Page 18

Miguel Angelo de Oliveira Santiago

Capanema atribui ao calor a frequência com uma mola se rompia interrompendo o funcionamento do aparelho. Coube ao chefe da oficina dos telégrafos desenvolver uma peça inteiriça para o local resolvendo o problema. Se em 1873 eram quatro estações meteorológicas dos telégrafos: Porto Alegre, Desterro (Florianópolis), Paranaguá e Curitiba. Em 1885 esse número saltou para 7 com Morretes, Ponta Grossa e Guarapuava desenvolvendo trabalhos regulares de meteorologia.

Relatório realizado pela Reparticação Geral dos Telégrafos, em 1884, em Antonina - PR.

90

As dificuldades financeiras encontradas na RGT em 1886, não permitiram que os três outros aparelhos fossem montados em Porto Alegre, Paranaguá e Curitiba. E pelo mesmo motivo os resultados obtidos pelas estações meteorológicas não eram impressos, conforme citado em Relatórios do Telégrafos, RGT (1890b). Diante dessa situação, Capanema reuniu-se com os Srs. Dr. Cruls, diretor do observatório; Dr. Ewbank da Camara, que tem instrumentos funcionando em diversas estações da estrada de ferro D. Pedro II e o Sr. Dr. Orville Derby, incumbido de realizar a Carta Geodésica de São Paulo. Como resultado dessa reunião todas as estações meteorológicas deveriam realizar uma observação diária às 09:00 horas da manhã do Rio de Janeiro, para em seguida reuni-las e publicá-las em uma folha da corte. Desse modo, o Jornal do Comércio passou a publicar diariamente as observações meteorológicas em 1887 com regularidade.

Profile for Correios Cultura

Revista postais 08  

O serviço meteorológico dos Telegrafos - Miguel Angelo de Oliveira Santiago O selo postal: entre o documento e o monumento - Wilson de Olive...

Revista postais 08  

O serviço meteorológico dos Telegrafos - Miguel Angelo de Oliveira Santiago O selo postal: entre o documento e o monumento - Wilson de Olive...

Advertisement