Issuu on Google+

Domingo, 11 de dezembro de 2011 d24am.com.br Manaus Amazonas Ano26 Número 11762

Presidente Cassiano Anunciação

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

R$ 1,00

facebook.com/D24am

PLUS. Experimentação é o foco de concurso gastronômico CAPA

Minérios sobo soloda Amazônia são avaliados em R$4,3 trilhões LevantamentodoInstituto BrasileirodeMineraçãoaponta que valor éequivalenteacem vezes o PIBdoAmazonas de 2009. Exploraçãodejazidas decassiterita, nióbio,bauxita, urânio,caulim,ouro eferrocarecedecuidados ambientais einvestimentos em estrutura. ECONOMIAPÁGs 12 e13

Martin Bureou/AFP

‘Gargalo’ da internet prejudica e-commerce local, que representa 8%das vendas. ECONOMIA PÁG 14

POLÍTICA

MUNDO

Tribunal Eleitoral tem 106 processos esperando por juízes para serem julgados

Crise internacional e pressão política podem acabar com o Euro em 2012

Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), mais de cem processos estão conclusos à espera dos despachos dos juízes para serem levados a julgamento. Alto número e lentidão preocupam direção do órgão às vésperas de ano eleitoral.

Símbolo da estabilidade e da força de um continente na última década, moeda da União Europeia perde valor e pode ser abolida no próximo ano. Líderes da região se unem em busca de soluções para o enfraquecimento da economia e da moeda.

PÁG 4

SOCIEDADE. Criaçãode quelônios emcativeirojádá resultadoPÁG 26

PÁG 28


Opinião

02

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGANOS

Editorial

Riqueza adormecida

C

om uma riqueza mineralestimada, ‘por baixo’, em aproximadamente US$ 2,4 trilhões, recursos para financiar o desenvolvimento doEstado não faltarão ao Amazonas. Ograndedesafio é conciliar uma exploração sustentáveldo ponto de vista ambientale social. Em reportagem na edição deste domingo do DIÁRIO, especialistas listam a

quantidade aproximada de alguns minérios com base nas áreas já requeridas para extração e não na quantidade total existente no solo amazonense. Diante de tamanho potencial, sem igual em muitos casos no mundo, cabe aos governos ordenar a exploração dos minérios para que não gerem desequilíbrio ambiental a todo custo, muito menos uma correria desenfreada por tais riquezas com o emprego de mão de obra em condições subhumanas. Os garimpos ilegais em toda a Amazônia são exemplos vivos da irracional busca pelo ‘Eldorado’, sem

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

... cabeaos governos ordenar

... o País paga pelo atraso no

aexploraçãodos minérios para quenão geremdesequilíbrios ambientais e sociais...

mapeamento real desses minérios, na definição de marcos regulatórios...

qualquer compromisso com o meio ambiente, comunidades tradicionais ou mesmo com o próprio ser humano. O fato é que o País paga pelo atraso no mapeamento real desses minérios, na definição de marcos regulatórios para a extração de vários tipos de recursos, alguns estratégicos para a economia mundial e pela

própria fiscalização ineficiente dos órgãos ambientais e da Polícia Federal, que têm o dever de zelar pelo patrimônio existente no subsolo. A falta de um mapa mais pormenorizado do solo amazônico e de políticas que estimulem a exploração impede que o País utilize estes recursos em prol do

O ESPAÇO DO LEITOR

desenvolvimento socioeconômico da região, que ostenta baixos índices de desenvolvimento humano. E se o País demorar para ‘acordar’ para esta realidade, alguns desses minerais podem até mesmo não serem mais tão cobiçados em um futuro próximo. Isso porque alguns deles poderão ser substituídos por materiais sintéticos mais eficientes, feitos a partir de compostos de insumos não tão ‘nobres’. Depois de algumas décadas, enfim o gás natural começou a ser exploradona região. Éimperativo encontrar meios sustentáveis para sechegar aos demais, que adormecem na Amazônia.

ENVIE SUA SUGESTÃO DE MATÉRIA PARA PUBLICAR: espacoleitor@d24am. com.br

EM IMAGENS

EM TEXTOS

O QUE VOCÊ DISSE

Vasco espera faturar R$ 150 milhões na temporada 2012. Time joga a Libertadores, Brasileiro e Carioca.

Três bairros de Manaus ficarão sem fornecimento de energia no domingo. A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

FACEBOOK

FACEBOOK

USUÁRIO: PERSEUL XA CARVALHO

USUÁRIO: SOCORRO LOPES PINTO

O meu bairro fica sem energia pelo menos duas vezes por semana.

É o meu Vascão arrebentando! USUÁRIO: JORGE LUIZ PINTO COSTA

USUÁRIO: ADRIANO ALEX

Vascão, 2012 muito melhor que

Manaus sem Energia

2 011!

USUÁRIO: MELYNDA XAVIER

USUÁRIO: CRISTOVAO NONATO

Essa semana a luz já foi embora

Isso sim é time valorizado.

umas duas vezes aqui onde eu moro.

D

Mais comentados no D24Am

Opiniões divergentes em Belém às vésperas do plebiscito no Pará Não se trata de separatismo. Simplesmente, temos a maior e melhor oportunidade de diminuir a grande desigualdade social e econômica de nossa região, com a possibilidade de aumentar a nossa cota no Fundo de Participação dos Estados, sobre uma mesma base territorial. Aliás, este é um dos objetivos fundamentais da República.

Gente, onde vamos parar? PEDRO ROBERTO CORRÊA MONTEIRO

ParadanatalinaéatraçãonoLargo

Homem morre cortado por fio de telefone na zona leste de Manaus A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

FACEBOOK

Arlesson Sicsú Entre as atrações deste fim de semana, uma das mais disputadas certamente será a Parada de Natal, marcada para o Largo São Sebastião, a partir das 18h30. O ‘Agendão Cultural’, com as principais opções de lazer na cidade, foi a matéria mais lida de ontem no Portal D24AM.

SUS terá mais 3,6 mil leitos exclusivos para usuários de crack.

Enquete - Plebiscito Você é favorável à divisão do Estado do Pará em três Estados? O plebiscito ocorre neste domingo.

A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

Livraria Valer coloca livros em promoção para comemorar aniversário. A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

USUÁRIO: JOED DE OLIVEIRA VIEIRA

Foi um acidente cruel, eu fui para o trabalho e me deparei com a

FACEBOOK

situação real no local, próximo ao meu trabalho, a Cidade de Deus.

USUÁRIO: SIMARA FERREIRA

Vou já ficar lisa...

Nasa afirma ter provas da existência de água em Marte

FACEBOOK

29%

71%

A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL

USUÁRIO: EYNER CUNHA

D24AM.COM

FACEBOOK

A pergunta é: até quando vai funcionar? Porque a saúde no País, já sabe... Quarta-feira fui a

USUÁRIO: VIVIANE GARCIA

uma casinha de saúde às 11h fazer uma inalação e a pessoa

3643-5080

Em Marte tá melhor que na zona leste. Quanto é passagem pra lá?

responsável ja havia ido embora para casa.

Linha direta com o leitor

SIM

NÃO


Opinião03

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Claro& i Escuro 9964-3138 / 3643-5034

Projeto sobre Fundo Especial da CMM é mantido sob sigilo

A

CâmaraMunicipaldeManaus (CMM)esconde informações daimprensaedos vereadores daCasa sobreoprojetodelei quecriaoFundoEspecialda CMM. Na semanapassada,membros daComissãode Constituição,JustiçaeRedação(CCJR)daCâmaraderam parecer favorávelàproposta semconhecer oconteúdodo projeto. Presidentedacomissão,o vereador MárioFrota(PSDB) disse quechegou apedir umacópiadapropostaàpresidênciada Casa,mas nãofoiatendido. Elenão soubedizer comooprojeto passou pelaCCJR sem ter as informações avaliadas. Assimcomo ele,outros membros dacomissão,os vereadores Elias Emanuel (PSB)eAdemar Bandeira(PT) tambémnão souberamexplicar detalhes doprojetodelei. “Só sei que vaipermitir queaCMMfaça convênios”,disseElias. “O quefiquei sabendoé queaCasa vai poder captar recursos”,afirmou Bandeira. Oprópriopresidente, emexercício,daCMMMarcelAlexandre(PMDB),admitiu que não sabia que tipodeinstituição teráprioridadenesses convênios. Outros vereadores tantodeoposição quantode situaçãopediram umacópiadaproposta,mas não receberam retorno. Hámais de uma semana,oDIÁRIO também tentaobter umacópiadoprojeto,mas opedidofoiignorado.

INFRAERO Internet ilimitada A Infraero anunciou, ontem, que a Internet sem fio nos aeroportos será ilimitada, a partir de março do ano que vem, em 12 cidades, incluindo Manaus. Atualmente, o serviço é disponibilizado por 15 minutos.

TROPICAL Leilão farsante? Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o presidente da Associação de Pilotos da Varig, Elnio Borges disse que o impasse judicial sobre o leilão do Tropical Hotel Manaus ‘é uma farsa’. O hotel é controlado pela Fundação Ruben Berta, que também administrava a extinta Varig. Para Borges, a fundação finge que está em crise para não pagar dívidas.

COPA Aviso internacional O MPF avisou aos bancos internacionais sobre possíveis irregularidades nos projetos básicos das obras da Copa em Manaus na tentativa de impedir

futuros empréstimos. Coordenador do projeto da Copa na cidade, Miguel Capobiango disse que continua tentando fazer as transações.

MEDALHA Cumprindo a obrigação O Instituto Ambiental Biosfera concedeu ao presidente do TCE, Júlio Pinheiro, a ‘Medalha de Destaque Nacional em Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social’. A principal justificativa para a honraria foi que o TCE realizou auditorias em ‘lixões’ no Amazonas, uma das atribuições do órgão.

COLUNA Crítica à terra natal Em sua coluna no jornal Estado de São Paulo, o escritor amazonense Milton Hatoum criticou a própria cidade natal, Manaus, por não preservar a memória urbana em seus edifícios históricos e questionou a falta de arborização na cidade, afirmando que até os quintais

STAFF Vice-Presidentes Francisco Cirilo Anunciação Neto e Cyro Batará Anunciação Superintendente Renato de Souza Diretora Financeira Waldelina Maciel Tavares Diretor de Redação Márcio Noronha Propriedade da Editora Ana Cássia Ltda. CNPJ: 04.816.658/0001-27 Av. Djalma Batista, nº 2010 - Chapada CEP.: 69.050-010 Manaus -AM- Tel: 3643-5060 Afiliado na: ANJ e IVC

das casas estão sendo substituídos por cimento.

PLANO Reunião tucana Em reunião realizada na última sexta-feira, dirigentes do PSDB reafirmaram a necessidade de ter um plano de governo para apresentar a futuros aliados em 2012. O ex-prefeito Serafim Corrêa (PSB) é o mais indicado para se aliançar aos tucanos.

Adjalma Jaques. Coordenador do IBGE

Dilma Rousseff. Presidente da República

Muitos vêm em busca Resista! Tem gente de melhores que sobrevive. Eu condições de vida. Eles sobrevivi” acreditam que há mais Para o ministro de oportunidades em Desenvolvimento, Indústria e Manaus” Comércio, Fernando Pimentel, suspeito de tráfico de influência Sobre a migração paraense.

ABANDONADO Desistindo do social O deputado estadual, Vicente Lopes (PMDB), desistiu mesmo de fazer filantropia com a Fundação Maria Lopes, no bairro Coroado. O local está abandonado.

PRÓ-SAÚDE Insistindo na filantropia Por outro lado, o Instituto Pró-Saúde, ligado ao deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, Ricardo Nicolau, continua funcionando. Nicolau enfrenta uma ação de cassação por conta da instituição.

Associados

1,3

bilhão de reais é quanto o Ministério do Turismo vai receber a mais em 2012, totalizando uma dotação orçamentária de R$ 2,11 bilhões no próximo ano.

64

por cento dos eleitores do Pará reafirmaram ser contrários à separação do Estado, segundo pesquisa do Instituto Datafolha. Veja número da enquete do D24AM na página 2.

51

por cento dos sites de compras coletivas no Brasil fecharam as portas este ano, de acordo com a Brazil`S Search Engines. Problema com gestão foi a principal causa das falências.

Redação Editor Executivo: Hudson Braga Fone: 3643-5037 Fax: 3643-5083 E-mail: redacao@diarioam.com.br Financeiro Fone: 3643-5068 Fax: 3643-5083 E-mail: financeiro@diarioam.com.br Comercial Fone: 3643-5076 Fax: 3643-5083 E-mail: comercial@diarioam.com.br Gerência de Classificados Fone: 3643-5000 Fax: 3643-5083 E-mail: classilider@diarioam.com.br Assinatura Fone: 3643-5000 Fax: 3643-5083 E-mail: assinatura@diarioam.com.br Circulação Fone: 3643-5060 Fax: 3643-5083 E-mail: circulacao@diarioam.com.br

Sucursal Brasília: SRTV/S - Q. 701 - Conj. D - lote 05 - bl. C - s/209 - Ed. Centro Empresarial Brasilia - Brasilia - DF CEP.: 70340-907. Fone Fax: (61) 3224-3776 Cel: (61) 8433-8162 Representante: Fênix Representação de Mídia São Paulo: Fone/fax (11) 3486-7054 - E-mail:midiafenix@globo.com - Rio de Janeiro: Fone/fax: (21) 2240-5859 - email: represrio@mundibox.com.br


Política

04

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGANOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

TRE-AM tem 106 processos à espera de uma decisão dos juízes eleitorais Informações estão disponíveis em um levantamento divulgado pelo tribunal nesta semana TEXTO Emily Ribeiro FOTO Raimundo Valentim/25/01/10 MANAUS

O

Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) tem 106 processos conclusos para despacho parados nos gabinetes dos seis membros do pleno. Os juízes Victor Liuzzi e Marco Antônio Pinto são os que mais acumulam ações. Cada um tem 25 processos. A dupla é seguida na lista de acúmulo de processos pelo jurista Vasco Amaral, com 18. Mário Augusto e Flávio Pascarelli têm 15 processos, cada. Márcio Coelho está com oito. Existem ações referentes às Eleições de 2010, sem uma única movimentação desde janeiro deste ano. Todas as informações estão disponíveis em um levantamento divulgado no site do TRE-AM nove dias depois de sua presidente, Graça Figueiredo, ter discutido com os membros do pleno sobre o “ínfimo” número de processos colocados em pauta. Graça determinou que cada um dos membros do pleno leve pelo menos três processos parajulgamento em cada sessão do tribunal. Na ocasião, os membros da corte responderam à reclamação, alegando que os processos estavamem trâmite nas devidas fases processuais. Segundo o levantamento do TRE-AM, Victor Liuzzi está desde o dia 10 de janeiro com uma representação do Ministério Público com pedido de multa contra o governador Omar Aziz (PSD), sem uma movimentação sequer. Liuzzi também está com uma representação por abuso de poder contra o senador Eduardo Braga (PMDB), conclusa e esperando despacho desde abril deste ano. Também está parado no gabinete de Victor Liuzzi um pedido de inquérito policial por crime eleitoral contra o deputado estadual Sidney

PAGAMENTO

Os magistrados que compõem o pleno do TRE-AM recebem R$ 680 por sessão

A demora no andamento dos processos gerou discussão entre os magistrados que compõem o pleno do TRE-AM nas últimas semanas

Leite (DEM), desde 16 de outubro deste ano. Ações penais também estão na lista de processos parados. Uma delas contra o deputado Ricardo Nicolau (PSD) e outra contra o prefeito de Japurá, Gean Campos (PMDB). Ambas aguardam despacho de Liuzzi, desde os dias 6 de outubro e 29 de junho deste ano, respectivamente. A maioria dos processos conclusos da relatoria de Marco Antônio são de novembro último. Os mais antidos são pedidos de cassação do deputado Belarmino Lins (PMDB) e de Omar Aziz, parados desde outubro último. Vasco Amaral tem duas representações contra Braga paradas desde janeiro. Ambas não tiveram nenhuma movimentação. O jurista também é relator de um pedido de cassação do deputado David Al-

meida (PSD), parado desde o dia 10 de outubro. Mário Augusto está com o recurso em uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o prefeito de São Sebastião do Uatumã, Carlos Amora, parado desde o último dia 14 de setembro. Neste caso específico, o processo está parado aguardando despacho para julgamento.

Outro lado Liuzzi disse que os dados divulgados pelo TRE-AM estão errados. Segundo ele, são 16 processos no seu gabinete. Deste total, o juiz informou já ter pedido pauta para dois e encaminhado para fase de diligência outros dois. Liuzzi disse ainda desconhecer o processo parado desde janeiro.

Mário Augusto negou a quantidade de processos acumulados em seu gabinete e disse que o levantamento do TRE-AM está “defasado”. Ele frisou que o único pendente é o caso de São Sebastião do Uatumã, que será julgado antes do recesso. O DIÁRIO tentou contato com Vasco Amaral, mas sem êxito.

31

27

NÚMEROS

436 Foi o número de processos distribuídos em 2011 aos seis membros do pleno do TRE-AM. Deste total, 167 foram redistribuídos a novos relatores.

É o número de processos eleitorais que foram encaminhados para análise e parecer do MPE-AM. O Regimento Interno do TRE-AM prevê cinco dias de prazo para o órgão se manifestar e devolver os autos.

É o número de processos eleitorais autuados na Polícia Federal do Amazonas. A maioria são investigações de corrupção eleitoral e fraude em documentos.


Domingo, 11 de dezembro de 2011 DiĂĄrio do Amazonas | visite D24am.com

PolĂ­tica 05


06Política

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Paraenses decidem sobre divisão do Estado Amazonas tem relações sociais, econômicas epolíticas comoPará

TEXTO Daniel Jordano MANAUS

N

este domingo, os mais de 7 milhões de paraenses vão às urnas para o plebiscito sobre a proposta de divisão do Estado do Pará e a criação dos Estados de Tapajós e Carajás. A divisão do Estado vizinho mexe com as relações social, econômica e até política do Amazonas, que abriga cerca de 300 mil paraenses, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o responsável pelo IBGE no Amazonas, Adjalma Jaques, a migração dos paraenses é motivada pelo mercado de trabalho. “Muitos vêm em buscam de melhores condições de vida e moradia. Eles acreditam que há mais oportunidades em Manaus do queemBelém”,explicaJaques. A dona de casa Regiane Helena Souza, 48, natural da cidade de Óbidos, engrossa a estatística do IBGE. Ele disse que parte da família mora em Manaus e todos vieram pelo mesmo motivo: “Eles acham que aqui é uma boa cidade pra viver. Ninguém diz que quer ir para Belém”.

PESQUISA

65%

dos entrevistados pelo Datafolha são contra a criação do Estado de Carajás e 64% rejeitam a proposta de criação do Estado do Tapajós.

Os eleitores paraenses são obrigados a votar ou justificar a ausência até o dia 9 de fevereirode 2012. Apesar denão votar mais noPará,omotoristaRustene Moneiro, 30, afirma que a divisão pode representar melhorias para a cidade de Santarém. “Eu sou a favor da divisão porque hoje Santarém fica à mercêdeBelém”,disse. Natural de Santarém, o deputado Sinésio Campos (PT) defende a divisão. “Com a criação dos dois Estados, a Amazônia ganharia seis deputados. Isso representa mais força para defender a região no Congresso”, afirmou. A campanha do ‘sim’, que quer a divisão do Estado, arrecadou cinco vezes mais que a campanha do ‘não’, mas a última pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira aponta vitória do ‘não’.

Merval Pereira

Jornalista merval@oglobo.com.br

Gandhi e Confúcio

K

APrefeituradoRiode Janeiroestá desenvolvendo um trabalhode complementaçãodoBolsa Família, sobacoordenaçãodo economistaMarceloNeri,do CentrodePolíticas Sociais da FundaçãoGetulioVargas, que mostracomo umprograma assistencialpode ter,aomesmo tempo,funçãoeducacional relevante,preparando umafutura geraçãoparadias melhores de inclusão social. Oprograma conciliaameritocracia social, dandoprêmioparaaqueles estudantes pobres que aumentaramas notas,com agilidadeadministrativa,com provas bimestrais aos alunos. Anotadematemática daqueles programas seequiparou aos demais (era5% menor),ade Ciências era4% menor eagoraé 5% maior,mas os diferenciais de Português continuaram4,7% menores,confirmando experiências internacionais, que mostram queamelhoriano estudodalínguaé sempremais difícil, segundoNeri. Amaior inovaçãoeducacional doFamíliaCariocaépremiar os alunos pelodesempenhoescolar. Os alunos têm queatingir anota mínima8nesses exames,ou aqueles com rendimento insuficiente,comnotas atéo mínimode4, terão que apresentar umamelhoramínima de 20% acadabimestre,deforma a sehabilitar a umprêmioextra bimestraldeR$50 reais por estudante. Nessecasonãohálimitede prêmios por família,dadaa naturezaindividualizadado prêmiopor desempenhoescolar. Esses requisitos sãodiferenciados nas Escolas doAmanhã situadas emáreas conflagradas dacidade. Outradiferençafundamental, alémdaexigênciadeníveis de frequênciaescolar mínimos de 90%,contra85% doBolsa Família,éaexigênciadapresença de umdos pais,ou do responsável, em reuniões bimestrais nas escolas,numa tentativa, segundo Neri,deaprimorar o respaldo familiar, responsávelpor mais de 70% dos diferenciais deeducação, segundoaliteraturaempírica. Como resultado,as reuniões bimestrais aos sábados têm 70% depresençados pais dos garotos comcartãocontra 30% da presençados demais. Outradiferençanessadireção é quecada umdesses benefícios

não sãofixos,mas proporcionais à insuficiênciade rendaestimada das famílias em relaçãoàlinha internacional. AlinhadepobrezadoFamília CariocaédeR$108por mês por pessoa,o quecorrespondeaos dois dólares por diadalinhade pobrezamais generosada primeirametadomilênioda ONU. Ametadaprefeituraéa reduçãodapobrezaàmetadeno quartode século terminadoem 2015,entreaCopadeMundoeas Olimpíadas. MarceloNeridestacaoutra inovaçãodoFamíliaCarioca:a ênfasedadaàeducaçãona primeirainfância, que tem se mostradocomodeterminanteno desempenhoescolar e social futuro. Comoos desafios de coberturaestãopresentes nesta faixaetária,Neriexplica que se optou por inverter os termos de ofertanestafaixa,privilegiandoas famílias mais pobres presentes no CadastroÚniconaalocaçãode crianças emcreches epré-escolas dacidade,assimcomono programaPrimeiraInfância Carioca(PIC),comatividades complementares paraaqueles quenãoobtiveram vagas na rede municipal. Apresençados pais em reuniões bimestrais tambémé partedas condicionalidades nesta faixaetária. Oprogramado municípiodoRiodeJaneirodá umbenefíciobásico,eaté três benefícios por família, “número máximodeformaaevitar incentivos ànatalidade”, ressaltao economistaMarceloNeri. Demaneirageral, se todas as condicionalidades eos prêmios foremconcedidos,oFamília Carioca transferiráR$122 milhões por anopara98mil famílias compostas de421mil pessoas, sendo56,7% menores de idade. Famílias jácontempladas peloBolsaFamíliacomR$95 médios mensais receberãoainda doFamíliaCarioca umbenefício médiodeR$104por mês, compostodeR$ 70 debenefícios básicos econdicionalidades emais R$ 34deprêmios educacionais. Os benefícios totais variamde acordocomapobrezaeo desempenhoescolar,indodopiso fixadodeR$ 20 atéR$417 por mês por famíliabeneficiada,80% delas das Zonas OesteeNorte,as mais pobres dacidade. SóemSantaCruz oprograma levariabenefícios a53 milpessoas. Nos complexos gêmeos daPenha

A meta da prefeitura é a redução da pobreza à metade no quarto de século terminado em 2015, entre a Copa de Mundo e as Olimpíadas.

Os benefícios totais variam de acordo com a pobreza e o desempenho escolar, indo do piso fixado de R$ 20 até R$ 417 por mês edoAlemão são52 milpessoas. O valor médioédeR$105por mês,ecomoBolsaFamília,o benefíciomédiopor família poderiachegar aR$ 200. MarceloNeridestaca que um dos pontos básicos paraa implantaçãodoprogramafoia integraçãodos cadastros municipalefederalpara identificar os pobres cariocas assistidos peloBolsaFamília. O sistemadepagamentodo FamíliaCarioca se utilizado acervodeinformações do CadastroSocialÚnicopara, segundoMarceloNeri, “captar,na definiçãodo seu público-alvo, múltiplas dimensões da vidados pobres,desdeoacessoaoutras transferências de rendae serviços públicos,configuraçãofísicada moradia,educaçãoe trabalhode todos familiares,apresençade pessoas vulneráveis com deficiência,grávidas,lactantes, crianças”. Primeiroestimaa renda permanentedas pessoas apartir desseconjuntodeinformações, paradepois completá-laatéa rendamínimafixada, “dando mais benefícios a quem tem menos, tratandoos pobres na medidade suas diferenças”, segundoNeri. Abuscados mais pobres dos pobres éfacilitadapelo usoda rendaestimadaapartir deativos e carências,enãoda renda declaradapelas pessoas. AequipedaFundaçãoGetulio Vargas utilizou paramedir o impacto sobreapobrezapresente umíndicedenominadoP2, segundoNerio “favoritodenove entredez especialistas por enxergar nabrumadas carências adesigualdadeentreos pobres”. Aprevisãoé queoP2 no universodebeneficiários vaicair instantaneamente80% apartir doprimeiropagamentodo FamíliaCarioca,a umcustode menos de 0,7% doorçamento públicodacidade. ParaMarceloNeri,aexigência demaior frequênciados alunos,a presençados pais nas escolas,a inclusãodaeducaçãodaprimeira infânciaeos prêmios-extras por desempenhoescolar “farãocom queamaior rendados pobres hoje seja seguidadenovos horizontes de riqueza”. OFamíliaCariocaé um programade rendamínima que conjuga,nadefiniçãodeMarcelo Neri,as máximas deMahatma GandhiedeConfúcio:chegar aos mais pobres dos pobres,dar mais a quem temmenos; enãodar apenas opeixea quemépobre, mas ensinar os seus filhos apescar.


Domingo, 11 de dezembro de 2011 DiĂĄrio do Amazonas | visite D24am.com

PolĂ­tica 07


08Política

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Prefeituras doAM receberamneste anoR$52 milhões em verbas federais Manaus concentrou 25% dos recursos. Prefeitos do interior reclamam de dificuldades TEXTO FelipeCarvalho MANAUS

MAIORES REPASSES

A

s prefeituras do Amazonas receberam, neste ano, R$ 52,2 milhões em convênios com o governo federal. Os repasses beneficiam 42 municípios do Estado, incluindo Manaus, que sozinha levou 25,5% do total - R$ 14,5 milhões. O cenário no interior é de poucos recursos. Cada município ganhou, em média, R$ 1 milhão. Os prefeitos afirmam que as transferências poderiam ser maiores, mas esbarram em falta de capacidade técnica e em meios de comunicação precários. “Na maioria das vezes, é praticamente impossível cumprir as exigências. A legislação é voltada para os grandes centros”, diz o prefeito de Manaquiri e presidente da Associação Amazonense de Municípios (AAM), Jair Souto (PMDB). Manaquiri faz parte do grupo de 20 municípios que não receberam nenhum repasse de convênio federal neste ano. Souto admite que as prefeituras do interior do Amazonas não têm corpo técnico especializado na elaboração de projetos como os exigidos pelo governo federal para a obtenção dos recursos. Para o prefeito de Iranduba, Nonato Lopes (PSD), o governo federal submete os municípios a uma “excessiva burocracia” com relação aos convênios. “As dificuldades são imensas para todos os municípios do País”. A Prefeitura de Iranduba mantém seis convênios com a União e recebeu neste ano R$ 2,6 milhões. Nonato também reclama da demora na liberação da verba. “Em convênios de 2007, os recursos só saíram em 2010. Aí, as empresas que ganharam a licitação não queriam mais fazer a obra”. Segundo ele, a morosidade no pagamento dos projetos interfere no orçamento da obra. “Um saco de cimento, que em 2007 custava R$ 18, em 2010 estava a R$ 26 no município. Precisamos fazer um acordo com as empresas

São Gabriel da Cachoeira R$ 5.142.456,02

Manaus R$ 14.585.658,95 Iranduba R$ 2.641.125,81 Borba R$ 3.020.607,25

Lábrea R$ 2.463.150,00 para a obra sair”, disse. As justificativas apresentadas pelos prefeitos são confirmadas pelo doutor em Economia Regional José Alberto Machado. “O modelo de convênio do governo federal é preparado para atender os municípios do Sul e Sudeste”, afirma ele, ao listar uma boa conexão de internet e conhecimento técnico especializado como quesitos mínimos para elaborar e encaminhar um projeto ao governo federal. “Nem um nem outro tem no interior”.

Infraestrutura é maioria Aproximadamente 56% dos convênios federais com prefeituras do Amazonas visam ações de infraestrutura, como recapeamento de vias, saneamento básico e outras construções. Uma dessas obras é a revi-

FRASE

José Alberto. Economista O modelo de convênio do governo federal é para atender municípios do Sul e Sudeste” Sobreas dificuldades enfrentadas por municípios dointerior para obter recursos federais.

talização da Ponta Negra, zona oeste de Manaus. O convênio prevê o repasse de R$ 22,08 milhões à prefeitura da capital. O último repasse da União para a obra foi no valor de R$ 3 milhões, data de abril deste ano. Por meio de outros três convênios com o Ministério das Cidades, a Prefeitura de Manaus recebeu, este ano, R$ 9,4 milhões para recapeamento e melhorias nas vias da capital. No total, Manaus recebeu verbas de nove convênios. Até o fechamento desta edição, a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) não havia encaminhado as informações solicitadas sobre os convênios federais.

Ano apertado Segundo o prefeito de Parintins, Bi Garcia (PSDB), por 2011 ser o primeiro ano do governo da presidente Dilma

Apuí R$ 2.899.276,77

Rousseff (PT), os municípios brasileiros foram penalizados com cortes de recursos para ajustar as despesas que aconteceram no mandato anterior do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele lamenta o corte de R$ 50 bilhões no orçamento da União que afetou diretamente os convênios com os municípios.

Propostas Jair Souto informa que, em reunião com o governo federal, os prefeitos encaminharam umnovomodelopara transferências voluntárias (convênios). Na proposta, diz ele, os convênios de até R$ 150 mil não necessitariam de uma contrapartida em dinheiro do município. Também foi pedido que, com a implementação da nova regra, 50% da verba federal fosse liberada logo após a assinatura do convênio.


Domingo, 11 de dezembro de 2011 DiĂĄrio do Amazonas | visite D24am.com

PolĂ­tica 09


10 Política

Arthur Neto Diplomata redacao@diarioam.com.br

Uma Honra

L

isboa–Aceitei disputar acadeira número 3 da Academia AmazonensedeLetras, concorrendocomdois intelectuais merecedores de respeito. Tomareiposse nodia16 próximo,naCasa deAdrianoJorge. Oprimeiropatronoda cadeirafoionotávele conturbadoRaulPompéia deOATENEU. Oatualé Gonçalves Dias,omaior poeta românticobrasileiro. Odiscurso queme receberá seráproferido peloacadêmicoeprezado amigoRobérioBragae

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

estareinomeiodefiguras que representama verdadeiraexpressão estéticadoAmazonas. Será umagrandehonra ter assentoaoladode romancistas,poetas, historiadores,artistas plásticos queajudama fazer econtar ahistóriada nossagente. Meu avô, desembargador Arthur Virgilio,ocupou acadeira 13, que temcomopatrono EstelitaTapajós,hojenas boas mãos deAbrahim SenaBaze. Arthur era admirador extremadodo grandefilósofo pernambucanoTobias Barretoe sobreelemuito escreveu,discursou, palestrou. Estar naCasa quejáfoideleequivalea anular a separação que sua mortenos impôs,no distanteanode1956. Ahistóriadacadeira 3 é muitobonita. Fundada pelomédicoe talentoso escritor potiguar Aurélio Pinheiro, quecriou raízes

A história da cadeira 3 é muito bonita. Fundada pelo médico e talentoso escritor potiguar Aurélio Pinheiro, que criou raízes profundas no Amazonas.

profundas noAmazonas, inclusivedesposandoa parintinenseIsabel Menezes,foiocupadaa seguir pelomestreAgnello Bittencourt,homemde largas realizações na literaturaena vidapública. O sucessor deAgnello foi seu filhoUlysses Uchoa Bittencourt,autor dolivro RAIZ sobreanossacidade deManaus. Faleceu em 1993 e,emdemonstração clarado respeito queos imortais daépoca tinham pelaculturaeintegridade de suafamília, saiu eleito

O ultimo ocupante foi Anísio Thaumaturgo de Mello, nascido em Itacoatiara, que nos deixou faz pouco tempo. Tanto escrevia quanto pintava. seu irmão,AgnelloUchoa Bittencourt,jornalista, professor,homemde letras. O últimoocupantefoi AnísioThaumaturgode Mello,nascidoem Itacoatiara, quenos deixou faz pouco tempo. Tanto escrevia quantopintava. Talentoambivalente. Sensível,humano, defensor dos seringueiros, dos ribeirinhos,dos índios, faziada suaarte umforte espelhoda realidade. Alémdacompanhia construtivade quatro

mulheres valorosas (MarileneCorrêa,Mazé Mourão,RosaMendonça deBritoeCarmenNovoa Silva),estareiaoladode BernardoCabral,Moacir Andrade,NewtonSabbá Guimarães,Almir Diniz, AldísioFilgueiras,Euler Ribeiro,MarioYpiranga Neto,Marcus Barros, ElsonFarias,Claudio Chaves,AlminoAffonso, TenórioTelles,Jorge Tuffic,LafayetteCarneiro Vieira,FranciscoGomes, Luiz Bacellar,Alencar e Silva,MarcioSouza, RobertoTadros,José MariaPinto,Thiagode Mello,ArmandoMenezes, Max Carphentier,Antonio JoséLoureiro,Arlindo Porto,DomLuiz Soares Vieira,Luiz Maximinode MirandaCorrêa. William Rodrigues,MarioAugusto deMoraes eFrancisco Vasconcelos,aforaos já citados RobérioeBazeeo presidenteJoséBraga. É umagrande responsabilidade.


Política 11

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Turismo e Esporte são os maiores beneficiados com emendas para 2012 Os dois ministérios tiveram os ministros demitidos este ano por suspeita de irregularidades TEXTO Agência O Globo BRASÍLIA

M

esmo após a comprovação de irregularidades e corrupção no gasto de verbas e a queda de ministros, os ministérios do Turismo e do Esporte foram os principais beneficiados por emendas parlamentares ao Orçamento da União para 2012. O Turismo teve seu orçamento inicial inflado em R$ 1,32 bilhão por 680 emendas individuais, saltando de R$ 795,8 milhões para R$ 2,11 bilhões. Já para o Esporte foram acrescentados R$ 817,9 milhões em 615 emendas: a verba original

pulou de R$ 1,62 bilhão para R$ 2,44 bilhões. Os novos valores — que dependem de aprovação do Congresso e, depois, poderão ser congelados ou cortados pela presidente Dilma Rousseff — estão nos relatórios setoriais concluídos esta semana pela Comissão Mista de Orçamento (CMO). Ainda que não tenham garantia de que as emendas serão pagas, interessa aos parlamentares apresentá-las: essa é a forma mais direta que têm de prometer obras e ações em seus redutos eleitorais, ainda que não sejam cumpridas. Antes de explodirem as suspeitas de irregularidades nas pastas do Turismo e do

Esporte, Dilma fizera em fevereiro um corte profundo nos seus orçamentos, quando contingenciou R$ 50 bilhões de todo o Orçamento da União. No Turismo, as suspeitas sobre o uso dos recursos das emendas já vinham, pelo menos, desde 2009.

O corte feito pelo governo no início do ano — sendo R$ 36 bilhões justamente em investimentos e emendas — diminuiu o valor total das emendas aceitas, mas não acabou com o apetite dos parlamentares. E, para 2012, eles ganharam um reforço, com o aumento da cota indi-

RECURSOS

R$ 1,32

bilhão foi o valor acrescentado ao orçamento do Turismo por 680 emendas, saltando de R$ 795,8 milhões para R$ 2,11 bilhões.

R$ 817,9

milhões em 615 emendas foi o valor acrescido no orçamento do Ministério do Esporte, que pulou de R$ 1,62 bilhão para R$ 2,44 bilhões.

vidual de R$ 13 milhões para R$ 15 milhões. Em agosto, a Operação Voucher, da Polícia Federal, revelou desvios de recursos em convênios do Turismo com uma ONG do setor, a Ibrasi, bancados por uma emenda de R$ 4,4 milhões apresentada pela deputada federal Fátima Pelaes (PMDB-AP). Foi a partir dessa operação que mais irregularidades ganharam publicidade,eoentãoministroPedro Novaes (PMDB-MA) caiu. Vice-líder do governo no Congresso, deputado Gilmar Machado (PT-MG), disse que todos os ministérios tiveram seus orçamentos aumentados por emendas.


12

Economia

FALE COM OS EDITORES economia@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

Domingo, 11 d Diário do Am

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

AM possui riquezas de R$ 4,3 O volume equivale a cem vezes o Produto Interno Bruto (PIB) TEXTO Beatriz Gomes ARTE Júnior Lima MANAUS

A

s jazidas minerais provadas de cassiterita, nióbio, bauxita, urânio, caulim, ouro e ferro no Amazonas valem cerca de US$ 2,4 trilhões (R$ 4,3 trilhões), com base na cotação feita pelo InstitutoBrasileirodeMineração, a preços correntes de 2008. O volume equivale a cem vezes o Produto Interno Bruto (PIB) de 2009 ou a soma de riquezas geradas no Estado, que somaramR$41,7 bilhões,segundoo Instituto Brasileiro de GeografiaeEstatística(IBGE). No levantamento não estão incluídas as reservas de gás e óleo, uma das maiores fontes de riquezas atuais. O mercado internacional está aquecido à procura de investimentos em bens minerais, principalmente, ferro, alumínio, nióbio, tântalo, terras raras e minerais radioativos, afirma o geólogo do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). “A mineração é uma das grandes responsáveis pela vinda de recursos estrangeiros ao País, voltados para a pesquisa dessas matérias-primas”, destaca. As reservas atestadas pelo Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM) de nióbioemMorrodeSeis Lagos, emSãoGabrieldaCachoeira(a 852 quilômetros a noroeste de Manaus), por exemplo, dariam para atender à demanda mundial por 400 anos, segundo estimativa do geólogo e secretário de Estado de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos, DanielNava. As reservas de nióbio apresentaram o maior valor de riquezas, ao totalizarem US$ 1,8 trilhão, com cerca de 82 milhões de toneladas distribuídas pela mina do Pitinga, em Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de

Manaus) e na jazida de São Gabriel da Cachoeira. A jazida é o depósito mineral inexplorado e passa a ser mina a partir da extração. A maior parte da produção do nióbio (80%) destina-se ao preparo de ligas com o ferro utilizadas em pontes, dutos, locomotivas, entre outros, por causa da elasticidade e da alta resistência a choques.

Eldorado O Amazonas possui cerca de seis garimpos, duas minas e uma jazida de ouro. Os garimpos não possuem as reservas quantificadas. A reserva estimada em 25,32 toneladas corresponde às duas minas localizadas em Humaitá e Manicoré (no Rio Madeira, a sudoeste) em Apuí (a 453 quilômetros ao sul de Manaus), no Garimpo do Gavião, e à jazida em Maués (a 276 quilômetros a leste), no Garimpo do Abacaxis. Para umajazidadeouro ser considerada de classe mundial, ou seja, de grande importância, ela deve ter uma reservadecem toneladas.

Nióbio é o que concentra o maior volume de riquezas estimadas em US$ 1,8 trilhão. As reservas estão em Presidente Figueiredo e São Gabriel da Cachoeira.

Ouro temjazidas dimensionadas deUS$1,4bilhões. Há seis garimpos,duas minas e umajazida noEstado. Os garimpos não possuemas reservas quantificadas.

Potássio existente em Nova Olinda e Itacoatiara pode suprir a demanda do País. É utilizado na indústria de fertilizantes e o valor da reserva vale US$ 587,8 bilhões.

Caulim tem va bilhões, à cotaçã reservas do min indústria de pap Manaus e Rio Pr

As empresas estão migrando para essa região para encontrar uma mina que possa ser de classe mundial, que produza durante a vida útil cem toneladas de ouro, informa Nava. Nos garimpos, as riquezas são exploradas a céu aberto, enquanto na mina, há necessidade de máquinas para extrair o minério da rocha. “Esseouro queatualmente é explorado desde a década de 60, não é o ouro da rocha, mas o que vem erodido, que o rio leva. A mina está nessa região do Amazonas, em Maués e vai atéoPará”,explicaogeólogo. As principais reservas quantificadas deouro, segundo

Nava, estão no Alto Rio Negro, no noroeste e em toda a parte norte do Estado, nas terras habitadas pelos Yanomâmi. A secretaria detectou 124 ocorrências de depósitos de ouro em áreas de preservação indígena no Alto Rio Negro. As reservas dimensionadas do Amazonas valem uma estimativa atual de US$ 1,4 bilhão, com o preço do ouro a aproximadamente US$ 55 o grama (g), segundo a Bolsa de Valores Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&F Bovespa). Apenas uma jazida e duas minas foram quantificadas pelo DNPM. Dos seis garimpos de ouro doAmazonas, três estãoparalisados: Serra do Acará, em Barcelos (a 399 quilômetros a no-

roestedeManaus),Cordilheira Traíras e rio Puruí, em Japurá (a 744 quilômetros a noroeste) eViladoSucunduri,emApuí(a 453 quilômetros ao sul). Os outros três continuam em operação: Serra da Neblina,emSantaIsabeldoRioNegro (a 630 quilômetros a noroeste de Manaus) e São Gabriel da Cachoeira, além da Serra Tunuí/Caparro, também em São Gabriel e o do Rio Juma, em Novo Aripuanã e Apuí,no sul. OgarimpodoGavião (em Apuí e Manicoré) está paralisado enquanto o do rioMadeira(HumaitáeManicoré)aindaestáem operação.

FRASE

Fertilizantes As reservas de potássio das jazidas de Nova Olinda do

Gert Wo Geólogo

A mineraç das grand responsáv vinda de r estrangeir


Economia 13

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

$ 4,3 trilhões no subsolo Caulim tem valor de US$ 441 bilhões, à cotação de 2008. As reservas do mineral utilizado na indústria de papel ocorrem entre Manaus e Rio Preto da Eva.

Estanho é explorado na mina de Pitinga, em Presidente Figueiredo. A reserva vale cerca de US$ 8,2 bilhões conforme a cotação London Metal Exchange de 2008.

Urânio é minério estratégico por abastecer as usinas nucleares. No Amazonas, as reservas de 144 mil toneladas têm valor estimado de US$ 14,9 bilhões.

Bauxita ocorre em em Presidente Figueiredo, Urucará e Nhamundá, com reservas 151,8 milhões de toneladas, equivalentes a US$ 5,31 bilhões.

Ferro ocorre no município de Urucurá (a 261 quilômetros a leste de Manaus). A mina tem reservas totais de 65,7 milhões de toneladas.

FRASE

Norte (a 135 quilômetros a sudeste) e Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste) somam 1,15 bilhão de toneladas, o que equivale a um volume de US$ 587,8 bilhões, com o preço de mercado a US$ 510 por toneladas, segundo relatório de 2008 do Ibram. O minério é um dos principais insumos parafertilizantes. O Brasil é o nono maior produtor depotássio,comprodução aproximada de 383 mil toneladas, em 2008. Por ser o maior consumidor desse minério, o País importa 91% da demanda. O Canadá é líder em produção, com 11 milhões de toneladas, seguidopelaRússia. No País só há uma mina

explorada, em Sergipe, pela Vale Fertilizantes, que anunciou investimentos de US$ 1,5 bilhão em dois anos, com produção inicial estimada em 1,2 milhão de toneladas anuais.

mente 2,8 milhões de toneladas em 2008, cerca de 6% da produção mundial, que é de 44,7 milhões de toneladas, aproximadamente. Os Estados Unidos são os maiores produtores globais.

Paranapanema e foi adquirida pela mineradora peruana Minsur com investimentos de R$ 1,25 bilhão, até agora.

Gert Woeltje. Geólogo do DNPM A mineração é uma das grandes responsáveis pela vinda de recursos estrangeiros ao País”

Indústria do papel O caulim, matéria-prima da indústria de papel, tem reservas em Manaus e Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros a nordeste da capital) que totalizam 3,4 bilhões de toneladas. À cotação de US$ 129,5 a tonelada, a preços de 2008, as jazidas têm valor estimado em US$ 441 bilhões. Segundo o Ibram, o Brasil é o sexto maior produtor de caulim, com aproximada-

LICENCIAMENTO

Legislação ambiental exige cuidados na Amazônia O respeito à exigente legislação ambiental para evitar danos no delicado ecossistema da Amazônia é uma das principais preocupações do setor. “Um projeto de mineração demanda muito tempo para começar a produzir, de três a seis anos em ambientes amazônicos”, explica o geólogo Gert Woeltje.

Atividade de grande impacto ao meio ambiente, a indústria da mineração tenta mudar essa característica. “O setor precisa agir em conjunto para melhorar os aspectos de sustentabilidade. Nem todos agiram com responsabilidade social e ambiental no passado”, admitiu a presidente executiva da gigante Anglo American, Cynthia Carrol, no 14ª Congresso Brasileiro de Mineração, no final de setembro. “Não se pode deixar que os poucos responsáveis manchem o que fazem os muitos responsáveis, disse a executiva.

Pitinga A reserva de cassiterita (minério de estanho) do Amazonas, localizada na mina do Pitinga, em Presidente Figueiredo, foi estimada em 486 mil toneladas. Com o preço de mercado em US$ 17 mil (por tonelada), definido pela London Metal Exchange (LME) em 2008, essa reserva vale cerca de US$ 8,26 bilhões. O estanho é um dos mais antigos metais conhecidos (Era do Bronze) pois é um dos componentes do bronze. O metal é utilizado na produção de diversas outras ligas metálicas e ainda em embalagens, como latas e envolturas. O Brasil possui a quinta maior reserva de estanho do mundo,cercade11% do total. As reservas estãolocalizadas na região Amazônica: Província Mineral do Mapuera, no Amazonas (minadoPitinga),enaProvíncia Estanífera de Rondônia (Bom Futuro, Santa Bárbara, MassanganaeCachoeirinha). Pitinga tem uma importância direta na produção brasileira, principalmente em relação ao estanho. Em 2012, deve voltar a ser responsável por 70% da produção nacional, alcançada em 2008”, afirma Nava. A mina saiu do controle da mineradora Taboca, do grupo

Nuclear AminadoPitinga também possui reservas de urânio que totalizam 144 mil toneladas o que equivale a US$ 14,9 bilhões, com preço de mercado em US$ 47 /lb (por pound), segundo o Ibram em 2008. Os maiores consumidores de urânio são as usinas nucleares. O mineral nuclear é usado para alimentar os reatores na geração de energia elétrica, que já respondem por 18% da energia elétrica do mundo. Alumínio A bauxita, principal minério utilizado na fabricação de alumínio, possui jazidas em Presidente Figueiredo, Urucará e Nhamundá, somadas elas possuem uma reserva estimada de 151,8 milhões de toneladas o que corresponde a US$ 5,31 bilhões, sendo o preço de mercado estabelecido em US$ 35 a tonelada, segundo Ibram. O Brasil é o terceiro maior produtor de minério de bauxita, com produção, em 2008, de 26,6 milhões de toneladas, o que significa 13% da produção mundial, que foi de 205 milhões de toneladas. O mercado consumidor do minério é formado por, principalmente, refinarias de alumina, insumo base para a produção de alumínio. Para cada 4 toneladas de bauxita, são geradas duas de alumina e uma de alumínio.


14 Economia

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Vendas eletrônicas representam 8% no AM com gargalo da internet A má qualidade da rede e os problemas com a entrega dificultam as transações locais TEXTO Henrique Saunier FOTOS Jair Araújo e Arlesson Sicsú MANAUS

D

ados daCâmarados Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus) apontam que as vendas pelo comércio eletrônico no Amazonas representam apenas 8% do totaldastransações realizadas no Estado. A má qualidade da internet e os problemas de logística de entrega também dificultamas transações locais. Para o presidente da entidade, Ralph Assayag, a baixa confiabilidade e problemas com a entrega dos produtos ainda pesam na escolha do consumidor. “As lojas investem em segurança e infraestrutura, e esses resultados, no futuro, vãoaparecer. A qualidadedainternet atrapalhamuito, masvemosqueháumbomvolume de pessoas comprando pelainternet”,destacou. Exemplo desse interesse crescente é o portal E-Center, quehámaisde10anosnoar,concentracercade 30 lojas locais. De acordo com o diretor do E-Center, Mário Bittencourt, hoje são mais de 100 mil clientes cadastrados, com um incremento médio anual de 30% desse número. Bittencourt apontou que o principal atrativo é a comodidade e uma maior variedade dos produtos, pois um grupo de lojas, por exemplo, pode expor todo seu estoque no site. Uma das pioneiras em comércio eletrônico, a Bemol, iniciou em 1997 apenas com a venda de CDs e DVDs. No ano seguinte, todos os produtos da loja foram disponibilizados aos clientes, sendo que atualmente, além do Amazonas, o grupo entrega para Rondônia, Roraima e Acre. No entanto, mesmo com essa evolução, hoje as vendas online na Bemol representam apenas 1% das transações de todo o grupo. “Estamos no caminho certo, mas ainda falta muito. O maior prejuízo que a debilidade na internet nos trouxe, em todos esses anos, foi não conseguir romper medos e outros desafios no uso, especialmente como ferra-

CANAL

Internet também serve para empresas manterem um contato direto com os clientes

Uma das pioneiras em comércio eletrônico, a Bemol, iniciou em 1997 com a venda de CDs e DVDs e hoje as vendas eletrônicas são geridas por Márcio Lira, que destaca o desafio do novo canal que ainda corresponde a 1% dos negócios

menta de produtividade, compras e serviços”, lamenta o coordenador da Bemol Online, Márcio Lira. Para o executivo, o serviço oferecido pelas empresas de telecomunicações contribui para essa situação. “Como fazer compras, com segurança, se até há dois anos a maior velocidade comercializada em Manaus era de 100 kbps?”, questiona.

Natal antecipado Quem vai fazer as compras de Natal pela internet precisa levar em considera-

ção, além da forma de pagamento, o prazo para entrega. É prudente também checar os dados sobre a segurança do site, e se o mesmo não é uma cópia da empresa que o cliente deseja fechar o negócio. Na Bemol, após aprovação da compra pelo site, o produto é entregue em até 2 dias sem cobrança de frete. Já em sites nacionais, como o da Livraria Cultura, existem dois tipos de entrega para o Amazonas. A primeira é por Sedex, onde é acrescido cerca de R$ 30 ao produto e o prazo tam-

bém é de até 2 dias úteis. Os meios de entrega mais baratos (R$ 7) levam até 15 dias. Pela Ponto Frio online, dependendo do valor do item, o frete sai de graça, mas o período médio de recebimento em Manaus é de até 19 dias úteis. “Tenho percebido que a internet está se tornando um canal periódico de vendas dos amazonenses, e no Natal não deve ser diferente”, afirmou o diretor do E-Center, que revelou ser deaté40% ocrescimentonas vendas defimdeano.

PROCON

Consumidor faz pouca reclamação O Programa Estadual de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon-AM) registrou de janeiro a novembro de 2011 apenas 76 reclamações contra estabelecimentos registrados sob o domínio ‘.com’. O número é o menor do Brasil e confronta com outros Estados, como São Paulo, campeão de reclamações, com mais de 18 mil. No Amazonas, o campeão de queixas é o site Americanas.com,

com 43 reclamações, sendo o principal motivo a não entrega ou demora na entrega dos produtos. Paraoespecialistaemcomércio eletrônico,MarianoGomide,oBrasil possui sérios problemas delogística eissoinfluenciadiretamentenas vendas online. Responsávelpelo E-mergingMarkets, seminário que debateoe-commercenoBrasilena AméricaLatina,Gomideobserva queháEstados comlimitações de aeroportos,o queafetaoprazode

entregados produtos. Mesmocom os entraves,oespecialistadiz não haver justificativaparaas falhas existentes queafetamo consumidor. Dados doIbopeNielsenmostram queos sites decomércioeletrônico chegarama 32,3 milhões de usuários únicos emoutubro. O maior aumentoocorreu nas lojas de varejo, queatingiram 27,5 milhões depessoas,ou 58,8% do totalde usuários ativos domês.

FRASE

Ralph Assayag. Pres. CDL-Manaus A qualidade da internet atrapalha muito, mas vemos que há um bom volume de pessoas comprando pela rede”

OS NÚMEROS

40% é a estimativa de crescimento das vendas eletrônicas no período de fim de ano, segundo o site de compras E-Center, que possui pouco mais de 30 lojas associadas.


Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Economia 15


16 Economia

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Sine faz mutirão do seguro-desemprego até o próximo dia 16 Atendimento será na sede da Setrab e nos PACs

Demanda elevada neste período do ano pelo seguro-desemprego faz Sine cancelar durante a semana todos os outros serviços FOTO Nathalie Brasil/05/07/11 MANAUS

A

partir de amanhã até a próxima sexta-feira, a Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) realiza, através do Sine/Amazonas, o mutirão para o Seguro Desemprego, na sede da secretaria, na Avenida Joaquim Nabuco, Centro, na zona sul de Manaus. O mutirão também acontecerá em todos os postos do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC). O atendimento será das 8h às 14h. De acordo com a Setrab, o objetivo do mutirão é facilitar o processo de solicitação do seguro-desempegro, cuja demanda tem sido elevada neste período do ano. Todos os outros serviços prestados por meio do Si-

ne/Amazonas serão suspensos durante o mutirão para o seguro-desemprego e deverão ser retomados no dia 19 de dezembro. De janeiro a outubro de 2011, 68,49 mil pessoas fizeram o pedido do seguro-desemprego no Amazonas, a quantidade está 3,6% abaixo do mesmo período do ano passado quando 71 mil trabalhadores fizeram o requerimento no Estado.

OS NÚMEROS

702,23

reais é o valor médio do seguro-desemprego. No ano passado, 67% dos segurados eram homens, de acordo com dados do Dieese.


Economia 17

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Indústrias com planos para Iranduba DezempresasjásondaramterrenosnacidadeeoutrastrêsestãocomprojetosaprovadosnaSuframa TEXTO Henrique Saunier FOTO Raimundo Valentim MANAUS

D

ez empresas já demostraram interesse em montar suas estruturas fabris na cidade de Iranduba (distante 20 quilômetrosdeManaus),segundo informações do secretário de Desenvolvimento Econômico domunicípio,AntônioBueno. Os segmentos que já sondaram a área foram os de vestuário, cerâmica fina e componentes. Atualmente, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) já aprovou três projetos industriais paraIranduba, que juntos somam cerca de US$9,8milhõeseminvestimentos,nos segmentosdepisos para a construção civil, borracha granulada e produção de frutas desidratadas. Se concretizados, todos devemgerar 154empregos.

Como forma de atrair cada vez mais investidores para o segmento industrial, a prefeitura estuda reduzir o Imposto Sobre Serviço (ISS), para até 1%, nos primeiros anos de vida da empresa. Atualmente, segundo a Suframa,os benefícios paraos municípios daRegiãoMetropolitana (RMM) estão restritos apenas à isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para empresas que produzem a partir de matérias-primas regionais de origem vegetal, naquela região. Novos incentivos, somente com a aprovação do projeto de lei 2.633/2011 que trata da extensão dos incentivos da Zona Franca de Manaus aos municípios da RMM, em tramitação no Congresso.

Liberação de área é o maior entrave A Prefeitura de Iranduba

OS NÚMEROS

US$ 9,8 mi Esse é o quantitativo de investimentos já aprovados pela Suframa com vistas a serem implantados em Iranduba.

destinou umaáreade800 hectares, no quilômetro 8 da rodovia Manoel Urbano, onde há capacidade para a instalação de, pelo menos, 50 indústrias, mas o local pertence à União e particulares. O Governo do Amazonas tem analisado o assunto. “Muitas empresas estãoaguardandoa regularização do terreno e nesse meio tempo, Iranduba já perde oportunidades de instalar fábricas por não ter umespaço quando nos procuram”, disse o secretárioAntônioBueno.

INFRAESTRUTURA

Energia elétrica, água e asfalto são alguns dos investimentos necessários

Apesar do interesse das indústrias, Prefeitura de Iranduba estima que projetos serão viabilizados somente em 2014


18 Economia

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Domingo, 11 d Diário do Am

Fabricantes de Duas Rodas d os ‘amantes’ das supermáqu Mercado amplia oferta de motocicletas com potente motorização TEXTO Rosana Villar FOTO Arlesson Sicsú MANAUS

O

segmento representa apenas 2% da produção nacional, mas é disputado pelas fabricantes de Duas Rodas com o aumento das vendas. Os novos e sofisticados modelos de motocicletas potentes são o sonho de qualquer motociclista. De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), motos a partir de 600 cilindradas (cc) já são consideradas da categoria de alta potência. Nestas motos,ocilindroémaior,o que proporcionapotênciaelevada. “Apesar de ter uma produção menor, em comparação com a produção de motocicletas de baixa cilindrada, este nicho de mercado é muito atrativo. Tanto que ninguém quer ficar de fora”, diz o diretor-executivo da Abraciclo, Moacyr Alberto Paes. ParaafabricanteSuzuki,as motos de alta cilindrada não sãoapenas umaopçãodemercado, mas a principal linha, com 17 modelos de alta motorizaçãoeapenas quatrodebaixacilindrada. “É um segmento bastanteestratégicoparanós”, afirma o gerente comercial JulianoRobertoBarro. Segundo Barro, a venda de motos menores ajudanapopularizaçãodamarcaeno volume

Pilotar uma máquina de alta cilindrada é uma paixão que une os experientes e desperta cada vez mais interesse dos novatos

de vendas,mas enquantonessa categoriaoemplacamentoéde apenas 2%,nas motocicletas de alta cilindrada a participação é de 25% domercado.

Crescimento De acordo com Moacyr Paes, para quem anda de moto, migrar para modelos de maior cilindrada é um movimento natural. Segundo dados da Abraciclo,aténovembro,osetorbateu o recorde histórico de vendas, superando em 8,5% o melhor resultadojáobtidoem 2008. Isso representa a comercialização de 1,9 milhões de motos, sendo pelo menos 380 mil do segmentodealtacilindrada. Considerando que modelos acima de 600 cc custam em médiaR$40 mil,ofaturamento

destesegmentopodesomarR$ 15 bilhões. “Apesar de pequeno, frenteàs vendasdas motos menores, é um número bem expressivo”,completaPaes. De acordo com o gerente-geral da Manaus Moto Center, Luis Abdalla, neste ano o segmento de alta cilindrada teve um crescimento de 20%, tanto nas vendas à vista como em consórcio. Segundo Abdalla, este crescimentofoiimpulsionado, principalmente, pelo aumento do poder aquisitivo, o créditoeaformadepagamento. O perfil do comprador deste segmento também ajuda na aprovação de crédito. Segundo ele, esse cliente já está em sua segunda ou terceira moto e um poder aquisitivo maior.

VENDAS

380.0

motocicle cilindrada de janeiro a n representam do mercado

Kawasaki-Vulcan9

Harley Davidson-H

AS ESTRELAS Marca

Enduro/Adventure

Yamaha

Teneré XT 660 cc Z

Midnigth Star XVS 950 cc

R$ 30.500

R$ 29.990

Suzuki

Superesportiva

Naked/Street

Custom/Cruiser

V Storm 650 cc

Hayabusa GSX

Bandit 1.250 cc

Boulevard M 1.500 cc

R$ 32.900

1.300 cc R

R$ 32.900

R$ 40.400

Suzuki-Boulevard

R$ 56.000 Honda * Preços com freio ABS opcional

BMW

Transalp XL 700 cc V

CBR 600 cc F

CB 1.000 cc R

Shadow 750 cc

R$ 34.800

R$ 35.500

R$ 40.800

R$ 31.880

BMW-F800 GS

F 800 cc GS R$ 36.900

Harley Davidson Kawasaki

V Rod Muscle 1.247 cc

Heritage Softail Classic 1.585 cc

R$ 49.035

R$ 50.782

Versys Tourer 650 cc

Ninja ZX 1.352 cc

Z 1.000 1.043 cc

Vulcan Custom 900 cc

R$ 36.782

R$ 61.990

R$ 51.090

R$ 32.881

FONTE:FABRICANTES / *PREÇOSSUGERIDOS

HondaShadow 75


Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

odas disputam máquinas

orização

FRASE

Daílson ‘Fofão’ Santos. Do motoclube Destemidos Não se trata de moda, é mesmo uma paixão, nosso sonho e nosso esporte”

AFICCIONADOS

VENDAS

380.000 motocicletas de alta cilindrada foram vendidas de janeiro a novembro e representam uma fatia de 2% do mercado em crescimento.

Kawasaki-Vulcan900

Harley Davidson-HeritageSoftailClassic

Suzuki-BoulevardM1.500

BMW-F800 GS

HondaShadow 750

Grupo é unido pelo motociclismo O motoclube Destemidos reúne um grupo de apaixonados por motocicletas de altas cilindradas do estilo superesportivo. Como motos de podem atingir até 300 km por hora, eles admitem a atração pela velocidade, mas segundo o presidente do grupo, Marcelo Barros, a devoção pelas supermáquinas não se resume a isso. “São equipamentos com alta tecnologia embarcada. É como ter uma Ferrari, a diferença é que no carro você não sente a emoção de pegar uma estrada, o vento na cara. Sem contar que ao pilotar uma moto, você conta apenas com a sua capacidade”, conta Barros. Acapacidadedestas motos não pode ser ignoradae,nahorade pegar estrada, utilizar o equipamentocompletode segurança, quecontacom macacãodecourocomprotetor cervical,bota,luvas ecapacete, é uma regra. Okit completo podecustar atéR$10 mil. Para todos os integrantes do grupo, ter uma moto dessas é uma conquista que foi atingida aos poucos. Esse é o caso de Daílson Santos, o Fofão. “A maioria de nós já teve várias motos, estou na minha 16º. Somos todos antigos no motociclismo. Não se trata de moda, é mesmo uma paixão, nosso sonho e nosso esporte”.

Economia 19 Midnigth Star XVS é a joia de 950 cc da Yamaha que segue a linha de modelos custom para quem curte rodar com potência no asfalto.


20Economia

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Domingo, 11 d Diário do Am

DESTAQUE. THOMAZ NOGUEIRA

‘Vamos garantir a transparência para todos os atos daSuframa’ TEXTO Daisy Mello FOTO Raimundo Valentim

A

reforma tributária é considerada o ‘risco’ imediato na gestão do futuro superintendente da Zona Franca de Manaus, atual secretário-executivo da Fazenda, Thomaz Nogueira, na opinião do próprio dirigente. Para ele, o foco de suas ações será implantar as bases para a evolução do modelo nos próximos 50 anos. Caminho que enfrentará como obstáculos também a questão da infraestrutura e a busca por

domínio da tecnologia de processo e produção. Em sua gestão na Suframa, qual será sua prioridade? O que o senhor defenderá com mais ênfase junto ao Mdic? A minha preocupação é com a sustentabilidade do modelo. O que tem que ser feito é criar as bases para os próximos anos, assegurando as condições de competitividade da base instalada e isso passa por tributação, logística e domínio da tecnologia de processo. A maioria dos produtos que temos são

FRASE

Quandoo governador indicou onome,ele tinhaodesejode aumentar a sinergia entreogoverno eaSuframa”

manufaturas. Por que não vamos mais além? Onde está o desenvolvimento de produtos, a evolução, o desenho do produto, a tecnologia do conhecimento ? Nós podemos trazer tudo isso pra cá. Isso não afasta as tarefas operacionais de eficácia do órgão, de agilidade do processo de controle de entradas. Reforma tributária e crise internacional são dois grandes desafios que o senhor terá que enfrentar de início na opinião do secretário Isper Abrahim. O senhor concorda com ele?

Sobre a tributação no destino, na visão do Estado há dois pilares: competitividade, que vai gerar a atividade econômica, e a arrecadação, que alguns Estados entendem que se houve um mecanismo de compensação de arrecadação está ‘ok’. Para nós não basta. A arrecadação não compensa, não acompanha o crescimento econômico, não compensa a massa salarial. Nós queremos o primeiro aspecto, nós queremos a atividade econômica. Como estudioso da área, qual a sua visão de fora da Suframa?

Thomaz Noguei efiscal. Tem 30 a


Economia 21

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Grande parte das limitações nos resultados da Suframa não é por inação do órgão, não é por incompetência, mas por limitações que foram impostas como contingenciamento e políticas industriais, que causam impacto no modelo, mas a avaliação é extremamente positiva. Dos segmentos do PIM, quais o senhor acredita que no momento estão precisando de mais atenção?

O crescimento do faturamento e do emprego mostram pujança, mas isso não garante resultados futuros. O polo de componentes tem um papel estratégico nisso. Precisamos dar uma olhada, mas ainda é cedo para se manifestar sobre políticas específicas.

Thomaz NogueiraébacharelemDireitocomatuaçãonas áreas tributária efiscal. Tem 30 anos no serviçopúblicoeéfuncionáriodecarreiradaSefaz

O senhor pretende rediscutir essas imposições como a questão do contingenciamento com o governo? Nós temos que buscar sensibilizar para que seja o menos danoso possível. Se nós geramos recursos pela atividade econômica significa um ônus, uma carga tributária. Ou a gente utiliza isso para o

desenvolvimento do polo, para aplicar em infraestrutura, ou a gente diminui essa carga, porque afeta também a competitividade. É preciso competência, paciência e empenho para sensibilizar os órgãos federais de que a nação pode ganhar mais ainda sem contingenciamento. Como o senhor enxerga o futuro da ZFM? Com otimismo, mas a manutenção de um modelo de desenvolvimento na Amazônia vai ser sempre uma preocupação nacional. Nós somos muito

FRASE

A visão que hoje o governo federal tem é a de fortalecimento. A Suframa não é uma preocupação só nossa”

importantes para o Brasil em termos territoriais, de preservação... Tem muita gente que tem preconceito e não consegue enxergar isso. A discussão do tablet, por exemplo, foi atravessada. Como alguém pode dizer que não é um bem de informática? O fato é que nós temos que alinhar nossos interesses aos da sociedade brasileira, que é o de inclusão digital. A sociedade determinou que esse é o valor e o Amazonas não pode querer tributar para ter uma diferença. Não existe isso. Precisamos fazer uma análise ‘desapaixonada’ sobre o tema. Nós temos que ser inteligentes o suficiente para buscar o nosso desenvolvimento dentro disso. Com a maneira conturbada com que a ex-superintendente Flávia Grosso deixou a Suframa, a imagem da autarquia ficou arranhada. Como o senhor pretende recuperá-la? No ambiente público nós vemos muitas incompreensões e pré-julgamentos, às vezes se contraria interesses subalternos e políticos. Vamos garantir a transparência necessária para que a sociedade acompanhe todos os atos da Suframa.


22

Cidades

FALE COM OS EDITORES cidades@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Ambulantes do Centro atuam com o comércio ‘atacadista’ de cigarros Produto é comercializado sem emissão de nota fiscal e para menores de idade TEXTO Annyelle Bezerra FOTO Eraldo Lopes MANAUS

V

endedores ambulantes atuam como distribuidores atacadistas de cigarros, no Centro de Manaus. Com preços a partir de R$ 15,50 o produto, de origem duvidosa, é vendido sem que o cliente receba nenhuma garantia de que seja original. Na sexta-feira, agentes do Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Amazonas (BAPM) apreenderam cerca de 2 mil maços de cigarros contrabandeados no Porto da Manaus Moderna, no Centro. Os policiais chegaram até a carga depois de uma denúncia anônima. Na Rua Marquês de Santa Cruz, próximo ao Porto Privatizado de Manaus, pelo menos cinco bancas comercializam livremente pacotes de cigarros de marcas como Euro, Carlton, Free, Hollywood, Skin e Derby. A venda do produto em grande quantidade é uma prática comum na área, sem que os vendedores se preocupem com a emissão de nota fiscal ou a idade dos compradores. Carteiras e cigarros a retalho também são comercializados. Questionado sobre a possível existência do comércio de cigarros ‘genéricos’ no local, um ambulante informou que todas as marcas vendidas na área são de origem nacional. O pacote de cigarros, contendo dez carteiras, cada uma com 20 unidades varia entre R$ 15,50 e R$ 45, dependendo da marca. O Real, marca nova, segundo os vendedores é o mais barato. Adquirindo um pacote, o revendedor pode comercializar a carteira por até R$ 2,50.

Orientações De acordo com a Secretaria da Receita Federal, para identificar o cigarro de pro-

CIGARROS

Comprador não tem garantia de que o produto é original ou falsificado

Marcas de cigarros conhecidas, mas também outras declaradas novas pelos vendedores ambulantes, são comercializadas no varejo e no atacado

OS NÚMEROS

33.1 Mil pacotes de cigarros irregulares foram apreendidos este ano no Amazonas pela Polícia Federal (PF).

dução regular (original), os compradores devem estar atentos ao selo de controle fiscal aplicado no maço. O órgão esclarece ainda que, caso o produto apresente em sua embalagem fabricantes ou importadores que, estejam fora da relação divulgada pela Receita Federal, ou selo de controle falso, o estabelecimento comercial estará sujeito à multa e apreensão dos mesmos. Segundo a tabela disponibilizada na página eletrô-

nica da Receita, apenas 14 estabelecimentos fabricantes têm autorização para atuar no Brasil. As punições para quem pratica o comércio ilegal de cigarros constam no Artigo 33 do Decreto-lei nº 1.593, de 21 de dezembro de 1977 e posteriormente alterado pelo Artigo 52 da Lei nº 10.637, de 30

de dezembro de 2002. Para quem vende ou expõe à venda cigarros sem o selo de controle ou com emprego de selo já utilizado, a multa é igual ao valor comercial do produto (não devendo ser inferior a R$ 1 mil), assim como a apreensão do produto. Já para quem for apanhado vendendo cigarros com se-

los de controle falsos: a multa aplicada é de R$ 5 por unidade, não devendo ser inferior a R$ 5 mil, além da apreensão dos produtos irregulares. Para quem falsifica, fabrica ou altera selos de controle tributário, a pena varia de dois a oito anos de reclusão e multa, conforme o Código Penal Brasileiro.

FALSIFICADOS

PF tenta combater a venda irregular No Amazonas, só neste ano, 33.100 pacotes de cigarros irregulares foram apreendidos pela Polícia Federal (PF). Em outubro, a PF apreendeu durante a operação ‘Filtro’ cerca de 3000 carteiras de cigarros, após constatação de que uma parte era importada ilegalmente do Paraguai e outra continha selos de Imposto sobre Produtos

Industrializados (IPI) falsificados. Os produtos vendidos em lojas especializadas foram apreendidos no Centro de Manaus e na Avenida Desembargador Hilário Gurjão (Rua do Fuxico), no bairro Jorge Teixeira. Em junho deste ano, 2 mil pacotes de cigarro da marca ‘Point’ contrabandeados do

Paraguai também foram apreendidos pela Polícia Federal, no porto do Cimento, no bairro Educandos, zona sul de Manaus. Em maio deste ano, após denúncias de moradores, 1,1 mil caixas de cigarros de fabricação paraguaia foram aprrendidas pela PF, em um galpão, na Avenida Solimões, no Distrito Industrial, zona leste.


Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Cidades23


24Cidades

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Rede de assistência aos usuários de crack será reforçada no AM

Arnaldo C. Péres

Magistrado arnaldocperes@hotmail.com

Política, ontemehoje

Dependentes vão ganhar 68 leitos em hospitais MANAUS

O

Ministério da Saúde, juntamente com os gestores locais, vai reforçar a rede de assistência aos usuários de crack e outras drogas no Amazonas. Serão criados no Estado 68 novos leitos em enfermarias especializadas em álcool e drogas, destinados a internações de curta duração, além de 13 novas unidades de acolhimento, sendo nove destinadas ao atendimento de adultos e outras quatro para crianças e adolescentes. O Ministério da Saúde vai investir R$ 32,9 milhões para a implantação destes serviços. A ampliação do número de leitos é uma das ações do plano ‘Crack, É Possível Vencer’, lançado pela Presidência da República. O plano envolve ações dos ministérios da Saúde, Educação e Justiça, que atuarão articulados com Estados e municípios e sociedade civil. Ao todo, serão investidos R$ 4 bilhões, até 2014, em ações que vão desde a prevenção até o enfrentamento ao trá-

MAIS DADOS Integram a rede de atenção a dependentes químicos os consultórios na rua,as enfermarias especializadas emálcoole drogas,as unidades de acolhimentoadulto/infantil,os Centros deAtençãoPsicossocial ÁlcooleDrogas 24horas (CAPSad)ea sociedadecivil.

fico de drogas. Os 68 leitos nas enfermarias especializadas em álcool e drogas serão usados para atendimentos e internações de curta duração durante crises de abstinência e em casos de intoxicações graves. São serviços que atenderão com equipe multiprofissional crianças, adolescentes e adultos. Para estimular a criação destes espaços, o valor da diária de internação crescerá 250% - de R$ 57 para até R$ 200. Ao todo, serão investidos R$ 670,6 milhões.

Novo centro Também será construído um novo Centro de Atenção Psicossocial para Álcool e

OS NÚMEROS

R$ 32.9 Milhões serão investidos pelo governo federal para a implantação das ações do plano ‘Crack, É Possível Vencer’, no Amazonas.

Drogas (CAPSad), que vai funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana. Os CAPSad oferecem tratamento continuado a pessoas - e seus familiares com problemas relacionados ao uso abusivo e/ou dependência de álcool, crack e outras drogas. O atendimento no Amazonas também será reforçado com a criação de 13 unidades de acolhimento, que terão equipe profissional disponível 24 horas para cuidados contínuos. Essas unidades cuidarão em regime residencial por até seis meses, e realizam a estabilização do paciente e o controle da abstinência.

O

s graves acontecimentos, as denúncias que abalam os alicerces das instituições de tão recorrentes viraram rotina, fazem parte do nosso cotidiano. Os escândalos se sucedem diariamente, mas como sempre permanecem sob o manto sagrado da impunidade. Quando não é a corrupção ostensiva, são atitudes aéticas, desprovidas de escrúpulos, como no caso do ex-ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Pedro Calderón de La Barca, teatrólogo espanhol, inspirado em Maquiavel, certa vez declarou: “Ao rei, a vida e os bens devem ser dados, mas a honra é patrimônio da alma e pertence a Deus”. Poucos homens públicos hoje poderiam fazer esta citação histórica, mas num passado recente, na sua grande maioria, a política era exercida por pessoas do mais alto nível moral e intelectual. A fidelidade partidária, a firmeza de caráter, a reconhecida seriedade e compostura no exercício do mandato eletivo faziam parte da vida de dezenas de notáveis parlamentares na chamada fase dourada do Congresso, como Afonso Arinos, Santiago Dantas e tantos outros. Além disso, muitos também eram consagrados juristas reconhecidos em vários países. E mais, coerentes com esses princípios éticos, alguns foram protagonistas de momentos históricos de coragem pessoal, no enfrentamento ao regime

Portanto, diante de tanta corrupção e escândalos, torna-se quase uma obrigação relembrá-los.

em plena ditadura, quando tantos fugiam e se escondiam. Vale a pena recordar dois desses episódios. Milton Campos, então Ministro da Justiça, quando os militares impediram a posse de Pedro Aleixo na presidência, com a doença de Costa e Silva, rompeu com o governo voltou para Minas e lançou publicamente um manifesto com essas palavras: “O processo revolucionário há de ser transitório e breve, porque sua duração tende a consagração do arbítrio, que elimina o direito, intranquiliza a nação e paralisa a evolução do meio social”. Milton Campos era um símbolo de honradez, respeitado em todo o Brasil. Em outra ocasião, Adauto Lúcio Cardoso junto com outros deputados, reagiu ao fechamento da Câmara e à cassação do mandato de Doutel de Andrade, ao não permitir a entrada do general Meira Matos e da tropa nas dependências do Congresso. Mas Adauto era assim, além de um homem destemido, democrata e liberal que não admitia o arbítrio ou a injustiça, principalmente contra adversários seus. Ao longo da carreira, foi ainda líder da oposição, presidente da Câmara dos Deputados, ministro do Supremo e um dos signatários de Manifesto dos Mineiros que ajudou a derrubar a ditadura Vargas. Talvez muitos anos ainda vão passar, até que surjam outros homens públicos como esses que exerceram o mandato com a maior dignidade, numa época de grandes lideranças nacionais. Certamente, aquele era um Brasil mais ético. Havia o desonesto, é claro, mas muito raro, um caso ou outro. Portanto, diante de tanta corrupção e escândalos, torna-se quase uma obrigação relembrá-los, num país de memória curta, como o nosso, até para que as novas gerações conheçam um pouco de suas vidas. Comparar com a política atual, realmente fica muito difícil, para não dizer quase impossível, com as exceções de sempre. Mas, pensando bem, se não existe mais esse time do passado, também não se pode reclamar muito, afinal temos hoje o Sarney, o Renan, o Tiririca...


Cidades 25

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Tquiprati

Professor universitário bessa_18@hotmail.com

Alberto Santoro

“D

urante quanto tempo você limpou bunda de elefante?” A pergunta me foi feita à queima-roupa, semana passada, no Rio de Janeiro, pelo físico Alberto Santoro e sua esposa Beth, sobre um fato que eu nem lembrava mais, ocorrido em Paris há 40 anos. Na época, Santoro estava vinculado ao Serviço de Física Teórica, em Saclay, França, às vésperas de entrar na Universidade Denis Diderot. E eu? Bem, eu...me preparava para conhecer Mina, uma elefanta de quatro aninhos. Nossos caminhos se cruzaram não por causa da física, da qual para o bem de todos e felicidade geral da nação - sempre mantive uma prudente distância. Mas pelo fato de sermos, ambos, amazonenses. De Manaus. Quase parentes. Se a irmã dele, Carmita, tivesse casado com meu tio Esmeraldo, de quem foi noiva, eu hoje pediria, respeitoso: “Sua benção, tio Alberto”. Apesar da pouca diferença de idade entre nós. Alberto Franco de Sá Santoro acaba de completar 70 anos. Filho de Michelangelo Giotto Santoro e Cecília Autran Franco de Sá morava ali na Rua 24 de Maio, n° 220, perto da Padaria Mimi, com 15 irmãos. Dois deles, a família Santoro logo cederia para o mundo: Cláudio, o músico e o próprio Alberto, o físico. Ambos, motivo de orgulho legítimo dos amazonenses, tiveram uma projeção internacional e se tornaram conhecidos na Europa, França e Bahia. Se O Jornal de Manaus, que sempre registrava qualquer êxito de nossos conterrâneos, estivesse atento para a trajetória dos dois irmãos, certamente berraria em letras garrafais a manchete: ‘MAIS UM AMAZONENSE QUE VENCEU LÁ FORA!!!’. Com direito a pingar vários pontos de exclamação, porque dessa vez foram dois, de uma só tacada. O Jornal teria orgasmos impressos com as andanças deles pelo planeta. Graduado em Física pela UnB e pela UFRJ, com pós-graduação no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e com doutorado na Université Paris VII, Alberto trabalhou cinco anos nos Estados Unidos como cientista convidado do Fermilab, tornando-se membro

Dois deles, a família Santoro logo cederia para o mundo: Cláudio, o músico e o próprio Alberto, o físico.

da Comissão Executiva do Forum Internacional de Física da American Physical Society e Diretor da LISHEP – International School on High Energy Physics. Além disso, lidera um grupo de pesquisadores no Grande Colisor de Hádrons (LHC). Um dos seus lugares de trabalho, hoje, é justamente o LHC - o maior laboratório já criado pelo homem, situado na fronteira da Suíça com a França. Trata-se de um túnel oval de 27 quilômetros de extensão, cavado a 175 metros abaixo da terra, onde se realiza um dos experimentos mais importantes da ciência: averiguar a existência do bóson de Higgs – a partícula primordial que surgiu bilionésimos de segundo após o Big Bang, dando origem a tudo o que existe no universo. Por isso, foi chamada de “partícula de Deus”, no título do livro de Leon Lederman, prêmio Nobel de Física. Segundo Alberto Santoro, o LHC “é o lugar mais vazio do sistema solar. Há um vácuo monstruoso. Dentro dele correm os objetos mais rápidos do mundo prótons que viajam a 99,9% da velocidade da luz e se chocam 40 milhões de vezes por minuto”. A comprovação do bóson de Higgs é uma descoberta fundamental para a física. “É uma forma de compreendermos quem somos, de onde viemos. Isso permitirá sonhar mais, imaginar mais”. Este cientista amazonense é também diretor do Departamento de Físicas de Altas Energias, da UERJ. Lá, de vez em quando, nos encontramos. Foi lá que ele me contou do seu orgulho de ter sido alfabetizado pela professora Diana Pinheiro, no Instituto São Geraldo, que funcionava na Rua 24 de Maio quase esquina da Costa Azevedo. Depois, estudou no D. Bosco e no Colégio Estadual do Amazonas. Com ligação afetiva tão forte com o Amazonas, Alberto Santoro recebeu convite para organizar um curso de pós-graduação na Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e montar ali um Laboratório de Física Experimental de Altas Energias, com o apoio do CERN. – “Nós não podemos nos dar o luxo de ter o senhor fora de Manaus” - lhe disse o então reitor da UEA, Lourenço Braga. Santoro, entusiasmado, mobilizou a família toda: sua esposa Elizabeth, seus filhos Leonardo e Giulia, e vários físicos de sua equipe - Francisco Caruso, Vitor Oguri e outros. Viajou várias vezes a Manaus, onde recebeu até homenagem da Assembléia Legislativa. Mas o convite ficou por isso mesmo: só no papo. De concreto, nada. Tudo, farofa. Ele, então, continuou sua trajetória internacional. E a bunda do elefante, o que tem a ver com essa história? Bem, é que quando encontrei Alberto e Beth em Paris, em 1971, a Cimade uma associação de solidariedade com imigrantes, refugiados e exilados - havia arrumado trabalho para mim no Circo Medrano, de Lyon, com carteira assinada, para tratar de Mina, uma elefanta de quatro anos. Aceitei na hora. Mas depois uma brasileira que trabalhava na Cimade, Irecê da Silva, brigou com os franceses dizendo: “Temos que buscar algo melhor pra ele. Não vou permitir que ele vá limpar bunda de elefante”.

Prefeitura convoca instituições para o Bolsa Universidade O período de adesão é de 12 a 15 de dezembro MANAUS

A

s Instituições de Ensino Superior interessadas em aderir ou credenciar cursos noProgramaBolsa Universidade (PBU), da Prefeitura de Manaus, para o processo seletivo de 2012, devem procurar a sede da Fundação Municipal de Inclusão Socioeducacional (FMDS), na Rua Fortaleza, nº 443-B, em Adrianópolis,noperíodode13 a 15 deste mês. Por meio da adesão ou credenciamento, as IES definirão o quantitativo de bolsas de Ensino Superior que serão disponibilizadas a estudantes que comprovem renda familiar bruta de até quatro salários mínimos. Em três edições, o PBU já concedeu

20.007 oportunidades de acesso ao Ensino Superior com descontos de 100%, 75% e 50%, registrando cerca de 170 mil candidatos disputando as bolsas. As instituições poderãooferecer bolsas em duas modalidades: com compensação tributáriae semcompensação tributária. No primeiro caso, o número de vagas autorizado será de acordo com o passivo tributário existente, mediante aanálisedodébitodaIESjunto à Secretaria Municipal de Finanças,PlanejamentoeTecnologiadaInformação(Semef). Além da documentação exigida, queincluicópiadoato de constituição, estatuto, contrato social e documentos de eleição de seus administradores, tambémdeverão ser apresentados o cartão de inscrição

no CNPJ, ficha de cadastro mercantil no município e alvará de funcionamento. Ainda este mês a FMDS deverá lançar o edital do processo seletivo para 2012. Nele, os candidatos terão acesso ao quantitativo de vagas, por faculdade, curso e turno. Além disso, conhecerão os valores das mensalidades e o número de benefícios integrais e parciais de 75% e 50% do valor das mensalidades.

OS NÚMEROS

20.007

Foi o número de acessos ao Ensino Superior com descontos de 100%, 75% e 50% em três edições do Programa Bolsa Universidade.


26

Sociedade

FALE COM OS EDITORES cidades@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

Domingo, 11 d Diário do Am

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

GT dos Quelônios apresenta os resultados Projeto visa proteger a espécie e combater o mercado ilegal FOTOS Divulgação/SDS MANAUS

O

Governo do Amazonas investe no desenvolvimento de uma nova cadeia produtiva no Estado, a quelonicultura. Em agosto de 2011, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) criou um Grupo de Trabalho (Portaria SDS/128, de 5/8/11) para o manejo de quelônios, reunindo instituições envolvidas na cadeia produtiva da espécie. O GT trabalha na elaboração de instrumentos jurídicos que se aproximem da realidade do Amazonas, com o objetivo de proteger a espécie, combater o mercado ilegal e possibilitar a geração de renda para as comunidades tradicionais que preservam, mas não podem comercializar pelas restrições impostas pela legislação vigente. O GT foi subdividido em dois grupos distintos: um subgrupo que trabalha na questão das áreas prioritárias para conservação da espécie e manejo; e outro subgrupo que está trabalhando técnicas de abate e processamento. Os dois grupos apresentarão instrumentos jurídicos, que poderão ser resoluções ou portarias, a serem analisados pelo setor jurídico que definirá o mais viável. Historicamente, o Estado do Amazonas é pioneiro na conservação de praias para recuperação de quelônios e da quelonicultura e conta com 85 criadores registrados junto ao Instituto Brasileiro

do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), destes, 17 conseguiram reprodução em cativeiro neste ano de 2011, conforme explicou Paulo Andrade, professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que integra o subgrupo de áreas prioritárias. De acordo com Andrade, o grupo já dispõe de uma primeira versão do instrumento jurídico. “A proposta de minuta de resolução deverá ser apresentada ao Conselho Estadual de Meio Ambiente (Cemaam). A ideia é de que cada grupo tenha um instrumento, que poderá ser uma resolução ou portaria. Em nosso grupo, as regras já estão definidas a partir das experiências das instituições que participaram, é um documento que vai possibilitar a sua avaliação de tempos em tempos, para integração de novas áreas que deverão sur-

FRASE

PauloAndrade. Professor OAmazonaséoEstado quetemmaiornúmero decriadoresregistrados peloIbamaehojeesses criadores comercializamseus produtoscomoselodo Ibama”

PROTEÇÃO

Cerca de 400 mil filhotes foram soltos em quatro anos de monitoramento

O GT tem como principais metas formular diretrizes para o manejo de quelônios em todo o Estado do Amazonas, isso inclui definir áreas prioritárias de conservação e manejo da espécie

gir”, afirma. Segundo Nádia Ferreira, titular da SDS, o documento vai reconhecer o trabalho de proteção realizado em todo o Estado, não só dentro de Unidades de Conservação (UCs), mas fora de UCs também. “Mais de 60% das áreas onde se tem trabalho de proteção de quelônios no Amazonas são fora de Unidades de Conservação e as comunidades fazem um trabalho de proteção voluntariamente há muitos anos. O objetivo é reconhecer legalmente o trabalho dessas comunidades”, ressalta Nádia. Além do instrumento para áreas protegidas, o GT trabalha ainda para regulamentar a questão do manejo de quelônios, principalmente o manejo comunitário que já é feito hoje, mas sem uma ins-

OS NÚMEROS

85 Criadores do Amazonas são registrados junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), destes, 17 conseguiram reprodução em cativeiro em 2011.

60% Das áreas que se tem trabalhado com a proteção dos quelônios, no Estado, estão fora das Unidades de Conservação, de acordo com a SDS.

trumentação legal. “O Estado do Amazonas é o que tem maior número de criadores registrados pelo Ibama e hoje esses criadores comercializam seus produtos com o selo do Ibama, o recibo e a nota fiscal de origem, mas eles só podem ser comercializados vivos, presenciamos isso em algumas feiras da cidade, mas eles poderiam ter uma maior geração de renda se esses animais pudessem ser abatidos e eventualmente ser comercializados fora do Estado. Alguns subprodutos também poderiam ser utilizados, como, por exemplo, a banha da tartaruga para cosmético e o casco da tartaruga, que hoje não são utilizados porque não dispomos de uma regulamentação do abate”, disse Andrade.

RDS

Comu proteg

A Secretaria d Ambiente e De Sustentável (S Centro Estadu de Conservaçã desenvolve um monitorament visando a prot quelônios nos As atividades s na Reserva de Desenvolvime (RDS) de Uaca Uatumã, que a programa em sua totalidade componente q Na RDS Uacari 34 comunidad


Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

RDS

Comunidades ajudam a proteger os tabuleiros A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), por meio do Centro Estadual de Unidades de Conservação (Ceuc), já desenvolve um trabalho de monitoramento participativo, visando a proteção de quelônios nos tabuleiros. As atividades se concentram na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) de Uacari e a RDS do Uatumã, que apresentam o programa em andamento e na sua totalidade com o componente quelônios. Na RDS Uacari, onde residem 34 comunidades, cerca de 240

famílias protegem os tabuleiros 24h em época de reprodução. O monitoramento de quelônios acompanha a sazonalidade hidrológica dos rios, iniciando na época da vazante, quando as praias começam a aparecer. Na RDS do Uatumã, o monitoramento ocorre em seis comunidades, com aproximadamente 23 famílias que participam diretamente das atividades de monitoramento. Nessas duas UCs já foram contabilizados mais de 400 mil filhotes soltos em quatro anos de monitoramento.

Sociedade 27


28

Mundo

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Após uma década de história, 2012 deve ser ano decisivo para o euro Crise soberana europeia ameaça gerar uma recessão mundial pior que a gerada em 2008 FRASE

Nicolas Sarkozy. Presidente da França O que aconteceria com a Europa se o euro desaparecesse?” Questionando o futuro do bloco e da própria moeda.

CLASSIFICAÇÃO

Nota em perspectiva negativa

REGRA

A Unão Europeia proíbe endividar-se diretamente para financiar o déficit

A Eurozona se encontra asfixiada, com seus bancos precisando de capital, seus governos aplicando mais cortes e um descontentamento e frustração social crescentes

TEXTOAgênciaFrancePresse FOTOJoelSaget/AFP BRUXELAS

D

epois de um 2011 terrível para a Eurozona, 2012 deve ser o ano da verdade para amoeda,comomercadopondo emxequeacontinuidadedesua existência após dez anos desde suacriação. “O que aconteceria com a Europaseoeurodesaparecer?”, indagou o presidente francês, Nicolas Sarkozy. A pergunta é pertinente: após dezanos dehistória,oseuropeus estão diante de uma situação desesperadora, na qual precisam recuperar,antes de tudo, suacredibilidade. “Estamos ante um momentocrucial:os próximosdias esemanas determinarão o futuro doeuro”,disseoCentrodePolíticaEuropeu (EPC)em um relatório.

“Não só a estabilidade da Eurozona está em perigo, mas todo o conjunto do projeto europeu”, disseram Janis A. Emmanouilidis e Fabien Zuleeg, do EPC, um centro de análise em Bruxelas. A Eurozona se encontra asfixiada, com seus bancos precisando de capital, seus governos aplicandomaiscortes eumdescontentamento e frustração socialcrescentes. Casonãosejacontida,acrise soberana europeia ameaça gerar uma recessão mundial pior queageradapelacrisede 2008. Além disso, a crise já derrubou dirigentes de dez países, comGréciaeItália recebendolíderes tecnocratas. Em um momento tão crítico, os especialistas advertem contra o aumento do populismo tanto de direita quanto de esquerda. A crise provocou ainda o fortalecimento de movimentos sociais como ‘os in-

dignados’, quedesde que seiniciou na Espanha, foi propagadopelomundo todo. Está claro com isso que 2012será umanodeterminante para a Eurozona, formada por 17países queapostaramno euro como moeda. Os críticos apontam a falta de reação e a inoperância de seus dirigentes

comocausas dacrise. Sob pressão, os líderes da Eurozona tentam acelerar o passonocombateàcrise. Medidas como uma maior união fiscal entre seus sócios, a ampliaçãodofundoderesgatee sanções automáticasvisam tentar garantir a sobrevivência da moedacomum.

APOSTAS A casa de apostas britânica William Hill apresentava, esta semana, uma cota de 3 a 1 pelo desaparecimento do euro antes do final de 2012.

1

O porta-voz do local, Graham Sharpe, afirmou que as apostas chegaram a ser, em um dado momento, de 10 a 1 pelo desaparecimento da moeda

2

única. “Os jogadores só querem apostar por seu desaparecimento”, disse Sharpe. A empresa oferece também apostas sobre qual será o primeiro país a abandonar o bloco dos 17 que adotaram a moeda, nas quais a Grécia aparece como favorita, seguida da Itália.

3

Aagênciadeclassificaçãoderisco Standard&Poor’s(S&P)colocou,na últimaquarta-feira,sobperspectiva negativaanotadadívidadaUnião Europeia,queatualmenteé‘AAA’,a maisaltapossível.AS&P,quemantém essanotaparaaUEdesde1976, explicouqueofinanciamentodobloco sofreráasconsequênciasdacriseda dívidasoberanadaZonaEuro. Aadvertênciaveiodoisdiasdepoisde aagênciacolocartambémsob perspectivanegativa15paísesdaZona doEuro,seisdosquaistêmnota‘AAA’. Essaadvertênciasignificaqueháuma chancede50%desuasnotasserem reduzidasnospróximostrêsmeses. Na terça-feira,aentidadede classificação rebaixou oFundo Europeu deEstabilidade Financeira(Feef), que também ostentavao ‘TriploA’. “AcolocaçãodanotadaUE sob perspectivanegativaexpressa nossas preocupações em relaçãoàs potenciais repercussões do serviço dadívidanos Estados daZonado Euro,em umcontextoonde consideramos queexiste um agravamentodos problemas políticos,financeiros emonetários da ZonaEuro”,escreveu aS&P.


Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Mundo29


30Mundo

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Epidemiade aids estáem ascensãono mundoárabe Regiãonãoacompanha tendência dediminuiçãodepessoas infectadas TEXTOAgênciaFrancePresse FOTOIsharaKodikara/AFP BEIRUTE

N

o mundo árabe, dominado pelo estigma social, pela inaçãodogovernoepor um acesso frequentemente limitadoàeducação,especialistas alertam que uma epidemia de aids estáemascensão. “No Oriente Médio e no Norte da África, a epidemia de HIVesteveemascensãonaúltima década”, afirmou Aleksandar SashaBodiroza,conselheiro deHIVeaids doFundodas Nações Unidas para a População (UNFPA). “O número de pessoas que precisam de tratamento na regiãosaltou deaproximadamente 45 mil em 2001 para quase 160 milem 2010”,disseBodiroza. “Istopôs oOrienteMédioeo Norte da África como as duas principais regiões dogloboonde a epidemia de HIV cresce mais rapidamente”,acrescentou. Segundo um relatório das Nações Unidas publicado este mês,onúmerodepessoas infectadas como vírus eas mortes relacionadas com a aids diminuíramem todoomundo,àmedida

que o acesso ao tratamento se tornou mais difundido. Masomundoárabe temsido lento em acompanhar esta tendência, pois ali as taxas de contração de HIV e de mortes relacionadas à aids aumentam enquanto a conscientização pública, a resposta do governo e o acesso a serviços médicos adequados têm tido um progressolento. Embora haja poucos dados confiáveis noOrienteenoNorte daÁfrica,as NaçõesUnidas calculamentre 350mile570 milo número de pessoas que vivem com o vírus HIV na região, cuja população é estimada em mais de 367 milhões depessoas. Um estudo publicado recentemente em uma Biblioteca Pública de Ciência estabeleceu as taxas de infecção entre homens que fazem sexo com outros homens em 5,7% no Cairo, capital egípcia, e em 9,3% em Cartum,capitaldoSudão. E enquanto alguns países começaram a dar pequenos passos paraenfrentar umproblema crescente, mas silencioso, a vergonha e o estigma dão poucos sinais de ceder em uma região onde as relações sexuais entre pessoas do mes-

MÍDIA

Egito e Líbano lançaram uma campanha encorajando as pessoas a fazerem o exame

O mundo árabe não tem acompanhado a tendência mundial, pois a conscientização pública, a resposta do governo e o acesso a serviços médicos adequados têm tido um progresso lento

OS NÚMEROS Muitos países do mundo árabe exigem que os estrangeiros façam exames de HIV para conceder vistos ou carteiras de residência.

1

Recentemente, os jornais noticiaram o caso de um jornalista sul-africano, deportado do Qatar após ter sido diagnosticado com HIV e demitido da emissora de TV Al-Jazeera.

2

mo sexoeo sexoantes docasamento costumam ser considerados crimes. “Se fosse resumir em uma palavra,eu diriaqueaminhavida é um grande segredo”, disse um rapaz soropositivo de Beirute, contatado através de um grupo que oferece apoio gratuito a pessoas soropositivas e doentes deaids. “Embora tenha saído do armário com a minha famíliamuito tempoatrás,istoé algo que não compartilhei com eles.Eu nuncapoderiajogarsobreeles estepeso”,acrescentou. As infecções se concentram normalmente em pes-

Estudo mostra que bloqueio de funcionamento de uma proteína pode impedir metástase Uma simples proteína, conhecidacomoperiostina,poderia serachaveparabloquearmetástases, um dos grandes riscos de complicações causadas pelo câncer, segundo umartigopublicado pelarevista‘Nature’. Uma equipe de cientistas suíços descobriu que sem essa proteína, que existe naturalmente no corpo, as células cancerosas disseminadas por um

tumor maligno inicial não podem se desenvolver em metástases,istoé,emnovos tumores. Sabe-se que um tumor propaga no corpo células malignas e que sóalgumas delas,as ‘células-tronco cancerosas’, são capazes de espalhar, desde que encontrem terreno propício, o queos médicoschamamde‘nicho’pré-metastásico. Cientistas do Instituto suíço

dePesquisaExperimentalsobreo CânceredaEscolapolitécnicafederal de Lausanne puderam isolar a periostina em cobaias e demonstrar,nos roedores,que, sem estaproteína,nãohámetástase. “Sem esta proteína, as células-troncocancerosas nãopodem sedesenvolver.Elas desaparecem ouadormecem”,explicaoprofessorJoergHuelsken,umdosautoresdoartigo.

No estudo sobre “as interações entre células-tronco cancerosas eseu nichogovernamacolonização metastásica”, os cientistas afirmam que “bloquear o funcionamento” da periostina “impedeametástase”. “Nas cobaias, desenvolvemos umanticorpoqueadereàproteína e a impede de funcionar”, explicaHuelsken. Mas ele não está certo de

soas que pertencem a grupos de alto risco, incluindo usuários de drogas injetáveis, homens que fazem sexo com outros homens, profissionais do sexoe seus clientes. “O estigma e a discriminaçãoestãoentreasrazões primárias pelas quais as pessoas que vivem com HIV ou populações chavecommaiorriscodeinfecção por HIV não têm acesso a serviços essenciais para portadores deHIV”,disseBodiroza. “Estes dois fatores também limitam a habilidade de governos e sociedadecivildefornecer serviços”,acrescentou.

que a transposição ao homem seja válida: “não estamos seguros de encontrar um anticorpo equivalente que funcionaria entre os humanos”, segundo o cientista suíço. Além disso, também não é certoqueobloqueiodaaçãodesta proteína acarrete poucos efeitos secundários nohomem,comofoi observadoentreosratos. O câncer é a maior causa de mortes no mundo, estando na origem de 7,6 milhões de óbitos em 2008, ou seja, é responsável por 13% do total,segundoaOrganização Mundial de Saúde (OMS).


LONDRES 2012

BRASIL VIVE A UTOPIA DA POTÊNCIA OLÍMPICA NO ESPORTE

VENCER

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGANOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am Bruno Elander

MUSCULAÇÃO SALVA ATLETAS NO ESTADUAL

Sem locais adequados para treinos físicos, jogadores são submetidos a exercícios de fortalecimento da musculatura para se prevenir contra contusões. PÁGs 32 e 33


32 VENCER

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Preparação física à prova contra as lesões no Estadual Os resultados obtidos ao longo do campeonato são reflexo da pré-temporada dos times TEXTO Bruno Elander FOTOS Bruno Elander MANAUS

N

o Campeonato Amazonense, os estádios estão longe de oferecer conforto para o torcedor e ainda representam risco de contusão constante aos atletas devido às péssimas condições dos gramados. As estruturas disponíveis para treinamentos, principalmente na pré-temporada, também são limitadas. O Estadual tem duração de apenas quatro meses, mas a preparação física precisa ser rígida para evitar lesões e compensar a deficiência técnica das partidas, provocada pelas condições ruis dos campos. A principal preocupação dos preparadores físicos nos exercícios propostos aos atletas durante a pré-temporada é reduzir o risco de lesões. É que, por falta de dinheiro, os clubes economizam na formação dos times e um jogador importante, sem condições de jogo por muito tempo, pode diminuir a competitividade de uma equipe. Os elencos limitados oferecem poucas opções de substituição. Não há tempo hábil para recuperação, pois a competição é curta e os desfalques representam queda de rendimento do time. A maioria dos clubes também não tem departamento médico, condição que retarda ainda mais o processo de recuperação de eventuais lesionados. Conforme o preparador físico do São Raimundo, José Said Filho, a musculação é a principal aliada dos jogadores. “Os treinos de força são, atualmente, o diferencial na pré-temporada”, afirmou, ao explicar o planejamento proposto para os atletas do Alviceleste da Colina. “A previsão é de 40 dias para atingirmos a meta de estar 25% à frente dos concorrentes. A maioria dos times começará o trabalho em janeiro, enquanto

nós começamos em dezembro”, revelou. Começar cedo também é a aposta do preparador físico do Grêmio Coariense, Paulo Feitosa. “O plano era iniciar no dia 1° de dezembro e dar uma semana de folga para os jogadores passarem as festas de final de ano”, comentou Feitosa, que espera a anulação do julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM), no qual o Tricolor foi excluído da primeira divisão do Estadual de 2012 e perdeu o título da Série B do Regional por suposta escalação irregular de um jogador. O preparador físico das categorias de base do Nacional e futuro integrante da comissão técnica do Rio Negro para o Estadual 2012, Ronaldo Sperry acredita que 21 dias de pré-temporada são suficientes para colocar os jogadores do Galo em forma para a estreia. “Nenhum jogador chega a 100% no começo. O máximo que consegue é 70% e o restante é aprimorado ao mesmo tempo da parte técnica e tática. Por isso, 21 dias é o ideal”, admitiu.

ESTRUTURA

Maioria dos clubes da primeira divisão do Amazonense não tem CT

OS NÚMEROS

127 dias foi a duração do Campeonato Amazonense de 2011, disputado entre 29 de janeiro e 4 de junho.

80 jogos foram disputados no Estadual deste ano. 50 destas partidas ocorreram em quatro estádios do interior do Estado.

37,5 das partidas do regional de 2011 tiveram o Estádio Roberto Simonsen do Sesi, como palco. A capital não possui estádios.

Locais inadequados para os treinos dos times são uma ameaça à condição física dos jogadores e representam riscos de contusões graves. O tratamento é dificultado pela falta de estrutura dos clubes

SOBRECARGA DE EXERCÍCIOS

Compensar início tardio pode ser perigoso Écomumos times sofrerembaixas nodecorrer doCampeonato Amazonense. Omotivomais recorrenteéa sobrecargade exercícios, queacontece, principalmente,nas equipes que iniciam tardiamenteaadequação físicae tentam ‘recuperar’o tempo deatrasocomcargas extras de atividades. Opreparador físicodoSão Raimundo,JoséSaidFilho, ressalta

queapesar deofortalecimento muscular ser um trunfonaprevenção alesões,éprecisohaver sincroniade atividades parapermitir o rendimento satisfatóriodos atletas emcampo. “Velocidade,forçae resistência sãoas prioridades na pré-temporda. Mas éprecisohaver sincronismocomo técnicopara que oconjunto(físico, técnicoe tático) tambémpossa seencaixar”, lembrou.

Said tambémapontou aspectos fisiológicos comofatores de influêncianos trabalhos iniciais. “Precisamos deboas academias e campos. Manaus tem,mas as opções sãolimitadas. Éindispensável tambémocomplementocom repositores energéticos eanutrição, mas devidoaos problemas financeiros,os clubes deixam um poucoadesejar nesteaspecto”, revelou opreparador doTufão.

Domingo, 11 d Diário do Am

NECESSIDA

O bara

Sem dinheiro, o disputam o Cam Amazonense ec quanto podem prejuízos da com deficitária por fa partidas. Retard treinos é uma da quanto menor f dias trabalhado jogadores terão reflexo deste ret falta de ritmo de nas primeiras ro Estadual. Para mudar o pa prometem disp amistosas para e jogadores e test fundamentos e “Vamos enfrent Remo-PA, no di e estamos nego amistosos para erros passados” vice-presidente Gilson Mota. O São Raimund disputar partida “Programamos amistosos, um a


VENCER 33

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

NECESSIDADE DE ECONOMIZAR

O barato pode sair caro para os clubes Sem dinheiro, os clubes que disputam o Campeonato Amazonense economizam o quanto podem para amenizar os prejuízos da competição, que é deficitária por falta de público nas partidas. Retardar o início dos treinos é uma das estratégias, pois quanto menor for a quantidade de dias trabalhados, menos os jogadores terão a receber. Um reflexo deste retardamento é a falta de ritmo de jogo dos times nas primeiras rodadas do Estadual. Para mudar o panorama, os clubes prometem disputar partidas amistosas para entrosar os jogadores e testar os fundamentos e jogadas ensaiadas. “Vamos enfrentar o Clube do Remo-PA, no dia 21 de dezembro, e estamos negociando outros amistosos para não repetirmos erros passados”, disse o vice-presidente do Nacional, Gilson Mota. O São Raimundo também planeja disputar partidas extraoficiais. “Programamos fazer seis amistosos, um a cada final de

semana, até a estreia no Estadual, para testar se os atletas aguentam jogar 90 minutos”, afirmou o preparador físico José Said Filho. Paulo Feitosa, do Grêmio Coariense, pretende exigir exercícios em dois períodos por dia aos jogadores após a segunda semana. “A harmonia entre os setores da comissão técnica é importante, para dosar os exercícios. A partir da segunda semana, o técnico já pode começar atividades específicas como fundamentos e a parte tática. Nas semanas seguintes é necessário, no mínimo, um amistoso por semana até a estreia”, explicou Feitosa. Paulo Feitosa disse que é preciso também entrosamento entre os integrantes da comissão técnica, além dos atletas em campo, para bons resultados na pré-temporada. “Não dá para fazer um trabalho na areia de manhã e um coletivo à tarde, no campo. Isso é sobrecarga de exercício e aumenta significativamente o risco de lesões até no treino”, concluiu o

FRASE

Ronaldo Sperry. Preparador físico Além da força, resistência e velocidade, o alongamento postural é indispensável” Sobre pré-temporada de treinos.

José Said (de vermelho) foi preparador físico do América em 2009 e 2010

preparador físico Paulo Feitosa. José Said ressaltou ainda, que o resultado de toda a pré-temporada também depende da disciplina dos atletas, que não podem cometer excessos. “Fazemos o que podemos, até as vezes tirando do próprio bolso, para suprir os complementos energéticos necessários. Mas, o jogador não pode sair e comer ou ingerir qualquer coisa depois.”


34 VENCER

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Travessia com mais nadadores e prêmios Almirante Tamandaré será disputada com dois percursos no Rio Negro FOTO Antonio lima/Semdej MANAUS

C

om dois percursos, um de 5 quilômetros e outro de 2,5, a 39ª Maratona Aquática Almirante Tamandaré será disputada neste domingo, a partir das 10h (horário local), com promessa de recorde em números de participantes. A estimativa da Federação Amazonense de Desportos Aquáticos (Fada) era fechar as inscrições na sexta-feira com 120 competidores. No ano passado, 83 competidores disputaram a travessia, a maioria homens. Este ano, a Fada espera atrair o interesse das mulheres. As provas serão disputadas no Rio Negro, com largada e chegada na praia da Ponta Negra, na zona oeste de Manaus. A maratona é a mais tradiconal em águas abertas do Amazonas, disputada há 39 anos. O vento e a forte correnteza do Rio Negro, que obrigam os atletas a nadar em diagonal, são os obstáculos naturais da prova. Por isso, a Fada decidiu dividir a competição em duas com um trecho de 2,5 km para as categorias infantojuvenil e master e outro de 5 km para as demais. Apesar do nome, a prova deixou de ser uma travessia como em edições passadas com largada na Ponta do Pepeta (em Iranduba, na margem direita do Rio Negro) e chegada na praia de Ponta Negra (em Manaus, à margem esquerda). No ano passado, o vencedor foi Sílvio Roberto, de Roraima. No feminino, Laylynne Tompson, de Manaus, chegou em primeiro. Nos últimos sete anos a maratona tem atraído interesse de nadadores da Região Norte e também de Estados como Distrito Federal, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Homenagem A Almirante Tamandaré, em homenagem ao patrono da Marinha, que dá apoio logístico e entra também com os prêmios em dinheiro, será dividida em três categorias:

Na Travessia Almirante Tamandaré, a correnteza e o vento no Rio Negro são os maiores obstáculos dos nadadores. Prova terá dois percursos este ano

OS NÚMEROS

2.000 reais é o valor do prêmio para o campeão masculino. O terceiro colocado no circuito de 2,5 quilômetros vai levar a quantia de R$ 500.

infantojunvenil, adulto e master. Os tres primeiros de cada categoria levam o prêmio na hora. Os demais ganham troféus e medalhas. No percurso de 2,5 quilômetros, competem nadadores de 9 a 14 anos. Na master, apenas os acima de 34 anos. O segundo trajeto de cinco quilometros é aberto à categoria

principal (adulta), com percurso para atletas de 15 a 34 anos. Os cem primeiros competidores que completarem a prova também receberão certificado de participação na competição. A prova é organizada pelo 9º Distrito Naval e a Federação de Desportos Aquáticos (Fada).

Manauara é aposta do Vasco para time principal RIO DE JANEIRO

Jogar num grande clube brasileiro e, depois, no exterior é o sonho de todo garoto que busca ascensão social no futebol. O amazonense Daniel Pessoa chegou lá. Aos 16 anos de idade, tornou o sonho realidade. Daniel é o principal jogador do time juvenil do Vasco da Gama. Ele, inclusive, veste a camisa 10. Talentoso e uma das apostas do clube carioca para a equipe principal daqui a dois anos, Daniel espera a ser mais um amazonense a fazer história no futebol brasileiro a exemplo de Nininberg Guerra, o Berg, do Botafogo, França, maranhense radicado em Manaus e que foi ídolo no São Paulo, e Gilmar Popoca, recentemente homenageado pela Câmara Municipal de Manaus por carreira no Flamengo. Daniel chegou ao Vasco em 2006, após ser aprovado em uma peneira. Quase desistiu do futebol um ano depois, com a morte da mãe. “Eu já passei por momentos difíceis. Com a perda da minha mãe pensei em desistir, mas graças a Deus eu fui forte e hoje estou tranquilo”, disse. Daniel admitiu que sentiu depressão com a morte da mãe, a quem era muito ligado. “Não sei explicar. Mas eu tinha um afeto muito grande. Foi muito triste”, lembrou. Pelo Vasco, o amazonense disputou três competições oficiais e foi artilheiro em todas. A inspiração, como não poderia ser diferente, foi em um vascaíno. Daniel admira o meia Felipe e lembra que já jogou com o ídolo em São Januário, durante um treino tático do time principal do Vasco. “No clube, nós das categorias de base ficamos muito próximos dos jogadores do time principal. É um sonho realizado estar lá e quero continuar jogando para ajudar todos que me ajudaram nessa caminhada”, declarou a jovem promessa vascaína.


Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

VENCER 35


36 VENCER

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Potência olímpica parece utopia esportiva para o Brasil Enquanto conquista mais medalhas no Pan, País despenca em Olimpíadas a cada edição FOTO Ari Ferreira (13/08/2010) RIO DE JANEIRO

A

conquista de 141 medalhas no Pan de Guadalajara, no México, foi exaltada pelo presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, para quem o desempenho dos atletas na competição demonstra evolução permanente e consolidada do esporte no Brasil. O dirigente se apega a números, convenientemente usados para sugerir uma evolução que esbarra, no entanto, em evidências e dados históricos. Desde a primeira edição dos Jogos Pan-Americanos, em 1951, o Brasil se vê sempre diante de um dilema: sua posição despenca no quadro de medalhas das olimpíadas, realizadas um ano após cada disputa das Américas. A queda é brusca e não mudou nessa relação Pan-Olimpíada em quase 60 anos. O Brasil, em geral, obtém nos Jogos Olímpicos cerca de 10% do total de medalhas conquistadas nos Jogos Pan-Americanos. Isso, na

verdade, já foi assimilado pela cúpula do COB. O superintendente de esportes da entidade, Marcus Vinícius Freire, deixou claro qual a expectativa da entidade para os Jogos de Londres, em 2012: o COB vai se dar por satisfeito se o Brasil ganhar cerca de 15 medalhas. Ou seja, repetir o número de Pequim, em 2008. O presidente da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Ary Graça, também arrisca o palpite de que na próxima Olimpíada os atletas do Brasil conseguirão entre 13 e 15 medalhas. “Não deve ser diferente disso”, comentou o dirigente. Na Olimpíada de 1952, o Brasil subiu ao pódio três vezes. Um ano antes, no Pan, conquistou 32 medalhas. A distorção mais gritante ocorreu na década de 60. No Pan de 1963, disputado pela primeira vez no Brasil (em São Paulo), as equipes nacionais obtiveram 52 medalhas. Na Olimpíada de 1964, em Tóquio, apenas o basquete masculino voltou para casa com uma premiação. No caso, conseguiu o bronze. Nos últimos anos, o Brasil passou a ocupar papel mais

OS NÚMEROS vagas já estão garantidas pelo Brasil para as Olimpíadas de Londres.

124

por cento das instalações do Rio 2016 já existem (25% serão temporárias e apenas 28% terão de ser construídas. Trata-se de alojamentos e locais de competições herdados do Pan 2007.

47

ATLETISMO

Maurren Maggi e Fabiana Murer são as maiores esperanças em Londres

Cesar Cielo é um dos poucos atletas brasileiros que tem condições de conquistar medalha em Londres no próximo ano

importante no esporte entre os países das Américas Central, do Norte e do Sul. Isso se reflete em parte nos Jogos Pan-Americanos, que não servem de parâmetro para indicar um futuro promissor. O ideal de uma potência olímpica parece cada vez mais um exercício de utopia. No Pan de Guadalajara, o Brasil ficou muito atrás dos Estados Unidos, que levaram para o México em grande maioria atletas reservas - como tradicionalmente acontece. Também perdeu para Cuba, a ilhota do Caribe.

DESTAQUES LIMITADOS

Mais atletas e representatividade Os destaques brasileiros no esporte olímpico são conhecidos do público e as apostas vão se concentrar neles. Trata-se do nadador Cesar Cielo, do ginasta Diego Hypólito, da saltadora Maurren Maggi, as duplas masculina e feminina de vôlei de praia, além do vôlei de quadra. Podem também figurar como fortes candidatos a trazer medalhas para o Brasil em 2012 alguns poucos atletas de judô, vela e hipismo. O futebol é uma incógnita e depende do interesse da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de enviar times fortes para os Jogos Olímpicos de Londres. O técnico Mano Menezes afirmou que esse é o compromisso da CBF. “A Seleção Olímpica será uma prévia da equipe principal

para a Copa do Mundo no Brasil. Então, precisamos que os jovens talentos sejam mais do que isso. Vamos à Olimpíada para disputar o título”, declarou Mano. Comparar resultados de Pan e Olimpíada entre décadas requer pelo menos um cuidado. A quantidade de medalhas oferecidas aumentou muito desde os anos 50, nas duas competições. No primeiro Pan, por exemplo, estavam em disputa 419. No evento em Guadalajara, encerrado dia 30 de outubro, esse número alcançou 1.177. O Brasil confirmou no México a superioridade sobre o Canadá, adversário também superado no Pan de 2007, no Rio. Isso alimenta estatísticas e ilustra o discurso otimista de Carlos

Arthur Nuzman. Deixar para trás o Canadá no Pan-Americano não significa muita coisa se o País não estender suas conquistas para além das seis ou sete modalidades com alguma representatividade em Olimpíada. Em Londres, 26 esportes vão distribuir medalhas. Na maioria deles, o Brasil nem sequer poderá sonhar com pódio. Na vela, por exemplo, o Brasil conseguiu vagas olímpicas em apenas duas classes até o momento: RS:X e na Laser Radial, ambas no feminino com Adriana Kostiw. A RS:X feminina dá 20 vagas olímpicas. Na Finn são 18 vagas olímpicas e Jorge Zarif está em 29º após oito regatas no Mundial. Essa posição não garante vaga.


VENCER 37

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Apesar da fama, Neymar evita fazer comparações

SEMIFINAIS

Santos estreia na quarta-feira (14) no Mundial de Clubes da Fifa. Barcelona também

Jogador do Santos adota postura humilde em relação a astros do futebol mundial TEXTO Agência O Globo FOTO Guilherme Dionísio/AE (21/10/2011) NAGOYA (JAPÃO)

N

eymar é um astro do futebol mundialmente conhecido e, mesmo atuando no Brasil, já é tratado como uma estrela de primeira grandeza por onde passa. Em Nagoya, no Japão, foi chamado de ‘astro do rock’ tamanha a popularidade. O Santos disputa, a partir de quarta-feira, o Mundial de Clubes da Fifa. Apesar da fama, Neymar

evita comparações com outros jogadores e demonstra humildade nas declarações. “Não vim aqui para provar nada para ninguém. Quero apenas conquistar essa taça” , disse, sexta-feira, colocando-se em posição inferior ao argentino Lionel Messi, do Barcelona. “Sempre disse que Messi é o melhor do mundo. Ser comparado tanto a ele quanto ao Pelé é uma honra grande, mas o Messi é o melhor da atualidade e Pelé é único, incomparável”. Neymar esteva acompanhado do meia Elano e do

técnico Muricy Ramalho, que não fez média com o técnico Pep Guardiola. —Está entre os melhores, é vitorioso, mas a vida é resultado. No Brasil que é difícil ser técnico, não tem o tempo do europeu para trabalhar. Ganha um campeonato e no dia seguinte tem que ganhar outro. Só digo que eles podem ganhar nota 10 quando treinarem times brasileiros. Se ganharem títulos lá, aí serão os melhores”, declarou Muricy. O Peixe enfrentará o adversário de Kashiwa Reysol e Monterrey, do México.

Astro do Santos é comparado aos astros do rock, mas Neymar evita se equiparar a grandes jogadores de futebol


38 VENCER

Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com


Domingo, 11 de dezembro de 2011 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

VENCER 39


40 RADAR DE NOTÍCIAS FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Neymar. AtacantedoSantos

Fernando Pimentel. Ministro do Desenvolvimento

TodomundosabeoqueoMessirepresenta,masnum confrontoentreoscamisas10,soumaisoGanso”

Nãoacho queapresidenteDilmadeveria saber das consultorias quepresto. Estou tranquilíssimo”

Comparandoomelhor domundocom seu colegadeclube.

Sobre as denúncias de corrupção envolvendo sua empresa.

MUNDO

Queda de avião bimotor sobre escola mata 13 pessoas nas Filipinas Pelomenos 13 pessoas,inclusive umacriançae umbebê,morreram neste sábadonas Filipinas após umbimotor cair sobre umaescola eprovocar umincêndionuma favelanacidadedeParañaque,na regiãometropolitanadeManila. Oacidente, quedeixou cercade 20 feridos,ocorreu por voltadas 14hlocais (4hdeManaus). O incêndioprovocadopela aeronave seestendeu rapidamenteeatingiu cercade50 barracos.

CIDADES

Homem foi morto com quatro tiros no Nossa Senhora de Fátima II Peterson Michel Sales do Santos, 19, foi morto na noite da última sexta-feira, com quatro tiros, no interior de um apartamento quitinete, localizado na Rua Samaria, Nossa Senhora de Fátima II, zona norte. Segundo relatos de vizinhos a casa pertence a dois amigos de Peterson, que fugiram logo após os disparos. Peterson foi atingido na mão, ombro, toráx e cabeça. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.

POLÍTICA

Sob denúncias de corrupção, Turismo e Esporte receberam mais emendas Mesmoapós acomprovaçãode irregularidades ecorrupçãonogasto de verbas ea quedadeministros,os ministérios doTurismoedoEsporte foramos principais beneficiados por emendas parlamentares ao OrçamentodaUniãopara 2012. Os novos valores - quedependemde aprovaçãodoCongressoe,depois, poderão ser congelados ou cortados pelapresidenteDilmaRousseffestãonos relatórios setoriais concluídos esta semanapela ComissãoMistadeOrçamento.

Divulgação/Photorionews

Lançamento da Playboy de dezembro teve momento tenso entre Monique e Bárbara Evans, levando a filha às lágrimas O jeito descontraído de Monique Evans e as críticas feitas às fotos da filha, deixaram o clima tenso no lançamento da revista Playboy de dezembro, que tem Barbara Evans como garota da capa. Monique disse, em entrevistas na última semana, que não gostou de ver a filha depilada nas fotos e que era cedo demais para a moça de 21 anos posar nua. Na festa, Monique Evans chegou roubando a cena, falando alto e dançando no momento em que a filha fazia pose para os fotógrafos. Apesar do clima tenso, que levou a anfitriã da noite a ficar com os olhos lacrimejando, mãe e filha aproveitaram a balada juntas ao lado dos amigos em um camarote reservado para a comemoração.

OS NÚMEROS Emendas foram apresentadas para o ministério do Turismo, o que inflou em R$ 1,32 bilhão o orçamento da pasta, que saltou de R$ 795,8 milhões para R$ 2,11 bilhões.

680

Emendas individuais foram apresentadas para o Esporte. Foram acrescentados R$ 817,9 milhões no que era previsto inicialmente. A verba original pulou de R$ 1,62 bilhão para R$ 2,44 bilhões.

615

CIDADES

Montador é achado morto em sua casa no conjunto Vila Rica, na zona norte O montador Tenison Pinheiro Lins, 28, foi encontrado morto, na noite de sexta-feira, na casa onde mora, na Rua 3 do Conj. Vila Rica, zona norte. Segundo informações do Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte foi uma hemorragia causada por ferimento grave no braço esquerdo. Moradores disseram que Tenison era usuário de drogas e estava sozinho em casa quando começou a gritar e quebrar tudo.


/0835668001323540243