Page 1

22

e.

|Especial

O TEMPO Belo Horizonte SEGUNDA-FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2012

Na rua. Campeonato de carrinhos quer trazer de volta uma antiga tradição dos tempos de infância

Rolimã no meio do ‘quilombo’ JOÃO MIRANDA

Ideia surgiu por acaso e se transformou em evento que promete muita alegria ¬ DANIEL OTTONI ¬ Resgatar a tradição de

brincadeiras com carrinho de rolimã é apenas o pretexto de uma turma que defende a ocupação do espaço urbano em Belo Horizonte para praticas esportivas. Pensando na maior integração entre pessoas de uma mesma comunidade, cerca de 20 amigos se juntaram para realizar o Primeiro Mundialito de Rolimã do Abacate, nome dado ao evento que acontece no próximo sábado, na rua Magi Salomon, 215, no bairro Salgado Filho, região Oeste da capital. “Tudo aconteceu depois que eu e um amigo que mora comigo vimos um garoto descendo nossa rua em cima de um carrinho. Na hora assustei, pois não via uma cena daquelas há um bom tempo. Tivemos a ideia de fazer um campeonato informal, que tomou proporções muito maiores do que eu imaginava”, recorda o publicitário Diego Dantas, 26. O nome de ‘mundialito’ faz parte da informalidade do evento, que visa aproximar vizinhos e pessoas que moram na mesma região. “Essa coisa de brincar na rua, por exemplo, é algo que se perdeu com o passar do tempo. As coisas hoje estão muito virtuais e a socialização entre as pessoas ficou muito limitada.

Um evento como esse pode diminuir essa distância que foi criada”, comenta Diego, que brincou bastante de rolimã durante sua infância no Conjunto Califórnia. No entanto, a parte virtual também é defendida. Afinal, foi através dela que a divulgação aconteceu e contou com a confirmação de vários interessados. “Conseguimos dar um toque de modernidade”, brinca Diego. As ladeiras de Poços de Caldas também foram palco de muitas brincadeiras de outro organizador do Mundialito, o empresário Victor Diniz. “O bacana é sair um pouco dos inúmeros eventos de rua que acontecem na região Centro-Sul, que concentram boa parte desses acontecimentos em espaços públicos. Muita gente vai ter a oportunidade de conhecer uma outra área da cidade, que abraçou a ideia por meio do apoio, por exemplo, do Centro Cultura Salgado Filho”, relata. Para a realização do campeonato, os organizadores entraram em contato com a regional Oeste para a interdição da rua. Banheiros químicos, limpeza da rua no final do dia e isenção de uma taxa de R$ 140 também foram pedidos à prefeitura.

Nome Local. O “Quilombo do Abacate” nada mais é do que a casa onde Diego e dois amigos moram. Por ter um abacateiro no terreno e contar com três negros na residência, surgiu o criativo nome do palco do evento.

Descontração. Para a turma adepta do rolimã no Salgado Filho, ganhar ou perder a competição de sábado é o que menos importa

Novo espaço

Democrático

Oficina

“O grande diferencial desse Mundialito de Rolimã é a união desses vários produtores fazendo algo fora do eixo Centro-Sul de BH, que mostra uma quantidade desequilibrada de eventos se comparada com outras regiões.”

“Trata-se de um grande brincadeira, sem fins lucrativos. Muita gente comprou a ideia e está ajudando muito na organização e divulgação. Queremos trazer de volta essa coisa da brincadeira de rua, que ficou meio perdida no tempo.”

Aprendendo a fazer seu próprio carrinho 7

Victor Diniz

Diego Dantas

EMPRESÁRIO E UM DOS ORGANIZADORES DO EVENTO

PUBLICITÁRIO E UM DOS ORGANIZADORES DO EVENTO LEO FONTES

Detalhes Trecho. Ao todo, o percurso terá 400m a serem percorridos pelos participantes. Categorias. Enquanto alguns competidores serão avaliados de acordo com a sua posição (quem chegar primeiro), outros podem obter destaque por meio de descidas criativas, onde as manobras farão a diferença para quem se destacar. Para evitar acidentes, a organização aconselha que os participantes levem capacetes de proteção. Estética. Dentro das duas categorias, uma terceira está embutida. “O carrinho mais criativo e estiloso, e a descida mais engraçada também vão ser premiados”, comenta o organizador Diego Dantas. A premiação ainda será definida durante a semana.

A pequena arena que fica embaixo do viaduto SantaTereza, no centro deBelo Horizonte, foi o espaço escolhido pelos organizadores doPrimeiro Mundialito deRolimã do Abacate para realizar, na tarde de anteontem, uma oficina para ensinar as pessoas a montarem carrinhos de rolimã. “Depois que criamos o Mundialito, percebemos que algumas pessoas têm dificuldade em montar o carrinho d rolimã. Criamos a oficina, de última hora, para ensinar esse pessoal”, contou Diego Dante. Ao contrário do que muitos pensam, a brincadeira não é apenas para os meninos. Sem nenhumafrescura, a mulherada marcou presença no evento e colocou a mão na

massa para confeccionar os carrinhos. “Pela primeira vez, aos 31 anos, estou montando o meu primeiro carrinhode rolimã”,disse a designer Maria Leite. Ela, juntamente com outras duas amigas, formam uma das equipes que irá disputar o Mundialito no próximo sábado. “Vou me arrebentar inteira, mas vou competir”, garantiu Maria. Bastante empolgada com a oficina, a estudante Lunia Costa, 25,também montou um carrinho e afirmou: “Se chegar material, vou montar outro carrinho”. (Renato Lombardi) Aprenda a fazer seu carrinho no portal O TEMPO Online (www.otempo.com.br)

Colaboraçãocoletivaéamarca naorganizaçãodoevento ¬ A colaboração de vários en-

Mão na massa. Organizadores do Mundialito ensinaram as pessoas a construírem seus carrinhos

volvidos está sendo essencial para a produção do Primeiro Mundialito de Rolimã do Abacate. Ao todo, 20 pessoas se uniram, desempenhando diferentes funções para que o evento agregue o maior número possível de participantes e presentes. “Cada um faz o que está ao seu alcance. Temos um amigo que vai colocar um som no

dia. As meninas de um coletivo vão ficar por conta da cenografia, que terá materiais reciclados e reutilizáveis. Temos também um pessoal que está responsável pela divulgação nas redes sociais e pela alimentação da fanpage, meio de contato com quem quer obter informações”, disse Diego Dantas. Para essa turma, mais do que nunca, a união faz a força. (DO)

Mundialito de carrinhos de rolimã  

Matéria sobre resgate da tradicional brincadeira de criança. Grupo de amigos se reúne para fazer campeonato de carrinho de rolimã.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you