Page 164

Tida Carvalho

no subtítulo: Correspondência amorosa completa. Nenhuma correspondência amorosa é completa, e Fernando Pessoa, de tão completo e totalizante em seus muitos egos, é o mais incompleto de todos. Então, seguindo as trilhas de Eduardo Lourenço, podemos pensar que, na sua perspectiva, este episódio único do poeta de Tabacaria como pastor amoroso, era, ou foi, tão ficcional como todos os outros que subscreveu com o seu nome ou com o dos seus heterônimos. Seria o mais sofisticado (e perverso, prosa/poesia pervertida) labirinto literário que se conhece. E não podemos nos esquecer que Ofélia era um “drama em gente”, não um heterônimo. Era uma jovem burguesa com vinte anos nos anos vinte que, além disso, tinha um coração simples, intuitivo e vulnerável, naturalmente amante, segundo as palavras de Eduardo Lourenço, sabendo amar como “o amor ama”, e não como virtualidade, como era o amor literário de Fernando Pessoa. Cheias de “inhos e beijinhos”, as cartas seriam, para Fernando Pessoa, pura virtualidade, seriam a continuação do espaço da Poesia (que elimina qualquer amor burguês ou sonhador), a única musa a quem o poeta devotou a sua demoníaca e diviníssima adoração. Phármacon para um e outro, com efeitos diferentes. Para João Gaspar Simões, essa “encenação textual” seria um enigma de Eros, um amor vampiro e vampirizante, uma comédia que nada tinha de cômico. Se o tivesse lido/conhecido a sério (lendo-o menos distraída), Ofélia teria sabido a tempo que o espectral Álvaro de Campos, tão espectral quanto o “namorado” escriba, era a encarnação mesma da “paixão do fracasso”. Dai-me, Senhor, assistência técnica para eu falar aos namorados do Brasil. Será que namorado escuta alguém? Adianta falar aos namorados? E será que tenho coisas a dizer-lhes que eles não saibam, eles que transformam a sabedoria universal em divino esquecimento? (ANDRADE, 2005) 164

Revista Postais 02 - 2014  

A Revista do Museu Correios Dossiê - Arte Postal Artigos de Adriana Santana, Almerinda da Silva Lopes, Altemar Henrique de Oliveira, Antonio...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you