Page 1

Vigitel 2012 Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico


Avaliação ‰ Periodicidade: anual desde 2006 ‰ Público: maiores de 18 anos e residentes nas 26 capitais e DF ‰ 45 mil entrevistas (por telefone) ‰ Metodologia: utilização dos parâmetros populacionais do Censo 2010 (IBGE) - população mais escolarizada e idosa ‰ Parceria: Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP


Excesso de peso e obesidade por sexo Total

60

51,0

Masculino

Feminino

54,5

50

48,1

40 % 30 17,4

20

16,5

18,2

10 0 Excesso de peso

Obesidade

*IMC > 25

IMC > 30 *Ă?ndice de Massa Corporal


Excesso de peso por sexo e escolaridade Anos de estudo 0a8 9 a 11 12 e mais

70 60 50

57,3

58,5

57,1 46,7 48,4

49,4

44,3

40,2

%

40

57,4

30 20 10 0 Total

Masculino

Feminino


FrequĂŞncia de excesso de peso 2006

2007

2008

60 50 43,2 43,3

45,0 46,3

48,6 49,1

51

47,8 48,9

50,3 50,5

2009 53,1 53,8

2011

2012

54,5 48,1

38,8 38,2 40,0

40

%

2010

42,3

44,3 44,6

30 20 10 0

Total

Masculino

Feminino


Percentual de adultos com excesso de peso nas capitais 60 50 40

%

30 20

10 0

45 45

49 46 47 47 47 48 48 49

50 51 52 52

54 52 52 52 52 52 52 52 52 53 53 54

56


Excesso de peso por faixa etรกria

Faixa etรกria


Obesidade por sexo e escolaridade Anos de estudo 0a8 9 a 11 12 e mais

30 25

24,6

21,7 18,2

%

20 15

15,2 14,4

15,0

16,3

15,5 12,9

10 5 0 Total

Masculino

Feminino


Evolução da frequência de obesidade 2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

20 18 16

14,9

14

12,8

16,6

15,8

15,4

13,4 13,8

11,6

13,5 13,4 13,7

15,4

14,4 13,4

14,0

11,8 12,1

11,4

%

12

17,7

17,1

10

8 6 4 2 0

Total

Masculino

Feminino

16,1


30

Percentual de adultos com obesidade nas capitais

25

20 15 10 5 0

16 16 16 16 16 15 15 15 13 14 14 14

21 21 21 % 20 20 19 19 19 20 19 18 18 18 18 18


PrevalĂŞncia de excesso de peso e obesidade Excesso de peso

Obesidade

70

Faixa etĂĄria

60 50 40 30

20 10 0 18 a 24

25 a 34

35 a 44

45 a 54

55 a 64

65 e mais


Obesidade por faixa etรกria


Obesidade na comparação com outros países Brasil 17.1%

Uruguai 19.9%

Argentina Paraguai 20.5% 22.8%

Chile 25.1%

EUA 27.7%


Alimentação e atividade física


Consumo alimentar por escolaridade Anos de estudo 80

0a8

70

9 a 11 53,5

50

30

68,7 58,4

58,3

60

% 40

72,4

12 e mais

47,3

45,0 31,4

34.0 31,2 18,6

20

32,4 33,2 27,5

21,2

24,9

27,9

24,5

10 0

Regular de frutas e hortaliças

Recomendado de frutas e hortaliças

Carne com excesso de gordura

Leite com teor Regular de integral de refrigerantes gordura

Regular de feijĂŁo


Consumo recomendado de frutas, verduras e legumes * 30

2008

2009

2010

2011

2012 25,8

25

%

20

20,0 20,2 19,5

23,7 23,9

21,9 22,7 15,8 15,8 16,0

22,5

17,5 17,6

15 10 5 0

Total *Consumo

Masculino

de 5 ou mais porçþes por dia, em 5 ou mais dias da semana

Feminino

27,2


Indicadores de atividade física por sexo 45

Total

41,5

Masculino

Feminino

40 35

%

30

33,5 26,5

26,4 26,5 26,3

25 20

15

14,2 13,8 14,5

14,9 15,2 14,6

Ativos no deslocamento

Inatividade física

10 5 0 Ativos no tempo livre

Assistir televisão 3h/dia


FrequĂŞncia de atividade fĂ­sica no tempo livre (lazer) 2009 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0

2010

2011

2012

41,5 40,4 39,0 39,1 31,6 29,9 30,1

33,5

24,0 22,1 22,4

Total

Masculino

Feminino

26,5


Indicadores de atividade física por faixa etária 50

18 a 24

47,6

25 a 34

35 a 44

45 a 54

55 a 64

65 e mais

45

40 35 30 %

25

39,1 35,8 31,0

30,0 28,7 28,3 26,7 23,623,6

25,825,2 23,6

20

16,9 12,8 12,6 10,611,8

16,516,515,615,0 11,3

15 10

4,2

5 0 Ativos no tempo livre

Ativos no deslocamento

Inatividade física

Assistir televisão 3h/dia


Ações do Ministério da Saúde O Ministério da Saúde lançou, em 2011, o Plano de Ações para Enfrentamento às Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), com objetivo de controlar doenças e prevenir fatores de risco: Doenças crônicas como: ‰ câncer (todos os tipos) ‰ diabetes, ‰ doenças do aparelho circulatório ‰ doenças respiratórias crônicas (asma, enfisema) E fatores de risco: ‰ Tabagismo; ‰ Álcool; ‰ Inatividade física; ‰ Alimentação inadequada, ‰ obesidade

No Brasil, as doenças crônicas não transmissíveis correspondem a 72% das causas de mortes.


Ações do Ministério da Saúde ‰ Atualmente, estão em construção 2.868 polos de Academia da Saúde, espaços gratuitos para incentivar prática de atividades físicas;

‰ Programa Saúde na Escola (PSE), com objetivo de promover a orientação nutricional em alunos da rede pública de ensino. São mais de 50 mil escolas que participam do programa e 17 milhões de alunos que participaram da Semana de Prevenção de Obesidade; ‰ Acordo com a indústria para redução do teor de sódio entre os alimentos. O acordo voluntário prevê redução gradual de sal em 16 categorias de alimentos habituais na mesa do brasileiro;


Prevenção ao câncer


Evolução do percentual de mulheres (50 a 69 anos) que realizaram mamografia nos últimos dois anos 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0

71,7

71,1

2007

2008

72,4

2009

73,4

2010

77,4 %

74,4

2011

2012


100 90 80 70 60 50 40 30 20 10

João Pessoa Recife Boa Vista Manaus Porto Alegre Vitória Belém Macapá Goiânia Rio Branco Salvador Cuiabá Maceió Florianópolis Campo Grande Natal Aracaju Fortaleza Porto Velho Palmas São Luís São Paulo Teresina Rio de Janeiro Belo Horizonte Distrito Federal Curitiba

%

Percentual de mulheres (50 a 69 anos) que realizaram mamografia nos últimos dois anos

61 68 68 69 69 67 64 77 77 78 78 78 76 75 75 75 73 71 72 72

80 81 90 % 87 86 83 84


Percentual de mulheres (25 a 64 anos) que realizaram papanicolau nos Ăşltimos trĂŞs anos 90

88 86 83,3

% 84 82

82,0

82,2

82,2

81,8

82,3 %

2009

2010

2011

2012

80 78 76 2007

2008


%

Boa Vista

87 87 88

São Paulo

Palmas

Curitiba

85 85 86 84 84 83 83 80 81

Florianópolis

Vitória

Rio Branco

Porto Alegre

Belo Horizonte

Cuiabá

Campo Grande

Porto Velho

Distrito Federal

Goiânia

Rio de Janeiro

Salvador

Recife

Belém

João Pessoa

São Luís

Manaus

Teresina

Aracaju

Fortaleza

Natal

80

71 72 72 77 78 78 78 78 79 76 76 74 73

Macapá

90 80 70 60 50 40 30 20 10 Maceió

100

Mulheres (25 a 64 anos) que realizaram papanicolau nos últimos três anos 92 %


Ações para prevenção do câncer O Plano de Fortalecimento da Rede de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do

Câncer foi implantado em 2011, com aumento de financiamento de

R$ 4,5 bilhões até 2014 Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero Programa Nacional de Controle do Câncer de Mama Ampliação e fortalecimento da rede de atenção oncológica Informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer à população

382,4 milhões 867,3 milhões 3,2 bilhões 24 milhões

Câncer de mama e de colo do útero apresentam maior incidência entre as mulheres, com estimativa de 52.680 e 17.540 novos casos, respectivamente, em 2012


Consumo de รกlcool


Percentual de adultos que apresentaram consumo abusivo* de bebida alco贸lica nos 煤ltimos 30 dias Total

Masculino

Feminino

35 28,9

30

24,3

%

25 20

15

31,9 22,0

19,4 15,0 11,2

10

14,0

6,8

5 0 0a8

9 a 11 Anos de estudo

*5 doses ou mais entre homens, 4 doses ou mais entre mulheres

12 e mais


Percentual de adultos que apresentaram consumo abusivo de bebida alco贸lica nos 煤ltimos 30 dias 30

27%

25 20 15 10

5 0

13 13 14

21 21 21 22 21 20 20 19 19 19 19 19 20 20 18 18 18 18 17 17 17 16 16


Consumo abusivo de bebida alco贸lica por idade 30 25

24,7 21,8

20,0

%

20

16,6

15

11,9

10 5,0

5

0 18 a 24

25 a 34

35 a 44 45 a 54 Faixa et谩ria

55 a 64

65 e mais


Percentual de adultos que dirigem ap贸s consumo de qualquer quantidade de bebida alco贸lica por escolaridade

%

20 18 16 14 12 10 8 6 4 2 0

total

masculino

feminino

18,9

13,4 11,7 7,7

7,1

5,9

3,8 0,5 0a8

1,6 9 a 11 Anos de estudo

12 e mais


Percentual de adultos que dirigem ap贸s consumo de qualquer quantidade de bebida alco贸lica % 18 16 14 12 10 8 6 4 2 0

15

6 7 7 7 7 7 7 6 6 4 4 5 5 5

8 8 8 8 9

10 10

11 11 11 11

16


Situação do trânsito no Brasil ‰Em 2011, 43.256 pessoas perderam a vida no trânsito ‰Os acidentes de trânsito são a 2ª causa de internação por trauma no SUS ‰Em 2012, os acidentes de trânsito responderam por 161.707 internações, com custo de R$ 215 milhões. 78% das vítimas são homens;


Ações do Ministério da Saúde ‰Dezembro de 2012 – endurecimento da Lei Seca ‰Projeto Vida no Trânsito: lançado em junho de 2010 já está em todas as capitais ‰Desde a implantação do projeto, já foram liberados cerca de R$ 25 milhões para as ações educativas e de qualificação de sistemas de informação


Vigitel 2012 Avanços ‰Aumento no consumo recomendado (≥ 5 porções diárias) de

frutas e hortaliças (homens) ‰Aumento da prática de atividade física no lazer (homens) ‰Aumento do percentual de mulheres que realizaram

mamografia nos últimos 2 anos Desafios ‰ Crescimento contínuo do excesso de peso, obesidade em homens e mulheres ‰ Alta frequência de consumo abusivo de bebidas alcoólicas, especialmente em homens e jovens


Melhorar sua vida, nosso compromisso


[Title will be auto-generated]  

http://media.d24am.com/24am_web/390/noticias/docs/0465507001377647983.pdf

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you