Page 1

Domingo, 17 de novembro de 2013 d24am.com.br Manaus Amazonas Ano28 Número 12408

Presidente Cassiano Anunciação

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

R$

2,00

facebook.com/D24am

PLUS. Campanha faz alerta para a prevenção do câncer de próstata PÁG 04 Tiago Correa/Diário do Amazonas

VIOLÊNCIA

Mais de 40 mil pessoas morrem todos os anos nas ruas das cidades do Brasil

Os acidentes de trânsito são responsáveis pela terceira maior causa de mortes no Brasil, ficando atrás apenas das mortes causadas por doenças do coração e doenças como o câncer

Trânsito do AM matou mais de 180 e feriu mais de 8,7 mil, em nove meses Hoje,DiaMundialemMemóriaàs Vítimas deAcidentes deTrânsitoe seus Familiares,é umadata para todos pensarememcomodiminuir onúmerode vítimas nabatalhanas ruas. CIDADES PÁG 24

TELEVISÃO

Medida Certa foi gravado em Manaus, reunindo milhares de pessoas

A Ponta Negra foi palco, do Programa Medida Certa em Manaus. O preparador físico Márcio Atalla coordenou caminhada com 3,5 mil pessoas. Imagens vão ao ar no Fantástico deste domingo. PÁG 40

POLÍTICA

´Estamos juntos’, diz ex-presidente Lula a amigos presos pelos crimes do mensalão

REVISTA ÍNTIMA Cota reservaria quase CAUSA MEDO metade das vagas na CIDADES ALE e na CMM para PÁG 22 os cidadãos negros

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou para o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e para o ex-presidente do PT José Genoino, logo após saber dos mandados de prisão.

Aprovada a Proposta de Emenda à Constituição 116/13, a Assembleia Legislativa do Estado (ALE) teria 11 vagas e a Câmara Municipal de Manaus (CMM) 19 para candidatos negros.

PÁG 08

PÁG 06

MULTIMÍDIA

Veja mais imagens desta edição com seu leitor QR Code ou no Portal D24am http://va.mu/deQ8

CIDADES BURACOS PREJUDICAM DISTRITO PÁG 26


Opinião

02

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

Editorial

Trânsito é cidadania

A

violência no trânsito nas cidades brasileiras chegou ao limite. Os números em Manaus são impressionantes, tanto no caso das mortes quanto no de feridos nos acidentes que parecem cada vez mais letais. Muitas mortes ocorrem em virtude de pessoas que não respeitam a sinalização. Excesso de velocidade, consumo de álcool, falta de

manutenção mecânica e falta de sinalização são algumas das causas. A violência no trânsito é responsável pela terceira maior causa de mortes no Brasil, ficando atrás apenas das mortes causadas por doenças do coração e doenças como o câncer. Os especialistas dizem que as principais causas da violência no transito são evitáveis. É possível evitar o álcool, os entorpecentes, a alta velocidade, a falta de atenção e falta de manutenção mecânica. Estas são algumas das causas mais conhecidas dos acidentes, além de que muitas rodovias estão mal sinalizadas.

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Especialistas dizem que as

A violência no trânsito é

principais causas da violência no trânsito são evitáveis e estão ao alcance de todos.

responsável pela terceira maior causa de mortes no Brasil, mostram os dados.

Os dados estatísticos mostram que, aproximadamente, 40 mil brasileiros são mortos por ano no trânsito e esses dados não são precisos tendo em vista que para os dados estatísticos consideram-se apenas as mortes ocorridas no local do acidente, ou seja, aquelas vítimas que são hospitalizadas e que, posteriormente,

venham a falecer não estão incluídas o que nos leva a crer que, infelizmente, o número de mortes é ainda maior. Para tentar reverter esse quadro, os governantes concentram esforços para reduzir os índices dessa realidade trabalhando na criação de novas leis e ações preventivas, embora algumas barreiras inibam resultados

O ESPAÇO DO LEITOR

mais eficazes. A falta de efetivo, equipamentos e, principalmente, a impunidade, fazem com que os números continuem elevados e sem previsão de redução. Existe também outro motivo fundamental para que essa situação não se resolva: o comportamento da população. É através desta conscientização em massa que os números tendem a diminuir, como ocorre em muitos países, onde a população alterou conceitos, valendo-se de uma direção preventiva, respeito aos cidadãos e às leis de trânsito. A população tem um papel fundamental nesta luta ao lado do poder público.

ENVIE SUA SUGESTÃO DE MATÉRIA PARA PUBLICAR: contato@d24am.com

EM TEXTOS

EM IMAGENS

D

Mais comentados no D24Am

Justiça argentina embarga bens de Bieber após processo por agressão

O QUE VOCÊ DISSE

Cantor Ricky Martin gravará música oficial da Copa do Mundo de 2014

Deveria ser um brasileiro.

No Brasil, as leis só servem para os pobres. Você sai das leis, você é preso. Outras pessoas baderneiras saem de seu país para agitar e as autoridades pouco se importam. O dinheiro fala mais alto para quem tem!

USUÁRIO: REINALDO MATOS

BRUNNO SILVA, NO FACEBOOK.

A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

FACEBOOK USUÁRIO: ROBSON PEZO

Depois do Brasil ter tanto artista melhor e mais talentoso! Puts!!!

Enquete - Futebol Você é a favor dos protestos que os jogadores de futebol têm feito no início das partidas do Brasileirão?

USUÁRIO: SAMUEL VICTOR

Fifa vai mandar em tudo... Não adianta falar nada. USUÁRIO: JÉSSICA COSTA

Em nenhuma Copa do Mundo, o cantor é do mesmo país, além do mais, presta atenção nas letras das músicas daqui... fala sério

A caminho da prisão, José Dirceu diz: “Faz parte” Foto: Sérgio Neves/ Estadão Conteúdo O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) se encaminhou para a sede da Po-

lícia Federal em São Paulo, após o presidente do STF, Joaquim Barbosa, ordenar a prisão de 12 condenados pelo mensalão. “É uma condenação política”, definiu o petista.

84% SIM

Rato em garrafa de Coca-Cola era fraude, diz juíza de São Paulo A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

madrugada para trabalhar. kkkkk.

USUÁRIO: @TATIIANASOUSA

Quem não sabia disso?

inclusive para os políticos que são os verdadeiros bandidos do Brasil.

USUÁRIO: ROSSANO GUERREIRO

Tentou dar uma de esperto... Se deu mal!

FACEBOOK TWITTER USUÁRIO: MONIQUE VASCONCELOS

STF manda prender 12 condenados pelo mensalão

USUÁRIO: MARCIO WENDER

NÃO

3643-5080 Linha direta com o leitor

Mandar é uma coisa. Quero ver eles ficarem atrás das grades!

MULTIMÍDIA

A NOTÍCIA FOI PUBLICADA ONTEM NO PORTAL D24AM.COM

USUÁRIO: ROGÉRIO BRUCE

O rato é o de menos. Veneno é a própria Coca-Cola. Está comprovado!

USUÁRIO: @ACLAYTONBR

Conta outra.

FACEBOOK

Isso que é ordem e progresso, igualdade para todo mundo.

USUÁRIO: MONY SANTOS JB

USUÁRIO: @ADELMOJRMANAUS

USUÁRIO: JOACY TORRES

USUÁRIO: HELEN KARINA ALENCAR

Ganhar na Mega Sena sem jogar é

Eu sabia.

A injustiça só vai acabar nesse País

Finalmente; será? Ainda tenho

quando as leis servirem pra todos,

dúvidas do cumprimento.

facil, né colega? Quero ver levantar de

16%

Baixe um leitor de QR Code no seu celular ou tablet. Fotografe o código e assista à videorreportagem ou acesse galeria de fotos.


Opinião03

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Claro& i Escuro 9120-5333/3643-5034

TCU recomendará ajustes para evitar bloqueio de verba pública

A

pós identificar 31 problemas e fragilidades nas 41 Unidades de Conservação (UC) no Amazonas, o Tribunal de Contas da União (TCU) definirá, na próxima quarta-feira, as medidas a serem adotadas pelos gestores. Não está prevista, em princípio, nenhuma punição. O TCU pretende recomendar ajustes antes de determinar o bloqueio no repasse de dinheiro público federal. A auditoria avaliou se existem as condições necessárias para que as unidades de conservação localizadas no bioma Amazônia atinjam os objetivos para os quais foram criadas: favorecer a proteção ambiental e o uso sustentável dos recursos. Em algumas, o TCU atestou que a finalidade não está sendo cumprida. A Amazônia possui 59,7 milhões de hectares e abriga 212 unidades de conservação federais. Com a fiscalização, o Tribunal quer evitar desvio de recursos públicos.

CONTRATOS Novas escolas

AUDITORIA Avaliação técnica

SEGURANÇA Madrugada adentro

Na edição do dia 13 deste mês, o Diário Oficial do Município (DOM) publicou contratos que somam R$ 2.138.554,59. Os contratos, assinados pelo secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, são de locação de imóveis para escolas do Ensino Fundamental.

A Fundação Getulio Vargas (FGV) fará a avaliação das condições econômica, financeira e social da Manaus Ambiental, concessionária de água e esgotos da capital.

Leimunicipal1.783,de12 de novembrode 2013,obrigaos shoppings amanteremo sistemade segurançafuncionandoatéa última atividade. Emalguns, que têmbares, o serviçoentrapelamadrugada.

CONTRAPARTIDA Bolsa Universidade A Prefeitura de Manaus informou que está adotando medidas para que os estudantes do Programa Bolsa Universidade dêem sua contrapartida. Entre as propostas está a participação em projetos socioeducacionais, como determina a legislação. Atualmente, quase nenhum dá nada em troca.

MOBILIDADE ALE contrata avião A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM realiza licitação no 27 deste mês para contratação de empresa especializada em prestação de serviços de locação de aeronave. O avião será utilizado pelos deputados em viagens de suas atividades parlamentares pelo Estado.

EXIGÊNCIA Garantia ao Proama A saúde financeira da empresa é exigência do Termo de Referência e Projeto Básico do Programa Água para Manaus (Proama), que abastecerá a zona leste e parte da norte na cidade.

FERIADÃO Dias de greve A greve de servidores da Suframa, coincidentemente, foi marcada para começar logo após o feriado do dia 20 deste mês (Consciência Negra). Desta forma, a paralisação será uma espécie de feriadão prolongado.

FEIRA Com ou sem greve Já o superintendente da autarquia, Thomaz Nogueira, concede entrevista na segunda-feira sobre a Feira Internacional da Amazônia (Fiam 2013), que ocorrerá, com ou sem greve, de 27 a 30 deste mês.

STAFF Vice-Presidente Cyro Batará Anunciação Diretora Financeira Waldelina Maciel Tavares Diretor de Redação Sérgio Bártholo

Propriedade da Editora Ana Cássia Ltda. CNPJ: 04.816.658/0001-27 Av. Djalma Batista, nº 2010 - Chapada CEP.: 69.050-010 Manaus -AM- Tel: 3643-5060 Afiliado na: ANJ e IVC

UNIVERSIDADE Apuração de assédio A Comissão de Combate ao Assédio Moral na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) pediu ao Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) que acompanhe denúncia contra servidores e estudantes da instituição. A intenção é evitar represálias.

EM AÇÃO Dia a dia As diárias na Superintendência da Polícia Federal no Amazonas somam R$ 2,3 milhões apenas neste ano. É o segundo maior custo da instituição, por rubrica.

VESTIBULAR 51 mil candidatos O Vestibular da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), neste fim de semana em todos os 62 municípios, tem 51.180 inscritos, sendo 26.505 em Manaus. São 5.809 vagas.

Associados

Carlinhos Bala. Maria Thereza Jogador de futebol Fontella Goulart. Se fosse para eu ficar Viúva de João Goulart em Manaus para passear, ficava em Recife, porque lá tem tudo, tem praia, tem shopping” Ao anunciar que veio para o Fast para jogar futebol.

Não, acho que está tudo bem. Agora, com isso, está tudo ótimo” Aceitando que a dívida do Estado brasileiro com o ex-presidente da República está paga, mas morte ainda é mistério.

176

dólares (R$ 406,56) é o valor da pensão semanal que o príncipe Charles receberá do governo britânico. Ele se aposentou e doará a quantia para uma instituição filantrópica.

33,5

metros foi a distância em que Thunder Law, novato do Harlem Globetrotters, entrou para o Guiness Book com a cesta de maior distância da história do basquete. O recorde anterior era de 31,91 m.

229

reais é a tarifa extra para quem quiser ocupar duas cadeiras em voos internacionais. Nos nacionais, as companhias cobrarão apenas R$ 30. O serviço só vale quando os assentos não estiverem ocupados.

Redação Editor Executivo: Cléber Oliveira Fone: 3643-5037 Fax: 3643-5083 E-mail: redacao@diarioam.com.br Financeiro Fone: 3643-5068 Fax: 3643-5083 E-mail: financeiro@diarioam.com.br Comercial Fone: 3643-5076 Fax: 3643-5083 E-mail: comercial@diarioam.com.br Gerência de Classificados Fone: 3643-5000 Fax: 3643-5083 E-mail: classilider@diarioam.com.br Assinatura Fone: 3643-5000 Fax: 3643-5083 E-mail: assinatura@diarioam.com.br Circulação Fone: 3643-5060 Fax: 3643-5083 E-mail: circulacao@diarioam.com.br

Sucursal Brasília: SRTV/S - Q. 701 - Conj. D - lote 05 - bl. C - s/209 - Ed. Centro Empresarial Brasilia - Brasilia - DF CEP.: 70340-907. Fone Fax: (61) 3224-3776 Cel: (61) 8433-8162 Representante: Fênix Representação de Mídia São Paulo: Fone/fax (11) 3486-7054 - E-mail:midiafenix@globo.com - Rio de Janeiro: Fone/fax: (21) 2240-5859 - email: represrio@mundibox.com.br


4 Política

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Taquiprati

Coluna

ESPLANADA

José R. Bessa Freire

Leandro Mazzini

Professor universitário bessa_18@hotmail.com

Jornalista contato@colunaesplanada.com.br

Aquela flor que tem espinho

E

laéantropóloga. Dar-lhe-eionomede Maria. Estenãoéo seu nome,mas parapreservar oanonimato, chamemo-ladeMaria,aliás deMarta Maria,pois amesócliseeopronomeoblíquo exigemnomecomposto. Melhor ainda: chamemo-la,comaqueleagá,deMarthaMaria, minhaamigadesdepriscas eras, quandoéramos todos jovens e tínhamos memóriadeelefante. Nós nos encontramos recentementenum seminárioemCampoGrande(MS),organizado pelaUniversidadeCatólicaeficamos hospedados nomesmohotel. Foi umaalegria revê-lalépidaefagueira. Denoite,jantando umacanjinhadegalinha, comoconvémnanossaidade-emboraMartha Maria sejamuitomais jovem queeu conversamos sobreo suicídiodos Guarani Kaiowá. Mencionei seu artigoescritoem1991. Foiaí queelalembrou (quer dizer, ‘lembrou’é umaforçadeexpressão): -Temoutroartigo. Oautor éo....o.... puxa,me deu um ‘branco’!Mas éo...o... aqueleantropólogo austríaco,meu amigo, que trabalhou noXingu, naGuatemala,emNicarágua,noParaguaieno RioNegro. Puxa,estivecomele tantas vezes!É o... você sabe quemé... comoémesmoonome dele? Minhamemóriaestáassim... as coisas voamcomo umpassarinho. Mas depois voltam. Comoéonomedele? Acontece queo ‘branco’deMarthaMaria eracontagioso,eu viaos traços fisionômicos do antropólogo, suabarba, seu sorriso,mas onome não vinha. Respondi: -Eu sei... eu sei,eleestevecomagentehá dois anos nocongressoemDourados. Éo... o.... Eu sei quemé,éomaridoda....da...daquela antropóloga queacabadeorganizar olivro monolingueÑandeYpykuérañe’ngue. - ...É. Éissomesmo,amulher deleéa.... Comoémesmoonomedela? -Vou jálembrar. Vamos conversando, sem ansiedade, queonomeháde vir sozinho. Onomenão veio,emboraa regiãocerebral ondeestavaarmazenadaaoutraparteda memória tenhafuncionadoapleno vapor. Lembramos datas, referências bibliográficas,a pesquisaetnográficadoaustríacocomos Kaiabi, em1966, suadissertaçãodemestradodefendida naUniversidadedeViena,apublicaçãodolivro peloInstitutoSocioambiental,atéa tradutoraTheklaHartmann,oanodaedição,os capítulos, incluindoas fotos queele tirou noRiodos Peixes. Mas onomenão veio. Tenteijustificar oesquecimento,contando umincidente. Háalguns meses,omeu córtex entorrinalbloqueou edeixou de transmitir para ohipocampoonomedaminha sogra. É. Éisso mesmo. Esquecionomedaminha sogra,o que nãoé tãograve-meconsolou MarthaMariaporqueos Kuikuro, segundonos disseMutuá, jamais mencionamonomeda sogra. Foiaí queeu griteicomar triunfante:

Há alguns meses, o meu córtex entorrinal bloqueou e deixou de transmitir para o hipocampo o nome da minha sogra.

-Onomedelecomeçacom ‘G’. Minhaamigaconfirmou: -É. Começae terminacom ‘g’,o sobrenome tambémcomeçae terminacom ‘g’. Tem uma combinaçãode vários ‘g’. Nemassimonome veio. Fuidormir pensandonacombinaçãodeletras,mas -oh pérfidamemória!-acombinação queminha lembrançapescou foiaquelapeçado vestuário feminino quecaiu emdesuso. Das minhas nove irmãs,oito vestiramcombinação,anáguae corpete,naépocaem quenão se usava vestido forrado. Só uma,amais nova, trocou a combinaçãopelo shortinhocurtinhoe apertadinhodeperiguetedo tipodaquele usado pelaValdireneparaatrair oPalhaço. Em vez delembrar os nomes do antropólogoede suaesposa,aimagem que vinhaeraadaPreta,minhairmã,nos anos 60, numdiaem quefomos juntos àmissa. Ela vestia umacombinaçãoazul,deixandoaparecer a sobrapor baixoda saia. Cinquentaanos depois, eu podiaouvir nitidamentea voz danossa vizinhaLeonor, quandopassamos emfrenteà bancade tacacádadonaAlvina: -Olhao ‘toucinho’!-Esseerao termo usado quandoapareciaabarradaanáguaou da combinação. Mas o queé queo ‘toucinho’da Preta tema ver comoantropólogoaustríaco? Sei lá. Sãoas ciladas damemória. Nodia seguinte,MarthaMariaeeu nos encontramos nocafédamanhã. Conversávamos sobreaprogramaçãododia quandofuiinterrompidopor ela quegritou: -GeorgGrünberg! Retruqueiemcimadabucha,como se tivesse sidoiluminadopor um raio: -FriedlPaz Grünberg! Aleluia!Aleluia!Peixenopratoefarinhana cuia. Respiramos aliviados:nãoestávamos tão gagás assim. Duas semanas depois,jáemSãoPaulo,em outroevento,conteias falhas damemóriapara umaamigacomum, tambémantropólogachamemo-ladeJoaquinaCordeirodaCunhaquemeperguntou: -Vocêconheceapiadadocara queperdeu a memória? -É. Jáouvi,mas esqueci- respondi. Comoé? -Eu tambémesqueci-eladisse. Namanhã seguinte, quandonos encontramos os três,faleipraMartha: -AJoaquina sabede umapiada,mas disse queesqueceu,não sei sepor charmeou por esquecimentomesmo. -Metadeesquecimento,metadecharme. Mas agoralembrei. Era umcara queandava perdendoamemória. Amulher oarrastou ao médico, quelhe receitou uns remédios. Ummês depois, recebeem suacasaa visitade umamigo que reclamadefalhas namemória. Ocarafalou proamigo: -Eu tambémestavaassim,mas melhorei com um remédiofitoterápico queoneurologista receitou. -Ah,eu quero. Comoéonomedo remédio? -Ih, sabe queeu esqueci!Mas vou lembrar. Meajuda. Comoéonomedaquelaflor que tem espinho? -Espinho,espinho...Éa rosa? -perguntou o amigo. -Éissomesmo. Obrigado. Rosa-disseele chamandoaesposa-comoéonomedaquele remédio queomédicome receitou? Lembrei-lembreimesmoou estou mudandoas palavras? -dopoemaCançãode OutononaPrimaveradopoetanicaraguense RubenDario: “Juventude,divino tesouro / estás indopara nãomais voltar! / Quandoeu querolembrar,não lembro./ Eàs vezes lembro semprecisar”.

Hollywood vaifilmar sagados Scarpacom oPoder Estánoprelooscriptdeumseriadode deixarboquiabertoquemachasurreala históriadoimpériodeEikeBatista. GilbertoScarpa,quejáfoiomaior empresáriodosetordegarrafaspetsdo País,fechouacordocomumaprodutorade LosAngelesparalevaràstelasamericanas umseriadode50capítulos,o‘DonScarpa’. Contaráasagadafamílianaaltasociedade ebastidoresdarelaçãocompoderososno circuitoSãoPaulo–PuntaDelEste–onde GilbertorecebiapolíticoscomoJorge Bornhausen,OrestesQuércia,Leopoldo ColloreoentãosenadorGilbertoMiranda, agoraenroladocomaPF. LaPinduca OapelidoDonScarpafoidadoaGilberto emPunta,queridonacidade,onde mantinhaamansãoLaPinduca,asedede festasnababescasnasdécadasde80eatéo fimdos90. Asestrelas PelaLaPinduca,passaramnomes internacionaiscomoAntonioBanderasea mulher,Melanie,MaradonaeCatherine Deneuve,entreoutros,nafesta‘queabalou omundo’. Asgravações OdonodaprodutoradeLosAngeles, MartinFontain,éamigodeGilbertoesócio decanaldeTVnoUruguai.Asgravações serãoemPuntaeLosAngeles. FraudedoZeroKM As polícias de três Estados do Norte e Nordeste vão desbaratar um esquema usado por pessoas físicas e locadoras de carros. Eles usam diferentes CNPJs para comprar até 10 carros diretamente da montadora, com desconto de 20% de praxe para o setor, mas os revendem logo em seguida a preço de mercado. Ou seja, lucram os 20% do desconto. Ascegonheiras Oesquemaétãograndeque,porenvolver maisEstados,podechegaràalçadada PolíciaFederalnumainvestigaçãoúnica,e porenvolvertambémafraudeemcimado descontodoPISeCofinsnãorecolhidos. Viaturasjáseguiramaté‘cegonheiras’pelas estradas. Cristovame2014 Podeparecersóumapalestra,masparaa natadapolíticacariocaapresençado senadorCristovamBuarque(DF)amanhã naAssociaçãoComercialdoRio,parafalar deeducação,éumaviadeacessoagrandes patrocinadoresdecampanhas presidenciais.

IndecisãodeLupi OPDTaindanãosedefiniunoplano nacional.Seudirigente,CarlosLupi,anda tristecomAécioNeves.Emaisaindacoma presidenteDilma,portersidodemitido. CiroquerSaúde Nãofoisóparaalocá-lonogovernoqueCid GomesnomeouCirosecretáriodeSaúde doCeará.CiroquerserministrodaSaúde deDilma,nacotadoPROS. CasoManoelMattos AProcuradoriadaRepúblicaemBrasíliae aSecretariadeDireitosHumanosestarão deolhoamanhãnojulgamentodoscinco assassinosdoadvogadoManoelMattos, emJoãoPessoa.Ocasoéoprimeiro federalizado,pordeslocamentode competência. Aécionamoita AcúpulaAecistadoPSDBtrabalhaporora doiscenáriosdeviceparaopré-candidato aoPlanalto.AmbosdoPP,hojeagarrado comDilmaRousseff,mascombraçosolto. UmaseriaasenadoraAnaAmélia(RS), bemavaliadanoSul,asenadoradaTV Globo. CirodoPP OutronomedoPPparaAécio,se candidato,seriaopresidentedopartido, senadorCiroNogueira(PI).Pesacontra Ciroapenasumasuspeitaapariçãona EuropacomFernandoCavendish,odono daDeltaConstruçõesenroladonaCPIdo Cachoeira. Agoravai? ‘Éclaroquenãoacabaremoscoma corrupção,masiremosreduzirseusíndices noPaís,seessejulgamentohistóricodo STFsetornarparâmetroparanovos julgamentos’,dizosenadorÁlvaroDias (PSDB-PR),sobreaprisãodosmensaleiros. Ele,denovo Emtempo,vemaínoSTFem2014o julgamentodocasodoMensalãodeMinas, quesupostamenteocorreudurantea gestãodoentãogovernadorEduardo Azeredo.E,paranãovariar,comum personagemcentral:MarcosValério,ele mesmo. Mistério UmmistériorondaBrasília.Oquefaziam emmesadebomrestaurantedeVeneza,há doismeses,oex-presidenteFHeo presidentedoInfoGlobo?Amantesnãosão. PontoFinal DemensalãoemmensalãooBrasilvai virandoumcamburão.

ComMaurícioNogueira,LuanaLopes eEquipeDFeSP

Leia mais textos de opinião em www.blogs.d24am.com


Política

05

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Código de Ética da Assembleia prevê punições brandas para os deputados Novas normas de conduta para os parlamentares estão sendo discutidas na Casa Legislativa TEXTO Sara Matos FOTO Sandro Pereira/01/08/13 MANAUS

VOTADO EM 2013

O

novoCódigodeÉtica da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) apresenta punições brandas para os deputados em caso de quebra de decoro parlamentar. O Código, que ainda será levado ao plenário, determina, entre outras coisas, que o deputado pode ser cassado se praticar nepotismo, agir de má-fé e se negar a receber lideranças comunitárias e classistas, vereadores e prefeitos. Mas a punição só será aplicada se o parlamentar cometer o ‘crime’ por quatro vezes. O presidente da Comissão de Ética da Casa legislativa, deputado Vicente Lopes (PMDB), disse que a proposta ainda não é definitiva e defendeu as sanções como cabíveis. “As penalidades são de acordo com a conduta dos deputados. Perder o mandato, por exemplo, por não ter recebido um prefeito não é cabível, somente se a atitude for reincidente. Esse projeto contempla três modalidades de sanções, as leves, as moderadas e as graves”, declarou Vicente. O anteprojeto que está na Mesa Diretora, em geral, pune de forma branda os parlamentares da Casa e dá opções de sanções que podem ser aplicadas antes do deputado ter o mandato cassado. As regras da perda do mandato se encontram no capítulo IV, Artigo 41 do Projeto de Resolução que institui o Código de Ética Parlamentar. O anteprojeto apresenta também a possibilidade de “suspensão do exercício do mandato”, quando o parlamentar por três vezes praticar conduta prevista no Artigo 31, como, por exemplo, deixar de prestar contas do exercício parlamentar. O deputado será afastado por apenas 30 dias e se a maioria no plenário aprovar a suspensão. Para Lopes, ainda é cedo

O projeto do novo Código de Ética da Assembleia deve ser votado esse ano

O texto do Código de Ética consta em um anteprojeto que ainda será analisado pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, antes de ser colocado em votação

período.

Marcelo Ramos. Deputado Estadual Desconheço suspensão temporária, quem dá suspensão é diretor de escola para menino. Ou é advertência ou perda de mandato”

para emitir opinião sobre o novo documento que orienta o exercício do mandato parlamentar, determinando direitos e deveres. “O projeto ainda será analisado pela Mesa Diretora e passará por todas as comissões. Até lá, muita coisa pode ser alterada”, disse. O presidente da ALE, deputado Josué Neto (PSD), por diversas vezes marcou reuniões para discutir o novo Código, mas todas foram adiadas. Josué disse que a reunião deverá acontecer nesta semana. O líder do governo na Casa,

deputado Sinésio Campos (PT), defende falar sobre as sanções, somente após a análise dos deputados em plenário. “Isso deve ser apreciado na hora certa, por uma questão de tendência. A discussão pode tomar outros objetivos políticos. A única coisa que defendo no momento é que a matéria seja levada imediatamente ao plenário. Não há porque demorar, devemos isso à sociedade em primeiro lugar”, afirmou.

Crítica Para o deputado Marcelo

Ramos (PSB), o texto do novo Código de Ética é “desconectado da realidade”. “Ou a pessoa é deputado ou não é, não existe suspensão temporária. Suspensão é coisa de menino, diretor de escola dá suspensão. Conheço apenas dois tipos de advertências referentes a atitudes dos parlamentares, ou ele é advertido ou é cassado e não existe isso de três, quatro vezes”, frisou Ramos. Sobre a suspensão por 30 dias, Vicente Lopes, afirmou que o salário do deputado “punido” será suspenso durante o

O que é O Código de Ética Parlamentar da ALE firma princípios e normas que orientam o exercício do mandato parlamentar, prerrogativas, direitos e deveres relativos à conduta do deputado estadual durante o exercício do mandato, e procedimentos referentes ao processo disciplinar e penalidades aplicáveis à prática de ofensa às normas relativas ao decoro parlamentar. Além da perda do mandato, o anteprojeto fala sobre a remuneração dos deputados, cursos preparatórios para deputados no primeiro mandato, licenças, convocação de suplente, prisão em flagrante e instituição da Comissão de Ética Parlamentar. O conteúdo do anteprojeto do novo código ainda não é do conhecimento de todos os deputados.


6 Política

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Domin Diário

Cota destinaria a negros 11 cadeir

Proposta de Emenda à Constituição que tramita na Câmara Federal cria cotas raciais nos parlamentos do Paí

TEXTO Camila Carvalho FOTO Marcelo Camargo/ABr e Gustavo Lima/Câmara/05/02/2013 MANAUS

S

eaPropostadeEmenda à Constituição (PEC) 116/13 for aprovada na Câmara dos Deputados, em Brasília, a Assembleia Legislativa do Estado (ALE) terá que reservar 11 de suas 24 vagas a deputados negros e a Câmara Municipal de Manaus (CMM) destinará 19 de suas 41 ‘cadeiras’ a vereadores dessa raça. A reserva de vagas estáprevistanaPEC, quefoi aprovada, em outubro, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e seguirá para análise de uma Comissão Especial. A proposta, de autoria do deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), reserva vagas a parlamentares negros na Câmara dos Deputados e nos Legislativos estaduais e municipais. Segundo o projeto, o percentual de vagas reservadas aos negros nas Casas Legislativas corresponderá a dois terços do percentual de pessoas que tenham se autodeclarado pretas ou pardas no último Censo Demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo levantamento feito pelaCâmarados Deputados, sea leiestivesseem vigor,173 das 513 vagas da Câmara estaria reservada a negros. A PEC determina ainda que o número de lugares reservados nãopode ser inferior

TRAMITAÇÃO

Para ser válida, PEC tem de ser aprovada pela Câmara, em dois turnos, e no Senado

No Amazonas, 2,3 millhões de habitantes se declararam negros ou pardos no último Censo realizado pelo IBGE, em 2010

a 20% ou superior a50% do total decadeiras dos Legislativos. No Amazonas, 46,66% da população se autodeclarou parda ou negra no último Censo realizado pelo IBGE. Em Manaus, 48,02% dos consultados pelo Instituto se autodeclararam pardos ou negros. Levando-se em conta os dados do IBGE e, caso a proposta

seja aprovada, se considerarmos o quantitativo de pessoas no Estado que se autodeclararamdecor ou raçapretaou pardos, a ALE teria 11 vagas reservadas a parlamentares negros. Nesse caso, 45,83% das ‘cadeiras’ Casa seriam reservadas. Na CMM, se levarmos em contaparaefeitodocálculopercentual a população que se au-

todeclarou negra ou parda, teremos 19 vagas reservada, atingindo 46,34% do total de ‘cadeiras’ doparlamentomunicipal. O presidente da CMM, vereador Bosco Saraiva (PSDB), disse ser contrário à política de cotas. “Principalmente no parlamento, onde representamos o povo como um todo”, disse. Olíder doPMDBnaALE,de-

A propo Alberto

putado Marcos Rotta, afirmou queapropostadeve serdebatida com a população. “Se segregarmos noparlamento,ondeaescolha é pelo voto, mexeremos com ademocracia”,ponderou. A presidente do Movimento Nação Mestiça, Elda Castro, afirmou que o grupo é contrário a cotas raciais dentro do parlamento. “Acreditamos que

eles (p propor a separ cotas r cipalm rar o porque disse. Oa tado (PT-BA

VOCÊ É CONTRA OU A FAVOR DA COTA RACIAL NO PARLAMENTO?

Márcio Leão. Estudante

Norma da Silva. Autonôma

Irlene dos Santos. Doméstica

José Rodrigues. Eletricista

Luiz Oliveira. Estudante

Cleo Padr

A vaga no parlamento tem de ser conquistada e não definida por cotas de cor ou raça. Sou contrário até mesmo às cotas das universidades”

Perante Deus somos todos iguais, tanto faz negro ou branco. Por isso, sou contra. Acho que todos temos que ter direitos iguais, independente de cor da pele”

Deveria continuar como está agora. A gente vota e escolhe o nosso candidato, sem ligar para essas questões de cor. Direitos iguais, seja branco ou negro”

Já há muita discriminação. Acho que deve ter sim uma cota para brancos e negros para que essas pessoas (negros) sejam mais representadas”

Sou contra porque delimitar já é uma forma de discriminar. Esse tipo de lei não fortalece a democracia, todos temos de ter os mesmo direitos”

Sou c eles ( outra acess dispu eleiçõ qualq cand


Política 7

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

deiras na ALE e 19 na CMM

os do País e gera polêmica entre vereadores, deputados estaduais e entidades da sociedade civil A PROPOSTA A PEC 116/13 prevê que as vagas destinadas aos parlamentares negros serão preenchidas em eleições realizadas junto às eleições para as demais vagas.

1

Cada eleitor terá um voto específico para candidatos negros e outro para os demais candidatos.

2

O percentual de vagas a negros nas Casas Legislativas será correspondente ao percentual de dois terços dos que se autodeclararem pardos ou negros.

3

O percentual será calculado com base em autodeclarações e segundo os dados do IBGE.

4

Caso aprovada, a PEC será válida por cinco legislaturas consecutivas, podendo ser prorrogada após esse período.

5

A proposta de cota racial para deputados é do deputado federal Luiz Alberto (PT-BA)

SERVIÇO PÚBLICO

Projeto reserva vagas em concursos públicos ACâmarados Deputados analisa tambémoProjetodeLei 6.738/13, encaminhadopelapresidenteda República,DilmaRousseff(PT), que reservaaos negros 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos federais ou deautarquias controladas pelaUnião. Adestinação das vagas é semelhanteao sistema decotas aplicadopelas universidades federais doPaís. O projeto tramita em regime de urgência constitucional. A Câmara e o Senado têm, cada um, 45 dias para analisar o texto, sob risco de trancar a pauta de votações. A proposta tem vigência de dez anos e não se aplica aos concursos que já estejam em andamento. Segundooprojeto,podemconcorrer às vagas reservadas os candidatos negros que tenham seautodeclarado pretos ou pardos noatodainscrição doconcursopúblico. A autodeclaração temde ser confirmadaconformeo quesitocor ou raça utilizadopeloInstitutoBrasileiro

eles (parlamentares) deveriam propor políticas públicas e não a separação dos brasileiros por cotas raciais. Em política, principalmente, não há como separar o parlamento por raças porque ele representa a nação”, disse. O autor da proposta, deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), disse que a represen-

tação negra é vergonhosa no Congresso Nacional. Para ele, a aprovação das cotas para as universidades auxiliará os partlamentares a entender a importância da proposta. “O próximo passo é conversar com o presidente (Henrique Alves PMDB-RN) para que ele instale a comissão especial para analisarmos o mérito da pro-

posta. Novembro é uma data simbólica para instalarmos a comissão porque é o mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra”, disse. A data é comemorada na próxima quarta-feira, dia 20. A PEC tem de ser aprovada na Comissão para ser levada ao plenário, onde são necessários 308 votos favoráveis.

Cleocir Bonetti. Padre

Sirley Cândido. Eletricista naval

William Braz. Taxista

Amos Udit. Professor

Sou contra porque eles (negros) têm outras formas de acessar o parlamento, disputando as eleições como qualquer outro candidato”

Não concordo porque torna o voto desigual. Com essa ‘cota’, é possível que um candidato tenha 30 mil votos, por exemplo, e fique fora do parlamento”

Sou contra. Todos nós somos iguais e devemos ser tratados dessa forma. O voto é igual para todos, então os candidatos devem disputar de forma igual sem cor ou raça”

Se o parlamentar está propondo, é porque ele está pensando no bem da população. Concordo, porque é um aumento que beneficiará os que não têm representação”

deGeografiaeEstatística(IBGE). Os candidatos negros podem concorrer simultaneamenteàs vagas destinadas àamplaconcorrênciaeàs reservadas, segundo suaclassificação nocertame. Seforemaprovados entreas vagas deampla concorrência,os candidatos não serãocomputados paraefeitode preenchimentodas vagas reservadas. Em caso de desistência de candidato negro aprovado em vaga reservada, a vaga será preenchida pelo candidato negro posteriormente classificado. Caso o número de candidatos negros aprovados seja insuficiente para ocupar as vagas reservadas, elas serão revertidas para a ampla concorrência e serão preenchidas pelos demais candidatos aprovados, observada a ordem de classificação. ASecretariadePolíticas dePromoção daIgualdadeRacial(Seppir) seráa responsávelpeloacompanhamento documprimentodanorma.

POPULAÇÃO

2,3 milhões dos 3,4 milhões de habitantes do AM, declararam ao IBGE, em 2010, serem negros ou pardos. Há 107,9 mil negros e 2,3 milhões pardos.

1.298.099 dos 1.802.014 habitantes de Manaus, declararam ao IBGE, em 2010, serem negros ou pardos. Deste total, 75,7 mil são negros e 1,2 milhões são pardos.

Franciscléia Araújo. Vendedora Acho que tem de ser voto igual para todos até porque não são só os negros que votam. Se todo mundo vota, a disputa tem que ser entre todos”


Domingo, 17 de novembro de 2013 DiĂĄrio do Amazonas | visite D24am.com

PolĂ­tica 07


08Política

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Após saber das prisões, ex-presidente manifestou apoio a Dirceu e Genoino No ano passado, a cúpula do PT e a CUT chegaram a planejar um desagravo público aos réus MANDADOS

Pizzolatto foge e Delúbio se entrega

SOLIDARIEDADE

“Estamos juntos”, disse Lula aos antigos companheiros condenados pelo STF

Estratégia acertada entre Lula e a presidente Dilma Rousseff para não prolongar o desgaste é a lei do silêncio sobre os desdobramentos do mensalão e a condenação e prisão dos ex-dirigentes petistas

TEXTO Da Redação e Agências FOTOS Nome do fotógrafo MANAUS

O

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou ainda na sexta-feira para o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e para o ex-presidente do PT José Genoino logo após saber da expedição dos mandados de prisão contra os dois ex-dirigentes do partido, ambos condenados no processo do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF). “Estamos juntos”, disse Lula aos antigos companheiros. Apesar de manifestar solidariedade aos petistas que tiveram ordem de prisão decretada, a estratégia acertada entre Lula e a presidente Dilma Rousseff para não prolongar o desgaste é a lei do silêncio sobre os desdobramentos do mensalão e a condenação e prisão dos ex-dirigentes petistas. “Nós temos um acordo de não falar sobre esse assunto”, admitiu na sexta-feira o ministro-chefe da Secreta-

ria-geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Nos bastidores, Dilma e Lula avaliam que, como não há chances de reversão da sentença que condenou os petistas, o desfecho mais favorável para o governo foi mesmo a execução imediata das penas. Motivo: Dilma é candidata ao segundo mandato e tudo o que o PT não queria era a prisão dos condenados em 2014, um ano eleitoral. Depois de prometer “desmontar a farsa do mensalão”, Lula agiu internamente para enterrar o assunto e virar a página da crise que atingiu o primeiro mandato de seu governo. No ano passado, a cúpula do PT e a CUT chegaram a planejar um desagravo público aos réus e até mesmo um manifesto com críticas contundentes ao Supremo Tribunal Federal, mas Lula e o governo desautorizaram a iniciativa. Venceu o argumento de que era melhor não amplificar o desgaste. O máximo que o comando

FRASE

Lula. Ex-presidente da República Quem sou eu para fazer qualquer insinuação ou julgamento da Suprema Corte?” Sobre a prisão dos condenados no processo do mensalão.

do PT fez foi aprovar um documento considerando o julgamento injusto e nitidamente político, termos repetidos em nota assinada pelo presidente do partido, deputado estadual Rui Falcão. A falta de uma defesa contundente por parte da cúpula petista, em nome do pragma-

tismo eleitoral, contrariou não apenas Dirceu e Genoino, mas também o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o deputado João Paulo Cunha (SP), ex-presidente da Câmara. Lula passou o feriado em sua chácara, no interior paulista, e foi de lá que ligou para Dirceu e Genoino. Na quinta-feira, o ex-presidente avisou que não compareceria ao 13º Congresso do PC do B, em São Paulo, pois estaria ali representado por Dilma e por Falcão. A partir de agora, Lula, Dilma e o PT farão de tudo para se descolar do escândalo do mensalão na campanha. Ao dizer “quem sou eu para fazer qualquer insinuação ou julgamento da Suprema Corte?”, após sair de um almoço com a presidente, na quinta-feira, Lula deu a senha de que assunto está encerrado. Embora tenha chorado mais de uma vez quando Genoino disse a ele estar “liquidado”, o ex-presidente reza pela cartilha do pragmatismo e fará de tudo para reeleger sua sucessora.

O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolatto, condenado a 12 anos e sete meses de prisão no escândalo do mensalão, fugiu para a Itália, aproveitando a dupla cidadania. Ele vai apelar para um novo julgamento italiano. É o que diz uma carta divulgada pelo advogado de Pizzolatto, Marthius Sávio Cavalcante Lobato. Segundo o advogado, Pizzolatto tomou a decisão sozinho. Segundo a Polícia Federal (PF), Pizzolatto saiu do Brasil de forma clandestina, já que o nome dele constava em lista de pessoas que não poderiam deixar o País. A PF informou que a informação sobre a fuga de Pizzolatto foi repassada ao sistema de comunicação ‘Difusão Vermelha’, um alerta da Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) que emite a notícia do mandado de prisão para todos os 188 países membros da organização internacional, com vistas à localização e eventual captura da pessoa procurada. Segundo a Agência Estado, Pizzolatto teria fugido do Brasil por terra, pela cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, há 45 dias. De lá, para a Itália. O ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, se apresentou à Polícia Federal de Brasília. Ele informou sobre sua apresentação em sua página no Twitter, completando a informação com ‘Viva o PT’, ‘Viva o Brasil’. Em seguida, lamentou no microblog: “Nosso compromisso com os brasileiros é tamanho e nossa fé nos ideais que professamos é de tal forma grandiosa (...) que os imensos sacrifícios pessoais, os ódios que atraímos e as perseguições covardes das quais somos vítimas nada representam”. Na segunda-feira, a defesa de Delúbio apresentou novo recurso ao STF pedindo a sua absolvição pelo crime de formação de quadrilha no julgamento do mensalão. Delúbio também foi condenado por corrupção ativa.


Política 09

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Marco Aurélio assume presidência do TSE pela 3ª vez na terça Ele assume vaga que era da ministra Cármen Lúcia TEXTOAgênciaTSE FOTOAntonioCunha/TSE BRASÍLIA

U

m fato inédito ficará marcado na história daJustiçaEleitoral,na próxima terça-feira, 19, quando,pela terceira vez,oministro Marco Aurélio assumirá a presidênciadoTribunalSuperior Eleitoral(TSE),cargo quejáocupou de junho de 1996 a junho de 1997 edemaiode 2006 amaiode 2008. O novo vice-presidente seráoministroDias Toffoli. Os próximos dirigentes do TSE serão empossados durante

sessão solene, no plenário do TSE, às 19h. O ministro Marco Aurélio, que atualmente é o vice-presidente, assume a Presidência no lugar da ministra CármenLúcia,cujobiênioseencerra no TSE. Os ministros Marco Aurélio e Dias Toffoli foram eleitos para os novos cargos pelo PlenáriodaCorte,em8deoutubro.

Gestões anteriores Como presidente do TSE, o ministro Marco Aurélio já comandou duas eleições: a municipal de 1996 e a presidencial de 2006. Em sua primeira gestão, o ministro esteve à frente das pri-

meiras eleições informatizadas doPaís, realizadasemoutubrode 1996, quando 57 municípios brasileiros - todas as capitais e as cidades com mais de 200 mil eleitores - utilizaram urnas eletrônicas. Jáem2006,elecomandouas eleições presidenciais comoprocesso de totalização de votos, até então, o mais rápido registrado pela Justiça Eleitoral. A votação terminou às 17h; às 21h45, 90% dos votosem todooPaís estavam apurados. Nessa gestão, ele proporcionou à Justiça Eleitoral o acessoàs mais recentes técnicas e equipamentos.

STF

Marco Aurélio é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) desde junho de 1990

Na segunda gestão do ministro Marco Aurélio na presidência do TSE, foi dada a largada para o cadastramento biométrico de eleitores


10 Política

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Votação do marco civil da internet movimenta a semana na Câmara Casa voltaaanalisar propostas polêmicas,incluindoopiso salarialdos agentes comunitários de saúde

PROJETO

Deputados também poderão dar continuidade à análise do novo Código de Processo Civil

Na semana passada, a falta de acordo levou o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, e os líderes partidários a cancelarem todas as votações em plenário

TEXTO AgênciaCâmara FOTO GustavoLima / Ag. Câmara

FRASE

BRASÍLIA

N

esta semana, a Câmara deverá retomar a análise de propostas polêmicas, como o marco civil da internet e o piso salarial dos agentes comunitários de saúde. Na semana passada, a falta de acordo levou o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, e os líderes partidários, a cancelarem todas as votações em Plenário. O marco civil da internet tem urgência constitucional vencida e tranca a pauta de votações, impedindo a votação de outros projetos de lei. O principal ponto de desacordo entre os parlamentares é a chamada neutralidade de rede, que impede que provedores deem tratamento diferenciado a conteúdos e serviços. Ficaria proibido, por exemplo, vender pacotes com produtos específicos, como acesso apenas a e-mail, ou apenas a redes sociais, ou seja, os pacotes têm de oferecer tudo, sendo diferen-

Givaldo Carimbão. Líder do PROS Ficou pra próxima terça-feira haver um entendimento maior sobre os agentes de saúde e a questão dos projetos que trazem despesas para o País” ciados apenas na velocidade de conexão. Já o projeto do piso salarial dos agentes de saúde sofre resistências por parte do governo, que não quer aumentar os repasses aos municípios, responsáveis pelo pagamento dos agentes. A possibilidade de aumentar os gastos do governo levou a presidente Dilma Rousseff a convocar reunião com a base aliada na semana

passada, para pedir cautela aos líderes em votações que possam comprometer o equilíbrio fiscal do país. O líder do PROS, Givaldo Carimbão, participou do encontro com Dilma. Segundo ele, nesta terça-feira os deputados deverão bater o martelo quanto à análise do piso dos agentes de saúde, e quanto a outras propostas que aumentam gastos. “Ficou pra próxima terça-feirahaver umentendimento maior sobre os agentes de saúde e a questão dos projetos que trazem despesas para o País. É muito fácil aprovar projetos com despesas, mas tem que, obviamente, ter receitas. O Brasil tem que fazer um pacto pela estabilidade econômica”. Antes de votar o piso dos agentes comunitários de saúde, é preciso que os deputados liberem apauta doPlenário, hoje trancada não apenas pelo marco civil da internet, como pela proposta que destina ao Minha Casa, Minha Vida os recursos obtidos com a multa adicional de 10% sobre o fundo de garantia, paga pelos empregadores que demitem sem justa causa.

Em discurso no plenário, na semana passada, o presidente Henrique Eduardo Alves afirmou que as propostas serão analisadas nesta semana, com ou sem acordo. “Vamos votar na terça-feira,

acertado com todos os líderes, todos, sem exceção, o marco civil, depois o projeto do FGTS. Vamos ter à noite sessão do Congresso Nacional e vamos votar o piso salarial dos agentes de saúde”.


Economia

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

11

facebook.com/D24am

Juizados de pequenas causas recebem média de 30 ações diariamente Tramitam nos Juizados Especiais Cíveis e Criminais de Manaus mais de 35 mil processos TEXTO Beatriz Gomes FOTOS Jair Araújo MANAUS

O

s juizados especiais de Manaus atendem diariamente 30 pessoas, em média, para solução de conflitos até um limite de 40 salários mínimos, com o novo sistema de marcação de atendimento. Aproximadamente 80% das chamadas são relativas às demandas de direito do consumidor contra prestadoras de serviços públicos. O cidadão pode ajuizar ou peticionar uma ação abaixo de 20 salários mínimos, apresentando os documentos pessoais e comprobatórios do fato motivador. Nas causas acima deste valor, até o limite de 40 salários mínimos, é necessária a assistência de um advogado. Até outubro, tramitavam nos Juizados Especiais Cíveis e Criminais de Manaus mais de 35 mil processos, 80% na área cível e 20% na criminal. Em maio, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), implantou um sistema de marcação de atendimentos dos Juizados Especiais (Smad) para diminuir a concentração de demanda em horários e dias específicos e a espera na fila de atendimento. Desde então, um total de 6,6 mil pessoas agendaram atendimento para ajuizar ações até o fim deste ano. Até o início de novembro, 3,9 mil foram realizados com sucesso e 1,1 mil faltaram. O interessado pode ligar para o número 0800 092 7635, e se deslocar a um dos fóruns para iniciar o processo de forma gratuita. Os atendimentos são realizados nos Fóruns Desembargador Mário Verçosa, (bairro Aparecida, Centro), Desembargador Lúcio Fonte de Rezende (Cidade Nova, zona norte), Desembargador Azarias Menescal de Vasconcelos ( bairro Jorge Teixeira, zona leste) ou na Universidade Nilton Lins (Parque das Laranjeiras, zona norte).

BAIXO VALOR

O cidadão pode ajuizar uma ação abaixo de 20 salários mínimos sem advogado

Juíza Irlena Benchimol destaca que o cidadão hoje pode agendar a audiência de conciliação por telefone, medida adotada para reduzir os processos

FRASE

Maria Guimarães. aposentada Da denúncia até a primeira audiência leva em média de três a quatro meses, enquanto isso a briga continua. Essa é a quarta ação que entro contra meus vizinhos É necessário apresentar os documentos pessoais (RG e CPF), comprovante de residência e demais documentos relacionados à reclamação pa-

ra iniciar ação na área cível. Não são realizados agendamentos na área criminal, pois os casos devem ser encaminhados pelas delegacias de Polícia. O agendamento por telefone aumentou o acesso à Justiça e melhorou o atendimento, além de desafogar o sistema judiciário, afirma a juíza auxiliar da diretoria dos Juizados Especiais, Irlena Benchimol. “Dessa forma, a segurança das pessoas está sendo mais garantida e a legislação ampliada”, disse. Como é o caso da aposentada Maria Guimarães, 67, que pela quarta vez entra com uma ação contra os vizinho moradores do bairro Aparecida. Segundo a aposentada, os motivos são diversos, de invasão do terreno à infiltração na parede. “Esses juizados são muito importantes, mas apesar da melhora, ainda demora muito até chegar a uma solução. Da denúncia até a primeira audiên-

FRASE

OS NÚMEROS

35.000 processos tramitavam nos Juizados Especiais até outubro. Em torno de 28 mil na área cível e 7 mil na criminal.

Vanilda Moreira. Dona de casa Minhas contas sempre deram em torno de R$ 200. Levei um susto quando vi esse valor. A primeira audiência ocorreu oito meses depois e meu nome foi para o SPC” cia leva em média de três a quatro meses, enquanto isso a briga continua”, conta. A dona de casa Vanilda Moreira, 68, ainda não encontrou

uma solução para a queixa dela contra a concessionária Amazonas Energia, que se arrasta desde o ano passado. Vanilda afirma que recebeu uma conta indevida de R$ 1,3 mil em outubro do ano passado. “Minhas contas sempre deram em torno de R$ 200. Levei um susto quando vi esse valor”, conta. Em novembro, a dona de casa entrou com uma ação. “A primeira audiência ocorreu oito meses depois e meu nome foi para o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito)”, disse. A dona de casa pede ainda indenização por danos morais.


12 Economia

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

UEA qualificará professores e utilizará indústrias do PIM como laboratórios O objetivo é manter os alunos formados no Estado e ampliar a produção científica e tecnológica TEXTO Camila Pereira FOTO Divulgação/UEA MANAUS

C

erca de 30 mil alunos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), da graduação e pós-graduação, serão beneficiados a partir de 2014 com o projeto UEA +20, que visa à qualificação do corpo docente da instituição em todos os cursos oferecidos atualmente, além de utilizar as empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) como um laboratório para os estudantes. O projeto já estará no orçamento da universidade do próximo ano. A estratégia e essência do programa é manter os alunos depois de formados no Estado, além de garantir a ampliação do conhecimento, produção científica e tecnológica. “A ideia é que estes alunos que estão se formando possam continuar trabalhando no Amazonas e que tenhamos mais professores qualificados”, destacou o reitor da UEA, Cleinaldo Costa. “Queremos que até 2020, a UEA esteja renovada e que o Estado gere emprego e renda”, observou. Ainda de acordo com o reitor, projetos como este já existem em outras regiões do País. “Estamos atrasados em relação a outros Estados, mas a ideia é tornar a UEA, com esta reformulação, referência do Norte do País”, afirmou Costa. “Desenvolver o curso é uma necessidade e obrigação nossa. Estamos com uma grande ex-

OS NÚMEROS

223 milhões de reais foi a despesa empenhada pela UEA no ano passado, de acordo com o Balanço Geral do Estado, o equivalente a 9,39% de todos os recursos aplicados nas três esferas do Poder.

RECURSOS

O projeto já estará no orçamento da universidade do próximo ano

Reunião entre os dirigentes da indústria e da UEA define a maior integração para a retenção de talentos no Estado e visa estimular a inovação

Wilson Périco. Presidente do Cieam Há uma certa defasagem em alguns cursos, como o de engenharia, que precisam ser atualizados e somados a cursos complementares e especializações”

pectativa. Também somos responsáveis pelo planejamento e apoio ao Estado no sentido de avançar”, acrescentou. Mestres e doutores que ainda estão em formação, poderão usufruir de parcerias com universidades do País e estrangeiras para a qualificação. Professores com doutorado serão líderes de grupos nas diversas linhas de pesquisa. O reitor da UEA destacou que Governo do Amazonas assinou um edital de projeto de especialização de professores dos ensinos Fundamental e Médio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc). O projeto, que levou seis meses para ser concluído, é de auto-

ria da UEA e conta com 6 mil vagas e já faz parte do projeto UEA +20. “Já é estratégico, os professores receberão essa especialização e estarão aptos a qualificarem seus alunos, que consequentemente poderão entrar na universidade”, disse.

Parcerias Por força de lei, as indústrias instaladas no PIM investem cerca de 1% do seu faturamento anual na UEA, em seus projetos de pesquisas e desenvolvimento, desde o início da instituição. De acordo com os dados do Balanço Geral do Estado, a receita empenhada pela univer-

sidade no ano passado somou R$ 223,2 milhões, equivalente a 9,39% da fatia do bolo dos custos entre as três esferas do poder repassados pelo Tesouro do Estado. De acordo com o reitor, a não participação destes alunos recém-formados no PIM, por exemplo, se devia à “falta um foco maior” e falta de participação de outros envolvidos. “Para fomentar esse projeto e sua efetividade, precisávamos da participação das estruturas do PIM e até mesmo de outras instituições de ensino”, disse.

Indústria O presidente do Centro da Indústria do Estado do Ama-

zonas (Cieam), Wilson Périco, observa que há uma carência no ensino. “Há uma certa defasagem em alguns cursos, como os de engenharia, que precisam ser atualizados e somados a cursos complementares e especializações”, disse. Segundo Périco, o projeto traria vantagens não só para a indústria, mas também para o comércio e agricultura. “Depois de formados, eles poderão trabalhar em suas áreas de competência. Nas empresas, poderão participar de um estágio remunerado, por exemplo, que servirá como incentivo a ficar no local de trabalho e continuar nos estudos”. O Cimea participará da UEA +20 definindo quais as competências de mercado e evidenciando novas oportunidades. Posteriormente, as discussões serão intensificadas e deverá ser feito um mapeamento de quais indústrias devem participar, porém o presidente do Centro afirma que todas as indústrias só têm a ganhar.


Domingo, 17 de novembro de 2013 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Economia 13


Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

‘Fechar a ZFM criará um grande problema para SP’ ENTREVISTA

PANORAMA

14 Economia

O

impasse na liberação dos Processos Produtivos Básicos (PPBs), que são as etapas mínimas para as empresas obterem os incentivos fiscais, além de problemas logísticos, alta burocracia e incertezas sobre o futuro do modelo Zona Franca de Manaus fazem as multinacionais pensarem duas vezes antes de trazerem grandes projetos para o Polo Industrial de Manaus (PIM). A avaliação é do economista e consultor empresarial Francisco de Assis Mourão, que na semana passada assumiu a recém criada Coordenadoria do Polo de Concentrados, da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam). Mourão destaca que, para o crescimento do setor que agrega 30 empresas, é preciso trabalhar em toda a cadeia produtiva, principalmente no setor primário. O economista também fala da importância de uma reforma tributária mais ampla.

Quais as expectativas da prorrogação da Zona Franca de Manaus em relação aos novos investimentos? Qualquer processo de desenvolvimento econômico não deveria ter um prazo para terminar, pela seguinte razão: a tecnologia vai melhorando, portanto esse processo tem uma perspectiva, às vezes, de até mais de cem anos. Conseguimos jogar a Zona Franca para 2023, mas estamos vendo que o mundo mudou. Quando foi instalada, o Amazonas em si era muito pequeno. Com as novas tecnologias, os investimentos são elevadíssimos e o retorno deles não pode se limitar a uma perspectiva de curto ou médio prazo. A prorrogação é vital para que continue atraindo os investimentos. A Zona Franca não precisa ter um período para terminar. Porque os processos empresariais sempre vão continuar. Nenhuma empresa se instala se programando para viver somente até 15 anos. O modelo Zona Franca atualmente no Brasil, além de ser único, mostra que Manaus é o único local que tem tanta renúncia tributária que o empresário não precisa usar o caixa dois. A renúncia fiscal é bem palpável a ponto que ele não precisa sonegar, não precisa vender sem nota fiscal ou desviar dinheiro. As atividades aqui são tão protegidas pelos incentivos, que ele toca a vida da empresa com tranquilidade e sem problemas financeiros. Além disso, todo mundo sabe que fechar a Zona Franca vai criar um grande problema para São Paulo. São Paulo pode produzir bens de informática, mas não com os custos dos incentivos fiscais daqui. Quais são os desafios para fomentar o segmento de bebidas? A questão do PPB é simples, mas a logística disso que é complicada. Falta embalagem. Porque

TEXTO Henrique Saunier FOTOS Reinaldo Okita

PERFIL Francisco de Assis Mourão Economista formado pela Universidade Cândido Mendes (RJ), com mestrados na Universidade de São Paulo (USP) e na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), onde, nesta última, leciona há 42 anos na Faculdade de Economia. Atua como consultor empresarial desde 1989 e já foi secretário de Indústria e Comércio do Estado.

POLO

Economista defende a ampliação da cadeia produtiva para o segmento de bebidas

Para Assis Mourão, a prorrogação é vital na atração de investimentos e a Zona Franca não deveria ter um período delimitado para a concessão de incentivos fiscais

determinados concentrados não podem ser embalados em qualquer material. Este setor já vai ter que desenvolver o segmento de embalagens, além da agricultura em si. Por que a Natura não ficou com tantos incentivos fiscais? Porque aqui não há uma oferta regular de buriti, açaí, castanha. No Pará tem, porque a economia paraense nunca foi urbana. A principal preocupação é de toda a cadeia produtiva. Não é um trabalho de curto prazo, mas alguém precisa dar esse primeiro passo. É preciso deixar nítido quais

os atores dessa cadeia produtiva. Qual a expectativa em torno da reforma tributária que tramita no Senado? Não existe uma reforma falando só de um tipo de tributação. O grande princípio de uma verdadeira reforma tributária seria a criação do imposto único. O Brasil tem mais de 35 tipos de impostos, taxas, emolumentos e impostos disfarçados de contribuições. E, por conta disso, se tem uma intricada malha burocrática. Não adianta ter

informática no Brasil. Resumir a reforma tributária no ICMS (Imposto Sobre Mercadorias e Serviços) é um erro. Não gosto de falar em minirreforma. Hoje, há poucos projetos de ampliação e diversificação em relação aos de implantação. Por que? A expansão do mercado está onde há tecnologia. Essa área aqui está muito turbulenta. Por conta da história do ICMS, São Paulo sobretaxa monitores de vídeo

saídos de Manaus. Desses setores inovadores, pouca gente está vindo para cá, com exceção dos tablets, que têm puxado os projetos de implantação. Muitas empresas de motocicleta vieram, mas não vem mais por conta dos índices de nacionalização. Para cada índice de nacionalização, aumenta em 8% o custo de produção. Esse aumento chega a 20% quando se fala em regionalização. Isso é bom para a região, mas o empresário precisa ver a lucratividade dele. O empresário quer vir para cá, mas está complicado vir para Manaus. É PPB, tributos invisíveis, uma logística estúpida no meio e uma burocracia mais estúpida ainda. Quais são as perspectivas para a economia do Amazonas? O custo de vida de Manaus sempre foi um dos mais altos do País e nem por isso se deixou de se consumir aqui. Tanto é que há um ‘boom’ de megastores em Manaus. Manaus é um corredor de renda fantástico. A perspectiva no Amazonas é que eu não olho para o Estado somente pelo Distrito Industrial. Ninguém vai morrer de fome, mas fora do Distrito Industrial, ou do comércio nós não temos nada. Então, temos que cuidar desses dois setores.


Economia 15

EM ALTA

POR JHEMISSON MARINHO / economia@diarioam.com.br

MUNDO DOS NEGÓCIOS

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

INVESTIMENTO

Manaus passa a ter o maior terminal de cargas da TAM Cargo do Brasil

Habib’s A rede brasileira de fast-food vai trazer para Manaus a rede de restaurantes Ragazzo, especializado em culinária italiana. O anúncio, em comemoração aos 25 anos do grupo, foi feito pelo fundador e presidente Alberto Saraiva. O Ragazzo será inaugurado ainda no primeiro semestre de 2014 e a expansão da franquia prevê 500 empregos na capital amazonense em dois anos.

EM BAIXA Preços de alimentos. Ironicamente, o destaque ‘em baixa’ dessa semana é o aumento no preços dos alimentos, apesar das pesquisas apontarem quedas no valor de itens básicos. Comprando frutas e leguminosas mais caros, por exemplo, o consumidor de Manaus sente no bolso o peso da chamada inflação. Nas feiras, produtos como a carne devem sofrer altas nos próximos dias.

Manaus passou a ter, nesta última semana, o maior terminal de cargas da TAM Cargo do País, numa iniciativa de expansão e modernização de suas estruturas. De acordo com o gerente comercial de carga nacional da Região Norte, Fabricio Iglezias, a ampliação do terminal da capital amazonense faz parte do plano de investimento em infraestrutura da empresa, que prevê investimentos de US$ 20 milhões

Manaus Guarulhos Congonhas

até 2015. “A ampliação decorre da nossa perspectiva de crescimento do Polo Industrial de Manaus, não somente pelo movimento estimado para a Copa do Mundo”, destacou o executivo. A TAM Cargo é a unidade de cargas do Grupo Latam Airlines no Brasil. A companhia tem 52 terminais de cargas no País. Abaixo, os maiores da empresa, pela ordem.

1º 2º 3º

Divulgação/Amazon Print

PONTO DE VISTA. FERNANDASUMMA, GERENTEDEMARKETINGDALG

Amazon Print amplia para 5 as unidades em 2013 e promete duas novas lojas no próximo ano Com três novas lojas inauguradas em shoppings neste ano, no Manauara, Ponta Negra e Cidade Leste, a Amazon Print chegou a cinco unidades e projeta pelo menos outras duas, em 2014. Com os investimentos, ampliou o foco no chamado varejo, de olho no consumidor comum e não apenas nas empresas, e ampliou o mix de produtos. Além dos eletroeletrônicos, oferta itens como condicionadores de ar e móveis para escritório. A próxima unidade da Amazon Print será no Manaus Norte Shopping, do grupo DB, na zona norte.

MERCADO

A LG apresentou a linha de produção da TV Oled Curva em Manaus, que custa R$ 39,9 mil. Em qual faixa de preço vocês são mais competitivos? A maior competitividade é na faixa de preços entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil. Temos hoje cerca de 30 modelos em produção em Manaus, apenas de TVs, e nosso carro-chefe é o modelo de 42 polegadas. Estas TVs representam 20% do portfólio de produtos de televisores da LG. Quanto a produção de TVs representa nos

negócios da companhia sul-coreana no Brasil? A produção de TVs responde por 40% dos negócios da LG. Hoje, o índice de nacionalização chega próximo de 85% para os modelos LCD. A principal concorrente, Samsung, já produz em Manaus smartphones. A LG tem uma fábrica em Taubaté. Há planos para produzir os celulares em Manaus? Por enquanto, não existe nenhum plano para produção de celulares da LG em Manaus. Na cidade, produzimos, além das TVs, micro-ondas, condicionador de ar e a linha de áudio e vídeo, como home theater, minissystem, blu-ray e DVD.

QUALIFICANDO

INVESTIMENTOS

Manauara Shopping promete inaugurar novas lojas ainda neste ano

A menos de um mês e meio para o fim do ano, o Manauara Shopping ainda terá novas operações em 2013. É o caso do restaurante Mercado 153, Empório Body Store, das marca de vestuário Gregory e Enjoy, e da 3ª loja da Samsung na cidade.

Primeiro curso de consultoria econômica 1. Destinado a profissionais e estudantes de Economia, o curso de Consultoria Econômica está com inscrições abertas. Iniciativa do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon/AM), o ensino será coordenado pelo membro do Conselho Federal de Economia (Cofecon) e vice-presidente do sindicato dos economistas do Estado de São Paulo, Marcelo Martinovich. Primeiro curso de consultoria econômica 2. De acordo com o presidente do Corecon/AM, Marcus Evangelista, as aulas pretendem possibilitar ao profissional o conhecimento sobre o diagnóstico de fatores internos e externos de uma organização. O curso tem a duração de oito horas, com valor entre R$ 100 e R$ 200. As inscrições podem ser feitas pelo telefone 3234-2421. O curso ocorre no dia 29 de novembro, no auditório da Fieam, no Centro de Manaus.


16 Economia

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Pagamento do seguro-defeso em 5 anos supera o valor da Arena da Amazônia Este ano, 90 mil pescadores devem receber o amparo, elevando o total para R$ 753,5 milhões TEXTO Henrique Saunier FOTO Eraldo Lopes/06/10/11 MANAUS

N

os últimos quatro anos, os pescadores no Amazonas receberam R$ 563,5 milhões do seguro-defeso. De 2008 até 2012, o pagamento do benefício triplicou no Estado e a estimativa é que em 2013 mais de R$ 190 milhões sejam desembolsados. Este ano, 90 mil pescadores devem receber o amparo, elevando o total para R$ 753,5 milhões. No acumulado, o valor é superior ao disponibilizado para a construção da Arena da Amazônia. De acordo com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), a quantidade de trabalhadores que mostraram interesse em receber o valor cresceu 107%, passando de 34,4 mil pescadores em 2008 para 71,8 mil em 2012. O valor é equivalente a um salário mínimo para cada mês não trabalhado, relativo aos meses de novembro a março, período da desova das espécies, que precisam ser protegidas da pesca. Com o aumento do número de pescadores que buscam o benefício, cresceu também a preocupação da SRTE com as fraudes. De acordo com o superintendente Dermilson Chagas, anualmente, as exclusões de benefícios por suspeita de fraude chegam a mil. Nesses casos, a inscrição do trabalhador é suspensa e é aberta uma sindicância para apurar os fatos. Caso comprovado, o pescador responde a processo criminal. Uma das punições é devolver todo dinheiro corrigido. “Quando se tira a carteira da pesca, novos pescadores vão entrando no processo e entram na nossa estimativa do montante a ser pago. Se esse valor cresce é porque vão entrando mais pescadores no processo. A partir dessa entrada, sabemos que precisa ser reforçada a fiscalização para saber se esses pescadores atuam de forma ininterrupta”, ressaltou Chagas. Dentre os casos mais comuns de fraude, estão o furtode senha do cartão e saque in-

FRAUDES

Furto de senha do cartão e saque indevido pelas entidades lideram os casos

O valor do benefício pago ao pescador é equivalente a um salário mínimo para cada mês não trabalhado, relativo aos meses de novembro a março, época da desova das espécies

devido por parte da própria entidade que representa o trabalhador. “Já tivemos casos de mototaxistas, pessoas que trabalham de carteira assinada e até servidores não registrados, que recebiam o seguro-defeso”, revelou o superintendente, ao afirmar que Careiro da Várzea, São Paulo de Olivença

e Tabatinga são os municípios mais reincidentes no registro de falcatrua. Para chegar a esse tipo de crime, a SRTE utiliza de cruzamento de informações, além de denúncias. Ele lembra que as cooperativas têm o poder apenas de organizar e mobilizar a categoria para se cadastrar, fi-

FRASE

ACUMULADO

DermilsonChagas. Super. doTrabalho Játivemoscasosde mototaxistas,pessoas comcarteiraassinadae atéservidoresnão registradosquerecebiam oseguro-defeso

cando proibidas de receber o dinheiro pelo trabalhador. De 2008 até 2012, a média anual de novos pescadores que passaram a receber o benefício era de 9,2 mil. Em 2013, a estimativa dos 90 mil beneficiários teve um aumento de quase 19 mil pescadores a mais em relação ao ano passado.

CRESCIMENTO

19.000 pescadores a mais solicitaram o benefício este ano. De 2008 até 2012, a média anual dos contemplados com o seguro-defeso era de 9,2 mil.

Montante equivale a 1,9 mil postos de saúde Com os R$ 563,3 milhões pagos desde 2008 seria possível construir 1,9 mil postos de saúde equipados, 11,8 mil postos policiais, 16 mil casas populares de 40 metros quadrados e 7 mil ambulâncias, segundo os cálculos baseados no site do Impostômetro. Para receber o seguro-defeso, o trabalhador precisa ter registro de pescador profissional atualizado no Registro Geral da Pesca (RGP), classificado na categoria artesanal,

emitido pela Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República (SEAP/PR), com antecedência mínima de um ano da data do início do defeso.

Comprovação Além disso, o pescador precisa ter inscrição no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) como segurado especial, comprovação de venda do pescado a adquirente pessoa jurídica ou cooperativa, no período correspondente aos

últimos doze meses que antecederam ao início do defeso, comprovar o exercício profissional da atividade de pesca artesanal, objeto do defeso e que se dedicou à pesca, em caráter ininterrupto, durante o período compreendido entre o defeso anterior e o em curso, e não ter vínculo de emprego ou outra relação de trabalho, ou outra fonte de renda diversa da decorrente da atividade pesqueira, dentre outros requisitos.


Economia 17

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Segmento Pet fatura R$ 14 bi, o segundo mercado mundial Vendas devem aumentar 8,1% este ano, aponta Abinpet TEXTO Agência Brasil FOTO Nathalie Brasil MANAUS

O

comércio de produtos para animais de estimação movimentou mais de R$ 14 bilhões em 2012 e colocou o Brasil no posto de segundo lugar no faturamento mundial, atrás dos Estados Unidos. As informações são da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Segundo a Abinpet, o faturamento do setor no Brasil neste ano deve atingir R$ 15,4

bilhões, um aumento de 8,1% sobre 2012. A associação calcula que, com uma redução da carga tributária em 20%, o crescimento do setor poderia chegar a 12,2%, alcançando R$ 23,1 bilhões apenas neste ano. A associação destacou que o País é o quarto no ranking de população de animais de estimação no mundo, de acordo com os dados de 2012, e representa 0,32% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional,. No encontro, participam representantes dos ministérios da Agropecuária e Abastecimento, das Relações Exteriores, do Desenvolvimento da Indústria

e Comércio, além de parlamentares e entidades setoriais. OBrasilainda tem umgrande potencial de comercialização de comida para animais que é inexplorado pelo mercado. Segundo a apuração deste ano,oconsumomédiodiáriode alimento completo para cães e gatos é de 4,4 milhões de toneladas e o abastecimento industrial de 2,3 milhões. “Os dados apontam para um grande parque industrial subutilizado no país. São necessários investimentos para que esse segmento desenvolva mais”, disse José Edson Galvão de França, presidente executivo da Abinpet.

DEMANDA

O consumo médio de ração para gatos e cachorros é de 4,4 mi de toneladas por dia

Entidade destaca que País é o quarto no ranking de população de animais de estimação no mundo


18

Sociedade

Domin Diário

TECNOLOGIA

FALE COM OS EDITORES cidades@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Doming

Vendas do PlayStation 4 provocam correria de fãs Lançado nos EUA, o novo console da Sony chega ao Brasil neste mês TEXTO Agência France Press FOTOS Agência France Press WASHINGTON

O

s‘gamers’correram, nesta sexta-feira, para as lojas nos Estados Unidos para comprar o PlayStation 4 (PS4), o novo console da Sony lançado no mercado americano e que cheganofimdomês aoBrasil. Casey Karch, morador de Washington, montou uma estratégia para garantir o console de última geração: às 21h estava na fila, formada por clientes que encomendaram os primeiros cem PS4 entregues à loja Gamestop, de Rockville, Maryland, nos EUA. “O primeiro dia tem uma certa magia. Sempre é bom estar entre os primeiros”, disse. Número 21 da fila, Casey esperou até meia-noite, quando dezenas de lojas nos Estados Unidos começaram a vender o novo produto. “Vou para casa jogar ‘Killzone’. Depois dormirei algumas horas”, contou à AFP, já com o PS4 nas mãos. A Sony aposta em fãs como Casey para vencer a rival Microsoft, que lançará na próxima semana o novo Xbox One. Em Rockville, os fãs do Playstation estavam mais preocupados com o possível fim do estoque devido ao frenesi das compras de Natal. Este foi o motivo que levou Jesse Rosario, 31º da fila, a garantir o seu produto. “Tive o PS1, o PS2 e o PS3”, disse, antes de revelar que havia comprado a nova versão do jogo ‘Call of Duty’ e um jogo de basquete para inaugurar o novo PS4. Outros explicaram que pre-

ferem o Playstation ao Xbox porque o console da Microsoft exige uma conexão com a internet e uma câmera permanente, dois aspectos que irritaram os jogadores e que obrigaram a empresa americana a recuar. “Não quero uma câmera sobre mim. Não gosto”, disse Chris Jones, um dos compradores do PS4. Com um filho pequeno em casa, Chris disse que só usará o Playstation com jogos em discos, não on-line. “Nem todo mundo tem boas intenções na internet”, destacou. O lançamento do PS4, sete anos depois do PS3, acontece em um mercado cada vez mais influenciado pela crescente popularidade dos jogos on-line e nas redes sociais, desenvolvidos para dispositivos móveis, como smartphones e tablets. O PS4 chega às lojas dos Estados Unidos e Canadá. No dia 29 de novembro, será a vez da Euro-

CUSTOS

P4 deve chegar ao Brasil, no final deste mês, com preço de R$ 4 mil, segundo a Sony

Lançam novo pr

MERCADO

44 bilhões dedólares devem atingir as vendas deconsoles de videogameem todoomundo em 2013, segundoestimativas da empresadeconsultoriaGartner. Em 2012,os negócios atingiram US$ 37 bilhões.

INTER

Apa pa e da América Latina, enquanto no Japão o lançamento acontecerá em fevereiro de 2014, situação provocada pelo atraso no desenvolvimento dos jogos. Com preço de 399 dólares no mercado americano, o PS4 é mais barato do que o Xbox One, que custará 499 dólares. Esse valor é bem abaixo dos R$ 4 mil (cerca de US$ 2 ml) que o console custará para os consumidores brasileiros. “Com o PS4, queríamos fazer um aparelho de alto rendimento a um preço baixo, para

que exista um em todas as salas do mundo”, disse Adam Boyes, vice-presidente da Sony Computer Entertainment America. “Criamos uma máquina capaz de fazer coisas incríveis”, disse. “Assim como um canivete suíço, guardamos o melhor do que aprendemos com os dispositivos móveis para colocar no console”, concluiu. A empresa de consultoria Gartner calcula que as vendas de consoles de video game provavelmente alcançarão 44 bilhões de dólaresemtodoomundoem2013, contraUS$37bilhõesanopassado.

O PlayS que seu process gerando de jogo, Atualme desenvo Playstat A empre melhori para jog para soc poderão ou até m jogos ao


Sociedade 19

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Domingo: Tecnologia / Segunda-feira: Meio Ambiente / Terça-feira: Ciência e Tecnologia / Quarta-feira: Saúde / Quinta-feira: Educação / Sexta-feira: Bem-Estar / Sábado: Autos

Programa de jogos gratuitos continuará valendo para Xbox One O famoso programa ‘Grátis com Gold’, exclusivo para assinantes da Xbox Live no Xbox 360, também valerá para os novos consumidores do Xbox One. A ótima notícia foi anunciada por Larry Hryb (Major Nelson), através da sua conta oficial no Twitter. Na mensagem, Major Nelson diz: ‘Grande notícia: Acesso a jogos gratuitos todos os meses está chegando para assinantes da Xbox Live Gold para #XboxOne – Detalhes serão revelados em 2014?(tradução livre). O Xbox One está sendo produzido no Brasil. A pré-venda do console já foi li-

berada e os interessados podem adquirir o aparelho por R$ 2300. O lançamento oficial irá acontecer no dia 22 de novembro. Anunciado oficialmente no Brasil nesta semana, o Xbox One não representa apenas um upgrade de hardware em relação ao seu antecessor, o Xbox 360. Alémdenovas capacidades e funções, o console traz uma Xbox Live renovadaemais integrada com outros serviços da Microsoft. Durante o primeiro diadaBrasilGameShow, reservadoparaaimprensaeconvidados,aMicrosoft deu mais alguns detalhes sobreo queos brasileiros podemesperar do serviço. Divulgação

Lançamento do PlayStation 4 causou um frenesi entre os fãs que enfrentaram filas para comprar o novo produto em lojas dos Estados Unidos. Usuários poderão postar imagens de jogos

Adam Boyes. Vice-presidente da Sony

XBox One manterá programa de jogos grátis liberados todos os meses

Com o PS4, queríamos fazer um aparelho de alto rendimento a um preço baixo, para que exista um em todas as salas do mundo”

INTERATIVIDADE

Aparelhos processam gráficos mais realistas O PlayStation 4 é bem mais rápido que seu antecessor e consegue processar gráficos mais realistas gerando uma experiência melhor de jogo, segundo a Sony. Atualmente, há 180 títulos em desenvolvimento para o Playstation, segundo a empresa. A empresa também investiu na melhoria dos recursos de streaming para jogos online e mais recursos para social networking. Os usuários poderão postar imagens de jogos ou até mesmo trasmitir vídeo de jogos ao vivo em sites de redes

sociais usando o console e o botão ‘Share’ que está no controle wireless DualShock 4. O hardware tem oito CPUs x86 Jaguar e processadores gráficos que entregam performance de 1,84 teraflops of performance. Outros recursos incluem um disco rígido de 500 GB e 8 GB de memória GDDR5. A Sony diz que o PS4 é “a prova de futuro”, o que quer dizer, segundo a empresa, que ele deverá reinar por pelo menos uma década. Para acelerar os jogos online, o PS4 tem um hardware específico e um

recurso de jogo remoto permite que os jogos possam ser transferidos para o console PlayStation Vita. A Sony quer, no futuro, fazer todos os jogos para PS4 compatíveis com o Vita. O recurso de remote play também permite que os jogos sejam transmitidos do PS4 para dispositivos Android e iOS. Os usuários da PlayStation Network (PSN) poderão testar jogos usando o PS4 antes de comprá-los e sites de redes sociais como Facebook e Ustream já estão integrados à rede.

IBM disponibiliza supercomputador que entende a fala humana AIBMdecidiu transformar o supercomputador Watson, que se celebrizou por ter ganho um concurso televisivo, num sistema que pode ser utilizado através dainternet paradesenvolver aplicações e serviços. OWatsoné um computador com inteligênciaartificial, queécapaz deinterpretar a linguagem natural dos humanos, segundocientistas. O computador ganhou fama quando venceu o concurso Jeopardy!, nos Estados Unidos, em 2011. Trata-se de um concurso de cultura geral, em que os jogadores têm não ape-

nas de ter conhecimentos, mas ser rápidos a assinalar que querem dar a resposta. Numa sessão especial do programa, o computador levou a melhor sobre dois antigos vencedores do concurso - e ambos tinham tido sucesso numa série de edições anteriores para ficarem milionários graças às respostas certas. Agora, empresas, acadêmicos edemais interessadospoderãoter acesso ao computador Watson, quepassaassimafuncionarcomo umaplataformanainternet,desde quesejamautorizadospelaIBM.


Domingo, 17 de novembro de 2013 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Sociedade 19


20Sociedade

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Domin Diรกrio


Domingo, 17 de novembro de 2013 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Sociedade 21


Domingo, 17 de novembro de 2013 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Cidades 21


22

Cidades

Domin Diário

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Medo da revista íntima afasta mães, esposa

Mulheres reclamam da situação ‘vexatória’, mas segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), p TEXTO AnnyelleBezerra ILUSTRAÇÃO Júnior Lima MANAUS

O

constrangimento de precisar ficar despida em meio a pessoas estranhas e agachar para que se verifique a presença de drogas ou equipamentos eletrônicos nas partes íntimas faz com que muitas mães, irmãs e esposas se privem de visitar os parentes nas unidades prisionais do Amazonas. Como se já não bastasse o desconforto de ter um familiar preso, essas mulheres convivem com o nervosismo e a vergonha de pelo menos uma vez por semana passar por uma revista minuciosa. “Acho um pavor a pessoa tirar a roupa. Ainda não visitei meu filho, mas uma outra mãe me confessou que o nervosismo começa antes de chegar aqui”, afirma a professora Maria da Silva, 40, que na tarde da última quinta-feira, 14, buscava notícias sobre o filho preso por tráfico de drogas, na Cadeia Pública Raimundo Vidal pessoa, no Centro. Moradora do município de Iranduba, Maria afirma que entende a necessidade da revista para evitar a entrada de drogas, armas e celulares nos presídios, mas outros mecanismos poderiam ser adotados para evitar constrangimentos. “Eles poderiam observar a conduta de cada visitante. Sei que tem gente que é da mesma marca de quem está preso, mas também tem pessoas de bem, interessadas apenas em saber como seu ente querido está”, disse. Com a irmã presa há um mês, também por tráfico de drogas, Lúcia Souza, 43, conta que ainda não teve coragem de se cadastrar para fazer visitas, por medo de ser revistada. Para driblar a situação, Lúcia leva os itens de higiene pessoal e deixa na portaria para não ter que entrar na unidade. “Ela (a irmã) própria diz que não quer a gente passando por essa humilhação, por isso, venho no horário do almoço, quando posso e trago material dehigieneparaela. Eu acho que

a revista não precisaria existir. Bastavaelaocorrer soba supervisão de um agente”, afirmou, ressaltando que a irmã foi presa no lugar do filho. Com 65 anos de idade e dois filhos encarcerados, um por tráfico, na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa e outro por homicídio, no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), Carla Pereira afirma que para as pessoas com idade avançada, a revista é ainda mais constrangedora, mas ter dois filhos no sistema a fizeram se acostumar com a rotina. “Dá muita vergonha de ficar nua na frente de outras mulheres. Entra umas cinco de uma vez para tirar a roupa e agachar três vezes para ver se cai alguma coisa”, confessou.

SegundoCarla,desde queos filhos foram presos, uma outra filha não vê os irmãos porque o marido não a deixa passar pela revista minuciosa. Esposa e filha de ex-presidiário, a estudante Vitória Cleyciany, 19, que na última quinta-feira buscava informações sobre o amigo preso no mesmo dia, afirma que já se submeteu a revistas em todas as unidades prisionais da capital e que a falta de respeito, além da nudez, é outro fator que torna a revista, nos presídios, vexatória. “Cheguei a presenciar agentes penitenciários criticando visitantes grávidas por terem envolvimento com presos. Sem falar que, apesar do agachamento, eles pegam na nossa vagina e no nosso ânus, procurando objetos proibidos”, recla-

mou. Mãe de uma moça de 20 anos de idade, presa por tráfico de drogas, há seis meses, Solange Maia, 38, diz ser impossível não se sentir constrangida durante a revista na prisão. “Até quando estamos menstruadas somos obrigadas a tirar a roupa e se abaixar. Eles reviram nosso absorvente em busca das coisas. É uma situação horrorosa”, conta, destacando que o desrespeito é mais comum com os visitantes do sexo masculino, devido à truculência dos agentes. O autoritarismo em situações desnecessárias como, por exemplo, durante a vistoria dos alimentos, é outra queixa da diarista que, na semana passada,foiobrigadapor umagentea juntar uma sacola do lixo para pôr os ovos que havia levado

FRASE

para a f “Os Ao invé forma de voz da lata mida”,

Maria da Silva. Professora

Seguran Seg tivo de manos do Nor resse p particu sas nos de resg próprio

Ainda não visitei meu filho, mas uma outra mãe me confessou que o nervosismo começa antes de chegar aqui”


Cidades23

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

osas e irmãs das visitas aos presidiários

Sejus), procedimento é necessário para a segurança e é realizado conforme determinação da lei Sandro Pereira

para a filha. “Os ovos estavam na forma. Ao invés dele checar e deixar a forma seguir, ele alterou o tom de voz e me fez juntar a sacola da lata do lixo para botar a comida”, afirma.

Segurança Segundo o secretário executivo de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), major Antônio do Norte Filho, além do interesse público se sobrepôr ao particular, as revistas minuciosas nos presídios têm o objetivo de resguardar a segurança dos próprios visitantes.

“Imagina se uma pessoa consegue entrar na unidade com uma pistola. O risco de motim é imenso. Além disso, a maioria dos celulares são apanhados em vaginas”, disse, destacando que três ou quatro ocorrências são registradas todos os finais de semana nas unidades. Composta por agachamento, assento em banco detector de metais, raio-x e detector de metais manaul, a revista tem duração média de três minutos e não deve ferir os direitos humanos, cabendo as agentes do sexo feminino revistar as mulheres e os do sexo masculino, os homens. Desmentindo o afirmado pelos familiares, Norte destaca que cada pessoa é revistada individualmente, em sala climatizada, sendo impedida inclusive a permanência de crianças para não constranger o revistado. Os menores de idade, impedidos por lei de serem revistados, passam pelo detector de metais. Já as bolsas só entram após serem submetidas aos raios-x. “Já tivemos casos em que a mãe utilizou uma criança de colo para levar trouxinhas de maconha escondida na fralda descartável. É preciso que se entenda que a revista é legal e prevista na Constituição Federal”, frisou o secretário executivo. Pessoas apanhadas tentan-

do entrar com drogas, armas e celulares, recebem voz de prisão e são acompanhadas ao Distrito Integrado de Polícia mais próximo. Já nos casos envolvendo a entrada de bebidas, não cabe flagrante, mas o familiar pode ficar até 90 dias proibido de realizar visitas. Apesar das reclamações dos familiares, de acordo com a Sejus, nenhuma denúncia por excessos, durante a revista minuciosa, nas dez unidades prisionais,dacidade,foi recebidapela Ouvidoria do órgão. “Há algum tempo, tivemos um impasse envolvendo a revista na Vidal Pessoa, porque uma visitante disse aos presos que agentes do sexo masculino estavam revistando as mulheres deles, por que as agentes haviam faltado. Para provar que a informação não procedia, levamos todas as agentes para mostrar a eles”, contou Norte. As visitas nos presídios da capital ocorrem de quinta-feira a domingo, das 8h às 17h. O efetivo de visitantes, por unidade, alcança a marca de 600 pessoas aos domingos e de 300 às quintas-feiras. Para atender a demanda, de 20 a 25 agentes penitenciários e de disciplina e policias atuam nas revistas minuciosas em cada unidade prisional.

Muitas mulheres deixam as sacolas com alimento e artigos pessoais na portaria da cadeia para evitarem a revista

CADEIAS

OAB-AM já recebeu três casos de excessos em revistas À frente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Amazonas (OAB-AM), Epitácio Almeida, afirma que tratamentos ríspidos gerados por excessos dos servidores durante as revistas nos presídios foram responsáveis por três denúncias recebidas pelo órgão, neste ano. “Conforme as reclamações, alguns servidores agem como se estivessem acima do bem e do mal, esquecendo que têm que seguir os princípios da urbanidade”, disse. Entre as medidas que deveriam ser adotadas para solucionar o constrangimento sofrido pelos familiares dos detentos, Almeida destaca a necessidade de os presídios locais se equiparem com novas tecnologias capazes de detectar objetos sem a necessidade de nudez. “Não existem máquinas de detectar metais, nem sistema de raios-x em todas as unidades. Além disso, quando esses equipamentos existem, apenas os visitantes sob suspeita são submetidos a eles, ao invés de ser um procedimento padrão”, criticou.

Casos Entre os casos marcantes

lembrados pelo secretário executivo de Justiça, major Antônio do Norte Filho, está o de um rapaz apanhado com o celular e o carregar no ânus, assim como o de uma mulher que após negar a existência de qualquer material eletrônico em seu corpo, teve um celular do tamanho de uma miniatura de um Tablet encontrado na vagina. De acordo com Norte, quando os parentes são apanhados com objetos proibidos, os presos não sofrem punições, uma vez que não há provas de que o material foi solicitado pelo mesmo. “A punição só é cabível quando nós deixamos o familiar entrar na unidade com o material e vigiamos até fazer o flagrante, situação que chamamos de flagrante preparado”, disse. No último dia 3 de novembro, agentes penitenciários do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado no KM 8 da rodovia BR1-74, flagraram uma mulher de 23 anos, grávida de oito meses, tentando entrar no presídio com uma porção de maconha prensada nas partes íntimas. Os agentes acharam estranhas as atitudes da mulher e ao fazer a revista de rotina constataram a presença de drogas com ela.


Domingo, 17 de novembro de 2013 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

Cidades23


24Cidades

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Entre janeiro e setembro, 184 pessoas morreram no trânsito de Manaus Hoje,comemora-seoDiaMundialemMemóriaàs Vítimas deAcidentes deTrânsitoe seus Familiares TEXTO Da Redação FOTO Nathalie Brasil MANAUS

N

os primeiros nove meses deste ano, o Departamento Estadual de Trânsito no Amazonas (Detran/AM) registrou 184 mortes no trânsito, no ano passado foram 188 entre janeiro e setembro. No mesmo período, houve uma redução de 22% no número de vítimas lesionadas em acidentes de trânsito em Manaus, em comparação ao mesmo período de 2012. No ano passado 8.781 foram lesionadas. Neste ano, 6.829 pessoas foram vítimas de acidente de trânsito. Hoje, quando comemora-se o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trânsito e seus Familiares, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Detran/AM pede que população use branco. Quem quiser participar deve colocar uma faixa branca, em local visível no carro ou nas residências. “Convocamos a população para neste dia aderir à campanha de redução dos índices de acidentes de trânsito, colocando um tecido na cor branca, em local visível nas suas casas, simbolizando a paz, como apoio a esta ação de preservação da vida. Conclama também aos condutores que façam o mesmo em seus veículos”, pediu o diretor do Detran-AM, Leonel Feitoza. A homenagem do Detran/AM começa com a abordagem aos motoristas que passarem pela Torquato Tapajós,

VIOLÊNCIA

Nos primeiros nove meses do ano, o Brasil registrou 400 mil acidentes de trânsito

Mesmo com redução nos números, este ano 6.829 pessoas saíram lesionadas em acidente de trânsito na capital; outras 184 morreram

no trecho onde está instalado o relógio que registra o número de vítimas em acidentes de trânsito. Haverá distribuição de material educativo e, às 10h30, serão lançados dois mil balões brancos, simbolizando o pedido de paz no trânsito.

Ações O Dia Mundial em Memória das Vítimas do Trânsito é realizado no terceiro domingo de novembro de cada ano. Foi criado em 1993 por RoadPeace, uma organização de caridade do Reino Unido em prol das vítimas de acidentes rodoviários. Desde então a RoadPeace, a Federação Europeia e as organizações parceiras, realizam essa paralização em todo o

FRASE

LeonelFeitoza. Diretor doDetran Convocamos a populaçãoparaneste diaaderir àcampanha de reduçãodos índices deacidentes de trânsito, colocando um tecido nacor branca,emlocal visívelnas suas casas”

mundo. A comemoração pública não se destina apenas às vítimas, como também o que ocorreu com elas. A reflexão pública é um ato de reconhecimento. Os estados mostram às vítimas e seus familiares que eles também são seres humanos, que sua perda é a perda de todos e que seu sofrimento é compartilhado, ainda que seja apenas em memoria às vítimas. Em 26 de outubro de 2005, a Assembleia Geral Das Nações Unidas adotou a resolução 60/5 para melhorar a segurança rodoviária no mundo. A resolução convida os Estados-Membros e a comunidade internacional para designar o

Indígenas realizam oficina de projeto pedagógico em escolas de nível médio Baniwa No período de 18 a 23 deste mês, o município de São Gabriel da Cachoeira (a 858 quilômetros a noroeste de Manaus) será sede da Oficina de Elaboração do Projeto Político-Pedagógico para as Escolas Estaduais de Ensino Médio Baniwa. Aproximadamente 50 in-

dígenas (dez de cada escola) são esperados no evento, que é promovido pela Organização Indígena da Bacia do Içana (Oibi). O projeto é resultado de um longo debate e estudos feitos pela Escola Pamáale sobre os idosos do Içana e afluentes, que

culminaram com a realização do 5º Encontro de Educação Baniwa e Coripaco, no início de junho, na comunidade Tunui Cachoeira. Na ocasião, os indígenas propuseram ao governo do Estado a criação de quatro escolas estaduais de Ensino Médio baniwa. A Secretaria de

Estado para os Povos Indígenas (Seind) tem acompanhado e participado do processo de discussão. De acordo com o presidente da Oibi, André Baniwa, a proposta de criação das escolas abrange não somente a questão da educação, mas também

terceiro domingo de novembro como o Dia Mundial de lembrança às Vítimas da Estrada. A celebração deste dia é uma oportunidade para aumentar a consciência pública em relação ao custo dos acidentes rodoviários para as comunidades, e enfatizar a necessidade de começar e promover esforços para controlar este importante problema de saúde e desenvolvimento de apoio as vítimas. Visando uma maior divulgação do Dia Mundial em Memória as Vítimas de Trânsito e das ações realizadas em homenagem ao dia, o Departamento Nacional de Trânsito pretende divulgar amplamente as ações relacionadas à data.

a gestão ambiental, desenvolvimento sustentável, segurança alimentar, empreendedorismo e outros conhecimentos fundamentais, que serão eleitos na oficina para que se tornem missão institucional nas escolas de Ensino Médio em questão. “A região do Rio Negro é pioneira em discutir a educação escolar indígena brasileira de Ensino Médio, Fundamental e Superior”, destacou André Baniwa.


Cidades 25

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

mesmos direitos e deveres independentemente de riqueza, sexo, raça ou cultura, até hoje não se tornou realidade. Um Estado social que garantisse os direitos civis, Arnaldo C. Péres de combate ao desemprego, a Magistrado arnaldocperes@hotmail.com miséria e a desigualdade, ficou só na esperança e no desejo expresso no manifesto dos fundadores do regime. Para tanto, sem dúvida, temos ainda enormes desafios a encarar, como ampliar os espaços de participação popular, enfrentar a crise de representação política, o último dia 15 combater as injustiças e a comemoramos apropriação dos bens públicos mais um ano de pelos assaltantes, filhos construção da legítimos da impunidade. República. Para muitos, ela Aliás, não foi por outro motivo poderia ter sido proclamada que milhões de brasileiros bem antes, ao mesmo tempo foram às ruas em junho em que se tornaram exigindo o fim dessa desordem independentes as outras institucional que nos nações do continente. Mas, envergonha como nação infelizmente a presença dos civilizada. Bragança no Brasil retardou o Nesse contexto, portanto, fim da monarquia. No entanto, decorridos 224 anos de sua o dado mais evidente nessa implantação, forçoso é história toda é que o sonho reconhecer que os ideais republicano de ver um país republicanos continuam cada onde cada cidadão fosse vez mais distantes. Pelo tratado como igual, com os menos, enquanto perdurar

República, sonho e realidade

N

Por tudo isso, como se constata,

Segundo a Unesco, há hoje no

mais de um século depois de sua proclamação, a República permanece um projeto inacabado.

Brasil cerca de dez milhões de jovens que não tiveram infância e vivem nas ruas, abandonados e sem lar.

entre nós o sistema de privilégios e a existência daqueles dois países distintos, tão bem retratados por Machado de Assis, a República será apenas uma mera obra de ficção, diferente do pensamento de seus fundadores. A propósito, não precisa ir muito longe, basta lembrar, por exemplo, a educação pública que há muito foi totalmente esquecida por sucessivos governos. Nesse item, então, a cada ano estamos piorando, e muito. Afinal, não à toa, o Brasil aparece classificado num triste 73º lugar entre 120 países, próximo de nações

como Zâmbia e Senegal. Contudo, se fosse só esse o problema, quem sabe, talvez ainda se podia dar um jeito, porque grave mesmo, convenhamos, é a desigualdade ostensiva e a injustiça que o povo sofre há mais de 500 anos. A chamada plebe ignara, como dizem com desprezo as nossas elites. Agora, vejam este caso, apenas como exemplo de muitas outras mazelas que a imprensa revela diariamente. Segundo a Unesco, há hoje no Brasil cerca de dez milhões de jovens que não tiveram infância e vivem nas ruas, abandonados e sem lar. São milhões de párias sem registro

civil, que legalmente não existem. Mais de 70% não leem nem escrevem. Conforme esses números, é a terceira geração de brasileiros que nascem, crescem e morrem nas ruas das grandes cidades “dada a falência de nossa economia social, cega à miséria que viceja sob pontes, viadutos, desvãos de prédios, portais das igrejas e praças públicas”. Por tudo isso, como se constata, mais de um século depois de sua proclamação, a República permanece um projeto inacabado, que talvez ainda precisará, quem sabe, de mais cem anos para superar uma cultura patrimonialista que vê o Estado como extensão de seus negócios. E a plebe? Bem... esta tem de continuar mesmo na senzala, é claro, onde é o seu lugar, sem direito sequer à cidadania. Em 2 de dezembro de 1891, o senador Saldanha Marinho renunciou ao cargo com o discurso no qual está a frase famosa: “Esta realmente não é a República dos nossos sonhos”. O povo brasileiro também concorda.


26Cidades

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

V0Z DAS RUAS

SEU BAIRRO CHUVAS

Obras no bairro Jorge Teixeira avançam RECURSOS

Convênio entre a Suframa e a Seinfra destinou R$ 104 milhões para recuperar vias

Motoristas convivem diariamente com o perigo devido à quantidade de buracos existentes nas principais vias do Distrito Industrial, na zona sul

Buracos tomam conta do Distrito e ameaçam a vida de motoristas Moradores reclamam do abandono das ruas do bairro TEXTO Da Redação FOTO Reinaldo Okita MANAUS

M

oradores do Distrito Industrial, na zona suldeManaus, reclamam do abandono das principais vias do bairro. O principalproblema sãoos buracos encontrados nas avenidas.Após o início do período de chuvas, as crateras vão ficando cada vez maiores, colocando em risco os motoristas que trafegamnolocal. O mototaxista Cleberson Braga, 33, passa diariamente pela Avenida Buriti, uma das

principais vias do bairro. O percurso, repleto de buracos nos dois sentidos, culminou em um acidente de trânsito há 15 dias, quando o trabalhador sofreu queimaduras e cortes no corpo inteiro, além de um prejuízo de R$ 600, após perder o controle da motocicleta. “O carro que vinha na minha frente freou repentinamente quando viu os buracos e, pra evitar a colisão, levei a moto para outro lado. Com isso, perdi o controle e caí”, contou ele. Em dezembro do ano passado, um convênio entre a Superintendência da Zona de

Franca de Manaus (Suframa) e a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) destinou recursos de R$ 104 milhões para a recuperação de 33 ruas do bairro, totalizando 58km de pavimentação. Sete meses depois da assinatura do convênio, em julho, as obras começaram em ritmo acelerado. OtrechodaAvenidaBuriti, que compreende a Bola do Armando Mendes e o Residencial ElizaMiranda,chegoua sercompletamenterecapeadonosentido Japiim. Noentanto,segundomoradores, há mais de dois meses nãohá qualquer trabalhonolocal.

Nem mesmo as chuvas impedem o avanço das obras de pavimentação das vias do bairro Jorge Teixeira III, a revitalização da rede de drenagem e a construção da rede de esgoto, além da construção das demais 116 unidades habitacionais do Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis). Quem garante é a coordenação do Prourbis, que promete intensificar os trabalhos nesse período. Atualmente, mais de 15 ruas estão em processo de asfaltamento. As ruas Acari Cachimbo, Mandi, Peixe-boi, Surubim, Mussum, Cuiu-Cuiu A e B, Lontra, Pescada, Caranguejo e Caparari estão recebendo pavimentação com blocos intertravados. As avenidas e principais ruas de ligação do bairro, como Baiacu, Bodó, Jacaré, Peixe-Cachorro, Traíra e Pirarucu estão sendo pavimentadas com asfalto padrão. Com o avanço do processo de pavimentação, a população local já sente a diferença. “Agora com a chegada do asfalto está tudo melhor para agente aqui. Não temos mais perigo de cair, pisar no barro. Vai ficar tudo muito bom”, disse o vigilante Antenor Viana. Já as obras de drenagem e esgoto se espalham pelas ruas do bairro. Do total de 3,072m75 metros da rede, 2.058,93(67,01%) já foram executados. As obras abrangem as ruas Cupiúba, Tamaotá, Traíra e Avenida Tambaqui. A rede de esgoto, com 20.866,42 metros já está com 53,59%, equivalente a 11.183,28 concluídos em trechos das ruas Jacaré, Guari, Baiacú, Bodó, Acari-Cachimbo e

FRASE

Antenor Viana. Vigilante Agora com a chegada do asfalto está tudo melhor para agente aqui. Não temos mais perigo de cair, pisar no barro. Vai ficar tudo muito bom” Peixe-Boi, entre mais de 20 ruas em processo de intervenção das redes. HABITAÇÃO Os trabalhos de construção dos 116 apartamentos também no bairro Jorge Teixeira III, referentes às áreas habitacionais AH1 e AH2, estão avançando a cada dia. Na área habitacional AH1, os trabalhos de terraplanagem de execução de estacas já foram totalmente finalizados, como também a terraplanagem da área de 8.702,66 metros quadrados onde estão sendo construídos os blocos residenciais. Os trabalhos de execução de baldrame já estão com 45% das obras concluídas. E, com isso, as equipes de construção já iniciaram os trabalhos de alvenaria dos blocos cerâmicos superiores e inferiores. Divulgação/Semcom

RECAPEAMENTO

Seinfra nega paralisação de serviços no bairro Apesar da reclamação dos moradores e motoristas, a Seinfra nega que as obras tenham sido paralisadas. Segundo a assessoria de imprensa da secretaria, as obras estão em pleno andamento e com ritmo normal. “Contudo, por conta das constantes chuvas neste período, observamos uma leve

diminuição no ritmo das obras”, diz uma nota da secretaria, sem precisar quando as obras serão concluídas. ASeinfraafirmaainda que “estácom as ações bemadiantadas em algumas ruas, que sãoaRuaBalata, RuaIpê,RuaCupiúba,AvenidaBuriti IeAutaz Mirim,Av Abiuranac/ Buriti,

Av. Abiuranac/ BR-319,RuaJavari, RuaJutaíeRuaMatrinxã”. Nas duas vezes quea reportagemestevena AvenidaBuriti,nãoforam vistas obras nolocaleaindafoiconstatado queomatoestáinvadindoa rua, ocupandoacalçadaeobrigandoos pedestres acaminharemna via, correndo riscos deatropelamento.

As obras no bairro Jorge Teixeira são realizadas com chuva


Brasil

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

27

facebook.com/D24am

Diabetes afeta 382 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo entidade FederaçãoInternacionalaponta que,em 2035, serão592 milhões depessoas afetadas comadoença

CUIDADOS

Nos casos de diabéticos que também têm câncer, os cuidados precisam ser maiores

Diabetes é uma doença crônica que provoca altas taxas de açúcar no sangue e acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo

TEXTO Agência Brasil FOTO Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

DIAGNÓSTICO

BRASÍLIA

S

egundo o Ministério da Saúde, a obesidade, o sedentarismo, a má alimentação, o consumo exagerado de alimentos ricos em gorduras saturadas de origem animal e o consumo insuficiente de frutas e verduras são os principais causadores da diabetes. A doença já afeta 382 milhões de pessoas em todo o mundo e a estimativa é que, até 2035, este número aumente para 592 milhões de pessoas. Os dados são da Federação Internacional de Diabetes (IDF, em inglês). O Ministério da Saúde alerta para o fato de 7,4% da população brasileira já ter sido diagnosticada com diabetes Mellitus. Os Estados desenvolveram,

7,4% da população brasileira já foi diagnosticada com diabetes, segundo o Ministério da Saúde, que alerta para o crescimento dos números.

na última quinta-feira, uma série de eventos em função do Dia Mundial do Diabetes. O objetivo é tentar diminuir os casos sobre o diabetes, problema de saúde que evolui silenciosamente e de fácil tratamento preventivo. O dia de combate foi criado pela IDF, entidade ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS), por causa do crescente número de casos em todo o mundo. O procedimento de diagnóstico é feito, geralmente,

quando o médico constata que o paciente tem a taxa de glicose no sangue (hiperglicemia) acima do tolerado. A doença é uma das cinco que mais matam e tem crescido cada vez mais, porém ela pode ser combatida com uma alimentação saudável, exercícios físicos diários e o emagrecimento sempre que necessário. Pacientes com diabetes podem retirar o remédio gratuitamente para o controle da doença em 546 farmácias do governo e 23.768 farmácias particulares credenciadas ao Programa Farmácia Popular. Para receber o medicamento, o paciente deve apresentar um documento de identidade, CPF e receita médica, dentro do prazo de validade podendo ser emitida por qualquer profissional de saúde que trrabalhe nas redes pública ou privada.

EM SÃO PAULO

Mais de 14 mil pessoas já foram internadas neste ano Os casos de diabetes já motivaram mais de 14 mil internações em São Paulo neste ano. O levantamento, divulgado, na última quinta, 14, pela Secretaria de Estado da Saúde, abrange os meses de janeiro a agosto, e aponta que, em média, a cada 24 minutos, um paciente procura socorro em um hospital público da rede estadual. Ao todo, 14.222 portadores do diabetes foram internados nos oito primeiros meses do ano, o que resulta em uma média de 59 pessoas por dia. Se a média for mantida, até dezembro 21.535 pessoas precisarão de internação. Em 2012, o total foram 22.076 internações ou 61 pacientes dando entrada em hospitais, por dia e, em

2011, foram 23.250 internações, com média de 64 por dia. De acordo com Daniel Magnoni, nutrólogo da Divisão de Nutrição Clínica do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, há dois tipos de diabetes, classificadas como 1 ou 2. O tipo 1 possui origem genética e seus sintomas dão sinais antes da fase adulta do portador. O tipo 2 já é mais recorrente em idosos, assim como em pessoas obesas, porém pode ser prevenido. “É fundamental lembrarmos que diabetes do tipo 2 pode, sim, ser prevenida por meio da redução de peso, prática de atividade física e a diminuição do consumo de carboidratos, açúcar, sal e gordura saturada”, explica Magnoni.


28

Mundo

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Chilenos vão às urnas neste domingo com Michelle Bachelet como favorita Esquerdista, quejágovernou opaís entre 2006 e 2010,despontanas pesquisas com47% dos votos dependente Franco Parisi (10%), a surpresa desta eleição depois de ter se destacado na política há um pouco mais de um ano. Mais abaixo está o ex-deputado socialista Marco Enríquez-Ominami, que na eleição passada conseguiu 20% dos votos, mas que atualmente não deve superar os 7%, seguido de Marcel Claude, da extrema-esquerda. Os outros cinco candidatos não apresentaram resultados expressivos nas pesquisas.

TEXTO Da Redação FOTO Roberto Candia/AE SANTIAGO

O

s chilenos vão às urnas, hoje, em eleições gerais em que a ex-presidente Michelle Bachelet é favorita absoluta com um ambicioso plano de reformas econômicas e da Constituição herdada da época do ditador Augusto Pinochet. Bachelet, uma socialista de 62 anos que em 2006 se tornou a primeira mulher a ocupar a Presidência do Chile, lidera com grande vantagem todas as pesquisas, com 47% das intenções de voto, e pode vencer no primeiro turno. Dos seus oito adversários, a melhor colocada é a ex-ministra de direita Evelyn Matthei, com 14%. Médica e mãe divorciada de três filhos, Bachelet representa a ‘Nova Maioria’, uma aliança de socialistas, democratas cristãos e comunistas. A carismática ex-presidente promete um ‘novo ciclo’ com várias reformas, com destaque para a tributária, a educacional e para uma nova Constituição que tem como objetivo acabar com o legado da ditadura de Pinochet (1973-1990). “O Chile mudou e é, agora, um país mais ativo e com maior consciência de seus direitos”, declarou Bachelet em março, quando anunciou sua decisão de concorrer novamente à Presidência. Bachelet afirma que quer corrigir a desigualdade social em um país com taxas invejáveis de crescimento econômico e estabilidade, mas onde o fosso que separa os mais ricos dos mais pobres é um dos maiores, segundo relatórios da OCDE. A candidata promete um aumento progressivo dos impostos sobre as empresas, para arrecadar cerca de 8 bilhões de dólares e injetá-los na educação, um dos principais focos do descontentamento social no

ELEIÇÕES

Em setembro, o Chile lembrou dos 40 anos da ditadura e de seus mais de três mil mortos e desaparecidos

Oito candidatos disputam as eleições para a Presidência do Chile, neste domingo, com Michelle Bachelet

Michelle Bachelet. Candidata O Chile mudou e é, agora, um país mais ativo e com maior consciência de seus direitos” No lançamento da candidatura.

Chile. Bachelet promete ensino universitário gratuito em seis anos e quer acabar gradualmente com um sistema de cobranças de mensalidades em estabelecimentos escolares que recebem subsídios estatais. Com essas propostas, Bachelet vai tentar atender às demandas do poderoso movimento estudantil chileno, que em 2011 organizou grandes passeatas para exigir ensino público de qualidade e gratuito. Para essas mudanças, ela precisa de uma ampla maioria no Congresso, que também será renovado no domingo.

As pesquisas preveem que Bachelet obterá a maioria no Congresso, mas não com a folga necessária para realizar as reformas mais profundas, incluindo a nova Constituição.

Presidente no primeiro turno? “Não há incerteza sobre quem será a nova presidente do Chile, que, todas as pesquisas indicam que será Michelle Bachelet, a menos que algo extraordinário aconteça”, declarou à AFP o especialista em eleições Mauricio Morales. Bachelet pode vencer no primeiro turno, o que não acontece desde 1993. Mas, sendo a primeira eleição presidencial com voto facultativo, a pre-

visibilidade das pesquisas diminui. Como único precedente está a abstenção de 60% nas eleições municipais de 2012, quando o novo sistema estreou. A vitória no primeiro turno dependerá do número de eleitores. Com uma lista de mais de 13 milhões de pessoas aptas a votar, o esperado é que entre 7 e 9 milhões compareçam às urnas. Uma taxa de participação baixa beneficiaria a ex-presidente, que tem cerca de 3,5 milhões de eleitores garantidos. O segundo lugar é disputado por Matthei, ex-ministra do Trabalho, que atrai uma adesão de 14%, e o economista in-

Popularidade ‘irracional’ “Bachelet desempenha uma liderança não ideológica. É uma figura com uma liderança que não tem explicação racional”, declarou à AFP o analista Guillermo Holzmann, para explicar o fenômeno de popularidade da ex-presidente. Sua maior base de apoio está entre as mulheres pobres, que veem nela uma mãe capaz de ‘resolver os problemas mais comuns, como problemas matrimoniais’. Em um país com uma enorme desigualdade entre ricos e pobres, suas promessas tocaram o ponto certo. ‘Um Chile de todos’ é o slogan de sua campanha. Filha de um general da Força Aérea assassinado pela ditadura de Pinochet, torturada e enviada ao exílio junto com sua mãe, a história de vida de Bachelet também é vista com bons olhos entre a população que tenta deixar para trás seus traumas e pesadelos 40 anos depois do golpe. Sua vantagem de mais de 30 pontos, é reflexo da profunda crise da direita chilena, que teve muita dificuldade para nomear seu candidato e precisou encarar de frente o aniversário de 40 anos da instauração da ditadura de Pinochet. “Há uma profunda crise na direita. É possível que Matthei receba apoio abaixo do esperado”, considerou Marcelo Mella, analista da Universidade de Santiago.


Mundo29

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Conferência de paz sobre a Síria é prevista para dezembro Encontrofoiadiadopor diversas vezes esteano TEXTO Da Redação FOTO Gent Shkullaku DAMASCO

A

conferência de paz sobre a Síria, diversas vezes adiada, deve começar no dia 12 de dezembro em Genebra, informou um jornal ligado ao poder. Na perspectiva desta conferência, o presidente russo Vladimir Putin expressou sua satisfação pela cooperação da Síria, durante uma conversa telefônica com o presidente sírio Bashar al-Assad. Por sua vez, o ministro russo das Relações Exteriores Serguei Lavrov, em visita ao Cairo, pediu o mais rápido possível a realização da conferência internacional de paz para iniciar o diálogo político entre a oposição e o regime. Mas no terreno, as tropas do regime Assad, que desejam chegar em posição de força em Genebra, prossegue com seus ataques aéros nos arredores de Damasco. E os curdos continuam a expulsar jihadistas e rebeldes dos territórios que reivindicam no norte. Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), eles ocuparam 18 aldeias nas últimas 48 horas na província de Hasakah (nordeste). Citando uma fonte diplomática em Paris, o jornal sírio al-Watan afirmou que o secretário de Estado americano John Kerry informou a seu colega francês Laurent Fabius que o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciará em 25 de novembro a data de 12 de dezembro como o início da conferência. A oposição, por sua vez, limitou-se a declarar que a data oficial do encontro ainda não foi fixada. “As datas serão definidas em meados de dezembro. Ain-

da não há datas oficiais. São apenas sugestões que estão sendo discutidas”, declarou à AFP Mounzer Aqbiq, conselheiro do presidente da Coalizão da oposição, Ahmad Jarba. Apesar de o regime e a oposição terem concordado em princípio de participar desta conferência, cada parte impõe condições consideradas inaceitáveis. Depois de dois dias de debates em Istambul (Turquia), a coalizão da oposição síria anunciou segunda-feira que participaria nas negociações de paz com a condição de que Assad renuncie e seja excluído de uma fase de transição. Mas para o ministro da Informação sírio, Omran al Zohbi, a oposição síria se ilude quando pede que a conferência de paz prevista em Genebra resulte no fim do regime. “As pessoas que sonham que vão a Genebra para que lhes entreguemos as chaves de Damasco são estúpidas, sem peso político, que não entendem nada de política e que se iludem”, afirmou Zohbi, citado pela agência oficial Sana.

PAZ

A data da conferência será marcada no próximo dia 25 de novembro

Os conflitos na Síria já mataram mais de 120 mil pessoas e deixaram outros milhares de feridos pelo país

SÍRIA

FRASE

Mounzer Aqbiq. Conselheiro As datas serãodefinidas emmeados de dezembro. Aindanão hádatas oficiais. São apenas sugestões que estão sendodiscutidas” Sobreaconferência

Conferência quer acabar com os conflitos A conferência de Genebra-2 tem por objetivo reunir o regime e a oposição na mesa de negociações para chegar a uma solução ao conflito que já causou mais de 120.000 mortos, de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Para preparar esta conferência, Jarba viajou neste sábado para Moscou, indicou um jornal libanês. Questionado pela AFP, Aqbiq não quis comentar essa informação. O regime sírio se apoia sobre o apoio do poderoso movimento xiita libanês do Hezbollah, que envia seus combatentes à Síria.

O líder do Hezbollah libanês, Hassan Nasrallah, afirmou nesta quinta-feira, que o grupo armado continuará lutando contra os rebeldes ao lado do exército do presidente Bashar al-Assad. “Afirmamos em várias ocasiões que a presença de nossos combatentes em território sírio está destinada a defender a Síria, que apoia a resistência (contra Israel)”. “Enquanto este motivo existir, nossa presença ali está justificada”, afirmou o dirigente xiita, que fez uma aparição pública pelo segundo dia consecutivo por

ocasião da cerimônia religiosa da Ashura perto de Beirute. Em Damasco, três pessoas morreram e outras 22 ficaram feridas devido à queda de morteiros e à explosão de duas bombas no centro da capital, perto da mesquita dos Omeyas, na sexta-feira, informou a agência Sana. Os ataques ocorreram na rua de Mardam Bek e o bairro de Kalasa, situados nas imediações da mesquita histórica dos Omeyas e do mercado de Hamidiye. A agência Sana atribuiu a autoria dos ataques aos rebeldes.


30Mundo

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Combinação de drogas consegue matar bactérias resistentes a antibióticos Empresas farmacêuticas mundiais já acompanham de perto um composto denominado Adep

DOENÇAS

As células dormentes são a causa principal de infecções bacterianas crônicas e recidivas

A combinação de medicamentos conseguiu esterilizar as bactérias em uma Placa de Petri e em ratos com infecção severa nos membros posteriores

TEXTO AFP FOTO BodoMarks/AFP FRANÇA

C

ientistas revelaram uma combinação de medicamentos capaz de destruir germes resistentes a antibióticos em ratos, um feito com potencial para abrir um novo caminho para o tratamento de infecções crônicas e recidivas em humanos. Grandes empresas farmacêuticas já tinham acompanhado de perto um composto denominado Adep (acil-depsipeptídeo), mas os estudos foram interrompidos quando alguns germes se tornaram resistentes a ele. Mas pesquisadores dos Estados Unidos anunciaram que, quando usado juntamente com antibióticos convencionais, o Adep demonstrou ser um assassino implacável. “Nós decidimos uni-lo a antibióticos convencionais para impedir a propagação de células resistentes (a medicamen-

tos)”, explicou Kim Lewis, da Universidade Northeastern, em Boston, co-autor do estudo. O composto ‘esterilizou completamente’ as bactérias em uma Placa de Petri e em ratos com infecção severa nos membros posteriores, disse Lewis. “A eficácia em um modelo animal na verdade é um indício muito bom da eficácia em humanos, então penso que é totalmente realista” que o medicamento possa dar resultado, acrescentou. Os seres humanos contam com antibióticos para combater uma grande variedade de doenças bacterianas, da amigdalite à tuberculose, mas os antibióticos não funcionam em todos os tipos de bactérias, e em alguns casos em que são eficazes, os germes evoluem de forma preocupante para tipos resistentes a medicamentos. Algumas infecções são causadas por biofilmes: acúmulos pegajosos de células bacterianas que recobrem áreas infectadas e bloqueiam a ação do

FRASE

Kim Lewis. Pesquisador Nós decidimos uni-lo a antibióticos convencionais para impedir a propagação de células resistentes (a medicamentos)” sistema imunológico, segundo um podcast da Nature, que acompanhou o estudo da revista britânica. Embora consigam penetrar nestes biofilmes, os antibióticos não conseguem pôr fim à infecção por causa das denominadas ‘células persistentes’. Estas são células dormen-

tes contidas no biofilme que param de se dividir ou crescer e desativam o seu metabolismo. As células dormentes são a causa principal de infecções bacterianas crônicas e recidivas, uma vez que os antibióticos convencionais só conseguem atingir células bacterianas de crescimento ativo. “Precisávamos procurar algo que em uma persistente ativasse uma função que a corrompesse, que permitisse matar a célula”, afirmou Lewis. Os cientistas testaram, então, o composto Adep em laboratório e descobriram que ele ativa uma protease nas células. Uma protease é uma proteína que rompe outras proteínas, finalmente levando à morte das células. Nos experimentos, a protease degradou as proteínas nas células bacterianas, fazendo estas moléculas se “autodigerirem”, disse Lewis. “Não importa se aquela célula era crescente, dormente ou persistente. Então, o composto tem a habilidade de este-

rilizar uma infecção”, afirmou. A razão pela qual as empresas farmacêuticas abandonaram o Adep como uma opção de medicamento foi porque a resistência a ele se desenvolveu “muito rapidamente”, explicou o autor do estudo. Além disso, as células bacterianas que não produzem protease são completamente resistentes ao Adep, quando o composto é usado sozinho. Em seus experimentos, os cientistas, então, empregaram o Adep em conjunto com antibióticos convencionais, como a rifampicina para exterminar germes de ‘Staphylococcus aureus’. “Nós descobrimos que estes mutantes que não têm a protease se tornam suscetíveis a morrer essencialmente com qualquer antibiótico”, afirmou Lewis. “É por isso que obtemos a esterilização quando combinamos o Adep com virtualmente qualquer outro antibiótico e isto, claro, resolve o problema da resistência”, prosseguiu.


Sedento por vitórias e recorde na Fórmula 1 Tetracampeão antecipado, Sebastian Vettel segue com sede de vitória. Neste domingo, no GP dos Estados Unidos, a partir das 15h (de Manaus), o alemão da Red Bull quer se aproximar ainda mais do recorde de Michael Schumacher de 13 vitórias consecutivas na Fórmula 1. Vettel tem 11 e tem duas provas na temporada para se igualar ao compatriota.

VENCER

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

twitter.com/portalD24am

facebook.com/D24am

Bola parada é aposta do Vasco contra o Corinthians Furar a sólida defesa corintiana é o desafio dos comandados de Adílson Batista neste domingo TEXTO Agência Estado FOTOS Marcelo Sadio/ Divulgação Vasco e Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO

O

Vasco vai explorar as jogadas de bola parada para tentar furar o sólido sistema defensivo do Corinthians no jogo deste domingo, no Pacaembu. O time carioca está em situação crítica no Campeonato Brasileiro e uma nova derrota, pela 35ª rodada, o deixaria a um passo do rebaixamento - já perdeu para o Grêmio na última quarta-feira. O técnico Adílson Batista exibiu nos últimos dias alguns vídeos para seus atletas, a fim de mostrar e corrigir erros nos dois jogos em que ele comandou

pelo Vasco, desde a demissão de Dorival Júnior - vitória sobre o Coritiba e a derrota para o Grêmio. Disse que preferia apontar essas falhas, repetindo-as no vídeo, a tentar um reparo nos treinos. Achava que surtiria mais efeito. Ele vai ter um desfalque para enfrentar o Corinthians: o volante Pedro Ken, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Mas confirmou a escalação do argentino Guiñazu, já recuperado de contusão e que atuou contra o Grêmio. Na avaliação de Adílson Batista, ele é figura importante, pelo espírito de liderança, para a reta final do Brasileirão. Na conversa com os jogadores, mantida em Atibaia (SP), onde o Vasco

TRISTE LEMBRANÇA

No primeiro turno, confronto ficou marcado pelo confronto nas arquibancadas

Formado nas categorias de base do Corinthians, o lateral direito Fagner é uma das apostas do técnico do Vasco, Adilson Batista

treinou durante a semana, Adílson Batista advertiu que o Corinthians se estabilizou no Brasileirão, após alguns insucessos, e que os atletas vão querer, mais uma vez, dar uma satisfação à torcida de que o time poderia ter ido mais longe na competição. Além de querer homenagear seu técnico, Tite, que não vai ficar no clube em 2014. “O Corinthians é um time

muito organizado, tem um grande trabalho feito pelo Tite, que formou uma equipe maravilhosa, competitiva, vencedora. Temos que fazer a nossa parte para neutralizá-los. Trabalhamos a correção da equipe do último jogo e vimos um pouco do Corinthians também. Tudo faz parte desse trabalho, dessa ambição e vontade para sair dessa situação”, explicou Adílson.

CORINTHIANS - VASCO TIMÃO Walter; Edenílson, Gil, Paulo André e Alessandro; Ralf, Guilherme e Douglas; Romarinho, Renato Augusto e Emerson. Técnico: Tite. CRUZMALTINO Alessandro; Renato Silva, Cris e Jomar; Fagner, Abuda, Guiñazu, Wendel e Yotún; Marlone e Edmílson. Técnico: Adílson Batista. ESTÁDIO: Pacaembu (São Paulo-SP) HORA: 15h (de Manaus) ÁRBITRO: Ricardo Marques (Fifa/MG).

POR LIBERTADORES

Corintianos desafiam a matemática

Jogo de hoje será o primeiro após o anúncio da saída do técnico Tite

Épossível um time tirar umadiferença deoitopontos emapenas quatro jogos,aindamais com um treinador quejá tevea saídaanunciadapela diretoria? OCorinthians acredita que sim,embora saiba quealcançar a vaganaLibertadores seria uma façanha. Eabuscapor essemilagre seráamotivaçãodeTitee seus jogadores napartidadestedomingo. “Meu trabalhonãoacabou”,disseTite na sexta-feira, quandofoianunciadaa sua saídadoclubeaofinaldo

contrato,emdezembro. “Achancede classificaçãoépequena,mas eu aprendiaabraçar apossibilidade real, essefoiodiscurso quefizemos com os atletas”. Opresidentedoclube,MarioGobbi, falou em um tom umpouquinhomais realista. “É umprejuízograndeficar fora,mas você também vêclubes grandes europeus foradaLigados Campeões. Se realmentenão conseguirmos a vaga,elajáéobjetivo número umparaoano que vem”,

avisou odirigente. Parachegar aoG-4oTimãonecessita, primeiramente, vencer os jogos que restam,contraVasco,Flamengo, InternacionaleNáutico-amánotícia é queo timenãoenfrentaránenhuma das equipes quebrigamparair à competiçãocontinental. Alémdisso,é preciso torcer paraoG-4 virar G-5. Isso vaiacontecer seoAtlético-PR ganhar aCopadoBrasil,desde queo SãoPauloou aPontePretanão vençamaCopaSul-Americana.


32 VENCER

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Flu ofensivo e com a força do Maracanã para sair do Z-4 Clube pretende levar 50 mil torcedores ao estádio carioca em duelo decisivo contra o São Paulo TEXTO Agência Estado FOTOS Fernando Cazaes/Photocamera RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO

O

Fluminense espera 50 mil torcedores no jogo deste domingo, contra o São Paulo, no Maracanã, em duelo que é considerado decisivo para o clube carioca. O apoio da torcida, de acordo com o técnico Dorival Júnior, dirigentes e alguns atletas, pode ser determinante para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Na noite de quinta-feira, mais de 30 mil torcedores prestigiaram o Fluminense na vitória sobre o lanterna Náutico. Para ajudar, a diretoria do clube fez uma promoção no preço dos ingressos e repetiu a medida para o jogo deste domingo. Dorival Júnior disse que o apoio das arquibancadas mexeu com o time no último jogo e acredita que isso volte a ocorrer diante do São Paulo. Para ele, o Fluminense apagou os resultados anteriores - já eram nove jogos sem vitória - e entrou numa nova fase. O técnico, recém-contratado, falou da tradição da equipe de dar a volta por cima em situações adversas. “O torcedor passou a entender a necessidade de apoiar e abraçou a equipe novamente. Quando a torcida vem e joga com o time, é natural que os resultados comecem a aparecer com mais naturalida-

VERGONHA HISTÓRICA

Fluminense pode se tornar o primeiro campeão brasileiro rebaixado no ano seguinte

Wagner foi o principal destaque do Fluminense na vitória do Flu sobre o Náutico e estará em campo hoje

FLUMINENSE - SÃO PAULO TRICOLOR Diego Cavalieri; Igor Julião, Gum, Leandro Euzébio e Digão; Edinho, Jean e Wagner; Rafael Sóbis, Rhayner e Marcos Júnior. Técnico: Dorival Júnior. TRICOLOR PAULISTA Denis; Caramelo, Rafael Toloi, Edson Silva e Clemente Rodríguez; Wellington, Fabrício, Lucas Evangelista e Jadson; Osvaldo e Welliton. Técnico: Muricy Ramalho. ESTÁDIO: Maracanã (Rio de Janeiro-RJ) HORA: 15h (de Manaus) ÁRBITRO: Márcio Chagas da Silva (RS)

de”, disse Dorival. Para ser agressivo, o que é fundamental para quem precisa da vitória, Dorival Júnior escalou três atacan-

tes: Rafael Sóbis, Rhayner e Marcos Júnior. O trio vai ter por perto o meia Wagner, autor de um belo gol no jogo com o Náutico. O volante Jean também terá liberdade de chegar à frente, mas somente quando Wagner estiver mais atrás. Dorival Júnior quer atacar e pressionar o São Paulo, mas também estudou uma maneira de tentar impedir os contra-ataques em velocidade do adversário. Assim, espera evitar que o Fluminense volte a terminar uma rodada na zona de rebaixamento do campeonato.

OLHO NA SUL-AMERICANA

Muricy dá descanso aos titulares Cumprida a missão de garantir a permanência na Série A em 2014, o São Paulo agora tem quatro rodadas para levar o Brasileirão em banho-maria e jogar de maneira descompromissada. Por isso mesmo, a partida deste domingo tem valor apenas para o Fluminense. Tanto que o técnico Muricy Ramalho se dá ao luxo de escalar a equipe reserva no Rio.

Como inicia a disputa da semifinal da Copa Sul-Americana contra a Ponte Preta na próxima quarta-feira, Muricy resolveu, enfim, dar descanso aos titulares e mandará a campo neste domingo uma equipe recheada de reservas. O treinador quer evitar lesões que possam comprometer o desempenho da equipe na reta final da temporada e especialmente no

torneio continental, que garante vaga na Libertadores do ano que vem. Mas não é só o descanso que está em pauta. Muricy inicia neste domingo uma série de observações dos jogadores para montar o elenco do ano que vem. “Agora é uma oportunidade para quem quiser demonstrar que pode ficar no São Paulo”, afirmou o treinador.


VENCER 33

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

FORA DO G-4

Se vencer a Copa do Brasil, Flamengo conquistará vaga na Libertadores

Contratado a ‘peso de ouro’ pela diretoria gremista, argentino Barcos ainda não convenceu os torcedores gremistas

Paulo Victor tem substituído o goleiro titular Felipe, que está fora da equipe por causa de contusão

Grêmio quer firmar-senoG-4 eFlamengopoupar-separafinal Tricolor Gaúcho e Rubro-Negro se enfrentam em Porto Alegre com objetivos distintos TEXTO Agência Estado FOTOS Lucas Uebel/ Divulgação Grêmio e André Portugal/ Vipcomm PORTO ALEGRE E RIO DE JANEIRO

O

Flamengo decidiu dar prioridade total à decisão da Copa do Brasil - o primeiro jogo da final é na quarta-feira, contra o Atlético-PR, em Curitiba - e vai enfrentar o Grêmio, neste domingo, em Porto Alegre, com o time reserva. Apesar disso, o clube carioca está com 45 pontos e precisa ainda ganhar mais dois pontos em quatro partidas para se ver totalmente livre do risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Mas a probabilidade de permanecer na Série A, mesmo que perca os jogos restantes, ainda assim é grande. Por isso, o técnico Jayme de Al-

meida, com o aval da diretoria, resolveu poupar os titulares neste domingo. Melhor para o Grêmio e pior para o Botafogo, rival do Flamengo, que briga com o time gaúcho, o Atlético-PR e o Goiás por vaga na Libertadores. Pelo que se viu nos últimos treinos, a tendência é que Jayme de Almeida escale apenas um titular, o goleiro Paulo Victor. Na verdade, ele vem atuando por causa de uma cirurgia no joelho submetida por Felipe, que já está recuperado e viajou com a delegação para o Sul - o dono da posição pode voltar ao time no jogo decisivo da Copa do Brasil, dia 27 de novembro, no Maracanã. Jayme de Almeida já admitiu que, por mais que tente, é difícil levar os atletas a deslocar o foco da final da Copa do Brasil em compromissos do

Campeonato Brasileiro. Ele tentou passar confiança ao grupo de reservas e vai em busca de um empate em Porto Alegre, o que soaria como vitória para o Flamengo nesta situação que vive atualmente. É um jogo dificílimo (contra o Grêmio), como todos. Nessa reta final, todo mundo está brigando por alguma coisa. “A gente tem esse jogo no domingo e na quarta a decisão da Copa do Brasil (contra o Atlético-PR). E tem jogador que está sentindo muito. . Vamos todos para Porto Alegre, são 26 atletas, lá vamos definir quem joga. Se todos estiverem bem, joga o titular. Caso contrário, jogam outros jogadores. É o que temos feito para preservar o grupo. No jogo de Curitiba vamos entrar com força máxima”, explicou o treinador. Após a partida, o Flamengo

GRÊMIO - FLAMENGO TRICOLOR GAÚCHO Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Riveros, Ramiro e Zé Roberto (Werley); Kleber e Barcos. Técnico: Renato Gaúcho. RUBRO-NEGRO Paulo Victor; Welinton, Frauches e Samir; Digão, Val, Diego Silva, Gabriel e João Paulo; Bruninho e Nixon. Técnico: Jayme de Almeida. ESTÁDIO: Arena Grêmio (Porto Alegre-RS) HORA: 17h30 (de Manaus) ÁRBITRO: Heber Roberto Lopes (Fifa/PR)

viajará para Curitiba, onde enfrentará o Atlético-PR, na quarta-feira, no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil

Mistério O Grêmio poderá contar com todos os seus titulares para enfrentar o Flamengo. Mesmo assim, a escalação e o esquema tático do time são in-

certos, porque o técnico Renato Gaúcho costuma tentar surpreender o adversário com algumas variações nos dois quesitos. É provável, no entanto, que Renato Gaúcho repita o esquema 4-4-2 com o qual iniciou o jogo contra o Vasco, na última quarta-feira, quando o Grêmio ganhou por 1 a 0. Na ocasião, o veterano meia Zé Roberto foi escalado no meio de campo. Mas, se o técnico preferir voltar ao 3-5-2, ele sai e o zagueiro Werley entra no time. Como iniciou a rodada em terceiro lugar, com 57 pontos, o Grêmio precisa de uma vitória neste domingo para consolidar sua posição entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão, o que dá vaga na próxima edição da Libertadores. Um empate ou derrota colocará a vaga em risco.


34 VENCER

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Desfigurado, Atlético visita ameaçada Lusa Mineiros não terão quase todos titulares em jogo perigoso para os paulistas

Santos e Vitória duelam por sonho do G-4 SANTOS E SALVADOR

TEXTO AgênciaEstado FOTOS BrunoCantini/ Divulgação Atlético-MG SÃO PAULO E BELO HORIZONTE

C

ontratado junto ao Internacional após o título da Libertadores, Dátolo deve receber sua segunda chance como titular do Atlético-MG neste domingo, quando a equipe do técnico Cuca visita a Portuguesa, no Canindé, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador argentino, que passou boa parte do semestre machucado, entra no time aproveitando uma série de desfalques. Isso porque Guilherme mal voltou ao time, também recuperado de lesão, e já se machucou de novo. O meia-atacante deixou o jogo contra o Internacional, na quinta-feira, com dores na coxa direita e foi vetado para a partida deste domingo. Titular, Ronaldinho Gaúcho segue fora do time e corre contra o tempo para se recuperar de contusão e ir ao Mundial. Então, abre vaga para Dátolo. Cuca também não pode contar com o goleiro Victor e o atacante Jô, ambos servindo à Seleção Brasileira, Marcos Rocha e Alecsandro, ambos suspensos, além de Richarlyson e Leandro Donizete, que fazem companhia a Ronaldinho Gaúcho no departamento médico.

TESTES FINAIS

Atlético Mineiro faz os últimos ajustes antes do Mundial de Clubes, em dezembro

Sem Jô, que está na Seleção Brasileira para a disputa de amistosos , Fernandinho transformou-se na principal referência do ataque atleticano

PORTUGUESA-ATLÉTICO(MG) LUSA Lauro; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Bryan; Willian Arão, Bruno Henrique, Moisés e Souza; Diogo e Henrique. Técnico: Guto Ferreira. GALO Giovanni; Carlos César, Leonardo Silva, Rever e Lucas Cândido; Pierre, Josué e Dátolo; Diego Tardelli, Luan (Neto Berola) e Fernandinho. Técnico: Cuca. ESTÁDIO: Canindé (São Paulo-SP) HORA: 17h30 (de Manaus) ÁRBITRO: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Lusa pressionada “Meio a zero já está bom”. A frase do técnico Guto Ferreira traduz como a Portuguesa encara o jogo contra o Atlético-MG. Afinal, uma vitória já deixa a Lusa em situação bem confortável na luta contra o rebaixamento. Para isso, o time paulista tenta encerrar um jejum de cincojogos sem vitórias noBrasileirão, sendo quatro empates e uma derrota. Mesmo com a má fase, a Lusa se sustentou fora da zona de rebaixamento,

com 41 pontos - tem dois de vantagem sobre o Bahia, que ocupa a 17ª colocação. “Nós temos que olhar para frente,para subir na tabela. Nãoficar olhando para trás, para quem está sofrendo com a degola”, explicou o treinador, quepediu atenção redobrada com o Atlético-MG, que não tem qualquer aspiraçãona retafinaldoBrasileirão. “Talvez seja um dos adversários mais perigosos. Jogam muito solto e têm muita qualidade. Jogam para ganhar com muita agressividade”,afirmou GutoFerreira.

Internacional joga pela honra e Goiás luta para se manter no -G4 do Campeonato Brasileiro PORTO ALEGRE E GOIÂNIA

Sem chances reais de se classificar para a Copa Libertadores do ano que vem, o Inter volta a jogar pela ‘honra’ neste domingo, quando visita o Goiás, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 35ª rodada do Brasileirão. A torcida do Inter espera que, ao menos, o time não tenha tantos problemas defensivos comoos queolevaramàderrota

para o Atlético-MG, por 2 a 1, na última quinta-feira, em Belo Horizonte, e consiga ser criativo noataque. O técnico Clemer segue sem contar com os laterais Gabriel, Ednei e Kleber, o zagueiro Juan e o atacante Leandro Damião, todos contundidos. É provável quecontinuecomCláudioWinck, Alan e Fabrício na defesa e Caionoataque. O Goiás recebe o Inter com umduplodesafio. Tentaampliar

a série invicta de nove jogos no Brasileirão e se manter mais uma rodada no G-4, o grupo dos quatroprimeiros colocados, que garantem vaganaLibertadores. Mas a boa campanha já ameaça provocar um desmanche no time, o que pode atrapalhar a performance dos jogadores nas últimas quatro rodadas do campeonato. O zagueiro Ernando, por exemplo, interessa ao próprio Inter. E o atacante Walter, destaque do Goiás, não

GOIÁS - INTERNACIONAL ESMERALDINO Renan; Vitor, Ernando, Rodrigo e William Matheus; Amaral, David, Hugo, Renan Oliveira e Roni; Walter. Técnico: Enderson Moreira. COLORADO Muriel; Cláudio Winck, Alan, Jackson e Fabrício; João Afonso, Willians, Jorge Henrique, D'Alessandro e Otávio; Caio. Técnico: Clemer. ESTÁDIO: Serra Dourada (Goiânia-GO) HORA: 17h30 (de Manaus) ÁRBITRO: Wagner Reway (MT)

Animado com a boa atuação contra o Bahia, quando ganhou por 3 a 0, na última quinta-feira, no Pacaembu, o Santos enfrentará o Vitória neste domingo, às 15h (de Manaus), no Barradão, em Salvador, ainda sonhando com a vaga na Libertadores. Do outro lado, estará Ney Franco, que provavelmente será o técnico santista no ano que vem e poderá aproveitar a ocasião para observar os seus futuros comandados. A diretoria santista não confirma, mas pessoas influentes no clube garantem que já houve um acordo salarial para que Ney Franco assuma o Santos em janeiro. O principal indício é que, após a vitória sobre o Bahia, o técnico Claudinei Oliveira, ao mesmo tempo em que mostrava satisfação pela boa atuação da equipe, fez um balanço do seu trabalho, citando os jogadores da base que promoveu e se tornaram titulares e outros que estão prontos para fazer parte do grupo em 2014. O clima no Vitória é de decisão. Após a derrota por 3 a 1 paraocampeãoCruzeiro, também em casa, na última quarta-feira,o timebaianocaiu para a sétima posição no CampeonatoBrasileiro,com51pontos, e precisa ganhar nesta 35ª rodada para se manter na busca por uma vaganoG-4.

deveficar para 2014. Walter está sob pressão do Porto, que é detentor dos seus direitos federativos, para arrumar as malas. “O Porto recebeu uma proposta altamente tentadora pelo Walter”, revelou o presidente do Goiás, João Bosco Luz, consciente de que será difícil manter o artilheiro no ano que vem. No confronto com o Inter, o técnico Enderson Moreira vai mudar o time do Goiás. O meia Hugo volta após cumprir suspensão e entra na vaga de Ramon. E o atacante Eduardo Sasha, impedido de jogar por restriçãocontratualcomoInter, será substituídopor Roni.


VENCER 35

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Hora de festejar e observar Sem cinco titulares contra a Ponte Preta, campeão Cruzeiro já pensa em time para 2014 TEXTO Agência Estado FOTO Washington Alves/Vipcomm UBERLÂNDIA

C

ampeão brasileiro com quatro rodadas de antecedência, o Cruzeiro tem vaga assegurada na Copa Libertadores da próxima temporada e quer aproveitar a reta final da competição nacional para ajudar a definir a montagem do elenco do ano que vem. Neste domingo, contra a Ponte Preta, no Estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG), a equipe mineira não terá cinco titulares e o técnico Marcelo Oliveira vai aproveitar para observar alguns reservas. Dos cinco desfalques, quatro são por opção do treinador. O volante Nilton se recuperou recentemente de um incômodo no joelho direito e será pre-

servado por conta disso. O zagueiro Dedé, o atacante Dagoberto e o lateral esquerdo Egídio vão descansar por conta do desgaste físico. E o atacante Borges desfalca a equipe suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Devem entrar na equipe o zagueiro Paulão, o lateral Everton, o atacante Luan e o meiaatacante Júlio Baptista. No meio de campo, Leandro Guerreiro deve ser mantido, uma vez que Nilton já não jogou contra o Vitória, na rodada passada, quando o Cruzeiro assegurou o título antecipado. “É importante saber também que são jogadores de muita qualidade e não vão deixar com que o time perca muito a sua produtividade. Com certeza vamos ter um time forte e capaz de fazer um grande jogo”, comentou Marcelo Olivei-

CRUZEIRO - PONTE PRETA RAPOSA Fábio; Mayke, Dedé, Léo e Everton; Leandro Guerreiro, Lucas Silva e Ricardo Goulart; Julio Baptista, Willian e Luan (Vinicius Araújo). Técnico: Marcelo Oliveira. MACACA Roberto; Artur, César, Ferron e Uendel; Baraka, Alef, Fellipe Bastos e Adrianinho; Rildo e William. Técnico: Jorginho. ESTÁDIO:ParquedoSabiá(Uberlândia-MG) HORA: 15h (de Manaus) ÁRBITRO: Cláudio Francisco Lima (SE)

Pouco aproveitado pelo técnico Marcelo Oliveira, Júlio Baptista deverá iniciar a partida na equipe titular

ra, que também espera que a festa da torcida cruzeirense, no reencontro com a equipe após o título conquistado em Salvador - mesmo que o jogo seja em Uberlândia -, dê mais força ao Cruzeiro dentro de campo.

Pensamento positivo Na penúltima colocação do campeonato, com 34 pontos, a Ponte Preta vem de duas derrotas seguidas - 3 a 0 para o Vitória e 2 a 0 para o Goiás - e viu as chances de cair para a Série

B aumentarem. Por isso, para continuar vivo, o time de Campinas tem que carimbar a faixa do campeão Cruzeiro neste domingo. Um novo tropeço pode deixá-lo sem condições de reação. No clube, todos tentam pensar positivamente e não jogam a toalha.


36 VENCER

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

LEGISLAÇÃO

Justiça Desportiva tem poder para punir apenas os clubes. Torcedores seguem impunes

Torcedores de Corinthians e Vasco entraram em confronto durante partida entre os clubes no primeiro turno do Brasileirão e causaram prejuízos aos clubes, que foram obrigados a jogar longe de suas casas

STJD quer penas mais duras para coibir torcidas violentas Flávio Zveiter pede ações mais enérgicas nos estádios e sugere ‘endurecimento’ de punições TEXTO AgênciaEstado FOTO Divulgação

FRASE

SÃO PAULO

C

ruzeiro, São Paulo, Corinthians e Vasco são exemplos de times que, nesta temporada, enfrentaram problemas na Justiça Desportiva em razão da violência de torcedores. O problema que parecia solucionado nos últimos anos, ressurgiu com força nos últimos anos e tem preocupado clubes e autoridades. Em 2012, foram 52 denúncias no Artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), contra 23 clubes das Séries A e B. Nesta temporada, 29 casos chegaram ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), com 21 clubes acusados nas duas principais divisões do País. As torcidas campeãs da desordem em 2012 e 2013 são a do Goiás e a do Palmeiras. Esmeraldinos e alviverdes preju-

Flávio Zveiter. PresidentedoSTJD Otorcedortemquesentir queseucomportamento realmenteprejudicao clube.Precisamoster outraspenas” Defendendo o endurecimento das punições a clubes com torcedores violentos.

dicaram seus times em seis ocasiões, seja com pagamento de multa ou com o impedimento de usar o seu estádio. O Artigo 213 diz respeito a distúrbios nos estádios, como brigas de torcida, invasão de

gramado e objetos arremessados em campo. Prevê a responsabilidade do clube mandante, como organizador do evento, e do visitante, se ficar comprovada a iniciativa de seus torcedores. “Atribuo a vândalos (esse comportamento da torcida), que se infiltram para prejudicar o clube. Não é o torcedor tradicional que faz isso”, comentou João Bosco, presidente do Goiás. A diretoria do clube se cansou de tantas punições. Segundo Bosco, após reuniões com órgãos estaduais, governo e federação goianos, o Estádio Serra Dourada implementou um Juizado Especial Criminal (Jecrim) como forma de identificar e punir mais rapidamente quem causar transtornos. A questão é complexa. Para o presidente do STJD, Flávio Zveiter, ela envolve o problema das torcidas organizadas, a irresponsabilidade de dirigentes que criticam as punições e defendem os baderneiros e a ine-

ficiência dos órgãos que deveriam aplicar as sanções previstas no Estatuto do Torcedor. “O Estatuto é uma ferramenta importante, que nos dá várias formas de punir clubes e torcedores. No entanto, a gente não vê a aplicação na prática”, disse Zveiter. Na visão do advogado, falta unidade nas ações das partes envolvidas. Zveiter julga crucial que dirigentes, federações, promotores e governos se unam para estabelecer uma norma. “Gostaria de ver o Ministério do Esporte conduzindo esse processo. Não é atribuição do STJD, mas, como não o fizeram, acho que precisamos iniciar esse movimento”, cobrou o presidente do tribunal desportivo, revelando que vai se reunir em 12 de novembro com membros do Conselho Nacional do Ministério Público. O objetivo é trocar ideias para um plano unificado de ação dos Ministérios Públicos Estaduais. “Cada MP toma um ru-

mo diferente no combate a esse tipo de violência e não se chega a lugar nenhum. O MP de São Paulo tenta extinguir a Gaviões da Fiel e não vai conseguir isso nunca”, criticou Zveiter. Um ponto de partida poderia ser o formato adotado no Rio de Janeiro, na opinião do presidente do STJD, com a implantação de um Jecrim no estádio e a formação de policiais especializados. No Rio existe o Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios), que poderia ser levado para outros Estados. O regulamento de competições da CBF também é restritivo. Prevê apenas que aqueles punidos com perda de mando joguem a 100 km de sua sede. “Isso é pouco punitivo. O torcedor tem que sentir que seu comportamento realmente prejudica o clube. Precisamos ter outras penas, como portões fechados, inversão de mando ou jogo com apenas a torcida visitante”, destacou Zveiter.


VENCER 37

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Entidades ignoram combate àhomofobiacontraesportistas Discriminação por opção sexual está longe de ser abolida no esporte, considerado inclusivo TEXTO AmandaRomanelli(Agência Estado) FOTO WashingtonAlves/Vipcomm

FRASE

SÃOPAULO

O

assuntopode surgir após declarações da saltadora russa Yelena Isinbayeva, diante da foto de Emerson no Instagram ou até mesmo por uma ação contra o preconceito no Campeonato Inglês. Fato é que a discussão sobre a homossexualidade no esporte - como se fosse algo à parte da sociedade - não se esgota e tem sido cada vez mais frequente. Mais do que a dificuldade de se discutir as questões de gênero dentro do campo esportivo, os atletas gays enfrentam desafio ainda maior na área de atuação: a homofobia. Não se trata apenas de preconceito, mas de aversão ao tema, pouco combatido, e que se choca contra os preceitos do esporte, celebrado como o local de inclusão e do encontrodas diferenças. Tanto que, até hoje, nem a Fifa, nem o COI, se posicionaram firmemente contra manifestações homofóbicas e tampouco trazem o assunto ao debate. Pelo contrário. Quando o Mundial de 2022 foi dado ao Catar - um país em que ser homossexual é crime -, o presidente da Fifa recebeu a sugestão de uma campanha contra a homofobia, assim como as realizadas para o combate ao racismoou à xenofobia. JosephBlatter se esquivou do assunto, afirmando que aquela era uma “questão menor” - em seguida, precisou pedir desculpas. A Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros chegou aenviar umofícioparaa Fifa, em 2012, pedindo uma campanha contra a homofobia na Copa do Brasil, em 2014. Até hoje espera uma resposta sobre suademanda. O assunto, relativamente adormecido junto à Fifa desde 2010,está tirandoo sonodos dirigentes do esporte olímpico. Desde queaRússiaaprovou,em agosto, a chamada ‘lei antigay’, que proíbe manifestações públicas a favor dos homossexuais e prevê até a prisão de ativistas, o COI se depara com um dile-

Wagner Xavier. Antropólogo O esporte não é lugar de inclusão, pelo contrário, é excludente por natureza. É a sensação de que eles são é errados”. Sobrehomossexualidadenoesporte.

ma: a sede da próxima Olimpíada - os Jogos de Inverno serão em Sochi, no início de 2014 tornou-se, aos olhos do mundo, umlocalondeadiscriminaçãoé institucionalizada. Vale lembrar que homossexualidade era crimenaRússiaaté1993. O COI evocou a carta olímpica (que defende as liberdades individuais) e disse não ter como interferir na soberania de um país em decidir as próprias regras. Arrefeceu o tema pedindo “mais explicações” sobre a lei, até que, no Mundial de Atletismo, disputado em Moscou, Yelena Isinbayeva deu declarações favoráveis à regra. A atleta, que havia acabado de conquistar o ouro no salto com vara, disse que os russos “são pessoas normais” e que a legislação tem comoobjetivoproteger ajuventudede seu país. As declarações da saltadora (que depois disse ter sido mal interpretada) tiveram repercussão mundial. Vários atletas colocaram-se a favor da causa gay, como a sueca Emma Green-Tregaro, que pintou as unhas com as cores do arco-íris (e motivou a fala de Isinbayeva a favor do governo de seu país). O norte-americano Nick Symmonds, prata nos 800 metros, dedicou sua medalha aos homossexuais. “Acredito que todos os seres humanos merecem ser respeitados de maneira igualitária”, declarou Symmonds.

CORAGEM

Nas Olimpíadas de Pequim, há cinco anos, um entre dez mil atletas assumiu ser gay

Central do Vôlei Futuro, Michael foi vítima da maior manifestação homofóbica no País, em Contagem (MG), durante partida pela semifinal da Superliga nacional de vôlei

CONSEQUÊNCIAS INCONVENIENTES

Assumir preferência gera polêmica OcentralMichael,doSãoBernardo, revelou ser homossexual quando jogavanoextintoVôleiFuturo,de Araçatuba(SP),efoi vítimadamaior manifestaçãohomofóbicanoPaís. Em 2011, viu-seem umginásiolotado emContagem(MG),na semifinalda Superliga,ouvindoemcoroos gritos de ‘bicha’. Dianteda situação constrangedora,decidiu revelar ser

gay -enãofalamais sobreoassunto. Omesmoocorreu comLili,do vôlei depraia, que secasou comLarissa,já aposentada,noiníciodeagosto. Antes dapartidadeestreiano CircuitoBrasileiro,em setembro,as perguntas sobreocasamentoforam inevitáveis. Mas Lilifez umpedido: “Vamos falar de vôlei?”. Háo receio, também,da rejeiçãode

patrocinadores edeclubes. No futebol(entrehomens),oíndice chegaa zeronoBrasil,Itália,Espanha eInglaterra. Bastalembrar da polêmicado ‘selinho’deEmerson para seentender omotivo. O norte-americanoRobbieRogers, atualmentenoLos Angeles Galaxy,é o únicojogador gay em umaligade projeção.


38 VENCER

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Sem agregar, novos clubes aumentam problemas no AM Agremiações descumprem requisitos básicos da CBF, mas recebem ajuda do poder público TEXTO BrunoTadeu FOTO Divulgação/Manaus FC MANAUS

C

açulas do futebol amazonense, clubes fundados recentemente não atendem pelo menos três requisitos das normas orgânicas do futebol brasileiro,comopossuir estádio com capacidade mínima para cinco mil espectadores, campo para treinamento ou ter disputado nos três anos antecedentes àpretensãodeprofissionalização, um campeonato amador da Federação Amazonense de Futebol (FAF) ou outra liga. Este cenário colabora com problemas como a falta de opções para jogos no Estadual, carência de uma preparação esportiva adequada e a baixa formação de jogadores locais, oriundos das categorias de base. Mesmo assim, esses clubes conseguem apoio público em pouco tempodefundaçãoenão utilizam a verba para melhorar o patrimônio. É o caso do Iranduba, que estreou na primeira divisão do Campeonato Amazonense de 2012 (um ano depois da fundação) sem local fixo para treinos, estádio com capacidade para menos de mil pessoas (Álvaro Maranhão) e nenhuma participaçãoemcompetições nãoprofissionais nos três anos anteriores, mas repartiu com os demais clubes que participaram da competição a ‘ajuda’ de R$ 1 milhão oferecida pelo Governo do Estado. Profissionalizado em 2009, o Manaus Compensão era tradicional em torneios de pelada, mas não possuía campo para treinamento, muito menos estádio próprio. Para treinar, o clube utilizava o Estádio Ismael Benigno, a Colina, numa parceria com o São Raimundo. Sem

NOVA TEMPORADA

Com dez clubes, Campeonato Amazonense começará em fevereiro de 2014

Manaus FC e Nacional Borbense profissionalizaram-se neste ano e disputarão a primeira divisão do Campeonato Amazonense de 2014

estrutura, o time sequer participou da primeira divisão do Estadual de 2011 após conquistar a Segundinha, no ano anterior. Mais recentemente, o Manaus Futebol Clube e o Nacional Borbense conquistaram o acesso para disputar o Amazonense em 2014. Em comum, ambas as equipes foram profissionalizadas no fim de julho deste ano, mesmo sem estádio com capacidade mínima para 5 mil pessoas. No caso do Manaus, o clube sequer existia nos anos antecedentes à profissionalização. O diretor técnico da FAF, Ivan Guimarães, reconhece as carências dos recém-profissionalizados no Amazonas, mas se esquiva. “Eles preenchem o caderno de encargos. Nós só pe-

gamos toda a documentação e encaminhamos para a CBF, que demora de 15 a 20 dias para decidir se aprova ou não. Não somos nós, é a CBF. Nós apenas recebemos a documentação e a repassamos”, explicou. Ivan argumentou que os clubes utilizavam estádios já existentes no preenchimento dos encargos. “Os de Manaus indicavam o Vivaldo Lima, quando ele existia. Os do interior pediam o de Rio Preto da Eva (Francisco Garcia), por exemplo”, revelou. O DIÁRIO entrou em contato com a CBF para esclarecer os critérios da confederação no processo de profissionalização, mas a confederação não se manifestou desde o primeiro contato, no último dia 21 de outubro.

Rodenilson Sá Presidente do Nacional Borbense O governo dará uma condição financeira melhor todo ano. E a gente pode ver uma condição melhor. Aí é administrar” Sobre a dependência do poder público para manter o clube

NACIONAL BORBENSE

À espera de uma ajuda do Poder Público Aprincípio,oManaus escolheu como estádioparamandar jogos o FranciscoGarcia,emRioPretodaEva (a57 quilômetros anordestede Manaus). Nadisputada segunda divisãoamazonense,porém,oclube foimandanteapenas noEstádio RobertoSimonsen,nacapital. Mesmo sem uma ‘casa’,opresidentedo time, Luis AugustoMitoso,garante que atendeu aos critérios doprocessode profissionalização. “ACBFexige uma indicaçãode uma sedeprovisória, um campode treinoedemando. Além de umapessoajurídica,comooutra qualquer, regularizadajuntoaos órgãos constitutivos. Registroem cartórioeCNPJ(CadastroNacional dePessoaJurídica)”,esclareceu Mitoso, que revelou opagamentode uma taxaàCBF. “A taxaédeR$ 21.800. E temmais umaanuidade. É salgado,mas para quempretende participar de umcampeonato profissional, tem que ter acondição mínima”,avaliou. OcasodoNacional Borbenseé umpoucodiferente. Fundadoem1989,oclubecomeçou

comatividades apenas nofutsal, posteriormentemigrandoparao futeboldecampo. Profissionaldesde o últimomês dejulho,oclubeconta comoEstádioGerdilsonBentes,em Borba(a151 quilômetros ao sulde Manaus). Presidenteegoleirodo Naçadointerior,RodenilsonSá tambémgaranteatender aos critérios das normas orgânicas dofutebol brasileiro. “Agente teve que seguir encargos daCBF; ter sede, sócios, campode treinamento... Graças a Deus nós cumprimos tudoo que tinha”,afirmou. Dependenteda PrefeituradeBorbapara viagens edo governodoEstadoparaapoio logísticoduranteaSérieB,adiretoria doNacionalBorbensejáadiantou quecontacomaajudadopoder públicoparadisputar oCampeonato Amazonensede 2014.“Ogoverno dará umacondiçãofinanceiramelhor todoano. Eagentepode ver uma condiçãomelhor. Aíéadministrar”, disseRodenilsonaoDIÁRIO,em matériapublicadanodia 29de setembro.


VENCER 39

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

Arbitragem diverge do Bom Senso FC e prefere mais jogos Sérgio Corrêa, da Escola Nacional de Arbitragem, revela interesses diferentes dos jogadores TEXTODiogoRocha FOTONathalieBrasil MANAUS

D

iretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem (Enab), Sérgio Corrêa esteve em Manaus para participar do 5º Encontro Nacional das Escolas de Arbitragem e revelou que acredita que uma das reivindicações do Bom Senso FC - movimento liderado por jogadores de clubes das divisões de cima do Brasileiro que visa melhorias para os atletas - pode prejudicar o crescimento profissional dos árbitros de futebol. A briga da categoriacommandatários daConfederação Brasileira de Futebol (CBF) para evitar uma sobrecarga de jogos e redução das férias, causas que originaram o movimento, é adversa, segundo Corrêa,aoque seriaidealparaaarbitragem. “Quantomais jogosparaoárbitro, melhor, porque assim ele tem maior número de atuações”, declarou Corrêa, que também é diretor de arbitragem da CBF. “Pelo que conheço do presidente (da CBF) José Maria Marin e toda a sua diretoria, eles estão receptivosaqualquer tipodesugestão. Agora acontece que 2014 é anodeCopadoMundoeocalendário é assim ajustado. Mas as partes estão tentando achar caminhos quemelhorempara todo mundo: jogadores, principalmente, e árbitros”, explicou Corrêa. Ex-presidente da Comissão NacionaldeArbitragemdeFutebol(Conaf),Corrêadefende uma rotatividade e frequência maior dos árbitros nos campeonatos regionais enacionais. “O árbitro tem uma atividade que não para, que é a estadual e nacional (divisões do Brasileiro e CopadoBrasil). Paraeles,acredito que quantos mais partidas,melhor, porque não é só um árbitro que atua. Diferente de um jogador quesenão tivernenhumalesãofaz até 38partidas numano. O árbitro não, apita no máximo de 15a 20jogos,àsvezes metadedisso”,comentou. Ciente das solicitações do Bom Senso FC, o diretor-presisentedaEnabsabe que qualquer posiçãodacategoriados árbitros

REIVINDICAÇÕES

Bom Senso F.C organizou no meio da semana protestos em todos os jogos da Série A

Sérgio Corrêa participou em Manaus do V Encontro Nacional de Escolas de Arbitragem, que discutiu novas diretrizes para o treinamento de novos árbitros

Sérgio Corrêa. Diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem Quantomais jogos paraoárbitro,melhor,porqueassimele tem maior númerodeatuações” Divergindo de uma das principais reivindicações do Bom Senso FC

não influi no movimento. “Mas claro, isso vai na contramão do que os jogadores estão solicitando,queé umareduçãodonúmero de jogos. Não vamos discutir isso, vamos cumprir o quefor determinado. Todos os segmentos estãoavançando(jogadores eárbitros) e tendo suas melhorias através dessasreivindicações coletivas. É uma mudança nacional, em todo o mundo. Acho muito interessante desde, claro, que não ultrapasses os limites dos fórunsdediscussões”,declarou Corrêa, se referindoà regulamentação da profissão de árbitro.

Regulamentação Sancionada pela presidente Dilma Rousseff, no início de ou-

tubro, a Lei 12.867 dá direito aos árbitroseauxiliaresdeformarassociações e sindicatos. Os homens do apito podem “prestar serviçosàs entidadesdeadministração, às ligas e às entidades de práticadamodalidadedesportiva futebol”. “É uma situação nova. Tem um mês que a lei foi sancionada, nós não temos nenhuma movimentaçãointernapara tratar desseassunto. Aindamais quefaltam quatro rodadas (paraencerrar)as Séries A e B (do Brasileirão). Então, é algo para o ano que vem”, admitiu SérgioCorrêa.“Dejaneiro a abril, quando as competições estaduais tiverem rolando nos próprios ambientes domésticos (estaduais) teremos noção de como será tratado”,completou.

Os trâmites legais da regulamentação, como piso salarial, direitos trabalhistas e benefícios ainda sãoincógnitas paraaEscola NacionaldeArbitragem. “Aparte jurídica vai nos orientar, porque não tenho conhecimento da amplitude do tamanho da lei. Acredito que trará possibilidades de melhorias por meio de acordos coletivos entre as partes. Não serão árbitros contratados via carteira,noregimedaCLT,porquea leidiz quesãoautônomos”,analisou odirigente. Para atender à demanda de árbitros e auxiliares, a Enab tem exportadomãodeobra. “EmPortugal, existe um projeto piloto de semiprofissionalização com alguns árbitros sendo contratados lá. Atualmente, é inviável contra-

tar 600 árbitros paraficar àdisposição de uma entidade, com variação de dois a três jogos para os mais novos e de 20 a 22 partidas para quem chegou a nível internacional. Essa diferenciação em número de jogos e disponibilidadedeárbitros eassistentesprecisa ser equacionada para prestarmos um serviço melhor”, argumentou Corrêa. O dirigente também demonstrou em números que o quadrodearbitragem sofreu uma elevação. “Renovamos o perfil do árbitro. Em 2007, tínhamos 17 árbitros com idade abaixo de 30 anos, hoje temos 146. Na Região Norte, as escalas nacionais (para jogos do Brasileirão e Copa do Brasil) passaram de 2,5% para quase 6%. Na CBF, trabalhamos nãoparaoSuleSudeste,mas para oBrasil todo”,declarou. Novos cursos de qualificação e seletivas estão nos futuros planos da Enab no Amazonas. “Temos alguns projetos de trazer para a região instrutores de elevada capacidade e não só de exposição oral e prática, mas também de verificação de talento“, revelou Corrêa.


40 RADAR DE NOTÍCIAS FALE COM OS EDITORES contato@d24am.com, redacao@d24am.com | SIGA-NOS

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

twitter.com/portalD24am

LAZER

Além das atividades físicas, população pôde desfrutar de uma programação cultural Projeto foi idealizado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi) em parceira com a Rede Globo de Televisão

Programa Medida Certa leva milhares para a Ponta Negra

facebook.com/D24am

BRASIL

MUNDO

Polícia diz ter provas para incriminar o padrasto pela morte do garoto Joaquim

Ajuda humanitária às Filipinas é afetada por disputa política por toda a Ásia

A Polícia Civil de Ribeirão Preto (SP) informou que já tem provas para incriminar Guilherme Raymo Longo, 28, pela morte de Joaquim Ponte Marques, 3, cujo corpo foi encontrado no Rio Pardo, no último dia 10. Guilherme era o padrasto do menino e foi a última pessoa a ter contato com ele antes do suposto desaparecimento na terça-feira (5). O advogado de Guilherme, Antônio Carlos de Oliveira, afirmou que seu cliente é inocente. Fontes policiais confirmaram a existência de provas. O delegado Paulo Henrique Martins de Castro, que investiga o caso, porém, não quis informar sobre o conteúdo das investigações.

A mobilização internacional em torno da ajuda humanitária às vítimas do tufão Hayan nas Filipinas, que segundo autoridades locais já chegou a mais de 3.600 mortes, acabou sendo afetada pela disputa geopolítica na região do Pacífico asiático. Enquanto os países vizinhos e as potências ocidentais se prontificaram a enviar milhões em ajuda financeira e toneladas de alimentos, remédios e recursos humanos, a China, que se encontra em disputa contra os Estados Unidos pelo controle político e econômico da região, teve uma atuação muito modesta, mesmo também sido afetada pelo tufão em sua região sul.

VESTIBULAR

Vagas na UEA atraem milhares de pessoas para o Ensino Superior no AM

O reitor daUniversidadedo EstadodoAmazonas (UEA), CleinaldodeAlmeidaCosta, fez,namanhãdeste sábado,a aberturaoficialdas provas do vestibular da universidade. Os portões foramabertos às 12h, mas desdeàs 11hestudantes aguardavampara realizar o certame queiniciou às 13h. As provas serão realizadas até estedomingoem todoo Estado. Estãoinscritos 51.180 candidatos, sendo 26.505em Manaus e 24.675nos 61 municípios doAmazonas.

Imagens serão exibidas neste domingo, no Fantástico. TEXTO Camila Carvalho FOTOS Sandro Pereira MANAUS

A

PraiadaPontaNegra foi o palco, neste sábado,paraoencerramento do Programa Medida Certa, em Manaus. O preparador físico do Programa, Márcio Atalla, coordenou uma caminhada de quatro quilometros com a partipação de 3,5 mil pessoas. O encerramento do Programa irá ao ar, neste domingo,duranteoFantástico. O Medida Certa foi idealizado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), em parceira com a Rede Globo. Em Manaus, o programa iniciou em setembro deste ano, com a participação de seis integrantes. As atividades foram desenvolvidas no Clube do Trabalhador, no Sesi, localizado na zona leste. Participaram pelo Sesi, os educadores físicos Kelvis Félix, Patrícia Arcanjo e o técnico administrativo Jorge Grayson, os representantes da Rede Amazônica foram os jornalistas Eduardo Monteiro de Paula

(Dudu), Guilherme Fragas e Clayton Pascarelli. O educador físico Kelvis Félix foi o que mais perdeu peso durante o Medida Certa. Nos dois meses de atividades físicas e mudança na rotina alimentar diária, ele perdeu 15,5 quilos. “Isso foi resultado de uma reeducação alimentar aliada a muito exercício físico. Agora é manter”, disse. O apresentador do Amazonas TV, jornalista Clayton Pascarelli, perdeu 8,5 quilos. Ele disse se sentir entusiasmado a manter o ritmo diário de malhação. Para o apresentador do Globo Esporte, jornalista Eduardo Monteiro de Paula, com o Medida Certa a emissora demonstrou a preocupação com o bem-estar da população. “Com ações como estas, a empresa está investindo na promoção da saúde e em qualidade de vida para a população. Não pensando só no lucro, mas no bem-estar social”, afirmou. Márcio Atalla coordenou ainda uma aula de ginástica aos presentes. Também foram realizadas aulas de dança, medição

FRASE

Eduardo Monteiro de Paula. Jornalista Com ações como estas (Medida Certa), a empresa está investindo na promoção da saúde e em qualidade de vida para a população” do Índice de Massa Corporal (IMC), exames de glicemia, além de orientação nutricional. A industriária Ana Rita Gomes, 38, levou a família para participar das atividades. Ela disse que o Medida Certa a ajudou a perder três quilos. “Eles (participantes) servem de exemplo para nós”, afirmou.

CIDADES

VENCER

Inscrição para o Programa Bolsa Universidade encerra neste domingo

Presidente da CBF distribui ‘mensalinho’, informa revista

Terminam, neste domingo (17), as inscrições para o Programa Bolsa Universidade, da Prefeitura de Manaus. Estão sendo ofertadas 10.064 bolsas de estudo parciais e integrais para o ano letivo de 2014, em 14 Instituições de Ensino Superior. As inscrições devem ser feitas pela internet. O resultado será anunciado na sexta-feira, a partir das 12h. Os inscritos deverão acessar o site, efetuar login e consultar o status de candidato, para verificar a classificação.

Para manter seu grupo no poder, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, distribui verbas e benesses aos presidentes de federação, em uma espécie de ‘mensalinho’ do futebol, informa reportagem da revista Veja, que circula neste fim de semana. A CBF é uma entidade privada que administra a maior paixão do povo brasileiro. Dispensada de ter de prestar satisfação a órgãos de controle, ela tem faturamento de mais de R$ 300 milhões por ano.


41

Domingo, 17 de novembro de 2013

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

OBS: O conteúdo dos anúncios publicados nesta edição são de responsabilidade dos próprios anunciantes

N

BETANIA - Å~ë~ ÅLOèíë ïÅ Åçò

ëä ~êKëÉêîKN î~Ö~ Ö~êK aÉJ ëçÅìé~ÇçK Héí ÅçãÉêÅK oAVMjfi ^îáëí~ VNOSJ NSPM `JORQM mc ïïïKÉêJ åÉëíçÅçê êÉíçêKÅçãKÄê

1 QUARTO

379411381

379411389

CIDADE NOVA- PRÓXIMO DO MANOA - îÉåÇÉJëÉ ~é~êí~ãÉåíç êÉJ

379411249

ALFREDO NASCIMENTO, BRAGA MENDES - Öê~åÇÉ îáíμêá~I àçêÖÉ íÉá ñÉáê~

ÅáÇ~ÇÉ ÇÉ ÇÉìëIåçî~ îáí μêá~ îÉåÇç É Åçãéêç î~äçê oAOM oAORIPMIPRIQMIRM ~í¨ RMMãáä cWVPOUJMMVML VNSUJSMUR

179411494

ATENÇÃO:VENDEMOS,COMPRAMOS - ~äìÖ~ãçëI~Çãáåáëíê~J

ãçë íçÇçë çë áãμîÉáëI Å~ë~ëI ~é~êí~ãÉåíçëIÖ~äé©çI íÉêJ êÉåçëIë~ä~Iéê¨ÇáçIë∞íáçë ÉíÅ cWVNNUJPQMUL VNNMJTVMV

179411493

AVALIAMOS/VENDEMOS - ëÉì áãμîÉä

Å~ë~ëI íÉêêÉåçëI ë∞íáçëI ~éíçI Ñ~òÉåÇ~IÖ~äé©ç É ÉíÅK èì~äJ èìÉê äçÅ~ä ÇÉ ã~å~ìë cWVOOM OMQRL VOQRJPTSP `êÉÅá NRST

179412042

CONDOM. BRISA DO RIO - îÉåÇç íÉêêK

ÇÉ ~äíç é~Çê©ç ÅçåÇKÑÉÅÜK éä~åç ãÉÇKNMñPM •êÉ~ ÇÉ ä~òÉêI éáëÅáå~ oAUUãáä ^ÅK Å~êêç åç åÉÖμÅáç cWVPOUJ MMVML VNSUJSMUR 179411497

FLAT ADRIANÓPOLIS - S⁄ ~åÇ~êI

RUãOI NîÖ Ö~ê~ÖÉãI ãçJ Äáäá~ÇçI N ëíÉI éáëÅáå~I ë~ìå~I ë~ä~ ÇÉ êÉìåá©çI êÉëí~ìJ ê~åíÉK ïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411805

FLAT MILENIUM –CHAPADA - O⁄ ~åÇ~êI

NëíÉI ãçÄáäá~ÇçI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãéäÉí~KïïïKÄ~êìÅÜáJ ãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK

179411806

2 QUARTOS

Åçò ëä ~êKëÉêîKN î~Ö~ Ö~êK aÉëçÅìé~ÇçK oANNMjfi ^îáëí~ VNOSJNSPM `JORQM mc ïïïKÉêåÉëíçÅçêêÉJ íçêKÅçãKÄê

CD. ALPHINIA - ~éíç ÅLOèíë ëä Åçò

ïÅ ~êÉ~ ÇÉ ä~òÉê éáëÅK oANOMãáä ^ÅK Ñáå É ÑÖíëK cWVNNOJUMMRLVQVQJRSQS

BAIRRO DA PAZ - îÇç ~é~êíK èìáí~Çç

CIDADE NOVA - ^éíç ÅLOèíë ïÅ

Ñçêã~Çç Oèì~êíçëIë~ä~I ÅçòK å~ ÅÉêßãáÅ~ oASRãáä • îáëí~ çì oARRãáä é~êÅÉäç ç êÉëJ í~åíÉ cWVOOSJRMRULVNNN TVQR UORQJ POSO

179412091

ÇÉëçÅìéK O⁄~åÇ~ê ÅL ëäIOèíë ÅçòKïÅIÅÉêßãáÅ~Iä~àÉoAQVãáä çìíêç ë~åí~ ÉíÉäîáå~ ëäIOèíë ÅçòKïÅIÅÉêKPRãáä VNRPJ UPSP

CD.GIRASSOL - ^éíç ÅLOèíë ëä Åçò

ïÅ NîÖ Ö~ê~ÖK íê~åÑÉêÆåJ Åá~K VNOSJNSPM `JORQM mc ï ï ïK É ê å É ë í ç Å ç ê ê É J íçêKÅçãKÄê

COND VALE DO SOL I - éêμñK ~ç fkm^

179411928

379411386

379411416

îÉåÇç `çåÇKÑÉÅÜ~Çç oAQRjáäHë~äÇç ÇÉîÉÇçê cWVNRQJ NTTS

COND. GRAND PRIX – PQ. DEZ - N

èì~êíçI N ëì∞íÉI N ë~ä~I O ÉäÉî~ÇçêÉëI N îÖ Ö~ê~J ÖÉãI ÅÇK cÉÅÜ~ÇçI •Öì~I Ö•ëI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãJ éäÉí~K qê~åëÑÉêÆåÅá~K ï ï ïK Ä ~ ê ì Å Ü á ã ç î É J áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK 179411807

COND. SMILE FLORES – CDD. NOVA - Nèì~êíç É N ëì∞íÉI N ë~ä~I

N ïÅI O ÉäÉî~ÇçêÉëI N îÖ Ö~ê~ÖÉãI SSãOI ÅÇK cÉJ ÅÜ~ÇçI •Öì~I Ö•ëI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãéäÉí~K qê~åëÑÉJ êÆåÅá~K ïïïKÄ~êìÅÜáãçJ îÉáëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

O m~îáãÉåíçë J Oèíë ëÉåÇç NëíI päI ÅL î~ê~åÇ~I •êÉ~ íçê~ä NQVIMMjO H d~ê~ÖÉã Ó sÉåÇç nìáí~Çç oA PRMãáäK cWVQUVRUSNL UNMMJTNSSL UQNVJTUUU `JNOSR

COND. TURIM – COBERTURA -

179411173

179411835

COND. TOTAL VILLE PARAÍSO COND. JULIANA 3 -

éñ ëìéÉê sÉåÉò~ ^éíç q¨êêÉç OèI ëäI ÅçòI ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI î~êI Ö~êK ~ÅK Ñáå~åÅK oAOMMãáä `J OONM cWVNQTJMQQUL UONNJ VQPN 179411296

íê~åëÑÉêÆåÅá~I ~éí O èì~êJ íçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I éáëÅáJ å~I ÅÜìêê~ëèìÉáê~I Ö~ê~J ÖÉãI ÅçåÇK ÑÉÅÜ~Çç oA NO jáä Ñ~äí~ Ñáå~åÅá~êI éêçåíç é~ê~ ãçê~êK clkbWVNNOJTSTML VNSOJ SNRP

379406989

CONJ JARDIM BRASIL/SILVES - îÇç

~éí êÉÑçêã~Çç ÅL ëäI Oèíç ëÉåÇç Nëí H ïÅK ëçÅI ÅçJ é~LÅçòI ~êÉ~ ÇÉ ëÉêîI èìáJ í~ÇçK säê ¶ `çãÄK cWVQOMJOPRQLVPPQJPSQTL UONUJ NURR

179397716


42

Domingo, 17 de novembro de 2013

Domingo, 17 de novembro de 2013 2 do Amazonas | visite D24am.com Diário

JOÃO PAULO- PRÓXIMO AV. ITAÚBA - îÉåÇç T~é~êí~ãÉåíçë Åçã

OÅçãé~êíáãÉåíçëIïÅ å~ ÅÉêK Öê~ÇK å~ ä~àÉIãìê~Ç~ oAVUãáä cWVNOTJPMOQL UONQJ SRVOL VOTTJPNRT

179411980

ÉñÅÉJ äÉåíÉ Åë~ ÅL O èíçë ãìê~J Ç~I íçÇ~ åç éáëç H Ççáë ~é~êí~ãÉåíçë ~íê•ò oA URãáä ÑWVVMOJRRTVL VOQSJTUPMK

JORGE TEIXEIRA 4 - îÇç

179411170

JORGE TEIXEIRA 4ª ETAPA - éêμñáJ

ãç ~ ÑÉáê~ åçî~ äìò Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~IïÅ HNâáíáå ÉíÉ oAPPãáä cWVNOTJPMOQL UONQJ SRVOL VOTTJPNRT

179411962

JOSÉ BONIFÁCIL - îÇç Åë~ åçî~

OèíçëI ïÅ ëçÅI ÅçòI ÅÉêI ëäK îäçê oATMãáä éêÉ´ç åÉÖçJ Åá•îÉäK cWVPUTJQSOUL UNUSJMUOS 179410845

NOVO ISRAEL - såÇç

Å~ë~ ÅL Oèíë ïÅ Åçò ëä ÅLéíç ÅçJ ãÉêK É âáíåÉíK bëíêìíìê~ éL H R âáíáåÉíë oANRMjfi ^îáëí~ VNOSJNSPM `JORQM mc ïïïKÉêåÉëíçÅçêêÉíçêK ÅçãKÄê 379411388

PQ.DAS LARANJ. CJ.SÃO JUDAS T ADEU - äáåÇç ~é~êí~ãÉåíç íçÇç å~

ë~åÅ~ ÇÉ ÖÆëëçIí¨êêÉçI OèíëI ëäIÅçòKÅL~êã•êáçëIïÅ ÅL Äçñ ÄäáåÇÉñ oANQMãáä áåÅäKÅÇK VNPOVUUOLUNQPJPRQVLPMUOJ MPSM

179411797

RESIDENCIAL SAMAMBAIA / RECIFE - Å~ë~ ÇÉ ~äíç é~Çê©çI Ñáåç

~Å~Ä~ãÉåíçI P ëì∞íÉë ÅL ~êã•êáçëI Åçò ÅL~êã•êáçI O ë~ä~ë ÇÉ à~åí~êI O ëäë ÇÉ Éëí~êI N ÉëÅêáíμêáç ãÉë~åáåçI ÅL ïÅI éáëÅáå~I ë~ìå~I ÅÜìêêI ~Å~ÇÉãá~K oA NKPMMKMMMIMM VOQUJMRMTLUNTSJOOVQK

179411310

SÃO JOSÉ PRÓXIMO AO CAMPO DO BAIA - îÉåÇç Å~ë~ OèíëIëäIÅçòKïÅ

Åçã HP~é~êí~ãÉåíçë ÅL ëäI èíIÅçòKïÅ oANSMãáä íçÇçë ~äìÖ~Ççë cWVNOTJPMOQL UONQJ SRVOL VOTTJPNRT

179411982

TANCREDO NEVES - îÉåÇç Å~ë~

Pèì~êíçëIë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅ HQ~é~êí~ãÉåíçë íçÇçë ~äìJ Ö~Ççë å~ ä~àÉI éç´ç ~êíÉëK íÉêêKUñOR ãìêK Ö~êK oANOMãáä cWVNOTJPMOQL UONQJSRVOL VOTTJPNRT

179411959

VIERALVES - îÇç ~éíç ÅL TTxãOz

Oèíë ëÇç N ëíÉ ãçÇìä •ê ëÉêî Ö~ê ~ê ÅçåÇK oAORMãáä cWVNNUJOQOOLVSMPJ PRPN ÅêÉÅá POOV

379410764

VILA JATDIM - `ÇKlêèì∞ÇÉ~

qê~åëÑK ~éíç Oèíë ëä Åçò ïÅ Ö ~ êK o A Q M ã á ä K H ë Ç ç ÇÉîKoATSjfi cWVNOSJ NSPM `JORQM mc ïïïKÉêJ åÉëíçÅçêêÉíçêKÅçãKÄê 379411384

3 QUARTOS

CJ. M. DO SOL/ COND. ISLA MORADA - MP èíëI ëÉåÇç MN ëì∞J

íÉI ëä ÇÉ Éëí~ê É à~åí~êIÇÉJ éÆåÇÉåÅá~ë é~ê~ ÉãéêÉJ Ö~ÇçëI•êK ä~ëÉê ÅçãéäÉJ í~INO⁄ ~åÇ~êI äáåÇ~ îáëí~I oA RUM ãáäI éçÇÉåÇç Ñáå~åÅáJ ~êKcWVOQUJMRMTLUNTSJ OOVQK

179411293

COND MUNDI - NM⁄ ~åÇ~êI NMSãOI

P èêíëI ëÉåÇç ìã ëìáíÉ Åçã ÅäçëÉíI ÇÉé ÇÉ ÉãéêÉÖêI ~êãI ëéäáíëI O îÖë Ö~êI îä PVM ãáä H ë~äÇç ORMãáä ÑK VNQTJ MQQUL UONNJVQPN `JOONM

179411322

COND. IDEAIS FLORES - _Éáà~J cäçê

J O èíçëI NëÉãáJëì∞íÉI N ë~ä~I ïÅI N îÖ Ö~ê~ÖÉãI ROãOI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãéäÉí~K qê~åëÑÉêÆåÅá~K ïïïKÄ~êìJ ÅÜáãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK 179411809

COND. JARDIM BRASIL/CACHOEIRI NHA - îÉåÇç äáåÇç ~éíç ÅL PèíëI

ëäI ÅçòI ïÅI ÅL ÅçÄÉêíìê~K oANSMãáäK ^ÅK Ñáå~åÅK cëWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT 179411367

COND. MIAMI BEACH - mèK aÉò J

VSãOI N ëì∞íÉI O èíçëI ïÅI ë~ä~ P ~ãÄKI Åçé~JÅçò ÅL ~êã•êáçëI O îÖëÖ~ê~ÖëI ä~òÉê ÅçãéäÉíçK päáéíI éáëç Éã Öê~åáíçK cáå~åÅá~K ï ï ïK Ä ~ ê ì Å Ü á ã ç î É J áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411810

COND. NÁPOLES – PQ. DEZ - èíçëI

ëÉåÇç N ëì∞íÉI Åçé~I ë~ä~ O ~ãÄKI MO îÖë ÇÉ Ö~ê~J ÖÉãK i~òÉê ÅçãéäÉíçI Åçã •êÉ~ ÇÉ UOãOK cáå~åÅá~K ï ï ïK Ä ~ ê ì Å Ü á ã ç î É J áëKÅçãKÄê PMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411811

COND. NSª DE FÁTIMA/AV. PARAÍBA - Éã ÑêÉåíÉ ëÜçéK j~å~ìJ

~ê~IMP èíëIëÉåÇç MN ëì∞J íÉIÖ~êKoAOKPMMIMM áåÅäìëç ÅçåÇçã∞åáçKcWVOQUJMRMTL UNTSJOOVQK

179411318

COND. PARQUE VERDE - pK gçë¨ J

179411201

179411828

EDF. VARANDAS - mK kÉÖê~ J Q⁄

~åÇ~êI ONMãOI PîÖ Ö~ê~J ÖÉãI Q ëíÉëI ÉëÅêáíμêáçI ë~ä~ ~ãéä~ ÅL î~ê~åÇ~I Åçò ÅL ~êã•êáçë É ÇÉé ÅçãéäÉí~K cáå~åÅá~KïïïKÄ~êìÅÜáJ ãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK 179411803

LIRIO DO VALE - îÉåÇç éêÉÇáç Åçã

S ~éíçë ÅL ëä èí É Åçò É ~êÉ~ ÇÉ ëÉêîK H N íÉêêÉåç OMñQM å~ Éëíê~Ç~ ÅÉíìêKs~äçê ~ ÅçãÄáå~ê cWVNTQJOVST

379411955

SOLAR DOS FRANCESES - aK

mÉJ Çêç J Pèíë ëÇç N ëì∞íÉI É O ëÉãáJëìáíÉëI •êÉ~ éêáî~íáJ î~ ÇÉ UNIVOãO Åçã î~J ê~åÇ~K cáå~åÅá~K ïïïKÄ~J êìÅÜáãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK

179411840

SOLAR DOS FRANCESES - aK

mÉJ Çêç J Pèíë ëÇç N ëì∞íÉI É O ëÉãáJëìáíÉëI •êÉ~ éêáî~íáJ î~ ÇÉ UNIVOãO Åçã î~J ê~åÇ~K cáå~åÅá~K ïïïKÄ~J êìÅÜáãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK

179411864

COND. S. JOSÉ DO RIO - ^Çêá~åμJ

éçäáë J OèíçëI N ëíÉI ë~ä~ O ~ãÄI O ïÅI N îÖ Ö~ê~J ÖÉãI NPMãOI ~êã•êáçë åçë èíçë É ÅçòI ÅçåÇI ÑÉÅÜ~J ÇçI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãéäÉJ í~KïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

O èíçëI NëíÉI ë~ä~ O ~ãÄI N ïÅI O ÉäÉî~ÇçêÉëI O îÖ Ö~ê~ÖÉãI ä~òÉê ÅçãéäÉíçI Ö•ëI péäáí Éã íçÇçë çë ~ãÄK cáå~åÅá~K ïïïKÄ~êìÅÜáJ ãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK 179411801

VENDO APTO DE LUXO CD. Mª DA FÉ - `çåëí~åíáåç kÉêóK ÅL Pèíçë

ëL NëíÉ H NïÅI ëÉãáJãçÄáJ äá~ÇçI •êK ÅçåëíK NOTãI Ö~êÖ éLOÅ~êêçë oARRMjáä • îáëJ í~ çì Ñáå~åÅá~ÇçK ^ÅK çìJ íêç áãμîÉä çì Å~êêç Åçãç é~êíÉ Çç éÖíç cW UNVTJ RUUQLVNSNJOQNT 179411331

PQ.DAS LARANJEIRAS - ÅÇKÑÉÅÜK ~äìÖ

~éêíKÅLãçÄáäá~ ëLãçÄáäá~ ëä ÅçòK~ãÉêK ëì∞íÉI î~ê~åÇ~I ~ê ÅçåÇKëéäáíI áåíÉêÑçåÉI Ö~êK éíKÉäÉíêK éç´ç ~êíK ëÉÖKíç í~ä TMM oAUMMIoANãáä oANKOMM cWUOOMJUNTOL UUORJNOTU 179411371

2 QUARTOS ALUGA-SE - ^éíç íçÇç ãçÄáäáJ

~ÇçI OèíëI ÅçòI ïÅI ë~J ä~KoANKOMM cWPOPVJOUNVL VNPVJTMVTK iáîá~LiáÖá~

379410815

ALUGA-SE - ~éíçKIO èíçëIë~ä~I

ÅçòKIÄ~åÜÉáêçI Ö~ê~ÖÉãI éáëÅáå~Kkç `çåÇKI e~êJ ãçåá~K cWVNRRJVQTMK 379410279

C. NOVA III NCL.16 - éêμñK ~ç ÅçäK

^êíÜìê ^ãçêáãI ~äÖ ~éíç Oèíçë ëäIÅçòIïÅ oASMM É oARMM cWVNVVJSVSPL VNRTJ SPSR

179411390

O ~ QèíëJ m~êèNMI jçê~Ç~ Çç pçäI `K bäáëÉçëI g~éááãI `Kåçî~ É Éã çìíêçë Åçåàìåíçë cWVPVQJOTVRLPOPNJONMU

CASAS E APTS - ÇÉ

PETRÓPOLIS - äáåÇç ~é~êí~ ãÉåíç

ÅçåÇKÑÉÅÜ~Çç Oèì~êíçëI ë~ä~ ÅçòáåÜ~IïÅI•êÉ~ ÇÉ ëÉêîK Ö~êKoATMMHÇÉéKÅ~ì´©ç VNPO VUUOLUNQPJPRQVLPMUOJMPSM

179411793

PONTA NEGRACOND.AQUARELE - ~äìÖç

Oèì~êíë ëLNëíÉ ÅL~êã•êáçë ÅçòáåÜ~I ~åÇ~ê ~äíç oAOKOMM áåÅäKÅçåÇKcWVNPOJVUUOLUNQPJ PRQVL PMUOJMPSM

179411794

qK q~é~àμë ~éíçI ÅçåÇI ÑÉJ ÅÜ~ÇçI Oèíë êÉÑêáÖKI ëäI ÅçòI O éáëÅK å©ç é~Ö~ •Öì~ ÉÅçåÇK oANãáä cWVNNOJNVNSL VOUUJUMMT

RESIDENCIAL VILA JARDIM -

179411370

TORQUATO TAPAJÓS - `çåÇK oáJ

îÉê m~êâ êÉëáÇK ÅäìÄ ~éíçI ëÉãá ãçÄáäK ~ê ÅçåÇ Nèíçë ëL N ëì∞íÉ ëä Åçò éáëÅ èì~J Ç ê~ o A O K O M M cW V O O R J RQUTLUNVQJQOUQLVONUJ RQRN

379412006

3 QUARTOS

APARTAMENTOS ALUGUEL

íçÇç ãçÄáäá~Çç ÅLO èíë ëä Åçò ïÅ N î~Ö~ Ö~ê~ÖÉãK b çìíêç ~éíç å~ oÉÇÉå´©ç ÅLOèíë EëåÇç N ëìáíÉFKcWVPSPJRO RULVPORJMSVP

í~ãÉåíç Åçã ë~ä~Ièì~êíçI ÅçòáåÜ~I ïÅI •êÉ~I ëÉã Ö~J ê~ÖÉã Åçã Éåíê~Ç~ é~ê~ ~ê ÅçåÇáÅáçå~Çç é~ê~ Å~J ë~ä ëÉã ÑáäÜçë VVTTJMPUML VOVRJ OPRV

179411027

JAPIIM I - mñK ^îK qÉѨ ^äìÖç

~éíç éê~ Å~ë~ä çì ëçäíÉáêç N ëì∞íÉ H ÅçòáåÜ~ oARMMIMM cWVOORJRQUTLUNVQJQOUQL VONUJ RQRN

179411376

èíë ëäI ÅçòIïÅI ä~î~åÇÉêá~I î~êI Ö~êK oANKMMM cWUNNOJ TVVRLPOPUJ QOVO

179410828

~äìÖç ~é~êí~J ãÉåíç ÅL O èíçë ë~ä~ ÅçòáJ åÜ~ Ä~åÜÉáêç oA VMMIMM cWPOPQJTTQSLVOSUJOMTUL VVUTJOVNU ïïïKÄÉÖáãçJ îÉáëKÅçã

EDUCANDOS -

379411088

FLORES - éñKkáäíçå iáåë ^äÖ ~éíç

ÅLO ëíÉë ëä Åçò ~ãÉêK ~êK ÇÉ ëÉêîK Ö~êK oATMM Eå éÖ ~Öì~F cWVPONJQROR 159410873

PARQUE DAS LARANJEIRAS - ~é~êJ

PARQUE DAS LARANJEIRAS - ÅçåÇK

179411143

í~ãÉåíç ~äìÖç Éã ÅçåÇK èíç ëäIÅçòK~ãÉêK ïÅ ëçÅK •êKëÉêîK áåíÉêÑçåÉI ëÉÖK íçí~ä cWUOOMJ UNTOLUUORJNOTULPSRTJNOUN

179411373

JAPIIM -

179412059

ÑÉÅÜ~Çç Q⁄ ~åÇ~êI Oèì~êíë ë~ä~IÅçòáåÜ~IÖ~êK ãçÄáä á~Çç oANKQMM áåÅäKÅçåÇK cWVNPOJ VUUOLUNQPJPRQVLPMUOJMPSM 179411786

ëçäíÉáêç çì Å~ë~ä ëL ÑáäÜçë o A P M M c W V NN Q J P O N R L VSNRJMPRT

COND. MILLANO - P èíçëI NëíÉI ë~ä~

`ÇKÑÉÅÜ~Çç ÅL~êKÇÉ ä~òÉê áåÅK Ö•ë É ~Öì~ KÖ~êKëäK ÅçòK É ïÅ oANINMM cWVOQSJVRQO 379411099

ò~´©ç N⁄íçêêÉI Q⁄~åÇ~êI ÑêÉåíÉ é~ê~ éáëÅáå~I ëÉãá ãçÄáäáJ ~Çç cWVQOOJTSTS

179411395

COND. ACÁCIAS – DIST.IND - ÉñJ

ÅÉäÉåíÉ ~éíç P èíë íçí~äJ ãÉåíÉ ãçÄáäá~Çç éL ÉñÉJ Åìíáîçë íìÇç ÇÉ NŸ d~ê ÅçÄÉêí~ oANKTMM cW VQUVJ RUSNLUNMMJTNSSLUQNVJ TUUU `JNOSR

O ~ãÄI O ïÅI N îÖ Ö~ê~J ÖÉãI VMãOI ~êã•êáçë å~ ÅçòI ÅçåÇK cÉÅÜ~ÇçI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉêI éáëÅáå~I •Öì~ É Ö•ëI NMMB ãçÄáäá~ÇçK bëÅêáíçêáç Éã jac É Åçò ~ãÉêáÅ~J å~KïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

179411917

ACQUARELLE – P. NEGRA - N èíçI

N ëì∞íÉI N ïÅI O ë~ä~ ~ãÄI ~êã•êáçë åçë èíçë É å~ ÅçòKI ÅÇK cÉÅÜ~ÇçI OîÖëÖ~ê~J ÖëI ÇÉåíêç Çç ÅÇ É çìíê~ Ñçê~I •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãéäÉí~K qîI •Öì~I Ö•ëI ë~ä~ ÇÉ êÉìåáJ ©çKïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

179411921

KITINETES, FLATS E APART-HOTÉIS

ëÇç NëíÉI N ë~ä~I ïÅ ëçÅáJ ~äI N îÖ Ö~ê~ÖÉãI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãéäÉíçI ãçÇìä~J ÇçëK ïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

179411849

íÉK N îáä~ ÅL Q ~éíçë Å~Ç~ N íÉã NèíëI ëäI ÅçòI ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK íÇçë ~äìÖ~ÇçëK oATRãáäK ^ÅK `~êêç åç åÉÖμÅáçK cW UNVTJRUUQL VNSNJOQNT

179411339

COM.DA SHARP - ¶ PM jíë Ç~ éêáÅK

îÇç îáä~ ÅL Q âáíáåÉíÉë ÅL OOãíë ÇÉ ä~àÉ íÇçë ÅLèíç ëä~ Åçò ïÅHéíç ÅçãÉêÅ Ö~êK oANUMãáä cWVNQQJNQPQL UOONJRNSM

379411152

CONJ. JOÃO PAULO - P ~éíçë ÅL ëäI

èíI ÅçòI ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK EÅ~Ç~F H N Å~ë~ ÅL PèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ~Å~ÄK ÇÉ NŸI éí©ç Ç É ~ ä ì ã K o A NN M ã á ä cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

J OèíçëI N ëíÉI ë~ä~ O ~ãÄI N ïÅ ëçÅá~äI N îÖ Ö~ê~J ÖÉãI TOãOI ~êã•êáçë åçë èíçë É ÅçòI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãéäÉí~I ~Öì~I Ö•ëK péäáíëK oANKUMMIMM ïïïKÄ~êìJ ÅÜáãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRR

179411901

179411483

MANÔA/VALE DO SINAI, PX. À FEIRA - sÉåÇç S ~éíçë à• ~äìÖ~J

ÇçëI å~ ä~àÉI é´ç ~êíÉëK ãÉÇK NMMãI ãìêI Ñáåç ~Å~Ä~J ãÉåíçI Ö~êK éL çë áåèìáäáJ åçëI Éëíêìíìê~ éL H O ä~J àÉëK oANTMãáäK cWVNPOJ MRSVL UOOQJVORP 179411379

NOVO ALEIXO - îÉåÇç Vâáíáå ÉíÉë

Nèì~êíçëIë~ä~IÅçòáåÜ~I ïÅI éç´ç ~êíÉëK íÉêêKãÉÇKVñOR ãìê~Çç oANNMãáä cWVPOUJ MMVML VNNMJTVMV 179411481

SÃO JORGE - ~äìÖç ~é~êí~ãK íáéç

âáíáåÉíÉ é~ê~ ëçäíÉáêç çì Å~ë~ä oAPMM cWPSORJOMNN

179411022

SÃO JOSÉ 3 - îÉåÇÉJëÉ îáä~ ÇÉ

179411915

179411937

åÉíÉë Å~ëÇ~ ìã~ ÅL OÅçãJ é~êíáãÉåíçë É ïÅIÑçêê~Ç~I å~ ÅÉêßãáÅ~I íÉêêKUñOR AQRãáä cWVPOUJMMVML VNNMJTVMV

179412117

COND. PORTO BELLO – PQ. DEZ - P

COND. PQ DOS FRANCESES - aK mÉÇêç

179411486

JORGE TEIXIERA 4ª ETAPA - îÇç QâáíáJ

`çåàK ^àìêáÅ~Ä~ ÅL Ö~ê~J ÖÉã éL ëçäíÉáêç çì Å~ë~ä ëL ÑáäÜçëK oAQMM áåÅäìëç •Öì~ É äìòK cWVPNMJNOPM

N ëì∞íÉI O ë~ä~ëI N îÖ Ö~êKI ~êã•êáçë åçë èíçë É ÅçòI SMãOI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê ÅçãJ éäÉí~I ëÉãáJãçÄáäá~ÇçI Ö•ëI ~èìÉÅÉÇçêKïïïKÄ~êìÅÜáJ ãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRR

èíçë ëÉåÇç N ëì∞íÉI O ë~J ä~ë ~ãÄK OïÅI N î~Ö~ ÇÉ Ö~ê~ÖÉãI NMMB ãçÄáäá~J ÇçKïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

TâáíáåÉíÉë Å~Ç~ Åçã OÅçãJ é~êíáãÉåíçë É ïÅI íÉêêKUñOR ãìê~Çç oAVUãáä cWVPOUJ MMVML VNNMJTVMV

REDENÇÃO /ALUGO KITINETE - éñK

179411902

ALFREDO NASCIMENTO - âáíáåÉíÉ íÉêê

ãÉÇK NMñSMK oAOPãáää cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

179411741

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç RâáíáJ

åÉíÉë Nèì~êíçëIë~ä~IÅçòK ïÅ ãìê~Ç~IíÉêêKãÉÇKUñOR éä~åç oARRãáä cWVPOUJMMVML VNNMJ TVMV éñKãÉêÅ~ÇK Çç éçîç

179411479

ARMANDO MENDES - _ç~ îáä~ ÅL

P ~éíçë å~ ~îK éêáåÅáé~äI ãÉÇK UñRMI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI éçJ ÇÉåÇç Åçåëíêìáê H NO âáíáJ åÉíÉëK oATRãáäK cWVNPSJ PMQP

179411500

1 QUARTO

CIDADE LESTE, PX. AO SUP. BARA TÃO - Ç~ `~êåÉK sÉåÇç ìêÖÉåJ

179411784

COND. ECOLIFE – PQ. DEZ - O èíçëI

179411845

CASAS COMPRA E VENDA

áåÅäK •Öì~Läìò éêμñK Ñáå~ä Ç~ äáåÜ~ Çç QQQ cWVNPUJ OTTVL UOSRJSNPML UUNSJVQUO

èì~êíçIë~ä~IÅçòáåÜ~I ïÅI Ö~êK oASMMIMM áåÅäK•Öì~ cWVNPOJ VUUOLUNQPJPRQVLPMUOJMPSM

179411172

ÅL ïÅ ÇÉåíêçI íÉêêÉåç NMñOMI ÇÉëçÅìé~Ç~ë oARUãáä cWPMUOJMMSPL VNNVJMPSSL UNTVJNQQP

CID.NOVA I - ~äìÖç âáíáåÉíÉ oAPRM

PETRÓPOLIS - ~äìÖç äáåÇ~ âáíá åÉíÉ

COND. ARVOREDO – PQ. 10 - P èíçë

ZUMBI-PRÓX.AO COLÉGIO AGRICOLA - îÉåÇç îáä~ SâáíáåÉíÉë íÇ~ë

179411244

379411698

ARVOREDO- PARQUE 10 - μíáã~ äçÅ~äáJ

CONJ DOM PEDRO 1 - ^éíç ÇÉ O

C.NOVA I - ~äìÖç N âáíáåÉíÉ éL

JORGE TEIXEIRA 4ªETAPA - îÉåÇç

COND. NÁPOLES - mèK aÉò J O èíçëI

~é~êí~ã~åíç í¨êêÉçI ëä~I Oèíë ÅçòK ïÅ ëçÅK •êKëÉêîK íçÇç ãçÄáäá~ÇçI éç´ç ~êíÉëK Ö~êK ëÉÖìê~å´~ íçí~ä cWUOOM UNTOL UUORJNOTU

179411476

íçëI ë~ä~I ÅçòI èíçI ïÅ Å~J Ç~I íçÇç å~ ÅÉê~ãK ÑçêêK íÉêêK UñOM oA RMjáä cWVNMNJ QMSOLUNROJSSMN

ALG APTO - oÉëáÇK^ä~ã~åÇ~

~êÉ~ ÇÉ ëÉêîK áåÅäìK •Öì~ éL Å~ë~ä ëL ÑáäÜçë oA QRM cW VPMR QTVSLUOSNJRPTV O éáëç

379412025

~éíç ÅLP èíçë ëÉåÇç MN ëíÉI éáëÅáå~I èì~ÇK ÉäÉî~ÇçêI Ö~ê~ÖK cWVNTUJ TSTSLVQQTJTSTS

çë íáéçë ÇÉ áãμîÉáëI Ñ~ òÉãçë ~î~äá~´πÉëIÅ~ë~ëI ~é~êí~J ãÉåíçëIÖ~äé©çIâáíáåÉíÉëI íÉêêÉåçëIëáí∞çë É ÉíÅ cWVPOUJ MMVML VNNMJTVMV

179411715

ãá ãçÄK Oèíçë ëä~ Åçò éáëÅáå~ ÅL áåÅäìë©ç ÇÉ ÅçåÇLd•ë oANKORMIMM cWVVSRJUPRRL VNNQJPUPR

~äìÖç ~é~êí íçÇç ãçÄáäá~Çç Åçã Öì~êÇ~ êçìé~ Å~ã~ íî Éã íçÇçë çë èíë åçîç Ö~ê à~êÇáã î~ê É ä~î Éã çìíêçë äçÅ~áëK ÅL çì ëL ãçÄáäá~ cWVPVQJOTVRL POPNJONMU

NUCLEO 9 C. NOVA - ~äìÖç ÅL ëìáíÉ

179411354

P.DEZ - ^äìÖç

ATENÇÃO:VENDEMOS,COMPRAMOS - ~äìÖ~ãçëI åÉÖçÅá~ãçë íÇçë

GRANDE VITORIA - îáä~ ÅL P ~éJ

éL ÅäáåáÅ~I ëä~çI ÉëÅêáí ~äìJ Öç îä Qãáä çì îÉåÇç îä PRMãáä Ñáå~åÅK Éã çìíêçë äçÅ~áë éê´ î~êá~Çë O ~ Q èêíë cWVPVQJ OTVRLPOPNJONMU

179411906

179410897

ëÉåÇç MN ëì∞íÉIÅçòK ÅL ~êJ ã•êáçëI~êK ÇÉ ä~ëÉêI ÅçãJ éäÉíçIO î~Ö~ë ÇÉ Ö~ê~J ÖÉãI oAOKRMMIMM Åçã ÅçåÇK áåÅäìëçKcW VOQUJMRMTL UNTSJOOVQK

CENTRO - Åë~ O éáëçë Ö~êI ëÉêîÉ

COND.ELIZAMIRANDA-DISTRITO- ~äìÖç

CIDADE NOVA II - ~äìÖ~JëÉ ~é~êJ

COND. SMILLE-PQ .DEZ - MP èíëI

179411317

ëÇçN ëì∞íÉI Åçé~I ë~ä~ O ~ãÄKI MO îÖë ÇÉ Ö~ê~ÖÉãK i~J òÉê ÅçãéäÉíçI Åçã •êÉ~ ÇÉ UOãOKïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

oAQMM É SMM áåÅäìëç •Öì~ cWUUMOJPOQNL VNNMJPVNS

179411905

ëäI ÅçòI ïÅ ëçÅK P⁄ ~åÇ~êI N îÖ ÇÉ Ö~ê~ÖK ä~òÉê ÅçãJ éäK oA URM ÅL ÅçåÇK `J OONM cW VNQTJMQQULUONNJ VQPN

379411649

AV.GRANDE CIRCULAR PX.SEST SE NAT - ~äìÖ~JëÉ ~é~êíK ÇÉ N É Oèíë

Ó S⁄ ~åÇ~êI P ëì∞íÉëI ~êJ ã•êáçëI ëéäáíëI éÉêëá~å~ëI î~ê~åÇ~I Ö•ëI NRPãOI P îÖ Ö~ê~ÖÉãI ÉäÉî~Ççê éêáî~J ÇçKïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄê PMUTJVOROL VQUPJPSRR

4 QUARTOS OU MAIS

COND. AREJO - ^äìÖç ~éíç ëÉJ

379411858

COND. REVIERA FRANCESA - mèK aÉò

179411903

379410960

CD. ANTÚRIO - q~êìã©K O èíëI

379411135

~éíç OèíçëEëåÇ NëíÉF ëä ÅçòK~ãÉêK H ÇÉéçëáíç ãÉÇKRñOMK oì~ O å⁄SV cWVNUTJOURO

179411914

J NQ⁄ ~åÇ~ê ÅL péäáíI ~êã•J êáçëI ÇÉ ÑêÉåíÉ éL éáëÅáå~I PëíÉëI NPTãOI ë~ä~I ÅçòK ï ï ïK Ä ~ ê ì Å Ü á ã ç î É J áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

CD ELIZA MIRANDA - ^éíç

fåÇìëíêá~äF ~äìÖç ~éíç ÅL Oèíë ëä ÅçåàK cWPSNRJNORML VNOSJMSUNLVQNRJ NVNR

ALVORADA I - ~äìÖ~JëÉ

~åμéçäáë J NèíçI O ëíÉëI N ë~ä~I Q ïÅI O îÖ Ö~ê~ÖÉãI NNTãOI ~êã•êáçë å~ Åçò É åçë èíçëI N ëíÉ ÅL Ä~åÜÉáê~I ëéäáíëI •Öì~I Ö•ëK ïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

379409694

CJ. NOVA REPÚBLICA - Eaáëíêáíç

1 QUARTO

COND. PRINCIPE DE GALES - ^ÇêáJ

VISTA DO SOL - jçê~Ç~ Çç pçä

179412111

179412105

179411819

179406919

Ç~ÇÉ Qèíë ëÇ NëíI ëäI ÅçòI ïÅ ëçÅI Ö~ê éL Å~êêç éÉJ èìÉåçI Éëíêìíìê~ éL H N éáJ ëç oAUMãáä léçêíìåáÇ~J ÇÉK cëWVNSOJPPMNL UNMPJ QNQU

äáë J P ëì∞íÉëI N ëÉãáJëì∞J íÉI O ë~ä~ëI O îÖ Ö~ê~J ÖÉãI ~êã•êáçë åçë èì~êJ íçë É ÅçòáåÜ~I ÅÇ ÑÉÅÜ~J ÇçI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉêI •Öì~I Ö•ëK cáå~åÅá~K ïïïKÄ~êìÅÜáJ ãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK

NOUãOI U⁄ ~åÇ~êI OîÖë Ö~êëI P èíçë ëÇç N ëíÉ ÅL î~ê~åJ Ç~ É ~êã•êáçëI ë~ä~ ÅL î~J ê~åÇ~I péäáí É Ä~êI N èíç ÅL ë~ä~ ÇÉ ëçãI íÉä©ç É ~Å∫ëíáÅ~I Åçò ÅL ãçÇìä~ÇçëI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI ÇÉé ÉãéêÉÖ~Ç~I éáëÅáå~ É ÅÜìêê~ëèìÉáê~KïïïKÄ~J êìÅÜáãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK

COND.BOUGAINVILLE - mèK aÉò J

AMAZONINO MENDES - léçêíìåáJ

COND. SAINT REMY - ^Çêá~åμéçJ

179411814

O Ö~êI NN⁄ ~åÇ~êI íçêêÉ bI ÑêÉåíÉ éL ç êáç Çç ä~Çç Çç nì~êíÉäK qê~åëÑK oAURãáä H ë~äÇç ÇÉîÉÇK oAOSRãáäK säK qçí~äK oAPRMãáäK ÑWVNPQJ QMRU

379411091

179411897

COND. RIO AMAZONAS - ^äÉáñç J

COND. WEEKEND - ^éíç UNãI PèíëI

äáåÇç ~éíç ÅL NUMãO ÅL PëìáíÉë ëä P~ãÄK Åçò ~êK ëÉêîK ÇÉéK ÉãéK OîK Ö~êK ~ÅK Ñáå~åÅK oA TRM jáä cWPOPQJTTQSL VOSUJOMTULVVUTJOVNU

ëÇç N ëì∞íÉI O ë~ä~ëI O ïÅI N îÖ Ö~ê~ÖÉãI ÅÇ ÑÉÅÜ~J ÇçI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉêI ÅL ãçJ Çìä~Ççë Éã íçÇçë çë ~ãÄI Åäáã~íáò~ÇçK oA OKRMMK ï ï ïK Ä ~ ê ì Å Ü á ã ç î É J áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRR

OèíçëI N ëì∞íÉI ë~ä~ëI O ïÅI N îÖ Ö~ê~ÖÉãI •êÉ~ ÇÉ ä~J òÉê ÅçãéäÉí~I •êÉ~ ÇÉ ëÉêîá´çI TMãOI î~ê~åÇ~ ÖçìêãÉíK qê~åëÑÉêÆåJ Åá~KïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411823

ADRIANOPÓLIS/PORTAL DA VILA - îÇç

4 QUARTOS OU MAIS COND. ALEGRO – TORQ. TAPJS - P èíçë

O éáëçë ÅL MV ~éíçë ëÇç N⁄ Q~éíçë O⁄ éáëç R ~éíçë íÇçë Öê~Ç å~ ÅÉêßã oANTMjfi ~ÅK Å~ë~ ÇÉ ãÉåçê î~äçê å~ åÉÖçÅá~´©ç cWVOPRJRSUPL UNRSJQRVR

379411876

SÃO JOSÉ 3, NA RUA 3 DE ESQUINA -

_ç~ îáä~ ÅL Q ~éíçë å~ ä~J àÉI ãÉÇK SñOO Ñ~äí~åÇç ~Å~ÄK Éëíêìíìê~ éL H N ä~àÉK oASRãáä cWVNPSJPMQP 179411502

SÃO LÁZARO - îÉåÇç N îáä~ ÇÉ

O éáëçëK N⁄ éáëç éåíç ÅçJ ãÉêÅK H OèíëI ëäI ÅçòI ïÅK •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK O⁄ éáëç OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI î~ê~åÇ~I •êÉ~ Ç É ë É ê îK o A N O M ã á ä K cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT 179411306

A.PROPRIEDADE PRÓX.AO NCL.23 -

îÇç ~é~êí~ãÉåíç ãÉÇKOOñOT Éëíêìíìê~ éLNM~é~êíK íçÇç å~ ä~àÉ HÅ~ë~ ãìê~Ç~I éçêí©ç ~äìãKoANMMãáäcWVNOVJPNRU VNOQJVQMMLPMUTJSTTULPSPS JOOMR

179411668

AJURICABA/ BAIRRO DA PAZ - Å~J

ë~ åçî~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅJI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI íÇ~ å~ Å~äJ ´~Ç~K oASRãáäK cëWVNMUJ UOPULVNUVJTTRPLVPUQJ VRPSLVNOUJPSSPLUNNRJ RSQM 179411827

ALEIXO,PX.ÀLOGOSVEÍCULOS- îÉåÇç

ìêÖÉåíÉ ìã~ äáåÇ~ Å~ë~ éÉèK ÅL NèíI ëäI ÅçòI ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI î~ê~åÇ~I íÇ~ åç ã~J íÉêá~ä ÇÉ NŸ èì~äáÇ~ÇÉK oATMãáäK cWUNVTJRUUQL VNSNJOQNT

179411323

ALF. NASCIMENTO - sÇç Å~ë~ ÅL

èíç ëÇ N ëíÉ ëä Åçò ïÅ Ñçê íçÇ~ å~ ÅÉê s~äçê oAORjáäK mêμñK ÇÉ bëÅçä~K cWVQQMJ OQQN 379411055

ALFREDO NASCIMENTO - îÇ Å~ë~

ÇÉ ~äîÉå~êá~ èíç ëLNëíÉI ë~ä~I ÅçòK íÉêêÉåç UñOR å~ ÅÉêK ÑçêêK oAORãáä cWVNNUJ PQMU VNNMJTVMV éêμñáãç Ç~ éêáåÅáé~ä

179411471

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇÉJ ëÉ

O íÉêêÉåçë ãÉÇáåÇç UñOR éä~åç oANRãáä Å~Ç~ cWVNNUJ PQMUL VNNMJTVMV

179411428

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç OÅ~J

ë~ë ÇÉ ~äîÉå~êá~ åç ãÉ ëãç íÉêêÉåç ãÉÇKUñOR ãìê~ Çç ÅLëäIèíçIÅçòK oAPMãáä éêμñK ~äáåÜ~ ÇÉ ∑åáÄìë cWVOOMJ OMQRL VOQRJPTSP

179412054

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç Å~ë~

ÇÉ ~äîÉå~êá~ Nèì~êíçI ÅçJ òáåÜ~I ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK ÑçêêK ÅÉêK oAOPãáä cWVNNUJ PQMUL VNNMJTVMV å~ éêáåÅáé~ä

179411436

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç Å~ë~

ÇÉ ~äîÉå~êá~ Oèì~êíçëI ë~ä~ ÅçòáåÜ~IïÅIÅÉêßãáÅ~IíÉêêÉåç ãÉÇKUñOR Héçåíç ÅçãÉê Åá~ä oAPMãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV 179411430

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç Å~ë~

ÇÉ ~äîÉå~êá~ Pèì~êíçëI ë~ä~ ÅçòáåÜ~IïÅIî~ê~åÇ~I íÉêêK ãÉÇKUñOR ãìê~Ç~ oAPRãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJTVMV

179411464

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç Åë

ÅL N èíçI ëäI ÅçòI ïÅI å~ ÅÉêßãI ãìêIíÉêêK UñOR éä~åçK oAOUãáä cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

179411757

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç Åë

ÅL N èíçI ëäI ÅçòI ïÅI íÉêêK NNñSTK oAOSãáä cWVNQPJ NSRULVNQVJRVRV 179411756


Domingo,17 17de denovembro novembro 2013 Domingo, dede 201 3 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

433


Domingo, 17 de novembro de 2013 4 do Amazonas | visite D24am.com Diรกrio

44

Domingo, 17 de novembro de 2013


Domingo,17 17de denovembro novembro 2013 Domingo, dede 201 3 Diรกrio do Amazonas | visite D24am.com

455


Domingo, 17 de novembro de 2013 6 do Amazonas | visite D24am.com Diรกrio

46

Domingo, 17 de novembro de 2013


7 47

Domingo,17 17de denovembro novembrodede 2013 Domingo, 201 3 Diário do Amazonas | visite D24am.com CIDADE DE DEUS - Å~ë~ ÅL OèíëI

1 QUARTO ALIANÇACOMDEUS- îÉåÇÉJëÉÅ~ë~

NÅçãé~êíáãÉåíç Åçã ïÅI Öê~ÇÉ~Ç~I íÉêêÉåç ãÉÇKNNñOM oAOSKRMM ÇÉëçÅìé~Ç~ VNNUJ MNTPL UNQNJVTUR

179411900

ARMANDO MENDES - Å~ë~ ÇÉ ~äîK

ÅL O Å∑ãçÇçë É Ä~åÜK áåJ íÉêåçI èìáåí~ä ãÉÇK SñNRI éñK ~ç oáé o~éK oANQãáä cWVNPSJPMQP

179411454

ARMANDO MENDES - îÉåÇç Å~J

ë~ Oèì~êíçéëI ëäI ÅçòáåÜ~I íçÇ~ å~ ÅÉêK íÉêêK éä~åç UñOR oAQRãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV å~ éáëí~

179412027

ATENÇÃO - pêëKmêçéêáÉí•êáçë ÇÉ

áãμîÉáëIåÉÅÉëëáí~ãçë ÇÉ Å~ë~ëI~éíçë éL~äìÖ~ê ~ ÅäáÉåJ íÉë ÇÉ ÉãéêÉë~ëIÉíÅK cWUOOMJ UNTOLUUORJNOTULPSRTJNOUN

179411372

ATENÇÃO:VENDEMOS,COMPRAMOS - ~äìÖ~ãçëI åÉÖçÅá~ãçë íÇçë

çë íáéçë ÇÉ áãμîÉáëI Ñ~ òÉãçë ~î~äá~´πÉëIÅ~ë~ëI ~é~êí~J ãÉåíçëIÖ~äé©çIíÉêêÉåçë ëáí∞çë É ÉíÅ cWVNNUJPQMULVNNM TVMV

ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉJ êßãI éêçåí~ éL ãçê~êK oAPUãáäK cWVNQPJNSRUL VNQVJRVRV 179411712

CIDADE DE DEUS - éêμñáãç ~ç ãÉêJ

Å~ÇáåÜç ë©ç àçêÖÉ îÉåÇç Å~ë~ Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáJ åÜ~I ïÅI íÉêêÉåç ãÉÇK UñOR oAPRãáä cWVPMTJMTRR 179410706

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

NOñS Åçã Uã ÇÉ ä~àÉ H~é~êJ í~ãÉåíç Éã Åáã~I ãìê ~Ç~ íÉêêÉåç UñOM éä~åç oAQMãáä cWVPMTJMTRR 179410703

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

NÅ∑ãçÇçIíçÇ~ å~ ÅÉêßã áÅ~ ë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅIíÉêêÉåçãÉÇK UñOM ãìê~Çç éêμñáãç ~ äáåÜ~ ÇÉ ∑åáÄìë oAOUãáä cWVPMTJ MTRR

179410698

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅI •êÉ~ Åçåëíêì∞Ç~Iå~ ÅÉêß ãáÅ~ Ñçêê~Ç~ éêμñáãç Ç~ éêáåÅáJ é~ä oAOUãáä cWVPMTJMTRR 179410699

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

BAIRRO DA PAZ - îÉåÇç íÉêêÉåç

~äîÉå~êá~ Nèì~êíçIë~ä~I ÅçòK ïÅ oAOMãáä •êÉ~ Åçåëíê ì∞Ç~ cWVNNUJPQMUL VNNMJTVMV éêμñáãç ~ áÖêÉà~

179411467

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

179411429

ãÉÇKNMñOM éä~åç oAPRãáä cWVNNUJPQMULVNNMJTVMV éêμñ Çç íÉêãáå~ä ÇÉ ∑åáÄìë

BRAGA MENDES - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ Oèì~êíçëIë~ä~I ÅçòK ïÅIíÉêêKUñOR éä~åç ãìêK oAQMãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV éêμñKÇ~ •êÉ~ ÅçãÉ êÅá~ä

179411455

179411431

~äîÉå~êá~ Oéáëçë å~ ä~àÉ Åçã Uèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅ íÉêêÉåç ãÉÇKUñOR íçÇç ÅçåëJ íêìáÇçI ãçíKîá~ÖÉã oASMãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179412045

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ ãÉÇKRñS Åçã ïÅ íÉêêÉåç SñNU éä~åç oANRãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

~äîÉå~êá~ íçÇ~ Ñçêê~Ç~I ÅÉêK Öê~ÇÉ~Ç~IÖ~êK Oèì~êíçë ëL Oëì∞íÉëIë~ä~IÅçòáåÜ~oATRãáä cWVOQRJPTSP

179412037

179411638

C. NOVA / MONTE DAS OLIVEIRAS -

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ë~ä~

BRAGA MENDES - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

íÉêêÉåç UñNQ mêμñK Ç~ mêáåÅáé~ä oA SKRMM •Öì~L äìò cWVPOO RRROLUNTS OSTS

179412123

C. NOVA / OSWALDO FROTA - îÉåJ

Çç Å~ë~ Éëíáäç âáíáåÉíÉI éêμñK ~ éêáåÅáé~äI ∑åáÄìë oANTjáä cëWVOMQJSPUMLVPOOJRRRO

179410717

C. NOVA/CONJ. NOVA CIDADE - îÉåÇç

Å~ë~ ÅLNèíçI ëäI ÅçòI íÉêêÉJ åç Öê~åÇÉ oAQTjáäK çìíê~ åç ÅçåàK `~å~ê~å~ë MO éáJ ëçëI oANOMãáäK cWVOSVJ TUQQLUNRNJVPTVK 179412114

CAMPO DOURADO - êì~

èì~êíçIÅçòáåÜ~IïÅI•êÉ~ ÅçåëJ íêì∞Ç~ oAOSãáä éêμñáãç ~ äáåÜ~ ÇÉ ∑åáÄìë cWVPMTJ MTRR

179410700

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ë~ä~I

èì~êíçIïÅIÅçòáåÜ~I î~ê~ åÇ~ íçÇ~ å~ ÅÉêßãáÅ~I Ñçêê~Ç~ íÉêêÉåç UñOR éä~åç oAQMãáä cWVPMTJMTRR

179410702

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç éçåíç

ÅçãÉêÅá~ä ÅLä~àÉ ãÉÇKNMñS HOâáíáåÉíÉë ~íê•ë íÇçë ÅL ïÅ íÉêêKNSñOM éä~åç ÇÉ Éë èìáå~ oASMãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJ PTSP

179412049

éêáåÅáJ é~äI îÉåÇÉJëÉ ìã~ N Å~ë~ ÅL éçåíç ÅçãÉêÅá~äI íÉêêÉJ åç UñOM íçÇ~ ãìê~Ç~I å~ ÅÉêßãáÅ~I oAUOjfi cWVORVJTUNNLUNQUJOUNQ

CIDADE LESTE/CASTANHEIRA - sÉåÇç

379411125

179411342

CAMPO ELISEOS - sÉåÇç N Å~J

ë~ ÇÉ ~äî ÅLëäI NèíI ÅçòI ïÅI ~êÉ~ ëÉêîKÅÉêKíÉêêKSñT éñKÅ~ãéç Çç _çäçí~ oAQR ãáä cWVNSNJSVMM 379411525

CID. DE DEUS - Å~ë~ jÉÇWSñNU

ÇÉ ~äîK ÅL O èíçë ëÉåÇç N ëíÉ ëä~Lëä~ ÇÉ à~åí~ Åçò ïÅ ÅÉêßã Ñçêê~ÇI Ö~ê~ÖK HâáíáåÉíÉ ÅL èíç Åçò ïÅ íÉêêK NMñQR oATRãáä cWVQTMJTSSS

379411860

CID.NOVA- CAMPO DOURADO - éêμñK~ç

ãÉêÅ~ÇáåÜç äÉÖ~ä Å~ë~ Éëíáäç âáíáåÉíÉ ÇÉ ~äîÉå~êá~ ÅLïÅI ÑçêêK å~ ÅÉêKÇÉëçÅìé~Ç~I Ö~êK ëμ éLãçíç ÉñÅKäçÅ~äáòK NVãáä cWVQUOJMORML VNPTJOVSM 179411699

CIDADÃO 1 - Å~ë~ ÅLèíI ëäI ÅçòI

ïÅI ÑìåÇç éL •êÉ~ îÉêÇÉK oAQRãáäK cWVNQPJNSRUL VNQVJRVRV

179411730

CIDADÃO 12 - îÉåÇç Å~ë~ èì~êíç

ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ÇÉ ÑêÉåíÉ é~ê~ ~îÉåáÇ~ Ç~ë íçêêÉë oAQTãáä cWVOOSJRMRUL UORQJOTQU

179412099

CIDADE DE DEUS - P

Å~ë~ë åç ãÉëãç íÉêêK O ÇÉ ~äîÉå•J êá~ É N ÇÉ ã~ÇÉáê~I Å~Ç~ N ÅL èíçI ëä~I Åçò É ïÅK î~äçê oA PRKMMMK cW VNMTJNUSO

179412001

rêÖÉåíÉ Å~ë~ ÅL èíçëI ëäI ÅçòI ïÅI î~ê~åÇ~I Ö~êÖK ÅçÄÉêJ í~I èìáåí~äI íÉêêÉåç UñOR oAQOjáä cëWUNVTJRUUQL VNSNJOQNT

CIDADE NOVA - éñK~ç ÅÉåíêç ÇÉ

ÅçåîáîÆåÅá~IîÉåÇç ãçíáîç ÇÉ îá~ÖÉã ÅLèíçIëäIÅçòKïÅ ëÉãá ãìê~Ç~I äçÅ~ä éL Ö~êK ÉñÅÉäÉåíÉ äçÅ~äáòK íÉêêKNMñPM oAQOãáä • îáëí~ cWVQUOJ MORM UNROJVSMQ ÅêÉÅá OMTN

179411719

CIDADE NOVA- FAZENDINHA - éêμñK~î

ÅìêáμI îÇç Å~ë~ èì~êíçI ë~ä~ ÅçòáåÜ~I ÇÉëçÅìé~Ç~I Ñ~äJ í~åÇç ~Å~Ä~ãÉåíçI íÉêêKUñOM Ö~ê~ÖÉã ëçãÉåíÉ éLãçíç oAOOãáä cWVQUOJMORML UNROJ VSMQ ÅêÉÅá OMTN 179411723

COMPRAMOS,VENDEMOS,ALUGA MOS - åÉÖçÅá~ãçë íÇçë çë íá éçë

ÇÉ áãμîÉáë Ñ~òÉãçë ~î~J äá~´πÉëIÅ~ë~ëI ~é~êí~ ãÉåíçëI Ö~äé©çIíÉêêÉåçëI ë∞íáçë É ÉíÅK cWVNNUJPQMUL VNNMJTVMV

179411435

COMPRO TERRENOS, PAGO À VISTA - cWVNOUJPSSPLVORUJOOSTL

UNNRJRSQMLPOOPJ NQOO

179411834

COMPRO VENDO - ^Çãáåáëíêç ëÉì

áãμîÉä cWVQQMJOQQN

379411070

CONJ. ITACOLOMI - ^êãK

jÉåJ ÇÉë îÇç N Å~ë~ ÅL N èíç ëä Åçò ïÅ Ö~ê éL O Å~êêçë ãáñí~ íÉêK éä~åç ãWSñOM ãìê SMjfi ~Å éêçéK cWVNQQJNQPQL UOONJRNSM

379411162

FAZENDINHA E CID. DEUS - ÇÉ

N Å∑ãçÇçI å~ Öê~ÇÉI ïÅI å~ éáëí~K oANPKRMMK ^äÑK k~ëJ ÅáãÉåíçIO èíëI ëäI ÅçòI éñK éêáåÅáé~äKoAOSãáäK cWVNMTJNUSO

JORGE TEIXEIRA 2ª ETAPA - îÇç Å~ë~

179411996

JORGE TEIXEIRA 2ª ETAPA - îÇç Å~ë~

G VITÓRIA - sÇç sáä~ mêμñ _~J

ê~í©ç Ç~ `~êåÉ ÅL Q âáíáJ åÉíÉë íçÇçë ^äìÖ~Ççë s~J äçê oATMjáäK cWVQQMJOQQN

379411051

Å~ë~ ÇÉ ~äJ îÉå~êá~ ÅL ëä~ èíç ïÅ qÉ ê ê W U ñ O R o A O U j f i cWVQQMJOQQN

G. VITORIA - îÇç

379411067

GRANDE VITÓRIA - Äç~ Å~ë~ èíI

ëäI ÅçòI íÉêêK NMñOR éä~åçI åç ~ëÑ~äíçK oAPPãáä ^ÅK éêçéK cWVOSNJUVPV 179411577

GRANDE VITÓRIA - mêçñK ~ç _~J

ê~í©ç Ç~ `~êåÉ îÇç Å~ë~ ÅL OèíçëI ëä~I ÅçòI Ö~ê~J ÖÉãI Ñçêê~Ç~ oASRjfi cWVQQMJOQQN

379411063

GRANDE VITÓRIA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîK ÇÉëçÅI å~ äáåÜ~ Ççë ∑åáÄìëK níI ëäI ÅçòI ïÅI å~ ÅÉêßãI íÉêêK UñORK oAOVãáäK cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT 179411314

JARDIM MAUÁ - aáëíêKN J îÇç Å~ë~

ëä~ èíç Åçò áåÇK •êK ÇÉ ëÉêîK ÉëéK éL Å~êêçë qWNMñOR oASRjáä l_pW Åçã ÄÉä~ îáëí~ é~ê~ ç oáç kÉÖêç cWVOPRJ RSUPL UNRSJQRVR 379411871

JG. TEIX. 1ª ETAPA - îÇç Å~ë~ ÅL

P ëìáíÉë ëä~ Åçò ïÅ Ñçê ÅÉê Öê~Ç é´ç ~êí K íÉêêÉåç NOñPM íÇç ãìê~Çç éñ ~ç cìñáÅç oAUMãáäK cWVQQMJOQQN

ÇÉ ~äîÉå~êá~ OÅçãé~êíáãK ÇÉëçÅìé~Ç~IéêμñKáí~∫Ä~ oANSãáä cWVNOTJPMOQL UONQJ SRVOL VOTTJPNRT

179411950

ÇÉ ~äîÉå~êá~ OèíëIëäIÅçòK ïÅ Ñçêê~Ç~ ÅÉêßãáÅ~I Öê~ÇÉ ~Ç~ çìíê~ Å~ë~ Éã Ä~áñç èíçIëäI ÅçòK ïÅ íÉêêKVñOR éç´ç ~êíÉëK oATMãáä cWVOQRJPTSP 179411640

JORGE TEIXEIRA 2ª ETAPA - îÇç Å~ë~

ãáëí~ Qèì~êíçëIë~ä~IÅçò áåÜ~ OïÅÛëIé•íáçIíÉêêÉåç ãÉÇKUñOM oAQPãáä éêμñáãç ÇÉ äáå Ü~ë ∑åáÄìë É äçí~´©ç cWVOQR PTSP VPUQJUQMP

179411642

JORGE TEIXEIRA 4ª ETAPA - îÇç Å~ë~

ÇÉ ~äîÉå~êá~ ä~àÉI Oèì~êíë ë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅI íÉêêKNMñPM éä~åç oAOUãáä cWVNNUJ PQMUL VNNMJTVMV å~ éáëí~ 179411442

JORGE TEIXEIRA 4ª ETAPA - îÇç Å~ë~

éêμñáãç ~ Å~ë~ Ç~ ë~∫ÇÉ Ç~ ãìäÜÉê ÅLPèíëIëäI ÅçòK ïÅ íÉêêKUñOM íÇ~ å~ ÅÉêK oAQOãáä cWVOQRJPTSP

179411631

M. DAS OLIVEIRAS - îÇç Å~ë~ åçî~

ÇÉëçÅìé~Ç~I å~ ÅÉêI ÑçêJ ê~Ç~K oAQMãáäK ^ÅÉáíç éêçéçëí~K cWVNMTJNUSO 179411991

MONTE CRISTO / M. DAS OLIVEIRAS - éçåíç ÅçãÉêÅK H NèíI ëäI ÅçòI

ïÅI íÉêê NMñOU ÅÉê~ãI ãìêI oAQMãáäK cWVNNOJNVNSL VOUUJUMMT

179411348

MONTE DAS OLIVEIRAS - îÇç Å~J

ë~ ÅL ëäI N èíI ÅçòI ïÅI íÉêê UñOM éä~åçK oAONjfi cWVNVMJVMNM

379411122

379411065

~îK áí~∫Ä~ Å~ë~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ RñS ÅLïÅI íÉêêÉåç SñNQ oANRãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

JORGE TEIXEIRA - éêμñáãç

179412034

~îK áí~∫Ä~ Å~ë~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ RñS ÅLïÅI íÉêêÉåç SñNQ oANRãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

JORGE TEIXEIRA - éêμñáãç

179410696

JORGE TEIXEIRA - sÇç sáä~ ÅL Q

âáíáåÉíÉë ÅL ë~ä~ èì~êíç ïÅ íçÇçë ~äìÖ~Ççë s~äçê oAQRjáäK cWVQQMJOQQN

379411050

JORGETEIXEIRA- îÇçLíêçÅçOÅ~ë~ë

ìã~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ ÅLä~àÉ ÅL âáíáåÉíÉ Éã Ä~áñçIÅ~ë~ ÇÉ ã~ÇÉáê~ Oéáëçë ãÉÇKQñQ íÉêêK ãÉÇKUñORI Ö~êKÅçÄÉêí~ éêμñK áí~∫Ä~ oAPUãáä cWVVUPJ NMQN VPNMJMURV

179412048

JORGE TEIXEIRA 1ª ET - éñ ~ç cìñáÅç

îÇ Å~ë~ ÅL O èíë ëä Åçò ïÅ å~ ÅÉê Ñçêê Öê~Ç î~äçê oARRãáä cWVQQMJOQQN 379411062

JORGE TEIXEIRA 1ª ET - mñK ~ fí~∫Ä~

îÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ ÅL ëä~ Pèíçë Åçò ïÅ íÇ~ Ñçêê~Ç åç ÖÉëëç ä~àÉ qÉêêWUñOR oARR jfi cWVQQMJOQQN

379411069

JORGE TEIXEIRA 1ª ET - sÇç Å~J

ë~ ÅL ëä èíç Åçò ëÇ N ëíÉ ïÅ ãìê Öê~Ç å~ ÅÉê Ñçê mçêJ í©ç ^äìã∞åáç s~äçê URjáäK cWVQQMJOQQN 379411056

JORGE TEIXEIRA 1ª ETAPA - éêμ ñáãç

~ ÑÉáê~ Çç ÑìñáÅç îÉåÇç Å~ë~ Éëíáäç ~é~êí~ãÉåíç ÇÉ ~äJ îÉå~êá~ Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòK ïÅ oAPRãáä cWVOQRJPTSP

179411639

JORGE TEIXEIRA 1ª ETAPA - îÇç Å~ë~

ÇÉ ~äîÉå~êá~ Nèì~êíçI ëä~ ÅçòáåÜ~I ïÅI íÉêêKUñOR éä~åç oAONãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV å~ éáëí~

179411439

JORGE TEIXEIRA 1ªETAPA - îÉåÇç

Å~ë~ ~äîÉå~êá~ OÅçãé~êíáJ ãÉåíçë Åçã ïÅI íÉêêKUñOM oANPãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV EÄÉÅçF

179411451

JORGE TEIXEIRA 2ª ETAPA - íÉêêÉJ

åç ãÉÇáåÇç VñNM oASãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJTVMV EÄÉÅçF éêμñáãç ~ áí~∫Ä~ 179411432

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - îÇç

éêμñáãç ~ç å∫ÅäÉç OP îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ ãÉÇKRñT ÅLïÅ íÉêêK ãÉÇKRñOR oAOPãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179412043

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - îÉåJ

Çç Å~ë~ ÇÉ ~äîK OèíëIëäIÅçòKïÅ Éëé~´ç é~ê~ Ö~ê~ÖÉã PÅêëI íÉêêKUñOM éä~åçIéêμñKäáåÜ~ ÇÉ ∑åáÄìë oAQRãáä cWVOOMJ OMQRL VOQRJPTSP

179412041

NOVA CIDADE - Å~ë~ ÇÉëçÅìéK

ëäIèíçIÅçòáåÜ~IïÅIÑçêê~Ç~ å~ ÅÉêK Öê~ÇK ãìê~Ç~ oARMãáä ÄÉã äçÅ~äáòK éêμñáãç ~ Ñçê´~ Åçåëíêìíáî~ cWVNNUJ MNTPL UNQNJVTUR ^ÅKÅ~êêç ÅL é~êíÉ Çç é~Ö~ãÉåíç 179411892

NOVA CIDADE - éñ ~ç a_ îÉåJ

Çç Å~ë~ èìáí~Ç~I å~ ~î éêáåÅáé~äI ÅL NèíçI ëäI ÅçòI ÅÉêI ÑçêI Ö~ê~ÖÉã oAQTjfi cKVOPVJSMVOLVNVTJSTSO

379411199

NOVA CIDADE- îÉåÇçÅ~ë~èìáí~Ç~

Oèì~êíçëI ë~ä~ ~ãéäá~Ç~I ïÅ ÅçòáåÜ~IÅÉêßãáÅ~I Öê~ÇÉ ~Ç~ Ñçêê~Ç~I Ö~ê~ÖÉã oASRãáä qê~í~ê cçåÉWVOQRJPTSP

179411633

NOVA CIDADE- CIDADÃO 5 - îÉåÇç

Å~ë~ ÇÉëçÅìé~Ç~ ÅLèì~ êíç ë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅIÖê~ÇK é~êÅá~äJ ãÉåíÉ ãìê~Ç~Ièìáí~Ç~ QUãáä cWVNNUJMNTPL UNQNJVTUR

179411904

NOVA CIDADE/ CONJ. CIDADÃO 12 -

Å~ë~ ÅL ëäI èíI Åçé~ ÅçòI ïÅK ëçÅI íÇ~ ãìêI èìáí~Ç~I íÉêêK ãÉÇK UñOTI ~îK éêáåÅáé~äK oASMãáä fãéÉêÇ∞îÉäK cWVQOMJOPRQL VPPQJPSQTL UONUJ NURR 179406913

NOVA CIDADE/CONJ. JOÃO PAULO - Äç~

ÇÉ ä~àÉ Nèì~êíçI ÅçòáåÜ~I ïÅI íÉêêÉåç SñOM ÅçÄÉêí~ éL Ö~êK oAOOãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV

Å~ë~ Çç ÅçåàK èìáí~Ç~ ÅL èíI ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ÑçêêI íÉêêK UñOR H íÉêê~ë ÇÉîçäìí~ëK oAPSãáä cWVQRPJQUTUL VNPSJPMQP

MONTE DAS OLIVEIRAS - îÉåÇç Å~ë~

NOVA FLORESTA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

MONTE DAS OLIVEIRAS - îÉåÇç Å~ë~

179411457

éêμñKéçäá ÅäáåáÅ~ êì~ Å~á~â èíIëäIÅçòKÅÉêKÑçêêK åçî~ ÇÉëçJ Åìé~Ç~K lÄëWå©ç íÉã íÉêJ êÉåç åÉã Ö~ê~ÖÉã oAOPãáä • îáëí~ cWVQUOJMORML UNROJ VSMQ ÅêÉÅá OMTN 179411721

MONTE DAS OLIVEIRAS - îÉåÇç

î•êá~ë Å~ë~ë åçî~ë ÇÉëçJ ÅìéK èíI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI ÅÉê~ãI Öê~ÇI Ö~êI ãìêK oAPRãáäI PUãáä É QMãáäK ^éêçîÉáíÉK cWVOPTJQTNTL PPQOJ QMQR 179410936

MONTE DAS OLIVEIRAS, VENDO VÁ RIAS - Å~ë~ë åçî~ë ÇÉëçÅìéK èíI

ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI ÅÉê~ãI Öê~ÇI Ö~êI ãìêK oAPRãáäI PUãáä É QMãáäK ^éêçîÉáíÉK VOPTJ QTNT 179410935

Åë ÇÉ ã~ÇÉáê~ ÅL N Åçåëí ÇÉ ~äîK íÉêêWSñNQ oANPKRMM cWVOTTJ TQNP

MONTE DAS OLIVERAS -

379411046

MONTE SIÃO - îÉåÇÉJëÉ Å~ë~ ÇÉ

Oèì~êíçëI ë~ä~ HNâáíáåÉíÉ íçÇ~ å~ ÅÉêßãáÅ~I íÉêêÉåç UñOR oARMãáä cWVPMTJMTRR

179410707

Åçã ë~ä~I ÅçòáåÜ~I _~åÜÉáêçI Éã ~äJ îÉå~êá~ oAPMãáä ^ÅÉáíç mêçéçëí~K cWVNMT NUSO

MULTIRÃO - `~ë~

179411999

179411505

~äîÉå~êá~ å~ ~îÉåáÇ~ éêáåÅáé~ä Nèì~êíçI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅ oAPMãáä cWVOQRJPTSP 179411637

NOVA VITÓRIA - Äç~ Å~ë~ èíI ëäI

ÅçòI å~ ÅÉêßãI íÉêêK UñOMI Ö~êI åç ~ëÑ~äíçK oAPOãáäK cWVOSNJUVPV

179411595

NOVA VITORIA - mñK Åçä¨Öáç ÇÉ

qÉãéç fåíÉÖê~ä îÉåÇç Å~J ë~ ÇÉ ~äîK ÅL ëä~I èíçI ÅçòI ïÅI ÅÉêI Öê~ÇI íÉêêWUñOR éä~åç é~êÅK ãìê~Ç oAPR jáä cWVOPRJRSUPL UNRSJQRVR

379411883

NOVA VITÓRIA - îÇç Åë~ ÇÉ ~äî

ÅL Nèíç Åçò ïÅHmK `çãÉêJ Åá~ä ÅL mçêí~ ÇÉ oçä~ê íçJ Çç ãìê íÉêWUñOM ÅL •êÉ~ ÅçÄÉêí~ å~ ÑêÉåíÉ säçê oAPRjáä cWVQTMJTSSS

379411865

NOVA VITÓRIA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîK N `∑ãçÇçI íÉêêK UñOR éä~åç ÇÉ Éëèìáå~I ëÉêîá éL Åçã¨êÅáçK oAOOãáäK cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT 179411313

NOVA VITÓRIA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ Nèì~êíçIÅçòáåÜ~ ïÅIíÉêêKUñOM oAOMãáä VNNUJ PQMULVNNMJTVMV å~ éáëí~

179411438

NOVA VITÓRIA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

NOVO ALEIXO - Å~ë~

ÇÉ ~äîÉJ å~êá~ ÅL O Åçãé~êíáãÉåJ íçë N èíç Ñçêê~Çç ïÅ ëçÅáJ ~ä oAV jáä cWVOORJRQUTL UNVQJQOUQLVONUJ RQRN

379412023

Åë ÇÉ ~äî ãWPñU å~ ä~àÉ ÅL èíç Åçò ïÅ íW QKTMñNOKSM oANVKRMMãáä mñ ^î _~íìêìã VQTMTSSS

NOVO REINO I - îÇç

379411855

OURO VERDE - ÅL O Åçãé~êíK N

ÇÉ ~äîÉåK ÅÉêßãKI ïÅI ÑçêêK ms`K É N ÇÉ ã~ÇKI íK TñNR ãìêK EÄÉÅçFK sÉåÇç çì íêçÅç éçê Å~ë~Lìíáäáí•êáçLÅ~êêçK cWVPUMJ UNUTK 179411287

PARQUE DAS GARÇAS- NOVO ALEIXO - îÇç Å~ë~ ÇÉ ã~ÇÉáê~ èì~êíçI

ÅçòáåÜ~I ïÅI éç´ç ~êíÉë á~åç íÉêêKUñOR oAPRãáä cWVNNUJ PQMUL VNNMJTVMV å~ éáëí~

179411469

PETRÓPOLIS- URGENTE!! - îÉåÇç

Å~ë~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ èíçIëäI ÅçòK Ö~ê~ÖÉãI Éëíêìíìê~ éL ä~àÉ oAQUãáä cWVNPOJVUUOL UNQPJ PRQVL PMUOJMPSM

179411798

PIORINI - îÉåÇç äáåÇ~ Å~ë~ êÉÑçêJ

ã~Ç~ Oèì~êíçëI ë~ä~IÅçòK å~ ÅÉêK ÑçêêK oARRãáä cWVOOSJ RMRUL VNNNJTVQRL UORQJ OTQU

179412093

QUER VENDER SEU IMÓVEL - ÅçãJ

éêçI îÉåÇçI~Çãáåáëíêç ëÉìë áãμîÉáë Éã î•êáçë äçÅ~áë Å~ë~ëI~é~êí~ãÉåíçëIë∞íáJ çë cWVNNUJMNTPL UNQNJ VTURL VQTTJPSTO 179411899

RIACHO DOCE I - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ ë~ä~I èì~êíçI Ñçêê~Çç ÅçòáåÜ~I ÅÉêßãáÅ~I íÉêêKSñNM lÄëWÉãI ÄÉÅç éêμñáãç ~ Å~J ëáåÜ~ ÇÉ ë~∫ÇÉ oAONãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179412035

RIACHO DOCE I - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ ë~ä~I èì~êíçI Ñçêê~Çç ÅçòáåÜ~I ÅÉêßãáÅ~I íÉêêKSñNM lÄëWÉãI ÄÉÅç éêμñáãç ~ Å~J ëáåÜ~ ÇÉ ë~∫ÇÉ oAONãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179410695

RIACHO DOCE II - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòK ïÅIíÉêêÉåç ãÉÇKSñNS å~ ~îK éêáåÅáé~äI∑åáÄìë å~ éçêí~ oAONKRMMcWVOOMJOMQRL VOQR JPTSP

179412044

SANTA ETELVINA - îÇç Å~ë~ ãáëí~

Pèì~êíçëIë~ä~IÅçòáåÜ~ ïÅI •êKÅçÄÉêí~Iî~ê~åÇ~ oAPPãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJTVMV éêμñáãç ~ç Åçä¨Öáç

179411465

SANTA ETELVINA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

ã~ÇÉáê~ íÉêêKNMñPM oATKVMM çìíê~ åç éáçêáåá ÇÉ ~äîÉå ~êá~ ~ç ä~Çç Ç~ Öê~åÇÉ ÅáêÅ ìä~ê íÉêêKSñOM oAOTãáä cWVNRSJ PNQVL PSSTJQVPO ÅêÉÅá MQMMV 179411415

SANTA INÊS - îÉåÇÉJëÉ Å~ë~ ãáëí~

Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅ íÉêêKãÉÇKUñOM oANUãáä ÇÉ Éëèìáå~ cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV

179411426

SANTA INÊS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉJ

å~êá~ Oèì~êíçëIë~ä~IïÅI ÅçòK íÉêêÉåç UñNU éä~åç ãìêK PRãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179412050

SANTA INÊS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ã~J

ÅçòáåÜ~ oAOTãáä cWVOMPJ PPVOL VONNJNRSS

~äîÉå~êá~ ë~ä~Ièì~êíçI ÅçJ òáåÜ~I ïÅI íÉêêÉåç ãÉÇKVñNQ ÅL íáíìäç ÇÉÑáåáíáîç oAOOãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

MUTIRÃO - îÇç Å~ë~ O Å~ë~ë

NOVA VITÓRIA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

179411449

MULTIRÃO - îÇç Å~ë~ èì~êíç ë~ä~I

179411656

åç ãÉëãç íÉêêÉåç íÇ ãìê ÅL èíç ëä Åçò å~ ÅÉêK säçê oATRjáä mêμñK qQ cWVQQMJ OQQN

379411071

råá©ç `~ëÅ~îÉä sÇç sáä~ ÅL S ^ é ~ ê í ~ ã É å í ç ë s~ ä ç ê oANNMjáäK cWVQQMJOQQN

N SRª DE FÁTIMA - mêμñ

379411053

N.SENHORA DE FÁTIMA - éêμñáãç

~ç å∫ÅäÉç OP îÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ Qèì~êíçëIë~ä~I ÅçòK ÅÉêKÑçêê~Ç~IÖê~ÇKHÉëé~´ç éLÖ~ê oARRãáä ^ÅKéêçë~ ãáã cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP 179412047

179412036

~äîÉå~êá~ ë~ä~Ièì~êíçI ÅçJ òáåÜ~I ïÅI íÉêêÉåç ãÉÇKVñNQ ÅL íáíìäç ÇÉÑáåáíáîç oAOOãáä cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179410694

NOVA VITÓRIA - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

ã~ÇÉáê~ ÅLéáëç ÇÉ ~äîÉåK ëä~ èì~êíç Åçò ïÅ qÉêêWUñOP oAOMjáä cWVOPRJRSUPL UNRSJQRVR

379411888

NOVA VITÓRIA - îÉåÇç Å~ë~ Éã

ÅçåëíK à• ÅçÄK ÅL éí~ë É à~J åÉä~ëI Å~ë~ ãÉÇK PñVI íÉêêK TñOMK oAORãáäK cWUNVTJ RUUQLVNSNJOQNT

179411307

ÇÉáê~ Nèì~êíçIë~ä~IÅçòá åÜ~ ïÅI íÉêêÉåç ãÉÇKUñOR éä~åç oAOOãáä cWVPOUJMMVML VNNMJ TVMV éêμñáãç Ç~ éêáåÅáé~ä

SÃO JOSÉ - îÉåÇç Å~ë~ ÅL èíç

ëä Åçò ïÅ mêμñK ~ç _ê~J ÇÉëÅç s~äçê oAOPjáäK cWVQQMJOQQN 379411072

SÃO JOSÉ - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äJ

îÉå~êá~ Öê~ÇÉ~Ç~ ÅL N Å∑J ãçÇç å~ ÅÉêßãáÅ~ mêμñK ~ç _ê~ÇÉëÅç säçê oANRjáäK cWVQQMJOQQN 379411073

SÃO JOSÉ - îÉåÇç Å~ë~ èíçI ë~ä~I

ÅçòáåÜ~I ïÅ oAONãáä éçê íê•ë Çç Äê~ÇÉëÅç cWVNNUJ PQMUL VNNMJTVMV 179412028

SÃO JOSÉ 3 - îÇç Åë~ ÇÉ ~äîK íçÇ~

å~ ä~àÉ jÉÇWSIRñSIR ÅL Ö~ê ëä~ Åçò NëíÉ •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK ÅÉêßã éí©ç ÇÉ ~äìãK qÉêêWUñNM éä~åç ãìê~Çç oASR jfi cWVQTMJTSSS

379411874

SÃO JOSÉ I - Å~ë~ ~äîÉå~êá~ Oèêíë

ë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅIíçÇ~ å~ ÅÉêK ãìê~Ç~ Öê~ÇÉ~Ç~I íÉêêKUñOM éä~åç ãìê~ÇçI éêíK ~äìãK Ö~êK oANQRãáä cWVOQRJPTSP lÄëW Åçã íáíìäç ÇÉÑáåáíáîç

179411641

SÃO JOSÉ I - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉJ

å~êá~ Nèì~êíçëIë~ä~I ÅçòK ïÅ íÉêêÉåç ãÉÇáåÇç UñOM éä~åç oAOTãáä cWVNNUJPQMUL VNNMJ TVMV éêμñáãç Çç qJR EÄ ÉÅçF

179411445

SÃO JOSÉ II - îÉåÇç OÅ~ë~ë åç

ãÉëãç íÉêêÉåç Å~Ç~ Oèì~êíë ë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅI•êÉ~ ÇÉ ëÉêîK íÉêêKUñOR oAURãáä cWVNNUJ PQMUL VNNMJTVMV

179411453

SÃO JOSÉ II - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉJ

å~êá~ ~íê•ë Çç Äê~ÇÉëÅç Åçã èíçIëä~IÅçòáåÜ~IïÅ oANSKRMM ~ÅÉëëç ëçãÉåíÉ é~ê~ ãçíçë cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179412040

SÃO JOSÉ II - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉJ

å~êá~ ~íê•ë Çç Äê~ÇÉëÅç Åçã èíçIëä~IÅçòáåÜ~IïÅ oANSKRMM ~ÅÉëëç ëçãÉåíÉ é~ê~ ãçíçë cWVOOMJOMQRL VOQRJPTSP

179410691

SÃO JOSÉ II - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ã~ÇK

Éã ÅçåÇK ÇÉ ãçê~ê ÅçåëíK Éã N íÉêêK éä~åç ãÉÇK TñNPK oAPRãáäK cWUNVTJRUUQL VNSNJOQNT

179411327

SÃO JOSÉ II PORTELINHA - îÇç Åë~

ÇÉ ~äîK ãW RñT ÅL N èíç Åçò ïÅ íWRñNR ÑáÅ~ ÇÉ ÑêÉåíÉ éê~ êì~ sä PQKRMMK VQTMJTSSS

379411857

SÃO JOSÉ III - îÇç Å~ë~ ãWTñV

ÅL O èíë ëä ÅçòK Åçò ÉñíÉêJ å~ ~ê ÇÉ ëÉêî ïÅ Ö~ê íÉêWUñOR íçÇç åç éáëç ãìê s~äçê oAUQKRMM ÑáÅ~ mêμñK dê~åÇÉ `áêÅìä~ê cWVQTMJTSSS 379411881

SÃO JOSÉ III - îÇç Å~ë~ ãWUñV

ÅL Q èíë î~ê ëä Åçé~ Åçò ïÅ å~ ÅÉê É åç mîÅ íÉêWUñOM íçÇç ãìê~Çç s~äçê oASVKRMM VQTMTSSS

379411854

SÃO LUCAS /S. JOSÉ - îÇç O Åë~ë

åç ãÉëãç íÉê NŸ Ö~ê éL O Å~êêçë O èíë Åçò ëä ïÅ å~ ÅÉêI OŸ ëä èíç ïÅ åç îÉêãK î~äçê oATRãáä ÅL íáíK ÇÉÑK H å©ç ~ÅK Ñáå~åK cWVQTMJ TSSS

379411863

STª ETELVINA, PX DO SAMU - `~J

ë~ kçî~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI íÉêêK RñPMK oAPSãáäK cWVPUQJVRPSL VORUJOOSTLVNOUJPSSP 179411846

Å~ë~ ÇÉ ã~J ÇÉáê~ å~ ÅÉê íÉêêWUñOM mä~åç s~äçê oAOMjáäK cWVQQMJ OQQN

STA INÊS - îÇç

379411054

TANCREDO NEVES - îÉåÇç Å~ë~

ÇÉ ~äîÉå~êá~ Nèì~êíçIëä~ ÅçòK ïÅIãìê~ÇçIíÉêêÉåç ãÉÇKUñNR oARRãáä cWVPOUJMMVML VNNMJ TVMV éêμñK~ Öê~åÇÉ Åá êÅìä~ê

179411446

~ éê~´~K îÇç O âáíáåÉíÉë ÅLO éáëçëI Å ëäK èíçK ÅçòK Å~Ç~K oAOM ãáä cWPRUNJORQUL VOPOJONMOLUNRPJ UMTVL VNOMJOOPR

TERRA NOVA - MANOA - mêçñK

179411682

TERRA NOVA - îÉåÇç Å~ë~ Åçã

NÅ∑ãçÇç ÅLïÅ íçÇç ãìJ ê~ÇçI éêμñK~ éêáåÅáé~ä Ççë ∑åáÄìë oAOPãáä cWVOOSJ RMRU UORQJOTQU

179412102

TERRA NOVA 03 - îÇç N Å~ë~ ÇÉ

~äî ÅL ë~ä~ èíç Åçò ïÅ íçJ Ç~ ÑçêêKå~ ÅÉêK íÉêêK UñOP éñKçåáÄìë É ÅçäÉÖáç oA OTjfi cW VNSNJSVMM

379411513

Çç ãçåíÉ é~ëÅç~äIêì~ ë©ç äçìJ êÉå´ç •êÉ~ ÅçãÉêÅá~ä îÇç ãçíáîç ÇÉ îá~ÖÉã Å~ë~ èêíç ëä~IÅçòKïÅ Héçåíç ÅãäI íÉêêK UñOV ãìê~ÇçI éç´ç ~êíÉëK ÉñÅÉäÉåíÉ äçÅ~äáòK oARTãáä ëçãÉåíÉ • îáëí~ cWVQUOJ MORM UNROJVSMQ

TERRA NOVA II - éêμñKÑÉáê~

179411734

TERRA NOVA II - îÇç Å~ë~ ~äîK ëäI

èíçIÅçòK oAPOãáä éêμñK ~ é~J ê~Ç~ ÇÉ ∑åáÄìëIÅçä¨Öáç å~ éáëí~ VOQPJQTQML VNUQJ PUTR

179411609

Å~ë~ ÇÉ ~äîÉå~êá~ Nèì~êíçI ë~ä~I ÅçòK ïÅIÅÉêßãáÅ~I ÑçêêKÖê~ÇK ãìêK íÉêêKUñOR oAPOãáä cWVNNUJ PQMUL VNNMJTVMV éêμñK~ç ãÉêÅ~ÇáåÜç Çç éçîç

VALPARAISO - îÉåÇç

179411448

VÁRIAS CASAS NOVAS- VENDO - ÇÉ

Nèì~êíçIOèì~êíçëIPèì~êíë ÇÉëçÅìé~ÇK • é~êíáê oAORãáä cWVNRSJPNQVLPSSTJQVPOÅêÉÅá MQMMV ÇáêÉíç Åçã éêçéêáÉJ í•êáç 179410487

ZUMBI, PX. À AV. PRINCIPAL - äáåJ

Çç íÉêêK ãÉÇK VñOR ÅL Å~J ë~ Éã ~äîI ëäI èíI ÅçòK oAQRãáä cWVNPSJPMQP 179411478

2 QUARTOS


48

Domingo, 17 de novembro de 2013

Domingo, 17 de novembro de 2013 8 do Amazonas | visite D24am.com Diário

ARMANDO MENDES - Äç~ Å~ë~ ÅL

2 QUARTOS

OèíçëI ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ÑçêêI Ö~êI ÇÉ Éëèìáå~I éñK ¶ mê~´~K oARMãáäK cWVOSNJUVPV 179411563

ARMANDO MENDES - Äç~ Å~ë~ ÇÉ

~äîK éñK ¶ éêáåÅáé~ä ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ãìêI íÉêêK UñORK oARRãáäK cWVNPSJPMQP 179411456

ADQUIRA JÁ SUA CASA NOVA - Oèíçë

ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅ ëçÅá~äI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîá´çIÑçêêK å~ ÅÉêK ^ é~êíáê ÇÉ oAPPãáä cWVPMQJOVPTL VNQNJVNPMéêμñáãçÇÉÉëÅçä~ É ∑åáÄìë å~ ÑêÉåíÉ

179411011

AJURICABA/BAIRRO DA PAZ - Å~ë~

åçî~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI Ö~êI èìáåí~äK oASRãáäK cW VORUJOOSTL UNNRJRSQMLVPUQJVRPS 179411838

ALF. NASCIMENTO - éñK ~ç _áëJ

íÉÅ©ç Å~ë~ ÅLOèíçë ëÇç N ëíÉIëä~I ÅçòI ïÅIëçÅá~ä Ö~J ê~Ö ÅL éçêí ÇÉ ~äìã ÉëíêK éL ä~àÉ íÉêêWUñOR oARR ãáä cWVNQQJNQPQLUOONJRNSM

379411158

ALFREDO NASCIMENTO - Å~ë~ ÅL

OèíçëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI ÅÉêßãáÅ~I íÉêêK UñOM oAPPãáä cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV 179411759

ALFREDO NASCIMENTO - Å~ë~ ÅL

OèíçëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI ÅÉêßãáÅ~K mêçåí~ båíêÉJ Ö~K oAQOãáä cWVNQPJ NSRULVNQVJRVRV 179411704

ALFREDO NASCIMENTO - sÉåÇç

`~ë~ë kçî~ë ÅL OèíëI ëäI Åçé~ ÅçòI ïÅK H •êÉ~ ÇÉ ëÉêI èìáí~Ç~K oASRãáäI QRãáä É PRãáäK VQOMJOPRQLVPPQJ PSQTLUONUJ NURR

179408919

ALFREDO NASCIMENTO 2 - îÇç Åë~

ÇÉ ~äî ÅL ëä èí Åçò ïÅ Ö~ê íÉêê ãÉÇ UñOM ãìê~Ç~ oA PM jfi cW VPVO PMTQLUUMN SOON

179411084

ALFREDO NASCIMENTO, PX. À AV. G. CIRCULAR - OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI

ÑçêêI å~ ÅÉêßãI íÉêêK Öê~åJ ÇÉK oAQMãáäK cWVORUJ OOSTLVNOUJPSSPLVPUQJ VRPS

179411852

ALIANÇA C/ DEUS - Å~ë~ åçî~ OèíëI

ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ÑçêêI Ö~êI èìáåí~äK oAPTãáäK cWVPUQJ VRPSL VORUJOOSTLVOUOJ TUPS

179411841

ALIANÇA C/DEUS - ÅLOèíëI

ë~äI ÅçòIïÅIÑçêêI ÅÉêIé~êÅK ãìêK ÇÉëçÅ oARMjfi ~ÅK íêçÅ~ ÇÉ éêÉÑK åç kçîç fëê~ÉäI ÅçäK píç ^åíçåáçI jíÉ Ç~ë läáJ îÉáê~ëK cWVNMTJNUSO 179411994

ARMANDO MENDES - îÉåÇç Å~J

ë~ ÇÉ Oéáëçë N⁄ éáëç O ~éJ íçë ÅLOèíçë ëä~ Åçò ïÅ Å~J Ç~K O⁄ éáëç Oèíçë ëä~ Åçò ïÅ ëíÉ ãìê~Ç Öê~Ç Ö~ê~Ö éL OîÖ~ë Ñçêê~Ç oANRMjfi cWVNQQJNQPQ L UOONJRNSM

379411149

ATENÇÃO!! VENDO VÁRIAS CASAS -

k~ wçå~ kçêíÉ ÇÉ oAOMãáäI oAOQãáäI oAOTãáä oAPMãáäI oAPRãáä oAQMãáä ~í¨ oARMMãáä cWVOPTJQTNTL PPQOJQMQR

179410938

ATENÇÃO-VENDEMOS VÁRIAS CA SAS - íÉêêÉåçëIÅçãéêçIÄê~Ö~

ãÉåÇÉëI ÖKîáíμêá~I àKíÉáñÉ áê~ ÅáÇ~ÇÉ ÇÉ ÇÉìëI~äÑêK å~ëÅK åçî~ îáíμêá~ oAOMãáä oAORãáä oAPMãáä oAPRãáä oAQMãáä oARMãáä ~í¨ oARMMãáä VPOUJ MMVML VNNMJTVMV

179411473

BRAGA MENDES - îÇç Å~ë~ Oèì~êíë

ë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅIå~ éêáåÅ áé~ä Héçåíç éLë~ä©ç ÇÉëçÅìé ~Ç~ éç´ç ~êíÉëK oASMãáä cWVNOTJ PMOQLUONQJSRVOLVOTTJPNRT

gçêÖÉ äáåÇ~ Å~ë~ ÅL Oèíçë ëä Åçò ïÅ Ö~ê íÇK ãìêK oANNM jáä cWVOORJRQUTLUNVQJ QOUQLVONUJ RQRN

379412021

ä~åÅÜÉ OëíÉë ëä~ Åçò qÉ ê ê W U ñ O R o A S M j f i cWVOQOJNPSVLVNVOJTRRT

159410392

C. NOVA I - ëä Åçò ïÅ ÑçêêK ÅÉJ

êßã H míK ÅçãÉêÅá~äK ãKUñOR mñK ^îK qçêêÉë oASR jáä cVOOOSOVULVPTPJ MSRU

C.NOVA 1-OPORTUNIDADE - Oèíçë

ENëíÉFK ë~ä~ P ~ãÄK O î~J Ö~ë ÅçÄK èìáåí~äK ÉÇ∞Åìä~K þíáã~ içÅ~äáò~´©çK ^éÉJ å~ë oANQRãáä cWVNVNJ UPUPLUNPMJVPVN `JPTUS

379410877

C.OLIV.MACHADO - sÇç Åë ÇÉ O

~åÇK ÅLS Åçãé~êíáãK PïÅëK å~ ÅÉê~ãK oANQMãáä VNMQJNRONLPSOVJSNPT

379410867

179411820

379411393

BAIRRO DA PAZ - îÇç RâáíáåÉíÉë

ÇÉ ~äîÉå~êá~ íçÇ~ë ~äìÖ~ Ç~ë HÅ~ë~ OèíëIëäIÅçòK åçî~I éç´ç ~êíK Ö~êKPêë íÇ~ ãìêK oANNMãáä cWVOQPJQTQML VNUQJPUTR

179411612

BAIRRO DA PAZ - îÇç Å~ë~ Oèì~êíë

ë~ä~ IÅçòáåÜ~I ïÅ ëçÅá~äI ÑçêêK å~ ÅÉêßãáÅ~IÖ~ê~ÖÉãI ÅçåëíêK åçî~ oASRãáä cWVNQNJ VNPM VPMQJOVPT

179411015

BAIRRO DA PAZ, PX. DO TERM. DE -

∑åáÄìë É ÉëÅçä~K Å~ë~ åçJ î~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅJI ÑçêêI å~ ÅÉêßãK oASMãáäK cëWVNQPJNSRULVNQVJRVRV 179411707

BAIRRO NOVO - mñK qQ Å~ë~ Oèíçë

ëLN ëíÉ ëä O ~ãÄK Åçò Ö~ê ä~àÉ íÉêê NMñOM oATR jáä cWVQPUJQMVPLVPNNJMQOM

379411193

BOM JESUS - îÇç Åë~ë ÇÉ oA PM

~ oA RMãáäI ÅLN É O èíçëIëäI ÅçòI ïÅI ÅÉêI ÑçêK cWVPUTJ QSOUL UNUSJMUOS 179410842

CIDADE DE DEUS - Å~ë~ ÅL OèíëI

ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉJ êßãI éêçåí~ éL ãçê~êK oAPUãáäK cWVNQPJNSRUL VNQVJRVRV 179411713

CIDADE DE DEUS - éêμñKÉëéÉäÜç

ÇÛ~Öì~ å~ éêáåÅáé~ä OèíëIëä ÅçòKïÅIÑçêêK å~ ÅÉêKÖê~ÇK ãìêK éêíKÉäÉíêKéáëÅKíÉêêKUñOR SMãáä ~ÅÉáíç éêçë~ãáã cWVNOTJ PMOQLUONQJSRVOLVOTTJPNRT 179411972

379410541

179411844

ëä~ Åçò N⁄ Ü~Äáí~´©ç ÇÉJ ëçÅK μíáã~ äçÅ~äáò~´©ç oASR jfi cWVOQNJ SRVN

179412116

C. DE DEUS - îÇç Åë~ ÅLéíç éL

CAMPO DOURADO - `~ë~ ÅL OèíëI

BAIRRO DA PAZ - Åë~ ÅL Oèíçë ïÅ

sÉåÇç Åë~ èìáíK ëä~I ÅçòI OèíçëI ÑçêI Ö~êLO Å~êK oASPãáäK cW VOSVJTUQQLUNRNJVPTVK

179411975

C. DE DEUS - éñK jÉêÅ~ÇáåÜç pK

BAIRRO DA PAZ - OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI

ÑçêêI å~ ÅÉêßãI éñK ~ç íÉêJ ãáå~ä ÇÉ ∑åáÄìëK oARVãáäK cWVPUQJVRPSL VORUJOOSTL VNOUJPSSP

CID. NOVA CONJ OSVALDO FROTA -

ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉJ êßãK oARRãáäK cëWVNUVJ TTRPLVPUQJVRPSLVNOUJ PSSPLUNNRJ RSQM

CAMPO DOURADO - îÉåÇç Å~ë~

ãáëí~ Åçã ë~ä~Ièì~êíçIïÅ ÅçòáåÜ~I íÉêêKãÉÇKUñOM éä~åç oANRãáä Éã ÄÉÅç cWVNRPJ UPSP

179411925

CASAS,TERRENOS,APARTAMENTOS - Ö~äé©ç É ÉíÅK îÉåÇçI Åçãéêç

É ~Çãáåáëíêç ëÉì áãμîÉä Éã î•êá~ë äçÅ~äáÇ~ÇÉë cWVNOTJ PMOQLUONQJSRVOLVOTTJPNRT

179411967

CASTANHEIRA - sÉåÇç Å~ë~ íÇ~

å~ ä~àÉ éçÇÉåÇç Åçåëíêìáê H N ä~àÉ ÅL OèíëI OëäëI ÅçòI OïÅÛëI íÇ~ å~ ÅÉêßãI é´ç ~êíÉëI îÖ éL O Å~êêK oAUMãáä ^ÅK éêçéK cëWUNVTJRUUQL VNSNJOQNT

179411346

CASTANHEIRA/NOVO REINO - îÉåJ

Çç Å~ë~ ìêÖÉåíÉK OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI å~ ÅÉêßãI ÑçêêK ÇÉ ms`I Ö~êK ÅçÄI íÉêêK UñOR éä~åçI é´ç ~êíÉëK oARRãáäK cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT

~ç pìJ éÉêãK p©ç gçêÖÉK îÇç Åë ÅL éíç ÅçãÉêÅK k~ éêáåÅ oASMãáä ~ÅÉáíç éêçéçëí~ cWVQMOJ VMQU

CIDADE DE DEUS - mñK

179412120

CIDADE DE DEUS/ALFREDO NASCIMENTO - `~ë~ åçî~ ÅL OèíëI

ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉJ êßãI Éã~ëë~Ç~I éáåí~Ç~I íÉêêK Öê~åÇÉK ^éÉå~ë oAQNãáä ∑åáÄìë å~ éçêí~I éñ ~ç Åçê~´©ç ÇÉ ã©É É Å~ëáJ åÜ~ ÇÉ ë~∫ÇÉK cëWVNMUJ UOPULVORUJOOSTLVNUVJ TTRPLVPUQJVRPSLVNOUJ PSSPLUNNRJ RSQM 179411815

CIDADE DE DEUS/ALFREDO, PX. DA -

mêáåÅáé~äK Å~ë~ åçî~ OèíëI ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ÑçêêI Ö~êI èìáåí~äI ÇÉëçÅI éêçåí~ ÉåJ íêÉÖ~K oAQMãáäK cWVPUQJ VRPSL VORUJOOSTLVOUOJ TUPS 179411842

CIDADE LESTE/CASTANHEIRA - ÅL

OèíçëI ëäI ÅçòI ïÅI Nèí ÑçêêI íÉêêK ÑêÉåíÉ éL O êì~ëI ãÉÇK NOñORI îÖ éL O Å~êêK oATMãáä ^ÅK éêçéçëí~K cWUNVTJ RUUQLVNSNJOQNT 179411347

`à ^ã¨êáÅç jÉÇÉáêçë Oèíë ëÇç N ëíÉ ëä ÅL Ä~åÅ ëä àí~ê Åçò ~ãÉê •ê ëÉêî ïÅ êÉÑçêã ãìê Öê~Ç ÅÉê Ñçêê éîÅ Ö~ê ÅçÄ oANMMãáä `JOONMcWVNQTJMQQUL UONNJ VQPN

CIDADE NOVA -

179411294

179411326

CD. JOAQUIM RIBEIRO - Oèíçë ëÇç

N ëíÉ ïÅ ëçÅ ëäLÅçò ~ãé •ê ëÉêî QîÖë Ö~ê íÇ å~ ä~àÉ ëÇç O⁄ éáëç ÅL âáíK íKNMñOR oAOMMãáä `JOONM cWVNQTJMQQU L UONNJ VQPN 179411295

CIDADE NOVA I - îÉåÇç ìã~ Å~ë~

èìáí~Ç~ Åçã ë~ä~IOèì~êíë ÅçòáåÜ~ ~ãéä~IOïÅÛëI Ö~êK éLPÅêëI•êÉ~ ÅçÄÉêí~HÅ~ë~ åçë ÑìåÇçë ÇÉ Oèíë oANURãáä cWVNRPJUPSP 179411934

CIDADE NOVA, NC. 10 PX. HOSP. FRª - jÉåÇÉëK nìáí~Ç~I ^ÅK ÑáJ

å~åÅK éÉä~ `~áñ~K `~ë~ ÅL ëäI Oèíë ëÉåÇç N ëíI ÅçòI ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK ÅçÄI ïÅK ëçÅI èìáåí~äI éáëÅI ãìêI Öê~ÇI ÑçêêI Öê~ÇI Ö~êK ÅçÄI î~ê~åÇ~I éí©ç Éä¨íêáÅç É ëçÅá~ä ÇÉ ~äìã∞J åáçI μíáã~ äçÅ~äI Éåíê~Ç~ ∫åáÅ~K oANRMãáäK ÑWVNVTJ MONN

179408925

CIDADE NOVA, PX. AO CAMPO DO -

lëî~äÇç cêçí~K `~ë~ ÅL O ëäÛëI OèíëI ÅçòI ïÅI èìáåJ í~äI ÑçêêI ÅÉêßãI ãìêI íÉêêK ãÉÇK UñOOI μíáã~ äçÅ~äK oASMãáäK ÑWVNVTJ MONN 179407154

CIDADE NOVA, PX. AO CAMPO DO URADO - _Éã içÅ~äáò~Ç~I Å~ë~ ÅL

ëäI ÅçòK ÉñíÉêå~I Oèíë ëÉåJ Çç NëíI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI ÅçÄK ãÉí•äáÅ~I ÑçêêI ãìêI ÅÉJ êßãI ïÅ ëçÅK ÉñíÉêåçI é•J íáç ~ãéäçI Ö~êK ÅçÄK éL P Å~êêI éçêí~ë É à~åÉä~ë åç _äáåJ ÇÉñI éí©ç ÇÉ ~äìãK Éä¨íêáJ ÅçI ëáëíÉã~ ÇÉ `ßãÉê~ë ÇÉ pÉÖìê~å´~K oANPMãáä ÑWVNVTJ MONN

COND. VILA DOS PÁSSAROS - qçêèK

q~éàë J O èíçëI N ë~ä~I N ïÅI O îÖ Ö~ê~ÖÉãI ÅçåÇK cÉJ ÅÜ~ÇçK máëÅáå~I èì~Çê~I ë~ä©ç ÇÉ ÑÉëí~ëKïïïKÄ~êìÅÜáJ ãçîÉáëKÅçãKÄêPMUTJ VOROLVQUPJPSRRK 179411779

CONJ MÂNOA - Åë~ ÅL Oèíçë ïÅ

ëä~ Åçò é~Çê©ç çêáÖáå~ä ÇÉ ÉëèK ÇÉëçÅK jÉÇWNOñPM èìáí~Ç~ oANOMjfi • îáëí~ cWVOQNJ SRVN

379411408

CONJ. GALILÉIA - îÉåÇç Å~ë~ Éã

ä~àÉ èìáí~Ç~ ë~ä~IOèì~êíçë Åçé~IÅçòáåÜ~IïÅIÅÉêßã áÅ~ é•íáçIãìê~ÇçIéçêí©ç ÇÉ ~äìãK oAVMãáä cWVNRPJUPSP 179411926

CONJ. GALILÉIA - îÉåÇç Å~ë~ Éã

ä~àÉ èìáí~Ç~ ë~ä~IOèì~êíçë Åçé~IÅçòáåÜ~IïÅIÅÉêßã áÅ~ é•íáçIãìê~ÇçIéçêí©ç ÇÉ ~äìãK oAVMãáä cWVNRPJUPSP 179411935

CONJ. JOÃO PAULO / N. CIDADE - OèíëI

179407150

ëäI ÅçòI ïÅI ÅÉê~ãI Öê~ÇI íÉêê UñOR oAPPãáä cWVNNOJ NVNSLVOUUJUMMT

CIDADE NOVA- CJ. OSWALDO FROTA - îÉåÇç Å~ë~ë êÉŨã ÅçåëíêK

CONJ. NOVA CIDADE/BURACÃO - Å~ë~

OèíëIë~ä~IïÅ ëçÅá~äI íçÇ~ ÑçêêK ÅÉêßãáÅ~I Ö~êK oARMãáä É oASMãáä cWVPMQJOVPTL VNQNJ VNPM

179411016

CIDADE NOVA/JOSÉ BONIFÁCIO - `~ë~

179411355

ÅL Oëíë Öê~åÇÉëI ëäK éL O ~ãÄI ÅçòI ïÅK ëçÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI Ö~êI éí©ç ÉäÉíêI ÅßãÉê~ ÇÉ ëÉÖI ~Å~ÄK ÇÉ NŸK oANOMãáäK cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

179411722

kçî~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÇÉ Éëèìáå~I íÉêêK NMñOSK oANSMãáä ^ÅK cáå~åÅK É c d q p K c W V NN R J Q O S S L UNOUJOUPULUUOSJ MNRO

CONJUNTO JOÃO PAULO - îÉåÇç Å~ë~

CIDADE NOVA/OSVALDO FROTA I - _Éã

EDUCANDOS - îÉåÇç Å~ë~ Oèíë

179412016

içÅ~äáò~Ç~K `~ë~ ÅL ëäK ~ãéä~I OèíëI ÅçòK ~ãéä~I ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK ÅçÄK H •êÉ~ äáîêÉI é~ëë~ÖÉã éÉä~ ä~íÉê~äI ÅÉêßãI ÑçêêI Öê~ÇI ãìêI Ö~êK ÅçÄK éL O Å~êêI éíπÉë ÇÉ ÑÉêêK oANOMãáäK ÑWVNVTJ MONN

Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅ íçÇ~ å~ ÅÉêßãáÅ~I ÇÉëçJ Åìé~Ç~I íÉêêKUñPM oAPPãáä cWVOMPJPPVOL VONNJNRSS 179411657

Oë~ä~ëI ÅçòáåÜ~IïÅIéçê©ç oASRãáä cWVOQRJPTSP

179411635

FAZENDINHA - Å~ë~ ÅL OèíçëI ëäI

ÅçòI ïÅK oAOPãáäK cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV 179411733

179407152

CJ.J.PAULO/NOVA CIDADE - MOèíëI

ëäI ÅçòI ïÅI ÅÉêIíÉêKNMñPS ÇÉ Éëèìáå~IoAQRãáäK cWVOMSJQUQNLUUMQJTMRNK

Å~ë~ ÅL OèíçëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ Å É ê ß ã I ã ì êK o A Q R ã á ä cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

FAZENDINHA - îÉåÇç

179411743

179410803

COL. STº ANTº - Åë Oèíë ëÇç N ëíÉ

ëä Åçò ïÅ Ö~ê ä~àÉ íÉêêKNMñOR mñW mêáåÅ Çç j~å∑~ oAVMãáä VQTPJNROSL UNTVJ UVRO

Å~ë~ ÅL OèíçëI ëäI ÅçòI ïÅI íÉêêK UñOR é ä ~ å ç I ã ì êK o A P M ã á ä cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

FAZENDINHA - îÉåÇç

179411752

379410605

COLÔNIA SANTO ANTÔNIO - sÉåÇç

N Å~ë~IN ëìáíÉ HO âáíáåÉíëI íÇç åç ãÉëãç íÉêêÉJ åçIãìê~Ç~ ÅLÖ~êK^ÅÉáíç `~êêç åç åÉÖμÅáç oANMM ãáä cWVNTP RPQPLVOTNJTNMVK

179411605

COLÔNIA STº ANTÔNIO - Å~ë~ ÅL OèíëI

ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉJ êßãK oAPTãáäK cëWVNUVJ TTRPLVPUQJVRPSLVNOUJ PSSPLUNNRJ RSQM 179411825

COM. N. SRª DO PERPETÚO SOCO RRO - éêμñáãç ~ç åÅäKR îÉåÇç Å~ë~

ÇÉëçÅìé~Ç~ ë~ä~ OèíëIïÅI ÑçêêK ÅÉêK ãìêç é~êÅá~ä íÉêêK NMñOR oARRãáä ∑åáÄìë å~ éçêí~ cWPMUOJMMSPL VNNVJ MPSSL UNTVJNQQP 179411839

COMPENSA - îÉåÇç Å~ë~ éñ ë~ç

éÉÇêç íçÇ~ ãìê~Ç~ oASPjfi É çìíê~ë oAQQjfi É oAUMjfiK pμ ~îáëí~ cWVPVTJQMVRK 379411674

COMPRO SEU IMÓVEL - m~Öç ¶ îáëí~K

pL _ìêçÅê~Åá~K cWVPUQJ VRPSLVNOUJPSSPLUNNRJ RSQM 179411833

Å~ë~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ãìêI Öê~ÇI Ö~êKO ïÅ oASPãáä cWVVMVJNVQPL UNVSJSMTVLVNQRJVTPR

FAZENDINHA - îÉåÇç

179406732

FAZENDINHA CASAS NOVAS - îÇç Åë~ë

ÅL O èíçëIëäI ÅçòI ïÅI ÅÉêKoA QR ãá éêÉ´ç åÉÖçÅá•îÉäK cWVPUTJQSOUL UNUSJMUOS

179410840

FRANCISCA MENDES - Äç~ Å~ë~

ÇÉ ~äîK ÅL ëäI èíI ÅçòI ïÅI å~ ä~àÉI ãÉÇK UñTI íÉêêK ãÉÇK UñORI Éëé~´ç éL Å~êêçK oASMãáä cWVNPSJPMQPL VQRP QUTU

179411492

FRANCISCA MENDES - Å~ë~ Oèíë

ëäIÅçòáåÜ~IïÅHéçåíçÅãÉêÅá~ä ÇÉ Éëèìáå~I íçÇ~ ãìê~Ç~I éñKÖê~åÇÉ ÅáêÅìä~ê ff oASUãáä cWVOOSJRMRUL UORQJOTQU

179412109

FRANCISCA MENDES - îÇç Å~ë~

Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I å~ ÅÉêK ÑçêêK ãìê~Ç~I íÉêêKUñOM oARMãáä é~ê~äÉä~ ~ Öê~åJ ÇÉ ÅáêÅìä~ê ff cWVOOSJ RMRUL UORQJOTQU 179412104


9 49

Domingo,17 17de denovembro novembrodede 2013 Domingo, 201 3 Diário do Amazonas | visite D24am.com

JORGE TEIXEIRA 1ª ETAPA - éêμñKÇ~

2 QUARTOS GILBERTO MESTRINHO - îÉåÇç N

Å~ë~ ÇÉ ~äîK å~ ~îK äçåJ ÇêÉë ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅK H éåíç ÅçãÉêÅI íÇç ãìêI íÉêêK éä~åçK oARMãáä ìêÖÉåJ íÉ>cWUNVTJRUUQLVNSNJ OQNT

179411366

GRANDE VITÓRIA - Äç~ Å~ë~ ÅL

OèíçëI ëäI ÅçòI O ïÅÛëI íÉêêK UñQMI å~ äáåÜ~ ÇÉ ∑åáÄìëI éñK ~ç _~ê~í©ç Ç~ `~êåÉK oAQMãáäK cWVOSNJUVPV 179411559

GRANDE VITÓRIA - Äç~ `~ë~ ÅL

éåíç ÅçãÉêÅá~äI OèíëI ëäI ÅçòI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI ÅÉêßãI Öê~ÇK EkçîáåÜ~FK oARRãáäK cWVNPSJ PMQP

179411512

GRANDE VITÓRIA - _ç~ Å~ë~ ÇÉ

~äîK OèíëI ëäI ÅçòI å~ ÅÉJ êßãI äáåÇç íÉêêK ãÉÇK UñRMK oAQUãáä ^ÅK éêçéK cWVNPSJPMQP 179411472

GRANDE VITÓRIA - Å~ë~ ÅL Oèíçë

ëL NëíI ëäI ÅçòI Öê~ÖK éLO Å~êêI ãìê~Çç oAPTjáä cWVNQPJ NSRULVNQVJRVRV

179411747

GRANDE VITÓRIA - îÇç Å~ë~ Oèíçë

Ñçêê~ÇçëI Åçò ~ãÉêáÅ~å~ ïÅ ÅÉêßã Öê~ÇK Ö~ê~Ö qÉêêWUñOR éä~åç ~ÅáãÉåí~Çç ãìê~J Çç oARMjfi cWVOPRJ RSUPLUNRSJQRVR

379411868

GRANDE VITÓRIA -

îÉåÇç ìêJ ÖÉåíÉ Å~ë~ åçîáåÜ~ ÇÉJ ëçÅK ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI îÖ éL N Å~êêI ãìáí~ë ÑêìíÉáê~ë åç èìáåí~äI å~ äáåÜ~ Ççë ∑åáÄìëK oASRãáäK cWUNVTJ RUUQLVNSNJOQNT 179411308

GRANDE VITÓRIA -

îÉåÇç ìêJ ÖÉåíÉ `~ë~ åçîáåÜ~ å~ äáJ åÜ~ Ççë ∑åáÄìëI ÇÉëçÅK ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI èìáåí~ä ÅL Ä~ëí~åíÉ ÑêìíÉáê~ëI íÉêêK UñORK oASRãáäK cWUNVTJRUUQL VNSNJOQNT

179411304

GRANDE VITÓRIA, AV. PRINCIPAL -

Efê~èìÉFK `~ë~ Éã ~äîK OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI å~ ÅÉêßãI Ö~êI éçêí~ Åçäçåá~äI íÉêêK UñORI ãìêK oARRãáäK cWVNPSJ PMQP

179411507

HILÉIA 2 - Ö~ê

ãìê éK ÇÉ ~äì èìáåí~ä Ñáå~åÅá~K o~áò EÅçåàK `çëí~ É páäî~F ÅL R ëìáíÉë P éáëçë ~ÅK Ñáå g~éááã P ëìáíÉë Ö~ê H ÇÉéÉåK cWVPVQJ OTVRLPOPNJONMU

179412076

J. TEIXEIRA PX. A ITAÚBA 02 PISOS - UñPRIOèíëIÑçêêIÅÉêIÖ~êIãìêIíK

ÇÉÑK oATRãáä ìêÖÉåíÉ cW VOMQ VMVPLPOON NTONK

179410808

J.TEIXEIRA - O Å~ë~ë Éã ìã ëμ

íÉêêÉåçI îÉåÇç ìã~ çì ~ë Çì~ëK oA PRãáäKcW VNPUJ RRUQ

379411689

JAPIIM - îÇç Å~ë~ ÅL èíçëI ë~ä~I

ïÅI Ö~ê éL P Å~êêçëI èìáåJ í~äI ÇçÅK çâ éL Ñáå~åÅK oA ORMãáäK cW VOURJVMNML VPPMJUVSU

179410869

JAPIIM I - îÉåÇÉJëÉ çì íêçÅ~J

ëÉ éçê Å~ë~ ÇÉ ãÉåçê î~J äçê pK gçë¨ f ff fff É q~åÅêK kÉîÉëÅL ëä~ èíç Åçò ïÅ H P âáíáåÉíÉë Éëé~´ç éLÅ~êêç qÉêêÉåç éä~åç ãìê~Çç oANMR jfi VOPRJ RSUP 379411890

JOÃO PAULO - îÉåÇç O Å~ë~ë ÅL

ëäI OèíëI Åçé~ ÅçòI èìáåJ í~äI Ö~êI èìáí~Ç~K oASRãáä EÅ~Ç~F ^éêçîÉáíÉK VQOMJ OPRQLVPPQJPSQTLUONUJ NURR

179396165

JORGE TEIXEIRA - äáåÇ~ Å~ë~ ÇÉ

éê~åÅáåÜ~ Pèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~IïÅIíÉêêKUñOM íÇ~ ãìê oAPPKRMMcWVNOTJPMOQL UONQ JSRVOL VOTTJPNRT

179411977

JORGE TEIXEIRA 3ª ETAPA - Å~ë~ ÇÉ

~äîK ÅL OèíçëI ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ãìêI íÉêêK UñORK oAQRãáäK cWVNPSJPMQPL VQRPJQUTU 179411458

L DO VALE II - Å~ë~

Oëä Oèíë Åçé~JÅçò ïÅ Ö~êKH QâáíåÉJ íë í É ê êK U ñ O M ã ì ê ~ J ÇçKoANOMjfiK cWVOVSJ TROV LUNTVJPPQN `LNMRT mKc 379411108

LA VILLETE- PQ. 10 - `çåÇK cÉJ

ÅÜ~ÇçI MP èì~êíçëI ëÉåÇç N ëì∞íÉI ëÉãáJãçÄáäá~ÇçI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉê oA PKRMM cWVQUVJRUSNLUNMMJTNSSL UQNVJTUUU `JNOSR

179411191

LIRIO DO VALE - O éáëçë P ëíÉë

MONTE DAS OLIVEIRAS - éêμñK~ ~îK

O éáëçë ëä Oèíë ÅçòK m~êíÉ ÇÉ Ä~áñç P ~éíçë ÅL íÉêêÉJ åç éL ~ãéäá~ê oANQMãáä cWVOVVJQPUOLVOOUJRNRM 379411234

LIRÍO DO VALE I - îÉåÇç Å~ë~ ÅL

Ö~êKëä Oèíë oATTjfi H çìíê~ ÅLëä Oèíë ïÅ oARRjfi cWVOVVJQPUOLVOOUJRNRM

379411231

LIRÍO DO VALE I - îÉåÇç Å~ë~ ÅL

ëä Oèíë t` oAQRjfi H çìíê~ ÅLP éáëçë É éí ÅçãÉêÅá~äK mñ ëÜçééáåÖ mKåÉÖê~ oAUMjfi cWVOVVJQPUOLVOOUJRNRM

379411232

LOT. CASTANHEIRA - sÇç Å~ë~ ÅL

ëä Éëí~êLà~åí~êK O èíçëI ÅçòK ïÅ ëçÅá~äK ÅL éÉèìÉå~ éáëJ Åáå~ É •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK ÅçJ ÄÉêíK Ö~êK éLOÅ~êêçëK Å~ë~ ÅL ëáëíÉã~ ÇÉ ëÉÖìê~å´~K oAURãáä å©ç Ñáå~åÅá~ cëWVNSOJPPMNLUNMPJQNQU 179411204

LOT. CASTANHEIRA, PX. À ADCAM -

_ç~ Å~ë~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ÑçêêI Öê~ÇI Ö~êK éL O Å~êêI íÉêêK NMñOM ÅL ÉëÅêáíìê~ É êÉÖáëíêçK ^ÅK ÑáJ å~åÅK oANVRãáäK cWVNPSJ PMQP 179411468

MANOA - ÉñÅÉäÉåíÉ Å~ë~ ÅL Oèíçë

ëÉåÇç Nëì∞íÉIëäIÅçòIïÅ ëçÅá~ä íçÇ~ Ñçêê~Ç~Iå~ ÅÉêßãáÅ~ •êÉ~ ëÉêîá´çIÖ~êK ÅçåëíêK åçî~ oAUMãáä cWVNQNJVNPML VPMQJ OVPT

179411014

MANÔA, PX. À FEIRA DO MANÔA -

179412103

MONTE DAS OLIVEIRAS - îÉåÇç Å~ë~

NOVA CIDADE, AV. CURAÇAL - bñJ

Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I å~ ÅÉêßãáÅ~I Ñçêê~Ç~I éêμñK~ ë~ã~∫ã~ oAQPãáä cWVOOSJ RMRUL VNNNJTVQRL UORQJ OTQU

179412098

MONTE DAS OLIVEIRAS - îÉåÇç Å~ë~

Oèì~êíçëI ë~ä~I ë~ä~ ÇÉ à~åí~ê ÅçòáåÜ~I ïÅI •êÉ~ É ëÉêîK Ö~ê~ÖÉãI éçêí©ç ÇÉ ~äìãK oASRãáä ÄÉã äçÅ~äáò~Ç~ éêμñK ~ç åçîç ëÜçééáåÖ cWVONNJ NRSSLUNQNJVTURLVQTTJPSTO

179411894

ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI å~ ÅÉJ êßãI ÑçêêK oAPUãáäK cWVNPSJ PMQPLVQRP QUTU

MONTE PASCOAL / PX GALILÉIA - OèíëI

ëä IÅçòI ïÅI ãìêI ÅÉê~ãI Öê~ÇI íÉêê UñOOI oATMãáä cWVNNOJNVNSLVOUUJUMMT 179411338

MULTIRÃO/ N. ALEIXO - îÉåÇç Åë~

ëìáíÉIë~ä~IÅçòIî~ê~åÇ~I ÑçêêçIéáëçIÅÉêIÖê~ÇK ÇÉëçJ Åìé~Ç~ oAPNKjfiK VVSRJ UPRRLVNNQJPUPR

379411652

MUNDO NOVO - MO èíëIëäIÅçòIëÇç

MN ëíIïÅ ëçÅá~äI•êK ÇÉ ëÉêîIÖ~êK éL MO Å~êIíÉêK UñOTIoAVM ãáäKcWVQRP QMVVLUUNS VTUNK 179412121

N. ALEIXO - `~ë~ ÅL OèíçëI ëäI

Åçò H âáíåÉí Ö~êI Ñçê NVMãáä êÉÖáëíêíç ÇÉ áãçîÉä cKVNVOJQPMMLVONSJ VROR

379411988

N. CIDADE - Åë~ åç ∞åáÅáç Ç~ ^îK

kÉé~äI ÅL NPMjO ÅçåëíI ÅL N èíç ëÇç MN ëíÉI ÅçòI ëäI ïÅI •ê ëÉêîI Ö~ê éL MP Å~êêçëI èìáíK ^ÅK Å~êêç åç åÉÖK iáÖ~ê ëçãK áåíÉêK cWVOVRJMMSN

179407391

N.CIDADE - sÉåÇÉJëÉ Å~ë~ éñ

~ Éëí~íì~ Çç é~é~ oAQSjfiK b ~äìÖ~JëÉ Å~ë~ å~ êÉJ ÇÉå´©ç cWVPSPJRORUL VPORJMSVP

379410970

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - îÇç

Å~ë~ ÅL O èíë ëä Åçò ïÅ Ö~ê èìáåí~ä ãìê Öê~Ç å~ ÅÉê Ñçêê íÉêWNMñOR mñ qQ î~äçê UMãáä cWVNQQJNQPQ LUOONJRNSM

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - îÇç

MANÔA/TERRA NOVA - Åë~ åçî~

179410841

ÅLOèíçëI ëäIÅçò ïÅIÑçêêI ÅÉêßãI ÇÉëçÅK oAQMjáä cWVORU OOSTLVNOU PSSPLVPUQJ VRPS 179411829

mñK ~ç `~êãá~ÖÉK `~ë~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI ÇÉëçÅK oAQOãáäK cëWVNUVJ TTRPLVPUQJVRPSLVNOUJ PSSPLUNNRJ RSQM

MANÔA/TERRA NOVA -

179411822

MONTE DAS OLIVEIRA - sÉåÇç

`~ë~ë kçî~ë ÅL OèíëI ëäI Åçé~ ÅçòI ïÅK ëçÅI ÑçêêI ÅÉêßãI íÉêêK ãÉÇK RIRñOMI èìáí~J Ç~K iáÖìÉ É ^éêçîÉáíÉK VQOMJOPRQLVPPQJPSQTL UONUJ NURR

179412005

179402168

ëä~I ÅçòI ïÅIoA OTKRMMK cWVNMTJNUSO

MONTE DAS OLIVEIRAS - OèíëI ëäI

ÅçòI ïÅI ÅÉê~ãI íÉêê NPñNR oAPTãáä cWVNNOJNVNSL VOUUJUMMT 179411344

179411891

179411735

ÅLOèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅI ÑçêêI ãìêI Ö~êK éL O Å~êêI íÉêêK NOñPMI ÄÉã äçÅ~äK oAUMãáä cëWVOOSJPRUQL UNQSJQRSO tÜ~ íë~éé 179411973

ë~ä~I ÅçòáåÜ~I Ñçêê~Ç~I ÅÉêK Öê~ÇÉÇ~I ãìê~Ç~I Ö~êKÅÄíKOÅê oATOãáä èìáíKå~ ëìÜ~Ä ÄÉã äçÅ~äáò~Ç~ éêμñK~ éêáåÅ áé~ä cWVNNUJMNTPL UNQNJVTURL VQTTJPSTO

NOVA CIDADE - îÉåÇç Å~ë~ Oèì~êí

179411495

179412062

NOVA CIDADE - îÉåÇç Å~ë~ Oèíë

ãìä~íÉáêç É ãÉêÅ~ÇáåÜç ~äÉñ îÉåÇç Å~ë~ åçî~ OèíëIëäIÅçòK ïÅ ÅÉêKÑçêêKÖ~êK ÉñÅÉäÉåíÉ äçÅ~äáò~´©ç oAPRãáä • îáëí~ cWVQUOJMORML UNROJVSMQ

LIRÍO DO VALE I - îÉåÇç Å~ë~ ÅL

JORGE TEIXEIRA - îÉåÇç Å~ë~ Oèíë

179412082

179400651

MONTE DAS OLIVEIRAS, PX. À LINHA DE - ∑åáÄìëK _ç~ Å~ë~ ~äîK

MONTE DAS OLIVEIRAS - MO èíçëI

ë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅI ãìê~Ç~I å~ ÅÉêK éçêí©ç ÇÉ ~äìãK Öê~ÇK Ö~êK ÅÄêíK oAQQãáä éêμñK ~ áí~∫Ä~ cWVOOSJRMRUL UORQJ OTQU

åçîáåÜ~ë ÅL ëäI OèíëI Åçé~ ÅçòI ïÅK ëçÅI Ö~êI íÉêêK ãÉÇK SñOM èìáí~Ç~ëK oAQMãáä ^éêçîÉáíÉK VQOMJOPRQL VPPQJPSQTLUONUJ NURR

H ÉëÅêáK Ö~ê ÑáåÅK ÅáÇ åçî~ à~êÇáã éÉíêμéçäáë O É P èíë åçî ÅáÇ ÅÉåíêç ëÜ~åÖêáää~ éK ÇÉò Éã çìíêçë äçÅ~áë cWVPVQ OTVRLPOPNJONMU

~äîK ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ÅÉJ êßãI ÑçêêI íÇ~ ãìêI éí©ç ÇÉ ~äìãI é´ç ~êíÉëI íÉêêK UñOTK oASRãáäK cWVNPSJPMQPL VQRP QUTU

179411433

MONTE DAS OLIVEIRAS - Å~ë~ë

379411165

Åë~ë ÇÉ oA OR ~ oA QRãáäI ÅLN É O èíçëIëäI ÅçòI ïÅI ÅÉêI ÑçêK cWVPUTJQSOUL UNUSJ MUOS

NOVA CIDADE - `~ë~ ÅL Ö~êK ÅçÄK

éL O Å~êêI éí~ë É à~åÉä~ë ÄäáåÇÉñI ëäK ~ãéä~I OèíëI ÅçòK ~ãÉêáÅI ÑçêêI ÅÉêßãI ïÅK ëçÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI ÇÉëçÅI èìáJ í~Ç~I ãçíáîç ÇÉ îá~ÖÉãK säK ¶ `çãÄK VQOMJOPRQL VPPQJPSQTLUONUJ NURR

179397720

NOVA CIDADE - `~ë~ ÇÉ ÉëèìáJ

å~I MO èíçëI ëä~I ÅçòI ïÅ H MNâáíåÉíK oAPUãáäK cWVOUUJUMMTLVNNOJNVNS 179411377

NOVA CIDADE - Å~ë~ êÉÑçêã~ Ç~

ë~ä~IÅçòáåÜ~Iå~ ÅÉêßãáÅ~ Ñçêê~Ç~ HâáíáåÉíÉ oATRãáä ÉåíêÉÖ~ èìáí~Ç~ å~ ëìÜ~Ä cWVOOSJRMRUL UORQJOTQU

ÅÉäÉåíÉ `~ë~ ÅL Ö~êK ÅçÄK éL O Å~êêI ëäK ÇÉ Éëí~êI e~ää éL O èíë ëÉåÇç Nëí ~ãéä~I Åçé~ ÅçòK ~ãéä~I íÇ~ å~ ä~àÉ ÅçÄI èìáí~Ç~I ãçíáîç ÇÉ îá~ÖÉãK säK ¶ `çãÄK VQOMJOPRQLVPPQJPSQTL UONUJ NURR

179397719

NOVA CIDADE, AV. CURAÇAO - ÉñJ

ÅÉäK ÇÉ Éëèìáå~ ÅL OèíëI ëäI Åçé~ ÅçòI ïÅK ëçÅI Ö~êK H P âáíáåÉíÉë ÅL èíI ëäI Åçé~ ÅçòI ïÅK ëçÅI èìáí~Ç~K säK ¶ ÅçJ ãÄKK VQOMJOPRQLVPPQJ PSQTLUONUJ NURR 179400678

NOVA CIDADE, PX. AO DB - nìáí~J

Ç~K `~ë~ bëíáäç `çäçåá~ä ÅL O ëäÛëI OèíëI ÅçòI ïÅI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI ÑçêêI ÅÉêßãI ãìêI Ö~êK éL O Å~êêI éí©ç ÇÉ ~äìãI μíáã~ äçÅ~äI ÇÉ Éëèìáå~I íÉêêK VIRñNSK mñK ¶ mêáåÅáé~äK oAURãáäK ÑWVNVTJ MONN

179407156

NOVA CIDADE- CONJ. BURITI - îÇç

Å~ë~ Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáJ åÜ~IïÅÇÉëçÅìé~Ç~oAPUãáä cWVOMPJ PPVOL VONNJNRSS

179411659

NOVA CIDADE- IMPERDIVÉL - îÇç Å~ë~

êÉÑçêã~Ç~ OèíëIëäIÅçòK ãìêK å~ ÅÉêK ÑçêêK Ö~êKÅÄêíK éêíK~äìãK Öê~ÇK Hèíç áåÇÉéK oAUMãáä èìáí~Ç~I éêμñK~ Åáíó ä~ê VOOS JRMRULVNNNJTVQRL UORQ OTQU 179412096

NOVA CIDADE/ AGNUS DEY - `~ë~

éêçåí~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI ãìêI íÇ~ å~ Å~ä´~Ç~I íÇ~ åç éí©ç ÇÉ ÑÉêêI ÇÉëçÅK ÇÉ oARMãáä éçê oAQTãáäK cëWVNUVJTTRPL VPUQJVRPSLVNOUJPSSPL UNNRJ RSQM

179411817

NOVA CIDADE/AGNUS DEY - Å~ë~ åçî~

ÇÉëÅìéK OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI íÇ~ å~ Å~äJ ´~Ç~I ãìêI éêçåí~ ÉåíêÉJ Ö~K oAQVãáäK cWVPUQJ VRPSL VORUJOOSTLVNOUJ PSSP 179411847

NOVA CIDADE/AGNUS DEY - Å~ë~ åçî~

ÇÉëÅìéK OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI íÇ~ å~ Å~äJ ´~Ç~I ãìêI éêçåí~ ÉåíêÉJ Ö~K oAQVãáäK cWVPUQJ VRPSL VORUJOOSTLVNOUJ PSSP 179411853

NOVA CIDADE/JOÃO PAULO II - Å~J

ë~ å~ ÅÉêßãI Öê~ÇI ÑçêêI Ö~êK ÅçÄI íÉêêK Öê~åÇÉ UñOPK oAPRãáä cWVPUQJVRPSL VORUJOOSTLVOUOJTUPS

179411832

NOVA CONQUISTA, PX. AO SÃO JOSÉ - Äç~ Å~ë~ ÇÉ ~äîK OèíëI ëäI

ÅçòI ãìêI μíáãç íÉêêK VñORI éñK ¶ éêáåÅK É äáåÜ~ ÇÉ ∑åáJ ÄìëK oAQRãáäK cWVNPSJ PMQP

179411474

NOVA ESPERANÇA II - îÉåÇÉJëÉ

Å~ë~ Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáJ åÜ~ ÇÉ Éëèìáå~ oASRãáä cWVOQPJ QTQML VNUQJPUTR

179411615

NOVA FLORESTA - îÇç Å~ë~ ÅL O

ëíÉë ëä èíç Åçò Ö~ê PîÖë ÅçÄÉêí é´ ~êí SMãíë N éáëÅ QñV íÇ ãìê~Ç~ î~äçê oASRãáäK cW VNMNJQMSOLUNROJSSMN

379411701

Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I íçÇçë ~ãéäçëI ãìê~Ç~I Ö~êKÅÄêíK éêíKÇÉ ~äìãK ÉÇáÅìä~ oANMMãáä èìáí~Ç~I éêμñK~ç ÇÄ cWVOOSJ RMRUL UORQJPOSO

NOVA VITÓRIA - Å~ë~ ÇÉ ~äîK ÅL

NOVA CIDADE - μíáã~ Å~ë~ ÅL OèíëI

NOVA VITÓRIA - îÇç Åë~ Oèíçë

179411414

379411880

179412090

ëäI ÅçòI éèK éåíç ÅçãÉêÅK ãìêI éí©ç ÇÉ ÑÉêêç É H ~éíç åç O⁄ éáëçK oAUUãáäK cWVNPSJ PMQPLVQRP QUTU

OèíëI ëäI ÅçòK H éåíç ÅçJ ãÉêÅK É Å~ë~ ÇÉ ã~ÇK åçë ÑìåÇçëI íÉêêK VñORK oARRãáäK cWVNPSJPMQP 179411425

ëä~ Åçò ïÅ •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK Ö~ê ÅL éí©ç ÇÉ ~äìãK é•íáç oAQU jfi cWVOPRJRSUPL UNRSJ QRVR

NOVA VITÓRIA - îÉåÇç íÉêêK UñOR

ÅL O ~éíçë Éã ~äîK ÅL ëäI èíI ÅçòI ÅÉêßãI ÑçêêI Å~áñ~ ÇÛ•Öì~K oAPOãáäK cWVNPSJPMQP

179411463

NOVO ALEIXO - îÇç äáåÇ~ Å~ë~

åìåÅ~ Ü~Äáí~Ç~ Oèì~êíëI ë~ä~ ÅçòáåÜ~IïÅI èìáåí~ä å~ ÅÉêßJ ãáÅ~IÑçêêçIÖÉëëçIéç´ç~êíÉëK oANORãáä cWVNPOJVUUO UNQPJ PRQVL PMUOJMPSM

179411800

NOVO ISRAEL - îÉåÇç Å~ë~ åçJ

î~ ÇÉëçÅìé~Ç~ ÅLOèíçëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI ÅÉêßãI Öê~ÇI ÇÉ Éëèìáå~K oAPRjáä ^éêçîÉáíÉ cWVOPTJQTNTL PPQOJ QMQR 179410940

NOVO ISRAEL, NA AV. PRINCIPAL -

^íÉå´©ç> îÉåÇç Å~ë~ åçJ î~ ¶ éêçåí~ ÉåíêÉÖ~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅK ëçÅI å~ ÅÉJ êßãI ÑçêêI Öê~ÇI TMB ãìêI Ö~êK éL P Å~êêK mñK ~ç `çJ ä¨Öáç ^å~ i∫Åá~K oAPRãáä cWVNPOJ MRSVL UOOQJVORP

179411382

NOVO REINO 1 - Å~ë~ ÅL OèíçëI

ÑçêêI ïÅIÅçò Öê~åÇÉI Ö~êK éL PÅ~êêI íçÇ~ å~ ÅÉêßãK éí©ç ÇÉ ~äìãK qÉêêKNMñPMI íçÇç ãìê~ÇI jçíK sá~ÖÉã RMãáä cWVQNPJORVMLUUNRJMQOU 379407684

NOVO REINO, PX. AO SÃO JOSÉ - _ç~

Å~ë~ ÇÉ ~äîK OèíëI ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI Öê~ÇI Ö~êI íÉêêK U ñ O R I ã ì êK o A Q R ã á ä K cWVNPSJPMQPLVQRPJQUTU

179411460

NSRª DO PERPÉTUO SOCORRO - `~J

ë~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI é•J íáç íÇç ~ÅáãÉåíK oAQRãáäK cëWVNUVJTTRPLVPUQJ VRPSLVNOUJPSSPLUNNRJ RSQM

179411821

OURO VERDE - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîK

ÅL PèíëI ëäI ÅçòI ïÅI èìáåJ í~äK oAOSãáäK cWUNVTJ RUUQLVNSNJOQNT

179411321

OURO VERDE, PX. AO SESI - sÉåJ

Çç N éíç ÅçãÉêÅá~ä ÅLOéáJ ëçëK N⁄máëçW N éçåíç ÅL éí~ ÇÉ êçä~êK O⁄máëçWN èíç ÅL ïÅK kç íÉêãáå~ä Ççë ∑åáJ Äìë oAPOjáä cëWUNVTJ RUUQLVNSNJOQNT

179411340

PARQUE DAS LARANJEIRAS - `~ë~

`çåàìÖ~Ç~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÅçòK ÉñíÉêå~I ÄäáåÇÉñI éçêÅÉä~å~íçI ä~àÉK oAORMãáäK ^ÅK Ñáå~åÅK É cdqpK páå~ä oARMãáä cWVNNRJQOSSL UNOUJOUPULUUOSJ MNRO 179412018

PARQUE DAS LARANJEIRAS - îÉåJ

Çç çì íêçÅçK `~ë~ ÇÉ O éáëçëK ^ÅK éêçéK oARMãáäK cWVPURJQVSO 179411813

PARQUE DAS NAÇÕES - Å~ë~ ÅL OèíëI

ëäI ÅçòI O ïÅÛëI íÉêêK UñPMI å~ ÅÉêßãI íÇç ãìêK oAUMãáäK cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV 179411711

PARQUE INDUSTRIÁRIO - Å~ë~ Oéáëçë

ëLOëìáíÉëIë~ä~IÅçòáåÜ~I å~ ÅÉêßãáÅ~I éÉÇê~ åç Öê~ åáíç Ñçêê~Ç~ oAURãáä cWVOOS RMRU VNNNJTVQRL UORQJOTQU

179412095

PARQUE SÃO PEDRO - îÉåÇç Äç~

Å~ë~ Qèì~êíçëIë~ä~IÅçòá åÜ~ ïÅI Ö~ê~ÖÉãI èìáåí~ä oATUãáä cWUUOUJQOSQL VPNNJPVQQ

179411220

PAZ VENDO CASA NOVA - èìáí~Ç~I

å~ ÅÜ~îÉI OèíëIïÅIÅçòI~êÉ~ ÇÉ ëÉêîK Ö~ê~ÖÉã oA SR jfäKcWVQUNJNNTRLVNUQJ ONVP

179411620

PETROPÓLIS - sÇç Å~ë~ O èíçëI

ëä~I ÅçòI ïÅI é•íáçI oAQR jfi cWVQUNJNNTRLVNUQJONVP

179411412

PIORINI - Äç~ Å~ë~ ÇÉ ~äîK OèíëI

ëäI ÅçòI íÉêêK SñOSK oAQRãáä _^o^qlK cWVNPSJPMQPL VQRP QUTU 179411491

PIORINI - îÉåÇç Å~ë~ Oèì~êíë

ë~ä~I ÅçòáåÜ~I íÉêêÉåç NOñPM oASOãáä çìíê~ ãçåíÉ Ç~ë çäáîÉáê~ë ëäIèíçIÅçòK oAOOãáä cWVOQPJQTQML VNUQJPUTR

179411614

PQ. LARANJEIRAS - N èíçI NëíÉI

O ïÅI O îÖ Ö~ê~ÖÉã ÅçJ ÄÉêí~ É ÅçòáåÜ~ ÉñíÉêå~K oA NTM jáäK ïïïKÄ~êìÅÜáãçJ îÉáëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK 179411767

RAIO DO SOL - îÉåÇÉJëÉ Å~ë~

ÇÉëçÅìé~Ç~ Oèì~êíë ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ÅÉêßãáÅ~I ÑçêêK ãìêK É Öê~ÇÉ~Ç~ oAQRãáä cWVOOSJ RMRUL UORQJOTQU 179412097

RIACHO DOCE - Å~ë~ ÅL OèíëI ëäI

ÅçòI ïÅK oAQRãáäK cëWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

179411705

RIACHO DOCE - `~ë~ ÇÉ ÉëèìáJ

å~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI ÇÉëçÅK oAPRãáäK cëWVNUVJTTRPLVPUQJ VRPSLVNOUJPSSPLUNNRJ RSQM 179411818

RIACHO DOCE - îÇç Å~ë~ Oèì~êíçë

ëÉåÇç Nëì∞íÉI ë~ä~I Åçòá åÜ~ íÉêêÉåç ãÉÇKUñOR oARRãáä cWVNQNJVNPML VPMQJOVPT

179411017

RIACHO DOCE 3 - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ Oèíë ëLNë íÉI ëä~I ÅçòáåÜ~IïÅIÅÉêßãáÅ~I ÇÉ Éëèìáå~ oAPTãáä cWVOOMJ OMQRL VOQRJPTSP

RIO PIORINI - μíáã~ Å~ë~ ÇÉ OèíëI

ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ÑçêêI Öê~ÇI Ö~êI íÉêêK NMñPMI ÇÉ ÉëèìáJ å~I Äçã éL éåíç ÅçãÉêÅK oATRãáäK cWVNPSJPMQPL VQRP QUTU

179411441

RIO PIORINI - éñK dK ÅáêÅìä~ê ff

äáåÇ~ Å~ë~ Oèíçë ëä Åçò ïÅ ëçÅá~ä Ñçêê íÇK ãìêK å~ ÅÉJ êßãK Ö~ê R Å~êêçë áãéÉêJ Ç∞îÉä> oATM jáä cWVOORJ RQUTLUNVQJQOUQLVONUJ RQRN 379412012

RIO PIORINI - éñK dK ÅáêÅìä~ê ff

äáåÇ~ Å~ë~ Oèíçë ëä Åçò ïÅ ëçÅá~ä Ö~ê Q Å~êêçë áãéÉêJ Ç∞îÉä> oAQM jáä cWVOORJ RQUTLUNVQJQOUQLVONUJ RQRN

379412013

RIO PRETO A EVA - îÉåÇç Å~ë~

RIACHO DOCE 3 - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

ÇÉ ~äîÉå~êá~ ãÉÇ UñNM O èíçë O ïÅ ëä Åçò î~ê~åÇ~ íÉêêK NMñOR ÇÉ Éëèìáå~K mêçñK ~ç Ä~åÜç oA OR jáäK cWVQNQJQMQR

179410697

RIO PRETO DA EVA - Å~ë~ éçé ìä~ê

179412032

~äîÉå~êá~ Oèíë ëLNë íÉI ëä~I ÅçòáåÜ~IïÅIÅÉêßãáÅ~I ÇÉ Éëèìáå~ oAPTãáä cWVOOMJ OMQRL VOQRJPTSP

RIACHO DOCE, PX. AO DB DA C.NO VA - `L í∞íìäç ÇÉÑáåáíáîçI Å~ë~ ÅL

ëäI OèíëI ïÅI ÅçòI •êÉ~ ÇÉ ëÉêîI Öê~ÇI ãìêI ÅÉêßãI Ö~êI íÉêêK NUñOMI ÄÉã äçÅ~äáò~J Ç~K oATMãáä ÑW VNVTJ MONN

179407146

RIO MARACANà - N èíçI NëíÉI ë~ä~

O ~ãÄI N ïÅI P îÖ Ö~ê~J ÖÉãI VMãOI ~êã•êáçë å~ ÅçòI •êÉ~ ÇÉ ä~òÉêI éáëÅáå~I ÅÜìêê~ëèìÉáê~K qÉêêÉåç NOñPRK ïïïKÄ~êìÅÜáãçJ îÉáëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411775

379402767

Åçã ë~ä~IOèì~êíçëIïÅI Åçé~ É ÅçòáåÜ~ oASRãáä éêÉëíK oAPPP Ñáå~åÅá~ãÉåíç é Éä~ Å~áñ~ cWVNOVJPNRUL VNOQJ VQMML PMUTJSTTU

179411671

SÃO JOSÉ - sÇç Å~ë~ ÅLO èíçëI

ëäI ÅçòK ïÅ ëçÅá~äK íÉêêK UñORK oARRãáä cW VNSO PPMNL UNMP QNQU

179411209

SÃO JOSÉ 2 - Äç~ Å~ë~ ÇÉ ~äîK

OèíëI ëäI ÅçòI éèK Å~ë~ åçë ÑìåÇçëI íÉêêK ãÉÇK UñORI éñK Çç wÉò©çK oATUãáä cWVNPSJPMQP 179411499


50

Domingo, 17 de novembro de 2013

Domingo, 17 de novembro de 2013 Diário do Amazonas | visite D24am.com

STª ETELVINA, PX. AO SAMU - sÉåÇç

2 QUARTOS SÃO JOSÉ 3 - Å~ë~ ~äî ãÉÇWTñNPIR

NKRãí ~ÅK Çç å∞îÉä Ç~ êì~ å~ ÅÉê ÅL OëíÉë ëä Åçò íÉêWUñOR ÅL íáíK ÇÉÑHå©ç ~Å ÑáåK éñ •êÉ~ Å ç ã É êK î ä o A S R ã á ä cWVQTMJTSSS 379411859

SÃO JOSÉ 3 - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ ~äîÉJ

å~êá~ Pèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáJ åÜ~I ïÅI íÉêêKUñOR Ö~êKOÅêë oARRãáä cWVOQRJPTSP 179411636

iáåÇ~ Å~ë~ åçî∞ëëáã~ ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅK ëçÅI íÇ~ å~ ÅÉêßãI å~ ã~ëë~ ÅçêêáÇ~I ÑçêêI Öê~ÇI O îÖë å~ Ö~êI ÇÉëçÅI íÉêêK éä~åç ãÉÇK NSMãK oA PRãáä cWVNPOJ MRSVL UOOQJVORP

179411380

TERRA NOVA - ^íÉå´©ç>> îÉåJ

Çç μíáã~ Å~ë~ ÇÉëçÅK ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI Öê~ÇI •êÉ~ éL Ö~êK oAPRãáä cWVOPTJQTNTL PPQOJ QMQR 179410937

TERRA NOVA - Å~ë~ ÅL OèíçëI ëäI SÃO JOSÉ II - Äç~ Å~ë~ ÇÉ ~äîK

OèíëI ëäI ÅçòI ÅÉêßãI éñK ÇÉ Åçä¨Öáç É ~ dê~åÇÉ `áêÅìJ ä~êI íÉêêK UñORK í∞íìäç ÇÉÑáJ åáíK oATRãáäK cWVNPSJ PMQPLVQRPJQUTU

179411450

STª CRUZ - sÇç O Åë~ë ëÇç ìã~

Éã ÅçåëíêK É çìíê~ éêçåí~ qÉêêWVñPM säçê ~ ÅçãÄK VQOMJPRTMLVQVNJVMMS

379410568

STª ETELVINA - `~ë~ åçî~I éñK

Çç p^jrK ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI íÉêêK RñPMK oAPUãáäK cëWVORUJOOSTL VNUVJTTRPLVPUQJVRPSL VNOUJPSSPLUNNRJ RSQM 179411816

ÅçòI ïÅI ÑçêêI ÅÉêßãáÅ~I ~Å~Ä~ãÉåíç ÇÉ NŸ oAQRjáä cWVNQPJNSRULVNQVJRVRV

179411758

TERRA NOVA - Å~ë~ ÅL OèíçëI ëäI

ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãI ~Å~ÄK ÇÉ NŸI íÉêêK ÅL PM ÇÉ ÑìåÇç oAQPãáäK cWVNQPJNSRUL VNQVJRVRV

179411725

TERRA NOVA - Å~ë~ ÅL OèíëI ëäI

TERRA NOVA 1 - îÉåÇÉJëÉ ìã~

ZUMBI - Äç~ Å~ë~ ÇÉ ~äîK OèíëI

179411663

179411452

TERRA NOVA, PX. À ESCOLA CAR MIAGE - Å~ë~ åçî~ OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI

ZUMBI - îÇç Åë~ ÅL O èíë ëä Åçò

Å~ë~ ëäI ÅòI ïÅI ÅÉêI ÇÉëçJ Åìé~Ç~I îä OPãáäI Ñë VONNJ NRSSL VOMPJPPVO

ÑçêêI å~ ÅÉêßãK oAQOãáäK cWVPUQJVRPSL VORUJOOSTL VNOUJ PSSP

179411851

TERRA NOVA, PX. AO CONJ. MANÔA - iáåÇ~ j~åë©ç ÇÉ ÉëèìáJ

å~ å~ éêáåÅK fÇÉ~ä é~ê~ oÉëáÇÆåÅá~ çì bãéêÉë~K `~ë~ ÅL O éáëçëI Ö~êI O ~éíçëI O ëäÛëI Oèíë ëÉåÇç OëíëI ïÅK ëçÅI ÅçòI ä~î~åÇÉêá~I é´ç ~êíÉëI •êÉ~ é~ê~ éáëÅáå~I ÑçêêI ÅÉêßãI Öê~ÇI ãìêI éíπÉë ÇÉ ~äìã∞åáçI íÉêêK ãÉÇK NOñPR ÉñÅÉäK äçÅ~äKoAOMMãáäKÑWVNVTJ MONN 179407153

T E R R A N O VA , P X . A O N O V O -

pÜçééáåÖ sá~ kçêíÉK Å~ë~ å~ ÅÉêßãI OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI ÑçêêKmêçåí~ båíêÉÖ~K oAQMãáä cWVPUQJVRPSL VORUJOOST 179411830

ÅçòI ïÅI ÑçêêI å~ ÅÉêßãK oAQMãáäK cëWVNUVJTTRPL VPUQJVRPSLVNOUJPSSPL UNNRJ RSQM

TERRA NOVA, PX. ESCOLA E ÔNIBUS - R Å~ë~ë åçî~ëI OèíçëI ëäI

TERRA NOVA / ATENÇÃO VDO ÓT. CASA - åçî~I ÇÉëçÅìé~Ç~ ÅL

179411836

179411824

OèíçëI ëäI ÅçòI ïÅK oAPMjáä cWVOPTJQTNTLPPQOJ QMQR

179410939

ÅçòI ïÅI Ñçêê~Ç~ å~ ÅÉêßJ ãáÅ~I ÇÉëçÅK oAQPjáä pμ ¶ îáëí~K cWVPUQJVRPSL VNOUJPSSPLUNNRJRSQM

N⁄ mêçéêáÉí•êáçI O èì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I Ö~ê~ÖÉãI à~êJ ÇáãI éêçñK a~ éêáåÅáé~ä É Ç~ é~ê~Ç~ ÇÉ ∑åáÄìë oA TM ãáä cWVQUVJRUSNLUNMMJTNSSL UQNVJTUUU `JNOSR

TERRA NOVA- CASA NOVA -

179411189

V. DO SINAI - mêμñK ~ç j~å∑~I

Åë Oèíçë ëä ÅçòáåÜ~ ïÅI éêçåí~ é~ê~ ãçê~êK oA ORKRMM lìíê~ åç jK läáîÉáê~ oANPãáä cWVOTTJ TQNP

379411044

VALE DO SINAI - Å~ë~ ÅLOèíë ëä

Åçò ïÅKoAPRjfi~îáëí~K cWVNOSJNSPM `JORQM mc ï ï ïK É ê å É ë í ç Å ç ê ê É J íçêKÅçãKÄê

379411378

VALE DO SINAI/MANÔA - sÉåÇç μíáã~

Å~ë~ Éã ~äîK ÅL OèíëI ëäI ÅçòI ïÅK ëçÅI ÇÉëçÅI íÇ~ å~ ÅÉêßãI ÑçêêI Öê~ÇI é~êÅK ãìêI Ö~êI íÉêêK éä~åç ãÉÇK UñORI μíáJ ã~ äçÅ~äKK oARMãáäK cWVNPOJ MRSVL UOOQJVORP

ÇÉ Éëèìáå~ ÅL PèíëI ëäI î~J ê~åÇ~I ÅçòI ïÅK ëçÅK H P âáíáåÉíÉë ÅL ëäI èíI ÅçòI ïÅI ÅL í∞íìäç ÇÉÑK säK ¶ `çãÄK VQOMJOPRQLVPPQJPSQTL UONUJ NURR 179400650

ARMANDO MENDES, AV. PRINC. - Äç~

ZUMBI 1 - Åë~

Oèíçë ëä~ Åçò O~ãÄK ïÅ íÇç åç Äçñ Ñçêê Öê~ÇK •êÉ~ íçÇ~ ÅçåëíêK oAQRjfi VOPRJRSUPL UNRSJQRVR

Å~ë~ ÅL äáåÇç íÉêêK PèíëI ëäI ÅçòI å~ ÅÉêßãI ÑçêêI Ö~êI ãÉÇKUñRMK oAVRãáä cWVNPSJPMQP 179411484

379411887

ATENÇÃO-VENDEMOS VÁRIAS CA SAS - íÉêêÉåçëIÅçãéêçIÄê~Ö~

ãÉåÇÉëI ÖKîáíμêá~I àKíÉáñÉ áê~ ÅáÇ~ÇÉ ÇÉ ÇÉìëI~äÑêK å~ëÅK åçî~ îáíμêá~ oAOMãáä oAORãáä oAPMãáä oAPRãáä oAQMãáä oARMãáä ~í¨ oARMMãáä VPOUJ MMVML VNNMJTVMV

ZUMBI 2 - Å~ë~ ÅL OèíçëI ëä~I

ÅçòI ïÅI Ñçêê~ÇI ãìêI Öê~ÇI ÅÉêßãI éêçñK ~ç ÅçäÉÖáç ^ÖêáÅçä~ ¶ NMMãÉíêçë Ç~ éêáåÅK oARRjfi cWVNQQJ NQPQ LUOONJRNSM

179411475

379411161

BAIRRO DA PAZ - Å~ë~ ÅLPèíë ëä

ZUMBI2 - îÇç N Åë ÅL Pèíçë ëÉåÇç

Åçò ïÅ ÅÉê Öê~Ç ~êÉ~ ÇÉ ëÉêîK oARRãáäK b ~äìÖ~JëÉ ìã ~éíç Å L O è íë å ~ ê É Ç É å ´ © ç K cWVPSPJRORULVPORJMSVP

N ëíÉ ëä Åçò ïÅ Ö~ê~ÖK K mêçñK éK ÇÉ çåáÄìëI äç~´©çI ÄÅ OQ ÜêëI Åë ÇÉ ë~ìÇÉK s~äçê oAQMjfi cWVNQQJNQPQ L UOONJRNSM

379410963

BAIRRO DA PAZ - Å~ë~ oATUjfi

379411171

b oARR jfi ÅLO É Pèíë ÅL Ö~ê~ÖÉãK cWVPSPJRORUL VPORJMSVP

ZUMBI 2 - îÇç Å~ë~ ÅL O èíë ëä

Åçò ïÅ íçÇ~ å~ ÅÉêßãI Öê~Ç ÅL mK `çãÉêÅK mêçñK éK ÇÉ çåáÄìëI äç~´©çI ÄÅ OQ ÜêëI Åë ÇÉ ë~ìÇÉK s~äçê oASMjfi cWVNQQJNQPQ LUOONJRNSM

379410968

BAIRRO DA PAZ - îÇç Å~ë~ PèíçëI

ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ïÅ Ñ~äí~åÇç éÉèìÉåç ~Å~Ä~ãÉåíç ROãáä ^ÅKéêçéK cWVOQPJQTQML VNUQJ PUTR

379411147

179411610

ZUMBI 2 - îÇç Å~ë~ ÅL O èíë ëä

BAIRRO FLORES/CJ. SUBTENENTES -

Åçò ïÅI èìáåí~äI ÅL éÉèK mK `çãÉêÅK mêçñK éK ÇÉ çåáJ ÄìëI äç~´©çI ÄÅ OQ ÜêëI Åë ÇÉ ë~ìÇÉ É ÅçäÉÖáçK s~äçê oAQPjfi cWVNQQJNQPQ L UOONJRNSM

Å~ë~ Éã ÅçåÇK ÑÉÅÜ~J ÇçIMP èíëIëÉåÇç MN ëì∞J íÉIéáëÅáå~IÖ~êK éL MQ Å~êJ êçëIoAPSMãáäI~ÅíKÑáJ å~åKcWVOQU MRMTLUNTS OOVQK 179411288

379411146

BEIJA-FLOR II - `~ë~ ÅL PèíçëI

ëÉåÇç N pì∞íÉ ÅL ÜáÇêçI ë~ä~ O ~ãÄKI ÅçòI ïÅI éç´ç ~êJ íÉëá~åçI éçêí©ç ~ìíçã•íáJ Åç íÉêêÉåç OOIMM ñ NOIRMI ^L`K NRUIPPãK ORMãáä cWVQUVJRUSNLUNMMJTNSSL UQNVJTUUU `JNOSR

ZUMBI 2 - îÉåÇÉJëÉ O Åë~ë åç

ãÉëãç íÉêêK N Å~ë~ Qèíçë ëä~ Åçò ïÅ Ö~ê éíç ÅçJ ãÉêÅK ãìê ÅÉê Öê~Ç O⁄Åë~ P èíçë ëä~ ~ãÉêK ïÅ oANMMãáä mñK içí~´©çI Å~ëáåÜ~ ÇÉ ë~∫ÇÉI cWVNQQJNQPQ 379411151

ZUMBI, AV. PRINCIPAL - iáåÜ~ ÇÉ

VILA VERDE II - sÇç Å~ë~ Oèíçë

179411215

ALVORADA II - îÉåÇç ÉñÅÉäK Å~ë~

179411206

179411383

179407960

Oèì~êíçë ëÉåëç Nëì∞íÉI Ö~ê~ÖK éLOÅ~êêçëI èìáåí~äI íçÇç ãìêI íÉêêKãÉÇKNMñOR oANUMãáä ÄÉã äçÅ~äáò~Ç~ cWUUOUJ QOSQL VPNNJPVQQ

ïÅ ëçÅá~ä Ö~ê éL O Å~êêçë Öê~åÇÉë Öê~Ç ãìê ÅL H O ~é~êíK N ÅL O èíë ëä É Åçò É çìíêç ÅL ëä èí É Åçò H N éÉèK éçåíç ÅçãÉêÅá~ä ãÉÇ UñPM oA NTM jfi cW VNSO PPMNLUNMP QNQU

VENDO CASAS NOVAS C/ SL, 2QTS, COZ, - ïÅI î~ê~åÇ~I ÑçêêI ÅÉJ

êßãI èìáåí~äI Éëé~´ç éL Ö~êI μíáãç ~Å~ÄK kçë _~áêêçë Ç~ m~òI ^äÑêÉÇç k~ëÅáãÉåíçI qÉêê~ kçî~ É lìíêçë ¶ m~êíáê ÇÉ oA QMãáäK ÑWVNVTJ MONN

ALVORADA II - îÉåÇÉJëÉ Å~ë~ ÇÉ

ëäI ÅçòI ÅÉêßãI Öê~ÇI ÅL •êÉ~ å~ ÑêÉåíÉ E_ÉÅçFK oAORãáäK cWVNPSJPMQP

179411178

BELVEDERE - P èíë ëÇç N ëíÉ ïÅ

Åçò I Ö~ê~K éçêíK ~äÉíêK ÇÉJ ëçÅK oAOVM ãáä ~ÅK cdqp É Ñáå~åÅK cW VOQNJSRVN

∑åáÄìëK iáåÇç íÉêêK ãìêK ãÉÇK NMñPRI ÅL Å~ë~ ÇÉ OèíëI ëäI ÅçòI Ö~êI Öê~ÇK oASUãáäK cWVNPSJPMQPLVQRPJQUTU

379411400

BRAGA MENDES - îÇç Åë~ Pèíçë

ëä~ Åçò ïÅ î~ê~åÇ~ Öê~Ç íÉêêWNMñOR éä~åç íçÇç ãìJ ê~Ç Q î~Ö~ë ÇÉ Ö~ê~Ö oATR jfi cWVOPRJRSUPL UNRSJ QRVR

179411461

3 QUARTOS

Oëä~ë Åçé~LÅçòK ïÅ ëçÅá~ä •êÉ~ ÇÉ ëÉêîK èìáåí~ä OîÖ~ë ÇÉ Ö~êI oAOUMjfi cWVOVSJTROV LUNTVJPPQN `LNMRT mKc

379411884

BRAGA MENDES - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

~äîÉå~êá~ Oèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòI ïÅI ëÉãá ãìê~Ç~ oAQMãáä cWVPMTJMTRR

379411110

ZUMBI (BECO) - îÉåÇç ìêÖÉåíÉK

179410705

`~ë~ Éã ~äîK OèíëI ëäI ÅçòI ïÅI íÇ~ å~ ÅÉêßãI íÇ~ ãìêI èìáåí~ä éL ÅçåëíK P âáíáåÉJ íÉëK oAPRãáäK ^ÅK mêçéK cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT

C. NOVA /CONJ.CIDADÃO 1 - îÇç Åë~

Pèíçë ëä~I ëä~ ÇÉ à~åí~ Åçò ïÅ Ö~ê~Ö éLO Å~êêçë •êK ÇÉ ëÉêîK ÅL Ñáåç ~Å~ÄK qÉêêWUñOM ãìê~ÇçIbëèKÇ~ éêáåÅK oANMMjfi cWVOPRJRSUP

179411336

379411879

3KITINETES(ALUGADOS) - O

Éã Åçåëíêì´©çK^äÑêÉÇç k~ëÅáJ ãÉåíçKoARMãáäIìêÖÉåJ íÉKcWVOMQ VMVPLPOON NTONK

179410807

ADRIANOPÓLIS - Å~ë~ MP èíçëI

ëä~I ïÅI •êKëÉêîKqÉêêWNOñOS •êK ÅçåëíêKPMOãO oA QPMjfi ^ÅK cáå~åÅK cWPOPQJTTQSL VOSUJOMTU ïïïKÄÉÖáãçJ îÉáëKÅçã 379411090

ALFREDO NASCIMENTO - îÉåÇç Å~ë~

C.NOVA 1 - P ëì∞íÉë ÅL ~êãK éä~åÉàK

èìáåí~ä ~ãéäç ÅL ÉÇ∞Åìä~K Q î~Ö~ë ÅçÄK içÅ~äáò~´©ç mêáîáäÉÖá~Ç~K cáå~åÅá~L cÖíëK oAPMMãáä cWVNVNJUPUPL UNPMJVPVN `JPTUS

379410880

îÇç Å~ë~ PèíëEOëíëFIOëäIÅçòKïÅ éáJ ëÅKÅÜìêêK Ö~êKéí K~äìã oAOQMãáäK^Çá~åí~K ^éêçåJ í~ãçë ÇçÅK éL ÑáåKVNVOJ QPMMLVONSJVROR

C.NOVA II NLC.15 -

379411970

Pèì~êíçëIë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅ íÇ~ ãìê~Ç~IíÉêêKUñPM oAPRãáä cWVNOTJPMOQL UONQJSRVOL VOTTJPNRT

CAMPOS ELISEOS - îÇç Å~ë~ë ÇÉ

ALVORADA I - Å~ë~ åçî~ å~ éêáåÅK

179411246

179411974

éêçñáãç ~ ÑÉáê~ ÅçÄÉêí~ Pèíçë ëLNëíÉI Ñçêê~Ç~IÅÉêIÖ~êKéL OÅêë íÉêêKUñOM •êKëÉêîK oANSRãáä ãçíáîç ÇÉ îá~ÖÉã cWUUOUJ QOSQL VPNNJPVQQ 179411217

Pèì~êíçëI ë~ä~I ÅçòáåÜ~I ÇÉéK ÉãéêÉÖ~Ç~I Ö~êKPÅêë ÉÇáJ Åìä~ ÅLëìáíÉ ~ÅÉáíç Ñáå~åÅ cWVOSRJTSUNL UNSVJVVNO

CAMPOS ELISEOS - îÉåÇç P Å~J

ë~ë åç ãÉëãç íÉêêKNRñPM ÅL Pèíë ëìáíë ëä ïÅ Åçò Å~J Ç~ É íçÇçë ÅL Ö~ê~ÖÉãK Äç~ äçÅ~äáò~´©ç cWVNTQJOVST

379411983

CASTANHEIRA I - îÉåÇç ãÉêÅ~J

ÇáåÜç ÑìåÅáçå~åÇç ÅL Äç~ ÑêÉÖìÉëá~ ÅL N êÉëáÇK OèíëI ëäI ÅçòI ïÅK H O âáíáåÉíÉëI Ö~êK ÅL éí©ç ÇÉ ~äìãK oAVRãáä cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT 179411305

CASTANHEIRA I - îÉåÇç íÉêêK ãÉÇK

NUñNU ÅL P âáíáåÉíÉëI éä~J å ç É ã ì êK o A T P ã á ä K cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT

179411315

CASTANHEIRA I - îÉåÇç ìêÖÉåJ

íÉ Å~ë~ ÇÉëçÅK é´ç ~êíÉëI éáëÅáå~I Ö~êK éL P Å~êêI PèíëI ëäI ÅçòI ïÅK oANMMãáä cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT 179411359

CASTANHEIRA I - îÉåÇç ìêÖÉåJ

íÉ Å~ë~ å~ ~îK éêáåÅáé~ä ~ç ä~Çç Çç ÅçåàK `~ëí~åÜÉáê~ ÅL OèíçëI OëäëI OÅçòÛëI OïÅÛëI O Å~áñ~ë ÇÛ•Öì~K oAQSãáä cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT 179411353

COND. TIRADENTES - P ëìáíÉëI O

éáëçëI éçêÅÉä~å~íçI ÄÉã äçÅ~äáò~ÇçI Éëíáäç ãçÇÉêJ åçI ä~àÉI ^ÅK cáå~åÅá~J ãÉåíçLcÖíë oA SUMãáä cWVNROJNVRSLPOPVJOVPS L UQMSJMMOV ïïïKëçê~ó~J îÉä~ëèìÉKÅçãKÄê

179412064

COND. VERTENTES DO TARUMÃ - `~ë~

Éã `çåÇK cÉÅÜ~Çç ÅL Pèíë ëÉåÇç NëíI éêçåí~ éL ãçJ ê~êK `çåÇKlÑÉêÉÅÉ qÇ~ Éëíêìíìê~K mñK ~ç ^ÉêçJ éçêíçK oAPMMãáäK cWVNPQJ QMRUL UOSNJOQTU 179411031

CONJ JURUÁ - N èíçI OëíÉëI ë~J

ä~ O ~ãÄI P ïÅI P îÖ Ö~J ê~ÖÉãI ëíÉ ã•ëíÉê ÅL ÅäçJ ëÉí É ÜáÇêçI éçêí©ç ÉäÉíê∑J åáÅçI áåíÉêÑçåÉ ÅL î∞J ÇÉçKïïïKÄ~êìÅÜáãçîÉJ áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411796

CONJ. AJURICABA - îÇç Å~ë~ PëíÉë

sÉåÇç Å~ë~ Åçã MPèíçëI MO ïÅI ëä~I Åçò s~äçê oAOOãáäK cW VOMQJSPUMLVPOOJRRROK

179410724

ïÅ ëä~ Åçò •êãK ÉãÄìíáJ Ççë Ñáåç ~Å~ÄK éáëÅáå~ éí©ç ÉäÉíêK Ö~ê ÇÉëçÅìéK oAPPM jfi ^ÅK cdqp É cáå~åÅK cWVOQNJ SRVN

CIDADE DE DEUS - îÇç Å~ë~ ÅL Pèíë

CONJ. AMER.MEDEIROS - éêçñ ãÉêÅK

CID. NOVA/ MONTE DAS OLIVEIRAS -

ëä Åçò íÉêWNMñPM H sáä~ ÅL Q èíë mêμñ Ç~ mêáåÅáé~ä säê oAUMjáäK cWVNMNJQMSOL UNROJSSMN

379411693

CIDADE DE DEUS - îÉåÇç Å~ë~ ÇÉ

379411401

äÉÖ~äI éK ÅçãK ëäI ÅçòI Oèíë H NâáíåÉíI ÑçêI ÅÉêI ïÅ ëçÅK oANOMãáäK cWVOSVJTUQQL UNRNJVPTV 179412113

CONJ. AUGUSTO MONTENEGRO - îÉåÇç

Oèì~êíçëIë~ä~IÅçòáåÜ~IïÅ éêμñáãç ~ç ãÉêÅ~ÇáåÜç ë©ç àçêÖÉ oAPUãáä cWVPMTJ MTRR

179410701

Å~ë~ ÅLPèíI ë~äI ÅçòIïÅI Ñ~äí~åÇç ~Å~Ä~ãÉåíçK oANRM ãáä å©ç Ñáå~åÅá~K cWVOQUJ MRMTLUNTSJOOVQ

CIDADE LESTE/CASTANHEIRA - îÉåÇç

CONJ. CAMPOS ELISEOS - P èì~êJ

äáåÇ~ Å~ë~ ÅL PèíëI O ëäÛëI ÅçòI ïÅI ÅÉêßãK ÇÉ NŸI ãìêI îÖK é L R Å ~ ê êK o A U R ã á ä K cWUNVTJRUUQLVNSNJOQNT

179411319

CIDADE NOVA 3 - O ëì∞íÉëI NëÉJ

ãáJëì∞íÉI N ë~ä~I P ïÅI O îÖ Ö~ê~ÖÉãI ~êã•êáç å~ ÅçòI éáëÅáå~K oA POM jáäK ï ï ïK Ä ~ ê ì Å Ü á ã ç î É J áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411763

CIDADE NOVA NCL.24 - ÉñÅÉäÉåíÉ

Å~ë~ ë~ä~ O~ãÄK Pèì~êíçë ëLNëíÉI ÅçòáåÜ~I ïÅI ÅÉêKNŸI Ñçêêç ms`I Ö~êKPÅêëI Ñ~ä í~åÇç éçìÅç éLèìáí~ê oANSMãáä ^ÅK cdqp ÅLé~êíÉ Çç é~Ö~ã Éåíç cWVNOVJPNRUL VNOQJ VQMML PMUTJSTTU 179411669

CIDADE NOVA, PX. AO DB - bñÅÉJ

äÉåíÉ `~ë~ ÅL Pèíë ëÉåÇç NëíI ëäK ~ãéä~I ïÅK ëçÅI ÑçêêI ÅÉêßãI Åçé~ ÅçòI ÇÉ ÉëJ èìáå~I Ö~êK éL P Å~êêK H éåíç ÅçãÉêÅI èìáí~Ç~I ÇçÅK çâI ~ÅK Ñáå~åÅK säK ¶ `çãÄK cWVQOMJOPRQLVPPQJPSQTL UONUJ NURR 179402413

CIDADE NOVA-CJ.FRANCISCA MEN DES - éêμñáãç Åçä¨Öáç ÅÉâ~å îÇç

μíáã~ Å~ë~ PèíëIëäIÅçòKïÅ èìáåí~äI Ö~ê~ÖK ãìêK oAUTãáä HǨÄáíçë cWVQUOJMORML UNROJ VSMQ ÅêÉÅá OMTN 179411740

CIDADE NOVA/ CONJ. PESSOA NETO - mñK ~ç pìéÉêãÉêÅ~Çç iÉÖ~äK

`~ë~ ÅL O ëäÛëI Pèíë ëÉåÇç NëíI ÅçòI •êÉ~ ÇÉ ëÉêî ÅçÄK å~ ä~àÉI ãìêI ÅÉêßãI ÑçêêI Ö~êK ÅçÄI éí©ç ÇÉ ÑÉêêçK H éåíç ÅçãÉêÅI éêçåí~ éL ãçê~ê É ÅçãÉêÅá~äáò~êI μíáã~ äçJ Å~äK oANPMãáäK cWVNVTJ MONN

179408926

CIDADE NOVA/CAMPO DOURADO - mñK

¶ ^î mêáåÅáé~äI ÉñÅÉäK äçJ Å~äI Ñáåç ~Å~ÄI Å~ë~ ÅL Pèíë ëÉåÇç NëíI ëäK ÇÉ Éëí~êL à~åí~êI ÅçòI ïÅK ëçÅI èìáåJ í~äI î~ê~åÇ~I ÑçêêI ÅÉêßãI Ö~êI í É ê êK U ñ P M K o A U T ã á ä K cWVNVTJMONN 179407148

COLÔNIA TERRA NOVA - ~îÉåáÇ~

éêáåÅáé~ä îÉåÇç Å~ë~ Éã ~äîÉJ å~êá~ Åçã ë~ä~I Pèì~êíçëI ÅçòKïÅI é•íáçI äçÅ~ä éL PÅ~êêçë ä~íÉê~áë ãìê~ÇçI íÉêêKNMñPM oARUãáä cWVNRPJUPSP 179411927

179411303

íçëI íçÇ~ å~ ä~àÉI ëì∞íÉë Å~ë~ä ~ãéä~I ëéäáíI ~ãéäç íÉêêÉJ åçI ~éíç áåÇÉéÉåÇÉåíÉ é~ê~ äçÅ~´©ç åç ~åÇ~ê ëìéÉêáJ çêI êÉÑçêã~Ç~I PQRãO ÇÉ •êÉ~ Åçåëíêì∞Ç~I ÄÉã äçJ Å~äáò~Ç~I êì~ ä~êÖ~I ^ÅK cáå~åÅá~ãÉåíçLcÖíë oA QTMãáä cWVNROJNVRS L UUMVQNVVLPOPVJOVPS çì ï ï ïK ë ç ê ~ ó ~ î É ä ~ ë J èìÉKÅçãKÄê 179412070

CONJ. CASTANHEIRA - `~ë~ êÉJ

Ñçêã~Ç~ ÅL Pèíë ëÉåÇç NëíI ëäI ÅçòI ïÅI _äáåÇÉñI ÉñJ ÅÉäK äçÅ~äK oAOMMãáä ^ÅK cáå~åÅK É cdqpK cWVNNRJ QOSSLUNOUJOUPULUUOSJ MNRO 179412015

CONJ. CASTANHEIRA, NA AV. PRINC - îÉåÇç äáåÇ~ Å~ë~ K ^ÅK ÑáJ

å~åÅK ÅL Pèíë ëÉåÇç NëíI OëäëI Åçé~ ÅçòI ïÅI Ö~êK ÅçÄK éL P Å~êêI èìáåí~äI íÉêê NOñORK oAOPMãáä cWUNVTJRUUQL VNSNJOQNT

179411345

CONJ. MANAUENSE - ^Çêá~åμéçJ

äáë J PëíÉëI N ë~ä~I N ïÅI Q îÖ Ö~ê~ÖÉãI ~êã•êáçë åçë èíçë É ÅçòI ÇÉé ÉãéêÉÖ~J Ç~I NUMãO íÉêêÉåç NOñOOK ï ï ïK Ä ~ ê ì Å Ü á ã ç î É J áëKÅçãKÄêPMUTJVOROL VQUPJPSRRK

179411791

CONJ. MANOA I - Å~ë~ èìáí~Ç~

ÇÉëçÅìé~Ç~ PèíëIëäIÅçòI ïÅI ãìêK Éëèìáå~ Ñ~äí~åÇç ~Å~Ä~J ãÉåíçI íÉêêKNTñOR oANNRãáä • îáëí~ cWPMUOJMMSPL VNNVJ MPSSL UNTVJNQQP

179411826

CONJ. NOVA CIDADE. AV. NEPAL - éñK~ç

Åçä¨Öáç íÉêÉò~ íìéáå~ãÄ• ãçíKîá~ÖÉã Å~ë~ PèíëL Nëí ëäIÅçòKïÅIOâáíáåÉíÉë Néíç ÅãäK ÇÉ Éëèìáå~I ãìêK Ö~êKOÅêë oANPMãáä èìáíK çì oANOOãáä ~ëëìãáåÇç éêÉëíK íçÇ~ Éã Çá~ë cWVQUOJMORML UNRO VSMQ ÅêÉÅá OMTN 179411742

COROADO 3 - sÇç

Å~ë~ ÅL ëäI Åçé~LÅçòI ïÅ ëçÅá~ä H Oèíçë H âáíÉåÉí ÅL ëä É ëíÉK Ö~êK éLQ Å~êêçë oANOMãáä k©ç ÑáJ å~åÅá~K cW VNSO PPMNL UNMP QNQU 179411207

COROADO I - sÇç μíK Å~ë~ Ekçî~F

ÇÉ O éáëçëK N⁄ éáëç ÅL ëäI ÅçòK O èíçë ëÇç N ëíÉK O⁄ ÅL î~êK ëäK èíçK ÅçòK ïÅ ëçÅá~ä Ö~êK ÅL Öê~åÇÉ íÉêêÉåçK êANRMãáä ^ÅK Å~êêç Åçãç é~êíÉ Çç é~ÖK cW VNSO PPMNLUNMP QNQU 179411210

0593195001384656150  

http://media.d24am.com/24am_web/389/diario/docs/0593195001384656150.pdf

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you