Page 187

As primeiras edições da revista Diga um recorte preliminar

momento. Em pleno regime militar, o Brasil na década de 1970 foi governado por uma sucessão de generais, Emílio Médici, Ernesto Geisel e João Batista Figueiredo. Na economia, o período entre 1968 e 1974 é conhecido como o “milagre brasileiro”, devido ao crescimento do país, que chegou a ser a 8ª economia do mundo. O desenvolvimento, entretanto, custou caro: a dívida externa, que em 73 era de 12,6 bilhões de dólares, chegou a quase 50 bilhões em 1979. Em 1974 a inflação chegava a 27% anuais. A sociedade brasileira passava por uma série de transformações, que se refletia, inclusive, no mercado editorial. São contemporâneas da Diga as revistas O Cruzeiro (1928-1975); Manchete (1952-2000); Realidade (1966-1976) e Veja lançada em 1968 e que até hoje está presente no mercado editorial brasileiro. Principalmente, essas duas últimas publicações trouxeram um novo padrão editorial, que passou a pautar vários outros veículos, com reflexos inclusive na proposta da revista Diga, como se verá mais adiante - com a diferença de que uma revista publicada por uma estatal, naquele momento, somente poderia estar plenamente alinhada com o discurso oficial.

Revista Diga, Ano 1, nº 2, maio/ junho 1972. Acervo - Museu Nacional dos Correios

Antenada com esse cenário de transformações, a primeira edição da revista Diga data de março/abril de 1972 com tiragem de 50 mil exemplares e capa em cores, mas com o corpo em preto e branco. O editorial assinado pelo então presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, ECT, engenheiro Haroldo C. Mattos, discorre sobre a necessidade de os funcionários conhecerem o que acontecia na empresa em cada canto do Brasil. Conclama ainda a participação de todos para o sucesso da publicação como um veículo colaborativo. 187

Revista Postais 02 - 2014  

A Revista do Museu Correios Dossiê - Arte Postal Artigos de Adriana Santana, Almerinda da Silva Lopes, Altemar Henrique de Oliveira, Antonio...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you