Page 260

Romulo Valle Salvino

crítico naquele que é o seu meio natural – que não são arquivos, museus ou centros culturais – mas o sistema de correios. Como disse o artista Ulises Carrión (1981, p. 12), numa frase famosa, cujo intuito era destacar que, no caso, o serviço postal era mais que um meio de transporte: “A Arte Postal usa o correio como suporte, assim como outras formas de arte usam tela, papel, ferro e madeira”.

10. Julio Plaza (1981, p. 10) já dizia, no catálogo da XVI Bienal de São Paulo, a partir de ideias veiculadas por Décio Pignatari e Max Bense, que a Mail Art é “[...] um signo suicida, pois o excesso de significados destrói a significância e o sentido”.

260

Além do aparecimento da internet, é importante observar que outras mudanças, de cunho estético, social e político, contribuiram para mudar sobremaneira o cenário entre os anos mais vivos da Arte Correio e o momento atual. O ímpeto revolucionário das vanguardas artísticas, que já se encontrava em refluxo a partir dos anos 1950, praticamente se acomodou, assim como a contracultura dos anos 1960 e 1970. A abertura política na maioria dos países que padeciam sob ditaduras naquela época, o desencanto com parte das bandeiras que então se erguiam, bem como a emergência de um novo individualismo entre os mais jovens e a banalização de comportamentos que eram considerados subversivos ou socialmente malquistos, principalmete no terreno dos costumes, esvaziaram boa parte do potencial antissistema que poderia ser encontrado neles. Nesse contexto, diversas práticas perderam seu caráter contestatório para se integrar em culturas minoritárias que, ainda que não dominantes, não podem ser consideradas, de modo algum, propriamente marginais – como é o caso, dentre outras, das atuais manifestações de Arte Correio. Em outro sentido, o que se poderia considerar uma vitória da Arte Correio contribuiu para diminuir a visibilidade de parte de seus resultados mais criativos, qual seja a incorporação de muitos emissores/receptores independentemente da qualidade individual de seus trabalhos. Fenômeno, aliás, que não se restringe à Arte Correio, mas perpasse também muitas das formas de communication art que têm o seu meio ambiente na internet - proliferação de mensagens, em um efeito cacofônico, redundância, entropia, que, por outro lado, cria um rico caldo de materiais a ser pequisado e reprocessado por artistas.10 Com a diferença talvez que os principais criadores de formas de arte com

Revista Postais 02 - 2014  

A Revista do Museu Correios Dossiê - Arte Postal Artigos de Adriana Santana, Almerinda da Silva Lopes, Altemar Henrique de Oliveira, Antonio...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you