieta e Semíramis recebem flores iguais e com o mesmo cartão de Nenê. Charlô e Otávio têm uma ideia para concretizar a aposta que pretendem fazer. Nando acerta Ronaldo jogando bola e Juliana se irrita. Vânia e Felipe disfarçam a afinidade na empresa. Carolina diz a Felipe que Lucilene saiu e ele se enfurece. Zenon se aproxima de Vânia e ela se impressiona. Carolina trama para Lucilene ser demitida. Otávio e Charlô assinam um contrato confirmando sua aposta.

salve jorge Globo - 21h

Cacilda ajuda Morena a arrumar suas roupas no quarto. Lucimar elogia Diva para Nilcéia. Élcio vai à casa de Érica e Julinha fica chateada por achar que os dois estão juntos. Aída conta como foi sua viagem e Raquel implica com a irmã. Áurea e Morena se desentendem. Zyah fala que Bianca não pode se casar com Stênio porque não o ama. Ayla avisa a Tamar que Sarila a renegou. Zyah e Bianca tentam conter o constrangimento na frente de Stênio. Creusa pede que Helô acerte os detalhes da viagem de Salete para Istambul. Morena desiste de fazer a seleção de dança com Sheila. Lucimar conta para Delzuite que Diva pagou sua dívida com o proprietário de sua casa. Sidney fala que seus avós vão se mudar e todos ficam felizes. Ricardo fica interessado em Érica. Celso não aceita o presente que Antônia compra para ele. Wanda escolhe bebês para serem adotados ilegalmente. Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora, estando sujeitos a eventuais alterações.

Globo fatura 2 prêmios Emmy Divulgação

Novelas malhação Globo - 17h30

Lorenzo proíbe Dinho de ver Lia e ele vai embora irritado. Nando tenta se aproximar de Marcela e ela o dispensa. Isabela sugere que ela e Leandro morem juntos e ele se assusta com a ideia. Dinho fica arrasado por Lorenzo permitir a presença de Gil e proibir a dele na casa de Lia. Orelha conta para Dinho que Rita é filha de Mathias. Nando repreende Tizinha por ter falado para Marcela que ele estava interessado nela. Apesar dos protestos de Dinho, Orelha divulga o vídeo em que Rita confessa que é filha de Mathias. Rita deixa que Mathias assista ao vídeo do TV Orelha e confessa, emocionada, ser filha dele. Mário leva Leandro e Isabela para conhecer o apartamento que eles querem alugar. Mathias pede carinhosamente que Rita vá para casa e cobra de Luiza um exame de DNA. Dinho corre para a casa de Lia ao ver Lorenzo no Misturama.

Carrossel SBT - 20h

A professora Matilde vai até a sala da diretora Olívia para dizer que decidiu deixar a Escola Mundial. Ela acaba de voltar de uma viagem que fez para a Índia. Matilde está completamente mudada e diz que sua meta é buscar a paz. Olívia não concorda, mas aceita a escolha de Matilde em abandonar tudo para vender artesanato na praça da Sé. A diretora fica preocupada com a vaga em aberto nas aulas de música e começa a procurar um substituto para Matilde. Suzana faz outro passeio com Renê. Os dois falam sobre vários assuntos, entre eles, como foi o ‘Acampa Dentro’da Escola Mundial. Jorge visita Maria Joaquina para presenteá-la com uma caixa de bombom. Cirilo também vai até a casa da patricinha, mas decide levar um besouro de presente. Maria Joaquina não gosta nada da surpresa de Cirilo, que tropeça e deixa cair em cima dela o inseto.

Balacobaco Record - 23h

Nervosa, Isabel se lembra da tatuagem do piloto da lancha que matou sua irmã ao ver as costas de Norberto e vai embora. Com Dóris, Diva planeja a revelação do acidente para Isabel. Norberto vai atrás da arquiteta e Isabel diz que só sente repulsa por ele. Jayme mostra seu artigo para André, quando Danilo aparece arrasado, levantando suspeitas de uma recaída no vício dos jogos de azar. Etelvina e Horácio pressionam Breno para engatar um romance com Norma. Marlene tenta organizar os últimos detalhes da sua festa. Luiza avisa ter convidado Lucas, mas sua mãe afirma que a festa estará repleta de herdeiros para tentar desencalhar a filha. Acuado, Eduardo é novamente alvo da suposta advogada das menores de idade, que pede sua prisão preventiva. Cremilda agarra Osório, mas conta que pretende se casar com o “engomadinho” Adamastor, deixando o dono da pastelaria furioso.

Noite de festa para a televisão brasileira em evento realizado no Hotel Hilton, em Nova York. Na segunda-feira (19), durante cerimônia de entrega do 40° Emmy International, duas produções da Rede Globo foram consagradas com um troféu. A novela O Astro venceu na categoria Melhor Novela e a série

A Mulher Invisível levou o prêmio na categoria Comédia. Alcides Nogueira e o diretor Mauro Mendonça Filho subiram ao palco para receber o troféu por O Astro. O prêmio foi anunciado por Marcelo Serrado, que estava ao lado da atriz Edith González, da TV Azteca. Emocionado, Alcides falou da importância do

prêmio: “Sou de uma geração de autores que sempre admirou e desejou o Emmy. Ganhar esse prêmio, ainda mais na sua 40ª edição, enche meu coração com uma alegria indescritível. Eu me sinto honrado. Mas o prêmio não é só meu, de Geraldo Carneiro, Roberto Talma e Mauro Mendonça Filho, ou da Rede Globo. É da televisão brasileira”, disse o autor. Geraldo Carneiro, que dividiu a autoria com Nogueira, falou dos grandes nomes que inspiraram a dupla no trabalho e da importância dos diretores: “Dizem os místicos que está tudo escrito nas estrelas. Mas, por via das dúvidas, enchemos a imaginação de nossos personagens com versos extraídos de grandes poetas como Dante, Shakespeare e Petrarca” finalizou. O Emmy é considerado o maior evento do mercado televisivo no mundo.

Ângela Bismarchi comenta prisão de suposto assassino do ex-marido Ângela Bismarchi comentou ontem (20), a prisão do caseiro suspeito do assassinato do cirurgião plástico Ox Bismarchi, então marido da modelo, em 2002. De acordo com informações, o suspeito, que na época do crime era caseiro dos Bismarchi, estava escondido em um sítio na zona

Mivla Rios

rural da cidade de Igarassu, no Grande Recife, Pernambuco. O crime contra Ox Bismarchi foi um latrocínio. O cirurgião teria tentado impedir o assalto, disparando contra os assaltantes. Os suspeitos reagiram e o mataram. A modelo revelou ter mágoa por ter sido acusada pela morte

do então marido. “A coisa que mais me doeu foi ter sido acusada de ser a mandante da morte do Ox. Quem me conhece sabe que nunca faria uma coisa dessas. Ele era um homem que ajudei a crescer divulgando os trabalhos dele em mim. Como podia fazer uma coisa dessas?!”.

mivlarios@hotmail.com

Sobre idolatria

Nunca fui de tietagem. Acho o ó, mas obviamente tenho meus ídolos. Chico Buarque de Holanda é, sem dúvida nenhuma, o maior deles. Não me lembro muito bem quantos anos tinha quando o ouvi pela primeira vez. Creio que uns oito ou nove, no máximo. Era uma festinha de aniversário de criança, de um dos meus primos, um pouco mais novo. A festa caminhava para o fim e restaram alguns amigos dos meus tios, tocando violão, meio inebriados. Eu estava lá, em algum canto, brincando de pique ou coisa qualquer, quando ouvi um toque melancólico, vindo do violão, acompanhado da voz rouca e branda do meu tio. “Quero ficar no teu corpo feito tatuagem/ que é pra te dar coragem pra seguir viagem/ quando a noite vem...” Congelei. Que som era aquele? Que letra mais visceral! Esqueci as outras crianças e fiquei por alguns instantes me deliciando naquele momento. Terminada a música, perguntei ao tio: -- O que é “isso”? Ele: É Chico minha filha, Chico! Naquela época não havia internet e não dava pra chegar em casa e procurar no google mais informações, apenas digitando parte da letra da música. A coisa não funcionava assim. Os contatos eram deliciosamente mais espaçados, menos instantâneos. Fiquei um bom tempo somente com aquela música na cabeça, e o nome, Chico. Depois ele me apareceu. Em textos na escola, músicas no balé e livros indicados para leitura. Fui tomando conhecimento da sua obra. Em cada encontro com o tio, tinha que rolar uma música do Buarque. E aí fui, lentamente, descobrindo um mundo incrível, poético, afetuoso, às vezes político, sambista, malandro, ou mesmo rebelde. E a admiração crescendo a cada encontro com sua obra. Então veio a faculdade de Comunicação, já aos 17 anos. Comprei livros, revistas, CDs e até vinis para ouvir as canções de maneira mais nostálgica. Admito. Tive uma fase chata. Ouvia “apenas” Chico. Esqueci todo o resto. Em 2006, morando em Belo Horizonte, fiquei sabendo que haveria um show do Chico lá. Um retorno aos palcos, ele não se apresentava havia oito anos. Os ingressos

custavam o olho da cara e foram vendidos em menos de duas horas. Centenas de pessoas enfrentaram fila, desde a madrugada, e não conseguiram as entradas. Fui uma delas. Fiquei arrasada. Seria uma oportunidade única, especial, de ver meu ídolo, e eu não consegui. Fui pra casa triste e lá desabafei com a minha faxineira. Contei que meu cantor preferido estaria no Palácio das Artes e que eu não poderia vê-lo. Imediatamente ela veio com a pergunta. “É aquele véio do olho azul?” Fiz que sim. Ela continuou. “Nossa menina, trabalho lá no Palácio nos fins de semana e tá maior loucura por causa desse homi. Deus do céu!” Faleci. Mal pude acreditar que a minha ajudante do lar era camareira do Palácio das Artes. Prometi minha vida pra que ela desse um jeito. E assim foi. Entrei. E em alguns minutos estava lá, na coxia, bem ao lado do camarim. Ela pediu que eu ficasse bem quieta, pois assim, poderia assistir dali mesmo o show. Combinado. De repente uma figura esguia e com olhos até esbugalhados, de tão grandes e azuis, simplesmente sai do camarim e vem em minha direção. Era ele, Chico Buarque de Holanda. E sabem o que eu fiz? Chorei, chorei e chorei compulsivamente. Mais nada. Não consegui pedir autógrafo, foto, nem mesmo consegui observá-lo direito. A emoção me invadiu por completo e voltei pra realidade quando a Alzira veio. “Mivla do céu, que isso? Cê tá dando má nota! Vou te tirar daqui agora ou perco meu emprego”. Assim ela me conduziu, em meio aos soluços para junto do público e eu fiquei lá, extasiada por mais umas duas horas. A Alzira até apareceu depois e me disse que se eu tivesse me comportado direitinho ela teria me levado ao camarim para conhecê-lo. Mas quer saber? Acho que foi melhor não ter ido mesmo. Chico pra mim é mítico, inalcançável, semideus. Imagina se eu chego lá e o vejo suado, nervoso, com pelos no nariz ou qualquer outra coisa própria dos mortais? Ah, não, melhor deixar ele lá no lugar de ídolo inatingível e eu aqui no lugar de mortal chorona e descompensada. Até porque se a 2 metros dele eu entrei em catarse, imagina o que aconteceria se ele me desse a mão ou um abraço? Melhor não.


Gazeta do Oeste