Issuu on Google+


Índice………………………………………………………………………………………………………………………........pag1 HOLANDA: algumas informações………………………………………………………………………………….pag2 Mapa de Holanda……………………………………………………………………………………………………………pag3 História de Holanda……………………………………………………………………………………………………….pag4 Famosos………………………………………………………………………………………………………………………….pag5 Monumentos………………………………………………………………………………………………………………….pag6 Tradições culturais………………………………………………………………………………………………………...pag7

Conclusão………………………………………………………………………………………………………………………pag10 Bibliografia…………………………………………………………………………………………………………………….pag11


HOLANDA: algumas informações

Ano de adesão à União Europeia: Membro fundador (1952) Sistema político: Monarquia constitucional

Capital: Amesterdão Superfície total: 41 526 km² População: 16,4 milhões de habitantes Bandeira da Holanda Língua: Holandesa Moeda: euro


Mapa de Holanda


Os Países Baixos são habitados desde a última era do gelo; os mais antigos artefactos achados são da glaciação Riss. Durante a última era do gelo, o país possuía um clima de tundra com vegetação muito escassa. Seus primeiros habitantes foram caçadoresrecolectores. Ao final da era do gelo, a área foi habitada por vários grupos paleolíticos. Um grupo fabricou canoas (Pesse, ao redor de 6500 a.C.)[1] e ao redor de 8000 a.C., uma tribo mesolítica residiu perto de Bergumermeer (Frísia). A agricultura foi introduzida nos Países Baixos em torno do ano 5000 a.C., através da cultura de cerâmica linear (provavelmente camponeses provenientes da Europa Central), mas foi só praticada no planalto Loess do extremo sul do país (Limburgo do Sul). Os conhecimentos desta cultura não foram utilizados para construir fazendas no resto dos Países Baixos devido a falta de animais domésticos e de ferramentas. Após os primeiros camponeses abandonarem os Países Baixos ao redor de 4500 a.C., só ficaram caçadores e recolectores (com um assentamento em Swifterband ao redor de 4300 a.C. como excepção), como os caçadores da cultura vlaardinga (ao redor de 2600 a.C.). Mais tarde, os primeiros restos notáveis da pré-história neerlandesa foram erigidos: os dólmens, grandes tumbas monumentais de pedra. Eles foram encontrados na província de Drente, e foram provavelmente construídos por camponeses da cultura Funnelbeaker entre 4100 e 3200 a.C. Por volta de 2950 a.C. ocorre uma transição da cultura camponesa Funnelbeaker para a cultura pastoralista da cerâmica cordada. Esta nova cultura evoluiu para a influente cultura do vaso campaniforme. A primeira evidência do uso de rodas provém de por volta de 2400 a.C. Esta cultura também experimentou com cobre, do qual alguma evidência (bigornas de pedra, facas de cobre, pontas de lanças de cobre) foi encontrada no parque de Veluwe. Cada achado de cobre demonstra que havia comércio com outros "países", devido ao facto do mineral cobre não ser encontrado no sólo neerlandês. A Idade do Bronze iniciou-se em torno de 2000 a.C. As ferramentas de bronze na tumba do "ferreiro de Wageningen" ilustram sua busca por conhecimento. Após este achado, mais objetos da Idade do Bronze foram encontrados. Os diversos achados de objectos raros como miçangas de cobre em um colar em Drente, sugerem Drente como o centro de comércio dos Países Baixos na Idade do Bronze. A Idade do Ferro trouxe riquezas aos Países Baixos, porque o mineral ferro encontrava-se tanto no Norte (moeras ijzererts) como no Centro ("bolas" naturais com ferro nelas, em Veluwe) assim como no Sul (ferro vermelho perto dos rios em Brabante). Os ferreiros podiam viajar de pequenos assentamento para pequeno assentamento com bronze e ferro, fabricando ferramentas a pedido, como facas, lanças, pontas de flecha, espadas, etc. Há inclusive evidência do uso de "damast" forjado; uma técnica avançada para forjar o metal (espadas) com a vantagem do ferro flexível com a força do aço. A riqueza dos Países Baixos na Idade do Ferro é comprovada na "Tumba do rei em Oss" (de por volta de 500 a.C.), onde um rei foi enterrado com uma espada de ferro com inlay de ouro e coral.[3] Ele foi enterrado no maior monte funerário da Europa Ocidental, que tinha 52 m de largura.


Rainha Beatriz Thekla Reuten

Mark Rutte

Wesley Sneijder

A princesa Mรกxima


Portal da Serra Graciosa

Hilversum

Muiden

Castrolanda


Maluquice de holandês: um mergulho em água gelada no dia 1 de janeiro para lavar as más vibrações do ano velho.


Bulbos em Flor Na primevera os campos da Holanda se tornam um espetáculo de cores, os campos onde se cultivam os bulbos de tulipas, jacintos, narcisos, e crocos ficam floridos, e super-coloridos virando assim uma atração turísca sem igual. Milhares de turistas se encantam com esse visual a cada ano e não deixam de visitar o famoso " Keukenhof ". Muitas plantas são cultivadas na Holanda seja ao ar livre ou em estufas, na primavera. O País é o maior exportador de bulbos. Ao sudoeste de Haia existem tantas estufas que o local é conhecido por "cidade de vidro".


Marcha de Quatro Dias Com a aproximação do verão os dias na Holanda se tornam mais longos, no final de maio ou começo de junho começa e escurecer mais tarde. Em várias cidades holandesas é organizada uma caminhada esportiva no final do dia. Os participantes, sobretudo crianças, entre 18 e 18:30 por quatro dias consecutivos caminham uma distância de cinco a sete quilômetros pelos arredores. Ao final da última caminhada, os participantes são recebidos por bandas de músicas e recebem também buquê de flores dos amigos e da família que os aguardam. Recebem uma medalha como prêmio de participação.


Conclusão Neste trabalho eu aprendi as tradições culturais aprendi a história de Holanda fiquei a saber mais sobre os monumentos do país dos famosos fiquei tambem a saber as cidades de Holanda e fiquei a saber a população que o país tem.


Bibliografia http://europa.eu/about-eu/countries/membercountries/netherlands/index_pt.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Holanda http://www.brasileirosnaholanda.com/holanda/costumes.htm


Holanda