Page 80

imigrantes, todo mundo sabe que esse estereótipo do imigrante sofrido que se mata de trabalhar já deu. As pessoas me estressam, e quando estou estressado não consigo escrever. Eu tinha um manuscrito bem decente e queria mandar pra uns agentes, mas precisava de mais uns meses pra dar uma arredondada. Lidar com um cachorro-celebridade não estava no topo da minha lista de prioridades. Independentemente disso, a Pistil sabia como me convencer, que era me deixando sem alternativas. Segunda de manhã eu estava deitado de bruços na cama, jogando meu Nintendo e ouvindo Rihanna, como sempre, quando ela veio trazendo o Batata no colo. Ela jogou o Batata nas minhas costas, deu um tapa na minha bunda e colocou pra tocar Mesmerize no celular, enquanto o Batata se esfregava em mim e recitava mais letras do Ja Rule. Não tô tentando enrolar, só olhar pra você ele berrou, daquele jeito bem do Ja Rule. A Pistil filmou tudo com o iPhone, segurando a risada pra imagem não sair tremida. Pensei em sair protestando, em vez disso enfiei a cabeça no travesseiro e deixei rolar. Não queria cortar o barato dela. Depois de uns quarenta segundos, o Batata perdeu o interesse e saiu pelo corredor. A Pistil voltou o vídeo e assistiu de novo. “Amor. Amor! Ficou perfeito. Nossa, ficou muito perfeito! Dá uma olhada!” “Não preciso, eu estava lá.”

102

Profile for cusoa

2017 Word for Work Workshop ebook  

2017 Word for Work Workshop ebook  

Profile for cusoa