Page 84

Mayra Guapindaia

tiveram continuidade após a vinda da família real, e a própria presença física do Rei na América Portuguesa possibilitou a maior integração territorial das partes do Império. O incentivo ao crescimento da economia colonial, bem como a necessidade de superar a distância física entre Portugal e América, inicialmente, e entre as regiões do Brasil, num segundo momento, resultou em uma série de ações para melhorar as comunicações, bem como as transações comerciais. Exemplo disso foi a abertura de novos caminhos e a construção de estradas, que se deram especialmente após a transferência da Corte. Explica Maria de Lourdes Viana Lyra (1994) que, se antes da vinda da Família Real interessava somente a comunicação regular entre a Metrópole e o ultramar, e não tanto a ligação intercolonial, tal quadro muda a partir de 1808. Assim, a abertura de novos caminhos que facilitassem a convergência para o Rio de Janeiro se tornaram essenciais, pois era a forma ideal de controlar o vasto Império. Além disso, a abertura de estradas incentivava as transações comerciais, o que auxiliaria no bem estar econômico da Coroa. De acordo com a autora: Se, até então, não interessara à metrópole a inter-relação dos espaços coloniais, após a sua instalação no Rio de Janeiro tornava-se impositiva a criação de condições práticas de intercomunicação e entre todas as partes do território. A execução do projeto reformista passava a depender não apenas do sacrossanto princípio da unidade entre Reino e Ultramar, mas também de todas as partes do Brasil, e essa nova realidade iria provocar um redirecionamento significativo no quadro das relações políticas então estabelecidas, com implicações sócio-econômicas e político-ideológicas profundas quanto à formação do Estado nacional brasileiro. Assegurar as fronteiras consideradas naturais, mas ainda não bem definidas, dos seus domínios e interligar politicamente os dispersos núcleos de ocupação no vasto Novo Mundo português passaram a constituir as metas prioritárias da Corte no Rio de Janeiro. (LYRA, 1994, p. 136) 82

Profile for Correios Cultura

Revista Postais 01 - 2013  

Ana Carmen Amorim Jara Casco, Helena de Oliveira B. Negro, João Pinheiro de Barros Neto, Laura Antunes Maciel, Letícia Cantarela Matheus, Ma...

Revista Postais 01 - 2013  

Ana Carmen Amorim Jara Casco, Helena de Oliveira B. Negro, João Pinheiro de Barros Neto, Laura Antunes Maciel, Letícia Cantarela Matheus, Ma...

Advertisement