Page 56

Luciano Mendes Cabral

Finalmente podemos ainda observar que o uso dos selos postais enquanto fontes e objetos de estudo possibilita analisarmos as relações existentes no processo de produção do qual resultam as imagens veiculadas. A partir desse esforço, acreditamos ser possível perceber os mecanismos e dimensões do processo de produção simbólica e ideológica, avaliando as influências recíprocas bem como o nível de autonomia existente nos mesmos. Brasil e Argentina: esboço de um estudo comparativo Nosso propósito não é fazer uma análise em profundidade do processo de construção do Estado no Brasil e na Argentina. O que pretendemos é estabelecer elementos que permitam, a partir de uma perspectiva comparativa, perceber os pontos de contato e as divergências existentes na cultura política que permeava essa construção. Nesse sentido procuramos, a partir de uma leitura das imagens existentes nos selos postais desses dois países, enfatizar os componentes simbólicos dessas imagens e associá-los aos discursos a que estão vinculados. Os primeiros selos argentinos surgiram entre 1856 e 1858, correspondendo a uma emissão local da província de Corrientes. Porém seu uso se generalizou a partir de 01/05/1858 quando foram emitidos os selos da “Confederação Argentina”, litografados em papel branco, sem filigrana e denteação. Essas emissões foram utilizadas pelas seguintes províncias da Confederação: Catamarca, Córdoba, Corrientes, Entre Rios, Jujuy, La Rioja, Mendoza, Salta, San Juan, Santiago Del Estero, San Luis, Santa Fe e Tucumán. Nesse mesmo ano a província de Buenos Aires emitiu seus selos postais, que foram utilizados até 1864 os mais conhecidos e de maior tempo em circulação foram os chamados cabecitas. 56

Com o fim da secessão de Buenos Aires começaram a circular os selos da República Argentina, em 11/01/1862. Eram conhecidos por escuditos e pretendiam representar

Revista Postais 02 - 2014  

A Revista do Museu Correios Dossiê - Arte Postal Artigos de Adriana Santana, Almerinda da Silva Lopes, Altemar Henrique de Oliveira, Antonio...

Advertisement