Page 209

Arte Postal - Meio como mensagem

arte, um “despretensioso” cartão-postal elaborado por Balla e enviado a Michel Seuphor, circulado pelo correio em 1926? Com esses elementos, a Mail Art cria um circuito dentro do sistema da arte, ampliando-o, mas não sem contradições, uma delas é sua penetração e apropriação por outros circuitos, mesmo institucionais. É claro que não é da natureza de Mail Art entrar em ritmo de exposição para o grande publico: quando isto ocorre a Mail Art se satura na experiência do macrogrupo e a informação não e vista de uma forma fragmentária, mas em simultaneidade” (PLAZA, 2006, p. 455).

O comércio da arte se apropria do objeto artístico e se instaura como parte indissociável do fenômeno da existência da própria atividade artística, como seu sucedâneo natural. O colecionismo também se impõe na medida em que a arte postal se materializa em peças de interesse artístico, cultural, informativo, documental, nos limites da historiografia da arte, da cartofilia e da própria filatelia. Julio Plaza é de opinião que Arte Postal “[...] não projeta a arte para o futuro, mas para o presente, e quase sempre para o eixo da história [...]”, espécie da “arte do aquiagora”, assertiva verdadeira até o ponto em que o artista-criador visa apenas ao processo comunicativo, mas falsa na medida em que a peça criada pelo artista “mailarista” acaba na parede da galeria de arte, na coleção do cartofilista ou como relíquia da história postal... Para Ulises Carrión, líder do Erratic Art Mail International System, “ [...] a Arte Postal usa o correio como suporte, assim como as outras formas usam tela, papel, ferro e madeira [...]” (CARRIÓN, 1981, p. 12). Em verdade, a Mail Art usa papel e cola, tinta ou recortes, isto é, os suportes mais convencionais de qualquer artista e o correio se impõe como via de comunicação. Em vez da parede do museu, dos espaços criados para as exibições, o artista “mailarista” se comunica com o seu publico por via postal, diretamente, sem interlocutores, não raras vezes esperando (e recebendo) resposta, em cadeia, em um exercício lúdico. 209

Revista Postais 02 - 2014  

A Revista do Museu Correios Dossiê - Arte Postal Artigos de Adriana Santana, Almerinda da Silva Lopes, Altemar Henrique de Oliveira, Antonio...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you