Page 62

Luciano Mendes Cabral

Ao procurarmos levantar a relevância histórica de cada personagem, tentávamos verificar a existência de uma possível correspondência das imagens contidas nos selos com as conclusões de Burucua e Campagne. Para tanto priorizamos a produção de símbolos nacionais no período designado pelos referidos autores como Fase Monumental (2003, p.466). Nesse sentido constatamos uma total pertinência, o que pode ser comprovado a partir da comparação dos dados obtidos com as análises desses historiadores, o que se evidencia a partir de alguns aspectos que desenvolvemos a seguir. Em primeiro lugar o aprofundamento das discussões em torno da dicotomia Civilização x Barbárie, envolvidas na construção de uma representação do Estado marcada pelo ideal civilizador. Nesse ponto ganha em importância o fato de 13,6% dos personagens retratados estarem vinculados à defesa da imigração em território argentino e 22,7% deles serem defensores dos princípios modemizadores e das idéias raciais então em voga na Europa e na América. Dentro de um discurso defendido pelos dirigentes políticos da recém-criada República Argentina, a promoção da imigração, da modernidade e da depuração fariam parte dos esforços civilizadores empreendidos pelo Estado.

62

Uma segunda questão que nos chamou a atenção corresponderia ao resgate, empreendido a partir da década de 1860, do movimento de independência e dos esforços em torno da elaboração de uma carta constitucional. Nesse contexto ambos

Revista Postais 02 - 2014  

A Revista do Museu Correios Dossiê - Arte Postal Artigos de Adriana Santana, Almerinda da Silva Lopes, Altemar Henrique de Oliveira, Antonio...

Advertisement