Page 1

Curso: Arteterapia na Educação Inclusiva

Submódulo 3

Linguagem dos Materiais

Sonia Branco GPEC – Educação a Distância www.gpeconline.com.br Arteterapia na Educação Inclusiva – Submódulo 3


Linguagem dos Materiais Todos os elementos que compões uma obra plástica são repletos de significações. As cores escolhidas, as formas, a localização das imagens no plano de apoio e a própria imagem em si. Não só esses elementos nos dizem muito, mas a escolha da técnica também. Pessoas emocionais devem ter contato com materiais mais “duros”, ao contrários, pessoas duras devem utilizar materiais mais aquosos. Sendo assim, vamos estudar essas linguagem e seus significados básicos Urrutigaray (2004, p.114) fala: “Fazer uso das cores em produções é facilitador a passagem da mensagem, feita através do canal do inconsciente à consciência, dos afetos reprimidos, esquecidos ou ainda imaturos. Como as expressões dos conteúdos psíquicos tornam-se conscientes, dão oportunidade e facilitam a leitura da simbologia das cores. As cores representam sempre um simbolismo cósmico, presentes nas divindades e na cultura do povo. O simbolismo das cores esta também relacionado às tradições religiosas. A maneira mais objetiva para nos referirmos às cores é descrevê-las como comprimento de ondas de luz, de acordo com os conceitos da física.” A cor escolhida pode nos dar a ideia do estado emocional em que o indivíduo se encontra. Mas é um estado momentaneo, que pode ser alterado algum tempo depois. Ainda utilizando a fala de Urrutigaray (2004, p.119):

2


“A percepção das cores é fator importante ma constituição e ordenação do espaço, ou a constituição da consciência. A sua ausência indicaria a inconsciência ou o desconhecimento das tonalidades afetivas dispostas nas formas comportamentais. A cor também pode ser classificada como a manifestação dos efeitos cognitivos e animosos que produz”. Cores: Amarelo – é uma cor masculina, alegre, quente. É a cor relacionada ao intelectual, ao ensino, ao aprendizado e à concentração. Nos remete à luz do sol, que aquece, cura e dá a vida. Alaranjado – é a cor do equilíbrio. Ligada ao dinheiro, ao ouro, porém também é representativa do dinamismo. Também é adstringente. Vermelho: é a representação do fogo, do sangue, dos elementos primordiais da vida. também é a cor dos estímulos sexuais e das transformações e os impulsos humanos. Verde – refrescante, tonificante é o simbolo da força e do equilibro das emoções. Proporciona o autocontrole e a autoconfiança. Azul – cor etérea e fluídica Ligada aos elementos da água e do ar. é a cor da inteligencia, da intelectualidade e também da paz de espírito. Extremamente tranquilizadora. Branco- a cor que contem todas as cores. Representa a pureza, a castidade e a paz. contraditoriamente, em alguns países, é o luto, em outros o renascimento. Preto: é a ausência da cor. Representa o abandono, o luto e ao destino. Para Jung, é a cor da germinação, das origens, do começo e do ocultismo. Materiais plásticos: Desenho livre: 3


As crianças preferem o desenho à pintura. Devemos no s ater no que esta em primeiro plano no desenho. O tamanho e utilização do espaço também são significantes, podendo determinar a postura da criança diante do meio que a cerca. Pintura: A pintura fluí como as emoções e oferece prazer ao trabalho. Desta forma, é a técnica que permite trazer os conteúdos ocultos de uma forma mais fácil. Combinadas com as cores de escolha da criança, podemos dizer que é um verdadeiro espelho da alma. Pintura com os dedos: Favorece os estímulos táteis e cinestésicos. Pode ser utilizada em qualquer idade , pois é calmante e não exige habilidade. Podemos utilizar, também, cremes comestíveis, permitindo que se utilize o paladar nesta experimentação. Pintura com os pés: Os pés possuem um grau de sensibilidade alto. Esta técnica pode ser utilizada em encontros familiares. Favorece as percepções espaciais e os movimentos amplos. Colagem: A colagem é uma técnica de desconstrução de uma imagem prévia para a reconstrução de uma nova imagem com uma nova ideia. Pode ser coadjuvante da pintura e do desenho, e até mesmo da escrita. Pode-se usar o papel, o mosaico o tecido. Estimula o aprendizado da leitura e da escrita pois apresenta as mesmas funções de análise de síntese necessários para a consciência fonológica e semântica. Argila A argila é relaxante e maleável. Propicia uma intimidade com o material. É propícia para indivíduos com problemas motores e perceptuais. Desmancha as 4


barreiras existentes nas relações, pois é uma ponte entre os sentidos e os sentimentos desbloqueando as emoções. É indicado para pessoas inseguras, e suscetíveis às críticas e com baixa autoestima.

5


Linguagem dos Materiais  

Curso Arteterapia na Educação Inclusiva GPEC - Edição do Texto Janaína Corrêa Martino Bernaola - Autora do Texto: Sonia Branco

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you